One Piece RPG
Cap. 2 - What if... XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Mini-Aventura
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:44

» MEP _ IRUH
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [MINI - PALERMITO PALERMOLE] O GRITO DO LEÃO FAMINTO POR CARNE VERMELHA E SUCULENTA
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:43

» [M.E.P] - PALERMITO
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:42

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Cap. 2 - What if... Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:40

» Mini-Aventura
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:40

» [M.E.P] Azarado
Cap. 2 - What if... Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:28

» [MEP] Akaza
Cap. 2 - What if... Emptypor Makei Hoje à(s) 10:27

» Mini Aventura (Yoshi)
Cap. 2 - What if... Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Apolo] O punho furioso
Cap. 2 - What if... Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [MINI-sinhorelli] Punho flamejante
Cap. 2 - What if... Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:24

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Cap. 2 - What if... Emptypor Ryoma Hoje à(s) 03:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Cap. 2 - What if... Emptypor Misterioso Hoje à(s) 03:04

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cap. 2 - What if... Emptypor OverLord Hoje à(s) 01:13

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Cap. 2 - What if... Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:23

» I - A Whole New World
Cap. 2 - What if... Emptypor Achiles Hoje à(s) 00:14

» Um novo tempo uma nova história
Cap. 2 - What if... Emptypor new man reformed Ontem à(s) 20:57

» [MINI-MECHZZZZ] O ponto de partida
Cap. 2 - What if... Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:42

» [M.E.P.] - Mechzzzz
Cap. 2 - What if... Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:40

» Galeria Volker ~
Cap. 2 - What if... Emptypor Volker Ontem à(s) 19:01



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 2 - What if...

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptyTer 16 Jun 2020, 01:31

Cap. 2 - What if...

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Naitlyn Rose. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptyTer 16 Jun 2020, 10:24




- Flashfoward -


Pouco podia se ver da ilha onde se encontrava sentada sobre uma encosta a figura misteriosa de uma mulher. Sua costa parecia ser composta por penhascos íngremes com grandes características que remetiam a um deserto, embora existiam algumas silhuetas ao fundo que pareciam ter a forma de prédios ou fortificações.

-Nessa minha história, não vão ter um bom final. Qualquer um de vocês poderia ter sido eu, bastava só um dia ruim. Ecoava uma voz doce que partia da figura. -Meu nome é Rose, Naitlyn Rose. Meu sonho era trazer a paz ao mundo. Talvez não da forma como imaginam, mas eu tentei. Engraçado né? Parece alguma história que já viram por ai. Continuava tranquilamente a conversar. Não parecia haver ninguém próximo de si e ainda assim insistia em falar sozinha. -Então foi nessa ilha que você deixou tudo... no fim era isso o seu tesouro. Interessante. Por algum motivo sinto vontade de rir... uma pena que eu não posso mais fazer isso. Arrancaram de mim essa dádiva. De toda forma, será que eu cheguei cedo demais?

Lentamente a figura começava a se levantar, permanecendo de pé frente o penhasco que havia adiante. Ela olhava para queda quase sem fim como se fosse chamada por ela. Seus pés lentamente começavam a se movimentar. Parecia uma luta interminável contra si mesma cada vez que movimentava um de seus pés naquela direção.

-Desistir nunca combinou comigo e mesmo assim aqui estou. Que droga. Porque as coisas tinham de ser assim?

Uma voz parecia ecoar na cabeça dela, algo lhe dizia que aquilo não era apenas uma desventurosa catástrofe, mas era difícil acreditar. Sua expressão demonstrava o quanto algo estava a machucando.

-Não... ainda preciso trazer a paz. Mas antes... quero que me escutem... quero que ouçam a minha história. Tudo poderia ter acontecido tão diferente... Mas do que isso importa agora? E se... E se o sol nascesse a oeste e se colocasse a leste? E se os mares secassem? E se Margaridas fossem Rosas? E se...?


- Fim do Flashfoward -


Tudo começa em Newberry City. O tempo havia passado, e eu, Rose, a garota prodígio de Seaman Island agora era uma bela jovem na altura de seus 23 anos, e mais do que isso, era a grande esperança de meu povo de que um dia o mundo finalmente pudesse viver em paz. Por mais que não concordasse com toda a expectativa que as pessoas de minha ilha tinham em mim, era uma garota que me sentia contente pelo reconhecimento de meus esforços. Pra mim era bom saber que as pessoas reconheciam o meu árduo trabalho e treinamento durante todos os anos em que passei na Escola Naval e na Academia Militar, sentia-me orgulhosa com tudo isso. Como agradecimento, só enxergava uma única forma: chegar ao topo e fazer com que a paz reinasse em toda a terra.

Eu sabia que não seria nem um pouco fácil e tampouco queria que fosse assim. Os duros treinamentos que enfrentei enquanto estive em minha ilha não poderiam significar nada diante de tudo que viria de agora em diante. Mais do que nunca eu precisaria me provar e sabia que não estava nem um pouco perto daquilo que almejava. Mas vejam bem... foi assim que tudo aconteceu:

-Hihihihi... estou animada pra isso! Sorria a moça em um ''pensamento em voz alta'' enquanto andava vagamente pela ilha de Newberry. Rose, que não conhecia nada daquele lugar, estava ali correndo atrás de mais um passo em sua jornada, seu ingresso na Marinha após se aproveitar de uma carona de comerciantes de sua ilha natal e desembarcou ali de mãos vazias, sem qualquer informação além do fato de que ali era o lugar mais próximo onde poderia se alistar.

''Tenho quase certeza de que teria sido melhor ter deixado para vir na semana que vem com os rapazes que iam se alistar... eles ao menos conheciam o lugar... droga...'' Pensava a garota, um pouco entristecida pelo fato de ainda não ter encontrado o que procurava. ''Ah... que seja... eu estou tão animada que nada vai me impedir de encontrar esse Quartel... não suportaria esperar até a próxima semana.''

Empolgada, Rose se colocaria a andar em direção a parte mais povoada da ilha, sequer tinha ideia de que cidade estava, mas não acreditava ser difícil encontrar um lugar com muita gente. Sua ideia é que assim, pelo caminho puderia encontrar pessoas com quem pudesse obter informações, onde não hesitaria em se aproximar de alguém que encontrasse e com seu jeito meigo e sorridente abordar a pessoa para perguntar. -Olá, desculpe-me o incomodo Senhor(a), acontece que não sou daqui e preciso saber onde se encontra o Quartel da Marinha aqui de Newberry. Poderia por gentileza me auxiliar? Perguntaria, esperando que a resposta fosse suficiente para auxiliá-la em sua busca e se realmente conseguisse as informações que necessitava, tentaria em passos rápidos ir na direção do mesmo, já que mal se continha tamanha era sua empolgação. Por outro lado, preparada para uma possível negação ou informações não suficientes por parte da pessoa que ela havia abordado, ela não desistiria e tentaria encontrar uma nova pessoa, abordando-a com a mesma fala de antes que já estava decorada em sua mente e o faria até que pudesse finalmente seguir seu caminho sem maiores problemas para chegar ao local.

Chegando ao Quartel, se realmente chegasse, com muita alegria a garota adentraria o local através da recepção para civis, algo que ela esperava que tivesse por ser este um estabelecimento voltado para atendimento as pessoas. Encontrando-se com a pessoa responsável pela recepção, daria uma leve tossida para chamar a atenção e se anunciaria. -Oi, bom (dia/tarde/noite)! Meu nome é Rose e venho de Seaman Island. Gostaria de me alistar para a Marinha. O que é necessário? Finalizaria com um sorriso no rosto e muito ansiosa pela resposta de quem quer que fosse aquela pessoa.
Citação :
Nome: Naitlyn Rose
Alcunha: N/A
Grupo: Civil
Posts: 1
Perícias: Navegação, Pilotagem e Meteorologia
Vantagens: Ambidestro, Aceleração, Boa Aparência e Temperamento Calmo
Desvantagens: Devoção (Trazer a Paz ao Mundo) e Sinceridade Excessiva

Ganhos:
• N/A
Perdas:
• N/A
Ferimentos:
• N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptyQua 17 Jun 2020, 20:27


Era primavera em Newberry, o sol apesar de brilhante se fazia tímido em meio às nuvens, o vento carregava as folhas pelo ar, uma brisa fria, mas que não chegava a incomodar pelo equilíbrio trazido pelo sol. As flores desabrochavam nas árvores, o que indicava que aquele era apenas o início da estação.

Entretanto era poucos passos os quais Rose podia dar sem que antes a paisagem desaparecesse, afinal aquele era um lugar populoso e industrializado, as árvores existiam nas praças, e em algumas partes da ilha, mas ao seguir caminhando ainda no porto de Brookland ela podia notar que muitas pessoas estavam ali.

A cada passo ela via um homem passando, as vezes pescadores carregando anzóis, e outras vezes alguns homens de terno. A maioria ela não tinha espaço para perguntar, pois todos pareciam tão apressados, todo o tempo que mal conseguiam falar com a garota, ela a maioria das vezes foi ignorada, e quando ela tentava puxar algum assunto ouvia algo como “Sai daqui, to atrasado” dos educados… Pois muitos jogavam um “Olha por onde anda” depois de quase esbarrar nela.

Com toda certeza o clima não era de acolhimento, e a sensação de caminhar perdida sem qualquer informação poderia ser incomoda, mesmo assim ela não parava, naquele momento, ela finalmente encontrar uma pessoa disposta a ajudar, ele via uma mulher com uma capa da marinha, usando uma espada na cintura que estava grudada a um cinto embainhada.

Ela tinha uma bela aparência jovial, e não apenas isso seu corpo era bem feito, suas curvas estavam no lugar certo, seus olhos profundos e belos tinham uma coloração roxa, bem escuros, eles quase assumiam um tom de preto. Sua farda era um pouco diferente no entanto, sendo preta, mas ainda tinha o símbolo da marinha ao seu centro.

A farda diferenciada costumava indicar que a patente dela poderia ser alta no geral, ela talvez se tratasse de uma Tenente nesse sentido, e não que isso fosse intimidante, pois seu rosto parecia gentil.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ela ouvia sem reclamações a pergunta de Rose, de modo que esboçava um sorriso quando escutava ela falando e logo respondia. -Não temos exatamente um QG aqui, mas temos o Marine Park, eu posso lhe levar lá, eu estava indo pra lá de qualquer forma. Estava precisando de alguma ajuda?- E assim ela ia caminhando com Rose, com passos leves e tranquilos, até que ela chegava ao local, e assim deixava a garota na recepção dizendo. -Boa sorte, espero que encontre o que procura.- e assim a pequena se apresentava na recepção.

Rose explicava o que tinha vindo fazer ali e assim a pessoa que estava ali começava a explicar o procedimento. -Bem, você precisa falar com o capitão em questão, ele está lá no fundo, chame o capitão Araki Tengu, ele irá te explicar.- ela apontava para uma sala que ficava mais para o fundo. Aquele lugar era claramente diferente de um QG, parecia mais com uma doca, ou coisa assim, era uma parte metálica por fora com um grande portão que lembrava um galpão. Mas por dentro era uma zona com água onde guardava alguns navios, e o que parecia um portão móvel, que se abria para os barcos entrarem naquela zona com agua. Já a esquerda tinham alguns tipos de portas e uma escadaria que levava ao andar superior onde provavelmente algumas pessoas dormiam.

Se ela seguisse a recomendação da mulher e fosse até a sala, lá dentro ela encontraria o capitão sentado na cadeira fumando um cigarro ao lado de uma janela, ele não tinha papelada nem nada do gênero o que fazia imaginar que ele não estava na ilha para trabalho administrativo. O Homem era um ruivo singular com um tapa olho no rosto, e um olhar bem diferenciado. Ele parecia ter algum tipo de aura estranha, que fazia ele parecer perigoso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Mas quando ela entrava ela poderia ouvir uma voz grossa, que a receberia.-Bem vinda moça, com quem falo?- dizia ele esperando que ela seguisse com o diálogo a partir daquele ponto.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptySex 19 Jun 2020, 00:11


O começo da primavera era sem dúvidas uma das coisas mais bonitas que eu tinha visto em muito tempo. Era tão diferente da neve constante que existia em Seaman. Tudo era tão colorido. Flores por alguns lugares e que pareciam estar começando a desabrochar, bem diferentes das que costumavam existir em minha ilha natal, tornavam Newberry uma cidade incrível. Para alguém que esteve tanto tempo em um lugar só parecia algo fora da realidade. Tanto é que meus olhos brilhavam a cada novo detalhe que captavam daquele lugar. Sua arquitetura, o clima até mesmo a quantidade de pessoas que em pouco tempo me tirava a vista de toda aquela paisagem chamavam e muito a minha atenção.

Tudo parecia tão perfeito para as coisas darem certo que eu me imaginava em um sonho. Tudo bem que durante o caminho existiu alguns contra-tempos. Nem todos eram tão amistosos assim e a dificuldade que eu tive para encontrar alguém que se dispusesse a me ajudar a encontrar o que procurava foi grande no início. Pessoas da cidade grande pareciam tão ocupadas ou sem paciência. Dava um frio na barriga ver toda aquela correria e pensar que talvez não conseguiria e ficaria perdida por ali, mas, foi como disse antes. Tudo parecia tão perfeito para as coisas darem certo que o destino logo colocou exatamente quem eu precisava ali.

-Marine Park? Reagia a seu comentário. -Na verdade eu gostaria de me alistar. Então aceito ir com você se me levar. Completava sorridente, respondendo-a.

Ah, eu não falei sobre ela ainda. Sendo sincera eu não sabia o nome dela nesse momento. Cometi o enorme erro de não ter perguntado no instante em que a vi. Talvez fora a fascinação de ver uma mulher vestindo a farda que eu tanto sonhava. Seu rosto parecia tão sereno. Esbanjava uma paz que contagiava de longe e vê-la falando que poderia me levar até o tal parque me deixou tão empolgada que eu simplesmente me esqueci. O caminho até o lugar? Pareceu a maior caminhada que já fiz em toda a minha vida. O tempo simplesmente não passava. Claro, era a ansiedade falando mais alto. Não deveria ter sido tão longe assim parando para pensar agora, mas enquanto eu estava lá, trajando aquele percurso acompanhado por ela eu tive a sensação de ter caminhado uns dez quilômetros.

-Muito obrigada! Agradecia-a quando tínhamos chegado.

Outro erro. Podia ter perguntado ali também, não é? Mas não. Fui direto a pessoa responsável pela recepção. Era o meu sonho logo ali a minha frente. Eu nunca senti uma fraqueza tão grande em minhas pernas como naquele dia, mais especificamente naquele momento. Estar tão próxima de conseguir aquilo me fez quase esquecer o mundo a minha volta e colocá-lo todo sobre as minhas costas. Eu não sabia se conseguiria permanecer de pé por muito tempo. ''Calma... vai dar certo... calma...'' Ficava repetindo em minha cabeça como se ficar me dizendo isso fosse realmente dar certo. E foi então que recebi da pessoa responsável pela recepção a informação de onde eu deveria me dirigir.

O tal parque era diferente, assim digamos. Não se assemelhava a um Quartel, mas tinha tantos marinheiros quanto. Um estaleiro da marinha talvez? Me perguntava ao ver a sua estrutura e a forma como parecia abrigar as embarcações. ''Parece um forte... sei lá...'' Pensava um pouco nervosa enquanto caminhava na direção da tal sala.

-Olá. Meu nome é Rose. Naitlyn Rose, senhor. Estou aqui para me alistar. Sempre sonhei ingressar a Marinha!

Era um homem de boa aparência o que tinha me recebido. Fumava, cabelos ruivos, usava um tapa olho, tinha uma aura estranha... Coisas que eu tinha percebido mas pouco dava importância. Poderiam indicar muitas coisas, mas não me importavam. Não naquele momento. Tudo que queria era ouvir sua resposta dizendo que eu poderia fazer parte da Marinha e o que eu deveria fazer para tal. Minhas mãos tremiam, eu mordia levemente os lábios por conta de como estava ansiosa e o encarava atentamente, olhando em seu rosto, sem sequer me importar se isso poderia incomodá-lo. De certo modo eu queria mostrar uma postura firme, imaginava que isso contasse em algo convencê-lo a me aceitar na Marinha. Eu, apesar de todo nervosismo, já estaria preparada para respondê-lo assim que fizesse.

-Tudo bem, senhor. Agradeço e lamento. Era o que falaria se ele dissesse que não poderia, tentando me manter firme e não mostrar o quão triste e arrasada estaria por isso, ou então um: -Que ótimo! O que preciso fazer? Se ele dissesse que eu poderia.

Eu não conhecia nada e nem ninguém daquele lugar. Estava por minha própria conta e risco, mas sabia que daria um jeito se precisasse de algo, como procurar lugares indicados por ele para me apresentar, ou tentar realizar serviços que fossem necessários como primeiros passos da minha nova carreira, afinal, como poderia já começar fazendo algo grande, não é mesmo? Se bem que eu também imaginava que ele poderia precisar me testar ou algo do tipo antes e mesmo que não tivesse me preparado para algo como um combate ou coisas do tipo, sabia que o treinamento militar que consegui na Academia Naval não me deixaria atrás de muita gente e seria o suficiente para tentar impressioná-lo se fosse o caso.

Citação :
Nome: Naitlyn Rose
Alcunha: N/A
Grupo: Civil
Posts: 2
Perícias: Navegação, Pilotagem e Meteorologia
Vantagens: Ambidestro, Aceleração, Boa Aparência e Temperamento Calmo
Desvantagens: Devoção (Trazer a Paz ao Mundo) e Sinceridade Excessiva

Ganhos:
• N/A
Perdas:
• N/A
Ferimentos:
• N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptySex 19 Jun 2020, 03:55

O Nervosismo de Rose era justificável, ela estava diante de um sonho e mesmo que as coisas estivessem até então dando certo, quando queremos muito uma coisa é comum que nosso corpo seja honesto, mas diante daquilo o capitão tinha uma tranquilidade na verdade muito grande em relação ao assunto.

Quando ela falava de se alistar ela podia ver o rosto dele se contraindo e gerando um leve sorriso… Era difícil dizer exatamente o motivo do sorriso, mas não dava brechas a desconfiar de suas intenções, mesmo que fosse incongruente com o momento, podia ser que ele estivesse feliz por recrutar.

Assim Araki tragava o cigarro dando uma puxada profunda de fumaça para dentro, enquanto pegava ali seu caderninho do bolso, dando uma olhada rápida nela e escrevendo alguma coisa, e logo depois disso ele coçava o queixo falando. -Hum… Tem certeza que quer isso? Bem, se tiver eu posso testar as suas habilidades.- Ele então levantava da cadeira onde ela poderia ver ele pegando a capa que estva logo ali atrás.

Ele jogava a capa sobre os ombros e então falava para a jovem garota se movendo em direção a porta no processo. -Me siga, eu vou fazer o teste com você.- e ele então levava ela pra a zona onde anteriormente tinha os barcos, ele começava a caminhar por ali. E naquele mesmo lugar ele olhava o que tinha no ambiente.

Ele já tinha um plano de como tornar aquele momento um teste real. -Bom, primeiro de tudo eu quero de você um teste físico, quero que pague 100 flexões, 100 agachamentos e 100 abdominais. Terminando isso eu quero que você nade.- Ele abria o portão onde tinham os barcos e ela podia ver ali um pouco mais do mar lá fora, a luz entrava de uma vez só.

A mudança de claridade poderia incomodar os olhos, e ele apontava para uma boia que estava a uns 400 metros na agua ligada provavelmente por correntes, elas deviam ser os sinalizadores que eram usados para os barcos saberem onde é a entrada. -Quero que nade até aquela bóia e retorne, pois é importante saber nadar para quando for navegar.- e ele tinha um olhar serio mas ao mesmo tempo era estranhamente provocante.

O olhar do capitão poderia lembrar um predador ou algo assim, não parecia um professor observando um aluno, era mais como um falcão olhando um rato… Talvez fosse a ideia ser intimidante? Era muito complicado imaginar o que exatamente ele queria de Rose, mas esse olhar não durava muito tempo, pois logo ele mudava a expressão denovo ficando apenas serio, ele terminava o cigarro apagando ele na perna e puxando outro o colocando na boca.

Em seguida pegava uma cadeira na recepção e se sentava igual ele estava na sala dele com a cadeira pro lado inverso, se escorando no que seria o local pra por as costas, enquanto assistia o que Rose faria por ali. O clima ali estava esquisito, mesmo que talvez fosse só impressão a sensação de desconforto era o que pairava no ar pelo modo como o silêncio as vezes pode ser perturbador… Não era apenas o que ele fazia, seu olhar, ou o que ele dizia, mas o som do silêncio quando a voz dele sumia, algo que realmente poderia ser assustador.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptySex 19 Jun 2020, 22:54


Bem, o que eu sei é que apesar de todo o preparo que tinha antes, estar ali, diante daquele cara, sem dúvidas fez parecer que eu era um simples filhotinho que ainda não tinha aprendido nada e estava prestes a dar de cara com um enorme predador. Eu tentava me manter confiante e firme. Sua aparência e sua postura pareciam fazer com que eu me manter assim fosse cada vez mais necessário também. Se o responsável por minha admissão era alguém como ele, causar uma boa impressão seria imprescindível. Na minha cabeça esse era o tipo de coisa que eu teria de passar por muito tempo até conseguir respeito dentro da Marinha.

Eu me lembro que o olhar dele e o sorriso que fez quando disse que queria me alistar foi de causar arrepios. Seria a empolgação agindo novamente? Me perguntava. Preferia acreditar que sim e não dei muita bola. Lembro-me de ter sido firme em minhas palavras que vieram logo depois, mesmo com essa sensação.

-É claro que tenho certeza. Estou preparada para o que precisar!

Parecia ter dado certo, afinal, ele pouco fez após isso se não me levar para o lado de fora e começar aquele que seria o meu teste de ingressão. Larguei um enorme sorriso ao vê-lo falar que me avaliaria e por mais que só nos conhecêssemos a apenas alguns minutos, era como se uma admiração começasse a nascer por aquele homem. Se ele seria meu superior por um tempo, eu já imaginava coisas como surpreendê-lo e enchê-lo de orgulho. Quem sabe com ensinamentos dele eu não me tornasse uma Marinheira admirável? Ele parecia duro e exigente, um tipo que com certeza me faria extrair o máximo de mim, não tinha como aquilo não funcionar!

-Entendido! Respondia outra vez com firmeza.

Eu sequer pestanejei. Cem flexões, a mesma quantidade de abdominais e então agachamentos para depois nadar quase um quilômetro. É nessas horas que você vê o quanto um sonho pode te deixar fora de si. Na hora não pareceu nem um pouco absurdo. Eu estava com um sorriso no rosto instantes antes de tentar. Claro, não é muita coisa. Mas para uma aspirante novata. Para a eu daquele momento, sem dúvidas algo que exigiria muito. Mas a determinação que havia em mim era muito grande também. Eu precisava fazer aquilo. Era minha primeira oportunidade de me provar. Sabia que seria difícil, mas se fosse fácil não teria graça. Me lembro que eu iria tentar começar com as flexões, imaginando que eles desgastariam mais os braços, mas após fazê-las, o tempo que gastasse para os outros dois exercícios seria uma oportunidade de recuperar antes do nado.

Logo em seguida, sei que tentaria um leve aquecimento e partiria para o que interessava. Posicionaria-me ao chão, de frente pra ele, apoiada pela ponta dos pés. Ali percebi a primeira dificuldade. ''Droga... isso vai ser constrangedor...'' Pensei. A natureza tinha sido generosa comigo em alguns aspectos, aquilo, no entanto, em determinadas situações poderia causar alguns embaraços. Esse era um deles. Realizar flexões com o que eu tinha seria sem dúvidas um desafio a parte. A vergonha que sentia naquele momento era grande, mas focava-me em continuar olhando pro chão e não dar as caras para quem quer que estivesse me vendo fazer aquilo. Só queria terminar rápido o exercício.

Depois, as abdominais. Outro exercício embaraçoso. Tentava manter minha vista para o alto. Naquele momento percebia o quanto ser avaliada e provavelmente o centro da atenção poderia ser muito vergonhoso. Mas tinha que continuar tentando, um após um, tentando superar o cansaço e respirar fundo, controlando a respiração e economizando energia onde desse. Não estava nem perto de terminar. E ainda tinham os agachamentos, esses sim que dava a maior vergonha, afinal, os movimentos que fariam poderia chamar muito a atenção dos homens. Me recordo de ter tentado me aproximar de uma parede. De costas para ela, assim reduziria os olhares ao que não dizia respeito a ninguém. Só sei que o desgaste daqueles exercícios sem dúvidas era grande e ainda tinha tanto a fazer.

-Eu não sou lá uma profissional do nado, mas acho que sei me virar... Disse apenas tentando cortar um pouco o clima. Não lembro se teve sucesso.

E então, sem mais espaços para brincadeiras, eu teria de tentar o que talvez seria o mais difícil daquele teste. O olhar do capitão não era o que eu esperava naquele momento, mas também não sabia se estava interpretando corretamente. ''Será que ele acha que não conseguirei? Preciso provar que mereço estar aqui!''

Não importava se era o que ele esperava ou não, mas era o que minha cabeça acreditava e aquilo só me deu ainda mais combustível e motivação para chegar até a maldita boia. Eu sequer me preocupei em pensar sobre como eram os mares daquele lugar ou o quão perigoso ele era. Não liguei para o desgaste que tinha após a longa série de exercícios e rapidamente me joguei ao mar, sem sequer preparar minhas vestes também. Tudo na base da impulsividade de alguém que queria provar o seu valor e não aceitava algo como duvidarem de si. Só lembro das tentativas de sincronizar as braçadas com as batidas de perna, sem nem saber o quão técnica estava sendo. Queria apenas chegar o mais perto possível e o mais rápido possível daquela maldita boia para logo em seguida retornar fazendo o mesmo.

Citação :
Nome: Naitlyn Rose
Alcunha: N/A
Grupo: Civil
Posts: 3
Perícias: Navegação, Pilotagem e Meteorologia
Vantagens: Ambidestro, Aceleração, Boa Aparência e Temperamento Calmo
Desvantagens: Devoção (Trazer a Paz ao Mundo) e Sinceridade Excessiva

Ganhos:
• N/A
Perdas:
• N/A
Ferimentos:
• N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptySab 20 Jun 2020, 03:00


A garota tinha percebido como era estranho para si mesma fazer aqueles exercícios. Possivelmente pelos dotes que apresentava e o olhar fixo e preocupante do capitão. Mas mesmo com isso ela não havia desistido, ela fazia uma a uma as flexões tentando poupar seu fôlego para aguentar até o final.

Ela terminava as flexões e pouco a pouco fazia os agachamentos, enquanto o capitão olhava ainda com aquele mesmo modo de observar, ele sentado na cadeira tragando seu cigarro como se pra ele fosse algum tipo de show, algo que com toda certeza não era lá a melhor das condutas…

Mesmo assim poderia ser ele alguém que apenas estivesse fazendo uma boa análise? Era questionável, mas tudo naquele ponto tinha se tornado apenas um pouco estranho, porem quando ela começava os agachamentos uma atitude dele poderia ter sido ainda mais incômoda.

Para a jovem que já estava com vergonha, ele movia um pouco a cadeira como se quisesse observar de outro ângulo ficando de maneira mais lateral em relação a posição anterior. Aquilo poderia realmente ser um pouco esquisito, mas mesmo assim não tinha terminado o teste e antes da natação a garota puxava um breve assunto, apenas tentando quebrar o clima pesado.

Ela comentava sobre suas habilidades, o capitão dava um sorriso, com um olhar gentil, ele parecia estar satisfeito e comentava. -Haaaa, Eu acho que até o momento você está indo bem, falta pouco, é só nadar agora.- ele falava um tanto mais descontraído nesse ponto, provavelmente seu humor estava melhor agora.

Apesar disso havia uma certa ansiedade no olhar dele, talvez por o primeiro teste estar chegando ao fim. Mas ele não tinha parado, se mantinha de olhos atentos como uma águia ou falcão, e logo via Rose entrar na água e começar a dar algumas braçadas.

De fato ela não era nem de longe uma especialista e a natação era a prova mais cansativa entre elas, mesmo com um bom controle de sua respiração a dificuldade era bem real nesse momento.

Mas ela conseguia chegar na boia com bastante esforço, ela tocava e começava a voltar seu corpo sentia os fortes sinais de cansaço depois de todo aquele demorado treino, que havia sido somado a um dos esportes mais cansativos, que era a natação, onde ela tinha de usar todo o seu corpo para fazer com que fosse funcional.

Chegando de volta ao marine park ela saiu da água encharcada como o esperado enquanto o homem fechava os portões olhando para ela com uma clara admiração, porém não se tratava de orgulho, parecia outra coisa… Ele no entanto logo desconversou falando. -Muito bom, você passou na primeira parte pode usar os vestiários naquele lugar ali a frente, se seque e volte.- o dedo dele mostrava uma porta pra onde ela deveria ir.

Ele esperaria a garota se higienizar enquanto sentava  e fumava tragando o cigarro extremamente satisfeito. Se ela fosse no vestiário veria que era um lugar pequeno, tinham 5 armários com toalhas, uma zona na esquerda com 8 chuveiros com divisórias.

Alguns banquinhos para que pudessem sentar e usar de apoio e já mais para o lado oposto tinha um banheiro fechado que possuía uma privada, para que pudesse se fazer as necessidades, provavelmente por não ser um QG e existir ali um fluxo de pessoas mas não necessariamente muitas, o lugar era relativamente mais simples nesse sentido.

Quando voltasse e estivesse novamente pronta o homem que já estaria esperando ela na porta de saída recostado fumando ali o seu oitavo cigarro seguido e dizendo. -Qual a arma que você usa pra lutar?- dizia de modo básico, mas ao mesmo tempo assustador. O tom de voz era padrão e até mesmo seu olhar estava comum, mas seu posicionamento e a maneira com a qual ele falava de repente assim que a via saindo era bem incisiva.

E na verdade o que não tinha de estranho com o capitão Tengu? Provavelmente nada. Mas logo que ela o respondesse ele então comentaria. -O próximo teste é de combate, pegue sua arma lá no arsenal. Só dizer que fui eu que te mandei e irão te disponibilizar.- E mais uma vez o dedo dele apontava para uma porta que ficava a extrema direita do vestiário. Ele provavelmente nesse ponto testava também a capacidade de Rose de resolver os problemas por conta própria.

Se a garota fosse para o lugar ela veria ali dentro uma série de armas, que estavam penduradas nas paredes, tipos variados de foices, pistolas, alguns arcos e similares, ela podia escolher o que quisesse dentre elas, enquanto uma outra voz diferente falava com ela assim que ela contemplava isso. -Olá, veio pegar uma arma, poderia dizer qual o seu nome por favor?- dizia uma mink raposa que estava ali olhando alguns papeis, parecia ter fichas e tudo.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptyDom 21 Jun 2020, 02:05


Ser aprovada naquele teste foi algo muito importante pra mim. Meus olhos lacrimejaram quando ouvia as palavras daquele homem, esquecendo-me até mesmo das dificuldades durante os exercícios. Eu sei que pude soltar um enorme suspiro de alivio e me joguei ao chão caindo sentada, buscando recuperar o fôlego enquanto ouvia suas instruções. E pensar que eu, antes de me jogar na água, até tinha imaginado que poderiam aparecer alguns tubarões ou coisas do tipo. Sabe aquelas cenas que parece que tinha tudo pra dar errado? Foi exatamente o que se passou antes daquilo. Eu nem acreditava que tinha sido teimosa ao ponto de só ignorar tudo e me lançar na água sem pensar nas consequências. E se meus braços e pernas cansassem depois de tantos exercícios? Foi extremamente arriscado. O que uma pessoa movida por seu maior sonho não é capaz de fazer, né?

O importante é que tinha dado certo e na inocência que eu carregava, estava tão feliz que praticamente nada parecia o suficiente pra me parar. Eu já ansiava pela segunda parte daquele exame. Nem mesmo as atitudes estranhas que ele teve enquanto eu fazia os agachamentos se tornaram um problema. Eu, toda boba, apenas sentia um pouco mais de vergonha sem entender o que realmente poderia significar aquilo. Mas seguia em frente como se fosse apenas alguma coisa da minha cabeça.

-Tudo bem. Serei rápida! Foi o que disse a ele antes de ir em direção ao vestiário.

Não era lá muito confortável estar molhada como eu fiquei depois daquele teste, então fazia sentido fazer como o capitão disse e me secar naquele vestiário indicado por ele. Lembro-me de estar meio tímida naquele lugar. Imaginava qual a frequência de uso daquilo e se daria tempo eu me secar antes que alguém entrasse. ''Preciso ser rápida...'' Pensava enquanto tentava me despir embaixo de um dos chuveiros, pendurando as roupas na parede, se desse. Me lavar rapidamente naquele chuveiro e me secar com uma das toalhas que achasse no armário era importante e então restaria torcer bem as roupas para retirar o máximo de água possível. Não sabia se me dariam outras então optei por vestir as mesmas de antes mas já em um estado um pouco melhor após torcê-las. Sabia que os minutos que ficaria embaixo do chuveiro seriam bem estranhos. Não estava acostumada a fazer isso em locais um pouco mais públicos. Olhava cada parte do meu corpo e esfregava rapidamente as mãos para retirar o sal da água do mar, fazia isso com uma pressa de quem não queria ser pega despida num lugar como aquele. Rosto, pernas, braços, barriga, partes íntimas e os seios. Tudo numa enorme agilidade e talvez alguns lugares até mesmo sem o devido cuidado que deveria ter ao lavá-los tamanho era o pavor de ser vista por alguém ali.

Em seguida era a hora de procurar uma arma para o teste. Teria dito a ele que não sabia se tinha preferência por algum tipo específico de arma, na escola naval não nos focávamos nisso, então seria importante escolher algo no arsenal.

-D...Rose... meu nome é Naitlyn Rose! Dizia após uma leve confusão por estar nervosa com um momento como aquele.

Primeiro de tudo porque se tratava de algo muito incomum. Por um momento apenas parei e olhei firme encarando aquele ser. Jamais em toda a minha vida tinha visto um animal falando e foi muito estranho pra mim.

-Desculpe a ousadia em perguntar. Mas você é o que? Como consegue falar? Perguntava. -Caramba... não que eu tenha algo contra ou coisa do tipo. É só que nunca tinha visto alguém como você. De toda forma espero que a pergunta não tenha ofendido. Sou nova por aqui. Respondi após suas falas.

Esse era um dos meus males. Não sabia se aquilo era inoportuno ou não. Me segurar em situações assim era difícil e se eu estava curiosa, tinha de ser sincera ao ponto de perguntar mesmo e sanar a minha dúvida. Outra questão é que eu nunca tinha precisado usar uma arma e estar diante de tantas era um pouco novo pra mim. Uma sensação de estar perdida e não fazer a mínima ideia do que estava fazendo. Era ridículo alguém que ansiava tanto pela paz ter de escolher uma arma e essa ideia ainda soava muito estranho em minha cabeça. Eu sentia dificuldades em tomar uma decisão, parecia que não importava o que eu escolhesse, qualquer opção seria uma péssima escolha. ''Talvez se pudesse apenas resolver as coisas na conversa tudo seria tão melhor... droga...''

O estômago se revirava, muitos questionamentos vinham a cabeça. Eu sabia que era meu sonho, mas o quão correto era precisar de armas para trazer a paz? No fim me confortava com a ideia de que ela sozinha não fazia mal e tudo dependeria de quem a portasse. Se precisasse carregar alguma arma por ai, sempre usaria-a para fazer o bem e jamais ferir alguém que não representasse ameaça a boas pessoas. Assim, fiz a escolha de uma foice. Pareciam se adequar mais ao que pretendia. ''Apenas um lado tem lâmina...'' Foi a conclusão que cheguei para escolhê-la e então retornaria para o capitão.
Citação :
Nome: Naitlyn Rose
Alcunha: N/A
Grupo: Civil
Posts: 4
Perícias: Navegação, Pilotagem e Meteorologia
Vantagens: Ambidestro, Aceleração, Boa Aparência e Temperamento Calmo
Desvantagens: Devoção (Trazer a Paz ao Mundo) e Sinceridade Excessiva

Ganhos:
• N/A
Perdas:
• N/A
Ferimentos:
• N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptyDom 21 Jun 2020, 14:23

Rose utilizava das dependências para tomar um bom banho, ela tinha se preparado bem, removendo o sal que podia ter ficado de maneira remanescente e torcendo suas roupas ela buscava reduzir a quantidade de água. Algo que ajudava ela a poder sair dali já bem vestida e preparada.

Entretanto o que ela não esperava era encontrar uma moça tão diferente dentro do arsenal, pra ela aquilo era novidade, e fazia ela se perder um tanto nas palavras, o que poderia ser algo estranho ou um pouco constrangedor até certo ponto. No mínimo desconfortável, e naquele ponto ela abordava o assunto da maneira mais delicada que conseguia.

A mink que estava ali no entanto não parecia incomodada, na verdade ela não tinha entendido bem a pergunta, e seu olhar demonstrava confusão enquanto ela mexia as orelhinhas. Uma pra baixo e outra pra cima, talvez por ela viver desde sempre em uma cidade grande onde eles são relativamente mais comuns (Ou na verdade para as pessoas não se falarem ou se importarem umas com as outras), ela não tenha lidado tanto com a sensação de estranheza causada por sua aparência inumana.

Ela demorava uns segundos até responder a pergunta tentando entender do que se tratava até que falava. -Há, você é de fora da cidade né? Bom, eu sou uma Mink, ou é como me explicaram quando eu era pequena, é tipo você só que peludinha. Mas eu já nasci por aqui então eu não conheci muito de como era meu povo.- ela coçava a parte de baixo do queixo como se pensasse mais no assunto brevemente, visto que realmente era um assunto interessante.

E no fim ela ficava tranquila quanto ao que havia sido questionado, mas logo a garota trocou de assunto pois o nome de Rose não estava entre os oficiais autorizados a pegar armas ainda. -Me desculpe, mas seu nome não está entre os oficiais que estão autorizados aqui no Marine Park, eu poderia ver sua admission mark? Ou sua autorização? Ou você foi enviada por algum outro marinheiro?- falava ela antes de autorizar a garota de mexer nas armas ali em questão.

Ela então olhava mais alguns papéis que tinha consigo e comentava sobre isso também. -Me desculpe o inconveniente, mas o protocolo exige essas informações antes que eu possa lhe destinar uma arma.- e assim ela aguardaria que a garota explicasse primeiro para só então deixar que ela escolhesse alguma das armas. Já quando Daisy escolhesse ela anotaria qual foi a arma e diria.-Quando completar o teste, se for aprovada venha registrar oficialmente a retirada da arma.- diria se despedindo com um tchauzinho com a mão.

Por fim quando voltasse lá pra fora ela veria Tengu com um prato amarrado na cabeça, sim, era um pratinho côncavo que lembrava mais uma cumbuca. Ele logo que via a garota saindo ele já dirigia a palavra a ela quase que de instantâneo. -Muito bem minha aspirante, está pronta? O teste é o seguinte, todo o lugar aqui é nosso campo de batalha.- falava naquele momento abrindo os braços com um sorriso um pouco perturbador no rosto, e um olhar bem vivo, claro isso no olho sem tapa olho.


Ele parecia estar calmo, ele estava bem posicionado no centro do lugar, um pouco longe ainda de Rose. Ele logo seguia falando. -O teste é algo simples, você precisa tentar quebrar esse prato na minha cabeça. Use todas as suas forças, preciso ver qual o máximo de habilidades que carrega.- ele completava colocando as mãos no bolso da calça. O cigarro como sempre estava aceso ali na boca dele.

E tudo que ela podia fazer se quisesse mesmo se alistar era seguir com o teste segundo as regras do homem em questão. -Você passando nesse teste, ficará muito perto de conseguir ser admitida.- e assim agora tudo que a garota precisava fazer era se decidir de como proceder.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap. 2 - What if... 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... EmptySeg 22 Jun 2020, 11:10


Mink seria o nome do que aquela moça do Arsenal era. A princípio um choque pra mim. A bolha em que vivi toda minha vida na pequena Seaman não me fez imaginar a diversidade que poderia existir fora dali. Não era algo pensável quando deixei o lugar que eu encontraria uma pessoa que mais se assemelhava a um animal humanoide e principalmente trabalhando para a Marinha. Eu sorria. Tinha muito a aprender ainda e aquela era mais uma informação valiosa pra mim. Era alguém, falava, tinha seus sentimentos e acima de tudo era uma vida. Não existia forma de desrespeito para ela dentro de mim, porém, preocupava-me que minha dúvida pudesse parecer grotesca ou algo do tipo. ''O que será mais que este vasto mundo guarda? Minks... um dia quero conhecê-los melhor...'' Foi o que pensei naquele momento ao refletir rapidamente sobre o que tinha acabado de aprender. Aquilo me fazia ficar animada pro que o futuro poderia guardar e mais do que nunca eu queria conhecer o vasto mundo em que vivia.

De forma simpática ela me confortou que não teria sido o caso dada a forma como ela respondeu minha dúvida. ''Ufa...'' Suspirei. O problema foi que graças ao choque ao vê-la eu tinha me embaraçado toda e esquecido do mais importante: Informar para que estava ali e a mando de quem.

-Meu deus... me desculpe. Foi o capitão lá... aquele do tapa olho... droga. Esqueci o nome dele. Estou fazendo um teste para ingressar. Me enrolei toda. Me perdoe!

Eu tinha me sentido muito constrangida com aquilo. Minha primeira oportunidade de fazer alguma coisa e nem mesmo tinha feito direito. Como poderia voltar ao capitão e falar que não consegui pegar a arma? Seria horrível. A sorte é que a moça confiou em minhas explicações e permitiu que eu fizesse a retirada, tendo, claro, de retornar posteriormente para oficializar. Eu apenas acenei com a cabeça ainda envergonhada com a confusão ao ponto de ter preferido nem mesmo falar nada e corri de volta para o lugar onde mais importava por hora, onde estava o Capitão e o resto do teste.

Não vou negar que durante o caminho fiquei preocupada. Não fazia muito sentido ele ter me pedido para pegar uma arma e eu me forcei a pensar que não usaria ela para nada demais, tinha medo do que poderia ser a necessidade de carregar aquilo. Lembro de ter sido muito reconfortante quando ele explicou que o teste seria apenas uma tentativa de quebrar o pratinho que ele colocou sobre a cabeça. Mas também não foi nada fácil vencer o nervosismo com aquilo. Principalmente pelas poses que ele fazia e a confiança que ele esbanjava. Aquilo fez eu sentir que ele tinha acabado de ficar dez vezes maior e um suor frio rapidamente escorreu de mim. Sim, mesmo estando com a roupa úmida e tendo acabado de me lavar, eu lembro de ter conseguido suar.

-Entendido! Foi o que consegui dizer confirmando que tentaria o que ele pediu. -Já peço desculpas se algo acontecer.

A primeira coisa que fiz foi empunhar a foice que tinha acabado de pegar. Fiquei feliz de que meu critério de escolha tinha sido efetivo e uma oportunidade de provar porque escolhi aquele tipo de arma se mostrava. Tentei virá-la de costas. Jamais usaria para machucar aquele capitão, mas precisava do suporte dela naquele teste. ''Pelo menos ele só disse a palavra tentar...'' Pensei antes de ir a frente. Eu tentei avançar com a maior velocidade que tinha naquele momento. Pensei que pudesse impressioná-lo, mas não por exibir a velocidade e sim por tentar surpreendê-lo. Talvez já tivesse feito vários testes e era normal que pessoas simplesmente corressem e avançassem contra ele, algo que ele poderia esperar e acreditar ser previsível. Não era meu objetivo no fim. Tentei rapidamente, durante a corrida, antes que estivesse no alcance dele ou ele no meu, chutar um pouco de areia, ou terra em sua direção. O propósito disso? Fazê-lo acreditar que era um truque sujo. E era, mas não o único. Imediatamente após isso, comecei a ir a frente meio que caindo, assim como se estivesse tropeçando por consequência de uma execução mal feita do que tentei fazer. Tentei ir em sua direção como se buscasse apoio para não cair de cara no chão, batendo os braços como se esperasse segurar em algo. Isso aconteceu para que se tivesse conseguido chegar até ele, eu tentasse puxá-lo com força para o lado usando a mão que não empunhava a arma buscando usar meu próprio peso para desequilibrá-lo, esperando que suas mãos no bolso tirassem ainda mais de seu equilíbrio e que aquilo derrubasse o pratinho, que tentaria golpear com a parte de trás arma para não correr o risco de feri-lo ali. No fim, optei por isso pois caso ele se afastasse, eu teria a oportunidade de apenas me jogar de cara no chão e fingir que tinha realmente tropeçado.
Citação :
Nome: Naitlyn Rose
Alcunha: N/A
Grupo: Civil
Posts: 5
Perícias: Navegação, Pilotagem e Meteorologia
Vantagens: Ambidestro, Aceleração, Boa Aparência e Temperamento Calmo
Desvantagens: Devoção (Trazer a Paz ao Mundo) e Sinceridade Excessiva

Ganhos:
• N/A
Perdas:
• N/A
Ferimentos:
• N/A

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap. 2 - What if... Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2 - What if...   Cap. 2 - What if... Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 2 - What if...
Voltar ao Topo 
Página 1 de 3Ir à página : 1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Newberry City-
Ir para: