One Piece RPG
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Sophia Aldebaran Rockfeller
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 0:12

» Hitsujino Ukigumo Morone Antropfiev Nibelumgo Oam-oam
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 0:07

» Laith Kinder, a Serpente Vermelha
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:08

» A Ascensão da Justiça!
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 21:29

» The Hero Rises!
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:32

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Fran B. Air Ontem à(s) 19:02

» A primeira conquista
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Misterioso Ontem à(s) 18:35

» Azura V. Pendragon
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 18:29

» Nova Ficha - Regina "Gina" Drake
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 17:33

» Regina Drake
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 17:31

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:44

» Art. 4 - Rejected by the heavens
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 6:47

» Que tal um truque de mágica?
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 3:17

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor maximo12 Ontem à(s) 0:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Licia Sex 27 Nov - 23:32

» Seasons: Road to New World
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Volker Sex 27 Nov - 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Arthur Infamus Sex 27 Nov - 22:08

» VIII - The Unforgiven
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor GM.Alipheese Sex 27 Nov - 22:00

» The One Above All - Ato 2
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor CrowKuro Sex 27 Nov - 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Emptypor Achiles Sex 27 Nov - 20:49



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 5º Tale: Into the Unknown

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptyTer 7 Jan - 21:40

Relembrando a primeira mensagem :

5º Tale: Into the Unknown

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Elsa Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Volker
Frozen
Frozen


Data de inscrição : 23/03/2013

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptyQui 27 Fev - 15:45





- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Partir da pequena taverna havia tido uma certa dose de bom humor. Com Angel tendo seu tempo para agir com Kim e a promessa de auxiliar-me nos dias que virão, sentia-me perfeitamente confortável para seguir caminho rumo a mercearia de Sheik, em busca de informações das quais o comerciante local poderia me oferecer. - Estranho não ter ouvido ou visto muito de Tidus, Frisk e Helves até então. - colocava as mãos em meus bolsos, respirando o ar frio enquanto observava o sul da ilha. - Espero que não estejam se metendo em confusões. - continuava a caminhar até alcançar meu destino, encontrando o vendedor no balcão de seu estabelecimento. - Bom Dia Sheik. Como estão as coisas? - era simpática como de costume, não fazendo rodeios em perguntar a respeito de um botânico na ilha. - Pinguim Robô? - a referência provocou-me curiosidade e não pude deixar de saber a respeito. - Que tipo de lugar seria esse? - após a explicação de Sheik, ensaiava um princípio de saída mas havia mais a perguntar ao homem. - Ontem, quando vim aqui. Um homem cego passou por mim, se não me engano ele era uma marinheiro. Eu não pude deixar de ouvir, algo aconteceu com ele? - se o homem respondesse ou não, agradeceria com um gesto antes de dar-lhe minhas palavras. - Obrigada!

Após me retirar da mercearia, caminharia rumo ao Penguim Robô, observando o caminho de forma sutil. - Próximo a floresta… será que ele costuma recolher amostras daqui da ilha? - observava o norte, com certa preocupação. -A última coisa que preciso é de alguém passeando pela floresta com frequência. - pensava até parar em frente ao ponto de referência dado por Sheik. - Ele disse em frente… - observaria o primeiro local com bastante atenção antes de virar-me na direção de meu objetivo, avaliando o local também antes de entrar. - Bom Dia! - diria, caso estivesse aberto. - Estou procurando por Marcel. Sheik, da mercearia me indicou esse local! - traria empatia para a voz, observando as plantas antes de encontrar com o dono da loja.

Muito prazer! Me chamo Llyz, moradora nova da região. - estenderia minha mão para um cumprimento. - Saiba que foi muito bem recomendado! - diria, simpaticamente. - Bom Marcel, eu estou procurando por certas plantas que não são tão comuns de se ver em ambientes frios. - observaria, como se buscasse por elas. - Basicamente são Estramônio, Aloe Vera, Cicuta e Dedaleira. - diria sobre as plantas, não fazendo questão de ocultá-las, mesmo boa parte delas serem venenosas. - Estou precisando para um estudo, eu tento a algum tempo procurar um antídoto para algumas delas. - diria. - Embora um humano adulto conheça superficialmente para saber que não é bom ingerir elas, agora com uma criança em casa, minhas preocupações vem aumentando então, porque não tentar não é? - sorriria. - Também gostaria de saber sobre plantas medicinais, saber quais a que você possui aqui. - estabeleceria uma conversa e me manteria assim, esperando pelas respostas de Marcel.









Histórico:
 




Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySex 28 Fev - 23:18


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Ao entrar na mercearia do nativo de Alabasta, Elsa logo prosseguia a sua conversa com Sheik de forma descontraída. No entanto, o vendedor havia lhe dado a informação de um estabelecimento que havia intrigado a Rainha e lhe tinha despertada certa curiosidade; tal local era dito como o Pinguim Robô, o que fazia a mesma questionar Sheik sobre tal lugar.- Estranho esse nome não é?- o vendedor gargalhava, logo após apoiando seus braços em cima do balcão de madeira.- Ele se chama assim pois tem como "atração principal" um pinguim ciborgue que trabalha por lá.- Sheik levava a mão ao queixo, pensante.- Bem, pra mim faz todo o sentido. Afinal, lá é uma loja que vende produtos de matéria-prima com tecnologia altamente sofisticada. O pinguim é uma boa jogada de marketing, para apresentar a qualidade dos produtos que são vendidos.- o homem parava por mais alguns instantes.- Bom, aqui por Karakui existe uma grande atividade de extração de metais, logo, é natural que alguns aproveitem dessa característica da ilha. Na verdade, várias pessoas vem para cá quando querem fazer implementos de membros cibernéticos, tornando-se assim nos famosos ciborgues.- por fim, Sheik terminava sua fala sobre o Pinguim Robô, ao passo que dava algumas informações adicionais sobre a ilha.

Elsa então aproveitava para fazer-lhe uma última pergunta, sobre o marinheiro que havia esbarrado com ela no dia anterior. Sheik tomava um semblante mais pensativo, ao falar do sargento da Marinha.- Ah, sim, o Sargento McKnight, né?- o homem parava para coçar a cabeça, com uma expressão confusa em seu rosto.- Ele perdeu a visão na luta contra alguns piratas meses atrás, então, ele foi mandado para cá, onde tem menos movimento, já que ele não queria abandonar a Marinha de jeito nenhum. Ele me disse que logo começaria um treinamento especial que lhe faria eliminar a sua fraqueza. Ele disse: "Logo, Sheik, eu terei uma visão melhor que os meus olhos jamais poderiam me proporcionar em toda a minha vida". Bom, ele parecia animado ao me dar a notícia, apesar que eu não entendi.- o homem cruzava os braços. Ao terminar a fala de Sheik, Volkerbäll então logo partia em direção ao local indicado por Sheik, mas, não antes de se despedir.- De nada, dona Llyz, volte sempre!- o vendedor acenou para a loira antes da mesma sair da mercearia.

Seguindo as direções dadas por Sheik, logo a revolucionária partia em direção ao local indicado, a procura de Marcel. Poucos minutos de caminhada e logo ela chegava ao Pinguim Robô, que era o ponto de referência que era dado por Sheik, apesar da loja estar fechada no momento, a que estava em frente parecia aberta. Analisando o local, era fácil reconhecer o propósito daquele local. O lugar era totalmente feito de vidro e lá dentro, era possível notar o verde florescendo. Era uma estufa bastante grande, por assim dizer, e lá, tinha-se diversos aparatos tecnológicos, que eram usados para benefícios das plantas. Abrindo a porta, que também era de vidro, Elsa observava as mais diversas plantas, que não deveriam estar por ali. Sentia também um ar mais quente, ao entrar lá. Logo, aproximava-se uma figura. Era um homem de meia-idade, alto e esguio, vestindo roupas finas, de cabelos grisalhos e utilizando óculos. Elsa então questionava o homem, que respondia com um sorriso discreto.- Marcel é este que vos fala.- o homem fazia uma reverência. Elsa cumprimentava o senhor, estendendo a mão, e logo o homem fazia um aperto de mão gentil.- O prazer é todo meu, senhora.- o homem galante mantinha um sorriso no rosto. Logo Elsa citava as plantas, em sua maioria venenosas, que queria encontrar, o que de primeira deixava o homem um tanto desconfiado, mas, logo após a explicação da revolucionária, ele parecia mais tranquilo.- Ah, sim, eu possuo essas plantas aqui na estufa, apesar de que não em grande quantidade.- o homem dizia, juntando as mãos. Por fim, Elsa perguntava se o botânico não teria algumas plantas medicinais, e logo o homem respondia.- Ah, dessas eu tenho várias. Alcaçuz, alfazema, arnica, calêndula, babosa para as pessoas com problemas capilares...- o homem voltava a sorrir.- É só dizer qual especificamente a senhora quer, que eu lhe garanto que terá aqui na minha estufa.- o homem tomava um semblante interessado, ao terminar a sua fala, esperando que a loira respondesse.

Marcel:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySex 3 Abr - 20:20






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Não sabia que realizavam extrações de metais por aqui. - o comentário surgia tímido na voz, enquanto pude ouvir com bastante atenção a explicação de Sheik as minhas perguntas. - Devo presumir que a extração ocorre em algum lugar ao sul da ilha? - prossegui com muito cuidado nas palavras, medindo até que ponto poderia avançar naquela conversa. O norte da ilha não parecia tão movimentado quanto o sul, se estávamos a comentar repentinamente sobre extração de minérios, surgia o interesse de saber pelo menos onde era a origem da exploração, afinal de contas, buscava manter ao máximo a distância de quem quer pudesse monitorar minhas atividades. - Hmmm entendo. Essas coisas ainda são muito complicadas pro meu entendimento, mas um pinguim ciborgue atiça a curiosidade. - dizia com um sorriso suave no rosto. - Quem sabe eu não vá só para observar essa atração. - deixava escapar uma gargalhada, antes de Sheik seguir com suas palavras em relação ao sargento da marinha. Naquele ponto do assunto, não havia muito o que se responder, preferia apenas me fazer de desentendida, embora algo naquilo gerasse-me certo desconforto.

Bom… se ele comentou com tanto entusiasmo devemos acreditar nele. Ele parece ser uma boa pessoa. - comentava com sutileza enquanto as palavras ainda percorriam minha mente. - Treinamento especial…será que ele despertou seu haki na luta contra os piratas? - pensava, enquanto despedia-me de Sheik e partia rumo ao encontro de Marcel, passando pelo Pinguim Robô, que se encontrava fechado na ocasião. - Uma pena… terei de vir em outro horário. - pensava com uma certa dose de decepção, antes de adentrar ao estabelecimento que havia procurado. A loja era um ambiente por si só muito particular, os vidros e a abundância de plantas por ali me faziam considerar de que talvez todo o local fosse uma grande estufa, onde seu anfitrião respondia-me de maneira cortês. - Não se preocupe com a quantidade, não preciso de muitas, apenas poucas amostras já serão suficientes. - comentava com certo constrangimento em relação às plantas que havia citado. - Preciso de Confrei, Cravo da Índia e Hortelã-Pimenta. - respondia em relação às plantas medicinais se questionada a respeito, manteria sempre o contato visual enquanto teria a resposta na ponta da língua. - Tratamentos e remédios simples, tive uma vivência mais natural, poucos medicamentos realmente químicos e mais o tratamento fitoterápico, é quase um estilo de vida! - diria com um sorriso.

Quanto fica tudo? - questionaria o preço, antes de continuar a conversar com o homem. - Não esperava encontrar um espaço como esse por aqui, temi que o ambiente frio pudesse desencorajar esse tipo de negócio. - manteria a simpatia e faria também algumas perguntas da região. - Aqui ao norte da Karakui é tudo tão tranquilo, até me espantou quando Sheik me contou que há extração de minérios, pois vejo poucos moradores. Acho que pela segurança a Marinha deve ser a responsável pelo trabalho árduo. - tentaria dar uma brecha para que o homem contasse mais da região ou mesmo de si. - Desculpe fazer tal pergunta, mas ouvi rumores de que há uma ilha do céu por aqui, embora eu achar que seja apenas um mito, já chegou a ouvir sobre? - seria minha última pergunta, dita enquanto pagasse a minha conta. - Entendo… - comentaria em resposta antes de me despedir com um reverência sutil. - Obrigada pelo atendimento! Tenha um bom dia! - assim, sairia da loja, seguindo de volta até minha residência. - Alguém acordado?! - questionaria em um tom mais alto de voz, enquanto caminharia até a cozinha. - Teremos visita. - diria caso Mindy estivesse acordada. - Acho que essa ilha esconde bem mais do que aparenta.- com novas informações e algumas preocupações em mente, restava apenas esperar o almoço para que tanto eu quanto Mindy pudéssemos conversar em um ambiente seguro com Angel.









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySeg 6 Abr - 20:18


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Novas características da ilha eram dadas para Elsa, que se intrigava ao saber sobre a questão extrativista dos minérios de Karakui, algo que até então não sabia. A revolucionária guardava tudo para si e pensava com cautela sobre os seus movimentos e as implicâncias que tais atividades poderiam causar. Outra coisa interessante seria sobre os ciborgues, outro assunto que Sheik havia comentado também, algo curioso e um tanto incomum para a maioria das pessoas, mas, não para Elsa, que já havia encontrado alguns no passado. De qualquer forma, a informação sobre a existência desses seres numa ilha sempre chama bastante atenção. Sobre o Sargento McKnight, logo Volkerbäll sabia do que o vendedor estava tentando dizer; o marinheiro provavelmente teria despertado seu Haki da Observação, algo que Elsa já tinha um bom controle sobre e sabe de suas utilidades e as capacidades que davam aos que dominam a técnica. McKnight não estava errado em sua afirmação.- A extração acontece na região sudeste de Awakino, dona Llyz.- disse Sheik em resposta a dúvida de Elsa, pouco antes dela sair da sua loja.

Voltando a conversa com o botânico Marcel, Elsa se impressionava com a tecnologia envolvida na manutenção daquela estufa, algo que pensando melhor, era provável que fosse comum na ilha, agora que lhe foi revelado sobre os ciborgues de lá. Pedia então as plantas medicinais para o homem, que matinha seu sorriso tranquilo no rosto, dando um pequeno risinho ao notar que a revolucionária se sentia embaraçada ao falar sobre as plantas "menos procuradas", por assim dizer.- Tudo bem senhora, aguarde somente um instante.- o homem virava-se, caminhando tranquilamente até os pés de planta e retirando as plantas pedidas na hora. Por fim, Marcel colocava as amostras em saquinhos plásticos transparentes, cada um do tamanho de uma palma da mão. Ao guardar todo o conteúdo nos saquinhos, o botânico encaminhava-se para a loira com o sorriso no rosto.- Pronto. Estramônio, Aloe Vera, Cicuta, Dedaleira, Confrei, Cravo da Índia e Hortelã-Pimenta como a senhora solicitou, todos devidamente separados.- o homem demonstrava as amostras uma por uma para Elsa, que por sua vez lhe falava sobre o costume de utilizar mais produtos naturais do que químicos, algo que deixava o botânico alegre, que dava agora uma risada menos discreta.- É bom ver que ainda tem pessoas que preferem utilizar do que a natureza nos proporciona ao invés do que o homem cria.

Volkerbäll em seguida questionava sobre o preço dos produtos e Marcel logo respondia a mulher.- São 35.000 berries, senhora.- dizia o homem, já entregando os saquinhos para Elsa, que utilizava da oportunidade para elogiar o trabalho do botânico, que tinha um olhar orgulhoso, ao olhar para a sua estufa.- Foi um trabalho bastante difícil fazer esse lugar funcionar, mas, vale a pena. Acredito que assim que devemos utilizar da tecnologia, para ajudar a natureza e já que aqui é considerada uma ilha avançada tecnologicamente, foi um bom uso dessa característica para mim.- o homem juntava as mãos atrás das costas, normalizando sua postura. A revolucionária aproveitava para questionar Marcel sobre a extração de metais que Sheik havia mencionado anteriormente o que deixava o botânico pensativo.- A atividade mineradora ocorre comumente na região sudeste da cidade, adentrando um pouco a floresta. A marinha não interfere muito na extração do material, na verdade, qualquer um pode extrair livremente nas minas, vender o material ou ficar com ele mesmo.- terminava a sua fala, também desfazendo seu olhar pensativo. Elsa ainda que apreensiva, terminava por comentar sobre a possível ilha do céu que teria acima de Karakui, algo que deixava Marcel surpreso de começo.- Ilha do céu... sabe, não é raro achar uma ou outra pessoa dizendo que existe como acessar uma ilha do céu a partir de Karakui, ainda que se exista esse método, deve ser algo extremamente secreto e longe de Awakino. Eu pessoalmente tenho minhas dúvidas sobre esse assunto.- o homem parecia mais calmo ao finalizar sua fala.

Terminando as perguntas, Elsa pagava o preço dito por Marcel e agradecia o botânico pelo atendimento.- Foi uma honra atender a senhora. Volte sempre.- o homem fazia uma reverência para a loira, antes que ela saísse da estufa. Elsa então caminhava de volta para casa, chegando rapidamente na residência. Ao exclamar em alto tom de voz, ela recebia uma resposta.- Eu estou! Espera só um instante!- Mindy dizia, saindo do banheiro e indo em direção da cozinha, ao encontro de Elsa, enrolada numa toalha, com seus cabelos molhados.- Quem é que está vindo?- a espadachim escorava-se na parede, enquanto esperava a resposta de Elsa.

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptyTer 7 Abr - 23:27






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



A conversa com Marcel se mostrava bem mais agradável que o esperado, o entusiasmo daquele homem em relação a seu negócio era realmente admirável, tanto quanto o empenho que ele deve ter tido para de fato se manter na ilha com todas as adversidades. - Está de parabéns… de verdade. - havia sorrido em minha resposta, em um sinal claro de empatia com aquele senhor. Embora fizéssemos uma conversa despretensiosa, perguntas pontualmente interessantes foram respondidas enquanto me preocupava em quitar o valor cobrado. - Sudeste… - comentava com ar de dúvida. Na memória, não me recordava de ver grande movimento em direção a esse ponto da cidade, mas talvez pelo fato de estar me preocupando em manter o disfarce, pudesse ter negligenciado tal detalhe, ainda sim a informação era pertinente. - Talvez seja melhor me informar com Angel a respeito desse assunto, ter um mapa talvez. - pensava, sem desviar o olhar de Marcel antes dele começar a tratar de outra questão, a da ilha do céu.

Além da imediata surpresa, o tom de alívio usado pelo homem parecia indicar um certo desconforto em falar do assunto, poderia ser somente uma implicância da minha parte, mas por cautela, optava por corroborar em uma narrativa pessimista em relação ao ‘boato’. - As pessoas inventam cada coisa e tantas outras replicam isso que eu fico até confusa se é ou não verdade. De toda forma, deixemos isso para quem tem capacidade e curiosidade, eu tenho assuntos mais importantes em casa. - dizia, dando leves batidas na sacola com as mudas antes de sair do estabelecimento. - Obrigada Marcel, tenho um bom dia! - pensativa, retornei até minha casa onde encontrava Mindy após alguns segundos. - Ela se chama Angel, é uma revolucionária indicada por Nerissa, ela será a responsável por direcionar os revolucionários que chegarem a ilha até mim, como uma espécie de filtro a fim de manter as coisas sutis. - respondia, pegando uma das mudas medicinais e apreciando um pouco de seu perfume.

Uma pena… - comentava de forma solta, caminhando até Mindy. - … se eu soubesse que lhe encontraria assim, teria pedido para ela vir mais tarde. - dizia em tom de brincadeira, aproximando-me o suficiente para um beijo tenro de bom dia. - Às ainda está dormindo? - questionaria, enquanto caminhava em direção a mesa onde havia posto meu livro de botânica. - Preciso ver algumas coisas em relação a isso. - indicaria o livro, mas logo puxaria o assunto para a questão da ilha do céu e da extração de minérios. - Estive com nossa convidada mais cedo em um bar a sul daqui, ela comentou algo sobre uma ilha do céu. - suspirava e daquele local, olhava em direção a outra casa, onde Tidus e os demais haviam se hospedado. - Anna e Frisk são celestiais, me pergunto o que eles farão se souberem da existência dessa ilha. - mostrava-me preocupada, ainda que confiasse bastante em meus companheiros ao ponto de desacreditar que pudessem comprometer nossos disfarces com ações impensadas. - Como se não bastasse, essa ilha além de ter ciborgues como Yunuen e Velbran, ainda vivem de exploração de minérios, embora comentem que qualquer um possa explorar o mesmo livremente, o que parece estúpido a princípio, ainda mais considerando a presença da marinha. - levava a mão ao queixo, cheia de dúvidas.

De toda forma… vamos ter de esperar o almoço para tratar desses e outros assuntos. - sorriria para Mindy, enquanto começava a caminhar para mesa, onde iria recolher as mudas de plantas. - Até lá, vamos apenas aproveitar esses últimos momentos de calmaria. Afinal de contas, após o almoço estaremos oficialmente de volta a ativa. - ria, caminhando rumo ao porão onde disfarces e itens de comunicação provindos pelos revolucionários eram guardados, tais como meus bem pessoais. Dali, removeria um item que havia sido dado a mim, uma espécie de ‘estufa móvel’ como haviam descrito. Usaria o item nos fundos da casa, aproveitando de ser a casa mais distante ao norte para ter acesso a estrutura de forma discreta, ali trabalharia os primeiros tratos com as plantas e ficaria até a hora do almoço, quando sentisse a aproximação de alguém rumo a residência ou quando Mindy ou Às, me chamassem.









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptyQui 9 Abr - 3:31


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Meio-dia
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

A conversa com o botânico certamente era agradável para Elsa, que reconhecia o trabalho do homem para com o seu ofício e a paixão que ele tinha em realiza-lo, mesmo numa ilha com condições extremas como Karakui. Ele também havia informado sobre as minas de metal, confirmando a afirmação que Sheik dera para ela anteriormente, algo que deixava a revolucionária intrigada, afinal não havia visto tanta movimentação na região dita onde ficavam tais minas, mas, afinal esse padrão de poucas pessoas circulando poderia ser visto em toda Awakino, que não tinha muita população. Ao que se referia a ilha do céu, tudo que era lhe revelado por Marcel eram apenas boatos e rumores dos moradores de Awakino, afinal, se existe mesmo uma ilha do céu acima de Karakui, os métodos para se chegar nela são sigilosos ou até mesmo podem ser ilegais, de modo que a população comum não tenha acesso fácil a tal ilha.

Após se despedir de Marcel e ir embora da estufa, Elsa encontrava-se com Mindy em casa, dando-lhe a notícia da visita de Angel, a espiã indicada por Nerissa. Havia muitas dúvidas pairando na mente da loira, principalmente sobre a questão da ilha do céu, algo que para muitos são apenas mitos e lendas. Bom, ao falar com Angel na taverna, ela parecia entender do que estava falando. Então, voltando a conversa, a loira respondia Mindy sobre a visita da espiã.- Indicada de Nerissa...- a espadachim parava para refletir por alguns segundos.- Ela deve ser bem séria na realização do seu trabalho então.- dizia com um semblante pensativo, que logo era quebrado com a aproximação de Elsa, que dava-lhe um beijo suave de bom dia, que fazia Mindy abrir seu típico sorriso brilhante como a luz do dia.- Às está dormindo ainda. Sabe, esse friozinho dá uma vontade de ficar na cama.- dizia Mindy, em tom cômico ao responder o questionamento de Elsa. Volkerbäll prosseguia demonstrando o livro de botânica para Mindy e comentando sobre o assunto.- Com certeza deve ser melhor de estudar com o material em mãos.- a moça se referia as amostras compradas por Elsa. Elsa puxava a conversa para outro lado, referindo-se dessa vez sobre a ilha do céu que fora mencionada por Angel com Mindy, que não conseguia segurar que estava impressionada com tais palavras.- Nunca pensei muito sobre essa questão, mas, se realmente existir uma ilha do céu acima de Karakui, acredito que pode ser uma experiência incrível para gente se visitarmos lá.- novamente Mindy parecia pensativa, enquanto olhava para o céu azul pela janela. Elsa continuava a conversa, dessa vez sobre a questão dos ciborgues e exploração do metal na ilha.- Bom, pelo menos com essa forma de exploração, sem a interferência da Marinha, a população deve sair ganhando.

Por fim, Elsa se aprontava para dar continuidade em seus estudos, uma boa forma de passar o tempo até que desse a hora em que Angel havia dito que chegaria.- Finalmente de volta a ativa, né?- a espadachim dava uma risada ao escutar o comentário da loira.- Enfim, eu irei me aprontar e fazer algumas coisas também.- após dar um beijo na testa de Elsa, Mindy se dirigia até o seu quarto. Elsa por sua vez, foi até o porão da casa, onde retirou a "estufa móvel" para poder tratar corretamente das plantas, onde ficou bastante tempo realizando os procedimentos nas amostras obtidas, até dar a hora do almoço, onde decidiu voltar e logo, e em pouco tempo escutou batidas na porta e apenas uma presença lá fora. Certamente era Angel.

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySex 10 Abr - 23:06





- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Com tempo até a hora do almoço e após uma conversa matutina com Mindy, recolhia-me à área externa da casa, onde utilizei a cápsula especial que de desdobrava em uma estufa portátil. - Ok… isso é bem inesperado. - pensei ao observar o desdobramento do dispositivo e perceber como algo tão pequeno podia gerar uma ferramenta tão útil para a ocasião. Com Mindy a resolver suas questões no interior da casa e Às ainda dormindo, sentava-me no interior da estufa, levando comigo não apenas as mudas que havia comprado com Marcel, como também as que já possuía quando parti de Pindorama. Com as anotações dos livros, dediquei o tempo livre para transcrever meus estudos e projetos em documentos organizados antes de organizar a variedade de folhas e flores pela estufa em pequenos vasos, os quais irriguei com a quantidade de água necessária para mantê-los verdes e frescos. - Acho que tenho tudo o que preciso no momento, só me resta esperar que cresçam novas mudas. - pensava, observando o material que tinha a disposição, em minha mente poderia ter um suprimento plenamente sustentável daquelas matérias primas, o que seria de grande ajuda considerando a possibilidade de se permanecer em ambientes hostis como eram algumas ilhas da Grand Line e a própria Karakui.

Após algumas horas dedicadas a botânica, retornava para o interior da casa, por volta do meio dia. - Às! Já acordou?! - dizia em alto e bom tom, na expectativa de que naquele momento minha filha já estivesse de pé. Estava para subir as escadas rumo ao quartos quando ouvi o som de batidas na porta gerando assim uma imediata reação com meu haki a fim de sentir a presença do lado externo da casa. - Quem é? - diria, após caminhar com sutileza até a porta a fim de não exceder com meu tom de voz. Se fosse Angel, abriria a mesma, recebendo a revolucionária em minha casa. - Como foram as coisas no bar? - questionava de forma maliciosa e simpática, a fim de saber se pelo menos a mulher havia conseguido o que desejava. - Fique a vontade! - indicaria o sofá caso ela desejasse se sentar. Se Mindy e Às estivessem próximas ou chegassem em dado momento da conversa, as apresentaria. - Essa é minha esposa Mindy e minha filha Às. - olharia para as duas. - Essa é Angel, uma de nós. - diria a fim de deixar claro que a mulher era uma revolucionária. - Mindy o almoço já está pronto? - questionaria minha companheira, a resposta não ditaria o local da conversa que interessava a todos pois não tardaria para conduzir nossa convidada até a cozinha, onde a conversa poderia ser ouvida por todos naquele cômodo.

Embora Karakui seja um local adorável e tranquilo, não posso simplesmente baixar a guarda, especialmente se formos tratar de assuntos da revolução. - comentaria inicialmente, sem grandes rodeios, enquanto serviria Angel de alguma bebida, caso houvesse restado alguma da noite anterior. - Na realidade, estou com mais dúvidas do que imaginava a respeito daqui. - diria em tom cômico, em meio a um riso enquanto sentar-me-ia a mesa. - Antes de irmos ao assunto principal, eu quero tirar algumas dúvidas sobre a ilha. Especificamente sobre três coisas. - indicaria com os dedos. - Primeira, quais pessoas “comandam” essa ilha? - não apenas do ponto de vista político, interessava-me saber na essência da questão quem eram os mais influentes na região. - Segundo, como funciona o processo de extração de minérios daqui, isso inclui desde quando isso está ocorrendo e se pode haver pontos clandestinos de mineração. - a depender do minério, poderia obter dinheiro para financiar armas e equipamentos para os homens que viriam se juntar a mim e aos meninos. - Terceiro… como chegamos a ilha do céu através de Karakui? - sorriria. Aquela ilha parecia conter muito mais informação do que eu poderia supor, isso seria algo bom ou ruim? Chutaria ambos, embora desejasse um desenvolvimento tranquilo de meu projeto, a possibilidade de encontrar problemas por ali me ligavam um alerta, especialmente por considerar meu grupo como um ímã de problemas. Deixaria Angel responder meus questionamentos, tal como ouviria suas questões e dúvidas e eventuais pontos de vista tanto dela, quanto de Mindy nesse início de almoço.








Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySeg 13 Abr - 0:28


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Meio-dia
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Elsa utilizava da sua estufa-móvel no porão da casa, ainda que tivesse aprendendo melhor como o dispositivo funcionava. Com o auxílio do livro de botânica e com as amostras compradas com Marcel e as que já possuía desde Pindorama, a revolucionária fazia seus estudos e projetos para futuramente poder utilizar daquelas plantas. Organizava as folhas e flores em vasos pequenos, irrigando-os para mantê-los vivos.

De volta ao interior da casa após dedicar um tempo para seus estudos em botânica, Elsa chamava por sua filha, que por esse horário já se encontrava acordada.- Tô indo, mãe!- ela escutava a voz da garota, que exclamava. Logo, a menina vinha correndo até onde Elsa estava, cheirando a shampoo.- Acabei de tomar meu banho e já estou arrumada!- a menina vestia sua roupa de frio, obviamente. Alguém havia batido na porta antes do encontro de Às e Elsa, esta última que ia até próximo da porta da casa e perguntava quem estava batendo.- Você já tinha esquecido a nossa reunião, dona Llyz?- escutava a voz aguda de Angel, seguido de uma risada. Abrindo a porta, Elsa se deparava com a esguia espiã, utilizando roupas pesadas de frio.- Então, demorei muito?- Angel sorria, enquanto encolhia-se de frio. A espiã adentrava a casa da loira, quando Elsa perguntava sobre o que havia acontecido na taverna.- Ahhh. Acho melhor você perguntar para o bartender gatinho.- Angel sentava-se no sofá.- Eu tenho certeza que ele pode dizer todos os detalhes melhor do que eu.- a jovem gargalhava. Após isso, Mindy e Às partiram até onde Elsa e Angel conversavam, para poder conhecer a visitante e a loira apresentava a sua família para a espiã.- Prazer em conhecê-las!- Angel dizia energética levantando-se para um aperto de mão.- É um prazer te conhecer também, senhorita Angel!- Às era a primeira a apertar a mão de Angel, logo após sendo a vez de Mindy.- Prazer em conhece-la, Angel.- a espadachim sorria, quando logo se deu conta da pergunta sobre o almoço feita por Elsa.- O almoço já está feito, vou colocar a comida nos pratos.

Com todo mundo sendo indo até a cozinha, logo todas sentiam um cheiro bastante agradável de carne cozida. Rapidamente, Mindy colocava as porções nos pratos, enquanto as outras três sentavam-se nas cadeiras para serem servidas. Logo Mindy trazia um prato de cada vez e a refeição, apesar de simples, parecia estar deliciosa: filé mignon, com legumes e arroz e para bebida, suco de laranja. Os talheres eram entregues também e todo mundo começava a dar suas primeiras garfadas.- Tá delicioso!- a espiã dizia ao provar da comida pela primeira vez.- Isso daqui é comida dos deuses!- a pequena Às comia rapidamente. Logo os assuntos mais pertinentes em relação a Karakui eram trazidos até a mesa por Elsa, que começava perguntando sobre quem comandava a ilha de Karakui.- Atualmente, pode-se dizer que quem comanda é a comodoro Amber Himmelstein, que reina com punho de ferro. Karakui mal tem gente e não tem muita movimentação fora-da-lei "explícita" por assim dizer... afinal, a reação seria esmagadora por parte da esquentadinha da Amber, por isso quase não ocorre um roubo ou assassinato por aqui.- Angel parava um pouco e bebia um gole do suco.- Depois dela, vem Marshal Robbins, um antigo pirata que atua secretamente aqui em Karakui. Ele tem acesso ao Expresso Celestial, o balão que leva piratas e revolucionários para a ilha do céu, chamada Stanford. O Expresso Celestial fica no Laboratório K, um laboratório da Marinha comandado por Horace K. Gillegan, um cientista de enorme importância para Marinha. Felizmente, a gente já entrou em contato com Marshal Robbins e conseguimos uma viagem para lá.- Angel comia um pouco da carne e logo voltava a falar, para responder a segunda questão que lhe foi perguntada por Elsa.- Sobre os minérios, a mina é como se fosse um patrimônio público de Karakui, sabe? É como se fosse uma árvore, onde qualquer um pode pegar seus frutos, simplesmente por ela não ter um dono. Desde que se começou a exploração do aço e do ferro aqui na ilha é desse jeito: qualquer um entra, e o que for extraído é seu. Como eu já disse anteriormente, a população daqui é baixa, então sobra minérios para todo mundo que queira. Inclusive, não devemos ter grande dificuldades de mandar revolucionários disfarçados como civis para minerar lá.- Angel parava, e finalmente era levantado o questionamento da ida até Stanford por parte de Elsa.- Então, hoje terá um lançamento para lá pela noite. Nós contatamos Marshal Robbins e tudo está planejado para levarmos vocês até lá com um pequeno esquadrão de revolucionários.- Angel terminava a fala, com um tom sério, raríssimo de ser visto nela. A reação de Mindy era de espanto, enquanto que a de Às era a de ânimo ao ouvir a notícia.- Nós vamos para uma ilha do céu? Que legal! Imagino como deve ser olhar lá de cima!- a menina energicamente terminava o seu prato de comida.- Nossa, assim tão de repente...- Mindy parecia aflita com a ideia.- E aí, o que me diz, Elsa?- a espiã mantinha os olhos fixos na loira, enquanto esboçava um sorriso.

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Mirutsu em Seg 13 Abr - 19:50, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySeg 13 Abr - 11:43






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Angel chegava a residência no horário combinado, suas respostas acerca do ocorrido no bar eram suficientes para imaginar os rumos daquela situação, embora seu sorriso também fosse fator determinante para se compreender os fatos. - Não, chegou bem na hora. - respondia a mulher antes de recebê-la na sala e eventualmente a apresentar a minha família. - Maravilha… então vamos para a cozinha. - ao ouvir a respeito do almoço, conduzi a todos em direção ao cômodo para que pudéssemos não apenas realizar a refeição, como também conversar a respeito da situação de Karakui. A simplicidade da comida não era um problema, seu sabor estava excelente e seu aroma realmente despertava o apetite. - Está uma delícia. - comentei após algumas garfadas, saboreando a comida com bastante calma. Somente após alguns minutos que a conversa tomava o rumo desejado e Angel passava a responder minhas questões, as quais ouvia atentamente, entre um pausa para bebericar um pouco do suco. - Eu imaginei que pudesse ser algo do tipo, uma baixa população tende a ser controlada mais facilmente. - comentava, observando a bebida durante alguns segundos.

Como um ex-pirata tem acesso a um laboratório da Marinha como esse? - a pergunta vinha depressa, especialmente por estranhar a condição da qual Marshal Robbins conduzia suas operações. - Devo presumir que esse acesso não seja de graça? - continuava a contestar, enquanto permanecia cismada com a situação. - Já estive com outros cientistas que trabalhavam para a Marinha e posso afirmar que não tenho a melhor das lembranças, nem mesmo Mindy. - observava minha companheira, lembrando do quanto havíamos sofrido em Terralegre. A experiência não era boa e a simples ideia de um cientista de grande estima para o Marinha ou o Governo já me colocava um sinal de alerta, especialmente em relação ao que ele poderia oferecer. - Esse cientista. Ele trabalha com o que especificamente? - faria uma pergunta direta, antes do assunto seguir para a questão dos minérios. - Alguma coisa não está encaixando nessa história. - pensava, enquanto ouvia Angel.

O extrativismo mineral de Karakui parecia não haver grandes empecilhos de fato, a constatação de se ter muito a oferecer para tão poucas pessoas soava até mesmo de forma razoável, tendo a marinha como escudo ao sul da ilha, bloqueando seu principal acesso, talvez muitas pessoas má intencionadas evitassem acessar a ilha para tal empreendimento. - Eu tenho interesse na exploração, não vejo problemas em mandar alguns para minerar como você falou. Meu maior problema é como estocar esses minérios e trabalhar eles de forma discreta, sem chamar a atenção. - pensava por algum tempo, mas quando o convite de Angel surgia uma expressão de surpresa surgia em minha face, especialmente ao notar que mesmo a mulher sendo tão enérgica, subitamente parecia tratar a questão com seriedade. Entre a animação de Às e preocupação de Mindy, suspirei, relaxando na cadeira. - Agora não. - sorriria, dando de ombros. - Lamento, mas não tenho motivos para ir para uma ilha do céu, especialmente sem ter qualquer informação que me motive a estar por lá. - voltaria a me apoiar na mesa. - Preciso neste momento treinar meus homens, conhecê-los, equipá-los. Sei que pode ter providenciado tudo e agradeço, mas algo me diz que existe algo muito estranho nisso tudo, por isso serei cautelosa. - faria um gesto de agradecimento a Angel, antes de terminar minha refeição.

Primeiro me deixe saber dos homens que conseguiu até então. De onde eles vieram e quais suas atuais condições. Depois eu quero saber mais a respeito de Marshall e desse cientista, se importa de investigar o segundo? Eu posso conversar pessoalmente com Robbins. - gesticularia. - Procure saber se ambos tem uma ligação e se possuírem, se a Comodoro tem conhecimento. - parava alguns segundos, pensando em relação a mina de ferro e aço. - Procure saber se há indícios de minério ao norte daqui, talvez possamos encontrar minérios em um ponto mais próximo daqui, onde possamos extrair de maneira discreta, trabalhar o metal e vender parte dele. Do contrário, teremos de criar acessos e pontos de coleta para que não sejamos notados. Uma baixa população… podemos levantar a atenção da Marinha se não formos cuidadosos. - deixaria a conversa seguir, enquanto aguardava pelas ponderações da espiã.









Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySeg 13 Abr - 19:50


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Meio-dia
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

A conversa se desenrolava, com todas da mesa atentas fixamente nas palavras da espiã, que jogava uma enxurrada de informações a respeito de Karakui e Stanford, a ilha do céu que se tinha acima da ilha, que era desconhecida para a maioria das pessoas, o que na realidade fazia dúvidas surgirem na mente de Elsa, que continuava a conversação com Angel, pedindo-lhe mais alguns detalhes sobre o laboratório da Marinha, comandado por Horace K. Gillean e como especificamente Marshal Robbins tinha acesso naquele lugar.- Tempos atrás, Robbins tentou sequestrar alguns dos cientistas que trabalhavam no laboratório para conseguir dinheiro, só que ele e sua tripulação foram completamente destroçados pela Marinha. Apesar de perder os dois braços, ele e alguns dos seus piratas sobreviventes fugiram e foram salvos por um ex-cientista da Marinha. Eles fizeram um plano e invadiram o laboratório, numa operação bem sucedida, roubando alguns experimentos e planos de lá. Com isso, Marshal conseguiu novos braços cibernéticos e focou-se em fazer um mercado-negro de alta tecnologia aqui em Karakui, sendo procurado por pessoas que queiram realizar implantes cibernéticos. Já que Robbins invadiu o laboratório ele conhece bem a estrutura do local e fez vários sistemas subterrâneos para poder chegar nele. Claro, ele cobra um preço, mas, isso é o de menos nessa situação.- Angel parava e dava mais um gole na bebida para refrescara a garganta.

Elsa continuava dessa vez perguntando sobre a principal tarefa de Horace K. Gillean no Laboratório K, algo que lhe trazia más lembrança para a revolucionária e o restante de sua família, que já haviam passado maus bocados nas mãos de um cientista da Marinha anteriormente, o que deixava tanto Às quanto Mindy mais apreensivas com toda aquela conversa.- A maioria são demônios oportunistas, que apenas vêem as pessoas apenas como cobaias pra seus experimentos horrendos.- apesar de manter o tom de voz, era possível notar uma certa raiva na fala de Mindy em relação ao assunto.- Gillegan trabalha principalmente com a formação de ciborgues e implantações de membros cibernéticos para o pessoal da Marinha e do Governo Mundial, obviamente. Também é claro, na manutenção do Expresso Celestial que sobe até a ilha de Stanford.- a espiã respondia dessa vez mais brevemente.

A loira abordava um terceiro ponto, sobre a questão dos minérios que eram provenientes das minas de metais de Karakui, em sua visão, um ponto-chave para o fortalecimento das tropas revolucionárias na ilha, antes de poder ter algum movimento para a ilha do céu, o que deixava Às um pouco frustada, apesar da pequena não querer admitir.- Ah, eu nem queria mesmo!- a menina cruzava os braços em resposta a negação de Elsa.[color=#009966]- Entendo. No momento que você precisar ir até lá, nós iremos providenciar uma maneira. Por enquanto continuaremos a tentar infiltrar alguns agentes em Stanford.[/colo]- Angel parava e sorria, comendo mais um pouco da comida antes de responder o restante da pergunta de Elsa.Nós estamos trazendo soldados de Mawakun que restaram de todo o caos que aconteceu por lá, então são bons homens e mulheres que você terá em sua disposição. Sobre a mina, eu posso tentar investigar se há alguns outros pontos mais afastados do sul, bem como colocar alguns soldados disfarçados para minerar por lá mesmo. A investigação do cientista poderá levar algum tempo, mas, eu vou providenciar isso.- dizia Angel antes de finalizar a refeição e levantando-se da cadeira.- Bom, acho que o que eu tinha pra fazer aqui foi feito. A refeição estava deliciosa, muito obrigado. Infelizmente eu não poderei ficar muito mais tempo, tenho muito trabalho para fazer.- Angel se aprontava para partir.- Obrigado por nos visitar, Angel. Foi um prazer receber você aqui.- Mindy dizia com um sorriso no rosto.- Volte sempre, senhorita Angel!- Às falava no seu tom energético de costume.

- Manteremos contato com você, Elsa. Qualquer coisa, é só falar com a Nerissa.- aproximando-se de Elsa, Angel estendia a mão e ao terminar de cumprimentar a loira, logo a espiã sairia da residência, mas, não antes de acenar para todas na mesa.- Adeus gente, foi uma honra poder falar com vocês!- e assim partiria para longe da casa de Elsa e sua família.


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 5 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 EmptySeg 13 Abr - 22:06






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~




A recusa ao convite de seguir de forma imediata a ilha do céu não parecia desagradar Angel, que educadamente se disponibilizou a responder mais de minhas perguntas, as informações clarearam um pouco minha minha perspectiva sobre alguns pontos importantes, especialmente no que se diz respeito de Marshal. - Interessante… talvez eu deva visitá-lo mesmo. Ainda que depender da colaboração de piratas não seja algo que eu goste. - comentava, relaxando sobre a cadeira após o término de minha refeição. Não podia deixar de pensar nos rapazes, esse era o tipo de assunto que certamente atiçava a curiosidade deles e não me espantaria nem um pouco se eles partissem em busca de Robbins assim que tivessem a oportunidade. - Acho melhor não envolver eles nesse assunto. - pensava, enquanto Mindy comentava a respeito do passado, em específico sobre Feanov, de Terralegre. - Espero que esse bastardo seja capturado o quanto antes pela revolução. - não podia deixar escapar o comentário, por isso ao menor sinal dele, prontamente fechava os lábios, evitando o seguimento das palavras.

Estranho ele ter uma aparente grande estima por aqui, mesmo tratando de algo tão simples por assim dizer. - dirigia o comentário sem grandes devaneios, afinal de contas por mais que ciborgues sejam uma novidade para muitas pessoas, já tinha conhecimento não apenas de sua existência, como também tinha visto dois pessoalmente. - O projeto de Pacifista da Marinha é um êxito obtido a anos atrás, por mais que se tenha encontrado uma forma de chegar a ilha do céu… - mordia os lábios, evitando de concluir o pensamento. - … isso ainda não me convence. - podia sentir na boca do estômago um desconforto, o tipo de incômodo que parecia me alertar de que algo não estava certo naquilo, uma espécie de mau pressentimento. - Não posso constatar nada sem provas, preciso dar tempo para que Angel faça suas investigações. - pensava, antes de ter o assunto rompido pelas palavras de Às. - Não fique assim. Nem sempre podemos ter tudo na hora que bem entendermos - comentava com minha filha, lançando-lhe um sorriso, ela ainda é jovem e ainda tem muito a aprender, especialmente paciência em tal situação.

Ao conduzir o assunto para os revolucionários convocados, não podia evitar a surpresa de perceber que receberia homens de Mawakun. - Li recentemente sobre o ocorrido. - mostrava conhecimento da situação, especialmente das condições que provavelmente implicaram na vinda deles até mim. - Ouvi falar sobre o povo daquela ilha, do quão bem disciplinados e leais eles podem ser. - era sucinta, embora deixasse escapar um sorriso de alívio em relação a notícia. - Por favor, faça isso. - diria a Angel, em relação às investigações. - McKnight… - diria o nome do sargento. - … atenção com esse marinheiro. Ele está treinando algo muito perigoso, seja cautelosa. - diria com seriedade, antes de erguer a mão para uma despedida. - Adeus Angel, falarei com Nerissa se precisar e estarei esperando nossos homens ao norte da casa, no interior da floresta. Mande-os seguir o gelo. - diria por fim, antes de deixar a mulher sair da residência. - O que achou dela? - questionaria Mindy, levantando e recolhendo os pratos caso todos já tivessem comido. - Vamos manter esse assunto alheio aos meninos ok? Eles adoram causar uma confusão. - diria por fim sorrindo, antes de ir até Às. - E você mocinha… tomei uma decisão. - me aproximaria dela, encarando-a. - A partir de hoje, começarei a treinar você. Aprenderá a lutar, a se defender a agir de maneira inteligente em situações de perigo, ok? - aguardaria uma resposta da mesma, antes de mandá-la subir para o quarto e se preparar. Tiraria o resto do dia para começar a ensinar a menina e ao fim da noite, quando tudo estivesse mais calmo, iria para o norte da ilha, floresta a dentro. Precisava agora me preparar e retomar minha condição de combate.








Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
5º Tale: Into the Unknown
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui-
Ir para: