One Piece RPG
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sidney Thompson
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Zed Hoje à(s) 01:19

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Fukai Hoje à(s) 00:49

» Seasons: Road to New World
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 00:26

» Hello darkness my old friend...
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Zed Hoje à(s) 00:09

» Phantom Blood
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:50

» [M.E.P]Kujo
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Kujo Ontem à(s) 23:42

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 23:30

» Enuma Elish
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 23:07

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Blum Ontem à(s) 22:44

» Xeque - Mate - Parte 1
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Ceji Ontem à(s) 22:22

» Ain't No Rest For The Wicked
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Hoyu Ontem à(s) 22:00

» BOOH!
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:35

» [LB] O Florescer de Utopia III
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 21:27

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Furry Ontem à(s) 21:24

» Meu nome é Mike Brigss
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 21:07

» The One Above All - Ato 2
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 21:07

» Que se ascenda o fogo!
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» Mise en place
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:01

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:46

» [M.E.P - Gates] O Pantera Negra
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:44



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Una Regazza Chiamata Pericolo

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySeg 20 Abr 2020, 11:51

Relembrando a primeira mensagem :

Una Regazza Chiamata Pericolo

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Phill Magestic. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Muffatu
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 04/02/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptyQua 22 Jul 2020, 15:20

Capitulo 1:

Belo Terno.




Ao chegar ao alfaiate já me sentia melhor e bem mais preparado para o que poderia vir. Visto o novo traje e… Uau! Eu estava maravilhoso naquele terno todo branco com uma espécie de capa preta para trás. Era clássico, elegante e dizia : “Tenha postura”.
Era exatamente o que eu gostaria e por um preço razoável. O relógio é colocado no pulso e ajusto a hora de acordo com o que eu teria visto na loja, caso não tivesse ajustado.

Troco novamente para uma roupa mais confortável e usual que o terno recém comprado. E então olhando para Eleonora eu diria:



- Com certeza, Eleonora. Será uma honra ir até sua casa, e se puder repousar por lá também ficarei feliz. Assim consigo contar o que descobrimos, como falou. Vamos sim, pequena.

Caminharia junto a Eleonora até a casa do Sr. Matuvarius e então aguardaria ser convidado a entrar, mesmo que estivesse com a filha do dono, não poderia entrar sem ser convidado, é uma falta feia de etiqueta.

Assim que fosse convidado pediria perdão por quaisquer incômodos que pudesse causar e então caso avistasse a figura paterna de Eleonora diria:


- Senhor Matuvarius, que honra ser recebido em sua residência. Obrigado. Eu gostaria que se fosse possível, pudesse falar com o senhor sobre algumas coisas que descobri, aguardarei Jhonny e então podemos nos reunir. Acredito que Don Salvatore já saiba de algumas coisas, mas caso não saiba, através de Jhonnny ele acabará por descobrir.

Caso tivesse um jantar, ou uma reunião de cavalheiros para conversar sobre os acontecimentos eu ouviria cada um e quando pudesse falar eu contaria sobre os casos com o marinheiro, a chegada do barco com a marca da raposa e o tráfico de escravos, assim como ter visto a compra de um deles e meu plano de me infiltrar fingindo ser um comprador para então ter mais detalhes sobre os filhos da mãe e se possível já dar uma “educada” neles.

Caso me fosse autorizado eu me arrumaria e me preparia para a manhã seguinte.


bichaelson




Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptyQua 22 Jul 2020, 19:52




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Phil agora recuperado do efeito da droga desconhecida, experimentava seu terno feito sob medida, do jeito que ele pediu, era todo branco, em um tecido levemente brilhoso e muito sedoso ao toque, por dentro, era bem confortável e lhe conferia um ar classudo. O relógio douraco coube como uma luva, complementando sutilmente todo o look do tritão, que agora parecia realmente um mafioso, mas um daqueles chiques. Ele acerta seu relógio e coloca suas roupas antigas, para então falar com Eleanora.

- Claro, não há nada que meu pai não faça por mim, talvez você tenha que dormir com os cachorros... Mas não se preocupe, a casa deles é linda. - Ela dizia com um sorriso brincalhão no rosto.

A casa era um luxo, tudo iluminado e construído com o mais fino dos materiais, diversas janelas espalhadas pela construção, os 2 andares imponentes e um gramado extremamente verde e bem cuidado, tomado de seguranças. Ao tocar a campainha, um mordomo abre a porta e faz um sinal de mão para que a senhorita Matuvarius e seu acompanhante entrem na morada.

O pai de Eleanora estava descendo uma das escadas da casa, em seu roupão vinho com detalhes dourados. Ao ver sua filha, se dirige até ela e diz.

- Querida, você voltou, e sã e salva!! - Ele diz colocando as mãos nas bochechas da filha para poder olhar mais de perto, quando o momento acaba ele se vira para Phil e diz. - Bom trabalho cuidando de minha filha rapaz, algum problema?

Phil com toda sua etiqueta e classe conversa com o homem e pede uma reunião para lhe contar tudo o que havia acontecido nos últimos dias. O Sr. Matuvarius o fita e responde.

- Fique à vontade senhor...? - Talvez pela situação ou mesmo falta de interesse, o chefe da família não parecia se lembrar do nome do tritão, ao descobrir prossegue. - Pois bem, Jhonny já estava a caminho da última vez que nos falamos, ele me disse que você descobriu algumas coisas. Venha, me acompanhe até meu escritório. - Ele começa a andar em direção à uma porta de madeira escura e luxuosa, mas antes de seguir, se vira para Eleanora e diz. - Eleanora, querida, por quê não toma um banho e descansa um pouco?

Ouvindo seu pai, a menina não pestaneja, crescer em meio à máfia vinha com suas obrigações, e uma delas era respeitar o chefe e não fazer perguntas, com isso, ela sobe as escadas em direção à seu quarto, acenando para Phil.

Entrando na sala, os homens se sentam, o sr. Matuvarius pede que seu mordomo de confiança sirva bebidas. Após um tempo Jhonny chega, se sentando à mesa também. Estando todos presentes o chefe diz.

- Agora que estamos todos aqui, podemos dar início. Me digam, o que descobriram?

Jhonny se adianta para falar e olha para Phil, logo em seguida de volta para o dono da casa e diz.

- Quem descobriu tudo foi Phil, senhor, ele deveria contar.

Ouvindo a história do tritão, o Sr. Matuvarius mudou de semblante diversas vezes, raiva, rancor, tristeza, receio, tudo transparecia naquele rosto. Ao terminar de ouvir, ele se levanta, dá alguns passos pela sala, se vira para os homens e diz.

- Isso é uma tremenda reviravolta, e não concordo com o que essa organização faz. Já sabia que não era boa coisa quando começaram a interferir conosco, mas daí para tráfico de escravos é um desfiladeiro.... Phil, sua ideia de se infiltrar como comprador é ótima, tem minha permissão. Contudo, preciso lhe pedir um favor. - Chegando perto do tritão, ele coloca a mão em seu ombro e diz. - Sabe, uma vez que fizermos nossa investida contra A raposa, eles virão com tudo para cima da famiglia e de todos que amo, você ainda não é conhecido Phil, por isso preciso que cuide de Eleanora, eu vi que a protegeu e ela parece gostar de ti, peço que cuide dela novamente, e a tire de perto da chacina que está fadada a acontecer. - Os homens já tinham tudo esclarecido e resolvido, já iam saindo da sala, quando o Sr. Matuvarius falou algo novamente. - Ahh, e Phil? Não faça nada às pressas, pode dormir aqui hoje, vá amanhã até o local da compra.

Agora ele tinha a benção do chefe da família para colocar o plano em ação, e não só isso, como também proteger Eleanora. O caminho de Phil fora traçado, agora a execução de tudo dependia dele, a responsabilidade era enorme.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 41
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptyQui 23 Jul 2020, 13:25

Capitulo 1:

Belo Terno.




Após a reunião e a noite de sono tranquila, eu me levantaria. Pelos meus cálculos era algo em torno de oito da manhã, olharia no relógio para confirmar. Assim que tivesse noção de quanto tempo tinha até chegar, me arrumaria. Tomaria um banho e lavaria o rosto. Colocaria o meu novo terno, arrumaria o relógio no braço e então iria pedir por uma pasta para que pudesse colocar o dinheiro. Colocaria B$ 500.000 em notas grandes e travaria a pasta.

Iria passar por Eleonora e contar a novidade, a partir de agora ela andaria comigo sempre. Assim sendo, pediria a ela para cobrir os cabelos, marca registrada dela, e então se arrumasse de forma clássica. Afinal de contas era a “esposa” do comprador.


- Eu gostaria que também levasse o seu revólver, caso precisar a gente pode usar. Eu vou preparado também para que não tenhamos nenhum tipo de problema. E se eu vir aquele marinheiro por lá, eu termino o serviço. Se bem que pelo barulho que fez quando eu bati, agora ele deve estar no hospital. Tome cuidado, não quero que nada de mal lhe aconteça. E para todos os efeitos você é minha namorada, esposa… Não sei. Tá bem?

Caminharia até o atol e aguardaria pelo hora da chegada do barco. Então caminhando com muito porte e mostrando ser alguém de muitas posses eu chegaria até o local onde eles estariam parados. Ao chegar mais perto, procuraria o que mais se parecesse com um líder e falaria com ele:

- Bom dia meu consagrado. Eu gostaria de fazer a aquisição de uma peça para minha adorada. O que teria hoje? Posso ver as mercadorias?

Aguardaria a resposta do homem e caso ele tivesse um daqueles anões eu tentaria comprar um.

- Com certeza, um tontatta será ótimo. Qual o valor desse com cabelos azuis? Hum… Podemos negociar? O que acha de 450 mil B$? Eu tenho nessa pasta exatamente os 500 mil que o senhor pede.
”Eu consigo sentir nojo e raiva ao mesmo tempo. É um misto de asco com ira jamais sentido, minha vontade é sair matando cada um desses caras e liberar o caminho para Don Salvatore trabalhar em paz, mas como o Sr. Matuvarius disse, causaremos uma guerra… E agora, o que fazer?

Pobres coitados, todos sofrendo tanto com fome e sede. Apanhando tanto… Não posso imaginar o que sofrem ali dentro.”



bichaelson



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptyQui 23 Jul 2020, 16:56




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Acordando em uma bela manhã, Phil chuta que são 8:00, olhando em seu relógio, vê que errou por pouco, ele marcava 8:05, estava melhorando a cada dia. Ele precisava estar no atol às 10:00, já que aprentemente, aquele era o horário em que as compras ocorriam.  Sem mais delongas, ele veste seu terno e coloca o relógio, era uma bela visão para os admiradores de tritões. Pegando o dinheiro, que esperava que fosse o suficiente, ele coloca tudo em uma pasta e vai em direção à Eleanora, que já esperava no salão de entrada.

Ouvindo as palavras de Phil, ela parece ficar feliz e diz.

- Sério?? Que ótimo, então quer dizer que eu posso ir pro mar?? - Seus olhos brilhavam de animação, aquela ali era quase um peixe.

Subindo para seu quarto, ela se troca rapidamente. Um vestido azul claro que descia até um pouco abaixo de seu joelho, amarrado na cintura com uma fita de cetim branco, uma sapatilha da mesma cor que a fita e, para complementar, um lenço em seu cabelo, que pendia delicadamente sobre seus ombros. Ela volta para onde seu companheiro está e diz.

- Estou pronta. - Contudo, o tritão a interrompe, dizendo para levar sua arma. - Agora sim eu sou uma mafiosa! - Ela diz fazendo um sinal de arma com os dedos, mas ao ouvir a última fala de Phil, fica completamente corada e tudo o que faz é balançar a cabeça positivamente, enquanto anda até um móvel e pega uma arma da gaveta.

Eles saem em direção às docas, lá alugam um barco pequeno por 20.000 Berreis, que Eleanora paga, e velejam em direção ao atol. O barco da raposa já estava ancorado por lá, e os homens de antes, também já estavam na parte externa, um deles contava dinheiro e parecia dar as ordens. Avistando-o, Phil vai até ele.

- Bom dia caro senhor. Como posso ajud... - Ele diz enquanto ainda olha para o dinheiro, mas quando encara Phil, fica perplexo. - Ué, não esperava que um tritão estaria interessado nas mercadorias, mas vejo que quer presentear sua amada, não é? Bem, quem sou eu para julgar.

Ele assobia e faz um gesto para que um homem trouxesse os escravos para fora do porão do navio. Em fila, eles vêm acorrentados e param na frente do grupo. Phil vê todos os ali presentes, mas uma coisa chama sua atenção, Eleanora olhava para um ponto na areia e parecia comovida, ela puxa a roupa do grandalhão, que se abaixa. Ela diz.

- Olha o tamanho dele, deve estar morrendo de medo, não parece muito forte para se defender sozinho, vamos ajudar ele. - Ela apontava para a areia, mas Phil não enxergava nada. Com um pouco de esforço, apertando os olhos, ele vê, um minúsculo serzinho, que parecia humano, mas infinitamente menor e com cabelos de cor chamativa, era um tontatta, bem raro por essas bandas. Ele então decide comprá-lo.

- O valor de mercado de um desses é 700.000, mas como o senhor pode ter algum tipo de problema com os negócios, por ser dessa sua raça ai, vou deixar por 500.000. Mas lembre-se, você não viu nada aqui, capiche? - O homem parecia corajoso ali no meio de tantas pessoas armadas e escravos que podiam ser usados como exército.

Olhando aquela cena, o casal se sente enojado, todos os escravos estavam magros e abatidos, alguns doentes, outros com um olhar distante, eles não tinham esperança e nem escapatória. A vontade de Phil era genuína, mas como atacar todo mundo ali sozinho e com sua companheira correndo risco? Sem contar os escravos, que podiam ser atingidos na troca de tiros. Ele precisava de um plano, e aquele tontatta parecia saber das coisas, pelo menos para Eleanora, que conseguia enxergá-lo.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 41
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptyQui 23 Jul 2020, 18:05

Capítulo 1:

A hora certa




Eleonora havia escolhido um brinquedo de criança. Será que aquilo andava? Falava? Que raios de anão minúsculo. Como era possível um anão desse tamanho? Bem, se é ele, é ele.


Entrego a pasta ao homem e digo:


- Agradecido, caro senhor. E jamais os vi, por favor… Não sei nem quem são. Até mais, signore.

Não seria plausível começar uma briga por ali, poderia perder as informações do diminuto, a vida de Eleonora e ficaria sem muito a negociar. Eu tinha o que precisava, não havia necessidade de fazer qualquer outra coisa por ali. O melhor agora era me retirar e pensar em como fazer isso. Ah, claro. Sabendo onde eles estavam e como funcionava era só falar com Jhonny, certamente agora a briga seria entre as famílias e os filhos da mãe.

Sairia dali com o pequeno. Olharia para Eleonora e falaria:


- Dê-me o pequeno, é difícil ver ele daqui… Coloque-o em minha mão por favor.

Olharia para a criatura enquanto tentaria entender como é possível ser daquele jeito. Ainda meio atônito eu falaria com ele, mesmo que não conseguisse me entender.

- Hey… Pequenininho. A gente vai comer alguma coisa e te dar água, tudo bem? Você vai ficar amarradinho porque eu não quero que você, sei lá, quebre. Entendeu? Vamos.

Colocaria o pingente no meu bolso e então iria a alguma loja para comprar um sanduíche de atum e um belo copo de suco.

Entregaria o negocinho a Eleonora e deixaria ele e ela ali enquanto assitia a ele tentar comer.


- Isso, coma. Agora me diga consagradinho. Qual o seu nome? Se souber falar, é claro…


bichaelson



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 00:47




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A discrepância absurda de altura chegava a ser cômica, Phil não conseguia compreender como um ser daqueles existia. Entregando o dinheiro ao homem, o tritão se vai, junto com sua companheira humana e sua mais nova aquisição, um minúsculo tontatta.

A decisão da orca era sábia, um conflito ali não seria proveitoso para ele ou sua famiglia, muito menos para os cativos. Ele tinha seu informante, conseguiria muito mais munição para um ataque, ele só precisava de uma estratégia.

Colocando o átomo em sua mão, Phil o analiza, era realmente muito pequeno, ainda mais quando comparado àquele prédio preto e branco. Ele falava com o ser desacordado em sua mão, talvez estivesse nervoso por estar segurando algo tão delicado, ou só não havia percebido que o tontatta dormia, de qualquer forma, o tritão o guarda em seu bolso até chegar no destino, era o local mais protegido para ele no momento.

Chegando em um restaurante do porto, entrega o bonequinho para Eleanora, talvez com seu tamanho mais normal, ela conseguiria ser mais delicada com o serzinho. Phil vai até o balcão e é recebido por um homem velho.

- Bom Dia! O que vai querer? - Ele olhava o tritão de cima a baixo, esperando uma resposta. - Certo, isso dá 22.000 Berreis.

Eleanora por sua vez, carregando seu companheirinho sobre suas mãos em forma de concha, se senta em uma mesa, colocando o pequeno sobre ela. Phil chega carregando algumas comidas, coloca-as na frente do pequenino e o fita, assim como sua companheira ruiva fazia. Ela o questiona.

- Você está bem? Quer dizer... Na medida do possível. - Ela olha para o lado meio envergonhada e fepois ouve seu companheiro grandão falando. - Sim, como se chama??

Os dois olhavam para o minúsculo ser com ansiedade e certa preocupação, será que conseguiriam conversar com ele?
Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Milabbh em Seg 17 Ago 2020, 12:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 41
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 13:59

Capítulo 1:

A hora certa




Paguei o homem e então me dirigi até a mesa onde estava Eleonora. Com o pequeno acordando eu prestaria atenção em suas palavras.

Olharia de perto para tentar entender como ele conseguia comer. O tamanho das mãos dele não era nem o tamanho de minha unha. Acho que o meu dente deveria ser do tamanho dele, na verdade. Intrigado com o ser eu me aproximo e coloco o meu dedo perto dele, era como se tivesse outro dele a seu lado, só que maior.


- É uma espécie muito curiosa.. Olha só. Parece até que alguém copiou um humano, colocou um algodão atrás e pintou os cabelos. Pequeno, acredite. Comigo você estará bem seguro. Recupere-se. E então vamos a outro lugar, não quero que fiquem te olhando por aqui. Pode não ser seguro…

Aguardaria o ser terminar de se alimentar e mesmo sabendo o seu nome ainda o chamaria de pequeno por um tempo.

Caminharia para fora dali e buscaria um local reservado, como a loja que Eleonora havia comprado. Entraria com eles por lá e então abaixaria a porta como se estivéssemos fechados naquele dia.
Aliás, aí está algo bacana. Vou ter um bar em cada ilha, isso vai me gerar uma renda, e uso essa renda para bancar os luxos da famiglia, quem sabe até mesmo uma fábrica de barcos? Bem, coisas para o futuro.

Abaixaria perto do diminuto ser e o aguardaria continuar a sua história.Durante as suas frases iria pensar nas possibilidades e tomar nota do que ele fosse falando. Quem sabe o que mais teríamos de surpresas?


bichaelson



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkWoodsKeeper
Membro
Membro
DarkWoodsKeeper

Créditos : 6
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 27/06/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 15:47



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Já estava acorrentado há mais tempo do que conseguia lembrar. A exaustão não ajudava a identificar há quanto tempo estava naquela situação. Estava cansado, derrotado e apático. Já não tinha mais esperanças de fugir ou me salvar. Eu era um escravo, seria vendido, não havia nada que eu podia fazer.


Meus captores eram vários rostos sem nome. Mesmo ouvindo “A raposa” em alguns momentos, mas eu não sabia o que isso significava. A rotina não era muito complicada, refeições nada nutritivas e olhar para as grades de minha gaiola era tudo o que havia para fazer. Os sons preguiçosos e repetitivos da madeira do navio já se tornavam ensurdecedores.
Minha sanidade parecia se esvair aos poucos.


Um dia, porém, essa rotina foi quebrada. O navio parecia estar atracando. Um dos “guardas” veio na direção de minha jaula, abrindo-a e conectando a minha corrente  à de outro escravo, nos colocando em fila. A diferença de tamanho seria cômica se não fosse tão trágica.


Eles nos colocaram para andar e nós descemos do navio. A areia sob meus pés, a brisa marinha e o sol em meu rosto eram sensações bem-vindas. Não conseguia manter meus olhos totalmente abertos, mas qualquer coisa era melhor que voltar para aquele porão. Olhei para cima e vi um dos bandidos conversando com uma… Montanha? Se tinha um rosto, não conseguia vê-lo direito, mas suas roupas não pareciam baratas. Era um comprador. Mesmo com minha estatura, sabia que aquilo era maior do que qualquer humano ou mink que eu já havia visto. Ao lado dele, uma moça esbelta e de traços chamativos conversava também. Seus olhos passaram por todos os prisioneiros e pararam em mim.


“Estão falando de mim, isso não é bom”


Meu cansaço estava tomando conta de meus pensamentos, mas eu não podia ceder. Tinha que saber o que aconteceria.


“Que sede… Que fome…”


Eu normalmente tentaria resistir ou, no mínimo, mostraria desconforto se alguém tentasse me pegar e manusear, mas, na minha situação, eu apenas poderia ceder e deixar ele me colocar na mão gigante daquele monstro que provavelmente me comprara. Não conseguia pensar, estava cansado, só um breve descanso…


Se ele tentasse falar comigo, eu não teria energias para responder. Quando eu acordasse, só esperava que fossem minimamente decentes e me dessem água e comida. Eu comeria com voracidade e sem me importar com meus modos. Se tentassem qualquer coisa comigo, trataria de tentar fugir. Não responderia a nada inicialmente, estaria na defensiva o tempo todo, principalmente após recobrar minha consciência como um todo, ainda mais na presença daquele ser que agora eu identificava como um tritão gigante.


"Esse cara poderia me esmagar e nem perceber…”


Talvez eu encontre uma oportunidade de fugir. A minha timidez era um fator que geralmente me impedia de interagir, mas, neste momento, era meu instinto de sobrevivência. Não sabia em quem confiar, mas aquela moça me passava uma certo ar acolhedor, talvez eu  pudesse falar com ela… Se ela me perguntasse meu nome, eu responderia:


-É… É Ballu…



O que será de mim agora?






Histórico:
 

Status:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 5

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Narrador
Narrador
Milabbh

Créditos : 38
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 17:36




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ballu achava difícil se lembrar da última vez em que esteve livre, seu estado era deplorável, e tudo o que ele podia fazer no momento, era aceitar seu destino. Ele não sabia muito sobre os capangas, mas por vezes ouvia informações soltas sobre a base do grupo entitulado "A Raposa", que era para onde seriam levados caso não fossem vendidos. Além de coisas menores, como um plano para acabar com a famiglia Salvatore, mas quem diabos era essa galera Salvatore? Talvez fosse útil no futuro.

Sendo comprado pelo tritão mafioso, o tontattazinho espera pelo pior, o que um brutamontes como aquele poderia querer? Receoso com Phil, Ballu apenas responde Eleanora, que com um semblante carinhoso olha para ele e responde.

- Ballu? Esse é um nome divertido! É a sua cara. - Diz sorrindo, olhando o pequeno devorar seu sanduíche com voracidade, e quase se afogar com o suco.

Phil, por sua vez, também admirava a cena, tentando entender o mecanismo por trás daquele minusculo serzinho. Comparava o tamanho de Ballu com o de seu dedo, colocando-o ao lado do pequeno indivíduo, e matutando sobre sua espécie. O tritão estava preocupado com olhares curiosos, e com razão, ele acabara de pagar uma boa quantia para obter o tontatta, que seria muito visado nas ruas.

Uma vez que Ballu termina de se alimentar, sentindo sua energia um pouco revigorada, eles saem do restaurante e vão em direção à loja que Eleanora comprou antes. Eles entram e fecham a porta, para terem privacidade. Phil ainda se dá ao luxo de fazer planos para o futuro.

O gigantesco tritão fica ao lado do pequeníssimo anão, que estava sobre um sofá, os dois daquela forma pareciam até um elefante e sua pulga. Phil olha ansioso para Ballu, esperando que lhe conte mais sobre sua história e seus captores. Eleanora que estava afastada até então, decide se aproximar e abaixa perto de onde Ballu está, perguntando.

- Bem, poderia nos contar mais sobre você, Ballu? - Ela mantém o sorriso caloroso de antes, tentando fazer com que ele se sentisse o mais seguro possível.

Ballu poderia confiar no estranho casal que acabara de comprá-lo, ou tentar fugir com unhas e dentes, mas para onde iria? Ele sequer sabia onde estava. A situação não era das melhores para nosso pequeno amiguinho.
Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Milabbh em Seg 17 Ago 2020, 12:54, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
DarkWoodsKeeper
Membro
Membro
DarkWoodsKeeper

Créditos : 6
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Data de inscrição : 27/06/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 19:55



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Nome do bando???
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




“Se me quisessem morto, não teriam se dado ao trabalho de me comprar e me alimentar, certo?”


Confortável não é a melhor forma de descrever como eu me sentia naquela loja vazia, apenas com aqueles dois. Contudo, era definitivamente melhor do que aquele navio onde eu estava. Pude comer um banquete enorme: um sanduíche e um suco de grandes proporções.


O tritão continuava sendo assustador para mim, principalmente por causa de sua estatura, mas ele parecia tão intrigado por nossa diferença de tamanho quanto eu. Até me comparou a um de seus dedos (que, assim como ele, era enorme). Talvez ele não fosse alguém ruim. Sua amiga estava sempre sorrindo para mim, o que me fazia sentir seguro e envergonhado ao mesmo tempo. Ela disse que meu nome era divertido, o que só me fez ficar da cor de minhas roupas. Ela também queria saber mais sobre mim. Eu tentaria falar, por mais difícil que fosse.


“Ok, respira… Você não conversa com alguém há dias. Aproveite essa oportunidade para desabafar.”


-Bom… Eu…  - as palavras pareciam se perder em minha mente.


Talvez se eu não olhasse nos olhos deles, ficaria mais fácil de falar.


Respiraria fundo, olharia para meus pés, e começaria a contar minha história de como saí de casa para virar um curandeiro, de como sofri e fui perseguido ao longo de minha jornada e de como fui capturado e levado como uma mercadoria, sem saber qual dia seria meu último. Sempre foi difícil para mim conversar com estranhos, mas eu ansiava tanto por um momento para deixar meus sentimentos extravasarem que as palavras fluiríam, assim como minhas lágrimas.


“Eu... estou chorando... na frente de estranhos”


Enxugando meu rosto, retomaria meu olhar neutro e, depois de mais uma respiração profunda, terminaria minha história, olhando para a moça:


- Eu…  Eu não conseguia ouvir muita coisa do porão. Mas, nas poucas ocasiões que conversaram perto de minha jaula, eu escutei algo sobre um grupo chamado “A raposa” e planos para derrubar uma família… Qual o nome dela… Acho que era Salvatore.


Se apenas quisessem informações, aquilo era tudo que eu poderia dar. A não ser que eles quisessem informações sobre venenos ou sobre como estancar um sangramento.


“Espero que não me descartem depois desse interrogatório. E, mesmo se eu fugisse, pra onde eu iria?”


Meu destino estava nas mãos de dois estranhos. Será que eu devo perguntar seus nomes?








Histórico:
 

Status:
 

Técnica Utilizada:
 

Objetivos:
 

Consideração:
 

off:
 

                                         
DAMAGE: 5

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 44[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 62[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] 7

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Muffatu
Game Master
Game Master
GM.Muffatu

Créditos : 41
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : Newberry - West Blues

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 EmptySex 24 Jul 2020, 22:15

Capítulo 1:

Ballu, o tontatta de cabelo Azul.




Ao ouvir o nome dos Salvatore da boca do pequeno eu me levanto, chego a quase bater no teto e então volto ao chão.

Eu olho para o pequeno e então digo:


- Ballu… Não se preocupe, você está seguro aqui. Eu não vou deixar nada acontecer com você. Eu acho que você já sofreu o bastante. Eu vou te libertar dessas correntes. Só um momento…

Soltaria a corrente do Tontatta e então continuaria a falar.

- Sou Phil Magestic, conheço e gosto bastante dos Salvatore, e bem. Esses são uns rapazes que quero que comam grama pela raiz, pequeno. Consagradinho, eu acredito em suas palavras e certamente pode ter medo de mim pois… Bem olha meu tamanho e o seu. Sabe pequeno, Eleonora cuida muito bem de mim e certamente vai cuidar bem de nós dois por enquanto.

Olhei para Eleonora e disse:

- Ballu, vamos para a casa de um amigo. Tudo bem? Eleonora, o que acha de irmos até a sua casa novamente? Lá podemos conversar com Jhonny e passar as informações.

Então caminharíamos até a casa do pai de Eleonora.

- Pequenino, entre no meu bolso, irá ver as coisas do alto e ficará protegido por mim.

Caso ele fosse em meu bolso andaria com ele e a cada período de dez minutos mais ou menos, mesmo sem ter plena noção de quanto seria esse tempo, mas a cada período tentaria olhar para ele e verificar se estava bem.
Ao chegar na casa de Eleonora esperaria para entrar e então falaria com o pai de Eleonora.


- Senhor Matuvarius. Esse é Ballu… Eu vou colocar ele aqui no meio da mesa. Ele me disse sobre a Raposa, e falou que eles almejam o fim dos Salvatore. Acho que é hora de chamar o Don para ouvir do pequeno… O senhor poderia fazer isso? Eu sei que Jhonny poderia falar com ele e fazer isso, mas gostaria de ter a honra de dar a notícia para ele.

bichaelson



Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Una Regazza Chiamata Pericolo
Voltar ao Topo 
Página 5 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Newberry City-
Ir para: