One Piece RPG
Unidos por um propósito maior - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 19:53

» Livro Um: Graduação
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 19:41

» Arco 5: Uma boa morte!
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 19:28

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 18:29

» Meu nome é Mike Brigss
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Shiro Hoje à(s) 17:46

» 1º Tale - Where the Earth Meets the Sky
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 16:50

» Os 12 Escolhidos, O Filme
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Ceji Hoje à(s) 16:14

» Kit - Ceji
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:23

» [ficha] Arthur D.
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor arthurbrag Hoje à(s) 15:15

» Mini-Aventura
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 14:25

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:40

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 12:34

» Mini-Aventura
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 12:29

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 12:04

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 11:06

» [Mini-Azarado] Um falastrão beberrento
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:58

» Jade Blair
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:42

» Seasons: Road to New World
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 02:26

» The Victory Promise
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Akise Hoje à(s) 00:33

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Unidos por um propósito maior - Página 3 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:27



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Unidos por um propósito maior

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10 ... 17  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyQui 23 Abr 2020, 19:08

Relembrando a primeira mensagem :

Unidos por um propósito maior

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Aokine Daiki e Masaru Rokudo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Aokine Daiki
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 21/01/2018

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptySab 16 Maio 2020, 14:37



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Me mantive calmo no meu lugar sentado com os cotovelos na mesa apoiando o meu queixo nos meus dedos entrelaçados, olhei para cada um dos membros sentados atentamente tentando notar todos os traços nos rostos deles, após o meu discurso era elogiado por Masaru mas não respondia o mesmo com palavras, não era a minha especialidade as palavras mas eram sim as ações, com a minha cabeça se mexendo de cima para baixo e vice versa assim respondendo ao médico com ações, enquanto esperava pessoas corajosas se mostrarem diante de mim ficava atento as suas histórias daqueles homens, primeiro foi Masaru que contava sobre a sua triste história, não demonstrava nenhum sentimento de preocupação quanto aquilo, para mim eram necessárias aquelas mortes para que aquele garoto se tornasse quem era e assim por sua vez se tornasse membro da minha tripulação, mas obviamente o governo não iria se livrar de tudo o que o fez passar - Não se preocupe Masaru, nada te pode impedir de realizar oa teus sonhos, e claro como piratas o governo e a marinha irão sofrer nas nossas mãos - Digo com o meu rosto baixado com um sorriso malicioso aparece no meu rosto por impulso pois começava a ficar empolgado só de dizer aquilo, levantei a minha cabeça de seguida ficando novamente com um semblante calmo e tranquilo, agora era Kaito que contava um pouco sobre a sua história, em certo sentido era semelhante a história de Masaru, fez com que ele tivesse um profundo ódio pelos marinheiros e pelos homens do governo mundial, na verdade aquele era um sistema corrupto para dizer, ambos tinham conseguido a sua imensa coragem de querer desafiar a essas potências porque queriam as deitar abaixo e frustrar os seus planos, eles eram diferentes de mim em certo ponto pois a coragem deles tinha sido adquirida após um evento marcante, isso os motivou a seguir os seus sonhos e objetivos, diferente de mim que nunca me enquadrei neste mundo e nasci com uma coragem imensa até mesmo ao ponto de me matar para atingir os meus objetivos e do que prometo, olhando seriamente para Kaito e diria a ele suspirando levemente - Kaito... Você conseguirá a sua vingança, e conseguirá o poder que tanto deseja, para isso nunca se esqueça do que irei dizer agora, encontra o teu ódio, a tua determinação, e transforma isso tudo no seu poder, você será mais forte e quanto maior ódio e determinação tiveres mais forte irás te tornar, te garanto isso - Desvio agora o meu olhar para Kyo, ele parecia não quer contar a sua história ou pelo menos não estava atento o suficiente a isso, apenas ignorei aquilo e esperava que que novos membros se aproximassem de mim, ou pelo menos pessoas que se mstravam interessadas e ansiosas para entrarem em um bando, como da última vez isso não ia ser de repente mas sim iria ser aos poucos, teria de ter um pouco de paciência para perceber o que as pessoas iriam decidir, fiquei observando o local tentando achar alguma coisa de útil ali como por exemplo se aqueles homens tinham entrado também, visto que ali só tinha uma única entrada seria mais fácil perceber isso e assim eles iria cair na teia da arranha caso tivessem decidido me seguir.

Durante o tempo em que tentava procurar aqueles homens suspeitos, o primeiro interessado aparecia de maneira que fiquei um pouco surpreso, ele era bem mais velho do que eu mas não era isso que me surpreendia para dizer a verdade era as ligaduras envolta do seu rosto, aquilo era bem incomum mais de certa forma tinha combinado com ele, ele vinha de maneira bem aberta e não dava muitos rodeios o que me agradou imenso, no meu "discurso" já havia comentado acerca do mais importante então não havia muita necessidade de explicar muito mais acerca do assunto, nisso me levantei e mostrei a minha mão direita para assim o cumprimentar, agora algumas palavras são proferidas da minha boca sempre com um falar calmo e tranquilo embora a minha voz fosse muito grave - Seja muito bem vindo então ao nosso bando Senhor, como disse anteriormente assim que viesse a nós era suposto me falar o seu nome e as suas especialidades, mas acabou de dizer que os seus "pratos" estarão a minha disposição, por acaso é cozinheiro? - Disse um pouco curioso tentando descobrir assim sobre suas especialidsdes, ainda não tínhamos um cozinheiro então isso iria dar jeito, em seguida afastei a minha mão caso ele me saudasse, voltei a me sentar e com um gesto com a mão apontei para uma cadeira caso ali tivesse uma disponível o que era muito provável, mas eu estava a sentir que ainda faltava alguma coisa para dizer a verdade, sei lá era algo mesmo essencial mas eu estava a me esquecer, ainda sentado coloquei a mão direita no bolso por conseguinte a mão oposta se encontrava acima da mesa, rapidamente percebi o que era e dei uma pequena risada para mim mesmo olhando para aquele senhor - Não se apresentou, não é verdade? Afinal de contas como se chama?  Como eu disse eu sou o capitão deste bando, me chamo Aokine Daiki - Tentei não parecer que era alguém muito autoritário, isso estava muito longe do que eu era mas isso não diz que não podia mostrar isso no futuro, naquele momento apenas queria conhecer mais com quem estava falando, após ouvir as futuras respostas do garoto caso as desse, independentemente de o mesmo me responder já o considerava um membro do meu bando, na franqueza aqueles membros já chegavam para os meus planos mas não para o que pretendia no futuro, ainda faltavam mais duas pessoas essenciais no bando por isso tentei esperar um pouco mais para ver se aparecia mais alguém diante da minha presença no local.

E não me arrependi do que tinha feito, esperar tinha sido a decisão certa pois agora uma garota tinha aparecido, bem, podia chamar ela assim? Ela literalmente era uma gata, caso soubesse que tipo de raça era aquele não iria me admirar mas caso não conhecesse ficaria surpreso pois seria minha primeira vez a ver aquele tipo de ser, me levantei indo até a mesma a olhando debaixo e com isso peguei na cabeça dela tentando ver se aqueles pêlos era reais e até mesmo fazendo cafuné na cabeça dela e digo para ela ainda observando ela e o seu corpo de gata - Seja bem vinda Sadie, eu sou o Aokine o capitão desta tripulação que tu vês aqui, mas antes de lhe responder me diga um pouco sobre você, o que tu és em concreto? Sua raça é gato? Além disso me diga além do seu chicote o que mais sabe fazer? Que ofício você tem afinidade com ele? - Após as minhas palavras esperava assim que a mesma dissesse alguma coisa para assim prosseguir, precisava de saber mais sobre ela para saber se ela podia se encaixar na nossa tripulação pirata, caso conseguisse notar que ela tinha um ofício não preenchido no meu bando daria assim agora um leve sorriso sem mudar o meu semblante tranquilo, voltaria agora para o meu lugar e de seguida iria abrir os meus braços sem me sentar e continuo por responder as perguntas da garota gato - Mais uma vez seja bem-vinda, infelizmente não temos um navio ainda e é bom saber que tem a disposição de ajudar quanto a isso pois vamos precisar dessa sua vontade, esteja a vontade connosco agora é uma de nós - Ainda de pé os meus braços voltam a estar apontados para baixo e dei um longo suspiro olhando ao redor da taverna e percebendo que não tinha mais nada que nos prendia aquela local, quando estava prestes a sair daquele local um Senhor furioso aparentemente dono da taverna aparece muito chateado com a minha entrada, apenas dei um sorriso com aquilo sem nem me assustar com aquela batida dele na mesa, apenas de braços cruzados agora coloquei os meus pés na mesa e digo para o mesmo estando mais calmo do queo costume - Cuidado Velhote, isso seria mau para o negócio, ficar destruindo o balcão não vai te ajudar em nada, me desculpe se fui rude não vai voltar a acontecer - Os meus olhos estavam fechados dizendo aquelas palavras mas logo se abriram, e ao se abrirem começo a olhar a todos que estavam ao meu redor, pelo menos os da minha tripulação, tentava fazer o máximo para que ninguém fugisse do meu campo de visão dentre os que ali estavam, ainda faltava mais um membro essencial, mas pensava um pouquinho também "Não sei... Acho que ter alguém especializado em batalhas também seria bom, acho que vou pegar mais dois membros nesse caso e nada mais", após pensar um pouquinho acerca disso me sento novamente normalmente, que de seguida fez com que me levantasse apoiando as minhas mãos na mesa que nos encontrávamos.

Antes que fôssemos olhei para cada um dos membros, acredito que apesar de cada um deles querer sair da ilha eles ainda precisavam de fazer algumas coisas, enquanto capitão precisava levar isso tudo em conta, não queria agir sozinho mas também precisava que eles soubessem que apesar do pouquíssimo tempo que estávamos juntos um bando é um bando e precisava que eles aprendessem desde já a confiar uns nos outros, e para não parecer ser um chefe mas sim um líder que era a minha intenção, abri inicialmente a minha boca ficando apenas 25% dela aberta para ver se não entrava nenhuma mosca, continuando mas agora por meio de palavras para que eles estivessem cientes do que estava a acontecer - Pessoal, primeiramente quero vos dizer que é um imenso prazer estar aqui convosco, devem estar a se perguntar como vamos sair dessa ilha não é? Bem, eu vou vos dizer brevemente mas aqui não é um local apropriado peço um pouco mais de paciência, ainda nos faltam duas peças para o plano funcionar e sairmos desse lugar imundo, neste momento iremos nos locomover para um outro local e ali irei explicar tudo para vocês, um local mais tranquilo e aonde ninguém nos irá interromper, porque a um bom tempo venho notando que alguém vem nos perseguindo desde a loja de armas, acredito que o Masaru sentiu o mesmo- Digo com a voz um pouco mais baixa que o costume mas ficando atento a cada um deles para que pudessem ouvir bem o que dizia, tirei as minha mãos da mesa e com isso fiquei com o corpo erguido esperando também que todos se levantassem e caso nada me impedisse, iria andando para fora do estabelecimento com passos calmos e silenciosos para não incomodar mais ninguém, o que estaria prestes a acontecer iria ser muito divertido aos meus olhos, mas não tinha chegado esse momento de empolgação por isso ainda me mantia calmo, ao sair do local apenas empurrei levemente o local de entrada para poder sair da maneira mais sossagada possível, era possível notar que andava com as duas mãos nos bolsos evitando mostrar as minhas luvas de combate e assim as protegendo da poeira do local, queria cuidar delas da melhor forma possível, assim saindo do local caso conseguisse iria inspirar e suspirar levemente tentando me adaptar ao bom ar que tinha ali fora.

Caso encontrasse os dois homens lutando naquele local após eu sair da taverna iria avançar com as minhas seguintes ações, caso não iria voltar até a loja de armas afim de os encontrar, na verdade estaria voltando afim de procurar e ir na biblioteca, mas no meio disso se conseguisse encontrar o panda e o homem alto iria me apoiar em alguma extremidade de braços cruzados e antes que eles continuassem mais essa batalha digo de maneira arrogante e alto para os dois ouvirem, se falasse calmamente era provável que eles não escutassem e pensassem que fosse qualquer um, por isso falava daquele mesmo jeito - Ei vocês os dois! - Após chamar a atenção dos mesmos caso conseguisse, caso não iria colocar intimidação dessa vez repetindo as mesmas palavras mas de um jeito mais assustador, dessa forma com uma expressão facial neutra e serena ainda apoiado na extremidsde caso encontrasse uma claro, iria continuar falando agora levantado apenas a mão direita e sorrindo para eles de maneira que como estavam os seus machucados eles se mostravam ser muito fortes - Como vocês estão? Claro que deve estar a ser divertido para vocês lutarem um com o outro mas isso é um desperdício sabiam... Vocês podem estar a lutar com pessoas muito mais fortes do que vocês e superar eles, sair dessa ilha e desta forma conquistarem o mundo, serem os melhores dos vossos ofícios, dos vossos objetivos e até mesmo sonhos, estão gastando o vosso talento aqui, vocês são tão preciosos que dói ver vocês se desperdiçando, eu sou o Aokine Daiki o capitão deste bando, vocês são exatamente o tipo de pessoas que eu quero no meu bando, seja qual for o vosso objetivo eu tenho a CERTEZA de que posso o realizar, posso vos dar a garantia da minha vida, por isso por favor não façam o uso das vossas habilidades dessa maneira, magoem os que merecem e aos que vocês realmente têm o desejo de o fazer, se quiserem ser alguma coisa usem essa vossa força e vontade nisso tbm, então entrem para o meu bando, aceitam? - Bem, o meu outro discurso tinha sido mais longo do que eu tinha previsto, mas tinha terminado enfim, esperei uma resposta de cada um deles e com aquele discuros seja qual for o objetivo deles eu iria realizar e isso bastava para esclarecer todas as dúvidas principais deles, saí de perto da extremidade em que me encontrava e caso eles aceitassem entrar na nossa tripulação iria bater as palmas e diria assim - Ok sejam bem-vindos, irão nos dizer agora os vossos nomes e as suas especialidades pois isso é importante, temos trabalho a fazer meus amigos não há tempo a perder - Inicialmente as minhas palavras eram apenas para os dois novos membros mas nas últimas palavras se referiram a todos da nossa tripulação, dei um meio giro olhando para tudo ao meu redor e suspirei, nisso tentava sempre procurar para ver se tinha alguém ali a nos vigiar, era importante estar atento a isso para evitar surpresas, ajeitei a minha jaqueta que estava apoiasa nos meus ombros para que a mesma não caísse, agora sim estávamos completos para o meu plano e pelo menos cinco dos sete membros sabiam que agora estaríamos em condições de avançar com os planos.

Agora todos ali juntos, comecei assim a andar e a procurar aonde era a biblioteca, não importa o tempo que demorasse mas eu precisava de encontrar aquele local, caso conseguisse encontrar a biblioteca iria adentrar dentro dela e procurar assim uma mesa de estudo, ali era um local de total sossego por isso iria tentar ser o mais silencioso possível nas minhas ações, por conseguinte caso encontrasse uma mesa de estudo iria até lá procurando uma de pelo menos no mínimo 8 cadeiras obviamente, ou pelo menos uma suficientemente grande que pudéssemos acrescer mais cadeiras, após eu e todos se sentarem nos seus respectivos lugares olhando para o centro da mesa começaria a dizer - Bem pessoal, o motivo de eu vos trazer aqui é porque é um lugar calmo, e nós temos um problema, para sairmos dessa ilha precisamos de um navio, o problema é que não temos um, e aqui é onde cada um de nós entra, precisamos de roubar um navio, eu tenho a certeza de que alguns de vocês ainda têm alguns afazeres a fazer, por isso estou vos dando a liberdade de o fazerem mas terão que voltar daqui a (4 post), neste tempo irão poder fazer o que quiserem, com excepção de no mínimo dois de vocês, estes dois irão até até as docas procurar um navio para nós roubarmos, preciso de todas as informações acerca do navio que iremos roubar, um que chegue para nós os oito, depois desse tempo irão voltar aqui e eu irei pessoalmente vos explicar como iremos roubar o navio, aproveitem fazer o que têm a fazer pois essa será uma missão apenas de ida, eu estarei aqui na biblioteca a vossa espera, todos estão dispensados... Ham Panda, você deve ter lucrado bem nessa ilha, antes de ires por favor me empresta dinheiro depois eu te devolvo cara preciso comprar uns livros, depois você pode ir - Após as minhas palavras as pessoas que se disponibilizassem para ir as docas estavam livres para ir lá, e quanto aos que iriam para outros para os seus afazeres eles sabiam que tinham de voltar em um certo tempo por isso não estava preocupado, com isso tentei procurar a(o) bibliotecária(o) e caso o encontrasse iria até ao mesmo e assim diria calmamente para a tal pessoa desviando um pouco o olhar para ver se não me reconhecia - Desculpe, procuro os livros de Criptografia, Lógica e História, será que tem esses livros e será que poderia vender esses livros para mim por favor? O panda irá pagar já agora, preciso muito deles - Depois das minhas palavras esperava notar o que a tal pessoa diria e também se conseguiria pegar tais livros, era importante para mim aquilo, com isso esperava também que todos fossem realizar as suas actividades e designações, se eles quisessem se despedir ou treinar esse era o momento porque como dito isso seria a última passagem deles ali, e não voltariam tão cedo.



Histórico:
 

Status:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Considerações:
 

off:
 

                                           
DAMAGE: 8+2

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7
Voltar ao Topo Ir em baixo
JaponeisLK
Soldado
Soldado
JaponeisLK

Créditos : Zero
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2018
Idade : 19
Localização : Yotsuba Island - East Blue

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 04:26



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Após terminar de contar minha história, me mantenho calmo e levemente distraído, ainda sinto muitas dores por lembrar de meu passado, em pensar que marinheiros levam a vida de pessoas assim sem mais nem menos isso me irrita muito, mas logo iria me recompor, trazer mágoas do passado não me ajudara em nada, iria me manter calmo e atento ao meu redor, logo após o término de minha história caso escutasse o capitão dizer algo soltaria um sorriso de canto de boca e olharia rapidamente para baixo, em seguida redicionaria meu visão ao mesmo e com um leve sorriso e um olhar de certa forma alegre diria -Assim espero!- Assim que digo isso esperia tranquilamente algo a mais acontecer, e parece que o próximo a contar sua história era o kaito, escuto atentamente o que ele tem para dizer e percebo que a história dele é de certa forma parecida com a minha mas com alguns fatos diferentes, mas assim como eu algo importante foi tirado dele por pessoas horríveis e a marinha ou governo como sempre com suas incrível força de lutar por uma falsa lei não impediu o ocorrido e nem moveu o dedo por sua vila, caso percebesse que o Aokine fosse falar algo aguardaria ele falar primeiro com o Kaito e em seguida assim que terminasse olharia para o mesmo e com um sorriso e um olhar empolgado levantaria minha mão com o punho fechado apontado para ele em uma forma de “toca aqui” diria -Vamos acabar com esses desgraçados juntos!- terminando de dizer caso ele também fizesse o mesmo com a mão dele completaria o “toca aqui” com ele, assim que acaba a conversa voltaria e me concentrar ao meu redor e aguardo algo acontecer, mas logo depois de um tempo percebia que Kyo não havia falado nada sobre ele, será que ele não quer se lembrar de seu passado? Bem não vou forçar nada se ele não quer contar não posso convencer ele a fazer isso.

Um pequeno tempo se passa e me lembro de algo, os homens que estavam nos seguindo, onde será que estão? eles entraram na taverna e eu não percebi? Após esses pensamentos em seguida daria uma olhada completa pela taverna sem dar na cara que estou procurando algo, caso não achasse me manteria um pouco mais calmo, espero que aqueles homens não queiram vir arranjar encrenca com a gente. Mas logo depois surgiu um novo homem, um cara com o seu rosto totalmente enfaixado, o que será que aconteceu com ele? Em seguida ele se apresenta querendo entrar para o bando, parece que ele é um cozinheiro interessante, e bem ele é alguns centímetros maior que eu, diria uns 10cm, bem, altura não importa o que me intriga mesmo é seu rosto todo enfaixado e também o seu nome já que ele não falou, como sempre deixaria o capitão conversar com ele primeiro e esperaria toda a conversa terminar, logo assim que acaba-se olharia para o novo integrante e com um leve sorriso me apresentaria -Ola, eu sou Masaru Rokudo o médico do bando, espero que agente possa se dar bem- Diria isso levando minha mão para ele esperando um comprimento, assim que termina ficaria com uma expressão um pouco pensativa pensando o que poderia ter acontecido com o rosto daquele homem.

Ainda aguardamos mais um tempo por ali, e não demora muito tempo alguém novo aparece e querendo entrar para o nosso bando, uma garota chamada Sadie, caso percebesse que a garota é um mink ficaria um pouco surpreso já que nunca tinha visto uma antes, como sempre Aokine é quem inicia a conversa com os novos integrantes, esperaria pacientemente toda a conversa acabar para me apresentar, então após o término iria olhar para a garota estenderia minha mão para ela para comprimenta-lá -Olá Sadie, eu sou Masaru, o médico desse bando, espero que a gente possa se dar bem!- Falaria com ela estando com um sorriso e um olhar alegre, já que nunca havia visto uma mink antes estaria de certa forma empolgado, nem sai da ilha já conhece várias pessoas estranhas, legais e de outros tipos de raça. Voltaria a ficar atento olhando pela taverna para ver se não encontro algo suspeito, mas o que encontrei mesmo foi um taverneiro revoltado pela entrada especial de Aokine, éé seria estranho se ele não se revoltasse, també depois do chutão que ele deu na porta, se eu fosse o taverneiro também me revoltava.  

Me manteria olhando ao meu redor para ver se não encontrar algo suspeito novamente, mas se caso eu percebesse que o capitão fosse falar algo voltaria minha atenção a ele e escutaria atentamente o que ele tinha para falar, assim que ele terminasse logo também diria -Sim, também notei aqueles homens estranhos, eles pareciam querer alguma coisa, isso tava me incomodando bastante- Após isso tentaria notar quais seriam as ações de Aokine, se eu percebesse que ele já estaria pronto para sair dali, me levantaria dali e ajeitaria minha katana, caso ela tivesse de forma desconfortável, e em seguida apoiaria meu braço no cabo, seguiria o capitão para fora do estabelecimento, se caso eu passasse pelo taverneiro no caminho para a saída abaixaria minha cabeça com uma forma de agradecimento por ter nos permitido ficar por ali. Assim que a gente saísse voltaria a ficar atento as coisa para ver se não encontro aqueles homens suspeitos.

Seguiria Aokine para onde ele queira ir, mas se caso em algum momento no meio do caminho a gente trombe com duas pessoas lutando ficaria completamente surpreso, na minha visão aquilo seria uma luta de titãs, duas pessoas gigantes lutando por motivos que eu não fazia ideia do porque, se caso percebe quem fosse as pessoas que estavam lutando ficaria mais um surpreso ainda, um homem coberto por suas cicatrizes que ja deve ter se envolvido em outras lutas e um panda enorme,ambos machucados por causa de sua luta, caso percebesse que o capitão quisesse tentar parar aquela briga me manteria quieto em meu lugar e a guardaria observando tudo que Aokine tinha para falar, assim que acabasse e se caso os dois parassem de brigar, ficaria pensando. Esse cara realmente é bom com discursos, logo em seguida aguardaria para ver se os dois iriam entrar para o nosso bando, caso os dois aceitassem, esperaria para que os dois se apresentassem, e logo seria minha vez -Olá, prazer em conhece los, eu sou Masaru Rokudo, que por acaso sou médico e vejo que essa luta de vocês houve alguns machucados, se vocês me permitirem posso tentar cuidar ou pelo menos aliviar um pouco tudo adores de vocês- Esperaria por suas respostas, caso a resposta fosse sim, ali rapidamente tentaria procurar por alguns panos e coisas parecidas, caso achasse logo pegaria mas se não achasse pediria para os meus colegas algum pedaço de pano para que eu possa usar, assim que eu obtivesse uns panos primeiro cuidaria do homem com as cicatrizes -Eae cara o que você tem?- Aguardaria a resposta, caso ele falasse de seu nariz quebrado e sua contusão, primeiro iria cuidar de seu nariz, tentaria passar o pano pelo seu rosto envolvendo especialmente o nariz dele e tomando cuidado para não apertar e machucar mais, amarraria com cuidado o pano e logo diria -Olha infelizmente isso é o máximo que posso fazer pelo seu nariz, mas o que você pode fazer comprar alguns anti-inflamatórios ou uns analgésicos para diminuir a dor e colocar um saco de gelo e segurar por alguns minutos, já sua contusão é algo mais leve, o gelo também vale aqui, mas o que seria melhor é ficar em um repouso para não piorar e fazer uns leves alongamentos- assim que termino com ele olharia pra o panda -E você panda? O que você tem?- Espero ele dar sua resposta e logo começaria a passar o pano pelo seu peito tentando encaixar tudo por ali, amarraria com cuidado para não apertar e tomar cuidado não machucar mais voltaria a olhar o panda -E pra você o que eu peço é evitar muito esforço que afete essa área, até tudo passar, e caso você queira, tome alguns analgésicos para aliviar a dor- Assim que termino tudo tentando fazer de maneira mais rápida possível para não atrasar muito a gente, mas se caso os dois recusarem meus cuidados, ficaria um pouco desapontado mas me manteria quieto em meu lugar

Caso perceba que o Aokine queira voltar a andar para o local que ele procurava, voltaria a segui lo até chegarmos ao local assim que chegarmos, iria entrar junto com ele e assim que encontrar um local para todos ficarmos logo pegaria qualquer cadeira e me sentaria, aguardaria todos se sentar e o capitão começar a falar o que ele pensa ou seu plano. Espero terminar e assim que acaba logo diria -Ok capitão, estava precisando disso mesmo, tem algo sobre medicina que tenho que terminar de estudar, logo logo estarei de volta- Assim que digo isso, me levantaria do local em que estou em me direcionaria para a saída daquele local, e do lado de fora começaria a procurar alguma clínica de saúde ou hospital próximo dali, pararia algumas pessoas e perguntaria -Você poderia me informar o hospital mais próximo?-   Assim que recebesse a minha informação me direcionaria ao local, assim que chegasse tentaria procurar algum médico ali dentro e com um sorriso em meu rosto e um olhar alegre e empolgado perguntaria -É com licença senhor, eu sou um médico em treinamento, mas por um infeliz ocorrido parei meus estudos na metade, o senhor poderia me ensinar algo sobre cirurgias? Caso a resposta fosse positiva, já logo seguiria o senhor que pedi ajuda para começar meus estudos sobre área, mas se caso a resposta fosse negativa procuraria por outra pessoas que pudesse me ensinar, ou se caso ninguém por ali me ensine, logo então voltaria a procurar por outros locais ou outras pessoas pela cidade que concordassem em me ensinar algo sobre cirurgias.

Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 7

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Masaru Rokudo em Dom 17 Maio 2020, 12:31, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Lazyness
Membro
Membro
Lazyness

Créditos : 6
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Data de inscrição : 09/04/2020

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 08:05



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
´´ Finalmente em um bando, jamais imaginei que esse dia chegaria, a partir de hoje a minha vida começa de verdade.`` Alguns pensamentos estavam roendo em minha cabeça, e isso é bastante ruim, pois acaba me distraindo da realidade, logo pararia de pensar nisso, tanto em coisas positivas, tanto em negativas, e começaria a pensar em como ser útil para os meus parceiros do bando.

Tinha ficado desligado do mundo por alguns segundos, não demorava muito para acordar, após o meu despertar eu via outra pessoa entre a gente. ´´ Provavelmente ele entrou para o bando. `` Esticaria minha mão com o punho fechado, queria cumprimentar ele de forma diferente, e ao mesmo tempo olharia para o seu olho, via que ele tinha uma forma diferenciada de se vestir, mas nada que me impedisse de encará-lo, não demorava muito e outra pessoa se juntava a nós, dessa vez uma menina, mais especificamente uma mink, sem pensar duas vezes eu iria andando em sua direção, para assim poder cumprimentá-la do mesmo jeito que eu cumprimentei o homem múmia, só que dessa vez inserindo uma fala enquanto eu bato em sua mão. - Prazer em te conhecer, eu sou um atirador, sera uma honra trabalhar do seu lado. - Falaria para a mulher e ao mesmo tempo demonstrava um grande sorriso em meu rosto.

Após todos se cumprimentar chegava a hora em que o capitão resolvia falar conosco, enquanto as palavras estavam saindo de sua boca, um homem chegava e dava um soco na mesa que a gente se encontrava, o cara falava a respeito da entrada brusca do capitão, normalmente eu agiria e faria a pessoa pagar pelo que ela fez, mas o capitão não se sentiu ofendido, então deixaria ele cuidar da situação sozinho. Pouco tempo depois a equipe resolve sair, para falar a verdade, o capitão resolve sair, por isso não exitaria e o seguiria. E caso a gente encontre duas pessoas brigando no meio do caminho, eu ficaria esperando o rolar da briga, provavelmente o capitão deve intervir, pedindo para eles entrarem no bando, caso isso aconteça eu irei imediatamente cumprimentar os dois integrantes. - Ola, sou kyo é um prazer conhecer vocês dois. - Esperaria tudo se resolver, para que depois eu novamente começasse a seguir o pessoal para o local desejado.

Andaria e andaria até chegar no local, após chegar ficaria esperando a explicação do porque a gente precisaria ir para aquele local, que no caso era a biblioteca, colocaria minha mão sobre minha nuca e balançaria ela para baixo e para cima, estava confuso, por isso essa era a minha primeira reação, mas a minha confusão demorava pouco tempo, o capitão explicava para gente o motivo da gente ter ido ali. - Entendi. - Falaria baixo apenas quem estivesse perto de mim iria escutar, logo depois via o meu companheiro masaru sair, ele era médico e eu estava querendo aprender anatomia humana, por isso chegaria nele e falaria. - Para onde você está indo? Quero aprender um pouco de anatomia humana, você pode me ajudar? - dependendo do que ele falasse, eu o seguiria até o hospital, para que assim ele ou até mesmo os médicos me ajude a aprender mais sobre a arte da medicina

Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 8

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 0
Voltar ao Topo Ir em baixo
Madrinck Dale
Membro
Membro
Madrinck Dale

Créditos : Zero
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 16/09/2017
Idade : 34
Localização : Brasil / Dawn island

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 11:38



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
NOME DO BANDO???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Ajeitaria novamente minha pose para ficar de pé em frente ao Atirado, Vendo que eu estava sendo bem aceito no grupo, eu somente iria precisar me cumprimentar com oque seria agora e até o fim, meus companheiros marítimos, apertando a mão do Atirador com uma força suave enquanto botaria minha outra mão encima do aperto.

-Desejo que a gente vire grandes amigos- Soltando sua mão e vendo ele indo em direção a Gata, então ela teria entrado no mesmo grupo pelo convite ? ela realmente parecia muito mais bela de perto, uma verdadeira dama

- Masaru ? Nome bem bonito, eu espero do mesmo, pode me chamar de Forxen - Olharia para o homem que tinha se denominado o Medico do grupo, parecia que nenhuma função seria esquecida naquele grupo tão abrangente, mas eu perceberia a pergunta do Capitão que estaria curioso sobre minha pequena introdução -?, Ah, sim Monstro, eu sou um ótimo cozinheiro, faço pratos desde de pequeno- Eu respondia formalmente a pergunta do Garoto, utilizando também o seu apelido que ele tinha demonstrado a ter, não num modo de insulto, mas sim como um Marujo falando com o seu General.

Mas eu não poderia perder muito tempo com tantas apresentações seguidas, iria para a Felina com a pelugem tão linda e me deixaria a dar uma reverencia cortes em frente dela para mostrar respeito - Olha bela senhorita, me chamo Forxen e se eu não ouvir errado o seu nome é Sadie ? um Belo nome- Desde pequeno eu teria sido educado a ter respeito em frente de mulheres, e mesmo tendo escapado de casa eu nunca iria dispensar alguns ensinamentos uteis.

Então eu já estaria de pé vendo que o Capitão já estaria com o seu curso predestinado, o seguindo de modo a não causar muita barulheira Será que alguém vai achar que eu sou uma múmia ? Já fui chamado varias vezes disso ao longo da minha vida, aposto que pelo menos um dos meus companheiros já boto isso na cabeça eu só estaria tendo um pensamento brevio e passageiro, era meio difícil ficar sem falar ou pensar em nada enquanto você estaria em oque parecia um circo, um gigante, uma gata azulada e uma múmia ambulante

---

Eu simplesmente observaria de modo calmo e até que um pouco distante o Capitão recrutar mais dois homens, sendo que um era um grande panda, se não parecesse tão Musculoso eu provavelmente estaria a abraçar ele, ele parecia ter pelos fofos. Eu até deixaria um sorriso escapar vendo que o Capitão teria realmente conseguido recrutar ele, talvez fosse uma sorte gigantesca ou um destino predestinado ?

Mas eu pararia com aquelas superstições vendo que o Capitão teria realmente liberado eu e os restos dos tripulantes por aquele tempo limitado, provavelmente seria o suficiente para que eu aprendesse o que eu estava a fim de aprender Usar as mãos e pernas ao lutar, mesmo que não fosse de modo justo.

Então pegaria um caminho diferente do dos outros, e procuraria algum tipo de clube de luta, tentaria me guiar até tal local por placas ou se o local fosse até que um pouco chamativo, mas caso eu não conseguisse encontrar tal estabelecimento eu iria pergunta para algum civil aonde eu poderia encontrar um clube de luta

---

Caso eu encontrasse, eu entraria dentro do estabelecimento e me prepararia para um ambiente totalmente hostil e selvagem cheio de lutas, e então eu iria para alguém que eu julgasse ser o dono dali e falaria num tom mais forte e rude

-Ei, eu quero aprender a lutar, não de boxe, mas o estilo de luta suja, não me importo se é você ou algum conhecido teu aqui, só quero aprender Eu me botaria numa posição mas fria e durona diante do homem, não veria motivos para mostrar níveis de educação.


Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

DAMAGE: 7

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 6


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 16:32



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Assim que terminasse minha fala, veria o homem chamado Aokine, que fez o discurso, se aproximar, sentiria sua mão me fazendo cafuné na cabeça, ronronaria, empurraria minha cabeça em direção a sua mão pedindo mais carinho e....

- Espera!! O que você está fazendo? Nem te conheço. - Falaria enquanto me afasto do homem e encaro o chão, sentindo minhas bochechas queimarem de vergonha.

Ouço suas palavras de boas vindas ainda me sentindo tímida com a situação, mas logo ele toca no assunto que eu gosto.

- Obrigada pela recepção calorosa - Falo enquanto dou uma pequena risada - Como você já deve ter percebido, não sou humana, eu sou uma Mink felina, mais especificamente, uma gata. Acredito que não tenha visto muitos de minha raça por ai, a não ser que ja tenha visitado esta taverna antes. Como disse eu sou uma chicoteadora, mas além disso posso te ajudar a conseguir um navio. Veja bem, desde pequena aprendi a carpintaria com meu pai, e morei 2 anos em alto mar com piratas, aprendi muito sobre navios e como eles funcionam, e é ai que eu posso te ajudar. - Meus olhos brilham e um sorriso invade meu rosto ao lembrar do mar e dos navios que relatava para o homem.

Mal terminei de conversar com o capitão e outro integrante se aproximou para conversar, aparentemente ele diz ser o médico do bando e parece bem animado em falar comigo

- Olá Masaru, posso te chamar assim? Bom saber que temos um médico, espero que sejamos amigos, e que você saiba sobre anatomia veterinária também. - Digo para ele enquanto solto uma risada e estendo minha mão para cumprimentá-lo.

Em pouco tempo outros dois vinham em minha direção também, o primeiro disse ser o atirador, ele estendeu a mão em forma de punho, e parecia ser muito educado, mas não ouvi seu nome.

- Olá, meu nome é Sadie, sou carpinteira, estou ansiosa para trabalhar com você. - Falo enquanto seguro minha mão em forma de punho e choco contra a dele dando um sorriso largo.

O segundo que falou comigo era o homem que me olhava de longe e havia me chamado para atendê-lo, o mesmo se apresentou como Forxen, e também aparentava ser muito educado, apesar de sua aparência diferente, aprendi a não julgar, sendo quem sou, tive que lidar com olhares de todos os tipos, portanto não eram os meus olhos que iriam fazer o mesmo com ele.

- Prazer em conhecê-lo Forxen, você ouviu certo, sou a Sadie. Ahh, muito obrigada. - Respondi o homem enfaixado lhe dando um sorriso sem jeito e fazendo uma pequena reverência de volta.

Quando achei que ja havia me apresentado para todos, vi um homem sentado na mesa, me aproximei curiosa, porém com cautela, parei ao seu lado, coloquei os braços para trás, me inclinei um pouco para frente e disse:

- Olá, sou a Sadie, notei que você não fala muito, mas eu compenso isso por você no futuro. - Disse enquanto dava um sorriso para o homem cujo nome eu não sabia.

Após todas as apresentações, vi que meu pai vinha bufando em direção à mesa, me afastei um pouco na tentativa de fingir que estava limpando uma mesa próxima ou arrumando cadeiras, caso alguém respondesse ele, olharia a pessoa de cara feia, mas não me meteria na situação. O capitão começava um outro discurso, mas ao que parece, não poderia terminá-lo aqui, com isso, ele iria em direção a porta e eu tentaria seguir o bando sem chamar muita atenção dos clientes ou de meu pai.

Se parássemos no meio do caminho para ver uma luta, ficaria apenas observando. Se conseguisse reconhecer alguém, pensaria enquanto olho a cena aturdida. -"Ué, esse não é o panda fofo de hoje mais cedo? Pensando bem, acho que fofo é uma palavra meio forte para ele o.O"- Quando a briga acabasse e todos tivessem conversado com os homens, me aproximaria timidamente do mink panda:

- Olá senhor... Me chamo Sadie, qual o seu nome? É muito bom te conhecer, achei que jamais encontraria outro de minha raça. - Diria olhando animada para ele e esperando ansiosamente sua resposta.

Em seguida iria em direção ao outro homem, ele me dava um pouco de medo pelo porte e expressão, mas parecia ser uma pessoa de boa aparência:

- O...ooi, sou Sadie, como se chama? - Disse enquanto me encolhia um pouco me sentindo intimidada.

Ao acabarmos de nos conhecer, se o bando continuasse o caminho para o local pretendido, continuaria seguindo, se alcançássemos o objetivo, veria que se trata de uma biblioteca, e acompanharia o bando para dentro do recinto. Me sentaria em qualquer local disponível, já que ainda não possuía afinidade com ninguém. O capitão começa a falar e eu ouço com atenção, ele diz que precisa de voluntários para ir até as docas analisar navios que poderíamos roubar.

- Capitão, eu poderia ir, conheço sobre navios e posso ver qual seria o melhor para nosso grupo. - Digo prontamente, quase pulando da cadeira, com uma animação visível em meu rosto.

Após isso, espero para ver se alguém mais se prontifica a ir nas docas comigo, se for o caso, saio junto com essa pessoa da biblioteca e começamos a andar em direção as docas.

- Que bom que você também veio, não gosto muito de ficar só, é mais divertido fazer as coisas juntos, não acha? - Disse enquanto olhava sorrindo para quem estivesse ao meu lado.

No meio do caminho eu paro e me lembro de algo importante, as coisas estão indo muito rápido e ainda nem tive a chance de falar sobre isso com meus pais, além de nem ter pegado meu chicote. Preciso passar na taverna antes de ir para as docas, aproveitando o momento de lucidez, olho para meu companheiro e digo:

- Eu preciso fazer uma rápida parada na Taverna de novo para resolver umas coisas, pode ir comigo se quiser, ou ir direto para as docas e depois nos encontramos. - Falava enquanto olhava para a direção da taverna.

Se conseguisse chegar lá, iria direto para meu pai e diria:

- Pai, precisamos conversar. Eu amo você e a mamãe, mas não consigo esquecer a injustiça que foi cometida com nossos amigos, por isso, não posso mais ficar aqui com vocês, está na hora de seguir meu caminho e ajudar àqueles que precisam de mim, assim como já nos ajudaram antes. - Dizia com lágrimas nos olhos e uma expressão triste, porém sonhadora e animada, enquanto pegava o chicote e outras coisas que poderia usar na viagem, como comida e roupas.

Aguardaria sua resposta na esperança de ser positiva, se fosse o abraçaria forte e choraria dizendo que escreveria várias cartas sobre minhas aventuras. Se fosse negativa, ficaria triste e diria que não posso obedecê-lo dessa vez, e iria embora decidida. Se meu companheiro tivesse vindo comigo, sairia da taverna para encontrar com ele

- Terminei, já podemos ir. - Diria enquanto limpo discretamente as lágrimas do rosto e sorrio disfarçando, já tentando ir em direção as docas.

Caso contrário, apenas tentaria achar o caminho sozinha e encontrar a pessoa lá para podermos olhar os barcos.

Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 7

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Milabbh em Qua 20 Maio 2020, 21:57, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Jean Fraga
Narrador
Narrador
Jean Fraga

Créditos : 10
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 17

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 19:09



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
NOME DO BANDO???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Assim que finalizo minha fala e volto a prestar atenção na taverna, espero por possíveis falas dos outros que ouviram minha história, caso o capitão fala-se algo o responderia dizendo: —Que assim seja! Positivo, transformarei todo esse meu ódio em força, tanto a fim de concretizar meus objetivos como trazer segurança para todos nós do bando! -  Enquanto finalizo minha fala demonstro pela minha feição o foco que estou nesse objetivo. Continuo esperando o que os outros iriam a falar, Masaru que eu tinha me familiarizado com sua história, veio e falou comigo, ao fim de sua fala, fecharia meu punho para completar seu “toca aqui”, assim falaria: —Sim! vamos acabar com eles juntos amigo!   - Demonstrando empolgação nessa ideia por meio de um sorriso e completando seu “toca aqui”. “Parece que Kyo não ia falar nada, ele parece ser mais calado na dele, bom eu também sou um pouco então nem tem como eu querer julgar”.

Passado-se um tempo percebi que um homem, de idade mais elevada, se dirigia a nossa mesa, caso ele depois de conversar com o Aokine,  realmente ingressasse na nossa tripulação esperaria ele falar com os outros e quando chegasse minha vez, tentaria cumprimenta-lo esticando minha mão enquanto falo: —Prazer! Me chamo Kaito e serei seu navegador, espero que possamos nós dar bem! – Enquanto finalizo minha fala sorrio para o mesmo e sento em alguma cadeira que estivesse vaga. Logo em seguida uma “gata?” se aproximou de nós, nunca havia visto uma da espécie, o que me deixava muito curioso “uma gata, literalmente uma gata. No mínimo curioso e intrigante, quero conhecer mais sobre ela, até por ela parecer ser bem extrovertida ” penso enquanto olho para ela e espero que chegue minha vez de falar com ela,  depois de falarem com ela, ela se aproximou a fim de falar comigo, ao fim de sua fala que demonstrava realmente como ela era simpática, disse a ela: —Eai! Beleza? Não me aproximei antes porque estava a aguardar que você falasse com os outros, pois bem, me chamo Kaito e espero que possamos nos dar muito bem! Claro ...claro hahah – enquanto dizia isto a Sadie abria um sorriso a fim de demonstrar minha felicidade com a sua entrada ao bando. Ao fim aguardaria por ações do capitão, se iriamos ainda ficar por lá ou se iriamos sair de lá. Capitão sugeriu que saíssemos de lá e se dirigíssemos a um lugar mias privado e calmo, assim iria tentar segui-lo, sempre sendo o ultimo a sair da taverna assim como o mais atrás do bando, dessa forma caso acontecesse algo estaria pronto para tentar proteger a nossa retaguarda.

Se no caminho acabássemos nós deparando com uma briga, ficaria na minha afinal não tenho nada haver com isso, Se Aokine decidisse tentar recrutá-los apenas ficaria na minha, prestando atenção se as pessoas que estavam seguindo a gente ainda estavam por perto. Aguardaria e se no fim eles entrassem para nossa tripulação, iria me apresentar aos dois, iriam primeiro no panda que me intrigou bastante pelo seu tamanho “realmente ele é alto, o primeiro que vejo ser mais alto do que eu” —Prazer grandão! Me chamo Kaito, espero que possamos ter bons momentos juntos! Por fim iria agora falar com o outro homem, me dirigia a ele enquanto tentava me lembrar se o conhecia, justamente por o seu rosto me lembrar alguém, —Oi, tudo bem? Bem-vindo! Sou o Kaito. Ficaria já de prontidão caso Aokine já começasse a andar, assim o seguindo, logo chegando no local mais calmo, perceberia que era uma biblioteca “hm... interessante, gostei da escolha do local para conversarmos” não demorou muito que tínhamos chegado e o capitão começou a falar, ao fim de seu discurso, me voluntaria para ir ver do barco junto de Sadie: —Posso ir com ela já que sou o navegador e seria bom eu  analisar o barco com o melhor sistema de navegação.

Tentaria Sair então com Sadie da biblioteca e assim tentar me dirigir as docas da cidade enquanto penso “um bom momento agora para me aproximar mais dela e conhecê-la melhor ” —Ah claro, fica mais divertido mesmo quando temos a companhia de alguém – Diria respondo a enquanto olho para baixo afim de olhar ela direto nos seus olhos.

Depois de um tempo andando Sadie havia dito que teria de ir a taverna, resolver algumas coisas: — certo, sem problemas, eu te acompanho e te espero do lado de fora da taverna, não acho que o dono da taverna deseje ver alguém do bando novamente lá dentro. – Disse enquanto seguia até a taverna. Durante o percurso ficaria de olhos abertos sempre tentando prestar atenção se havia pessoas a nós observar ou a nós seguir. Caso chegássemos a taverna como havia dito a esperaria do lado de fora da taverna, “o que será que ela foi fazer lá dentro? Bom se eu perceber que ela pode estar em perigo eu entro para ajudá-la, mas caso não acontecesse nada, não tem porque eu me meter nisso” - pensava enquanto a esperava do lado de fora. Continuaria de olhos bem abertos e manteria minha audição bem aguçada caso acontecesse algo. Passado se um tempo vejo Sadie saindo da taverna, com algumas coisas em suas mãos,  tento ver se ela estava  a chorar, ou a tentar disfarçar seus sentimentos com expressões e sorriso falsos, caso percebesse a abraçaria de forma que fosse para reconforta-la e diria: —Não sei bem o que aconteceu lá dentro, mas espero que você não tenha se machucado nem nada, não precisa tentar disfarçar seus sentimentos, esta tudo bem, afinal agora somos como uma família! E se você foi para se despedir de alguém, com certeza essa pessoa vai entender que era o que você desejava e vai te apoiar mesmo em um primeiro momento não concorde, porque ela te ama, não se sinta sozinha porque você tem nós – disse enquanto sorria a fim de também acalma-la. Assim depois de um tempo a soltaria do abraço e tentaria seguir junto de Sadie para as docas. Caso não perceba e ache que esta tudo certo, apenas vou dizer: —resolveu tudo? Podemos seguir? Assim então tentando seguir ate as docas.

Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 


off:
 

                                         
DAMAGE: 7

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 6
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hazzard
Membro
Membro
Hazzard

Créditos : 6
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Data de inscrição : 10/04/2020

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 20:30


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Estava uma batalha árdua, tanto eu quanto o Panda não recuávamos e a cada golpe podíamos sentir o pesar da força um do outro. Era um oponente digno, e por isso um sorriso diabólico se estampou no meu semblante quando senti sua costela trincar com meu punho afundando em seu pelo. A troca de golpes foi severa, e alguns golpes infelizmente não consegui desviar, acometendo um nariz quebrado e um hematoma na costela, os quais renderam bons grunhidos quando golpeados.

Você é durão mesmo, ein, Pandayaro!

Manteria uma maior distância, reconhecendo que não poderia brincar com aquele... homem? Esqueça, Panda. Só de ter batido nele, pude sentir minha raiva esvaindo-se um pouco mais. Caso fôssemos surpreendidos pela trupe de Aokine, desviaria o olhar rapidamente para o homem falando, ainda em posição de guarda para escutar o que ele tinha a dizer.

Hã?!

Desfaria a guarda, entortando um pouco a cabeça pro lado. A repentina proposta realmente me pegaria de surpresa, mas a ideia não parecia ruim, poderia bater em qualquer um por aí e no pior dos casos não lutaria sozinho — ao menos era o que achava.

HÁ-HÁ-HÁ! Parece ótimo pra mim, contem comigo.

Saudaria os novos companheiros com um aceno durante a gargalhada, e responderia caso me perguntassem meu nome. — Eu sou Kid, Kid-Sama! — A ênfase no “sama” mostrava minha autoconfiança. Se oferecem cuidar dos meus machucados, aceitaria com um pouco de estranheza, grunhindo caso sentisse mais dor nas regiões. — Vai ajudar muito, valeu. — Acompanharia o bando para onde fossem, pensando em quando poderia beber de novo. Ouviria o que tivesse de ouvir e analisaria bem cada um dos integrantes, notando que eram de fato diferentes entre si. Não tinha bem ideia do que queria fazer de agora em diante, mas a ideia de roubar um barco parecia legal, por ora, quem sabe fosse tomar uma cerva na taverna.

Então irei ao bar.

Me despediria dos demais e seguiria rumo à taverna, a vontade de beber já estava me consumindo. Talvez eu encontrasse algo interessante por lá, também. Por ora, ao entrar, apenas tentaria pedir uma caneca de cerveja, mas pararia ao perceber que não tinha um tostão no bolso. — Merda! — Resmungaria, indignado, já estava ficando irritado de novo. Talvez uma solução divina surgisse para mim, alguma alma caridosa que se oferecesse pra beber comigo ou simplesmente algum otário que estivesse pagando bebidas pra todo mundo. Na melhor das hipóteses, alguém estaria apostando cerveja.




Citação :
Legendas:
Pensamentos
Falas

Histórico:
• Nome: Kid
• Posts: 03
• Berries: 00.000

Vantagens: Ambidestro, Visão na Penumbra, Adaptador, Olfato Aguçado.
Desvantagens: Devoção, Fúria, Má Fama.
Perícias: Anatomia Humana, Acrobacia, Luta de Rua.

Ganhos
• Luvas level um.

Perdas
• 50.000 berries.

Ferimentos
• Nariz quebrado.
• Contusão na costela.

Objetivos
Conseguir luvas de combate.
• Conseguir botas de combate.
• Entrar para o bando.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Thomas Kenway
Narrador
Narrador
Thomas Kenway

Créditos : 2
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 11/04/2020
Idade : 19
Localização : NewBerry City

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyDom 17 Maio 2020, 22:06



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
NOME DO BANDO???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
E Nem termino de soltar minha fumaça e levo um chute no meu joelho, me desequilibro e mais um soco no meu queixo.

"Esse filho da pu!@"

Estava com tanta raiva que nem percebi que ele estava sem camisa, tento agarrar o nada, mas percebo uma brecha e dou-lhe um soco que ele voa loja a fora.

Por um instante me distraio e levo um soco na costela, até posso sentir-la trincando e solto um rugido de dor

--RWARRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR

"isso não vai ficar assim porra"


--OREAAAAAAAAAAA

Meu soco desce como um meteoro e o acerto em cheio na cabeça.

depois desse soco perceberia que ele se afastaria de mim

"Esse filho da mãe tem um soco forte"


--Até que você não e de todo mal, meu joelho e minha costela estão doendo um pouco hahaha

--Você ainda não viu nada guahahaha (um sorriso se abriria de orelha a orelha em meu rosto, mostrando os dentes afiados de um carnívoro)

Do nada, perceberia que um jovem entra no meio de nos dois.

--Hãaaa?? Quer morrer porra? (falo isso enquanto ponho as mãos em meus bolsos e me agacharia com a cabeça torta para olhar-lo nos olhos

"Esse cara tem uma aura do car@lh@!"

Quando ele começaria a falar, tentaria prestar o máximo de atenção, perceberia que ele está me chamando para sua tripulação com um belo discurso de sonhos e blá blá blá.

--Guahahahahah você tem coragem cara, admiro isso, afinal, não são todos que tem coragem de entrar na frente de meus punhos.
(Digo isso olhando de uma forma seria, para o cara que eu estava lutando e para o que estou conversando no momento)

Abriria um leve sorriso de canto de boca e digo

--Certo você conseguiu, vou me juntar a sua tripulação, meu nome é Thomas Kenway sou um ferreiro, será um enorme prazer lhe servir senhor.

Um pequenino viria se aproximando de mim, escutaria ele dizendo que ele é um medico e seu nome e Masaru Rokudo.

me agacho coloco a mão em sua cabeça e digo

--Você é apenas uma criança e já e medico? Quantos anos você tem 12?

Olharia mais de perto e perceberia que ele não é uma criança e sim apenas um anão mesmo.

--Ahh foi mal cara, não percebi que você era anão Masaru, ahh isso? E apenas um arranhão (digo isso, riria e daria uns tapinhas de leve nas costelas) analgésicos? Certo doutor vou tomar uns tragos jaja

Mais um anão se aproximaria de minha direção, olharia para o Aokine e diria

--Você tem algum fetiche por anões por acaso?

--Kyo certo? É um prazer conhece-lo (diria isso agachado dando uns tapinhas de leve em sua cabeça)

Acenaria para um cara cheio de faixas, meio que dizendo olá

Avistaria uma outra mink se aproximando de mim, uma gata para ser mais exato

--Hahahaha senhor? Calma eu não sou tão velho como pareço, enfim Sadie meu nome é Thomas, sou  um ferreiro do c@rai se me permite dizer, bom ver que tem mais um mink nessa tripulação e mais uma anã pelo visto.

Veria um rapaz atrás, bem alto, mas ainda assim menor que eu

--Hahahaha é um prazer tampinha, sou Thomas um ferreiro, estarei contando com isso!

Quando vejo que não tenho mais ninguém a me apresentar

Escutaria o cara que eu estava lutando

--Então seu nome é Kid? É uma pena, mas pelo visto eu não vou poder chutar sua bunda agora hahaha (falo isso com um sorriso e estendo o punho para ele)

"Ufa, acho que não tenho que me apresentar mais para ninguém."

Começaríamos a ir para a biblioteca, se chegássemos ficaria em pé perto da mesa como um guarda costas (de braços cruzados e encostado na parede)

--Hã? Dinheiro? Certo, hahaha me devolva quando puder capitão (pegaria 2 milhões e entregaria para o capitão)

"Certo um tempo livre é?"


tentaria ir para um mercado comprar uns charutos porque estava sem nenhum, assim que os pegasse acenderia um, depois, gostaria de ir em minha casa pegar tudo de útil e me trocar (Vestiria um terno com minha gravata borboleta)

"Chega de usar essa porra de trapo para me esconder"

Após isso iria em uma outra loja de armas e compraria um machado grande e uma corda ou algo assim que faça com que ele possa ficar em minhas costas. Também compraria minhas ferramentas de ferreiro, meio que um kit completo com tudo que que precisasse.

Se conseguisse resolver tudo isso, iria para o bar beber umas.



Histórico:
 


Técnica Utilizada:
 


Objetivos:
 


Legendas:
 


OFF:
 



                                     
DAMAGE: 8

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 4

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Piratas Pandamônio!
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 41
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyTer 19 Maio 2020, 23:03

Muffatu Presents:

Antes eram anjos.




E então após algum tempo finalmente havia chegado a importante hora, o grupo estava finalmente formado. Tinham seis integrantes cada um com sua função e agora tinham um plano para seguir. Aokine fora muito claro e muito coeso em fazer os integrantes se apresentarem e dizerem o que cada um sabia fazer de melhor. Um capitão que não conhece os seus não pode comandar uma tripulação.

Era uma mesa não diferente do que usualmente passava na taverna, talvez a grande diferença fosse a idade de cada um por ali. Eram como crianças montando fantasias na mente e talvez por isso não fosse algo que os outros clientes estivessem achando ruim. Em meio ao som alto que já tomava conta do ambiente com as conversas, um grupo começava a animar o ambiente com músicas sobre a cidade e sua história.

Naquela conversa e naquele meio não havia tempo para perder com preocupações, e sim com tomada de decisões. E assim foi. Os jovens já tinham a meta traçada e agora era questão de tempo até esse ser um daqueles bandos inesquecíveis para Dawn Island, ou melhor, para o mundo!!

Saindo dali, eles caminham para um objetivo em comum, iriam para outro lugar onde pudessem conversar mais tranquilos, sem nenhum olho ou ouvido mais atento. No caminho eles trombam os que seriam os novos integrantes caindo na mão e vendo quem batia mais forte na cara do amiguinho. Não medindo esforços, e com a coragem de um predador, Aokine se mostra o líder do bando e assume uma postura na frente dos dois se empoderando e praticamente alistando os dois. Após um momento tenso, a briga entre Kid e Kenway parecia ter ido para a prorrogação.

Após algum tempo, o bando agora com oito integrantes parte para a biblioteca, lá eles conseguem conversar e organizar suas funções, com ajuda de Kenway, Aokine compra os seus livros. O valor total ficou em 75.000 berries, tendo custado cada livro 25 mil.
Cada um dos integrantes parte para os treinos e combinam de se encontrar em alguns dias. Enquanto o capitão ficava para estudar na biblioteca, Sadie e Kaito passam na taverna antes de seguirem até as docas. Junto a eles Kid e Thomas vão também, esses últimos acabam ficando na Taverna, por 10.000 Thomas compra seus 20/20 charutos e conversando ele descobre que por mais 10.000 teria alguns litros de Rum para o seu amigo Kid.

Sadie finalmente diz a seu pai o que deseja e ao contrário do que ela esperava, ele sorri e diz que ela deveria seguir o seu coração, e que a taverna sempre estaria ali para ela.

Com o caminho praticamente desenhado, o que fariam os aventureiros?


bichaelson



”OFF”:
 
[/color]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Aokine Daiki
Pirata
Pirata
Aokine Daiki

Créditos : Zero
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Data de inscrição : 21/01/2018

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyQua 20 Maio 2020, 22:39



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Finalmente tinha conseguido reunir um bando consideravelmente forte e com ofícios excelentes, após as ordens dadas a única coisa que precisava agora era aprender as perícias que me competiam e me tornar um arqueólogo conforme os meus objetivos traçados, porém, nem todos os ofícios da minha tripulação estavam preenchidos, não era alguém muito focado no entretenimento por isso o meu primeiro foco seria procurar alguém que tivesse gosto pela ciência, ou pelo menos alguém que fosse cientista, na realidade ainda éramos novatos não me importava se a tal pessoa também procurasse saber mais sobre esse ofício assim como eu procurava saber mais sobre o meu, na realidade pessoas interessadas pela ciência, emfim, eu tinha conseguido encontrar sete membros para minha tripulação e seis deles eram especializados em algum ofício o que ajudaria muito, mas emfim, ao receber os três livros que havia pedido coloquei eles nas minhas mãos e antes de se retirar daquela presença dei um pequeno sorriso um tanto satisfeito - Valeu, serão muito útil esses livros, tenho a certeza absoluta - Depois das minhas falas, tentei assim me dirigir até a mesa de estudo e assim quase chegando nela ainda com os livros na minha mão comecei a refletir um pouco nas minhas ideias anteriormente referidas "Aqui é uma biblioteca certo? Sei que não é um local apropriado mas exactamente por ser um local inapropriado é que devo procurar, apenas duas pessoas do meu bando foram recrutados em lugares comuns e apropriados, o quê que não me garante que essa minha maré de certo já acabou? Eu acredito que posso tentar", após tais pensamentos dou um longo suspiro de olhos fechados que são abertos de seguida ao suspiro, com isso desvio os movimentos dos meus pés que iriam em direção a mesa de estudo e assim dava meia volta, fui andando por toda a biblioteca tentando procurar apenas Mulheres que estivessem no local fiquei especialmente atento a entrada do local afim de notar se alguma rapariga aparecia, ao tentar se dirigir a essas raparigas fui com um sorriso amigável enquanto a minha mão direita fica estendida para cima como forma de um cumprimento a tal, para não dsr muito nas vistas tentei assim falar a cada garota com palavras calmas e serenas ds maneira mais bondosa possível pois não queria criar um tumulto visto que as Mulheres são seres mais sensíveis em relação aos Homens - Opa, oi senhorita, eu estou passeando pela biblioteca procurando uma rapariga que seja cientista ou que queira se tornar uma, por acaso você é uma dessas incríveis garotas? - Disse sempre mantendo um rosto alegre mas com uma expressão calma e natural, caso conseguisse encontrar alguma menina que tivesse esse objetivo ou que já fosse uma cientista iria olhar para os cantos que me rodeiam e assim tentaria pegar na mão dela e a puxar para um local da biblioteca onde não haveria interrupções ou que não houvesse alguém a escutar.

Caso conseguisse realizar a minha ação com sucesso, olharia bem para a rapariga afim de notar os seus traços e a sua descrição física, em sequência faria assim a minha apresentação e proposta para ela, que na realidade desde sempre foi o meu objetivo - Aqui podemos falar melhor... Já agora, eu sou o Aokine, Aokine Daiki é o meu nome, estou procurando exatamente alguém como você, não sei se você já é ou apenas pensa em ser cientista mas quero que você entre no meu bando pirata, seja qual for os seus objetivos e sonhos eu a ajudarei a conquistar tais feitos, eu não sou um homem vulgar, imagino que queira sair tanto dessa ilha quanto eu e a minha tripulação, o que me diz? Aceita fazer parte do nosso bando pirata? - Mostro a minha mão direita afim de estar pronto para cumprimentar ela, senti que talvez aquilo não fosse o necessário para a convencer, mas era apenas um pressentimento meu por isso não tinha certeza ainda de nada, os cientistas eram geralmente pessoas curiosas e tendem a investigar quase tudo seja já descoberto por eles ou por outros mas principalmente o desconhecido, coçei um pouco a minha cabeça e continuei a proposta - Ham, esqueci de dizer algo... No bando tem uma gata e um panda falantes, acho que vai querer saber mais sobre eles também, são muito raros por estás zonas do mundo, acho que ficarias feliz em conhecer os dois - Quando disse tais palavras pisco o meu olho direito para ela e em seguida caso ela aceitasse entrar no bando e me saudasse iria apertar levemente a mão dela e depois de dois segundos afastaria a mesma, tentei assim sair daquele local a que fomos juntos e tentei sair com ela dali também, com o indicador da canhota faço um movimento de vai e vem como uma chamada para que ela me seguisse, tentei ir até ao bibliotecário(a) o mais depressa possível mas semo correr, ainda com os meus livros agora apoiados entre o antebraço do braço direito e as minhas costelas, tentando me dirigir ao indivíduo falo muito brevemente - Olá mais uma vez, olha eu quero que você entregue dois livros da preferência desta garota que eu irei pagar por cada um deles - Tentei dizer de semblante calmo e com voz grave disse aquelas palavras, passei a olhar para a garota aspirante a cientista de forma amigável continuando agora as minhas frases com ela - Considere isso como um presente meu por ter aceitado entrar no meu bando, pegue dois livros que a ajudem a ser uma cientista ou até mesmo uma melhor cientista, como disse eu a irei ajudar a atingir todos os seus objetivos - Caso ela aceitasse pagaria o preço necessário para cada livro que ela pediria, ficaria assim atento a qual dos livros a mesma pegaria para saber mais sobre ela também, caso ela recebesse os livros desviaria o meu olhar agora tentando ir na mesa de estudo com ela.

Caso conseguisse chegar a mesa de estudo com ela, iria tentar me sentar e agora pousava todos os meus livros na mesa de estudo, dava uma última olhada para ela falando como espécie de uma breve explicação - Todos os outros membros da tripulação foram realizar os seus últimos afazeres, eles voltarão daqui a alguns dias e depois disso iremos sair desta maldita ilha... Nesse tempo você deve se esforçar para ler esses dois livros que tem na sua posse, eu assim farei o mesmo com os meus três livros nesse tempo, boa sorte para a sua leitura, qualquer coisa estou aqui para lhe ajudar - Suspirei muito calmo quase até nem se notando e desviei o meu olhar dela agora olhando para os meus livros, os meus preciosos e queridos livros que me ajudariam a se tornar arqueólogo, fui olhando para cada um desses livros e estava bastante ansioso para aprender sobre cada um deles que acabei por ficar indeciso sobre qual iria aprender primeiro, todos os livros faziam parte do meu aprendizado para ser um arqueólogo mas tinha de começar por um certo ponto, peguei no meu queixo com a destra enquanto que com a canhota fui ledo mexendo na capa de cada um dos livros "O que faço para decidir por onde começo? Na realidade acho que a minha empolgação está atrapalhando o meu raciocínio, tenho de me acalmar um pouco e pensar no meu objetivo e em como posso seguir a minha linha reta de aprendizagem... Espera, é isso, reta, vou aprender de acordo a ordem que pedi os livros, se bem me lembro o primeiro livro que eu pedi foi acerca da Criptografia então vou começar por este mesmo livro", quer dizer aquele pensamento meio que foi parvo, mas não era, precisava de ter um foco e nada mais do que isso, podia se dizer que com aquela ordem já havia por onde começar, continuar e finalizar, tirando mão do queixo pego no livro de criptografia e o coloco a minha frente enquanto os restantes livros coloco a minha esquerda, o livro que diz acerca de História fica por baixo do livro que fala sobre a Lógica, agora estava pronto para o meu ensino e para issk comecei por abrir o livro calmamente chegando a introdução do mesmo.

Início do aprendizado da perícia Criptografia


Após a abertura do livro, os meus olhos agora somente se focam em cada letra, palavra e frase daquele mesmo livro, queria agora usar o meu intelecto para aprender o melhor possível do livro, logo de início fui lendo algumas palavras em voz baixa sobre o que via no livro - Primeiro Capítulo Introdução, Criptografia é o estudo e prática de princípios e técnicas para comunicação segura na presença de terceiros, chamados "adversários" ou seja, é a capacidade de criar e decifrar mensagens secretas esta refere-se à construção e análise de protocolos que impedem terceiros, ou o público, de lerem mensagens privadas... - Fui continuando a minha leitura tentando assim entender o conceito que acabava de ler, só de ler aquele parágrafo já conseguia perceber que não iria ser nada fácil aprender tal perícia, por isso tentei me levantar da minha cadeira pegando o meu livro de Criptografia junto e com isso fui até ao bibliotecário e tentei falar com o mesmo - Mais uma vez senhor... Olha poderia me ajudar a entender acerca deste livro? Está sendo muito complicado para mim entender o mesmo, quero que me acompanhe e se possível corrija os meus erros para que possa entender plenamente acerca de tal, estou disposto a pagar pelos seus serviços - Mostrei assim o livro de Criptografia a ele e caso ele aceitasse pagaria pelo menos uns 50 mil berries para o mesmo afim de o convencer, tentei assim sentar em uma cadeira perto do mesmo e pousei o livro caso tivesse uma superfície para o pousar, não demorando li novamente a introdução do livro desta feita em voz alta, não tanto mas o suficiente para o bibliotecário ouvir, demorava um pouco na leitura pois o primeiro capítulo era um pouco longo, e após a leitura do capítulo completo fiquei uns segundos olhando no livro e meditando no que havia lido, em seguida dou uma resposta ao mesmo - Deixa-me ver se percebi, de acordo com o primeiro capítulo que fala acerca da introdução, a Criptografia é simplesmente a arte ou a ciência de escrever em cifra ou em código, em outras palavras, ela abarca o conjunto de técnicas que permitem tornar incompreensível uma mensagem originalmente escrita com clareza, de forma a permitir normalmente que apenas o destinatário a decifre e a compreenda e serve para criar e decifrar mensagens ocultas ou secretas, certo? - Posteriormente, esperava que ele me respondesse alguma coisa caso faltasse algo ou se tivesse errado, depois disso dei mais uma olhadas no capítulo entendendo algumas curiosidades acerca da palavra Criptografia, que deriva do grego Kriptos que signfica ocultar ou esconder e do Graphein que significa escrita ou grafia, assim tendo o significado conjunto de escrita oculta, percebi também algumas áreas aonde são usadas tal perícia que foram mencionadas no livro mas não era muito relevante para o aprendizado, após ler todo o capítulo mais uma vez agora passo para o seguinte capítulo do livro.

Continuando a leitura em voz alta do segundo capítulo, aquele não era um capítulo muito longo e quase autoexplicativo mas ainda parecia ser meio duro entender aquilo, conseguia logo de início após ler a leitura de alguns parágrafos que a Criptologia estava dividida e subdividida, é disto que se tratava o segundo capítulo do livro, a medida que lia tentava entender como estava então classificada, o livro por sua vez mostrava que estava classificada em Esteganografia, Criptografia e Criptoanálise, logo de seguida o livro explica sobre a introdução de cada uma dessas subdivisões, primeiro a Esteganografia que é a parte da criptologia que estuda os meios e métodos para se esconder a existência da mensagem, é bastante utilizada na área de segurança monetária, na autenticação de documentos, em imagens e nas gravações de den den mushi vigilantes, segundo a Criptografia é a utilização de métodos para a produção e distribuição segura de chaves e estuda algoritmos que permitem transformar mensagens claras em formas de comunicação só inteligíveis pelos emissores e pelos receptores envolvidos no processo e por fim e não menos importante é a Criptoanálise, que é a utilização de formas de decodificar uma mensagem sem se conhecer, de antemão, a chave, e a reconstrói, a partir da mensagem codificada, a mensagem no seu formato original, com a ajuda de métodos matemáticos. Estás são as três classificações da criptologia, com isso fui tentando entender o que cada uma signficava de maneira mais simples, demorei pelo menos um quarto de hora tentando perceber aquilo, até que por fim acabo tendo mais ou menos uma ideia do que tinha lido - De acordo com o que acabei de ler a Criptologia está classificada em Esteganografia, Criptografia e criptoanálise, sendo que Esteganografia consiste em estudar o uso das técnicas para ocultar a existência de uma mensagem dentro de outra, uma forma de segurança por insipiência, a Criptografia envolve criar mensagens ou meios de comunicação que são indecifráveis pelos terceiros, somente entendidos pelo emissor e o receptor, ou seja, é a habilidade de criar cifras e códigos para proteger informações e manter o sigilo de dados confidenciais e, por fim a Criptoanálise é o outro lado da Criptografia ou o seu oposto, pois é responsável por quebrar o código da mensagem codificada, o que permite transformar dados ou mensagens em alguma forma legível, é isso que consegui perceber - Terminando assim a segunda parte deste livro e uma partr bastente proveitosa dou um sorriso sem ter nem vontade de descansar, queria aproveitar ao máximo para aprender tudo agora que possível passandompara o próximo capítulo.

Agora lendo a terceira parte do livro, que estaria assim a falar da Esteganografia começo a ler novamente em voz alta para o bibliotecário acompanha-se a minha leitura, em seguida tentava perceber cada palavra que eu mesmo lia e o capítulo aprofundava mais sobre como funcionava a Esteganografia, esta visa esconder um arquivo dentro do outro, de forma criptografada mas ao contrário da criptografia, que visa deixar as mensagens incompreensíveis, esta tem como objetivo esconder a existência de uma determinada mensagem, camuflando-a dentro de outros arquivos, imagens, músicas gravadas, vídeos gravados ou textos, a mensagem pode ser dividida e espalhada em vários arquivos, o que dificulta ainda mais a descoberta das informações contidas e devem ser espalhadas aos poucos e de maneira muito pouco visível, uma curiosidade sobre o nome esteganografia é que tem origem grega e vem da palavra escrita escondida, com origem antiga, a técnica começou na Grécia quando os guerreiros precisavam mandar uma mensagem para outro ponto de guerra sem que o inimigo captasse a informação, este era um tema bem simples e não se havia muito o que saber, lia assim muito bem todo o capítulo e só faltava agora a parte final, que era como fazer isso, isso consiste em primeiro lugar que ele seja encriptado, ou seja, passe por algum tipo de processamento que o torne ilegível, depois, o mesmo texto é modificado de alguma maneira que sua presença não possa ser detectada, obtendo-se assim um estegotexto, para isso basta apenas voltar as escritas mais primitivas e subdividas e assim as modificando, dando por terminadl assim a leitura da terceira parte.

O quarto capítulo e o mais longo de todos fala acerca da Criptografia, isso tudo se mostrou bem visível a medida que eu Aokine Daiki lia o mesmo, colocando a minha mão na bochecha esquerda enquanto lia, tentando sempre entender profundamente o que eu estava lendo, está sequela mostrava que a criptografia reforça a segurança de uma mensagem ou arquivo embaralhando o conteúdo, para criptografar uma mensagem, você também precisa da chave certa para decodificá-la, é o modo mais eficaz para ocultar comunicações através de informações em código, onde o remetente e o destinatário têm a chave para decifrar os dados, mostra também que o conceito não é diferente de crianças que inventam palavras de código secreto e outras maneiras discretas para se comunicar, pelas quais só elas são capazes de entender a mensagem, Criptografar é como enviar de mensagens secretas entre grupos, se alguém tenta bisbilhotar sem as chaves certas, não conseguirá entender a mensagem, existem dois métodos de criptografia: criptografia simétrica e assimétrica: Criptografia simétrica, também conhecida como criptografia de chave secreta, diz respeito ao remetente e o destinatário, sendo que a mesma chave é usada para criptografar e decodificar uma mensagem e a criptografia assimétrica, ou criptografia de chave pública usa o que é chamado de um par de chaves, uma chave pública para criptografar a mensagem e uma chave privada para decodificá-la, a criptografia está subdividida em duas partes que são os códigos e as cifras, códigos são representações simbólica de repertório próprio ou resultado de um processo de codificação, podendo ser entendido como o ponto de partida do qual é elaborada e decifrada uma mensagem, servem para lidar com um grande número de itens de forma ágil e segura, já cifras é um método de criptografia que usa unidades do texto que podem ser letras isoladas, pares ou outros grupos de letras são substituídas para formar a cifra, no uso das cifras, o fundamental é o ocultamento da informação, há uma unidade básica de substituição formada por letras ou símbolos, isolados ou agrupados, e os métodos de cifragem são divididos segundo sua natureza: métodos de substituição quando uma letra é trocada por outra, em geral diferente dela, cifragem de transposição em que as letras da mensagem são
apenas permutadas, mas não substituídas e cifragem mista, e com isso terminava assim de ler o quarto capítulo tendo tentado entender todo ele.

Agora estávamos no último capítulo do livro... Criptoanálise era o que se tratava, tirei a mão da bochecha voltando a estar desperto na leitura, fui lendo de maneira branda e tentando entender tudo o que lia, fui tentando perceber que de acordo com o livro que a criptoanálise é a arte de tentar descobrir o texto cifrado e a lógica utilizada em sua encriptação, ou seja, é a chave para a Criptografia, criptoanálise representa o esforço de decodificar ou decifrar mensagens sem que se tenha o conhecimento prévio da chave secreta que as gerou, as diversas técnicas de criptoanálise são os caminhos que os analistas podem seguir para conseguir descobrir ou quebrar a codificação das mensagens que estiverem cifradas, e não apenas a simples decifração de uma mensagem, atualmente, a criptoanálise é utilizada a fim de se consultar as tentativas de quebra de segurança de outros tipos de algoritmos e de protocolos criptográficos, em geral, a quebra ou então, a publicação de uma criptografia é um ato ilegal, previsto em lei da marinha e do governo mundial, mas eu era um pirata ou um futuro pirata e isso pouco importava, entretanto, a criptoanálise exclui geralmente os ataques que não alvejam primeiramente fraquezas na criptografia real, ou seja, precisa atacar num ponto em que se tenha convicções reais, para executar isso basta fazer para obter uma aproximação linear do algoritmo e obter uma tal aproximação para as S box ou seja, as relações necessárias para se obter aproximação linear para que um ataque com criptoanálise, assim deixo o livro aberto para o término do mesmo, depois de várias horas se terem passado finalmente havia terminado de ler o livro, e agora bastava apenas aplicar o mesmo.

Finalmente após dado por terminado o livro dei um suspiro mas o treino ainda não havia terminado, precisava agora mostrar que realmente aprendi alguma coisa com tal leitura, com isso tentei procurar uma caneta para escrever e caso a encontrasse iria desfolhar mais algumas folhas do livro e tinha uma página com três exercícios distintos, um para cada classificação estudada, primeiro era sobre a Esteganografia, consistia meramente em olhar para uma figura com seis cabeças tendo que ordenar as mesmas e descobrir qual era a primeira, segunda, terceira, quarta, quinta e sexta cabeça, de acordo com os ensinamentos estudados tentei assim me esforçar ao máximo para descobrir qual era a ordem, de acordo como estudado precisava ficar atento principalmente dentro de cada cabeça se houvesse alguma pista pois aquilo consistia em encontrar uma mensagem dentro de outra mensagem, e com a caneta que tentei pegar anteriormente iria assinalando no livro quais as minhas respostas e tentando acertar, segundo era a Criptografia, tinha de criptografar uma frase usando códigos e cifras, era um capítulo longo acerca do que falou sobre isso mas tentava me lembrar sempre sobre o que havia percebido, afinal agora é que precisava mostrar que era um gênio, nisso peguei na frase e tentei colocar primeiro uma cifra nela por ocultar algumas informações da mesma, só de seguida tentava criar um código com ela trocando as palavras atuais delas por palavras primitivas e pouco utilizadas, e até mesmo algumas por caracteres complicado tentando criar uma criptografia minha usando assim a caneta também, e por fim agora era um exercício da Criptoanálise, consistia em fazer exatamente o oposto que o anterior, agora tinha um criptograma ali e usando os meus conhecimentos tentados recém adquiridos tento assim pensar o máximo possível tentando obter uma aproximação linear do algoritmo e caso notasse que conseguia tal aproximação do algoritmo tentaria pensar no que estava relacionado o mesmo e tentaria dar a resposta, após tentar escrever a resposta com a caneta entrego o livro ao bibliotecário para o mesmo notar se está tudo bem ou se fsltava alguma coisa - Como me saí? Falta alguma coisa aí? - Falei seriamente e atento resposta dele, caso fosse negativa a resposta iria continuar ali estudando mais mas caso fosse positiva pegaria assim no meu livro e tentaria voltar a mesa de estudo.

Final do aprendizado da perícia Criptografia


Por fim dando por terminado a minha aprendizagem acerca da Criptografia, fechei a capa final do livro tentei apoiar as minhas costas na cadeira em que me encontrava sentado, um longo murmúrio era libertado por conta do tempo e dedicação que levou para aprender tudo sobre aquele livro, não tinha sido fácil mas tinha conseguido finalmente, olhei para a garota caso ela ainda estivesse ali na mesma mesa em que eu me encontrava e arqueava as minhas sobrancelhas para ela demonstrando que até mesmo a leitura de um simples livro podia ser muito cansativo, mas ler era uma das paixões que um arqueólogo deveria te, afinal de contas a maior parte de ser um perito em tal ofício seria ter conhecimento do mundo em poucas palavras, após a leitura do livro apoiei a minha cabeça na mesa tentando tirar um cochilo de leve para não esforçar tanto os meus olhos sem descanso algum.

Histórico:
 

Status:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Considerações:
 

off:
 

                                           
DAMAGE: 8+2 (Arma)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Unidos por um propósito maior - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 EmptyQui 21 Maio 2020, 00:19



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Não conseguia acreditar no que estava ouvindo, sempre achei que meu pai ficaria decepcionado com minha decisão, mas foi bem o oposto, ele disse que me apoiaria, e mais, que eu sempre seria bem vinda de volta. Nada mais me segurava, a não ser a tristeza da despedida, mas sabia que era o certo para mim. Sem cerimonias, corri para um abraço apertado, daqueles que te deixa sem ar, sentia um misto de alegria e tristeza, e lágrimas corriam por meus pelos enquanto continuava sem soltá-lo. Após nos despedirmos, peguei minhas coisas e sai, dando de cara com Kaito, ainda sentia meu rosto molhado, enxuguei discretamente enquanto já ia em direção às docas.

Durante o caminho, resolvi conhecer meu acompanhante um pouco melhor - "Já que estamos em uma tripulação juntos, é o mínimo que eu posso fazer, certo?".

- Kaito Yamamoto né, posso te chamar de Kaito? - Perguntei um pouco sem graça enquanto o fitava, depois de sua resposta continuei - Então, como você veio parar aqui nesse fim de mundo, e num bando pirata ainda por cima? - Estava genuinamente intrigada com aquele gigante, por isso o olhava curiosa esperando que falasse comigo.

Se conseguíssemos alcançar nosso objetivo sem maiores problemas, pensaria na melhor maneira de procurar um barco que atendesse às necessidades do bando. Já que sou carpinteira, procuraria me focar mais na estrutura da embarcação, de preferência uma grande que abrigasse nossos gigantes, além de mais resistente para durar um tempo conosco.

- Eai, você prefere procurar junto comigo ou a gente se separa e depois nos encontramos aqui para desempatar nossos achados? Tenho pretensão de voltar pela noite também, para vermos a movimentação em outros horários do dia - Dizia enquanto olhava distraída para todas as embarcações que meus olhos conseguiam alcançar, uma expressão de êxtase invadia meu rosto, sentia a brisa do mar e via toda aquela imensidão azul.... Só de pensar que em breve voltaria a navegar, já sentia borboletas no estômago.

Caso Kaito fosse comigo, aproveitaria para conversar mais com ele

- Você entende de barcos? Aprendi há alguns anos como construir um, é muito gratificante começar do nada e depois ver que aquilo se transformou em uma gigante embarcação. Não acha interessante como eles são tão grandes e flutuam? Se estiver se perguntando, é por causa do equilíbrio de forças da água e do peso do navio, além disso ele é cheio de ar dentro e.... Ops! Desculpa, eu me empolgo. - Sem perceber estava falando demais, senti o rubor de minhas bochechas e olhei para o chão sem graça, era um hábito comum eu me distrair, principalmente quando o assunto era esse. Me recompus e olhei novamente para Kaito, esperando sua resposta.

Se eu acabasse indo sozinha procurar o navio, apenas andaria olhando cada um. Em qualquer um dos casos, me manteria com meus olhos atentos às embarcações do local, além de seus tripulantes e quantidade de guardas naquele horário do dia.

Histórico:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 7

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Unidos por um propósito maior   Unidos por um propósito maior - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Unidos por um propósito maior
Voltar ao Topo 
Página 3 de 17Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 10 ... 17  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: