One Piece RPG
Unidos por um propósito menor - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Evento Natalino - Amigo Secreto
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Blum Hoje à(s) 20:15

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Alek Hoje à(s) 20:08

» Wu-HA!
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 19:36

» Vol 1 - The Soul's Desires
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 18:59

» [MINI-Koji] Anjo caído
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 17:39

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 17:12

» The Hero Rises!
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:09

» VIII - The Unforgiven
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 16:37

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 15:54

» A primeira conquista
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 15:42

» 10º Capítulo - Parabellum!
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Marciano Hoje à(s) 14:09

» Blues, Bourbon e balas
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor ReiDelas Hoje à(s) 13:35

» II - Growing Bonds
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Teo Hoje à(s) 13:34

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Akise Hoje à(s) 11:57

» Meu nome é Mike Brigss
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 10:37

» Cindy Vallar
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 8:56

» Que tal um truque de mágica?
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Veruir Hoje à(s) 8:56

» Mao di Lut Ima
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Alek Hoje à(s) 4:24

» [Mini] Albafica Mino
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor Albafica Mino Hoje à(s) 3:42

» One Piece RPG Awards 2020
Unidos por um propósito menor - Página 3 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 0:00



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Unidos por um propósito menor

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptySab 4 Jul - 11:25

Relembrando a primeira mensagem :

Unidos por um propósito menor

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Cindy Vallar. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Oni
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 19/01/2013

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptySeg 27 Jul - 20:34




Paredes Negras



Zaki girava a manivela...

A ponta dos seus dedos iam até as têmporas em uma luta contra a dor de cabeça causada pelo som no cofre. O exército da enxaqueca vinha em uma estratégia de pinça unido aos destacamentos da costela e à cavalaria que atingira seu maxilar. Nem mesmo na luta anterior, em que havia sido baleada, Cindy sentira tanta dor como sentia naquele momento.

Entretanto, apesar da dor física e da confusão mental pelas quais seus dilemas a faziam passar naquele momento, não podia deixar de pensar no apoio novo que havia conquistado: Os ensinamentos do seu companheiro Vergil e a tenacidade do seu companheirozinho Dan. ''Este cofre... Vergil ficaria orgulhoso.'' talvez nem mesmo ele tivesse conseguido arrombar algo como aquilo. Por isto, apesar de todas as dores - que em sua mente eram também espólios de guerra - a sombra projetada pela sua mão sobre seu rosto, enquanto massageava as têmporas, estaria caída sobre um leve sorriso rebelde de lábios, já que não poderia mexer muito a boca.

—  F-Fico até sem palavras... Obrigado por estar me ajudando nisso, vejo todo seu esforço até agora e fico sem saber o que dizer, até agora fui inútil... mas com esse dinheiro farei diferente. - Respirava fundo buscando controlar seus impulsos de gritar de dor - tanto pela personalidade um tanto marrenta quanto pelo quão dolorido seria. Com os olhos apertados e cheios de lágrimas ela tentou fazer uma expressão simpática e disfarçar o desespero em vão, respirando aliviada quando o carinho no rosto se transformou em um abraço... - GUH - até sentir a dor na costela.

— Pessoal acho que consegui abrir!

Cindy ainda não conseguia entender como se sentiu nos momentos a seguir. A dor de cabeça, no maxilar, na costela e o cansaço mental pelo qual estava passando a faziam se sentir como nunca antes. Apenas como forma de manter a pose de durona ajudou a encher a sacola de joias, percebendo que estava sendo muito mais devagar e inútil do que poderia admitir. Não se sentia alegre pela conquista, nem aliviada, nem vitoriosa. Apenas encarava a montanha de ouro e jóias com um olhar distante enquanto enchia a sacola automaticamente. ''Não é o que eu esperava... Nada aprazível...'' Mais cedo, quando provara café pela primeira vez, havia recebido uma surpresa diferente. Um sabor inédito. Não era, também, o que ela esperava, mas ela havia entendido seus efeitos como uma experiência nova à qual ela ainda não estava acostumada. Instantes antes, ao ser atingida com o soco mais forte que já recebera no rosto, obviamente também não achou nada agradável. Mas era o tipo de surpresa desafiadora que acionava em si o ímpeto por se superar. Entretanto, aquele sentimento desagradável que sentia enquanto roubava a casa era bem diferente de outros sentimentos desagradáveis. Em seu reino a haviam ensinado sobre saquear nações inimigas, sobre os louros da vitória e as honrarias. Sobre a grandeza nobilica do assalto ao adversário derrotado... E por isto não sentia nada além de expectativas frustradas. Estava ainda mais afastada de sua terra Natal.

—Galera temos um probl... - Bia já estava do lado de fora e o perigo, iminente.

— EI! QUEM É VOCÊ? O QUE ESTÁ FAZENDO AI?! NÃO SAIA DAI SENÃO TE MATO DESGRAÇADA!!

Com o coração na boca e agindo com o máximo que a capacidade do seu corpo permitiria, Cindy deixaria a sacola com as jóias no chão e correria na direção de Bia, buscando arrastá-la para trás de algum daqueles móveis de mármore e evitar que ela fosse baleada - já que apenas a Amazona ouvira a arma sendo carregada, muito provavelmente.

Usaria o mármore como escudo contra os tiros para si e para Bia temporariamente, se mantendo agachada ali, e se agachando um pouco mais caso ouvisse um tiro. Levaria o bastão até a mão direita, pronta ao utilizar a sua audição aguçada para prever aproximações do atirador. Caso este se aproximasse muito, utilizaria a extensão da própria arma e o elemento surpresa - graças a ele não saber que ela o estaria ouvindo - para atacar sua arma para longe de si, de forma a desviar possíveis tiros e também mantê-lo indefeso. Utilizaria sua Aceleração e sua destreza para manter-se próximo a ele o suficiente para não permiti-lo atirar e conseguir tempo para os companheiros.

Mas a realidade é que um atirador se aproximar tanto de três alvos seria altamente improvável e desvantajoso para o mesmo. Portanto, por mais que estivesse preparada, a pirata não concentraria suas energias numa aproximação do mesmo. Olhando para Bia nos olhos e encostando em seu rosto, buscando também acalmá-la, Cindy levaria sua mão até a bolsa da mesma, em busca de algo que ela havia comentado mais cedo.....

No momento em que fizeram seus planos, quando ela duvidava da capacidade de Cindy de arrombar um cofre daqueles, ela havia comentado sobre a possibilidade de usar um dos explosivos que havia feito para tanto.

Não havia precisado usar explosivo algum, o que poderia significar que ele estivesse ali.

Cindy olharia ao redor: Os móveis minimalistas, as paredes alvas e que haviam acabado de serem llimpas.

Escurecê-las parecia-lhe um propósito nobre o suficiente, e, aquilo sim, atiçava dentro dela bem mais do que o roubo em si.

Zomana ruíra, e, embora fosse grata ao que havia aprendido lá, precisava aprender por conta própria agora o próprio caminho e se sentia grata àquela mansão de nobres por fazê-la perceber as imperfeições de onde viera. ''As ruínas me libertaram...'' o gosto amargo se espalhava por sua boca, e o sangue correria por dentro de suas veias com estremecimentos de excitação. ''Eu vou libertar Bia.''

Pegaria a bomba e apertaria o seu botão de ativação caso o reconhecesse, e então a lançaria no chão para que esta caísse entre o guarda e a porta que poderia ser seu caminho de fuga, para impedir que ele saísse dali.

Tamparia os ouvidos com força para aguardar a explosão e, quando fuligem fogo e fumaça subissem e se espalhassem pela palidez do ambiente límpido, a pirata se aproveitaria de tal cortina para pegar suas coisas e guiar Zaki e Bia para fora dali.

Ainda que o oponente se aproximasse dela, Cindy buscaria abrir caminho para os companheiros usando sua aceleração e seu bastão como descrito anteriormente em busca de poder lançar a bomba na casa.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[ ] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 12
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyTer 28 Jul - 5:00

Unidos Por Um Propósito Menor


Caos



Horário: 10:30
Temperatura: 24°C
Localização: Briss Kingdom


Enchendo a bolsa com o dinheiro e joias ali encontradas, pensava no que anteriormente havia passado, desde seus ensinamentos como até o café que naquele dia havia tomado.


Por sorte e com a ajuda de Cindy, Bia não era atingida pela bala, seria um sentido superior aquilo? —AAHHHHHH! – Gritava Bia se encolhendo atrás do armário que haviam se escondido.


O homem com a tomada de decisão dele, de se aproximar, criava uma duvida em Cindy, afinal, um atirador se aproximando?


Acalmando Bia e agora buscando pelos explosivos, ela agora achava dentro de sua bolsa, um c4 era achado e não restava outra opção.


O jogando entre a porta e o saguão que os separavam e acionando o gatilho, em questão de segundos, aquele local que era branco como neve, se despedaçava e caia aos pedaços, a explosão foi grande e impulsionou Zaki, Bia e a amazona, contra as estantes de livro que ali ficavam.


Retornando a consciência, a jovem, via cinzas, escombros e o fogo se alastrando por lá, o cheiro da madeira dos moveis pegando fogo, a lembravam de seu passado, do que antigamente havia vivido.


Ver a mansão, desmoronar, era como uma metáfora com o que mais jovem havia passado, a reconstrução do local que mais nova fez, a perfeição que havia dado e agora ver algo que na sua mente trazia isso sucumbir, faziam ela entender o ciclo das coisas, o que nós defere de droides.


Droides não tem isso que os humanos têm, emoções e é isso que nos faz tão imprevisíveis, a mesma que antes lembrava da sua vida vendo aquela mansão, via agora ela acabando com aquela visão, quase se libertando de um passado que a seguia.


Se levantando, juntando as coisas e agora guiando os outros, conseguia sair do quarto, seguindo o plano e saindo pelo banheiro, eles agora estavam na parte frontal da casa, de frente para a rua que ali passava, ao fundo, uma casa que agora entrava em chamas aos poucos, cômodo por cômodo.


Na rua, algumas pessoas paravam e começavam a fotografar aquela situação, pessoas também a ligar, seria para a marinha?


A região era envolta de casas, um típico bairro nobre, seguindo a direita da casa pela rua, chegaria ao centro, pela frente podia se ver o lixão muito ao fundo, quase não visível e pela esquerda uma rua sem saída.


Em meio ao caos, quais atitudes seriam tomadas?


Consideração:
 
Foto Empregada:
 
Foto Plano:
 
off:
 
Informações:
 
Machucados:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyTer 28 Jul - 10:10




Improgramável



Com as chamas se espalhando dentro da casa e o negrume esfumaçado devorando o ar conforme se expandia, a única coisa que a pirata podia pensar era na sua própria liberdade. - Você está livre, Bia. escreveria Cindy em seu caderno.

A amazona colocaria o gancho na sacola junto com as jóias e começaria a preparar a própria fuga....

.... Um calafrio percorreria as suas costas e seus olhos se arregalariam ainda curvada.

Se levantaria e ajeitaria a coluna, aterrorizada. ''Thomas!!''

Àquele momento o garoto deveria estar em uma porta impossível de se abrir por fora por métodos que não fossem o arrombamento e a simples tentativa de abri-la normalmente poderia levar a desperdícios de tempo fatais.

Olharia para trás e assistiria o fogo se espalhar pela casa. ''Em breve o Governo Mundial virá salvá-lo... As coisas são como são. Os nobres fizeram isto com Zomana. Eu fiz isto com os nobres... Ficar aqui seria muito perigoso. Tenho de pensar na missão e na vitória, como seria em Zom..'' uma ânsia de vômito percorreria seu sistema digestivo e uma careta amarga surgiria em seu rosto dolorido. Se controlaria para afastar tal pensamento. ''Não. Nem mesmo em Zomana civis morriam assim.'' refletiria consigo mesma. O que havia acabado de tentar fazer inconscientemente era justificar a própria atitude maldosa com a sua criação - da qual achava ter terminado de se libertar - sendo que nem mesmo na nação bélica que a havia ensinado como se portar diante das missões seria aceitável um crime de guerra tamanho como matar crianças civis e inocentes - caso fosse possível evitá-lo. Toda a base da filosofia moral dos guerreiros de sua terra girava em torno de ofender o inimigo o mínimo possível para poder criar rotas comerciais obrigatórias com o mesmo - fosse isto utilitarismo ou bondade, matar crianças seguiam sendo repugnantes em sua cultura.

Teria de fazer mais do que vilanizar o próprio passado e culpá-lo por tudo: Teria de tomar atitudes contra si mesma. Era livre até mesmo para sofrer as consequências das próprias irresponsabilidades e assumir as culpas.

De cenho franzido e com um olhar espirituoso e carregado de determinação, Cindy Vallar encararia a casa em chamas antes de se despedir dos seus companheiros.

Você conhece a região, Bia. Crie o melhor plano de fuga possível. Os Agentes ainda devem demorar. Entregaria o papel para ela. Eu preciso fazer algo antes. Vão sem mim. Mandem Clap para mim. Em breve irei até vocês. colocaria o caderno e a caneta dentro da própria sacola com o dinheiro e a entregaria para Zaki, o único capaz de carregá-la.

E então, com o bastão amarrado às costas e segurando o pé-de-cabra na mão direita a pirata andaria na direção da casa que havia acabado de atear em chamas sabendo que provavelmente não conseguiria fugir a tempo de não ser pega pelos Agentes.

''Eu sou livre.'' seria seu único pensamento. Livre até para seguir o próprio coração.

Sempre fora instigada pelo desconhecido. Em sua alma sempre urgiu a rebeldia. Ainda que talvez pudesse culpar Zomana pelo seu pensamento utilitarista e pútrido... Em quanto tempo será que perceberia o quanto odiava o Imperador Rhon, por mandar as amazonas fazerem o trabalho por ele? Em quanto tempo será que se enjoaria das ordens, caso ainda vivesse onde vivia? Até que ponto suportaria sem vomitar as formalidades, regras, restrições e hierarquias sem que o seu próprio espírito ruísse? ''Esperam de Zaki vingança pelo que lhe fizeram. Não é o seu jeito se vingar. Esperavam de Bia se adequar aos maus tratos que sofrera com os nobres. E a casa em chamas é o resultado disto. De mim... A lógica bélica esperava um contra-ataque desalmado em forma de rebeldia...'' enquanto caminhava com o pé de cabra na altura dos calcanhares segurado em apenas uma das mãos, a camisa branca suja de fuligem e as calças do seu uniforme incompleto ela se alegrava. ''Hoje a minha rebeldia será o agridoce ato gentil mesmo na violência.''

Robôs podiam ser programados do começo ao fim. Humanos no máximo influenciados pelo meio, mas sempre com faíscas contorcendo-se, conformando-se, buscando se ajeitar sob as infindáveis influências do meio para alterá-las. Sempre defeituosas.

Sua mudez a fazia se desesperar por outras formas de expressão: E salvar Thomas, embora inesperado, seria a sua forma de realmente se mostrar para o mundo. Nem Zomana, nem Latem, Cindy Vallar. No dia seguinte poderia decidir algo diferente e que não viera de lugar algum senão dela mesma.

Encaixaria o pé-de-cabra embaixo da porta da garagem e buscaria empurrá-lo para deformar. Usando suas habilidades de arrombamento também procuraria outros locais onde pudesse pô-lo para forçá-lo como uma alavanca e deformar a entrada, de forma a permitir a saída de alguém pequeno como Thomas era. Se necessário fosse, despejaria todo o peso do seu corpo no pé de cabra com gestos que beiravam a violência para lutar contra o portão antes de o fogo e da fumaça chegarem até o garoto.

Assim que se formasse um buraco grande o suficiente para que ele pudesse passar ela buscaria estender a mão e ajudá-lo a passar por ele, por um instante deixando de ligar para as dores que sentia no corpo se necessário fosse para resgatá-lo.

Estaria atenta à aproximação de inimigos com sua audição durante o seu resgate, buscando usar sua Aceleração para evitar ataques e se deslocar em ziguezague, mas sem nunca se afastar por muito do pé-de-cabra, para dar procedência ao seu resgate, buscando conciliar o salvamento com a sua própria proteção.

Observaria bem os arredores no momento em que pudesse fugir, tentando traçar os planos quando o pequeno Thomas já estivesse a salvo ao mesmo tempo em que buscava locais para se esconder enquanto não sabia para onde ir.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[ ] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 12
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyQui 30 Jul - 18:57

Unidos Por Um Propósito Menor


Caos



Horário: 11:00
Temperatura: 24°C
Localização: Briss Kingdom


Vendo a situação e cogitando já sair dali, ela se lembrava do menino Thomas e sabia que não podia deixa-lo ali, mesmo com as dificuldades mentais e suas brigas internas, ela já não era mais a Cindy do passado, ali se nascia uma nova, ela estava livre finalmente!


Escrevendo no papel e entregando a Bia, ela então respondia: — C-certo... eeeeh... ok, vamos pelo centro, estamos perto do meio dia, horário de pico e lá será mais fácil de despistarmos os agentes, por sinal garota, recomendo que por lá tente trocar essas roupas, os civis fora dessa casa, te reconhecerão depois pelas suas vestimentas., enfim, se cuida, te encontramos no meu estabelecimento. – Dizendo isso Bia saia a frente, Zaki que pegava a bolsa de Cindy com o dinheiro, caderno e caneta e ia saindo, voltava e dizia: — Não vá morrer! Te espero na Bia, se cuida! – Saindo agora também do local.


Salvar Thomas, era mostrar para sí e para o mundo, sua liberdade.


Usando o pé de cabra, a amazona, conseguia com um esforço deformar a porta, o que não era suficiente, usando do peso de seu corpo todo como um tigre ao atacar sua presa, ela conseguia abrir uma fresta que possibilitava a fuga de uma pessoa pequena.


Estendendo a mão, sentia ao chão, já o corpo do menino, estaria desmaiado? Morto? Naquele momento não se era possível distinguir,  usando sua audição, o que não era efetivo, afinal a casa estava caindo e só era possível se ouvir isso, a garota conseguia sair do local com o menino em suas mãos, o deixando em frente a casa, a jovem agora se escondia atrás de uma caçamba de lixo que ali a frente da casa ficava, ainda dentro do terreno do local.


O que ela faria para fugir dali? Percebia mais e mais pessoas cercando o local, via a sua frente um caminho que poderia levar para o lixão, mas sabia que por ali não chegaria ao centro, se seguisse por onde veio, a esquerda, chegaria ao centro, o único problema era, no local, já haviam muitos civis e quantos não era agentes disfarçados ?


Consideração:
 
Foto Empregada:
 
Foto Plano:
 
off:
 
Informações:
 
Machucados:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptySab 1 Ago - 8:44




Transformação



Desde que recebera o talento para a mecânica com Kelvin aprendera a língua secreta de Latem.

Enquanto os nobres se prendiam aos melhores acabamentos e materiais para obter os melhores produtos Latem possuía o pior de tudo, e poderosos espíritos capacitados para a transformação. A caçamba de lixo, quase como um oásis de Latem, lhe soava como um presente ali dentro. ''Eu sou livre para matar meus inimigos. Livre para salvar meus inimigos. E livre para me transformar.''

Cindy tiraria as roupas seguindo o conselho de Bia e ficaria apenas com o seu biquíni vermelho - item do evento - no qual guardaria o chip no peito. Tatearia um dos sacos da caçamba de lixo com cuidado, buscando pegar o mais leve ali dentro.

Colocaria dentro dele suas roupas e seu novo pé-de-cabra.

Deixaria o bastão ali no chão.

E então, embora as possibilidades apresentadas a ela fossem ou o centro ou o lixão, caminharia com roupas e com o saco de lixo nas costas em direção ao Porto de Briss. ''Livre'' diria para si mesma.

Talvez os agentes procurassem alguém que usasse um bastão, tivesse acabado de roubar uma fortuna e vestisse roupas militares. Alguém de postura sempre ereta e impecável até mesmo para roubar lixo na MacAnic. Uma garota que sempre arrumava as próprias roupas constantemente e tirava a poeira mesmo quando treinando montaria dentro de um lixão. ''Mas eu me transformei.''

Desarmada, com roupas de banho e com um saco de lixo cobrindo suas roupas nas costas ela usaria uma rota absolutamente sem sentido para despistar a todos. Usaria de sua personalidade fechada e do seu jeito de sempre se esforçar para ser marrenta e não demonstrar muitas emoções para não levantar suspeitas.

Trocar de roupas e se desarmar era como emudecer a própria imagem - o que era estranho para ela, que buscava sempre se expressar ao máximo ao invés de se esconder - entretanto, naquele momento, tudo o que ela sentiria por dentro seria uma vontade gigantesca de gargalhar.

Usaria sua audição aguçada para tentar prever aproximações suspeitas e, sem nunca olhar por sobre os ombros, buscaria evitá-los sem nem vê-los, buscando ficar longe sem nunca apertar o passo. Se necessário, buscaria entrar em locais mais escondidos nos quais ela poderia usar suas habilidades de acrobacia associadas ao seu alpinismo para conseguir tomar rotas improváveis e despistá-los com maior facilidade. Na primeira oportunidade ela pararia no porto e ficaria sentada observando o mar durante algum tempo, também buscando afastar suspeitas.

Caso ela levantasse suspeitas e fosse parada, simplesmente abriria o saco de lixo e mostraria-os nenhum dinheiro ou fortuna. Apenas lixo sobre lixo e roupas velhas e sujas.

Caso conseguissem de fato unir a imagem de Cindy às suspeitas a pirata deixaria o saco de lixo para trás e buscaria usar o máximo de sua habilidade como alpinista e acrobata para escalar paredes e muros para assumir rotas que confundissem seus perseguidores.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[X] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 12
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyDom 2 Ago - 22:03

Unidos Por Um Propósito Menor


Liberdade



Horário: 11:45
Temperatura: 24°C
Localização: Briss Kingdom

Cindy que agora, se livrava do seu passado, estava finalmente livre, queria de fato recomeçar e viver como bem entendia.

Vendo a caçamba de lixo a sua frente, ela agora pegava uma sacola que achava por ali, com alguns objetos e sujeira, ela agora tirava sua roupa e botava juntamente do pé-de-cabra , dentro do saco.

Agora apenas de biquíni vermelho.

Deixando seu bastão para trás, afinal, aquela era uma arma usada no crime, ela agora planejava sua saída do local, já estava na cabeça para onde iria, nem para o centro, nem para o lixão, iria para o porto de Briss.

Com seu jeito mais quieto e fechado, ela agora saia de lá sem demonstrar muitas emoções ou padrões de movimentação.

Por um curto período de tempo, ela questionou se de fato funcionaria, saindo de lá, muitos a avistavam com caras de nojo e desprezo, ouvia muitos cochichando e alguns das sacadas de suas casas, virando o rosto, Usando sua audição, não ouviria coisas boas, ouvia vendo de uma sacada de uma linda casa amarela com janelas grandes, uma velhinha falar: — O que essa escoria, esse lixo, está fazendo no nosso espaço. – Agora falando mais alto dizia: — Alguém tira esse negocio da nossa região. – Palavras que só aumentavam o clima desconfortável do local.

Pelas vestimentas e pelo clima do local, ela conseguia sair dali, não ouvia pessoas a seguindo e tudo parecia correr bem até aquele ponto.

Seguindo para o porto, percebia que muitas pessoas a olhavam, tanto vindo de homens como de mulheres, muitos olhares que demonstravam luxuria; ciúmes, talvez por não ter a coragem que a amazona tinha; vergonha e principalmente, olhares de inveja, inveja da liberdade que ela demonstrava ter.

Chegava então ao porto, ali quase no horário do almoço, via uma grande concentração de pessoas, indo e vindo.

Pelo local, a mesma ouvia algumas movimentações rápidas, o que a deixava em alerta, sempre que olhava para o local da onde teria ouvido algo, lá já não teria ninguém, teriam por ali, agentes?


Consideração:
 
Foto Plano:
 
off:
 
Informações:
 
Machucados:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyQua 5 Ago - 8:14




Ta-ta-ta-ta-tartaruga





''Agora percebo como as minhas roupas eram pesadas.''

Cindy sempre andara com a coluna perpendicular ao chão e com passos marchados como se fosse a torre de uma fortaleza. A gola alta de sua farda eram como as amuradas superiores, onde seu olhar penetrante se encontrava estrategicamente posicionado como uma balista. O tecido pesado de suas roupas eram como concreto, e a sua rigidez nos tratos e feições a tornavam impenetrável.

''Mas fortalezas são para nobres amedrontados'' isto ela já havia percebido. ''Agora eu estou bem mais leve.''

No dia anterior, quando havia vindo até a cidade com Dan e Vergil e eles haviam sofrido por suas roupas gastas por causa de olhares preconceituosos, mas não a amazona. Agora pirata, vestindo apenas as roupas do próprio corpo, também não sofria com os olhares. Mas não por estar guardada dentro da fortaleza de tecido que falava por ela de onde viera, mas por estar plenamente visível, desnuda e ainda assim altiva, poderosa, se fortalecendo consigo mesma ao notar os olhares de desprezo dos idiotas que se apavoram com o desconhecido e de ciúmes dos covardes que não conseguiriam acompanhá-la. Com um saco de lixo nas costas ela levantava ainda mais o queixo em uma expressão de orgulho, e, mesmo com dor, permitia-se mover os lábios em um sorriso forte bem como o cenho em um olhar irônico e de pena. Seu sorriso tremelicava de dor e se desfazia com um ganido. - Guh..!! e ela levava as mãos até a boca, como um instinto inútil para evitar a dor. Embora não sorrisse mais com os lábios, sua postura altiva e seus olhos fariam o trabalho por eles. ''Todos os nobres são uma piada.''

Despejava o peso de vez se sentando no chão com as pernas abertas como sua postura anterior nunca a teria permitido. As costas em diagonal apoiadas sobre as mãos atrás do corpo, assistindo os movimentos das ondas quase deitada na beira do porto. Seu sorriso zombeteiro na iminência de se formar.

''Estou sendo assistida...'' de forma quase dançada ela viraria o pescoço para assistir as ondas em outra direção, quase como se posasse. Um crescente poder se formando dentro dela e sendo contido pela sua expressão risonha e despreocupada. Uma mistura agridoce de medo e excitação - que seriam capazes de fazer seus músculos contraírem apenas pela sensação - se apegavam nela, mas ela os continha, esperando até o momento certo. ''Mas eu não ligo.''

Se Cindy fosse um droidsucata ela teria pavor como motor e vontade de superar os desafios como combustível. Desarmada, desnuda, machucada e encurralada em território inimigo... ''E eu ainda me sinto mais poderosa que todos eles.'' riria pelas narinas.

Sabia que não poderia derrotar aqueles agentes em plena luz do dia e em tamanha desvantagem. Por isto o seu desafio seria justamente a fuga.

Pegaria o pé-de-cabra e sua carteira ao revirar suas calças dentro do saco. Também teria pego seu broche, mas sua camisa estava amarrada ao gancho com Zaki. Mas a parte mais importante do que pegaria seria um entulho metálico qualquer.

Guardaria a carteira na parte das nádegas no biquíni ao se levantar e ficaria com o pé de cabra em mãos. Faria tudo sem muita pressa... ''Se eles não me atacaram ainda não vão me atacar agora.'' despejaria seu olhar afiado por sobre o ombro na direção onde um deles estivera.

''É como jogar truco...'' lembraria-se da passagem pelo resort em que recebera o biquíni que era agora sua armadura. Ela era péssima no jogo e havia jogado de forma completamente aleatória. Mas havia percebido algo de interessante. ''Se ele não sabe as minhas cartas, eu posso ter absolutamente qualquer coisa.''

Deixaria o saco de lixo no chão amarrado.

O que alguém como ela poderia deixar ali?

Havia a informação de uma explosão alguns quarteirões dali.

Havia a informação sobre um roubo que ocorrera havia pouco tempo.

E, agora, uma depravada seminua chamava a atenção no porto.

''O que tem neste saco, Agentes?''

Com a postura altiva e um quase-sorriso amarraria bem o saco e caminharia para longe. O pé-de-cabra em uma mão e o entulho metálico em outra.

''Eu sou realmente suspeita... Realmente estranha... E agora isto é minha arma.''

Pelo que ela havia entendido somente a observavam até então justamente para não tomar atitudes bruscas e se arrepender por afetar a paz social. Usaria isto ao seu favor para se afastar do misterioso agente, buscando atraí-lo para o misterioso saco de lixo e não em direção a ela a princípio. Se afastaria justamente para que eles pudessem se aproximar do saco, buscando ganhar distância em relação a eles.

Buscaria usar a acrobacia e o alpinismo para encontrar fugir em uma rota alternativa e inusitada para despistá-los na primeira oportunidade correria o máximo possível e usando sua audição para encontrar as ruas mais vazias para se afastar do local.

Correria em direção ao primeiro tampão de esgoto que encontrasse e, usando o pé-de-cabra e sua capacidade de arrombamento o abriria e entraria ali de queixo erguido.

Quem mais teria coragem de acompanhá-la?

Na possibilidade de não haver nenhum tampão de esgoto ela simplesmente continuaria correndo para longe deles, observando os arredores e as possibilidades e buscando prever perigos com sua audição.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[X] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 12
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyQua 5 Ago - 22:00

Unidos Por Um Propósito Menor


O horizonte azul



Horário: 12:00
Temperatura: 26°C
Localização: Briss Kingdom

Agora só de biquíni, Cindy se sente muito mais livre, leve e solta, pronta para viver sua vida, não precisava daquelas roupas que a prendia a uma conduta rígida e seria.

Lembrava do dia anterior e como os olhares preconceituosos da cidade seguiram seus conhecidos Dan e Vergil, no entanto agora, ela não sentia nada disso, não por estar bem vestida e nos padrões que eram impostos, mas sim por se sentir livre, a simples liberdade de ser quem bem entende, já trazia todo conforto para a mesma, que não se importava com os olhares de ciúmes.

Levantando seu queixo, agora ela demonstrava a superioridade, que de fato tinha, mesmo as dores, não eram suficientes para faze-la desistir dessa ideia, um sorriso, um lindo sorriso, o mesmo que ia se desfazendo conforme a dor se tornava maior do que o suportável.

Sentada agora no cais, ela relaxava como nunca antes, atitudes e formas de se portar que antes não eram permitidas, agora eram algo libertador.

Ver as ondas e o vasto mar ao horizonte dizia muito sobre toda caminhada de Cindy, todo seu crescimento e evolução, tudo que passará, não teria sido simples aventuras com começo, meio e fim, para a amazona, mesmo que talvez ela não percebesse, teria sido uma mudança de vida, uma nova Amazona dali surgia.

Ainda num êxtase de emoções e sensações, aquele momento era um de leite para seu corpo que sonhava com momentos como aquele.

Relaxar era a palavra certa, mas não podia se descuidar, infelizmente o momento não era de calmaria, fugir na situação parecia o mais certo e isso ela tentaria fazer com perfeição.

Coletando algumas coisas da sacola, ela pegava também um pedaço médio de metal, o que futuramente poderia ser usado.

Guardando a carteira entre o biquíni e sua bunda, ela levantava com o pé-de-cabra na mão, todas ações eram tomadas com muita cautela, uma certeza ela tinha, se ainda não foi atacada, não seria agora.

O que era um pensamento equivocado, sentindo uma faca passar de raspão a sua bochecha direita e agora sendo fincada no cais, havia sido lançada de algum lugar que a mesma não teria percebido, teria sido de um barco por ali? prédio ou cabana? De fato ali a mesma não estaria protegida.

Se lembrando do jogo de cartas jogado no resort, ela sabia que a maior arma que naquele momento teria, era a incerteza e o medo do adversário, sobre o que ela poderia estar portando.

Com rapidez, ela amarrava o saco as madeiras e começava a se afastar, com todos seus feitos, aquilo poderia ser até uma bomba, um bom blefe para os agentes se questionarem sobre o que fazer.

A principio sua saída parecia ser tranquila, porém durante a fuga, podia perceber uma sensação de alguém se aproximando, em alta velocidade.

Usando todas suas capacidades, ela conseguia, saltar por muros, mesas, escalar paredes medias, assim aumentando a distancia entre ela e seu(s) perseguidores.

Em um beco e achando um tampão, usando o pé -de-cabra, agora conseguia abrir de forma fácil para quem anteriormente teria aberto um cofre.

Já dentro, percebia que o esgoto que se encontrava, era fundo em relação a superfície, o que lhe fazia naquele espaço ser plano, tendo uma altura do chão ao teto de três metros, se percebia pela audição que, seguindo a esquerda da onde estava, chegaria a uma caída d'água, como uma cachoeira e pela direita, provavelmente seguiria em uma linha reta, sem declínios ou subidas.

O chão e as paredes eram pegajosas, o que dificultava a locomoção, pelo chão passava-se um pequeno caminho de aguá, que chegava a altura do calcanhar.

A distancia entre as paredes, era de 5 metros.

Ouvia cerca de três pessoas passando pela superfície de forma realmente rápida, no entanto uma voltava e começava a andar por ali, era possível se perceber a pessoa tentando cheirar algo.

Seria então, que perceberia que o tampão começava a ser aberto... O que Cindy faria para fugir em meio àquela escuridão?



Consideração:
 
Foto Plano:
 
off:
 
Informações:
 
Machucados:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptyQui 6 Ago - 9:42




Sol que ilumina e apodrece o esgoto.



As sombras a abraçavam como uma mãe faria.

Guardada e protegida dentro do esgoto a pirata encontrava-se segurando o pé-de-cabra em uma das mãos e o entulho metálico em outra. Ouvindo os passos atenta. Aguardando. Sem se acovardar.

Estava em desvantagem numérica, mas sua fortaleza sombria a faria resistir a qualquer cerco. Já não precisava correr.

No meio tempo em que ouvia os passos correndo à toa, se distanciando dela, sua mente articularia palavras complexas, reflexões profundas, sentimentos fluindo.

''Eu consegui... A Briss Tower me notou. Ainda não me temem... Mas me reconhecem como um perigo.'' ao encarar a escuridão, lembraria-se de si mesma chegando à cidade e tentando pegar a torre com as mãos, como se esta fosse pequena, e apertá-la até a destruição. A imagem magnânima agora mandava suas pequenas expressões até a Pirata em forma de Agentes. E ela se sentia crescendo até o tamanho da torre. ''E aqui estou eu.. Na verdadeira Briss Tower. Talvez o sangue deles seja nobre... Mas o esgoto... Absolutamente igual. E eu, como toda a sujeira própria que eles não suportam, estou prestes a ser lançada ao mar. Mas não. Sem correr. Sem fugir. Eu vou por conta própria. Esta parte do orgulho de Zomana permanece comigo. Eu não vou fazer parecer que estava assustada. Não irei fazer parecer que preciso de suas roupas nobres ou seus palácios sujos de suor e sangue alheio...'' a excitação da expectativa a fazia apertar o pé-de-cabra com ainda mais força e a fazia fungar forte com o nariz, em um quase-espasmo que lhe escapava que nada mais era além do que a vontade quase explodindo de ficar do tamanho da Briss Tower. Curvava o corpo para a frente e projetava a testa para a frente. ''Eu irei mostrar-lhes o lado de que eles se esquecem de propósito. Quem mais tem coragem de entrar no esgoto comigo?''


O feixe de luz rasgava a maternal sombra e diminuía a proteção da pirata conforme um outro agente adentrava o local.

Mas ela não se importava tanto com a proteção.

Sua linha de raciocínio complexa, as diversas palavras intricadas, sua reflexão profunda sobre a baixeza dos nobres, suas ideias sobre o esgoto e seu ódio por toda a hipocrisia pútrida escondida sob peças de roupas caras e servos-robôs - mas que não cansava de feder naquele esgoto.

Cindy precisaria arranjar uma forma de expressá-los sem palavra alguma.

Apertaria com ainda mais força o pé-de-cabra e teria mais um quase-espasmo ao aguardar o oponente que se revelaria.

Deixaria que o inimigo descesse em sua direção e a observasse bem, apenas para caminhar novamente em direção às sombras andando de costas.

O chão era escorregadio assim como as paredes, o que faria com que a pirata tivesse de se esquivar utilizando suas habilidades acrobáticas associadas à sua aceleração para se evitar os ataques do oponente. Não tomaria a sua base fixa de sempre no chão, pelo contrário, deslizaria.

Em casos de ataques na horizontal acima da altura da cintura, buscaria girar em torno de si e se agachar o máximo possível para se acelerar na direção do ataque e passar por debaixo do mesmo. Na hipótese de um ataque na horizontal abaixo da cintura buscaria saltar por cima do mesmo e usar a acrobacia para se equilibrar no piso molhado e reverter o peso de forma a se acelerar em direção a uma posição em que o oponente não pudesse atacá-la.

Em quaisquer tipo de ataques verticais que recebesse buscaria se impulsionar de forma a girar em torno de si de leve para sair do alcance do golpe para um dos lados, sem se afastar muito. Faria a mesma coisa em caso de golpes diagonais de cima para baixo.

Em golpes diagonais de baixo para cima escorregaria para trás ou para os lados de forma a evitá-lo, dando uma espécie de dash, na direção que julgasse a melhor.

Também haveria a possibilidade de o oponente ser do tipo que luta à distância, e, para este tipo de oponente, Cindy simplesmente buscaria usar as sombras como escudo, usando sua audição aguçada para se movimentar aleatoriamente a fim de evitar possíveis disparos da arma que fosse, buscando se aproximar quando encontrasse alguma forma.

Utilizaria tais possibilidades de defesa quantas vezes fosse necessária, sempre usando a falta de visão do inimigo ao seu favor, e seu objetivo final sempre seria estar próxima o suficiente do inimigo para se aproveitar de possíveis brechas em sua guarda.

Suas habilidades em Esquiva eram fracas, bem sabia disto. Sempre fora mais do tipo de atacar antes ou bloquear. Mas o local escorregadio poderia dar-lhe vantagem já que era boa em se equilibrar, e, quem sabe, desvantagem ao inimigo desconhecido.

No momento em que encontrasse alguma utilizaria o pé de cabra não para atacá-lo, já que esta sequer era sua arma típica, mas para desestabilizá-lo ao se aproveitar do chão escorregadio. Usaria-o como uma extensão do seu próprio braço para puxar a roupa do inimigo ou para prendê-lo em seu calcanhar ou o que quer que fosse e puxar com força, buscando vê-lo cair graças à falta de atrito.

Deveria estar próximo do meio dia... O momento em que o sol é mais forte e no qual ele mais evapora água. Cindy não tinha palavras com as quais dizer que a cidade fedia. Deixaria que a luz do sol incidindo sobre a água erguesse as partículas e falasse por ela sobre aquele lado da nobreza. E faria questão de derrubar os Agente do Governo na sujeira como forma de dizer aquilo.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[X] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 12
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptySab 8 Ago - 3:35

Unidos Por Um Propósito Menor


Um cheiro não muito agradável



Horário: 12:30
Temperatura: 26°C
Localização: Briss Kingdom

Cindy Lá dentro, se sentia contente por agora ser reconhecida, agentes atrás dela, isso significa que de fato havia chamado atenção.

Com um agente encapuzado adentrando no esgoto, percebia que pela estatura, ele não era muito alto e nem muito forte, pela base corporal, parecia ser usuária de duas armas em ataques simultâneos.

Coisa que logo era percebida, lançava na direção da amazona, duas adagas, a mesma usando dos musgos das paredes e chão, deslizava e esquiva das adagas lançadas.

Já usando o deslize que antes havia dado, ela adentrava as sombras, dificultando a visão do Agente, usando a sua audição, ela conseguia se manter em posições, que dificultavam que o mesmo, atirasse objetos nela.

O inimigo, parecia não sentir a diferença de solo e conseguia se locomover bem lá dentro, usando o pé-de-cabra e num avanço no Agente, ela conseguia derruba-lo contra o chão.

O odor ali não era nenhum pouco agradável e parecia que quanto mais o dia passava, mais piorava. O caçador até então, rapidamente sumia também nas sombras.

Era possível ouvir algumas risadas e no meio de uma rápida movimentação, ele avançava para cima da garota, agora tentando empunhá-la-á, o que pelo chão liso, era feito, mas o golpe, passa rasgando sua pele, nada profundo, mas que com a sujeira do local, poderia trazer problemas pra garota.

Em nenhum momento ele pareceu estar cansado e agora com a base armada, parecia esperar possíveis ataques.

De fora, não se ouvia qualquer tipo de movimentação.





Consideração:
 
Informações:
 
Machucados:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Unidos por um propósito menor - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 EmptySab 8 Ago - 11:28




O berro do fedor.



Não poderia ser ainda reconhecida, considerada ou sequer tida como uma ameaça grande o suficiente para a Torre. Entretanto, ao assistir o Agente descendo o esgoto para ir atrás dela percebeu algo interessante ''Eu também já não posso ser ignorada'' sentia como se, mesmo no escuro do esgoto, sua própria imagem se projetava como ondas sonoras para além dela. Estava sendo ouvida. ''Agora deixemos o Esgoto falar por mim.''

As sombras a protegiam das adagas do inimigo, engolindo as lâminas arremessadas por ele na escuridão bem longe de onde a garota estava. Utilizando a própria velocidade do inimigo contra ele e a ajuda do pé-de-cabra ela conseguia se aproveitar do chão escorregadio para derrubá-lo, fazendo-o cair na sujeira úmida do piso. ''Este esgoto, Agente. Sinta-o. É o que você defende.'' se exultaria internamente com a imagem dele estatelado. ''Guardião do esgoto nobre.'' nenhuma palavra ofensiva que pudesse ter dito poderia substituir a atitude que tomara, de obrigá-lo a sentir o que era.

Mergulhando nas sombras o Agente voltava demonstrando bastante velocidade ao atacar a pirata de repente, deixando-lhe um corte na barriga do qual sequer pôde se esquivar. ''Rápido...'' de olhos esbugalhados rosnava por entre os dentes para evitar tanto a dor do ferimento quanto para conter o reflexo de abrir a boca e resmungar de dor na mandíbula ao ver o oponente se afastando.

Com as pernas fraquejando um tanto e levando a mão que segurava a peça metálica até a barriga ela dobrava os joelhos de leve lutando contra a barriga dolorida.

De olhos vivos e cintilantes ela não se deixaria fraquejar. Buscaria re-aprumar a postura e encarar o oponente montando a guarda para se proteger dela.

''Ele já está derrotado.''

Ela já havia cumprido seu propósito de fazê-lo sentir o que protegia mesmo estando desarmada. Ouvindo a falta de movimentação lá em cima, ela percebia que ele também estava sozinho ali embaixo. Seus companheiros se afastaram. Ela completara os dois objetivos de despistá-los e de entregar a mensagem o esfregando na imundice. Já não precisava de sua fortaleza sombria.

Com os sentimentos ressonando dentro de si, giraria o pé-de-cabra na mão o ajeitando melhor, prestes a disparar, saboreando - mesmo dentro do fedor - o gosto dos segundos antes do confronto contra um inimigo de guarda armada.

Em uma quebra completa da expectativa, assistindo ao inimigo com a guarda alta, a amazona desfaria sua própria posição de investida e levaria a mão com a peça metálica até a altura do nariz, a balançando na horizontal duas vezes em frente às narinas, sarcasmo estampado nos lábios: o símbolo universal de quem afasta um mau cheiro do nariz com as mãos.

E então investiria.

Não possuía armas e nem mesmo habilidade o suficiente, então o seu desafio não estaria no combate, mas na fuga.

Cindy deixaria um braço para trás conforme se impulsionaria, arrastando o pé-de-cabra na água atrás de si mesmo no seu movimento de aceleração.

Quando se aproximasse o suficiente do inimigo, utilizaria a peça metálica para refletir a luz que vinha do bueiro em direção ao seus olhos.

Talvez, do lado de fora, aquilo pudesse ser apenas um flash comum, quem sabe incômodo, mesmo à luz do meio-dia. Entretanto, cercados pelo breu, esperava que o contraste entre luz e sombras fosse o suficiente para afetar a visão do inimigo por alguns instantes.

E então, combinada à sua investida de luz, puxaria o braço que segurava o pé-de-cabra atrás de si e giraria a cintura junto com o braço para lançar gotas de sujeira em direção ao oponente.

Seu plano seria acertar o seu rosto com a imundice, a fim de afetar não apenas a sua visão, como também o seu olfato.

Algo na forma como ele havia identificado-a um pouco antes a fazia acreditar que ele era bastante sensível neste órgão, e talvez o mau-cheiro pudesse afetá-lo bem mais que o normal.

Uma vez o tendo, quem sabe, ainda que momentaneamente, neutralizado, buscaria saltar em direção ao mesmo e usar o corpo dele como apoio para saltar em direção à luz do sol e para fora do bueiro, utilizando o pé-de-cabra pra alcançar melhor a saída como extensão do próprio braço caso fosse necessário.

Estaria atenta em se movimentar para longe de suas facas caso ele as arremessasse durante a investida dela, bem como para utilizar sua audição para encontrá-lo caso se escondesse e sua acrobacia para conseguir se apoiar a todo momento mas principalmente para se acelerar o suficiente para se aproveitar do momentum e fugir do buraco antes de ser atacada pelas suas adagas quando notasse a oportunidade.

Assim que chegasse lá em cima, caso chegasse, tamparia o bueiro e se aproveitaria da dispersão dos agentes do Porto para tomar a rota menos habitada em direção ao lixão de Latem, utilizando a audição para considerar as melhores rotas para a sua fuga.






[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Cindy Vallar:
 
Histórico:
 



Créditos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



objetivos escreveu:

[X] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[X] Conseguir dinheiro
[X] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito menor   Unidos por um propósito menor - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Unidos por um propósito menor
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: