One Piece RPG
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Narrador de Evento Hoje à(s) 19:06

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Shiro Hoje à(s) 17:46

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 16:50

» Os 12 Escolhidos, O Filme
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Ceji Hoje à(s) 16:14

» Kit - Ceji
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:23

» [ficha] Arthur D.
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:15

» Mini-Aventura
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Makei Hoje à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34

» Mini-Aventura
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29

» Art. 4 - Rejected by the heavens
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Jade Blair
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27

» Kit Phil Magestic
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 22:25

» 10º Capítulo - Parabellum!
[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Emptypor Marciano Ontem à(s) 22:12



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [LB] O Florescer de Utopia III

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptySex 03 Jul 2020, 00:58

Relembrando a primeira mensagem :

[LB] O Florescer de Utopia III

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Karyo Shen, Calros Lazo, Laith Kinder e Katherine Silverstone. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Midnight
Tenente
Tenente


Data de inscrição : 27/04/2010

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptySeg 28 Set 2020, 15:35





Ah! A beleza da morte! O forte cheiro do ferro exalado do sangue lavado do solo, a visão de uma paisagem marcada pelo fim dos inimigos, tudo daquilo tornava-me mais vivo. Sequer tinha notado a censura por parte do subalterno, suas feições. O que importava era só a sequência dos acontecimentos daquele evento.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A lâmina parava, apontada para baixo, deixando o sangue escorrer e beijar a terra remexida pelas bonitas e corpos. Será que dali nasceria uma flor rubra? Ah sim, esse deveria ser o verdadeiro florescer de Utopia, um crisântemo feito de sangue. Afinal, que melhor obra poderia ser feita do que essa? Esse cenário memorava-me dos dias de assassino em formação, nossa mentalidade era toda formada para esses dias. Matar, matar, sequer lembrar-se ou perceber da natureza humana por trás das vítimas. Famílias, memórias, tudo isso não passava da matéria pútrida que seria decomposta pelos vermes que habitavam a terra.


"Vamos ver como nosso querido soldado está". Os olhos voltavam para o garoto com a promessa da morte, olharia e me aproximaria dele. Independente dele ter matado ou não o ceifeiro de seu irmão, seguraria a arma e recolocaria a corrente. - Na vida não há paraíso, apenas o caminho do inferno. Matar ou morrer, o forte e o fraco, não importa o resto.  Essa é nossa sina, nosso dever é afirmar nossa existência matando. Levanta-se e lute pelo seu futuro e roube deles o futuro que era do seu parente. Dizia rispidamente limpando a arma na roupa do morto e caso o atirador não tivesse sido executado, o faria agora.


Aparentemente toda a luta tinha acabado, ou estava próxima disso. Caminharia de volta ao armazém e olharia a princípio todo o estrago, procuraria também o Sr.Pato, a fim de tentar acalmá-lo. - Você se mostrou útil meu amigo, acho que pode me acompanhar nessa jornada. Ainda estranhava um pouco o motivo e quem quer fosse o remetente do animal, todavia ele havia sido útil, era o suficiente.


Então esse era o fim da guerra? Os Números haviam sido derrotados e Utopia estava em paz? Agora iriamos enfrentar A Corte? Ou o que exatamente veríamos à seguir? - Comodoro, as tropas inimigas estão derrotadas, nossas tropas resistiram com baixa, temos a vantagem numérica. Como devemos prosseguir? Falaria brevemente ao superior esperando as instruções finais.







~ Histórico ~




Ganhos:  Chocopato
Perdas:
Posts:12
Relações com personagens:

~ Legenda ~


Fala: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pensamentos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


objetivos:
 

Mini-ficha:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 59
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyTer 29 Set 2020, 21:45



[LB] O Florescer de Utopia III — 012


Conforme a mente de KAzurine ainda digladiava em busca da supremacia, o efeito visual desvanecia até que a única coisa que ambas viam era a terra e os destroços, os soterrados e sentimentos destes agora estavam apenas em suas memórias. Com firmeza, Azura conseguia enfim tomar a frente e se tornar a motorista daquele belo corpo, enquanto que Katherine voltava a ser mais uma vez a passageira. A ruiva, então, se aproximava do Comodoro enquanto este algemava o Número 0, vendo a Capitã Katt e o Tenente Shen próximos, ambos inconscientes.

Ao ser indagado, seu superior a observava por alguns segundos, de olhos semicerrados e com algumas marcas na testa devido a sua concentração, provavelmente buscando em sua memória a identidade daquela desconhecida. Por fim, desistiu e comandou: — Seu nome, soldado! — Azura respondeu prontamente e, após um erguer de sobrancelhas, Jackson informou: — Isso é uma akuma. — Com um movimento sutil, se interpôs entre a ruiva e o prisioneiro, como se temesse que o segundo, mesmo de joelhos, conseguisse comer a fruta e usar seu poder para escapar. — Como você a encontrou, darei três minutos para que decida se irá comê-la ou não. Saiba que comê-la irá mudar sua vida completamente e que o poder adquirido pode ser útil ou um fardo. De virar uma barra de sabão até controlar almas, tudo é possível! — Segurando Ishisaki pelos braços e levantando-o, completou antes de se afastar: — Se não, será confiscada pela marinha e dada a algum marinheiro que se destaque e a queira.

Enquanto isso, o Tenente Kinder terminava a sua carnificina e se aproximava do escudeiro. A princípio, viu-o de costas, com a espada enterrada à sua frente. Contudo, ao se aproximar, viu que a lâmina estava a alguns centímetros do rosto do atirador inconsciente, mas vivo. O escudeiro, apesar de ter o irmão morto, não havia tido a coragem de executar o inimigo a sangue frio, ao passo que lágrimas brotavam dos seus olhos. Laith, por outro lado, recuperou sua lâmina e deu cabo do serviço rapidamente.

Apenas após matar mais uma vítima que percebeu o que havia na mão do soldado: Um colar que abria e, dentro, a foto de uma família, com Liebert, o mais recente defunto da área, sendo o pai. O assassinato apenas acentuou o choro do soldado, que por fim falou: — Se eu o tivesse matado para vingar meu irmão, apenas me tornaria o mesmo que ele. Será que o filho dele viria atrás de mim por vingança? E talvez o meu filho atrás dele? — As lágrimas suprimiram sua voz por um momento, mas o soldado se forçou a terminar: — Você mataria ele e toda a sua família e amigos para acabar com esse ciclo de vingança ou sofrerá o mesmo destino que ele sofreu? — Talvez tal frase soasse até como uma ameaça ou um mal agouro, não fosse a tremedeira e a voz trêmula do interlocutor. Para o bem ou para o mal, Laith seguia em busca do seu superior.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Lazo, ainda fraco, tentava empurrar o corpo da mulher, sem muito sucesso. Um gemido escapou dos seus lábios, devido à dor e ao esforço, e isso atraía a atenção do sargento. Correndo em sua direção, uma infinidade de emoções transpareceram na fronte do marinheiro: Surpresa por ver alguém consciente, alívio ao notar ser um marinheiro, ansiedade em chegar até ele, assombro ao olhar na direção do seu ferimento e por aí vai. Tirando a mulher de cima do ruivo e deitando-a no chão, o homem olhou novamente na direção do ferimento antes de indagar: — Você está bem?! — Ele parecia indeciso se deveria ajudar o ruivo a se levantar ou não.

Calros, por sua vez, poderia finalmente observar a face da mulher, com o uniforme da marinha e com uma caixa de primeiros socorros ao seu lado, próximo do joelho do ruivo, assim como algumas bandagens ensanguentadas em suas mãos. Provavelmente cuidava do seu ferimento antes de apagar subitamente. Seria uma médica com medo de sangue?!

O Comodoro Hall Jackson se afastou dos escombros com o Número 0 a tiracolo, cercando-se de marinheiros inconscientes e falando com alguém por um baby den den mushi preso em seu pulso, como um relógio. — Sim, mande todos! Soldados, recrutas e médicos inclusos! Não esqueçam das algemas! — O caramujo fez um som de *katcha* indicando o fim da ligação ao passo que o Tenente Kinder se aproximava e dava seu relatório: — Prenda todos os Números e reúna os marinheiros que ainda estejam relativamente saudáveis, ainda temos trabalho a fazer!

Com isso, Laith tinha sua ordem a cumprir, enquanto o chocopato se aproximava de si. contente com o elogio; Azura tinha uma decisão a tomar, vendo que o Comodoro já olhava em sua direção para saber sua resposta; Calros precisava terminar o que a mulher havia começado ou, quem sabe, esperar mais um pouco, já que resmungos começavam a ser ouvidos enquanto os desmaiados começavam a despertar, um a um; E Karyo… bem, Karyo estava na terra do nunca!
Legendas:
  • Comodoro Hall Jackson
  • Capitã Katt Knockout
  • Tenente Helena Aakre
  • Tenente Günter
  • Tenente Erza Scarlet
  • Sargento Amanda
  • Soldado Kyo Chiba
  • Marine
  • Marines Corrompidos e demais Inimigos
  • Ishisaki Oota
  • Okama
  • Jovem Espadachim
  • Alexander


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Calros Lazo:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Karyo Shen:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Laith Kinder:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Azura Silverstone:
 
Histórico:
 

NPCs, Pets e Afins:
 

Gwen:
 

Comodoro Hall Jackson:
 

No Armazém:
 

Com Lazo e Kinder:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyTer 29 Set 2020, 23:10





À minha frente estava a lápide que mudara a minha vida. O que era a morte? Apenas um buraco que nos engolia e fazia cessar nossa existência? Quem podia dizer algo sobre a morte? Neste mundo, talvez apenas eu. Os humanos morrem quando seus corpos não suportam mais o fardo que carregam; quando as suas resistências são menores que a pressão imposta; e isso tudo os leva ao estado eterno em que suas almas assistem o mundo em volta com remorso por não terem cumprido seus objetivos; por ainda desejarem, terem anseios e sentimentos; por ainda se prenderem ao mundo material. Isso era o que havia aprendido ao retornar à vida, em suma: a vida é efêmera, mas a morte é eterna; a morte é um pesadelo, e a vida... também é.


E era com um pesadelo que me deparava naquele momento, pois à minha frente estavam listados diversos nomes no que era para ser a minha lápide. E, entre eles... Amanda Rech, Gunter, Pequeno Ryo, Capitã Katt Knockout... e mais nomes se estendiam de ponta a ponta do monólito. Qual era o significado daquilo?! O buraco da cova era do tamanho apropriado para me comportar, mas era escuro; não só isso, mas profundo. Olhá-lo me deixava nauseado e fazia as linhas ficarem um tanto distorcidas. Não tardou para que escutasse alguns sussurros, mas quem falava?! Olhei para os lados, em busca de Ryo e Gunter, que havia visto há pouco, mas eles já não estavam mais ali. Estava sozinho?!



A resposta era não. Não estava sozinho, pois vozes ecoavam daquelas profundezas. Sussurros sórdidos, suplicantes, repletos de agonia — Nos dê a vida! - era a primeira cobrança que escutava. Por meus companheiros, estava disposto a da-la! Mas como responder ao que seguia?! — A culpa é sua! - não compreendia — Você nos matou! - como poderia? O único sangue que havia derramado de verdade fora o de Arloong, que não me deu outra escolha. Minhas mãos estavam lim- — Sujas! - como se lesse o meu pensamento, uma voz diferente me atropelou. Isso era um absurdo! Como poderiam minhas mãos estar su-? Olhei para elas, ao estendê-las para frente — O-oqu- - um líquido rubro escorria do rubi cravado nas costas de minha mão. Eu reconhecia-o bem, era sangue.


Impostor! - eu não era um impostor! Eu era um membro... um membro da marinha — Bem também era Elena Eisenberg! O pior impostor é o que está entre nós! - depois de tudo que havia feito, como poderia ser um impostor? Todo o meu caminho, de Wars a Lvneel, de Lvneel a Cactus... e de Cactus a Utopia... que provas tinham contra mim?! — Nós vimos! Nós vimos tudo, você é o assassino, pois os corpos de seus companheiros estão à sua frente! - meus companheiros? Minha vida toda havia sido dedicada para protegê-los, como eu poderia? Eles sequer estão mor-... Naquele momento, um braço rompeu a escuridão, tal como eu havia feito ao sair de meu caixão. Não era um braço ósseo feito o meu, mas um braço com a carne carcomida, feito o de um zumbi — K-Karyo... - a voz chamou pelo meu nome. E como eu não poderia reconhecê-la após todo esse tempo? — G-Gunter... - respondi. Algo me dizia para estender a mão; ao passo que meu corpo pensava o contrário, me mantendo estático. A mão que rompera as trevas se fechava e o indicador lentamente se voltava contra mim — Foi você... o meu próprio amigo - meus dentes tremulavam ao pensar em meu melhor amigo naquele estado, naquela situação — Não... não fui eu! Acredite em mim, como sempre acreditou! - supliquei — Eu confiei... - disse. 


De repente a terra sob meus pés cedia... era, na verdade, aquelas profundezas que me engoliam, que me repeliam para fora da terra, quando as margens de minha cova desmoronavam, me levando para um ambiente frio, sórdido e solitário; mais do que eu havia conhecido ao morrer pela primeira vez. Se até os meus companheiros estavam contra mim, o que podia fazer? Um novo nome era cravado na rocha: Karyo Shen é um Impostor.






Informações Importantes: Incosciente.










~ Histórico ~





Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 13
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Justiça Dupla

Ganhos: Boia de Cavalo Marinho (Evento); Shortinho de Estrelas do Mar (Evento); Haki do Armamento; Haki do Rei; Medalha: Mastermind, Sailor, Brotherhood, Reinforcement, Medal of Prime Service; Bravery.
Perdas:

NPC's:
Players
Extras: Utopia (30/30)
Missões: Capturar Os Números e Desvendar o Sistema de Difamação da Marinha.














Objetivos



Spoiler:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Kekzy em Qui 01 Out 2020, 22:01, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyQua 30 Set 2020, 23:36




Posts em Utopia - 78
Estava tão fraco que até empurrar a bela mulher era algo impossível para mim. Seria culpa da dor? Precisava suprimi-la para sobreviver ali. O marinheiro me ajudava a retirar a moça de cima de mim e conseguia então reparar melhor no rosto dela, e bem, como já havia visto, ela era bonita. Até aí não teve nenhuma novidade. O estranho era ela estar desmaiada, pois não parecia machucada. – Longe de estar bem... vou precisar da sua ajuda. Qual seu nome? – Comentava com o marinheiro alguns instantes após ele me perguntar enquanto ainda pensava na razão do possível desmaio dela.

Na verdade não sabia nem como eu estava acordado após perder tanto sangue, talvez fosse a dor me ajudando. Apesar que isso não bastara na primeira vez. Será que a médica havia de alguma forma me passado sangue e desmaiado? Era uma possibilidade? Meus braços não possuíam fios onde a pessoa podia ter feito isso... será que por outro lugar? Nome dele... está vendo... algum soro ligado em mim? Bolsa de sangue? – Perguntaria tentando me manter lúcido, percebendo que na realidade a vertigem havia sumido. Podia ser um acesso intraósseo por não ser no braço.

Se tivesse algo ligado a mim em algum lugar, perguntaria. – E tem soro ainda? Ou já acabou? – Não podia me dar ao luxo de agir antes de um possível soro terminar de ser aplicado e o marinheiro não parecia ser dos mais inteligentes já que perguntara se eu estava bem, então provavelmente teria que ir guiando-o em tudo.

Independente da resposta, ao me tocar que estava sem vertigem e acordado, claramente algo havia me dado sangue mesmo que já não estivesse no meu corpo no momento. – Pega a caixa por favor... – Falaria levando a minha mão para o meu ferimento na barriga, não esperava sentir que ele estivesse sangrando, até porque a gravidade faria seu trabalho e provavelmente estaria sangrando pelas costas se fosse o caso, além disso, não sei quão anestesiado meu corpo todo estava por causa da dor.

Foi quando algo meio óbvio acabou surgindo em minha mente. – A médica não está machucada, ela deve ter desmaiado de susto ou alguma outra coisa. Tente acordá-la por favor. – Falaria. Pedir para ele acordá-la era muito mais seguro que dar ordens para ele de como precisaria agir. Esperaria o soldado balançar a médica e falar com ela para ver se algum sinal de vida era dado.

Enquanto isso viraria meu pescoço para ambos os lados e assim veria a situação de Jane e Kyo. – O que aconteceu aqui exatamente? – Perguntaria já que aos poucos parecia que o povo estava começando a acordar. Alguma coisa fizera vários soldados desmaiarem do nada.

Se mesmo após várias tentativas de nome dele tentar acordar a médica não resultassem em nada, teria que aceitar e então começar a guia-lo. – Você tem algum problema em tocar em sangue? – Era uma pergunta para lá de necessária para saber como guiaria os primeiros movimentos dele.

Se ele falasse que não, abriria um pequeno sorriso. – Ótimo. Pois vou precisar de muita ajuda. – Comentaria. – Se aproxima um pouco. Tente sentir se eu ainda estou sangrando por esse... – Daria uma pausa pensando em como descrever aquele buraco no meu corpo. – Nesse rombo que o maldito monstro fez na minha barriga. – Tentaria falar de uma vez para acalmar o homem, mostrando que poderia ter mais forças do que realmente tinha. Respiraria fundo e tentaria erguer um pouco a parte superior do meu corpo do chão, o suficiente para ele tatear as minhas costas e ver se eu estava sangrando ainda em abundância ou não.

Se ele falasse que sim, sorriria também, mas mais por causa da dificuldade que enfrentaria de forma sequencial. – Tente não vomitar em cima de mim por favor. – Falaria tentando acalmá-lo um pouco. – Me coloca deitado de lado. Tente ver se está saindo sangue desse buraco que o traidor lá fez. – Falaria tentando sinalizar para ele me colocar virado de lado.

Independente de qual situação fosse, a resposta podia ser boa ou ruim. Tendendo para ser ruim. – Está sangrando muito ainda? – Espero que como eu não estava sentindo nada além de dor, que a resposta fosse mais positiva, pois sangrando muito não demoraria a voltar a sonhar com Mona ou até mesmo a vertigem. Sendo o sangramento pouco, falaria para ele. – Ótimo... Consegue dizer se o sangramento está ocorrendo mais para o centro do meu corpo ou perto da pele? Tipo, de forma superficial, ou se teria que ser algo mais cirúrgico. – Perguntava. A real é que não sabia fazer cirurgia ainda, então simplesmente não sabia o que fazer e o que mandaria ele fazer se o caso fosse mais interno. Só sei que o sangue teria que parar de sair.

Então, tratando do caso positivo, de ser algo mais superficial primeiro. – Pegue algumas bandagens por favor nessa caixa de primeiros socorros. – Diria. – Se é superficial um pouco de pressão no machucado vai resolver, ela deve ter cuidado da pior parte. – Comentaria feliz. Só que havia a possibilidade de ele ser meio que adverso a sangue, nesse caso eu pediria. – Ache uma pedra no chão mais reta por favor. – Diria e esperaria para ele encontrá-la. – Vamos fazer o seguinte. Me passa a bandagem e... tente me segurar enquanto eu mesmo tento colocar a bandagem na ferida. Você coloca a pedra de tal forma que quando eu deitar ela fique pressionando o ferimento com a bandagem entre o meu corpo e ela. Assim o meu corpo fara o serviço de pressionar o ferimento. – Era o melhor plano? Não. Mas com toda a dor que sentia, sem conseguir me mexer e um homem que tinha problema com sangue, o ideal estava longe de ser atingido de qualquer forma. Após isso falaria. – Me passe um pouco mais de bandagem por favor. – E iria eu mesmo colocá-la no meu ferimento para pressioná-lo.

No caso pior, eu comentaria algo bem absurdo. – Bom, eu não sei cirurgia, você provavelmente não sabe também e você não conseguiu acordar a médica. – Diria para ele pontuando os casos negativos. – Você tem duas opções agora para me ajudar, que é procurar por outro médico que esteja acordando já que o povo está acordando agora. – Falaria a primeira que provavelmente era a mais segura. – E a segunda que é para o caso de nenhum médico aparecer. Precisamos estancar o ferimento de qualquer forma. Então se você achar alguma barra de ferro, provavelmente tem nesse armazém velho, pegue ela, eu tenho vinho na minha mochila. Você esparrama o vinho na barra e taca fogo nela de alguma forma. Vamos precisar cauterizar a ferida. – Já deixei ele bem consciente de quão merda estava a situação, mas era melhor do que só morrer por sangrar infinitamente.

Com a saída dele, continuaria falando para o nada. – É bom eu ficar acordado, é bom eu ficar acordado. – E assim continuaria enquanto olhava para ambos os lados esperando algum sinal do povo a minha volta acordar.

Pro caso de a médica acordar, ou outro médico aparecer, simplesmente falaria. – Olá, poderia, por favor, terminar de me tratar?




Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

Gwen - Pet Normal:
 

Quem dera fosse npc acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyQui 01 Out 2020, 00:17






Após algum tempo eu conseguia acalmar as coisas para prosseguir no controle, Katherine continuaria sendo voz por algum tempo. Tudo o que havia sentido antes sumia tão de repente da mesma forma que tinha surgido. Isso reforçava a minha necessidade de saber o que era isso, afinal esse estado poderia nos levar a um colapso mental futuramente já que somente na primeira vez nos levou a um confronto. Mas, havia algo que precisava resolver mais rapidamente no momento até mesmo pelo tempo que recebi para solucionar essa questão.


Em minhas mãos estava uma autêntica Akuma no mi, esta que segundo o Comodoro poderia me ceder um poder útil ou não. Eu claramente podia enxergar isso como uma questão de sorte já que não possuía nenhum conhecimento a respeito e obviamente as coisas se tornavam mais complicadas. Era um risco alto que se tivesse sorte poderia ser compensado como uma força maior para mim “Você precisar se arriscar para saber o resultado e eu assumiria tudo isso para me tornar mais forte” ela com certeza faria isso sem pensar duas vezes. Talvez para Katherine fosse uma decisão fácil a ser tomada, mas eu tinha de calcular tudo para conseguir encontrar um equilíbrio nas coisas.


Analisando o que o Comodoro havia dito sobre poder controlar almas ou virar uma barra de sabão, talvez eu também possa criar coisas com as habilidades de uma Akuma no Mi. Isso claramente seria algo útil, mas valeria a pena o risco ainda assim? Até porque eu poderia criar também coisas inúteis. Mas, essa era a grande chance de me tornar mais forte talvez até mais que o Comodoro e isso era algo interessante demais para deixar passar, além do mais se eu não comesse alguém teria a fruta em meu lugar. Não poderia aceitar o fato de que algum idiota qualquer se tornou mais forte depois de comer o que eu recusei, seria uma grande chance desperdiçada da minha parte.


Mesmo incerta do que poderia acontecer eu iria comer a fruta antes que o tempo dado pelo meu superior se encerrasse - Já tenho a minha decisão, o poder que reside nessa fruta será meu diria após algum tempo. Depois disso comeria a akuma “Espero que a minha sorte esteja em dia” pensava no momento que levava a fruta até minha boca. Não sabia se tinha alguma forma correta de comê-la, talvez o Comodoro dissesse algo sobre nesse momento e prontamente ouviria o que ele tinha para me dizer já que ele com certeza sabia mais do que eu.


Depois de ingerir a fruta a primeira coisa que faria era verificar se algo em mim havia mudado já que poderia me transformar assim como o Comodoro. Se nada ocorresse esperaria algum tempo para que pudesse verificar alguma alteração e também procuraria alguma outra forma de ver a mudança. Caso nada realmente acontecesse me sentiria até aliviada de um certo modo já que possivelmente havia evitado o pior - Bom, parece que o senhor estava enganado daria com os ombros sem mostrar muito ânimo. Quando sentisse a mudança acontecer teria meu nível de satisfação aumentado conforme descobrisse a real força adquirida “Parece que eu consegui algo útil” estaria pensativa no momento.







~ Histórico ~



Ganhos: Biquini (Evento), Surra(?), Haki da Observação, frutinha do demo.
Perdas: N/A.
Posts: 13
Relações com NPC's:

~ Legenda ~


Pensamentos: Katherine - Azura
Fala (ambas)
Personalidade atual: Katherine  


Objetivos:
 



Perícias, Vantagens e Desvantagens:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyQui 01 Out 2020, 10:47





Jackson era um homem determinado, isso era verdade, mas talvez estratégia não fosse seu forte, a batalha tinha custado-nos muitos recursos, não só pessoas, mas também tempo. Sabe-se lá o que ocorrera com o QG ou com o restante da cidade nesse ínterim, e agora, a maior parte das tropas tinha sido condenada a um evento sangrento em Utopia, do qual o prêmio era apenas a vitória contra aquela organização.


- Sim senhor! Respondia de imediato as ordens do homem e olhava ao redor para o cenário de caos, várias pessoas caidas, corpos no chão, um cenário belíssimo. Entretanto, nem tanto favorável à nós, afinal tinhamos perdidos alguns bons soldados e sequer teríamos o tempo de parar para verificar tudo isso. - Vocês ouviram! Os soldados que estiverem em boas condições juntem-se em grupos para prenderem-se os Números! Os que tiverem feridos ajudem os caidos e esperem pelo atendimento médico! Gritava as ordens para os soldados, ordenando que essas fossem transmitidas. Aproveitaria para olhar a situação do esquadrão Circo do Terror, ou seja, a chifruda Katherine, o tenente esqueleto, Helena, Erza e o sargento aranha. Enfim, alguns talvez fossem possíveis de serem avistados, todavia outros pareciam perdidos.


Isso me fazia refletir sobre as palavras do garoto de antes, um ciclo de ódio sem fim? E se ficasse calado do que adiantaria seu sacrifício? A morte de seu parente tinha sido para frear esse ciclo? "Besteira! Os parentes dos mortos procurarão vingança além do tempo, daqui morreram pais de crianças que viverão com a chaga de terem seu pai morto em combate, eles se lutarão e florescerão Utopia com a flor rubra." Parava para olhar mais ao redor e ver aquele solo lamacento de terra e sangue, então essa era a verdadeira flor de Utopia, vinha do nojo, da repulsa, da carne.


Acabava por dar uma leve risada depois dessa digressão, era interessante pensar nessas coisas. De todo modo, não havia muita coisa a se fazer além das ordens. Entretanto, o foco agora era outro, andava até a soldado Katherine e bem..talvez conseguisse ver a tempo sua transformação. - Parece que o circo das aberrações ganhou mais uma atração. Dizia em tom audível aos dois. - Enfim, se estiver ok, vamos atrás do restante. E após isso, começaria a caminhar em direção dos outros oficias do grupo das aberrações, buscando saber da condição deles, em especial das meninas.







~ Histórico ~




Ganhos:  Chocopato
Perdas:
Posts:13
Relações com personagens:

~ Legenda ~


Fala: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pensamentos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


objetivos:
 

Mini-ficha:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 59
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptySab 03 Out 2020, 21:25



[LB] O Florescer de Utopia III — 013

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Você pode me chamar de Haggar! Lazo, não é? — Indagou, ajoelhando-se ao lado do seu igual de patente e observando seu ferimento. — Só vejo isso. — Disse ao agarrar algo no chão e levantar para que o outro pudesse ver: Uma seringa vazia, já usada, com seu conteúdo provavelmente agora nas veias do ruivo.

Lazo verificou seu ferimento e viu que já estava parcialmente tratado. Sua farda havia sido cortada ao redor da região e sua pele, agora visível, estava limpa. Havia bandagens sobre o ferimento e muitas outras ao redor, ensanguentadas, enquanto que um leve filete de sangue escorria debilmente até o solo encharcado. Também notou que seu coração parecia… lento? Não era bem essa a palavra, mas sentia-se calmo, apesar de tudo. Mais do que o normal e apesar do ferimento e do cenário onde estava. A sensação de tranquilidade parecia aumentar gradativamente, embora não fosse o suficiente para o induzir ao coma novamente ou imobilizá-lo de qualquer forma.

Está aqui. — Disse ao arrastar o kit de primeiros socorros para o alcance do Calros. — Mas permaneça imóvel. Vou acordar a Jessie e ela termina o que começou. — E, com isso, o sargento deu as costas para o ruivo, sacudindo a mulher e dando tapinhas no seu rosto. — Ei, acorda! — Um gemido escapou dos seus lábios, como um resmungo, mas a mulher permaneceu com os olhos fechados. — Não sei dizer, sinceramente. O que eu vi foi o armazém caindo e, pouco depois, uma espécie de explosão que veio a partir dele. Como uma forte pressão empurrando o ar. Sei lá! E daí todos caíram, menos eu e... — O homem parou de falar e de sacudir a mulher, levando alguns segundos até retomar sua fala. — E mais alguns. Estávamos distante do armazém.

Enquanto Lazo esperava por sua salvadora acordar, Kinder ouvia suas ordens e começava a repassá-la para soldados inconscientes ou que haviam despertados brevemente, o que não era muito efetivo. O Comodoro apenas balançava negativamente a cabeça, logo desviando o olhar do tenente e se aproximando da Capitã.

Azura, por sua vez, permaneceu no seu embate mental até, finalmente, tomar uma decisão. Após mais um segundo de hesitação, começou a morder e comer a estranha fruta. O gosto era pior do que o pior que poderia ter imaginado. Ruim o suficiente para o paladar ofuscar todos os outros sentidos momentaneamente, restando apenas o gosto de fel em sua língua. Após comê-la, o amargor diminuiu gradativamente, recuperando seus sentidos, embora o gosto ruim continuasse importunando o seu paladar.

Com o passar dos segundos, Azura permaneceu imóvel, observando seu corpo em busca de alguma mudança, sutil ou não, mas nada achou. Os segundos viraram minutos, mas nada aconteceu. Katherine, nos confins da sua consciência, pareceu se animar e, quando Azura relaxou, a esverdeada assumiu o controle por meio segundo, o suficiente para bater palmas de forma super energética.

Spoiler:
 

Duas palmas e, concomitantemente, dois biscoitos surgiram ao seu lado. Sim, dois biscoitos, flutuando ao seu redor. Jackson passou ao seu lado, com seus lábios curvando-se para cima no que deveria ser um sorriso, embora fosse algo assustador de se ver, e comentou: — Seria melhor ter virado uma barra de sabão! Khef, khef… — Gargalhou — Gargalhou?! — de forma estranha ao se afastar. Laith Kinder voltou bem a tempo de ver os biscoitos surgirem ao redor da chifruda.

Calros, alheio ao novo poder da sua aliada, viu quando Kyo abriu os olhos e começou a tentar se levantar, embora ainda estivesse desnorteada para isso. Alguns outros já estavam em pé, embora a maioria ainda parecesse perdida. A médica, Jessie como o outro sargento a havia chamado, finalmente despertou, olhando na direção do ruivo com olhos opacos. — Oh, olá! O DHEA funcionou? — Começou a frase afirmando, mas a terminou numa indagação, incerta, sacudindo a cabeça para os lados numa tentativa de despertar de vez.

Karyo, por sua vez, divagava na terra do nunca. No fim do seu pesadelo, foi engolido pela terra e cuspido pelo outro lado, acordando sobressaltado. Após alguns segundos para se recompôr, veria a Capitã e o Comodoro a sua frente. A mulher já havia acordado e verificava o seu ferimento, levando a mão a cabeça e trazendo-a para a frente do seu rosto, carmesim. Ainda parecia um pouco confusa, embora bem. Mr. Juba havia escavado seu caminho para fora dos escombros, embora ainda estivesse com as patas traseiras presas, e lambia o rosto da sua dona. Ishisaki, por sua vez, estava próximo, sentado no chão e algemado num pedaço de metal que saia do solo, como uma estaca, observando Katt com curiosidade. Karyo sentiria uma forte dor na região das costelas sempre que se movesse.

Legendas:
  • Comodoro Hall Jackson
  • Capitã Katt Knockout
  • Tenente Helena Aakre
  • Tenente Günter
  • Tenente Erza Scarlet
  • Sargento Amanda
  • Soldado Kyo Chiba
  • Marine
  • Marines Corrompidos e demais Inimigos
  • Ishisaki Oota
  • Okama
  • Jovem Espadachim
  • Alexander


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Calros Lazo:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Karyo Shen:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Laith Kinder:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Azura Silverstone:
 
Histórico:
 

NPCs, Pets e Afins:
 

Gwen:
 

Comodoro Hall Jackson:
 

No Armazém:
 

Com Lazo e Kinder:
 

Bisu Bisu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyDom 04 Out 2020, 20:24




Posts em Utopia - 79
O armazém havia caído e outra explosão logo depois que fez o povo desmaiar? Quanto tempo havia ficado desmaiado para perder isso tudo? Será que o comodoro e os demais estavam bem? Enquanto esperava o homem tentar acordar a moça, acabei vendo Kyo abrindo os olhos aos poucos. – Que bom ver que está bem. – Diria para a menina tentando tranquilizá-la apesar da situação que me encontrava. – Digo, você está bem, não é? Haggar falou que todo mundo começou a desmaiar do nada.

Não teria tempo para um papo maior com a pequena, pois a médica Jessie acabava por acordar e me perguntar o DHEA funcionou. Aquilo me deixou meio perdido por um segundo, talvez fosse porque eu estava mais calmo do que o normal e pensando devagar sem perceber, mas aquela frase não pareceu ter muito sentido.

Olharia para ela e comentaria. – Acho que o livro que li estava desatualizado. – Diria tentando lembrar de meu aprendizado. Não é como se eu tivesse me especializado em órgãos perfeitamente ao aprender anatomia humana, mas lembro do funcionamento deles e esse hormônio era produzido nos rins... porém não parecia muito útil para a situação que estava. – Você usou DHEA para quê exatamente? – Perguntaria até interessado, o ferimento era grave e me sentia bem melhor. – Foi para auxiliar na cirurgia? – As minhas perguntas eram para me ajudar a responder à pergunta dela. – Não sei falar se funcionou, pois realmente não entendi por que usou DHEA.

Esperaria a resposta dela para então responder à pergunta dela com mais propriedade. Independente disso, após a conclusão desse ponto, pediria para Jessie. – Poderia terminar por favor? Ainda estou sangrando um pouco e não consigo me mexer direito ainda. – Após o pedido, falaria para a soldada que havia acordado a pouco. – Kyo, poderia checar por favor o que aconteceu no armazém? Se no caminho tiver alguém precisando de ajuda, pode ajudar, temos que salvar a maior quantidade de marinheiros possível.

Durante o tratamento de Jessie iria prestar atenção em tudo que ela fizesse comigo. Contando até mesmo os segundos que ela mantinha pressionada a ferida, ou o tempo que ela levaria para fazer cada ação, para ver se era algo mais padronizado.

Após Jessie me tratar agradeceria a moça e perguntaria. – Depois você pode me ensinar a operar? – Tentaria falar isso enquanto levantasse meu tronco ou pelo menos tentasse. – Claro, depois que salvarmos quem conseguirmos aqui. – Falaria tentando olhar a minha volta se conseguisse ficar numa posição sentado. O que podia fazer nesse meu estado?

Enquanto Kyo não voltasse, se não tivesse conseguido ficar sentado, tentaria aos poucos ir mexendo meus braços e pernas para verificar se estava melhorando aos poucos e conseguindo mexê-los mais. Enquanto olhasse para o céu o que poderia fazer além de contar? Aproveitaria o tempo e ficaria contando novamente para esquecer um pouco a situação a minha volta e simplesmente relaxar. Lembrando dos tics aos poucos para ir contando o tempo que esperava a soldada.

Caso conseguisse ficar sentado, observaria a minha volta, prestando atenção em quantos marinheiros estavam se levantando. Se conseguisse olhar o armazém, tentaria ver quanto dos nossos aliados de lá estavam bem. Caso não conseguisse avistar alguém, perguntaria para Haggar. – Você sabe se a(s) pessoa(s) que não vi está(ão) bem? O armazém colapsou, pode(m) estar soterrada(s).

Caso Kyo voltasse e me reportasse a situação. Diria meio insatisfeito comigo mesmo. – Não consegui derrotar nenhum deles. – E então pediria com as mãos para tentarem me ajudar a levantar se fosse possível. – Quero achar o Número 2. Sabe se eles foram presos? – Indagaria para Kyo que havia ido procurar por informações.



Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

Gwen - Pet Normal:
 

Quem dera fosse npc acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptySeg 05 Out 2020, 08:33





Levantaria de supetão, imediatamente olhando em volta. Aquela era a realidade? "Urghh" - não sabia se era pelo susto que havia tomado ao acordar daquele pesadelo ou pelos ferimentos em minhas costelas. De toda forma, já estava morto e não tinha nada a temer! Me ergueria com dificuldade, vislumbrando os meus companheiros e... Ishisaki. "Então as coisas acabaram bem... - pensava. "Na medida do possível - tinha que observar aquela cenário de destruição, com soterrados, a Capitã ferida e até mesmo o Mr. Juba. Nem o Comodoro estava em seu melhor estado de saúde.


E era por isso que eu tinha trabalho a fazer — Ainda não acabou, tenho trabalho a fazer... mas que bom que está bem, Capitã - com um dos braços pendendo ao lado do corpo e o outro tocando as costelas quebradas, andaria de escombro com escombro, mesmo que manco, fraco, vacilando — Vocês sabem a posição de alguém?! - indagaria para meus superiores. Assim, começaria a vasculhar os entulhos e a levantá-los com o braço bom ou, quando mais difíceis, enfiando a lamina de minha foice embaixo do escombro e utilizando-a como alavanca para desobstruir o caminho. O Mr. Juba seria um dos primeiros auxiliados, pois ele podia ajudar em saber onde estavam os soterrados — Me ajude a levantar os escombros! - ordenaria a algum soldado próximo que pudesse exercer a função. E, recebendo algum pedido ou súplica sobre alguém ter sido soterrado, ajudaria imediatamente.


"Tudo isso... é minha culpa" - era por isso que estava me esforçando tanto, com dificuldade até mesmo de manter a minha consciência. "Talvez eu precise disso" - resgataria os meus ossos avulsos, que Oota havia quebrado, guardando-as em algum inventário, bem como outros espólios que encontrassem, a fim de devolvê-los aos seus donos ou mandar para o armazém da marinha. No caminho, também ficaria atento a barulhos, como batidas embaixo dos escombros ou pedidos de socorro abafados e quase inaudíveis - até aproximando o meu crânio para próximo às pedras. Também bateria levemente com o cabo da foice no chão, sempre que passasse por um local, a fim que algum soterrado escutasse que alguém estava passando ali e pudesse me alertar. Faria tudo que eu podia fazer para auxiliar no resgate e na mitigação dos danos. Tinha que usar a minha constituição especial para ajudar ainda mais os outros.


E não desistiria mesmo que me fosse ordenado, até que a última pessoa fosse salva — Organizem-se para salvar os soterrados! - ordenaria a um grupo de marinheiros, se encontrasse-os pelo caminho, arfante. O pesadelo só acabaria de verdade quando todos estivessem em segurança no Quartel General!






Informações Importantes: Consciente de novo, com a 6º costela direita raspada, 7º à 11º costelas direitas quebradas, dificuldade em respirar (vai saber pq), dois dentes molares quebrados e dor forte nas costelas ao se movimentar.










~ Histórico ~





Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 14
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Justiça Dupla

Ganhos: Boia de Cavalo Marinho (Evento); Shortinho de Estrelas do Mar (Evento); Haki do Armamento; Haki do Rei; Medalha: Mastermind, Sailor, Brotherhood, Reinforcement, Medal of Prime Service; Bravery.
Perdas:

NPC's:
Players
Extras: Utopia (30/30)
Missões: Capturar Os Números e Desvendar o Sistema de Difamação da Marinha.














Objetivos



Spoiler:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptyTer 06 Out 2020, 00:34






Não poderia explicar com palavras o quão horrível era o sabor de uma akuma no mi, meus outros sentidos eram atrapalhados momentaneamente por conta disso. Mas, felizmente era algo passageiro e logo o gosto ruim começava a deixar a minha boca “Olha, esse parece ser um preço pequeno a se pagar para receber um poder” se não houvesse nenhuma outra fraqueza desconhecida por mim. Katherine com certeza estava mais animada do que eu para ver a força que essa fruta nos traria e em um momento de descuido meu ela tomava o controle apenas para bater palma “O que está fazendo?” ficava sem entender essa atitude dela “Eu me movi por pura empolgação” era de se esperar.


Esse movimento acabou com a minha espera que já durava há alguns minutos já que dois biscoitos surgiram magicamente ao meu redor. Rapidamente o Comodoro fazia questão de gargalhar da situação, mas eu acabava por ignorar suas palavras e procurava me concentrar nos biscoitos. Não que estivesse esperando algo muito grandioso, mas isso claramente superava negativamente minhas expectativas e agora eu teria de conviver para sempre com isso “É sério isso? O meu poder é acompanhar o chá da tarde?” esse era o tempo que possuía para reclamar de algo já que teria de me acostumar com isso.

Obviamente eu tentaria entender mais precisamente como o poder funcionava, talvez fosse melhor do que imaginava ou então serviria apenas para quando alguém estivesse com fome. Mas, primeiramente esperaria por alguma outra ordem por parte do Comodoro - Não quer que eu faça algo? Posso ajudar na alimentação daria com os ombros sem me importar muito com a reação dele. Se ele não me dissesse mais nada eu então poderia focar no que queria e era nesse momento que o tenente ruivo se aproximava - Muito engraçado, imagino que você seja o palhaço não é? diria em tom de escárnio. Obviamente não iria deixar barato a provocação mesmo tendo ciência da diferença entre nossas posições ali.

A minha ideia era procurar por Helena enquanto tentava entender o meu poder recém adquirido - Espero que ela não tenha sido esmagada pelos destroços era o que pensava quando me afastava do ruivo. O que poderia deduzir até então era que bater palma fazia os biscoitos surgirem já que era a única coisa diferente que acontecia antes deles se manifestarem, afinal a alegria e animação idiota de Katherine eram suas marcas pessoais. Só me restava saber se a quantidade de palmas influenciava na de biscoitos, ou seja, sempre seriam 2 biscoitos por vez. Como Katherine havia batido duas vezes também  a minha questão poderia ser resolvida a partir daí, mas para ter certeza eu bateria 3 vezes.

Deixando de lado um pouco a questão da akuma tentaria pensar em alguma forma de encontrar Helena. Será que eu poderia entrar novamente naquele estado onde eu sentia onde todos estavam? Talvez se me concentrasse totalmente nisso conseguiria alcançar um resultado. Ao mesmo tempo ficava um tanto receosa já que poderia acabar colapsando novamente e entrando mais uma vez num confronto direto com Katherine. Não havia um jeito de conseguir localizar a ruiva no meio daqueles escombros e essa a única forma que tinha em mente no momento. Caso não obtivesse resultado algum optaria pelo jeito tradicional onde buscaria utilizar a minha visão para conseguir chegar a algo, também tentaria mover os destroços para desobstruir o caminho.





~ Histórico ~



Ganhos: Biquini (Evento), Surra(?), Haki da Observação, Bisu Bisu no mi.
Perdas: N/A.
Posts: 14
Relações com NPC's:

~ Legenda ~


Pensamentos: Katherine - Azura
Fala (ambas)
Personalidade atual: Katherine  


Objetivos:
 



Perícias, Vantagens e Desvantagens:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 EmptySex 09 Out 2020, 16:15





Bom, pelo menos havia alguma coisa de "bom" naquilo tudo, talvez fosse um exagero chamar assim, mas a parte engraçada era sobre o biscoito..ou melhor, sobre Katerine. Quando chegava perto, imediatamente vai aquela cena dela comendo a fruta estranha, quase se estrangulando com gosto até que...biscoitos no ar.


- Puff...HAHAHAHAAHAHAHAH. Começava a dar uma gargalhada mais alta ao ver a cena, talvez aquela tinha sido a prova viva de Karma, afinal, pelo estorvo que a soldado tinha sido até então, tornar-se a garota biscoito não seria a pior das punições, ainda que fosse uma. - Palhaço ? Não me importo em ser isso desde que não precise me preocupar em ser alvo de todo animal na rua. Além do mais, espero que não goste de leite, afinal vocês serão rivais eternos agora, será que você pode suar também, ou vai começar a virar uma meleca ? Acabava por dar mais algumas gargalhadas ao imaginar a cena, para eliminar ela bastava alguns gatos e um copo de leite? Ou talvez algumas crianças famintas? Esse poder dos biscoitos tinha lá seu charme, muito focado no lado cômico na verdade.


- Bem, vocês todos ouviram o tenente Shen e o Comodoro, os soldados em condição iniciem as buscas, os inimigos sobreviventes devem todos ser presos e perfilados a frente dos destroços ! Por fim, buscaria auxiliar também nas buscas olhando principalmente pelas meninas já que a capita havia sido salva, aparentemente, pelo tenente esqueleto. Agora, restava achar Helena e encontrar Erza, então o circo das abominações estaria completo. Por falar nisso, ainda teria que falar com Kayro a respeito de Amanda. Me sentia em dívida devido a lâmina? Nao. Entretanto, a ultima luta havia provado que o esqueleto era poderoso, e nao mostrar as condolências poderia ser motivo de uma inimizade não desejada, a soldado biscoito chifruda tudo bem, agora essa diferença com o esqueleto não era das melhores.


Assim sendo, parava o que estava fazendo e olhava para Kayro. - Tenente Shen. Dizia andando até o mesmo e prestando uma breve continência. - Sinto que devo lhe comunicar uma noticia terrível. Dizia com pesar na voz, ainda que falso, mas o suficiente para buscar a comoção do semi-homem. - Sua amiga, nossa amiga, Amanda, infelizmente foi uma das vitimas do combate. Eu estava ao lado dela na hora, enfrentamos um inimigo que nos emboscou de forma inesperada, um atirador para ser mais exato e bem..Amanda deu seu máximo na batalha, eu tentei meu máximo, mas temo que não foi o suficiente. Falava fechando os olhos por um instante e puxava uma das lâminas gêmeas deixando seu cabo na direção do outro. - Essa lâmina foi criada pelas suas mãos e por isso ainda carrega sua forca, então sei que falhei e se assim desejar, pode tirá-la de mim por minha falha.








~ Histórico ~




Ganhos:  Chocopato
Perdas:
Posts:14
Relações com personagens:

~ Legenda ~


Fala: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pensamentos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


objetivos:
 

Mini-ficha:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III - Página 7 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[LB] O Florescer de Utopia III
Voltar ao Topo 
Página 7 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: