One Piece RPG
Escuridão total sem estrelas - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Arco 5: Uma boa morte!
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 04:17

» Xeque - Mate - Parte 1
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:45

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:40

» Hey Ya!
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:53

» [LB] O Florescer de Utopia III
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Vincent Ontem à(s) 23:19

» Blues, Bourbon e balas
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:58

» Sorte ou Azar? Uma Ascensão Pirata!
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Misterioso Ontem à(s) 22:51

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Furry Ontem à(s) 22:23

» Livro Um: Graduação
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 21:40

» Um Destino em Comum
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 21:03

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Zeitgeist Ontem à(s) 20:27

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:56

» Um novo tempo uma nova história
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor new man reformed Ontem à(s) 19:50

» MEP _ IRUH
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Iruh Ontem à(s) 19:49

» Mini-Aventura
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Iruh Ontem à(s) 19:44

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:39

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor Azarado Ontem à(s) 17:31

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor arthurbrag Ontem à(s) 11:37

» Escuridão total sem estrelas
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 11:33

» Cap. 2 - The Enemy Within
Escuridão total sem estrelas - Página 4 Emptypor King Ontem à(s) 10:41



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Escuridão total sem estrelas

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySab 09 Maio 2020, 18:04

Relembrando a primeira mensagem :

Escuridão total sem estrelas

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kenzö Tenma. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
K1NG
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySex 12 Jun 2020, 00:46




Escuridão total sem estrelas

Em busca da justiça!



Depois dos dois golpes poderosos Tenma já não se sentia em si. Ele perdia sua consciência e não sabia o que estava acontecendo. Agia por instinto e também não se lembrava do fim do combate. – O que aconteceu com a... – Conversava com si mesmo, porém de um modo lento. – Como era o nome dela mesmo... Rosalia? Rosana? Rose... Rosemeri! – Exclamou ao se lembrar, com dificuldade o nome da mulher que estava acompanhado. Ele colocava sua mão sobre o rosto, apertava os olhos com o polegar e indicador, e dentava se animar, não por desânimo, mas sim por uma confusão estranha. O cego voltava sua atenção a sua volta tentando entender, ou reconhecer, pelo som, onde estava.

Tenma tentaria assimilar a origem do som ambiente, ele já havia ouvido aquilo? Era um som que ele já se sentia presente? E principalmente onde ele estava? A confusão fazia sua cabeça doer, fazendo ele levar a mão novamente a sua cabeça. – Onde estou? – Sussurrou cansado. Depois de alguns segundos acordados sentia uma explosão de dor pelo corpo. – Arg! – Gritou em dor, rangendo os dentes. Seu peito parecia ter sido dilacerado por um animal raivoso e seu rosto pulsava em dor agonizante. Suas mãos se contorciam ao sentir aquela dor infernal, além de apertar os olhos como que tentando segurar as expressões e gritos do que sentia. – Shhhhhh... – Suspirava bem fundo, e respirava com certa dificuldade. Toda a adrenalina e dano da batalha pareciam ter seu efeito como um todo agora. – E-eu preciso achar um médico... – Sussurrava com um certo esforço.

O cego tentaria procurar por algum sinal humano, qualquer um que fosse. Se atentaria a ouvir alguma voz, ruído ou barulho qualquer, focaria em barulhos humanos ou que demonstrassem a presença de uma sociedade por perto. Caminharia com o esforço necessário até lá e daria os passos necessários para procurar por um médico. Tatearia a procura de sua espada, guardada como uma bengala reta e também a sua carteira, com seu dinheiro. – Dói demais... – Rugia. – E cadê a Rose?

Tenma perguntaria a alguma pessoa, caso encontrasse alguma: - Onde estou? Poderia me direcionar a um consultório médico? – Indagaria com a educação necessária, além de tentar ao máximo disfarçar suas feridas e principalmente sua expressão de dor, porém ainda teria sua mão fora da manga de seu quimono e a frente de seu tórax, de forma a apaziguar a dor, como uma tentativa talvez ineficaz de imaginar um melhoramento. Procuraria com base nas informações dadas, caso houvesse alguma e enfim daria inicio aos tratamentos. Passaria o relatório de suas feridas e lesões para o médico designado e também se atentaria a receita e tratamento. Ele precisava ficar melhor o quanto antes! Para completar, sendo a cereja do bolo, seu estômago roncava de fome. – Droga... – Sussurrava o cego.

Caso não houvesse ninguém por perto, o rapaz trataria de localizar e formar um mapa de onde estava, tateando com sua bengala o local onde estava e tentando se guiar por qualquer sinal humano que seja direcionado a alguma cidade. Seguiria padrões, talvez bem desconexos, por procurar por qualquer objeto que remetesse a tecnologia humana.

Perdido e sem nenhum sinal ou resposta de onde estava. “Quem diria que eu estaria assim, hein?

Histórico:
 

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Handa
Membro
Membro
Handa

Créditos : 6
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 8010
Data de inscrição : 20/02/2019

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySeg 15 Jun 2020, 09:25


Narração
Primavera
Localização: Dawn Island

Kenzo Tenma




O cego se levantava, ainda confuso. Era uma situação de fato estranha visto que ele não tinha certeza de nada. Onde estava Rosemeri? João? Será que ele havia sido transportado pra outro lugar? Isso eram questões que ele teria que descobrir sozinho, se fosse capaz. Era possível ouvir o som de ondas do mar, porém um pouco diferentes das de antes e não havia nenhum dos pássaros ou plantas de antes, significando que ele provavelmente estava em um local novo.

De repente era possível ouvir sinais humanos, em especial, passos e alguns ruídos parecidos com falas. Eles estavam há alguma distância, porém certamente aquele local era habitado. O cego andava, enquanto lembrava do portal que havia repentinamente transportado ele, podendo ainda estar naquela festa estranha, porém isso provavelmente seria um bom sinal. Ele caminhou por algum tempo até ouvir mais daqueles barulhos, o que fez ele se empolgar um pouco e perder noção do ambiente, e foi então que recebeu uma pancada na cabeça tão forte que fez ele voltar a beijar o chão e ficar mais algum tempo desmaiado. Um côco havia caído em sua cabeça. Triste situação.

Após passar algum tempo deitado, ele finalmente voltava a se levantar, sentindo ainda mais sangue em sua boca. Andou mais alguns passos, porém a cocada realmente havia mexido com a cabeça dele, a ponto de quase não conseguir identificar barulhos direito, até que de repente, recebeu um forte chute na barriga, fazendo ele cair e deitar no chão em posição fetal. Após isso ele ouviu um grito e alguém correndo para perto dele - Enzo! Eu já falei que você não pode bater nas pessoas assim! - era uma voz feminina, e a conversa continuou um pouco:
- Mas mãe! Ele estava andando estranho e gemendo! Chegou perto de mim de repente! - aparentemente era a voz de um garoto, provavelmente entre os seus 8 ou 9 anos.
- Você não tá vendo que ele tá machucado?! Anda, vamos levar ele pra algum lugar seguro!

Enquanto ainda estava acordado, Tenma conseguia sentir mãos segurando nele e o erguendo, após isso desmaiou novamente. Quando voltou ao seus sentidos, percebeu que estava em uma cama, uma cama bastante macia, enquanto sentia algum tipo de vento em seu rosto e um sol calmo o acertando. Era possível ouvir algumas pessoas falando, porém ele ainda não entendia direito tudo aquilo, apenas que não sentia mais tanta dor e nem o gosto de sangue na boca. Pouco tempo depois disso, ele ouviu passos de alguém se aproximando do local - Oh, você acordou! Está tudo bem com o senhor? - era uma voz feminina diferente da de antes.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 25
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptyQua 17 Jun 2020, 01:26




Escuridão total sem estrelas

Em busca da justiça!



O despertar lhe trazia um alívio. “Estou vivo!” A única coisa que vinha a sua mente era a sorte, talvez, que lhe recaiu por aqueles dias. Muita coisa aconteceu nos últimos dias, principalmente coisas estranhas e confusas. Enfim, ele precisava voltar sua atenção ao futuro que tanto esperava. Seus próximos movimentos seriam caracterizados pela cautela e também pela simplicidade, não queria chamar atenção á toa. Ele já havia estado em bons apuros para se meter em novos. Porém o que lhe dava um “bom dia” por assim dizer era uma voz feminina. “Essas mulheres só estão me trazendo problemas...”, pensou.

Tatearia seu corpo procurando vestígios de tratamento e também sobre suas feridas. Passaria a mão sobre o rosto, sentindo a barba gritando para ser aparada e também pelo peito, tentando encontrar alguma cicatriz, contusão ou até mesmo região dolorida. Sentiria caso encontrasse e se atentaria a tomar cuidado com tais. Era óbvio que ele sentiria isso naturalmente, porém era mais do que habitual de sua pessoa que o tato confirmasse dúvidas em sua mente.

Após estes breves segundos de despertar ele responderia, de forma gentil e amigável, não dando brechas a más interpretações. – Oi! Estou ótimo, me sinto bem melhor! – Diria com um sorriso simpático. – A propósito, eu realmente estava procurando um médico com certa urgência. – Diria enquanto erguia o corpo destacando ainda mais as feridas no peito e também no rosto. – Porém não me lembro de ter encontrado algum. – Disse enquanto levava a mão ao colo. – Estou muito agradecido por isso, vocês salvaram minha vida! – Agradeceu com os olhos sinceros em direção a mulher que o dirigia a voz. Esperaria por uma resposta, em especial por uma resposta com informações. – Poderia me dizer onde estou e se estou longe da cidade? – Indagaria, com educação após os possíveis dizeres da mulher. – Eu também queria saber, se não for lhe incomodar, se havia mais alguém comigo ou pelo menos se havia chegado alguém diferente nesta região. – Também questionaria.

Suas próximas ações teriam de ser cautelosas, mas ainda assim não deixaria de lado seus objetivos pessoais. Tenma teria de encontrar Rose e principalmente João. Além disso ele precisava se certificar da segurança de Rose e de mais alguém, caso o pirata maldito tenha fugido. “Esse rato precisa ser preso o quanto antes, não admito ele livre por aí. Também preciso encontrar Rosemeri. Não consigo me lembrar do que aconteceu depois da luta. Droga, ainda sou fraco! Preciso ficar forte para proteger aqueles que precisam.” O cego tentaria se levantar, procurar por seus pertences e se retirar do local. – Novamente agradeço imensamente pelo tratamento, como posso retribuir? – Perguntou, esperando com toda a esperança que ela não pedisse uma quantia exorbitante em dinheiro. – Não tenho muito dinheiro comigo, mas posso fazer algum serviço braçal se precisar. Heh – Sugeriu, demonstrando um ar cômico.

Procuraria por direções rumo ao centro da cidade, e especial a região de onde estava. O mais óbvio era que ele teria de pegar alguma embarcação parar voltar ao porto e sucessivamente para o local anterior, e isso lhe dava uma dor de cabeça só de imaginar ele tendo que procurar por tal serviço a um custo razoável. “Tsc, era melhor eu ter pego o pagamento em dinheiro mesmo... maldito capricho de espadachim.” Ele caminhava tentando se localizar, ouvindo atentamente a sua volta e tateando seu caminho com a bengala disfarçada.

Tenma tentaria procurar por direções diretas. – Olá, poderia me dizer como posso chegar ao quartel da marinha? – Perguntaria a um transeunte quando ouvisse qualquer barulho humano. – Além disso sabe me informar onde estou? – Daria destaque, com seu indicador livre, sua deficiência, caso a pessoa não se atentasse a tal. Ele ouviria com atenção as direções e respostas e tomaria as medidas necessárias para cumprir com o próximo passo de sua missão: se alistar!

Ele não esperava facilidade, mas com certeza era bem complicado travar as lutas do dia a dia em suas condições. Eram preocupações bem complexas e difíceis de serem resolvidas, fora que a falta de informações o deixava ainda mais ansioso. “Onde essa mulher foi parar?” Seguiria rumo ao Quartel, se possível, caso negativo apenas tentaria voltar para a origem de onde tudo aquilo começou, a loja de armas.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Toda vez que eu fecho os meus olhos, para não derramar lágrimas, o meu jardim mais regado, floresce minh'alma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Handa
Membro
Membro
Handa

Créditos : 6
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 8010
Data de inscrição : 20/02/2019

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySex 19 Jun 2020, 09:01

[quote="Handa"]

Narração
Primavera
Localização: Dawn Island

Kenzo Tenma




Provavelmente pelo possível choque de ter acordado em um lugar completamente diferente, Tenma começava a apalpar partes de seu corpo como peitos e o rosto, porém para sua surpresa, a dor era praticamente inexistente. Após confirmar isto, o mesmo começava a questionar a mulher ali no quarto, a qual respondia calmamente - Você está no Reino de Goa, senhor. Sei que é um pouco estranha a sensação de se acordar depois de tanto tempo desmaiado, porém ninguém lhe carregou para longe de sua ilha. Não se preocupe - ela dizia - E não, não havia ninguém com você, exceto aqueles que te trouxeram aqui, uma mãe e uma criança - tendo então ouvido todas as respostas que precisava, Kenzo decidiu sair do local. Antes de sair tentou oferecer algum tipo de pagamento alternativo, mas a mulher deixou claro que já haviam pagado por ele.

Finalmente voltando a caminhar pela cidade, ele agora tinha um novo objetivo em mente: Alcançar o QG da Marinha. Ele perguntava para as pessoas na rua e elas eram rápidas a responder, dando a entender que a força da Marinha na ilha era relativamente forte. Tendo recebido suas localizações, ele seguiu até o local indicado e encontrou um belo QG. Fora dele era possível ver alguns marinheiros fazendo a ronda pelo local, enquanto dentro era possível encontrar cartazes de alguns procurados e vários outros marinheiros ou treinando ou limpando o local. Aparentemente Tenma havia chegado cedo, seu instinto dizendo que era aproximadamente 6:30 da manhã.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 25
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySab 20 Jun 2020, 22:15




Escuridão total sem estrelas

Em busca da justiça!



Não importa a hora e como ele estava ali, os olhos de Tenma brilhavam com tamanha empolgação de saber que estava em frente a linha de partida com rumo aos seus sonhos mais distantes. Ele se animava com a ideia, nos mínimos detalhes, e até mesmo um filme passava por sua cabeça. “Não acredito que cheguei até aqui...” o sorriso bobo crescia em seu rosto. Não era descritível o tamanho da emoção que sentia. “Vou conseguir dar a honra que meu pai merece.

As mãos tremulas do rapaz tateavam a cintura, procurando algo para tentar se convencer daquilo. Porém nada encontrava, apenas segurava o cabo da bengala, sua fiel parceira, em busca de algum porto seguro para os perigos que lhe aguardavam. – E lá vamos nós! – Bradou, em baixo volume, como uma grande explosão de ânimo. Caminharia então até os portões e, caso estivessem abertos, consequentemente ao que seria algum tipo de recepção. Logicamente procuraria por alguma informação como possíveis direções e também locais que pudessem ser de utilidade para sua efetivação na marinha, porém o foco principal era se alistar corretamente. Seria sábio de sua parte também se preparar para possíveis comentários referentes a sua deficiência, o que seriam facilmente negados, ou evitados, pelo foco no objetivo do rapaz. – Procuro onde posso me alistar, por favor. – Diria com educação e cordialidade.

Ao chegar no local designado, caso o encontrasse, trataria de adiantar seu lado. Procuraria pela pessoa responsável e, com um nervosismo do tamanho do mundo, diria: - Me chamo Tenma, quero me alistar por favor! – Daria ênfase em seu ânimo e disposição. O sorriso simpático e a feição heroica também poderiam lhe cair bem. – Sei que aparentemente posso parecer incapaz para o serviço, mas garanto que posso cumprir com meus futuros deveres com total esmero. – Finalizaria, com um tom mais sincero e sem dúvida nenhuma muito confiante.

A resposta positiva levaria o mesmo a tratar dos passos necessários de concluir suas missões admissionais e também cadastro inicial. Também se prepararia para qualquer tipo de questionamento com respeito a suas capacidades, deixando claro que isso não seria um problema em missões futuras, inclusive as mais árduas.

O cego se sentia bem nervoso, porém não queria deixar isso transparecer. Demonstrar fraqueza aos aliados demonstra falta de fé. - ... – Sua mente não parava quieta, ela divagava entre o passado e as oportunidades propostas no futuro.

OFF:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Toda vez que eu fecho os meus olhos, para não derramar lágrimas, o meu jardim mais regado, floresce minh'alma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Handa
Membro
Membro
Handa

Créditos : 6
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 8010
Data de inscrição : 20/02/2019

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptyDom 28 Jun 2020, 22:59


Narração
Primavera
Localização: Dawn Island

Kenzo Tenma




Apesar de tudo, aquele poderia ser considerado um dia feliz para Tenma. O rapaz estava na frente do QG da Marinha e estava a poucos metros de tomar um de seus maiores passos neste mundo, e bom, a passos foi como se realizou. Começou procurando por apoio no chão com sua bengala para garantir que não aconteceria nada de ruim ou vergonhoso justo na frente do local, e então caminhou em direção da entrada.

O som dos soldados em algum tipo de treinamento e o bradar das vozes dos sargentos realmente faziam com que Kenzo sentisse uma enorme felicidade, porém também lhe deixavam nervoso. Era natural de se pensar que haveriam comentários sobre sua aparência ou sobre como ser cego provavelmente iria atrapalhar em missões e etc, porém, aquilo não se tornou nem um pouco verdade. Ao serem questionados por um local de recrutamento, os marinheiros ficaram um pouco surpresos a princípio, porém foram rápidos em dar direções e certas dicas ao cego para encontrar seu caminho.

Logo que chegou no destino, foi recebido com uma voz poderosa e alta - O que viestes fazer aqui?! - a voz do homem corria pelos ouvidos de Tenma e faziam com que seu corpo sentisse a vontade imediata de reagir com respeito para com o homem. Rapidamente o cego se apresentava e o marinheiro respondia com poucas palavras - Muito bem! Sua primeira tarefa no alistamento é limpar o QG. Vou pedir para um marinheiro te levar até o local! - e assim foi.

O marinheiro encarregado de levar Tenma para o local era cuidadoso para não causar nenhum machucado indesejado no novo recruta. Chegando no local, o rapaz começou a explicar - Não precisa se preocupar, você não vai espanar nem nada. Aqui nesta sala tem coisas como sacos de lixo e alguns objetos que precisam ser jogados fora. Conto com você nessa, se não conseguir, eu quem vou ter que levar tudo! - e então saía. Era hora de Tenma mostrar que ser cego não influenciava em nada seu desempenho.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 25
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptyQui 02 Jul 2020, 20:47




Escuridão total sem estrelas

FUTURO PRÓSPERO!



Minha primeira tarefa na marinha! Que orgulho!” Pensou o cego ao se deparar com o serviço que tinha a fazer. Mesmo sendo algo bem simples ainda assim merecia sua honra e total atenção e esforço. – Entendi! Só me oriente por favor onde posso jogar estes sacos e objetos que o farei. – Exclamou com alegria. Ele ouviria as orientações apropriadamente e logo as colocaria em pratica.

Quanto a jogar sacos de lixo fora seria de mais do que elevada forma de se localizar bem e saber onde passar com tais objetos, afinal não queria atrapalhar as rotinas militares dos profissionais ali no órgão e muito menos chamar qualquer tipo de atenção indesejada. Era padrão ele se localizar com sua bengala, logo, a utilizando como de costume, tatearia o local e teria paciência em procurar pelo local designado para se livrar do lixo. Faria isso com atenção redobrada, afinal, ele não queria ser apenas um estorvo.

Era visível sua preocupação em dar o seu melhor. Por segundos sua mente vagueava entre sua infância e adolescência relembrando momentos quando as dificuldades da vida pareciam lhe ser em grau mais elevado devido a sua incapacidade. “Meu filho, você pode não ver, mas você não é pior do que ninguém!” Relembrou os dizeres de seu amado pai. – Não sou e nunca serei! Pai, estou te dando a honra que mereces! – Sussurrou como uma motivação imensamente extraordinária. Tamanha era sua forma de se ligar nos detalhes do que fosse necessário para cumprir com suas designações. – Não serei um problema para ninguém! – Exclamou em seu íntimo.

Com respeito a objetos grandes ele teria calma em realizar a transição para o local adequado, se atentando principalmente a barulhos, pois seu maior medo era causar um acidente no futuro local de trabalho e gerar problemas posteriores. Ele trataria de fazer da forma mais segura possível, utilizando de normas de segurança principalmente. Os despejaria no local designado e partiria para os próximos itens a serem jogados fora. Objetos pequenos tratariam de ser levados também com precaução, não deixando-os cair ou esbarrar em nenhum local, se possível.

Ao término da missão se dirigiria ao oficial responsável por seu alistamento e se apresentaria para a próxima tarefa. – Terminei minha tarefa, senhor! – Com todo o respeito possível.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Toda vez que eu fecho os meus olhos, para não derramar lágrimas, o meu jardim mais regado, floresce minh'alma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Handa
Membro
Membro
Handa

Créditos : 6
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 8010
Data de inscrição : 20/02/2019

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptyDom 05 Jul 2020, 23:43


Narração
Primavera
Localização: Dawn Island

Kenzo Tenma




Kenzo começava suas atividades e, com todo carinho e calma, colocava para fora os sacos de lixo do local assim como lhe fora indicado. Era realmente muito interessante de se ver alguém com certa deficiência realizando trabalhos simples, porém que seriam normalmente difíceis para eles. No entanto, rapidamente o futuro marinheiro terminava seu serviço e partia para falar com o responsável pelo alistamento.

O homem olhava Tenma de cima a baixo e ficava realmente impressionado com a facilidade o qual ele executava a tarefa, e então abria um sorriso, se levantava e dizia em alto e bom som - Muito bom! Agora que já passou pela primeira etapa, vamos para a próxima, um pouco mais complicada! - e então, o homem chamava Kenzo para um lugar especial que havia por ali. Tenma não conseguia compreender diretamente o terreno que estava, apenas conseguia ouvir uma brisa forte e sentir areia em seus pés - Basicamente, recruta, você está em um campo de treinamento. Vou lhe dar alguma arma caso precise e ficarei vendo você efetuar alguns movimentos ou ações. Enfim, é um teste de habilidades, quero ver do que é capaz! - ele dizia. Seria uma situação complicada para o cego, no entanto, era de se esperar algum tipo de situação aonde ele não pudesse depender unicamente dos barulhos de seu oponente.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 25
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptyQua 08 Jul 2020, 15:50




Escuridão total sem estrelas

FLORES!



Com a tarefa finalizada Tenma se sentia bem mais tranquilo ante a ansiedade que lhe esmagava o coração. Agora, com uma nova tarefa ele deveria se esforçar para continuar no mesmo nível, ou ainda maior, em empenhar aquela atividade em pleno poder. Seu coração acelerava por breves instantes enquanto acompanhava o soldado para outro local. “O que será agora? Será que vamos nos enfrentar? Vou precisar lutar com ele? Ai, ai ai...” se preocupava antecipadamente. Ele segurava com força a bainha da espada, disfarçada de bengala, enquanto se guiava tanto pelo barulho dos passos do soldado como também por sua voz.

Estando agora no outro campo de treino o cego se preparava para mais uma tarefa tão difícil como antes. Ele precisava executar movimentos claros e precisos ao vento sob a supervisão do soldado que lhe aplicava o alistamento. Não seria nada fácil dar a impressão de suas capacidades dado o seu nervosismo. - ... – Inspirava e expirava profundamente. – Vou precisar de uma espada. – Disse Tenma com a atenção voltada ao militar. Com a espada em mãos ele daria início aos movimentos supervisionados pelo marine. Tinha em mente que precisaria realizar tudo aquilo como qualquer um, afinal, era algo importante dar a entender claramente que ele era totalmente capaz de executar qualquer movimento sem nenhum impedimento, nem mesmo sua falta de visão.

Com a espada em mãos ele tentaria iniciar com pequenos e curtos cortes horizontais e verticais, mantendo uma postura firme e bem estruturada. Seu tronco levemente curvado daria ênfase aos movimentos e sua aceleração, assim como suas pernas preparadas para qualquer impulso por ele executado. Sentiria a espada como uma extensão de seu corpo, elevando e abaixando a mesma. Aos poucos executaria cortes mais rápidos e pesados contra o ar, logicamente se atentando a direção e distância para com o militar, afinal ele não queria causar nenhum problema inconsequente. Tentaria cortar o ar com toda sua maestria, destacando sua precisão, velocidade e força.

Dedicaria aquele momento para se concentrar em sua maior paixão e inspiração para seu estilo de combate: a floricultura! Se lembraria das curvas da begônia, dos espinhos da rosa, da delicadeza do agapanto, das cores da tulipa e da beleza da flor de cerejeira. Seu corpo atingiria estágios elevados de velocidade e precisão, assim como brutalidade e força também. Sua respiração controlada também não deixaria a desejar. Tenma tentaria passar a melhor impressão possível sobre suas habilidades no caminho da espada!

Finalizando aquela “dança da lâmina” ele a entregaria ao soldado, se curvando como reverência, e finalizaria dizendo. – Terminei, senhor!

Histórico:
 

Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Toda vez que eu fecho os meus olhos, para não derramar lágrimas, o meu jardim mais regado, floresce minh'alma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Handa
Membro
Membro
Handa

Créditos : 6
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 8010
Data de inscrição : 20/02/2019

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySex 10 Jul 2020, 08:08


Narração
Primavera
Localização: Dawn Island

Kenzo Tenma




Kenzo segurava a lâmina e cortava o ar com ataques simples e gentis a princípio, porém evoluindo cada vez mais para cortes fortes e mais agressivos, o que era em si uma beleza de se observar. O cuidado praticamente cirúrgico com cada ataque e cada movimento e balançar de corpo, apesar que no fim, acabou executando um movimento errado e caiu sobre a areia. Desastroso. Ao tentar lembrar-se da cor da flor final e executar seu último movimento, ele havia falhado e se perguntava se aquilo iria afetar suas chances de entrar na Marinha.

O homem que conduzia seus testes se aproximava de Kenzo, seus passos fortes e confiantes faziam o cego rapidamente esquecer do que estava pensando e se levantar o mais rápido possível. O homem parou na frente do espadachim e ficou ali olhando para ele por alguns segundos até que se levantasse e pudesse se preparar para cair novamente ou voltar a lutar. Então, o homem falou - Seus movimentos foram belos e bem executados, no entanto, no fim você acabou fracassando e caindo. Isso não é bom, se fosse uma luta real poderia acabar morrendo assim. Por isso, este será seu último teste, irei lhe enfrentar! Se não puder me provar que consegue executar movimentos tão bem em um combate, jamais será aceito neste QG! - e então ele se colocava em posição de combate, retirando de suas costas uma espécie de arma, a qual Tenma conseguia reconhecer com uma espada pelo som que fazia ao ser tirada da bainha.

Cegueira:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
K1NG
Narrador
Narrador
K1NG

Créditos : 25
Warn : Escuridão total sem estrelas - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 30/04/2020

Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 EmptySex 10 Jul 2020, 19:17




Escuridão total sem estrelas

Nunca abaixe sua espada!



Os dizeres do soldado faziam o cego titubear por instantes, mas aquilo não era nada aceitável. “Agora não... esqueça o medo e enfrente-o como um homem!” Segurava ainda mais firme a bainha da espada e se punha de forma imponente, sem demonstrar fraqueza ou medo, frente ao oficial. – Entendido, senhor! – Respondia com firmeza em sua voz. Tenma teria que provar, na prática, que era capaz de realizar aquele teste e principalmente se sair vitorioso no mesmo. A vitória não seria vencer o marinheiro, mas sim se alistar finalmente. Suas mãos seguravam a espada como se fossa sua última esperança, o que de fato não deixava de ser um ponto de ignição ou para seu sucesso e de seus sonhos ou para de seu fracasso e decadência. Era simplesmente a honra ou a vergonha, tudo dependia daquele singular combate.

Se seguiria da forma mais árdua possível, logo, era óbvio de se esperar uma grande experiência do militar, assim como grande diferença entre sua força e a dele. O militar tinha uma infinidade de formas de lhe atacar, e era facilmente entendível que ele portava uma lâmina. - ... – Tenma engolia a seco ao ouvir aquele barulho, se relembrando de seus anos no dojô. “É só se lembrar do treinamento, defesa e ataque básico, se defenda e conseguirá revidar. Não tenha medo, não tenha medo, não tenha medo...” levava uma das mãos ao cabo da espada se preparando para sacá-la.

O cego estaria preparado para iniciar aquele confronto. Se atentaria a cada mínimo detalhe ouvido no campo de combate. A caixa de areia era ainda melhor, afinal o som dos passos não ecoava pelo ambiente, sendo de mais facilidade localizar a direção e distância para com o atacante. Estaria atento a como ele se movimentava, com alta velocidade ou não, além da direção que tomava, esquerda ou direita. O cego também se prepararia para qualquer movimento em sua direção efetuado.

Sua defesa seria padrão, porém ainda mais preparada para golpes rápidos e pesados. A lâmina, que cantava ao sair da bainha, estava a frente de seu corpo, erguida como um poderoso deus. Ele não a movimentava a princípio, porém ouvindo a direção do golpe o cego rasgaria o ar contra a direção da outra espada. Não teria dó em explodir em força uma espada conta a outra. Rangeria os dentes ao tentar sobrepor o impacto, dando o melhor de si naquele golpe. Seu corpo arqueado e pronto para atingir uma aceleração elevada era preparado para se impulsionar e adquirir velocidade e força de impacto ao dobrar as pernas. Movimentos frontais seriam bloqueados por cortes horizontais caso fossem verticais e vice versa. Movimento laterais seriam bloqueados por cortes rápidos e pesados horizontalmente, deslizando a lâmina no ar contra o corpo e espada do oponente.

Caso encontrasse algum tipo de som inabitual o cego executaria um corte rápido na direção do mesmo. Faria um rápido “dash” contra o oponente, com a espada lateralmente caída e para adquirir mais força de corte ao ter mais espaço de giro ao tentar dilacerar qualquer parte do corpo do oponente alcançada com o deslizar da lâmina. Teria força e velocidade ao tentar executar aquilo.

Sua mente excluiria qualquer som externo, dando ainda mais evidência a cada detalhe exposto pelo soldado. Sua respiração, som de seus passos e movimentar de membros, rugidos e gritos energéticos além de bufar e paráfrases de combate. A lâmina soaria pelo ar, ao erguer sua delicadeza e poder em cortar o vento. Seus olhos poderiam não ver o oponente, mas com certeza o ouviria com toda a atenção do universo. “Único, singular. A única flor no canteiro.

Histórico:
 

Objetivos:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Toda vez que eu fecho os meus olhos, para não derramar lágrimas, o meu jardim mais regado, floresce minh'alma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Escuridão total sem estrelas   Escuridão total sem estrelas - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Escuridão total sem estrelas
Voltar ao Topo 
Página 4 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: