One Piece RPG
Stairway to Heaven - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Um Destino em Comum
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 06:02

» 10º Capítulo - Parabellum!
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor OverLord Hoje à(s) 02:44

» Hey Ya!
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor GM.Mirutsu Ontem à(s) 23:12

» The One Above All - Ato 2
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:17

» [LB] O Florescer de Utopia III
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 22:05

» The Hero Rises!
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:57

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:57

» BOOH!
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 20:20

» Garfield Henryford
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 19:54

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:04

» [M.E.P] Kan Kin
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 19:03

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Shideras Ontem à(s) 18:58

» Bakemonogatari
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:50

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Furry Ontem à(s) 18:35

» [M.E.P] Albafica
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:01

» [Mini] Albafica Mino
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Albafica Mino Ontem à(s) 18:00

» Cap.1 Deuses entre nós
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor Salazar Merlin Ontem à(s) 17:54

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Stairway to Heaven - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 17:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Stairway to Heaven

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyDom 03 Maio 2020, 15:06

Relembrando a primeira mensagem :

Stairway to Heaven

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) revolucionários Tidus Belmont, Frisk Dreemurr e Helves. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ravenborn
Illuminati
Illuminati


Data de inscrição : 08/11/2014

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyTer 26 Maio 2020, 10:02



STAIRWAY TO HEAVEN

Me remexendo ao lado de Banchou conforme despertava, eu abri os olhos ainda meio sonolento, sem conseguir lembrar se tinha sonhado com alguma coisa. Me levantei meio desconfortável, já que pelo visto não tinha dormido na melhor posição do mundo, mas pelo menos o monte de pelos do cachorro tinha servido de cama. – Dormiu bem, amigão? – eu deslizei a mão pelo corpo dele, fazendo carinho, até que a minha mente finalmente desanuviou um pouco e eu me lembrei do motivo de estar dormindo ali. – Missu! – eu olhei pra cama logo ao lado, percebendo que estava vazia. Ela já tinha acordado, então?

Eu me coloquei de pé às pressas, não me dando o trabalho de tentar não acordar Banchou - até porque se ele quisesse mesmo, voltava a dormir no mesmo instante. Saindo do quarto, que dava diretamente na sala já que a casa era bem pequena, eu só tive tempo de ver Tidus-san disparando pra fora da casa com rapidez, deixando uma Missu confusa pra trás. Eu com certeza estava curioso pra descobrir o que o tinha feito sair tão apressado, mas no momento a minha preocupação era outra: – Missu, você tá bem!? – eu corri até ela e a segurei pelos ombros, tocando a pele pra ver se ainda não estava fria, e a olhando da cabeça aos pés pra ver se não tinha algo de errado. – Sigh...ainda bem que você acordou. – eu sorri, aliviado.

Uma vez que confirmasse que ela estava mesmo melhor, eu finalmente relaxaria um pouco, puxando uma cadeira e ajudando-a a sentar-se à mesa na que tinha conversado com Ivnya mais cedo. Procuraria também alguma coisinha pra ela beber, nem que fosse só um copo d'água - e se achasse, pegaria um pouco pra mim também, já que não tinha bebido nada ainda. – Por sinal, chegou a ver o pedaço de pão que eu tinha deixado do lado da cama? Espero que o Banchou não tenha abocanhado sem eu ver... – comentaria meio que brincando, apesar da possibilidade real dele ter sim feito algo parecido. – Aqui. – entregaria o copo a Missu, me sentando também. Algo pra comer seria ótimo também, mas eu não podia abusar da hospitalidade de Ivnya quando sabia que ela passava por dificuldades ali.

E aliás...onde ela foi? Você viu aquela moça de antes quando acordou, Missu? O nome dela é Ivnya e...bem, aparentemente ela é minha prima, haha. Ela explicou muita coisa pra gente enquanto você tava desacordada. Deixa eu te contar do começo... – e daí, eu começaria a explicar tudo o que tinha acontecido desde que aquela figura misteriosa a tinha atacado. Sobre como eu não consegui encontrá-lo, mas pude libertá-la do cristal com os meus poderes, sobre as histórias que Ivnya tinha contado do meu passado e do daquela ilha, e sobre como ela tinha ficado de cama até então. – Eu fiquei muito preocupado, mas o Tidus-san chegou bem rápido e a Ivnya nos trouxe até aqui pra cuidar de você. Sigh...só fico feliz que esteja tudo bem agora. – tudo, exceto o fato de não sabermos onde Horace estava e nem quem foi o atacante misterioso. Ainda tínhamos bastante trabalho a fazer ali em Stanford.

Me pergunto se tá tudo bem do lado da Helves, a gente ainda não se falou depois que nos separamos na entrada. – só podia torcer pra que as coisas estivessem mais tranquilas pra elas duas. Ainda estava curioso por Tidus-san ter saído daquele jeito, mas poderia sentir pela sua aura que ainda estava perto, e pelo menos por hora, não parecia haver problema nenhum.

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 64
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyQua 27 Maio 2020, 13:00

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Heaven Season

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





~ Tidus e Frisk~

Depois de conversar com Tidus,  e ver o mesmo sair de modo acelerado atrás de algo, Missu sentia um toque em seu ombro que produzia um arrepio e a fazia dar um leve gritinho de surpresa, logo abafado pelas mãos, a garota virava-se de uma vez para olhar o que estava em contato com ela e aí notava que se tratava na verdade do celestial, nisso ela apenas relaxava os ombros soltando um longo suspiro. Bancho, em virtude disso, até acordava, mas optava por virar de barriga para cima e voltar ao seu sono de beleza enquanto acontecia a cena com os dois.

- Moça..? Perguntava a garota um pouco pensativa, pensando a respeito até que se lembrava que de fato havia outra pessoa junto deles, inclusive a casa onde estavam era totalmente desconhecida a ela, ou melhor, onde estavam desde que desmaiara? Então, o Anjo Caído contava tudo que sabia para a moça, começando desde o momento em que ela havia sido atacada até a conversa e a noite. A garota parecia um pouco assustada com tudo isso, não só por entender que havia sido alvo de um ataque, até porque imaginava como Frisk deveria estar se sentindo frente a tudo isso, afinal, era do passado dele que estavam falando, sequestrado, sem conhecer seus pais devidamente, sem lembrar-se de nada. - E-eu não lembro de muito, só lembro que eu estava ali e do nada tudo ficou frio e eu desmaiei.

A loira tomava um pouco da água e quando Frisk voltava para olhar o pão, é, Bancho havia feito outra vitima durante a madrugada. Enfim, de todo modo a garota não parecia estar com fome, sua atenção mais voltada para toda aquela história. - Ei Frisk, não tem como não estar tudo ligado, Marshall e Horace devem estar unidos de alguma forma, a gente viu ele, não parecia uma boa pessoa. Me sinto com raiva dele, se não fosse por isso você poderia ter tido uma infância! Falava a moça olhando para o garoto, um pouco inconformada de não ver alguma expressão de tristeza ou raiva vinda do outro. - Eu..não tenho direito de falar sobre isso, mas você poderia conhecer mais essa tal de Ivnya, e também eu devo bastante pra ela, mas sequer vi pra onde ela foi.

De fato, a mulher tinha saído pouco antes do acordar de Missu, mas o engraçado era: nenhum dos três tinha percebido isso.

Durante a discussão de Frisk e Missu, o sub-general tinha disparado contra seu novo e misterioso inimigo: o pirata Marshall. Depois de conseguir prender a atenção do homem e uma de suas corujas, ele logo começava a falar a respeito da hipótese de todos eventos estarem ligados por uma corrente de interesses.

- HAHAHAHAHAHAHA. O pirata, do outro lado da linha, começava a dar várias gargalhadas, sua voz saindo de uma forma levemente robótica devido ao auto-falante rudimentar dentro da coruja. - Muito bem! Bravo Sub-general Tidus Belmont! O homem se ajeitava em uma espécie de cadeira, já que podia ser ouvido o ranger do objeto. - Deixe-me recompensá-lo pelo seu esforço dedutivo! Sim, eu e o desprezável Horace trabalhamos juntos, mas hoje somos inimigos. Quando o Governo Mundial precisou do seu interesse sobre a ilha do céu Aluminia, precisavam de uma desculpa para tomar controle dela. Qual não foi a surpresa deles ao ver um homem desesperado pela cura de sua filha?

- Um contrato de uma cura milagrosa em troca de um controle econômico e político indireto, era tudo que o Governo precisava. Aí que entra Horace nessa fórmula, o recém promovido cientista-chefe da primeira rota. Não sei os detalhes, mas eles precisavam de crianças e nós eramos mercenários, fomos muito bem pagos, conseguimos as crianças. Depois disso, também fomos traídos pelo mesmo desgraçado que nos contratou, porém, ele não conseguiu me matar.

- Então, só tenho que lhe agradecer! Os meus arquivos forma queimados no laboratório K durante a bagunça que vocês fizeram, o Governo Mundial está insatisfeito com a conduta de Horace e enviaram a Marinha para dar conta do serviço, além disso, a pedra no meu sapato para as minhas vendas que era Horace, agora posso dar um novo passo na minha história!

- Agora, deixe-me lhe dar um aviso. O alto escalão revolucionário? Não se preocupe, é exatamente para eles que estou caminhando. Derrubar essa ilha do céu? Será que você conseguiria eliminar um lugar de milhares de inocentes a troco de um motivo tosco como uma cura? Não se esqueça garoto, você não é o único que sabe jogar esse jogo. Minhas mãos estão limpas desse sangue. Horace com certeza está ai, junto de Andrew, Maddie á peça-chave de tudo isso, tenham-na em mãos e terão tudo o que desejam, você nem precisaria gastar meu tempo com essa conversa.

- Sobreviva Tidus Belmont, estarei lhe esperando no Novo Mundo !


Depois disso, o Duque Azul sentia algo com seu Haki da Observação, uma energia abrupta a partir da coruja, e quando entendia, usava rapidamente o Soru para se distanciar da coruja que tornava-se uma bomba, explodia, levando consigo uma casa e danificando os arredores. Felizmente, não haviam pessoas ali no escombro, mas a explosão chamava a atenção de várias pessoas. Dentre o tumulto que começava, passos pesados e metálicos podiam ser ouvidos, e trespassando pela multidão surgia rapidamente um homem que parecia levitar, isso mesmo, seus pés levitavam e por isso da sua velocidade chegando ali. O homem trajava uma armadura que parecia de um mergulhador, e na memória do revolucionário ele podia se lembrar de vê-lo na primeira vez que encontravam Ivnya. A "levitação" cessava, e quando cessava Tidus podia sentir uma onda de vento, fraca, que atingia-o. O barulho seco do metal batendo contra o chão era ouvido e os habitantes pareciam começar a se afastar com medo. A nova figura se aproximava alguns passos do humano e logo pegava sua espingarda, apanhando-a. - Temos um problema na cidade baixa, código 10-15, repito, 10-15.

- Você vem e explode essa cidade sem sequer dar satisfação, quem é você invasor ?


~ Helves & Aya ~

Depois de verificar sua nova recompensa, Helves entendia que os dias de total paz haviam acabado, agora era uma procurada de alta recompensa, uma Supernova, um dos piratas temidos pelos mares da Grande Rota e acima dela só estavam os Imperadores dos Mares. Helves começava a se aprontar para garantir que fossem logo ao encontro do "adorável" prefeito Andrew, com certeza o assunto não seria tão fácil de se lidar, mas se ele havia as convidado para conversar, talvez houvesse alguma esperança.

Aya ouvia a amiga e só concordava com a cabeça, sabia que não deveriam fugir daquilo, por mais que quisesse evitar um combate direto. - Eu sei, não temos muito o que fazer se não ir, deveríamos avisar os outros não ? Perguntava ela olhando para a companheira como se estivesse fazendo um pedido, medo das coisas dar errado? Talvez fosse, mas agora não importava muito.

Prontas, a dupla partia novamente em direção da prefeitura, não demoravam para chegar no local e logo na porta eram recebidas pela mesma secretária de antes. - O prefeito está esperando por vocês. A moça logo abria a porta e dentro do escritório do prefeito encontrava-se a mesma figura de antes, o prefeito da cidade, ele, ao ver as convidadas, se levantava e esperava que ambas se acomodassem nas duas cadeiras frente a sua mesa. A secretária vinha, servia um pouco de chá para todos, café para o chefe e deixava biscoitos a disposição. Andrew, por sua vez, tinha a expressão nitidamente mais cansada do que antes, pegava um charuto, acendia-o e olhava para ambas. - Espero que não se importem.[/b] Dizia referindo-se ao fumo. - Bom, não quero que isso pareça uma intimação, mas fui surpreendido hoje quando me informaram que uma pirata temida nos mares estava na nossa ilha. Não sei por qual motivo uma membra da corte dos tritões está acompanhada de uma Supernova. Mas o que quero dizer a vocês é simples, por favor, não causem destruição a nossa ilha, nós já sofremos muito na mãos de piratas, imploro que não tragam mais desgraça ao meu povo.

O homem olhava diretamente nos olhos de Helves, quase como uma súplica. - Eu estou disp - Quando iria propor algo, as portas eram abertas e adentrava na sala uma figura encapuzada, não dava para ver totalmente suas roupas, apenas seu rosto(o vice-almirante), desconhecido para duas. - Com licença prefeito, trouxe o que pediu. Ele entregava a autoridade duas fotos e assim caminhava na sala  um pouco, sentando em um dos sofás e cruzando as pernas, deixando a vista sapatos e uma calça social. Aya, ao olhar o novo convidado, olhava um pouco confusa, sentindo que já tinha o visto alguma vez no passado, mas não conseguia saber de onde, mas sua atenção voltava ao prefeito quando ouvia sua voz.

- Por acaso vocês conhecem um desses dois criminosos ? Perguntava o homem deixando a disposição duas fotos, uma de Frisk, tirada em Karakui por algum Den Den Mushi do laboratório, e outra de uma moça de cabelos brancos(Ivnya), desconhecida para as duas. - Não. Respondia rispidamente Aya, olhando na sequência para Helves.


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyQui 28 Maio 2020, 20:26


Stairway to Heaven

Todo o sarcasmo e ar de superioridade daquele relés pirata me enojava, vangloriando-se de seu passado sujo e por possivelmente ter sido aquele a sequestrar Frisk. - Você está enganado. - O poder do demônio se agitava dentro do meu corpo, fazendo as vestes bailarem como se uma forte tempestade estivesse se formando. - Não tiramos pedra nenhuma do seu caminho, na verdade colocamos uma bem maior. - Meu corpo estremeceu e senti um sentimento que poucos já tinham conseguido me fazer despertar, o coração acelerado, as veias dilatadas e um olhar assassino. -  Grave minhas palavras Marshal Robbins, a última coisa verá será meus olhos enquanto arranco seu coração do peito com minhas próprias mãos. - Aquele sentimento tinha um nome: ódio, ódio em sua forma mais genuína e sincera.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Em determinado momento a leitura das auras me alertava de um perigo eminente, antes que pudesse pensar direito meu corpo respondia ao estímulo do Haki, logo em seguida uma explosão! Aquela coruja era de fato uma caixinha de surpresas, uma bem desagradável. Como se já não bastasse as surpresas não terminaram por ali, pois todo aquele showzinho havia atraído a atenção de olhares indesejados. - “Você não faz ideia do problema que comprou.” - Nesse meio tempo o que parecia ser uma espécie de soldado me abordou, não parecia servir a marinha propriamente dita, talvez algum tipo de guarda local? - Não estou com saco pra isso agora. - Murmurei comigo mesmo removendo a cartola e jogando pro lado, mesmo que tentasse explicar aquele homem não acreditaria em minhas palavras, e sinceramente não estava com paciência pra isso agora. - Eu sou o diabo. - Os fios de cabeça voavam livremente, quase como se o demônio em meio interior estivesse clamando para ser libertado.

Com um rápido arranque utilizando Soru avancei na direção do sujeito, no meio do trajeto sacava minha espada lendária com a mão esquerda, revestindo-a com a cor do armamento no meio do trajeto. - Kokutou. - Tentaria passar ao lado do sujeito e atacá-lo com um golpe horizontal utilizando a espada negra, visando um corte da frente até as costas. - Hora errada, lugar errado. - O movimento continuava, desta vez empunhando a espada com as duas mãos realizaria um corte vertical visando começar o corte em seu ombro mais próximo e cortá-lo de cima a baixo. Também tomaria cuidado com a defensiva, a força dos soldados locais ainda era um mistério e não podia me dar o luxo de relaxar, com isso em mente permaneceria prestando atenção a sua movimentação, tentando aprender o máximo que pudesse sobre suas capacidades físicas e estilo de combate, analisando-o tanto com a leitura de sua aura quanto com meus cinco sentidos, se percebesse um golpe vindo em minha direção tentaria evitá-lo avançando diagonalmente para o lado mais aberto e depois voltaria a avançar em sua direção para concluir meu ataque. Não me limitaria apenas aos lados, se fosse preciso saltaria por cima do sujeito se fosse a melhor opção, utilizando o poder da Fuwa Fuwa para me manter suspenso.

A brutalidade estava presente em todos os meus movimentos durante aquele combate, Marshal havia armado para a pessoa errada e saber que existia a mínima possibilidade dele estar envolvido com o sequestro de Frisk fazia meu sangue ferver, podia-se dizer que meu corpo estava exalando uma aura assassina poucas vezes presenciadas, a fúria era capaz de transformar o mais tranquilos dos homens em um assassino sanguinário, e quando uma pessoa comum sentia o gosto deste sentimento… Bem, as coisas provavelmente ficariam bem mais agitadas agora.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptySab 30 Maio 2020, 13:58



STAIRWAY TO HEAVEN

Com Missu acordada e bem, por mais que ainda parecesse um pouco cansada, eu sentia que finalmente podia relaxar um pouco. A única coisa que me preocupava era que ela também não tinha visto pra onde Ivnya fora. Era algo de se esperar, já que ela morava na ilha e podia muito bem ter saído pra resolver alguma coisa, mas não ter nenhum aviso me deixava um pouquinho receoso. E então, depois de sentarmos à mesa pra tomar um pouco d'água, Missu finalmente começou a comentar sobre tudo o que eu tinha contado até agora.

Acho que o que mais me surpreendeu foi o quanto ela parecia ter ficado irritada com a situação toda - não simplesmente pelas coisas terríveis que Marshall e Horace tinham feito, mas pelo que tinham feito comigo. – Uma infância, é...? – eu me recostei na cadeira, fitando o teto por um momento. Eu entendia o lado dela. Já não gostava nem um pouco do Marshall antes, e sabendo do que ele tinha feito agora, gostava ainda menos. Mas eu não acho que me incomodava particularmente com o fato de ter sido tirado dali e perdido as memórias. Podia ser estranho, mas eu não conseguia sentir falta de alguém que eu não me lembrava de ser.

Eu não pretendo perdoar nenhum dos dois, mas pensa assim: se eles não tivessem feito tudo isso, talvez eu nunca tivesse entrado no exército. Talvez eu nunca tivesse conhecido você ou o resto do pessoal. – não que eu fosse grato a eles por ter sido sequestrado e tirado da minha antiga família, mas eu gostava de quem eu era agora. Não trocaria essa vida e essa luta por uma infância pacífica numa ilha acima das nuvens. – Eu não sei explicar direito, mas o que eu quero dizer é...eu não sou mais Altair. Eu sou Frisk Dreemurr. Não ligo pra me vingar pelo que eles fizeram comigo, mas vou fazê-los pagar por todo o resto. – decidi. Eu com certeza ainda queria saber mais sobre tudo o que tinha acontecido, mas ficar preso ao passado não estava nos meus planos. Eu já tinha me resolvido quanto a isso fazia algum tempo.

No meio da conversa, porém, o barulho alto de uma explosão chamou a atenção, e eu me dei conta de que já não conseguia mais sentir a aura de Tidus-san por perto. – Droga, será que aquele cara apareceu de novo? – eu me levantei da cadeira apressado, olhando pra Missu um pouco preocupado – Volta pro quarto por enquanto, eu vou ir ver o que tá acontecendo. – e então, abrindo uma Air Door, eu adentraria na dimensão de bolso e me moveria rápido na direção do som de antes. Eu sabia que Tidus-san não teria dificuldades pra se virar com a força dele, mas nós não tínhamos ideia de quão perigosos eram os inimigos dessa vez - e nem mesmo de quantos eram. Por enquanto, só podia torcer pra que ele estivesse bem.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Gracias Sr. Volker pelo Tutorial

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptySab 30 Maio 2020, 22:26

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Avisar. Parecia até a coisa correta, mas quem poderia fazer isso sem ter medo de algum ser presente na ilha escutar. O governo era muito bom em ouvir coisas em ligações do tipo, faria sentido os avisar, mas só ligaria ainda mais a pirata aos revolucionários que estavam também na ilha. – Ainda não. – comentava despreocupada, sabendo que eles tinham os próprios assuntos para cuidar e só atrapalhariam o lado das duas ao se envolverem. O encontro com o prefeito então acontecia. Helves apenas sentava-se tranquilamente e observava o homem enquanto este falava, aproveitando aquele momento para comer os biscoitos. "Então ele sabia mesmo." Não era lá uma grande surpresa, apenas deixava a garota um pouco preocupada sobre sua situação atual na ilha. – Não precisa se preocupar... – dizia no meio de tudo aquilo, acabando por ter a conversa interrompida por um outro ser entrando na sala.

As fotos estavam ali para provar algo, é claro que Helves conhecia o garoto, pois estava no laboratório com ele. Mentir não fazia sentido, era inevitável ao menos dizer o básico para aqueles dois. – Já vi o garoto... A outra não. – talvez fosse o momento de sair limpa disso tudo, pois o prefeito já parecia entender muito bem a situação dela e de Aya. – Frisk, não é? Ele aparece muito nos jornais... – comentava, imaginando se aquele homem na sala seria um problema para a possível negociação com Andrew. "Naquele momento ele queria falar algo, só que esse sujeito aí chegou." Talvez falar na frente dele não fosse correto? Poderia ser, assim Helves resolveu apenas deixar a revelação de lado por hora. – Era apenas isto? Eu tenho algumas coisas para falar com você, prefeito... Algo só entre nós três. – com isso ela esperava um momento mais tranquilo sem aquela pessoa desconhecida.

Helves imaginava que depois de suas palavras o homem estranho sairia, deixando a conversa um pouco mais tranquila de ser feita. – Não estou aqui para destruir nada, só quero respostas. O Projeto Lost Children, qual é o seu envolvimento com ele? Que merda vocês fizeram com os celestiais e por qual motivo? Estou aqui apenas para entender essas coisas, luto ela liberdade do meu povo. – pausava pro uns instantes, respiraria fundo e se aproximaria do homem. – Vale a verdade, não quero mentiras aqui. Sou uma pirata, sabe? Já vi uma ilha dessas ser destruída, é realmente triste. Só você pode me dizer tudo que quero saber, então me diga... Andrew, que merda você e o governo andaram fazendo? – a seriedade em sua fala e expressão era óbvia, Helves queria conseguir todas as respostas naquele momento, podendo até fazer algo mais agressivo se necessário. Só esperava não ter que chegar neste ponto.

A conversa isolada poderia não ser aceita pelo estranho, tendo que ficar com ele na sala. Neste momento a celestial apenas sorriria, olhando nos olhos do outro homem na sala. – Só quero entender o motivo do meu povo sofrer tanto, sou uma celestial... E ainda vejo nossa raça sendo usada por aí, então me ajude a entender o seu lado. Por qual motivo deixou isso acontecer? – erguia-se lentamente de onde estava sentada, posicionando-se na frente de Aya para o caso daquela conversa não terminar exatamente bem. – Aquilo lá embaixo foi apenas uma forma de expressar minha raiva, um tal de projeto Lost Children, já ouviu falar? – no fundo ela queria mesmo acreditar em Ford quanto a tudo, mas se ele realmente estava envolvido naquilo tudo era melhor esclarecer sua situação agora. Logo Helves teria sido revelada para toda a ilha e isso não poderia continuar sem antes receber todas as respostas ali.


Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 64
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyDom 31 Maio 2020, 14:12

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Heaven Season

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





~ Tidus e Frisk~

Depois de sua conversa explosiva com Marshall, Tidus acabava por entrar em seu modo mais assassino, sua ira exalava de seu corpo como uma aura, deixando sua "forma demoníaca" a vista. Os civis, ao notarem aquilo, e sentirem, começavam a correr para longe do revolucionário, sendo que somente o homem de armadura ficava ali. Ele continuava fitando o Duque Azul e ao vê-lo avançar contra si, com a kokutou, o homem colocava a espingarda a frente, e apertava algum botão dela, logo disparando. Mas ao contrário de uma bala normal ele disparava uma nuvem, uma nuvem de aço. Com facilidade o Belmont cortava a nuvem ao meio, deixando com que fosse uma parte para cada lado. Não cessando os movimentos de guerra, o revolucionário avançava com um golpe horizontal, entretanto o guarda apertava outro botão de sua armadura e  Tidus conseguia sentir algo se aproximando, com isso, usava a Fuwa Fuwa para levitar e escapar de um lança chamas que saia de próximo da barriga dele. Dials, era isso que tornava a armadura daquele homem tão especial e pesada, equipada com uma diversidade de Dials e de modo que o homem sabia utilizá-los.

Enquanto isso, ainda na casa de Ivnya, Frisk conversava com Missu que ao notar que o assunto ficava pessoal demais, não sabia como responder, parecia um pouco acanhada e preferia o silencio. Destarte, o Anjo Caído ouvia o som da explosão e percebia que provavelmente o amigo já deveria estar em combate, nada fora da rotina, sendo assim, decidia ir atrás do mesmo e Missu concordava acenando com a cabeça. Dentro da dimensão de bolso, o jovem ia correndo por aquelas ruas e logo notava Tidus contra um homem por trás de uma armadura, não só isso, pegava a exata cena em que ele lançava o lança chamas, que se não fosse pela dimensão de bolso, Frisk teria virado churrasquinho.

Tidus, então, habilmente desviada de um tiro disparado pelo homem de espingarda e bastou que ele fosse para o lado, todavia, era nesse meio tempo que tanto Frisk quanto Belmont sentiam seu haki da observação acusar uma aura não muito distante dali, algo de 150m, porém era tarde demais, quando reparavam, um pequeno objeto  era lançado de cima para baixo e quando chegava próximo dos três presentes, um forte clarão surgia daquele Dial, liberando um brilho gigantesco obrigando o Belmont e Frisk, impulsivamente, a cobrirem os olhos, o Flash durava pouco, cerca de 2 segundos, entretanto era tempo do homem de armadura conseguir sair dali, sua aura ainda era sensível, ou seja, não estava longe, entretanto havia um novo convidado, mais longe. Suas auras não acusavam nenhuma diferença de fora sensível, ainda assim era um outro combatente. Outro ponto engraçado era que, apesar de aquela armadura parecer pesada, eles conseguiam se mover com uma velocidade significante, restava somente descobrir como.

~ Helves & Aya ~

Helves, diferente de políticos ou de autoridades, sabia ir direto ao ponto, não gastava seu tempo com falsas cordialidades ou palavras. E não por menos que solicitava, de forma indireta, que aquele encontro fosse feito a portas fechadas. Entendendo isso, a figura desconhecida se levantava  e pedia licença saindo dali. Quando a porta era novamente fechada, a supernova começava a falar sobre o que queria saber, de forma extremamente direta e conforme ia falando Andrew parecia ficar cada vez mais desconfortável, soava frio, sua mão já deixava o charuto sobre o apoio e ele parecia não querer olhar diretamente nos olhos de Helves.

- E...eu não sei nada a respeito disso. Dizia ele olhando ao redor e pegando um papel, começava a lentamente, evitando fazer barulho, escrever algo no papel enquanto ia escrevendo. - Sempre fomos cordiais com o Governo Mundial e isso é reciproco, jamais ouvi falar de algo sobre um projeto e sempre prezei pelo meu povo, nosso povo, é verdade que sofremos um ataque pirata a anos atrás, mas ao contrário do que pensa, o Governo nos ajudou a nos restabelecer. Quando ele terminava de escrever no papel, o homem com certa cautela empurrava o papel para a dupla.

Citação :
Tomem cuidado com as palavras, há coisas que não podem ser ditas aqui. Fujam enquanto podem, eles estão cientes de tudo, vocês não são páreos para ele, em especial aquele homem de antes, o objetivo deles é Frisk, só ele, todo o resto vai ser deixado em paz, caso contrário será o fim de Stanford.

Eu nunca quis que as coisas acabassem assim, o projeto, esse nunca foi o acordo entre eu e o Governo Mundial, fui enganado.

O homem parecia um pouco incomodado, entretanto conseguia falar de uma forma levemente natural, talvez por sua habilidade em oratória e um pouco em atuação? Apesar disso, seu olhar parecia de alguém que implorava para que ambas fizessem o que estava escrito. Andrew estava naquele se semblante de prefeito, entretanto, havia apenas um detalhe diferente dele, um relógio que não usava da última vez.

Aya olhava para Helves com certo olhar de preocupação e um pouco confusa do por que o prefeito estar agindo de tal forma. Porém, quando ia fazer outra pergunta, passos pesados eram ouvidos vindos do corredor e abruptamente a porta era aberta por uma mulher com uma armadura pesada, como a de um mergulhador, similar a que Helves tinha visto anteriormente. A mulher caminhava até o prefeito e fazia um sinal para que ele o acompanhasse. - Prefeito, a cidade está sendo atacada, há um forte combate na Cidade Baixa, a guarda já foi enviada, mas precisamos que o senhor fique em segurança. Meninas, terão de perdoar o prefeito por esse fim. Dizia ela insistindo para que o outro fosse. Andrew então engolia em seco e se levantava lentamente, olhava mais uma vez para a dupla como se rogasse para que elas cumprissem seu desejo e já se preparava para andar.  


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyDom 31 Maio 2020, 21:52

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Conforme o prefeito ia falando, ficava óbvio para a celestial que o mesmo não estava exatamente bem com aquilo. Escreve enquanto fala, além de agir de maneira estranha acabavam por deixar Helves um pouco preocupada. Talvez alguém estivesse escutando? Bem, não importava realmente. Se fosse o caso ela já teria se entregado naquele momento. – O governo é realmente muito bom, ajudou tanto essa ilha... – apenas comentava depois de ouvir as palavras do mesmo, apenas atuando naquele momento enquanto lia tudo que estava escrito no papel. "E eu não deveria me importar com o Frisk? Esse cara é um idiota." Um pouco irritada acabava por amassar o papel, respirando fundo antes de o colocar em algum dos bolsos de Aya de forma furtiva, não querendo chamar muita atenção caso alguém estivesse vendo a situação ali. – Infelizmente a situação chegou até aqui, espero lhe encontrar assim que todos esses problemas forem resolvidos. – neste instante ela olhava seriamente para Andrew, deixando até escapar um pouco da vontade de matar que Helves estava sentindo ali. "Não foi enganado, só aceitou um acordo idiota achando que ia sair por cima. Era o dever do líder da nossa raça nesta ilha proteger todos os celestiais, não os vender... Vou ter que resolver isso com ele mais tarde, já consegui a comprovação que precisava." Por hora ela apenas observava, notando a presença de mais alguém adentrando na sala, podendo assim tomar sua saída.

Outra hora continuamos, tenho muito para falar ainda. – dizia tranquilamente, andando até Aya para segurar sua mão direita e assim seguirem ao lado de fora. Aquele tipo de confusão poderia significar que os dois garotos estavam fazendo merda, algo normal pela forma como eram conhecidos. – Estou preocupada com algumas coisas, podem estar atrás do anjinho e nesse momento eu não posso me envolver muito com ele. – o disfarce era bom, mas não faria milagre caso os poderes fossem usados e Helves não queria que ninguém a fizesse uma aliada dos revolucionários naquele rosto. – Infelizmente não participarei desse problema, vamos para um lugar mais isolado. – com pressa ela seguiria até algum local sem muitas pessoas, podendo assim retirar o baby den den mushi e ligar para os superiores que haviam lhe passado aquela missão. – Acredito que consegui aquilo que vocês queriam... Ainda existe lago a ser feito? – questionaria, não querendo falar seu nome nem nada do tipo por estar no meio do nada e também ter a chance da ligação ser interceptada. – Existe um problema bem complicado na ilha, algo com muito poder. Me envolver nisso seria arriscado, eles vão precisar de outro tipo de ajuda. – finalizava a ligação assim, aguardando para escutar qualquer coisa e também deixar a conversa ali. Sem falar muito, esperando que fosse o suficiente para conseguir reforços ou apenas um aviso aos outros dois.

O próximo passo da celestial era procurar um local alto, algum prédio grande onde ela pudesse ficar em algum dos últimos andares observando a ilha. Por hora não tinha muito a ser feito, Helves precisava entender melhor as próximas coisas que os superiores ordenariam, além de encontrar os outros dois que provavelmente estavam sendo caçados por um inimigo poderoso. – Não mais que o Asmodeus, eu espero. – era apenas um pedido. As cicatrizes em seu braço direito até mesmo ardiam só de lembrar daquele monstro. – Esse é um bom momento para você recuar e ir encontrar os outros, eles provavelmente precisam mais da sua ajuda do que eu... Ou apenas podemos observar como as coisas acontecem, não estamos exatamente envolvidas nisso. – sem muito a ser feito a garota apenas se encostaria em alguma parede, procurando observar por uma janela ou alguma abertura no local onde estivesse para ver as movimentações na ilha. Querendo também analisar como a guarda local se portava, pois assim teria uma melhor noção de onde e o quão protegido Andrew estava naquele momento.


Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ravenborn
Illuminati
Illuminati
Ravenborn

Créditos : 29
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/11/2014
Idade : 20

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptyQui 04 Jun 2020, 23:35



STAIRWAY TO HEAVEN

Tinham sido muitas as vezes em que os poderes da Doa Doa no Mi tinham me salvado de situações complicadas, e essa não foi muito diferente. Depois de ouvir os sons da explosão, eu saí da casa de Ivnya e corri na direção dos estrondos, certo de que tinha alguma confusão rolando - e muito provavelmente envolvendo Tidus-san. Chegando lá, porém, eu fui recebido por nada mais nada menos que uma explosão de chamas vinda de um homem vestindo roupas estranhas, igual o que tínhamos encontrado no outro dia. – Os guardas da ilha, eu acho? Droga, por que diabos resolveram atacar assim? O Tidus-san fez alguma coisa? – antes que eu pudesse fazer alguma coisa, porém, um ataque vindo de longe jogou algo aos nossos pés, causando um clarão, como uma granada feita de pura luz.

Quando eu consegui abrir os olhos, o guarda já estava de saída. Aquilo me pegou um pouco de surpresa, já que eu não esperava ser atingido por alguma coisa ali dentro - mas considerando que era apenas luz, eu acho que fazia sentido. Sem perder tempo, eu abri uma Air Door, aparecendo logo ao lado de Tidus-san - atento, pra caso ele tomasse um susto de novo. Acho que por mais vezes que acontecesse, não era tão fácil de se acostumar a alguém surgindo assim do nada. – O que foi isso, exatamente? Andou causando confusão? – cumprimentaria o Duque com um sorriso, mas manteria o olhar focado enquanto esperava pela resposta. O que quer que estivesse acontecendo, não era bom pro nosso lado.

Porém, por mais que eu quisesse uma explicação, nós nunca alcançaríamos o guarda se ele parasse pra me falar tudo ali. – Se bem que a gente não tem tempo pra jogar conversa fora, né...? Tem esse, e tem também o que jogou essa bomba de luz. Eu vou atrás do último. Eles não sabem que somos dois, então eu devo conseguir pegá-lo de surpresa. – explicaria o plano, mas deixaria nas mãos de Tidus-san quanto a o que fazer exatamente. Se ele concordasse com a ideia de cada um ir atrás de um dos guardas, eu prontamente saltaria de volta pra dimensão de bolso, me guiando pelo Haki pra encontrar o atirador de antes.

Se conseguisse localizá-lo, antes de qualquer coisa, daria uma boa olhada nos arredores. Talvez eu me descobrisse em alguma base ou QG desses guardas, ou quem sabe tivesse a oportunidade de escutar uma conversa com informações úteis. Nesses casos, valia mais a pena esperar ou dar uma explorada no local do que simplesmente derrubar o inimigo. Mas se ele estivesse sozinho e eu não visse nada de interessante por perto, trataria de capturá-lo.

O primeiro passo era simples: abrir duas portas pequenas - por onde pudesse passar os braços - para conseguir tocar os dois lados da cabeça do guarda, fazendo isso pelas suas costas pra não ser percebido. E então, depois que transformasse a cabeça dele numa porta giratória, a empurraria com força pra fazê-la girar sem parar. Isso, no mínimo, devia fazê-lo perder o equilíbrio. Dali, seria simplesmente uma questão de abrir uma porta maior e puxá-lo pra dentro da dimensão de bolso, de onde ele não teria como fugir. – Hmm...eu realmente queria perguntar sobre aquela granada de luz, mas pode ficar pra outra hora. Por que você não começa me dizendo o motivo dessa confusão toda? – sorriria, amigável. Se pudesse evitar, eu até preferia não ter que resolver aquilo lutando. Mas se realmente precisasse...bem, era melhor ele saber se virar. Eu ia dar um jeito de fazer ele desembuchar, cedo ou tarde.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Gracias Sr. Volker pelo Tutorial

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptySex 05 Jun 2020, 01:05


Stairway to Heaven

Como era de se esperar os habitantes da ilha do céu possuíam alguns truques bem incomuns. - “Claro, dials.” - As ferramentas que se encontravam de forma escassa no mar azul existiam em abundância por ali, era de se esperar que a força local os utilizasse para conter ameaças. - “Isso vai ser um saco.” - Algumas de suas ferramentas me eram familiares, mas outras por outro lado eram a primeira vez que as via em ação, mesmo que já tivesse visto uma boa parcela destes na loja de mais cedo. - “Essa coisa é bem rápida para uma armadura tão pesada.” - Seus truques não tinham fim e quando menos esperava.... BOOOM! Uma granada de luz! - Aaarg! - Retorci o rosto enquanto instintivamente cobria o rosto com um dos braços, não era a primeira vez que tinha de lidar com tal artifício mas confesso que não estava esperando por essa bem ali.

Aqueles soldados pareciam bem treinados, individualmente não eram tão poderosos mas claramente sabiam o que fazer. - “Talvez devesse ficar um pouco mais sério?” - Esfreguei os olhos, piscando algumas vezes em sequência, nesse meio tempo outra surpresa! Mas dessa vez uma positiva. - Uhn?! - Me virei em direção a nova presença por reflexo com os olhos arregalados, no calor do momento cheguei a levantar minha espada ao notar uma nova aura tão próxima, mas logo percebi que se tratava de Frisk para variar. - Francamente… - Murmurei comigo mesmo levando a mão esquerda até o peito. - Confesso que parte da culpa é minha. - Respondi ao garoto deixando um riso sem graça escapar, ver Frisk ali naquele momento me fazia cair na real, o que droga eu estava fazendo? Havia perdido a cabeça por uma provocação tão simplória? Francamente, quase não me reconhecia naquele momento. - Acredite ou não isso é um mal entendido, mas já que chegou a tal precisamos cuidar desses caras rápido antes que mais deles cheguem. - Preferia não me aprofundar muito nos acontecimentos por hora, os detalhes sobre Marshall e cia podiam ficar depois de limparmos a bagunça. - Certo, conto com você. - Comentava ao ouvir o plano do Anjo Caído.

A verdade é que aqueles homens não tinham nada a ver com toda aquela situação, era apenas o lugar errado na hora errada, mas já que havíamos chegado a tal situação não restava alternativa a não ser neutralizá-los e quem sabe conseguir alguma informação sobre Andrew e Horace. - Sinto muito por isso, sério. - Levei uma das mãos até o bolso apanhando uma das minhas cápsulas ao mesmo tempo em que um filtro de cigarro flutuava até minha boca. - Não levem pro pessoal. - Com um click a cápsula liberava minha bainha composta, aproveitava para passar a alça pelo ombro, ao mesmo tempo em que isso acontecia aproveitava para acender o cigarro com o isqueiro flutuante que logo em seguida retornava ao bolso. O ultimo preparativo era a troca de espadas, guardava minha espada lendária na bainha na cintura novamente e puxei o par de White Sky, uma com cada uma das mãos em meio a um trago. - Eu também tenho uns truques legais. - Murmurei comigo mesmo, soltando um pouco de fumaça pelo canto dos lábios.

Com Frisk ficando encarregado de deter o guarda que estava mais distante me foquei em perseguir o que havia escapado em meio ao clarão, utilizando o Soru para correr entre as vielas, unido a acrobacia e minha capacidade de voo para avançar com velocidade. Assim que o localiza-se revestiria as duas espadas com a cor do armamento ao mesmo tempo em que lançava duas espadas voadoras da bainha composta em sua direção, uma pela direita e outra pela esquerda, o objetivo dessas laminas seria passar por cima de sua cabeça e cravar no chão a sua frente/trás apenas como um aviso. - Vamos acabar com isso rápido, tenho que visitar uma certa pessoa. - Avançaria em sua direção e no meio do caminho faria com que a espada em minha mão esquerda se dividisse em pedaços acionando o mecanismo da empunhadura. As “pétalas” negras da White Sky voariam em direção ao guarda, suas lâminas negras visariam a realização de cortes não muito profundos, mas poderosos, com objetivo de realizar cortes em todos os seus membros e articulações para assim “abrir” a armadura que cobria seu corpo, como se fosse um enxame de pequenas criaturas voadoras devorando uma presa. - Black Sky.

Permanecia com uma das White Sky em minha mão direita ainda em sua forma completa, a utilizaria para me defender enquanto a que estava em fragmentos seria utilizada para atacar e “devorar” a armadura do sujeito, se mais golpes como o anterior fossem realizados em minha direção (formando estruturas físicas a partir de um dial) utilizaria a espada que ainda estava em minha posse para tentar cortá-la novamente, também ficaria atento a seus outros ataques, como os flamejantes, de luz e quem sabe a rajadas de vento com um Axe Dial igual ao meu. De toda forma tentaria evitar seus golpes guiando-me pelo kenbunshoku, se seus ataques fossem estocadas/em linha reta tentaria evitá-los me inclinando para o lado mais aberto ou saltando/correndo com soru se fosse de larga escala. Se houvesse a necessidade e notasse que não seria capaz de escapar do seu golpe a tempo, utilizaria os poderes da minha Akuma no Mi para moldar o solo sob meus pés, formando uma barreira entre o golpe e minha posição, também tomando cuidado com novas presenças que pudessem me atacar sorrateiramente como da ultima vez, se fosse o caso tentaria bloquear a passagem para novos intrusos, mas o foco seria tentar primeiro desviar de possíveis ataques avançando para o lado mais seguro.

O objetivo daquele confronto seria neutralizá-lo e não matá-lo, se o golpe com as lâminas voadoras não fossem o suficiente para destruir sua armadura, dividiria minha segunda White Sky para auxiliar a primeira no ataque, controlando todas as pétalas como se fossem traças negras devorando/cortando sua armadura. No fim se conseguisse destruir sua armadura utilizaria os poderes da Fuwa Fuwa para moldar o solo um pouco, fazendo com que colunas de terra e concreto se erguessem como chicotes em uma tentativa de prender seus braços e colocá-lo de joelhos com os braços presos. - Horace, você conhece o cientista que atende por esse nome? Se sim me diga onde ele está se escondendo, esse homem causara um grande desastre a esse lugar, não, ao mundo todo se não o pararmos. - Comentaria em um tom grave enquanto tragava o cigarro e soltava um pouco de fumaça de forma sistêmica.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Midnight
Tenente
Tenente
GM.Midnight

Créditos : 64
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 27/04/2010
Idade : 23

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptySex 05 Jun 2020, 20:53

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Heaven Season

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





~ Tidus ~

O sub-general, entendo que estava na hora de terminar aquela brincadeira, decidia apelar para suas habilidades, desse modo, puxava sua bainha de lâminas compostas e as preparava para a caçada, o alvo era simples, um fugitivo. E diferente de antes, sua velocidade estava bem menor, ou seja, seus dials deveriam estar em recarga. Assim, ficava fácil de capturá-lo.

As duas primeiras lâminas eram lançadas e com um síbilo elas cortavam o ar, sendo fincadas a alguns metros de distância do inimigo, esse, ao ver as espadas para por um segundo, mas continuava a correr, deixando com que o som metálico da sua armadura continuando a bater contra o solo.  Depois de ter dado tem de fuga para sua presa, o Duque Azul partia, utilizando do Soru e rapidamente chegava até o adversário, o homem, ao ouvir o barulho do adversário, virava-se, mas era tarde demais.

As pétalas negras avançavam em sua direção, dando tempo para que ele apenas tocasse sobre sua armadura, batendo contra ela, e na sequencia as lâminas atingiam a mesma, lascavam uma parte ou outra, até que conseguiam dar um bom dano sobre o braço esquerdo, fazendo a armadura partir naquele ponto, na perna direita o mesmo ocorria, todavia uma das lâminas acabava ficando presa na perna, obrigando o inimigo a desequilibrar. Nisso, com o uso da sua akuma no mi, Tidus prendia o guarda no chão com "chicotes de pedra", forçando o homem a ficar contra o material gelado, deitado, olhando por trás da máscara para o humano. - Aquele cientista maluco? Não me interessa nada do que ele faça, ele só late, além disso nenhum ser do céu desce para a superfície assim tão fácil e os que fazem são banidos, não importa se ele destruir o mundo lá embaixo. Até porque, por qual razão eu deveria te dar uma informação? Pensa que eu tenho medo de morrer para você ?

O guarda continuava olhando o adversário, aparentemente sem ceder psicologicamente, a rua estava deserta e não havia sinais de outros homens por ali, além de que Tidus e Frisk já estavam longe demais para sentirem as auras uns dos outros.

~ Frisk ~

Decidido em partir contra o segundo inimigo, o celestial não perdia seu passo, entrava novamente na dimensão da porta e começava sua caçada em direção do outro inimigo, seu Haki da observação auxiliava-o bem indo na orientação, então, quando o outro parecia estar caminhando em direção a um beco sem saída, o Anjo Caído usava seu poder novamente,  criava uma pequena porta, passando sua mão por ela, e tocando no ombro do adversário, esse virava procurando por onde era chamado, mas o poder continuava e do jeito que imaginava ocorria, ele perdia a noção espacial, Frisk o empurrava em direção da dimensão de bolso e ele "caia", batendo de costas contra o chão, produzindo um barulho metálico agudo.

O guerreiro então aos poucos ia se ajeitando, conseguindo ficar sentado no chão, o revolucionário avançava um passo contra ele e bradava seus desejos, até que algo diferente do planejado ocorria. - Então é assim que acontece.. Dizia a pessoa com uma voz um pouco mais jovem, quase de uma criança, algo próximo da sua idade. Então, tudo ao redor começava a mudar, o que parecia ser um distrito de Stanford agora dava origem a um pequena sala completamente diferente, mas ainda estavam dentro da dimensão de bolso, isso Frisk conseguia perceber por causa do tom esverdeado que o ar tinha. O "guarda" então simplesmente puxava sua armadura como se fosse uma capa e a jogava para trás, a capa, que parecia ter uma armadura "impressa " nela, voava, indo em direção ao chão. - O seu poder é mesmo interessante, Anjo Caído.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A figura por trás da capa era a de uma criança, aproximadamente de sua idade, usando um uniforme já conhecido por ele: marinha. Todavia, em seu ombro e peitoral haviam diversas marcações de grau que deixavam claro que ele não era um qualquer dentro daquele ninho de cobras. -  Fique tranquilo, não estou aqui para brigar com você, quero conversar. Dizia ele olhando para o celestial. - Eu sou o vice-almirante Seizaki Ai, e na verdade quero convidá-lo. Aparentemente o maluco do Horace quer alguns exames com você, algo a ver com exame de sangue, coisa assim, para ser sincero eu não gosto dele e estou aqui contra minha vontade. Por isso, por que não me acompanha até ele? Você faz os tais testes, fingimos que isso nunca aconteceu, e ai não vai ser preciso transformar essa ilha em pó. Não estou a fim de ser o responsável por afundar Stanford no mar, você quer ?  O garoto abria as mãos, como se estivesse mostrando que não tinha culpa alguma sobre aquilo.  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ Helves & Aya ~

Cada vez que a celestial conversava com Andrew, parecia que ele se tornava mais repugnante, tentava passar do lugar de agente para vítima, mesmo que foi ele quem acordou com o Governo Mundial e vendeu seu povo em troca de algo que Helves ainda não sabia. Aya, ao notar o que a amiga fazia, apenas passava a mão por cima do papel, certificando que a prova estava lá e continuava olhando para o prefeito com certa expressão de surpresa, na cabeça dela era difícil de acreditar que alguém estivesse agindo assim em troca de algo bom, mas e se estivesse?

Por fim, depois de sairem da prefeitura, Helves continuava com a sirena pela cidade e decidia buscar algum local que pudesse observar "de cima", achava, então, um prédio que parecia uma pequena torre, feita exatamente para que se pudesse ter uma boa vista da cidade, talvez um point para casais, de todo jeito servia exatamente para seus propósitos, desse modo a dupla começava a subir e quando notavam que não havia mais ninguém por perto, puxava o den den mushi, entrando em contato com o Quartel General, demorava um pouco para alguém atender, mas logo a Espiã relatava o que acontecia e a voz resolvia responder.

- Espiã Helves, ficamos feliz em saber que se encontra bem e que concluiu a missão. Os Generais estão ciente do seu caso, sua próxima missão é de vital importância para a causa e deve ser realizada da forma mais discreta possível, sem que hajam pistas do envolvimento  do exército no atentado. Você deve criar um atentado na ilha e Andrew Ford deve ser assassinado. Os crimes dele são imensos, ele sabe demais, tanto de nós quanto do Governo, é uma peça perigosa demais para continuar viva. Dito isso, a liberamos da missão de acompanhar o Sub-General Belmont, mas essa missão deve ser cumprida por você e pela major Aya. Ficamos no aguardo de novas atualizações.

A voz então desligava, e a nova missão era dada, chegando ao topo da torre, a celestial observava tudo de cima, conseguia ver toda a extensão da Alta Cidade, já que a Cidade Baixa não era visível dali, talvez os meninos estivessem bem ou não. - Bom, não acho também que vou ser útil para Jecht nesse momento. Falava ela usando o codinome do Belmont. - E também quero te ajudar, parece que as coisas daqui pra frente não vão ser fáceis. Ela apertava  a mão da garota mais forte, entrelaçando seus dedos e encostava sua testa com a de Helves, aproveitando o momento por uns segundos. - Vamos conseguir.

Então, quando a revolucionaria começava a observar ao redor, tentando achar a movimentação dos guardas, não conseguia ver exatamente, mas algo chamava a sua atenção, mais a noroeste conseguia ver três figuras conhecida, seu alvo da missão, a guarda de antes e a secretária de Andrews pareciam caminhar apressadamente por uma rua mais afastada, um caminho que não havia casas, apenas muros e que aparentemente era um atalho, não estavam correndo, entretanto não pareciam tranquilos, ainda assim, avançavam rumo a algum lugar que aquele caminho os levaria.


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

"Pague o preço do seu karma e aceite-o."
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ryoma
Super Nova
Super Nova
Ryoma

Créditos : 83
Warn : Stairway to Heaven - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 04/06/2011
Idade : 22
Localização : hell

Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 EmptySab 06 Jun 2020, 19:28

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


A ligação começava bem, saber que tinha feito um bom trabalho na missão e ainda recebia outra de grande importância logo na sequência. Helves não estava preparada para aquele tipo de missão, ao menos não naquele momento depois de ter encontrado e conversado com seu futuro alvo. "É sério? Ele pode ter sim envolvimento, fez muita merda para chegar até aqui... Matar não é muito?" Até aquele ponto a garota tinha investigado Ford e ele tinha seu envolvimento nos problemas de Stanford e também nos experimentos, mas o matar depois de concluir isso não fazia tanto sentido aos olhos da celestial. – Entendo... –  dizia baixo, engolindo em seco sem muita reação para as ordens. Era sua primeira missão onde o objetivo era realmente matar a outra pessoa sem ela ter muita escolha. "Já tive que passar dos limites outras vezes, explodi coisas por aí e até tentei matar outras pessoas para proteger meu segredo. Isso é só um assassinato sem sentido ao meu ver, mas como ele é um perigo... Terei que fazer como ordenado." A ordem era clara e Helves não podia colocar seus sentimentos pessoais naquilo, ainda tinha um longo caminho pela frente. Sua decisão de seguir aquele estilo de abordagem para missões acabava por fazer dela a melhor pessoal para tal, mesmo que não pudesse usar sua máscara por agora.

O fim da ligação apenas fazia a garota suspirar, guardando seu comunicador enquanto subia a torre sem muito a ser dito, sentia que precisava se preparar mentalmente para aquela missão e também envolver Aya no assassinato de Ford. "Não é bem isto que eu planejava." O toque da sirena acalmava um pouco o coração de Helves, trazendo sua companheira para mais perto em um abraço enquanto suas testas se tocavam. – Eu sei, vai dar tudo certo. Mesmo que eu tenha de fazer isso usando meu rosto verdadeiro. – ela nunca se imaginaria matando alguém se não fosse algo muito necessário, como salvar uma pessoa que ama. Matar tinha entrado tanto em sua vida que Helves não mais poderia se considerar um anjo, ela já estava um pouco distante disso, mesmo tentando muito era impossível fugir do que sua vida estava se tornando. Ao se afastar de Aya, com bastante cuidado e carinho a celestial dava um beijo na testa de sua companheira. – Eu vou te proteger, não deixarei que nada aconteça contigo enquanto meu corpo possuir forças para lutar. – dizia com um sorriso nos lábios, acariciando os cabelos da sereia. – Apenas confie em mim e não se coloque em perigo sem necessidade... É um trabalho sujo, não quero que se incomode tanto por isso. Eu lidarei com a parte complicada enquanto você me acompanha... Só preciso da sua presença para me dar forças, sem ela eu não acho que poderia fazer isto. – o sorriso da garota ficava um pouco mais fraco, parecendo até mesmo triste com a situação, conseguindo apenas acariciar os cabelos de sua companheira em silêncio após tudo que tinha dito.

Os olhos então se focavam na ilha, procurando qualquer coisa que pudesse auxiliar naquela missão complicada. Helves até se esforçava para pensar em outras coisas, talvez até se desligar por hora dos sentimentos e assim encontrar o caminho correto para finalizar com sucesso a ordem dada, só que parecia um pouco complicado para ela fazer isto sabendo que mesmo sendo um humano podre, Andrew não merecia morrer sem antes ser julgado ou até mesmo se defender corretamente sobre suas ações até os dias atuais. – O jeito é chegar no topo, assim ninguém vai me dar ordens que eu não quero seguir. – murmurava, vendo a cena esquisita de Ford e mais duas pessoas conhecidas caminhando rapidamente para algum local isolado. Era um caminho estranho, não muito convencional, mas parecia a forma certa para esconder algo da população e também de quem estivesse o procurando. "Então existe a possibilidade de ter que matar mais do que uma pessoa... E talvez exista resistência, eles estão lá para o proteger, vão lutar para isto." Um pouco incomodada ela se encostava na parede, dando algumas olhadas para Aya durante o pouco tempo que passou pensando sobre tudo aquilo. "É bem possível que eu não veja os garotos outra vez, já até mesmo fui dispensada de os acompanhar... Era o esperado, certo?" Deixar a Seasons para trás até parecia um erro e possivelmente era, mas o caminho da celestial era único, não poderia envolver pessoas tão ativas e poderosas. Isso só os atrasaria mais. Quem estava para alcançar o topo não precisava dela, não agora. Helves faria questão de ser útil no futuro, até lá os seus objetivos não se alinhavam diretamente com eles. Talvez até mesmo sem um adeus.

É hora de nos movimentarmos. – diria já se movendo para descer a torre, indo até mesmo com um pouco de pressa. – Ford vai morrer após um confronto com a pirata Helves, não preciso dar muitas explicações. É tudo pelos celestiais, sei que não vai ter nenhum envolvimento com os nosso companheiros. – qualquer outro método provavelmente não seria muito efetivo. A máscara a faria ser reconhecida como uma revolucionária, algum disfarce não deixaria clara a razão da morte de Andrew e um assassinato sem ninguém saber de nada poderia também ser usado pelo governo para acusar a revolução. – A melhor forma é me usar, eu posso aceitar essa culpa. – não seria nem mesmo necessário retirar o disfarce. Só de usar sua magia já faria simples reconhecer quem ela era. Como o objetivo já estava bem alinhado não restou muito a ser feito, Helves simplesmente iria seguir pela direção por onde viu Andrew ir, acelerando o passo e até mesmo carregando a sirena se a velocidade da mesma não fosse compatível e estivesse atrasando a perseguição. Os olhos permaneceriam atentos, procurando qualquer perigo e atalho que pudesse ser usado, indo furtivamente, evitando encontrar guardas ou qualquer pessoa suspeita que pudesse atrapalhar seu avanço. A garota não queria lutar com ninguém agora, apenas acompanhar seu alvo de uma distância segura enquanto criava o plano de ataque após observar por quem teria de passar até chegar no prefeito.


Histórico:
 
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Stairway to Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Stairway to Heaven   Stairway to Heaven - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Stairway to Heaven
Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui :: StanFord-
Ir para: