One Piece RPG
Só mais uma Aventura XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Só mais uma Aventura Emptypor Dante Hoje à(s) 03:57

» O Legado Bitencourt Act I
Só mais uma Aventura Emptypor Ineel Hoje à(s) 03:42

» A inconsistência do Mágico
Só mais uma Aventura Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:59

» Escuridão total sem estrelas
Só mais uma Aventura Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:08

» Hey Ya!
Só mais uma Aventura Emptypor GM.Mirutsu Hoje à(s) 00:39

» As mil espadas - As mil aranhas
Só mais uma Aventura Emptypor Revescream Hoje à(s) 00:24

» The Victory Promise
Só mais uma Aventura Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:13

» Cap. 2 - A New Day
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Tonikbelo Ontem à(s) 23:06

» Karatê Cindy
Só mais uma Aventura Emptypor Oni Ontem à(s) 22:12

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Só mais uma Aventura Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 21:15

» Al mare!
Só mais uma Aventura Emptypor Oni Ontem à(s) 20:45

» Livro Um: Graduação
Só mais uma Aventura Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 20:35

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Só mais uma Aventura Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 19:36

» [Ficha] Song
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 19:08

» Ficha - Alejandro Martínez
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 19:00

» Alejandro Martínez
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 18:58

» [Ficha] Mika Mizushima (Completa)
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 18:55

» Mika Mizushima
Só mais uma Aventura Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 18:52

» The One Above All - Ato 2
Só mais uma Aventura Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 18:02

» Cap.1 Deuses entre nós
Só mais uma Aventura Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 17:30



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Só mais uma Aventura

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Só mais uma Aventura 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySeg 13 Jan 2020, 15:59

Só mais uma Aventura

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Hakuho. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Só mais uma Aventura 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 30
Localização : -

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptyQui 16 Jan 2020, 13:19


~ Recap da aventura anterior ~

Hakuho era um mink criado no meio da floresta por seus pais minks e sem acesso à sociedade humana. A única pessoa com a qual conviveu era uma trans social justice warrior conhecida como Song. Ela era a irmã dele por muito tempo e gatilho para que abandonasse o conforto de seu lar e buscasse uma vida fora da proteção familiar bem disciplinada e amorosa de seus pais.

Acabaram em Shells Town e o raposa ficou assustado com a quantidade de pessoas, todas diferentes umas das outras em diversos aspectos, visual, olfativo, auditivo, até a maneira de respirar era diferente. Eram tantas informações que ele era incapaz de entender com clareza o que sentia. Song o encantava com seu sonho de ser a Rainha dos Piratas e isso o fez lutar para proteger o sonho da irmã, deixando suas próprias vontades de lado.

Durante uma confusão com seguranças de um bar e a Marinha, o boxeador foi abduzido e teve uma conversa com um ser místico extraordinário, a qual serviu para ampliar ainda mais os seus horizontes e entender que havia muito mais do que sua mente pequena era capaz de entender. Ao voltar, esforçou-se para salvar sua irmã e um rato doméstico conhecido durante a fuga e conseguiu levar a dupla até o porto onde um pirata os acolheu.

Ethan Bloom ajudou Hakuho a entender o que era ser um pirata e o significado de Liberdade. Liberdade era a síntese de todos os sentimentos acumulados pelo Raposa e os quais ele não conseguia entender e controlar. A ausência de sua irmã e uma pequena jornada de autodescobrimento o fizeram usurpar as vontades da desaparecida e seguir seu sonho de ser a pessoa mais livre do mundo e esta pessoa era aquela detentora do título “Rei dos Piratas”.

Bloom ofereceu uma carona até a próxima ilha, onde o mink de cabelos escarlates poderia começar sua trajetória. No processo, conheceu Lily e fez de tudo para tê-la ao seu lado nessa aventura. Ao chegar no Arquipélago, recebeu a resposta positiva da jovem e agora a dupla estava prestes a iniciar a busca pelo título de Rei dos Piratas.

~ Fim do Recap ~

Ei, pequena… Vamos dar uma volta e conhecer o lugar...  

Andaria lentamente pela cidade acompanhado de sua bela Médica. Sua presença monstruosa devido ao tamanho de seu corpo poderia assustar os moradores, porém, ele não se importava. Olharia os estabelecimentos e seus produtos como uma criança num parque de diversões pela primeira vez. Era tudo muito excitante e estimulante, mesmo sem ter um puto para gastar.

Onde podemos encontrar companheiros?  

Perguntou a Lily e se ela tivesse uma resposta a seguiria. Caso ela não tivesse, perguntaria ao primeiro transeunte em seu caminho. O raposa não tinha o menor traquejo social e dificilmente conseguiria se fazer entendido, porém, devido ao seu tamanho e aparência inumana, era possível que algum cidadão entendesse que ele buscava por piratas, apontando então para um lugar como bar ou outro point do submundo. Repetiria a perguntas quantas vezes fossem necessárias até obter uma resposta e se recebesse orientações que sejam dentro da ilha, iria até o local sem hesitações pois o carmesim era alguém inocente em muitos aspectos e não ponderaria sobre um possível golpe ou armação.

Ao chegar no local apontado, olharia para os presentes e diria com a Intimidação Animalesca que só ele era capaz de fazer: – Preciso de gente para ser Rei dos Piratas. Quem quer vir comigo?   – Independente da resposta - sejam risadas, gritaria ou correria - ele permaneceria imóvel observando e buscando algum interessado em sua vontade megalomaníaca.
    Objetivos
  • Conseguir NPCs seguidores para ter uma tripulação
  • Conseguir uma embarcação
  • Fazer uma baguncinha
  • Ir para o Farol

Considerações:
 
~> Conteúdo da Aventura...


Histórico do Hakuho:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Jabuloso
Civil
Civil
Jabuloso

Créditos : 6
Warn : Só mais uma Aventura 9010
Data de inscrição : 27/12/2019

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySex 17 Jan 2020, 10:28



Rodeado pelos cheiros que pairavam no ar de Loguetown, o raposa fazia seu caminho através do mar de gente que apenas uma cidade como aquela poderia abrigar. Sua aparência um tanto peculiar - não só pelos seus traços animalescos mas também por seu porte físico assustador - atraía alguns olhares curiosos dos transeuntes que, contudo, davam apenas rápidas olhadas em sua direção a fim de não trocar olhares com o mink. Alguns chegavam a apressar o passo quando sentiam a aproximação de Hakuho, outros ficavam um tanto quanto receosos, mas não havia tantos olhares de repúdio ou desgosto, apenas olhares intimidados. O mink, por sua vez, estava encantado demais com o seu derredor. Tantas coisas novas e diferentes, tantos produtos que desconhecia, tantas cores, tantas formas. Aquele era, afinal, um dos grandes polos econômicos do East Blue, e não poderia ser diferente. Era, de fato, uma experiência memorável para Hakuho.

O mink, porém, tinha um senso claro do que precisava fazer. Companheiros, achar companheiros. Perguntou a sua acompanhante que, igualmente desinformada, apenas deu de ombros. Sem perder tempo, o mink olhou rapidamente para a multidão e abordou o primeiro ser vivo com o qual se deparou: um idoso que, talvez pela idade, talvez porque fosse, de fato, muito amigável, prestou-se logo a ajudar o rapaz. Evidentemente, o senhor não entendeu precisamente do que se tratava, mas julgou que, se era companheiros que o jovem buscava, então certamente gostaria de pessoas que correspondessem ao próprio. Indicou um determinado lugar e, embora as direções dada pelo velho não tivessem sido assim tão claras, o mink conseguiu encontrar o local com a ajuda de Lily, e logo estavam às portas do estabelecimento: Red's Pub, um famoso bar de Loguetown. A dupla entrou e, sem muitas delongas, Hakuho anunciou logo o que queria: "Preciso de gente para ser Rei dos Piratas. Quem quer vir comigo?".

Aquela era uma declaração bravíssima, mas também um tanto absurda. E, ainda que o mink fosse, de fato, bastante intimidador devido sua aparência musculosa e bestial, aqueles eram todos homens e mulheres sob efeito do bom e velho álcool, e eram, afinal de contas, em sua grande maioria, piratas e foras-da-lei. O resultado é que, ao ouvirem essas palavras, quase todos desataram a rir; alguns engasgavam com o próprio riso, outros davam porradas nas mesas, e as risadas se misturavam quase em um uníssono que fazia vibrar as estruturas do pub. Hakuho, por sua vez, permanecia estoico e imóvel; estava falando sério, e não demonstrava intenção alguma de refazer suas palavras.

Quando as pessoas ali perceberam que não estavam surtindo efeito em humilhar ou reduzir as aspirações do mink parado a porta, logo pararam de rir e deixaram pra lá. Alguns soltaram comentários sarcásticos, mas estes foram abafados pelas conversas que rapidamente foram retomadas. De qualquer forma, apenas uma frase chamou a atenção de Hakuho. Ao seu lado, numa das mesas próximas a porta, um homem barbudo que bebia sozinho dirigiu-lhe a palavra de forma muito amigável:

- Palavras poderosas, garoto. Bastante comuns por aqui, aliás, mas sem muito fundamento. A maioria da gente que nem você morre cedo. O que você poderia ter de diferente?

O homem deixava escapar um sutil sorriso por detrás dos seus pelos faciais. Seus pés estavam sobre a mesa, de sorte que o homem estava basicamente deitado em sua cadeira, e seu braço esquerdo rodeava a bela moça sentada ao seu lado. O homem tomava um gole de seu drinque enquanto aguardava algumas resposta, de preferência uma que fosse satisfatória e convincente, por parte do raposa, e a mulher bebia para tentar disfarçar a graça que achava da situação, por qualquer que fosse o motivo.


Histórico:
 
Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Só mais uma Aventura 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 30
Localização : -

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySab 18 Jan 2020, 15:27


A jornada naquela nova ilha apenas tinha começado e Hakuho já estava com a mente completamente destruída de tanta informação nova. Todos os seus sentidos eram obrigados a trabalhar como nunca antes e o excesso de informação dava dor de cabeça. Apesar de receber olhares receosos e amedrontados, o raposa não se importava, visto que em toda a sua vida, só recebia esse tipo de olhar, então, para ele, esse tipo de comportamento era normal.

Conseguindo a informação desejada com um cidadão da melhor idade bem intencionado, ele acabou parando em um estabelecimento chamado Red’s pub, mas ele não sabia o nome porque não era alfabetizado. Logo, estava entrando em um lugar qualquer apenas. Em seu interior, muitas pessoas diferentes, porém, todas com a mesma aura de Bloom. Ao proferir seu desejo, recebeu risos e desprezo. Para uma pessoa comum, tamanha afronta poderia gerar sentimentos ruins, entretanto, Hakuho permaneceu firme e transformou todo o sentimento de desprezo em desdém.

- Palavras poderosas, garoto. Bastante comuns por aqui, aliás, mas sem muito fundamento. A maioria da gente que nem você morre cedo. O que você poderia ter de diferente?

Uma voz chamou sua atenção vindo do balcão onde um homem barbudo e bem acompanhado estava deitado bem a vontade. A confiança com a qual se portava e direcionava sua fala ao recém-chegado mostrava o quão forte ele era. Hakuho voltou sua atenção para ele e respondeu sem mudar sua expressão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Nada!

Na mente do lutador, tal palavra mostrava sua determinação. Ele sabia que muitos tinham falado, mas também não os conhecia, então até onde ele entendia, seu sonho era o mesmo que o de outros. - Lily… Eu não sabia que ser o Rei dos Piratas era tão difícil… Muitos falharam… Preciso de mais gente para te proteger. - O humanoide de cabelos carmesim deixava claro a tamanha preocupação sentida para com a sua médica ao mesmo tempo que demonstrava ter confiança o bastante para ignorar a parte onde todos morrem. A autoconfiança do pugilista era tão grande e natural que não agia de forma egocêntrica igual outras pessoas. Ele não mostrava que era fodão e brabo. Ele simplesmente era.

- Você… Se aqui todos tem medo de morrer… Onde posso encontrar pessoas fortes de verdade?

Sim, Hakuho pela primeira vez mostrava sua veia sociopata e sarcástica nessa ilha. Vendo a maneira como todos agiram com sua proposta, entendeu que a ironia era uma ferramenta para disfarçar o medo. Humanos tendem a odiar o que não entendem e ter medo do desconhecido. Por conseguinte, a atitude desdenhosa só serviu para mostrar o quão covardes todos eram, inclusive o casal. Rir dos sonhos de alguém é considerar impossível e menosprezar o sonhador. Mas isso também significava que eles próprios eram incapazes de alcançar o objetivo exposto, ou seja, eram covardes da pior espécie.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

O sonhador não era inconsequente e sabia que sua atitude poderia gerar alguma retaliação, por isso olharia para Lily e faria um sinal com a cabeça para que ela se afastasse. Maior do que o seu novo sonho, talvez apenas a sua preocupação com a pequena, tanto por ser sua nakama quanto por ser a médica do seu bando. Caso o atacassem, cruzaria os braços e receberia todos os golpes sem sair do lugar, levantando e voltando para a mesma posição e com o mesmo rosto determinado e repetindo que só sairia dali até encontrar pessoas corajosas o bastante para ser Rei dos Piratas com ele. Não hesitaria um segundo sequer, mesmo se sentisse estar perto da inconsciência.

Na hipótese de Lily ser ameaçada, tudo mudaria e ele mostraria seu lado assassino de uma só vez, puxando suas garras e se colocando entre ela e sua(s) ameaça(s). - Vocês podem me matar, mas se tocarem um dedo nela, não vai sobrar nada!

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Considerações:
 
~> Conteúdo da Aventura...


Histórico do Hakuho:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Jabuloso
Civil
Civil
Jabuloso

Créditos : 6
Warn : Só mais uma Aventura 9010
Data de inscrição : 27/12/2019

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySeg 20 Jan 2020, 15:48



Nada. Aquela era a resposta de Hakuho diante do questionamento do homem ao seu lado. De fato, aos ouvidos do mink, aquela seria a resposta mais apropriada para demonstrar sua confiança e determinação; contudo, evidentemente, para pessoas comuns era só uma demonstração de estupidez. Assim, não foi de se surpreender quando o homem deixou escapar uma gargalhada; como assim "nada"? Mas Hakuho permaneceu estoico e inabalável; sua altivez não havia sido quebrada nem com tanta humilhação.. Balbuciou algumas palavras para Lily e, dirigindo a palavra ao homem, deixou escapar de seus lábios todo o seu sarcasmo e ironia, alimentados por sua confiança exacerbada em si próprio. O homem, por sua vez, engoliu as risadas e assumiu uma expressão séria, talvez até irritada, visivelmente incomodado com alguma coisa. Levantou-se de súbito, sacando sua pistola e apontando-a contra a face do jovem mink. De pé, notava-se que o barbudo era mais alto do que se esperaria; seus 2 metros e 20 centímetros de altura não eram tão comuns assim entre o gênero humano, mas sequer aproximava-se da estatura assustadora do mink. No entanto, o homem não parecia tão menor assim; sua postura séria e brava permitiam-lhe fazer frente àquele brutamontes de feições vulpideas.

O clima intensificou-se. Todos no estabelecimento pararam para observar. O homem mantinha o braço firme, apontado contra o rosto soberbo do mink que, por sua vez, não movia uma músculo sequer. Parecia não ter medo nenhum e, de fato, não o tinha; estava pronto para levar aquela bala e sobreviver. O homem, em contrapartida, sorria de canto, seus dentes amarelados reluzindo por detrás da grossa barba negra, enquanto suavemente apertava o gatilho da sua arma, cuidando para não dispará-la. Apenas queria intimidar o mink, mas era em vão. Os segundos iam e vinham - embora tudo parecesse ocorrer em câmera lenta -, mas nenhum dos dois homens demonstrava intenção alguma de alterar o status quo daquele momento. Parecia que permaneceriam ali eternamente até um dos lados ceder. Lily já demonstrava alguns sinais de preocupação, gotículas de suor surgiam-lhe na testa. A acompanhante do pistoleiro, por outro lado, continuava sentada, tomando seus drinques, nem um pouco interessada naquela querela masculina idiota. A dona do bar secava alguns copos sem muita preocupação; já estava habituada àquilo, diga-se de passagem.

Após uma eternidade, o homem foi quem fez o primeiro movimento. Com um gesto rápido, alterou a direção de sua mira e, finalmente apertando o gatilho até o fim, disparou uma bala contra Hakuho de sorte que a mesma rasgou-lhe a bochecha de raspão, sem causar quaisquer danos mais sérios ao mink. A bala abriu um pequeno rombo na parede do outro lado da sala, assustando alguns piratas que bebiam na mesa abaixo de onde a bala acertou. Pôde ouvir-se alguns copos quebrando, provavelmente derrubados devido o susto causado pelo estrondo do disparo. E, ainda assim, Hakuho continuava ali, braços cruzados, no mesmo lugar onde estava quando tudo começou.

- Ha! Você tem coragem, garoto! - o homem gargalhou, abaixando sua arma e guardando-a no coldre - Eu não esperava que você fosse ficar parado aí só esperando o tiro chegar. Ainda bem que eu desisti de abrir um buraco nesse seu rosto convencido.

O homem puxou dos bolsos um charuto e, após ter acendido-o, voltou a falar.

- Eu gostei de você. Prazer, meu nome é George Port-Royal, e essa é minha acompanhante, Sarah. Aceita um? - disse, oferecendo um charuto para Hakuho. - Enfim, você já tem um navio, rapaz? Ah, sente-se!

Curiosamente, o homem, que se intitulava George, parecia extremamente amigável agora, embora poucos instantes atrás estivesse quase enfiando uma bala na testa nua do raposa. E, estranhamente, embora não se pudesse confiar em homens como aqueles, transparecia uma sensação de amizade, como se já conhecessem um ao outro há anos, de sorte que você facilmente cairia nas palavras daquele homem por mais que pudessem ser falsas. Talvez ele fosse, de fato, confiável, mas só o tempo diria. Isto é, se Hakuho escolhesse confiar no indivíduo. O homem sentou-se na cadeira de antes, erguendo-a do chão pois a havia derrubado quando se levantou de súbito na confusão de antes, e indicou que Hakuho puxasse duas para que se sentassem ele e a sua médica. George retornou à posição de antes: pés na mesa, braço em volta de Sarah e o outro manipulando o charuto.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Só mais uma Aventura 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 30
Localização : -

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptyQua 22 Jan 2020, 20:18




O clima no bar mudou subitamente. O que antes era um ambiente engraçado e debochado dos clientes para com Hakuho, agora era de apreensão e desafio. O barbudo bem acompanhado tentou diminuir o mink, mas o espírito do pugilista era forte o bastante para ser estúpido e suicida. Sem o menor pingo de hesitação, deixou seu corpo aberto para um possível ataque, tudo para mostrar o quanto falava sério sobre seu sonho e sua busca.

- BANG!

Um disparo foi efetuado e o som despertou todo o estabelecimento. Lily gritou o nome de seu capitão, porém, a imobilidade se fazia presente e apesar de gotas descerem pelo seu rosto, dando um tom escarlate em sua pele clara como a de um humano padrão, ele estava bem. Se alguém duvidava de sua seriedade, tal questionamento desapareceu no ar como a fumaça do charuto de George Port-Royal.

A atitude do raposa conquistou o incrédulo e com ela veio um convite para sentar-se junto dele. Hakuho chamou Lily para lhe acompanhar e quando ela chegou perto, ele a agarrou. - GARCHUUUUUUUUUUUUUUUUUU… VOCÊ FICOU PREOCUPADA… VOCÊ GOSTA DE MIM, COISA FOFA… GARCHUUUUUUUUU… - E após ser empurrado pela médica, não por desgosto ou incômodo e sim para não estragar a imagem de “badass” que ele tinha conquistado com muito esforço. Entretanto, o boxeador não tinha conhecimentos de relações interpessoais, logo, para ele estar fazendo garchu na pequena não influenciava sua imagem, até porque ele não sabia da existência de algo chamado “imagem”.

Na mesa, George se apresentou - mas não a companheira - e disse ter gostado do sonhador, oferecendo um enrolado de ervas misturadas carbonizadas de odor esquisito. Hakuho negou, seu faro era apurado demais para lidar com esses cheiros e até poderia lhe fazer mal. A outra pergunta foi sobre um navio, momento este em que o navegador abriu um grande sorriso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Não. Quero um. Como faz?

Ouviria o que George tinha a dizer e positiva ou não, aguardaria até o seu desfecho, tentando tirar o melhor da informação. Poderia ser uma missão, um roubo, um presente ou uma venda. Não importava, o raposa esforçar-se-ia para conquistar esse objetivo. Todavia, um navio sozinho era inútil. Precisava de companheiros para preencher os espaços e fazê-lo funcionar devidamente, além de pessoas para ajudá-lo em combates futuros.

- E então? Quer vir comigo, George? Quer ver Hakuho, Rei dos Piratas?

Em seguida, virar-se-ia para o restante do bar e perguntaria novamente, dessa vez sem se levantar, mas com a mesma voz intimidante de antes. - ALGUÉM MUDOU DE IDEIA E QUER VIR COM O FUTURO REI DOS PIRATAS? - Dessa vez, ao final havia um sorriso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Na hipótese de haver algum ataque, não sendo direcionado a Lily, receberia sem tentar se defender. Caso alguém aceitasse o convite, apresentar-se-ia como Hakuho e perguntaria o nome da pessoa e qual seu sonho objetivo e sonho. Para o capitão, só essas informações já eram o bastante para conhecer uma pessoa de verdade, visto que uma pessoa sem sonhos, é uma pessoa sem força de vontade e alguém incapaz de falar seu sonho abertamente, certamente seria uma pessoa fraca e incapaz de estar no bando de um Rei dos Piratas.

Considerações:
 
~> Conteúdo da Aventura...


Histórico do Hakuho:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Jabuloso
Civil
Civil
Jabuloso

Créditos : 6
Warn : Só mais uma Aventura 9010
Data de inscrição : 27/12/2019

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySeg 27 Jan 2020, 23:30



A situação que estava extremamente tensa há poucos segundos subitamente involuiu para o mesmo clima de antes depois de um clímax poderoso. A reação de Hakuho - sua instintiva decisão de executar "garchu" em sua companheira e médica - não condizia nem de longe com sua aparência intimidadora e brutal. No entanto, seus atos de antes haviam conquistado um certo respeito para com os que ali se encontrava, de sorte que poucos atreveram-se a sequer deixar escapar uma risadinha que fosse, embora a situação fosse no mínimo curiosa. A reação de Lily, portanto, foi correta; se aquilo tivesse continuado, provavelmente a credibilidade conquistada a troco de sangue pelo Mink seria desperdiçada em virtude de sua ingenuidade.

De qualquer forma, Hakuho e Port-Royal agora encontravam-se em bons termos. Não eram amigos, mas havia entre os dois agora uma relação relativamente amistosa; evidentemente, assuntos de piratas nunca poderiam ser tratados com confiança total um para com o outro.

- Então... - George se ajeitou na cadeira. - Eu tenho... Eu tinha um barco, mas ele acabou sendo confiscado pelos Marinheiros daqui porque, bem, eu sou um pirata! Gahahahaha! - o pirata gargalhava mais alto do que as vozes no recinto, fazendo reverberar pelo bar a sua risada tão peculiar - Evidentemente eu cometi alguns erros bem idiotas na hora de atracar aqui, mas enfim, a questão é: ele ainda deve estar por aí, entende? Se você me ajudar a recuperar ele, talvez nós possamos conversar melhor sobre essa questão. O que me diz?

George retornou para sua postura folgada de antes, cruzando os braços atrás da cabeça como que para fazer um encosto, e lançando suas pernas novamente para cima da mesa. Sarah, por sua vez, tomou mais um gole de seu drink e cruzou as pernas e desviou o olhar para qualquer lugar, seu sorriso de canto despertando uma certa dúvida. George esperava alguma resposta do mink - obviamente positiva - enquanto o mesmo gritava aos sete mares e aos quatro ventos perguntando se alguém havia mudado de ideia, mas a esta altura, ninguém mais sequer se importava com as palavras daquela raposa estúpida. O mink já estava com sorte de ter encontrado e feito "amizade" com George, não deveria abusar mais, não é mesmo?


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Só mais uma Aventura 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 30
Localização : -

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptyTer 28 Jan 2020, 14:56

A relação entre Hakuho e Lily encontrava sua dinâmica e ambos sabiam o que eram um para o outro. Os limites deste laço estavam bem definidos e não havia malícia na interação. Segura e capaz de confiar, a médica podia se concentrar em assuntos mais importantes, servindo de contraponto ao nada experiente em relacionamentos interpessoais. Era uma parceria funcional, não havia dúvidas. Talvez não tão boa assim para a jovem, posto que diante de suas capacidades profissionais, certamente conseguiria uma companhia mais qualificada. Contudo, ela viu no mink um potencial sem igual e confiou literalmente sua vida ao autoproclamado futuro Rei dos Piratas.

Ao voltar sua atenção para o novo amigo, o raposa ouviu sobre a perda do recém-descoberto pirata. Sim, George também era um pirata. Para um pirata comum, aquele homem era um inimigo, alguém na disputa por tesouros e acima de tudo, haveria uma disputa de egos, algo bastante comum entre criminosos. Entretanto, para o pugilista, aquele homem era alguém com experiência para ajudá-lo em sua busca. Um veterano que poderia prevenir erros e prover uma jornada mais eficiente. Hakuho pensou isso, mas não com essa clareza e tecnicidade, é claro. Ele simplesmente o via como alguém experiente. (ponto)

- Se você tem um barco, então vamos pegar!

Só havia dois motivos para uma resposta como essa: 1) Uma grande confiança em suas capacidades para enfrentar a Marinha e recuperar a embarcação. 2) Uma ingenuidade comparável à maior estupidez humana. Era possível dizer que Hakuho se enquadra nas duas de alguma forma. Ele era, sim, confiante, porém, era inocente e desinformado sobre as capacidades reais da Marinha. O raposa não fazia ideia de seu poderio bélico tampouco da mão de obra humana. Em sua mente simples, não fazia ideia da hierarquia e dos postos mais altos dentro daquela organização. Tudo o que tinha visto eram meros soldados - alguns corruptos, até. Sua referência era a ponta de um iceberg gigantesco, o qual ele estava doido para desbravar - e destruir, se necessário.

Outra característica importante era a ausência de condições impostas pelo rapaz de cabelos rubros e tamanho anormal. Não havia um “desde que” ou “só se” no acordo firmado verbalmente. Hakuho simplesmente via aquele possível barco como sua futura maneira de locomoção pelos blues, simples assim. George talvez não tenha se expressado direito sobre aceitar fazer parte da tripulação do raposa ou se doaria a embarcação, mas no momento em que ela foi colocada na conversa, o quase gigante já via o barco como seu. O sorriso confiante e esperançoso do sociopata não tão sociopata assim já deixava clara sua vontade e Lily tampava o rosto enquanto baixava a cabeça, ciente de que teria dor de cabeça futuramente quando George resolver discutir as condições.

- Vamos lá!

O futuro Rei dos Piratas ficava de pé, ansioso pela missão de recuperação da embarcação. Sentia seu corpo arrepiar com a adrenalina de enfrentar os homens de azul e branco novamente. Dessa vez, não fugiria preocupado com os companheiros. Desejava enfrentá-los e testar suas capacidades, assim como as suas. O confronto contra os capangas de um pirata na outra ilha só serviu para mostrar que ainda era fraco e precisava ficar mais forte. Esperava estar mais forte depois de descansar após aquele confronto. Havia aprendido muita coisa sobre como humanos lutavam e ansiava por uma boa batalha. Cabia à Port-Royal liderar o caminho ou acalmar seus ânimos. O boxeador aceitaria as sugestões do pirata experiente e seguiria seu comando enquanto observava o bar e a ilha que havia acabado de chegar.

Considerações:
 
~> Conteúdo da Aventura...


Histórico do Hakuho:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Jabuloso
Civil
Civil
Jabuloso

Créditos : 6
Warn : Só mais uma Aventura 9010
Data de inscrição : 27/12/2019

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptyQui 30 Jan 2020, 16:01



Hakuho era claramente ignorante de muitas facetas das relações interpessoais humanas. Ora, ninguém confiaria tão facilmente em alguém que acabara de conhecer, muito menos este tratando-se de um pirata que, aliás, há pouco havia simplesmente disparado contra sua face! Contudo, mesmo sem ter estabelecido nenhum acordo que pudesse vir a ser favorável a si, o raposa já estava pronto para lutar contra a Marinha em prol de uma embarcação que sequer tinha pretensões de ser sua de fato. George, evidentemente, não ligava para estas indagações filosóficas a respeito da ingenuidade do mink; muito pelo contrária, estava jubilando por dentro com aquele acordo inexistente que talvez lhe rendesse seu navio de volta.

- O plano é o seguinte, sr... Qual o seu nome mesmo? Enfim, não podemos ir agora buscar o navio porque ainda é cedo, apesar de que o sol já, já irá se pôr. Mas é melhor esperarmos até ficar mais de noite. Além disso, nós precisamos encontrar o resto do meu bando. Nós tivemos que nos separar por causa da confusão e o Tobbey teve que ficar vigiando os dois peixes. Eles provavelmente devem estar em algum lugar dos esgotos daqui. Gahahaha! - a risada de George era alta como sempre. - Vem cá, você deve ter um olfato bom, né? Vai ser útil pra achar eles. Bem, vamos lá?

George deu uma última golada de sua bebida, ao que Sarah fez o mesmo, e o pirata atirou à mesa algumas notas como pagamento. Levantou-se da cadeira e, fazendo um sinal com as mãos, indicou para Hakuho e Lily seguirem-no até o lado de fora. Lá chegando, o barbudo começou a procurar pela rua alguma tampa de esgoto, e não demorou até que localizasse uma a poucos metros do pub. Olhou ao redor para ver se havia algum marinheiro por perto e, confirmado que estava tudo seguro, levantou a tampa e abriu o bueiro, do qual emanou um odor terrível que, para Hakuho, devido seu faro aguçado, foi inúmeras vezes mais desconfortável que para qualquer um dos humanos.

- É o seguinte. Vocês dois vão entrar aqui e achar o meu bando. Quando vocês encontrarem eles digam que eu mandei vocês e expliquem a situação. E não façam muito contato visual com os dois peixes! Eles não gostam de quem fica encarando. - George, que estava agachado no chão, ergueu-se e bateu o pó das mãos - Eu e Sarah temos que arranjar mais umas informações, ver como vamos recuperar o navio e etc., coisa de gente inteligente! Gahahahah! Boa sorte, Rei dos Piratas!

George deu mais uma de suas histéricas risadas e, com uma mão nas costas de Hakuho, dava leves empurradas indicando que o mesmo entrasse no bueiro. O pirata já se encontrava com um charuto nos beiços, do qual soprava negros anéis de fumaça. Tentava quase que jogar Hakuho no buraco, embora não possuisse a força necessária para mover o mink, mas fazia questão de deixar evidente que precisava ser rápido, afinal, aquela era uma situação nada convencional para os transeuntes que iam e vinham pela rua.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Van
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento
Van

Créditos : 4
Warn : Só mais uma Aventura 5010
Masculino Data de inscrição : 31/10/2011
Idade : 30
Localização : -

Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura EmptySex 31 Jan 2020, 22:24


Ao aceitar o acordo sem ler os termos, Hakuho colocou-se em uma situação perigosa e desfavorável, a qual George não hesitou em tirar proveito. Explicando de maneira superficial o seu plano, levou o casal até um bueiro e pediu para que procurassem pelo seu bando, além de ter falado algo sobre dois peixes. Eram tantas informações novas que o pugilista travava igual windows 7 com 4gb de ram. Sem encontrar algo capaz de manter sua atenção dentro daquele emaranhado de palavras desconhecidas, o distraído se viu olhando para um buraco no chão por onde passava água suja e isso o incomodava horrores devido ao faro aguçado.

Merda!

A palavra saiu de sua mente, mas o significado real jamais saberemos devido ao duplo sentido no cenário. Estaria ele pontuando algo que viu ou murmurando sobre a situação vivida?! Enquanto os leitores saboreiam a dúvida, ele estaria saltando e levando Lily consigo em suas costas. É claro que ele não deixaria sua preciosa companheira se sujar e seu corpo anormal era grande o bastante para suportá-la sem problemas, tal qual um pai brinca com uma criança de 4 anos na corcunda.

Impossibilitado de usar seu olfato para encontrar os companheiros do fumante, Hakuho recorria à sua audição e visão na penumbra para buscar pistas dos tripulantes. Caso não encontrasse, apenas seguiria o fluxo da correnteza porque isso era algo típico de sua vivência na floresta e aprendido com seu pai. “Na dúvida, siga o fluxo da natureza”. A inteligência do pugilista absorveu da maneira mais prática e simplória possível ao entender que sempre deveria seguir a correnteza dos rios.

Durante sua busca, se encontrasse alguém ou algo, apresentar-se-ia da seguinte maneira: - Sou Hakuho e vou ser Rei dos Piratas… George falou para levar todo mundo pra cima. - Em seguida, ajudaria os que precisassem de ajuda ou apenas mostraria o caminho caso não precisasse. Na hipótese de alguém atacá-lo, não revidaria, apenas perguntaria o motivo disso com a maior calma do mundo, mesmo que fosse retalhado.

Considerações:
 
~> Conteúdo da Aventura...


Histórico do Hakuho:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] |
Voltar ao Topo Ir em baixo
https://www.youtube.com/ocanilbr
Conteúdo patrocinado




Só mais uma Aventura Empty
MensagemAssunto: Re: Só mais uma Aventura   Só mais uma Aventura Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Só mais uma Aventura
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: