One Piece RPG
Send in the cats! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O início de uma aventura. Em busca do topo!
Send in the cats! Emptypor Masques Hoje à(s) 17:42

» Galeria Infernal do Baskerville
Send in the cats! Emptypor Oni Hoje à(s) 16:57

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Send in the cats! Emptypor Milabbh Hoje à(s) 16:47

» [MINI-HITSU] - Hope
Send in the cats! Emptypor Jinne Hoje à(s) 16:05

» Um Rugido Inicial
Send in the cats! Emptypor Graeme Hoje à(s) 15:47

» I - As rédeas de Latem City!!
Send in the cats! Emptypor Felix Hoje à(s) 13:51

» Unidos por um propósito menor
Send in the cats! Emptypor Oni Hoje à(s) 11:28

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
Send in the cats! Emptypor JaponeisLK Hoje à(s) 10:48

» Unidos por um propósito maior
Send in the cats! Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 3:13

» 1° Act - It's Navy Time
Send in the cats! Emptypor Roy Collins Hoje à(s) 1:31

» Art. 3 - Our memories
Send in the cats! Emptypor Ryoma Hoje à(s) 1:01

» Seasons: Road to New World
Send in the cats! Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 0:01

» [Ficha] Fenrir Seawolf
Send in the cats! Emptypor Fenrir SeaWolf Ontem à(s) 23:43

» The Lost Boy
Send in the cats! Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 23:01

» Hey Ya!
Send in the cats! Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 20:20

» The Claw
Send in the cats! Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:04

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Send in the cats! Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 19:56

» Terminando assuntos inacabados
Send in the cats! Emptypor Aokine Daiki Ontem à(s) 19:54

» ~ Acontecimentos ~ Ilha Aracne
Send in the cats! Emptypor PepePepi Ontem à(s) 19:28

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Send in the cats! Emptypor PepePepi Ontem à(s) 19:25



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Send in the cats!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : Send in the cats! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyDom 29 Dez 2019 - 2:56

Send in the cats!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Raphael Chat. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Chat
Civil
Civil
Chat

Créditos : 6
Warn : Send in the cats! 10010
Data de inscrição : 09/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptySeg 30 Dez 2019 - 17:29


Quando se levantou hoje, os olhos de Raphael se abriam como uma cortina. A última peça já havia se encerrado e uma nova parecia começar, enquanto a primeira nota da ópera toca. Pode ser que o último período não possa ser considerado um espetáculo, apenas uma pausa para o almoço bem desagradável. Já fazia alguns dias que tinha gritado com o dono do bar em que trabalhava, mas fora um negócio bom, aquilo não estava o levando a lugar algum. Se bem que agora só tinha 50.000 berries e sua velha casa estava caindo aos pedaços, já era hora de ir embora.

Raphael levantaria de sua cama e se vestiria, caso estivesse relativamente quente em Budou deixaria seu moletom para trás, usando apenas sua camisa. Comeria alguma fruta para não passar fome sem demorar muito para saboreá-la e sairia de casa. Quem sabe pela última vez. O jovem andaria calmamente pelas ruas de Micqueot, observando seus arredores e talvez passando por cantos da cidade que não passara com tanta frequência antes. Toda vez que se perguntava o que ele estava procurando exatamente pensaria que estava em busca de outro emprego. Estava quase sem dinheiro, já era hora de procurar outro barzinho para tocar música. Porém, bem lá no fundo, Chat quase não percebia mas buscava mesmo uma oportunidade mais interessante. Algo para lhe tirar dali, desta cidade linda que perdeu toda a sua beleza, uma coisa nova, sair do cotidiano finalmente e do controle que a marinha exercia implicitamente nessa ilha. Para que iria querer arrumar outro trabalho, para padecer mais? Seu lugar era no mar, precisava morrer no mar, com honra, como sua mãe queria.

Não, espera, isso não vai dar certo. Não se pode perder o foco.

Foi aí que o garoto se deu conta que também havia acabado sua catnip. O menino tinha pouco dinheiro, mas isso era prioridade, poderia até tentar se auto-controlar mas seu vício é mais forte de qualquer jeito. Começaria a andar procurando por algum pet shop, se já soubesse a localização de um se dirigiria diretamente àquele. Entraria discretamente e procuraria perguntar à algum funcionário da loja com um sorriso no rosto: - Oi... Sabe onde encontro erva-de-gato? - Caso o funcionário lhe mostrasse algum frasco ou saquinho de algum produto com nepeta cataria de um valor menor ou igual a 50.000 berries, compraria a erva e agradeceria ao atendente. - Obrigado. - Tentaria não prestar muita atenção em qualquer outro item da loja, estava com pouco dinheiro de qualquer jeito. Se o empregado da loja fizesse algum comentário sobre a erva-de-gato ser para ele, Raphael responderia de acordo. - O quê? Porquê eu sou meio-gato não posso ter um gato também? Isso é bem ofensivo, miau... - Ainda deixaria a loja com um miado para o funcionário. Caso o lugar não houvesse catnip ou a erva fosse muito cara, apenas agradeceria o lojista e iria embora, em busca de outro lugar similar. Se conseguisse comprar a erva-de-gato se retiraria para longe da loja, talvez em algum lugar mais isolado do agitar urbano, e pegaria uma breve porção da planta para cheirá-la tranquilamente. Havia mentido para o funcionário, mas imagina que estranho pedir por erva-de-gato para ele mesmo usar. O mink se certificaria de não usar todo o pacote, precisava economizar para mais tarde.

Com ou sem seu vício saciado, continuaria caminhando por Micqueot na procura de trabalho. Investigaria principalmente bares e restaurantes, algum que houvesse um palco, mas que este estivesse vazio. Quando achasse algum lugar em que pudesse infiltrar seu talento, entraria no mesmo tranquilamente, como se fosse ali apenas para beber ou comer alguma coisa. Raphael se sentaria bem perto do bartender ou do garçom, para ter a chance de começar uma conversa. Caso lhe fosse questionado se queria pedir alguma coisa, apenas negaria. - Não, obrigado, talvez mais tarde. - Chat decidiu que não iria jogar muita conversa fora, era melhor ir direto ao ponto. - Aí, não pude deixar de notar que seu palco está vazio. Alguém lá poderia chamar muita gente aqui, sabe? - Sorriria para o atendente. - Se quiser eu posso ir lá tocar alguma coisa, quem sabe fazer um showzinho para essa galera. Se você não gostar, é só me chutar pra fora, né? - Se o garçom recusasse, o menino daria uma pequena risada. - Azar seu, não sabe o que está perdendo. - Se retiraria do estabelecimento e continuaria sua procura. Caso fosse aceito, agradeceria de acordo. - Obrigado, você não vai se arrepender. -

Se dirigiria ao palco e se o mesmo houvesse algum tipo de coxia ficaria por lá. Procuraria por algum instrumento ou até mesmo um microfone. Já era muito tempo que Raphael não fazia um show de comédia mas era a hora para tentar. Muito bar hoje em dia tem música ao vivo, não são todos que tem um espetáculo como ele poderia dar ao público.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ishin Murasaki
Civil
Civil
Ishin Murasaki

Créditos : 8
Warn : Send in the cats! 9010
Masculino Data de inscrição : 04/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyDom 5 Jan 2020 - 1:03

NARRAÇÃO
__________________________________________
Budou Island- Micqueot
9:20h da manhã
26 ºC

__________________________________________



O sol estava levemente encoberto naquele dia, mas nada que afastasse os turistas vindos de todos os cantos em busca de boa gastronomia. Micqueot era conhecida por ser uma grande cidade produtora de queijos e vinhos, havendo ao menos uma loja ou restaurante especializado em cada rua.

Dentre tantas figuras diferentes, um jovem mink se destacava na multidão enquanto procurava uma loja especializada em gatos/animais de estimação. Com sua audição aguçada o garoto conseguia ouvir comentários maldosos e pequenas reações de espanto e curiosidade enquanto passava por entre as pessoas.

Não demorou muito para que Raphael encontrasse um pequeno petshop com um grande letreiro vermelho em formato de cabeça de gato onde entrou para comprar oque procurava, sendo prontamente atendido por uma jovem de cabelos ruivos e olhos levemente esverdeados vestindo um jaleco branco com o simbolo da loja bordado em vermelho na parte de trás.

- Olá, muito bom dia! Pffthahahahahah... Que fantasia engraçada. Disse a garota tentando conter o riso.

- Me desculpe a indelicadeza, não é sempre que vemos alguém andando fantasiado sem ser em festas. Sou Vivian, a filha do dono. Em que posso ajudar?

- Oi... Sabe onde encontro erva-de-gato?

- Aha! Você veio ao lugar certo, Aqui na CatShop (nome da loja) temos de tudo para os seus gatos! Disse a garota fazendo um "joinha" com o polegar

- "Esse cara deve ser um verdadeiro fanático por gatos" Pensou fazendo uma cara curiosa.

- O quê? Porquê eu sou meio-gato não posso ter um gato também? Isso é bem ofensivo, miau. Disse Chat enquanto Vivian pegava um pacote da erva embaixo do balcão.

(Barulho de cabeça batendo no balcão)

- "Meio gato!? (...) Miau!? Essa menino deve estar doidinho... Turistas..." Pensou entregando o pacote.

- Fica 10.000,00 B$. E vá com calma nessas festas eim. A garota concluiu já encaminhando a estranha figura para a porta.

Após agradecer e se despedir com outro "- Miau!", Chat saiu do CatShop e parou numa espécie de beco à algumas quadras da loja para consumir um pouco da erva que exalava um odor maravilhoso, sem dúvidas se tratava de uma erva de qualidade.

Passado alguns minutos o vício do jovem mink estava saciado e passou então a procurar um bar em que pudesse mostrar seus talentos e quem sabe ganhar algum dinheiro.

Por sorte Raphael tinha muitas opções e público era o que não faltava na cidade dos vinhos, bastou dois minutos de caminhada para achar o local perfeito. Um grande e badalado restaurante com um belo palco central onde adentrou de maneira discreta e se dirigiu ao bar.
Depois de abordar o barman do local e contar oque veio fazer ali, recebeu um concelho do mesmo:

- Olha garoto, não sei se percebeu, mas minks não são muito bem vistos pela população e muitas vezes são alvos de alguns senhores de escravo, sugiro que cubra esses seus traços felinos antes que acabe entrando em confusão. Disse o homem num tom mais baixo para não chamar atenção.

- Quanto a apresentação, para sua sorte nós vamos realizar um show de talentos hoje, mas não garanto sua segurança se algum cliente for "Minkofóbico". Se aceitar, o acesso ao camarim é por aquela porta no final da escada. Disse apontando com a cabeça.

- Ah, alguém pulou esse número então você será o Nº 6. Completou entregando um crachá.

- Obrigado, você não vai se arrepender. Respondeu Chat como que por reflexo enquanto pensava no que o barman disse.

Chegando na coxia o mink se deparou com uma sala comprida e com pé direito bem alto, repleta de "estações" onde cada um dos artistas se preparavam/maquiavam. A sala estava cheia dos mais diversos tipos de artistas, de ginastas até mágicos e cantores.

 Além disso a sala possuía uma grande coleção de figurinos e fantasias que poderiam ser usados durante a apresentação, faltando apenas os instrumentos e equipamentos que, via de regra, eram trazidos pelos próprios artistas. Com exceção do microfone que permanecia no pedestal do palco.

Raphael podia ouvir as pessoas e turistas começando a se aglomerar no restaurante, o barulho dos talheres, algumas risadas estridentes e até mesmo o choro de uma criança. A hora do show se aproximava e pelo trovão que acabava de rugir no céu parecia que vinha chuva por aí.

- Nº 1! Favor se dirigir ao palco. Nº 1! repito, favor se dirigir ao palco. Disse o anfitrião e dono do estabelecimento através do pequeno den den muchi preso ao teto e protegido por uma grade de metal.

Enquanto a apresentação de break dance do 1º competidor seguia com alguns aplausos tímidos, um jovem de cabelos brancos e com o crachá de Nº 4 se aproximou para conversar com Chat.

- Com licença camarada, você por acaso poderia me ajudar na minha apresentação? Sou Izzo Pizzo um mágico/ilusionista do West Blue e hoje quero mostrar minhas habilidades de hipnosi, mas preciso de um voluntário para me ajudar e as pessoas estão comendo... Oque me diz? Perguntou Izzo

- Prometo não lhe fazer nada estranho. Completou demonstrando sinceridade em suas palavras.

(...)
______________________________________________________________________


OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Vício:
 


Objetivos:
 


- Fala        
- "Pensamento"
(Adendos/Explicações)


Última edição por Ishin Murasaki em Ter 7 Jan 2020 - 3:16, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Chat
Civil
Civil
Chat

Créditos : 6
Warn : Send in the cats! 10010
Data de inscrição : 09/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyDom 5 Jan 2020 - 4:11


Raphael caminhava timidamente até o backstage enquanto silenciosamente abominava o barman. Poxa, ele sabe bem disso, só hoje mesmo ouviu diversos comentários maldosos e ainda teve uma interação desagradável com a moça da loja. O lado bom disso era que podia facilmente colocar esse tipo de coisa em seu próprio número. Tudo bem, ele pensava, já havia cheirado erva-de-gato e estava praticamente em casa. Ver todos aqueles artistas e talentos diferentes acabava botando um sorriso no rosto do mink, essa era sua maior inspiração, sentia-se até animado por finalmente poder botar em prática sua arte e não apenas certa destreza.

Enquanto acontecia o primeiro show, Chat não perderia tempo e começaria a revirar os baús de figurino em busca de alguma coisa. Depois da fala do barman, realmente não queria esconder seus traços de jeito nenhum, quem ele pensa que é para jogar azar na apresentação do garoto desse jeito? Porém, era duro admitir, mas ele tinha sua razão, esta é uma plateia bem familiar, de turistas na parte da manhã, não é o tipo de gente que o aceitaria com um abraço. Por isso, Raphael buscaria por algum tipo de chapéu, priorizando um chapéu mais discreto como um fedora. Caso não achasse, também não havia problema nenhum, não precisava esconder de ninguém sua verdadeira natureza, mas se encontrasse, completaria o disfarce colocando a cauda por trás da blusa, assim permitindo que ela também passe despercebida. Se houvesse algum camarim vago com maquiagem, o mink ainda tentaria aproveitar para passar uma base.

Ao ter tido a atenção chamada por um jovem de cabelos brancos, Chat daria uma boa olhada nele e prestaria atenção em sua proposta. Hipnose até lembrava um grande mágico do Circo Ampora, ah como Raphael queria tanto aprender todos os seus truques, talvez essa fosse sua atração favorita, mas aquele velho ilusionista era muito rabugento, nunca iria revelar qualquer magia sua. - Claro, claro, artistas se ajudam. - Soltaria uma leve risada e estendaria sua mão para cumprimentar o hipnotista. - Eu sou Raphael Chat, na verdade também venho do West Blue, é um prazer conhecê-lo, Izzo! - Responderia o jovem com uma expressão feliz e com uma piscada. - Então, qual será seu número hoje, senhor mágico? - Escutaria Izzo com atenção, caso ele falasse para apenas segui-lo na hora da apresentação, Raphael também não protestaria. Depois da explicação do ilusionista, o garoto tentaria também demonstrar interesse em seu número. - Beleza, pode contar comigo nisso! Então.. Eu estava pensando... Se as coisas ocorrerem bem aqui, eu poderia aprender alguma coisa disso com você? - Daria ao jovem um olhar sugestivo, apesar de estar falando literalmente.

Na hora do show, Chat teria cuidado para seguir todas as instruções de Izzo, caso fosse necessário, tentaria até mesmo fingir que estava sendo hipnotizado, com um olhar distante e perdido, para que o jovem não perdesse seu número. Caso estivesse com seu disfarce, daria prioridade a se sentar ou se inclinar ao invés de se deitar, para que seu chapéu não caísse. Após o espetáculo Chat voltaria para os fundos do restaurante e, caso houvessem tido sucesso no show, cumprimentaria Izzo. - Ufa, ainda bem que tudo deu certo. - Caso não houvessem se dado bem, o garoto tentaria se desculpar ao hipnotista. - Ah... Não sei se deu tudo certo, desculpa se eu fiz alguma coisa errada... -

Depois da apresentação de hipnose, restava apenas mais um número antes da apresentação de Raphael. O mink começava a se sentir um pouco nervoso, já sabia que pretendia chegar lá e fazer algumas piadas, mas, repentinamente, se sentia quase sem repertório. Um público turístico nem sempre é seu forte, o que eles iriam pensar de um mink? Sobre o que ele poderia falar? Bem, não importava, poderia simplesmente enrolar um pouco, mas agora era sua hora de brilhar.

Histórico:
 

OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ishin Murasaki
Civil
Civil
Ishin Murasaki

Créditos : 8
Warn : Send in the cats! 9010
Masculino Data de inscrição : 04/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyTer 7 Jan 2020 - 0:13

NARRAÇÃO
_________________________________________
Budou Island- Micqueot
11:45h da manhã
24 ºC   (Chuva)

_________________________________________
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A chuva começava a cair em Micqueot e o grande restaurante em que Raphael se apresentaria ficou ainda mais lotado devido as pessoas e curiosos buscando abrigo do mau tempo. Chat havia concordado em participar da competição e decidiu seguir o conselho do barman e esconder seus traços inumanos com um chapéu fedora e colocando a cauda por dentro da blusa.

O show seguia com um músico que tocava múltiplos instrumentos ao mesmo tempo enquanto Chat conversava com Izzo no camarim. O jovem mink havia concordado em ajudar o hipnotista de cabelos brancos e em troca pediu para que lhe ensinasse a arte da hipnose depois.

- Claro, depois de sua apresentação posso te contar o segredo dessa arte, mas prometa que não vai tentar dominar a cena aqui em Budou, estou planejando me estabelecer por aqui. Respondeu Izzo com um sorriso amigável ao cumprimentar Raphael.

- Quanto a apresentação de hojem pretendo te induzir ao sono e fazer você morder uma cebola pensando que é uma maçã, não necessariamente nessa ordem. Prometo te pagar uma bebida depois hehehe.

A manhã seguia com a chuva ficando cada vez mais forte, a vez de Izzo havia chegado e a casa estava cheia. Sua apresentação foi um verdadeiro espetáculo, todos ficaram encantados/espantados com as habilidades do jovem artista enquanto Chat fazia tudo que Izzo pedia, mas tudo que conseguiu lembrar com clareza foi o início:

- Raphael Chat! Preste atenção em minha voz. *Estalo de dedo!* Feche os olhos lentamente e abra sua men...te... Disse Izzo ao tocar o Mink na testa com o polegar.

E o fim, ao despertar com um gosto forte de cebola na boca:

- Raphael Chat! Você agora está acordando. *Estalo de dedo!* Abra seus olhos!

Depois de agradecerem a efusiva salva de palmas que preenchera o ambiente, os dois artistas voltaram para trás das cortinas enquanto o dono do estabelecimento anunciava uma pequena pausa de 15 minutos.

- Ufa, ainda bem que tudo deu certo. Disse Chat depois de não ter feito nada errado enquanto ajudava seu amigo artista.

Izzo agradeceu Chat  e perguntou oque ele gostaria de beber depois do show, era visível que o mágico estava satisfeito com seu desempenho.

- Ei Raphael, vou  lá embaixo comer algo e aproveitar pra assistir você lá da platéia, aposto que você vai mandar bem! Boa sorte! Se despediu feliz da vida indo em direção a porta por onde todos artistas entraram.

A pausa chegou ao fim no tempo exato, e o barulho das conversas e comentários a respeito da apresentação anterior foi substituído por um clima silencioso de expectativa, enquanto os olhares curiosos pareciam perfurar as cortinas de seda.

- Nº 6! Favor se dirigir ao palco! Anunciou o pequeno den den muchi enquanto as cortinas começavam a se abrir.

O Palco era um grande círculo equipado com dois banquinhos de madeira e um microfone vermelho encaixado em um pedestal de metal polido. A casa estava lotada, havia pessoas em pé inclusive e todas aguardavam o candidato Nº 6 que acabara de ser chamado.
(...)

________________________________________________
OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Vício:
 


Objetivos:
 


- Fala        
- "Pensamento"
(Adendos/Explicações)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Chat
Civil
Civil
Chat

Créditos : 6
Warn : Send in the cats! 10010
Data de inscrição : 09/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyTer 7 Jan 2020 - 4:22


Lá vinha a inspiração dominar Raphael de novo, ao ver Izzo muito satisfeito com o sucesso de seu número. O garoto ainda ficou maravilhado com a habilidade do ilusionista, estava preparado para realizar na hora uma atuação quando foi hipnotizado com grande facilidade, um truque desses adicionaria muito a seu repertório. Mas enquanto o intervalo começava a chegar ao fim, Chat repentinamente rompia um sentimento nervoso. Por um pequeno momento, não sabia o que dizer àquela casa cheia, certamente tinha muito para dizer, mas expor isso não seria uma boa ideia. Talvez pudesse ter tocado alguma coisa se tivesse usado o resto do seu dinheiro para comprar um instrumento.

Com certeza é em um momento como estes que sua mãe teria lhe entregado um violão e teria o aplaudido depois.

Foi em um momento muito rápido em que Raphael teve uma epifania. O mink olhava para suas mãos e se desassociava um pouco do mundo a sua volta. Uma ideia sempre retornava à linha de raciocínio, o que ele realmente tinha a perder? Nada, já deixou aqueles que amava, quem restou foi ele. E do que ele iria tirar ficar preso em uma ilhazinha controlada pela marinha?

Nada?

Quando o garoto se deu conta, Izzo já tinha ido embora para a plateia. Em um grande pique de cansaço, revolta e incômodo pelo gosto terrível de cebola que afundava em sua boca, Raphael bolava um novo plano. Para ele, era um grande ato de improviso, um momento de espontaneidade, ele não percebia mas já acordou destinado a fazer isso, era o que seu subconsciente ansiava. O que era um pouco de diversão? Se nada ocorresse, fingia que aquilo era apenas na brincadeira e continuava seguindo sua vida, se fosse perseguido por soldados... Encontrava a liberdade. A sua libertação sempre estivera no palco.

Foram nesses últimos pensamentos em que o devaneio de Chat fora impedido ao seu coração dar um leve pulo pelo anúncio do candidato número seis. Pelo menos agora sabia o que tinha que fazer, o barman com certeza não vai se arrepender nem um pouquinho mesmo.

Andaria até o palco rapidamente e pegaria logo o microfone, bradando um ar animado e uma voz estrondosa, usando o máximo de seu tom cativante. - Opa! Bom dia Micqueot! - O que há de comum na comédia, na música e na acrobacia é que todas elas se baseiam no tempo, é o tempo quem as rege, e neste exato instante não havia tempo a perder. - Bem, às vezes não sei porque eu sempre acabo cumprimentando "Micqueot", metade dessa gente aqui é turista! - O timing de uma piada é a parte mais importante de sua execução. - Uma vez eu contei a um amigo meu do South Blue que eu moro aqui, e ele adorou. "Nossa! Você deve beber tanto vinho! Que incrível!" E eu fiquei tipo... Pô, não, eu nem tenho dinheiro pra essas coisas. -

- Ah, mal tive a oportunidade de me introduzir, eu sou Raphael Chat, obrigado por comparecerem esta manhã! - Chat se curvaria como em posição de agradecimento, retirando seu chapéu com a mão direita e o jogando no fundo da plateia, revelando suas grandes orelhas. - Haha, nossa já sei o que estão pensando! "Tirem esse mink nojento daí!" Mas olha, também é difícil pra mim! Vocês não tem pessoas te olhando de cima a baixo tentando descobrir se você é um felino ou um adolescente disfarçado! Hoje mesmo eu fui numa loja pegar uma coisa e a atendente me olhou torto. "Essa erva-de-gato é pra você?" E eu falei "Não!" Vocês sabem, que nem um mentiroso. -

A comédia tem um papel essencial em ridicularizar a política. Mesmo estando perto de pessoas comendo, não teria medo de soltar seu terrível hálito de cebola. - Bem, essa desculpa da fantasia até vai, essa cidade tem uma festa nova toda semana! Essa é a melhor parte com certeza, mas tem vezes que fazem uma festa só pra marinha ter mais desculpas pra ficar patrulhando as ruas mais e mais. Ugh, essa turminha da marinha é um pé no saco às vezes. Menos aquele Stuart, haha, aquele cara é engraçado. "Mmmm delissioso, deixa eu comer mais um queijinho!" Poxa, na verdade eu confio minha segurança àquele cara, uma barrigada dele já deve nocautear o infeliz. - Raphael daria uma breve risada. - Mas sério, do jeito que estão as coisas aqui, tô achando que isso vai chegar nos ouvidos dele. Chefia, odeio ser o arauto de más notícias, mas você não vai pegar a Pollyana! -

- Na verdade, as pessoas de Budou são bem engraçadas mesmo. Tem aquele bonitão do Francisco da Bucciaratti ou sei lá, bem gato mesmo, e todo mundo se perguntava o porquê dele ser tão sozinho, eu até achava que o negócio dele era outro. Aí eu descobri que o cara chega a por contrato em quem quiser ficar com ele, coisa mais estranha. Mas quando eu vi ele um dia com um chicotezinho e umas algemas, nossa aí eu entendi tudo, preferia até não ter entendido. - Raphael começava a pensar que talvez o público não estivesse gostando do conteúdo provocativo, que pena para eles.

- E a Taylor da Bucciaratti é outra que só fica na cola do Francisco, cara só tem amor não correspondido nessa ilha, muito triste, realmente. Tem o ratão e a gatinha, a mimada e o sádico, e também tem eu e esse meu público. - Chat daria mais uma risada. - Qualquer reclamação, é com o restaurante, por favor! Uma boa refeição para vocês, obrigado pela sua atenção! - Raphael se curvaria mais uma vez, em posição de agradecimento, enquanto seu número chegava ao fim. Não importava se era encontrado com aplausos ou vaias, jogaria às pessoas um grande sorriso de orelha a orelha, esbanjando seus grandes caninos. Caso pudesse avistar Izzo no restaurante, lhe mandaria uma pequena piscada.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ishin Murasaki
Civil
Civil
Ishin Murasaki

Créditos : 8
Warn : Send in the cats! 9010
Masculino Data de inscrição : 04/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyQua 8 Jan 2020 - 0:41

NARRAÇÃO
_________________________________________
Budou Island- Micqueot
12:05h da manhã
23 ºC   (Chuva forte)

_________________________________________


O show começou tranquilo enquanto Raphael pegava o timing da plateia. O jovem mink havia começado bem, identificando seu público e fazendo uma piada/observação a respeito deles, todos os bons comediantes tinham esse dom e o comentário de Chat gerou boas risadas do público e de Izzo que estava em pé encostado numa parede próxima à saída.

Após sua introdução, Chat jogou fora seu chapéu, revelando ao público suas orelhas felinas e causando a princípio um espanto que, com perfeição, foi transformado em riso ao encaixar uma bela "punshline" a respeito de sua própria condição.

- É isso aí cara de gato! HHAHAHahahahah! Diziam alguns caindo no riso.

- Ele é estranho mas manda bem. Comentavam outros.


O resultado não poderia ser outro, Chat havia conseguido mexer de alguma forma com cada um dos presentes e todos caíram na gargalhada ao menos uma vez durante seu stand-up, mesmo aqueles que jamais se relacionariam com alguém com aquela aparência animalesca. Todos de alguma forma se identificaram com o texto do garoto que aos poucos foi ganhando mais confiança e passou a tocar em assuntos mais delicados e polêmicos.

- "Ele pode falar essas coisas?". Pensavam cada um ao seu tempo.

Raphael seguiu sua apresentação criticando a Marinha e suas ações ao mesmo tempo em que gerava empatia ao adicionar na história figuras locais notórias e demais autoridades. Quem não riu por conhecer, riu por imaginar e no fim a apresentação foi um tremendo sucesso.

Com exceção de uma mesa em que amigos dos Bucciaratti ficaram pessoalmente ofendidos, e um marinheiro que se retirou com a cara fechada; tudo indicava que Chat possuía grandes chances de ganhar o concurso se o mesmo terminasse por ali.

Tudo corria bem até que, enquanto  o garoto agradecia com sorrisos e se curvando, e antes de se retirar do palco, o mink conseguiu distinguir a voz voz de Izzo em meio aos aplausos e risadas e rapidamente viu tudo:

- Oque!? Aaaaa socorr!... Gritou o hipnotista antes de ser desacordado com um golpe na nuca.

Chat conseguiu avistar os dois homens encapuzados que sequestraram Izzo, um vestindo uma espécie de luva/soqueira e o outro portando uma arma de fogo. Raphael teria que passar pela multidão se quisesse ajudar seu amigo e parecia que apenas ele, devido a sua audição aguçada, conseguiu perceber a ação.

O anfitrião já estava prestes a chamar o candidato Nº 7 e a chuva seguia forte do lado de fora. A competição perduraria durante o dia todo visto o número de participantes do camarim então havia tempo até a divulgação dos resultados. O mink estava livre para fazer o que quisesse até lá.

(...)

________________________________________
"Npc": Izzo Pizzo:
 

Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Vício:
 


Objetivos:
 


- Fala        
- "Pensamento"
(Adendos/Explicações)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Chat
Civil
Civil
Chat

Créditos : 6
Warn : Send in the cats! 10010
Data de inscrição : 09/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyQua 8 Jan 2020 - 2:39


O triunfo do artista perdurava novamente! Parece que abordar temas mais polêmicos fora mesmo o necessário para capturar os turistas famintos. Quando Raphael fez esse show, pensava que não tinha mais a sensibilidade de tempos atrás, mas percebeu logo que era apenas os últimos anos inflamando sua cabeça, perdeu sim seu senso de espontaneidade. E recuperá-lo era seu novo objetivo.

A atenção de Chat logo era puxada para um som diferente da chuva de fora e das risadas de seu público, logo percebendo os sequestradores com outro salto no coração, ainda mais por terem pego o próprio Izzo! Como será que conseguiram pegá-lo em plena multidão? Ninguém mais ouviu isso? Não restavam mais perguntas enquanto o novo instinto de ação imposto pelo próprio mink começava a agir. Raphael sairia para fora do palco, com um pulo caso não houvesse ninguém no caminho, e tentaria usar toda sua velocidade e agilidade para passar rapidamente pela grande multidão de pessoas com passos rápidos, poderia até empurrar alguém que estivesse em seu caminho para poder chegar a tempo aos lutadores, se explicando com um - Desculpa! - ou até mesmo um - Foi mal! Tô passando! -

Quando alcançasse a saída, Chat não perderia o ritmo e continuaria a correr atrás dos meliantes. O garoto odeia se molhar, mas este era um momento de atitude. Até lembrara que ainda tinha muitos competidores ainda a se apresentarem no show de talentos, todavia parecia que haveria tempo para ele ver os resultados se resgatasse seu amigo rapidamente. O mink lançaria-se atrás dos sequestradores, prestando atenção em seus arredores, com os olhos e ouvidos.

Quando avistasse os seus oponentes, usaria o máximo de sua agilidade para disparar-se até os covardes com um soco rápido, mirando na cabeça do que estivesse mais próximo e caso acertasse aproveitaria para golpear também o outro adversário, se este fosse o atirador, tentaria aplicar-lhe um soco na mão armada para tentar derrubar sua pistola, continuaria tentando avançar nos dois, usando sua rapidez para não permitir que pudessem ter tempo para para contra-atacar. Quando um de seus golpes errasse, fosse o primeiro ou um mais a frente, saltaria para trás a fim de não ser pego pelos oponentes.

Tentaria estar sempre atento a seus arredores e aos dois combatentes, caso eles tentassem revidar, Raphael usaria de sua velocidade para se esquivar. Se o boxeador lhe atacasse com socos, desviaria para as laterais esquerda e direita, para sair da direção de seu punho, porém se realizasse um golpe mais alto, talvez mirando a cabeça, Chat tentaria se abaixar para socar suas pernas com as duas mãos, tentando derrubá-lo. Se vendo que o mink se abaixou ele tentasse o acertar enquanto abaixado, giraria o ombro pelo chão, procurando ir ao lado que o livrasse do ataque, fosse esquerda ou direita. - Opa, tenta me pegar, tenta me pegar! - Enquanto desvia de seus golpes, tentaria achar aberturas do oponente para socá-lo de acordo, sempre que se esquivasse de um soco com sucesso o artista logo golpearia o boxeador rapidamente para ganhar vantagem, esperando o próximo golpe com mais esquivas para ter outra oportunidade de atacar o oponente. - Ihh, não consegue, né? - Caso o boxeador desferisse um soco mais baixo, mirando talvez as pernas ou a bacia de Chat, o garoto saltaria e se apoiaria em seus ombros, sentando sobre os mesmos, logo batendo no crânio do adversário diversas vezes. - Toma essa, e essa, e essa! - Se retiraria com outro pulo, apoiando suas pernas nos ombros do boxeador, para tentar derrubá-lo. Tentaria ser mais rápido que o boxeador, essa era a maior vantagem do mink.

Quanto ao atirador, Rapahel se aproximaria do mesmo com diversos saltos não apenas na direção retilínea ao pistoleiro, para que ele não pudesse acertar um tiro. Não deixaria de se adiantar para perto do sequestrador, mas também daria prioridade a se esquivar das balas. Quando estivesse mais próximo do atirador, Chat o aplicaria vários socos no peito e na mão em que o revólver se encontrasse, para poder retirar a arma da jogada. Quando o pistoleiro estivesse desarmado, tentaria também subir em seus ombros e acertar sua cabeça, assim como faria com o boxeador.

Enquanto estivesse lutando com os dois, caso estivesse próximo de areia ou lama e o combatente também estivesse por perto, chutaria a areia ou lama para acertar os olhos do sequestrador respectivo, e se conseguisse aproveitaria para aplicar-lhe mais um soco. - Ha! Bobão! Caiu nessa! - Podem até chamar isso de jogar sujo, mas é apenas uma questão de usar a terrível chuva a seu favor. Caso fosse derrubado, tentaria sempre se levantar, agora não era hora para desistir, se já estava enfiado nessa luta que assim seja!



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ishin Murasaki
Civil
Civil
Ishin Murasaki

Créditos : 8
Warn : Send in the cats! 9010
Masculino Data de inscrição : 04/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyQui 9 Jan 2020 - 1:15

NARRAÇÃO
________________________________________
Budou Island- Micqueot
12:36h da manhã
23 ºC  (Chuva forte)

_______________________________________

Ao julgar pelo céu, deveria estar anoitecendo, mas o sol estava a pino, escondido entre as nuvens negras que pairavam sobre Micqueot. Raphael agiu rapidamente ao escolher o lugar com menos pessoas na "plateia" e se jogou do palco com um movimento acrobático que apenas um felino poderia fazer. Tocou o chão dando uma espécie de cambalhota e correu em direção a saída tentando, na medida do possível, se esquivar da multidão.

- Desculpa! Disse ao se esbarrar com uma senhora.

- É melhor ir embora mesmo! Gritaram de uma mesa distante.

- Ei! O concurso não acabou ainda eim! Diziam outros.

Enquanto todos se perguntavam o motivo daquela retirada abrupta, Raphael alcançava a porta que levava para a rua, sentindo um arrepio desagradável ao ver a chuva forte do lado de fora.

Para a sorte de Izzo, o jovem mink havia criado certa estima por ele, mesmo odiando chuva e ainda com um gosto forte de cebola em sua boca, Chat seguiu acelerando em meio ao mau tempo, deixando de lado seus gostos e desgostos para ajudar alguém que acabara de conhecer.

Aos poucos Raphael foi alcançando os sujeitos que avançavam com um pouco de dificuldade por estarem carregando Izzo que jazia desacordado.

- Ei chefe! Tem um garoto nos perseguindo! Oque faremos? Disse o bandido sacando um revolver da cintura.

- Hãn!? Retrucou o chefe ao tentar identificar o perseguidor.

- Não passa de um moleque! Vamos pegá-lo também! Terminou adotando uma postura ofensiva enquanto carregava o hipnotista escorado em seu ombro.


- Aposto que pagarão bem por um mink! Completou o capanga preparando um disparo.

Utilizando toda sua velocidade natural, Chat avançou de guarda alta aplicando um soco no ombro esquerdo do atirador que estava mais próximo, por pouco não derrubando a pistola do criminoso que tentou devolver-lhe um chute enquanto o mink já avançava contra o pugilista chefe da dupla, mas Chat era muito veloz e tudo que o atirador conseguiu foi acertar de leve o calcanhar de Raphael, tirando um pouco seu equilíbrio.

Não que o golpe do capanga tenha sido um grande trunfo, mas uma junção de fatores fizeram com que Chat acertasse um poderoso soco bem no rosto de Izzo. O "chefão" havia prevido o golpe do garoto, utilizando o corpo do hipnotista como escudo no ultimo instante e o atirando para cima do mink enquanto desferia um cruzado de direita se aproveitando da distração.

Chat se esquivou como pôde enquanto aparava a queda do corpo de Izzo, aproveitando o movimento para chutar a água suja de uma poça em direção aos olhos do atirador que se preparava para atacar depois de recuperado do golpe no ombro.

- Ai meu olho! Gritou ao disparar.

- Ha! Bobã... *Barulho de tiro*


O projétil havia sido disparado no susto, mas foi em direção a Chat, e do corpo de Izzo que aparentava estar despertando. enquanto o boxeador apenas esperava, de guarda alta, uma brecha pra desacordar o mink.

Raphael estava cercado por dois bandidos e uma bala, com um Izzo grogue e machucado a seu lado. Pelo menos a chuva parecia começar a diminuir, e alguns raios de sol achavam seu caminho por entre as nuvens escuras, revelando um marinheiro que observava a tudo de um beco próximo.


(...)
_____________________________________________
Chefe
Npc1:
 

Capanga
Npc2:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Vício:
 


Objetivos:
 


- Fala        
- "Pensamento"
(Adendos/Explicações)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Chat
Civil
Civil
Chat

Créditos : 6
Warn : Send in the cats! 10010
Data de inscrição : 09/12/2019

Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! EmptyQui 9 Jan 2020 - 15:28


O relógio andava e a bala também. Antes de qualquer coisa, como o tiro ia na direção de Izzo, Raphael tentaria puxar o jovem pela perna velozmente para tirá-lo do caminho da bala. Caso o chefe tentasse o atacar enquanto puxava a perna de Izzo, Chat desviaria do golpe para baixo e aproveitaria para aplicar um gancho no queixo do inimigo. Se fosse acertado ou errasse o gancho, o mink tentaria rapidamente se levantar e dar-lhe um soco na bochecha, voltando a sua guarda e ao seu jogo de boxe que travava com o combatente, utilizando suas táticas de esquiva que já havia planejado, de se esquivar para os lados para assim utilizar os golpes do inimigo ao seu favor.

Quando acertasse um golpe, fosse o gancho ou algum outro, o garoto logo se viraria e correria até o capanga, aproveitando que estava com os olhos cheios de água suja para dar um tapa em sua arma a fim de jogá-la no chão, caso conseguisse derrubá-la apoiaria seu pé em cima dela e a chutaria para trás. Caso não, ainda tentaria desferir vários socos no peito do pistoleiro. Caso o chefe tentasse se aproximar de Raphael enquanto estava atacando o pistoleiro, esperaria o boxeador tentar o atacar para velozmente se esquivar para trás do atirador, a fim de que o boxeador acabe socando seu próprio colega. - Essa eu aprendi com você! - Chat ainda tentaria golpear o pistoleiro por trás se tivesse sucesso neste plano.

Depois disso, o acrobata saltaria com um mortal para trás para ficar novamente perto de Izzo, assim podendo protegê-lo com maior facilidade. Se o chefe se aproximasse o artista voltaria a tentar aplicar-lhe um soco, usando sua velocidade para se esquivar dos golpes do adversário caso ele usasse essa chance para tentar acertá-lo, poderia até fingir que iria desferir um ataque pela esquerda mas rapidamente mudando para um soco com a mão direita, para confundir a defesa do inimigo. Caso o pistoleiro tentasse atirar em Izzo, puxaria a perna do ilusionista para tirá-lo do caminho. Se o boxeador tentasse acertar o hipnotista, Chat aproveitaria a chance para acertar um soco na cabeça do oponente, já que deixava sua guarda aberta para acertar o garoto quase inconsciente. Continuaria tentando proteger a Pizzo e a si mesmo, se o atirador se aproximasse deles e ainda estivesse armado, o mink continuaria a tentar desarmá-lo, tiraria a arma de sua mão, e o incapacitaria com diversos socos.

Caso Izzo começasse a ficar mais lúcido, Raphael sentiria certo alívio. - Izzo! Me ajude aqui! - Chamaria pelo garoto, esperando que pudesse ter algum mínimo de proficiência em batalha. Pensou em tentar agarrar os oponentes e fazer com que Izzo os hipnotizasse, mas isso era arriscado, eles eram muito maiores que o pequeno Chat e não iria conseguir pegar os dois ao mesmo tempo, deixando uma abertura no seu resguardo. Pelo menos agora o mágico poderia correr se não conseguisse lutar. Caso Izzo avançasse em um deles, o artista também avançaria no respectivo outro com um soco, se fosse o boxeador continuaria tentando se esquivar de seus socos pelos lados e se fosse o atirador tentaria desarmá-lo de novo. Caso o ilusionista corresse para longe, Raphael também não o culparia, e retornaria a sua estratégia anterior de encetar boxe com o chefe e se esquivar com pulos os tiros do capanga. Dois contra um é covardia, sem dúvidas, mas não podemos escolher nossas batalhas. Chat poderia encontrar certo alívio na diminuição da chuva, mas já estava ensopado de qualquer jeito, realmente terrível. Parecia haver um marinheiro no horizonte, mas o garoto não contava tanto com o apoio dele, pode até mesmo ser o marinheiro que havia ofendido no restaurante! Mesmo se caísse, Raphael não desistiria e continuaria lutando.



OFF:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Send in the cats! Empty
MensagemAssunto: Re: Send in the cats!   Send in the cats! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Send in the cats!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: