One Piece RPG
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Tríade Selvagem
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 12:34

» Ain't No Rest For The Wicked
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 11:56

» Cap. 2 - The Enemy Within
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor King Hoje à(s) 11:38

» Unidos por um propósito maior
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor AoYume Hoje à(s) 08:42

» Art. 3 - Our memories
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 08:07

» 1° Act - It's Navy Time
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:00

» The One Above All
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Achiles Hoje à(s) 04:10

» [LB] O Florescer de Utopia III
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:00

» O Regresso do Anjo Torto
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor DanJo Hoje à(s) 03:34

» Azura V. Pendragon
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 03:17

» [Ficha] Fenrir Seawolf
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:09

» Fenrir Seawolf
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:05

» Sádica em construção
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:03

» VI - Seek & Destroy
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 02:54

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 02:34

» [MINI-Fenrisulfr] Começo
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 02:19

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Wesker Ontem à(s) 23:58

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:21

» I - As rédeas de Latem City!!
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Kyoji Ontem à(s) 22:35

» The Lost Boy
Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 22:11



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Una Regazza Chiamata Pericolo

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptySeg 20 Abr 2020, 11:51

Relembrando a primeira mensagem :

Una Regazza Chiamata Pericolo

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Phill Magestic. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Muffatu
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 04/02/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptySeg 29 Jun 2020, 19:39

Capítuo 1:

Mão na massa.




Eu acabava de deixar a jovem Eleonora em uma casa que era protegida pelos homens de Salvatore, porém não pensei em como estava Jhonny. O que precisava agora era sair um pouco da linha de visão. Ir até um lugar mais tranquilo era o melhor a fazer, e para a minha sorte um dos homens ali me disse onde poderia aprender algumas coisas sobre ferreiros. O que era ótimo.

Ajeitando a minha roupa caminharia rumo o ferreiro, contaria no bolso do terno só para ter a certeza que tinha ali mais que o suficiente para pagar por algum outro serviço. No caminho tentaria entender que diabos acontecia às 10h no atol. Bem, melhor deixar para lá. Eu tinha tempo para isso, pelo visto o tempo de ir ao atol, ou os acontecimento já haviam passados. Afinal de contas, agora já devia ser tarde.


Caminharia com calma apreciando o local e a caminhada tentando acompanhar os arredores buscando ver cada um dos comércios e residências, o que cada local poderia nos ensinar, como seria o cuidado e tratamento entre cada um por ali.

Entre devaneios e pensamentos perdidos, encontrar-me-ia de frente para a Forja, onde então com tranquilidade e com a voz mais encantadora e calma falaria, caso fosse a tal forja:


- Boa tarde meu consagrado. Como está no dia de hoje? Serei breve. Gostaria de alguém que pudesse me ajudar a aprender a arte da forja. Sou um carpinteiro e carrego comigo um apreço enorme pelas artes. Estou apto a ajudá-lo em algo para aprender a arte da Forja. Caso puder me ensinar algo sobre mecânica e criação de projéteis também, ficaria honrado.

“Bem, se ele não quiser minha ajuda, posso simplesmente pagar para ele me ensinar, o que não seria um problema, mas seria melhor o grande Phil aprender com alguém que já sabe fazendo algo, assim já unirei a prática à teoria. Só vejo sucesso nisso.”

Enquanto olharia para o homem e sua forja procuraria algo para elogiar o trabalho dele.

- Essa é uma bela obra. Quanto tempo levou para produzir?

Caso ele aceitasse minha ajuda, de pronto começaria a seguir as funções dele e então começaria meu aprendizado. Porém, preciso que ele me diga como faremos isso… É. Não dá para simplesmente optar por um homem e fazer com que ele tenha a decisão mais favorável a minha pessoa.

bichaelson




Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[ ] Aprender Forja
[ ] Aprender Criação de Projéteis
[ ] Aprender Mecânica
[ ] Encontrar meu Barco (Já tem na ficha, só precisa “achar”)

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vrowk
Civil
Civil
Vrowk

Créditos : Zero
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2014

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyTer 30 Jun 2020, 19:36

Narração
*Vush*
~ Momentos antes ~
* -15HP / Comprou uma casa

Phill rumou ao ferreiro, sem ter muito o que fazer em relação a sua nova descoberta. Vagueando ele notou os arredores, haviam majoritariamente comércios e restaurantes, mas em um canto ou outro haviam casas, as coisas pareciam acontecer ali com muita naturalidade, haviam muitos homens de terno andando de um lado para o outro.

Ao chegar na loja, o ferreiro estava trabalhando em uma espada e não pareceu desviar sua atenção ao ouvir o tritão. - Eu posso te ensinar, a questão é, você merece aprender? - A barba dele estava chamuscada e seus olhos travados no fio da lâmina, ao qual ele acertava marteladas constantemente. - Vou precisar da sua ajuda. Normalmente pediria algo mais complexo, mas eu tenho que sair e não posso fechar a loja, e o meu atendimento é um magricelo que não aguenta 5 minutos de porrada com um boneco de treino, fica aqui de guarda até eu voltar e então a gente começa a sua aula. -

Phill olhou para a lamina e soltou um elogio a ela, o velho a ergueu no ar e apontou contra o Sol para ver o fio dela. - Sim, essa lâmina é um trabalho muito importante, é o presente de um dos Salvatore, acho que a filha dele vai se casar com um membro de uma família de espadachins, alguma coisa desse tipo, por isso pediram para eu fazer meu melhor trabalho. - Ele enfiou a espada na água e a deixou esfriar por alguns instantes. Passou-se um tempo e ele colocou a lâmina em uma bela bainha e a colocou em suas costas. - Bem, eu vou sair, cuide muito bem da loja e quando eu voltar eu te ajudo, garoto. - Ele desviou o olhar para o tritão que era muitas vezes maior que ele, seu nariz e testa vermelhos refletem o Sol por um instante, o ferreiro se virou e partiu rumo a seu destino.

A loja era um lugar simples, possuía a forja na frente e uma entrada para o lado de dentro, ocasionalmente algumas pessoas entravam para comprar algo e alguns paravam para conversar com o atendente. O clima estava um pouco mais úmido agora, os céus estavam bem melhor do que de manhã, agora cabia a orca fazer o serviço a qual fora designado e então quando o homem voltasse ele poderia estudar o que precisava.


~ Imagens ~

Pai de Eleonora
Eleonora Matuvarios
~ Legenda ~

- Phill -
- Jhonny -
- Braccio Direto -
- Eleonora Matuvarios -
- Pai de Eleonora -
~ Informações ~

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Muffatu
Narrador
Narrador
Muffatu

Créditos : 16
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : To por aí, maninho.

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptySex 03 Jul 2020, 17:44

Capítuo 1:

Mão na massa.




Ouvi atentamente ao homem falando. Ele sai carregando a sua última obra nas costas dentro de uma bainha. Enquanto o tempo está agradável, eu arrumaria meu terno para que não ficasse desalinhado e faria o que me foi pedido. O que não era para ser muito difícil.

Sim, eu sei que tem algumas pessoas que são bem encrenqueiras por aqui, por exemplo o macaco e o gato pelado que foram educados há pouco. Além disso é claro, pode ter mais gente que não quer a vida com eles. Mas por favor... Um ferreiro? Quem seria doido de tentar algo em lugar... Repleto de armas e com um atendente franzino... Tudo bem. Faz sentido o homem ter esse receio. O barbudo talvez esteja certo, e eu já sei como farei isso.

Me sentaria ao lado da porta de forma tal que pudesse olhar quem chega ao longe e ao mesmo tempo pudesse ter uma visão da forja. Se por um acaso alguém mais estranho entrasse, ou que parecesse mal encarado, ficaria de olhos e ouvidos ainda mais atentos para os acontecimentos. Se bem que era interessante eu armar algo com o atendente. Se por um acaso entrasse alguém ele não pediria por socorro, ou então o meliante não teria piedade dele. Eu não teria se fosse alguém querendo roubar a loja ou algo assim.

Colocaria a cabeça para dentro da loja e então diria ao rapaz:


- Hey, rapaz. Chegue mais perto, detesto aumentar o volume de minha voz. Não é de bom tom, sabe? - Aguardaria ele chegar e então diria baixo para apenas eu e ele estarmos sabendo do que se tratava aquele assunto. - Se alguma coisa acontecer, você diz que não vende anzol desse tamanho por aqui. e diga bem alto. Se estiver em perigo somente, tudo bem?

Tiraria a cabeça de dentro da loja, e então sentaria ao chão do lado da porta. Ficaria ali observando as pessoas e aproveitando o dia que estava na cidade.

"Para alguém que chegou entregando uma obra de arte eu tenho entregado bem mais que isso. E estou achando intrigante essa vida. Devo admitir. Estar no meio de poderosos me leva a acreditar que eu também tenho um grande poder pela frente. E por favor... Olha para mim, eu tenho muito a crescer sim. Sou grande, mas posso ser imortal se souber agir. Essa questão de começar a minha caminhada é algo bem interessante. Posso dizer que fiz um amigo, Jhonny. Apesar de seu jeito ele confiou em mim em um primeiro momento e acredito que o que ele me proporcionou me fez chegar até aqui. Sou alguém que o Don Salvatore conhece, que faz a segurança de alguém muito importante também, e que tem uma mulher maravilhosa para cuidar como babá.

- Ora, Phil... Deixe de ser babão, ela jamais vai achar você atraente..

Bem, ao menos é uma pessoa que não se assuta toda vez que me olha. Talvez ela tenha razão... Preciso me soltar..."


Aguardaria o home voltar sempre prestando muita atenção na movimentação por ali e quando ele estivesse voltando me levantaria, bateria a mão na calça e então tiraria o terno o deixando sobre o telhado da forja, longe da chaminé caso tivesse uma.

Alongaria os braços, e por fim, tiraria a camisa, também deixando-a no mesmo local onde estaria o terno. Caso não desse para colocar no telhado, colocaria tudo embrulhado no chão em um local que pudesse ver.

Então caso o ferreiro já tivesse voltado prontamente diria:

- Quando quiser, meu consagrado.

bichaelson




Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[ ] Aprender Forja
[ ] Aprender Criação de Projéteis
[ ] Aprender Mecânica
[ ] Encontrar meu Barco (Já tem na ficha, só precisa “achar”)

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vrowk
Civil
Civil
Vrowk

Créditos : Zero
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2014

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptySex 10 Jul 2020, 18:40

Narração
*Vush*
~ Momentos antes ~
* -15HP / Comprou uma casa

O homem arrumou suas roupas e então iniciou o serviço. Após pensar, Phil já sabia exatamente como agir. Ele se sentou do lado de fora enquanto se mantinha atento a forja ao interior da loja, apesar de não haver muitos loucos que pudessem tentar roubar lojas de armas, eles existiam. A orca, pensando no seu trabalho temporário, decidiu chamar o rapaz magricelo que estava dentro da loja, o mesmo estranhou a uma primeira olhada e então andou alguns passos na direção do tritão para tentar compreender o que ele queria.

Ao ouvir o que o “segurança” havia falado, o atendente assentiu com a cabeça, aparentemente compreendendo que o tritão era algum tipo de segurança, ou talvez só para poder se afastar da criatura gigantesca. Ele retirou a sua cabeça de dentro da loja, o homem-peixe ficou observando quem transitava a sua frente e nos arredores. Estava pouco movimentado naquele instante, uma ou outra pessoa entrava na loja, alguns até mesmo compravam algumas armas.

Phil deixava seus pensamentos tomarem sua mente enquanto ele trabalhava, acabou até mesmo falando sozinho devido a seus desejos para com a jovem Matuvarios. A loja teve um período calmo, enquanto ele se encontrava a frente dela, muitas pessoas que passavam a sua frente olhavam para ele com certa desconfiança, algumas, até com nojo, indo de encontro com seu pensamento.

Uma hora depois de puro tédio, o ferreiro apareceu, carregando sua espada nas costas e com a cara um pouco emburrada. O tritão retirou suas roupas e as colocou no telhado da forja. O rapaz recepcionou seu tutor que o olhou de cima em baixo, antes de responder. - Pelo visto, você não teve nenhum problema… Bem, eu não posso dizer o mesmo. - O ferreiro esbravejou. - Como eu vou te ensinar bastante coisa, acho que você poderia me dar outra ajudinha… O que me diz? - Sem deixar o tritão responder ele prosseguiu. - Mas depois, nós acertamos isso, agora vamos a o que interessa, por onde você quer começar? -
~ Imagens ~

Pai de Eleonora
Eleonora Matuvarios
~ Legenda ~

- Phill -
- Jhonny -
- Braccio Direto -
- Eleonora Matuvarios -
- Pai de Eleonora -
~ Informações ~

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Muffatu
Narrador
Narrador
Muffatu

Créditos : 16
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : To por aí, maninho.

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyDom 12 Jul 2020, 16:06

Capítulo 1:

E que venha o machadão!




Aprendizado Forja


Eu olho para o homem, e já sorrio sabendo o que ele podeira precisar e sabendo que faria sem maiores problemas.

Começo a olhar para todos os lados e começo a procurar por onde começar, a forja me chama muito a atenção e então com um sorriso amigável eu digo:


- Vamos começar pela Forja!

O velho começa a me mostrar o que fazer e por mais que eu entenda era extremamente complicado. Acho que era mais fácil ter pedido para ele me ensinar a fazer projéteis. Esquentar o metal, cortar o metal, colocar em uma caixinha pequena, esperar o tempo certo… Que merda é essa? Eu sou o melhor carpinteiro que existe por aqui e claramente serei o melhor ferreiro, por que é tão dificil?

Eu começo a juntar o aço para que pudesse fazer um machado para futuro uso. Prepararia o material todo para conseguir derreter todo o aço. Enquanto iria conferindo com o ferreiro para ver se está tudo certo.

Enquanto estivesse na frente da forja derretendo o aço passaria a mão no rosto tirando o suor que certamente já estava me tomando o rosto, procuraria uma garrafa de água e lavaria a testa. Continuaria esperando pelo derretimento do aço. Mais um pedaço, outra caixa e novamente derretimento do aço até o ponto onde pudesse juntar as duas partes da lâmina do machado.

Faria a solda do dois lados e então começaria a martelar para criar forma mais achatada, dando forma a uma lâmina mesmo.


- Dá um senhor trabalho, não é?

Aguardaria a resposta do velho e entenderia que eu demorava mais que uma velha atravessando a rua. Que merda.

Bom, era óbvio que não sairia bem a minha primeira lâmina, precisaria da ajuda dele no fim para fazer um machadão decente, mas era claro isso.

Usando a minha marreta dou umas pancadas para achatar ainda mais a ponta da lâmina e então me lembro que tenho que dar forma. Torna eu a ir enfrentar o calor da forja que me derretia as calças… Calor do caramba velho. Mas precisava aprender aquilo. Olhava o meu professor fazendo as coisas dele e tentava repetir. Cortei o metal usando as ferramentas que ele me mostrava que eram necessárias, e então após um tempo via o machado tomar forma de machado.

A lâmina era formada com fogo, água e martelo, um trabalho sem fim para conseguir um bom trabalho. Quando termino de montar a lâmina o ferreiro chega mais perto e diz que já era hora de amolar, e afiar.

Começo então o trabalho de temperar a lâmina e fazer o fio. Muito trabalho, oito tipos de lixa, dois dedos machucados e uma bolha na mão esquerda depois eu consigo terminar.

O velho olha para o machado e então diz…


Fim do Aprendizado de Forja


bichaelson




Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[ ] Aprender Forja
[ ] Aprender Criação de Projéteis
[ ] Aprender Mecânica
[ ] Encontrar meu Barco (Já tem na ficha, só precisa “achar”)

Histórico:
 


Relação com o(s) player(s): Thomas Kenway - Pandinha bebum
Proteus Matchinglines - Tritão Colorido acrobata, amigável

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Milabbh

Créditos : 8
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyQua 15 Jul 2020, 15:14




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Decidido a melhorar suas habilidades manuais e animado com a perspectiva de produzir uma arma com suas próprias mãos, Phil se dirige até a forja, o velho molda com facilidade o metal do que posteriormente, seria uma machadinha, seus movimentos são limpos e aparentemente fáceis. Tudo parece bonito, as faíscas voando com o impacto do martelo sobre o metal incandescente, a calefação da água ao mudar de temperatura rapidamente, o fogo da forja iluminando o corpo pequeno, porém musculoso do velho.

Em contrapartida, lá estava Phil, gigante e desengonçado tentando fazer um machado, mesmo com seu tamanho e força, era mais difícil do que parecia, o suor já começava a acumular, com isso, o tritão joga água em si mesmo, ela escorre por sua pele lisa e alvinegra, refrescando um pouco. Por não ter costume, ele fazia mais movimentos do que o necessário, se cansando bem mais que seu tutor que, quando indagado pela orca, apenas "rosna" assentindo, ao ouvir o comentário do gigante ele responde.

- Você achou que era fácil? Sinto informar rapaz, esta técnica milenar é cansativa e complicada, mas você pega o jeito com o tempo. Esse seu porte físico vai vir a calhar! - Dizia enquanto colocava o metal dentro da água para resfriar.

Continuando seu trabalho morrendo de calor, Phil começa a se focar na forma do machado, quando se dá por satisfeito, parte para a última etapa do processo. Suado, cansado, levemente chamuscado e machucado, ele ostenta seu machado para o velho, que olha toda a extensão da arma produzida e fala.

- É, dá pro gasto, não é a melhor de todas, mas nem tampouco é a pior que já vi, acho que você tem futuro nisso, agora me dê isso ai pra dar uns toques finais.

O machado feito pelo tritão, antes com a lâmina levemente torta e não tão bem afiada, agora passava por mãos experientes, durante o processo de finalização o velho sempre dava dicas para a orca, mostrando como dar detalhes mais refinados e de qualidade para suas criações. Quando terminou, entregou o machado para Phil e disse.

- Bom, é isso o que tenho para ensinar sobre forja, agora é praticar até calejar as barbatanas..... São barbatanas, certo?- Ele fala meio confuso e continua.- De qualquer forma, precisa de algo mais rapaz?
Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Muffatu
Narrador
Narrador
Muffatu

Créditos : 16
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : To por aí, maninho.

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyQua 15 Jul 2020, 17:53

Capítulo 1:

Agora? Engenharia...




Eu fiquei bem feliz com minha criação bizarra. Fico ainda mais feliz ao ver que o velho havia melhorado ela. Eu seguro o machado com as duas mãos, dou alguns cortes no ar e então giro ele nas mãos.

- Olha meu consagrado, eu fico extasiado com as suas bajulações e conselhos. Com toda a certeza eu irei me empenhar em trazer o máximo de minha compleição natural para ser um exímio ferreiro! Muito grato pelos ensinamentos, eu te auxílio no que precisar sim, é só pedir.

Escutaria com paciência e concordaria com ele desde que isso não me tirasse do foco principal, cuidar de Eleonora e entender como funciona Engenharia e Mecânica. Ouviria suas palavras caso ele falasse algo. E então eu diria.

- Sabe, vossa senhoria me disse há pouco que se quisesse poderia colaborar com outras coisas. Pois bem, necessito aprender sobre engenharia. Como tens uma excelente formação como ferreiro, acredito que seja algo que seu digno intelecto possa ser abençoado e consiga me dispor tal ensinamento, ou por um acaso tens um bom livro para que possa ler e apreciar o conhecimento que o senhor adquiriu? Eu ficaria honrado em partilhar qualquer conhecimento e ficarei grato em lhe ajudar no que precisar mais uma vez.

Aguardaria a resposta dele, caso fosse positiva me sentaria e me colocaria a fazer o que era necessário para aprender sobre engenharia. Caso ele fosse me dar uma aula com explicações eu ouviria e faria anotações para depois expor meu ponto e conferir se estava correto. Se me entregasse um livro eu o devoraria em pouco tempo para entender a complexidade da matéria devido ao meu intelecto superior.

Observaria a formação da casa e cuidaria de qualquer um que tentasse algo contra a loja enquanto estivesse por ali. Por uma questão de princípios não poderia deixar acabarem com este que me deu uma grande ajuda e poderia ter me proporcionado um excelente machado.

Enquanto fico por ali, lavaria o meu corpo com alguma mangueira ou água por ali. Caso não tivesse nada eu me secaria com qualquer pano que estivesse por ali e então aguardaria a resolução de meu requerimento.

Caso tudo der certo consigo voltar rapidamente para minha bela Eleonora, que não é minha mas poderia ser.


”Claro, posso até ver as manchetes, Magestic… Rica Matuvarios foge com tritão zé roela. Claro… Por favor você nem tem como sair daqui. Quer ter comércios, ter poder, ter uma famiglia, mas nem ao mesmo tem grana para comprar um barco decente e ir pra GL… Ai ai ai… Eu e meus devaneios…”

bichaelson




Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[X] Aprender Forja
[ ] ALTERADO PARA APRENDER ENGENHARIA
[ ] Aprender Mecânica
[ ] Encontrar meu Barco

Histórico:
 


Relação com o(s) player(s): Thomas Kenway - Pandinha bebum
Proteus Matchinglines - Tritão Colorido acrobata, amigável

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Milabbh

Créditos : 8
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyQua 15 Jul 2020, 21:27




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Satisfeito com sua nova aquisição, Phil a admira e faz movimentos de corte no ar, para testar seu "brinquedinho", era o que parecia nas mãos do tritão gigante. Ele olha para seu tutor e pergunta qual ajuda ele precisa, o velho prontamente responde.

- Ahh, olha, fiquei sabendo por um amigo que havia um tritão gigante que é carpinteiro, eu só conheci um até hoje... - Diz o velho olhando sarcasticamente para Phil e segue. - O que me leva ao favor. Tenho um barco nas docas, mas ele está quebrado, gostaria de saber se você pode consertá-lo, preciso vender aquela geringonça, mas não sei consertar, e todos cobram um absurdo.... O que me diz rapaz?? - O velho olha para Phil com os braços cruzados, aguardando sua resposta.

O tritão continua seu raciocínio, pensando em como encaixaria o favor do velho com seus outros afazeres, e continua perguntando sobre outros ensinamentos que poderia adquirir ainda naquele momento, o velho pensa um pouco antes de responder.

- Sobre engenharia não é? Sei algumas coisas para te ajudar sim, quer se sentar? As lições são extenuantes... - Ele espera que o grandalhão se aconchegue e continua. - Então, com a engenharia, você teria grande conhecimento sobre projetar e desenvolver aparatos mecânicos complexos. Sejam eles máquinas para realização de tarefas motoras ou armas com mecanismos de atuação mecânico. Para isso, é preciso saber calcular tudo perfeitamente, para não ocorrerem erros.

O velho pega papéis e começa a escrever cálculos complexos e planos para projetos ainda mais complicados, mostra tudo o que pode sobre engenharia, esperando que o tritão compreendesse. No início era apenas uma troca de favores, mas o velho agora parecia aproveitar, se empolgava falando sobre suas invenções e as possibilidades que a engenharia proporcionaria para seu aprendiz.

Terminado o aprendizado, o velho coça seu queixo pensativo e se lembra de algo importante, olhando para Phil ele exclama.

- Agora você sabe projetar aparelhos mecânicos, mas isso não adianta de nada se não souber montá-los e desmontá-los, não é mesmo? - Andando até uma estante, o velho alcançava um livro antigo, sua capa era de couro preto, que estava mais parecido com marrom pela quantidade de poeira acumulada, ao soprá-lo, era possível discernir duas engrenagens douradas que se encaixavam. Ele entrega o livro para Phil e diz. - Eu até poderia ensiná-lo, mas sinceramente, não sou mais um jovem, creio que esse livro tem tudo o que precisa saber, se precisar de algo me chame, estarei na cozinha, não esqueça de guardar o livro depois, é um pouco alto para mim.

O homem se retira, deixando Phil sozinho na sala da casa/loja, ele estava determinado a defender o local, uma vez que o senhor havia ajudado em seus aprendizados. Aproveitando o momento para ficar mais apresentável, o tritão usa uma toalha úmida que o velho deixara para ele, enquanto se limpa, pensa sobre Eleanora, seu futuro e seus objetivos, será que eles incluiriam a jovem? Só o tempo diria, até lá, Phil precisava decidir o que fazer.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Muffatu
Narrador
Narrador
Muffatu

Créditos : 16
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : To por aí, maninho.

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyQui 16 Jul 2020, 15:45

Capítulo 1:

Agora? Engenharia...




Assim que termino vejo o velho olhando para a arma e então terminando de dar os retoques. Ela havia ficado bem interessante e eu fiquei muito agraciado com o que havia produzido. Aquele machado certamente viria a calhar quando precisasse.

Então após terminar de arrumarmos o machado, ele me pede para consertar um barco para que pudesse fazer um dinheiro.


- Claro, meu consagrado! Eu posso com toda certeza consertar o seu barco, seria uma honra fazer isso para o senhor! É o mínimo que posso fazer. Irei fazer como sempre, um trabalho tão bom que nem vão acreditar que um tritão o fez. É ainda sofro um bocado com isso, mas se isso me afetasse não teria vivido até então! HeHeHe

APRENDIZADO ENGENHARIA


Sento-me como ele pede e então começaria a ouvir atentamente a suas frases. Enquanto ele falaria eu procuraria um caderno, papéis ou algo do tipo e peço para ele me entregar um papel para anotações.
Assim que recebo papel e caneta para entender melhor eu começo a fazer os cálculos com ele. A cada vez que ele oferece uma nova visão eu faço anotações.

Era bem complexo entender isso de uma vez, porém a minha genialidade era algo que deixava mais tranquilo para mim. Cada informação era passada com ânimo e vontade pelo senhor. A questão dos cálculos que ele dizia eu comecei a prestar muita atenção para não ter falhas, mesmo assim eu acabei errando umas três ou quatro vezes fazendo contas fora do padrão e não entendendo direito as contas.

Eu pedia ajuda, perguntava algumas vezes sobre o que era aquilo, ou como eu usaria tal fórmula para que conseguisse fazer de uma forma mais correta, mais efetiva.
Fórmulas, fórmulas, fórmulas. Motivo para usar, quando usar, para que usar. Que tipo de força aplicar para contrabalançar tal coisa.

Eram tantas informações que eu fico com a cabeça pegando fogo. A caneta em minha mão que quase sumia, era rapidamente usada para escrever e anotar cada uma das frases do homem. Não poderia perder as palavras sábias daquele senhor.

Quando por fim estávamos terminando eu mesmo criei alguns problemas para resolver e então mostrei ao homem que deu o seu veredicto.

[/h2]

Fim do aprendizado



Caminharia com o livro que ele me entregou de mecânica em volta da forja, afinal de contas depois de tudo isso já deveria ser um bocado tarde, se ainda fosse cedo eu me sentaria ali mesmo e começaria a estudar sobre mecânica também fazendo anotações sobre tudo e depois perguntaria ao velho se está tudo de acordo, como fiz até agora. Caso estivesse já mais tarde, eu pediria ao velho:

- Por obséquio, poderia levar o livro comigo e então após deglutir tal vasto conhecimento o devolver a vossa senhoria pelo alvorecer? Eu de bom grado vou me retirar para que possa ter o seu merecido descanso enquanto vou até o barco observar os reparos necessários no mocinho.

Nesse último caso, folhearia o livro de mecânica. E iria até o barco para entender quais as necessárias obras a serem feitas. E trabalharia tanto em seu interior quanto em seu exterior para que pudesse deixar o barco valendo no mínimo uns 15 milhões. Isso é, se ele tivesse tamanho para isso.

Caso estivesse um tempo tranquilo, eu passaria dali direto para clínica onde está Eleonora, me deitaria ao lado de fora da casa enquanto estudaria o livro de mecânica. Assim, teria tempo de sobra para ficar próximo de Eleonora e estudar ao mesmo tempo.


bichaelson




Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[X] Aprender Forja
[ ] ALTERADO PARA APRENDER ENGENHARIA
[ ] Aprender Mecânica
[ ] Encontrar meu Barco



Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Milabbh
Estagiário Narrador
Estagiário Narrador
Milabbh

Créditos : 8
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Data de inscrição : 13/04/2020

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptyQui 16 Jul 2020, 19:22




narração - una regazza chiamata pericolo


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


O grandalhão aceita a proposta do dono da forja, dizendo que consertaria o barco de bom grado, o senhor então responde.

- Fico feliz de ouvir isso, rapaz. Não me importo se é tritão, aliás, imagino que criaturas como vocês devem entender bem mais dos mares do que um simples humano que outrora teve um sonho. - O velho disse com o olhar distante, como quem se lembra do passado, ele parecia ranzinza, mas não era má pessoa, aparentemente, sua experiência de vida já havia provado que julgar os outros pela aparência não era sábio.

Para os preconceituosos e desavisados, à primeira vista, Phil parecia apenas um brutamontes que somente conhecia a violência, mas para aqueles que se dignavam à conhecê-lo, logo percebiam que possuía fina etiqueta, além de ser um exímio aprendiz, e era isso que o velho percebia enquanto ensinava o tritão sobre engenharia. A orca se punha a fazer os exercícios passados por seu tutor, além de criar alguns ele mesmo. Apesar de errar por vezes, seu mestre apenas lhe mostrava como fazer corretamente, e Phil logo pegava o jeito e seguia com suas lições. Ele parecia um pouco perdido, pois a quantidade de fórmulas e aplicações possíveis eram tantas que quase pareciam infinitas, em alguns momentos, os números e letras se embaralhavam na cabeça de Phil, mas ele sempre perguntava, até que começou a diminuir as perguntas e no fim, já não precisava mais da ajuda de seu tutor. Ele havia aprendido.

O tritão olha para o horizonte e vê que o sol já havia se posto, ele decide perguntar para o velho se poderia levar o livro com ele.

- Já é tão tarde? Não percebi. Claro, claro, pode levar o livro, depois você me devolve. Vou dormir agora, se manda! - Disse o velho disfarçando sua alegria com seu semblante ranzinza.

Ele decide então ir para a clínica, onde sua protegida se recuperava da batalha anterior. O tritão se deita na parte de fora da casa, sentindo a brisa noturna em seu rosto enquanto lê o livro sobre mecânica que havia pegado emprestado com o dono da forja.

Histórico:
 

Imagens:
 

Considerações:
 

Off:
 

                                     

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Muffatu
Narrador
Narrador
Muffatu

Créditos : 16
Warn : Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2020
Idade : 34
Localização : To por aí, maninho.

Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 EmptySex 17 Jul 2020, 11:46

Capítulo 1:

Agora? Engenharia...




Feliz com as novas aquisições eu saio da forja e caminharia calmamente até o meu retorno na clínica onde estava Eleonora. Encosto-me na parede e então bateria na janela da casa tomando cuidado para não quebrar nada por ali.

- Por obséquio, em que quarto está Eleonora? Ah, certo, obrigado. Poderia manter essa luz acesa? Ou acender alguma das luzes aqui de fora?

Perguntaria caso não tivesse nenhuma luz ao lado de fora acesa, caso tivesse então eu não falaria a última frase e simplesmente aguardaria por notícias da pequena. Assim que soubesse qual o quarto de Eleonora ficaria com os ouvidos atentos.

Eu então aproveitaria as luzes acesas e iria ler um bocado daquele livro de Mecânica até que me desse sono…


- APRENDIZADO MEC NICA -


Começaria a ler o sumário para entender o que cada ponto me daria de ensinamento. E então após ler o prólogo eu começaria do capítulo 1 - Introdução à Mecânica e leria até me cansar naquela noite, o que daria até o capítulo 4 - Apertando parafusos e afrouxando engrenagens.

Os ensinamentos eram muito didáticos o que facilitava o entendimento, o uso de imagens e explicações era algo que ajudava bastante. A nomenclatura das ferramentas, como usar, para que lado apertar o parafuso. Porque é importante ter roelas além das porcas. Era algo simples, mas de fato eu não entendia os motivos reais até ler no livro.

Aquelas ideias iniciais sobre mecânica mostravam que fazer um barco era muito mais que colocar as madeiras e pregos, montar a estrutura e tudo mais. Com o conhecimento de engenharia era mais fácil entender onde colocar cada estrutura, saber sobre a física me permitia ter noção de como ele se manteria sobre as águas e por fim, a mecânica iria me permitir compreender melhor sobre o funcionamento dos canhões, essenciais em um barco hoje em dia, afinal de contas ninguém quer se meter em uma briga e perder. Seja pirata, revolucionário ou marinheiro. E isso com certeza a mecânica me ajudaria, fazer um barco mais robusto, e consequentemente escrever meu nome na história.

Quando a coisa começou a ficar muito complexa eu resolvi relaxar um pouco e descansar, terminaria no outro dia…

Após o meu sono, caso tivesse conseguido dormir sem problemas, o que talvez fosse graças aos homens de Salvatore trocando os turnos e se  mantendo de vigia, eu tentaria acordar com os primeiros sinais do dia, tentando saber exatamente que horas eram. A minha intenção além de tudo era futuramente ser alguém que soubesse com exatidão sobre o tempo, ter uma noção exata do tempo era algo que me teria muita serventia. Mas agora era hora da Mecânica!

Eu retomaria os estudos então! Capítulo 4 - pertando parafusos e afrouxando engrenagens.
Interessante que esse tipo de conhecimento também é aplicado em Ciborgues. Acho justo já que eles são meio máquinas, não é? Bem, um dia estudo sobre eles também.

Eu começo a compreender melhor como funciona a mecânica e qual o uso poderia ser feito.
Continuo a ler os capítulos duas vezes se possível para entender e melhorar o meu compreendimento sobre cada um dos fatores, afinal de contas quando fosse possível eu já partiria para o uso desses novos conhecimentos. Até já começava a me sentir como um bom ferreiro, tendo conhecimento de Forja, Engenharia e Mecânica poderia me aprofundar nesse conhecimento, uma vez que com a carpintaria vindo de berço, era mais fácil entender e melhorar outra profissão agora. Seria o primeiro Tritão Carpinteiro e Ferreiro a ter uma famiglia da máfia linda e imortalizada. É um sonho possível sim.

Continuo a ler meu livro e começo a pensar em cada um dos detalhes, ao terminar o útlimo capítulo fico extremamente feliz ao saber que poderia contar ao velho como tudo havia ficado mais claro em minha mente.


Fim do Aprendizado - Mecânica


Aguardaria Eleonora acordar e então diria a ela que teria que resolver mais umas coisas antes de voltar e resgatá-la, nesse período ela poderia se recuperar mais calmamente dos ferimentos e ficar mais tranquila para voltar para casa.

Caminharia até a forja e com o livro em mãos devolveria ao ferreiro.


- Muito grato, meu bom homem! Veja, agora podemos conversar sobre como as coisas são nesse mundo! Acredito que os seus ensinamentos me seguirão eternamente, e sou muito agradecido por isso. Vou tomar conta do seu barco agora, tudo bem? Eu acredito que um dia de trabalho por completo resolva os casos, e é isso que vou fazer! Até mais!

Iria até o barco do ferreiro e olhando para ele, começaria a contabilizar o que precisaria para arrumar o barco. Caso fosse necessário compraria de meu bolso o material para consertar o navio e fazer o melhor trabalho possível, e com certeza assinaria no casco do navio, Phil Magestic como prova que havia sido meu aquele trabalho. Por fim, pegaria as ferramentas de carpinteiro e iniciaria o trabalho. Caso tivesse muito a ser feito me preocuparia com os detalhes só no fim do trabalho. Caso fosse algo mais simples, eu faria com o máximo esmero e então terminaria colocando enfeites e entalhes para deixar o barco mais chique e mais rentável ao homem. Do lado de dentro do navio eu iria melhorar a cozinha, acomodação, melhoraria o convés e deixaria os mastros firmes e prontos para uso. Faria uma armação mais resistente para aguentar enfrentamento de pedras e até mesmo para que não afundasse caso achasse alguma barreira de corais, o que me levava a pensar que também precisaria de ferramentas de ferreiro, e claramente de material para reforçar o barco. Bem… Trabalho é o que não me falta, e por Barracudas, que bom que tenho uma boa reserva em dinheiro. Assim pago os preços sem maiores problemas.

Caso precisasse de madeira e ferro além dos equipamentos de ferreiro eu iria primeiro à loja que Jhonny me levou da primeira vez para comprar os materiais e compraria madeira suficiente para resolver o navio. Pediria para entregar no endereço onde está o barco.

Depois iria até uma loja onde pudesse comprar equipamentos de ferreiro e perguntaria a todos até encontrar uma. Por fim ao entrar na loja iria pedir:


-  Muito bom dia meu consagrado. Que bela loja o senhor possui. Adoraria comprar um Kit de aço e também ferramentas de ferreiro, por gentileza. E poderia mandar o Kit para esse endereço?

Caso conseguisse comprar tudo e fosse falado que iria receber, pagaria por tudo, também, no ato. Após pagar por tudo iria até o barco e aguardaria a chegada.

”Hora de trabalhar Magestic..”

bichaelson



Itens que desejo comprar> Segue como estão na loja pra facilitar o trampo da narradora.

Loja de Itens escreveu:

Kit de madeira
Descrição: Kit de madeira utilizado para reparos, se seu navio for avariado durante uma viagem um carpinteiro pode ser capaz de realizar reparos simples.
Restrição:Necessário um carpinteiro para o manuseio e realização dos reparos.
Preço por tamanho: Pequeno/Médio: 200.000

Kit de aço
Descrição: Kit de aço utilizado para reparos, se seu navio ou submarino for avariado durante uma viagem um carpinteiro com as pericias de forja e mecânica ou um ferreiro com carpintaria e forja pode ser capaz de realizar reparos simples.
Restrição: Necessário um carpinteiro que possua forja e mecânica (se for um submarino ou exista algum mecanismos metálico) ou um ferreiro com carpintaria e forja para o manuseio e realização dos reparos.
Preço por tamanho: Pequeno/Médio: 300.000

---
Martelo(1), Bigorna(1), Cinzel(1), Bacia para tempera(1), óleox10l(1), Morsa(1), Lixa 15 usos (1), Lima(1), Par de Luvas de couro(1), Serra(1), Soprador(2)  - Ferreiro

----

Mochila Grande
Preço: 100.000
Quantidade:  1
Inventário: +20w no inventário.

-----

Damasco x4
Preço: 50.000 <  200.000 < 1.000.000 até 10.000.000
Quantidade: 1 Suficiente para forjar uma lamina de tamanho comum, Laminas pequenas forjam 2, laminas para gigante precisa de 4.
Inventário: 2w

Código:

OBJETIVOS:
[X] Encontrar NPC Companheira - Jinx Mafiosa (Eleonora Matuvarios)
[X] Aprender Forja
[X] APRENDER ENGENHARIA
[  ] Aprender Mecânica
[  ] Encontrar meu Barco

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


“Aventuras”:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Una Regazza Chiamata Pericolo   Una Regazza Chiamata Pericolo - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Una Regazza Chiamata Pericolo
Voltar ao Topo 
Página 3 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Newberry City-
Ir para: