One Piece RPG
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» On The Top Of The World
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 21:32

» A justiça não é cega!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Van Hoje à(s) 20:27

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Kiomaro Roshiro Hoje à(s) 18:06

» There's no good man in the west
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 17:45

» The Victory Promise
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Apoo Hoje à(s) 16:58

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor GM.Doodles Hoje à(s) 15:22

» [Mini-Handa] Uma beleza preguiçosa
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Handa Hoje à(s) 05:11

» Al mare!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Fanalis B. Ria Hoje à(s) 05:00

» Vermelho
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 04:15

» Ficha - Dylan Jones
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 02:31

» Dylan Jones
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 02:30

» [MINI - Gon Vinteluas] *SENHORAS E SENHORES!*
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:16

» [MINI-Yahikko] - A partir do zero!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 20:32

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 20:03

» Unidos por um propósito maior
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor madrickjr Ontem à(s) 17:22

» [MEP] 01 | Eco
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor DJ GBR Ontem à(s) 17:06

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor DJ GBR Ontem à(s) 17:03

» Faíscas da Revolução
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 13:46

» O Sapo Mágico
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 13:15

» Apresentação 3 - Falência Abrasiva
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 12:06



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Red Albarn e o Alvorecer de um Herói

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 47
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySex 24 Jan 2020, 01:52

Relembrando a primeira mensagem :

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Red Albarn. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Doodles
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 08/08/2017

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptyQui 16 Abr 2020, 17:22



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 15 - Consequências do heroísmo


O casebre de madeira foi consumido pelo fogo com velocidade enquanto Red estava preso lá dentro com aqueles dois que tentava salvar. Se não fosse pelo garoto que aparentemente morava ali e sabia os segredos de sua residência, nosso herói jamais teria encontrado a saída de emergência que existia dentro desta. Por conta da fumaça que consumia cada vez mais o ar do ambiente, Red se viu obrigado a cobrir as vias aéreas com a ponta do seu cachecol vermelho para tentar assim filtrar um pouco os resíduos tóxicos que estava inalando ao respirar. Se iria funcionar ou não ele não fazia ideia, mas fazia mesmo assim por conta do seu instinto natural de sobrevivência, e não por qualquer informação previamente adquirida.

De fato seria impossível identificar a passagem secreta nos fundos da casa, e assim que o menino apontou para o seu herói onde estava ficava, assim que percebeu o relevo diferente na parede, Red começou a chutar o local com a sola do pé para empurrá-lo com mais velocidade, não perdendo tempo ou fazendo muito esforço com os braços para arrastar o que ele não sabia se era ou não pesado. Assim que conseguiu abrir o buraco na parede e permitiu que a criança saísse dali em segurança, Red foi até a parte externa tossir o que tinha para tossir e ainda tentar respirar um pouco de ar puro, enchendo seus pulmões com oxigênio que seria de extrema importância para voltar ao incêndio e resgatar Tyron que ainda estava lá dentro.

“Red, você não precisa salvá-lo, é perigoso demais arriscar sua vida por alguém que não faria o mesmo por você. Um herói nem sempre conseguirá salvar todo mundo, Red!” - Alertou Chessy preocupada com o amigo entrando no meio do fogo para salvar o patrulheiro que há pouco estava tentando matá-lo, porém suas palavras foram completamente ignoradas.

A essa altura o fogo dentro da casa já seria grande o bastante para fazer Red ter que lidar não apenas com a fumaça que atrapalhava sua visão e respiração, mas também com o calor que iria se intensificando cada vez mais e pouco importa o quão frio esteja fazendo do lado de fora. Mesmo assim, nada disso fez o vinteriano abandonar a sua ideia inicial de salvar Tyron, pois para ele um herói não pode escolher quem merece ser salvo. Não importa quem seja a pessoa, dos riscos que precisará correr ou do cenário em que se encontra, seja na chuva, na rua, na fazenda ou numa casinha de sapê, Red Albarn sempre fará o que estiver ao seu alcance para tentar salvar uma vida.

Quando voltou para buscar Tyron, o teto próximo ao patrulheiro despencou por conta do fogo, mas graças a ação de Red em puxá-lo para longe dali ele conseguiu salvá-lo a tempo e então pode carregá-lo para fora da casa pela passagem dos fundos. Sem conhecimentos médicos para fazer mais do que isso, o jovem Albarn não poderia ajudar o Tyron caso este viesse a ter qualquer complicação respiratória por conta da fumaça, mas se os deuses estivessem realmente querendo que ele salvasse a vida deste homem, então certamente ele não virá a apresentar nenhum risco de saúde agora que estava fora do incêndio.

Assim que largou o patrulheiro numa área segura, Red fez o mesmo com o próprio corpo, caindo de joelhos na neve para começar a tossir desenfreadamente e tentar de todas as formas respirar a maior quantidade de ar puro que conseguia. Claro que isso seria difícil por ainda estar tão próximo assim do incêndio e em uma aldeia onde outras casas estariam tendo o mesmo destino. A prova disso está no fato de que sua visão estava turva e seu corpo parecia estar prestes a perder a consciência, mas foram as palavras daquele garoto para ele que trouxeram de volta o restante da força que o vinteriano tinha dentro de si.

- Sim, não se preocupe, irei levá-lo para um lugar seguro. - Respondeu Red passando as mãos nos olhos para ver se melhorava um pouco a sua visão ou se apenas piorava tudo por conta da sujeira provocada pela fuligem. De qualquer forma, sua audição aguçada seria o principal sentido usado a partir daqui para se guiar no meio desse caos.

Segurando a mão da criança, ou o braço, tanto faz, Red tentaria guiá-lo para longe da aldeia, ou pelo menos para longe do perigo que era a zona de batalha. Indo na direção de um lugar onde o barulho estivesse menos presente e consequentemente pudesse ser uma área mais segura, o vinteriano pararia quando achasse que havia conseguido encontrar o lugar ideal para deixar o menino.

- Hey, garoto, você está bem? Se machucou? - Perguntaria Red assim que tivessem essa oportunidade. - Lá na casa eu ouvi você rezando para aqueles que chamou de “Deuses da Floresta”, você pediu para eles nos protegerem, não foi? Então continue pedindo que eles lhe protejam agora, pois eu preciso voltar para a aldeia e procurar mais pessoas que possam estar precisando de mim. - Diria o Albarn para o garoto que ainda não sabia o nome e provavelmente não iria perguntar, pois além de não achar tão necessário, também não queria criar um laço maior com o menino, mas nada impediria este de ter interesse no nome de seu salvador e acabar perguntando em algum momento.

Parte dessa atitude era por conta do fato de que uma parte de Red estava se culpando pelo que estava acontecendo aqui. Essa criança quase morreu por causa do acordo que ele acabou forçando a existir entre seu povo e os minionianos, e mesmo que tenha salvado a vida dela, não existe nenhuma garantia de que o mesmo aconteceu com seus pais que provavelmente estão lutando agora contra os selvagens guerreiros de Vinterion ou os experientes patrulheiros da Patrulha do Norte. Apesar de ter salvado a vida desse garoto, é impossível para o jovem Albarn saber como ele iria lidar daqui pra frente com o pior cenário possível e como ele iria sobreviver vivendo sozinho nos anos seguintes. Era triste demais pensar nisso, e por isso que Red não se deixou cair nesse erro agora, seu trabalho como herói já havia sido feito e é isso que importa por enquanto.

Existe ainda a possibilidade da criança agradecer ao seu herói de cabelos brancos pelo que ele fez, mas mesmo que isso não acontecesse a frase a seguir aconteceria do mesmo jeito.

- Acredito que parte do que está acontecendo aqui é culpa minha, então não precisa me agradecer por isso, fiz o que era certo e também minha obrigação… Queria que isso tivesse um final feliz para você, garoto, mas ainda sou fraco demais para ser o herói que todos precisam. Me desculpe. - E carregado pelo sentimento da culpa e até mesmo um pouco de raiva, Red deixaria o menino ali (se achasse que realmente ele está seguro) e retornaria pelo caminho de onde veio para tentar chegar novamente na aldeia para ver o que poderia fazer agora. Estaria a batalha chegando ao seu fim ou teriam ainda mais pessoas precisando ser salvas?

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySex 17 Abr 2020, 00:19



O alvorecer de um herói




Post 16-Narração


Ao sentir sua visão prejudicada Red logo tentou passar as mãos no rosto na tentativa de amenizar aquela cegueira temporária, entretanto de nada adiantava e era quase impossivel para Red abrir as pálpebras e quando ele as tentava abrir sentia a visão toda cinza e borrada, como se a fuligem formasse uma cortina entre seus olhos e o ambiente.- Sim, não se preocupe, irei levá-lo para um lugar seguro.- Disse Red tentando se virar em limpar seus olhos quando sentiu um toque no rosto, um toque molhado e gelado, era o garoto percebendo a dificuldade do herói em enxergar e tentando ao máximo limpar seu olhos com a neve do chão. -Droga… Não funciona, precisa de mais água...- Dizia o garoto, com um tom de voz preocupado, de alguma forma tentando retribuir Red por tudo, mas falhando com a melhor das intenções e demonstrando que mesmo as crianças do povo de fora da muralha tinham um instinto de sobrevivência apurado.

Red catou o menino pelo braço e então se levantou bravamente, sua audição lhe dava as dicas quase como se fosse uma das vozes em sua cabeça, talvez o jovem pudesse até mesmo ouvir as vozes dizendo por onde ele devia ir, pois Albarn desviava de toda a confusão de uma forma impressionante e mesmo quando sua audição falhava em revelar o perigo o menino o alertava puxando o braço, naquele momento o garoto era seus olhos e sempre que dizia -Ei, por ai não!- Eles então iam em outra direção.

Foram longos minutos que pareciam hora até que os barulhos de espadas se chocando com espadas, machados batendo em escudos e o estalar de madeira em chamas ficasse distante ao sensíveis ouvidos de Red sobrando apenas o som da nevasca que parecia diminuir aos poucos...

Red não sabia exatamente por onde havia guiado o garoto nem como tinha saído da aldeia, os barulhos ensurdecedores estavam quase o enlouquecendo e sua audição estava ainda mais aguçada devido a falta de visão que só o deixava mais perdido. Quando finalmente saíram da aldeia o menino tomou a liderança e começou a guiar Red puxando ele com as suas duas mãos -Vem! Vamos limpar seu olhos…- Dizia esbaforido de tanto correr, mas de certa forma cativado.

-Pronto, Chegamos!- Disse o garoto deixando Red de frente para aquele som tranquilo de água corrente. A nevasca havia por fim acabado e uma sensação de proteção pairava sobre o ar, metaforicamente era uma calmaria em meio a tempestade. A tranquilidade passava para os músculos de Red que relaxavam inconscientemente e a adrenalina deixava seu corpo, fazendo ele cair novamente de joelhos no chão. O garoto se prontificou em limpar os olhos de Red e jogou bastante água em seu rosto, uma água fria quase congelante, Red nem conseguia reagir ao frio, a fadiga o mantinha praticamente imóvel enquanto o garoto o limpava. Após um enxágue com uma quantidade abundante de água Red finalmente foi capaz de abrir os olhos para ver o mundo a sua volta novamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
A primeira coisa que viu foi o menino, ele estava incrivelmente contente com o fato de Red ter recuperado a visão e abriu um sorriso enorme assim que o herói abriu os olhos. -Que bom! Você não está cego!- Ele disse com uma voz doce, gentil e cativante, juntando as duas mãos como se agradecesse aos céus por aquilo. - Hey, garoto, você está bem? Se machucou? - . Perguntou Red logo em seguida, essa foi a primeira preocupação ao abrir os olhos. -Estou sim… Estaria bem pior se você não tivesse me salvado… Nem sei como agradecer você por isso- Respondeu logo em seguida inclinando a cabeça em direção ao seu salvador olhando-o com admiração e respeito, ele na verdade esta bem machucado e todo sujo assim como Red, mas não parecia que iria morrer ou algo assim. - Lá na casa eu ouvi você rezando para aqueles que chamou de “Deuses da Floresta”, você pediu para eles nos protegerem, não foi? Então continue pedindo que eles lhe protejam agora, pois eu preciso voltar para a aldeia e procurar mais pessoas que possam estar precisando de mim. - . Perguntou Red assim que o menino deu sinais que estava bem. -Nossa você escutou? Seu ouvido é bom abeça... Agora que os deuses escutaram as minhas orações eu estou em dívida, posso pedir um favor antes de você ir?- O menino fez uma expressão envergonhada, não parecia estar contente em exigir tanto de seu salvador. -Sei que também estou em dívida com você.... Mas se você tiver a oportunidade vá até o santuário dos deuses depois da muralha e fale para eles, bem de perto, diga o quanto eu estou agradecido, diga a  eles que meu nome é Téo e que eu nunca esquecerei desse ato infinita benevolência... desculpe por exigir tanto de você sendo que você salvou minha vida…- Ele parecia estar de alguma forma tentando agradecer Red em meio aquela súplica, mas Albarn não se julgava um salvador naquela situação. - Acredito que parte do que está acontecendo aqui é culpa minha, então não precisa me agradecer por isso, fiz o que era certo e também minha obrigação… Queria que isso tivesse um final feliz para você, garoto, mas ainda sou fraco demais para ser o herói que todos precisam. Me desculpe. -  Essas foram as últimas palavras do jovem Albarn para seu pequeno protegido, talvez em algum momento o destino os unissem mais uma vez…

Com o som da tempestade por fim chegado ao fim o barulho do conflito voltava a ser audível, mas estava diferente era um som de armas se chocando contra escudos de forma sincronizada.... Era uma comemoração! De certa forma recuperado após o pequeno descanso no rio junto com Téo, o jovem Albarn usou sua aceleração sobre humana para chegar até o local do conflito com agilidade e presenciou uma cena muito diferente do início…

A aldeia estava em ruínas, as casas simples que ocupavam grande parte da paisagem da aldeia agora estavam completamente queimadas, as hortas estavam pisoteadas e manchadas de sangue, não havia mais sinal de brigas porém os vinterianos e os patrulheiros pareciam estarem de certa forma se entendendo, eles trocavam palavras e riam sob os escombros e cadáveres do povo do clã Barion não havia sequer sinal de alguém para Red salvar, aquele havia sido um massacre completo… Jon Snow foi o primeiro a ver Red se aproximar e, junto com seu lobo Spirit, foi verificar como o garoto estava. -Garoto por um segundo eu achei que você tinha morrido… Perdemos 4 grandes homens da patrulha nessa batalha, Walter… Oliver… James… Tyron… Todos nobres combatentes que deram suas vidas para expulsar os Bárions daqui!- A voz de jon era de luto, ao mesmo tempo esbanjava um certo orgulho por ter levado aquele vitoria. -Como prometido, essa terra será concedida ao povo de vocês como prova de nossa gratidão, parabéns vocês lutaram bravamente…- Jon por fim encostou no ombro de Red e deu-lhe dois tapinhas, virando de costas e indo até Jonas que apertava a mão de Magnus, firmando o acordo de terras.

“Em um guerra o lado vitorioso sempre conta a história... Qual seria a história que o povo vinteriano contaria aos seu filhos sobre aquela batalha? Nessa história eles mencionaram as vidas que foram perdidas no confronto? E se mencionasse? Iriam essas mortes serem apenas números vazios de significado? Em uma guerra devemos assumir que algumas vidas valem mais que outras…”

legenda escreveu:

Red Albarn- vermelho
Jon Snow - Azul
Jonas Mormout- Amarelo
Sonja- Azul claro
Magnus- Roxo



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySex 17 Abr 2020, 02:05



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 16 - Vitória Amarga


Por conta da visão embaçada de Red, quem guiou ele e o garoto para fora da aldeia acabou sendo o próprio menino, que por estar com a vista boa acabaria sendo os olhos da situação enquanto o vinteriano seria os ouvidos. Para não ser totalmente dependendo do mais novo, o Albarn andaria sempre com as mãos apontadas para frente e faria sempre passos bastante cuidadosos e com atenção para saber se não estava prestes a chutar, tropeçar ou cair em alguma coisa indesejada que o menino por algum motivo acabasse não lhe alertando sobre.

Era realmente frustrante não ter conseguido limpar os olhos e ficar sem conseguir enxergar, mas acabou servindo também para mostrar a Red a importância que a sua visão tinha nesse momento e se quisesse se tornar um herói ainda mais forte precisaria aprender a lidar com esse tipo de situação onde seus olhos estariam desabilitados. Ao menos graças aos deuses, seja de qual dos dois, eles conseguiram sair seguros da área de batalha e alcançar uma zona onde o vinteriano poderia ouvir o som de água corrente. Provavelmente era um rio, já que se fosse o mar estaria ouvindo também o som das ondas ou mesmo sentindo o cheiro salino característico do litoral.

Podendo finalmente vir a relaxar e deixar o estado de alerta de lado, Red foi ajudado pelo garoto a limpar os olhos com aquela água gelada, mas sinceramente com a adrenalina ainda percorrendo suas veias e o costume desse tipo de temperatura, lavar o rosto com isso não era um problema. Assim que abriu os olhos e se deparou novamente com aquele garoto, a visão de vê-lo sorrindo para ele foi o maior presente que poderia ter recebido, fazendo valer a pena todo o esforço que usou para salvá-lo de Tyron e também daquela casa em chamas.

Aqui Red acabou entrando em uma conversa com o garoto e descobriu que seu nome era Teo, mas antes de revelar isso, o menino pediu ao seu herói um último favor. Assim que entraram no tema envolvendo os deuses da floresta, Teo pediu para que o rapaz vinteriano fosse até o Santuário dos Deuses da Floresta que fica depois da Muralha e que lá agradecesse a eles por toda a benevolência deles. Não era a sua religião e sequer sabia se deveria acreditar ou não nesses deuses de Minion Island, mas como ainda estava se sentindo mal pelo que estava acontecendo na vila do garoto, Red concordou com a cabeça e sorriu para ele antes de se preparar para sair e também se desculpar.

- Ok, farei o que for possível para ir até esse santuário antes de partir de Minion Island. Se depender de mim a mensagem chegará até os seus deuses. - Respondeu Red dando a sua palavra de que iria cumprir com o pedido de Teo. Talvez atravessar a tal Muralha seja realmente uma tarefa difícil para ele estar encarregando isso a outra pessoa e não fazendo por conta própria. Também era estranho pensar que ele precisaria ir até um certo lugar para falar com os deuses, pois os de Vinterion são capazes de ouvi-lo de qualquer lugar.

Red então esticou novamente as pernas e se preparou para deixar o menino para trás, confiando de que ali ele estaria mais seguro do que na aldeia de onde vieram. Apesar de não saber que tipo de criaturas existem nessa área, bastaria mais um grito de socorro feito por Teo e se os deuses quiserem ele será capaz de ouvir e correr de volta para cá o mais rápido possível. Apesar de ter decidido não se apresentar para o garoto e não criar mais laços com a criança, segundos antes de começar a partir, Red parou e olhou para trás.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Meu nome é Red Albarn… Lembre-se de mim, pois eu serei o maior herói que este mundo já viu. - E com seu sorriso carismático de sempre ele ergueu o polegar para Teo e aí sim continuou seu caminho de volta à aldeia que acabara de perceber que nem mesmo sabia se tinha um nome.

Assim que retornou para a vila, seria inevitável não se espantar com o estado que ela estava agora e como ela estava minutos atrás quando tudo isso começou. As casas destruídas e queimadas, cadáveres para todos os lados, sangue manchando o chão e a neve de vermelho, isso sem falar o péssimo cheiro que estes deixavam no ambiente… Tudo isso era realmente necessário? O que Red teria que fazer para que as coisas tivessem ocorrido de maneira diferente? Ser o líder dos vinterianos? Ser mais forte? Infelizmente independente da resposta que encontrasse para essa pergunta, Red sabia que ainda estava muito longe de conseguir ser a pessoa capaz de impedir isso tudo. Seu caminho para se tornar um herói necessita que ele se depare com essas situações para entender a importância de seu objetivo.

Os patrulheiros disseram para eles que esse Clã Barion era formado por ladrões, estupradores, bandidos de maneira geral, ou seja, vilões, mas será que eram pessoas tão ruins assim ou era apenas a imagem que queriam vender de seus inimigos na intenção de conseguir aliados para essa batalha? Red poderia questionar cada um dos homens de preto que ainda estavam aqui e procurar saber quem eles realmente eram, mas a verdade é que independente da resposta isso já não importava mais. A questão que realmente importava para Red agora e o que mais atormentava sua cabeça era: mesmo para o pior dos vilões, a morte é uma punição válida?

Esse momento de reflexão acabaria por ter fim no instante que Jon veio ao encontro do jovem Albarn e contou para ele o número de patrulheiros que acabaram vindo a falecer nessa batalha, sendo que um desses nomes acabou lhe chamando muita atenção e até mesmo lhe fez mudar de expressão, mostrando o espanto e o medo em sua face ao ouvir que Tyron estava morto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

“Como assim Tyron estava morto? Eu o salvei!” - Pensou Red em voz alta dentro da sua própria cabeça. Seria possível ser um outro Tyron ou era realmente aquele mesmo patrulheiro que havia nocauteado com um soco? Será que ele foi realmente apenas nocauteado ou… - De que Tyron você está falando? Como ele morreu? - Perguntou Red logo em seguida extremamente ansioso por uma resposta clara.

Dependendo do que Jon lhe dissesse e mostrasse, a situação emocional do nosso herói ficaria ainda mais abalada do que já está. Ter que carregar o peso da responsabilidade pela morte de alguém é algo que Red ainda não estava preparado para lidar, mas não havia um cenário bom para essa situação, pois mesmo que outra pessoa tenha aparecido e atacado Tyron enquanto este estava inconsciente do lado de fora daquela casa, se Red tivesse tirado ele dali e colocado em um local mais seguro isso não teria acontecido. Com sorte, esse Tyron citado por Jon era apenas um patrulheiro que coincidentemente tinha o mesmo nome ou quem sabe ele tenha recobrado a consciência e voltar ao campo de batalha onde acabou morrendo por ser um grande de um idiota.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySex 17 Abr 2020, 22:59



O alvorecer de um herói




Post 17-Narração


Red estava claramente pasmo com aquela revelação chocante de que Tyron havia sido abatido, afinal o herói deveria salvar vidas e não as ceifar. - De que Tyron você está falando? Como ele morreu? - Perguntou Red assim que Jon se virou, deixando transparecer em sua voz a ansiedade que o consumia. O patrulheiro se virou para Red, levemente cabisbaixo e com as duas mãos na cintura. -Foi uma morte honrada… Aqueles que viram os últimos momentos de Tyron disseram que ele lutava com dois selvagens dos Barion ao mesmo tempo de cabelos brancos parecidos com os seus...- Jon parecia emocionado e até mesmo umedeceu os olhos antes de terminar a fala. - Mas mesmo estando cercado e totalmente sujo de fuligem por todo corpo ele não tirou o sorriso do rosto em nenhum momento! Morreu sorrindo com uma espada atravessada em seu peito, logo após matar o casal de selvagens covardes…-  O punho de Jon se fechou num misto de raiva e orgulho, enquanto a outra mão foi em direção aos olhos, talvez para coçar ou conter as lágrimas.

Aos olhos de Jon o patrulheiro Tyron havia sido um grande herói, mas há sempre dois lados da mesma história e Red conhecia muito bem o outro lado…

Algum tempo se passou e Jonas apareceu nas costas de Jon, segurando em seu ombro e o sacudindo um pouco para que ele se acalmasse. -Jon! As mortes são algo rotineiro em nosso trabalho na patrulha, não chore pela perda, sorria sabendo que Tyron fazia o mesmo em seu ultimo momento!- Aquelas palavras emocionantes entraram nos ouvidos de Red e Jon e de alguma forma enchia o patrulheiro de energia e o confortava, fazendo com que ele assumisse uma postura mais firme e olhasse para o céu com convicção de que seu colega era um bravo guerreiro.

Assim que terminou de confortar o corvo, Jonas foi em direção a Red e parecia ligeiramente apreensivo. -Garoto… Nós da patrulha não voltamos atrás em nossa palavra e como prometido agora essa terra é de vocês! Mas há um pequeno detalhe…- Ele fez uma pausa, fechou os olhos e respirou fundo, pela primeira vez Red via o lider da patrulha aflito. -Todo tratado em Minnion deve ter a autorização do rei para ser devidamente homologado, mesmo a patrulha sendo uma organização externa ao governo nós precisamos levar um representante de seu povo para  o palácio para assinar  o tratado…- Seu tom de voz era um pouco menos severo e preconceituoso como o de antes da batalha, visto que ele não mais se referia aos vinterianos como “barbaros”, mas ainda havia certo distanciamento. -Eu conversei com os que pareciam ser os líderes dessa sua nação e eles todos concordaram que você seria o favorito para ir até o palácio, então se estiver de acordo irei guia-lo com alguns patrulheiros até a muralha e a partir do momento que estiver lá dentro você estará sozinho, claro, te darei uma carta com todas as informações do tratado para que você repasse ao rei, mas não pense sob hipótese alguma em violar o lacre da patrulha… Se ele for violado não haverá garantia que o documento é original e você será executado como um invasor…- o tom de voz de Jonas era completamente sério, ríspido e claro, não havia duvidas de que aquilo realmente aconteceria a Red caso ele violasse o lacre. -Se quiser se despeça de seus conterrâneos… Afinal não há garantia de que você voltará com vida se fizer besteira…- Por fim, Jonas virou de costas e foi junto com Jon para junto de 3 patrulheiros, que provavelmente iriam guiar Red até a muralha.


legenda escreveu:

Red Albarn- vermelho
Jon Snow - Azul
Jonas Mormout- Amarelo
Sonja- Azul claro
Magnus- Roxo



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySab 18 Abr 2020, 05:32



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 17 - Pombo Correio


Red respirou um pouco mais aliviado ao descobrir por Jon que Tyron havia morrido em um combate contra membros do clã Barion e não por consequência da batalha deles ou do incêndio. Claro que isso não tirava completamente o sentimento de culpa do jovem herói que não desejava esse final trágico para seu rival que certamente ainda tinha muito a aprender para se tornar uma pessoa melhor e quem sabe Red não pudesse de alguma forma ajudá-lo nisso. Ao menos o patrulheiro morreu lutando, o que para um vinteriano seria algo de bastante orgulho e honra, pois é o jeito mais fácil de adentrar o salão de Valahal, mas aqui em Minion Island talvez as coisas fossem bem diferentes.

- Para nós de Vinterion morrer dessa forma é a maior honra que podemos conquistar. Tenho certeza que Korin abrirá para ele os portões de Valahal assim como também faria para todos os outros grandes guerreiros que perdemos hoje. - Aproveitando o assunto bem fresco em sua mente, Red não poderia deixar de lembrar do que prometeu a Teo e agora talvez fosse uma boa hora para perguntar para Jon. - Percebi que aqui vocês tem o costume de venerar outros deuses, ouvi chamando-os de “Deuses da Floresta”, e isso me despertou bastante interesse em saber mais sobre quem eles são, será que teria alguma forma de aprender mais sobre eles? Saberia me indicar um lugar onde eu possa ir ou então algum tipo de sacerdote?

Obtendo essas respostas talvez ficasse mais fácil para Red chegar até o tal santuário que Teo queria que ele fosse para entregar sua mensagem aos deuses. O fato é que no momento seria ótimo para ele se pudesse se afastar dessa tensão provocada pela participação indireta nesse massacre e toda essa energia pesada causada pela morte de dezenas de pessoas. Muito convenientemente isso acabaria por acontecer logo depois que Jonas entrasse na conversa e confirmasse que essas terras agora pertenciam ao povo vinteriano, mas para isso precisam de um tratado assinado pelo próprio rei de Minion Island para oficializar essa conquista.

- Eu? - Perguntou Red no momento que Jonas revelou que seria ele a levar a mensagem da patrulha para o regente de Minion Island. Seu tom de voz e expressão facial mostrava o quão inesperada e confusa era essa decisão, além de não ser o líder dessa expedição marítima, ele sequer era um dos guerreiros vinterianos, estava apenas pegando carona para seguir sua jornada como O Herói Que Foi Prometido. Por conta disso, Red não pensou duas vezes em responder Jonas da seguinte maneira: - Agradeço a "honra" de ter sido escolhido para a missão mais importante do meu povo, mas realmente não entendo porque tem que ser eu, sou provavelmente o mais fraco dos guerreiros que vieram para cá e sequer tinha interesse com os objetivos deles nessas terras, apenas precisava de uma carona para sair de Vinterion e seguir minha jornada como o grande herói que estou destinado a ser. Quando eu me ofereci a ir até vocês para tentar criar um acordo foi apenas porque eu considero toda essa briga uma idiotice e acredtava que as coisas poderiam ser resolvidas sem mais mortes… Mas pelo visto apenas outras vidas foram tiradas no lugar das nossas. - Nesse ponto já seria possível notar que os nervos de Red estavam um pouco a flor da pele com tudo isso. - Talvez tenham me escolhido para essa missão porque me consideram alguém descartável, alguém que não fará falta. Eu ouço o que eles cochicham sobre mim quando eu dou as costas, para eles eu sou apenas o filho maluco de May, a Louca, tal mãe tal filho. Então ouça bem e não me entenda mal, Sr.Lorde da Patrulha, mas eu sou Red Albarn, filho de May Albarn, o escolhido pela deusa Kemya para ser o herói que foi prometido e portanto aquele destinado a salvar esse mundo, por isso eu não estou aqui para ser o pombo correio de alguém. Passar bem.

Se afastando de Jonas e Jon extremamente estressado, cada passo dado por Red afundava e chutava a neve do caminho com agressividade. Ele sequer queria ouvir o que os patrulheiros teriam para dizer a respeito disso, a verdade é que não importava nem um pouco o que eles iriam dizer já que nenhum deles sabe como os Albarns foram tratados em Vinterion Island nos últimos anos. Enquanto eles treinavam para invadir e saquear ilhas vizinhas, Red estava em sua casa cuidando da mãe que adoeceu por culpa dos preconceitos, abusos e humilhações que a fizeram passar por não aceitar que era ela a escolhida para dar a luz ao filho da deusa Kemya.

“Se acalme, meu filho, você não precisa se estressar por conta disso. Tente enxergar um lado positivo, talvez eles tenham começado a gostar de você, talvez tenham visto que você de fato é o escolhido.” - Disse May surgindo para Red para tentar diminuir o estresse do garoto agora que ele estaria mais afastado de onde os outros estavam.

- Não, eles não mudaram nada. Eles não têm o direito de me usar dessa maneira, não depois de tudo que fizeram para nós… O que aconteceu com você é culpa deles, mãe! - Gritou Red enfurecido para o meio do nada, o que para quem estivesse o seguindo ou simplesmente estivesse por perto seria um tanto quanto estranho. Ele estava com os punhos cerrados, testa franzida e os olhos marejados por conta da explosão de sentimentos. Pequenas pedras, gravetos, terra ou neve, qualquer coisa que estivesse no caminho estaria sendo chutado pelo garoto. - Eu iria me despedir deles antes de partir, mas sinceramente, para mim tanto faz, eles não se importam realmente comigo. Eu ajudei a criar um acordo que pôs fim a uma batalha entre dois povos rivais, mas quantos deles vieram me agradecer por isso? Nenhum! Agora que se dane, eu vou atravessar essa muralha sozinho, nem que eu tenha que escalar ela com as próprias mãos. - E ainda muito revoltado, Red continuou se afastando da aldeia conquistada, baseando-se talvez apenas na direção apontada por Jon de onde ficava o santuário e crente de que a tal Muralha não era tão grande assim para ser tão impossível de atravessar.

Quem sabe alguém aparecesse para impedi-lo de fazer alguma besteira como ir até a Muralha encarar o restante do grupo de patrulheiros que não o conhece para tentar chegar ao outro lado do território de Minion Island. Assim que Red ficasse mais calmo certamente pensaria com mais prudência o que estava fazendo, mas por enquanto ele só queria se afastar dos vinterianos, sendo que apenas Sonja ou Magnus seriam capazes de lhe fazer parar para ouvir alguma coisa nesse estado. A primeira porque é a líder desse grupo e talvez tivesse algo a lhe dizer sobre isso tudo e o segundo porque sempre tratou ele e sua mãe com mais gentileza e educação que a grande maioria do restante do povo de Vinterion.

Spoiler:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptyDom 19 Abr 2020, 03:17



O alvorecer de um herói




Post 18-Narração


Red estava mais tranquilo com o fato Tyron ter morrido em combate e não por suas mãos, embora o herói houvesse causado dano em seu corpo havia sido por um causa justa e Tyron escolheu morrer em combate, de certa forma.

Com a consciência mais limpa Red indagou a Jon sobre os deuses da floresta que Téo havia se referido, perguntando sobre um possível templo ou sacerdote da religião.- Percebi que aqui vocês tem o costume de venerar outros deuses, ouvi chamando-os de “Deuses da Floresta”, e isso me despertou bastante interesse em saber mais sobre quem eles são, será que teria alguma forma de aprender mais sobre eles? Saberia me indicar um lugar onde eu possa ir ou então algum tipo de sacerdote?- Perguntou Red ao Corvo. Ao ouvi-lo, Jon tentou passar para o vinteriano todo o conhecimento que tinha, embora parecesse ligeiramente raço. -Devo admitir que não sou tão próximo dos deuses quanto o resto de minha família mas conheço o suficiente sobre a religião… Existe um santuário além da muralha, um magnífico santuário magnífico, lar de árvores consideradas extintas em várias praticamente todas as outras ilhas, mas aqui elas são cultuados como a representação dos deuses da floresta na terra- Embora Jon claramente fosse um cetico assumido seu tom enquanto falava dos deuses era ligeiramente profético, talvez fosse um costume herdado de seus criadores. -Quanto aos sacerdotes que você citou… Aqui nós damos o nome de “videntes verdes”, há quem diga que eles são capazes de prever o futuro, meu irmão bran, por exemplo, tem uma teoria sobre um certo “amanhecer que mudará o mundo”, isso é infelizmente tudo que sei…- Completou Jon um pouco frustrado por não poder passar mais informações ao jovem Albarn.

Ainda que os vinterianos tivessem vencido o combate e entregue uma missão importante nas mãos de Red, o jovem não podia aceitar que aquela missão estava lhe sendo conferida por algum motivo que não fosse o de ele ser um “peão”.

- Agradeço a "honra" de ter sido escolhido para a missão mais importante do meu povo, mas realmente não entendo porque tem que ser eu, sou provavelmente o mais fraco dos guerreiros que vieram para cá e sequer tinha interesse com os objetivos deles nessas terras, apenas precisava de uma carona para sair de Vinterion e seguir minha jornada como o grande herói que estou destinado a ser. Quando eu me ofereci a ir até vocês para tentar criar um acordo foi apenas porque eu considero toda essa briga uma idiotice e acreditava que as coisas poderiam ser resolvidas sem mais mortes… Mas pelo visto apenas outras vidas foram tiradas no lugar das nossas. - Disse Red fazendo com que Jon e Jonas ficassem ligeiramente surpresos. -Ora… O menino é um pacifista! Pois pense bem pacifista presunçoso prometido pela deusa faça como quiser…- Disse Jonas sem demonstrar um pingo de empatia por Red enquanto o mesmo se afastava afundando os pés furiosamente na neve disposta no chão, deixando a área da aldeia para espairecer a cabeça. Após estar devidamente distante de tudo e de todos, com exceção de alguns passos familiares que o seguiam por trás ele berrou para a neve que lhe cercava: - Não, eles não mudaram nada. Eles não têm o direito de me usar dessa maneira, não depois de tudo que fizeram para nós… O que aconteceu com você é culpa deles, mãe! -. Aquela explosão de sentimentos eram sinais claros do desgaste emocional de Red, mas seu momento de introspecção foi interrompido por uma voz familiar: -Você ainda a vê não é garoto?- A voz grave e gentil como de um pai que Red nunca teve o tratava pela primeira vez com empatia desde o desembarque em minion. A voz era de Magnus.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Magnus se posicionava em frente a Red e percebia como seu cachecol estava desalinhado e o arrumava em seu pescoço como se fosse uma gravata -Sua mãe era gentil e bondosa, criou um filho com as mesmas virtudes… Você herdou essa teimosia também, que no fundo não deixa de ser uma virtude…- Ele re-enrolava o cachecol no pescoço de Red, deixando-o firme novamente e o olhando de um modo respeitoso, não parecendo estar tentando caçoar do garoto.

-Quem convenceu Sonja a mandar você para a muralha fui eu! Não por considerá-lo descartável mas por conhecer seu coração- Ele apontou para o peito do garoto e abriu um sorriso entreaberto de orgulho.-Não tem um vinteriano que iria fugir com um inimigo para mantê-lo em segurança igual você fez! Quando vi você indo correndo com aquele garoto para fora da aldeia percebi como você preza pela justiça mais do que todos os outros vinterianos, precisamos levar essa mensagem para dentro da muralha e foi por isso que eu te indiquei!- Sua voz não transparecia raiva ao falar da criança que Red salvou, mas sim uma admiração pelo gesto de misericórdia. -Embora eu não demonstre com frequência eu estou orgulhoso da pessoa que você está se tornando, tenho certeza que sua mãe também estaria… Não vou forçá-lo a ir até a muralha, desculpe por não ter te dado essa informação antes dos patrulheiros, tenho certeza que foi um choque para você...- Por fim magnus dava dois passos para trás e olhava Red com um pouco de culpa.

Agora o jovem estava livre para decidir,, se iria ser o porta-voz de seu povo ou iria traçar um caminho solitário até a muralha, sabendo que independentemente de sua decisão não havia sido menosprezado pelo seu povo.





legenda escreveu:

Red Albarn- vermelho
Jon Snow - Azul claro
Jonas Mormout- Amarelo
Sonja- Azul
Magnus- Roxo



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySeg 20 Abr 2020, 18:21



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 18 - O Orgulho do Norte


Jon explicou um pouco para Red sobre as árvores sagradas da religião dos Deuses da Floresta e até confirmou a existência do santuário, dizendo também sobre os seus sacerdotes serem chamados de “videntes verdes” e que talvez até possuam a habilidade de prever o futuro, porém foi quando o patrulheiro citou seu irmão Bran e um tal de “amanhecer que mudará o mundo” que o vinteriano ergueu as sobrancelhas mostrando um pouco mais de curiosidade. Red preferiu não dar continuidade a conversa, pois o próprio Jon já havia dito que não tinha muito conhecimento sobre o assunto, contudo era inegável agora para o jovem herói a vontade ainda maior de saber mais sobre essa religião.

Após a chegada de Jonas e a mudança no humor de Red, o garoto se afastou dos patrulheiros e buscou uma direção onde pudesse se isolar e descontar sua raiva. Ele não estava totalmente satisfeito com os vinterianos, pois para o Albarn, todos estavam apenas usando sua boa vontade. Foi então que em meio a conversa com a alma de sua mãe que Magnus veio ao seu encontro para lhe dizer algumas palavras enquanto ajeitava o seu cachecol bagunçado. A chegada do mais velho automaticamente fez Red se acalmar e por isso se permitiu ouvir o que aquele homem tinha a lhe dizer, afinal, Magnus era o mais perto que o garoto tivera de uma presença paterna em sua vida.

O vinteriano falou um pouco de May, elogiando as qualidades dela e disse que Red havia herdado estas de sua mãe. Enquanto Magnus continuava a explicar sobre a escolha dele como o mensageiro de seu povo, Red permaneceu com seus olhos vermelhos bem fixos nos do homem à sua frente, tentando assim absorver com clareza a sinceridade do mais velho. Ele contou que foi ele quem convenceu Sonja a escolhê-lo e ainda mencionou ter visto-o levar Teo para fora da aldeia, acrescentando ainda uma série de elogios que reforçavam a sua decisão e o quanto ele se orgulhava e confiava em Red.

- Entendo… Obrigado, Magnus, é muito bom para mim poder ouvir isso de você. - Agradeceu Red mantendo-se firme na questão emocional e tentando não demonstrar mais afeto do que isso. - Garanto que no futuro você sentirá ainda mais orgulho de mim. - Então ele olhou para sua mão direita e o rubi que agora estava cravado nela. Abrindo outra vez um sorriso confiante em seu rosto, Red fechou os punhos e voltou a encarar Magnus. - Pois eu serei o maior guerreiro que Vinterion já teve. - E decidindo dessa vez falar uma frase diferente, é bem provável que Red conseguisse de alguma forma impactar emocionalmente o grande Magnus, pois talvez essa seja a frase que ele sempre quis ouvir o garoto dizer. Essa era a despedida dos dois e para o mais velho era quase que um presente, ou melhor, uma promessa.

Sem perder o sorriso do rosto, Red acenou com a cabeça para Magnus e começou a andar de volta para a aldeia conquistada. Antes disso, se o vinteriano quisesse ser mais sentimental e abraçasse o garoto ou qualquer outro tipo de despedida física, o Albarn não rejeitaria a atitude, cedendo ao emocional para deixar a cena acontecer. Quem sabe os temidos selvagens do norte sejam mais sensíveis do que aparentam ser.

- Senhor Lorde Comandante, pode me entregar o tratado, irei levá-lo até o seu rei. - Disse Red ao retornar para perto de Jonas demonstrando uma mudança de opinião quanto a decisão de ser o mensageiro do seu povo. - Mas se possível, gostaria de lhe pedir um favor… Acrescente ao acordo que eu, Red Albarn, devo ser levado por um de seus navios para uma ilha do sul. - O pedido poderia soar absurdo, afinal um selvagem não poderia sequer atravessar a muralha, quem dirá ser levado por um navio do rei até uma outra ilha. Será que Jonas aceitaria esse pedido? E se aceitar, como ele faria para convencer o rei a confiar em Red? De toda forma, a resposta dada pelo Comandante não iria mudar a decisão do herói em tentar, nem que tenha que ser ele mesmo a convencer o rei. - Outra coisa que eu queria pedir… Quero que seja Jon Snow a me levar até o outro lado da Muralha, nem ninguém a mais, nem ninguém a menos.

E se tivesse conseguido com sucesso garantir esses últimos pedidos, Red estaria pronto para partir dali em direção ao sul junto de Jon Snow ou seja lá quem fossem os homens com quem ele seria obrigado a viajar. Sua despedida para os demais vinterianos seria apenas um aceno com a cabeça, porém não negaria falar alguma coisa ou cumprimentar aqueles que viessem até ele para isso. Bem, isso ao menos era como Red achava que ia ser, mas pouco antes de pôr os pés para fora dos portões destruídos da aldeia, o garoto parou, encheu os pulmões de ar e se virou para o seu povo.

- OUÇAM BEM!!!! - Gritou ele para primeiro chamar a atenção de todos, fossem patrulheiros ou vinterianos. - EU, RED ALBARN, FILHO DE MAY ALBARN E O ESCOLHIDO PELA DEUSA KEMYA… SEREI UM GRANDE HERÓI E O ORGULHO DO NORTE!!! - E ao terminar de proferir tais palavras, Red se virou novamente para seguir pro sul, mas ao fazer isso, ergueu para o alto o seu punho direito fechado, mostrando a pedra vermelha em seu dorso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se fosse Jon que estivesse acompanhando Red nessa viagem, então é provável que o lobo Spirit também estivesse com eles, e se for o caso, o garoto não poderia deixar de admirar o belo lobo gigante albino e até mesmo enxergar nele algumas semelhanças. A vontade do vinteriano em também ter um lobo crescia cada vez mais, e por isso ele não poderia deixar de falar disso com o patrulheiro (se aqui ele estivesse):

- Hey, Jon, como você fez para domesticar um lobo? Será que eu também conseguiria ter um desses? Poderia me dar algumas dicas? - E quem sabe, se fosse possível, Red não aprenderia um pouco sobre isso durante a viagem.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptyTer 21 Abr 2020, 21:13



O alvorecer de um herói




Post 19-Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Inspirado pelas palavras de Magnus, Red decidiu que iria até a muralha para realizar seu dever como guerreiro e jurou a Magnus que seria o maior guerreiro que Vinterion já teve. No momento em que Red proferiu tais palavras o guerreiro fez uma expressão de quem parecesse que iria chorar, mas logo em seguida olhou para baixo fechando os olhos e quando os abriu novamente olhando para Red deu um sorriso que mostrava de forma não verbal todo seu orgulho e admiração pelo jovem.

Assim que Red voltou até as ruínas da aldeia viu Jonas conversando com outros dois patrulheiros e pode também ouvir como ele falava com eles sobre como havia matado alguns dos homens do clã Barion, até que Red chegou por trás dele parecendo ter mudado de ideia quanto o acordo - Senhor Lorde Comandante, pode me entregar o tratado, irei levá-lo até o seu rei. - Disse Red ao comandante da patrulha que virou para o garoto e o olhou com desprezo -Vejo que mudou de ideia…- Sua voz áspera era de quem não parecesse muito contente com o fato Red ter fugido da primeira vez que lhe foi feito o convite. - Mas se possível, gostaria de lhe pedir um favor… Acrescente ao acordo que eu, Red Albarn, deve ser levado por um de seus navios para uma ilha do sul. - Red adicionou sua requisição ousada para o comandante e ele soltou um risada baixa e levou a palma da mão esquerda ao rosto demonstrando certo constrangimento. -A patrulha só se encarrega de acordos de guerra… Se quiser esse tipo de acordo tera que falar diretamente com o Rei-. Mesmo não podendo fazer esse tipo de negociação com o patrulheiro, Red ainda tinha algo a pedir.- Outra coisa que eu queria pedir… Quero que seja Jon Snow a me levar até o outro lado da Muralha, nem ninguém a mais, nem ninguém a menos.- Disse Red e Jon ouviu um pouco de longe o pedido e então olhou para os dois. -Moleque folgado… Jon, leve o moleque até a muralha!- Gritou Jonas ao patrulheiro e então entregou o acordo em suas mãos, era um papel enrolado com uma fita vermelha e um selo adesivo preto com uma águia desenhada que era o lacre no qual Jonas havia se referido que não poderia ser violado.

Red caminhava com Jon e seu lobo albino até os portões em ruinas da aldeia, mas antes de por os pés para fora gritou para que todos ouvissem: - EU, RED ALBARN, FILHO DE MAY ALBARN E O ESCOLHIDO PELA DEUSA KEMYA… SEREI UM GRANDE HERÓI E O ORGULHO DO NORTE!!! - Assim que o jovem proferiu aquelas palavras todos os vinterianos levantaram o punhos e ovacionaram Red com gritos de encorajamento, antes dele se virar para ir embora Sonja correu em sua direção para lhe dar um presente e dizer-lhe algumas palavras: -Obrigado por fazer isso pelo seu povo Red… Tome esse amuleto para lhe dar sorte em sua jornada.- Então Sonja estendeu a mão para dar a Red uma pulseira feita com pedras negras extraídas de rochas vinterianas. Assim que recebeu seu presente Red virou de costa para a aldeia e estendeu seu punho direito para o alto, mostrando seu rubi para todo o povo de Vinterion e seguindo Jon rumo a muralha.

pulseira amuleto:
 
O caminho até a muralha era longo e Red aproveitou para perguntar a Jon sobre seu lobo e como ele fez para domesticá-lo. -Na minha família todos nós aprendemos a domar nossos lobos desde a infância, posso ensiná-lo algumas coisas certamente- Disse Jon acariciando seu lobo Spirit e então começou a passar todos os seus conhecimentos sobre doma a Red, chegando a citar formas de se aproximar de maneira não agressiva e de conquistar a confiança de seu companheiro aos poucos. Eles ficaram quase duas horas conversando sobre a domesticação de lobos até que finalmente se depararam com uma muralha colossal. -Bom… Estamos perto da muralha, assim que chegarmos eu irei falar com alguns guardas e eles vão liberar sua entrada, o castelo fica no ponto mais alto da cidade em cima de um morro então você vai ver assim que botar os pés no lado de dentro, se possível tente não dar muitos passeios enquanto estiver lá dentro.- Orientou Jon para Red antes de chegarem a muralha, em menos de dez minutos os dois estariam de frente para o portão.


legenda escreveu:

Red Albarn- vermelho
Jon Snow - Azul claro
Jonas Mormont- Amarelo
Sonja- Azul
Magnus- Roxo



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptyQui 23 Abr 2020, 03:26



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 19 - A Muralha


Red então acabou retornando para a aldeia onde pediu para Jon lhe passar novamente a missão de entregar a mensagem ao rei. Assim que recebeu do Lorde Comandante o pergaminho com o selo da Patrulha do Norte, o vinteriano guardou o item no interior de suas vestes e seguiu fazendo mais algumas exigências que não deixaram o Velho Urso nem um pouco contente. As respostas que conseguiu de Jonas diziam que o navio para levá-lo para fora de Minion Island não podia ser dado por ele, talvez tivesse que pedir ao próprio rei, já a escolha de Jon como parceiro de viagem foi bem simples de se conseguir uma vez que o próprio já estava disposto a fazer esse trabalho por Red.

Bastou então para o herói se despedir dos seus companheiros vinterianos, e é claro que se não fosse chamativo não seria algo feito por Red Albarn. O grito do rapaz foi ouvido por todos da aldeia, e pela primeira vez ele pode sentir a energia de apoio sendo enviada a ele pelo seu próprio povo. Talvez algo já estava mudando na maneira como eles viam o garoto, talvez ele não fosse mais apenas o filho pirado daquela outra maluca. Outra prova de que os vinterianos estavam enxergando Red com outros olhos se deu quando Sonja veio até ele lhe presentear com uma pulseira de pedrinhas que de acordo com ela daria-lhe sorte em sua jornada. O Albarn sorriu para a valquíria e pegou o amuleto colocando-o na mesma hora no seu braço direito, o mesmo que já estava carregando o rubi.

- Obrigado, Sonja, tenho certeza que é um amuleto de bastante força. - Agradeceu Red observando as pedras com mais atenção para saber se haviam ali runas vinterianas cravadas e assim pudesse ter um significado maior por trás desse presente inesperado. - Que Korin e os demais deuses continuem sempre com vocês. - E após essa despedida, o Albarn se virou para a líder desse grupo vinteriano e ergueu o punho direito para que todos na aldeia pudessem vê-lo partir.

“E por mais que ainda não soubessem disso, essa foi a última vez que aqueles vinterianos viram Red Albarn pessoalmente, porém importância dele para estas pessoas nunca foi esquecida. Muitos acompanharam a jornada do nosso herói através dos jornais, que mesmo muitas vezes exagerando ou distorcendo os fatos, era sempre um motivo de orgulho para os vinterianos verem o nome dele sendo reconhecido. Falando em nome, Red acabou se tornando um nome bastante popular nas crianças que nasceram nos anos seguintes, afinal que pais não queriam pôr em seu filho o nome do Grande Herói? Inclusive é por esse motivo que os patrulheiros gostam de chamar a aldeia vinteriana dentro de Minion Island de Aldeia Vermelha, não apenas uma referência a Red, mas também ao fogo e sangue que marcaram sua conquista. Entretanto, hoje, boa parte dos vinterianos preferem chamar o lugar pelo jeito certo: a Aldeia Albarn.”

Início do Aprendizado de Doma


No caminho para a Muralha, Red pediu uns conselhos para Jon sobre como ele conseguiu domar um lobo gigante e o patrulheiro acabou lhe explicando que desde a infância ele e seus irmãos aprenderam a domesticá-los, dizendo ainda que poderia lhe passar alguns truques sobre o assunto. A viagem até a Muralha foi marcada pela aula dada por Jon sobre o domesticação de animais, e assim como fez durante a aula com espadas, Red prestou atenção em cada palavra e detalhe que o seu tutor estava usando para lhe ensinar.

O segredo da doma não está no conhecimento prévio do animal que você está tentando domar, mas sim na sua capacidade de reconhecer os sinais de comportamento daquela criatura, se ela está com medo, com fome, com raiva, se está protegendo algo ou alguém, e é depois de reconhecer isso que o domador usa também a sua linguagem corporal para dar uma resposta a altura do que o animal alvo precisa receber. Às vezes será necessário demonstrar intimidação para ter sucesso na doma, outras vezes apenas um pouco de carisma e um petisco já é suficiente, porém cada animal é diferente um do outro e mesmo aqueles da mesma espécie podem ter personalidades distintas que tornam os métodos usados para domesticá-los completamente diferentes e o que funcionou com um não necessariamente funcionará com outro.

Red também ficou ciente de que às vezes será preciso um combate para domar alguns animais que só se submetem a outras criaturas através do respeito a força, seja por ter sido derrotado ou visto o domador derrotar outro animal muito poderoso. No geral, os motivos para se ter sucesso em uma doma podem variar muito e o importante é que o domador conheça todos estes previamente antes de colocá-los em prática, e é exatamente isso que Jon Snow está fazendo nesse momento ao passar para Red todo o seu conhecimento sobre essa perícia.

Para ter certeza de que aprendeu corretamente tudo que lhe foi ensinado, o jovem vinteriano precisaria de um animal selvagem para tentar domestimar, porém mesmo que no caminho até a Muralha viesse a surgir candidatos para tal feito, Red optaria por ignorá-los, pois estava decidido a tentar isso primeiro em um lobo.

Fim do Aprendizado


OFF:
 

- Obrigado, Jon, acho que entendi bem o que preciso fazer, hehe, agora só falta um lobo para eu tentar domar, ou quem sabe uma loba né, e ae Spirit, cadê as namoradinhas? Hahaha! - Diria Red quando a aula tivesse tido fim e ainda aproveitaria o momento para dar uma zoada com o lobo de Jon, esperando que o mesmo levasse isso na brincadeira, caso contrário poderia acabar tocando em algum ferida. Se o pior acontecesse e Spirit mostrasse sinais de tristeza, Red tentaria corrigir a situação indo consolar o animal com tapinhas nas costas e um carinho na cabeça. - Calma, Spirit, calma, ela não sabe o lobão que está perdendo. Daqui um tempo isso vai passar e você vai encontrar uma loba que te dará o valor que você merece. - Por outro lado, se Spirit ao invés de triste ficasse puto e começasse a rosnar para Red, então a reação do vinteriano seria bem diferente: - Ihhhh!!! Corre que o corno tá puto! - E provocando ainda mais o lobo, o garoto sairia correndo dando risadas enquanto tenta fugir de possíveis mordidas que Spirit poderia lhe dar. Claro, tudo isso por conta do carisma de Red seria feito de maneira amistosa, então há grandes chances de independente do cenário isso apenas reforce a relação do garoto com Jon e Spirit. (Aquele momento de comédia do anime kkk)

Depois de muito andar, chegaria um momento onde a ponta da Muralha começaria a poder ser vista e na medida que Red fosse andando na direção dela, ela iria crescendo mais e mais porque a caralha da terra é redonda, se fosse plana já daria pra ver muito antes. Cada passo dado na direção sul significava um aumento no tamanho da gigantesca parede de gelo que separava a ilha de Minion Island e servia unicamente para impedir a passagem dos povos selvagens do extremo norte, o que acabou levando Red a se perguntar o que teria acontecido no passado para gerar tamanha precaução? Seriam os vinterianos e seus vizinhos tão perigosos assim?

- Uau, essa coisa é grande mesmo... Acho que eu não ia conseguir escalar isso como estava pensando, hehe. - Diria Red assim que olhasse para cima e talvez sequer fosse capaz de ver o topo da enorme construção.

Bem, por mais que tais perguntas tenham surgido na cabeça do Albarn por um momento, suas respostas não eram tão necessárias para ele, portanto esqueceria o assunto assim que chegasse na frente do portão que permitia atravessar essa muralha, mas para abri-lo era necessário o trabalho manual de patrulheiros pela parte interna, portanto precisavam esperar que Jon Snow conseguisse essa permissão. Assim que tudo estivesse pronto, Red seguiria o patrulheiro e o seu lobo para o interior da Muralha e esperaria ser não apenas devidamente apresentado, mas também muito bem protegido dos demais corvos que poderiam ter dificuldade em aceitar a passagem de um selvagem devido ao grande preconceito que existe na ilha.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptyDom 26 Abr 2020, 01:56



O alvorecer de um herói




Post 20-Narração


Após receber os ensinamentos durante o longo trajeto até a muralha, Red parecia ter absorvido vários truques sobre o comportamento animal, mas de fato só poderia testar a extensão de seu aprendizado quando domá-se um lobo, assim como Jon. - Obrigado, Jon, acho que entendi bem o que preciso fazer, hehe, agora só falta um lobo para eu tentar domar, ou quem sabe uma loba né, e ae Spirit, cadê as namoradinhas? Hahaha! - Disse Albarn para Jon enquanto zuava seu lobo, assim que Jon ouviu o jocoso comentário de Albarn fez uma cara de surpresa e tentou tapar os ouvidos de Spirit, ou melhor orelhas,  mas já era tarde demais…

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Spirit ficou fez uma expressão genuinamente humana de tristeza enquanto inclinava e cabeça levemente para cima parecendo estar com os olhos marejados enquanto passava sua enorme língua no focinho, Red havia tocado num ponto fraco para o majestoso lobo. - Calma, Spirit, calma, ela não sabe o lobão que está perdendo. Daqui um tempo isso vai passar e você vai encontrar uma loba que te dará o valor que você merece. - Mesmo aquelas palavras doces de encorajamento vindas de Red não pareciam surgir efeito para o magoado lobo se reanimar e Jon fez questão de explicar a Albarn o porquê daquela reação: -Então… Quando o Spirit era jovem ele era o menor dos lobos entre os seus irmãos e nunca chamou muita atenção das femêas... Ai quando eu o adotei e ele acabou se tornando o maior de todos os outros lobos ele já estava na patrulha e a regra é clara até para os lobos, “nada de filhos ou familia” então ele nunca teve a chance de conseguir uma namoradinha…- O tom de voz de Jon era de profunda pena do seu companheiro e ele passava a mão em seu pelo enquanto Spirit parecia estar se controlando para não chorar. -Toma aqui amiguinho é o seu favorito…- Jon levou a mão ao bolso interno de seu agasalho e tirou de lá uma espécie de biscoito para lobos de quase 15 centímetros. Assim que Spirit viu o biscoito ele mudou totalmente seu semblante triste para algo semelhante a uma alegria contida e sentou-se para que Jon o oferecesse o biscoito. A alegria do lobo ao comer o biscoito foi tanta que seu rabo parecia um ventilador ligado na potência máxima levantando leve por toda parte e ele esqueceu totalmente de sua dor de cotovelo canina. -Tome um desses garoto… Se der um desses para um lobo ele será seu amigo para sempre!- Jon tirou outro daqueles biscoitos de seu agasalho e o entregou na mão de Red.
biscoito escreveu:

Biscoito para lobos: um petisco de praticamente 15 cm de tamanho usado por Jon para acalmar a dor de cotovelo de Spirit e que pode vir a ser útil para Red lidar com outros lobos ou até ajuda-lo na doma

Os três se aproximavam mais e mais da muralha e conforme ela se estendia em altura até os céus Red comentou: - Uau, essa coisa é grande mesmo... Acho que eu não ia conseguir escalar isso como estava pensando, hehe. - Jon ao ouvir aquele comentário apenas arqueou uma sobrancelha de soslaio como se imaginasse o que levara o jovem a pensar em algo tão radical assim. Assim que chegaram no portão de carvalho maciço que parecia ser a única entrada daquela muralha, três guardas de armadura completa vigiando o portão fecharam a entrada com seus corpos robustos . Jon pôs a mão na frente do peito de Red e tomou a dianteira enquanto o mesmo falava com os guardas. -Trago este jovem junto com este tratado escrito por Jonas Mormont, lorde comandante da patrulha do norte, que dá direitos para o jovem adentrar ao castelo do rei em Wintercall e legitimar o acordo de terras conquistado por ele e seu povo.- Disse Jon erguendo o papel dado por Jonas, mostrando aos guardas que se olharam por um tempo e concordaram com a cabeça, dando permissão para que os três passassem pelos portões e enfim Red se deparasse com a primeira face do reino de minnion Island.

Ao atravessar o longo, sinuoso e estreito túnel da muralha a  primeira diferença significativa que Red pode perceber era a diferença na temperatura, o lado de dentro da muralha parecia ser levemente mais quente que o de fora e isso se dava pelo fato dos ventos que sopravam em direção a muralha serem repelidos. -Esta é a principal base da patrulha… O castelo negro- Disse Jon para Red assim que cruzaram o túnel e se depararam com aquela base que não era exatamente um castelo pois não possuía muralhas defendendo-a sul, leste ou oeste apenas ao norte onde havia uma estrutura de acesso ao topo da muralha ancorada por algumas vigas congeladas que continha um escada em zigue-zague e um elavador por guincho próximo ao poço do castelo. O dito “castelo” consistia de apenas algumas torres de pedra e fortes de madeira e um pátio bem no meio de toda a estrutura no qual os patrulheiros treinavam em grupo. Jon atravessava rapidamente com o garoto por uma estrada de terra que cortava o castelo negro recebendo diversos olhares de julgamento dos patrulheiros que treinavam por lá, por Red ter aquele visual característico de alguém vindo do norte.

Eles passavam pelo meio do patio e cada vez mais patrulheiros paravam suas atividades e olhavam Jon e Red intrigados, porém um patrulheiro que não parecia estar estranhando Red foi até os dois com e disse: -Jon! Olha esse golpe novo que eu aprendi! Eu chamo de golpe da garça voad…..- O menino da idade de Red, com cabelos vermelhos e olhar ingenuo e gentil foi correndo na direção de Jon com um bastão na mão e segurando-o acima da cabeça em uma especie de pose de batalha esquisita, mas tropeçou no terreno umido do patio e acabou caindo de cara no chão. -Oh deuses o que eu fiz para merecer isso… Red esse é Mystras, um novato....- A voz de Jon era como se ele tentasse esconder sua frustração com o novato mas falhou miseravelmente, enquanto ajudava o mesmo com um mão a se levantar. -Jon, você prometeu me ensinar aquele lance da espada hoje… Aquele da mãozinha!- Dizia Mystras coçando a cabeça com a mão esquerda enquanto a direita balançava de uma lado para o outro tentando imitar uma espada cortando. -Lamento Mystras… Vou ter que guiar esse estrangeiro até Wintercall mais tarde a gente vê o tal “lance da mãozinha”- Jon desviava o olhar para não ver a profunda tristeza no olhar de Mystras ao ouvir aquela noticia. -O que! Jon deixa eu ir junto!! Eu posso ser util eu juro… Você prometeu Jon!- A voz do garoto era melancólica e fazia o patrulheiro olhar para cima um tanto quanto desconcertado e pensar um pouco sobre a proposta: -Ta! Mas você não pode tropeçar em tudo e muito menos perguntar sobre a droga do “lance da mãozinha” enquanto estivermos atravessando a floresta dos lobos…- A melancolia de Mystras logo se transformou em uma enorme e contagiante alegria enquanto ele se erguia com um salto e fazia um reverincia para Jon. - MUITO OBRIGADO JON! VOCÊ NÃO VAI SE ARREPENDER!!!- Disse um tom alto e contente. -Tenho muitas dúvidas quanto a isso…- Retrucou Jon coçando a cabeça já parecendo arrependido de sua decisão.
Mystras:
 
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
O quarteto fantástico caminhou por algum tempo pela trilha que ligava o castelo até a imensa floresta composta de carvalhos, sempre-verdes e sarças negras. O chão estava coberto de neve  que cobria parte da trilha e Red podia ouvir claramente os sons da natureza viva daquele lugar como os de corujas, raposas e sobretudo os uivos dos lobos… -A trilha está coberta de neve, sigam somente a mim, uma vez perdidos nessa floresta a morte é praticamente certa…- Jon inclinava o pescoço para trás e dava as instruções para Red e Mystras com muita seriedade. Quanto mais eles adentraram a floresta mais densa ela ficava e mais nítidos os uivos dos lobos, até que um lobo vocalizou um som diferente de um uivo que foi facilmente percebido por Red, um som de dor. O som praticamente imperceptível para os outros era quase impossível de não ser reparado por Red e 3 sons de rosnado na mesma direção um tanto quanto distante da trilha, fazia aquela cena se tratar de um espancamento, algo comum no reino animal mas uma injustiça inaceitável para Red

"se Red respondesse àquele chamado talvez não conseguisse mais achar a trilha e pelas palavras de Jon aquilo significaria a morte, Red colocaria o destino de seu povo em cheque por conta de um animal na floresta?"

legenda escreveu:

Red Albarn- vermelho
Jon Snow - Azul
Mystras - Laranja



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 EmptySeg 27 Abr 2020, 04:42



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 20 - Lobos


Depois de Red acidentalmente magoar os sentimentos de Spirit com a brincadeira sobre namoradinhas, Jon foi até o seu lobo para animá-lo novamente e deu a ele uma espécie de biscoito canino que de acordo com o patrulheiro era o preferido do peludinho, e de fato pela animação de Spirit ele devia gostar muito desse petisco. Jon acabou presenteando Red com um desses e ainda disse que se desse isso para um lobo acabaria ganhando um melhor amigo.

O vinteriano observou atentamente o item consumível e se questionou o que ele teria de especial para ser tão poderoso, levando-o para as proximidades das narinas onde fungou algumas vezes para verificar seu odor, mas percebendo que não seria capaz de identificar os ingredientes apenas pelo cheiro, Red deu uma leve mordidinha na ponta do biscoito para tentar sentir melhor o sabor. Fosse o biscoito ruim para o paladar humano ou até mesmo aceitável, a reação do garoto seria unicamente essa:

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Logo quando sentisse o sabor do biscoito sua expressão fecharia em sinal de rejeição, talvez fosse amargo demais, salgado demais, azedo demais ou simplesmente tivesse uma textura esquisita por conta dos ingredientes usados. Em seguida analisando um pouco melhor o efeito do alimento em suas papilas gustativas o jovem selvagem mostraria uma expressão um pouco mais pensativa, achando que talvez estivesse exagerando e exigindo demais do sabor de um petisco animal ou quem sabe tendo um pré-conceito ao se negar sentir o quão delicioso isso era. Então ao notar que poderia estar sendo estranho demais o fato de poder achar bom uma comida para lobos, Red voltou a negar a experiência de ter provado o biscoito e balançou horizontalmente a cabeça. Mas no fim, sabendo que já tinha feito o pior que era arriscar experimentar, agora tanto faz, ele apenas sorriu sozinho e balançou os ombros, aceitando que até que era gostosinho. No pior dos casos ele provavelmente teria uma dor de barriga, já que tóxico para humanos isso dificilmente seria, mas ainda assim mordendo um pedacinho tão pequeno é mais provável que não tenha efeitos colaterais.

- Quem sabe eu consiga descobrir a receita disso e reproduzir um dia. - Comentaria Red guardando o biscoito no interior de suas vestes da maneira mais segura possível, não correndo o risco de ser esfarelado por algum movimento desastrado.

Agora diante da Grande Muralha do Norte, Red estava totalmente dependente do respeito que Jon conseguia garantir com os outros patrulheiros para que sua entrada ali não fosse mal interpretada ou conspirada pelos demais, mas graças a todos os deuses possíveis, a travessia dele pelo portão da muralha foi bastante tranquila e com isso conseguiu chegar na base principal da Patrulha do Norte que de acordo com Jon se chamava Castelo Negro. A primeira coisa que o vinteriano notaria seria a temperatura do ambiente que era bem mais quente que do outro lado, enquanto a segunda coisa que ele iria reparar seria no fato de que apesar de carregar o nome “castelo”, o lugar não era tão luxuoso e magnífico quanto ouviu sua mãe lhe contar.

Aparentemente Jon não queria permanecer muito tempo ali com Red, portanto tratou de continuar guiando o menino pelo pátio do estabelecimento indo em direção a saída onde seguiriam caminho para o sul de Minion Island. Seria impossível para o vinteriano não notar os olhares e até cochichos dos patrulheiros que o julgavam pela aparência, mas ainda que não fosse por isso, uma pessoa trazida do norte dificilmente não seria um selvagem. De qualquer forma, sabendo que não devia explicação para nenhum deles e que nem mesmo passaria muito tempo aqui, Red apenas os ignorou e continuou acompanhando Jon.

Quando aquele jovem garoto apareceu chamando a atenção do patrulheiro, o vinteriano não conseguiu esconder a expressão de espanto, afinal não estava contando que dentro da Patrulha do Norte houvesse alguém tão novo e tão… imaturo? Talvez ele tivesse a mesma idade de Red, mas parecia se comportar como se tivesse dez anos, o que acabou levando o Albarn a se questionar se por algum acaso agia assim quando estava se sentindo confortável. De qualquer forma, Red não se intrometeu no assunto dos dois, apesar de ter ficado curioso a respeito do “lance da mãozinha”, além de não se importar com a presença do garoto na viagem, já que ele teria que ser um belo de um ator para ser algum tipo de filho da puta psicopata que tentaria estragar a missão de alguma forma

- Hey, não grite desse jeito enquanto estiver com a gente. - Reclamaria Red coçando as orelhas logo depois do grito empolgado de Mystras por Jon tê-lo aceitado no grupo.

Apesar de ter dito isso mais por uma implicância com a animação do menino, também era fato que os ouvidos aguçados do vinteriano eram mais sensíveis que os dos demais, e até por conta disso buscou trocar olhares com Spirit para saber se o lobo também havia se incomodado e compartilhavam da mesma opinião. Se sim, Red faria um facepalm olhando para o mascote como se quisesse dizer “é amigo, vai ser uma viagem longa”.

- Jon, antes de irmos, vamos pegar alguns suprimentos, um pouco de água e materiais que permitam a gente acender uma fogueira ou até mesmo cozinhar alguma coisa. - Se o patrulheiro seguisse as recomendações de Red, então eles estariam bem preparados para encarar essa viagem até o rei de Minion Island. Claro que o vinteriano não sabia o tempo que levava para chegarem até o castelo real, poderiam ser tanto alguns minutos quanto dias, mas de qualquer forma ir preparado para o pior é sempre uma opção válida.

Assim que já estivessem na área florestada, mais uma vez Red iria observar a vegetação local e compará-la com a de Vinterion Island. De maneira geral, as árvores eram até que bastante semelhantes, talvez fosse comum esse tipo de mata em áreas mais frias. Os ouvidos sempre atentos do jovem Albarn acabariam por identificar alguns sons da natureza, o que somados a fala final de Jon acabavam criando uma tensão da possibilidade de estarem em um ambiente bastante perigoso. Apesar do conselho do patrulheiro de seguirem apenas a ele, Red não poderia deixar de notar o som que vinha do meio da mata e indicava que um animal parecia estar sofrendo um ataque.

- Jon, tem algo acontecendo dentro da floresta, eu preciso ir ajudá-lo! - Avisaria Red antes de sair correndo floresta adentro para seguir o som que havia identificado ter vindo de um lobo, porém sabia também que ele provavelmente não estava sozinho e era justamente por isso que precisava ir de encontro a ele para ajudá-lo.

Na natureza talvez as coisas funcionem bem dessa forma, mas ainda assim, Red é incapaz de se deparar com algo do tipo de ainda não fazer nada. Correndo na direção dos rosnados sem nem olhar para trás para saber se Jon e Mystras estavam conseguindo acompanhá-lo, o vinteriano esperava conseguir chegar a tempo ao local para ajudar a pobre criatura que estava sendo atacada. E se viesse a conseguir tal feito, Red inicialmente usaria da sua voz para tentar intimidar as criaturas, mas dificilmente sua aparência e postura seriam capazes de fazer tal feito.

- HEY! PAREM COM ISSO! - Gritaria Red caso conseguisse chegar ao local. Seu grito serviria para tentar parar o ataque dos lobos, mas mesmo que falhasse, talvez conseguisse chamar a atenção deles por alguns segundos e se então percebesse que não daria certo, então sua ação seguinte seria pegar a neve no chão e tentar acertar um dos lobos. Mesmo com uma pontaria bem mal treinada, uma bola de neve gorda atirada a uma distância consideravelmente baixa poderia não ser tão difícil de acertar, e ainda que acabasse errando, talvez já fosse o bastante para mostrar aos lobos que estava ali como um inimigo e iria atacá-los se não parassem. - Venham me pegar, sarnentos! - E após tal provocação, Red puxaria sua espada da bainha com a mão destra, não deixando dúvidas de que estaria ali para lutar.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: