One Piece RPG
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Art. 4 - Rejected by the heavens
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:58

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Licia Ontem à(s) 23:32

» Seasons: Road to New World
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Volker Ontem à(s) 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 22:08

» VIII - The Unforgiven
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:00

» The Hero Rises!
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:56

» The One Above All - Ato 2
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:49

» Bakemonogatari
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:39

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:25

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Makei Ontem à(s) 19:15

» A primeira conquista
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor Rangi Ontem à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:26

» JupaCity Adventures
5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Emptypor BigDraon Ontem à(s) 16:01



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 5º Tale: Into the Unknown

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyTer 07 Jan 2020, 21:40

Relembrando a primeira mensagem :

5º Tale: Into the Unknown

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Elsa Volkerbäll. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Volker
Frozen
Frozen


Data de inscrição : 23/03/2013

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptySeg 27 Jan 2020, 00:54





- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Nenhum grande momento deveria ser finalizado de forma simples, observando a situação era até mesmo curioso constatar minha imensa vontade de permanecer naquilo, ainda que o corpo estivesse sendo lentamente conduzindo a um grau de exaustão o prazer parecia servir como um combustível mais que eficiente para manter-me inteiramente imersa no ato. - Você é mais sacana… aarf… do que eu… eu…  imaginava. - respondia a Mindy entre pausas, suspirando a cada beijo seu dado em meu pescoço. Deitar na cama e deixar o ritmo daquilo seguir naturalmente havia sido uma escolha acertada, o esforço era o mínimo que podia fazer naquele instante, embora o ímpeto me fizesse agarrar seu busto com força, como se respondesse aos seus movimentos de quadril. Podia sentir através de meu toque o calor do corpo da mulher aumentando gradativamente e por instantes era como se pudesse ter em minhas mãos o controle de seu coração até o momento do segundo ápice, transformando todo o calor e palpitações em chuva e suspiros. O ocorrido era uma novidade, talvez para ela e para nossa relação, pois sabia exatamente que aquilo era de certa maneira um excelente sinal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Foi tão bom assim? - comentava em meio a risos enquanto sentia as tremulações de seu corpo enquanto ela se mantinha em cima de mim. Puxei o lençol de encontro a nossos corpos, como se ocultasse toda a bagunça feita, mas o calor já havia se tornado incêndio a muito tempo e ainda tínhamos lenha para queimar. Entre beijos apaixonados, conduzia meus lábios até sua orelha, beijando-a, mordiscando-a entre sussurros maliciosos impossíveis de serem proferidos. Flertava novamente com o destino, crendo ser capaz de prever Mindy como se fosse um ambiente de combate, mas nenhum combate me colocava em tão baixa guarda quanto a ocasião e a resposta da alva causava um misto de surpresa e curiosidade. - O que pretende? - questionava e uma certa lembrança do passado colocava-me a espreita de algumas possibilidades. Não era razão para temer coisa alguma, pois movia-me quase que instintivamente, aceitando o comando. - Seja gentil.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Vivenciar o paraíso era uma experiência ótima, ter a sensação de viver de forma constante ainda que por longos e poucos segundos era algo insano de se mensurar, tal como a sutileza do toque e a gentileza de Mindy pela qual havia ardilosamente sussurrado. Não houve um minuto sequer naquilo, no qual havia encontrado brecha para falar normalmente, sentia-me subitamente presa ao toque de seus dedos e a maciez de sua língua, trocando por sons indecifráveis a fala, agarrava-me aos lençóis com toda a força que tinha, sentia o controle sobre meu corpo falhar e uma tremedeira irracional me percorria conforme sentia o ritmo aumentar. Meu corpo se retraia em êxtase enquanto mordia o lençol, numa tentativa em vão de abafar meu grito. - Desgraçada… - dizia, sem forças mas com um sorriso no rosto. - Acho que ainda está derretendo. - explodia em uma longa gargalhada, antes de beijar a mulher novamente enquanto permanecemos de mãos dadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Durante alguns segundos, como se recuperasse as forças, a observava com um olhar mais atento, seus cabelos molhados, suas pele ruborizada pelo calor do momento, todos os seus detalhes visíveis. Engolia a seco, fechando os olhos para sentir seu cheiro, ela era como um vinho do mais alto valor, havia complexidade em seus sabores, podia sentir especiarias e frutas, podia sentir o gosto de grãos nobres, podia mensurar sua potência e até mesmo o tempo que podia sentir seus gosto em minha boca. Mas como qualquer grande vinho, havia muito antes de alto valor, um processo pouco notado e percebido. Mindy era uma razão determinante para minha permanência na Grand Line, lentamente ela havia se tornado meu Norte, deixou de ser uma estadia para alguém acostumada a viver em múltiplas casas, encontrei em seu coração um abrigo tão resoluto quanto qualquer fortaleza, sentia segurança, apreço e sinceridade. Via seus defeitos e suas virtudes, via que era capaz de esquecer de si para pensar em mim e naquela ocasião eu tive a certeza de que faria o mesmo por ela, ou até mais. Havíamos construído uma relação real que ia além de um par de anéis trocados em sinal de comprometimento, havíamos trocado nossas almas e estávamos em um patamar muito mais além do que a relação carnal. O que havia até então ocorrido entre essas quatro paredes, era uma espécie de transbordamento de amor, uma forma prática e manual de dizer “Eu te amo”.

Eu te amo. - dizia, ao constatar que Mindy ainda estava acordada. - Está com fome? - me levantei, cobrindo-me com um lençol enquanto caminharia até a porta. - Vou buscar algo para comer. - diria, caminhando até a cozinha onde procuraria morangos, colocando todos eles em um recipiente repleto de açúcar antes de retornar ao quarto. - Desculpe a demora. - diria, deixando o recipiente próximo ao rosto da mulher. Deixaria que Mindy virasse na cama para comer os morangos antes de subir na cama, sobre ela. - Aquilo foi um golpe baixo. - comentaria em meio a risinhos, pegando um morango cheio de açúcar para comer, levando logo em seguida meus dedos repletos de açúcar ao lábios dela, antes de servi-la com um dos morangos deixando o fruta em sua boca. Levaria minhas mãos de encontro as dela, segurando-a com firmeza. - Mas isso apenas nos colocou em um empate… eu odiaria ficar nessa indecisão. Sorte que ainda temos fôlego para um desempate não é mesmo? - diria ao pé de seu ouvido, entre mordidas e risos. - Isso me deu um dupla motivação para fazer o que estive pensando. - movia-me, cheia de ardil enquanto deixa Mindy perceber algo que a poucos momentos atrás havia sido inédito, mas com um certo reforço. - Você está sem saída e eu vou usar todas as minhas opções de uma só vez. - diria, antes de chegar ao pé de seu ouvido. - Afinal de contas, você sabe que minha especialidade é surpreender pela retaguarda. - moveria os quadris, replicando em Mindy o que ela havia feito, conduzindo a um último passeio pelo paraíso antes de ceder na cama.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não tenho mais forças para nada. - diria, em meio a suspiros. - Se continuarmos assim… - olharia para ela. - … vamos precisar de mais morangos. - sorriria, deixando o momento enfim para conversar ou simplesmente nos deixarmos perder meio ao silêncio. Havia sido uma noite produtiva no final das contas, mas no íntimo tinha a certeza de que os próximos dias seriam bem mais agitados. Havia chegado em uma decisão, a qual poderia contar para Mindy caso ela questionasse ainda no quarto.









Histórico:
 




Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptySeg 27 Jan 2020, 23:57


Narração

Céu pouco Nublado, -28°
Noite
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Elsa e Mindy provocavam-se mutualmente, claro que ambas levando na esportiva, de uma maneira bastante amigável, obviamente, as duas estavam adorando essas provocações e alfinetadas, que vinham em forma de palavras carregadas de malícia e luxúria desenfreada. Elsa havia percebido a mudança de atitude de sua parceira, normalmente tímida e reservada, agora estava atrevida e sarcástica. Talvez, ao estar sozinha com a loira, Mindy pudesse mostrar tal faceta de sua personalidade, já que a intimidade entre as duas era enorme. Já confiavam uma na outra de alma, tais coisas já poderiam ser feitas sem medo de repreensão.

Elsa já encontrava-se totalmente enfeitiçada pelos encantos de Mindy, ao ver ela mais calmamente, percebia o quanto amava a moça, sentindo o seu cheiro doce que se equiparava as mais gostosas fragrâncias advindas de flores e rosas, o gosto de seus lábios que era comparável aos vinhos de mais alta classe, cheio de nuances em sua composição e rico em complexidade de sabores. Mindy na realidade havia sido fator determinante na vida de Elsa, principalmente no que se referia ao tempo que passara na temível Grand Line. Para Elsa, a moça havia se tornado o seu Norte, seu ponto de apoio e sua fortaleza resoluta, pronta para lhe auxiliar em qualquer situação, pronta para sofrer por sua causa e lutar por sua causa, assim como Elsa faria tais coisas por ela também e muito mais, se fosse necessário. As duas já estavam entregues de corpo e alma uma para a outra e Elsa acreditava que o que acontecia naquele momento, fosse apenas uma expressão do amor das duas, que transbordava de tão cheio que era o sentimento mútuo. Talvez fosse por causa dessa conexão tão forte, que as mesmas falaram a mesma frase, exatamente ao mesmo tempo.

- Eu te amo.- a frase dita ao mesmo tempo, fazia os corações das duas mulheres palpitarem e se aquecerem ainda mais e Mindy ria calorosamente com tal fato.- Não tanto, mas, acho que gostaria de comer alguma coisa sim.- a moça se sentava na cama, alisando os cabelos com os dedos. Elsa então cobria-se com um lençol, antes de sair do quarto.- Tudo bem. Estarei te esperando.- a moça dava um risinho, cobrindo-se também com um lençol.

Elsa então rapidamente ia até a cozinha, chegando assim num balcão que tinha alguns condimentos e temperos, facilmente achando um pequeno pote cheio de açúcar. Os morangos, achou sobre uma bandeja onde tinha diversas outras frutas juntas, como maçãs, uvas, bananas e laranjas. Pegou uma dúzia de morangos e deposito os mesmos no pote de açúcar e não perdia tempo, logo voltava para o quarto. Tinha coisas em mente do que fazer com tais morangos açucarados.

A loira ia num pé e voltava no outro, logo retornando ao quarto, onde Mindy havia novamente se deitado, completamente relaxada pela cama, claramente mais calma do que antes, já que estava mais que exausta após tanto tempo de brincadeiras.- Na verdade, você foi bastante rápida.- a espadachim respondia a pergunta de Elsa, surpresa com a rapidez com que Volkerbäll havia ido e voltado.- Ah, eu adoro esses morangos!- como esperado, a moça virava-se, para pegar um dos morangos do pote de açúcar, que foi colocado próximo ao seu rosto de uma forma maliciosamente estratégica por Elsa, que como um animal predador, esperava a sua presa vacilar para dar o bote. Apenas deu tempo para que Mindy abrisse o pote e logo subiu na cama, sentando-se sobre as costas da espadachim, que ria em surpresa, virando o rosto para observar o que Elsa estava aprontando.- Você parecia estar gostando de receber o meu "golpe baixo".- a moça ria junto de Elsa. A loira por sua vez, pegava um dos morangos com a mão, enquanto seus movimentos eram acompanhados de perto pelos olhos atenciosos e maliciosos de Mindy, logo degustando um dos morangos. Após comer a fruta, seus dedos estavam cheios de açúcar, levando-os até os lábios de Mindy.- Devem estar mais doces que o comum agora.- a moça então passava a língua macia sobre os dedos de Elsa, até sair o último grão de açúcar dos dedos da loira. A Rainha continuava a sua ação ao levar uma das frutas até a boca de Mindy.- Ah, obrigado.- a moça  então mordia a fruta por completo.

Elsa entrelaçava as mãos juntamente com as de Mindy firmemente, onde a espadachim reagia ao relaxar a sua mão, deixando a loira ter o controle da situação. Elsa então falava ao ouvido de Mindy, coisa que fazia um calafrio percorrer a nuca da espadachim, que se mexia um pouco ao sentir as leves mordidas que recebia de Elsa.- Acho que ainda temos sim. Então, é sua vez de atacar, não é?- a moça mexia seu quadril de um lado para o outro, fazendo suas partes mais suculentas balançarem num movimento sincronizado, de maneira hipnotizante.- Parece que eu não tenho escapatória dessa vez. Bom, na verdade, eu não tenho nenhuma intenção de me safar dessa.- Mindy dizia, ao sentir Elsa falar próxima a sua orelha após debruçar-se por cima de suas costas, pressionando suas montanhas de neve contra as costas da espadachim. Por fim, Mindy rebatia o comentário de Elsa, com uma risada maliciosa.- Parece que eu não sou a única obcecada sobre aquele lugar, não é mesmo?- a moça dizia, relaxando o corpo.- Bom, creio que estou preparada para isso.- a moça dizia, ao notar Elsa fazer novamente seu truque de mágica, dessa vez, duplamente mais poderoso.

E então, as montanhas congeladas invadiam os paraísos duplos que todo ser humano são almeja, firmando-se por lá, desfrutando-se de suas maravilhas. Mindy mantinha-se relaxada, mesmo com os movimentos de Elsa se intensificando, a moça agarrava os lençóis da cama com mais força, enquanto mordiscava o lábio. Os movimentos eram repetidos um atrás do outro, ao passo que as montanhas diminuíam e aumentavam sincronizadamente nas terras dos paraísos duplos, indo e voltando até tocar as nuvens mais altas de tais lugares majestosos. Mindy por sua vez, contorcia os dedos dos pés e tremulava ao sentir os estímulos advindos dos movimentos de Elsa, até atingir o ápice de seu prazer com um gemido abafado, mas, fofo. Num dos paraísos, a chuva revigorante vinha para trazer alegria novamente. Ambas as mulheres cediam ao cansaço, ofegantes e exaustas.

- N-nossa.- Mindy tinha dificuldade até mesmo pra falar, parando para respirar um pouco antes de continuar.- Eu não esperava que seria tão bom. Você está ficando expert nisso.- a moça virava-se, ficando lado a lado de Elsa, ambas deitadas de barriga para cima.- É melhor a gente dar um tempo para se recuperar mesmo.- Mindy dizia em concordância com Elsa, olhando-a com um sorriso. Na verdade, foram feitos alguns segundos de silêncio, antes de ser quebrado pela fala de Mindy, que fazia um semblante pensativo durante tais momentos silenciosos.- Sabe, é meio estranho eu comentar isso logo agora, mas... você queria falar algo em particular comigo sobre a revolução, não era?- a espadachim deitava-se de lado, passando o seu braço por cima da barriga de Elsa, segurando a cintura da loira com a mão.- Talvez esse seja o melhor momento, já que Às está dormindo.- Mindy voltava a sua expressão tênue de calma.

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Mirutsu em Qui 30 Jan 2020, 10:06, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyTer 28 Jan 2020, 16:58






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Cercada de uma notória vontade, permanecia entre artimanhas e pura luxúria naquele jogo de prazeres, ao menos para um último lance, para um cartada definitiva naquela noite fria de Karakui. Não havia mais embaraços a serem discutidos, revisados ou corrigidos. Um último avanço havia sido o suficiente para exaurir tanto minhas forças quanto as de Mindy em uma epifania conjunta. Estava tudo muito além do que poderia descrever e talvez por isso cedesse perante o cansaço físico e mental. Não havia mais um olhar avaliativo, permitia-me a silenciosamente contemplar todo os sons e movimentos até o clímax e guardá-lo profundamente em minha memória. A mútua e inesperada declaração de amor ainda fazia meu coração palpitar intensamente, enquanto permanecíamos deitadas sobre a cama já extremamente úmida pelo suor de nossos corpos.

E você aguentou como uma verdadeira campeã… -
dizia ainda inebriada pelo ardor do momento. Olhava seu rosto e gentilmente movia seus cabelos com minhas mãos a fim de retirá-los da frente da face, recolocando-os no lugar. - Ainda há morangos… - comentaria, buscando um dos frutos para comer, mordendo um deles e dando a outra parte a mulher. O momento havia se encerrado da melhor maneira que podia ter imaginado, nunca havia sido forçada a tal limite, seja por homens ou outras mulheres, mas de maneira alguma consideraria aquilo algum tipo de fato vergonhoso, até mesmo porque em meu íntimo, havia gostado de cada segundo daquilo. O silêncio reinou por pouco tempo, conformada, recebia com surpresa o som da voz da mulher, imaginando por alguns segundos que ela pudesse ter pensado em algo inesperado.

Por um momento você me assustou. - comentava com sutileza, permitindo escapar dos lábios um ponta de comicidade que ia se esvaindo lentamente conforme ela trazia a mesa, ou a cama, uma das razões pelas quais queria conversar com ela de forma privada. - Era… - dizia enquanto levemente arregalava os olhos. Havia me esquecido totalmente do assunto e me deixado levar pela ocasião especial, sutilmente movia meu corpo, aglomerando os travesseiros para que pudesse recostar meu corpo, deixando a cabeça de Mindy sobre minha barriga, enquanto brincava com seus cabelos. - Espero que ela esteja dormindo mesmo… - comentaria. - … afinal de contas, você fez bastante barulho. - diria de forma cínica, permitindo uma resposta de mesmo tom da mulher antes que pudesse prosseguir.

Você está certa. Não dá para vivermos essa vida para sempre, no entanto, não podemos sempre viver a mercê de eventuais aliados. - diria em um tom mais controlado, menos brincalhão mais carregado de um certo conforto na voz. - Contamos com Marco e sua célula no North Blue, com Channel em Alabasta, Lampião e seus homens em Pindorama e Gokudera em Chaos. - relembrava nossos aliados em diversas ocasiões, dando o tom do conversa a partir daquilo. - Quando juntamos uma força revolucionária capaz de cooperar entre si, fomos surpreendidos por Asmodeus e com a queda de Ross, nos ficou a promessa de que os revolucionários ali reunidos seriam utilizados para se manter a ordem e liberdade por toda Quinta Rota. Mas nada nos faz ter a ideia de que exercemos um papel real de liderança. - deixaria Mindy sentir meu toque levemente mais forte ao redor de seu corpo. - Eu dei minha palavra de que não aceitaria ordens que não fossem da Líder da Revolução, pretendo continuar nisso. - levava meu dedo ao queixo dela de maneira a direcionar o olhar da mulher de encontro aos meus.

Por isso acho que é o momento de expandirmos nossa força. Ainda seremos a família Arendelle quando acordarmos amanhã, mas entrarei em contato com o exército e convocarei os revolucionários dispersos por esta rota e os que estão em Karakui. Iremos reuni-los e iremos treiná-los, faremos deles uma força coordenada e subordinada ao nosso comando, mas livres para decidirem seus destinos e combates. Daremos propósito aos que perderam a esperança, força aos que se sentem fracos, voz aos que se veem imperceptíveis. - encararia Mindy, com o olhar feroz de quem havia feito uma decisão importante. - A partir de amanhã, começaremos a reconstruir o nosso retorno. - daria-lhe um leve sorriso, antes de beijar os lábios açucarados da mulher. Deixaria que ela falasse e conversaria se houvessem dúvidas ou pontos interessantes por ela abordados. Do contrário ou simplesmente ao término de tudo, buscaria descansar e dormir um pouco, o dia seria cheio e repleto de tarefas.









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyQui 30 Jan 2020, 10:45


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Após todo aquele jogo, tanto Mindy quanto Elsa optavam por dar um tempo, um descanso, afinal, fora excessivamente exaustivo tais "brincadeiras". Então, o que era melhor para fazer ali seria carícias mais leves, o que as duas decidiam fazer mutualmente. Mindy passava suavemente a mão pela barriga de Elsa, que retribuía alisando os cabelos da espadachim gentilmente. Volkerbäll pegava um dos morangos açucarados e comia a metade, dando a outra parte para Mindy.- Obrigada.- a mulher então pegava o restante do fruto e colocava em sua boca, novamente deitando-se.

Fez-se silêncio durante algum tempo naquele quarto e Elsa já havia se conformado em ir dormir, antes de ser surpreendida pela voz de Mindy, que trazia um tópico disconexo com o contexto daquela noite, mas, ainda importante para o futuro da Revolução. Era um dos tópicos que fora comentado anteriormente pela própria Elsa e que deveria ser um assunto privado, logo, a espadachim tinha razão nesse quesito, era o momento mais oportuno que se tinha para se tratar daquilo. Elsa na verdade havia até mesmo esquecido daquilo. Ajeitava-se então para que Mindy pudesse apoiar a cabeça em sua barriga, enquanto lhe fazia um cafuné.- Ainda bem que ela tem um sono pesado.- a espadachim ria, do comentário feito por Elsa. Elsa prosseguia falando sobre algo semelhante ao que tinham conversado no sofá, enquanto relembrava dos aliados de cada situação por qual passara. Elsa lembrava de seus feitos em Pindorama e na Quinta Rota da Grand Line como um todo. Volkerbäll apertava mais firmemente, Mindy, que deixava-se se entrelaçada pelos carinhos da loira enquanto olhava fixamente nos olhos azuis de Elsa.

Por fim, Elsa expressava as suas ideias, mostrando a sua vontade de agir mais independentemente da Revolução, ao dizer que não aceitaria mais ordens de quem não fosse o Líder da Revolução, o que fazia Mindy abrir um sorriso. Cada vez mais a loira se parecia como uma líder por si só, tomando iniciativa de recrutar pessoas, expandir suas forças e seguir com os planos da Revolução, estando desposta para treinar quem viesse ao seu auxílio, ainda que os deixassem livres para escolher onde e como atuar. Ao fim daquelas palavras carregadas de força, a espadachim estremecia um pouco, como se sentisse o poder que elas tinham e olhar feroz de Elsa confirmava a sua determinação.- Eles não poderiam ter uma melhor líder que você, Elsa.- as duas mulheres beijavam-se amorosamente, ainda sentindo a doçura do açúcar em ambos os lábios.- Amanhã, será mais um passo para continuarmos a nossa causa, e ainda virão muitos outros que serão ainda maiores do que esse. Eu tenho certeza que o fogo da esperança será reaceso nos corações daqueles que se encontram sem motivo para lutar.- a mulher dava um sorriso esperançoso, organizando-se confortavelmente sobre o torso de Elsa com um abraço e fechando os olhos.- Mas, primeiramente precisamos descansar.- a mulher terminava a sua fala, relaxando o seu corpo e começando a adormecer, algo que Elsa também decidia fazer. Logo, ambas pegavam no sono.

A dormida foi ótima para a Rainha do Gelo, pelo menos fisicamente, que acordara com os raios de sol atravessando a janela, ainda emitindo uma luz fria, que não incomodava. Às ainda não batera na porta, provável que estava dormindo e Mindy ainda continuava dormindo, de uma maneira fofa, ainda agarrada ao seu corpo. Hoje era o grande dia, Elsa sabia que devia se preparar para as tarefas que seriam várias e importantes.

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptySex 31 Jan 2020, 18:05






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Podia sentir os primeiros raios de sol da manhã baterem em meu rosto, levando consigo um ardor tão sutil que poderia simplesmente ignorar, despertar não era um problema desta vez, tinha em vista que a noite de sono ou pelo menos o que restou desta havia sido implacavelmente irresistível. Fugia-me ao senso de percepção e por instantes era como se jurasse ter acabado de fechar os olhos após minha conversa com Mindy. - Sempre tão estranho. - pensava ao observar o quarto e a janela, não havia tido sonhos ou pesadelos, muito menos gastado tempo para tentar pegar no sono, tinha sido arrebatada pelo cansaço e a paz de espírito e agora ali estava, renovada como as primeiras folhas da primavera. - Bom dia! - sussurrava ao observar Mindy ainda dormindo, junto ao meu corpo. Não tinha intenções de acordá-la, até mesmo por isso as palavras vinham tão baixas que sequer poderiam ser ouvidas normalmente. Com habilidade e muita sutileza, afastava-me sutilmente da mulher, ajeitando seu corpo para que não despertasse comigo, ela havia tido muito trabalho durante a noite e precisava mais do que nunca, descansar.

Caminharia a passos suaves em direção ao banheiro, recolhendo as roupas pelo chão. Tomaria um longo e relaxante banho quente, o qual poderia facilmente partilhar de companhia caso fosse surpreendida por minha companheira. - Desculpe, não quis acordá-la. - diria com um sorriso. Do contrário, agiria tudo sem muita pressa, realizando toda minha higiene antes de voltar a me vestir com o mesmo padrão de roupas do qual havia usado nos últimos dias. Roupas leves em tons de branco e azul, sem muitos tecidos além do casaco demasiadamente longo para minhas proporções. Sairia do banheiro, penteando meus cabelos enquanto seguia caminho pelos corredores, tentando perceber se Às havia acordado antes de abrir a porta de seu quarto, caso não notasse seu movimento pela residência. Se tanto ela quanto Mindy ainda repousassem em sono profundo, iria rumo ao porão da casa, onde havia a passagem subterrânea que ligava minha casa com a de Tidus e onde havíamos guardado, nossos pertences.

Procuraria pela minha caixa de joias, que havia guardado junto de minhas roupas. Ao abrí-las, observaria seu conteúdo por algum tempo, relembrando da minha conversa com Mindy e da promessa feita antes de cairmos no sono. Naquela caixa e naquele baú, residiam quem eu realmente era, mas por hora não era necessário trazer a tono tudo aquilo, para dar início a tudo, precisaria de um símbolo que remetesse diretamente a mim e meus companheiros e por isso, buscava dentre tantos objetos um broche muito específico, o símbolo de nossa causa, o emblema da célula. - Vamos lá então. - diria com um leve sorriso estampado em meu rosto, procurando pelo local meu Baby Den Den Mushi, assim como um Den Den Mushi normal onde procuraria estabelecer contato com Nerissa, a Major de Exército que havia nos providenciado a residência. - Nerissa, na escuta? - diria, caso fosse atendida. Buscaria primeiramente identificar sua voz para assim continuar. - Aqui é Llyz, como estão as coisas por ai no North Blue?. - manteria o contato, mas por precaução usaria não apenas dos documentos falsos como também da narrativa forjada junto ao revolucionários para que pudéssemos descansar na ilha, a fim de manter a conversa segura e livre de rastreamentos. - Pois é, as coisas têm sido boas por aqui, acho até que vou iniciar alguns projetos pessoais em Karakui. Estou precisando de informações sobre a economia local e outras coisas, saberia me dizer se há algum outro comerciante na ilha?

O comentário era direto, procuraria por algum espião do Exército, alguém que coletasse informações e que pudesse me ajudar na ilha, mas não era apenas isso. - Soube que alguns funcionários também estão passeando pela Grand Line, poderia informar a todos os que estiverem dispersos para virem até Karakui, entrarei em contato com eles no Red’s Drinks. - caso questionada sobre quais dispersos eu me referia, seria sutil. - Todos os que estiverem dispostos a cooperar nesse projeto, até os que cogitaram aposentadoria. - diria, como se brincasse com aquilo. - Estarei no bar até a hora do almoço. Isso é tudo Nerissa. - diria, agradecendo antes de desligar. - Obrigada! - assim caminharia até a cozinha, buscando comer mais algumas frutas e alguns de meus biscoitos antes de sair de casa, rumo ao Red’s Drinks. Durante o caminho observaria as ruas e caso passasse por alguém conhecido, como Sheik, daria um caloroso ‘Bom dia!’.

Entraria no bar, buscando uma mesa em um canto afastado, próximo a janela antes de fazer sinal para o atendente. - Tudo bem?! - diria, caso fosse o mesmo de ontem. - Por favor, um conhaque. - diria com um sorriso simpático enquanto aguardava pela vinda de algum revolucionário que estivesse escondido em Karakui. - Quem mandou você pra cá? - diria em tom baixo de voz, esperando pela resposta correta para levantar-me e cumprimentar a pessoa, deixando-a livre para sentar-se comigo a mesa. - Gostaria de beber alguma coisa? - seria simpática e estaria a expectativa de eventuais perguntas.









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyDom 02 Fev 2020, 20:41


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

A Rainha despertava tranquilamente e totalmente renovada, ainda que se sentisse estranha ao lembrar de como dormira. Nem sonhara e nem tivera pesadelos, ou pelo menos não lembrava de tais, e também rapidamente pegara no sono, fruto de suas atividades noturnas juntamente com Mindy. Se levantava cuidadosamente, para não acordar a espadachim, logo após desejando um bom dia para Mindy, mas, que a mesma não respondeu, ainda dormindo e Elsa acabara por colocar a espadachim numa posição confortável, cobrindo-a com as cobertas da cama, já que ainda fazia bastante frio mesmo que pela manhã e com o sol raiando.

Primeiramente, a loira recolhia suas roupas que estavam espalhadas pelo chão, levando-as consigo antes de sair do quarto. Elsa então foi até o banheiro, onde tomou um banho quente e demorado, se higienizando bem antes de sair para se enxugar. Saía do banheiro já utilizando suas roupas, que seguiam o mesmo padrão do que tinha utilizado nos dias que haviam se passado, como sempre, com tons de cores frias. A mulher penteava os cabelos enquanto percorria os corredores da residência, até chegar ao quarto de Às, onde a menina deveria estar, já que ela não tinha visto a mesma andando pelos cômodos da casa. Abrindo a porta do quarto para ver como a garota estava, Elsa via a mesma ainda dormindo, enrolada com seus cobertores. Aproveitando disso, logo a revolucionária descia até o porão da sua casa, adentrando a passagem subterrânea feita, que interligava a casa de Elsa e de Tidus, em busca de seus objetos pessoais. Logo achava sua caixa de jóias, abrindo-a e olhando o seus itens que remetiam a figura da Rainha dos Espinhos. Naquela caixa havia a verdadeira essência de Elsa, ainda que fosse melhor não usar a sua verdadeira identidade por ora. Por isso, a mulher retirou somente o seu broche estilizado com o símbolo de sua célula revolucionária, a Seasons. Elsa buscou ambos os Den Den Mushi que possuía, tanto o Baby quanto o Regular, e usou para estabelecer uma comunicação com a Major Nerissa, que atendeu e logo Elsa reconheceu a voz da mesma.- Alô? Estou escutando.- a major respondia a primeira pergunta de Elsa.- Ah, está tudo ótimo por aqui, minha querida. Não precisa se preocupar.- Nerissa dizia, prosseguindo com o disfarce, afinal, não poderia se correr o risco de ter a chamada espionada por um Black Den Den Mushi, e disso, as duas mulheres sabiam.- Ah, eu conheço um sim. É uma amiga minha, chamada Angel. Ela é floriculturista, você vai adorar ela.- a major logo sacava o que Elsa queria dizer, falando com naturalidade. Elsa continuava a pedir por mais reforços, todos que estivessem disponíveis para ir até Karakui, já marcando o ponto de encontro com eles, no Red's Drinks.- Ah, eu conheço algumas pessoas que podem ir sim. Avisarei a eles para ir até o Red's Drinks. Finalizando a conversa, Elsa agora marcava o horário de encontro, que seria logo no horário de almoço.- Tudo bem, já entrarei em contato com Angel para ela se aprontar até lá.- por fim, Elsa agradecia e desligava a chamada do Den Den Mushi.

Voltando para a cozinha da casa, a loira buscava comer alguma coisa, achando as frutas que já se tinham e os biscoitos que havia comprado no Sheik, até estar satisfeita, afinal a combinação era perfeita para um café da manhã. Logo Elsa saía de casa, recebendo o vento gélido do ambiente de Awakino, como de costume. Nesse dia, tinha ainda menos pessoas andando pela rua, assim como marinheiros, que encontravam-se apenas em locais mais pontuais e normalmente mais movimentados, apesar de não ser o caso daquele dia.

A revolucionária logo foi até o Red's Drinks, que por sinal já estava em funcionamento, já que a plaquinha ainda estava lá para indicar. Adentrando o estabelecimento, Volkerbäll se deparava com uma cena inusitada. Uma figura feminina esguia, que possuía cabelos e olhos violeta, não tão alta. Vestia roupas mais despojadas e estava no balcão, em frente a Kim, que utilizava de sua roupa padrão de trabalho.- Você não quer brincar comigo nem por um tempinho?- a mulher, que parecia não ter mais que 20 anos passava a mão no rosto de Kim, que corava, enquanto segurava uma garrafa de uísque.- N-não posso, senhorita, eu estou em horário de trabalho.- o rapaz tremulava, ao colocar o conteúdo da garrafa num copo. Logo a jovem mulher parava seu avanço, ao ver que Elsa adentrava o bar.- Opa, já já eu volto a falar contigo, gatinho.- com uma piscadela, a jovem se dirigia até Elsa, que logo sentava-se numa mesa mais afastada.- Ah, então você deve ser a Llyz. Eu sou a Angel, estava te esperando. Nerissa me enviou para cá.- ela levantava a mão, acenando para o bartender.- Bonitão, ela vai querer conhaque!- Angel exclamava para Kim.- Não estou muito afim de beber por enquanto.- a mulher fazia uma pausa.- Mas bem que gostaria de saborear aquele rapaz.- dizia a mesma em tom mais baixo, referindo-se obviamente a Kim.

Angel:
 

Kim:
 


Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyQua 05 Fev 2020, 00:23






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Partia logo após a conversa com Nerissa rumo ao Red’s Drink, durante a chamada a revolucionária compreendia muito bem o caráter da ligação e agia rapidamente para manter o tom com o qual havia começado. Diferente do que a mulher havia apresentado alguns dias atrás, embora atrapalhada se mostrava extremamente perspicaz quando o momento exigia isso dela. - Pelo menos agora tenho um nome. - pensava comigo mesma enquanto caminhava pelas ruas quase sempre desertas da cidade. O clima não muito amistoso para muitas pessoas talvez pudesse ser um grande empecilho para colocar-se fora de casa, mas ainda sentia um pouco de divertimento ao perceber que mesmo em uma temperatura como aquelas, as pessoas nativas da ilha ainda pareciam evitar estar do lado de fora, ainda mais os marinheiros. - Isso facilita bastante as coisas. - pensava, caminhando a passos calmos rumo a casa de bebidas.

Felizmente o estabelecimento já parecia estar aberto e poucos passos pelo seu interior já me permitiam ter a noção de que talvez não fosse a primeira cliente por ali. - Bom Di… - sequer conseguia terminar de falar antes de prestar atenção na conversa que se seguia com o bartender e com uma jovem mulher. Silenciosamente reduzia meu avanço, prestando atenção na conversa e na maneira com a qual ela conseguia deixar o homem encabulado. Ao notar ela se dirigindo em minha direção, voltava a aumentar o passo, rumo a uma das mesas mais afastadas do balcão e da entrada. - Oou… - comentava com um suspiro de surpresa pela abordagem bem direta. - … prazer em conhecê-la Angel. - fazia-lhe uma reverência sutil antes de nos sentarmos. Com um olhar tranquilo, permitia-me a observar a mulher e notar seu porte esguio e seu olhos e cabelos violetas, a julgar pela idade, ela não parecia ser tão nova quanto eu, talvez a diferença fosse de três anos ou menos que isso. - Pelo visto estava bem perto daqui, para chegar tão rápido. - comentava, antes da mulher chamar por Kim, para que ele me servisse o conhaque.

Ao ouvir sua recusa a bebida e seu súbito interesse no rapaz, apenas me contentava com um sorriso suavemente cínico. - Talvez queira perguntar a ele sobre fabricação artesanal dessas bebidas, quem sabe ele não se sinta seguro para lhe deixar provar algo especial? - tecia um comentário repleto de ardil. Podia ver, ainda que de relance um pouco de mim mesma em Angel, especialmente pelo interesse voraz em flertar com quem me despertasse interesse. Embora estivesse muito bem comprometida, pelo menos poderia partilhar um pouco do que sabia com ela. Esperaria ter minha bebida servida e talvez deixado com que a mulher tentasse minha abordagem para verificar se tinha ou não sucesso em uma possível nova investida. Após estar novamente a sós com ela, tomaria um gole da bebida. - Se você o remover da zona de conforto com frequência ele deverá se apavorar, se conseguir manter o assunto próximo de etílicos, talvez você possa conduzir ele para onde bem entender. - sorriria. - Flertar pode ser bem simples as vezes. - com um sorriso, puxaria o broche, deixando-o em minha mão, fora da vista de Angel.

Estive considerando nos últimos dias uma possibilidade de aposentadoria sabe… uma vida normal como qualquer outra pessoa. Mas sabe quando a realidade ‘normal’ parece falsa? - suspiraria. - Pois é, eu não sou do tipo de pessoa que serve para uma vida normal. Por isso eu pedi por você, soube que é uma boa floricultora, teria algo interessante para me falar sobre as melhores flores para esta estação? - questionaria Angel, a princípio a respeito de informações relevantes sobre Karakui, das quais poderia ter interesse. Após ouvi-las, continuaria a falar. - Solicitei por funcionários que estivessem na mesma rota ou em rotas adjacentes, mas presumo que levará tempo para que cheguem e ainda sim, prefiro manter meu projeto o mais sutil possível, mesmo que o movimento seja bem pouco por aqui. - tomaria um outro gole, antes de mudar meu olhar, observando-a com um olhar penetrante e mais sério. - Angel, eu gostaria de falar mais sobre meu projeto, mas visto que isso possa ou não lhe interessar, gostaria de saber se tem interesse em se juntar a minha equipe. - assim, estenderia a ela meu broche, o que deixaria claro a quem pertencia e quem eu era. - O que acha de participar do Projeto Inverno?









Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyQui 06 Fev 2020, 01:07


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Elsa surpreendia-se com a personalidade espontânea e agitada de Angel, afinal a mulher realmente era um tanto quanto extravagante, uma característica refletida desde suas roupas e estilo, até seu modo de falar. Apesar da diferença de estilos, Volkerbäll poderia notar uma certa afinidade em alguns aspectos de Angel, como por exemplo a sua vontade de investir em quem lhe parecesse interessante de se conversar, apesar de a abordagem da mulher de cabelos azuis ser um tanto quanto... voraz. Diferentemente da apresentação de Angel, Elsa decidia pela abordagem padrão e cortesã, como de costume dos bons ensinamentos de ética, obviamente se apresentando com Llyz, já que era um perigo revelar a verdadeira identidade ali.- Também é um prazer te conhecer, senhora Llyz.- a espiã dizia mais formalmente, ao ver a resposta de Elsa no mesmo tom, sorrindo logo após proferir as palavras. Logo após, Elsa dava algumas dicas de flerte para Angel, que escutava tudo atentamente, com um sorriso besta no rosto.- Você tem razão, senhora Llyz. Acho que tocar nesse assunto que ele tanto parece gostar pode ser uma boa.- a espiã olhava para o balcão, onde Kim estava preparando o conhaque para ser entregue para Elsa, enquanto cantarolava.- Agora é só esperar a presa vir até mim.

Logo o barman terminava de encher a taça de vinho com o conhaque para servir Elsa, dirigindo-se até a mesa onde as duas revolucionárias estavam, com um sorriso brilhante em seu rosto, carregando a taça de conhaque em cima de uma bandeja de metal.- Aqui está senhora, o seu conhaque.- o rapaz de cabelos brancos colocava a taça em cima da mesa, próximo a loira. Elsa logo podia perceber um sorriso malicioso surgir na face de Angel, ao ver que o barman encontrava-se próximo ao seu lado.- Ei gatinho, eu tava pensando um pouco sobre, e que tal você me mostrar aquelas coisas...você sabe, de bebida e tal...- a moça de cabelos azuis parava por um instante, segurando a manga da camisa do rapaz.- Quer saber? Foda-se.- a mulher puxava Kim pela gola da sua camisa, até ir de encontro aos lábios do jovem rapaz.- S-senho- o rapaz nem tivera tempo de completar a sua frase, ao passo que era atacado pela espiã, que invadia a boca do barman com língua e tudo, agarrando Kim pela sua nuca, dando um beijo demorado na frente de Elsa, que tinha uma visão privilegiada de tudo que acontecia.

Ao fim do beijo, ambos Kim e Angel se encontravam ofegantes, visto o tempo que passaram se beijando.- Ufa... até que você beija bem.- a revolucionária respirava fundo apos aquilo, sorrindo.- É-ér, e-eu t-tenho que ir!- o rapaz virava-se indo rapidamente em direção do balcão, enquanto que uma pequena quantidade de sangue escorria de seu nariz. Kim estava demonstrando que apesar de ser um rapaz bastante comunicativo, era um tanto quanto inexperiente ao que se referia a relacionamentos, apesar de ser um jovem bastante bonito.- Eu decidi tirar ele da zona de conforto, sabe. Eu gosto disso.- a moça continuava sorrindo, após Elsa fazer os comentários a respeito dos flertes de Angel.

Após o show, Elsa então partia para um lado mais sério da conversa, retirando o broche das Seasons e mostrando para Angel, que matinha um semblante estoico, já que sabia desde o ínicio com quem estava lidando. Logo a loira começava a explicar sobre o que estava fazendo em Karakui e o intuito que os revolucionários tinham em mandar ela para lá, que era para descansar, e terminava por questionar a espiã se ela teria informações sobre o que estava acontecendo em Karakui naquele momento.- Ah, eu tenho sim. Ouvi dizer que aqui em Karakui tem flores que possuem fragrâncias que podem te levar ao céu, sabe?- a revolucionária dizia em tom baixo, enquanto mantinha um sorriso cínico. Elsa prosseguia, revelando para Angel que havia chamado mais revolucionários das proximidades da ilha ou até mesmo de outras rotas da Grand Line.- Ah, entendo. Sempre é bom ter mais gente, para poder trabalhar melhor e mais rapidamente.- a moça dizia, levando a mão ao queixo, pensativa. Por fim, fazendo um olhar mais sério, Elsa fazia a proposta para Angel, sobre entrar na Seasons ou não, o que fazia os olhos de Angel brilharem, ao passo que a mesma parecia mais alegre.- Ah, eu quero sim! Mas, você vai ter que me apresentar para aquele gostosão, hein. Você sabe de quem eu estou falando.- a mesma terminava por dar uma piscadela, antes de voltar ao seu semblante mais sério.- E então, o que você pretende fazer agora, Llyz?- Angel dizia, baixando o tom de voz e o rosto, aproximando-se de Elsa.

Angel:
 

Kim:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]


Última edição por Mirutsu em Qui 13 Fev 2020, 23:29, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptySeg 10 Fev 2020, 23:16






- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Havia sido simpática na forma com a qual me colocava disposta a dar dicas para que Angel obtivesse sucesso em seu flerte com Kim, no entanto a jovem não parecia muito afeita a um processo mais cuidadoso, ao menos não para tais questões. Ao observar o beijo dela com o barman, limitei-me a tomar o conhaque enquanto mantinha o olhar fixamente despreocupado em ambos, o rapaz claramente não era alguém acostumado a esse tipo de abordagem, sua reação me fazia pensar até se estava habituado a se relacionar com outras pessoas com frequência. - É, uma boa abordagem… - comentava com certo humor sobre o que Angel comentava a respeito de zona de conforto. Por mais divertido e cativante que a situação tivesse se tornado, estava ali por um motivo mais sério e o tom com o qual eu conduzia a conversa era igualmente respeitado pela jovem, mantendo constantemente a descrição em uma conversa cheia de subterfúgios para que não pudesse deixar nada explícito surgir.

A resposta sobre o que ela poderia saber de interessante da ilha me fazia parar por alguns instantes, observando-a por alguns segundos. - Ao céu… - olhava a janela próxima de nós, em direção ao céu. - Devo admitir que embora eu conheça alguns celestiais, pensar na existência dessas ilhas sempre me causou estranheza. - voltava a observar o lado externo. - Mesmo agora, com você me falando sobre. - deixava escapar um ar levemente melancólico antes de prosseguir até oferecer a ela o convite de ingressar na célula. - Se refere ao Duque? - não conseguia conter um leve sorriso no rosto, bebendo um gole do conhaque e gingando sutilmente o corpo, como se pensasse em algo para falar. - Hmm certamente ele está mais habituado a estar fora da zona de conforto… embora o irmão dele parecesse mais selvagem em outros aspectos. De toda forma, acho que ele pode ser um bom desafio para você. - dizia em tom de brincadeira.

O que pretendo agora? - fazia uma expressão bem pensativa e me aproximava de Angel, tal como ela fazia comigo. - Se fosse a alguns meses atrás eu poderia pensar em duas ou três coisas divertidas para fazermos juntas, mas… - mostrava minha mão, tão como o anel que tinha em meu dedo. - … a vida de casal tem me proporcionado uma satisfação bem acima das expectativas, especialmente na última noite. - relaxava na cadeira, cruzando as pernas e observando a reação de Angel, antes de desatar em risos. - O que pretendo agora Angel, de verdade, é treinar os futuros membros de nosso projeto, mas para isso preciso que você não apenas se certifique de que eles são de fato revolucionários, preciso que você facilite a vida deles por aqui e me mantenha informada sobre as movimentações da marinha. Minha prioridade serão bons atiradores e médicos, mas aceitarei todos os que vierem, se houver outros tão interessantes quanto você, sinta-se a vontade para montar uma pequena equipe a fim de termos mais informações em um tempo menor. - deixaria o broche com ela. - Fique com ele, use-o como uma forma de identificação.

Esse processo levará tempo, mas já tenho em mente o local perfeito para nosso encontro, só preciso adaptar algumas coisas. Até lá, sinta-se a vontade para me visitar ao norte daqui, a última casa antes da floresta. Residência Arendelle. - dizia com um sorriso no rosto, mantendo a todo o tempo na conversa um tom de voz suave e baixo. - Hoje espero que tenha sopa, se quiser aparecer para almoçar, está convidada. - tomaria o resto do conhaque e deixaria o dinheiro sobre a mesa. - Se importa de pagar a conta pra mim? Tenho certeza de que nosso amigo gostará de vê-la outra vez. - começaria a caminha para fora, virando-me na direção da mulher. - Não se preocupe com a porta… - andaria para o lado externo, não antes de mudar a placa do local de Aberto, para Fechado, como se quisesse deixar um sinal para Angel. Uma vez no lado externo, caminharia até a Mercearia de Sheik, onde tentaria encontrá-lo a fim de buscar informações sobre plantas. - Bom Dia Sheik! Tudo bem? - seria amistosa. - Onde posso encontrar algo sobre plantas por aqui?









Histórico:
 






____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Mirutsu
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
GM.Mirutsu

Créditos : 32
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 24/05/2018
Idade : 18
Localização : Parnamirim, RN

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyQui 13 Fev 2020, 23:28


Narração

Céu pouco Nublado, -25°
Manhã
Localização: Karakui - Grand Line



Into the Unknown

Elsa Volkerbäll

Elsa observava a abordagem de Angel contra Kim de maneira descontraída, visto que ambos pareciam ser polos opostos em questão de personalidade. Enquanto Angel era energética e ousada, o rapaz era retraído e calado. Talvez pessoas como Kim necessitassem de uma Angel, que tem a iniciativa, para realmente poder se relacionar amorosamente. E como Elsa pensava, a moça tinha uma certa espontaneidade em seu modo de agir, sempre mudando para os assuntos sérios e os assuntos mais leves quando quisesse, sem perder no caminho.- Muita gente ainda tem essa mesma sensação, Llyz...- a jovem dizia pensativa, ainda que mante-se um leve sorriso no rosto.- Eu tive que trabalhar bastante para descobrir tal coisa, mas, creio que valeu a pena correr tais riscos.- a moça dizia em tom mais baixo.

A conversa prosseguia, e Elsa deduzia que Angel falava de Tidus quando a mesma citou um "gostosão" que fazia parte da Seasons. Bom, haviam dois homens que poderiam se encaixar nesses quesitos; Tidus e Axell Belmont, já que Frisk... bem, ainda era uma criança.- Ah, é dele mesmo que eu tô falando! Mas, se quiser me apresentar o irmão dele, eu não acharia ruim, sabe.- a moça fazia uma pausa, após dar um leve risinho.- O Duque me parece ser do tipo mais galanteador, um verdadeiro "gentleman", enquanto que o Cavalo tem uma beleza rústica, entende? Os dois me agradam de maneiras diferentes.- Angel como sempre baixava o tom de voz, sempre que citava algo mais revelador sobre a Seasons.

Volkerbäll prosseguia a conversa falando sobre sua nova vida de casada com sua parceira, Mindy, mostrando a aliança de casamento, que era a forma material de representação daquela união.- Hmmm... entendo. Meus parabéns pela união!- a mesma dizia, mais entusiasmada.- Ah, talvez você não gostasse mesmo de mim nessas coisas. Nem todos gostam de surpresas, sabe.- a moça dizia, de forma maliciosa, claramente explicitando um fato que Elsa não sabia. Após isso, os assuntos sérios voltaram a ser tratados, ao passo que Elsa dizia sobre como pretendia agir de agora em diante e dava algumas coordenadas do que Angel deveria fazer, enquanto a jovem assentia com a cabeça.- Ok. Me certificarei de fazer tudo isso que você disse, da melhor maneira possível.- a moça pegava o broche que era oferecido por Elsa, rapidamente guardando-o num de seus bolsos. A Rainha então continuava falando sobre onde estava localizada para Angel, que sorria para a loira, ao ser convidada para o almoço.- Acho que eu posso dar um pulinho lá depois.- a moça dizia, alisando suavemente seus cabelos azuis. Elsa por sua vez, querendo dar uma "forcinha" para Angel, começa a sair da taverna, deixando o dinheiro para que a mesma pagasse, logo após virando a plaquinha da loja e Angel sorria maliciosamente, ao ver o que Elsa havia feito.- Ah, pode deixar que eu pago sim.- a magra se levantava, indo em direção do balcão.- Gatinho, eu quero ter uma conversinha com você! É sobre bebida, eu juro!- e isso foi a última coisa que Elsa escutou, após sair da Red's Drinks.

Elsa então decidia ir até a Mercearia do Sheik, em busca de informações onde conseguisse algumas plantas. Rapidamente chegava ao estabelecimento, que se encontrava aberto e se dirigindo ao balcão, ela já conseguia ver o sorridente vendedor de Alabasta lá.- Ah, senhora Llyyz! Bom dia!- o mesmo fazia uma reverência para a revolucionária. Logo Elsa indagava o vendedor onde poderia encontrar algumas plantas, e o mesmo respondia rapidamente.- Ah, você terá que procurar o Marcel. Ele é um botânico que tem uma loja. Fica em frente ao Penguim Robô, ao norte, já próximo da floresta.- o homem terminava a sua fala, apontando para ao norte com o dedo indicador.


Angel:
 

Kim:
 

Sheik:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


[Você precisa estar
registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Volker
Frozen
Frozen
Volker

Créditos : 29
Warn : 5º Tale: Into the Unknown - Página 4 10010
Feminino Data de inscrição : 23/03/2013
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui - Grand Line

5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 EmptyQui 27 Fev 2020, 15:45





- Into The Unknown -

~ Queen of Thorns ~



Partir da pequena taverna havia tido uma certa dose de bom humor. Com Angel tendo seu tempo para agir com Kim e a promessa de auxiliar-me nos dias que virão, sentia-me perfeitamente confortável para seguir caminho rumo a mercearia de Sheik, em busca de informações das quais o comerciante local poderia me oferecer. - Estranho não ter ouvido ou visto muito de Tidus, Frisk e Helves até então. - colocava as mãos em meus bolsos, respirando o ar frio enquanto observava o sul da ilha. - Espero que não estejam se metendo em confusões. - continuava a caminhar até alcançar meu destino, encontrando o vendedor no balcão de seu estabelecimento. - Bom Dia Sheik. Como estão as coisas? - era simpática como de costume, não fazendo rodeios em perguntar a respeito de um botânico na ilha. - Pinguim Robô? - a referência provocou-me curiosidade e não pude deixar de saber a respeito. - Que tipo de lugar seria esse? - após a explicação de Sheik, ensaiava um princípio de saída mas havia mais a perguntar ao homem. - Ontem, quando vim aqui. Um homem cego passou por mim, se não me engano ele era uma marinheiro. Eu não pude deixar de ouvir, algo aconteceu com ele? - se o homem respondesse ou não, agradeceria com um gesto antes de dar-lhe minhas palavras. - Obrigada!

Após me retirar da mercearia, caminharia rumo ao Penguim Robô, observando o caminho de forma sutil. - Próximo a floresta… será que ele costuma recolher amostras daqui da ilha? - observava o norte, com certa preocupação. -A última coisa que preciso é de alguém passeando pela floresta com frequência. - pensava até parar em frente ao ponto de referência dado por Sheik. - Ele disse em frente… - observaria o primeiro local com bastante atenção antes de virar-me na direção de meu objetivo, avaliando o local também antes de entrar. - Bom Dia! - diria, caso estivesse aberto. - Estou procurando por Marcel. Sheik, da mercearia me indicou esse local! - traria empatia para a voz, observando as plantas antes de encontrar com o dono da loja.

Muito prazer! Me chamo Llyz, moradora nova da região. - estenderia minha mão para um cumprimento. - Saiba que foi muito bem recomendado! - diria, simpaticamente. - Bom Marcel, eu estou procurando por certas plantas que não são tão comuns de se ver em ambientes frios. - observaria, como se buscasse por elas. - Basicamente são Estramônio, Aloe Vera, Cicuta e Dedaleira. - diria sobre as plantas, não fazendo questão de ocultá-las, mesmo boa parte delas serem venenosas. - Estou precisando para um estudo, eu tento a algum tempo procurar um antídoto para algumas delas. - diria. - Embora um humano adulto conheça superficialmente para saber que não é bom ingerir elas, agora com uma criança em casa, minhas preocupações vem aumentando então, porque não tentar não é? - sorriria. - Também gostaria de saber sobre plantas medicinais, saber quais a que você possui aqui. - estabeleceria uma conversa e me manteria assim, esperando pelas respostas de Marcel.









Histórico:
 





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]|[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

~The winter has come
The blood and soul has aceepted their fate
The young viper, now mature, put their children in the hunt
They want to hunt by your lead
Their dreams, liberty and fate
Winter calls with your voice and only the phalanx can survive it!~


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
O Painel a esquerda no fórum irá te ajudar.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: 5º Tale: Into the Unknown   5º Tale: Into the Unknown - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
5º Tale: Into the Unknown
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Karakui-
Ir para: