One Piece RPG
Phantom Blood - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Licia Hoje à(s) 04:25

» Vallerie P. Breathnach
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:48

» Vallerie P. Breathnach
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:46

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:38

» Enuma Elish
Phantom Blood - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 00:10

» [MINI-ARTHURBRAG] COMEÇANDO UMA AVENTURA
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 00:04

» [Kit - Makei] Red Saber/Mordred Pendragon
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Makei Hoje à(s) 00:02

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Pippos Ontem à(s) 23:31

» Xeque - Mate - Parte 1
Phantom Blood - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 23:26

» Arco 5: Uma boa morte!
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:12

» Supernova
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 22:34

» I - O bêbado e o soldado
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Masques Ontem à(s) 21:39

» Capítulo I: Raízes Perdidas
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 21:30

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:27

» Drake Fateburn
Phantom Blood - Página 5 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:59

» Hermínia Hetelvine
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:51

» Akira Suzuki
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:49

» Sette Bello
Phantom Blood - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 19:46

» Bell Farest
Phantom Blood - Página 5 Emptypor Far Ontem à(s) 19:43

» Alipheese Fateburn
Phantom Blood - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 19:31



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Phantom Blood

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyQua 22 Jan 2020, 14:14

Relembrando a primeira mensagem :

Phantom Blood

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Kauwela Honua, Ágda Skyblazer e Masaki Rim. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 20/01/2019

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptySeg 20 Abr 2020, 18:30



Honua e Agda usavam o breve momento de calmaria para se conhecerem melhor, afinal ambas chegaram na ilha após momentos de tormenta e desde então estavam centradas em conhecer melhor a respeito do arquipélago, mas agora em posições no mínimo inusitadas para se ter uma conversa, elas descobriram a origem uma da outra, e logo mais dúvidas surgiam na mente da sirena ao saber que sua amiga gigante já havia viajado pelo maior dos mares que esse mundo conhece. Felizmente para Honua que se equilibrava de forma arriscada, se considerar a destreza de sua amiga, os poucos pedestres simplesmente evitaram a gigante, circundando-a sem que a mesma precisasse se levantar.


A pergunta de Honua sobre a unificadora havia ficado sem uma resposta satisfatória, os conhecimentos de Raiki sobre tal existência lendária era bem semelhante ao que Xinzo havia explicado, o mestre da floresta não sabia dizer com exatidão nem mesmo qual raça Wushuya pertencia, menos ainda sobre sua origem, apenas que ela havia surgido no arquipélago para unificá-lo no período onde as guerras eram constantes entre as três ilhas. - Wushuya está em algum lugar desse mundo, provavelmente onde há outros grandes conflitos para unificar o povo. - Apesar de Raiki dizer com bastante credo em suas palavras, poderiam ser notado que não havia algum embasamento sólido, era como se somente a lenda bastasse para fazê-lo acreditar naquela que dizem ser imortal, mesmo com o passar dos séculos.


>><<


Rim por sua vez havia alcançado os sentimentos da vendedora, que depois de receber tantas respostas amigáveis parecia ter desistido de se manter desagradável mesmo que a mudança não fosse tão notável, antes de fazer os cortes no casaco ela se agachou próximo das costas do celestial e para tirar a medidas com os dedos antes de cortar, mas não chegou a tocar nas plumas, não era trabalhoso para aquela mulher que provavelmente passou a vida inteira confeccionando e ajustando vestimentas, ela certamente não precisava dedicar tanta atenção assim, afinal bastava um olhar para crítico para saber as dimensões, mas como uma demonstração de boa vontade ela se deu esse trabalho, as cavidades ficaram num tamanho confortável para o celestial, suas asas não ficariam apertadas mas também se manteriam confortáveis. - Espero que elas não sejam congeladas. - Era difícil discernir se aquelas palavras eram de legítima preocupação com Rim ou com o fato dela poder apenas ter estragado o agasalho sem motivo, mas ao menos não era uma afronta direta, será que pode se chamar isso de progresso?

>><<

Ainda havia algumas incertezas que precisavam de esclarecimento principalmente porte de Honua e Rim, enquanto Agda por sua vez prontificou-se a saná-las, apesar de ter tido um pequeno auxílio de Raiki, fato é que a relação das três parecia progredir de maneira agradável, apesar de origens tão distintas, a forma como cada uma enxergava a vida assim como suas ambições não aparentavam ser conflituosas, mesmo com o pequeno equívoco a respeito do ser alado Agda, Honua e Rim estavam se dando bem.


Não há como negar a peculiaridade nas dúvidas de Honua, porém desta vez o mestre da floresta tinha algum conhecimento que seria útil para a sirena. - Não diria que a respiração Wushu seja algo como um ritual, apesar de que alguns fundamentos não sejam explicados pela ciência comum, porém se busca esse tipo de conhecimento a Shizuka deve ser capaz de instruí-la… apesar da atitude hostil daquela mulher. - Raiki engolia seco antes de terminar a fala, e dizia a última parte em um sussurro quase que inaudível.


Já para responder os questionamentos do celestial Raiki pensava por alguns instantes antes de iniciar a fala. - … Aqui no arquipélago não existe algo como respiração do ar, somente terra, fogo e água, mas acredito que isso não signifique a insistência, apenas que tal técnica ainda se mantém desconhecida - O mestre da floresta ficava ligeiramente cabisbaixo antes de continuar a falar. - Eu realmente gostaria de ter Agda e Honua como minhas alunas, porém Agda vai para Sand Town treinar a respiração do deserto com Zwluak, e você senhorita Rim deveria buscar pela Korra em Snow Town e treinar a respiração da montanha, e por fim as três precisam encontrar Xinzo aqui em Leaf Town para concluírem o treino da respiração Wushu. - Era nítido o desânimo de Raiki por "perder" duas alunas, mesmo com ele tentando não se abater. - Já sei, nesse caso Honua, você treinará três vezes mais do que os outros alunos. - Raiki dizia ostentando um sorriso empolgado no rosto, sua voz tinha um tom de diversão, mas não era possível discernir se ele estava fazendo outra piada ou falando sério.


>><<

Quando o trio de beldades havia entrado em consenso de seus objetivos, Raiki continuou a guiá-las, mesmo com Leaf Town não tendo construções notáveis ele aparentava estar muito feliz e até mesmo empolgado em mostrar a cidade, apontando estabelecimentos que poderiam ser úteis, como mercenárias, mercados, hospedarias… Até que finalmente chegaram ao final da ilha.


É difícil até mesmo para mim acreditar no que estou prestes a descrever, Agda, Honua e Rim estavam diante uma visão que provavelmente não irão se esquecer tão cedo, daquele ponto era possível enxergar as outras duas ilhas do arquipélago com suas principais características que as tornam tão distintas, enquanto nuvens de chuva pairavam suas cabeças em Taekwon Island haviam nuvens ainda mais densas, a neve caia vagarosamente cobrindo a ilha com um tecido branco, e ao lado estava Desert Island sem qualquer nuvem, apenas uma extensão dourada de areia com o sol escaldante que parecia deixar o vasto deserto ainda mais reluzente. Raiki por sua vez ficava em silêncio com o olhar distante para as outras ilhas, o mar no centro das três ilhas era tão pacífico quanto os olhos do mestre da floresta, mesmo com o clima tão diferente era como se o arquipélago coexistisse em harmonia, onde nem mesmo as ilhas se conflitavam.


Cerca de duzentos metros à direita havia uma ponte ligando a chuva até a neve, enquanto a esquerda uma estrutura praticamente espelhada conectava o deserto na chuva. No centro, um porto relativamente pequeno, com as poucas docas espaçadas entre si, onde a maioria dos navios eram proporções que comportam duas ou três Águas, praticamente todos transportando barris de água, no momento em questão havia alguns homens já cansados levando um grande carregamento de barris para dentro dos navios.

- Só não mostrei a vocês o dojo da floresta, ele fica mais afastado da cidade, mas Agda e Rim acredito que os outros mestres irão compensá-las. - Com isso o papel de Raiki como guia turístico estava praticamente encerrado, talvez fosse o momento da despedida que fora adiada, ou não, se a gigante loira e a celestial monocromática quiserem conhecer o dojo e depois voltarem até o acesso até das outras ilhas seriam bem recebidas da mesma maneira.

A premissa de um conflito centralizava-se justamente naquele que desejava evitá-los. - Apenas tome cuidado essa arma senhorita, os habitantes do arquipélago não são nem um pouco acostumados com esse tipo de coisa, e podem reagir com aversão, mesmo que a espada esteja quebrada. - Raiki demonstrava certa preocupação ao dirigir a palavra ao celestial, mesmo para alguém tão sereno e amigável ainda seria difícil lidar com uma arma neste arquipélago cujo a presença delas é abominável, mas fato é que Rim havia cativado o mestre da floresta, a doçura e gentileza do celestial ao portar-se, deixou claro para Raiki que a pequena senhorita não ofereceria esse tipo de ameaça, além do vínculo que jovem alado possuía pela arma, mas ainda é incerto como outros habitantes do arquipélago Wushu podem reagir.


Quantidade aleatória (1,10) :
4
Roubando a idéia do Furry: 1-4 Sky, 5-8 Agda, 9-10 vc escolhe a personalidade.


Última edição por Licia em Seg 20 Abr 2020, 18:44, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 21 Abr 2020, 13:43


Post 11

- Na verdade passei sim! Bom [...] Não exatamente, quem esteve lá o tempo todo foi a Sky, mas ela escreveu detalhadamente tudo que aconteceu lá no nosso diário. Poxa, eu queria poder lhe mostrar, parecia ser muito legal! Primeiro de tudo, não é exatamente uma ilha, na verdade é mais como um grande reino submerso que fica a muitos e muitos metros abaixo do nível do mar. [...] Hmmm, é mais ou menos no meio da grand line, sereias, tritões, sereios e até tritoas. [...] Claro, seria meio inconveniente morar no fundo do mar e ter tudo molhado o tempo inteiro, não daria nem pra cozinhar e apenas vocês que respiram na água conseguiriam visitar. Daí pra contornar esse problema existe essa bolha de ar gigaaaante que cobre alguns quilômetros além da cidade, dentro dela não tem água e dá pra respirar normal. A Sky saberia te contar mais detalhes, ela ficou um bom tempo por lá estudando sobre a embarcação gigantesca que existe por perto, mas acabou que não era o que a gente procurava.

Entristeci um pouco minha feição, haviam algumas coisas que precisavam ser ditas.

- Honua… Quanto a Sky, pra falar a verdade eu gostaria muito de continuar junto de você, eu meio que tava evitando o assunto mas [...] Se você ainda quiser que eu ande junto, apesar de todos os problemas [...] Eu sei que é um pedido egoísta mas, você poderia insistir um pouco mais com ela? Eu sei que ela é um pouco cabeça quente, não escuta e tende a se isolar, mas isso é só porque ela tem medo de ser traída novamente como o que aconteceu em Elbaf! Ainda assim eu tenho certeza que ela se sente solitária as vezes, e apesar de toda agressividade ela é sim uma pessoa gentil [...] Eu mostraria nossas conversas se eu pudesse, você veria como ela é boa.

***

Isso! Minha segunda amiga em um único dia, isso não poderia estar melhor. Ela fala de um jeito meio engraçado mas parece ser divertida. Também não desconhece os termos antigos, bom saber.

- Valkyrias na verdade não existem mais. Elas eram as poderosas e valentes guerreiras aladas sob o comando do gigante Odin. Podiam abater qualquer presa como um esquadrão de elite e cumpriam qualquer que fosse a missão dada a elas. Todas morreram durante a grande guerra do Ragnarok há muito tempo atrás. Quando pequena eu sonhava em me tornar uma hihihi.

P-progenitor? Essa espada? Essa é nova pra mim. Reverenciei com a cabeça.

- O-oh [...] É uma honra [...] O seu pai, foi aprisionado nessa espada ou algo do gênero? [...] Entendo…

É, uma figura e tanto. O Senhor Sebastian realmente tinha razão em se aproximar dela. Fiquei feliz com Raiki nos mostrando a cidade, agora com Rinrim nosso grupo estava cada vez maior. No entanto guardava a maior empolgação para a cidade do deserto, esperava muito que tivessem coisas que nos sirvam para comprar lá.

***

O ponto de encontro das três ilhas era um lugar um tanto extraordinário, não era exatamente tão incrível quanto de cima da jormungand onde se pode ver todo o mar, mas sim, é uma bela visão. Vou me lembrar bem dela para desenhar um mapa da ilha mais tarde.

- Acho que dessa vez é um adeus.

Olhava bem para Honua.

- Ou melhor, um até mais ver?

Sentia minha mente um pouco cansada, apesar do corpo em boas condições era como se estivesse com sono, não ouvia muito bem as respostas.

- É verdade! Mestre Raiki, quanto tempo mais ou menos vamos passar treinando? Assim podemos marcar o reencon…

Subitamente nosso corpo paralisou, assim como a fala, enquanto fitava um horizonte vazio Ágda Skyblazer, ainda sem ser uma nem outra recebendo o tom mais moreno em sua pele, com olhos e cabelos avermelhando gradativamente. Enquanto a mudança de corpo se dá de uma forma sutil, a troca de atitude não é tão gentil assim.

*Snap!

- Mas que P@#$...

Acho que nunca vou me acostumar com esse sentimento desagradável de acordar de um completo blackout sem saber o que estava fazendo antes de sequer chegar aqui. Então sim, xingar é a primeira coisa que eu faço na maioria das vezes, me ajuda a manter a “compostura”.

No momento do Snap estava olhando para um horizonte e tanto, e por isso não havia percebido, de primeiro momento, quem estava logo ao lado e em cima de mim. Analisando a situação atrás tinha as terras chuvosas, e logo a frente dois biomas completamente diferentes.

“É um arquipélago afinal de contas.”

A julgar pelo nosso estômago Ágda havia se alimentado a não muito tempo.

“Ótimo, pelo menos deve ter alguma cidade próximo. Ainda estamos no mesmo dia? Creio que sim, a marca que eu fiz no braço ainda arde… Pensando bem, mais do que o usual...”

Ergui ambos os braços traduzindo o conteúdo da mensagem.

“Estragou tudo? Como assim? Estamos na ilha errada? Ou ela não encontrou nada por aqui? Em tão pouco tempo, o que aconteceu? Droga…”

- Wushu? [...] O que é isso?

Deixava meus pensamentos escaparem em voz alta pela primeira vez. Múltiplas possibilidades se passavam pela cabeça no momento. Aggy confundiu as relíquias? Poder de Hellheim, seria possível que o que se esconde nesta ilha é a Coroa de Surtur e não o barco de frey? Mas não, o que isso teria a ver com treino?

***

- Você de novo!

Meus olhos estremeciam e o estômago revirava ao perceber aquela sirena ao meu redor. Essa a porcaria do pior cenário possível, enquanto eu dormia essas duas falaram e fizeram a merda que bem entenderam juntas.

- Ei! O que significa esta mensagem da Ágda?

Não chegava a mostrar o braço, ninguém mais entenderia nosso código. Falava por alto do que se tratava. Demandando respostas.

- O que aconteceu nesse meio tempo? E o que diabos tem nessa ilha que fez a Aggy citar o poder do reino de fogo?!

[...]

- Entendo, que bom que eu acordei antes de toda essa confusão se iniciar.


Cruzam ambos os braços, suspirando profundamente cansada de ter que fazer isso por tantas vezes. A primeira mensagem chorosa de Ágda era o que mais me pesava na consciência, essa idiota! Eu nunca ficaria verdadeiramente com raiva dela, a Aggy é tudo que eu tenho. Muito pelo contrário ler ela se desculpando só me amolecia um pouco, tenho que escrever pra ela que está tudo bem depois. É só recomeçarmos tudo de novo.

- Olha, como eu acordei de bom humor e você provavelmente cuidou da Aggy até aqui eu vou fazer o favor de explicar a você.

Neste momento percebia os outros dois, um grupinho e tanto temos aqui com mais uma celestial e um humano.

- À vocês* [...] Essa história de treinamento é uma bobagem. Eu não preciso de treino algum e Ágda pensa da mesma forma. O único motivo dela ter dado continuidade a isso tudo deve ter sido para se manter no grupo. Mas veja bem, eu e a Aggy estamos ótimas sozinhas, seja lá o que ela tenha dito pra você é melhor esquecer e seguir o seu caminho. Já eu vou embora desta ilha assim que possível.

Dava um foco um pouco maior aos outros dois novos “integrantes” da conversa.

- Algum de vocês é nativo local? Sabem se tem alguma embarcação que possa me levar ou onde fica o foco mercante desse arquipélago?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Inventário

Berries:
41.000

Personagem

Vantagens:

• Boa Aparência
• Ambidestro
Adaptador


Desvantagens:
• Múltipla Personalidade
• Devoção (Encontrar as Relíquias do Ragnarok)
• Fantasia (Escreve no próprio idioma)

Perícias:
• Astronomia
• Navegação
• Pilotagem

Ofício: Navegadora

Build

Dano - Habilidoso
Acerto - Normal
Pontaria - Inábil
Esquiva - Inábil
Bloqueio - Normal
Resistência - Normal
Objetivos

Encontrar os Outros
• Aprender Hamon (Wushu)
• Aprender a surfar
• Comprar um diário e caneta ou pena com tinta (tamanho gigante)
• Me divertir
• Aprender costura como Ágda
• Aprender Capintaria


• 9k Berries


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Phantom Blood - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 21 Abr 2020, 20:46


A Feiticeira, a Louca e a Deusa

- Ah [...] - Suspirei entristecida, era tão mágico ouvir aquelas histórias sobre como a Unificadora [...] bem, unificou (?) as ilhas conflitantes, ainda mais com todo aquele rico legado em conhecimento, mas poucas pessoas, na verdade, nenhum até agora, saberiam me dizer como era essa mulher ou com o que se parecia, tudo aquilo me deixando ainda mais aflita e inquieta, era tudo muito vago para minha mente poder descansar - Conflitos né? [...] - Comentei quebrando aquele silêncio interior inquietante, sim, fazia sentido, se ela estava por aí em algum lugar seria em locais com conflitos, talvez, no caminho da jornada eu pudesse perguntar e passar por alguns, quem sabe, a incrível mulher tenha dado o ar de sua graça por algum deles.



Como aquele relato poderia ser mais mágico? Uma ilha submersa com bolhas enormes, com sirenas e tritões por toda parte? Tudo muito surreal, mas com os poucos relatos, uma estranha sensação me vinha à cabeça, por algum motivo, a vontade de conhecer aquele lugar só aumentava ainda mais, mas por que diabos essa maldita sensação de déjà vu? Animada para saber sobre, mas ainda não menos importante do que tudo aquilo, Sky era a chave para a solução de toda minha curiosidade, talvez com todo aquele conhecimento ela soubesse como nos levar até lá, eu poderia então finalmente estar junta do resto de meu povo - A Sky é? [...] - Analisando por outra perspectiva, ela poderia ser um pouco difícil de lidar. Ah, quem eu estou querendo enganar? Seria super complicado falar com aquela cabeça dura, se já me parece impossível convencê-la a me dizer um pouco mais sobre a Ilha dos Tritões, imagina convencê-la a me levar lá por mais pura e boa vontade.

Compadecida pelo pedido de Ágda, eu não poderia abandoná-la assim por conta de Sky, é verdade que nosso primeiro encontro foi turbulento, mas com algum esforço éramos capazes de trabalhar juntas mesmo que por obrigação psicológica [color=#33cc00]- Relaxa parceira! Devo confessar que meu primeiro encontro com a Sky foi meio [...] - Flashbacks dos momentos incríveis em que fui arremessada para cima, quase morri e eletrocutei-a um pouco antes do polvo fisgar a nuca dela com uma lança de pedra, o que parando para pensar agora foi bem engraçado - CHOCANTE E APOLVORANTE! HSHSHSHSHSHSHS! Ah sim, ahem, mas não se preocupe, eu vou convencê-la a vir conosco no treinamento - He he, com a palma da mão erguida, fiz um sinal de “toca aqui” para ela, imaginando que fosse me responder só com o dedo já que aquela mãozona era quase do tamanho do meu corpo.



Encarecida com a pedida, não pude deixar de escapar um sorriso confiante até demais no canto do rosto, mercados vendendo medicamentos? Essa é nova, eu até então só conhecia as de terceira que pegavam produtos de má qualidade, eram velhocas ranzinzas que não tinham a força e determinação de adentrar no coração da floresta para buscar algumas ervas mais bem nutridas, ficando, na maioria das vezes, dependentes daquelas murchas no começo da vegetação - Mesma qualidade? Não, não, não! As minhas são bem melhores, tenho uma plantação própria perto de casa e colho diretamente de lá, uso uma mistura rica em nutrientes para as minhas plantinhas e as energizo rotineiramente com meus rituais - Cruzei os braços empinando o nariz, não havia conhecido até então ninguém que superasse meus conhecimentos Herbalistas, ahem quer dizer, ninguém vivo, já que a vovó sabia muito mais do que eu, até me ajudou a aprender algumas coisas no começo, é incrível como mesmo depois de tanto tempo ela ainda tem mais coisas para me ensinar.

Escutar toda aquela conversa sobre Valkírias e o fim do mundo, Odin estava me deixando um pouco confusa, aaargh! Tudo aquilo parecia interessante demais, mas muito complexo para simplesmente ser explicado de uma hora para outra, já esperei que fosse tratar de uma cultura diferente, sobre deuses e mitos, como muitas outras pelo qual já tive o prazer de ler sobre - S-se-sese-seu progenitor?! - Uma espada?

- Solaire, então ele deve estar aprisionado dentro desse objeto - Comentei concordando com Ágda - Sua alma, será que ainda está aí? Eu conseguiria conversar com ele se for o caso [...] Ooooi! Solaire, eu sou a Honua! - Acenava lá de cima, me preparando para escorregar pelo corpo de Ágda até chegar mais perto da Masaki.

Raiki parecia está bem mais emocionado com o treinamento do que algumas de nós, não eu é claro, te he, mas a sua ideia de intensificar um pouco mais as coisas me pegou de surpresa - Eh?! Aprender três vezes mais, parece interessante, eu o desafio então senhor, a saciar todo meu desejo pelo conhecimento - Repetia aquela formação imagética com as mãos da pose flor de lótus, me sentindo bastante intelectual ao fazê-lo.



Ao fim do passeio, me confortando um pouco mais com a ideia da separação, mesmo que tão breve, já me deixava com saudades, eu não era boa com despedidas “é por isso que fala com os mortos” disse uma voz interior imitando a de Sebastian - Um até mais ver parceiras! - Estava pronta para olhá-las pelo caminho adiante, Ágda parecia ter uma última curiosidade antes, bem, do desastre vermelho! A tonalidade do cabelo mudava e então já não era mais tão difícil perceber quem havia tomado o controle, claro que um conjunto de tom de voz e o linguajar denunciavam quem era - Xí é a Sky [...] - Dar-lhe-ia um tempo para voltar a si, mal podia imaginar como era aquela sensação de acordar com uma personalidade totalmente nova sem saber o que tinha acontecido antes, no mais, os outros teriam suas dúvidas e questionamentos quanto a quem era aquela ali ou o motivo da súbita mudança de comportamento e visual.

- Viu mestre Raiki, essa é a ruiva que eu te falei, elas dividem o mesmo corpo, mas tem personalidades diferentes, eu acredito que seja algum tipo de possessão, ou algum espírito gêmeo, em todo caso, essa é a simpática Sky, o completo oposto de Ágda - Olhava não só para o mestre da floresta, mas como também para Masaki conforme explicava um pouco da natureza da nossa colega em comum, é claro que de acordo com o tempo que eu destrinchava uma explicação lúdica, ou ao menos quase isso, para o caso, poderíamos ter uma breve apreciação das chamas, escândalo e destruição que essa maluca fazia da nossa beldade vermelha.

- Ih, vai ter que explicar outra vez o que é respiração Wushu, HSHSHSHSHSHS - Pela terceira vez no dia, eu mesma já podia responder o que era, mas queria ver se aquele mestre estaria tão empenhado assim em treinar aquela cabeça dura depois de levar um belo fora - AYE! - Sorri cumprimentando-a de braços abertos - Feliz em me ver? - Juntei as mãos, ela era um colírio para os olhos, ainda mais que sabia bastante coisa sobre uma ilha ao qual eu estava procurando, se toda aquela minha simpatia e esforço por aturá-la seria com algum interesse? JAMAIS! Isso é coisa que ela faria, eu só acho justo nós, como amigas, encontrarmos algo em comum para fazer, como por exemplo tirar férias naquela ilha ou apenas visitar e tentar procurar direito aqueles tesouros, o que foi? Rum.

- Qual mensagem exatamente? - Não havia visto nenhuma até então, mas se ela se referia àquelas marcações estranhas no braço, eu não saberia dizer - Desde que você desapareceu na floresta bem [...] Encontramos um mestre chamado Xinzo, seguindo aquela luz azul que eu falei pra você! HÁ! Ele nos mostrou o caminho da ilha, mandou a gente se separar e encontrar uma terceira pessoa e convencer ela a fazer o treino nas ilhas, você deve seguir para a ilha do Deserto ali *apontei* Ai depois encontramos uns guardas simpáticos no caminho, ele nos levaram até o restaurante do mestre Raiki *aponta para ele* você comeu quase o estoque inteiro do restaurante dele, essa parte é brincadeira, e depois ele nos mostrou a ilha, foi quando encontramos a Masaki aqui, ela é uma anjinha e o pai dela Solaris *aponto para a espada* elas estão indo para o treino na ilha da neve. Aí chegamos até aqui para nos despedir, a Ágda teve alguns espasmos e então você apareceu! - Respirava ofegante depois da história resumida de forma quase ininterrupta.

- [...] O que?! NÃO, você não pode ir embora - O que há com essa maluca? Não precisar de treinamento, que história é essa? ainda mais que agora eu precisava dela para me levar até a ilha dos peix… ahem ahem! Planejamos ir juntas! Iria até seus pés, olhando ali de baixo, severamente desapontada e nervosa - Ela gosta de nós, ficou feliz em ter algumas amigas, não pode sair andando assim e [...] - Tive uma ideia - E ainda mais agora que vocês estavam tão perto de encontrar um daqueles tesouros do Ragna… ra. raaaaaaaaéeeeeera RAGNAROK! - Puxa que nome difícil - O mestre Xinzo, ele nos deu uma pista, esse poder do reino de fogo é importante para nós, digo, vocês no futuro - Faria uma pausa, soando até um pouco mais melodramática - É importante para Ágda, ela até me mostrou a tatuagem que você fez, Fuck You, significa Eu te Amo não é? - Quem sabe apelar para a única coisa que importava para ela pudesse ter resultado, nessa caso, era a Aggy.

Informações:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rimuru
Orientador
Orientador
Rimuru

Créditos : 11
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Data de inscrição : 20/03/2018
Idade : 22

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptySab 25 Abr 2020, 08:14


Korra e respiração da montanha...hmmmm que situação esquisita primeiro estão me chamando para viajar juntos e de repente cada um trilha seu próprio caminho comigo indo para a mesma direção de antes? Isso me parece obra do destino,meu pai deve estar mostrado para mim os meus próximos passos,talvez essa respiração seja algo importante para meu avanço profissional em conjunto com todo o vasto conhecimento que posso vir a adquirir em simultânea objetividade...Essas coisas me fazem pensar muito que deixam minha cabeça a doer.

Acho que fazer amigas não é algo tão ruim assim…Sussurrava baixinho escondendo me a face momentaneamente diante as palavras diretas em relação ao meu pai, mesmo que eu fale e expresse tanto sua existência algumas pessoas ignoram ou acreditam que eu esteja delirando, sei muito bem que ele está ali só não tem intimidade o suficiente com os outros para conseguir se comunicar com todos.

Recuperava a compostura, preciso me manter rígido e entusiasta, onde já se viu um artista corar por algo tão bobo,foco raio de luz você consegue se manter na linha, elas estão esperando respostas não congele no palco que nem um poste amador. Bateria com ambas as palmas da mão sobre o rosto recobrando a compostura:

Ele morreu a muitos anos de acordo com uma carta de minha mãe,ela me presenteou a espada como uma herança de família,nunca conheceu sangue ou seria capaz de ferir alguém mesmo em seus dias de glória visto que foi forjada com o intuito de não ser apta a cortar. Lembro como se fosse recente a figura de meu velho Solaire tentando usá-la para fatiar ao menos um pão mas o máximo que ele conseguia fazer com ela em seu cotidiano era passar manteiga na massa.Segurava um riso travesso com a boca e deslizava o polegar sobre a bainha  relembrando momentos felizes.Mesmo que ele tenha partido através dela somos capazes de conversar um com o outro, não sei se ele é capaz de conversar com você Honua mas tenho certeza que ele gostou do seu entusiasmo.



A vista era fascinante e se eu soubesse desenhar poderia facilmente sentar me aqui mesmo com meu quadro realizando uma cópia precisa do cenário, mudanças se fazem desnecessárias pois a beleza original se faz grandiosa ao ponto de qualquer alteração externa fosse apenas estragar aquilo que já é perfeito. Parecia que haveria uma despedida e as primeiras palavras davam a entender que seria exatamente isso que ocorreria no entanto as coisas fugiram ao caminho e me encontro totalmente perdido na situação:

Porque ela subitamente ficou brava?Curiosamente perguntava posicionando se estrategicamente atrás de Raiki segurando em seu Kimono procurando proteção.Talvez ela sofra de perda de memória recente e esqueça todo o percurso que tenha feito em intervalos de ações. A sereia parece tranquila como ambas viveram juntas ao que parece mais tempo ela deve saber o que está acontecendo.

Possessão?Duas pessoas que dividem o mesmo corpo, se isso é verdade ela pode ser a prova de que eu precisava para mostrar que meu pai vive nessa espada, até mesmo indivíduos totalmente opostos são capazes de dividirem a mesma carne, quero aprender como isso funciona se eu ser capaz de trocar as pessoas de corpos por alguns instantes ou transferir suas essências para outros lugares momentaneamente seria um ótimo espetáculo ilusório, a plateia iria amar.

Mesmo com as explicações da sua amiga aquática sua mente parecia deteriorada e agressiva, por sorte eu sou muito bom em acalmar a paz de espírito e sei exatamente aonde ela deseja ir, se estamos falando de foco mercante só existe um lugar nesse arquipélago e é exatamente para lá que eu vou. Me afastaria lentamente de Raiki. Snow town e o lugar ideal para fluxo corrente de comércio visto a seu movimento de artistas:

Com licença Sky…Espera o que estou fazendo,calma calma calma,vejamos bem, Honua disse que ela é duas pessoas em um único corpo e apesar de ser um grande apresentador são poucas as chances de encontrar situações novas para experienciar o avanço de suas habilidades,não seria adequado deixá-la partir sem ao menos colocar em prática sua tese. Digamos que você coloque uma para dormir,ambas iriam cair em sono profundo ou a outra assumiria o lugar? Está na hora de testar aquilo que você sabe melhor anjinho,vamos fazer um show que ninguém poderia prever!

Sei exatamente onde deseja ir.Começaria a encenar com a voz em um ritmo melódico e contagiante forçando a focar em mim.Preste bem atenção nos meus movimentos que irei lhe mostrar o caminho.Deslizaria os braços para que suas órbitas oculares acompanhassem o movimento e deles iria até as asas e as bateria em harmonia,mexeria as pernas e apontaria para lá e pra cá.Você deseja ir para um lugar que atrai riquezas e existe um mundo totalmente cercado por elas.Estalaria os dedos duas vezes em intervalos provisorios.Um lugar que realiza sonhos e que deixa as pessoas cansadas,você me parece cansada não acha? Retomo a bater os dedos iniciando um transe de um badalar a outro.Significa que está chegando em seus reinos,o sono e a chave para entrar em seus domínios e seus olhos estão se fechando prontos para cruzar o caminho.Aumentaria o complexo concentrando em meu serviço.Assim que bater palmas em profundo descanso você estará,e ao escutar minhas palmas de novo Agda você será!Um,Dois,Três!

Bateria palmas, fazendo questão de me afastar,não sei se induzir ela ao sono a fará cair ou simplesmente dormir em pé seja qual for o resultado não quero estar em baixo para descobrir,puxando a sereia junto comigo, se a queda fosse iminente ou parecesse viável retornaria a bater palmas desesperado para que acordasse e evitasse o impacto.
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 28 Abr 2020, 03:43

 

Acredito que até mesmo a mais cética das pessoas teria de concordar que somente o destino querendo pregar alguma peça explicaria a junção de indivíduos com origens tão diferentes, o que por si só já é difícil acreditar, mas com elas tendo algum tipo de conexão com plano superior, a sirena estudiosa e adoradora do misticismo sendo capaz de comunicar-se com aqueles que já deixaram a vida carnal mas se mantém presentes no mundo dos vivos, enquanto a celestial filha dos céus que fora confundindo com as guerreiras mais destemidas da mitologia gigante, portava uma espada criada unicamente para proteger, tendo o artefato como um canal que a permite comunicar-se com o espírito de seu falecido pai, e por fim mas de maior importância há uma gigante com dois espíritos possuindo um só corpo? É realmente difícil para minha mente simplista acompanhar tanta informação...
Com a infortuna mudança de personalidade apresentada por Ágda/Sky os ânimos na atmosfera se afloraram, com a ruiva subitamente despertando de seu sono num cenário diferente e com companhias totalmente dispensáveis, ou não tão dispensáveis assim. Já que Sky precisava escutar as explicações de Honua assim como os conhecimentos de Raiki para conseguir alguma orientação e descobrir o que a "outra ela" havia feito.

O mestre da floresta havia ficado boquiaberto e com os olhos atentos na gigante, por ser a primeira vez que testemunhava uma mudança tão intensa de personalidade, onde até mesmo alguns aspectos físicos se alteração. O fato de Raiki ter de explicar novamente a respiração Wushu, não fora tanto incômodo como a sirena esperava, apesar dele ter feito de maneira mais resumida considerando toda a pressa que a gigante de pele bronzeada possuía. - É uma técnica onde se utiliza a respiração para unir corpo e espírito com a natureza, e assim tornar o praticante mais forte. - Claro que se Sky houvesse desejado por uma explicação mais detalhada Raiki faria de boa vontade, mas acredito que tal exigência não será feita por parte da ruiva. E continuando com os desapontamentos para Honua, o mestre da floresta também não se abalava com a negação imediata de Sky sobre treinar, na verdade era comum que as pessoas não tivessem interesse em praticar a respiração Wushu. - Senhorita Sky certo? Não há nada de errado em recusar a treinar o Wushu, na verdade até mesmo alguns alunos abandonam as aulas depois que começam, por achar o treino muito difícil ou exaustivo. - Sky sentiria-se alfinetada pela escolha de palavras daquele homem de kimono, mas não saberia dizer se era proposital. - Se você seguir pela ponte ou conseguir alguma carona de barco até a ilha desértica, encontrará o centro comercial mais variado do arquipélago localizado em Sand Town, e quando voltar para Leaf Town não se esqueça de passar no meu restaurante. - Apesar de toda grosseria demonstrada pela ruiva desbocada, Raiki por sua vez abria um largo sorriso carismático.

Então eis que surge o pequeno desbravador alado por detrás de Raiki, que após reunir a coragem estava determinador a afrontar a gigantesca diaba carmesim, com chifres imponentes adornando um lindo rosto furioso. Rim utilizava de sua voz magnética soada num ritmo hipnotizante em harmonia com o mover pendular de sua perna afim de tranquilizar o espírito raivoso de Sky. Porém, ainda não poderei lhes contar o desfecho dessa cena, pois cabe a gigante ruiva nós informar se prestaria atenção no celestial, ou se o faria testemunhar uma experiência, tomando emprestada a fala de Honua, "apolvorante", o arremessando para os céus para que voasse como uma Valkíria, ao menos a fera bronzeada estava saciada diminuindo o risco de querer fazer de Rim um petisco.


Se Sky parasse para dar atenção ao celestial, sentiria suas pálpebras ficando lentamente pesadas até fecharem-se por completo, enquanto seu grande apatentaria ficar mais leve e relando, respirando bem devagar até sua consciência abandoná-la, e finalmente adormeceria de pé, acordando somente com o comando de Rim após os estalos. E o resultado? Deixemos que o destino novamente escolha.

Quantidade aleatória (1,10) :
4
1-4 Sky acredita que se chama Agda. 5-9 Sky se comporta como Ágda, mas sem as memórias da loira, e mantém as vantagens e desvantagens da Sky. 10 A troca acontece.
1-9 Tem duração de 2 posts, ou até Rim desfazer a hipnose.
10 Eu decido quando troca novamente.

[Tempo para interações. (ou não)]

>><<

Se os acontecimentos até aqui fizessem com que as três se despedissem brevemente onde cada uma seguiria sua jornada, Raiki finalmente guiaria Honua até o dojo. - Espero que sua sede por conhecimento não seja saciada tão rápido. - Brincou ele a respeito do desafio feito pela sirena anteriormente. E de divisa com as outras ilhas do arquipélago a dupla de mestre e pupila teriam seguido até o dojo, porém não teriam retornado pela cidade, mas sim caminhando em meio a floresta, a maioria das árvores eram largas e tão altas quanto sua amiga gigante, parte delas até mesmo superavam Ágda/Sky em altura, com um espaço de quatro a cinco metros entre cada árvore, nesse ponto Raiki não estaria mais usando a sombrinha para proteger-se da chuva, e a água caía agora num ritmo constante deixando ambos encharcados com a "chuva", que na verdade parte da origem de toda a água caindo sobre suas cabeças vinha das folhas que praticamente não absorvem a umidade e apenas fazia a água na superfície escorrer simulando uma chuva constante. - Talvez seja redundante dizer isso para uma sereia mas, não se sinta incomodada com a água, tente sentir cada gota que cai sobre você como se ela fundir-se ao seu corpo, mantenha se calma e respire devagar, sinta o som da chuva, seja a chuva. - Com a breve introdução a dupla agora chegava a uma trilha de terra batida, e seguindo pela trilha após pouco mais de dez minutos chegaram em frente uma construção grande de madeira escura, teto em estilo oriental, com degraus largos formando uma pequena escada, dois portões amplos abertos,  no interior era possível ver alguns humanos trajando kimono branco executando movimentos sincronizados, socos, chutes, feitos de maneira relativamente lenta, ao redor da construção o solo era todo de terra, e as árvores formavam um círculo amplo ao redor dojo, com cerca de 50 metros de diâmetros, e algumas dezenas de metros atrás da construção era possível ver uma cachoeira, porém está não tinha as enormes proporções da que Honua havia encontrado Xinzo. - Chegamos Honua, é aqui que irei ensiná-la o princípio da respiração da chuva. - Ele dizia com o ar simpático habitual, enquanto observava a sirena com um sorriso obstinado na face.




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Licia em Ter 28 Abr 2020, 03:49, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Remenuf
Designer
Designer
Remenuf

Créditos : 19
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 01/12/2017
Idade : 20
Localização : No seu coração

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 28 Abr 2020, 12:37


Post 12

Tsk, peste irritante!

- Não! Não senti a mínima falta.

Apesar de ouvir tudo fingia ignorar a sereia, esperando alguma resposta dos demais de como sairia deste lugar. Mas é claro que ela tinha a palavra chave pra “retomar” minha atenção. É claro que a Aggy tagarelou tudo sobre o Ragnarok, que conveniente… Mas que @#@$#

- Ei ei ei Isso claramente é uma mentira, você nem consegue falar Ragnarok sem gaguejar. E não tem essa de nós!

“Urgh! Apelando pro meu emocional? Que pena!”

- Eu sei o que é importante pra Ágda. Estamos bem só nós duas obrigada.

Mentira, você também se sente solitária, eu sei disso. Sei que escreve com tanta dedicação e carinho pois se sente só no instante em que parece que está totalmente sozinha.

Por motivo “nenhum” uma lágrima escorreu do olho esquerdo, nada que a chuva não disfarce. É claro que eu faria tudo pela Ágda. Mas como posso deixar meu orgulho de gigante de lado e voltar com minha palavra comigo mesma? Claro, isso tudo até meu próprio ego ter sido ferido.

- Raiki é? Maldito! [...]

Muito difícil e exaustivo?! Quem ele pensa que é? Como se soubesse o tipo de treino infernal que passamos quando crianças. Tsk, esse Wushu não é nada! Me irritei com sua fala, me desafiando assim tão diretamente.

- Isso foi uma afronta?

A sereia era um caso secundário agora, faço ele pagar com o próprio corpo? Mostrar como seu treinamento é inútil? Havia sido por um breve instante, mas recolhi a hostilidade quando interrompida pela pequena celestial. Eu disse que estava de bom humor afinal.

Prestando atenção em suas palavras pelos primeiros cinco segundos minha boca abriu lentamente quase como um bocejo enquanto erguia a cabeça com olhos semicerrados.

- A…

*Atchoo!

Um resfriado? Deve ter sido a chuva.

“Essa Ágda, só encontra gente estranha, o que diabos essa coisinha de asas tá fazendo?”

*Tsk

Me virei de costas seguindo o caminho indicado pela ponte do Deserto. Parando alguns metros à frente e me virando para o trio.

- Eu pretendo terminar esse treinamento quão rápido ninguém nunca o fez. Acho bom não me atrasarem.

Apontava para a sereia.

- Se prepare para as consequências se estiver mentindo sobre a relíquia. E você [...]

Tinha um sorriso condescendente para o tal “Mestre” Raiki.

- Acho bom manter o estoque desse restaurante pra quando eu voltar em alguns dia.

Dava-os costas novamente e segui meu rumo. Vou mostrar minha superioridade àquele mestre petulante.

***

Uma vez que chegasse na cidade procuraria por algum servidor público, mercador ou em último caso um local qualquer que não estivesse me evitando. Me aproximando com aparência irritada “gentilmente” e com um “belo” sorriso maligno no rosto perguntava com “educação”.

- Ei! Tem algum comércio que sirva a mim? (Novamente soando como uma delinquente sem perceber)

[...]

- Procuro material de escrita, talvez algo pra me cobrir. E por sinal, “treinamento Wushu no deserto”. Onde fica isso?

Caso tivesse alguma loja ou mercador com o que procurava, ou no mínimo um lugar com a possibilidade, iria até a localização indicada. Caso contrário apenas rumaria ao local de treino

- Entendi, valeu.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Inventário

Berries:
41.000

Personagem

Vantagens:

• Boa Aparência
• Ambidestro
Adaptador


Desvantagens:
• Múltipla Personalidade
• Devoção (Encontrar as Relíquias do Ragnarok)
• Fantasia (Escreve no próprio idioma)

Perícias:
• Astronomia
• Navegação
• Pilotagem

Ofício: Navegadora

Build

Dano - Habilidoso
Acerto - Normal
Pontaria - Inábil
Esquiva - Inábil
Bloqueio - Normal
Resistência - Normal
Objetivos

Encontrar os Outros
• Aprender Hamon (Wushu)
• Aprender a surfar
• Comprar um diário e caneta ou pena com tinta (tamanho gigante)
• Me divertir
• Aprender costura como Ágda
• Aprender Capintaria


• 9k Berries


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Phantom Blood - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 28 Abr 2020, 17:39


A Feiticeira, a Louca e a Deusa

Bom, consegui convencer a gigante por alguns instantes, mas quando ela soubesse que inventei aquilo sobre o tesouro talvez pudesse ficar um pouquinho brava, quer dizer, não era totalmente mentira, só também não era cem por cento verdade, eu diria um pouco mais subjetivo já que o tesouro que encontraremos aqui será nada mais e nada menos do que o aprendizado, e bem, com isso podemos evoluir e ajudar na busca dos outros tesouros não é mesmo?

Via as interações da gigante com o resto do pessoal, não que tivéssemos tido o bastante de nós mesmas por um dia, mas também soava cômico a maneira com qual ela falava com os outros, assistia tudo acenando a cabeça com uma sensação de “sei como é” ter de lidar com alguém de temperamento forte, mas aos trancos e barrancos, consegui convencê-la, com a ajuda excepcional do mestre Raiki,  a fazer Sky aceitar o treinamento.

- Não tão rápido, eu vou terminar o treinamento primeiro e ir até Zwluak! - Disse apontando com o indicador para a cara dela, era tamanha petulância querer estar a par dos assuntos espirituais sendo tão amarga assim, com toda certeza teria dificuldades em aprender continuando agindo daquela forma - De todo caso, caso terminemos juntar (o que eu acho um pouquinho difícil) podemos nos encontrar nessa ponte ao meio dia - Olhava para cima tentando enxergar o sol no meio de todo aquele céu escuro por conta da chuva, não seria difícil achar uma bola iluminada naquele meio, bem como determinar o horário em questão - Sim, meio dia, nenhum minuto a mais e nenhum a menos -

[...]

- Não exatamente, devo confessar que estou mais acostumada com a terra do que com a água, mesmo morando em um lago subterrâneo - Disse causando uma pausa naquele silêncio reconfortante, depois dos gritos e resmungos da nossa colega, estar ali longe de tudo parecia tão gratificante que me fazia querer apenas aproveitar o momento, não pelas palavras do mestre, mas o frescor que subia da terra molhada era algo prazeroso, os espíritos da floresta estavam em uma boa harmonia, toda a energia que pairava pelo ar só tornava a viagem mais confortante, apesar das gotas d’água estarem frias, comecei a sentir falta de uma fogueira quente e ler à luz desta.

- Essas florestas são bem enérgicas, deve ser gratificante para vocês saberem que há tanta paz em um lugar cujo o passado é tão fustigado pelos conflitos - Normalmente em lugares assim, espíritos vagueiam sem fim pelos campos e bosques, um destino cruel e triste para as pobres e perdidas almas, mas aquele lugar era diferente, uma paz que parecia ter sido forjada por anos reinava sob um chão que parecia nunca ter sido palco d’um derramamento de sangue.

Passando pelo enorme Dojo, uma vez maravilhada já que imaginava-o muito menor do que aquilo, pude ver outras pessoas também em intenso treinamento, isso só poderia significar uma coisa - Também estão treinando a respiração Wushu? - Perguntei ao lado de Raiki acelerando o passo para acompanhá-lo depois de ficar alguns segundos babando para aquela linda construção - Empenhados, mas acho que consigo dar conta - Não era hora de desistir, mas não posso negar que senti um frio na barriga, uma mistura de ânimo com medo de falhar … Foco Honua! Você consegue!

- Ótimo, estou perfeitamente pronta para começar, a menos que você queira que eu me enfie em um daqueles Kimonos Brancos ali - Disse apontando para os rapazes treinando lá atrás, não seria muito problema, mas seria um pouco incômodo sentir uma roupa tão pesada tocando no corpo, estou tão acostumada a vestir essas batas de linho e algodão, mal consigo sentir que estou vestindo alguma coisa em certos momentos. Mas ficaria no aguardo das instruções do mestre Raiki antes de começar a sessão de perguntas, estou tentando, a todo momento, me manter concentrada no objetivo, mesmo que o foco estivesse ainda em querer explorar um pouco mais o dojô ou aquela floresta.


Informações:
 

[/color]

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Rimuru
Orientador
Orientador
Rimuru

Créditos : 11
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Data de inscrição : 20/03/2018
Idade : 22

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptyTer 28 Abr 2020, 22:53


Me sinto meio cabisbaixo com o resultado alcançado, para um artista nada é mais triste de que ver seus truques completamente ignorados, ou como a situação aparentava descrever insuficientes para chamar a atenção de uma criatura de eco tão grande quanto seu tamanho. Essa viagem fará bem para mim não apenas em aprendizado mas também em espírito, se eu ser capaz de descobrir as verdades por trás das personalidades distintas de cada indivíduo e trocas de humor repentinas como essa apresentada, sem sombra de dúvidas alcançarei barreiras até antes intocáveis para seres que apenas admiram o sol como eu. Mesmo tendo dado um espetáculo assim como a chuva passageira dessa ilha as correntezas levaram minha água para longe e logo então estava sendo uma figura refletida ao cenário completamente ignorada pela presença de todos.

Esta é a deixa para partir suponho, ficar só deixaria as coisas mais desconfortantes, chutaria o piso meio sem jeito e com praticamente força nenhuma apenas para descontrair o clima observando um canto da orelha ao outro meio constrangido, aproveitaria que cada um estava indo ao seu próprio destino e com apenas um pequeno aceno de mãos me dirigia para a cidade no clima gelado colocando o capuz sobre a cabeça protegendo meu rosto contra a inevitável friagem a frente.

Quando chegasse finalmente ao meu destino, apesar de querer muito procurar refúgio numa taverna quentinha onde pudesse atuar minha profissão, suportaria um pouco mais as baixas temperaturas aproveitando que ainda não anoitecera para explorar, vendo onde fica cada distrito, os principais pontos de aglomeração e ouvir conversas de estranhos disfarçadamente para saber das notícias que circulam por estas bandas. Terminando meu pequeno turismo, voltaria para a primeira hospedaria ou se houvesse distintas a que melhor aparência ou hospitaliaridade demonstrasse, apesar de estar com as contas em dia com uma cama quentinha na outra parte do arquipélago, duvido muito que retornaria por hoje já querendo garantir meu quarto e uma refeição quente e um copo revigorante:

- Olá, sou Rim uma artista, gostaria de estar pedindo um quarto por uma noite com refeição quente para saborear antes de dormir e após despertar e um belo copo da sua bebida mais quente e refrescante que tiver. Com isso descobriria um pouco mais sobre os gostos dos residentes tomando a goles pequenos para absorver bem o sabor e não queimar o paladar, procurando estender a conversa para minhas pacatas curiosidades mundanas:

- Desculpe-me a intromissão, eu e meu pai somos novos no arquipélago e gostaríamos de saber mais sobre esse lugar, o que poderia me dizer de interessante sobre Snow City? Debruçaria aconchegadamente a algum canto ouvindo com atenção aquecendo me os dedos esfregando as luvas uma com as outras enquanto seguro o copo com seu recipiente descendo ao meus lábios carnudos.
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Licia
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Licia

Créditos : 14
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 20/01/2019
Idade : 21

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptySab 02 Maio 2020, 09:46


Com uma maestria maquiavélica em manipular certas lacunas sentimentais Honua fora capaz de convencer sua melhor amiga gigante a também concluir o treinamento da respiração, e nada melhor para estimular o florescer de uma bela amizade do que uma competição saudável. Enquanto a ousada performance de Rim não era notada pela ruiva, e compadecendo-se pela descortesia de Sky, Raiki dava alguns tapinhas no ombro do celestial. - Tudo bem, algumas pessoas simplesmente não apreciam a arte. - Apesar do próprio não haver entendido muito bem o que Rim almejava realizar.

>><<

Sky.


A gigante seguiu pela ponte até o deserto, tendo de caminhar por pouco mais de uma hora mesmo com seus passos enormes, afinal a ponte estava movimentada majoritariamente por comerciantes e turistas, que caminhavam ou estavam dentro de carroças, e felizmente para eles ao contrário da loira Sky possuía mais destreza então não causou nenhum acidente, apesar de receber algumas gritos desgostosos por ela ter atrapalhado o percurso, mas estes foram mínimos.

Talvez a princípio a idéia de estar com o corpo todo encharcado e seguir para um local quente e sem sombra seja ótimo para secar-se, e de fato foi assim que ocorreu, a poucos minutos de chegar até a cidade Sky já estava praticamente seca, apenas com os cabelos e as mínimas vestes parcialmente molhados, o que poderia causar algum desconforto na gigante era o fato dos ventos fazerem a areia da superfície voarem e se grudarem em sua pele, mas como a região da rota seguida não possuía dunas, a areia apenas voava do chão e ficava colada abaixo dos joelhos da ruiva.

As construções de Sand Town não eram muito diferentes das vistas pela gigante em Leaf Town, as casas em sua maioria construídas em madeira, apesar de terem um acabamento pior e parte delas apresentarem algumas rachaduras, a principal diferença estavam nas pessoas, usando roupas longas como mantos e túnicas para protegerem-se do sol, enquanto outras trajavam vestes semelhantes a da gigante porém estas eram em menor quantidade e seguiam na mesma direção carregando pranchas debaixo do braço, nos rostos dos adultos e idosos era perceptível enxergar manchas avermelhadas na pele e rugas que as faziam parecer mais velhas.

Ao contrário do que a gigante esperava os moradores da ilha não estavam com medo ou a evitavam, na verdade parte deles até se aproximava e a maioria ficou surpresa com sua grande presença. "Olha mamãe, aquela moça é grandona, ela é parece tão legal.", "EI! Qual tinta você usou para ficar com essa cor no cabelo?.", "Você tem algum namorado?", foram algumas de muitas frases que Sky pode ouvir dos moradores que estavam fascinados por ver uma gigante em sua cidade.

- Tem a rua feira, lá vende de tudo tia. - Um garoto humano respondeu as perguntas da ruiva sem se importar com o comportamento delinquente, na verdade para o menino era normal até demais ver alguém de fora falando daquele jeito. - Wushu..? Ahhh! Procura o Zwluak, ele que ensina esse troço pros outros, deve tá na praia certeza. - O menino de cabelos lisos e bagunçados de cor escura sorria largamente revelando ter um dente de leite faltando. Ele havia explicado como chegar na dita rua feira, e acenava espalhafatosamente para Sky enquanto se despedia.

Seguindo pelas instruções do garoto, a gigante chegou até um extenso corredor de quiosques e barracas, vendo os mais variados tipos de produtos, perfumaria, comidas, móveis, brinquedos, e como toda boa feira as pessoas pareciam somente comunicar-se aos berros, venden
dores querendo atrair clientes, clientes fazendo alvoroço pechinchando as mercadorias. "Você cabelo de fogo, o peixe na minha mão é mais barato.", "Que nada, esse aí é o maior trambiqueiro, compra meus figos.", claro que a ilustre gigante atraía a atenção de muitos comerciantes, e mesmo com o corredor sendo largo o suficiente para ela caminhar despreocupada, ainda precisaria tomar certo cuidado para não pisar nas carroças e ambulantes. "Olha o... PASTÉÉÉÉÉL!!!!!".

>><<

Honua.

Uma sereia que é mais acostumada a viver em terra firme do que na água, ok… tal afirmação no mínimo inesperada fazia Raiki arquear uma sobrancelha sentindo-se mais curioso a respeito de Honua, e somado ao fato da sirena demonstrar tanto interesse e até mesmo conexão inata com a natureza fazia o mestre da floresta ter boas expectativas em sua aluna. - É realmente um local bem calmo, mas mesmo que essa guerra entre as ilhas do arquipélago faça parte da história isso aconteceu a muito tempo atrás, ninguém além dela teria testemunhado essa época de conflitos. - Talvez tenha sido um banho de água fria para Honua, mas fato é que Raiki apenas conhecia a paz do arquipélago, então para ele toda aquela pacificidade era normal, mas não quer dizer que ele não a valorize.

- Também, na verdade estão praticando karatê enquanto exercitam o wushu. - Raiki respondia da sirena sobre o que os alunos treinavam com o mesmo ânimo e boa vontade costumeira. - Eles não são uma exigência de qualquer maneira. - Para o alívio estético da sirena fresca vaidosa o tenebroso kimono branco não era obrigatório, apesar de deixar Raiki ligeiramente cabisbaixo se perguntando qual seria o problema dos kimonos.


Raiki a princípio ignorava o dojo e circundava a construção indo na direção da cachoeira onde um pequeno lago de águas cristalinas se formava com uma borda semicircular de pedras que serviam tanto como barragem quanto para ornamento, naquele "pátio" aos fundos do dojo o som da cachoeira e da chuva abafava o rugido dos alunos dentro do dojo, também havia alguns tocos largos de árvore cortados tornando a superfície lisa como se fosse envernizada. No centro de um dos troncos cortados Raiki colocava em pé um pedaço cilíndrico de lenha com cerca de um 40cm de comprimento e 15cm de largura. - Quando você for capaz esse pedaço de madeira o treinamento de verdade começa. - E como antes foi dito o treinamento consiste principalmente em cortar árvores com as mãos, apesar desse fragmento não poder ser considerado uma árvore. E apesar da exigência absurda, Raiki também explicaria que primeiro Honua deve sentir a respiração inspirando e expirando calmamente, e conectar-se com a chuva, então usar essa força para cortar a madeira com somente um golpe centralizado na lenha, e claro também teria explicado qual postura ela deveria assumir e faria constantes correções ao menor erro, também orientando-a manter-se calma e não ficar desferindo ataques desesperadamente, pois de nada adiantaria ela ficar afobada. Durante esse primeiro momento a sirena sentia-se constantemente observada, talvez pelos alunos ou algum ser marinho no lago.

>><<


Rim

O que é um pontinho preto no meio da imensidão branca? Nesse caso é um Rim andando no meio da neve, que ao contrário da gigante ruiva, o pequeno celestial se via praticamente isolado, mesmo com aquela rota sendo bem comum o movimento era mínimo, com apenas poucas carruagens passando em intervalos irregulares de 10 a 30 minutos, mesmo com poucos ventos naquele momento as roupas unidas não isolavam tão bem o frio, e suas asas se eriçaram e encolheram um pouco graças ao frio, os pés afundavam um pouco na neve enquanto seguia na direção das poucas carruagens que rapidamente sumiram de vista, até que uma boa alma enviada por alguma entidade piedosa parou para oferecer carona em sua carruagem quentinha e aconchegante com cocheiro particular. O que encurtou o tempo de viagem pela metade, mas ainda havia durado mais ou menos uma hora e meia. - Tome mais cuidado da próxima vez mocinha. - O indivíduo de bochechas rechonchudas e bigode recurvado para cima, apesar de ter comparecido-se por Rim andando sozinho na neve, parecia dar algum esporro ou aviso, ao deixá-lo na entrada da cidade.

Não demorou muitos minutos para Rim perceber que sua estratégia de encontrar informações na rua escutando conversas alheias seria infrutífera, não havia aglomerações os poucos pedestres muito bem agasalhados simplesmente andavam a passos rápidos querendo retornar para suas casas, a grande maioria das construções eram residências, estás que por sua vez eram feitas de pedra e concreto tendo iluminação e certamente lareiras dentro.

Os poucos estabelecimentos comerciais eram de serviços básicos e essenciais, após caminhar por mais alguns minutos na cidade Rim havia chegado numa das poucas tabernas da cidade, com uma placa de madeira marrom claro talhada "Toca do Urso" e um urso muito bem entalhado na madeira, onde grupos de familiares e amigos se reuniam mas interagindo somente com sua bolha social, o local era amplo e a temperatura interna agradável, mesas cobertas com panos limpos e cadeiras acolchoadas, até mesmo os bancos na frente de um belo balcão com dezenas de garrafas de bebidas quentes dentro de uma estante na parede.

As poucas garçonetes todas bem afeiçoadas e com uniforme em ótimo estado, top, saia curta, meia-calças e cabelos presos em rabo de cavalo pareciam desfilar sorridentes pelo salão carregando bandejas com pratos e bebidas para seus clientes que a davam generosas gorjetas por toda a "simpatia", no momento estavam um tanto ocupadas para recepcionar o celestial, que andou até o balcão sentando-se em um dos bancos onde um taberneiro de cabelos grisalhos penteados para trás e um bigode recém aparado observava o celestial. - Apenas aguarde um momento senhorita. - O taberneiro também bem uniformizado com uma camisa social branca, colete e gravata entrava ao que parecia ser a cozinha do local, e retornava poucos segundos depois, preparando ali mesmo um chá de canela com maçã, o cheiro doce logo chegava até às narinas de Rim e com exatos 4 minutos e 30 segundos ele servia um copo de chá para Rim.

O taberneiro cerrava os olhos por um monóculo na direção de Rim. - Receio que eu esteja olhando agora para o que a de mais interessante em Snow Town, a ilha só tem neve e residências, até mesmo as pessoas são frias e distantes, um celestial artista certamente é o que há de mais chamativo nessa cidade frígida, não temos muitos quartos mas a maioria deles está disponível, tem alguma exigência em particular senhorita? - O velho taberneiro era cortês e educado na sua maneira de portar-se e falar com Rim, mas não é o que pode se chamar de carismático, o taberneiro também discretamente deixava seus olhos percorrerem o restante da taberna buscando encontrar outro celestial que deveria ser o pai de Rim.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Rimuru
Orientador
Orientador
Rimuru

Créditos : 11
Warn : Phantom Blood - Página 5 10010
Data de inscrição : 20/03/2018
Idade : 22

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptySeg 04 Maio 2020, 19:27


Antes mesmo que eu colocasse minhas mãos sobre a xícara tomando goles suaves desse chá chamativo que todos os músculos do meu corpo anseia pelo calor, iria pagar pelo mesmo para ter certeza de seu valor e não me colocar em uma situação de débito tendo que trabalhar de graça por um descuido.As vezes podemos ser enganados por truques bobos e tão pouco estou aqui para já chegar cometendo-os, sabendo disso um sorriso exposaria e bateria a ponta do dedo indicador três vezes sobre o balcão deixando que minha boa educação levasse a responder sua pergunta em primeira mão:

-Um quarto com duas camas ou uma grande de casal com vista para a janela da frente, uma cadeira que possa sentar-me para comer ou conversar, com cobertas quentes para me cobrir contra o frio e pouca entrada do vento afora. Acredito que isso ou o mais próximo que tiver seria o suficiente para minhas acomodações, todos os seus quartos devem ser da mais alta qualidade então não me incomodo de ficar com um intermediário para que possa manter suas melhores acomodações para clientes que exijam de atenção redobrada, meu papel aqui e apresentar-me ao público tornando suas vidas alegres e estabelecimentos fartos.

Mexeria nas minhas moedas e o queixo acariciava com a mão livre, começava a admirar a aparência do bartender para conhecê-lo melhor conforme mencionaria meus interesses de valor, pagando o montante necessário pelo drinque e adiantado pelas acomodações reservadas, recusando a bebida de maçã caso seja acima da quantia que possuía. Uma cidade de povo nobre com certeza teria gastos mais refinados e talvez tenha que fazer cortes mesmo que em coisas simples, ao menos com coisas triviais mantendo o necessário para sustentar me e ter uma margem de lucro nas minhas apresentações que não fique totalmente para pagar as despesas que tive por simplesmente passar alguns dias por aqui:

-Gostaria de já deixar pago se não se incomodar, assim caso eu acabe saindo e não retorne para dormir por ter encontrado um serviço que reembolsasse meus gastos,não viria a lhe prejudicar pelo quarto reservado, assim como a bebida aqui antes de eu sequer a experimentá-la. Estou longe de querer ser rude com meu anfitrião então prefiro estar sempre com as coisas em dia.

As garçonetes tinham uma vestimenta estranha comparado ao ambiente do lado de fora, apesar de que a toca do urso como o nome diz parece mesmo com o lar da criatura nos seus períodos de hibernação quando se trata de conforto,  sei que deve ter muitos lugares melhores porém a pouca informação que me fora colhida me deixa um pouco receoso em tomar ações sem pensar, principalmente agora que penso ter cometido a estupidez de vir aqui andando ao invés de pegar um barco. Quem poderia imaginar que a cidade era assim tão distante da ponte se tinha um lugar para atravessar? nem mesmo alguns lares ou casas de lenhadores ao longo do caminho onde pudesse tomar refúgio, foi simplesmente deprimente e assustador...Agradeço que não tenha sido congelado vivo…

-Por acaso está precisando de entretenimiento? Como você mesmo disse sou uma figura um quanto tanto chamativa e podemos ambos sairmos em boas condições se tiver uma ótima oferta. Deixaria essas palavras pendentes no ar sinalizando que veria o que estava disposto a oferecer antes de comentar aquilo que gostaria em receber, uma tática para não ganhar menos do que possa ter por simplesmente ter exigido algo inferior ao que poderia ter sido sugerido.

- Só peço para adiar para um pouco mais a tarde se assim estiver de acordo e interesse, gostaria de levantar os devidos preparos e também tenho desejo por uma companhia que possa me auxiliar, um dos motivos de ter vindo parar aqui e contratar/recrutar mão de obra artística,se tiver pessoas ou lugares em mente ficaria feliz em ouvir, o quanto antes eu resolver mais cedo estarei disponível para trabalhar.
Informações:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : Phantom Blood - Página 5 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 EmptySeg 04 Maio 2020, 22:53


A Feiticeira, a Louca e a Deusa - Treino Parte 1 (1/5) Posts

Falar sobre aqueles eventos talvez fosse complicado, eu não conseguia talvez entender muito bem a carga pesada que isso poderia trazer aos moradores, mas aparentemente por Raiki eu conseguia perceber que aquela fama não era algo com qual se orgulham nem com mil anos - Ahm … Desculpe, não quis ofender em me expressar dessa forma [...] Esse reconhecimento deve ser horrível para vocês - Calei-me não me prolongando muito já que não era preciso, deixai-vos que as florestas lhe contem como eram sombrios estes tempos, inclusive eu poderia estar ali, posta no pé de alguma árvore consternado essa história, mas eu tinha um treinamento mais importante adiante.



- Hum, sem problemas! Mas eu poderia pegar um deles qualquer hora? Queria levar de lembrancinha [...] e também acho que me fariam parecer uma mestra - Comentei, a última frase bem baixinho sobre os Kimono, feliz de não precisar trocar de roupas, mas talvez não tenha sido a melhor das ideias, meu linho já estava todo molhado e transparente depois de tanta chuva, espero que ninguém ali se importe em ver os seios de uma sereia.

- Karatê?! Vocês também ensinam Karatê? Tipo quebrar madeiras com a testa e UUUUÍÍÍÍÍÁ tipo aquele cara bem famoso, o Bruno Lee? - Disse encenando aqueles movimentos de Karatê genéricos que se via por aí e alguns charlatões tendem a replicar para mostrar que sabem alguma coisa sobre luta, mas se bem que eu sabia um pouquinho mais do estilo do tempo que aprendi com o senhor Bruno.

Devo dizer que meu desejo por aprender aquela arte marcial fora um pouco precoce, pouco antes eu estava imitando uns golpes despretensiosos para quebrar madeira e agora … bem … eu tinha que partir ao meio um tronco de árvore só para começar. Simplesmente eu seguiria as instruções do mestre, golpeando sempre que preciso e efetuando um respiro apropriado para o treinamento, continuaria até que conseguisse romper o tronco [...]

Ao menos eu queria que fosse tão fácil assim, eu estava determinada a levar aquele treinamento adiante, mas não conseguiria sem, de fato, a ajuda do atencioso mestre Raiki, meu preparamento mental para aquele desafio fora tardio, eu não estava de fato acreditando na natureza deste, era realmente de cortar árvores com as mãos e não apenas uma estória para botar medo naqueles com coração frágil, quero dizer, o meu é forte e cheio de determinação, mas como diabos eu vou conseguir cortar uma árvore com a palma da mão? Eu nunca nem sequer consegui quebrar um galho maior do que o meu pulso.

Bom, ele tinha me dito para primeiramente alinhar a postura, então tornando da calda um par de pernas ajoelhei-me na costumeira posição para meditar, dali seria o melhor começo, ouvir a voz do mestre de fundo deixando os ouvidos focados no decair suave da chuva, sobre a respiração? Bem e controlada apesar de eu ter de ativar o modo manual de respiração - assim como você pode estar fazendo agora - como um começo ideal, eram práticas até que frequentes minha, a entrada para conectar com o espiritual era quase da mesma forma, horas meditando ao passo que toda aquela energia canalizada uma hora vem até você, vovó costumava dizer que esvaziar a mente era um ponto chave, já que não estaríamos ocupados com nenhum pensamento impertinente e, consequentemente, abertos como receptores para os emissores do outro mundo.

Essas partes teóricas são uma maravilha, já que quem geralmente fala consegue sentir, mas nunca para quem está começando e [...]

O suspiro veio como um alívio para mim, a risada fraca da minha ingenuidade era inconfundível, vovó! Meus pensamentos eram inquietos e toda vez vinham estas palavras, instruções e passo a passo do que fazer, quase não deixando espaço para as claras explicações de Raiki.

- Não posso te ajudar dessa vez - Disse ela, distante, praticamente lendo meus pensamentos, me comunicava com ela através deles naquele momento, então se não tinha como me ajudar, o que eu deveria fazer? - Talvez devesse apenas seguir o que o mestre mandou você fazer, e não pensar em milhares de coisas que deveria fazer - Interessante [...] A vovó sempre aparecia com excelentes conselhos.

Inspirar e Expirar. Meditar pode trazer um frescor no corpo, é o oxigênio circulando em maior abundância no seu sistema sanguíneo, atravessando desde o coração até as pontas do corpo segundo após segundo. Que a chuva caía era pleonasmo, mas ele me pedia para sentir as gotas? Então passei a contá-las, uma, duas, ao ponto que perdi-me naquela, se eram vinte, cinquenta ou cem delas caindo no corpo, eu só podia notar que continuavam caindo, em cantos diferentes, mas eu podia sentí-las, até mesmo um pouco antes do suspiro gélido que estas carregavam invadir meu corpo.

- Você ainda está muito … tensa, ainda não acredita totalmente em si? - - Eu estive pensando em uma canção, aquela que eu cantava para você quando ainda era uma menininha, se lembra dela? - Acompanhava aquela música na cabeça, cantarolando sua melodia enquanto a vovó cantava a letra, com um toque doce na alma, ela me lembrava de casa, por algum motivo.

O mestre Raiki ajudava com uns conselhos, de fundo conseguia ainda ouví-lo me dizendo quando estava tensa demais ou precisava ajustar a postura, respiração pesada? Eu precisava regular, mas ainda aspectos psicológicos me impedia de tentar o primeiro golpe, e se eu falhar? E se eu me machucar? Eram todos pensamentos e por logo, deveria me desfazer deles, se eram positivos ou não faziam pouca diferença, a minha voz interior me instruiu para tentar, mas meu corpo em alerta queria se afastar, tremendo com o gotejar da chuva.



Sem pensamentos! Tecendo a coragem e o punho fechado, centralizando e canalizando o poder, toda aquela respiração me trazia o frescor, então conduzi-a até os limites do corpo - Use a água - O Karatê Tritão? Seria uma resposta? Com toda aquela chuva e o lago, será que eu poderia golpear usando aquela força? Não com muito a se pensar, parti para desferir o primeiro golpe já tão demorado, se aquele impacto não fosse o suficiente, teria o bastante para ouvir o que mestre Raiki teria a dizer, do contrário, seria tempo para uma pergunta oportuna - Respiração é a chave? - Questionei-o quase parecendo algo óbvio, já que não se chamaria respiração wushu se não fosse por isso, mas diferente de querer me sentir a dona da razão, se tudo aquilo fosse verdade, então não se resumiria apenas a puxar e soltar o ar, mas como também sentir e controlar ele por dentro do corpo.


Informações:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Phantom Blood - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Phantom Blood   Phantom Blood - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Phantom Blood
Voltar ao Topo 
Página 5 de 12Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6 ... 10, 11, 12  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: