One Piece RPG
Apresentação 3 - Falência Abrasiva XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Seasons: Road to New World
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 19:23

» [M.E.P.] Bonny
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Bonny Hoje à(s) 18:48

» [MINI-Bonny] FishBone!
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Bonny Hoje à(s) 18:44

» [E.M] - Lista de Desafios e Prêmios
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor War Hoje à(s) 18:21

» [Ficha] Joe Blow
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:29

» Joe Kisame Blow
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:28

» Forxen Dalmore
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 17:01

» (Mini-Aventura) Prólogo
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Makei Hoje à(s) 16:35

» [M.E.P.] Yuki
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Makei Hoje à(s) 16:34

» Mini-Aventura
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Makei Hoje à(s) 16:33

» Cap.1 Deuses entre nós
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 15:45

» Um novo tempo uma nova história
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor new man reformed Hoje à(s) 15:27

» Cap. 2 - The Enemy Within
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 15:21

» Xeque - Mate - Parte 1
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Ceji Hoje à(s) 15:18

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Milabbh Hoje à(s) 15:14

» [MINI - Gates] O Pantera Negra
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Gates Hoje à(s) 09:20

» O Log que vale Dois Bilhões de Berries
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Handa Hoje à(s) 02:45

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Misterioso Hoje à(s) 01:46

» Enuma Elish
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 01:09

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Apresentação 3 - Falência Abrasiva Emptypor Narrador de Evento Hoje à(s) 00:32



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Apresentação 3 - Falência Abrasiva

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptyTer 10 Mar 2020, 12:14

Apresentação 3 - Falência Abrasiva

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Caçadora de recompensas Karelina Lawford. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptyTer 10 Mar 2020, 20:08


Assim que desembarcasse em Wars minha prioridade inicial seria encontrar uma pousada ou algum estabelecimento do gênero, onde pudesse banhar-me, trocar de roupas e caso necessário deixar que Vick troque os curativos, além de claro poder deixar os pertences no quarto para não ter de ficar carregando peso desnecessário.

Dentro do quarto estar-ia admirando-me, apreciando a belíssima visão de meu ser, agora trajando as roupas novas, escolhidas minuciosamente para essa ilha. - Tem alguma idéia por onde devemos começar as buscas Vick? - Apesar de estar questionando-a, minha pessoa estaria completamente entretida consigo mesma, ajustando os mínimos detalhes da vestimenta para não ficar com amassados, deixando o chapéu perfeitamente disposto, de maneira que fique com confortável mas firme, além de realçar o contorno e toda beleza de meu rosto. Cogitando se deveria ou não usar os óculos do antigo disfarce, mas de qualquer maneira eu ficaria com eles apenas se o tempo em Wars tivesse ensolarado.

Após estar satisfeita com a análise crítica e as correções mínimas na vestimenta, iria esboçar um sorriso contente, e provavelmente também com o ar de arrogância, então viro-me em direção a Vick. - Estava considerando buscar pelos cartazes dos criminosos desta ilha, para ao menos podermos reconhecê-los, caso estejam envolvidos com a trama principal. - Diria sem muita empolgação, aguardando pela resposta de Vick, e descobrir a opinião dela sobre tal idéia.

Também questionaria Licia. - E você apressadinha, o que pretende fazer para aproveitar o primeiro dia de férias? - Apesar de realmente estar interessada na resposta, haveria um tom sutil de provocação na pergunta, afinal Wars não me parece ser a ilha mais agradável para se divertir.

>><<

Mas antes de iniciar a busca para descobrir o paradeiro de Glu, iria aproveitar o fato da tempestade ainda não ter ganho forma em Wars, para buscar uma maneira de manter o público entretido com mais facilidade mas… "Vou ter todo o trabalho cansativo de encontrar um tutor nessa ilha, e ainda contar com a disponibilidade dele." Eram muitos acasos a se considerar, e eu posso perder muito de meu tempo em uma atitude incerta, não creio nisso mas, parece que minha melhor alternativa seria. "Livros… Está longe de ser meu passatempo favorito, porém é pela nobre causa de permitir que meus fãs possam idolatrarem-me com mais fervor, eles merecem esse esforço." Apesar de não estar muito animada, minha pessoa iria em busca de conhecimento, afinal a platéia necessita de alguém para venerar, e como poderia eu ser tão egoísta em não conceder essa honra há eles.

Então a fim de buscar por mais conhecimento, eu questionaria alguém a respeito de onde poderia encontrar os tais livros em Wars. - Com licença, vossa pessoa teria a gentileza de informar-me a localização da biblioteca ou loja de livros mais próxima. - Diria sendo bastante gentil e educada, com o tom de voz mais afetuoso que o normal. Procuraria por alguém que parecesse morar em Wars, alguém de mais idade, ou a quem estivesse trabalhando na recepção, se caso eu houvesse conseguido um local para hospedar-me. E se que me respondesse demonstrasse alguma educação, eu iria curvar-me ligeiramente para frente, fazendo uma reverência breve. - Agradeço profundamente por vosso auxílio. - Diria sendo ainda mais a gentil, em tom alegre.

Se me fosse informado o local onde poderia encontrar os livros, então minha pessoa iria caminhar até o estabelecimento mais próximo. E sendo bem sincera, não faria a menor questão de escolher uma biblioteca luxuosa ou algo do tipo, afinal são apenas livros que não utilizarei por muito tempo, então desde que estejam legíveis e com todas as páginas inteiras, já me serão úteis, porque não é como se eu fosse usá-los para decoração, ou sequer gostaria de ficar carregando-os comigo.

Se eu chegasse até biblioteca/loja de livros iria até o primeiro funcionário que encontrasse. - Olá, estou procurando por um livro que possa instruir a melhor maneira de lidar com grupo de pessoas e multidões, vossa pessoa teria alguma sugestão para mim? - Diria de maneira carismática, esboçando um sorriso meigo. - Ahh, de preferência um livro que seja rápido em transmitir os ensinamentos de maneira eficaz, mesmo que a linguagem seja complexa, minha pessoa não teria problema algum em lidar com livros que sejam pouco didáticos. - Dizendo com total despretensão, enquanto fico abanando o ar algumas vezes, como se quisesse dizer para o funcionário não se preocupar.

Eu não veria problema algum se caso a apressadinha ou Vick quisessem me acompanhar durante mais essa compra, mesmo que eu ache difícil Licia se interessando por esse tipo de coisa, então se ela viesse imagino que fosse apenas para caminharmos um pouco. E caso o ar de Wars estivesse ruim de respirar, como seria de se esperar, eu puxaria o poncho dobrado em volta pescoço para cima, a fim de cobrir meu nariz e talvez amenizar a sensação desagradável. Mas se eu estivesse usando tanto os óculos quanto o poncho como lenço, eu iria retirá-los do rosto assim que minha pessoa entrasse em algum estabelecimento.


Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySex 20 Mar 2020, 13:46




O porto, essa era a melhor definição para o que se estendia à vista delas. Ainda longe viam a enorme construção de várias ramificações que cobria vários quilômetros no horizonte. - É o maior porto naval entre os quatro blues. - Vick que estava próxima comentou a título de curiosidade enquanto parecia observar bastante compenetrada o lugar.

A navio se aproximava da estação 3 dentre as oito estações do cais. Ao desembarcarem lá o trio precisou passar por uma checagem alfandegária antes de poder acessar a gigantesca ponte de pedra que liga o centro portuário a ilha principal. A ponte larga era repleta de transeuntes, carroças, carrinhos de mãos, trabalhadores, animais, caixas, sujera cada um em quantidades diversas, abaixo dela era possível ver uma água escura com diversas tonalidades de marrom.

- Iremos nos dirigir mais ao centro. - Anunciou Vick assim que terminaram de cruzar a ponte de pedra chegando ao bairro costeiro. Mesmo ali era possível observar uma beleza que outrora havia sido vivida, mas que agora havia se degenerado transformando-se em uma pálida sombra de seu passado. O ar era pesado e até mesmo a visão era prejudicada, pois tudo parecia nublado. O céu acima era escuro e mesmo que o sol não se revelasse a temperatura era no mínimo cinco vezes maior que o clima de Budou. - Caraaamba… Nem sabia que algum lugar podia ser quente assim.

Mas não era só isso, o som. Uma cacofonia ininterrupta de gritos, mugidos, batidas metálicas. O burburinho de conversas que se alastrava em meio ao cacarejar de galinhas e latidos de cachorros. Licia até mesmo precisou quase gritar para ser simplesmente ouvida por suas companheiras. Vick seguia dois passos a frente enquanto Licia caminhava com o braço encaixado no de Kare com a desculpa de não se perder.

O chão era de pedra o que ao menos poupava-as da imundice do barro, mas era visível o lixo em vielas e nos cantos das ruas. As construções de pedra e concreto predominavam, suas fachadas apresentavam resquícios antigos de coloração vibrante, os letreiros de muitos estabelecimentos mostravam-se quase inelegíveis, alguns tinham placas de madeira em forma de cavaletes prostrados a frente de suas portas e embora por ali passasse por uma livraria a mesma era de tão terrível aparência que Kare jamais consideraria a hipótese de adentrar o local e assim sucedesse com a maioria senão todos os estabelecimentos comerciais daquele bairro.

Ao chegar próximo a saída do bairro Vick parou informando. - Daqui até a zona mais nobre será quase uma hora de caminhada Senhorita, mas podemos alugar um transporte se desejar. - Vick resumiu os transporte informando que existiam algumas categorias que iam de 5k a pessoa até 50k a pessoa com óbvias diferenças em suas qualidades.

O transporte simples era uma carruagem simples de madeira com assentos gastos e não necessariamente perfumada ou impecável, na verdade necessariamente os assentos estavam rasgados o interior fedia a cigarro e muito provavelmente você precisasse alimentar as baratas para não ser devorado, todavia estas eram as mais comuns, mas nem de perto as únicas. Os transportes variavam de 5k até 50k Berries que eram as utilizadas pelos membros mais dignos da sociedade, estes seriam veículos mais nobres, limpeza com adornos simples e assentos almofadados. Até mesmo os condutores destes eram mais bem apessoados e melhor vestidos que dos outros, os cavalos pareciam bem tratados.

Seguindo com os transportes já que este humilde narrador dúvida que a bela dama Lawford irá se dignar a caminhar por uma hora elas passariam por uma longa estrada que inicialmente era de pedra, mas que após alguns minutos se transformava em terra e assim como qualquer carruagem elas chacoalhavam no interior, mas graças as prováveis almofadas de boa qualidade que Kare optaria este seria o menor dos seus problemas.

A visão de ambas as laterais logo se transformou em uma gigante pilha de metal a perder de vista, elas poderiam ver pessoas andando em meio aos entulhos, muitos deles pareciam procurar algo ou selecionar as melhores peças que jogavam então em ''carrinhos de mão'' sem rodas que pareciam com uma Maca, mas feito com um caixote para carregar o metal.

- O que é isso? - Perguntou Licia olhando para fora pela cortina enquanto segurava um lenço perfumado em frente ao nariz. Algum tempo antes ela teria oferecido o perfume para Kare enquanto falava travessamente: "Assim você vai poder ficar sentindo o meu cheiro."

- Não creio que possua um nome Senhorita Licia, mas é o ferro velho. As pessoas que não possuem lar vivem em meio a montanha de sucata. A maioria consegue o pouco sustento coletando o que ainda pode ser utilizado e vendendo ou trocando em troca de comida. - Que horrível. - Licia fechou a cortina como se não ver a situação fosse facilitar a existência daquela situação e então com um tom brincalhão falou. - Nunca mais deixo você escolher o destino da viagem.

>><<

Como pedido por Vick o transporte as conduziu até uma região muito melhor estabelecida e embora o ar ali também fosse poluído era um pouco mais moderado. Ao redor e em meio a este bairro era possível ver algumas árvores o que ao menos criava a sensação de um clima mais fresco.

As casas aqui eram bem pintadas, as ruas bem calçadas e inclusive havia uma praça com uma fonte. O hotel em que foram recepcionadas perecia ter uma qualidade aceitável embora estivesse longe de ser um cinco estrelas ele devia ao menos atingir as três. Era simples, mas limpo e organizado. A atendente era uma jovem garota de cabelos negros e amarrado em um rabo de cavalo que usava um uniforme de mangas curtas com o nome do estabelecimento no peito esquerdo, Windsor. Um quarto triplo havia ficado, após a negociação incisiva de Vick, 20k a diária com café da manhã.

>><<

Licia tomava banho enquanto Kare apreciava-se frente ao espelho. Vick por suas vez estava limpando sua pistola despreocupadamente sentada em frente a uma mesinha. - Planejo buscar informações em uma vila afastada chamada Kuen Village, mas creio que a senhorita chamaria demasiada atenção o que tornaria a busca ineficaz…. Perdão Senhorita, mas é um fato que vossa pessoa chama atenção. - Talvez fosse realmente difícil para Kare discordar do argumento levantado por Vick. Neste momento Licia deixava o banheiro enrolada em uma toalha e via Kare se admirando em frente ao espelho. - UóH. Adorei…. - ela erguia as mãozinhas como garrinhas próximas ao rosto e começava a se dirigir na direção de Kare agarrando-a por trás e sussurrando em seus ouvidos. - Eu também comprei uma roupinha diferente pra usar com você mais tarde. - e falando ainda mais baixinho. - Ela é bem, bem, bem sexy. - - Senhorita? - Chamou Vick com sua voz penetrante como uma faca que fez Licia se enrijecer e arrepiar toda. - Ops, hihihi. - Soltou Kare e foi se vestir.

- Pode ser um bom plano senhorita, mas peço que evite o QG da marinha e que também não use o seu verdadeiro nome. - Vick não explicaria os motivos, não por preguiça, mas por confiar que Kare seria alguém capaz de entendê-los por ela mesma.

- Por agora? Hnnnmmm. - Já vestida ela se jogou na cama caindo de costas enquanto abria e fechava os braços e pernas bagunçando a roupa de cama enquanto fazia um ''anjo'' de lençol. - Vou descansar um pouco, hehehe, não dormi muito no navio e depois… hnm, vou ver, vou achar algo pra me divertir.

>><<

- A duas quadras a direita a Senhorita vai encontrar uma livraria chamada DonSaber. - Informou-lhe a jovem na recepção. - Foi um prazer lhe ajudar Senhorita. - Respondeu a jovem com uma curvatura suave e pouca expressão.

Não tardou a chegar ao local, as ruas aqui eram de melhor pavimento e de tráfego muito melhor, as pessoas vestiam-se muito melhor e haviam cavaleiros e damas caminhando pelas ruas e por sua vez não era preciso dizer que a bela jovem chamada Kare havia mais uma vez cumprido seu papel de Succubes fazendo muitos dos homens acompanhados serem ''castigados'' por suas damas quando desviaram seus olhos para observar a morena que desfilava pelas ruas calçadas.

Da mesma forma, por se tratar de um bairro melhor localizado o estabelecimento era digno, não luxuoso, mas bastante limpo e organizado com diversas prateleiras, estantes e expositores no interior. Tratando-se de um bairro nobre o movimento no interior era considerável com aproximadamente dez pessoas entre casais e desacompanhados excluindo ainda os funcionários que totalizavam outros quatro.

Ninguém parou quando Kare entrou, mas muitos foram os olhares de soslaio dado pelos homens a sua chegada, mas não só por eles como também pelas mulheres embora estás olharam-na com ódio inflamado.

Alguns maridos/namorados acabaram sendo arrastados para fora do lugar, Kare apenas ouvia as esposas/namoradas os ''convidando'' para passear em outro local. As prateleiras bem identificadas lhe ajudaram a encontrar o que procurava entre os livros lhe permitindo encontrar no setor de conhecimentos livros sobre discurso, oratória, apresentação ao público, nos mais diversos títulos e autores. Haviam também alguns livros mais voltados ao ramo artístico além de diversas outras secções de outras áreas do conhecimento. Os mesmos custavam valores variados, mas próximos indo de 15 a 30k Berries variando mais pela qualidade do acabamento.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySex 20 Mar 2020, 18:32


Ahhhh… Wars Island, o que dizer desta ilha que mal conheço mas, já desejo que afunde. Quer dizer, depois que minha pessoa deixá-la. Seria uma tragédia indescritível afundar junto dessa calamidade em forma de ilha. "Deveriam ao menos darem-se o trabalho de maquiar toda essa decadência, e assim pouparem meus belíssimos olhos sofisticados desta visão deprimente." Pensando em relação ao sentimento de puro desprezo vivenciado por minha pessoa em relação ao local. Mesmo tentando não me era possível simplesmente ignorar todos os sintomas dessa ilha doente, ao menos minha estadia ali seria tão rápida quanto amarga, até mesmo me arriscaria no pior transporte que encontrasse apenas para sair daqui, mas como tenho opções de escolha, definitivamente será a melhor que o local tem a oferecer. A "gentileza" da apressadinha foi apreciada por minha pessoa, talvez não seja o mais caro dos perfumes mas, ao menos posso confiar no gosto dela, e não deve ser pior que o cheiro putrefato dessa região de Wars.

>><<

- Vossa pessoa poderia evitar de atracar-se comigo? - Diria com o tom de voz soberbo, mantendo a pose arrogante, fingindo não ter gostado, olhando para Licia por cima do ombro. - Vai amarrotar toda minha roupa. - Dizendo ainda com o ar esnobe, mas tendo de virar o rosto para esconder o sorriso impertinente formado nos lábios. Então iria empurrar o quadril para trás, empinando o bumbum e deixá-lo em contato com o corpo da apressadinha. - Roupas novas…? - Diria baixinho em tom de interesse e curiosidade, olhando discretamente para loira através do canto dos olhos, deixando um sorrisinho maléfico transparecer nos lábios. - Assim terei mais prazer ao removê-las. - Sussurrando bem perversa, colocando minha mão por dentro da coxa da apressadinha, aproveitando para apalpá-la com firmeza, e em seguida usar a ponta dos dedos a fim de levantar um pouquinho a toalha, mas sem tocar na pele. Então afastar-me-ia da loira.

>><<

Dentro da biblioteca enquanto eu procurava pelos livros de oratória, as palavras ditas por Vick dentro dentro do quarto vieram a minha mente, mesmo sendo inevitável que minha pessoa chame atenção simplesmente por se tratar de mim, me senti determinada a provar que minha pessoa poderia facilmente adquirir as informações desejadas, e ainda teria de usar o fato de ser naturalmente chamativa para adquiri-las. Portanto minha pessoa também procuraria por algum livro de interrogatório, a fim de extrair os segredos ocultados pelos mundanos em seu interior com mais facilidade.

Caso encontrasse os livros desejados, e após pagar por eles, eu deixaria a livraria, para procurar por algum mural onde houvesse os cartazes de procurados. Novamente com as palavras de Vick voltando a invadir minha mente, que a princípio não faziam muito sentido para minha pessoa. "Evitar o QG e não dizer meu verdadeiro nome, porque eu teria de fazer algo assim? Talvez se souberem que minha incrível pessoa veio até Wars para capturá-los, esse criminosos possam se afugentar devido ao medo, e assim tornar a busca mais trabalhosa?" Eu teria de parar um pouco para refletir, mantendo as mãos na cintura, enquanto faço um zumbido de dúvida mantendo uma das bochechas infladas. "Sim, definitivamente deve ser isso!" Esboçando um sorriso confiante após notar o óbvio, eu continuar a procura pelo mural. Se fosse necessário, minha pessoa educadamente abordaria algum transeunte. - Com licença, vossa pessoa poderia informar-me onde encontro um mural com cartazes de procurados? - E assim seguiria as instruções que me fossem passadas. E caso encontre o dito mural, eu pararia em frente, analisando-o por curto tempo, e então apanharia alguns cartazes possuidores das maiores recompensas, dobrando-os e guardando dentro do bolso. E após estar com os cartazes minha pessoa retornaria até o quarto do hotel.

Se durante meu desfilar pelas passarelas novamente eu notasse algum fã devidamente acompanhado mas que ainda assim ele desviasse o olhar para admirar-me, eu iria retribuir a atenção com os olhos semicerrados, com um sorriso confiante e pouco malicioso, minha pessoa demonstraria estar interessada e então daria uma piscadela para o cavalheiro, para induzi-lo a me contemplar não sendo tão discreto, logo antes de serem desprezados por minha pessoa virando o rosto na direção oposta. Apenas por achar divertido ver a reação das outras senhoras enciumadas. Mas se também recebesse algum olhar hostil por parte de alguma dama, eu simplesmente iria sorrir sendo bastante presunçosa e jogaria os cabelos por trás do rosto movendo o pescoço, fazendo questão de empinar o nariz e movimentar o quadril mais sensualmente enquanto belamente caminho. Sem poder um sorriso repleto de orgulho e arrogância, devido a satisfação.


Aprendizado de perícia: Oratória.

Assim que estivesse no quarto da pousada, daria início a leitura, aproveitando que as chances de haver distrações por parte da apressadinha seriam mínimas, considerando que se ela ainda estivesse no quarto provavelmente ainda estaria dormindo. Me mantendo focada ao livro, para desempenhar uma rápida e eficiente leitura, interpretando corretamente os conhecimentos transmitidos pelo livro. Não por me sentir realmente empolgada com o livro, mas sim pelo fato de não querer repetir a mesma leitura diversas vezes.

E ao término de cada técnica lida, eu a colocaria em prática, ensaiando diferentes discursos, a fim de transmitir minhas idéias e também estimular uma platéia imaginária apenas com as palavras. As pausas também teriam a função de tornar a leitura menos maçante e tediosa, permitindo que minha pessoa pudesse recuperar a motivação para ler durante o ensaio prático.

Também assumindo diferentes entonações e "personalidades" a fim de enriquecer o repertório, dos discursos transmitindo diferentes mensagens e intenções. O que me surpreendeu um pouco, ao tornar a experiência até mesmo divertida. Considerando que apenas ao imaginar estar no centro de um palco com a atenção da platéia voltada para minha pessoa, era suficiente para me causar uma certa empolgação. Sinto que também não tive dificuldades em manter uma boa postura, apenas ajustando a velocidade e a entonação em cada momento, para expressar-me melhor ao público e também aprimorando o ritmo.

Nervosismo por me imaginar diante uma grande platéia? Pfff… Fingirei que vossa pessoa não teve a ingenuidade de fazer tal pergunta.

Fim do aprendizado.

Assim que estivesse satisfeita com o nível de minha técnica em comunicar-me com um grupo de pessoas, desceria até a recepção da hospedaria pedindo por um pouco de água por ter ficado discursando ao vento, então retornaria ao quarto para iniciar a leitura do segundo livro. Ou dar atenção para Vick e a apressadinha se elas estivessem no local.


Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySab 21 Mar 2020, 08:39




- Na verdade, não posso não. - Licia respondia em uma voz lenta e melodiosa. - A culpada é unicamente você por ser tão tentadora. - Licia sentia o jogo de quadril de Kare o que a fazia se aproximar ainda mais da morena sentindo seu toque rápido e fugaz antes de novamente se afastarem.

>><<

Após deixar a quantia de 50k na livraria e sair com dois livros a jovem seguiu pelas ruas calçadas, mas havia um real problema de localização o que a fez ter de abordar um simpático casal. Cobiçosamente ela recebeu um par de olhares, um repleto de desejo enquanto o outro de inveja era preenchido. O casal já mais velho sorriu para a bela exposta a sua frente cordialmente, mas em suas faces eram óbvias os sentimentos. O senhor que começará a responder vou logo atropelado por sua Dama depois de ter sido "sutilmente" alertado por um pisão no pé.

- Óh minha cara, que profissão tão perigosa para uma jovem tão bela quanto você. - Kare via claramente cada gota de veneno que gotejava junto com aquelas palavras. - Há uma banca de jornais naquela direção. Você pode conseguir os cartazes lá. - Kare os agradeceu e partiu enquanto ouvia vãs tentativas de defesa do pobre senhor para com sua Dama.

Assim encontrou uma banca que vendia jornais e dentro da mesma junto ao balcão os cartazes dos procurados suspeitos de estarem na ilha. O dono a comprimentou e comentou sobre novos cartazes terem chegado durante a manhã. Entre estes cartazes para a agradável surpresa da moça existia o de Henry, mas todavia no cartaz estava apenas: Hen, Vivo ou Morto, 6,6 Milhões de Berries e o rosto feio de Henry … ou melhor Hen, estampado ali.

Junto a estes também encontrou o cartaz do homem que havia ouvido por Vick, Gluttony e sua aparência no mínimo poderia ser descrita como Medonha. Gluttony, o Deformado, Recompensa atual de 11,6 Milhões de Berries, Vivo ou Morto. Está era a descrição encontrada.

Haviam outros, mas como havia exatamente encontrado os que desejava ela se dava por satisfeita e saia da banca, ouvindo um sincero desejo de boa sorte e cuidado por parte do vendedor.

>><<

O quarto estava vazio e mesmo embora não tivesse demorado tanto Licia já não estava mais lá e o que permitiu a jovem desfrutar da tranquilidade e quietude propícios ao seu "ensaio" e assim as horas passaram enquanto ela absorvia aquele conhecimento e assim aproximadamente três horas e meia depois, agora já muito passado do meio dia ela descia para a recepção em busca de água, lá pode ver o relógio na parede marcando 15:37 e isso era ainda mais evidenciado pela fome que sentia.

Nem Vick e nem Licia haviam retornado ao quarto e por mais que fosse uma Deusa ela ainda não estava aquém das necessidades humanas. A atendente lhe entregou uma jarro estreito de vidro com água fresca e gelada e se ali também perguntasse descobriria que a essa hora seria-lhe difícil encontrar um restaurante, mas que havia um excelente café bistrô não muito longe dali. Naquela hora não seriam muitos os clientes, haveria um garçom e uma garçonete para servir além de outros dois casais embora a depender do tempo passado lá alguns teriam ido embora enquanto outros casais ou mesmo homens solteiros chegariam ao local, estes obviamente com o propósito de se aproximar de Kare.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySab 21 Mar 2020, 18:25


Aprendizado de perícia: Interrogatório.

Após estar devidamente hidratada retornei ao quarto para dar início a leitura do segundo livro. E bom… Eu li o livro, não tem muito o que posso dizer, é uma tarefa tão monótona quanto se pode imaginar. Ao menos eu estava interessada o suficiente para conseguir ler continuamente, e também as palavras de Vick que não saíram de minha mente, serviram como combustível extra pro meu "autodesafio". Mas ainda sim tive de circular o quanto algumas vezes caminhando, deitar na cama e ficar mudando de posição, enquanto obrigava-me a continuar lendo, até me sentir satisfeita em interpretar e absorver os conhecimentos passado pelo livro. Então iria esconder o livro debaixo da cama e ali o deixaria, pois não posso estragar a surpresa, e mostrar para Vick que minha pessoa pode conseguir informações mesmo "chamando muita atenção".

Porém mesmo após me sentir satisfeita com o que aprende no livro, não era como se eu pudesse pôr em prática os ensinamentos aprendidos estando sozinha. Então como uma maneira de testar, e também me divertir um pouco, fui até o bistrô próximo ao hotel, com intenção de me aproximar de alguém desconhecido, mas não foi necessário. Apenas me sentei sozinha, e após algumas troca de olhares e demonstrações de interesse, um cavalheiro criou coragem para fazer-me companhia.

Não fiz questão de ser tão exigente, afinal meu interesse era apenas colocar em prática as lições aprendidas com livro. E posso dizer que fui bem sucedida, começando uma conversa casual, pude ir me aprofundando com perguntas aparentemente inocentes, induzindo o cavalheiro a contar mais sobre si, enquanto mantia a casualidade, até mesmo pude descobrir algumas intimidades e segredos que ele provavelmente não contaria a um estranho, mesmo que eu provavelmente nem me lembre de seu rosto caso o encontre novamente, afinal só precisava fazê-lo falar, não é como se minha pessoa tivesse interesse em guardar informações pessoais sobre a vida de alguém, ainda mais um estranho.

Fim do aprendizado.

Ainda na companhia do tal cavalheiro dentro do bistrô, imagino que teríamos pedido algo para comer e beber. Se fosse o caso eu teria pedido por um Tarte tantin e chá de maçã com baunilha para acompanhar. Após ter posto em prática o que aprendi, iria fingir estar surpresa e atrapalhada com algo. - Ohh, vossa companhia estava tão agradável que acabei me distraindo com o tempo, mas agora preciso voltar para casa. - Diria parecendo estar desapontada por "precisar" deixá-lo, e então pediria licença para levantar-me e deixar o bistrô e retornar a hospedaria. Imagino que o dito cavalheiro prontificar-se-ia a pagar a conta, mas se não fosse o caso, eu não teria problema algum em pagar pelo o que comi. E se ele quisesse encontrar-se novamente com minha ilustre pessoa, apenas diria que amanhã estaria no bistrô no mesmo horário de hoje, demonstrando estar sendo sincera no tom de voz. Sem ter intenção alguma em voltar aqui amanhã.
>><<
E assim que novamente estivesse de volta ao quarto do hotel, esperaria até Vick ou a apressadinha chegassem, caso ainda não estivessem retornado. - Foi bem sucedida em sua busca? - Perguntaria casualmente para Vick após cumprimentá-la.

Após algum tempo na presença de Vick, me recordo de algo que acho relevante comentar. - Ahh! Encontrei isso. - Então mostraria o cartaz do Glu, sem criar muito alarde, pois talvez ela também tenha encontrado o cartaz. - Foi me dito que é um cartaz recente. - Diria se caso Vick parecesse surpresa ou ainda não soubesse a aparência. E depois não me importaria em deixar o cartaz com Vick, pois como posso dizer, é o tipo de rosto que não dá pra se esquecer, mas não por um bom motivo. " Talvez minha pessoa tenha pesadelos se ficar olhando demais." Certamente esse é um dos piores riscos que sofro por causa da profissão.

- E também. - Iria estender o outro cartaz na frente de Vick, desta vez como se realmente estivesse exibindo algo digno de atenção. E iria apontar o nome com o dedo indicador, tentando falhamente prender o riso. - Pfff… O nome… pff… - Nem mesmo conseguiria completar a frase, precisando cobrir minha mão com a boca para abafar uma gargalhada escandalosa. E este cartaz faria questão de guardá-lo comigo. "Preciso pessoalmente mostrar isso pro Hen, e ver a expressão dele." Estaria me divertindo enquanto imagino as possíveis reações do Hen.

Então imagino que após isso haveria apenas formalidades para serem feitas, jantar, tomar banho, trocar de roupa, desejar boa noite para Vick e preparar-me para dormir. Imaginando que a apressadinha viesse se deitar comigo. E se assim ocorresse. - Achei que fosse preferir descansar confortavelmente em uma cama exclusiva. - Sussurrando para a loira com um leve tom malicioso. Então iria abraçá-la carinhosamente, mesmo se recebesse uma provocação como resposta, apoiando minha cabeça sob o corpo da apressadinha. - Sinto-me mais confortável assim de qualquer forma. - Diria baixinho em tom alegre sendo sincera, com um sorriso singelo e amável formado nos lábios, nesse momento a apressadinha iria sentir meu abraço ficando mais apertado.

Com Licia deitada na cama junto a mim, eu iria envolvê-la em meus braços, deixando-a de costas para mim, e iria encaixar intimamente meu corpo ao de Licia, com uma das pernas passando por cima das dela. - Conseguiu aproveitar o dia? - Perguntando baixinho, para podermos conversar um pouco antes de dormir, isso se ela já não tivesse comentando sobre o próprio dia em Wars anteriormente. Enquanto acariciar-ia a nuca da loira,usando a ponta dos dedos e distribuindo carinhosamente alguns beijos demorados e caloroso em seu pescoço, para deixá-la sonolenta mais rápido. E quando eu sentisse que Licia estivesse quase dormindo, minha pessoa iria cuidadosamente virar o rosto dela em direção ao meu, para poder ter meu beijo de boa noite. u.u

Mas se apressadinha de fato fosse dormir sozinha, eu iria acordar no meio da noite estando bem sonolenta e sentindo falta de algo para apalpar enquanto durmo. E assim andaria silenciosamente até a cama da loira, onde me deitaria, abraçando Licia com firmeza. Voltando a dormir sem dizer nada ou dar satisfação.


Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySab 21 Mar 2020, 21:52




O ''cavalheiro'', um homem de barriga proeminente e bochechas rechonchudas e lisas como as de um bebê com um sotaque entojado e pomposo que só aqueles nobres que nunca arranharam um joelho brincando podem ter. Ele obviamente havia sido uma presa fácil para extrair informações, fossem elas aquelas que fossem todavia havia sido perceptível as falácias durante toda a conversa, os muitos aumentos de posses ou de suas ''habilidades'' e assim embora fosse fácil adquirir rios de informações o trabalho exigiu de Kare a sutileza em decifrar a verdade por detrás de todas aquelas palavras.

Ele obviamente como cavalheiro havia pedido o que quer que ela houvesse desejado comer e beber enquanto ele própria teria apenas o trabalho de dizer "O mesmo para mim." enquanto continuava a derramar seu ''charme'' sobre a 'indefesa'' Kare.

E assim, quando achava não mais poder suportar a companhia enfadonha daquele ser ela se despediu. - Mas é tão cedo, eu poderia lhe mostrar a cidade ou minhas propriedades. Tenho certeza que será um ótimo passeio. - Kare todavia dispensava, mas ''prometia'' retornar amanhã o que fazia o nobre cavalheiro que lhe acompanhava assentir entusiasmado pelo dia seguinte.

>><<

A apressadinha estava no banho, ao que se podia constatar pelo barulho advindo do cômodo, Vick por outro lado sentava-se junto à escrivaninha onde realizava algumas notas em uma agenda, mas levantando-se assim que percebia a entrada de Kare no recinto. - Bem vinda de volta Senhorita. …. - Consegui encontrar um homem que provavelmente poderá nos ajudar com um destino, todavia pode ser um pouco complicado extrair a informação dele. - Explicou a jovem logo seguindo com o motivo desta complicação, o qual na verdade era um duelo. - Eu o teria enfrentado hoje, mas aparentemente armas de fogo não são permitidas na justa, esperava poder contar com o apoio da Senhorita amanhã. - As coisas pareciam estar correndo dessa vez.

- Creio que será bastante útil Senhorita. - Vick não parecia reconhecer o cartaz, pois devido Kare ter dito que iria atrás dos mesmos ela não havia se movido para fazê-lo e o local para onde ela havia ido era uma região repleta de criminosos, logo, não existiam murais com cartazes naquela região. Logo que tentava devolvê-lo a Kare recebia uma recusa. - É um motivo muito justo Senhorita. - Vick então guardava o cartaz em suas coisas. - Felizmente a senhorita Licia está no banho, creio que ela também teria alguns pesadelos com essa foto e isso talvez deixasse as Senhoritas agitadas na cama. - Vick então arrumava o grande óculos em seu rosto mantendo a cara de paisagem como se não houvesse acabado de fazer uma acusação quanto ao barulho que a dupla fazia ao 'dormir' juntas.

Então Kare mostrava o outro cartaz, este que embora de menor valor era-lhe muito mais precioso. Este cartaz deixava um sorriso florar até mesmo no rosto inexpressivo de Vick, embora ainda fosse apenas um leve erguer do canto dos lábios, mas que certamente tornaram seus olhos em um azul brilhante como nunca antes Kare havia visto. - Ele vai odiar isso. - Falou e sua voz carregava um certo prazer perverso que também nunca antes havia sido testemunhado. - Obrigada Senhorita. - Vick a agradecia por aquele ''presente''.

Nesse momento Licia que saia do banheiro olhava para as duas que pareciam estar se divertindo à beça. - Ei, Ei, Ei, eu também quero saber qual é a piada. - Agia como uma jovem que havia sido deixada de fora da brincadeira, mas mesmo que a mostrasse ela não seria capaz de entender. - Eeeee, sinto que estou muito por fora das coisas aqui, vou ir jantar. - Declarou, mas foi impedida por Vick. - Eu já solicitei que o jantar fosse entregue Senhorita Licia. - Isso fazia a loira parar com a perna ainda no ar em meio a um passo virando-se rigidamente para Vick. - Que … tipo de… monstro é você? - Era-lhe difícil aceitar tanta eficiência em uma só pessoa.

>><<

- Eu ponderei essa possibilidade, mas... - Antes que terminasse de falar Kare se envolvia nela em um abraço e declarava em um sussurro o seu conforto. - Huunn. Realmente assim é melhor. - Passava seu braço por baixo da morena puxando-a para mais junto de si.

Licia então sentia Kare a ''virando'' e sem resistência virou-se de costas para a jovem sendo abraçada e envolvida pelo corpo da outra. - Achei umas lojas legais por aqui, tirando o cheiro e o clima, não chega a ser ruim. Também achei uma casa de filmes que pretendo ir amanhã. - Kare ia a beijando enquanto ela falava do seu dia, as mão de Lícia seguravam na de Kare sobe seu busto enquanto continuava falando dos locais, mas reclamando um pouco dos vendedores que não a havia tratado muito bem por talvez terem percebido que ela não é uma nobre da cidade.



- Boa noite. - Embora estivesse quase dormindo deu a Kare um beijo demorado como se não quisesse que suas bocas se separassem.

>><<

Beijos suaves subiam por seu colo, pescoço e lábios, carinhosos e delicados. - Bom dia. - Falou baixinho quando percebeu que as pálpebras de Kare tremiam. - Vick nos trouxe café, falou que vai esperar você na recepção. - Deu a Kare mais alguns beijos e soltou uma risadinha. - É a primeira vez que eu só durmo ao lado de alguém, foi relaxante. - Voltou a beija-lá. - Vamos mimadinha preguiçosa, você não vai querer se atrasar, se você voltar cedo vou lhe esperar com uma surpresa, hehehe, já até combinei com a Vick.


Licia puxaria Kare gentilmente para ela se levantar, era na verdade mais cedo do que habitualmente ela levantava, por volta das 6 da manhã e seu corpo demonstrava um pouco contrário a ideia, ao menos inicialmente, embora pudesse se animar com as carícias de Licia, que se esquivava de aprofundar as mesmas caso Kare tentasse. - Vick falou que eu não podia cansar a Senhorita, pois a Senhorita precisaria de todas as forças. - Ela dava profunda ênfase no ''Senhorita''.

>><<

O destinos dela era a região mais pobre da ilha, o trajeto poderia ser feito parte por transporte e outra parte a pé visto que as locomoções se negariam a entrar no local. O trajeto guiado custaria 15k e levaria 45min. Tempo o qual Kare poderia utilizar para conversar com Vick para ter mais informações sobre o homem de quem ela havia falado, ou simplesmente para qualquer outro assunto que desejasse ter.




____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptyDom 22 Mar 2020, 15:10


- Não compreendo o motivo de exigirem formalidade para algo tão desarmonioso. - Indagando a respeito de colocarem regras para um combate. - Entretanto creio ser impossível para minha pessoa duelar contra alguém. - Diria em forma de negação reprovando a idéia do duelo, com um tom singelo de lamentação e aceitação na voz, enquanto dou de ombros para Vick. E imaginando que Vick insista devido a importância desse comba, eu começo a abanar o ar, fazendo menção para ela não ficar preocupada. - Não interprete-me erroneamente, acredito que a definição de duelo  parte do princípio de um combate justo e equilibrado, o impossível é ter alguém capaz de se igualar a mim, para que minha pessoa possa considerar a idéia de duelar, apenas farei este indivíduo notar tal diferença exorbitante de gabarito. - Diria sem expressar qualquer ambição, como se fosse algo tão entediante quanto ler um livro estando desmotivada.

Vick está se mostrando alguém com a língua deveras afiada para provocações, não que isso cause-me alguma irritação, na verdade eu até descobri que gosto de ficar trocando implicâncias. - Se isso ocorrer conto com vossa pessoa para pessoalmente nos tranquilizar. - Diria em tom malicooso, porém bem humorado, respondendo Vick em relação a eu e a apressadinha podermos ficar agitadas na cama. Mas não tenho muita expectativa de uma resposta afrontosa, na verdade nem acho que Vick vá responder.

>><<

Sério? Tão me acordando de madrugada? O sol ainda nem deve ter chegado aos céus para poder me contemplar com um brilho fosco em relação a todo esplendor que irradia de minha pessoa. *suspiro*. Enfim, pelo menos os "métodos de despertar" eram bem agradáveis, então mesmo sendo de madrugada meu humor não estaria tão ruim quanto o esperado. Mas eu fingiria estar dormindo como se estivesse em um sono bem profundo sem querer levantar da cama, apenas para ficar recebendo mais carinho. E Licia poderia facilmente perceber minha encenação, pois eu estaria sorrindo enquanto aprecio os mimos matinais, esperando que Licia continuasse a me agradar um pouquinho mais.

Então sentar-me-ia sob a cama para alongar os braços espreguiçando-me demoradamente. - Bom dia apressadinha.. Tem certeza que não deseja ficar alguns minutos me fazendo companhia? - Dizendo a princípio de maneira bem preguiçosa, alongando as palavras, e logo em seguida iria provocar a loira com a voz estando um pouco impertinente.

Porém a observação feita pela apressadinha, me faria perder o sono de imediato, fazendo minha atenção ser totalmente voltada para algo que ainda não havia notado sobre minha pessoa. - Agora que comentou, eu não me recordo de ter dividido uma cama com alguém antes de ti. - Diria em tom de dúvida, levando o dedo indicador ao queixo enquanto desvio o olhar para cima, tentando recordar em minha memória, mas sem qualquer sucesso, pois desde sempre eu fazia questão de ter um cômodo inteiro só para mim. Então voltei minha atenção para a loira, observando-a fixamente como se estivesse fazendo uma análise criteriosa. "O que me levou a gostar de compartilhar minha cama com essa pessoa?" Após alguns segundos observando Licia fixamente, meus olhos cruzar-se-iam com os da loira. - Parece que minha pessoa realmente aprecia vossa companhia. - Diria aparentando ainda estar com um pouco confusa, apesar de ter tido uma conclusão extremamente óbvia, era algo que até então eu não havia parado para refletir, apenas fui vivendo o momento, e até então não havia notado esse fato. E não iria me aprofundar nesses pensamentos, pois me parece ser mais fácil continuar apenas sentindo, do que realmente tentar deduzir.

E assim iria até o banheiro para lavar o rosto, trocar as roupas e comer o café da manhã que Vick trouxe. Após isso e estando devidamente vestida, eu não poderia simplesmente deixar a loira sem antes envolvê-la subitamente, deixando uma das mãos deslizarem para baixo do quadril onde iria apertar firme, e a outra mão iria segurar os cabelos dourados por trás da nuca de Licia, puxando-a para um beijo caloroso e lascivos, mordiscando o lábio inferior assim que terminasse. - Sugiro que vossa pessoa conserve energia. - Aconselhando-a de maneira bem maliciosa, como se estivesse fazendo uma ameaça, para ela poder se preparar para hoje a noite. Mesmo comigo estando bastante sonolenta, no momento em que Licia me falou desse assunto, não foi difícil entender a mensagem passada. Então usaria a ponta dos dedos para afastar Licia, empurrando ela na direção da cama, usando pouquíssima força, e assim deixaria o quarto.

>><<

Ao deixar o quarto levaria comigo apenas o dinheiro e a lança, deixando a mochila no quarto, e também as tornozeleiras, essas que eu não pretendo mais utilizar, não imagino que Vick tenha interesse por elas, mas talvez a apressadinha possa elas podem ser convenientes para a apressadinha, usando para treinar ou algo do tipo. Enfim, não me importaria com o destino delas.

Chegando na recepção do hotel logo pagaria por mais uma diária. Então viro minha atenção para Vick. - Tem alguma loja de armas por perto? Gostaria de comprar tornozeleiras melhores, as que possuo não atendem todas minhas exigências. - Perguntando enquanto já tentando justificar tal desvio de rota.

Se Vick aceitasse em fazer o desvio de caminho eu aproveitaria a oportunidade para pedir por outra informação. - Podemos passar em um banco antes? Não gosto de ficar com migalhas na carteira. - Perguntando casualmente, mas juntando as pontas dos dedos com intenção de amolecer seu coração, por minha pessoa querer fazer outro desvio na rota. E se chegasse ao banco sacaria 1,2kk de bellys. E assim deixaria Vick me guiar até a loja de armas. - Bom dia, eu gostaria de tornozeleiras ou alguma outra arma para enaltecer chutes. - Diria sendo simpática e educada, mas não tão afetuosa, transmitindo a intenção de estar com pressa, e sendo direta com as palavras. - Preferencialmente um par que a estética seja agradável aos olhos. - Dizendo com o tom de voz moderadamente elevado, como se tivesse acabado de recordar algo extremamente importante. E assim pagaria pela compra, mesmo que o preço fique superfaturado pelo item ter alguma beleza.

E assim seguiria rumo ao local do ""duelo"", novamente deixando que Vick guie o caminho. Pagando sem problema algum pelo transporte, até cogitando em oferecer mais para que nos levassem além do estabelecido. Mas a impressão causada era de que dinheiro não seria uma moeda de troca tão convincente, então para evitar aborrecimentos, simplesmente abandonei essa idéia. Aproveitaria para conversar com Vick, apenas com intenção de me distrair um pouco, e fazer parecer que o tempo "passou mais rápido". - Espero que esse sujeito possa realmente ser útil, odiaria ter acordado tão cedo para uma viagem infrutífera. - Diria soando um tanto mimada, em tom de reclamação. - Vick, vossa pessoa saberia dizer se existe algum local de entretenimento e diversão nessa ilha? - Perguntando de maneira casual, após algum tempo, mais como um motivo de ter algo para conversar, do que realmente estando interessada no assunto.

E assim que deixamos a carruagem (se é que posso chamar disso), iria continuar a seguir Vick, estando visivelmente  ansiosa e talvez um pouco inquieta, batendo o pé caso fiquemos paradas por algum tempo, ajeitando os cabelos mesmo sem necessidade. Pois quanto mais rápido resolvermos as pendências, menor será o tempo que precisarei aturar toda a hospitalidade (só que não) oferecida por Wars.


Histórico:
 
Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Furry
Game Master
Game Master
Furry

Créditos : 62
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Masculino Data de inscrição : 27/03/2015
Idade : 28

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptyDom 22 Mar 2020, 18:03




- Estou autorizada a utilizar os meios que achar necessários para tranquilizar as Senhoritas? - Questionou Vick após a fala maliciosa de Kare, e era sutilmente notável uma certa perversidade quanto aos ''meios'' sugeridos pela empregada.


>><<

Licia atendia bem às expectativas de Kare e na verdade parecia ir além delas enquanto distribuía beijos suaves e cochichava ao pé do ouvido da morena ''elogios safados'' que visavam anunciar o quão bom era poder beija-lá e que talvez se continuasse ela não sabia se seria capaz de se conter como havia prometido a Vick. - Isso só me causa um terrível problema. - Se aproximou do ouvido de Kare onde diria lenta e perversamente. - Ver você indefesa assim me enche de tesão. - E então subitamente avançou em uma mordida contra o pescoço de Kare, mas na qual não colocou força, ainda que o súbito movimento houvesse feito um arrepio intenso varrer o corpo de Kare fazendo-a dar um saltinho que era recompensado com um beijo molhado na boca, intercalado por um sorriso ainda com seus lábios colados.

Então Kare que finalmente acordava lentamente se via subitamente alarmada pela constatação de Lícia, o súbito alarde fez com que a loira também se sentasse na cama sobre seus próprios joelhos olhando levemente receosa para Kare, mas conforme Kare se explicava um sorriso jubiloso e convencido formou-se nos lábios da loira que lentamente engatinhou para cima de Kare empurrando-a novamente para a cama enquanto seus cabelos loiros escorregam em cascata por cima da morena. - Parece é? Você quer dizer que quando eu beijo aqui. - Beijou demoradamente o pescoço/clavícula de Kare deslizando suavemente sua língua enquanto subia em direção a orelha. - E faço assim. - Sua mãos percorreu o abdome da morena erguendo sua camisola e deslizando seus dedos suavemente para causar um arrepio em Kare. - Quer dizer que parece que você gosta? - Sua boca estava pertinho da orelha de Kare e os cabelos loiros causavam cócegas no pescoço da morena. - Pois se Só parece, talvez eu devesse me es-for-çar ma-is? - Sua língua percorreu ligeira a perfeita orelha da jovem.


E assim que houvesse ouriçado Kare ela fugiria com um sorriso travesso.

>><<

- Conservarei. E você é melhor voltar pra mim com todos os pedacinhos. - Quando empurrada ela moveu sua mão em direção a mão de Kare que a havia afastado fazendo seus dedos percorrerem pelo braço da morena como se quisesse manter o contato pelo maior tempo possível. - Acaba com eles. - E a porta se fechou.

>><<

Após pagar outra diária e deixar o local…

- Havia um bom lugar, se ele ainda existir a Senhorita encontrará o que procura lá. - E assim como dito por Vick elas chegaram na Noble Voltiac, uma loja de armas bem apresentada e pronta para atender os nobres locais. As armas, certamente custavam mais que sua qualidade, mas não havia como Kare, uma leiga no assunto funcionalidade saber disso. Todavia todas as armas ali compensar o pouco poder com sua beleza. Folhados a outro, ou com pedras incrustadas, e muito embora não tivessem de fato um poder superior a armas mais comuns tinham certamente um status Quo mais elevado.

Lá encontraria Caneleiras e tornozeleiras mais requintadas, embora o valor fosse realmente superior ao convencional de mercado. Cada qual ficando por volta de 900k. Como havia passado antecipadamente no banco para retornar parte do seu dinheiro guardado estes valores não seriam reais problemas para ela.



>><<

- Acreditei que levantarmos mais cedo permitiria que a Senhorita pudesse também retornar mais cedo. - Justificou-se Vick. - Embora tenha muita poluição ainda é uma ilha com muitos nobres e ricos proprietários de indústria. Então há uma variedade satisfatória de locais de entretenimento. Teatros, parque de diversão, restaurantes entre outros. - Assim como sempre Vick respondia, mas não de fato se interessava por saber a origem do questionamento e simplesmente aceitava que Kare possuía suas razões para perguntar.

>><<

- Chegamos Senhorita. - A região até ali havia sido um desprazer completo. Estavam caminhando já por algum tempo no que poderia ser facilmente tido como um deserto. O solo seco e rachado o vento praticamente estático e o calor abrasador eram todos terríveis, o cheiro que permeia o ar era tão ruim quanto o resto, mas por sorte de Kare o perfume em seu poncho parecia ter sido renovado e ela podia andar por aquela região com a doce fragrância de Lícia em suas narinas. Vick, bem preparada, havia tirado uma sombrinha para Kare e outra para si para que pudessem se proteger um pouco mais da radiação que transpassa as nuvens, a empregada também teria oferecido no percurso água para a Senhorita que lhe acompanhava.

Quase não haviam pessoas ali, sombras longínquas se arrastavam pelo solo seco de forma indistinta, casebres que já não mereciam sequer esse nome pontilham a região, muitos inclusive já eram apenas destroços inutilizáveis no chão.

No caminho passaram por um homem semi-morto ao qual Vick havia dito após sacar sua arma. - Irei aliviar o sofrimento deste homem com sua permissão Senhorita. - E se a mesma houvesse sido ''dada'' ou mesmo ignorada a empregada puxaria o gatilho acabando com a vida do moribundo.

Todavia o local que estavam agora, embora fosse de aparência desastrosa estava em condições de integridade muito maiores que quaisquer outros. O chão ali era igualmente rachado e haviam mais casas ao redor, estas que também pareciam melhores que as outras exibidas embora ainda fossem desastrosas.

- Viemos encontrar um homem chamado Varus, Senhorita. Ele é um pirata com uma recompensa de 22 milhões que se estabeleceu aqui, aparentemente a marinha também o ignora por alguma razão.

>><<

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Então você voltou. E essa? - Ele tinha uma voz desagradável e passava a língua pelos lábios enquanto secava Kare. - Vai ser um desperdício matá-la, mas se você se render agora eu posso pegá-la como uma de minhas garotas. ShiSHiShi, é uma ótima proposta não acha? - Como Vick já havia estado ali ontem ele estava bem ciente do motivo da visita deles e por isso já estava puxando sua Katana da bainha a qual emitia um brilho suave azulado.





____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Apresentação 3 - Falência Abrasiva 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva EmptySeg 23 Mar 2020, 05:12



- Evite utilizar métodos violentos, apenas os prazerosos. - Respondendo Vick de maneira um pouco mais séria, estando visivelmente preocupada com a perversidade demonstrada em sua voz. Aquilo me causava um certo arrepio, imaginando que tipo de maneiras Vick tinha em mente para nos acalmar. Por isso não poderia simplesmente ignorar tal pronunciamento.

>><<

Felizmente a apressadinha era bastante dedicada em me fazer repensar melhor o que sinto por ela. Apenas me dei a liberdade de aproveitar cada toque, cada beijo, sentindo o calor de Licia em constante contato com meu corpo. Não sei dizer se fiquei feliz ou desapontada pela apressadinha ter parado, provavelmente eu não interromperia se ela continuasse. Simplesmente apreciei cada estímulo me contorcendo um pouquinho de prazer, cravando os dedos no lençol da cama, deixando-os retorcido. Depois de estar devidamente arrepiada, ainda ficaria deitada na cama vendo a apressadinha fugir, mordi meus lábios e passei a mão pelo corpo, onde antes estava a boca de Licia. - Eu gosto quando você se comporta assim, mesmo parecendo uma menina malcriada e impertinente. - Diria em meio a respirações lentas e ofegantes, mantendo um sorriso prazeroso nos lábios.

>><<

A loja de armas me causaria uma surpresa bastante positiva, em relação minhas experiências passadas com esse tipo de estabelecimento, encontrar uma loja com armas adornadas e decoração bonita, era suficiente para me arrancar um sorriso de satisfação e arquear as sobrancelhas, observando alegremente os itens disponíveis. Mas infelizmente eu não poderia ficar plenamente satisfeita, minha pessoa precisava ser rápida com a escolha, então apenas pude procurar por um item que me agradasse visualmente, mesmo com a cor destoando do restante do look, escolhi um par de caneleiras douradas. "Agora preciso de roupas que combinem com elas, mas posso suportar essa tortura por enquanto." Em comparação com as tornozeleiras antigas, esse par novo é muito superior, então não seria tão tortuoso para minha pessoa utilizá-las, senti até um pouco de alívio por poder usá-las, mesmo com elas não harmonizando perfeitamente com o restante do visual. E pagaria alegremente pelo preço delas, saindo da loja já trajando as caneleiras.

>><<

- Faça como desejar, não me peça permissão para lidar com tais assuntos desinteressantes.- Diria em tom seco de descaso, sem nem me dar o trabalho de mover o rosto na direção de Vick. Nem mesmo iria parar de caminhar, porém diminuiria o ritmo dos passos, para Vick poder me alcançar e continuar a guiar o caminho. Minha única vontade era sair dessa região de Wars o mais rápido que fosse possível, e não vai ser uma escória moribunda que irá prolongar minha estadia desprazerosa.

Ao escutar a proposta de Varus, minha pessoa estaria observando-o fixamente, com o olhar centralizado em uma região longa, com curva sutil, agora estando erguida, chamava minha atenção por ser lustrosa. Então apontaria para tal região, virando meu rosto na direção de Vick. - Vick, a cor daquela katana, não se parece com a do Ras? Ou será impressão minha…- Diria em tom de dúvida, ignorando Varus por completo. "Espera, porque estou me lembrando de algo desnecessário agora?" E assim iria sacudir brevemente a cabeça para afastar os pensamentos sem importância.

Então voltar-ia minha atenção para Varus. - Por obséquio tente não ficar perecer de imediato e evite ficar inconsciente. - Dizendo como se quisesse aconselhá-lo, com a voz em tom de preocupação. - Será um fardo enorme se vossa pessoa simplesmente desmaiar e me fazer perder ainda mais tempo desnecessário. - Diria em tom de reclamação, já sofrendo por antecipação, enquanto imagino o pior cenário possível para minha pessoa.

Mas se porventura Varus ficasse irritado com meu comportamento, e viesse a me atacar sem qualquer compostura, minha pessoa apenas iria suspirar desapontada, e me afastaria um passo em diagonal para trás, permitindo que o ataque com a katana acertasse o ar em minha frente. E empunhando a lança com ambas as mãos na haste, a mão esquerda estaria mais próximo da lâmina e a direita da base, mas minhas mãos não ficariam muito afastadas entre si. Tendo intenção acertar o pescoço de Varus, com a extremidade final do cabo, em um golpe horizontal, enquanto girar-ia o corpo junto do quadril, ao mesmo tempo iria empurrar o braço direito com força rotacionando o ombro, para aumentar a potência do golpe, a fim de afastar o sujeito desagradável. - Quanta descortesia, você deveria ser mais atencioso com os problemas de uma dama. - Dizendo com a voz irritadiça e grave, repreendendo-o pela falta finesse.

Mas caso eu não consiga afastar Varus, e ele continue com as indelicadezas hostis. Minha pessoa iria fita-lo sentindo-se despontada. "Não entendo o motivo de sempre recorrerem à violência, só irão perceber o quão medíocres são em relação a meu incrível ser." Então iria aparar o ataque com a haste, para que a lâmina acerte o cabo entre o espaçamento das minhas mãos. Ao mesmo tempo iria preparar um chute baixo e veloz, visando acertar a lateral do joelho de Varus com a caneleira. Para poder contra-atacar novamente, desta vez com um golpe diagonal ascendente, erguendo rapidamente o braço direito junto do ombro, para acertar o queixo do homem utilizando a região do cabo próximo da base.

Histórico:
 
Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty
MensagemAssunto: Re: Apresentação 3 - Falência Abrasiva   Apresentação 3 - Falência Abrasiva Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Apresentação 3 - Falência Abrasiva
Voltar ao Topo 
Página 1 de 11Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Wars Island-
Ir para: