One Piece RPG
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Dante Hoje à(s) 00:08

» Onde terra e mar se encontram, o início da jornada!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 23:32

» Everybody Wants to Rule the World
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 22:33

» Que tal um truque de mágica?
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 21:57

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Licia Ontem à(s) 20:41

» Um Destino em Comum
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor hitsu Ontem à(s) 20:28

» Bakemonogatari
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 19:09

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 18:49

» Cory Atom
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 18:12

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 18:00

» Azura V. Pendragon
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 17:40

» The Hero Rises!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 17:17

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Noah Ontem à(s) 16:40

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 16:19

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 14:41

» 10º Capítulo - Parabellum!
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 14:34

» [Ficha] - Arthur Infamus
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 14:05

» Livro Um: Graduação
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 13:51

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Veruir Ontem à(s) 11:46

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Emptypor Akise Ontem à(s) 10:35



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap.1 - O primeiro passo!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 10
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyTer 02 Jun 2020, 13:17

Relembrando a primeira mensagem :

Cap.1 - O primeiro passo!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Jin Ryuji. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kallieel
Soldado
Soldado


Data de inscrição : 07/06/2012

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySeg 29 Jun 2020, 02:49

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ QG da Marinha - Ilusia Kingdom - Post 15 ~


Ryuji ouvia os motivos de Wells e Nathan para se juntar a Marinha enquanto limpava o pátio. Ambos eram bem válidos de acordo com o julgamento do jovem; ganhar dinheiro de forma justa para ajudar a família e adrenalina de ser um homem do mar eram propósitos bem dignos para um Marinheiro.

O jovem, tendo acabado a arrumação dada pelo Sargento, escutava atentamente as palavras do mesmo, principalmente a parte em que era informada a recusa de um dos quatro aspirantes. Ryuji entendia que o motivo para isso fora de extrema tolisse por parte de Lincoln, mas não havia nada que pudesse fazer ao seu alcance. Talvez um Marinheiro insubordinado não fosse a melhor opção para a instituição mesmo.

O recebimento de sua primeira farda de Marinheiro animou o rapaz; desde que começara a sonhar com sua entrada para a Marinha, o jovem se imaginava utilizando o uniforme branco e azul, com o símbolo da gaivota. Ryuji, seguindo as instruções passadas pelo oficial de maior patente, tomou uma ducha rápida, para tirar todo o suor dos exercícios que fizera anteriormente e colocou suas novas vestimentas. O rapaz optou por utilizar o boné, algo que era bem comum entre os soldados de baixa patente. Quanto as roupas antigas, passou uma dúvida pela mente do jovem. Pensou em guardar-las para um futuro necessário, mas achou melhor ajudar quem tivesse necessidade.

Enquanto avançavam para a sala do Capitão, Ryuji ouvia com atenção as instruções passadas pelo Sargento Jaha. Pretendia seguir o que foi passado, se portando na posição de sentido que lhe fora informado, e falando apenas quando lhe fosse dado o momento para isso. Conforme entraram na sala, o jovem pode observar alguns detalhes da decoração do local. O mapa que estava na mesa do Capitão Gingaku lhe chamara especial atenção, mas naquele momento não faria nada para chegar mais perto.

Ryuji continuaria em posição de sentido, tentando manter uma expressão impassível. Inicialmente, o jovem se animaria com a possibilidade de já fazer uma primeira missão. Esperava ser hábil o suficiente para isso, e pensava também com começar a juntar um pouco de dinheiro, visto que estava praticamente zerado. A segunda parte da fala do Capitão porém lhe surpreenderam; a citação da moça chamada Swann e o bar roubado na madrugada, tudo isso o fizeram relembrar dos rapazes que haviam o ajudado a chegar até Ilusia - “Será que Finn e Roam estão por trás disso?!” - pensou o jovem.

Em todo o caso, ao fim da fala, após o Capitão Gingaku questioná-los se teriam alguma perguntas, Ryuji falaria - Senhor, não tenho exatamente uma pergunta, mas algumas informações que possam ser importantes. Cheguei ontem a noite do País de Kano para tentar me alistar, e no caminho acabei pegando carona com alguns desconhecidos. Acontece que durante o percurso ouvi alguns desses homens falando sobre uma senhorita Swann, e após chegarmos aqui em Ilusia, fomos até um bar para comemorar o sucesso da viagem - com um semblante tristonho no rosto - Infelizmente não tinha como saber que os homens estavam praticando atividades ilicitas, pois em nenhum momento da viagem eles demonstraram qualquer coisa relacionada a isso... - seguido de um movimento com os ombros. O objetivo do jovem era passar uma visão de que estava se sentindo culpado.

- Não tenho como ter certeza de que foram realmente eles que fizeram esses malefícios Senhor, mas posso passar as descrições físicas e tudo o que ouvi do que me foi dito. Ryuji esperava que não fosse preso por isso, ou pior ainda, ser expulso da Marinha por causa disso. Se soubesse que estava se juntando a bandidos, jamais teria aceitado a viagem. Pensava brevemente nos pescadores que estavam no bar, se não teriam sido uma melhor escolha.

Em todo o caso, se fosse requisitado a descrição dos homens, daria a dos seis que o acompanharam, dando especial ênfase em - ...tinha um que se chamava Roam, de cabelos de tom rosa, não tão alto e relativamente musculoso. Um deles se chamava Finn, cabelos negros, mais baixo e menos encorpado. Por último, tinha o Kane, careca e de estatura parecida com o primeiro. Quanto ao que me foi dito, conforme expliquei anteriormente, nada foi muito claro. Cheguei a perguntar algumas vezes o porquê de estarem em Kano, ou mesmo a vinda até Ilusia, porém responderam somente de forma vaga. A única coisa que me lembro era um deles falarem algo sobre essa senhorita Swann, mas sem nenhum tipo de detalhes.

No mais, Ryuji apenas esperaria o que podia ser o fim da sua carreira na Marinha, ou talvez algum bom tempo de privação de liberdade. Continuaria em posição de sentido, enquanto esperava as palavras do Capitão a sua frente, que poderiam mudar o destino da sua vida.

Histórico:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyTer 30 Jun 2020, 05:03

Ouvir as instruções do capitão, ao contrário do que normalmente deveria ser, causava bastante preocupação para o jovem Ryuji. Obvio, um nome familiar fora mencionado e não eram boas notícias a respeito. A preocupação a respeito dos caras que lhe deram carona imediatamente vinha a tona e ele sentiu que era melhor falar sobre antes que aquilo pudesse ser descoberto de outra forma e prejudicá-lo ainda mais.

O capitão ouviu atentamente as palavras do rapaz, mas seu semblante não parecia de alguém que se vendia fácil pelas explicações usadas por Jin. Ele se aproximava e olhava bem no rosto do jovem, como se tentasse procurar qualquer coisa que não estivesse sendo dita.

-Isso vai ser interessante... Falava ele com um um largo sorriso sádico. -Apenas os leve até o bar como pedi, Sargento. Finalizava, virando-se de costas e não falando nada mais.

Era estranho, ele não pareceu ligar nem um pouco para o que Ryuji tinha explicado ele, mas tinha ouvido muito bem suas falas. Ele apenas retornava para sua mesa e puxava um Den-Den-Mushi como se fosse ligar para alguém. Daquela forma o sargento e os outros dois soldados prestavam continência e então começavam a se mover para fora da sala. Do lado de fora, antes que pudessem seguir, Jaha parava por um breve instante voltando sua atenção para Ryuji.

-Não saia de perto de mim e faça apenas o que eu pedir. Espero que isso não traga problemas. Vamos descobrir o que realmente aconteceu.

Sua expressão era séria, mas ele não parecia estar desconfiando de Ryuji ou nada do tipo. Apenas seguiu junto com o grupo, os conduzindo, até o mencionado bar. Para a surpresa de Ryuji, ou nem tanto mais, o bar que eles se aproximavam era exatamente o mesmo onde o jovem tinha passado a noite anterior. Não foi uma caminhada longa e ao chegar lá pode ver as portas abertas, a moça que atendia ao balcão e parecia ser filha do dono chorando bastante e o dono aparentemente furioso como se esperasse a chegada da Marinha. Quando viu que se aproximavam, correu de lá de dentro para o lado de fora indo na direção do Sargento. Era o mesmo homem de antes e que serviu as bebidas para o rapaz e o grupo de Roam quando chegaram.

-Finalmente! Pensei que nunca chegari... Começava a falar bastante eufórico quando notou que a pessoa do lado de Jaha era um rosto bem familiar pra ele. -Espera!? Isso é alguma brincadeira comigo? Mudava completamente, voltando seu olhar para Ryuji e se mostrando incrédulo. -O que esse desgraçado faz aqui? Um dos seus me rouba agora e fica solto? Prendam ele! É ele! Ele é o homem que eu falei! Ryuji seu maldito!

Jaha imediatamente olhou na direção de Ryuji. Principalmente porque o dono do bar mencionou o exato nome do rapaz ao acusá-lo e parecia furioso com sua presença. Os dois soldados pareciam ficar sem entender nada e o Sargento parecia pensar no que fazer a seguir.

-Natham... Wells. Vão até lá dentro. Vejam se conseguem encontrar algo suspeito. Conversem com a filha dele. Vou resolver isso aqui. Falava.

Os dois então assentiam com a cabeça e rapidamente começavam a se mover para dentro do estabelecimento, deixando apenas os três ali. Aliás, não apenas eles, pois o escândalo feito pelo homem do bar começava a atrair alguns curiosos que ficavam olhando e cercando o trio tentando entender o que estava acontecendo. A situação parecia não estar ficando nada boa para o lado do rapaz.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kallieel
Soldado
Soldado
Kallieel

Créditos : 5
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 21
Localização : Província de Shandang - Kano Country - West Blue

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyQua 01 Jul 2020, 01:00

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ Bar - Ilusia Kingdom - Post 16 ~


A expressão do Capitão tornava um mistério o que se passava pela sua cabeça. Apesar disso, o homem ainda assim designara Ryuji para a missão, apenas retornando a sua mesa e utilizando o Den-Den-Mushi ali presente. O jovem ficou meio consternado, mas pelo menos era melhor do que ser preso.

Ao sair da sala, ouvia atentamente as instruções de Jaha, apenas dando um breve aceno com a cabeça, com o intuito de demonstrar que havia entendido. Como era de se esperar, o caminho que fizeram até o bar logo se mostrou como o mesmo que o jovem havia feito no dia anterior. De certa forma era bom andar pela cidade, pois servia para que o jovem pudesse conhecer melhor o local.

Ryuji meio que esperava a exaltação do dono do bar. O fato do homem utilizar o seu nome só piorava os fatos. O jovem observava as ordens dadas pelo Sargento para os seus dois companheiros de admissão, sem saber muito o que fazer. Por um lado queria cumprir as ordens dadas pelo oficial de maior patente, mas ao mesmo tempo sentia que devia dar as explicações necessárias ao proprietário do local.

- Senhor, eu posso tentar falar com ele? Me explicar sobre o que fizera ontem, talvez provar minha inocência? - diria em um tom baixo ao Sargento Jaha, considerando que estava ao lado dele. Em caso de um sinal afirmativo, daria alguns poucos passos a frente, ainda mantendo uma distância razoável ao dono do bar - Senhor, eu peço minhas sinceras desculpas pelo que ocorreu aqui nesta madrugada. Sei que provavelmente minhas palavras não são suficientes para se resolver isso, mas vou fazer todo o possível para resolver o que aconteceu por aqui. - se estivesse com o pouco dinheiro que ainda tinha, o colocaria no chão a sua frente ao mesmo tempo que ajoelhava - Eu sei que essa quantia é provavelmente longe de cobrir as despesas que teve, mas é o que posso dar para me redimir. Não foi uma postura de um Marinheiro, e jamais ocorrerá novamente! Caso estivesse sem o dinheiro, ainda assim ajoelharia, falando algo como - Não nada que possa suprir as despesas que teve, e minha palavra provavelmente não tem serventia para o senhor. Eu só peço perdão pelo que ocorreu aqui. Não foi uma postura de um Marinheiro, e jamais ocorrerá novamente!

Em ambos os casos, e até mesmo em uma negativa por parte do Sargento Jaha, apenas abaixaria a cabeça de forma aflita, tentando passar uma fisionomia de culpado, enquanto esperava seus dois companheiros voltarem com algumas informações. Ryuji só esperava que de alguma forma pudesse se redimir com o dono do bar, buscando limpar sua imagem e até mesmo a da Marinha.
Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

< [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyQui 02 Jul 2020, 06:19

Ser acusado diretamente daquela forma talvez fosse algo que Ryuji não esperasse, principalmente com o dono do bar mencionando em bom tom o seu nome na frente dos outros Marinheiros que o acompanhavam. Uma aglomeração até começava a se formar em volta deles, carregada de alguns curiosos que tentavam entender o que estava se passando ali, afinal, a presença de oficiais junto de um dono de Bar berrando aos ventos que foi roubado era algo bem chamativo.

O que foi ainda mais surpreendente, no entanto, foi a reação do rapaz ao ser acusado. Ele não negou ou explicou que a culpa não fora sua, pelo contrário, apenas pediu o sargento para conversar com o dono do bar e deixou as coisas ainda piores. Suas falas, completamente ambíguas apenas reforçavam um perigoso pensamento no Sargento. Ele se desculpou, ofereceu dinheiro e se ajoelhou pedindo desculpas falando que aquela não era a postura de um Marinheiro. O Dono do bar pareceu ainda mais surpreso ao ver aquela reação. Arregalou os olhos e se afastou um passo quando viu que Ryuji lhe ofereceu cinco mil berries como se fossem resolver os problemas.

-Eu não quero seu dinheiro! Bravejou.

-Ryuji, espera... Que loucura é essa? Você está assumindo a culpa? É obvio que roubar um bar não é postura de um Marinheiro? Você surtou! Explique-se ou terei de levá-lo para se explicar em custódia! Indagou o sargento agarrando imediatamente Ryuji pelo braço como se quisesse impedí-lo de fugir caso ele tentasse algo assim.

A situação piorou de uma forma incrível com as falas completamente mal pensadas do rapaz. Ele deu completamente a entender que realmente tinha culpa naquilo ao invés de simplesmente negar e explicar o que tinha realmente acontecido. Enquanto isso, os outros dois soldados estavam dentro do Bar e era possível ver dali de onde estavam que eles pareciam interrogar a mulher que antes estava chorando e aparentava ser a filha daquele que estava acusando Ryuji de tê-lo roubado.

-Sim, foi ele, Sargento. Ontem ele e os outros vieram beber aqui e foi possível ouví-los gritar pra todos ouvirem que ''Esse era Ryuji, o nosso companheiro". É assim que sei o nome desse desgraçado inclusive. Prenda-o, talvez ele saiba onde o resto deles está!

Jaha então olhava firme para Ryuji mais uma vez e começava a puxar o seu braço, como se tentasse fazer com que ele voltasse consigo. Aparentemente queria retornar ao Quartel e parecia bem enfurecido com a postura apresentada por Ryuji tentando se fazer de coitado após praticamente assumir a culpa naquilo que tinha acontecido.


OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kallieel
Soldado
Soldado
Kallieel

Créditos : 5
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 21
Localização : Província de Shandang - Kano Country - West Blue

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyQui 02 Jul 2020, 18:40

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ Bar - Ilusia Kingdom - Post 17 ~


Ryuji ficara desconcertado com o que estava ocorrendo. A princípio, achara que pedir desculpas ao dono do bar seria a melhor ação a se fazer, mas a cena a sua frente mostrou que não fora a melhor escolha. O jovem não sabia ao certo o que fazer; provavelmente a longa noite sem dormir, somada aos exercícios exaustivos que fizera anteriormente estavam começando a dar resultado. O rapaz não conseguia pensar com clareza em uma saída para essa situação.

A mão do sargento pesava sobre seu braço, mas Ryuji em nenhum momento tentaria soltar-la. No momento queria apenas se livrar do mal-entendido que ocorrera, e estava longe de sua cabeça pensar em fugir do local. Virando o rosto para o Sargento, enquanto apresentava uma faceta assustada, diria - Senhor, eu não estou assumindo a culpa! Estive aqui ontem a noite, mas não tive nada a ver com o roubo! Os homens que me acompanharam até o bar, conforme expliquei lá no Quartel General, falaram que tinham acertado o dinheiro das bebidas, antes de sairem daqui. Eu não tinha como saber que não tinham pago, ou mesmo que tinham roubado alguma coisa. Aliás, eu fui último a sair deste bar, do suposto grupo de pessoas que roubaram... - viraria o rosto em direção ao dono, com o semblante levemente franzido - Por que o senhor não me disse que eles não haviam pagado? Ou o roubo aconteceu depois de eu ter saído? Já era quase de manhã quando saí rumo ao Quartel.

Uma ideia súbita surgiu na cabeça do jovem, enquanto soltava um sorriso meio sinistro - A não ser que o senhor esteja tentando me incriminar por algum motivo… Dizer em alto e bom tom que eu lhe roubei sem nenhuma prova clara. Uma injúria contra um Oficial da Lei… Acho que renderia uma prisão por desacato, talvez até mesmo alguns anos atrás das grades... - continuaria com um leve semblante pensativo.

Milhares de dúvidas ainda se encontravam na cabeça do jovem, mas ele tentava se manter o mais lúcido possível. Voltava ao Sargento - Senhor, peço que pergunte a ele todas as informações claras do que ocorreu aqui, com os horários certo, além da descrição dos homens, para ver se bate com o que falei no Quartel. O jovem esperava não ter exagerado no uso das palavras com seu superior. Estava certo de que não havia participado de roubo nenhum, e se fosse necessário iria lutar por seus direitos. Tudo estava nas mãos das ações do Sargento agora.

Histórico:
 

Objetivos:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

< [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySab 04 Jul 2020, 06:57

A má escolha de palavras tinha rendido a Ryuji uma situação extremamente desconfortável, mas, por sorte, ele ao menos recebia uma oportunidade de se explicar e rapidamente tentava reverter o que tinha sido criado naquele momento. Sem tentar fugir ou demonstrar nervosismo, apenas assustado, ele se explicava e fazia algumas perguntas ao homem do bar que também parecia tranquilo ao dar sua contra resposta as perguntas feitas pelo rapaz.

-Porque vocês me roubaram após eu fechar tudo! É obvio. Se não tinha acontecido ainda, como eu o questionaria? Vocês me pagaram tudo certo quando estavam aqui e depois disso voltaram para pegar o que gastaram e muito mais!

Suas palavras faziam sentido e o próprio Ryuji não pode acompanhar tudo que se desenrolou logo após o bar ser fechado completamente e ele se dirigir para o Quartel, o que dava uma brecha para que a acusação do homem fosse verdadeira. No entanto, ainda não era o suficiente para retirar uma ideia que tinha surgido na cabeça do rapaz que mesmo com a explicação dada por ele, soltava uma acusação bem perigosa.

-O que? Perguntava como se aquilo o tivesse assustado. -P...Porque eu faria isso? Eu sou a vítima aqui! Falava furioso, mudando seu olhar para o Sargento. -Eu fui roubado, não teria porque mentir. Falou ao Capitão como se tentasse voltar o foco para o Ryuji. -E posso sim explicar perfeitamente quem foi. Indagou em resposta ao pedido de Ryuji para Jaha. -Vocês são um grupo que eu já tinha visto por aqui. Finn e os outros já tinham vindo ao meu bar uma vez. Dessa vez trouxeram gente nova. O cabelo rosa que eles disseram ser o Roam e você, que disseram ser companheiro deles. Em um determinado momento gritaram ''Esse é Ryuji, nosso companheiro" como se quisessem que todo o bar ouvisse quem era você. E aconteceu quando estava quase amanhecendo. Eu já tinha fechado tudo e me preparava pra dormir depois de ter terminado de limpar. Ouvi a porta sendo arrombada e quando corri pra ver eu pude perceber algumas pessoas correndo de costas em direção a porta. Por sorte o cabelo rosa do Roam entregou facilmente que eram vocês.

Ele parecia bem tranquilo ao falar aquelas explicações sobre o grupo, demonstrando ter clareza sobre o que estava falando. O Sargento parecia realmente permanecer com dúvidas ainda, mas soltava o braço de Ryuji como se ele tivesse o convencido em sua explicação pelo menos.

-Vá até o bar e veja se descobre algo, Ryuji. Falava ele, como se quisesse que o rapaz saísse dali para ele conversar a sós com o dono do bar.

Assim Ryuji tinha finalmente a oportunidade de agir naquele caso e não apenas ficar ouvindo acusações contra si, mas certamente que o Sargento ainda parecia de olho nele e queria observar suas ações também, foi algo que ficou bem perceptível para o rapaz e restava agora saber o que ele faria naquele momento.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kallieel
Soldado
Soldado
Kallieel

Créditos : 5
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 21
Localização : Província de Shandang - Kano Country - West Blue

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySab 04 Jul 2020, 19:59

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ Bar - Ilusia Kingdom - Post 18 ~


Ryuji ouvia atentamente enquanto o dono do bar dava parte de seu depoimento. O fato do homem constatar que o roubo acontecera depois da sua ida ao bar facilitava um pouco sua situação. O jovem iria seguir a ordem de se encaminhar para dentro do bar, porém antes faria uma constatação, em direção ao Sargento:

Senhor, só tenho mais uma coisa a dizer. Eu tenho uma testemunha de que não participei disso. Após sair do bar, eu me encontrei com o Oficial Jasper, que me auxiliou no caminho até o Quartel. Ele foi muito solícito me acompanhando até a Base e pode confirmar que eu não estava aqui na hora do roubo. Em todo o caso... - prestaria uma última continência em direção ao Sargento Jaha, e iria em direção a porta do bar.

A primeira coisa que o jovem faria, antes mesmo de entrar no estabelecimento, seria analisar a fechadura da porta. O homem lá fora havia falado que tinham a arrombado, porém o jovem não estava totalmente convicto. Queria olhar com detalhes para ver o que realmente havia acontecido. Não tinha certeza se possuia a proficiência para reconhecer o trabalho de um ladrão habilidoso, mas caso observasse algum sinal de mal-funcionamento, poderia ser um indício de que não era algo habitual na atitude do ladrão.

Em seguida, Ryuji olharia pelo chão do bar, buscando por algum detalhe que tivesse passado despercebido. Talvez algum papel deixado para trás, que pudesse dar alguma pista para onde os homens tinham ido. Ou mesmo algum rastro de sangue, que pudesse indicar o caminho que teriam feito na fuga. Dependendo do estado da porta, alguém poderia ter feito algum tipo de machucado ao tentar arrombá-la. O jovem não era especialista em rastreio, mas tentaria achar sinais que pudessem lhe ajudar em seu objetivo.

Encontrando alguma coisa ou não, o jovem seguiria para seus dois companheiros, perguntando a eles - Descobriram alguma coisa? Dependendo do que respondessem, continuaria com - Vocês chegaram a falar com a filha do dono? Por fim, um fato passava pela cabeça do jovem, que caso não fosse citado em nenhum momento anteriormente, seria dito por ele - Acho que nós poderíamos perguntar sobre essa moça chamada Swann que foi sequestrada. Pode ser que ela a conheça de alguma maneira. Qualquer informação pode ser importante para esse caso. - diria, meneando a cabeça levemente em direção a filha do dono.

Se tanto Nathan, quanto Wells não tivessem falado com a filha do responsável, Ryuji se colocaria para fazer essa função. Avaliaria a condição da moça, pois se ela ainda estivesse em prantos, provavelmente seria difícil tirar alguma informação dela. Tentaria do mesmo jeito, se aproximando devagar, com ambas as mãos levantadas, como se mostrando que estava desarmado, dizendo suavemente - Será que eu posso pegar uma água com açúcar para você... ajudaria a ficar mais calma... Esperava encontrar o necessário para fazer isso, visto que era um bar que servia bebidas. De qualquer modo, quando a senhorita por fim se acalmasse, ou se já estivesse nessa situação, perguntaria com um tom de voz tranquilo - Será que você pode me contar o que viu aqui? Gostaria de ouvir com detalhes a história da moça, e se ouvesse qualquer insinuação que o fizesse perceber que a moça voltaria a chorar, diria - Pode ficar tranquila, beba mais um pouco de água, vai lhe fazer bem. Caso conseguisse prosseguir mais na conversa, tentaria abordar a pergunta que havia pensado anteriormente - Por acaso você conhece uma senhorita conhecida como Swann? Foi nos reportado hoje lá no Quartel que ela foi sequestrada, e que os homens que cometeram o furto aqui hoje provavelmente possuem uma relação com isso. Independentemente das respostas dadas pela moça, Ryuji falaria - Obrigado por suas informações, elas serão muito úteis para que possamos resolver este problema. Me desculpe pelos transtornos que ocorreram aqui.

No mais, o jovem apenas esperaria a entrada do Sargento ao local, conforme a ordem que lhe fora dada de procurar algo dentro do estabelecimento. Faria imediatamente a pose de sentido e bateria continência, reportando as informações que foram encontradas e que pudessem ser importantes para o caso ao oficial de maior patente, esperando que uma próxima ordem fosse gerada. No eventual caso de que tudo que fizera dentro do bar não tivesse um resultado eficiente, poderia sugerir ao Sargento Jaha - Senhor, uma opção que possa vir a ser útil é irmos até o Porto, e tentarmos encontrar o barco que me trouxera a Ilha ontem. Acho que me lembro da doca em que aportamos ontem, e pode ser que o navio ainda esteja lá. Dentro do baixo número de informações que temos, talvez seja o melhor a se fazer. Em todo o caso, esperaria novas instruções do Marinheiro.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

< [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptyDom 05 Jul 2020, 10:11

Tendo agora a oportunidade de ver com seus próprios olhos se descobria alguma coisa, Ryuji optava por seguir ao bar, mas não sem antes dar uma última defesa tentando esclarecer ainda mais a sua situação e provar de vez a sua inocência. Anunciou ter um álibi, algo que o Sargento apenas assentiu com a cabeça e deixou que ele fosse de vez para onde o tinha mandado enquanto continuou conversando com o dono do estabelecimento.

A primeira ação de Ryuji fora seguir até a porta. Se tinham arrombado, ver a fechadora era um bom começo e o que ele pode constatar logo de cara é que ela estava quebrada mesmo. Várias marcas indicavam que ela estava danificada por alguma coisa sendo batida contra ela. Uma pedra ou pedaço de ferro talvez, não dava pra ter certeza, mas qualquer pessoa poderia identificar que algo foi usado pra quebrá-la. Do lado de dentro também havia algumas marcas de pancadas na fechadura. Quem fez aquilo tentou abri-la do jeito mais bruto possível. Pelo chão, no entanto, nada de suspeito. O bar parecia limpo, afinal, recebeu uma limpeza a não muito tempo e havia apenas algumas marcas de pés que poderiam ser do próprio dono, dos dois companheiros de Ryuji e de novas movimentações que aconteceram depois. Era impossível tirar qualquer conclusão a respeito disso, o que o fez seguir enfim até seus companheiros da Marinha.

-Sim, falamos. Ela não soube explicar muito. Não presenciou, sabe apenas o que o próprio pai a contou. Respondeu Wells. -É uma boa ideia. Completou a respeito da sugestão de questionar pela Swann.

Assim o rapaz se dirigiu até a moça, que já não estava mais tão nervosa e chorando muito, o que a fez recusar a água com açúcar, porém, ela não se importou em conversar com ele e responder seus questionamentos.

-Bom, eu não vi nada. Eu já estava dormindo há algum tempo. Acordei quando o meu pai me chamou para contar o que houve. Então só vi que a porta estava arrombada e que nosso caixa estava vazio. Não parecem ter levado nada além do dinheiro. Mas só meu pai vai saber informá-lo os valores levados. Não fui eu quem fechei o caixa essa madrugada. Respondia a primeira pergunta, porém, quando ouviu a segunda, ela pareceu ficar bem afetada com aquilo. Abriu a boca meio incrédula. -Meu deus! A Senhorita Swann? Não sabia que tinha acontecido isso com ela. E bem, eu conheço a Swann sim. Digo, não pessoalmente, ela não frequenta essas bandas. Sua família é rica, meio conhecida. Aparentemente não a deixam sair muito. A última vez que a vi ela estava comprando tecidos em uma loja, conversava com a moça que estava a acompanhando sobre fazer um belo vestido para o dia do encontro. Algo assim. É tudo que sei sobre ela. Completava e sua expressão tranquila indicava que era possivelmente verdade tudo que ela disse.

Terminada a conversa, o Dono do Bar e o Sargento finalmente retornavam para dentro, com ambos indo em direção ao caixa. Aparentemente o dono queria mostrar ao Sargento que estava vazio e foi o que fez, abriu e realmente deu pra ver que não tinha nada ali. O Sargento apenas parecia pensativo e então olhou outra vez na direção de Ryuji como se estivesse se forçando a pensar ainda mais. Naquele momento, no entanto, o rapaz quebrou o silêncio e falou sobre a possibilidade de irem ao porto.

-Pode ser uma boa. Vamos até lá! Respondeu Jaha.

Assim ele acenava com a cabeça para Nathan e Wells os acompanharem também, pedindo para que o Dono do Bar aguardasse até que eles vissem se encontravam algo no porto. O homem apenas acenou positivamente com a cabeça e assim o grupo poderia partir quando quisessem.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kallieel
Soldado
Soldado
Kallieel

Créditos : 5
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 21
Localização : Província de Shandang - Kano Country - West Blue

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySeg 06 Jul 2020, 01:02

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ Bar/Porto - Ilusia Kingdom - Post 19 ~


Ryuji ouvia atentamente a fala da jovem, contando sobre o que tinha acontecido ali com base no que o pai havia lhe falado. A parte sobre a Senhorita Swann porém lhe trouxe algumas informações interessantes. Prontamente questionaria a moça - Poderia me dizer o nome dessa loja de tecidos e quando foi que ela foi vista? E também, se souber, o nome dessa acompanhante. Ela pode saber de alguma coisa que venha a nos ajudar.

Em todo caso, seguiria a ordem dada pelo Sargento, saindo em direção ao porto. Durante o caminho até o local, caso a data apontada pela jovem fosse menor do que dois dias, diria ao oficial de maior patente - Senhor, caso não encontremos nada no porto, pode ser uma opção ir até a loja de tecido na qual a senhorita Swann foi vista. Pode ser que eles tenham alguma informação por lá. - Se fosse indicado um nome para a acompanhante, continuaria - Podemos também tentar conversar com a mulher que a acompanhava. Como os dois casos estão entrelaçados, acho que podemos usar como uma fonte de informação. - Se houvesse algum tipo de ordem do Sargento que os levassem a mudar o destino, seguiria. Se não, apenas continuaria em direção à costa, onde estavam os barcos ancorados.

Caso chegassem ao porto, o jovem procuraria se lembrar o local onde haviam aportado. Provavelmente se recordaria, visto que o fato havia ocorrido no dia anterior. Caso não viesse a memória o local exato, talvez por conta da grande movimentação de diferentes barcos que provavelmente ocorria no local, diria ao Sargento - Senhor, não lembro exatamente do local onde aportamos, mas acho que podemos achar o barco por suas características. Me autoriza questionar algum dos Oficiais que estão fazendo ronda por aqui? - Em sinal positivo, procuraria por algum Marinheiro que estivesse ali fazendo patrulha. Primeiramente bateria continência, antes de dizer algo como - Estou procurando por um navio pequeno... - prosseguiria dando informações como a cor, o número de mastros e velas, o formato de sua carranca, se tivesse, e até mesmo o nome do barco, se soubesse qual era. Esperava que soubesse o necessário para que chegassem até onde estavam buscando.

Se enfim conseguissem achar o barco, esperaria a ordem do capitão a respeito do que deveriam fazer. O jovem não tinha certeza de que estratégia deveriam seguir, pensava apenas em algo como - “Talvez o ideal seria nos separarmos e entrar uma dupla de cada lado” - se isso fosse possível, se não - “Ou talvez todos de uma vez… Eles provavelmente já imaginam que a Marinha está os perseguindo. Se estiverem nos esperando, um maior número pode ser melhor...” - O jovem não tinha certeza de como agir, e só se manifestaria expondo seus pensamentos se fosse requisitado pelo Sargento Jaha.

Na possibilidade de não encontrarem o barco, sendo pelo baixo número de informações relativas, ou até mesmo caso o navio tenha deixado do porto para algum lugar desconhecido levaria Ryuji a pensar - “Acho que a melhor escolha é ir atrás da loja de tecido ou da acompanhante mesmo...” - Do mesmo jeito, só viria expor suas ideias caso o Sargento pedisse algum tipo de sugestão.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

< [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tonikbelo
Civil
Civil
ADM.Tonikbelo

Créditos : 74
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySeg 06 Jul 2020, 11:26

As palavras da filha do dono do bar traziam algumas informações interessantes, algo que chamou a atenção do rapaz, levando-o a questionar um pouco mais a respeito daquilo e tentar talvez pescar mais alguma coisa que pudesse esclarecer melhor as coisas. A moça, no entanto, fazia uma cara de quem tinha falado para uma pedra, afinal, tinha deixado claro que não conhecia nada a respeito da Swann se não saber quem ela era e mesmo assim vinha uma pergunta como aquela.

-Bom eu não sei se você entendeu, mas eu não faço ideia de nada sobre a vida dela, muito menos o nome da acompanhante. Isso foi há semanas já, numa loja ao centro. Não sei o nome da loja, apenas sei que vende tecidos. Disse.

Aquilo não ajudou muito mais e portanto o grupo simplesmente seguiu ao porto, na direção pela qual Ryuji tinha chegado no dia anterior. Um local meio que entre o Quartel e o bar em termos de distância e, para nenhuma surpresa, podia-se ver claramente que o barco que chegaram não estava mais ali. Ryuji então pensou em uma nova alternativa, apresentou a possibilidade da loja, mas aquilo rapidamente o fez levar um sermão do Sargento.

-Escuta, Ryuji. Primeiro de tudo, lembre-se que você não está comandando nada aqui e ainda existem coisas mal explicadas no caso. Você está nos levando pra lá e pra cá e fazendo suposições e nada de concreto até então. Não temos todo esse tempo. Não sabemos quem é a acompanhante e não sabemos a loja. Deixe que do sequestro e da tal senhorita cuida o grupo responsável por isso. Nosso trabalho é saber o que houve no bar. Entendeu? Falou como se tivesse um pouco irritado com o rapaz tentando a todo momento assumir um papel de liderança.

E de fato ele estava correto. Não sabiam qual loja era e sequer o nome da acompanhante e aquilo também tinha pouca relevância em solucionar o roubo do bar. O Barco que Ryuji tinha chegado claramente já tinha deixado o porto e eles estavam aparentemente longe de encontrar os suspeitos e descobrir o que fazer a respeito daquele roubo. O tempo estava passando e quanto mais demorassem, menos teriam chance de fazer alguma coisa.

-Por hora vamos apenas retornar ao Bar e eu mesmo vou olhar algumas coisas. Vocês são novatos e eu entendo isso, mas tentem ser mais diretos e específicos naquilo que fazem. Não adianta ficar chutando e atirando pra todo lado. Concentrem-se no que vocês tem de concreto. Querem mesmo falhar logo na primeira missão de vocês?

Ele terminava de dizer com uma cara de quem mais queria incentivá-los do que criticar. No fim ele tinha mesmo razão e pouco os três conseguiram fazer para ajudar a solucionar aquele caso. Assim o grupo apenas caminhava de volta para o estabelecimento, chegando lá minutos depois e encontrando novamente o Dono do Bar os aguardando.

-E ai... encontraram alguma coisa? Questionou aparentemente nervoso.

-Não... o barco suspeito não estava mais lá. Vou dar mais uma olhada no bar se você não se importar.

-Ér... tudo bem. Completou o dono.

Ele parecia ter mudado sua expressão para uma mais tranquila quando ouviu as falas do Sargento sobre não encontrarem a embarcação e então apenas deu passagem para que Jaha adentrasse o estabelecimento. Os três soldados, no entanto, ficavam parados do lado de fora e podiam ajudar em algo se quisessem ou apenas esperar por ali.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kallieel
Soldado
Soldado
Kallieel

Créditos : 5
Warn : Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 07/06/2012
Idade : 21
Localização : Província de Shandang - Kano Country - West Blue

Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 EmptySeg 06 Jul 2020, 19:43

Capítulo 1 - O primeiro passo!
~ Bar - Ilusia Kingdom - Post 20 ~


Ryuji não tinha se atentado até o momento, mas as expressões do dono do bar começaram a lhe chamar a atenção. A aparente tranquilidade quando soube o barco havia sumido, como se estivesse torcendo para que não encontrassem nada no porto. Ou até mesmo quando gaguejara ao ser informado que estava fazendo uma acusação grave contra o jovem - “Será que ele está relacionado com esse roubo de alguma maneira? Se me lembro bem ele parecia conhecer os homens que vieram beber aqui na noite de ontem, exceto a mim e ao Roam. Penso em duas possibilidades, ou o homem de cabelo rosa era um salafrário ou o dono é realmente o culpado… Mas por que ele faria isso na própria loja?...”

Os pensamentos do rapaz continuavam longe, enquanto ele continuava olhando por dentro da loja, até que passou pela fechadura de entrada novamente, que pendia estragada pelo lado de dentro - “Agora, pensando, porque diabos isso está quebrado aqui? Se os caras invadiram por fora, era para o estrago ser de lá, não era?” - Ryuji, levantaria a cabeça e chamaria - Sargento. Pode vir aqui por favor? - Caso não o encontrasse numa primeira olhada, iria atrás do homem, com o intuito de dizer -  Senhor, talvez tenha encontrado alguma coisa...

Quando estivessem ao lado da porta, apontaria para a maçaneta estragada com o indicador, dizendo - Senhor, acho que um detalhe nos passou. Essa porta parece ter sido quebrada pelo lado de dentro, como se talvez tivessem tentado a abrir por dentro, não sei. - Ryuji queria expor o que estava pensando sobre o próprio dono do bar estar relacionado com o próprio roubo, mas estava inseguro da reação que o Sargento poderia ter.

Esperava que o Oficial de maior patente fizesse alguma ação quanto a sua descoberta, talvez questionando ao dono sobre aquilo. Apenas se o Sargento Jaha perguntasse sua opinião sobre o que deveriam fazer, o jovem diria, em um tom mais baixo que o normal - Senhor, por favor não me leve a mal, mas acho que o dono do bar pode estar envolvido de alguma maneira com isso. Sua mudança súbita de expressão quando o Senhor informou que não havíamos encontrado o barco me gerou um pouco de desconfiança. Eu só não entendo o motivo disso ainda. O porquê de estragar a porta e sumir com o caixa da própria loja. - apontando para a fechadura novamente. - Outra opção seria o homem de cabelo rosa de nome Roam que estava com o grupo na noite de ontem. Digo somente o nome dele pelo fato do homem ter dito que já conhecia os outros ontem, o que poderia indicar que talvez já frequentassem o local... Ele pode ter sido o responsável pelo furto. - dito isso, esperava que estivesse fora do grupo de possíveis culpados dentro da cabeça do Sargento. Se toda a opinião do jovem fosse realmente exposta, e caso houvesse uma resposta que lhe ajudasse a perceber que o Sargento estava aberto a uma conversa, perguntaria - O Senhor me permitiria perguntar a sua opinião sobre o que pode ter ocorrido aqui? - A pergunta teria o intuito de entender o que se passava pela cabeça do Oficial, e se estava muito longe do que o próprio Ryuji estava formulando.

Na possibilidade do Sargento não questionar o que pensava, ignorar o seu pedido de ir até a porta para observar sua prova, ou até mesmo caso o Sargento fosse fazer novas perguntas ao dono do bar, o jovem ficaria em silêncio e continuaria olhando o local. Nesse último caso, continuaria sua tarefa de busca, enquanto tentava ouvir as perguntas. Uma ideia que tivera fora ir até ao caixa do local. Se tivesse algum tipo de gaveta que pudesse ser arrombada, procuraria ver se tinha algum indício que havia ocorrido isso também. Podendo ser um modelo que só abrisse com chave, tentaria ver se a fechadura teria sido forçada também. Caso estivesse intacto, talvez fosse um indício do que estava formulando anteriormente. Se estivesse quebrado, assim como a fechadura da porta, apenas continuaria olhando o local até chegar perto de Nathan ou Wells, onde perguntaria - O que você acha que aconteceu aqui? - do mesmo modo que poderia ter feito com o Sargento, onde tinha o objetivo de colocar mais ideias na cabeça com base no que os seus parceiros estavam pensando. Se fizesse sentido com base na conversa, poderia continuar perguntando em voz baixa - Eu tive a impressão que o dono ficou relaxado quando o Sargento falou que não haviamos encontrado nada. Acha que ele pode estar envolvido com alguma coisa? - esperaria a resposta com uma mão no queixo, como sinal de que estava elaborando seus pensamentos.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

< [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap.1 - O primeiro passo!   Cap.1 - O primeiro passo! - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap.1 - O primeiro passo!
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Kano Country-
Ir para: