One Piece RPG
De volta aos negócios XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
De volta aos negócios Emptypor xRaja Hoje à(s) 01:39

» [ficha] Arthur D.
De volta aos negócios Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:13

» Arthur Diggory
De volta aos negócios Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:12

» Cindy Vallar
De volta aos negócios Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:53

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
De volta aos negócios Emptypor Baskerville Ontem à(s) 22:20

» Jade Blair
De volta aos negócios Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:18

» Blackjack Baskerville
De volta aos negócios Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:17

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
De volta aos negócios Emptypor Licia Ontem à(s) 20:58

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
De volta aos negócios Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:31

» Karatê Cindy
De volta aos negócios Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:29

» A inconsistência do Mágico
De volta aos negócios Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:03

» Livro Um: Graduação
De volta aos negócios Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 19:41

» Arco 5: Uma boa morte!
De volta aos negócios Emptypor Milabbh Ontem à(s) 19:28

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
De volta aos negócios Emptypor Kekzy Ontem à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
De volta aos negócios Emptypor Shiro Ontem à(s) 17:46

» Os 12 Escolhidos, O Filme
De volta aos negócios Emptypor Ceji Ontem à(s) 16:14

» Kit - Ceji
De volta aos negócios Emptypor Ceji Ontem à(s) 15:23

» Mini-Aventura
De volta aos negócios Emptypor Makei Ontem à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
De volta aos negócios Emptypor Ryoma Ontem à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
De volta aos negócios Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 12:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 De volta aos negócios

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : De volta aos negócios 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptySeg 25 Maio 2020, 20:36

De volta aos negócios

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Dylan Jones. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Viktor II
Membro
Membro
Viktor II

Créditos : Zero
Warn : De volta aos negócios 10010
Data de inscrição : 07/03/2020

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptySeg 01 Jun 2020, 00:19


~Sonho~


Ao longe, via as chamas. Corri em direção a elas gritando o nome da pessoa que mais amei no mundo. - REBECCA!!! - A cada passo tornava-se mais quente, mais próximo, mais real… O fogo era intenso, mas não chegava a ser um problema ao ponto de me fazer parar e não entrar naquela casa. - Alice… - Lamentei enquanto afogava-me em lágrimas e em soluços involuntários. - Minha filha… - Ajoelhei. Naquele instante perguntei a Deus o motivo. Que monstro tiraria uma vida que mal começou a viver? Por quê? Ainda ajoelhado, abraçando minha criança, aquele pequeno corpo…


~Fim~


Huuh… - Acordo espantado. “Meu Deus.” Tapo meus olhos com ambas as mãos. Tudo estava girando. A parte de trás dos meus olhos pulsava em dor. Estava atordoado. Jogado ao chão como um mendigo de classe alta. Vagarosamente abro meus olhos. Não queria que eles pulassem para fora com aquela dor. - De novo… - Resmungo. Subitamente aqueles sentimentos voltavam à tona. Meu peito ardia como se estivessem arrancando meu coração e eu não contive as lágrimas. Volto com uma das mãos ao rosto em uma tentativa inútil de tentar amenizá-las. Com a outra, apoio-me ao chão para tentar levantar, mas esbarro em uma garrafa vazia de uísque, que rola e me deixa sem forças fazendo-me voltar ao chão. - PORRA!! - Grito em prantos e quase sem voz jogando a garrafa contra ao chão com fúria. -Sniff- Limpo o nariz. “Que deplorável… Recomponha-se!”

Agora, após a breve crise de ansiedade, volto a realidade controlando minhas emoções. Tento, mais uma vez, levantar tomando cuidado com os cacos de vidros da garrafa. Com as mãos, tento me segurar em alguma coisa para o meu equilíbrio, uma parede talvez, voltar ao chão não era uma opção. Ficaria alguns segundos parado, apoiado no que quer que fosse e abriria os olhos devagar para evitar ao máximo a enxaqueca. Uma vez estável, levo minhas mãos aos bolsos simultaneamente e verifico meus pertence. - Ah não… - Sentia falta de algo. Retirei da calça minha carteira e contei, nota por nota, os berrys. - Cinquenta!? - Espanto-me. No ponto que estava, eu não sabia se havia gastado meu dinheiro em bebidas, ou se eu havia sido roubado. Na realidade, que ladrão deixaria alguns trocados como esse em vez de levar todo o dinheiro? Empatia? Eu acho que não. Logo veio a surpresa. “O quão fundo eu cheguei?” Retornaria a carteira ao bolso da calça novamente.

Faziam alguns anos desde a última vez que vim a Newberry City, minha terra natal. Era comum recordar lembranças boas de infância, mas minha cabeça fazia questão de me lembrar daquele dia. Era como uma maldição, mas elas nunca me faziam esquecer do meu destino e isso era bom, de certa forma, era bom. Olho para os lados rapidamente para reconhecer o lugar. Reparo se havia mais alguém por perto que havia visto minha cena vergonhosa. Espano meu terno com as mãos e ajusto-o em seguida, fechando apenas um dos três botões da vestimenta. Reparo em meus sapatos e prezo para que eles estivessem intactos. “Como um homem como eu poderia ser tão descuidado?” Refletia enquanto tentava tirar o máximo de resquício do couro.

Havia ido a Newberry City para falar com Don Gambiaro. Fazia muito tempo desde o nosso último encontro, para falar a verdade, bastante tempo. Eu tinha que agradecer ao senhor Cornélio, aliás, foi ele quem me ajudou no momento que minha mãe mais precisou de mim, e também, rever um velho amigo é sempre muito bom. Porém, antes eu tinha que comprar uma coisa. Matar Tyler era meu foco, mas como eu faria isso de mãos vazias? Voltaria minha atenção aquela pessoa que havia visto toda aquela cena minha. - Eu preciso resolver uns assuntos particulares… - Falaria de forma despretensiosa. - Preciso de uma arma. Você conhece alguém? - Se não tivesse ninguém por perto, apenas sairia daquele lugar, andando como se nada tivesse acontecido. Andaria pelas ruas até reconhecer algum ponto comercial aberto e se caso avistasse um, me direcionaria até lá. Chegaria perto do vendedor, balconista; alguém que parecesse o responsável e perguntaria de forma sutil para que apenas ela escutasse. - Olá! Eu procuro uma loja que venda armas de fogo… Conhece alguma? - E me afastaria. - Sou um colecionador… - Diria caso ela perguntasse o motivo ou fizesse uma cara estranha. Por fim, agradeceria acenando levemente a cabeça e seguiria a direção.

Uma vez avistado a loja, seguiria reto até a porta de entrada. Ajusto, mais uma vez, o terno e olho rapidamente para os sapatos. Isso já era um hábito, aliás, vaidade sempre foi meu sobrenome. Então entraria pela porta. Dentro da loja, procuro o vendedor por detrás do balcão enquanto me locomovo até lá. - Oi… Procuro algo discreto… Um revólver! - Diria enquanto me perdia observando a instalação esperando meu pedido. - O que você acha? - Perguntaria segurando a peça com as duas mãos, apalpando e analisando as avarias. - Realmente é uma bela arma… Qual o valor? - Devolveria a peça ao balcão e em seguida retiraria a carteira do bolso da calça contando as notas após, rapidamente, ter passado o polegar pela língua. - ...vinte e nove, trinta! Pronto. - Pagaria. Guardaria o revólver por debaixo do terno, no coldre de torso. - Mais uma coisa… - Aproximaria do vendedor. - Preciso encontrar um velho amigo, Don Gambiaro. Você poderia me ajudar? - Perguntaria de forma sutil afastando-me ao mesmo instante. - Ele ainda não sabe que estou na cidade… - Diria agora em um tom mais normal com um leve sorriso no rosto.

Cornélio Gambiaro era um velho conhecido, mas o mais importante era sua influência. Ele pode ter ouvido falar em Tyler Miller, ou pelo menos alguma informação sobre ele. Minha busca estava apenas começando.

____________________________________________________

- Fala - ; "Pensamento" ; Ação/Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn : De volta aos negócios 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptyQua 03 Jun 2020, 18:50


Narração
Horário: Noite
Clima: Outuno
Localização: Newberry City

Dylan Jones



Família, futuro, e felicidade, retire tudo isso de um bom homem e veja-o ficar louco. Essa é a realidade de Dylan, que após perde tudo que tinha, deixou-se largado pelas periferias de Newberry City. O rapaz era perseguido diariamente pelas lembranças da tragédia, do inferno de sua vida, e agora não conseguira nem dormir sem acordar aos prantos e perder completamente o sono. Seu estado emocional não era dos melhores, mas poderia estar grato de fisicamente estar em ordem. Ainda assim, levantava-se com dificuldades pelas crises e enxaquecas causadas pela cachaça e se apoiava em uma das paredes que existiam ali próximas, recuperando sua estabilidade e começando a verificar o local onde estava.

Aparentemente, encontrava-se em um beco pouco escuro, com condições à sarjeta, ainda era noite e por sorte não passava ninguém durante o momento de seu auto vexame. Arrumando suas vestimentas, entre pensamentos e desejos, o homem partia daquela região imunda com suas metas traçadas em mente, sentindo o frio dos ventos noturnos atravessarem o seu smoking enquanto caminhava.

Embora o horário sugerisse uma diminuição do fluxo de pessoas durante tal período esse senso comum era ignorado quando se tratava da "cidade que nunca dorme"; diversas pessoas caminhavam aglomeradas, alguns pedaços da calçada nem sequer havia espaços, a escuridão do beco de antes era totalmente extinguida pela luminosidade derivada dos automóveis, prédios, e comércios. A famosa selva de pedra parecia mais urbanizada do que nas memórias do médico, caso realmente ainda fosse possível, muitos elementos pareciam ter mudado com o passar dos anos em que Dylan esteve fora. Não seria nada fácil localizar-se e tampouco encontrar algo em meio aquela multidão.

Apesar de persistente, infelizmente, os resultados de sua busca foram negativos. O atirador sem arma tentava conseguir informações em alguns comércios, embora sua mentira de colecionador fosse realmente convincente, fato era que todas as lojas ou não vendiam aquele tipo produto ou não conheciam um possível local que vendesse. Talvez as súplicas da Prefeita de Newberry City para a Marinha e Governo estivessem tendo resultado, o cenário transparecia livre de qualquer atividade marfiosa ou criminosa que Dylan havia presenciado há anos, pois uma ação considerada banal como comprar uma arma de fogo parecia ser mais difícil atualmente... Ao menos pelos métodos que homem adotava até então. Procurando de outra maneira, pelas suas raízes, ele teria mais chances de algo, possivelmente.


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Viktor II
Membro
Membro
Viktor II

Créditos : Zero
Warn : De volta aos negócios 10010
Data de inscrição : 07/03/2020

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptySex 05 Jun 2020, 22:15


Enquanto andava pelas ruas de Newberry City a procura da loja em questão, pude perceber o quão diferente estava. A cidade não era mais como me lembrava. “Catorze anos…” Refletia. Bastante tempo de fato. Naquele momento percebi o quão rápido era o tempo. Era como se fosse ontem… “Chega!” Fecho os olhos de imediato negando qualquer lembrança que viesse a mim. Eu já sabia o que viria depois. Era óbvio. Eu não podia dar brechas para essas sentimentos. Eu tinha uma missão e ela era clara. “Só então eu encontrarei elas…” Esse era o motivo. Vingança e, em seguida, a paz.

Abro meus olhos e sinto a angústia crescendo dentro de mim, mas era apenas um gatilho para o ódio que vinha em seguida. “O que ele pode estar fazendo agora?” Me pergunto enquanto imagino as diversas formas de como o mataria. Indignação é o sentimento certo. Na verdade, o que sinto já não é descritível. “Como você pode ser justo?” Profanava. Minha cabeça estava uma bagunça. Uma guerra interna entre a sanidade e a loucura. Eu estava resistindo, e deveria continuar assim. Os fatos eram recentes, eu ainda estava processando tudo. Eu só deveria resistir!

Volto meus pensamentos a realidade. Se outro homem estivesse em meu lugar… Ele já estaria subjugado pelo impacto emocional, com certeza. Observo, enquanto ainda caminho em frente, outros lugares. Só então percebo o horário. “Eu ainda não jantei…” De imediato noto a garganta ressecada. A sede e a fome aparecem como formigas em volta do açúcar. Eu não lembrava a última vez que havia comido algo. Preocupante. Foi como unir o util ao agradavel.

Procurei, em meio aquele amontoado de lojas, um restaurante comum. Algo que pelo menos relembrasse os cinco estrelas que frequentava em Las Camp. - Não tenho tanta escolha não é? - Pensava alto. Meu dinheiro não cobria meus luxos. Tinha que fazer algo a respeito. Mas por hora… Pensar de barriga vazia não ajudaria, era apenas um desperdício de tempo. Caminharia em direção ao restaurante e entraria sem muita enrolação. Uma vez dentro, observaria o ambiente como um todo e me dirigiria a uma mesa vazia, aguardando assim o garçom. - Boa noite. - Diria. - Um contra filé acebolado, com arroz e uma porção de caviar. Por favor… - Completaria. - Pra beber, um vinh… - Paro, repenso e continuo. - Água! Se puder trazer antes da comida, eu agradeço. Preciso tomar meu remédio… - Não havia remédio algum. Não mais. Eu só estava com muita sede, e a enxaqueca poderia ser fome também.

Sentando. Desabotoou o único botão fechado do terno e cruzo as pernas, encostando-me ao encosto da cadeira observando o garçom voltar com a minha bebida. - Obrigado! - Agradeceria assim que chegasse. - Mais uma coisa… - Chamaria sua atenção. - Estou procurando um velho amigo, Don Gambiaro. - Pauso um pouco e reparo na fisionomia da pessoa. - Tenho negócios a tratar com a família… - Ainda sentado, fixo o olhar no garçom e transmito a seriedade no que dizia. - Estou apenas de passagem… Não vou demorar muito na cidade, mas se puder dizer alguém que, o Doutor Jones precisa urgentemente falar com Cornélio Gambiaro… Eu agradeceria. - Ainda encarando o garçom, esperava uma resposta, pelo menos, diferente das que eu já havia recebido. Era desagradável imaginar que o desgraçado que assassinou minha família estivesse por aí, usando todo o dinheiro que eu e Rebecca economizamos para construir nosso próprio hospital particular… Um sonho que morreu junto a ela. Ou talvez, quem sabe em um futuro próximo, eu possa construir o que ela sempre sonhou.
off:
 

____________________________________________________

- Fala - ; "Pensamento" ; Ação/Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn : De volta aos negócios 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptySeg 08 Jun 2020, 17:37


Narração
Horário: Noite
Clima: Outuno
Localização: Restaurante (Newberry City)

Dylan Jones



Quanto mais o homem refletia sobre a cidade, mais as lembranças de uma antiga vida voltavam à tona. No entanto, o rapaz conseguia se manter firme, antes que as memórias tomassem forma, maior que sua dor talvez apenas sua sede por vingança, era única coisa que o deixava sã nesse purgatório.

Junto da angústia causada pela tragédia, do ódio nutrido pelo ex-amigo, e da frustração pela injustiça da vida, a fome se fazia presente depois de tantas horas sem comer. Dylan caminhava pelas ruas novamente, em busca de alimento, até que encontrava um restaurante simples do outro lado da calçada. "Las Comidas Divinas!", uma fachada luminosa indicava o nome do lugar; a estrutura era feita de granito rebocado no concreto, com exceção dos pisos de porcelana brancos.

Adentrando no estabelecimento, o visual não era muito diferente do lado de fora, avistava-se mesas e cadeiras espalhadas de forma organizada pelo espaço comercial, uma recepção onde se encontrava o caixa e algumas pessoas desfrutando de suas refeições. Ao acomodar-se em uma das cadeiras vazias, igualmente a mesa, um garçom rapidamente aparecia ao lado de Dylan aguardando o eventual pedido.

Cerca de dez minutos depois o garçom voltava com a refeição solicitada, entretanto, novamente era chamado a atenção pelo rapaz que desta vez possuía um semblante mais sério em seu rosto. - O-os Gambiaro? - O funcionário hesitava com tal nome, parecia buscar confirmação nas palavras que acabara de ouvir. Dylan analisava o garçom atentamente, sua fisionomia demonstrava estar na casa dos cinquenta anos, notava-se a ausência de cabelos e os poucos que restavam possuíam a coloração cinzenta.

- Melhor tomar cuidado com suas palavras, senhor, alguns nomes não são toleráveis dizer em público. - O homem falava de maneira baixa, quase que um sussurro, o suficiente para que somente Dylan pudesse ouvi-lo. - Este nome, em específico, não costuma ser comentando em New Berry City, boatos dizem que sua inflêncua é maior pelas regiões de Brookland. - Explicava, continuando sua fala encarando o rapaz que fazia o mesmo. - Eu recomendo você não se envolver com nenhum deles, ou de quaisquer marfias, pois isso certamente lhe acarretará em sérios problemas. Bone Appetit. - Terminava desejando uma boa refeição para o médico, afastando-se alguns metros e voltando para seu trabalho formalmente. Dylan perceberia que o garçom continuaria a observa-lo, talvez fosse por desconfiança ou para garantir de que o homem pagasse pela comida.


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Viktor II
Membro
Membro
Viktor II

Créditos : Zero
Warn : De volta aos negócios 10010
Data de inscrição : 07/03/2020

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptyTer 09 Jun 2020, 22:47


“Bone Appetit…” Essa pronúncia me lembrava Cornélio. Meus olhos se perdiam ao mesmo que o garçom se retirava. “Pelo menos mantiveram as tradições.” Volto minha atenção ao prato. O cheiro da comida em conjunto com a aparência dourada do contra filé, atiçavam meu paladar e me fazia engolir o excesso de saliva. Pego os talheres em seguida. - Bone Appetit. - Imito o garçom para a minha própria diversão. Então começo a comer. Sem exageros e nem afobação. A fome maltratava meu estômago, sim, mas não era o suficiente para me fazer perder a lucidez dos meus comportamentos. Continuo comendo, intercalando algumas vezes com um gole no copo d’água. Não demoraria muito. Alguns minutos talvez. Ao término, pego um lenço no porta lenços sobre a mesa e limpo meus lábios. Dobro o lenço e o coloco em cima do prato ao mesmo tempo que ajusto os talheres, de modo que ficassem paralelos ao outro na horizontal. “Excelente.”

Não pude deixar de perceber a observação do garçom. Isso me intrigou de certa forma. Escoro na cadeira novamente e devolvo o olhar. Quando me notasse, acenaria com a cabeça para que viesse a mesa e então levantaria da cadeira abotoando o terno. Esperaria o garçom ao lado da mesa com uma das mãos no bolso e a outra polindo meu traje. - Estava ótimo. - Diria assim que chegasse com a conta. Pego dele o documento com o valor do jantar e vejo o preço. - Certo! - Comentaria enquanto puxava do bolso a carteira com o dinheiro. - Fiquei pensando sobre o que você falou. - Comento baixo. - Porque motivos isso me traria problemas? - Contava as notas. - Por um acaso, você acha a máfia problemática? - Ponho o valor do jantar na mesa segurando-as com o copo vazio, e olho para o Garçom com um sorriso simpático, mas nada agradável. - Uhm? - Enfatizaria a pergunta levando, simultaneamente, uma das mãos ao ombro do garçom. - Eu tenho muitos problemas. Não estou em busca de outro. Mas sabe de uma coisa? - Puxaria o garçom pelo ombro dando uma leve pressão com as mãos. - Eu não me importo! - Falaria baixo, perto dos ouvidos do homem. - Então… Se ficou claro que a sua opinião não me ajudou... - Afasto-me retirando uma nota a mais da carteira e guardando-a [carteira] em seguida. - Como eu chego em Brookland? - Diria pondo a nota sobressalente ao bolso do garçom. - Seja claro... Por favor. - Mantinha o mesmo sorriso de antes

Após a breve conversa com o garçom. Daria duas batidinhas no bolso onde estaria a nota. - Grazie! - Agradeceria - Ótimo serviço… - Falaria em um tom mais alto. - Se eu fosse dono do Las Comidas Divinas, com certeza você seria meu gerente. - Pisco um dos olhos antes de me virar a porta e seguir em direção a saída.


Histórico:
 
Mini Ficha pra ajudar:
 

____________________________________________________

- Fala - ; "Pensamento" ; Ação/Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 10
Warn : De volta aos negócios 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 16
Localização : Desconhecida

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptySex 12 Jun 2020, 16:05


Narração
Horário: Noite
Clima: Outuno
Localização: Restaurante - Newberry City

Dylan Jones



Após saborear sua refeição, Dylan chamava pelo garçom, com quem havia conversado momentos antes, de volta para sua mesa e realizava o pagamento. A cobrança de B$ 500 não assustava o rapaz, afinal, estava satisfeito pelo jantar que lhe recuperava as forças e saciava sua fome. No entanto, o médico também aproveitava para dialogar novamente com o funcionário enquanto retirava algumas notas da carteira.

Inicialmente, desinteressado, o garçom apenas escutava as palavras do rapaz com um semblante sério. Entretanto, logo essa expressão mudava ao sentir seu ombro sendo puxado pelo cliente, ficando perplexo com as palavras ditas posteriormente. Depois de esclarecer sua "opinião" Dylan voltava a normalidade e entregava uma pequena gorjeta para o senhor, mas não deixava explicito se era pelos serviços fornecidos ou pelas informações que desejava do velho garçom.

- Nos litorais da ilha existe alguns píeres com algumas embarcações, o transporte é livre entre todas as ilhas do território de New Berry. - O funcionário respondia enquanto recuperava a postura. - Vá em direção ao Leste, não terá problemas em encontra-lo ou embarcar, desde que não descubram suas intenções. - Explicava de forma cautelosa, sussurrando as últimas palavras para o médico antes de se retirar.

- Esperamos darle la bienvenida nuevamente. - Reverenciava em sinal de despedida, como solicitava as regras do local.

Caso fosse na direção indicada pelo homem, observando novamente aquele mundo de concreto ao redor, Dylan encontraria o local que desejava. O píer era construído de madeira escura, velha e desgastada, ruídos seriam audíveis se caminhasse sobre ele, vários barcos estavam atracados próximos a ponte-cais e outros eram visíveis mais distantes da costa, alguns em direção ao litoral da ilha onde Dylan estava e outros para o destino almejado pelo próprio.

- Brookland! Próxima viajem para Brookland! - Um habitante, com roupas tradicionais de um pescador, gritava de seu barco oferecendo seus serviços. Dezenas de pessoas iam para cada barco que exclamava seu destino, dando a entender como era realizada as viajem. Bastava escolher das opções disponíveis, adentrar a embarcação, caso tivesse preferência, e seguir rumo para uma das quatro ilhas restantes. Aproveitando a paisagem do grande oceano, da brisa marítima, e das luzes que iluminavam todo o céu noturno do arquipélago.


Histórico:
 

Legenda:
 

OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Viktor II
Membro
Membro
Viktor II

Créditos : Zero
Warn : De volta aos negócios 10010
Data de inscrição : 07/03/2020

De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios EmptyQua 21 Out 2020, 12:46


Saindo do restaurante, mais uma vez olho para meus sapatos reparando se ainda estariam impecáveis como deveriam, então seguiria. Me dirigindo para o leste da cidade, rumo ao píer mencionado pelo garçom, observo a imensa selva de pedras que Newberry havia se tornado. “Realmente voou...” Pensei enquanto me perdia olhando os diversos prédios daquela grande cidade. “Não parece que a quatorze anos saí desta ilha para estudar medicina em Las Camp...” Continuo caminhando para o Leste. Em poucos minutos, chego ao tal píer. “Isso é seguro?” Penso logo ao pisar na primeira tábua do lugar. “Melhor prevenir.” A partir de então, a cada passo tomo as devidas cautelas para não pisar em alguma madeira podre. “Como diz o ditado... O barato sai caro.” Dou algumas cutucadas com o bico do sapato na madeira. – Preferia ir de Zepelin... – Resmungo.

Um pouco mais adiante ouço a voz de um homem bradando um nome em comum. – Brookland? – Retruco enquanto subitamente aproximo-me. – Esse vai para Brookland? – Confirmaria. Seria estressante se por um deslize eu pegasse o barco errado. Se este fosse o certo, subiria na embarcação e logo procuraria um assento para em seguida, sentar de fato. Caso não fosse, sairia do barco e com mais atenção, procuraria a embarcação que me levaria para o destino certo. Uma vez sentado, me apoiaria com os cotovelos sobre meus joelhos abaixando a cabeça, olharia diretamente para minha mão canhota, mais precisamente para o dedo anelar canhoto; ali estava minha aliança de casamento com Rebecca. Com o indicador e o polegar da outra mão eu acariciava a aliança dourada e repentinamente as memorias voltavam. As lágrimas escorriam pelo rosto subsequentemente as horríveis memorias daquele dia em chamas...

-tsc- Tento me controlar forçando a mandíbula serrando os dentes uns contra os outros; fecho os olhos ao máximo para que contivessem as lágrimas, mas alguns poucos pingos caiam sobre minhas mãos. Se alguns dos viajantes ou tripulantes viessem me perturbar, diria. – Não é nada... Já chegamos? – Trocaria de assunto enxugando os olhos com a manga do terno. Caso contrário, tentaria me recompor aos poucos para que ficasse são em Brookland. Após a breve crise e um pouco mais relaxado; tentaria puxar assunto com alguém na viagem. – Ouvi dizer que em Brookland existe um museu de artes, não é? – Pergunto despretensiosamente a pessoa mais próxima de mim. – Qualquer aluno da ULC que se preze já ouviu falar... – Olharia para a pessoa com um sorriso elegante ao mesmo tempo que ajustaria a manga da camisa social sob o terno. – Você sabe como chegar lá? Estou de passagem e queria conhecer... – E assim, socializando e esperando a chegada na cidade onde finalmente reencontraria Cornélio Gambiaro, o homem que em outros tempos havia sido um pai para mim e um anjo para minha falecida mãe. Estava ansioso em revelo.
Histórico:
 
Objetivos (atualizados):
 

____________________________________________________

- Fala - ; "Pensamento" ; Ação/Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




De volta aos negócios Empty
MensagemAssunto: Re: De volta aos negócios   De volta aos negócios Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
De volta aos negócios
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Newberry City-
Ir para: