One Piece RPG
Saindo das sombras - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Boa tarde povo!
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Shideras Hoje à(s) 14:57

» Naomi Yumi
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 14:55

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Doflamingo pé de caximbo Hoje à(s) 12:27

» The Hero Rises!
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 12:25

» Meu nome é Mike Brigss
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Shiro Hoje à(s) 12:19

» BOOH!
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 12:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Licia Hoje à(s) 11:10

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor AoYume Hoje à(s) 11:08

» Cap.1 Deuses entre nós
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Iruh Hoje à(s) 11:04

» Kenzö Tenma
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:50

» Cory Atom
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:43

» Kozuki Orochi
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:42

» Reisi
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:26

» [LB] O Florescer de Utopia III
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 08:36

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 07:22

» A inconsistência do Mágico
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» Cap IX ~ Esperança ~
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:57

» MEU TOPICO
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» [M.E.P][MINI-doflamingoPDC]-Busca por orientador
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:29

» ZORO
Saindo das sombras - Página 3 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Saindo das sombras

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyQua 08 Abr 2020, 21:45

Relembrando a primeira mensagem :

Saindo das sombras

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Joey Jacobs. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Azc
Civil
Civil


Data de inscrição : 23/02/2013

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyQua 13 Maio 2020, 00:08

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]




Chegando no ferro-velho Joey conseguia entender melhor a dificuldade da sua tarefa, apesar de saber o nome do que estava procurando a quantidade de materiais e peças existentes no local eram sozinhas suficientes para confundir o rapaz. Após uma simples olhada via muitas peças que seriam úteis para inúmeros projetos, contudo, precisava focar nas suas necessidades caso quisesse obter sucesso. Podia ver ali algumas rodas que apesar de outros planos em sua mente poderiam acabar sendo utilizadas como locomoção para seu droid.

Após procurar por um tempo havia encontrado uma caixa de metal pequena com um lado amassado. Não sabia se precisava de algo melhor que aquilo para seu droid porém pensava que seria suficiente. Se colocaria então a mover esta caixa metálica para um canto do ferro-velho mais próximo da entrada, não queria esquecer onde estava a peça porém ainda precisava continuar a procura das outras que faltavam.

Seguindo em sua procura via agora algumas opções para utilizar como visor de todas as possiveis porém, apenas um velho óculos de mergulho lhe chamava atenção. Em sua mente aquilo ajudaria a construir um visual mais interessante no design do droid. Novamente Joey procuraria pegar a peça escolhida e leva-la para o local onde havia posicionado a caixa metálica anteriormente buscando assim facilitar sua locomoção no ferro-velho.

- Fios? Já achei alguns ali embaixo. Vem, eu te mostro. - Enquanto ouvia as palavras do garoto ruivo percebia certa animação no agir do mesmo porém preferia nao comentar sobre e apenas seguir o rapaz até o local onde estariam os fios. Ao chegarem podia perceber que o menino não havia mentido, porém também via que não poderia simplesmente sair encostando e pegando os fios que queria utilizar pois pareciam ainda estar ligados a eletricidade.

- Só não sei se é uma boa ideia encostar aí - murmurou o garoto, percebendo a eletricidade.


- Sabe se tem algum jeito de desligar a energia aqui? Aliás você não me disse seu nome ainda, qual é?
- Com isso Joey tentaria descobrir do menino de alguma forma de controle da energia que circulava no ferro-velho para conseguir alcançar e tirar os fios sem ter que correr o risco de tomar choques.

Caso tivesse tempo voltaria onde havia visto algumas rodas enquanto caminhava no ferro-velho e procuraria por 4 rodas menores que estivessem em uma condição utilizável. Se encontrasse as mesmas seguiria levando-as para o mesmo local onde estava guardando seus achados anteriormente.


Objetivos:
 
Histórico de Joey:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
annavitoria
Membro
Membro
annavitoria

Créditos : 6
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 20/03/2018

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySeg 18 Maio 2020, 09:19


Cindy Vallar  

Com o chip em mãos, os pensamentos de Cindy eram filosóficos. Apesar de estudar a mecânica e entender tudo sobre suas engrenagens, o que seria possível saber sobre o que existe além da carcaça metálica? O que diferencia a humanidade destes seres metálicos? As palavras de Kelvin sobre aventuras e desafios arrancou um sorriso de seus lábios e, agradecendo com um gesto de sua terra natal, saiu da oficina.

O tempo estava fresco, com apenas uma brisa suave acariciando seu rosto. Não demorou em encontrar Clap, que estava tranquilamente cochilando em um pedacinho de sol, do lado de fora da oficina. Fazendo carinho em seu animal de estimação, montou e saiu para explorar. Enquanto passava, algumas pessoas viravam o rosto para observá-la. Provavelmente por causa de Clap. Em sua caminhada, com a audição aguçada, alguns sons chamariam sua atenção.  

Conseguiu ouvir uma briga, dentro de uma casa simples, com vozes exasperadas e um choro abafado. Pela janela só era possível ver vultos e a briga ficava mais alta a todo instante. Era uma voz de um homem e de uma mulher, com algumas palavras recorrentes como: injustiça, ir embora, impossível, mar e “perigoso demais”.

Outro som que chamou sua atenção foi em uma garagem. Eram sons de oficina, mas saiam de um lugar pequeno e bem charmoso. O portão era cor de rosa e havia uma jovem trabalhando concentrada em uma sucata. Ela usava macacão e não devia ter mais que 15 anos, com cabelos presos em um rabo de cavalo e óculos de proteção.

Era possível ver também, pouco a frente, o ferro-velho citado por Kelvin. Parecia ter muita sucata e algumas pessoas procurando em meio a montanhas de velharias. No geral, as ruas estavam tranquilas e silenciosas. Algumas pessoas trabalhavam em seus comércios e o movimento era fraco. Naquele lugar havia uma padaria, uma loja de utilidades “vende de tudo” e uma loja de roupas.  

Histórico:
 

Joey Jacobs

O ferro-velho era um monte de possibilidades disfarçadas em muito lixo. Era difícil para Joey identificar o que seria útil ou não. Ele colocou em um canto para pegar depois, próximo da entrada, os itens que lhe interessaram: uma caixa metálica com um lado amassado e um óculos de mergulho.

-Nem ideia – respondeu o garoto, meio viajado, olhando para os fios. Deu uma fungada e respondeu, com um sorriso. –  Me chamo Gustavo. Você é mecânico? Pra quê quer esses fios?

Aquele poste parecia puxar a eletricidade da cidade próxima. Dava pra ver uma espécie painel, meio quebrado, a alguns metros dali. A tampa estava quebrada e um monte de chaves, botões e fios ocupavam aquela caixinha.

Voltando para o ferro velho, Joey dedicou alguns minutos a procura de rodas. Conseguiu achar as quatro que queria, mas acabaram sendo de tamanhos um pouquinho diferentes: duas médias e duas pequenas.  O pequeno Gus já tinha voltado a mexer com seus achados e ninguém novo havia chegado no ferro velho ainda.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Azc
Civil
Civil
Azc

Créditos : Zero
Warn : Saindo das sombras - Página 3 4010
Data de inscrição : 23/02/2013

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySeg 18 Maio 2020, 17:52

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





-Nem ideia . Me chamo Gustavo. Você é mecânico? Pra quê quer esses fios?

- Não Gustavo, pra falar a verdade se tivesse um mecânico comigo não estaria sofrendo tanto. -  Joey se comunicava com o jovem um pouco perdido em relação ao assunto, tinha seus olhos se movendo em rápida sucessão pelo ferro-velho a procura de alguma coisa que pudesse lhe ajudar no seu predicamento atual.

"Se eu conseguir cortar a energia chegando para aqueles fios de alguma forma eu posso simplesmenter ir lá e agarrar os fios que preciso. Agora como é que eu posso fazer isso."

O jovem gatuno buscaria pegar um pedaço de madeira no chão caso  ainda estivesse algo do tipo próximo a si e o carregaria em suas mãos. Ao avistar um painel "de controle" Joey se moveria com calma para o local, buscando não alertar pessoas próximas que pudessem querer interrompê-lo, ao estar perto o suficiente começaria a analisar o que estava vendo. Se possível viraria todas as chaves tentando ver qual reação sua atitude causava nos fios que havia avistado a pouco, na situação de nada acontecer Joey começaria a bater nos fios com o pedaço de madeira que possuia em mãos buscando desconecta-los de seu potencial fornecedor de energia.

Apesar de não serem as rodas inicialmente desejadas por Joey, acreditava que aquilo provavelmente seria útil para o pessoal da oficina construir seu droid, com isso mente pegou as rodas escolhidas em mãos e as levou para o mesmo local onde anteriormente havia deixado os outros materiais já encontrados. O jovem se sentia de certa forma satisfeito até agora estava conseguindo encontrar algumas peças sem tanta dificuldade como pensara que teria. Talvez logo o mesmo poderia partir em direção a cidade para buscar o item mais importante da lista.


Fala:
Pensamento:

Objetivos:
 
Histórico de Joey:
 

____________________________________________________

Have a nice day
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySeg 18 Maio 2020, 18:31

Encruzilhada
 




Cindy fecharia os olhos e sentiria a brisa leve e fresca de Latem, bem como o sol em sua pele, deixando que Clap a guiasse enquanto apenas ouvia o máximo possível ao seu redor. O rosto erguido para a luz e um sorriso de satisfação seriam sua expressão para aproveitar o sol.

Os sons do lixão dançavam através do ar, e toda aquela vida aquecida pela energia solar vibrava de volta para a garota, que contemplava auditivamente e se deliciava com aquele lugar ao qual ela já havia se apegado. Da forma como se portava, poderia muito bem parecer estar em um parque florido ao invés de um lixão...

Foi quando as vozes estranhas a alcançaram.

Abria a boca em espanto e abaixava a cabeça que estava antes virada para o sol.

Suas pupilas apontavam para cima, expressão imaginativa, mordendo a língua e tentando deduzir o que seriam aqueles barulhos. Revirava os olhos devagar, reflexiva. Seu olhar se afiava, ela ajeitava a postura em cima de Clap... A palavra perigo era uma das melhores formas de chamá-la e, se não havia se enganado, tinha ouvido também ''perigoso demais.''.

Mas ali estava ela; diante de sons de uma oficina próxima e assistindo uma mulher mecânica - a primeira que já havia visto assim como ela - trabalhando em uma sucata. Aquilo atraía Cindy automaticamente.. Talvez fosse onde ela encontraria o seu chip.

Mas observando melhor ao seu redor haviam muito mais do que duas opções. Sem perceber, havia se deixado levar por Clap até ali, fluindo naturalmente através de sua rota e contemplando tudo sem se preocupar. Entretanto, agora seria o seu momento de tomar uma decisão. O cheiro da padaria fazia seu estômago vazio roncar. Mas não tinha nenhum dinheiro. A garota na oficina, ou os exploradores do ferro-velho poderiam ajudá-la a encontrar o seu chip de imediato, e então seu trabalho estaria terminado.

Primeiro percebeu-se seguindo uma rota incógnita, e olhando para um dos lados viu-se bifurcada. Mas era mais do que isto: A trifurcação crescia como uma erva daninha, e um ramo crescia da trifurcação. Cindy havia seguido o caminho calmamente, mas agora estava em uma encruzilhada.

Olharia para todas as direções pras quais poderia ir, movendo o rosto para todos os lados.

Estaria absolutamente perdida.

Apertaria os olhos e puxaria as maçãs do rosto em um sorriso de quem fora desafiada.

Saltaria de Clap com cuidado para não machucar os ferimentos que havia feito no dia anterior, e então acertaria a postura posicionando uma das mãos sobre a cabeça do seu pato, fazendo carinho sobre ele. ''Este sentimento...'' se sentiria desnorteada e excitada ao mesmo tempo. Com um desejo profundo de tomar todos os rumos ao mesmo tempo e descobrir onde eles se desdobrariam. Cada um a traria uma caixinha de surpresas, uma conclusão diferente, um aprendizado ou uma evolução. Sua vontade seria de ir para todos. Mas tudo o que podia sentir agora era uma mescla de pressa com indecisão. ''Isso é estar perdida.'' Nenhum caminho era o certo. Cabia a ela decidir. ''É delicioso.''

Levaria a mão até o chip em seu bolso.

''Eu posso achar o chip agora e resolver tudo...'' refletiria, pensando na resposta imediata, no caminho mais curto. ''...Mas de que adiantaria, se eu não soubesse como ele funciona?'' Cindy subiria novamente em Clap e avaliaria todas as suas rotas girando com ele em trezentos e sessenta graus bem devagar, terminando de decidir-se.

Havia algo de delicioso em estar perdida e não ter certeza. Algo de impressionante em tomar rotas improváveis e incertas. Um cálculo misterioso e instintivo, uma bússola como uma roleta russa, um frio na barriga que poderia aquecer o seu ser. Coisas que um robô nunca poderia sentir na trágica exatidão de sua alma. E agir conforme sentia ser errado era justamente o que a faria se conhecer e, portanto, poder entender melhor sobre o próprio Droid que estava investigando.

Bateria palmas para Clap e o guiaria em direção à casa com a família em que eles haviam dito ''perigoso demais'', planejando agir propositalmente fora dos seus planos.

Ao se aproximar da casa utilizaria sua audição aguçada para ouvir com bastante cuidado o que estava sendo discutido ali dentro, mantendo-se em cima de Clap e usando sua acrobacia para se equilibrar sobre ele ao máximo. Em caso de perigos o animal muito provavelmente sairia correndo, e ela trataria de fazer com que ele não fosse muito longe, para entender melhor a situação que ocorria ali. A princípio, apenas uma observadora...



Histórico escreveu:


Número de Posts: 3
Ganhos:
Perdas:
Usos da caneta: 1/34
Folhas do caderno: 1/13




objetivos escreveu:

[ ] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[ ] Conseguir dinheiro
[ ] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
annavitoria
Membro
Membro
annavitoria

Créditos : 6
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 20/03/2018

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyQua 20 Maio 2020, 06:39


Cindy Vallar  


A indecisão tomava conta de Cindy e aquilo lhe causava, estranhamente, um certo prazer. A escolha era inteiramente dela. Cada passo levaria para uma rota completamente diferente e havia algo em seu âmago que desejava traçar todas as opções as ao mesmo tempo, só para saber o desfecho. Mas a vida é absolutamente imprevisível.

Ao ouvir as vozes exaltadas, por exemplo, não podia dizer quem eram as pessoas que estavam conversando. E só pegou trechos da conversa.  A jovem aproximou-se com cuidado da casa, equilibrando-se em Clap, tentando observar e ouvir o máximo possível. Em uma posição especifica conseguiu ver através de uma janela aberta e a discussão acalorada era entre duas criaturas: uma humana e um tritão.  

O mundo é composto de inúmeras raças, indo desde criaturas peludas como os minks até humanos ou gigantes. Mas uma delas sofre mais que todas com o preconceito. Por viverem no mar, a raça dos homens-peixe é "exótica" aos olhos do mundo, então todo o tipo de lenda popular sobre este povo se espalha com muita facilidade pelo mundo. Alguns abominam até misturar o sangue. Isso sem falar no histórico de escravidão que marca profundamente esse povo. Mas, ali, pareciam apenas um casal discutindo. Até chegar em questões bem específicas.

- Você sabe que eu não posso ir com você. – disse a mulher, em tom choroso, apertando os próprios braços. Ela tinha cabelos ruivos presos em um coque meio desfigurado e usava um vestido simples. Seus olhos estavam vermelhos. – Eu não posso fazer com que o meu filho se arrisque dessa forma.

- Eu não te pedi isso, Alice. – respondeu o tritão, que andava de um lado para o outro com a cabeça baixa. – Mas você sabe que eu não posso ficar também. É um risco para vocês.

Cindy podia ver que ele era um homem-peixe de pele acinzentada, com brânquias no pescoço, cabelo curto de cor preta, olhos redondos e uma tatuagem vermelha de um sol do lado esquerdo do peito. Ele tinha uma estrutura triangular no lugar do cotovelo envolvendo todo o cotovelo e parte do braço assim como antebraço, parecido como uma asa de avião saindo de seus cotovelos. Era bem mais alto que a mulher e parecia tão chateado quanto ela.

- Mas você não fez nada de errado – murmurou ela, sentando-se. – Isso é completamente absurdo, amor. Por favor.

- Eu sei. – disse ele, com a voz mais calma. – Mas é o meu rosto que está naquele cartaz de procurado. E me culpam pelo crime. Você sabe como é o ódio dessas pessoas e eles vão acabar nos matando sem motivo algum. – ele se aproximou, dando um beijo na testa da mulher – Eu juro que volto para buscar vocês um dia.

E, em segundos, ele já estava do lado de fora e deu de cara com a Cindy.

- Quem diabos é você? – Perguntou ele, parecendo irritado e com uma expressão feroz.

Clap deu um chiado de medo, mas não se mexeu. Talvez tivesse ficado paralisado.  Com os punhos fechados em posição de ataque, o tritão reforçou.

- Se não quiser morrer, comece a falar.

Homem-peixe:
 

Mulher ruiva:
 


Histórico:
 

Joey Jacobs


Se sentindo perdido em relação aos fios, Joey decidiu pegar um pedaço de madeira e seguir até o painel de controle. Virou todas as chaves, mas nada aconteceu. Depois, começou a golpeá-los com o pedaço de madeira. Quando atingiu o fio vermelho, um estalo alto e luminoso surgiu, seguido de um silêncio completo. Aparentemente, era o que controlava a energia e agora os fios pareciam agora apenas um emaranhado colorido, sem qualquer eletricidade.

No entanto, aquele ponto luminoso chamou a atenção das pessoas ao redor, que viraram seus rostos para Joey. E, coincidentemente, um deles era conhecido: Bela, a garota que roubara toda a sua erva mais cedo. Ela sorriu para Joey ao vê-lo, tirou um conhecido saquinho do bolso e o balançou em direção ao garoto.

Era a erva que tinha comprado. Ainda estava com ela.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyQua 20 Maio 2020, 23:52

Peixe Fora D'água
 




- Você sabe que eu não posso ir com você. - Seu pescoço ia para trás como se cambaleasse. O ar sufocado na garganta e os lábios com uma fresta de separação. O seu fascínio pelo diferente a fazia ficar quase tonta tamanha era a surpresa por encontrar um homem idêntico a um peixe. Ao ponto de até mesmo ignorar a conversa. – Eu não posso fazer com que o meu filho se arrisque dessa forma. - Curvando o pescoço para frente no mais absoluto espanto e fazendo uma expressão ainda mais abalada, perturbada e curiosa, abrindo a boca como se gritasse de susto, a amazona se questionava sobre algo muito importante. ''Filh..?!.. Como???''

Como recém formada mecânica, ela buscava sempre se perguntar como algumas peças se encaixavam para formar sistemas. E aquele caso do tritão com a humana atiçava a sua curiosidade.

- Eu não te pedi isso, Alice. - ''Ele fala como pessoa...'' Investigativa, levava o dedo indicador e o polegar para o queixo, em uma expressão inocente e reflexiva. – Mas você sabe que eu não posso ficar também. É um risco para vocês.

- Mas você não fez nada de errado - A situação era dramática. Levou as duas mãos até as têmporas em desespero, como se assistisse a uma novela. – Isso é completamente absurdo, amor. Por favor. - Assentia forte com um movimento de cabeça, concordando com Alice, se aproximando dela com o rosto, completamente ansiosa, torcendo para que o casal ficasse junto.

- Eu sei. - Com um cara de sofrimento, a pirata sentia a dor contida na calma do homem-peixe. Vendo o que lhe pareceria ser sua convicção. – Mas é o meu rosto que está naquele cartaz de procurado. E me culpam pelo crime. Você sabe como é o ódio dessas pessoas e eles vão acabar nos matando sem motivo algum. ''Oh, não.''

Ela sabia muito bem a quais pessoas ele estava se referindo.

– Eu juro que volto para buscar vocês um dia. - Durante o dia anterior havia tido a oportunidade de visitar Geartropolis. E assistira de perto a forma como Vergil e Dan, seus companheiros valiosos e feitos no lixão, eram mal tratados pelos nobres da cidade. Quase pôs a sua vida em risco ao tentar pegar lixo da McAnich Tech. Os mesmos agentes do governo que destruíram Zomana haviam sido chamados para contê-la. ''Se eles trataram Dan e Vergil daquela forma por causa das roupas...'' Cindy fechava os olhos e balançava a cabeça para os dois lados com o rosto virado para o chão. Em completa negação sobre o sofrimento que o tritão havia de carregar. Erguia novamente o rosto torcendo os lábios em tristeza ao olhá-lo. Pegava-se fechando o punho com força.

- Quem diabos é você? - Aquilo a fazia voltar para a realidade e se lembrar de não estar assistindo alheia. Abruptamente piscava e chacoalhava a cabeça. Ficava tímida e olhava para baixo. Era uma vergonha para uma guerreira ser pega bisbilhotando a vida alheia. Não sabia onde pôr as mãos e olhava para vários lados. - Se não quiser morrer, comece a falar.


Sua primeira reação seria um sorriso desafiador de volta para o tritão. A vergonha quebrada. Levaria a mão na direção do seu bastão, o cercando com os dedos como uma cobra prestes a dar o bote, dobrando os joelhos e arrastando os pés no chão, acumulando uma energia a estourar sobre o inimigo em um ataque. ''Como eles lutam...'' se perguntaria apertando o olhar ao avaliar o oponente.

Mas haveria também dentro de si uma vontade gigantesca de se aproximar da criatura e tocar em seu rosto, sentir a textura de sua pele e compreendê-lo. Piscaria perdendo sua capacidade de ameaçar.

Seu segundo reflexo seria conter um riso que explodiria em forma de bufada através dos lábios. ''Começar a falar, hã?''

Ajeitaria a postura e desceria de Clap, alisando ele para que ele relaxasse e não saísse em disparada.

De queixo erguido e com a sua expressão nobre que aprendera em seus tempos de Amazona, Cindy caminharia em sua direção com um leve sorriso e com um olhar desafiador contra a criatura. Buscaria manter seu peitoral bem aberto, suas mãos cerradas balançando levemente na altura da cintura e a coluna bastante ereta, como se não temesse absolutamente nada. ''Eu sou uma Amazona sem exército...'' refletiria sobre como poderia resolver tudo aquilo apenas mostrando para ele a sua cicatriz. Gesticulando sobre como não possuía habilidades para falar. Tentando mostrar suas boas intenções. Mas aquilo não adiantaria. Era muito orgulhosa para quebrar a postura. Seguiria com seus passos firmes como se marchasse de leve na direção do tritão, se aproximando cada vez mais, e, assim que estivesse a cerca de dois metros dele, pararia e o encararia. ''...E ele é um peixe fora d'água.''

Então encostaria as duas mãos na cintura e se curvaria na direção do tritão. O maior gesto de respeito que sua mestra a havia ensinado para cumprimentar os outros.

Faria aquilo como uma forma de demonstrar a admiração pelo homem peixe e ao mesmo tempo não ter que se rebaixar ao mostrar sua falta de voz e as cicatrizes para alguém que poderia sentir pena dela. Ao contrário: Sua nobreza de se curvar elevaria a nobreza do outro, através da demonstração de respeito e admiração. Repetiria o mesmo na direção da ruiva.

Levantaria-se do seu cumprimento ainda com o sorriso leve no rosto e a expressão inabalável de alguém que buscava uma aventura.

Do seu bolso, tiraria o chip furado do seu droidsucata com a mão direita, e com a esquerda apontaria para ele. Em um movimento de ombros, subindo-os e descendo-os, demonstraria estar fazendo uma pergunta. Afinal de contas, alguém sabia onde encontrar um chip daqueles??

Talvez um peixe fora d'água entendesse a confusão de ser uma amazona sozinha em um lixão. E quem sabe os dois poderiam sentir os mesmos ímpetos por se aventurar, já que estavam perdidos?

Apontaria para ele logo após, levando a mão livre até a altura do ombro e virando a palma da mesma na direção do céu, como se perguntasse de volta: ''E você?''.



Histórico escreveu:


Número de Posts: 4
Ganhos:
Perdas:
Usos da caneta: 1/34
Folhas do caderno: 1/13




objetivos escreveu:

[ ] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[ ] Conseguir dinheiro
[ ] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Azc
Civil
Civil
Azc

Créditos : Zero
Warn : Saindo das sombras - Página 3 4010
Data de inscrição : 23/02/2013

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySab 23 Maio 2020, 04:20

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]





Joey ainda estava assustado com o que acabara de acontecer, o estampido alto e repentino do painel lhe pegara de surpresa e o deixado sem reação. Após checar si mesmo e ver que não havia recebido nenhum ferimento maior graças aquilo agradeceu aos céus em sua mente e partiu para checar novamente os fios. Assim que deitou seus olhos sobre os mesmos podia constatar que não mostravam mais o aspecto de eletricidade corrente anteriormente exibido e chutava que dessa vez poderia meter a mão por ali e começar a pegar o que precisa. Joey buscava por uma variedade de fios pois já não se lembrava do que havia sido pedido para ele, muitos acontecimentos haviam preenchido a mente do rapaz que não conseguiu prender aquele pequeno fragmento de informação intacto. O jovem então decidiria buscar por uma variedade de fios, pegaria os finos, extra-finos e os grossos e deixaria para que os mecânicos se virassem com aquilo. Pin e seu chefe com toda sua fama concerteza conseguiriam lidar com aquilo.

Entretanto antes que pudesse seguir novamente para guardar os fios no seu local designado podia perceber que finalmente havia chamado atenção dos presentes do ferro-velho para si. E para sua grande surpresa um dos rostos que estava a lhe encarar naquele momento era da jovem garota que o havia furtado mais cedo. Apesar de o jovem ter deixado a situação para trás uma vez a menina Bela parecia estar botando o dedo na ferida e esfregando o fruto do roubo em sua cara, Joey não poderia deixar essa situação continuar. Guardaria os fios que pudessem em suas calças e deixaria o que não fosse possível carregar pelo chão próximo ao painel que havia causado o curto e logo seguiria em direção a Bela. Pegaria novamente o pedaço de madeira utilizado para desligar o painel e seguiria com o mesmo em mãos.


-Me atrasar, me roubar é uma coisa. Agora me provocar é outra história. Tenho uma reputação a zelar.
- Enquanto caminhava a direção da garota o jovem balbuciava algumas palavras a medida que ficava mais nervoso ao lembrar do episódio acontecido anteriormente.

-Então, pesou o coração e veio me devolver o que é meu Bela? Primeira e Última chance. Não tenho tempo para brincadeiras.
- Ao mesmo tempo que estivesse falando tentaria se manter atento aos outros que habitavam o ferro-velho talvez pudessem estar ali em conjunto e não seria interessante ser pego de surpresa pelos mesmos.



Fala:
Pensamento:

Objetivos:
 
Histórico de Joey:
 

____________________________________________________

Have a nice day
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
annavitoria
Membro
Membro
annavitoria

Créditos : 6
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 20/03/2018

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySeg 25 Maio 2020, 09:26


Cindy Vallar  


O tritão olhava para a mulher com uma mistura de desconfiança e curiosidade. Havia algo em seu olhar que chamava sua atenção e sua aparência era familiar.  Além, do fato, dela não falar nada. As pessoas não costumavam ignorar seus pedidos quando viam o seu tamanho. O pequeno pato era um exemplo: estava trêmulo e encolhido, mas parecia continuar ao lado da dona que o acariciava.

O cumprimento formal surpreendeu o homem peixe, causando até um leve desconforto. Não era comum ser tratado daquela forma. Havia sido moldado pela hostilidade e pela dor. E não esperava nada além de desconhecidos. Respirando fundo, ele abaixou os punhos e deu a atenção necessária a jovem. Percebeu que ela apontava um chip estragado.

- Não entendo nada de mecânica. – disse ele. – Mas sei quem sabe.

Ele começou a andar para as casas próximas e parou em uma garagem já conhecida por Cindy: a jovem que trabalhava concentrada ainda estava lá. Desta vez, estava sentada, trabalhando em algo mais minucioso.

- E aí Bia. – cumprimentou o tritão, entrando na garagem. A jovem o recebeu com um sorriso. - Queria conversar com você sobre aquele seu parceiro que tem um barco. – dando um olhar para Cindy, ele completou. – E essa aí parece querer saber algo sobre um chip de droid. Parecia o tipo de desafio que você gosta.

- Quantas novidades, Zaki. – disse Bia, olhando Cindy com a atenção. A jovem mecânica tinha cabelos verdes, com a franja bem repicada e um rabo de cavalo alto. Seus olhos eram coloridos, uma mistura de rosa e vermelho, causando uma mistura de estranheza e curiosidade. – Claro, entrem aí, vamos conversar. Acho que ainda tenho café quente.

- Se importa se eu fechar a garagem? – perguntou Zaki, meio sem graça. – Sabe como é.

- Claro que não. Fique a vontade. – respondeu a jovem, pegando três xícaras e uma garrafa de café. Ela começou a servir, olhando para a amazona. – E então, quem é você?

Enquanto fechava a garagem um estalo parecia ter surgido na mente de Zaki, que soltou um chiado alto e tirou um monte de papéis do seu bolso, passando um a um até encontrar o que queria. Depois, levantou-o o no ar, comparando com a imagem do papel amassado com a mulher na sua frente.

- Sabia que você era familiar! – disse ele, meio ofegante, jogando um cartaz de procurado com a imagem de Cindy na mesa, com uma recompensa de 3.750.000.

Os dois olhavam para a jovem amazona esperando algum tipo de explicação. Clap soltou outro chiado, parecendo preocupado.  


Bia:
 

Histórico:
 

Joey Jacobs


Após o susto com os fios, Joey agradeceu por não se machucar e tentou pegar uma grande variedade de fios, garantido que seu droid teria o suficiente. Ficou com um amontoado de todas as espessuras e cores. Já ia juntar essa conquista com os outros itens quando viu um rosto familiar que lhe causou burburinhos no estômago.  Era muita provocação ver a garota que o havia roubado sacudindo sua conquista com desdém. Com todos os fios quase caindo de seus bolsos e a madeira em mãos, seguiu em direção a garota.

Ela não parecia assustada enquanto via o garoto balbuciando em sua direção. Na verdade, parecia estar se divertindo bastante com a cena. Colocou as mãos na cintura, aguardando que ele se aproximasse. Assim como Joey, ela também estava com uma pequena pilha de itens separados ao seu lado.

Quando Joey falou sobre “devolver o que é meu”, ela sorriu, concordando com a cabeça. Em segundos, puxou o garoto pela gola da camisa, deu-lhe um beijo rápido e enfiou os cigarros em seus bolsos já abarrotados.

Com uma piscadinha, ela voltou a mexer em seus itens. Parecia nem ter se importado com o roubo, com o beijo ou com a devolução. Era como se tudo fosse uma grande brincadeira.

Com seus cigarros de volta, o garoto já não era mais o centro das atenções. Cada um tinha voltado para seus respectivos trabalhos. Gustavo, o garoto ruivo, ainda podia ser visto poucos passos dali.

Um grupo de caras mal-encarados passava pelo ferro-velho em direção a cidade.

Um cachorrinho latia alto para uma montanha de entulho.

O clima começava a esfriar um pouco, com um vento fresco atingindo o rosto de Joey. Ele ainda podia sentir o gosto de cereja nos lábios, devido ao brilho labial que a jovem usava.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Oni
Pirata
Pirata
Oni

Créditos : 16
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 19/01/2013
Idade : 23
Localização : Bahia império nagô

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptySeg 25 Maio 2020, 12:19

Viva.
 





- Não entendo nada de mecânica. - Parecia uma forma de expulsá-la. Comprimiu os lábios em aceitação. – Mas sei quem sabe. - Seus olhos vibraram de excitação. Ele parecia a haver entendido!

Caminhou junto à Clap seguindo o tritão, se despedindo da esposa dele com um aceno de cabeça rumo a seja lá para onde ele a estava levando, mantendo-se atenta aos desafios por vir.

- E aí Bia. - Era a garota que havia ouvido mais cedo! Cindy acenava também com a cabeça para ela, demonstrando respeito e reclusão ao mesmo tempo. No fundo o que sentia era uma vontade igual de conhecê-la, mas sua pose de durona não a permitia ir tão diretamente assim. - Queria conversar com você sobre aquele seu parceiro que tem um barco. - Olhava para Zaki com um movimento brusco de pescoço sem nem perceber ao ouvir falar do barco, perdendo durante um instante a atitude durona. Já estava planejando sair da ilha havia algum tempo. Talvez aquele fosse seu rumo. – E essa aí parece querer saber algo sobre um chip de droid. Parecia o tipo de desafio que você gosta. - Perdia sua pose novamente e olhava para ele ao ouvir a palavra desafio, dessa vez se virando para Bia com uma expressão confiante, como se esperasse um convite.

- Quantas novidades, Zaki. - Ao ser olhada por Bia, encararia-a de volta, tentando aprofundar seu olhar no olhar da outra mecânica. Fazia um bom tempo que não encontrava uma mulher que pudesse admirar, talvez desde que o seu destacamento com suas irmãs Zomanenses fora destruído pelo Governo Mundial. Lambia os lábios de empolgação, ainda encarando Bia. ''Como serão as mulheres fora de Zomana?''. Havia feito diversos amigos homens na ilha, Kelvin, Zaki, Vergil, Dan... Mas finalmente uma mulher desafiadora como ela surgia. Franzia o cenho ao observá-la de volta, levantando o queixo de leve e se preparando para ser avaliada se fosse o caso. – Claro, entrem aí, vamos conversar. Acho que ainda tenho café quente.

Cindy limpava os pés no tapete e entrava junto com Clap ficando bem próxima à porta, como um gesto de respeito, sem invadir muito o local.

- Se importa se eu fechar a garagem? - Fazia uma expressão de estranhamento para aquela pergunta. – Sabe como é. - Fechava a mão com força em um punho. ''É como Vergil e Dan em Geatropolis.. Uma sensação constante de perseguição...'' sua expressão não transmitia a sua tristeza, mas seu peito doía em empatia conforme projetava a si mesma e seus companheiros na paranoia do tritão. Mas uma parte de si não podia deixar de se deliciar ao presenciar uma existência tão singular e compreendê-la melhor.

Recebia a xícara quente de café e olhou nos olhos vermelhos de Bia, admirada por nunca ter visto aquele tom antes, à distância de menos de um braço conforme ela servia a bebida quente. Manteria a expressão reclusa, mas um pouco do seu ar escaparia por entre um feixe que afastava seus lábios. – E então, quem é você?

Piscava duas vezes e afastava o pescoço para trás. É o tipo de coisa que não poderia responder nem se pudesse falar. Piscava mais uma vez, esta lentamente, e desceria o rosto em direção à xícara de café ao mesmo tempo em que a levantaria em direção aos lábios. ''Essa é a resposta que eu busco.'' Um instante antes, ela era a pessoa que nunca havia provado café. Um instante após, ela seria a pessoa que já havia provado o café. Neste meio tempo, ela era a pessoa prestes a saber o seu gosto pela primeira vez. ''E se alguém me perguntasse o gosto do café agora?'' se perguntava ao levá-lo aos lábios.

- Sabia que você era familiar! - Antes de ter provado a bebida se virava bruscamente.

Deixaria a bebida quente sobre a mesma mesa em que estava o seu cartaz, ao lado dele.

Mais uma vez em menos de uma hora seus olhos se arregalavam de admiração. ''Que artista pintou o meu retrato tão rápido?'' ela se perguntava ao ver a imagem, sem ter noção de saber como funcionava uma foto. ''Procurada... Viva ou morta?'' em seu período se recuperando dos ferimentos e viajando pelo mundo já havia visto alguns cartazes daqueles. Sempre relacionados a pessoas que cometeram diversos crimes. E agora parecia que era finalmente a sua vez de entrar para o rol de procurados. ''É uma honra.'' pensaria observando o cartaz com um olhar distante, piscando devagar e deixando que a raiva fluísse através do seu corpo. Não se arrependia de ter roubado a MacNic, não se arrependia de ter se aventurado com os seus companheiros... Sabia exatamente qual era o problema do Governo com ela. Era o mesmo que eles tinham com Dan, Vergil, toda a Latem a extinta Zomana e inclusive com o tritão do qual estava admirada.

Percebia que os dois a encaravam, como se buscassem por respostas.

Poderia muito bem pegar o seu caderno e escrever para eles. Mostrar as suas cicatrizes como forma de expressar um melhor entendimento sobre a sua voz. Fazer uma expressão de coitada e tentar se explicar. Mas embora aquilo pudesse apaziguar os ânimos e passar as informações perfeitamente não seria nada do feitio de Cindy. Odiaria que sentissem pena dela, orgulhosa que era. Detestaria que vissem suas cicatrizes antes de conhecerem a sua rigidez de guerreira. Não poderia conviver consigo mesma se fosse digna de pena.

Pegaria a sua caneta vermelha e se prostraria sobre o cartaz na mesa circulando uma palavra para respondê-los.

''VIVO''.

E então pegaria a sua xícara de café se afastando da mesa e se sentaria de pernas cruzadas no chão, soprando-a para ver a fumaça se afastar, observando os dois com sua expressão mais séria e esperando que eles a entendessem.

Poderia muito bem explicá-los mais diretamente, mas sua intenção não era ser entendida, mas se expressar para o mundo. Sair das sombras. E aquilo seria impossível se se escondesse atrás de palavras ao invés de tomar atitudes.

Provaria o café quente, ávida pelo sabor novo.

Que crime havia em um sabor novo? Que crime havia em roubar lixo? O que Zomana fizera para ser destruída pelo Governo Mundial? Latem.. Os tritões... Provar por conta própria.

Ela sabia muito bem quais eram os crimes de todos perante os olhos do Governo Mundial. E os havia circulado com sua caneta no cartaz.

Ter sobrevivido à tentativa de assassinato e aproveitar o que ainda possuía de vida ao máximo era seu crime. E, como réu confessa, aproximaria a xícara da boca e provaria o aroma novo como quem se delicia com o desconhecido.

- ARGH - Colocaria a língua para fora e comprimiria seu rosto em nojo. Aguardaria pelo retrogosto. Era amargo... mas talvez ficasse mais gostoso com o tempo... Continuaria bebericando o seu café e observando a forma como os dois agiam, seguindo-os respeitosamente, por vezes acariciando Clap para acalmá-lo.



Histórico escreveu:


Número de Posts: 5
Ganhos:
Perdas:
Usos da caneta: 2/34
Folhas do caderno: 1/13




objetivos escreveu:

[ ] Chip do DroidSucata
[ ] NPC Acompanhante tritão com Karatê Tritão
[ ] Ir para Torino Kingdom
[ ] Conseguir dinheiro
[ ] Me divertir

____________________________________________________

''.....''

- Cindy Vallar  

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

GUAP:
 

Ser Staffer:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Azc
Civil
Civil
Azc

Créditos : Zero
Warn : Saindo das sombras - Página 3 4010
Data de inscrição : 23/02/2013

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyQua 27 Maio 2020, 06:31

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Enquanto se aproximava de Bela o jovem gatuno podia perceber que a mesma também estava no ferro-velho a procura de alguns materiais, aquilo porém não era o suficiente para tirar sua mente da situação que havia passado graças a garota e até mesmo a forma que se portava nesse momento com certo desdém a movimentação de Joey o enervava ainda mais.

Apesar de ter ido inicialmente para reclamar e até mesmo disposto a brigar para conseguir o que lhe fora roubado de volta, Joey um jovem ainda inexperiente nos caminhos da vida foi pego de surpresa com a atitude de Bela. Aquele beijo o deixara inofensivo enquanto o rapaz recoletava seus pensamentos sobre a situação e tentava fazer sentido sobre o que acabara de acontecer.

-É....É.... E acho bom que não me cause problemas novamente viu! Se acha que gostei disso está.... bem está.... Não me cause problemas novamente. - Joey não conseguia formular uma frase que fizesse muito sentido no momento ainda estava meio atordoado com a situação que acabara de acontecer. Podia perceber que Bela já estava a se preocupar com seus próprios problemas e julgava que era tempo de fazer o mesmo.

O jovem gatuno ouvia consistentemente o latido de um pequeno cachorro em direção a uma montanha de entulho no local, não sabia o que estava ali que pudesse causar tal reação mas achava que pudesse ser algo interessante, por esse motivo Joey iria em direção a montanha e verificaria o que estava causando o cachorrinho a agir de tal maneira.

Enquanto se esforçava para não perder nada dos bolsos que já estavam repletos de conteúdo Joey tentava se lembrar dos materiais que eram necessários ditos por Pin. Já havia selecionado uma carcaça, rodas e um óculos para ser utilizado de visor. Por seus cálculos o único item faltante seria algum material cilíndrico que pudesse ser utilizado como braços para que o droid pudesse realizar algumas tarefas simples e seria por materiais deste tipo que Joey manteria seu olho aberto enquanto procurasse pelos montes de entulho agora."Preciso achar logo isso, não acho que vou encontrar algo tão valioso quanto um Chip de Memória por aqui, talvez tenha que ir até a cidade. Mas primeiro vamos lidar com isso e voltar a oficina"

Ao mesmo tempo em que recomeçava sua busca Joey conseguia perceber novas pesssoas em movimento pelo ferro-velho, desta vez era um grupo de caras que não pareciam estar de brincadeira. Ao perceber isso Joey buscaria redobrar sua atenção a seus arredores e manter o pedaço de madeira que havia carregado por perto para casos de emergência.


Fala:
Pensamento:

Objetivos:
 
Histórico de Joey:
 

____________________________________________________

Have a nice day
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
annavitoria
Membro
Membro
annavitoria

Créditos : 6
Warn : Saindo das sombras - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 20/03/2018

Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 EmptyDom 31 Maio 2020, 09:34


Cindy Vallar  


Cindy Vallar não se sentiu intimidada ao ver seu cartaz de procurado. Pelo contrário, sentiu-se honrada e sem arrependimentos pelo crime cometido. Mas as pessoas que acompanhavam esperavam algum tipo de resposta. Por mais que tivesse opções de se explicar, Cindy decidiu manter-se orgulhosa. E, com sua rigidez de guerreira intacta, apenas circulou a palavra “VIVO”. Todos ficaram em silêncio por alguns instantes. Quando Cindy fez uma careta com o café amargo, arrancou um sorriso de Bia.

- Ainda não sei porquê, mas gosto de você. – disse a jovem mecânica. -  Você precisa de um chip para droid, é? Imagino que para o Kelvin completar mais um de seus projetos.

Bia apoiou-se na mesa, olhando atentamente para Cindy. Havia algum tipo de faísca em seus olhos.

- Eu tenho um. Em perfeito estado. Posso te dar, mas, o que você pode oferecer em troca? Ou o que você pode fazer para mim em troca?

Ao seu lado, o tritão revirou os olhos.

- Lá vem... – murmurou ele, como se já tivesse visto aquela cena antes. Depois, virou-se para Cindy -– Boa sorte.  

Histórico:
 

Joey Jacobs


Meio atordoado com o beijo inesperado, Joey deixa a garota seguir com seus próprios objetivos. Ao mesmo tempo, ele sentiu-se interessado por um cachorro que latia de forma incessante para uma montanha de lixo. Enquanto caminhava até o local, lembrou que ainda precisava de algo que pudesse ser utilizado como braços. Haviam alguns objetos cilíndricos, mas todos ou eram imensamente grandes ou bem curtos.

Próximo a montanha, ele viu uma espécie de mangueira mais rígida, bem grossa e consistente. Havia também um cilindro fino e comprido, que poderia ser partido em dois. E alguns pedaços de metal de tamanhos diferentes.

Chegando a montanha e ao cachorro, o animal pareceu ignorá-lo, focando no lixo. Observando com atenção para o lugar que ele latia, era possível observar uma espécie de.... movimento? O entulho se mexia, como se algo ou alguém estivesse lá embaixo. Não dava pra ver nada e os latidos abafavam qualquer som. Mas, definitivamente, algo estava se debatendo embaixo daquele monte de velharias. O que Joey faria?

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Saindo das sombras - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Saindo das sombras   Saindo das sombras - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Saindo das sombras
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Briss Kingdom-
Ir para: