One Piece RPG
Along Comes A Spider - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Licia Hoje à(s) 11:14

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Fiest Hoje à(s) 10:51

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 10:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 10:07

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 07:50

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 06:02

» Hey Ya!
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 02:56

» Enuma Elish
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 02:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 02:08

» [Ficha] Raveny Moonstar
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:38

» Raveny Moonstar
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:36

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 01:11

» Escuridão total sem estrelas
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:39

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Kiomaro Hoje à(s) 00:27

» Arco 5: Uma boa morte!
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:58

» A inconsistência do Mágico
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 23:45

» Seasons: Road to New World
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:44

» Ain't No Rest For The Wicked
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 21:55

» I - O bêbado e o soldado
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor Domom Ontem à(s) 21:49

» Um novo tempo uma nova história
Along Comes A Spider - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 21:29



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Along Comes A Spider

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptySex 29 Maio 2020, 18:25

Relembrando a primeira mensagem :

Along Comes A Spider

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçador de recompensas Akira Suzuki. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptySab 22 Ago 2020, 15:30

Desventuras Sem Fim - Parte III

Me abrir com Sam era estranho. Minha boca se abria sozinha e eu desejava pra fora coisas que eu torcia pra ninguém nunca descobrir. Eu não queria que ela ouvisse, mas queria ser escutado ainda assim, queria por pra fora de algum jeito... Não queria ser tocado, mas ansiava por um abraço; não queria ser visto, mas queria ser compreendido... Cada vez mais esses sentimentos paradoxais dominavam minha cabeça, e aos poucos o conceito de "o que eu queria" ia se perdendo em meio aquele turbilhão de sentimentos que lentamente se unificavam. Quanto mais falava, mais as palavras saiam, e mais fácil ficava. Finalmente por aquilo tudo pra fora era como tirar um enorme peso dos ombros, um peso que eu carregava a anos incessantemente, que havia me destruído por dentro. Agora, porém, eu não era o único carregando aquele peso, eu não estava suportando aquele fardo sozinho. Eu não estava sozinho.

É claro que eu me sentia mal. Ela havia descoberto meu segredo, ela agora sabia do meu passado, das minhas dores... Ela agora era uma prova viva de tudo o que aconteceu comigo, e um aperto no peito me lembrava que aquilo não era algo que eu podia esquecer ou deixar pra lá. Ainda assim, ter chorado, ter surtado, ter desabafado aquilo tudo, isso tudo havia finalmente me ajudado a entender melhor os meus sentimentos. Eu me odiava; ou melhor, eu odiava o que eu significava. Antes, eu apenas seguia em frente pra não ter que olhar pra trás, mas não sabia exatamente o porque. Eu me iludia com um falso sentimento de esperança, me iludia com a ideia de que procurava uma forma de resolver meu problema, mas no fundo sabia que era uma chance em um milhão. Eu queria mesmo esquecer tudo sobre mim e meu passado, ser outra pessoa, substituir tudo o que não queria por sentimentos fabricados. Feliz ou infelizmente, agora entendia o quão auto-destruído aquilo era - "...Até onde eu iria se Sam não houvesse descoberto? Se eu continuasse carregando esse peso...?" - Me perguntava, sem uma real intenção de descobrir.

Ouvir minha companheira ficando do meu lado, me pondo pra cima, isso me fazia sentir um calor por dentro, mas também me fazia sentir culpado. Talvez fosse meu lado auto-destruído e auto-depreciativo, mas eu não concordava com ela. Eu só conseguia me enxergar como uma pessoa fraca e medrosa... Uma pessoa que precisava sempre provar para os outros que era forte e corajosa para se convencer. Mas... Talvez... Só talvez... Eu devesse ouvir ela? No final, se eu conseguia agir daquela forma, se eu conseguia convencer os outros, talvez uma parte de mim fosse realmente forte e corajosa, senão... Senão aquilo seria impossível, né? - "Talvez... Só talvez..." - Refletia comigo mesmo, perdido em pensamentos, antes de algo inesperado me puxar de volta a realidade. Meus olhos se arregalavam e meu corpo endurecida - V-você tem uma akuma no mi?!? - Brandava, surpreso, instintivamente me arrastando para longe dela por cima da cama, até parar e perceber o quão idiota aquilo era - O-o-olha, S-Sam, eu agradeço m-muito, mas...! - Pausava, mais uma vez com o rosto tingido de vermelho, tentando buscar algum motivo - ...M-mas existem c-centenas d-de akumas no m-mi! Nada g-garante q-que essa m-me ajudaria...! - Dizia, mas, acima de tudo, estava encabulado. Ela podia vender aquele fruto e conseguir centenas de milhões de berries, ela podia comer e talvez ganhar um poderia incrível... Mas queria me dar? Queria dar pra mim um bem tão valioso? Era difícil aceitar - ...Você tem certeza...?

Se ela insistisse, porém, seria difícil recusar. Se ela realmente queria me ajudar, me dar aquele fruto, quem era eu pra recusar? Eu sabia o riscos, eu sabia que não poderia mais nadar, eu sabia que havia altas probabilidades de receber um poder que não ajudava em nada o meu problema... Mas esses eram todos riscos que eu já estava disposto a correr a muito tempo. Se eu não me arriscasse, ficaria estagnado, e se havia 1% de chance, eu queria poder apostar nela. Por alguns segundos olhava o fruto, tentando tomar coragem, e, após engolir seco, aproximaria ele da minha boca aberta. Porém, recuaria suspirando - Sam... Se eu comer e essa fruta realmente ajudar no meu problema... Eu vou estar fugindo denovo. Eu nunca vou superar se eu não encarar a realidade... - Uma breve pausa reinava, enquanto olhava para o fruto do diabo em minhas mãos - Eu quero que você me ajude... Independente do que vier dessa fruta, eu preciso contar pra Bolton e Kai... Você promete que não vai me deixar voltar atrás? - Pedia, e, com uma resposta positiva, mais uma vez aproximaria a fruta da minha boca. Dessa vez, porém, daria uma mordida.

Eu já havia ouvido falar sobre o gosto ruim das akuma no mi, mas tentaria suportar o que quer que viesse, e engolir o pedaço que havia mordido. Se sentisse que era possível, mesmo com uma careta tentaria dar outra mordida por garantia. Entretanto, caso o gosto fosse pior do que imaginava, largaria a fruta de supetão e correria para o banheiro da suíte para lavar a boca com água da pia - URGH, QUE NOJO - Exclamava, com um pouco de arrependimento de ter comido um pedaço daquela fruta. Ao retornar, ainda com uma careta, explicaria - Eu já tinha ouvido que elas tinham gosto ruim, mas isso foi muito pior do que imaginava...! - Dizia, sem entender a necessidade do gosto de merda. Independente de ter aguentado ou não o gosto, respiraria fundo sentado na borda da cama - Tá, e agora? - Dizia, quase que perguntando pra mim mesmo. Lembrando do garoto de neve que eu havia encontrado a algum tempo, tentava primeiro mentalizar alguma parte do meu corpo se transformando, primeiro meu braço direito, enquanto o observava. Caso nada acontecesse, suspiraria, e tentaria, com o braço esticado, mentalizar algo se projetando a partir de mim, com um movimento semelhante a de um soco, mas com a mão aberta. Caso ainda assim nada acontecesse, ficaria confuso - Talvez o poder seja dependente de algo? Ou talvez... Seja falta? Sam, você percebe algo de diferente? - Perguntaria, com um misto de decepção e expectativa.
Histórico do Ceji:
 


Última edição por Ceji em Dom 23 Ago 2020, 15:59, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptySab 22 Ago 2020, 19:16



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - ALONG COMES A SPIDER


Estalagem - 19:00h

Ainda o encarando, Sam percebia no rosto de seu amigo uma confusão profunda, e por trás daquela estranha fruta, jazia sua expressão compreensiva. Que era desmanchada pela expressão incrédula de Akira.

- S-sim. Eu achei! - Ela falava primeiro preocupada, mas logo se animava, não se deixando abalar pelas palavras de seu companheiro. - É verdade, mas e se essa for uma que pode te ajudar? E mesmo que não seja, ela pode te deixar mais forte e ainda mais corajoso para lidar com isso e outras coisas também! - Ela sorria, saindo da cadeira e sentando na cama ao lado do ninja. Encarando a fruta, ouvia a pergunta de Akira. - Tenho! Eu não quero comer e, sinceramente, não me importo muito com o dinheiro. Se for te ajudar, vale a tentativa.

Ela agora estendia a fruta em direção a Akira, que olhava para sua mão com uma expressão distante, pensativa e até conturbada. Ela então assiste seu amigo pegar o fruto nas mãos e levar à boca, mas ele se continha e falava seus receios.

- E por quê você precisa superar e encarar uma realidade que foi imposta sobre você? Existem coisas que não podemos mudar, e isso precisamos resolver dentro da gente, mas o que podemos mudar, não é necessário que nos atormente. - Para uma moça jovem, ela parecia sábia, mostrando que já havia sofrido sua cota de dores na vida também. - Eu estou aqui por você, Akira. E vamos contar para eles sim! - Encarando o rapaz ela sorria, mas ao vê-lo mordendo a fruta, logo sua expressão muda.

O rosto de Akira se contorcia em expressões variadas, o gosto era muito forte, e extremamente ruim. O plano de dar duas mordidas falhava, uma vez que aquilo era tão nojento que o ninja não conseguia nem olhar direito para o que acabara de ingerir. Sam olhava seu amigo correndo em direção ao banheiro e logo ia atrás, desesperada.

- Akira!!!! Eu não te envenenei não né?! Tá tudo bem?? - Ela indagava olhando o jovem lavar a boca na pia. Parada na porta, o ouvia atenta. - Kkkkkkkkk que susto você me deu!! Ainda bem que eu não comi então! - Era bom ter um motivo de risada depois de tantas lágrimas e desabafos intensos, mas a preocupação continuava. Teria funcionado?

- Agora eu acho que esperamos... - Ela olhava Akira sentado, super concentrado em sua propriocepção, mas logo seu semblante era tomado por confusão novamente. - Ainda não, mas faz poucos segundos que você comeu, talvez demore. - A moça se apressava em sentar ao lado de Akira, e ali eles esperavam ansiosos.

POST 10

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
OFF:
 
XIII


Akuma No mii:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyDom 23 Ago 2020, 22:10

Desventuras Sem Fim - Parte IV

Ouvindo Sam, me sentia mais leve, e, no fundo, acho que agradecia por ter sido ela quem descobriu primeiro sobre meu segredo. Eu sabia que Bolton também se importaria, mas ele sempre foi uma pessoa que se deixava levar, sempre pensando mais no futuro do que no presente, e eu não tinha certeza sobre como alguém como ele lidaria com aquilo. Sam, ao contrário, falava com tanta propriedade sobre uma "realidade forçada sobre você" que eu não podia deixar de me comover. As vezes eu esquecia que Sam possuía um segredo parecido, e acho que exatamente por isso ela era quem mais conseguia me entender - "Agora ela sabe meu segredo assim como eu sei o dela... Sam ser filha do Giovenzio era todo o motivo de eu ir junto pra Bingo Bingo antes do tão Jacob, afinal..." - Refletia. Sam não estava errada, ela falava por experiência própria, e foi só ouvindo-a que eu percebi; ser eu mesmo não significava fugir, só eu precisava realmente entender minha situação no final. Eu havia desabafando com Sam porque eu precisava botar pra fora, mas eu não precisava revelar meu íntimo para todos. Um meio sorriso se formava em minha face, com minha aparente compreensão das palavras dela... Até ela completar o discurso - ...Sabe, eu estava realmente achando que você queria me convencer que eu não precisava contar pros outros se eu não realmente quisesse... Que quebra de expectativa, ein? - Dizia, revirando os olhos, antes de uma risada descontraída. Acho que eu estava apenas pensando demais.

Falha de comunicação nenhuma, porém, conseguia tirar minha atenção da akuma no mi. Meu coração batia mais rápido em ansiedade, esperando algo acontecer, mas a demora sem sinais de resultado faziam minhas expectativas irem de um extremo ao outro - "...É normal demorar tanto?" - Eu me perguntava, com medo de ter criado expectativas por uma fruta falsa - "Eu sei que usuários de Akuma no Mi não conseguem nadar, se eu fosse até a praia e perdesse as forças na água seria um sinal, mas..." - O risco não valia a pena, infelizmente. Talvez a banheira na suíte de Sam servisse, mas eu não tinha coragem de pedir. Minhas opções seriam ou entrar lá de roupa e tudo, ou entrar nu e correr o risco de ter que ser tirado de lá por Sam, e especialmente o segundo caso não me parecia agradável. No final, acho que a melhor opção era esperar, e torcer para que, se o poder fosse condicional ou necessário de algo externo, eu não demorar pra descobrir - Bom, se a fruta for falsa, você acabou de se livrar de um possível problema futuro, eu acho? - Dava uma breve risada, antes de completar - Se não for... Acho que com o tempo saberemos

A essa altura eu estava mais calmo, e por mais que ainda estivesse um pouco desconcertado, não podia ficar o dia inteiro no quarto - Errmm... Eu fiquei o dia todo desmaiado, tô com muita fome. Acho que vou descer lá pra taverna comer algo. Vem junto? - Perguntava pra Sam. Não só fome, mas eu precisava urgentemente esticar as pernas e tomar um ar fresco, coisas que eu não conseguiria ficando naquele maldito quarto. Logo descia, independente de Sam vir comigo ou retornar ao sei quarto. Caso estivesse com Sam, no caminho, tentaria não deixar o clima ficar constrangedor e aproveitaria pra lhe fazer umas perguntas - Aliás, Sam... Que fim teve a operação, afinal? E... O que fez eu desmaiar...? - Perguntava, ao mesmo tempo curioso e receoso, pelas memórias ainda um tanto nebulosas. Considerando que enfrentamos um bando de aranhas mutantes, eu tinha um.. Medo; no caso uma suposição que torcia pra estar errada, mesmo que o curativo batesse com essa suporcao. Pensava em olhar por baixo do mesmo, mas preferia não mexer no possível ferimento. Se minha suposição estivesse certa, e fosse veneno de aranha, enguliria seco - ...Eu vou ficar bem, né? - Perguntava pra Sam; mesmo que ela tivesse deixado implícito que não havia sido ela que me tratou, eu sabia que Sam era médica, e mesmo sem expertise em aranhas talvez ela pudesse me dar uma resposta satisfatória.

Chegando na taverna, e torcendo pra minha barriga não roncar, pediria uma refeição completa, e só não comeria ainda mais porque se empanturrar de noite não era muito bom pra saúde. Claro, como sempre, pediria um café, que a essa hora precisava mais do que qualquer coisa. Eu sinceramente não estava muito confortável no momento pra interagir com Kai e Bolton, pelo que havia acontecido mais cedo no quarto, mas não impediria caso se aproximassem - Errr... Oi, desculpa o susto... Você(s) está(ão) bem? - Perguntaria caso ambos estivessem lá, ou se só Bolton estivesse. Enquanto devorava meu jantar, que infelizmente teria que fazer valer pelo almoço também, tentaria não falar muito, porque minha boca estava mais ocupada com a comida, e é óbvio que usaria isso como desculpa pra não ter que falar demais. Porém, se Bolton estivesse junto e parecesse meio distante, pararia rapidamente de comer - Bolton... Você tá realmente bem? Se for sobre mais cedo... Olha, você viu aquele lugar. Se tivessem insistido, estariam todos mortos a essa hora. Você salvou muita gente ajudando na fuga, inclusive eu - Suspiraria, lembrando do resgate, e principalmente nos que recusaram a recuar - Sabe... Só é possível salvar alguém se a pessoa quiser ser salva... - Dizia, dando-lhe um tapinha no ombro, e tomando um longo gole do café.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 


Última edição por Ceji em Seg 24 Ago 2020, 15:31, editado 3 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptySeg 24 Ago 2020, 09:43



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - ALONG COMES A SPIDER


Estalagem - 19:30h

Ao ver o rosto de Akira parecer mais aliviado, Sam sorria para ele, e ouvindo sua fala, ela ria junto. O clima parecia mais descontraído, não fosse a expectativa sobre a tal da Akuma que ainda não havia surtido efeito algum.

Sam olhava ansiosa para o corpo de Akira, esperando uma mudança, por menor que fosse. Estava tão concentrada que quase não ouve o comentário de seu amigo, mas logo volta à realidade e o responde.

- É, uma fruta falsa poderia causar muitos problemas. - Um riso forçado escapava de seus lábios, será que realmente tinha dado falsas esperanças para seu companheiro? - Fome? Ahh, verdade!! Vamos, eu também nem comi hoje. - Os dois andavam em silêncio, cada um imerso em seu próprio mundo, pensando em diversos assuntos diferentes. Mas a situação é contornada pelo ninja, que puxava assunto com a amiga.

- A operação foi bem sucedida, a maioria dos aldeões voltaram para suas casas com ajuda de Bolton, só os mais velhos ficaram para trás, devem ter algum tipo de rixa com o aranhona. - Sam falava após ser indagada por Akira. - O médico disse que foi o veneno de uma das aranhas, mas ele não era letal ou grave, só servia para inutilizar a vítima. Agora você precisa descansar e não esquecer de se hidratar, e pode ter certeza que você não vai esquecer! - Ela dizia com um semblante sério e braços cruzados. - Além disso, trocarei seu curativo uma vez por dia, para termos certeza que não haverá infecção. Isso é... Se você não se importar. - Com a incerteza de tudo o que havia sido revelado, algum tempo era necessário para que ambos se acostumassem com a situação. Mas, por sorte, Sam era uma médica e, portanto, profissional ao lidar com tais questões.

A moça olha com cara de brava para seu amigo quando o vê pedindo café e outras coisas sem sustância para comer, e acaba bancando a conta de Akira no restaurante, adicionando água e frutas em sua alimentação. Não havia sinal de Kai e Bolton, a essa hora, já deviam estar no navio botando as novidades em dia e se recuperando da ação que ocorrera.

No meio do jantar, porém, algo inesperado acontece. A mão de Akira, que segurava o talher, de repente muda de maneira drástica. Onde antes ficavam seus dedos, agora eram agulhas enormes! Sam, uma medica experiente e respeitada age como tal.

- Akira, que que isso?!?! - Ela sussurra alto, felizmente, de maneira que só os dois conseguem ouvir. - Vem, vamos sair daqui para os outros não te verem. - Ela guia seu amigo para fora da estalagem, para um local escondido atrás de uma pedra grande, próxima ao mar.

POST 11

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
OFF:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptySeg 24 Ago 2020, 17:16

Desventuras Sem Fim - Parte V

Um enorme alívio percorria meu corpo assim que começava a comer, finalmente dando um fim aquela dolorosa fome de um dia inteiro sem comer. Não conseguia comer com calma, ao menos no início, e minha voracidade era apenas restrita por eu não ser selvagem o bastante pra comer sem talheres. Mesmo que Sam houvesse se intrometido no meu pedido, não reclamaria desde que ainda pudesse beber meu café, e, é claro, matar aquela fome. Enquanto comia, concentrado no prato a minha frente, mal percebia a surpresa de Sam antes dela começar a me levar pela mão pra fora da taverna e estalagem. Enquanto era puxado, olhava para meu prato que deixava pra trás com o olhar de um amante, frustrado de ter que interromper justo aquela refeição. Eu não sabia ao certo porque Sam estava tão inquieta pra nós tirar de lá, e àquela altura sequer me lembrava da akuma no mi de mais cedo - "Urgh, o universo não quer que eu tenha uma refeição decente hoje?! - Dizia a mim mesmo, até olhar para frente, para minha mão, é, de supetão, entender o porquê de Sam estar me levando tão intensamente pra fora da taverna.

- Sam...!? - Dizia, atônito, olhando para minha mão livre, que agora havia aproximado do rosto - "Não... Não pode ser... Deve ser só algo parecido...!" - Pensava, olhando para aquelas agulhas que se projetavam da ponta dos meus dedos. Seria burrice pensar que só existia uma akuma no mi que criava agulhas e espinhos, mas... - Sam...!? - Mais uma vez eu chamava, no automático, enquanto mentalizava tentando retrair aquelas agulhas, imaginando elas entrando novamente na minha carne e sumindo. Com sucesso, tentaria fazer o contrário, mentalizar elas saindo é se projetando outra vez, apenas para repetir algumas vezes o processo de surgir e sumir; ou ao menos até que conseguisse o fazer, caso estivesse tendo dificuldades - Sam! - Chamaria, dessa vez mais diretamente, deixando de acompanhar a mesma e fazendo força contrária a sua corrida, ou apenas reduzindo a velocidade até parar caso não mais me segurasse. Assim que parassemos, tendo sua atenção, olharia para ambas as direções para ter certeza que não haviam bisbilhoteiros, e mais uma vez tentaria retrair e projetar as agulhas, dessa vez sob o olhar de Sam - Essas agulhas... - Eu dizia, ainda perplexo. Eu sabia que não podia criar esperanças demais, sabia as chances eram baixíssimas, mas... Eu me recordava de duas coisas sobre o poder do pirata que havia atacado minha vila; ele havia trocado meu sexo e... Ele tinha agulhas nos dedos.

Mais uma vez faria força pra retrair as agulhas, e assim que fizesse, seria minha vez de agarrar Sam pela mão, e correria em direção ao nosso navio - Sam! Eu preciso testar esse poder...! Se eu não estiver maluco... Se eu não estiver errado... Talvez ele possa sim me ajudar...! - Dizia, com a ansiedade retornando à mil, e mais uma vez esquecendo a fome e o resto de comida que havia deixado pra trás. Que a verdade seja dita, eu não fazia ideia de como o poder do pirata que atacou minha vila funcionava, tudo o que eu sabia era que ele havia mudado meu corpo, e se aquele fosse o mesmo poder, então isso significava que eu poderia inverter isso, não é? Eu só... Só precisava ter certeza se era aquele poder, e é claro entender o que ele fazia! A expectativa me consumia, e eu sabia que isso seria bem frustrante se eu estivesse recordando errado, mas não havia mais como controlar um sentimento irracional como aquele. Alcançando o navio, embarcaria na frente, e, caso visse ou fosse interrompido por Bolton ou Kai, iria até meu quarto na embarcação, e deixaria Sam entrar também se assim quisesse. Porém, se algum deles estivesse lá é me interceptasse, responderia, agitado - Converso depois! - Dizia, indo ao meu quarto, não mais segurando Sam a um tempo.

- Okay, vamos do princípio. Aparentemente eu consigo projetar essas agulhas dos meus dedos - Dizia, projetando-as mais uma vez se já estivesse pegando o jeito com aquilo - Isso pode não significar muita coisa, mas... Uma das poucas coisas que eu lembro, é que o pirata que atacou minha vila tinha agulhas nas mãos, porque havia me chamado a atenção na época. Sei que eu tô sendo apressado, podia ser uma arma diferenciada; e mesmo que fosse parte do poder, não significa que automaticamente seja o mesmo, mas... - Sentaria na cama, tentando controlar a ansiedade por aquele novo poder. Eu precisava ter calma pra testar as capacidades daquilo, senão temia que o poder do fruto não respondesse. Respirava fundo, tentando abstrair os pensamentos, fixando minha atenção em minha mão por alguns segundos - Tudo de diferente que eu percebi em mim foram as agulhas. A pergunta é... O que agulhas podem fazer? Perfurar coisas? - Dizia, sem muita ideia, tentando casualmente fazer um furo na ponta do lençol com uma das agulhas - Eu não sei... Não me parece uma linha de raciocínio tão boa - Respondia a mim mesmo. Após isso faria alguns testes, tentando reproduzir a sensação que tinha ao mexer nas agulhas, mas em outras partes do corpo, para ver se havia alguma reação. Tentaria também verificar se conseguia desacoplar as agulhas dos meus dedos, mas a pergunta principal continuaria em aberto. Caso nada mais desse certo, olharia por alguns segundos para as agulhas, e, vendo certa semelhança com seringas, tentaria despretensiosamente perfurar meu braço com um delas.
Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyTer 25 Ago 2020, 08:29



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - ALONG COMES A SPIDER


Navio - 21:00h

Sam arrastava seu amigo pelos corredores, fazendo o possível para esconder suas mãos dos transeuntes. Ela estava apressada e nem percebia os chamados do ninja. Ele tentava em vão recolher as agulhas, mas pelo menos seus chamados alcançam a amiga.

- O-oi? - Dizia um pouco assustada e acompanhando o movimento de parada de Akira. - O que tem as agulhas?! - A moça ficava um pouco impaciente sem a resposta do amigo, mas logo via seu semblante pensativo e ficava calada.

Olhando o garoto, ela via as agulhas retraírem um pouco, não tudo, mas o suficiente para se passarem por unhas longas, e logo depois era surpreendida pelo puxão do ninja em direção ao navio.

- Mas Akira, testar como?? Não me diga que você vai... - Ela falava pensando e depois uma expressão incrédula invadia seu rosto. - Não, não você não pode se injetar com isso!!

Mesmo com os protestos, nada adianta, e Akira continuava guiando Sam até o barco, onde embarcam e, ao encontrarem os outros dois companheiros, o ninja apenas larga a mão da moça e segue para seu quarto, após avisar que conversava depois.

- Ei, você tá bem Akira? Onde vocês vão?? Eii!! - Bolton dizia indignado ao ser driblado.

- Ele está agitado, voltamos já! - Sam dizia correndo na direção do quarto de Akira com o rosto virado para Kai e Bolton.

Agora dentro do quarto, os dois encaravam as mãos de Akira, enquanto ele pensava em voz alta sobre o mecanismo e conseguia projetar a agulha novamente.

- O pirata que fez isso...? - Sam falava agora com um tom meio distante, ainda olhando para as agulhas. Observava seu amigo se sentar na cama, se acalmando. - Não temos como saber o que essas agulhas fazem ainda, parecem seringas, mas será que não é melhor testarmos em algum outro ser primeiro? Tipo uma... - Ela nem terminava de falar ao ver seu amigo parar de espetar os lençóis e ir diretamente para o braço dele. - AKIRA O QUE VOCÊ FEZ???

Tão logo quanto a agulha o injetou, o corpo do jovem ninja começava a mudar. Suas cordas vocais se alteram, bem como seus músculos e altura aumentam, ele era outra pessoa, mas não se sentia muito diferente, até Sam falar com ele.

- A-akira o q-que aconteceu...? - O estranho era que a moça olhava praticamente para o teto do cômodo para falar com ele. Ela pegava um espelho e segurava em frente ao seu rosto, revelando a imagem que ela via.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Eis o espelho



POST 12

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
OFF:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyTer 25 Ago 2020, 15:14

Desventuras Sem Fim - Parte VI

Eu enebriado por aquele poder, tanto pela possibilidade de reaver meu corpo, como pelas memórias ruins que ele trazia. Eu outra situação talvez eu não quisesse o usar, não quisesse ter o mesmo poder do criminoso que matou minha família, mas se com aquilo eu tinha uma chance de reaver ao menos uma das coisas que haviam sido tiradas de mim, então eu sabia que ao menos pra isso valia o esforço. Eu precisava testar aquilo pra ter certeza, entender o que exatamente o poder fazia, mas, mesmo com a sugestão de Sam, eu não sabia se conseguiria testar em outra pessoa ou ser... Meu problema atual havia sido justamente por ter o poder usado contra mim contra minha vontade, o quão diferente eu seria do meu agressor se fizesse o mesmo? Não, eu simplesmente não conseguia. Além disso, eu não sabia controlar aquilo direito ainda, e isso significava que qualquer coisa podia vir de um teste daqueles; e se alguém fosse sofrer pela minha inexperiência no controle daquele poder, preferia que fosse eu mesmo acima de outras pessoas.

O resultado do teste, porém, DEFINITIVAMENTE não era o que eu esperava - O Q-QUE?!?! - Exclamava com a comoção de Sam e espantado com o que estava acontecendo. Olhando no espelho, uma expressão horrorizada tomava minha face - M-mas que diabos?! - Independente do que aquele poder houvesse feito comigo, definitivamente não havia sido uma mudança simples. Mesmo que trocasse de sexo, eu tinha certeza absoluta que aquele não seria meu corpo, não tinha como uma diferença tão grande ser real, o que me levava a crer na única possibilidade possível - "Então esse poder permite alterar bem mais coisa...? Nesse caso, acho que principalmente altura e musculatura" - Pensava, olhando novamente para as agulhas na minha mão - Eu a-acho que tô entendendo um pouco melhor...! - Dizia a Sam, antes de mover as agulhas mais uma vez em direção ao meu braço. Pelos músculos, aos quais eu definitivamente não estava acostumado, tinha um pouco de dificuldades de achar um local melhor para fincar as seringas, mas assim que fazia, dessa vez mentalizava, de olhos fechados, repetindo mentalmente e imaginando o que queria - "Sem músculos, sem altura exagerada... Tirar excesso... Mesma estatura de antes..." - Pensava, enquanto imaginava meu corpo "murchando", os músculos reduzindo e a estatura encolhendo, até ficar com as proporções mais parecidas com o normal novamente - ...Funcionou? - Perguntava pra Sam, esperando dessa vez conseguir olha-la nos olhos sem ter que abaixar a cabeça.

Caso tivesse funcionado, respiraria aliviado. Se não, continuaria tentando até conseguir dar um fim naquele corpo monstruoso, e possivelmente pegando um pouco mais de jeito com aquele poder bizarro, nem que pra isso precisasse voltar pro zero - Bom, parece que esse poder permite mudar caracteristicas de quem eu perfure com essas agulhas, obviamente incluindo eu mesmo - Dizia, após voltar atrás com aquela transformação estranha, retrocedendo até mesmo se houvesse conseguido mudar meu sexo, um pouco mais calmo depois de tudo o que aconteceu - Mas acho que vou precisar de bem mais prática... - Dizia, agora tentando mais uma vez recolher e projetar as agulhas, dessa vez com calma e concentração, visualizando o movimento enquanto movia meus dedos de acordo, até conseguir fazê-lo. Com o corpo anterior e sem agulhas projetando dos meus dedos, voltava meus pensamentos pra longa daqueles poderes - Bom... Agora que estamos aqui e já vimos sobre isso... Acho que... T-ta na hora de umas explicações p-pra Bolton e Kai, né? - Dizia, quase que com uma pergunta.

Logo, tendo certeza de que nenhuma modificação perdurava, saia pela porta. Eu queria muito já me manter na forma masculina, ou ao menos já treinar pra conseguir ficar, mas seria pior se eu não fosse reconhecido por Bolton e Kai. Além do mais, agora que aquele era meu poder, eu precisava me acostumar com corpos diferentes para quando o masterizasse, e isso incluía, bom, o corpo atual. Fora do quarto, buscava por Kai e especialmente Bolton, que eu havia cortado antes - Err... Oi, d-desculpa ter passado direto antes - Diria, quase que propositalmente tentando enrolar o máximo possível. Se me perguntassem se eu estava bem, responderia - Ah, é... Sim? Eu f-fui picado por uma d-das aranhas, mas n-não era letal e já trataram... - Dizia, mais nervoso que o normal perto dele(s). Caso me questionassem sobre meu nervosismo ou não falassem nada, diria após juntar coragem - O-olha, é que... Eu p-preciso contar uma coisa pra v-vocês... Pode(m) vir c-comigo...? - Pediria, juntando ambos caso estivessem separados e indo em direção ao interior do navio, a alguma sala de reuniões ou algo semelhante, onde me sentia mais seguro.
Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyTer 25 Ago 2020, 21:25



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - ALONG COMES A SPIDER


Navio - 21:20h

A visão contemplada por Akira não era nem de longe o que ele esperava ao usar o poder que se lembrava, e a situação piora quando ele fala. Sua voz antes tenra agora estava grave e profunda. Sam o olhava perdida, vendo que ele estava tão confuso quanto ela.

- Que bom que pelo menos um de nós ta entendendo alguma coisa. - A moça exclamava ainda pasma olhando para seu amigo.

Decidido a conseguir um corpo mais parecido com seu normal, Akira tentava novamente. Dessa vez ele murcha, mas só em alguns lugares, outros ganhavam mais volume. No lugar daquele homem enorme e viril, surge agora uma linda e voluptuosa mulher.

- Err... Se você queria parecer com isso aqui, funcionou sim. - Ela dizia segurando o espelho em frente ao ninja novamente.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Infelizmente, sua tentativa era frustrada novamente, mas o ninja não se dá por vencido, e continua tentando até que finalmente chega a uma aparência agradável, a que ele teria normalmente se não fosse o maldito pirata de anos atrás. Seu corpo era magro e alto, sua pele alva contrastava com os cabelos azulados, mas davam ênfase aos olhos também azuis. Um belo rapaz.

- Agora sim, não mexe mais!! - Sam falava como se Akira estivesse passando rapidamente as páginas de um livro. - Mas será que funciona com qualquer um ou só quem já foi afetado antes? Se bem que não faria sentido, já que o pirata te afetou e você não tinha passado por isso. - Ela estava pensativa e intrigada com o mecanismo do poder. - É... prática com certeza vem a calhar kkkkkkk. - Agora com Akira em sua forma normal e o clima mais ameno, ela soltava uma risada.

Parando de rir, ela observava seu amigo testar novamente as agulhas, dessa vez elas o obedeciam, entrando e saindo da ponta de seus dedos. Mais uma vez ele usava o poder, e voltava para a forma que Kai e Bolton conheciam, explicações eram necessárias, e Sam concordava com isso, expressando sua opinião com um aceno firme de cabeça.

Sem enrolar muito, para evitar que seu amigo perdesse a coragem, a moça abre a porta e estende a mão para ele, como uma forma de oferecer ajuda. Os dois retornam para onde tinham encontrado seus companheiros, e Akira já vai direto ao assunto, recebendo uma resposta instantânea de Bolton.

- Tudo bem, entendo se ainda estiver chateado, mas não foi por mal sabe? E você, está bem? - Ele perguntava preocupado, olhando atentamente para o ninja. - Ah, que bom.

- Mas por quê você parece incomodado então? - Ao ouvirem isso, Sam e Akira se encolhem um pouco, mas reunindo coragem, Akira falava. - Podemos... - Kai respondia um pouco receoso, mas seguia seu amigo pelo navio até alcançarem uma sala espaçosa que contava com uma mesa grande e redonda e algumas cadeiras de madeira. Uma vez reunidos, Bolton se pronuncia.

- Então...? - Ele estava de pé próximo a uma cadeira, junto com Kai, que olhava apreensivo.

POST 13

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
OFF:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyTer 25 Ago 2020, 22:21

Desventuras Sem Fim - Parte VII

Os testes daquela akuma no mi definitivamente haviam sido... Intensos. Eu não tinha muita ideia do que esperava, mas me transformar de homem extremamente musculoso para menininha fofa e vice versa era tão ridículo que nem eu conseguia deixar de achar graça. Foi até um pouco decepcionante quando consegui acertar na transformação, ao perceber que provavelmente não haveria mais aqueles acidentes engraçados, mas ter um pouco mais de noção do que fazia não era nem de longe ruim, já que significava que eu conseguiria retornar se quisesse... Ao menos em teoria. Aquilo havia sido um oito ou oitenta gigantesco, e sinceramente me fazia até agradecer que meu antigo agressor havia apenas trocado meu sexo, ao perceber quantas coisas a mais poderia ter feito que eu não teria sido capaz de esconder. Não conseguia nem imaginar como teria sido se ele houvesse me transformado pra uma forma mais semelhante a da garotinha fofinha; a única coisa que conseguia ter certeza é que meu psicológico estaria bem pior, e olha que já não havia ficado dos melhores... - "Bom, essa fruta claramente ajuda pra disfarce e infiltração... Mas me pergunto o quão útil deve ser em outros cenários. Em combate, por exemplo" - Pensava, cogitando sobre a veracidade dos músculos do primeiro acidente.

O que mais me doia ao retornar ao meu corpo anterior, porém, era saber o quão próximo eu estava de finalmente ter meu corpo original. Eu havia conseguido alcançar ele, ou ao menos o que parecia ser, mas infelizmente sabia que sair daquele jeito antes de explicar a situação para Kai e Bolton seria ainda mais constrangedor. Eu não sabia quando conseguiria algo preciso daquela forma denovo, eu não sabia quando treino mais precisaria... Mas aquele era um objetivo que eu teria que dizer adeus por hora - "Droga..." - Suspirava, quase que me doendo pelo sucesso. No momento, as explicações eram prioridade, eu havia prometido pra mim mesmo... E ainda assim, quando mais se aproximava, mais nervoso eu ficava - N-não, o problema não é isso! Eu não tô com r-raiva não, na verdade acho q-que t-tô até feliz que aq-quilo tudo aconteceu! - Logo em seguida dava um tapa na minha cara - Quer d-dizer, não f-feliz por aquilo...! D-deixa pra lá... - Desistiria de falar, ruborizado, e iria na frente em direção a sala do navio.

Sentados na sala, eu suava frio enquanto tentava juntar coragem pra falar. Eu repetia mentalmente que havia prometido, os motivos de eu precisar fazer aquilo, mas mesmo os motivos de antes agora pareciam idiotas e despreziveis, e eu lutava contra a vontade de virar de costas, dizer que era brincadeira e ir embora... - Bom... Eu n-não sei nem p-porque eu tô f-fazendo isso, mas... Se nós vamos nós s-separar em b-breve, e Sam já d-descobriu, eu... - Daquele jeito eu nunca conseguiria continuar a falar, e iria colapsar. Logo fechava os olhos, para a coragem não se esvair ao olhar para eles. Eu não gostava nem um pouco das palavras que ia usar, elas não eram como eu me sentia, mas eu precisava falar daquele jeito. Eu precisava aceitar aquilo, falar em voz alta, mesmo sendo algo reversivel; não, JUSTAMENTE, por agora ser algo reversível. Se aquele era uma das capacidades do meu poder, eu não podia ver aquilo como um peso, como um grilhão - Eu...! - Dizia, com os olhos fechados, antes de engolir seco e decidir ir tudo de uma vez - ...Eu sou uma garota! - Brandava, tenso, antes da ficha cair do que eu tinha realmente falado - Ou m-melhor, meu corpo é...

Por alguns segundos ficava calado, em expectativa pela resposta deles. Eu sabia que Bolton já havia tido uma oportunidade de descobrir; quando eu caí da Red Line no farol e ele me salvou da queda... Na época eu havia ficado com medo, mas como ele não havia dito nada nem agido diferente, presumi que não havia prestado atenção. Esse meu eu do passado nunca imaginaria que estaria no futuro ativamente contando pra Bolton (e Kai), e isso me dava sentimentos conflituosos. Caso algum deles dissesse que "já suspeitava", ou algo do gênero, abriria os olhos com uma careta - C-como é que é?!? C-conta essa h-história! - Dizia, incrédulo. Caso algum deles não acreditassem, eu ficaria legitimamente puto - Eu venho me abrir pra vocês e me acusam de mentiroso?!? - Dizia, sem nem gaguejar - P-pra sua informação eu n-não vou me despir só p-pra provar! Sam está d-de prova! - Dizia, antes de me acalmar pra não perder o rumo da conversa. Independente, após eles falaram o que tinham que falar, fosse exclamações de surpresa, dúvida ou explicações, abriria os olhos, se já não estivesse abertos, e prosseguiria - O-olha... Eu sei q-que é uma situação complicada... Mas eu t-tenho meus motivos - Respirava fundo, sem crer que contaria a história duas vezes no mesmo dia.

- Eu antes era um rapaz. Antes de sair da m-minha ilha. Quando eu era mais n-novo, minha ilha foi atacada. Meus pais e amigos foram mortos. Eu fui transformado pelo poder de Akuma no mi do c-capitão pirata... - Contava, um pouco mais fácil dessa vez, mas ainda incapaz de olha-los nos olhos enquanto falava - Eu não me s-sinto confortável com isso, e p-pra mim, é m-melhor se as outras pessoas não s-souberem. T-toda vez que eu olhava no espelho, l-lembrava do ataque, do sangue, da dor... Essa é uma parte de mim que eu não g-gosto, mas não posso fugir dela pra sempre... - Terminava, tentando não me abrir mais do que o necessário dessa vez, já que estava mais estável mentalmente. Mais uma vez ouviria o que eles tinham a dizer, torcendo pra que fossem compreensivos. Ao final, com o olhar distante acrescentava - Uma última coisa... Eu não tô falando isso pra me tratarem diferente, o c-contrario - Olhando minha mão direita, tentava novamente fazer as agulhas se projetarem dos meus dedos - Sam... Ela me ajudou, me deu um poder pra corrigir os traumas que ainda posso corrigir. Se nós nos encontramos denovo, no futuro, depois dessa ilha... Não esperem que eu seja o mesmo Akira - Dizia, determinado. Naquele momento, era como se olhasse para o futuro... Antes de perder a compostura uma última vez - M-m-mas por f-favor! N-não contém isso p-p-pra ninguém! Esse m-m-meu p-problema é um s-segredo!
Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyQua 26 Ago 2020, 13:11



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

NARRAÇÃO - ALONG COMES A SPIDER


Navio - 22:00h

Todos os presentes ficavam perplexos com as falas e comportamentos de Akira, principalmente após o tapa que deu em seu próprio rosto. O grupo então segue em silêncio para a sala, onde se sentam aguardando o pronunciamento de Akira.

- A Sam descobriu? Como assim, descobriu o que? - Impaciente Bolton perguntava olhando para os dois.

- Shhhh Bolton! Deixa ele falar! - Sam falava com o dedo indicador estendido em frente a boca.

Enquanto os dois discutiam, Kai se concentrava no rosto do ninja, que parecia amedrontado e confuso, mas logo as palavras saíam e todos, menos Sam, ficavam em choque.

- G-garota?? - Kai que antes se mantinha calado, finalmente se pronuncia, olhando para o ninja sem entender nada.

Bolton, por sua vez, não parecia muito surpreso, mas ainda assim a revelação vinha como um choque.

- É, tinham algumas coisas suspeitas, mas não era nada confirmado. - Sendo indagado por Akira, ele suspira e continua. - Bom... As roupas largas eram uma das coisas, alem de você nunca ter se trocado na frente de ninguém, o que é comum entre eu e Kai por exemplo. Além disso, teve o incidente no Farol, mas achei que você soubesse que sabíamos, ou que contaria quando quisesse. - Bolton estava surpreendentemente tranquilo com a informação, e agora todos ouviam a história de Akira.

Sam olhava para Akira com um sorriso, enquanto ele falava, tentando confortá-lo de alguma forma. Kai não dizia nada, parecia atônito, e Bolton também apenas prestava atenção. Eles observavam as agulhas que saíam das mãos do ninja.

- Que merda é essa?! - Bolton dizia assustado com as agulhas.

- Uau.... - Kai parecia estar completamente perdido.

Após alguns momentos de introspecção silenciosa, e das palavras de Akira, as pessoas começam a se manifestar.

- E te ajudaria de novo, sempre que precisar pode contar comigo, Akira! - Sam falava sorrindo para ele.

- E comigo também, isso não muda nada. E não se preocupe, seu segredo está seguro. - Bolton também sorria, com os braços cruzados e uma expressão de camaradagem.

- Cara... Que confuso! Se eu já to perdido, nem consigo imaginar como você se sentiu. - Kai dizia coçando a cabeça, mas logo continuava. - Não se preocupe com isso, você continua sendo você.

Todos pareciam aceitar bem a situação, pelo menos na medida do possível. E com isso fora do caminho, Akira estava livre para seguir seus objetivos, agora encarando o mundo sob uma nova perspectiva.

POST 14

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Akira Suzuki:
 

Considerações:
 
OFF:
 
XIII

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Along Comes A Spider - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 EmptyQua 26 Ago 2020, 21:49

Desventuras Sem Fim - Parte VIII

Era estranho saber que agora meus companheiros sabiam do meu segredo, e ainda mais estranho saber que eu mesmo havia falado. Eu não me sentia confortável com isso, nem um pouco, era doloroso contar um segredo que havia me esforçado por anos para que ninguém soubesse, mas eu sabia que seria pior depois se não fizesse. Ter iniciativa pra contar era mais fácil do que ter encarar a realidade ao ser descoberto, infelizmente agora eu sabia bem. Além disso, seria bem doloroso se não contasse e conseguisse afinal usar o poder daquele fruto para voltar à ser um rapaz, apenas para não ser reconhecido e ter que dizer ali que havia "trocado de sexo" -" Ao menos isso tudo já acabou. Já passei por todo o sofrimento que tinha que passar... Né?" - ...Mesmo curto, aquele dia havia sido um dos mais intensos que tive em anos, sendo descoberto, ganhando uma akuma no mi, e justamente a que podia resolver meu problema, e no final ainda contava eu mesmo meu segredo... Aquele definitivamente seria um dia que eu lembraria por muito tempo, e esperava que isso fosse algo bom...

- Eu... Não sei o que dizer... - Dizia, meio encabulado, àquelas respostas. Minha mão ia até minha nuca, em um movimento automático de vergonha - Eu acho que esperava reações diferentes... N-não que tenha sido ruim, não, eu acho imaginava uma r-reação pior... - Admitia. Antes, sequer se passava pela minha cabeça que eles iam aceitar tão fácil, e isso me deixava um pouco culpado de esconder com tanto afinco. Não é como se eu fosse deixar de esconder desde o início se soubesse que essas seriam suas reações, longe disso, aceitação não era o bastante pra me deixar confortável com aquilo, mas... Definitivamente deixava a situação mais acolhedora. Sem que percebesse, um sorriso encabulado podia ser visto em meu rosto, feliz por ter conhecido aqueles três. Logo, porém, corrigia minha postura e dava um leve tapa duplo com ambas as minhas mãos em meu rosto, movimento comum de alguém tentando se manter acordado, mas dessa vez usava pra manter o foco. Aquilo não era tudo, ainda havia coisas pata discutir, e eu não ia deixar a chance passar por estar emocional, correndo risco de me arrepender depois.

Tentando o máximo possivel deixar o nervosismo de lado, dava uma leve batida na mesa, ou com uma mão fechada na palma da outra aberta caso não houvesse mesa, para chamar atenção - Mas o ponto não é esse! - Brandava, antes de suspirar - Bolton, você perguntou sobre as agulhas... Eu não decidi contar meu segredo só porque não queria deixar isso me corroer... Tinha outro motivo. Quando eu falei que Sam "me deu poder pra corrigir os traumas que ainda podia corrigir", eu quis dizer... Literalmente - Mais uma vez projetava as agulhas pelos dados da mão direita, erguida para que pudessem ver - Sam tinha uma akuma no mi, e me deu. Vocês sabem o que são os frutos do diabo, não é? - Perguntava, pronto pra responder se algum deles não conhecesse, suspeitando que seria o caso de Kai - Supostas frutas amaldiçoadas, tão raras que são consideradas apenas lendas em alguns lugares. Aqueles que comem recebem poderes únicos, mas perdem pra sempre a capacidade de nadar - Dizia, e, explicando ou não, recolheria denovo as agulhas, abaixaria a mão e prosseguiria - Parece uma reviravolta do destino, mas... O poder da fruta que Sam tinha era justamente o que podia ajudar no meu problema. Ele permite alterar características e talvez funções físicas de quem for perfurado pelas agulhas. Eu... Só preciso treinar mais com esse poder - Dizia, com esperança e expectativa no olhar.

Aquilo era tudo que eu precisava dizer sobre mim, e não demorava pra tentar mudar o assunto para que as atenções não estivessem mais totalmente sobre mim - ...Enfim! Mudando de assunto! Essa ilha, eu não sei mais quanto tempo vale a pena ficarmos aqui. Estamos a vários dias, e não só parece ser meio vazia, como... Bom... Problemática, se é que entendem - Diria, disfarçando um rápido olhar para Bolton - Bolton, você ia antes pegar o Expresso para a tal Utopia, não é? - Questionava, me lembrava sobre ele comentar sobre ir para o funeral de um velho amigo - Eu e Sam temos agora ainda mais motivos para ir para Bingo Bingo. Nós estamos em Aracne a dias, mas até agora nem sinal do Log Pose ajustar. Talvez seja melhor também tomarmos o Expresso Oceânico - Dizia, um pouco triste pela separação com Bolton estar tão próxima, mas feliz ou infelizmente já havia aceitado aquilo a algum tempo. Logo, me viraria para Kai, o rapaz que havia vindo conosco após ficar preso no farol, depois do seu tio e respectiva tripulação de marceneiros ter sido massacrada. Ele não tinha nenhum rumo específico, e esse era o problema - Kai, você decidiu pra onde vai? Sinceramente, eu me sentiria mais tranquilo se você fosse com Bolton, ao menos até ter noção de como seguir a vida. Pra onde eu e Sam vamos, a situação pode ficar bem perigosa, e seguir sozinho pela Grand Line, na sua idade, é perigoso. Você entende? - Dizia, mas já esperava que o próprio rapaz já tivesse chegado à mesma conclusão. Ele era bem esperto para a idade dele, e eu não tinha dúvidas de que era mais próximo de Bolton que de mim e Sam. No final, esperava que aquilo ao menos deixasse a decisão mais fácil pra ele.

Caso não houvesse mais o que discutir entre nós, sentiria um pouco de sono me abater, mesmo tendo passado boa parte do dia desmaiado - Aliás, vocês alimentaram Marsh enquanto eu estava apagado, né? Já que ela está ficando aqui no navio com vocês, Bolton e Kai - Questionava, preocupado com minha super-pata, por mais que minha preocupação com Bolton nos últimos dias houvesse me impedido de vir checar ela, esperava que ao menos Kai houvesse se dado ao trabalho, já que eles tinham tanto costume de dormirem juntos durante a viajem entre o Farol e Aracne. Caso eles houvessem esquecido, quereria muito poder critica-los, mas eu não estaria lá em situação melhor. Procurando-a, ou usando o apito de super-pato caso não a achasse, me aproximaria com receio, esperando que ela estivesse furiosa, com a banana e pêssego ressecados que eu tinha guardado pra emergências - Amiga, Marsh, desculpa! Esses últimos dois dias foram complicados, e hoje eu passei quase o dia todo desmaiado! Eu só tenho aquelas frutas ressecadas, mas prometo te levar amanhã pra um banquete de desculpas, tudo bem? - Sugeria, esperando que isso a acalmasse um pouco. Caso Kai houvesse alimentado ela, porém, agradeceria, e iria verificar com estava - Marsh, desculpa o sumiço. Esses últimos dois dias foram muito complicados pra mim... Mas amanhã nós vamos tomar café juntos, tudo bem? - Sugeria, culpado por ter deixado ela de lado.

Após resolver tudo que tinha que resolver no navio, retornaria para meu quarto na Estalagem, independente de Sam vier comigo ou não. Passando na taverna, aproveitaria pra comprar um sanduíche natural, ainda com fome mas lembrando do que Sam havia dito antes; dessa vez, não compraria um café. No meu quarto, mesmo com um pouco de sono, eu me sentia ainda um pouco agitado por causa daquele poder novo, e praticava um pouco mais com ele, até perceber que já estava ficando tarde, quando então me arrumaria e iria dormir, um tanto receoso quando ao dia seguinte.
Histórico do Ceji:
 

Horu Horu no Mi:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Along Comes A Spider - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Along Comes A Spider   Along Comes A Spider - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Along Comes A Spider
Voltar ao Topo 
Página 5 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Ilha Aracne-
Ir para: