One Piece RPG
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Jack Reed
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor BlackHole99 Hoje à(s) 00:07

» Rumo à Grand Line?
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:19

» Unidos por um propósito maior
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 22:57

» [MINI - DJ GBR] 01 | Eco
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 22:52

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Mazino Ontem à(s) 18:17

» Um Rugido Inicial
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Graeme Ontem à(s) 16:51

» [MINI-BlackHole] Um bom malandro
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Far Ontem à(s) 16:24

» Capítulo I: Meu nome é Cory Atom! Filho de Kouha Atom
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Oni Ontem à(s) 14:36

» Faíscas da Revolução
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor ArcenioStorm Ontem à(s) 08:22

» Phantom Blood
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Licia Ontem à(s) 05:22

» [MINI - Masques] A far off dream
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Masques Ontem à(s) 02:57

» [Ficha] Jin Ryuji
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Kallieel Ontem à(s) 02:03

» O Sapo Mágico
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 02:03

» A justiça não é cega!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 00:04

» Cap.2 - O caminho de sangue
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Sex 29 Maio 2020, 18:25

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Kiomaro Roshiro Sex 29 Maio 2020, 17:49

» Akira Suzuki
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Ceji Sex 29 Maio 2020, 14:53

» II - Eternas Ondas
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Mephisto Sex 29 Maio 2020, 11:21

» Jhonathan Wolf
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Gyatho Sex 29 Maio 2020, 11:08

» Al mare!
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Emptypor Fanalis B. Ria Sex 29 Maio 2020, 07:21



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Red Albarn e o Alvorecer de um Herói

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 47
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptySex 24 Jan 2020, 01:52

Relembrando a primeira mensagem :

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Red Albarn. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
GM.Doodles
Game Master
Game Master


Data de inscrição : 08/08/2017

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyQua 08 Abr 2020, 17:48



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 10 - Treinamento


[spoler=OFF]Na mudança de narradores acredito que ocorreu uma confusão na localização dos personagens, então segui sem mencioná-los nesse post, pois assim mantenho o que narrei no meu post anterior. Daqui pra frente acho que tudo volta ao normal, trocas de narradores costumam ser sujeitas a esse tipo de acontecimento mesmo kkkk[/spoiler]

De acordo com Jon, seria melhor se eles treinassem com as espadas reais, pois somente assim Red sentiria o peso de uma luta de verdade, e ouvir isso fazia o jovem vinteriano tremer, seja por medo do excelente espadachim a sua frente, como também de empolgação por estar prestes a trocar golpes com alguém desse nível. Nervoso e ansioso com a situação, Red abriu um largo sorriso enquanto seu suor escorria pela sua têmpora e seus dedos formigavam forçando-o a segurar firme a espada e o escudo.

Apesar de ver Jon assumindo uma postura de combate, o Albarn avançou para o combate “de qualquer jeito”, correndo com a espada caída na diagonal para já descer um corte de cima para baixo nessa direção. Red estava confiante que seu oponente seria capaz de desviar ou defender, por isso não hesitou na força do ataque, portanto se ele estivesse certo e Jon não fosse atingido, o garoto continuaria a avançar nesse ritmo, tentando acertá-lo com cortes aleatórios sem fazer a menor ideia do que estava fazendo.

Nas situações de defesa, por mais que estivesse segurando um escudo, Red sabia que este era mais um enfeite do que uma arma, visto que seus talentos para esquiva eram mais apurados do que os de bloqueio, portanto para evitar ser atingido, o garoto tentaria jogar seu corpo para trás ou para o lado para evitar a lâmina do patrulheiro. Se percebesse que estaria começando a ser pressionado demais por Jon e acabaria sendo atingido, então Red usaria o escudo para arremessá-lo na direção do corvo, não fazendo diferença de onde iria atingir.

Esse movimento nada mais era do que uma distração para em seguida avançar na direção de Jon e tentar lhe cortar o peito. Quem sabe houvesse alguma vestimenta resistente por baixo de todo esse agasalho negro que diminuísse o dano sofrido, porém é bem mais provável que Red falhe miseravelmente no ataque, a menos que faça parte do plano de Jon se deixar ser atingido. Se tivesse sucesso, então Red ajudaria o patrulheiro a se levantar ou o que fosse preciso, entretanto não conseguiria esconder o sorriso no rosto.

- Hehe, acho que eu fui bem, não é? - Comentaria Red nesse cenário bem sucedido.

De todo modo, se a situação fosse contrária e tudo que o Albarn fizesse fosse um fracasso total, afinal sequer faz ideia de como se empunha uma espada, sua expectativa seria de tentar se esquivar o máximo possível e esperava o apoio do patrulheiro caso acabasse sendo atingido, desarmado ou simplesmente caísse no chão, todos casos onde a derrota de Red seriam claras.

- Aff, ainda preciso de muita prática, me ensine como segurar uma espada e como me mover usando uma. - Comentaria Red no cenário onde fosse derrotado.

Com a batalha tendo fim, o garoto ouviria os conselhos de Jon e tentaria replicá-los ali mesmo na frente do professor, podendo assim saber logo de cara o que estava fazendo de errado. Sua intenção era memorizar os ensinamentos para continuar treinando sozinho depois até conseguir fazer do jeito certo, por isso prestaria bastante atenção em todos os detalhes falados pelo patrulheiro.

- Não existem outras posturas ou maneiras de se usar uma espada? - Perguntaria Red caso tivesse dificuldade em aprender a postura ensinada por Jon, então se outras fossem ensinadas tentaria escolher a que melhor se encaixasse ao seu estilo. Porém se o espadachim só soubesse lhe ensinar essa, então faria o possível para aprender o que tinha a sua disposição, independente da dificuldade.

De início, Red usaria ambas as mãos para manusear a espada, deixando o escudo de lado para ter mais controle sobre a arma que estava segurando. Talvez a espada que lhe deram fosse grande demais ou quem sabe de menos, por isso se Jon sugerisse uma espada melhor para o tamanho e força dele, Red ouviria e daria um jeito de trocar de arma. Para praticar, o Albarn atacaria árvores ou pedras que haviam na região, tentando primeiro pegar o jeito na força do movimento e depois praticando um pouco sua agilidade enquanto se move e ataca, sempre, é claro, ouvindo os conselhos de Jon.

Durante o treinamento, Red acabaria percebendo que a força de seus braços não era o mais importante e que o seu “jogo de cintura” também era essencial para se tornar um bom espadachim, por isso investiu em tentar aprender a fazer bons movimentos com os pés ao mesmo tempo que atacava os alvos imóveis. No futuro, quem sabe, estivesse pronto para treinar em alvos um pouco mais agitados. Todo esse treinamento seria feito com a mão direita, afinal, se mal sabe usar a espada na sua mão dominante, não faz sentido algum tentar usar na esquerda.

- Arff… Arfff… - Após o tempo gasto treinando, seja este qual for, Red estaria exausto, ofegante e acima de tudo suado, o que em locais frios como Minion ou Vinterion acabavam sendo algo ruim, já que o suor esfriava o seu corpo e já estando em baixas temperaturas isso poderia lhe levar a ter uma hipotermia. Claro, Red não sabia perfeitamente esses termos técnicos, mas a convivência e a vida em sua terra natal lhe ensinaram isso mesmo que ele não soubesse explicar exatamente os detalhes. - Talvez seja melhor parar por aqui. Já deve estar na hora de irmos para a tal missão que você quer a ajuda do meu povo, não? - Falou Red indo de encontro a algum cantil de água, e se não houvesse nenhum ali, então iria até o acampamento buscar um. Também é possível que estivesse começando a voltar a ter fome, por isso se houvesse comida disponível por perto ele iria pegar uma pequena quantia apenas para encher novamente o estômago antes de sair para o combate.

Apesar do acordo ter sido feito entre os patrulheiros e os Vinterianos, o plano de Red não era seguir esse caminho de seus companheiros, seu objetivo era continuar descendo para o sul e sair em viagem pelo mundo para completar a missão que os deuses lhe deram. Ainda assim, quem sabe ajudar seu povo nessa batalha fosse o seu primeiro trabalho como herói, por isso, novamente Red estaria esperando as palavras de Jon para saber o que fazer em seguida.


Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyQui 09 Abr 2020, 21:15

Sob o céu imenso de minion island, o qual se estendia para as colinas distantes cobertas de neve, o sol emitia sua luz e o brilho intenso dela era refletido pela alva neve que fazia o ambiente parecer brilhar, o que dava ares épicos aquele confronto, nada mais justo para a luta entre o herói que foi prometido e um dos mais talentosos guerreiros de toda ilha de minion.

Abaixo daquele lindo céu estavam Jon e Red a um pouco mais de 2 metros de distância um do outro. De um lado o confiante e bem preparado guerreiro da patrulha do norte aguardava paciente que seu oponente tomasse iniciativa do primeiro golpe com uma guarda que parecia impenetrável para alguém sem nenhum treino com espada como Red. Do outro lado o jovem Albarn tremia e uma gota de suor descia lentamente sua têmpora, mas não parecia ser pânico pois seu sorriso não era de alguém apavorado, não, aquilo era ansiedade natural de alguém que percebia a disparidade de habilidade em relação a seu oponente.

Uma brisa gelada podia ser sentida por Red no lado esquerdo de seu corpo, agitando seus cabelos brancos como a neve sincronizando com sua intenção de ataque, um golpe diagonal! Red avançava com velocidade na direção de Snow com a espada caída na diagonal demonstrando a intenção daquele golpe, Snow sorriu ao ver como o jovem avançava com guarda aberta e relaxou sua postura, segurando agora a espada apenas com a mão direita enquanto a esquerda era levada a boca, para conter um bocejo enquanto o jovem se aproximava cada vez mais. Red ergueu a espada e em questão de segundos desceu com força total efetuando um golpe que devido sua força considerável provavelmente causaria alto dano em Snow, mas foi aparado com extrema facilidade pelo guerreiro das neves que com apenas sua mão direita conteve a habilidosa força de Red. O impacto foi tão forte que a espada do jovem Albarn "quicou" desequilibrando totalmente o rapaz, que teve que dar alguns passos para trás antes de conseguir efetuar o próximo ataque na tentativa de reestabelecer a postura, por outro lado Snow sequer se mexia, mesmo com a postura relaxada -Ei! Esse golpe foi bem forte, mas muito previsível...E você se desequilibrou pois sua postura estava péssima… Vamos! tente de novo!- Alertou Snow no momento em que o jovem Albarn se preparava para o próximo golpe que era na verdade uma sequência deles, todos com força equivalente e em direções diversas, "esquerda, "direta", "cima", "baixo" não importava, pois em todos obtinha o mesmo resultado: atacava e era atirado para trás com a força de seu próprio ataque.

Após um período de ataques consecutivos Red fez uma breve pausa pois precisava tomar fôlego, mas Snow não abaixou sua espada. -Foram bons golpes… Vejo que você tem aptidão para lutas garoto!- Ele soava amigável enquanto Red arfava e o suor descia pelo seu rosto. -Mas você não está duelando como um espadachim! O caminho da espada exige paciência, concentre-se em penetrar a guarda de seu oponente com golpes assertivos, nunca aleatórios…- Snow mantinha seu tom amigável enquanto balançava a espada com movimentos sutis porém ágeis, tentando exemplificar como Red deveria empunhar a espada. -Agora vamos ver como você se sai na defesa…- Nesse momento Red já havia recuperado o fôlego e Snow sorriu ao perceber aquilo e avançou contra o garoto.

Jon não esperava que Red tinha uma carta na manga, a imprevisibilidade. Snow por ver o escudo nas mãos do garoto imaginou que este fosse se defender com ele e partiu para um golpe de cima para baixo que era para claramente desestabilizar a guarda de Red e penetrar sua defesa, contudo o jovem não planejava bloquear o golpe de Snow e assim que viu a espada descendo desviou para o lado evitando a lâmina de Snow, que demonstrou um semblante de surpresa mas não aliviou nós ataques. A medida que o patrulheiro avançava pressionava cada vez mais o jovem Albarn, naquele momento Snow parecia ser um gigante devido o tamanho da sua dominância no combate e sua espada parecia pesar cerca de uma tonelada. Red desviava bem dos ataques de Snow mas chegou uma hora onde a pressão era tanta que ele podia ser atingido a qualquer momento, quando esse momento chegou ele adotou uma estratégia curiosa de arremessar seu escudo, tendo em vista que este só estava servindo com acessório. O plano parecia ter sido um sucesso, entre um ataque e outro de Jon o herói Red arremessou seu escudo que bateu no meio da testa de Jon, fazendo-o recuar e fechar os olhos, diminuindo aquela pressão esmagadora, logo em seguida Red segurou sua espada com as duas mãos e partiu para um ataque mirando o peito do patrulheiro que parecia não ter nenhuma chance de escapar e não teria se estivéssemos tratando de um guerreiro comum, mas aquele era Jon Snow, um dos mais talentosos Espadachins da patrulha... Em uma fração de segundos, Jon que parecia ter sido totalmente atordoado abriu os olhos e pela primeira vez naquele combate pareceu estar lutando com seriedade… Tudo aconteceu em uma fração de segundos, antes que o jovem Albarn conseguisse acompanhar o patrulheiro sentiu o chão flutuar enquanto seus olhos miravam o céu, ele tinha recebido uma rasteira e caia na neve fofa como um saco de batatas, a espada de Jon apontava para seu pescoço, legitimando a derrota de Red Albarn…

- Aff, ainda preciso de muita prática, me ensine como segurar uma espada e como me mover usando uma- comentou Red após perceber a derrota e rápidamente Snow tirou a espada de seu pescoço e a guardou na bainha.-tenho que dizer que fiquei impressionado com você rapaz… Aquele golpe do escudo foi muito astuto, gostei da forma com que você mescla o seu conhecimento de lutas no geral com a espada, sem dúvida é um diferencial interessante! Achei que só precisaria usar uma mão com você…- Ele estendeu o braço para Red para que ele se levantasse enquanto fazia o comentário respeitoso sobre a luta, uma nuvem cobriu o céu no momento em que a mão de Snow se estendia para alcançar Red, cobrindo o sol antes intenso, agora a neve caia sob a cabeça de Red, misturando-se a palidez de sua pele.

Jon e Red treinaram um pouco mais, aquele combate serviu para que Jon pudesse perceber quais eram os pontos fortes de Red e ensinar-lhe as melhores posturas que se adequacem ao seu estilo, Red se atentava aos exemplos de Jon e os replicava com muita dificuldade no inicio, mas aos poucos aquilo ia ficando cada vez mais automático para ele, Albarn aprendeu a controlar sua força golpeando alvos parados e se atentando mais a respiração e movimento do quadril, assim como uma postura firme para evitar desequilíbrio como no combate com Jon Snow.

Ele treinou até beirar a exaustão e decidiu descansar, pois sabia que ainda havia uma missão importante para realizar que definiria o futuro de seu povo em minion e também sua trajetória como o herói que foi prometido. Magnus já havia a algum tempo chegado junto com os outros dois homens e estava preparado para ir até a aldeia. Red se hidratou com um cantil de água e se alimentou de um restante de carne que havia sobrado da refeição dos vinterianos dentro do acampamento e avisou para Jon que estava pronto para ir até a missão. -Bom… Se todos estiverem prontos podemos ir, meu povo deve estar esperando próximo ao perímetro da aldeia.- disse Jon ao ouvir Red, esperando uma confirmação de Magnus e Sonja.

Quando todos pareciam concordar em irem Jon se aproximou de seu lobo e montou em cima de dele como se fosse um cavalo, de fato o lobo era tão grande quanto um, antes de começar o caminho até a aldeia Jon olhou bem para Red, especificamente para sua mão. -Enquanto lutavamos eu percebi essa jóia estranha na sua mão… O que significa exatamente?- Disse Jon com ares de curiosidade e dando dois tapinhas no seu lobo, andando em direção ao Norte em direção a aldeia….

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptySex 10 Abr 2020, 03:38



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 11 - Um herói não deve recuar


Assim que iniciou o combate, todos os ataques de Red foram inúteis contra Jon Snow que se defendia com uma excelente precisão usando apenas a sua mão direita para segurar a espada durante os bloqueios. Cada choque entre as lâminas fazia o braço do jovem Albarn ricochetear com o impacto e isso o acabava lhe fazendo colocar mais força para o ataque seguinte, que novamente seria frustrado com uma falha facilmente executada pelo patrulheiro.

Quando chegou a hora de Jon atacar, Red começou a ser cada vez mais pressionado e usou de movimentos evasivos para desviar dos ataques do corvo, mas a verdade é que era muito evidente a diferença de força entre os dois e por isso nosso herói não tinha sequer a menor chance de conseguir achar uma brecha para ter sucesso em atingir Snow… Ou pelo menos é o que deveriam imaginar do óbvio, mas tratando-se de Red Albarn o óbvio nem sempre deve ser esperado. Foi nesse momento que Jon veio a ser surpreendido pelo arremesso do escudo e então ter a testa atingida por este, levando-o a fechar os olhos por um instante e abrir a oportunidade que Red procurava para vencer esse duelo.

Podemos dizer que essa seria a primeira vitória importante do nosso herói se ele estivesse enfrentando um oponente comum, mas não estava, aquele diante dele era Jon Snow, um dos espadachins mais poderosos de Minion Island e essa conquista não seria dada a Red de maneira tão fácil. Por isso, quando menos percebeu o jovem Albarn já estava com os olhos mirando o céu e o corpo despencando para trás para cair de costas na neve fofa e gelada. A queda era o sinal da chegada da sua derrota e a espada de Jon apontada para o seu pescoço era a confirmação.

- Hehe, obrigado. - Agradeceu Red mostrando um sorriso alegre no rosto por ter sido elogiado devido ao movimento inusitado usando o escudo, este que por sinal ele nem se daria ao trabalho de recuperar.

Os minutos ou horas seguintes acabavam sendo aqueles onde Red realizava o seu treinamento com a espada e recebia o auxílio de Jon para consertar seus erros, reforçar seus talentos e destacar suas qualidades. Por mais que ainda estivesse longe de chegar aos pés, ou melhor, as mãos, de um espadachim nato, o jovem vinteriano se contentava por ora com o pouco que conseguiu aprender e tentaria continuar treinando nos dias seguintes até que pudesse usar uma espada em combate com a mesma eficiência que usa seus punhos.

“Muito bem, meu filho, tenho certeza que com um pouco mais de prática e esforço você conseguirá aprender a manuseá-la.” - Comentou May surgindo próxima de Red para lhe motivar a continuar treinando. - “Mas tome cuidado, Red, espadas foram feitas para tirar vidas, enquanto suas mãos foram abençoadas para salvá-las. Você deve trazer milagres, e não mortes.”

- Obrigado, mãe… Suas palavras são muito importantes para mim, certamente me lembrarei delas. - Respondeu Red em um tom baixo, porém Snow ou o próprio Spirit poderiam ouvi-lo falar alguma coisa, contudo o patrulheiro poderia pensar que era alguma oração ou coisa do tipo.

Durante o seu tempo de descanso desse intenso treinamento, Red tomou bastante água para repor os líquidos e comeu o que sobrou da carne que seus conterrâneos já tinham comido. Pronto para partir, o garoto avisou ao patrulheiro e recebeu a informação de que o restante dos corvos já estariam próximos da aldeia onde a missão seria realizada. Nesse momento, o Albarn não pode evitar sua ansiedade e o nervosismo diante da missão que estava prestes a ter que realizar.

Suas mãos tremiam e esse tremor passava para a espada que empunhava enquanto olhava fixamente para ela, imaginando se estava realmente fazendo o certo em querer aprender a usar algo que poderia acabar matando alguém. Isso levou Red a se questionar se vilões merecem uma segunda chance ou devem ser punidos com o julgamento supremo da execução.

“Será que eu estou fazendo a escolha certa? Por que ainda estou aqui? Eles precisam realmente de mim para isso? Estarei sendo um herói indo para essa batalha ou apenas o cúmplice de uma chacina?” - Pensou Red durante os preparativos para a saída do acampamento vinteriano.

Ele nunca havia matado ninguém, mas estava cercado de pessoas que tratavam isso com naturalidade e muito em breve iria presenciar uma campo de batalha onde a violência seria marcada. Eu estaria mentindo se dissesse que o pensamento de fugir nunca passou pela cabeça de Red Albarn durante a trajetória até a aldeia que seria atacada, até porque isso foi o que ele mais pensou em fazer ao olhar todas aquelas árvores e tantas oportunidades e possibilidades de correr floresta adentro sem sequer notarem que ele desapareceu.

“Não consigo… Não posso fazer isso, preciso sair daqui, preciso fugir!” - Continuou o garoto sentindo o medo consumir seu interior e destruir por completo toda a sua coragem que é tão marcante em sua personalidade. Suas pernas já estavam prontas para começar a correr e ele de fato iria fazer isso se não tivesse sido interrompido por uma pergunta curiosa feita por Jon Snow a respeito da joia vermelha em sua mão. - Hm? - O simples ato de olhar para o rubi preso ao dorso de sua mão direita já foi suficiente para fazer Red lembrar quem ele era e que nada na sua vida estava acontecendo por acaso. Se essa missão foi colocada em seu caminho é porque sua presença é importante nela e por isso ele não pode fugir sem antes saber quem é que está precisando da sua ajuda. - Este é um presente de um deus, o deus dos jogos. Assim como Kemya me escolheu para ser seu filho e cumprir um grande dever na terra, Ramsés me selecionou como um dos humanos que possui um grande potencial. Não sei quantos mais foram marcados com um rubi, mas não tenho dúvida que são todos pessoas incríveis. Mal vejo a hora de poder encontrar algum deles.

E ao final dessas palavras Red sorriu confiante outra vez. Ele então acelerou os passos e se apressou para se juntar àqueles que estavam mais adiante, mostrando dessa vez um tipo completamente oposto de ansiedade àquela que até agora há pouco estava sentindo. Quando uma situação perigosa surge, um herói não pode recuar com medo, pois se assim fizer, jamais conseguirá ouvir aqueles que pedem por socorro. Claro que situações como essa ainda viriam a acontecer na grandiosa jornada de Red Albarn, mas não será hoje que veremos nosso herói lidando com esse tipo de sentimento. Sua coragem havia voltado e com ela o desejo de salvar pessoas gritou mais alto do que qualquer outra coisa.

- E seja lá quem estiver precisando de mim, não se preocupe… Eu já estou chegando!

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyDom 12 Abr 2020, 01:46

Snow olhava com atenção o jovem vinteriano, Red Albarn, enquanto ele falava sobre seres místicos e deuses, seu olhar focado aos poucos se alterava  para uma espécie de confusão, ele não parecia entender muita coisa do que Red dizia, embora parece se esforçar bastante. -Kemyam… Ramsés… Lamento garoto eu não sei nada sobre essas coisas, mas tenho um parente que certamente irá se interessar bastante em suas histórias…- Disse Snow com um pouco de pena de não conseguir entender sobre os deuses a qual Red se referia. Albarn tomou a dianteira junto com Jon Snow que guiava o grupo, era na dianteira onde o Herói podia ouvir o chamado dos indefesos e melhor administrar sua ansiedade.

O vento soprava no sentido contrário da caminhada deles até a aldeia e a mesma nuvem que cobriu o céu no fim do combate de Jon com Red agora assumia uma coloração mais escura fazendo cair uma neve mais intensa que tapava a vista do horizonte. De fato era possível ver poucos palmos a frente, mas Snow parecia saber exatamente para onde estava guiando os vinterianos, seu lobo também não parecia abalado com a falta de visão, talvez por conta do olfato aguçado. Red sentia o frio mais intenso por conta da maior incidência de neve combinada com o vento frio que parecia cortar sua pele quando passava veloz, mas mantinha-se firme, seguido próximo a Spirit que emanava um ligeiro calor corporal. Foram 10 infinitos minutos de caminhada até que Red pode ver um pequeno brilho no  limiar de sua visão que crescia a medida que se aproximava.  Eram os companheiros de Jon em um acampamento improvisado, reunidos em volta da fogueira tentando mantê-la ao máximo acessa. - Escutem! Eu trouxe os vinterianos- Todos pareciam apreensivos com a chegada de Jon, encaravam os "Bárbaros" com desprezo e recebiam o mesmo desprezo de volta, uma única pessoa levantou e foi em direção a Jon, o chefe da patrulha Jonas Mormont. Ele se aproximou de Snow que desmontou de Spirit ao ver Jonas e segurou em seu ombro inclinando a cabeça levemente para frente, uma espécie de saudação respeitosa. -Fez bem patrulheiro, porém agora me diga…. Como esses bárbaros serão úteis para nós?- olhou fixamente para o restante dos vinterianos evidênciando seu preconceito e ele rosnavam para ele de volta, não ajudando muito a quebrar a visão que o homem tinha quanto a eles serem "bárbaros". -O clã Barion senhor… Eles disseram que poderão ajudar a derrota-los, em troca de comida e terras naquela região…- Jon abaixava a cabeça ao falar com seu superior e pensava bem antes de dirigir as palavras a ele. -Certo… Vocês terão aquelas terras roubadas se conseguirmos dar fim aos malditos filhos da p#$@ dos Barion!- Exclamou Jonas e levantou a mão, uma espécie de comando de guerra que fez com que os homens reunidos em torno da fogueira levantassem todos de uma vez em sincronia, a fogueira apagou imediatamente após eles levantarem devido a um vento forte. -Vamos aproveitar a neve para pegar os miseráveis de surpresa… Quero bárbaros de um lado e minionianos do outro! E nem pensem em causar confusões…- Ordenava Jonas ao seus patrulheiros que respondiam em unissono "sim senhor!".

Por fim,todos os minionianos estavam em uma espécie de fila atrás de Jonas e Jon Snow com seu lobo e logo a esquerda de Jonas estavam Magnus, Sonja e Red tomando a dianteira da fila de seus conterrâneos, eram cerca de 30 homens no total, mas aqueles que tomavam a dianteira valiam por dois ou mais… A medida que caminhavam era possível ver um clarão no horizonte, bem maior que o de uma fogueira, Jonas estendia a mão. -vamos avançar ao meu sinal…- dizia o capitão com uma voz imperativa.  a batalha estava prestes a começar!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyDom 12 Abr 2020, 20:53



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 12 - O ataque dos corvos


Quando explicou para Jon a origem do seu rubi e citou ainda os deuses em que acreditava, Red ficou um pouco surpreso com o fato de que o patrulheiro não sabia sobre eles e ainda não demonstrou interesse em saber sobre. Para o jovem Albarn, que cresceu em Vinterion e foi ensinado por sua mãe sobre o assunto, os deuses eram um conhecimento global e nunca até hoje ele havia encontrado alguém que não soubesse nada sobre eles.

“Como assim você não sabe quem é Kemya? O Ramsés eu até entendo, mas a Kemya? Quem você acha que fertiliza as mulheres para terem filhos?” - Pensou o garoto de maneira inocente, mas sem julgar a ignorância de Jon, afinal era direito dele não acreditar nisso.

Red acabaria lembrando de Johan, o cético, um homem que viveu em Vinterion e ficou famoso dentro do seu vilarejo por dizer coisas como a terra ser redonda e que é era ela que girava ao redor do sol e não o contrário. Johan jurou para todos que iria provar que a terra era redonda dando a volta ao mundo em um barco estranho que ele construiu e que não usava remos como os draktars, mas sim grandes lonas de pano que faziam a embarcação se mover com o auxílio do vento.

“E por falar em Johan, ele nunca mais foi visto pelos vinterianos que juram até hoje que ele provavelmente caiu no abismo do fim do mundo. Sim, ele não conseguiu cumprir sua promessa de dar a volta ao mundo, mas não foi por conta do tal abismo que os vinterianos acreditam. Os caminhos de Johan e Red Albarn viriam a se cruzar no futuro, mas ainda é cedo demais para eu falar sobre isso, por enquanto, continuarei a contar a história do nosso herói em Minion Island.”

- Entendo... Ficarei feliz em conhecê-lo. Tenho certeza que também ouvirei boas histórias dele também. - Respondeu Red para Jon depois que ele citou sobre o parente que ficaria feliz em ouvir sobre suas histórias. Aparentemente em Minion Island eles acreditavam nas coisas de uma maneira diferente, o que acabava levantando no vinteriano uma certa curiosidade para conhecer os deuses deles e aprender mais sobre um outro ponto de vista, assim como adorava ouvir Johan contar suas ideias malucas.

O frio que estava sentindo agora no sul nem se compara ao que Red e os demais vinterianos encaram nos intensos invernos do extremo norte, claro que ainda é uma sensação desconfortável e perigosa, mas não é como se já não tivesse acostumado com ela (-17ºc e os cara com frio tomar no cu kkkkkkjjj). Quando chegaram ao local onde os demais patrulheiros esperavam por Jon, o próprio se dispôs a explicar para Jonas e os outros como os vinterianos seriam úteis nessa batalha. Red não podia deixar de notar os olhares preconceituosos dos minionianos e até mesmo ouvir com sua audição alguns cochichos qualquer um deles fizesse algum comentário. Como parte do acordo, se conseguissem vencer os Barion, então poderiam ficar no vilarejo e ocupar essas terras, criando assim uma paz temporária entre os dois lados.

Jonas Mormont separou os patrulheiros e os vinterianos em dois grupos, mantendo ele e Jon na linha de frente do seu, enquanto Sonja e Magnus lideravam o outro. O objetivo era invadir o vilarejo e pegar os Barion de surpresa, tirando proveito do clima nevado para provavelmente atacá-los dentro de casa. Red não podia deixar de se incomodar com esse tipo de movimentação que ele considerava um tanto quanto suja, porém estava consciente também de que não poderia ir contra a decisão de pessoas mais fortes que ele nesse momento, afinal precisa do apoio deles para conseguir sair de Minion Island e seguir a sua jornada do herói.

Antes do sinal de Jonas, Red ajeitou o cachecol vermelho ao redor do pescoço e deixou sua espada bem guardada em sua bainha (se bem que eu não tive a confirmação de que a espada vinteriana vem com uma bainha, confirma isso aí pra mim porque senão vou ter que ir atrás de uma). O Albarn estava mais familiarizado com seus punhos, então seria mais prudente usar apenas eles nesse momento, por isso alongou os dedos, girou os punhos e estalou as juntas para se sentir mais confortável e confiante.

Dado o sinal de Jonas, todos os homens (e algumas mulheres vinterianas?) iriam avançar aldeia adentro para realizar o massacre, porém Red não faria o mesmo, seu objetivo ali era muito distante deste e sua intenção era unicamente de ajudar aqueles que poderiam estar correndo perigo por não fazer parte desse campo de batalha. Com os olhos bem atentos, o jovem Albarn ficaria a procura de crianças ou mulheres indefesas e não hesitaria em ir ajudar se ouvisse um grito ou pedido de socorro (com uma boa desculpa, talvez homens também sejam salvos por ele, mas depende do perfil dessa pessoa, no caso ela não pode parecer estar lutando ao lado dos inimigos, mas sim protegendo sua família, e etc).

E o mais interessante dessa atitude de Red é que ele chegaria metendo o soco em qualquer um que esteja fazendo mal a um inocente, seja este um vinteriano, um patrulheiro ou mais um dos bandidos desse tal clã Barion. Claro que nosso herói também não deixaria de ajudar seus aliados se percebesse que algum deles corre perigo, movendo-se para atacar oponentes que estivessem prestes a tirar a vida de algum corvo ou selvagem.

Sua habilidade de aceleração e sua audição avançada eram importantíssimas aqui e talvez isso lhe desse a vantagem necessária para chegar a tempo de ajudar quem estivesse precisando de ajuda, além também de quem sabe ser o segredo para conseguir se esquivar a tempo de algum inimigo que viesse lhe atacar de surpresa. Se houvessem flechas ou arremessos de qualquer objeto na sua direção, Red também tentaria se esquivar, jogando-se na neve se necessário para garantir a sua segurança.

No fim das contas, a presença de Red ali não adicionaria em nada numa possível vitória dos patrulheiros e vinterianos, porém pode acabar sendo essencial para salvar a vida de alguém.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptySeg 13 Abr 2020, 16:29



Red ajeitava o casaco vermelho que envolvia seu pescoço e a espada vinteriana, guardada em uma bainha de couro em sua cintura, aguardando o sinal do líder da patrulha. Alguns patrulheiros embebiam em uma espécie de óleo pedaços de madeira envoltos com pano na ponta, armando tochas improvisadas que serviriam para atear fogo as casas dos Barions, Jonas olhava para trás pacientemente embora está não fosse uma de suas maiores virtudes. Ao ver todos prontos abaixou a mão e gritou o comando

-Atacar!!. Berrou Jonas e disparou em direção à aldeia.

Vinterianos e patrulheiros corriam em direção a luz da aldeia e quando se aproximaram vira. um muro alto feito de pedaços de madeira podres e úmidos. Quando deram de cara com o portão de entrada fechado do muro, 5 patrulheiros tomaram a frente armados com martelos de guerra para tentar colocar o muro abaixo, os vinterianos perceberam o iniciativa dos patrulheiros e fizeram o mesmo. Cinco patrulheiros e 4 vinterianos (dois homens e duas mulheres), martelavam o muro enquanto o restante assumia uma posição de ataque com escudos levantados logo atrás daqueles valentes soldados, um som grave de um berrante vinha do lado de dentro do muro revelando que os Barions haviam percebido o ataque e estavam prontos para reagir.

Após 40 segundos de marteladas constantes, o portão tombou para frente e assim começava o ataque.

Os Barions mal tiveram tempo reagir, a queda do portão levantou uma cortina de neve, dificultando por alguns instante a visão do lado de dentro da aldeia. Flechas começaram a voar em direção aos invasores, acertando 3 dos que tomavam a frente no peito e na cabeça, porém não houve muita comoção com a queda daqueles companheiros pois de fato não havia tempo para aquilo, os corpos dos atingidos eram pisoteados por patrulheiros e vinterianos que avançavam até passar pela cortina de neve, com seus escudos levantados que paravam as flechas.

A medida que a tropa aliada avançava Red podia ouvir em detalhes o som metálico de espadas se chocando, assim como os rosnados do lobo de Jon e gritos de desespero e morte.

Mas aonde estava o herói que foi prometido? Bom, ele havia parado de seguir o avanço do grupo no instante que os seus 3 companheiros foram atingidos ele mal podia enxergar o que estava acontecendo lá dentro da aldeia pois a neve ainda estava alta. Dois homens da patrulha e uma mulher vinteriana estavam estirados no chão com flechas cravadas no peito. Ao se aproximar da sua conterrânea vinteriana para ajudá-la foi puxado com força por ela pelo seu cachecol, ficando praticamente colado com seu rosto pisoteado e ensanguentado -O que pensa que está fazendo? Você é um covarde por acaso?! Eu morreria de novo pelo meu povo…- Foram as últimas palavras de sua companheira… A mão soltava o cachecol vermelho e sangue da mesma cor marcava o local onde ela segurou.

-Por favor… Não me machuque …-

Devido a sua audição aguçada o jovem Red conseguiu ouvir a súplica, uma voz infantil em meio ao caos implorava pela vida. Guiado instintivamente por seu senso de justiça Albarn correu o mais rápido que suas pernas podiam correr até o local de onde vinha o som, atravessando a cortina de neve em uma velocidade incrível…

Um homem arrastava um martelo no chão, caminhando lentamente em direção a uma criança de aproximadamente 7 anos, no fundo de uma casa bem simples.

Red nem sequer se deu o trabalho de verificar se era um conterrâneo ou um patrulheiro, ao ver aquela cena ele imediatamente entrou na casa e quando o homem ouviu o barulho de alguém vindo por trás virou para ver o que se tratava e…

"BOOOM"

Red em um ato de heroísmo puro acertou um soco no meio do nariz do homem com sua força sobrehumana, que fez o homem despencar no chão junto com seu martelo e rolar quase um metro para trás. Ao ver o rosto do homem caído percebeu que se tratava de uma figura familiar, era Tyron, o mesmo que havia agredido Red quando ele se apresentou aos patrulheiros.

Tyron levantou se apoiando em seu martelo e abriu um sorriso desdentado e ensanguentado para o jovem Albarn. -Que sorte… Dois bárbaros com uma cajadada só...- Disse o patrulheiro com um tom sarcástico e ao mesmo tempo com ódio irracional, encarando Red no fundo dos olhos com uma intenção assassina.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyTer 14 Abr 2020, 16:56



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 13 - Está tudo bem agora


O ataque havia começado. O primeiro obstáculo foi o muro de madeira que precisou ser derrubado com o trabalho em equipe de patrulheiros e vinterianos que atacavam a construção com seus martelos de guerra e demais armas em suas mãos. Quando o portão caiu e a nuvem de neve subiu, Red percebeu rapidamente a desvantagem visual do seu grupo e notou também a falta de preparo para esse tipo de ofensiva por parte dos homens de Minion Island.

Em Vinterion eles aprendem desde cedo a importância dos escudos, e por mais que Red nunca tenha feito parte dos grupos de treino para se tornar um guerreiro vinteriano, ele chegou a observá-los de longe, principalmente Magnus, que era um grande amigo de sua falecida mãe. Com os ouvidos aguçados, mesmo na gritaria do combate, o jovem Albarn pressentiu o perigo e o caos de uma chuva de flechas e por isso tentou alertar seus aliados com um grito:

- SHIELD WALL!!!!! (Eu não podia sair dessa aventura sem isso kkkk) - Mas já era tarde, as flechas já haviam chegado até eles e acertado três daqueles que estavam na linha de frente. Sem o menor preparo estratégico, o restante dos homens avançou aldeia adentro pisoteando os companheiros mortos e partindo para o massacre dos Barion. Apesar do seu grito não ter sido rápido o bastante para levantar os escudos a tempo de parar a primeira saraivada de flechas, ao menos agora os vinterianos ficaram atentos em manter a defesa bem preparada.

Enquanto deixava os guerreiros avançarem para a batalha, o jovem vinteriano de cabelos alvos foi de encontro a sua conterrânea caída no chão por conta da flecha que a atingiu. Ele queria saber se havia ainda alguma chance de salvá-la e se teria algo que ele pudesse fazer para ajudá-la, porém a mulher agarrou seu cachecol com as mãos sujas de sangue e lhe encarou com seriedade para dizer suas últimas palavras, chamando-o de covarde por não estar na frente com os outros e que a morte dela era um orgulho.

- Você teve uma morte honrada. Korin certamente lhe deixará entrar em Valahal. - Disse Red fechando as pálpebras dela caso esta já não tivesse feito sozinha antes de morrer.

Era difícil para Red conseguir ouvir pedidos de ajuda dentro da confusão do campo de batalha onde gritos e estampidos metálicos ecoavam para todos os lados, mas isso não o impediu de continuar tentando se concentrar nos arredores e interior dos casebres para quem sabe conseguir ouvir alguém precisando dele… E aconteceu. Ele ouviu uma criança implorando para não ser ferida e nem sequer pensou duas vezes em avançar com o máximo de sua velocidade até o local que acreditava ter ouvido tal voz.

Dentro daquela casa, Red não hesitou nem mesmo um segundo na hora de chegar aplicando um soco no meio da fuça daquele desgraçado covarde. Sua mão afundou na cara daquele patrulheiro que o próprio já havia tido o desprazer de conhecer anteriormente e parece que o destino acabou permitindo que se encontrassem aqui para ter um acerto de contas. O homem que atingiu era Tyron, o patrulheiro. Enquanto o corvo se recuperava do soco que o levou ao chão, Red olhou de lado para a criança assustada e sorriu para ela tentando passar todo o seu carisma e confiança para que ela pudesse se sentir segura novamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Não se preocupe, garoto, está tudo bem agora… Porque eu estou aqui! - E voltando a olhar para frente para encarar Tyrion com desprezo tentando controlar a raiva que estava sentindo por esse maldito covarde, Red cerrou com força os punhos ao ponto de quase ferir a própria mão afundando suas unhas em sua pele. - Pagará caro por isso, Tyron!

Quando ouviu o que o patrulheiro havia acabado de dizer, o jovem herói não conseguiu conter seu instinto de justiça e avançou com um impulso contra Tyrion para tentar golpeá-lo com uma joelhada na cara. Sabendo que esse movimento não fazia parte do seu verdadeiro estilo de combate, Red queria usá-lo apenas como uma ferramenta para atordoar o oponente, pois o principal seria o soco que viria a seguir com o braço direito para tentar atingir a boca do estômago do patrulheiro. Se tudo ocorresse bem, talvez um terceiro ataque sendo um soco cruzado no queixo dele já seja suficiente para nocauteá-lo.

Sabendo que Tyron usava um martelo, Red não se importaria de parar qualquer um dos ataques se percebesse que poderia ser atingido por uma martelada. Ainda em situações defensivas, caso seus ataques não sejam efetivos o bastante e o corvo continue de pé depois deles, o Albarn faria o possível para se esquivar das ofensivas do seu adversário. Visto que ele usava um martelo, havia a possibilidade de seus ataques serem lentos e isso permitir uma evasiva com facilidade, portanto sempre que fosse atacado por cima, Red jogaria seu corpo para o lado tentando fazer o martelo ir até o chão e com isso tentar em seguida ser mais rápido e atacar Tyron quando ele ainda estava com a guarda abaixada. Golpes horizontais seriam esquivados tentando se abaixar para que o martelo passe direto, então na hora de se levantar, Red daria um impulso para aplicar um uppercut no queixo do oponente. E se por algum acaso o movimento ofensivo de Tyron seja de baixo para cima, então o vinteriano saltaria para trás e logo em seguida para frente novamente, para tentar dar mais um soco na boca do estômago do patrulheiro.

No pior dos cenários onde Tyron fosse muito mais forte que Red e todas as suas tentativas de ataque e esquiva fossem frustradas, então tudo que o garoto poderia tentar fazer é resistir ao máximo possível os danos que iria receber, priorizando acima de tudo ser um escudo humano para a criança atrás dele, mas jamais perdendo a esperança de que talvez houvesse uma chance de vencer essa batalha, por isso ficaria com os olhos bem atentos no cenário e nas movimentações de Tyrion para quem sabe achar uma brecha, um ponto fraco ou menos um vício no comportamento dele que pudesse ser explorado.

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyTer 14 Abr 2020, 22:07



O alvorecer de um herói



Post 14-Narracao



O vento da nevasca que caia sobre Minion Island entrava pela porta aberta da casa e neve começava a cobrir as costas do herói que foi prometido assim como na criança que estava tremendo tanto de frio quando de medo. Red manteve seu corpo em direção ao inimigo e virou o rosto para o menino que estava logo atrás dele, abrindo um sorriso triunfante. - Não se preocupe, garoto, está tudo bem agora… Porque eu estou aqui! - Disse Red, demonstrando a confiança de um herói, a mensagem era clara: "eu não vou perder!". O garoto fechou os olhos e murmurou uma espécie de oração a Deuses que Red não conhecia, graças a sua audição apurada Red conseguia ouvir os murmuros que diziam: -Deuses da floresta… Protejam a mim e a esse estranho… Proteja meu pai e minha mãe que estão lutando lá fora... faça que eles fiquem bem eu imploro!-. Red voltava o olhar furioso a Tyron e proferia sua ameaça,

-Pagará caro por isso, Tyron!-

Tyron não conseguia conter uma risada ao ouvir as bravas palavras de Red. -HAHAHAHA eu sabia! Selvagem protege selvagem… Pode vir seu merda!- Ele abria o braços mesmo estando ajoelhado, pronto para receber os golpes de Red, confiando na sua superioridade defensiva, com sangue escorrendo de seu nariz e boca. Em menos de um segundo o joelho do jovem Albarn afundava no rosto de Tyron com uma força explosiva somada com uma aceleração inacreditável. O rosto de Tyron pendeu para trás com aquele golpe devastador mal sabendo que o pior ainda estava por vir… Com a mão direita Red usou todo seu conhecimento com boxeador para encaixar um soco no maxilar de Tyron que fez ele cospir sangue e pender a cabeça para a esquerda, mas logo em seguida voltar o olhar para Red, cuspindo o resto do sangue na sua testa de forma asquerosa. -Nem doeu…- dizia claramente tentando enganar a si mesmo pois os ataques haviam acertado em cheio seu rosto e sangue jorrava de seu nariz de forma intensa.

Ele se pôs de pé enquanto Red se recuperava do último soco e agarrou seu martelo pesado girando 180 graus… Um ataque Horizontal! Agilmente Red abaixou para que o golpe passasse reto e quando Tyron se virou
novamente para Red viu estrelas…

O jovem Albarn que estava agachado encaixou um uppercut com uma força desmedida no queixo do corvo, a força do golpe foi tanta que abriu um corte no punho de Red devido ao atrito com a pele do patrulheiro, ele caiu inconsciente no chão e não parecia que iria acordar tão cedo.

Red conseguia sentir o corpo quente após aquele combate, um pouco quente até demais e um cheiro de queimado vindo da porta… Era fogo! Os patrulheiros estavam botando em prática o plano de incendiar as casa dos Barions mas não faziam ideia quem poderiam haver feridos dentro das casas, ou simplesmente não se importavam…

Red conseguiria salvar a sua vida e a dos outros dois indefesos dentro da casa?



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyQua 15 Abr 2020, 04:44



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 14 - A primeira vitória


Foi quando salvou aquele garoto de ser morto por Tyron que Red teve o seu primeiro contato com a religião dos Deuses da Floresta. Por mais que não tivesse tempo de perguntar para o menino quem eram esses deuses, esse breve momento que ouviu eles sendo citados naquela oração desesperada foi suficiente para despertar o interesse do Albarn nessa crença que era tão diferente da sua. Afinal em Vinterion Island dificilmente alguém reza pedindo a proteção de um deus em combate, mas sim pedindo força para que consiga fazer isso com as próprias mãos.

De toda forma, não havia tempo para ele pensar no assunto, estava prestes a enfrentar um oponente cuja força do golpe ele já conhecia bem e por isso mesmo tinha ciência de que não poderia subestimar. E foi exatamente por isso que Red tinha total vantagem nesse combate onde seu adversário não fazia a menor ideia do quanto dói um soco seu, e provavelmente o maior erro do patrulheiro foi acreditar que seria capaz de aguentar ser golpeado tantas vezes pelo jovem vinteriano. No fim, a batalha não serviu nem mesmo para fazer Red suar.

O único ferimento que o nortenho recebeu desse combate veio do resultado da sua própria vitória ao atingir o soco final no queixo de Tyron e levá-lo a cair inconsciente no chão. Por mais que a força de Red ainda não esteja acima da grande média, existem situações onde um soco bem dado é mais efetivo que um soco onde há apenas força bruta, e talvez seja por isso que a batalha acabou tão rápido.

Ah, lembra quando falei que Red sequer chegou a suar com o fim de seu combate? De fato ele não suou por causa dela, mas logo isso iria acontecer se não saísse imediatamente de dentro dessa casa onde havia se enfiado para salvar a desconhecida criança. Os patrulheiros tinham o objetivo de queimar as casas da aldeia e pareciam não se importar nem um pouco com quem estivesse dentro delas.

- Droga! Tá pegando fogo, bicho! - Exclamou Red indo com velocidade até o garoto para ver se ele ainda estava bem, então olhou na direção da saída da casa e verificou se era seguro para eles saírem pela porta principal. - Você está bem? Consegue andar? Fique perto de mim, ok? Irei tirar a gente daqui.

E ao dizer “a gente”, Red estava se referindo aos dois e também a Tyron, o mesmo que havia acabado de nocautear porque havia tentado matar uma criança inocente. Apesar de não ter certeza do material que construiu essa casa e o seu tempo de combustão, nosso herói cogitou logo de cara a pior possibilidade possível de que em pouco tempo toda ela estaria completamente em chamas.

“Ok, eu não me recordo exatamente qual era o tamanho e o peso desse Tyron, isso nunca foi realmente importante e ninguém nunca contou essa história dando esse tipo de detalhe… Enfim, o que interessa aqui é apenas o fato de que Red usou toda a sua força para conseguir arrastá-lo com ele para fora desse incêndio que certamente acabaria tirando sua vida se ele fosse deixado para trás.”

- Arrr, uma dieta cairia bem, hein? - Comentaria Red independente do verdadeiro peso de Tyron, que por sinal mesmo que fosse de uma tonelada não faria o Albarn desistir de ao menos tentar.

O objetivo principal era sair com Tyron e o garoto pela porta principal da casa que por se tratar de uma construção dessa área do North Blue é bem provável que tenha realmente apenas uma, talvez com muita sorte haja também uma saída pelos fundos para algum jardim, horta ou coisa do tipo. É agora que as situações interessantes surgem, a primeira delas é aquela onde algo acontece para bloquear a passagem do grupo até a saída, nesse cenário, Red tentaria manter a calma e procuraria uma outra forma de saírem dali.

- Hey, garoto, existe alguma outra porta por onde podemos sair? - Perguntaria ele esperando ouvir uma resposta positiva para levá-los até a direção indicada.

Se não houvesse uma porta dos fundos ou ela por algum azar também acabasse interditada, então janelas seriam a única opção que lhes restaria para pularem para fora desse inferno. Indo na direção da primeira que encontrasse, Red ajudaria o garoto a passar por ela e depois faria o mesmo com Tyron se tivesse conseguindo carregá-lo. Porém… Esse ainda não é o único cenário negativo que Red poderia encontrar, e dependendo do quanto os deuses estivessem dispostos a testá-lo hoje, talvez não houvessem janelas nessa casa para eles fugirem.

Diante de tantas coisas dando errado, uma pessoa qualquer poderia acabar tendo grandes dificuldades de manter a calma nessa situação e acabar dessa forma entrando em um estado de pânico que poderia resultar não apenas na sua morte, mas na daqueles que quer salvar também. É por isso que de todos ali, Red era o único que não podia se desesperar diante desse tipo de perigo, ele precisava ser o salvador, a esperança, a luz no meio da escuridão.

A essa altura da situação é bem provável que a fumaça esteja atrapalhando-os a respirar, mas mesmo assim Red fechou os olhos e respirou fundo por um breve segundo, buscando em sua mente uma solução para esse problema… E seja lá quais venham a ser os deuses que lhe iluminasse nesse momento, a ideia que poderia salvar todos ali vinha da arma de Tyron que havia sido deixada para trás quando ele foi nocauteado. Correndo até o martelo do patrulheiro, Red o usaria para destruir a parede mais próxima e assim abrir de maneira forçada uma saída para eles.

O grande problema desse cenário é que sem conhecimento em engenharia ou física, o vinteriano não faria a menor ideia das consequências que derrubar parte de uma parede poderia trazer para todo o restante da estrutura da casa, mas desde que o garoto conseguisse sair dali primeiro, o restante ele estava disposto a lidar sozinho.

Mesmo sem criar esse buraco em uma parede, em um incêndio há sempre grandes chances de desabamento, portanto em todos os cenários onde isso venha a acontecer, Red iria usar o seu corpo como escudo para tentar proteger o garoto colocando as costas na frente do que estivesse caindo sobre eles.

No fim ainda é possível que todos eles consigam sair da maneira mais fácil possível sem qualquer dificuldade, porém tudo depende de como o incêndio vai se comportar dentro dessa casa, qual é o verdadeiro tamanho e peso de Tyron, e até mesmo se o garoto que Red veio salvar é capaz de andar por conta própria… De todo modo, basta que todas essas informações estejam em jogo em um cenário mais claro e Red Albarn com certeza pensará em algo para salvar o dia.

OFF:
 

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kiomaro Roshiro
Narrador
Narrador
Kiomaro Roshiro

Créditos : 2
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 25/02/2015
Idade : 21
Localização : brasilia

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyQui 16 Abr 2020, 14:20



O alvorecer de um herói




Post 15-Narração


A casa rústica, feita de troncos de madeira de baixa qualidade e úmidos dificultava que o fogo se alastrasse com muita velocidade para o interior do recinto e isso dava um certo tempo para que o jovem Albarn pensasse em um estratégia de evacuação, entretanto na parte de dentro da casa a propagação do fogo se dava de maneira mais acelerada, pois era menos úmida. O fogo vinha da porta principal e se alastrava aos poucos para as paredes adjacentes, como a casa não tinha janelas a fumaça começava a cobrir e elevar a temperatura interna em vários graus.

-Droga! Tá pegando fogo, bicho!- Exclamou Fausto Silva Red Albarn, indo até o menino e ordenando que o mesmo permanecesse próximo para ficar seguro.

De fato parecia o fim da linha para aqueles três, mas o clã Barion mesmo sendo considerado bárbaro tinham uma solução arquitetônica interessante para o caso de invasões e as suas casas, embora simples, eram preparadas para permitir a evacuação por um espécie de "saída de emergência"


- Hey, garoto, existe alguma outra porta por onde podemos sair?- Perguntou Red ao garoto, prestando atenção se o menino estava bem e percebendo os traços de sua aparência. Ele era um menino magro de pele clara e cabelos brancos como os de Red e olhos verdes como as folhas de uma árvore na primavera. Suas mãos estavam enfaixadas e seus joelhos ralados e ele respirava com um pouco de dificuldade por conta da fumaça.

O menino se esforçou para ficar de pé, embora estivesse tremendo muito por conta do medo e foi até o fundo da casa de um cômodo só. Lá no fundo, na parede, havia uma relevo em formato retangular de aproximadamente 1 metro e meio se altura, o garoto começou a empurrar aquele relevo com toda sua força, tossindo um pouco assim como Red tossia por conta da fumaça que agora estava bem intensa dentro da casa até que aquele retângulo de madeira disfarçado de parede caiu no chão, revelando-se na verdade uma engenhosa saída de emergência difícil de ser identificada pelos inimigos, pois era feita dos mesmos troncos da parte.

O tempo que o garoto usou para abrir a passagem foi suficiente para que o fogo começasse a se espalhar com mais velocidade. A parte da frente da casa inteira já estava em chamas e o teto começava a desabar e espalhar fogo no piso de tábuas de madeira da casa, em alguns minutos a casa já estaria totalmente em ruínas. O menino assim que abriu a passagem caiu desmaiado devido a inalação do dióxido de carbono combinada com sua baixíssima resistência infantil, por sorte a resistência de Red era um pouco mais elevada e por ele não ter nem suado no seu combate com Tyron estava com energia para aguentar aquele caos, um pouco da fumaça ia embora pela abertura feita da passagem secreta também.

Red segurou Tyron de qualquer forma para tentar levá-lo pra  fora da casa. No instante que o herói moveu o corpo do patrulheiro um pedaço do teto caiu bem no lugar onde estava despencado seu corpo, por sorte ou por destino o Vinteriano Albarn conseguiu tira-lo antes da tragédia. Ele arrastava o corpo o corpo pesado de cerca de 80 kg ou mais do patrulheiro no chão e então agaixou para sair pela passagem que era menor que a altura média de um ser humano e assim que saiu na frente puxou tanto o menino quanto Tyron para fora fazendo um esforço físico imenso e com dificuldade respirar devido a imensa quantidade de fumaça que já havia inalado.


Os dois corpos estavam largados no meio da neve a uma distância segura da casa, de forma que esta não desabasse na cabeça dos dois, Red estava de pé, coberto de fuligem por todo o corpo e cabelos, que agora estavam com um aspecto cinza claro invés de branco. As pernas do Vinteriano começavam a falhar repentinamente, seus olhos mal conseguiam se abrir e ele caiu de joelhos no chão, praticamente prestes a desmaiar.

Ele não conseguia enxergar nada devido a fuligem em seus olhos, mas sentiu um toque no ombro que o impedia de cair no chão, a voz o chamava e acendia novamente força do herói. -Levanta tio… Aqui não é seguro...- a voz fraca de um criança perdida, com medo e solitária não podia ser ignorada, Red podia sentir a adrenalina no seu corpo dando-lhe forças para levantar mais uma vez.

A batalha ainda estava acontecendo e embora Red não conseguisse ver nada ele conseguia ouvir tudo, inclusive conseguia identificar os silêncios que pareciam revelar áreas onde confronto estava menos violento, caso o herói levantasse ele poderia guiar o garoto para longe do conflito...



Menino:
 




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Doodles
Game Master
Game Master
GM.Doodles

Créditos : 73
Warn : Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 08/08/2017
Idade : 25

Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 EmptyQui 16 Abr 2020, 17:22



O Alvorecer de um Herói


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Post 15 - Consequências do heroísmo


O casebre de madeira foi consumido pelo fogo com velocidade enquanto Red estava preso lá dentro com aqueles dois que tentava salvar. Se não fosse pelo garoto que aparentemente morava ali e sabia os segredos de sua residência, nosso herói jamais teria encontrado a saída de emergência que existia dentro desta. Por conta da fumaça que consumia cada vez mais o ar do ambiente, Red se viu obrigado a cobrir as vias aéreas com a ponta do seu cachecol vermelho para tentar assim filtrar um pouco os resíduos tóxicos que estava inalando ao respirar. Se iria funcionar ou não ele não fazia ideia, mas fazia mesmo assim por conta do seu instinto natural de sobrevivência, e não por qualquer informação previamente adquirida.

De fato seria impossível identificar a passagem secreta nos fundos da casa, e assim que o menino apontou para o seu herói onde estava ficava, assim que percebeu o relevo diferente na parede, Red começou a chutar o local com a sola do pé para empurrá-lo com mais velocidade, não perdendo tempo ou fazendo muito esforço com os braços para arrastar o que ele não sabia se era ou não pesado. Assim que conseguiu abrir o buraco na parede e permitiu que a criança saísse dali em segurança, Red foi até a parte externa tossir o que tinha para tossir e ainda tentar respirar um pouco de ar puro, enchendo seus pulmões com oxigênio que seria de extrema importância para voltar ao incêndio e resgatar Tyron que ainda estava lá dentro.

“Red, você não precisa salvá-lo, é perigoso demais arriscar sua vida por alguém que não faria o mesmo por você. Um herói nem sempre conseguirá salvar todo mundo, Red!” - Alertou Chessy preocupada com o amigo entrando no meio do fogo para salvar o patrulheiro que há pouco estava tentando matá-lo, porém suas palavras foram completamente ignoradas.

A essa altura o fogo dentro da casa já seria grande o bastante para fazer Red ter que lidar não apenas com a fumaça que atrapalhava sua visão e respiração, mas também com o calor que iria se intensificando cada vez mais e pouco importa o quão frio esteja fazendo do lado de fora. Mesmo assim, nada disso fez o vinteriano abandonar a sua ideia inicial de salvar Tyron, pois para ele um herói não pode escolher quem merece ser salvo. Não importa quem seja a pessoa, dos riscos que precisará correr ou do cenário em que se encontra, seja na chuva, na rua, na fazenda ou numa casinha de sapê, Red Albarn sempre fará o que estiver ao seu alcance para tentar salvar uma vida.

Quando voltou para buscar Tyron, o teto próximo ao patrulheiro despencou por conta do fogo, mas graças a ação de Red em puxá-lo para longe dali ele conseguiu salvá-lo a tempo e então pode carregá-lo para fora da casa pela passagem dos fundos. Sem conhecimentos médicos para fazer mais do que isso, o jovem Albarn não poderia ajudar o Tyron caso este viesse a ter qualquer complicação respiratória por conta da fumaça, mas se os deuses estivessem realmente querendo que ele salvasse a vida deste homem, então certamente ele não virá a apresentar nenhum risco de saúde agora que estava fora do incêndio.

Assim que largou o patrulheiro numa área segura, Red fez o mesmo com o próprio corpo, caindo de joelhos na neve para começar a tossir desenfreadamente e tentar de todas as formas respirar a maior quantidade de ar puro que conseguia. Claro que isso seria difícil por ainda estar tão próximo assim do incêndio e em uma aldeia onde outras casas estariam tendo o mesmo destino. A prova disso está no fato de que sua visão estava turva e seu corpo parecia estar prestes a perder a consciência, mas foram as palavras daquele garoto para ele que trouxeram de volta o restante da força que o vinteriano tinha dentro de si.

- Sim, não se preocupe, irei levá-lo para um lugar seguro. - Respondeu Red passando as mãos nos olhos para ver se melhorava um pouco a sua visão ou se apenas piorava tudo por conta da sujeira provocada pela fuligem. De qualquer forma, sua audição aguçada seria o principal sentido usado a partir daqui para se guiar no meio desse caos.

Segurando a mão da criança, ou o braço, tanto faz, Red tentaria guiá-lo para longe da aldeia, ou pelo menos para longe do perigo que era a zona de batalha. Indo na direção de um lugar onde o barulho estivesse menos presente e consequentemente pudesse ser uma área mais segura, o vinteriano pararia quando achasse que havia conseguido encontrar o lugar ideal para deixar o menino.

- Hey, garoto, você está bem? Se machucou? - Perguntaria Red assim que tivessem essa oportunidade. - Lá na casa eu ouvi você rezando para aqueles que chamou de “Deuses da Floresta”, você pediu para eles nos protegerem, não foi? Então continue pedindo que eles lhe protejam agora, pois eu preciso voltar para a aldeia e procurar mais pessoas que possam estar precisando de mim. - Diria o Albarn para o garoto que ainda não sabia o nome e provavelmente não iria perguntar, pois além de não achar tão necessário, também não queria criar um laço maior com o menino, mas nada impediria este de ter interesse no nome de seu salvador e acabar perguntando em algum momento.

Parte dessa atitude era por conta do fato de que uma parte de Red estava se culpando pelo que estava acontecendo aqui. Essa criança quase morreu por causa do acordo que ele acabou forçando a existir entre seu povo e os minionianos, e mesmo que tenha salvado a vida dela, não existe nenhuma garantia de que o mesmo aconteceu com seus pais que provavelmente estão lutando agora contra os selvagens guerreiros de Vinterion ou os experientes patrulheiros da Patrulha do Norte. Apesar de ter salvado a vida desse garoto, é impossível para o jovem Albarn saber como ele iria lidar daqui pra frente com o pior cenário possível e como ele iria sobreviver vivendo sozinho nos anos seguintes. Era triste demais pensar nisso, e por isso que Red não se deixou cair nesse erro agora, seu trabalho como herói já havia sido feito e é isso que importa por enquanto.

Existe ainda a possibilidade da criança agradecer ao seu herói de cabelos brancos pelo que ele fez, mas mesmo que isso não acontecesse a frase a seguir aconteceria do mesmo jeito.

- Acredito que parte do que está acontecendo aqui é culpa minha, então não precisa me agradecer por isso, fiz o que era certo e também minha obrigação… Queria que isso tivesse um final feliz para você, garoto, mas ainda sou fraco demais para ser o herói que todos precisam. Me desculpe. - E carregado pelo sentimento da culpa e até mesmo um pouco de raiva, Red deixaria o menino ali (se achasse que realmente ele está seguro) e retornaria pelo caminho de onde veio para tentar chegar novamente na aldeia para ver o que poderia fazer agora. Estaria a batalha chegando ao seu fim ou teriam ainda mais pessoas precisando ser salvas?

Citação :
Narração
Falas do Red
"Pensamentos do Red"
"Falas do 'Narrador'"
"Falas da Chessy"
"Falas da Kemya"
"Falas da May"

Histórico:
 

Informações do Personagem:
 

Técnicas:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Assinatura
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Red Albarn e o Alvorecer de um Herói   Red Albarn e o Alvorecer de um Herói - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Minion Island-
Ir para: