One Piece RPG
6º Tale: Show Yourself - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Que tal um truque de mágica?
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 03:17

» Art. 4 - Rejected by the heavens
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:58

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:32

» Seasons: Road to New World
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 22:08

» VIII - The Unforgiven
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:00

» The Hero Rises!
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:56

» The One Above All - Ato 2
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:49

» Bakemonogatari
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:39

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:25

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:15

» A primeira conquista
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor Rangi Ontem à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
6º Tale: Show Yourself - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:26



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 6º Tale: Show Yourself

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptySab 18 Abr 2020, 12:16

Relembrando a primeira mensagem :

6º Tale: Show Yourself

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Elsa Volkberäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Volker
Frozen
Frozen


Data de inscrição : 23/03/2013

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyQua 06 Maio 2020, 00:13






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



No aguardo de Angel para o desjejum, talvez por uma ironia do destino me arrependeria de não ter me antecipado na alimentação. Com a chegada da revolucionária havia também o conhecimento de informações inesperadas e particularmente preocupantes, para não dizer previsíveis. - Eu acho que vou me arrepender de ler esse jornal. - comentei assim que tomava o periódico em minhas mãos, rapidamente folheava em busca da notícia e encontrava a matéria a respeito de Karakui. - Bom… pelo menos eles não fizeram muito barulho ou atrapalharam meu sono… - comentava com uma falsa expressão cômica, aproximando-me da mesa e deixando o jornal a disposição de todos, antes de levar minhas mãos aos ouvidos de Às, tampando-o para que a menina não ouvisse. - É melhor que eles tenham uma boa explicação, especialmente o Tidus. Do contrário eu vou quebrar cada um deles com uma sova que eles nunca tiveram na vida. - suspiraria, antes de enfim sorrir mais aliviada. - Eu vou tomar apenas um café. Preciso ver uma coisa antes de irmos. - comentava, após perder totalmente o apetite, mas aliviada de ter extravasado um pouco daquela surpresa.

Caminhei assim, rumo ao sótão da casa, onde havia uma ligação subterrânea entre a minha casa e aquela onde Tidus e os demais haviam se instalado. - Eles podem ter um grande e deplorável talento para arranjar confusão… - caminhei pelo local, encontrando no chão uma carta, onde podia identificar as letras do Duque. - “[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]” - lia o conteúdo simples daquilo, é eles eram problemáticos. - … mas sabem identificar problemas. - sussurrava, guardando em meu bolso a mensagem antes de partir, rumo ao encontro com Marshall. No caminho, após explicar meu desejo de conversas a sós com o homem, pegava-me imaginando o que meus companheiros haviam descoberto a ponto de causar uma confusão no principal laboratório da região. - Marinha a caminho… seriam reforços, está é a parte mais óbvia da mensagem, no entanto… céu e celestiais se referem a ilha do céu, mas o que isso tem haver? Frisk e Helves são celestiais também, algo haver com eles? Talvez Marshall tenha as respostas. - pensava, caminhando por Karakui até atravessar a floresta ao norte, alcançando uma caverna onde Angel indicava ser o local. - Obrigada, volto em breve, mas antes… - puxaria do bolso a mensagem e daria a Mindy, para que ela e Angel pudessem ver. - Os meninos deixaram uma mensagem. - não era preciso explicar naquele momento, na realidade esperava que Angel pudesse fornecer informações a respeito dos pontos que não havia inteiramente compreendido, mas era algo a se resolver em outro momento.

Caminhando pela caverna, não demorava para identificar o padrão que era idealizado ali, com múltiplos acessos, quase como um labirinto subterrâneo. Felizmente não parecia ser do interesse do ex-pirata me fazer perambular por seus domínios. Sua figura surgia perante mim vinda das sombras, primeiramente perceptível por meu Haki até estar ao alcance de meus olhos afiados, tinha em segundos suas proporções, sua altura, seu porte, seus braços mecânicos e sua face. - Desculpe, força do hábito! - respondia ao homem, mantendo o sorriso, notando sua aproximação tal como seu vício. - Imagino… tenho uma direção para procurar, espero que tenha o que eu precise para saber se estou no caminho certo. - mantinha meus olhos no charuto, esperando que ele não avançasse muito mais para não ter de sentir o cheiro daquela fumaça. - Creio que eles devam ter um motivo para isso. Embora a abordagem não seja lá uma grande virtude da parte deles. - dava de ombros. - Devo alertá-lo como médica o quanto o tabagismo faz mal saúde… mas sim, vamos aos negócios. - daria um passo para trás, para afastar-me do cheiro e poder assim perguntar o que queria. - O que havia naquela laboratório que fez meus companheiros destruírem tudo? Conheço eles bem porém destruição desproporcional não vem por acaso. - daria tempo para que ele me respondesse e avaliaria com cautela sua resposta. - A ilha do céu, o que tem nela? - uma nova pergunta para uma nova resposta. - Já sei que pode fornecer acesso a ilha, então serei direta. O que você ganha com isso? - aquela conversa havia apenas começado, mas algo em mim podia sentir que de alguma maneira, estava começando a correr contra o tempo.









Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyQua 06 Maio 2020, 21:52


Narração

Céu limpo, -23°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Show Yourself

Elsa Volkerbäll

Antes de ir ao encontro de Marshal, Elsa decidira até uma passagem subterrânea que se tinha entre a casa dela e de Tidus Belmont, que podia ser acessada pelo porão da residência, para poder encontrar uma mensagem deixada pelo Duque Azul, que foi reconhecida facilmente por causa da caligrafia. Ao chegarem em frente da entrada que daria pros túneis feitos por Marshal Robbins, Elsa entregou o papel para Mindy, que respondeu já começando a ler o conteúdo da mesma junto com Angel.- Preocupante... só espero que estejam bem.- em seu rosto, era possível notar que aquela informação incomodava bastante Mindy e Angel perdia o seu sorriso que sempre tinha.

Apesar de todo esse caos que ocorrera sem ela ter o conhecimento, Elsa tinha a pessoa perfeita para sanar todas as dúvidas sobre o que ocorrera naquele laboratório bem a sua disposição.- Seria um prazer poder oferecer meus serviços para a Rainha dos Espinhos. Não é todo dia que uma Revolucionária desse porte vem procurar o velho Marshal Robbins.- o homem respondia Elsa, notando que a mesma não gostava muito do seu hábito de fumar charutos e logo o mesmo dava uma última tragada e jogava o seu fumo para longe, expelindo a fumaça de sua boca para o lado, para não chegar ao rosto da loira.- Imagino que deve ser um saco para você. Afinal você já tem que aguentar os cigarros de Belmont, não é?- o homem dizia, sorrindo.- Você tem razão. Parece que seus amigos gostam de uma bagunça.  Pensava que com todos os poderes que eles tinham em mãos, seria fácil uma infiltração no laboratório de Horace. E no fim de tudo, ainda apareceu a Comodoro para piorar ainda mais a situação. Com uma cidade pacata como Awakino, uma sádica como Amber deve ficar igual um cachorro louco preso numa coleira, só esperando uma oportunidade para poder atacar alguém.- Robbins gargalhava ao comentar sobre a marinheira.- Sobre o que há no Laboratório... uma quantidade exorbitante de coisas interessantes eu diria.- o homem parava para pensar por um momento.- O mais óbvio, são os ciborgues e o Expresso Celestial, que é a razão por qual os foras da lei me procuram, claro. Mas, lá Gillegan escondia também alguns... experimentos. Mais especificamente com o povo vindo da ilha do céu. Isso pode ter afetado o emocional dos seus companheiros, principalmente o garoto. Parece que o mesmo era uma cobaia de tal projeto da Marinha.- novamente o pirata fazia uma pequena pausa, cruzando seus braços mecânicos.- O que tem em Stanford? Primeiramente, muito mais gente do que Awakino. Também é bastante tecnologicamente avançada, assim como por aqui. Lá, quem comanda é Andrew Ford, que tem uma aliança com o Governo Mundial, que lhe fornece o apoio para que continue avançando cientificamente a ilha. O maior orgulho de Stanford, são com certeza os Sumos, um tipo de bebida que garante a quem bebe propriedades parecidas com as de Dials.- o homem terminava a sua fala, por enfim recebendo uma última pergunta de Elsa.- O que eu ganho? Dinheiro, informações do laboratório, material, projetos da Marinha...entre outras coisas. Ultimamente, eu venho trabalhando num projeto alternativo para a ida até Stanford, sem a necessidade de ir até o laboratório, claro, me preparando para caso algum dia acontecesse algo como o que seus amigos fizeram. A segurança está duplicada ou talvez até mesmo triplicada por lá. Se quiser mesmo viajar para lá, terá que ser no meu novo protótipo. Não posso arriscar a volta até a plataforma de lançamento na situação que está.- o homem dizia, com um semblante mais sério dessa vez.


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptySex 08 Maio 2020, 18:37






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Poderia maquinar uma centena de fatores e possibilidades pelas quais poderia me preocupar, baseando-me unicamente naquelas poucas palavras escritas na mensagem deixada por Tidus. As notícias do jornal haviam evidenciado-me talvez um breve vislumbre do que poderia estar ocorrendo embora não pudesse atribuir quaisquer certezas sem que tivesse as informações necessárias. O bilhete deixado para as revolucionárias antes de adentrar a caverna parecia ser uma amostra do quão sério aquilo poderia estar se tornando, para simplesmente não considerar já ser algo insustentável vide o ataque ao laboratório, se a seriedade de Mindy não era uma surpresa e sim algo esperado, o mesmo não podia dizer a respeito de Angel que claramente mudava sua fisionomia ao perceber o conteúdo da mensagem. - Eles estão bem… - pensei antes de enfim encontrar-me com Marshall, em um dos muitos túneis daquela galeria subterrânea. - Não que o sentimento seja recíproco em relação a trabalhar com piratas. - pensava ao ouvir as primeiras palavras daquele homem. De fato, desgostava fortemente de trabalhar com aqueles que, mesmo contra o Governo e Marinha se colocavam também na marginalidade sem qualquer propósito senão os ganhos e satisfações pessoais. A grande era dos piratas pouco me deslumbrava, e apesar de sim, já ter trabalhado em conjunto com alguns, não era algo da qual me deixasse orgulhosa ou confortável.

Ao menos o ex-pirata era sensato e respeitoso a ponto de perceber meu incômodo com seu tabagismo, livrando-se da guimba após um último longo trago. - Ele é crescido… sabe que não tem que fumar perto de mim. - comentava em tom suave, percorrendo o olhar em meio a um semi sorriso, levando o comentário em tom jocoso. Ao atribuir as habilidades de Frisk, Helves e Tidus e a capacidade do trio de não conseguir uma abordagem furtiva nas instalações do governo, não era preciso dizer que ao menos naquele ponto, não tinha como contra-argumentar em favor deles. - Receio que isso seja um problema incurável… - dava de ombros, mantendo o olhar fixo no homem e em suas reações. - … Karakui parecia ser um bom lugar para se viver, tranquila, sem grandes problemas. Mas parece que errei em meu julgamento, até aqui há problemas sendo ocultados. Ao menos Amber administra bem a ilha? - Inimiga ou não, fato era de que uma vila bem cuidada e livre de problemas não precisa sofrer intervenção por parte dos revolucionários, estávamos na luta para ser uma opção mais segura e justa do que o governo e não um movimento puramente destrutivo. Mas falar era sempre mais fácil do que fazer, e a conversa ganhava novos rumos rapidamente. - Como é? - as palavras vinham quase incrédulas ao ouvir a respeito dos experimentos.

Como se já não bastasse a simples lembrança do passado, ouvir falar sobre “experimentos” ligados a cientistas da marinha já me causava suficiente preocupação. Mas naquele momento, ao ouvir da boca de Marshall a simples possibilidade de que Frisk era uma daquelas ‘cobaias’ era simplesmente impossível de descrever o sentimento que corria em meu corpo. Durante alguns segundos, embora ouvisse tudo o que o homem falasse, simplesmente não assimilava o que era dito de imediato, a razão disso era simplesmente o fato de estar me controlando para não deixar transparecer qualquer sinal de ameaça ou de fúria. - Isso explica muita coisa… - pensava, enquanto passava e entender as razões pelas quais meus companheiros seguiram até a ilha do céu. - Ela sabia? - questionaria. - Amber… ela sabia dos experimentos? - não haviam mais razões para continuar naquela conversa. Já tinha as informações que precisava e era apenas ter as respostas de Robbins para poder partir. - Em quanto tempo seu protótipo estará pronto? - o olharia de forma ríspida, fria e decidida. - Não se preocupe com a segurança da ilha, dobrada ou triplicada eles não mudam o resultado de nada. - diria após saber da data. - Estarei no local, na hora do lançamento. - começaria a caminhar rumo ao lado de fora, mas não antes de uma última pergunta. - A temperatura. Qual foi a menor temperatura já registrada aqui nesta ilha? - faria uma expressão pensativa, ao ter a resposta antes de seguir caminho até o lado externo.

Quero falar com todos o mais rápido possível. -
diria a Angel, com cara de pouquíssimos amigos e emanando uma aura congelante. Sentia-me prestes incomodada com as informações. - Eu deveria estar com eles. - pensava em um primeiro momento, respirando fundo antes de fechar os olhos e tentar me acalmar. - Quero saber a respeito da segurança da ilha. Quero saber quanto tempo temos até os reforços chegarem e principalmente. - olharia para Angel. - Quero saber onde exatamente está Amber. - assim, seguiria a passos acelerados até minha casa, junto de Mindy e de Às, no caminho compartilharia minha indignação. - Faziam experimentos em celestiais… os tratavam como cobaias. - olharia para minha amada, permitindo que ela pudesse identificar a raiva contida em mim. - Frisk era um dos experimentos! - não perderia tempo e seguiria até o norte de Awakino, na floresta onde havia realizado o primeiro encontro. Pediria para ir sozinha a princípio, para que Mindy e Às fossem quando Angel e os demais chegassem. Ali na floresta, ao chegar no destino não gritaria ou atacaria coisas a esmo, eu não era exatamente desse tipo, deixaria a frustração se alastrar em forma de frio, congelando a neve e as árvores ao redor na mais absoluta manifestação de frio.









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyDom 10 Maio 2020, 00:22


Narração

Céu limpo, -23°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Show Yourself

Elsa Volkerbäll

A conversa com Marshal se desenrolava ainda mais, sujeito que a primeira vista parecia com os os demais piratas para Elsa e apesar da mesma não gostar de tais pessoas, por normalmente serem mesquinhas e terem motivos fúteis na maioria das vezes guiando os seus atos, a mesma algumas vezes tivera que cooperar com eles, apesar que Robbins demonstrava ter um certo respeito em relação a Elsa, algo que a deixava um pouco mais confortável. Então, Volkerbäll continuava a perguntar, dessa vez especificamente sobre Amber e como ela comandava a ilha de Karakui.- Ela administra bem as coisas por aqui. O único problema é que ela exagera nas punições aos infelizes que são capturados por ela. Como eu já expliquei, ela é uma sadista. Mas, eu não tenho muito mais o que falar dela. Faz um bom trabalho. Essa sua faceta maléfica é algo que toda pessoa tem, a diferença, é que ela não tem muito interesse em esconder.- o homem terminava sua resposta dando um riso. A próxima dúvida que a revolucionária tinha, era em relação aos experimentos que eram realizados em celestiais nos níveis mais escondidos do Laboratório K.- Bom, se ela não sabia, ficou sabendo agora. Apesar de que a Marinha irá encobrir toda a história e transformar a sua luta como um uma demonstração de bravura da Comodoro. Quer dizer, já o fizeram no jornal.- o homem terminava a sua fala, esperando mais perguntas.

Chegando ao final da conversa entre os dois, Elsa então lançava mais uma pergunta para Robbins, em relação ao protótipo que estava sendo desenvolvido para poder chegar até a ilha do céu de Stanford.- Eu já venho trabalhando nele por algum tempo e ele está quase finalizado, precisando apenas de alguns retoques finais. Então no máximo 4 dias ele estará pronto. Pode não parecer, mas, eu conheço alguma coisa sobre mecânica.- o homem sorria, orgulhoso de si mesmo, até ser surpreendido pela última pergunta de Elsa, que era um tanto quanto aleatória dada ao assunto que foi tratado durante toda a conversa.- Hmm... se não me engano, foi algo em torno de -60 graus.- o homem respondia, mas, o seu semblante de confusão não saía de seu rosto e nem tivera tempo de dizer algo a mais, já que Elsa saía de todo o complexo subterrâneo com pensamentos martelando em sua cabeça. Raiva.

Com tudo o que descobrira ali, era fácil para as mulheres que esperavam a volta de Elsa notarem a mudança de sua expressão.- O-ok, Coronel.- Elsa dava diversas ordens para Angel, que ficava um pouco assustada com a aura que a mesma emanava após ter saído da caverna.- Calma, amor. O que houve?- preocupada com a situação, Mindy se aproximava e todas voltavam até a residência de Elsa, que no caminho explicava sobre o que ocorria no laboratório para Mindy, o que fazia a espadachim fechar os punhos e franzir o cenho, olhando para baixo e com uma fúria estampada no rosto, apesar de que a mesma não dizia nada e tanto Às como Angel pareciam horrorizadas. As três eram deixadas na residência e a pedido de Elsa, deixaram a mesma seguir sozinha até a floresta, onde a revolucionária ia congelando os pinheiros e a grama de tundra, encobrindo as rochas e pedras, folhas caídas e galhos por onde passava, como manifestação de sua raiva. E assim foi, até notar uma presença surgindo por meio das árvores.- Coronel.- detrás de um pinheiro, Dailong surgia encapuzado e vestindo suas roupas de frio.- Logo os soldados chegarão.- se tinha percebido a raiva, o mesmo optou por ignora-la, pois o seu semblante continuava o mesmo de sempre. Parando para perceber, os dois se encontravam na mesma clareira onde havia tido a primeira reunião anteriormente, logo, não seria difícil dos outros chegarem lá.

Dailong:
 

Angel:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyTer 12 Maio 2020, 18:36





- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Terão sorte se eu não me exceder… - palavras frias para notícias frias, talvez não coubesse a Marshall saber demais ou simplesmente me perceber abalada pela informações, mesmo que forçosamente me mantivesse altivamente tranquila a respeito do assunto naquele momento. - Não me importo com o jornal, me importo dos culpados pagarem por seus crimes. - pensava de maneira amarga, um passo de cada vez rumo a saída daquela caverna escura, rumo a uma Awakino já não tão agradável. Se Amber tivesse o interesse de ser de fato uma defensora da justiça, o mínimo seria agir perante as ações recém descobertas pela mesma, porém, por via das dúvidas me faria presente a ela no momento certo, como uma cobrança justa, um caminho para o que poderia ser uma reparação de danos ou simplesmente um decreto para encerrar a injustiça e as atrocidades que ali foram ou que poderiam estar ocorrendo até dias atrás. - Quatro dias… Angel entrará em contato com você para estabelecer os detalhes.

Não havia muito o que ser dito ou comentado que já não pudesse ser lido em minha face claramente inconformada com o que acabara de ouvir. Impotente perante a situação e o fato consumado, restava-me somente os lamentos e o âmago ferido. A impossibilidade de negar empatia a situação era o que mais havia me deixado desconcertada e mediante tal situação moral, pedia em um gesto quase suplicante que pudesse seguir sozinha pela floresta ao norte da casa onde estava hospedada a dias dentro de uma ilusão auto imposta, sabia que não era a única com aquele sentimento pois tanto Mindy quanto Angel se mostravam atingidas com aquela notícia, mesmo Às demonstrava sua raiva em claro sinal ao que já sofreu também nas mãos daquele sistema podre e sem coração. Mas elas apenas verbalizariam o sentimento, seja no grito ou no quebrar de alguma coisa. Eu não, a instabilidade ganhava forma e força na manifestação do gelo, o contraste entre as facetas de um proceder. Ali, não precisava ser a revolucionária, naquele momento era apenas alguém revoltada com uma grave injustiça.

Isolada naquela floresta, permite-me a extravasar aquela raivosa angústia, tornando pinheiros, neve e rochas em esculturas congeladas o momento não durava nada mais que alguns segundos, um sopro gélido que logo se esvai deixando os rastros de sua desolação. Era imediato e era preciso de fato ser feito, a presença de Dailong levou tempo para ser percebida apesar de suas palavras e sua calmaria, silenciosamente a raiva foi perdendo força, alimentando no lugar apenas obstinação. Um suspiro longo antes de palavras curtas. - Não… - olharia para o rapaz. - … soldados não. - cruzava os braços, virando-me para o sul, na direção que havia caminhado. - Não procurei soldados, procurei companheiros. - assim que notasse a aproximação, voltaria a falar. - E eles estão chegando. - voltaria a observar o homem. - Como está o nosso caixa? Todos os homens estão aparelhados? - retornava assim a sobriedade, olhar plenamente neutro em uma face serena como a noite. - Vou precisar aprender montaria depois dessa reunião. Se conhecer alguém que saiba do assunto. - comentaria, antes de receber os demais revolucionários, tal como Mindy, Às e Angel.

Antes de falar sobre o que interessa… eu gostaria de agradecer ao empenho e dedicação diário de todos vocês. - respiraria fundo, olhando-os nos olhos. - Nosso acesso a Stanford, a ilha do céu acima de Karakui, ocorrerá em quatro dias. - olharia para Angel. - Deixarei você em contato com Marshall, para que tenhamos preservado o local de embarque até a noite do quarto dia. - começaria aquilo tratando de direcionar a mulher a responsabilidade de gerir nossa passagem até o objetivo, mas haviam novos fatores a tratar. - No entanto… nos últimos dias surgiram relatos de um conflito no laboratório de Karakui. Bem… tudo foi causado por meus ilustres amigos, é eles se anteciparam e decidiram “encontrar problemas”. - com um gesto, faria erguer do chão uma espécie de cadeira de gelo onde iria sentar-me, cruzando as pernas com delicadeza. - No entanto descobri que possivelmente a razão de tudo aquilo, foi porque eram realizados experimentos em humanos naquele local e como se não bastasse, aparentemente um de meus amigos descobriu ser uma das cobaias. - levava a mão ao queixo. - Não os culpo pelas ações precipitadas, talvez tivesse me deixado levar também. No entanto… visto que a confusão já é um fato consumado, antes de seguirmos eu pretendo conversar com a Comodoro a respeito das medidas que serão tomadas diante dessas atrocidades. - o olhar contemplaria o nada por alguns instantes. - Será um ótimo teste para todos, pois iremos por em prática nossa estratégia.

Com uma batida de pé, ergueria dezenas de alvos de gelo pelo local. - Mas como ganhamos alguns dias, primeiro eu gostaria de ter a mira de vocês a perfeição. Portanto…espero que tenham praticado arco e flecha. - me manteria séria, enquanto observaria o desempenho individual de cada revolucionário com a arquearia, inicialmente o desafio seria individual, mas gradativamente os testaria em duplas, trios e depois em blocos de dez pessoas cada, priorizando sincronia, precisão e cadência, tirando um claro momento daquele dia para também aprender o que pudesse de montaria. - Vocês também treinarão juntas, em dupla. - diria a Às e Mindy.








Novo Objetivo escreveu:
- Fazer a Temperatura de Karakui chegar a -90ºC




Histórico:
 





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyQui 14 Maio 2020, 06:04


Narração

Céu limpo, -23°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Show Yourself

Elsa Volkerbäll

Como no seu encontro anterior com Elsa, Dailong já se encontrava na floresta antes de todo mundo e tendo uma rápida conversa com a revolucionária sobre os suplementos fornecidos aos soldados revolucionários, ou companheiros, como Volkerbäll preferia que fossem chamados, diferente de Dailong.- Companheiros... entendo.- como sempre, o homem mantinha a sua expressão fria e era extremamente difícil saber o que se passava em sua mente, pois seu rosto não revelava nada.- Nós conseguimos bastante lucro, Coronel. Armamos todo o esquadrão com espadas e rifles, arco e flecha para emergência, e conseguimos diversas caixas de munição, temos explosivos e armadilhas a nossa disposição também. A parte do material que foi deixada com eles, foi utilizada para a confecção de armaduras leves que protegessem pontos vitais, como o coração, pulmões e entre outros, assim como capacetes mais resistentes. Creio que todos estão muito bem armados para toda a operação.- o homem respondia as primeiras perguntas de Elsa.- O Leonard pode dar umas aulas para você, ele é um ótimo domador de cavalos e cavaleiro. Quando ele chegar, eu falarei com ele.- o homem se aproximava de uma árvore, se escorando enquanto esperava a chegada do restante dos soldados revolucionários.

Não demorava para chegar todo o esquadrão revolucionário, juntamente com Às, Mindy e Angel na clareira, todos vindo aparentemente disfarçados enquanto, com roupas mais comuns, obviamente para não levantar nenhuma suspeita. Todos chegavam e se organizavam em volta da Rainha dos Espinhos, que tinha para si a palavra, e explicava por alto o que ocorrera no Laboratório K, onde o restante de sua célula revolucionária estava envolvida no incidente que ocorreu. Os homens escutavam atenciosamente e cada um reagia a sua maneira, alguns pareciam ter raiva ao ser falado dos experimentos humanos, outros expressavam tristeza e alguns nem mesmo expressavam qualquer emoção, como Dailong por exemplo. Dado continuidade ao assunto, era decidido por Elsa que um treinamento seria realizado com intuito de testar as habilidades daqueles soldados. Era claro que os mesmos prefeririam a utilização do rifle para o treino, mas, como não poderiam desperdiçar balas ou fazer bastante barulho com os tiros, era melhor utilizar do velho arco e flecha, já que eles poderiam facilmente recolher as flechas após o uso. Às e Mindy treinavam em dupla, como pedido por Elsa e todos os soldados desempenhavam um bom trabalho, afinal, aqueles homens já estavam acostumados com o conflito e recentemente seus feitos foram reconhecidos e por isso eles foram os que vieram até Karakui. Dailong se dirigia até um dos soldados e tinha uma breve conversa com o mesmo e após terminarem de se falar, o soldado saía até a direção da cidade de Awakino. Algum tempo depois, o homem vinha montado num cavalo de cor negra e se dirigia até Elsa, desmontando e batendo continência. Era um rapaz alto, com cabelo bagunçado de cor castanha e de olhos bem verdes.- Coronel Volkerbäll, eu sou o Leonard. Dailong disse-me que a senhora gostaria de ter algumas aulas de montaria, então eu trouxe a minha menina Tieta para isso.- o rapaz passava as mãos pelo pescoço negro da égua.- Ela é bem dócil, não precisa se preocupar.- o homem começava a esboçar um sorriso.- Ensinarei a senhora a como montar sem precisar de um cabresto, espora ou chicote.- o homem então conduzia a égua para próximo de Elsa, como que se fosse para a mesma fazer carinho no animal.

Dailong:
 

Angel:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptySeg 18 Maio 2020, 00:13






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Comprometimento, a simples certeza de que aqueles revolucionários não estavam ali somente para agir baseado em ordens era um combustível para qualquer pessoa que os liderasse agir de acordo as expectativas criadas. Restavam quatro dias e ainda tinha muito a melhorar em mim mesma antes da partida para Stanford. - Por favor, faça isso. - havia comentado com Dailong antes de conversar com todos os revolucionários. Após expor o que havia descoberto, era chegada o momento de ver na prática o que eles eram capazes de fazer e por isso, justamente o treino de pontaria individual havia sido a primeira escolha. - Vocês realmente fazem valer a fama de Mawakun. - comentava, junto de Dailong observando o desempenho de todos os meus novos companheiros. - Tão bons quanto Kim, Durong e Vicent. - pensava, puxando da memória a lembrança de meus primeiros companheiros e do quão boa havia sido nossa sinergia no North Blue. - Entendo que tenha comprado armas de fogo, mas se vamos agir com sutileza, vamos priorizar o arco e flecha. - comentei com Dailong enquanto corrigiria vez ou outra algum revolucionário. Se as mira deles fossem ótimos, então os faria buscar a perfeição.

Mindy. - chamaria a atenção de minha companheira. - Ajude Às com o treinamento de esquiva. - faria um sinal para a menina, como se indicasse que ‘estava de olho’ em seu desempenho, como uma rígida professora. Naquele meio tempo, Leonard, o homem indicado por Dailong, se aproximava com um cavalo. - É um prazer conhecê-lo. - respondia com cortesia ao homem, observando Tieta, sua égua. - Olá garota. Como está? - diria, acariciando o animal. - Ótimo, tenho interesse de aprender isso o quanto antes. - me mostraria animada, antes de virar-me na direção de Dailong. - Conduza o treinamento, vamos seguir em um modo de ação furtivo baseado em pequenos grupos de quatro pessoas, grupos espalhados de forma a coordenar avanços, identificar áreas e cobrir uma determinada área estratégica, cada grupo terá a condução padrão do melhor atirador. Treine-os para agir em sincronia, especialmente baseado em sons e no próprio Haki de Observação, o melhor atirador será responsável pelo disparo de precisão, dois serão sua cobertura e o último responsável pela retaguarda. - diria ao homem o modus operandi de minha estratégia, deixando a ele a responsabilidade de naquele momento ministrar a prática daquilo.

Após definir a segunda bateria de treinos, me dedicaria exclusivamente ao treino de montaria, prestando toda e qualquer atenção ao que seria dito e ensinado por Leonard. - Já montei alguns animais no passado, então acho que podemos pular o básico do básico. - diria em tom brincalhão. Disporia boa parte de meu tempo, provavelmente todo o resto do dia para de fato solidificar o que havia sido ensinado. - Não foi tão fácil quanto pensei. - diria ao fim de tudo. - Obrigada Leonard. - agradeceria ao homem com uma reverência, antes de indicar a Dailong que por hoje já era suficiente. - Vamos para casa, vocês todos foram excelentes hoje. - diria, antes de seguir para minha residência com Mindy, Às e Angel. - Rolou algo entre vocês? - diria para a espiã e caso ela se fizesse de tola, comentaria outra vez. - Você e Dailong. Há uma semana atrás você parecia apaixonada por ele. - riria de maneira sutil. - Durma aqui essa noite. Preciso conversar com você. - convidaria. - Tem mais uma coisa que desejo aprender.











Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyQua 20 Maio 2020, 13:26


Narração

Céu limpo, -23°
Tarde
Localização: Karakui - Grand Line



Show Yourself

Elsa Volkerbäll

A manhã se mostrava bastante produtiva para todos os revolucionários que estavam no treinamento. Eram homens, que de fato, se mostravam acima da expectativa de Elsa, que respondiam muito bem aos desafios impostos pela Rainha dos Espinhos no treinamento de pontaria, tanto que a mesma até comentava com Dailong sobre o desempenho dos soldados que ali estavam.- Realmente, são bons homens. Todos querem trazer orgulho para a causa e também mostrar que são competentes mesmo após uma derrota.- Dailong dizia, cruzando os braços ao ver a performance dos soldados, algo que ele já esperava e não o surpreendia (afinal, nada parecia mexer com a face gélida do revolucionário).- As armas poderão ser usadas em algum momento oportuno, assim como a senhora desejar. De qualquer modo, elas estão a disposição.- Dailong respondia o comentário de Elsa, a respeito das armas que foram compradas. E os homens continuavam treinando, enquanto Elsa aumentava cada vez mais o desafio imposto para eles.

Volkerbäll também não daria folga para a sua família no treinamento, se aproximando de sua filha e sua esposa. Foi proposto para as duas um treinamento de esquiva, para melhorar o reflexo de Às.- Tudo bem. Vamos, Às. Não espere que eu pegue leve que nem ela.- Mindy dizia em tom de brincadeira, referindo-se aos treinamentos de Elsa.- Se aquilo é leve, eu não quero nem imaginar o pesado...- logo as duas então se afastavam para um local um pouco mais aberto e começavam a treinar, como se fosse um pega-pega, onde Às e Mindy fizeram um círculo na neve, onde a menina não poderia sair daquele local, sendo obrigada a ficar frente a frente com a espadachim, tendo que esquivar das mãos ágeis de Mindy. Nesse intervalo de tempo, Elsa deixou a cargo de Dailong, o treinamento de pontaria, enquanto ela tinha suas aulas com Leonard.- Tudo bem, Coronel.- o revolucionário assentia com a cabeça e tomava as rédeas do treinamento de pontaria, seguindo as dicas de Elsa ao empregar os elementos do som e nos fundamentos do Haki da Observação.

No final da tarde o treinamento de montaria de Elsa tinha terminado e ela e Leonard retornavam a clareira onde ocorria o treinamento do restante dos soldados revolucionários e a Rainha agradecia ao rapaz pelas aulas.- Não precisa agradecer, Coronel. Foi uma honra poder ser o professor da senhora.- o homem então conduzia Tieta para longe, égua que se mostrava bastante inteligente e bem treinada por Leonard, não havendo nenhum problema com o comportamento da mesma durante todo o treino.- Vamos moça. Aposto que você tá com fome. Hora de comer algumas cenouras.- e assim, o homem se dirigia para longe, levando a égua embora. Por fim, Elsa decidia finalizar o treinamento por aquele dia.- Tudo bem. Homens, estão dispensados.- os soldados respondiam com uma continência, organizando os seus pertences e suas armas e lentamente voltando para Awakino.- Até amanhã, Coronel. Qualquer coisa que precisar, eu estarei a disposição.- Dailong batia continência assim como os outros e continuava seu caminho junto dos soldados. Sobrou então somente Às, Mindy, Elsa e Angel no local, que foi chamada pela Rainha para ter uma conversa sobre o que havia acontecido na noite em que a espiã foi junto com Dailong para casa.- Sabe, Elsa...- Angel corava ao falar do assunto.- Dailong é realmente um cavalheiro. Ele tem aquele rosto imóvel, mas, isso não me incomoda. Ele é realmente pode parecer seco na maioria das vezes, mas, eu o conheço faz algum tempo e sei que ele pode ser diferente. Infelizmente, não rolou nada entre a gente ainda porque ele me considera como um "camarada". Bom, pelo menos, ele deixa eu tomar banho junto com ele. E nossa... ele é uma escultura. Nesse clima frio no entanto, não dá pra ver seu físico direito.- a espiã quase babava ao falar.- Ah, e aceito sim dormir em sua casa!- a espiã ria.

Então todas se dirigiam até a residência de Elsa no momento em que ocorria o pôr-do-sol, no final da tarde.- Eu vou tomar banho primeiro!- a menina dizia ao pisar dentro de casa.- Que tal a gente tomar banho juntas?- Mindy dizia sorrindo.- Vamos lá então!- a menina puxava Mindu pela mão correndo, até o banheiro. Angel por sua vez, sentava-se no sofá, tirando suas roupas pesadas de frio, ficando somente com suas roupas mais casuais.- Ufa. Hoje foi bem produtivo, né?- ela perguntava para Elsa.

Dailong:
 

Angel:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptySex 29 Maio 2020, 18:20






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~




Após uma tarde de treinamentos e novos aprendizados, era o momento de retornar para casa. - Obrigada Dailong. - a resposta vinha em um tom mais suave, menos irritado pelas notícias de mais cedo. Com a partida dos revolucionários para onde estavam abrigados, caminhava lentamente junto de Mindy, Às e Angel até a casa. Não havia como esquecer o que Marshall havia me falado, mas pelo menos agora eu poderia pensar naquilo com mais racionalidade e frieza. - Não farei nada de cabeça cheia. - pensava, antes de entrar em uma conversa com Angel, em particular sobre sua relação com Dailong que parecia não ter avançado. - Ele veio de uma ilha militarizada, todos eles na realidade. Não é uma surpresa tão grande que eles tenham essa forma mais contida de agir e reagir às coisas. - falava sem preocupações. - Mas sim, ele particularmente parece ser quase imune a reações. - sorria, ao lembrar do semblante extremamente sério do revolucionário. - E não rolou nada nem mesmo no banho? - dizia com certo espanto, avaliando as palavras da mulher e suas entonações. - Você é uma mulher linda Angel… tenho certeza de que se insistir, ele irá ceder. - somente após terminar de falar que sentia uma certa estranheza. - Espera… “ele ainda me considera”. - movia a face e cerrava levemente os olhos, talvez estivesse cega para algo naquelas palavras.

Ao chegarmos em casa, Às era a primeira para se dispor ao banho, fato raro visto que nos últimas semanas era ela quem sempre fugia da água. - Mas que tipo de milagre é esse? Isso é tudo pela água quente? - dizia em tom de brincadeira, observando Mindy acompanha a menina. Sozinha com Angel, observava a revolucionária sentar-se no sofá. - Eu até iria oferecer um vinho, mas receio de que eu e Mindy o tenhamos bebido inteiro. Aceita algo para esquentar o corpo? - deixava para Angel escolher o que preferiria consumir, desde café, chá ou achocolatado, mas se tivesse a sorte de encontrar qualquer destilado, não hesitaria em partilhar com a mesma. - Para os demais? Sim, bem produtivo. Mas receio que o dia não tenha acabado para nós duas. - comentava com certa leveza, sentando-me no outro canto do sofá, cruzando as pernas e encarando a mulher. - Posso te perguntar uma coisa? - traria um ar mais enigmático ao questionamento. - Quando você mencionou “camarada” anteriormente, você não estava atribuindo isso ao fato de serem revolucionários certo? Você não é biologicamente uma mulher certo? - suspirava, observando Angel e suas reações. Não esperava sinceramente uma resposta clara e formal, se percebesse um desconforto por parte dela, faria questão de mostrar a ela que não precisava temer nada ali. - Não precisa se preocupar com essa questão. Você continua sendo uma bela mulher. - me aproximaria dela, beijando-a na bochecha. - Azar daqueles que não souberem valorizar você.

Se assim estivesse resolvida a questão, iria direto ao assunto principal. - Preciso que você me ensine algo…um sonho que eu sempre tive. - suspiraria levemente. - Quero aprender a cantar e algo me diz que você é a pessoa certa para isso. - apontaria para ela, rindo. Se Angel topasse me ensinar canto, logo a abraçaria. - Ótimo! Teremos tempo para isso após o jantar e claro, após o banho. - explicaria, esperando a saída de Mindy e Às para então liberar o banheiro para que Angel pudesse tomar um banho e eu logo em seguida. Após o banho e a refeição, me colocaria a dispor de Angel para o aprendizado de canto, tempo no qual dedicar-me-ia inteiramente a atividade. Ao fim do aprendizado, caso o mesmo terminasse no mesmo dia ou mesmo mais de um dia e Angel tivesse de dormir na casa, diria a mulher. - Olha, não temos quarto de hóspedes. Então, só há lugar para dormir aqui na sala ou no meu quarto, junto de Mindy. Sinta-se a vontade para escolher. - diria para a mulher, antes de seguir até meu quarto, ao encontre de Mindy, com ou sem Angel.










Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptySeg 01 Jun 2020, 22:49


Narração

Céu limpo, -23°
Noite
Localização: Karakui - Grand Line



Show Yourself

Elsa Volkerbäll

A conversa entre Elsa e Angel rumava para um clima mais intímo, já que a loira demonstrava bastante interesse sobre a relação que Angel tinha com Dailong, algo difícil de imaginar vindo de um homem inespressivo como o nativo de Mawakun.- Não rolou nadinha de nada, apesar de todas as pistas que eu dei para ele.- dizia a espiã suspirando a pergunta de Elsa sobre o que tinha rolado no banheiro.- Espero que esteja certa Elsa, ele mesmo disse algum tempo atrás que me achava bonita e também que gostava de minha presença... eu realmente não sei. Sabe, ele sempre passa aquela impressão que sempre está pensando na próxima missão. Toda vida que ele puxa assunto comigo, é sobre trabalho. Eu acho que ele é viciado em trabalhar.- dizia a jovem com tom cômico, ao mesmo tempo parecendo um pouco frustrada.

- É a nossa recompensa pelo trabalho duro, mãe!- Às gritava antes de chegar ao banheiro, rindo juntamente de Mindy que acompanhava a garota para tomar um banho quente e relaxante. E assim, Elsa e Angel ficavam sozinhas conversando e a espiã se debruçava sobre o sofá.- Ah, eu aceito um café, obrigado!- Angel escolhia uma das bebidas quentes que Elsa tinha a oferecer. Então, Volkerbäll trazia uma xícara de café para Angel, que pegava o recipiente com as duas mãos.- Bem, talvez você tenha uma certa razão sobre isso.- respondia em relação a produtividade daquele dia, e enquanto Elsa sentava-se no sofá, ela bebia um gole do café.- Perfeito nesse frio.- Angel então virava-se para Elsa, que lhe fazia uma pergunta.- Ah, claro que sim.- Angel parecia um pouco surpreendida com a mudança de tom e com a outra pergunta que era feita.- Bom... acho que ele ainda não me enxerga como uma mulher, sabe. Talvez seja por causa da diferença de idade, ou como você disse, porque eu não sou mesmo uma garota. Mas, acho que com o tempo eu consigo resolver essa questão! Sabe, ultimamente quando a gente vai tomar banho ele está evitando olhar tanto pra mim... entende?- de repente, Angel parecia mais animada em sua resposta.

Com isso dito, o assunto era deixado de lado por Elsa, que agora trazia para a conversa a vontade que tinha de aprender canto com a espiã, que sorria em resposta.- Eu adoraria lhe ensinar, afinal, canto é um dos meus talentos que mais uso em disfarces e afins!- ambas se abraçavam e era combinado das aulas acontecerem após a janta.- Tudo bem, eu acho que serei uma ótima professora, se me permite dizer!- dizia a jovem entre gargalhadas. Algum tempo passava e Mindy e Às terminavam o banho, e iam para seus respectivos quartos para se arrumarem. Chegava a vez de Angel banhar-se, e demorou um pouco menos que as outras duas, já saindo toda vestida do banheiro. Elsa então tinha sua chance de banhar-se. Ao fim de todos os banhos, as mulheres se aprontavam e se reuniam na mesa de jantar para comer uma sopa de legumes e carne bastante encorpada feita por Mindy. Com uma comida deliciosa como aquela, não demorou para que todo mundo enchesse a barriga. Mindy e Às iam para os quartos e Elsa e Angel ficavam pela sala, onde a espiã ensinava alguma das técnicas de entonação e melodia para loira.- Não dá pra ensinar tudo hoje, mas, a gente progrediu bastante já!- dizia Angel ao fim da aula de canto.- Posso dormir no seu quarto, então? Vamos lá!- as duas se dirigiam até o quarto de Elsa e de Mindy. A espadachim já estava deitada sobre a cama, mas, ainda acordada.- Algum problema se eu dormir aqui, Mindy?- dizia Angel assim que entrava no quarto.- Claro que pode, Angel. Sinta-se a vontade.- Mindy sorria, para deixar Angel mais confortável.- Então, como vai ser isso?- virava-se para Elsa, como segurasse um riso.

Angel:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 6º Tale: Show Yourself - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 EmptyQua 03 Jun 2020, 23:31






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Não podia simplesmente deixar de imaginar a sorte que havia tido em encontrar Angel para trabalhar comigo, a despeito do fato de sua aparência feminina ocultar muito bem seu real gênero, sua postura talvez fosse a mais compatível com a ideal que procurava, a mulher e isso podia afirmar sem quaisquer ressalvas era uma pessoa bem resolvida a respeito de si o que permitiu um seguimento fluido da conversa, onde tinha como intuito não apenas esclarecer aquela percepção como também deixar mais do que claro que sua natureza não era motivo para que fosse julgada por mim, afinal de contas, quem era eu para definir tais coisas? A realidade não reduzia nem um pouco meu interesse em ter a revolucionária ao meu lado, como espiã, na realidade sentia-me ainda mais instigada a ser sua amiga e de fazer dela parte da célula. - Nem todas as pessoas são rapidamente adaptáveis como nós Angel. O inesperado me torna inventiva, inesperada, Dailong parece demorar a se adaptar a questões que fujam do seu cotidiano, mas parece mais do que claro de que ele está se acostumando, ao menos ele mostrou ter caráter em respeitar você. - respondia com um sorriso no canto dos lábios, antes da revolucionária seguir para o banho que precedia a refeição noturna.

Havia pedido para que a revolucionária me ensinasse canto, tendo meu pedido aceito sem grandes problemas. - Tenho certeza de que será a melhor professora e posso lhe garantir que seria a melhor das alunas. - respondia sem falsas modéstias, eu era uma pessoa dedicada e compenetrada, haveria de dar tudo de mim nas aulas e aprender tudo o que poderia sobre canto. Infelizmente, por uma questão de tempo, não seria possível ter uma aula longa já tarde da noite e após uma breve introdução, havia firmado com Angel de prosseguir com o aprendizado nos próximos quatro dias que nos afastam de nosso encontro com Robbins. A despeito do que havia mencionado anteriormente, sobre inventividade, fazia a mulher um convite baseado numa situação óbvia. Não havia um terceiro quarto e o aquecedor da casa, por mais que pudesse fornecer um clima agradável, jamais seguraria demais a temperatura durante a madrugada, dos quartos disponíveis só poderia oferecer o meu por uma questão óbvia de educação. - Um relacionamento vive de surpresas também. - pensava comigo mesmo antes de ouvir a resposta de Angel ao convite. - Ótimo! Eu vai na frente, eu preciso ver minha filha antes. - dizia, cheia de cortesia antes de subir as escadas, indo ao quarto de Às.

Filha, está dormindo? - perguntava sutilmente, entrando no local e me aproximando da cama da menina. - Você foi excelente hoje! - diria em tom baixo de voz, como um confidência materna a ser partilhada com a menina ainda acordada ou um sussurro de orgulho, observando-a dormir. - Boa noite filha! - daria-lhe um beijo na testa, verificando se estava bem agasalhada antes de sair do quarto, indo calmamente até o meu onde entrava logo após Angel, ouvindo no exato momento a resposta de Mindy. - Ops… - comentava, fechando a porta sutilmente ao ouvir o questionamento de Angel. - … eu não pensei nisso, desculpe. - sorria-lhe, lançando um olhar malicioso para Mindy. Ria, enfim podia me desligar dos problemas, manter-me alheia da figura de comando que representava, já a exercia por horas demais e o stress precisava inevitavelmente de uma válvula de escape. - Bom, a cama é grande o suficiente para nós três, ao menos aqui é mais quente do que dormir no sofá da sala, não acha Mindy? - questionaria minha esposa, caminhando até a cama, sentando-me na outra ponta, deixando o espaço do centro livre. - Não me olhe desse jeito… você mesma que falou que teria uma vida comum nos blues e aqui, aproveitamos as oportunidades. E eu quero aproveitar todas com você ao meu lado. - diria com uma sincera sutileza a espadachim, lançando-a uma piscada. - Relaxa, eu sei o que estou fazendo. - diria com um sorriso, antes de falar com Angel. - Não vamos fazer nada que você não queira, se quiser dormir e sonhar com Dailong, tudo bem. - cruzava as pernas. - Agora se quiser sair da sua zona de conforto… - assoprava um sutil ar gelado, mencionando as palavras cuidadosamente, em referência ao que a própria mulher havia dito em nosso primeiro encontro, ao mencionar gostar de estar desconfortável. - … bem, acho que você já imaginava esse cenário não é mesmo?

Deixaria Angel tomar sua escolha, dormir um sono tranquilo sob o calor do edredom ou aquecer-se de outra forma, não importava muito no fim das contas embora desejasse que ela fizesse a segunda escolha para que pudesse junto de Mindy aproveitar de suas artimanhas e porque não, mostrar-lhe algumas das nossas. - Se for pra viver, que se viva intensamente! - diria caso o convite fosse aceito, permitindo que nós três tivéssemos toda a diversão possível, todo o controle possível, dominância e submissão, era um ciclo de prazer afinal de contas e tinha como certeza de que ninguém ali sairia perdendo. Fato era de que após a noite, tomaria os dias restantes ao encontro para aprender tudo o que poderia sobre canto com Angel e terminar de organizar as coisas com Dailong e os demais. Na noite do último dia, antes de retornar ao quarto para dormir com Mindy e Angel, questionaria a espiã, a respeito de notícias do exército. - Angel, o exército revolucionário até o momento não entrou em contato direto com a gente. Sabe de alguma coisa, já que você mantém contato frequente?













Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: 6º Tale: Show Yourself   6º Tale: Show Yourself - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
6º Tale: Show Yourself
Voltar ao Topo 
Página 2 de 3Ir à página : Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui-
Ir para: