One Piece RPG
[LB] O Florescer de Utopia III XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Xeque - Mate - Parte 1
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:45

» Art. 4 - Rejected by the heavens
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:40

» Hey Ya!
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:53

» [LB] O Florescer de Utopia III
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Vincent Ontem à(s) 23:19

» Blues, Bourbon e balas
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:58

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Misterioso Ontem à(s) 22:51

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Furry Ontem à(s) 22:23

» Livro Um: Graduação
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 21:40

» Um Destino em Comum
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 21:03

» Capítulo I: Raízes Perdidas
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Zeitgeist Ontem à(s) 20:27

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:56

» Um novo tempo uma nova história
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor new man reformed Ontem à(s) 19:50

» MEP _ IRUH
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Iruh Ontem à(s) 19:49

» Mini-Aventura
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Iruh Ontem à(s) 19:44

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:39

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Azarado Ontem à(s) 17:31

» Arco 5: Uma boa morte!
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor Milabbh Ontem à(s) 16:47

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor arthurbrag Ontem à(s) 11:37

» Escuridão total sem estrelas
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor K1NG Ontem à(s) 11:33

» Cap. 2 - The Enemy Within
[LB] O Florescer de Utopia III Emptypor King Ontem à(s) 10:41



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [LB] O Florescer de Utopia III

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptySex 03 Jul 2020, 00:58

[LB] O Florescer de Utopia III

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Karyo Shen, Calros Lazo, Laith Kinder e Katherine Silverstone. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyTer 07 Jul 2020, 04:02





Posts em Utopia - 66
Meu sonho foi estranho. Estive em uma praia paradisíaca por algumas horas. Porém quando acordei estava em roupa de banho, então realmente não foi só um sonho... incrível o poder que akumas no mi possuíam. Parecia que todos eram monstros de uma forma ou de outra. Recebi a informação até da existência de mais piratas em Utopia que não possuem relação com os Números. Espero que aquela tal Ria não cause problemas e acabe desviando a atenção da gente do que estou realmente atrás. A minha mente queria pensar no que existia de errado nessa cidade. Mas não era o momento de pensar naquilo, pois o alarme que tocara e me acordara era bem alto e claro no que pedia.

Aquela situação era ótima para que eu treinasse mais. Olharia no meu relógio e veria que horas eram e então começaria a contagem mental novamente dos tics, tentando gravar o tempo certo em minha mente. Ao contrário de ontem que eu me foquei em fazer só isso e nada mais, agora tentaria fazer essa contagem ao mesmo tempo que fazia ações básicas e até tentaria pensar em outras coisas. Até falar precisaria entrar na contagem de alguma forma, as palavras precisavam entrar numa contagem dos tics de alguma forma. Olharia o relógio a cada cinco minutos para mim e tentaria ver se eu havia errado por muito ou pouco.

Minha primeira ação era trocar minhas roupas de volta para a roupa da marinha. Pegaria a minha luva e colocaria no bolso no primeiro instante. Pelo tipo de ordem que foi feita, havendo tempo para realizarmos a ação e nada gritando que era urgente... provavelmente o nosso novo comandante deve explicar para todos do quartel general as novas diretrizes que vamos ter por aqui já que ontem ele não fez isso logo após chegar. Pela janela reparava que o dia ainda nem havia começado... o comodoro liberou a gente ontem para aparentar ser um maníaco do trabalho hoje? Ok... pelo menos acho que isso vai ajudar a resolver tudo num longo prazo.

Meia hora não acho que daria tempo para comer com folga, principalmente se conversasse com o povo, porque com certeza temos muitas coisas a discutir hoje. Além disso o clima no refeitório não estaria dos melhores depois de ontem, então, de tudo que eu poderia imaginar nessa meia hora, o principal ponto seria garantir para a pequena Karin que ela poderia continuar dormindo. Não parecia ser a hora dela acordar ainda e provavelmente era um exercício do novo comodoro. Após me trocar iria primeiramente para o banheiro, onde escovaria meus dentes. Faria qualquer necessidade e limparia bem minhas mãos e meu rosto para ter certeza de que aparentava estar bem acordado para não receber uma possível bronca do comodoro, depois que quase “gritei” com ele ontem falando que queria continuar trabalhando, imagino que situação estranha seria eu chegasse com uma aparência de “não quisesse estar lá” no horário estipulado. Provavelmente ir até lá e fazer isso tudo já gastaria mais de cinco minutos, caso eu errasse o tempo, tentaria acertar um pouco mais o timing dos tics mentais, diminuindo ou aumentando o espaçamento entre eles. Eles precisavam ser constantes e corretos em minha mente até chegar ao ponto de realmente não precisar mais pensar em ficar olhando o relógio.

Após essas ações iria até o quarto de Karin e tentaria ver ou ouvir se ela estava dormindo ainda. Se fosse o caso nem faria nada, deixaria a pequena simplesmente dormindo e me dirigiria até o refeitório. Porém no caso dela estar acordada e assustada com a situação, falaria com a voz calma. – Não precisa se preocupar, só estamos reorganizando o quartel general. Pode voltar a dormir que depois eu venho te ver. Se eu demorar pode ir para o laboratório se divertir. – Falaria para ela e ao me dirigir para a saída lembraria. – Qualquer problema se lembre que pode ligar para o tenente Karyo. – Com aquilo tudo dito, sairia em direção ao refeitório.

Nele não tomaria meu tempo, pegaria algumas frutas que daria para comer andando basicamente. Maçã ou banana, meu objetivo era comer e ir andando para a entrada do quartel general para ver o que eu poderia descobrir por lá antes do resto do povo chegar. Não saber as coisas já estava me cansando, principalmente porque o nosso inimigo parecia saber de tudo sempre.

Inclusive, a partir de qualquer segundo que eu sentisse algum calafrio, iria sempre tentar ficar o mais isolado possível de qualquer pessoa. Iria até começar a pensar em possíveis “insultos” leves caso o arrepio surgisse. Minha mente iria facilmente pensar em frases como: “Sua vida deve ser muito entediante para já estar me vigiando a essa hora.” e derivadas dessas. No dia anterior eu falara em voz alta, não cheguei a testar se ele me ouvia mentalmente também, mas imagino que não. Se me ouvisse ele deve ser meio masoquista de ter deixado eu falar tudo, já que ele poderia simplesmente já ter “ouvido” enquanto eu pensava.

Ao chegar na entrada do quartel general, enquanto colocasse as minhas luvas, veria quais marinheiros já estavam por ali. E na verdade pensava em outra coisa interessante... fazia um tempo que eu estava com meu tapa olho nos bolsos. Basicamente a situação era tão perigosa o tempo todo que eu havia desistido de usar ele. Mas agora talvez eu não enxergar prejudicaria um pouco Ishisaki. Retiraria o tapa olho do bolso e colocaria em meu olho esquerdo.

Não falaria com nenhum marinheiro em específico, a não ser que fosse parte do grupo contra os números. Onde comentaria. – Provavelmente é melhor conversarmos depois de descobrirmos o que está acontecendo aqui. E vamos evitar nos falarmos por agora, estou testando uma coisa com a voz que ouve tudo que eu ouço. – Diria cutucando a minha própria cabeça. Não queria que Ishisaki recebesse qualquer informação gratuita se ele estivesse ouvindo tudo.

No resto do tempo que esperasse a tal situação que estavam criando ali, iria me focar no relógio e em tentar arrumar o timing dos meus tics mentais, testando se conseguia acertar um minuto de olho fechado todas as vezes, se parecia meio randômico meus erros, ou se eu errava sempre contando um minuto sendo que na verdade havia dado mais ou menos sempre, para saber se precisava diminuir ou aumentar o espaçamento dos tics.




Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

Gwen - Pet Normal:
 

Quem dera fosse npc acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyTer 07 Jul 2020, 13:25





Paz era algo raro para a vida daqueles que viviam no front da guerra, já que desde o evento da guerra no refeitório, os marinheiros, ou ao menos Laith pensava assim, estavam um pouco tensos em relação aos seus pares. Dormir tranquilo ao lado de um irmão de guerra já era uma utopia naquela gleba de gladiadores uniformizados. Por mais liberal que fosse, a Serpente Vermelha não conseguia ver aquelas pessoas como amigos, sua relação era utilitária, bastasse que servissem aos seus propósitos e vice-versa. Uma mão lava a outra, coisas assim.


A noite anterior tinha sido a última de uma curta trégua, o fim da calmaria. Deitado em sua cama, o tenente passava os dedos pela lâmina presentada, uma dupla de irmãs gêmeas, olvidavam os tempos de aprendiz do ruivo na Rosa. As feições de um certo homem, uma verdadeira serpente Naja, suas palavras afiadas como a navalha, seu olhar amedrontador tal qual o ofídio que lhe alcunhava, até o ar se dobrava de tensão perante a figura e seu par de "presas". Duas pequenas espadas, muito menores do que a tinha recebido, entretanto responsáveis por levar qualquer indivíduo ao desespero.


" A Corte ainda está a solta, provavelmente Yuri também, sem contar que desconheço os outros Kinders. Ainda assim, há o problema dos números, será mesmo que eles não se relacionam?" Uma das duas lâminas oscilava conforme era agitada, em ressonância com as indagações do celestial. "Ainda há algumas coisas pendentes, tenho que treinar com essa lâmina, não há muito tempo aqui para perder". Nisso, o oficial levantava-se e ia na área de prática, onde horas antes havia recrutado a nova soldado Katherine. "Pelo menos o circo dos esquisitos tem mais força agora."


Aproveitando dos recursos que ali tivesse, aprenderia a dançar com o metal, seguraria o cabo enfaixado de cada uma delas e memorando do que vinha em tona na sua memória, tentava mimetizar, através da atuação, os passos daquele que um dia fora sua espécie de mentor. Um passo, um corte, uma respiração, uma presa, uma serpente que aprendia a rastejar com vigor e velocidade. Pisava, girava, rasgava, quebrava. A evolução de sua força era notória desde que deixara os Blues, mesmo depois de Cactus Island. Talvez fosse o circo dos monstros que lhe promovia essa mudança? Sem a resposta, saia dali e retornava ao dormitório, onde dormia.


Na alvorada seguinte, o prelúdio se encerrava. Sirenes irrompiam o silêncio anunciado uma ordem imediata que o corpo do QG se reunisse. Essa com certeza era uma das partes que Laith odiava na marinha, seguir as ordens de outrem. Talvez o Comodoro tivesse decidido agir para acabar com a ameaça? Ou seria algum anúncio de emergência? De todo modo, só descobriria se conseguisse chegar até o local. Destarte, arrumava-se, deixando suas lâminas postas na cintura, ainda cobertas por faixas que impediam o contrato entre o fio e as vestes. Por outro lado, memorava de seu sobretudo encomendado e pensava se em breve chegaria ou não.


No caminho para a frente do Quartel, ao encontrar Lazo, caso o encontrasse, acenaria positivo ao convite de reunião. - Sim, precisamos agir e rápido. Talvez a sua ..esquizofrenia possa ser útil. Dizia com certa estranheza ao imaginar uma voz mental sendo a solução dos problemas, todavia aquele grupo era composto por excentricidades, então por que isso não seria possível? Por fim, o Kinder olharia para os sargentos e soldados com um leve olhar intimidador, do estilo " por que ainda não estão em fila?" a fim de tentar acelerar aquele processo, para que depois ele mesmo também perfilasse.









[/b]
~ Histórico ~




Ganhos:
Perdas:
Posts: 1
Relações com personagens:

~ Legenda ~


Fala: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pensamentos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


objetivos:
 

Mini-ficha:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyTer 07 Jul 2020, 23:17





Era difícil entender o que havia acontecido exatamente, em um instante eu estava dormindo no QG e no outro estava em uma ilha nova. A primeiro momento considerava que tudo havia sido um sonho, mas assim que acordei pude notar que não era bem assim. Eu estava com o biquini que tinha usado no churrasco “Foi tudo real mesmo, então” pensava ao olhar o meu estado. Havia conhecido algumas pessoas interessantes, além de me encontrar novamente os outros que já conhecia como Calros, o Tenente Shen e o Tenente Laith.

Mas, essa não era uma boa hora para ficar pensativa já que o motivo de eu estar acordada era um alarme que chamava todos os marinheiros. Eu tinha 30 minutos para ficar pronta, então deveria ser rápida para que não acabasse me atrasando. Antes, cumprimentaria Helena - Bom dia, parece que estão nos chamando sorriria ao olhar em sua direção, estaria ainda um pouco sonolenta. Ficaria um pouco envergonhada se ela acabasse por perguntar sobre eu estar de biquini - É uma longa história, acho melhor explicar mais tarde diria sem jeito. Os poderes das akumas no mi parecem não ter um limite definido realmente, talvez eu devesse conversar com algum usuário para entender mais como isso funciona.  

Logo, iria em direção ao banheiro para tomar um banho e realizar o restante das minhas necessidades como escovar os dentes. Não me alongaria nessa parte, apenas utilizaria o tempo necessário para cada coisa e assim poderia deixar o cômodo. Colocaria o uniforme que tinha recebido na noite anterior e guardaria o biquini em algum lugar, também calçaria minhas botas - Agora sim, estou pronta para me apresentar nesse momento já teria deixado o sono para trás e colocaria um sorriso em meus lábios. Esperaria por ela caso fosse necessário - Estou esperando hein? riria ao falar com ela - Não demora! ficaria um tanto mais animada.  

Nosso próximo destino seria o refeitório, procuraria saber o horário para verificar quanto tempo tínhamos restante - Que horas são? perguntaria para quem estivesse mais próximo se fosse necessário. Se estivéssemos com tempo de sobra teria mais calma na hora de pegar o que comeria - Já que temos alguns minutos ainda, podemos aproveitar um pouco olharia na direção de Helena. Aproveitaria esse momento entre as garfadas para questionar a respeito da situação que nos encontrávamos - Esse chamado é comum por aqui? Ou é algo diferente por causa dos últimos acontecimentos nessa ilha? estaria um tanto curiosa para saber a resposta. Caso não houvesse muito tempo optaria por pegar alguma outra coisa mais rápida para me alimentar e com isso ficar por poucos minutos no refeitório, dessa forma faria a minha pergunta durante nosso trajeto.

Até o momento não havia passado por isso e conseguia entender que a hierarquia na marinha funcionava de uma forma bem diferente. E eu queria entender um pouco o que estava acontecendo para poder me situar um pouco nessa ocasião - Entendo, então isso é para todos receberem as ordens do Comodoro? faria uma outra pergunta para Helena, afinal ela era uma Tenente também então sabia de mais coisas que os outros de patentes inferiores. Ficaria atenta em suas palavras para conseguir entender tudo o que ela tinha para me dizer naquele momento - Obrigada! agradeceria quando a ruiva terminasse de falar.

Quando chegasse na entrada do QG logo me colocaria em posição para ouvir o que quem estava nos chamando iria falar “Isso com certeza estará relacionado com o ataque dos traidores no refeitório” pensava ao observar todos reunidos por ali. Se houvesse alguma separação por patente teria de me separar de Helena e ficaria em posição juntamente dos outros soldados. Por ali também acabava por encontrar Calros e Laith, logo os cumprimentaria - Bom dia sorriria, apesar de desgostar do Tenente precisava ter alguma educação. Quanto as palavras do sargento apenas concordaria acenando com a cabeça “Será que ele tem uma ‘Azura’ também?" me questionava, mas logo balançaria a cabeça afastando os pensamentos. Após isso, voltaria a minha posição original na fila juntamente dos outros.




~ Histórico ~



Ganhos: Biquini (Evento)
Perdas: N/A.
Posts: 1
Relações com NPC's:

~ Legenda ~


Pensamentos: Katherine - Azura
Fala (ambas)
Personalidade atual: Katherine  

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptySex 10 Jul 2020, 22:52





Dizem que a morte é o sono mais profundo. Já, eu; eu digo que ela não se compara à profundidade de adormecer e sonhar com esta sensação... a sensação de estar sendo levado a outro lugar, tal como o Treszê um dia fez. "Mas é só um sonho... - lembrava de ter chegado a uma praia, onde encontrei o Sargento Lazo e, vestido com minha boia de cavalo marinho e meu shortinho de estrelas do mar, tivemos um bom momento, um oásis de tranquilidade em meio ao deserto hostil.


E assim eu abri os olhos - ou seja lá como eu puder chamar. Eu enxergava —O quê?! - a primeira coisa que avistei, ao sentar na cama, foi a boia e o short de meus sonhos. "'O-onde foi parar as minhas roupas?! - estava praticamente nu! Como poderia me apresentar assim aos meus superiores e aos meus subalternos? Aos meus companheiros?! Que vexame!


"Céus! O que está acontecendo aqui?!" - era uma pergunta mais que válida, visto que uma ordem era repassada para todo o Quartel General. "Que dia! Que dia!" - me levantava apressadamente, tirando a boia de minha cintura e procurando pelo meu ou por outro uniforme, o qual trajaria. "Ninguém pode me ver assim!" - faria isso tão rápido quanto podia —Soru! - sussurraria pra mim, se necessário, avançando até os trajes.


Se eu estava vestido daquele jeito... tudo aquilo havia sido real?! Passei a mão no rosto, descrente. "Não importa! 30 minutos!" - tomaria todas as medidas que costumava tomar ao acordar, como escovar os dentes, me higienizar - sim! - e... não! Esqueletos não cagam! —Homens! Apressem-se! - exclamaria, caso visse algum soldado ou sargento se arrumando às pressas ou fazendo corpo mole — Quinze minutos! - advertiria, ao passar o tempo.


Destarte, rumaria até a frente do Quartel General, como solicitado, entrando na fila, onde os Tenentes se encontrassem — Qual é a situação?- perguntaria ao meu colega mais próximo — Qual o motivo da convocação, Capitã? - a abordaria, caso passasse próxima a mim; afinal, tínhamos alguma relação - ainda que acreditasse que ela me mandasse esperar. Assim, ao ver algum dos meus companheiros, ergueria o braço, os chamando para perto — Você sabe de algo? - indagaria —E... aconteceu mais alguma coisa estranha? - apontaria para o rubi em minha mão, para aqueles que também tivessem — Essa noite... - engoliria em seco; não iria falar o que ocorreu — Bem, coisas estranhas aconteceram. Você tem notícias da Sargento Amanda? - seria breve, esperando uma resposta.










~ Histórico ~




Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 01
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Players
Extras: Utopia (30/30); Eisen Dial (Usos 0/3 - Recarga - 0/5); Missões: Capturar Os Números e Desvendar o Sistema de Difamação da Marinha.







Objetivos



Spoiler:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Kekzy em Ter 14 Jul 2020, 22:56, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Noskire
Civil
Civil
ADM.Noskire

Créditos : 59
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 22/02/2012
Idade : 28
Localização : Limbo

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyDom 12 Jul 2020, 01:06



[LB] O Florescer de Utopia III — 001



As sirenes pararam e o silêncio tomou conta do local por um segundo, uma quietude bem díspar do que esperava por aqueles heróis naquele dia D. Uma breve calmaria antes da tempestade. Conforme seus mentes lutavam para afastar o resquício de sono e preguiça, os sons mais uma vez voltaram a vida naquele QG na penumbra da madrugada, com passos apressados, vozes abafadas e um ou outro grito de ordem.

Com apenas a luz da lua atravessando as grades e janelas da construção, assim como uma brisa fria, os marinheiros apressaram-se em vestirem seus uniformes e em se alimentarem rapidamente. Contudo, devido a pressa, imagino, alguns acabaram por se esquecerem de se alimentar. Vamos esperar que tudo se resolva rápido, então, antes que mais um problema surja para os nossos campeões da justiça!

Calros Magno Lazo passou rapidamente pelo quarto da pequena Karin. O lençol dela estava cobrindo apenas do joelho para baixo e a menina estava meio torta na cama, com parte dos seus cabelos caindo para fora desta. Era provável que houvesse acordado com o barulho e decidido simplesmente voltar a dormir, não muito diferente do que havia feito no dia em que Calros a conheceu. Seu ursinho de pelúcia estava ao seu lado, agarrado pela pata por uma de suas mãos, então ela deveria estar protegida até o retorno do sargento.

Katherine Silverstone, por sua vez, se apressou em sair do quarto com Helena se arrumando cinco minutos antes dela e apressando-a durante todo esse tempo. A tenente estranhou o hábito da mais nova soldado do QG dormir de biquíni, deixando tal estranheza bem claro em seu olhar, mas nada disse. Seguiram pelos corredores, ouvindo em algum momento a voz conhecido do tenente Karyo bravejando: — Quinze minutos! — Será que ele era sempre assim? Também viram meia dúzia de soldados e sargentos correndo de um lado para outro, apressados, saudando a tenente e ignorando a soldado desconhecida.

Calros foi o primeiro do circo dos esquisitos, como o tenente Kinder gostava de se referir a eles, a chegar ao refeitório. Ou, ao menos, foi isso o que pensou. Seis mesas haviam sido juntas em uma única grande mesa, repleta de frutas e sucos para os marinheiros se servirem. Na área onde normalmente pegavam suas refeições, dois cozinheiros serviam em umas cumbucas um grolado acinzentado que parecia ser um mingau de aveia. Dezenas de marines já estavam por ali, se alimentando como podiam em pé, pois nenhuma cadeira havia no recinto. Talvez essa foi a forma do Comodoro apressar ainda mais seus subalternos. Alguns revoltosos sentavam no chão mesmo, encostados na parede, enquanto devoravam a parca comida.

O sargento pegou algumas frutas, esquecendo da aranha em seu ombro que puxou seu cabelo em represália. Katherine e Helena chegaram logo após, com a tenente acenando para Calros e indo em busca do grolado, deixando a soldado livre para escolher. A próxima a chegar foi a soldado Kyo Chiba, pegando algumas frutas, assim como o sargento. Não parecia estar com apetite. — É bem incomum, na verdade. Katt-chan nunca fez isso, ao menos que eu lembre. — Helena explicou a ex-Major, com as três mulheres se aproximando do sargento. Calros, por sua vez, preferiu se afastar antes de ouvir mais alguma coisa. — Se não forem ordens... — Disse entre uma colherada e outra do seu mingau, com o sargento já distante o suficiente para não a ouvir. — É algum teste, como uma simulação. — Mais uma colherada. Kyo estava próxima das duas, mas não disse nenhuma palavra. Comia uma maçã e parecia bem dispersa. Seria sono ou algo mais? — Saberemos em breve! — Afirmou, terminando seu mingau e começando a apressar as outras duas para seguirem caminho.

Já na entrada do QG, Laith Kinder e Karyo Shen chegaram quase simultaneamente, com o ruivo saindo do edifício da justiça alguns segundos antes. Karyo pôde ver na cintura do outro a arma feita por si, cintilando com a luz do luar como duas presas prateadas. A Capitã Katt já estava por ali e saudou os dois tenentes. — Hoje daremos um fim a essa organização estranha, seja Os Números ou não! — Afirmou, séria e autoritária, com Aslam Mr. Juba ao seu lado. Apesar disso, parecia aflita e o tenente Karyo poderia deduzir facilmente o motivo.

Após falarem com a capitã, dirigiram seus olhares para os marinheiros ao redor. Havia uma espécie de palanque de madeira, tão mal feito que era óbvio que havia sido feito às pressas, e dois sargentos eram responsáveis por perfilarem os soldados e seus iguais a frente deste. Havia uma área mais próxima ao palanque para os tenentes, estes sendo responsáveis pela própria organização. Tanto para Laith como para Karyo, a maioria dos rostos eram desconhecidos ou vagamente familiares, companheiros de farda, mas não de batalha. Mas no meio da pequena multidão que se formava, três rostos se destacaram para a dupla de tenentes.

No palanque improvisado estava Günter, austero, com seus olhos admirando o horizonte, perdido em pensamentos. Na área dos tenentes havia apenas um, ou melhor, uma: Erza Scarlet, armada e destemida. Ela sacava sua espada vez ou outra, apenas alguns poucos centímetros, deixando que o metal refletisse momentaneamente a luminosidade prateada da lua, antes de guardá-la novamente, como se fosse uma compulsão adquirida. E a terceira e última pessoa a chamar a atenção de ambos os tenentes era ninguém menos do que a bela e ex-agente Amanda. Mesmo trajando seu uniforme de sargento era possível ver, por baixo do tecido, as inúmeras bandagens em seu tronco devido ao ferimento recebido dois dias antes. Ainda assim, parecia bem, e acenou para os dois tenentes, com um leve sorriso no rosto.

Calros chegou a entrada, ainda treinando uma nova habilidade de mimetizar com a mente o passar do tempo, e colocou seu tapa olho wat?. Monocego, viu Laith e Karyo próximo da Capitã, assim como Günter, Erza e Amanda. Não demorou até um sargento vir até ele e dizer secamente: — Venha! — Levou-o até outros sargentos, perfilando-o com os demais. Amanda estava à sua frente e a sua direita, coisa de um metro de distância.

Com o passar de alguns minutos, Helena, Katherine e Kyo também chegaram à entrada. Helena foi até a Capitã, cumprimentando-a com um sorriso, enquanto que um sargento pegava as duas outras mulheres pelo braço e puxava-as. — Venham logo, falta pouco tempo! — Ralhou, deixando-as em seus lugares antes de correr para enfileirar a si próprio.

Mais uma vez houve um breve momento de silêncio, ou quase isso, com todos os marinheiros enfileirados e esperando pelo seu comandante. Apenas sussurros eram audíveis, enquanto a brisa fria açoitava a pele desprotegida de todos. O zéfiro não poupou nem mesmo os ossos do tenente Shen! Este, se buscasse entre os soldados, veria Kyo tremendo de frio. Katherine, ao seu lado, também viu a menina tremendo e batendo os dentes levemente. — Isso não podia ser lá dentro?! — Reclamou. Carlos, por sua vez, sentiu mais um puxão em seu cabelo, com Gwen reclamando de maus tratos!

Com o passar de mais um minutos e treze segundos — Calros estimou. — o sol surgiu no horizonte conforme o Comodoro saiu do QG e subiu a pequena plataforma, a qual tremeu a cada um dos seus passos. O sol trouxe não apenas luz ao cenário, antes tomado pelo negrume da madrugada, como também um calor reconfortante aqueles heróis. Até mesmo Kyo parou de tremer, agradecendo pela mudança de temperatura, ainda que amena.

O comodoro parou no centro do palanque, observando aqueles que se estendiam a sua frente. Primeiros os tenentes: Aakre, Scarlet, Shen e Kinder. Depois vinham 18 sargentos, com Amanda e Calros entre eles. Além destes, cerca de 70 soldados, com Katherine e Kyo no fim da fila. A capitã Katt e seu leão também subiram ao palanque e estavam ao lado do Comodoro, embora um pouco mais atrás, assim como Günter. Era incrível como aquela estrutura mal feita conseguia aguentar todo aquele peso.

SENTIDO! — Gritou o comodoro, com quase uma centena de marinheiros obedecendo sua ordem de imediato, inclusive os três às suas costas — Sim, até mesmo o Mr. Juba bateu continência! — Temos um inimigo e ele usa a pior das armas contra nós: O medo! — Sua voz era rouca, como se tivesse passado tanto tempo calado que agora não conseguia a usar naturalmente. Ainda assim, cada palavra sua parecia tocar cada um daqueles marinheiros, que permaneciam o observando acima daquela plataforma instável. — Medo dos nossos se voltarem contra nós! Medo de nós mesmos! — Os tenentes, próximos de Erza, podiam perceber que ela não mais sacava sua espada, observando o comodoro como uma criança olha para um mágico, com extrema admiração. — Mas isto acaba hoje! O tenente Günter descobriu a base deste vilão que ousou nos atacar, responsável pela morte de dois dos nossos irmãos e pela agressão contra vários outros! Fomos desafiados, mas nós, marinheiros, não fugiremos! — Seu tom subiu ainda mais, um retumbar audível além dos muros do QG. — Esta ilha amaldiçoada se encontra perdida nas trevas, assim como seus habitantes! Mas nós seremos como o sol e traremos de volta a esperança! Sim, marcharemos contra o mal, e marcharemos agora. AVANTE! — Bradou, levando seu punho ao alto. A capitã, Günter e vários outros marinheiros fizeram o mesmo, dando seus gritos de combate, enquanto Mr. Juba rugia.

Aquele brado foi ouvido muito além dos muros simples do QG G-18 da Marinha e seria comentado até muitos anos após aquele dia! O sol, já com metade de seu corpo visível, iluminava o céu de poucas nuvens com uma beleza estonteante. Os marinheiros marchavam rumo aquela batalha que poderia ser sua última, com seus passos ecoando como uma fera selvagem! Alguns poucos ficaram no QG para protegê-lo, em continência até o último marine passar pelos portões, fechando-o logo a seguir. Günter seguiu com os outros tenentes, enquanto Jackson, Knockout e Juba lideravam o caminho.

Legendas:
  • Marine
  • Capitã Katt Knockout
  • Comodoro Hall Jackson
  • Tenente Helena Aakre
  • Tenente Günter
  • Tenente Erza Scarlet
  • Sargento Amanda
  • Soldado Kyo Chiba


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Calros Lazo:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Karyo Shen:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Laith Kinder:
 
Histórico:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Katherine Silverstone:
 
Histórico:
 

NPCs, Pets e Afins:
 

Gwen:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptySeg 13 Jul 2020, 14:23





No mundo haviam certos comandantes que lidavam com punho de ferro, outros de forma analítica, e ainda aqueles que sequer mostravam-se no combate, apenas guiavam tudo através dos fios hierárquicos. Laith tinha, ultimamente, pensado em qual tipo de líder era. De fato, sua pouca paciência parecia lhe inclinar mais ao lado dos ditadores de aço, todavia sabia que apenas ordenar era a receita para a decadência, afinal bastasse meia dúzia de soldados descontentes e o poder poderia ser contestado. A grande e interessante pergunta era: que tipo de líder era o comodoro Jackson?


Quando chegava nas fileiras, era que o tenente se arrependia de não ter enrolado mais dentro do Quartel General, em primeiro lugar por que sentia uma pontada leve de fome, outra por que sabia que aquilo iria demorar um pouco. Um palanque, todos os soldados reunidos, com certeza sairia um discurso ou qualquer coisa assim, sem dúvidas algo chato. Entretanto, para a surpresa e felicidade do ninja, um brilho ofuscava sua visão, obrigando o oficial a elevar sua mão interrompendo o feixe luminoso. Pelas brechas dos dedos tentava olhar de onde vinha tal luz, até que a mesma cessava, permitindo a visão de mechas ruivas ao vento, o som do embainhar da lâmina e uma tenente que antes estava presa e louca, parecia estar mais confiante do que antes, ou a loucura tinha se transformando em imprudência ?


De todo modo, as outras figurinhas também estravam presentes, a maravilhosa capitã Katt e seu fiel gatinho, sargento Lazo e sua aranha, a soldado Katherine, o tenente esqueleto, a beldade Helena e bem..estava faltando alguém. Os olhos do celestial buscavam pelas fileiras a feição daquele franzino intelectual, até que achava em um local inesperado, uma posição de destaque. "Ora ora.." A Serpente arqueava um pouco a sobrancelha ao imaginar o que ele estava fazendo ali, ainda mais ao lado da ex-prisioneira e ao lado de um elemento inesperado. O aceno dado pela moça era devolvido em igual tom, com um falso simpático sorriso. - É bom vê-la em ação. Dizia brevemente referindo-se a Amanda. Sua recuperação tinha sido bem mais rápida do que imaginava, e se ela estava ali, provavelmente tinha sido promovida? Se fosse assim, deveria também pedir uma promoção, afinal ela estava viva por sua causa.


O comandante do QG dava suas ordens e proferia suas palavras, inspiradora de fato para alguns, e extremamente tolas para outros. Então Jackson era o tipo cabeça dura, mão pesada, que atacava antes de perguntar, uma pena por que contra esse inimigo só levaria a ruína dos marinheiros. Estávamos indo atrás de oponentes que sequer conhecíamos todas as habilidades, somente parte do poder de Ishiaki era conhecido, ainda que nem sabíamos quantos, de fato, estavam envolvidos no ataque. - Então, vamos direto para a boca do leão, o que acha disso, tenente Shen? Perguntava em um tom mais baixo falando com o tenente Kayro, as palavras não podiam escapar daquele círculo, ainda que, no fundo, muitos marinheiros deveriam estar pensando o mesmo.


Junto dos seus companheiros, Laith ia marchando rumo ao ataque no inimigo, seja qual fosse o efeito final de tudo isso. Porém, na sua mente, sabia que muitos rostos dali não viveriam mais um dia para contar a história após esse ataque, era uma aposta total, ganhavam e acendiam a chama da esperança da ilha, perdiam e enterravam Utopia na escuridão do submundo para sempre. A marinha parecia mais interessante do que nunca fora.







[/b]
~ Histórico ~




Ganhos:
Perdas:
Posts: 2
Relações com personagens:

~ Legenda ~


Fala: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Pensamentos: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


objetivos:
 

Mini-ficha:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptySeg 13 Jul 2020, 16:01





Posts em Utopia - 67
Que loucura. Eu tinha todo um planejamento feito para tentarmos contornar o fato de Ishisaki conseguir ver e ouvir o que eu via e ouvia. Não seria fácil e provavelmente existiam grandes chances de falha, mas ainda assim me parecia melhor do que aquela confusão que o comodoro quis fazer simplesmente do nada.

Não só não sabíamos quantos homens Ishisaki tinha com ele, o que poderia tornar levar cem marinheiros para mais algo totalmente descabido da realidade em proporção, como também não sabíamos nem mesmo que marinheiros entre esses cem são aliados dele ou não, ontem um tenente e dois sargentos seguiam suas ordens, como poderíamos acreditar em qualquer um que já não estava investigando? Além de quê, para que investigar qualquer coisa se vamos fazer algo desse tipo e simplesmente jogar todo tipo de planejamento fora? Ou ele conseguiu simplesmente deduzir tudo que descobrimos ontem em pouquíssimo tempo? Retiraria meu tapa olho e o guardaria pensando nessa maluquice toda. Já que não tem por que se preocupar com chamar atenção, que Ishisaki veja tudo mesmo e pronto, afinal, com o barulho que fizemos não tem como alguém nessa ilha não saber com o tempo.

Em sequência puxaria Gwen da minha cabeça, nunca que levaria a coitada numa empreitada tão maluca quanto essa sem tê-la treinado antes. – Olha o seu tamanho. Você deveria conseguir pegar uma fruta por conta própria. – Incrível como até pouco tempo atrás ela conseguia sobreviver sozinha numa ilha onde brigava por comida, porém agora reclamava sendo que havia visto uma mesa cheia de frutas na sua frente. – Mas deixa para lá, agora não é hora para isso. – Segurando a coitada iria levá-la até a entrada do quartel general antes de sairmos. – Ontem você perdeu a sua patinha porque lutei sem te treinar. – Falava segurando o pequeno cilindro de metal que a Karin havia colocado no lugar da patinha dela. – Não vou te levar para onde eu sei que vou lutar agora. Então procure por Karin e espere por mim aqui, ok? – Aquela aranha no mínimo acharia comida por conta própria naquele quartel general vazio, provavelmente invadiria a cozinha e faria a festa, fica por conta dela. Diria indicando para ela ir para o quartel general. – Vamos menina, é para o seu próprio bem. – Falaria indicando para ela adentrar e esperaria um tempo até que ela realmente fizesse aquilo por conta própria. – Vá procurar comida para você, acho que hoje a noite posso me encontrar com você e com Karin de novo. – Não sei quanto daquilo ela entendia, provavelmente pelo menos uma boa parte, não era treinada, mas também não era retardada.

Com a Gwen segura, bem, mais segura do que estaria indo comigo para essa loucura coletiva pelo menos. Acabaria por voltar para o meu lugar e começar a marchar com todos os sargentos. Iria me aproximar de Amanda entre os sargentos. Se havia uma coisa que eu não entendia era como alguém que estava na cama no dia anterior conseguia estar no meio dessa confusão hoje. – Com licença Amanda. – Diria ao me aproximar. – Você está bem? – Essa era a primeira preocupação. Não importa quão maluco o comodoro seja, eu imagino que tanto Amanda quanto Erza provavelmente conversaram com ele ou não estariam aqui. No máximo, como não conhecia a sargento direito, acabava por imaginar a hipótese de ela não conseguir ir contra uma ordem de um superior e por isso estar ali mesmo contra a própria vontade. Por isso tentaria prestar atenção em sua resposta, até mesmo na “força” de sua fala, para tentar verificar se ela estava bem ou não.

Enquanto esperava uma possível resposta dela, estava pensando se ele teve alguma confirmação que a gente não teve. Os Números acabaram demonstrando alguma ligação com Ishisaki? Por que aquele número elevado de marinheiros parecia simplesmente bizarrice, principalmente levando em consideração que o próprio Ishisaki tava querendo se infiltrar no Quartel General anteontem como um soldado qualquer... tipo agora ele com certeza sabe que não tem ninguém no quartel general, não é difícil dele simplesmente sair de sua própria base, que ele com certeza já sabe que estamos indo para ela, entrar lá no quartel e pegar qualquer informação que ele quer. Sei lá, o comodoro ou é muito louco ou possuí um plano absurdo de bom que eu não consigo enxergar porque não tenho as informações. No momento ele só me parece maluco.




Histórico:
 

Ficha para ajudar:
 

Inventário Atual:
 

Objetivos:
 

Gwen - Pet Normal:
 

Quem dera fosse npc acompanhante:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyTer 14 Jul 2020, 01:08





Estávamos em uma situação diferente já que nem mesmo Helena que estava na ilha a mais tempo havia presenciado algo do tipo. A pressa era visível entre os nossos, tanto que alguns acabavam por ficar irritados com os mais atrasados “Quanta pressa” pensava comigo mesma. Haviam dezenas de pessoas enfileiradas ali, esperando as ordens que seriam proferidas pelo comodoro - Concordo, acho que lá dentro seria um pouco mais quentinho riria da situação ao responder Kyo. A divisão havia sido feita com os tenentes a frente, logo depois os sargentos e por último os soldados onde me encontrava juntamente do menino.

Logo o comodoro começava a realizar o seu discurso e conforme o tempo se passava era possível descartar as possibilidades de aquilo ser um teste ou uma simulação. Iríamos enfrentar um inimigo poderoso com grandes números, o Tenente Gunther havia encontrado a base do oponente e nos dirigíamos até lá. Acabaria por ficar animada com as palavras dele, o sentimento de poder trazer paz a Utopia me recobria e me dava energia para seguir em frente. Com isso, levantaria a minha mão juntamente dos outros e gritaria com o punho erguido - É isso ai! demonstraria nesse momento a minha animação.

Basicamente nós utilizaríamos a força bruta para derrotar nossos adversários, afinal o comodoro não falava sobre ter algum plano “Isso combina demais com você, sabia?” Azura me fazia um questionamento “Ah é, por quê? eu apenas tentava imaginar alguma resposta adequada para essa pergunta. Ela com certeza estava querendo me chamar de idiota, mas ainda assim eu queria ouvir suas palavras “Pelo o que parece você e esse comodoro são dois idiotas” e voilá, eu estava certa “Vocês ainda nem descobriram a amplitude do poder do tal Ishisaki e ele planeja um ataque direto assim? Muitos podem acabar pagando por causa dessa irresponsabilidade” Azura utilizava um tom desdenhoso “Eu confio na nossa força” não adiantava ficar irritada com ela, só me restava ficar esperançosa.

Eu seguiria o ritmo dos outros soldados na hora de marchar e me manteria atenta a qualquer coisa que pudesse ocorrer ao nosso redor. Não conhecia ninguém por ali e por isso tentaria manter algum diálogo com Kyo, talvez entender um pouco mais de sua relação com a Marinha. Pluralidade de experiências certamente seriam importantes para que eu pudesse entender o que cada um sentia pela organização, talvez mais tarde procuraria repetir essa conversa com mais algum dos meus amigos. Todos aqueles que tem algo para acrescentar são sempre bem-vindos - Ei, por que você decidiu entrar na Marinha? faria o questionamento. Obviamente se ele era um soldado tão novo não tinha tanto tempo na instituição e por isso não sentia necessidade de perguntar isso.






~ Histórico ~



Ganhos: Biquini (Evento)
Perdas: N/A.
Posts: 2
Relações com NPC's:

~ Legenda ~


Pensamentos: Katherine - Azura
Fala (ambas)
Personalidade atual: Katherine  

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 61
Warn : [LB] O Florescer de Utopia III 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III EmptyTer 14 Jul 2020, 23:26







Mesmo os meus ossos podiam sentir o frio daquele alvorecer. Não era uma boa forma de começar o dia e só corroborava com um sentimento lúgubre de ver toda aquela cena em frente ao QG. "É hoje que acabamos com essa palhaçada..." - ergui a cabeça, apreciando o luar que minguava. Estava com um sentimento estranho. A última vez que havia feito algo do tipo fora em Lvneel. Era a apreensão antes de um momento importante.


Só quando o Tenente Laith passou ao meu lado que sai de meu estado absorto. "Mas dessa vez tenho mais companheiros confiáveis ao meu lado - ponderava. Não podia deixar de notar que ele havia recebido o meu pequeno presente. "E com certeza mais preparados" - era uma boa arma, não havia motivo para ser modesto. Após, com a pergunta dele, viraria o meu rosto ligeiramente, mantendo a discrição — Arriscado... não estou seguro quanto a essa decisão, mas também não podemos ficar parados. Espero que o Comodoro tenha alguma informação que nos garanta alguma vantagem, resta confiar... de toda forma, depois do que aconteceu, não me pretendo me segurar - sussurraria.


Olhando em volta, ainda tinha algumas - talvez nem tão boas - surpresas. "A Tenente Erza está aqui... e... Amanda?! - não resisti a olhá-lo fixamente por um tempo, incrédulo — Sou obrigado a fugir por um momento - me despediria do Tenente Laith, me aproximando de Amanda — Você... fico feliz que esteja bem, não podia estar mais alivia... na verdade, podia, o que está fazendo aqui?! - questionaria. Era óbvio que havia se recuperado há pouco, e por isso deveria estar descansado. "Santa insanidade!" - passava o dedo no rosto — É melhor que você descanse, você passou por muito esses dias... Foi ideia do Comodoro? Eu irei falar com ele! - advertiria.


Logo após escutar, ainda havia alguém que desejava ver — Você também! - diria, ao ver o Pequeno Ryo — Como você se sente? - engolia em seco. Não achava que ele estava preparado, e me preocupava que algo ocorresse a ele — Proteja-se. Não faça nada arriscado e fique sempre com seus companheiros - colocaria a mão sobre seu ombro, dando o meu conselho. No final das contas ele era um soldado e privilegiá-lo em detrimento aos outros não era certo — Essa será sua primeira batalha séria. E lembre-se, o inimigo é outro - me referia aos valentões que encrencavam com ele. Ishisaki não podia ser comparado a algo assim.


Voltaria à minha posição rapidamente, em tempo para o discurso, prestando continência ao Comodoro. Escutava o seu discurso com atenção e suas palavras me alcançavam. Seria hoje! Cortaríamos o mal pela raiz! Sem medo, seguindo em frente! Cerrei os punhos, erguendo aos céus. Ao fundo, olharia para o Tenente Gunter, que encontrava-se sobre o palanque. "Você realmente conquistou algo enquanto eu estava por fora, huh" - ficava contente em vê-lo crescer.


Com as batidas rítmicas, marcharia junto aos Tenentes, retirando alguns suprimentos de minha bolsa e oferecendo-os a quem dos Tenentes quisesse; assim como eu havia ido às pressas, imaginava que alguém pudesse estar na mesma condição — Não subestime e não ouse ficar sem energia por pouca coisa - insistiria a quem percebesse ter olhado para a comida, esticando para a pessoa e, após, guardando os suprimentos. Logo chegaríamos ao local e precisava estar com a foice na mão. Era com ele que pretendia fazer Ishisaki pagar por tudo aquilo.










~ Histórico ~




Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 02
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos:
Perdas:

NPC's:
Players
Extras: Utopia (30/30); Eisen Dial (Usos 0/3 - Recarga - 0/5); Missões: Capturar Os Números e Desvendar o Sistema de Difamação da Marinha.







Objetivos



Spoiler:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[LB] O Florescer de Utopia III Empty
MensagemAssunto: Re: [LB] O Florescer de Utopia III   [LB] O Florescer de Utopia III Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[LB] O Florescer de Utopia III
Voltar ao Topo 
Página 1 de 8Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: