One Piece RPG
I - A Match Made In Heaven - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 23:14

» Stairway to Heaven
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 23:06

» Contrato de Sangue
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Handa Hoje à(s) 22:49

» 1º Cap: O começo de uma grande aventura
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor JaponeisLK Hoje à(s) 22:46

» Sofia Zimont
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 22:19

» [MINI-*TheKnightWhoSayNi*] *A Grande Decisão*
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 22:00

» [M.E.P.] Ballu
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 21:57

» [MEP] TheKnightWhoSayNi
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Shroud Hoje à(s) 21:57

» MEP Sofia
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 21:35

» Island End! Goodbye Utopia!
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Fanalis B. Ria Hoje à(s) 21:01

» [KIT] Solomon de Fate (Sagashi)
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Sagashi Hoje à(s) 20:49

» [Userbar] Umaru - Himouto! Umaru-chan ♥
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor War Hoje à(s) 20:28

» VI - Seek & Destroy
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 20:07

» Karyo Shen
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor GM.Noskire Hoje à(s) 18:45

» [KIT] Riku Dola
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Blum Hoje à(s) 18:45

» Apresentação 4 ~ Falência Articulada
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 18:44

» Sophia Aldebaran Rockfeller
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 18:39

» 1º Ato - O Despertar
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Hammurabi Hoje à(s) 18:30

» Una Regazza Chiamata Pericolo
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 17:44

» Kizumonogatari
I - A Match Made In Heaven - Página 3 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 17:20



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - A Match Made In Heaven

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySex 27 Dez 2019 - 16:25

Relembrando a primeira mensagem :

I - A Match Made In Heaven

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Giannina Salieri. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 09/10/2012

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyTer 28 Jan 2020 - 10:09

Merus

I - A Match Made In Heaven


Depois do monólogo da anã, nós caminhávamos e aparentemente tínhamos chegado aonde precisávamos chegar. O único problema, era que a entrada para o lugar parecia ser restrita, provavelmente pediriam dinheiro ou algo assim. Querendo evitar qualquer dor de cabeça que minha entrada pudesse causar, já que tinha causado muito no dia de hoje, preferia ficar no lado de fora. Eu usaria uma de minhas mãos como apoio para me sentar no chão, e cruzar minhas pernas: - Se precisar de mim, vou estar aqui. Não quero gastar dinheiro pra ficar passando vontade e vendo animais enjaulados.– Diria pra anã, inibindo o fato de que provavelmente não teria dinheiro pra entrar, mesmo que quisesse.  E assim ficaria ali, aguardando até que ela entrasse no lugar ou arranjasse alguma outra forma de falarmos com quem precisávamos falar.

Enquanto isso, novamente observaria os meus arredores, com a intenção de que talvez pudesse achar algo útil que nos serviria depois. Algum estabelecimento, ou pessoa que atraísse o meu interesse, ou se não achasse nenhuma dessas duas coisas, procuraria algo que pelo menos me distraísse. “Seria perfeito se eu achasse algum maluco que tivesse uma lança pra gigantes guardada em algum canto...” Eu pensaria, não esperando que aquilo realmente fosse acontecer, apenas desejando que pudesse ter acesso a uma lança em algum tempo próximo, já que estava sentindo certa falta de usar minha lança. “Por que tu não usas um tronco de arvore para improvisar? Até a natureza pode ser um instrumento de violência, Merus!” aquela voz me sugeria. A ideia não era de todo ruim, mas em poucos usos, minha “arma” provavelmente estaria acabada, fora que não era a mesma coisa usar uma lança e um tronco de arvore, vai por mim, já tentei.

Se em determinado momento, visse que a anã me chamasse, ou visualmente percebesse que ela corria algum tipo de perigo, me levantaria, e ignorando qualquer restrição para entrar no local, correria em sua direção, com o objetivo de ajuda-la, se estivesse em alguma batalha. Assim que chegasse, saltaria por cima da anã, para chegar a meu(s) inimigo(s). O objetivo era chegar até o inimigo quando pousasse, e se não conseguisse esmaga-los, pelo menos o impacto no chão seria o suficiente para criar uma brecha, e fazer com que a anã tivesse mais tempo para uma finalização. Caso a mesma não conseguisse fazer isso, usaria minhas pernas para chutar os inimigos.

Se não tivesse nenhuma confirmação visual de que a anã estava bem ou não tinha se metido em nenhum problema, não podia fazer nada se não esperar. [/center]
Dados:
 

Objetivos:
 




Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
War

Créditos : 1
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyTer 28 Jan 2020 - 12:29



Nothing Personal



O trio parecia andar e andar sem chegar a lugar algum - não digo literalmente, pois já estavam na frente do zoológico -, mas agora esperavam que, com sorte, as coisas começassem a tomar o seu rumo. Falando em rumo, o gigante já parecia ter descoberto o seu, escolhendo permanecer do lado de fora do zoológico - Querer economizar, é? - retrucava a pequena Nina, um tanto quanto surpresa - Boa escolha. Posso respeitar isso, gihahaha. - concluía enquanto começava a receber uma ideia mirabolante advinda da atitude de Merus - Se escutar sons de disparos provavelmente vai ser eu, gihahahaha! - acautelava antes de seguir para o zoológico.

- Jeje, silêncio e agilidade, gihahaha! - prescrevia a sua amiga de quatro patas, começando a andar com cuidado e na ponta dos pés em direção ao zoológico. Procurando por uma parede ou algo que lhe desse cobertura, tentaria se esgueirar pela entrada do zoológico, buscando evitar o pagamento de ingresso. "Hah! Eu sou demais!!" pensaria com um sorriso vitorioso, caso consegue passar despercebida e entrar no zoológico sem precisar pagar. Se descoberta, pagaria o valor solicitado, mas não sem antes protestar - Cobrando pra exibir animais em gaiolas. Por isso que Newberry não vai pra frente! - exclamaria ao retirar a quantia necessária do bolso de seu casaco.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

De qualquer forma, uma vez dentro do zoológico, tomaria seu tempo observando os animais em exibições, caminhando com calma enquanto dividia sua atenção entre os bichos e possíveis pessoas que lhe servissem como informantes, ou mesmo os procurados - nunca se sabe -. - Acho que vou aproveitar e comer algo, gihahaha! - comentaria tornando a sua atenção para possíveis barracas de comida, procurando por algo doce como pipoca algodão doce, ou coisas do tipo - Hoy! Quero um no capricho, gihahaha! - diria animada ao vendedor, pagando-o assim que lhe fosse entregue a guloseima.

- Quero ir olhar os ursos e os coalas. Será que tem algum? - perguntaria para Jeje, andando despreocupadamente como se estivesse em uma excursão e oferecendo um pouco do seu doce para a lhama. Enquanto não encontrasse ninguém que lhe chamasse a atenção, observaria os animais, aproveitando para ler as placas, caso ou houvesse, com informações dos bichos, subindo nas costas da Jeje se fosse necessário.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se alguém se aproximasse de Jeje acreditando que ela fosse um animal fugitivo do zoológicos, Nina não se limitaria ao praguejar para que deixassem ela em paz - Não se atreva a tocar nela! - exclamaria escorregando a mão livre para dentro de seu casaco, repousando-a sobre o cabo do revólver, porém sem puxá-lo para fora do coldre - Ela não é de vocês. Jeje, cospe neles! - retrucaria ordenando uma cusparada como forma de comprovar que Jeje não era animal de zoológico.

Se durante a caminhada passasse por homens de ternos e olhares estranhamente suspeito, aproveitaria para retirar os cartazes da mochila - Hoy! Vocês viram um desses dois andando por aí? - perguntaria despreocupadamente - Se os verem, digam que a Nina está procurando por eles, gihahahaha! - anunciaria por fim, caso a resposta fosse negativa. Sendo a resposta positiva, perguntaria onde poderia encontrá-lo e seguiria direto paro o local - caso fosse no próprio zoológico -, imaginando que seria mais fácil avisar o gigante atirando do que perdendo tempo indo chamá-lo.

Seguiria essa estratégia por algum tempo, revezando entre o interrogatório e a admiração dos animais. Se mesmo assim não conseguisse resultados, ou se conseguisse alguma informação ou um local diverso do zoológico, retornaria para onde Merus se encontrava, para que pudessem organizar uma nova abordagem.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's Just Business



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyQua 29 Jan 2020 - 17:04


O Resgate de Jeje


Para um lar de um comerciante ilegal e alvo dos olhares mais gananciosos no centro do âmbito da criminalidade poderia se dizer que o lugar era bem guardado. Apesar de um local para visitas de pessoas que iam e vinham de diversos cantos do mundo para apreciar as belezas exóticas do mundo para lá da montanha, não são poucos aqueles que também estão de olho naquele dinheiro fácil.

Também não se engane imaginando que o local estaria pouco populoso, na verdade o fluxo de pessoas por ali era ainda maior do que em toda cidade até então, transeuntes daqui até acolá onde ficavam as jaulas mais bem guardadas, nenhum dos animais tinha tamanha liberdade com o mundo externo, poucas eram as jaulas que realmente tinham aberturas, já muitas outras eram feitas de vidro temperado, algumas até mesmo, como as dos répteis aquáticos, ficavam debaixo dos pés das pessoas, em um desnível no solo por onde elas podiam ver de lá de cima os animais.

Tamanha segurança não é difícil de se imaginar o motivo, um mero desleixo e algum animal poderia facilmente ser roubado, por isso, seguranças vestidos de terno ficavam ao redor das jaulas mantendo um contato visual constante naqueles que se aproximavam. A grande maioria Minks, Ursos polares para ser mais exato, o que se faz mais irônico ainda já que ficavam de pé o dia todo vendo animais enjaulados.

As mulheres na cabine olhavam já de longe o gigante se aproximar, já que talvez fosse necessário que uma delas tivesse de ir para fora pegar o ticket de entrada, mas ao contrário do que imaginavam, ele apenas ficou lá sentado à beira de uma fonte que demarcava uma rotatória na faixa de pedestres coberta por paralelepípedos. Para o Sul foi de onde vieram, ao Norte ficava o Zoológico, ao Leste o caminho levaria até um corredor de lojas e artigos de festa que tinham a mesma temática do Zoológico, já que a beira de tamanho sucesso em termos de atração, o comércio ali se moldou que partiu desde lojas mais garbosas postas com vitrines expondo os mais inovadores produtos e bonecos de pelúcia, até barracas de comerciantes mais autônomos ainda em ascenção, trabalho feito à mão em cerâmica ou pintura em tela eram os que mais faziam sucesso naquela calçada.

Para Oeste? Bem, pode se dizer que ali ficava toda a sujeira do Zoológico…



A anã seguia a esgueirar até a entrada, mas pouco esforço se fazia necessário quando com a baixa estatura simplesmente lhe permitia passar por entre as grades do lado externo, os muros eram sim de tijolinho alaranjados por quase toda sua extensão, quando por cima uma camada de fios elétricos protegia a todos de invasores que tentavam a sorte por cima, mas existia um pequeno espaço de grade perto da entrada, afinal, quem iria ousar passar por cima bem na frente dos olhos da segurança?

Jeje por outro lado não cabia por ali, a astuta Lhama esperou pela passagem de um rapaz que passava por ali, seguindo-o junto assim que girou a catraca. As mulheres da recepção apesar de tudo perceberam o ocorrido estranho, não demorou muito também para que de longe um segurança tivesse um pedido de checagem no seu aparelho auditivo. Era curioso o fato de um animal andar por aí sozinho, talvez tivesse conseguido escapar de uma das celas.



Se está querendo uma lança não onde mais oportuno encontrar uma senão em uma ilha tão tomada pela criminalidade? Ali não eram muitas, mas um número já consideravelmente incomum de pessoas transportando lanças passavam por ali, não se engane o lema do Zoológico era que ele fosse aberto para todos, até mesmo seus funcionários pareciam não ter qualquer tipo de padronização, já que uma das mulheres no caixa vestia branco, quase como um vestido de noiva, maquiagem pesada, um tapa olho e o cabelo colorido com uma presilha de aranha. Era Halloween?

Mas onde poderia comprar uma? Talvez pudesse tentar a sorte comprando uma de um daqueles que passavam por ali, alguns piratas em ascensão e outros meros caçadores iguais àquela dupla. Ou quem sabe poderia encontrar uma loja de armas indo para Leste.

Dentro do Zoológico a situação era um pouco mais embaixo, literalmente, Giannina se sentia à vontade demais para alguém que tinha entrado sem pagar, durante sua breve caminhada até uma barraquinha de maçã do amor, de longe o Urso Polar os seguia reportando o ocorrido para a central - Q.A.P Tem uma, acho que é uma Lhama dentro do Zoológico, é bem pequena talvez uns sessenta centímetros … - A voz dele não podia ser ouvida, mas se prestasse bem atenção aos detalhes, poderia ver que ele se esforçava para falar de cabeça baixa e trafegar sem ser notável que estava seguindo-os.

O vendedor era um homem sorridente e magro, tinha um enorme bigode e entregava o pedido ficando com o dinheiro e guardando nos bolsos da calça, ele acabara de atender um homem coberto por um manto enorme, não era bem um terno mas chegava perto disso e era estranhamente suspeito, usava uma barba branca falsa, um óculos escuros e chapéu para esconder ao máximo seu rosto, curiosamente sua pele era vermelha, ele olhava para o cartaz e pareceu visivelmente consternado, talvez pela recompensa?

- Cacetada! Sete milhões? Ahem não lembro de ter visto ninguém assim garo...tinha? Enfim preciso ir - Seguí-lo até poderia ser uma opção, mas o urso já teria se aproximado o bastante para impedir que Jeje prosseguisse, nesse caso, a Lhama faria um barulho incomum, abaixou as orelhas e disparou-lhe uma cuspida no rosto, pouco depois correndo para perto de Nina.

- Jeje? Essa Lhama é sua? - Perguntou o Mink removendo o cuspe dos olhos, ela tinha acertado-o em cheio e estava pronta para realizar mais um disparo, mas parou quando ele levantou a pata - Não Não, tudo bem eu entendi que é sua [...] É que o senhor Genovra estava interessado em comprá-la - Aquela altura o homem no disfarce estranho já teria ido embora comendo seu algodão doce, mas pudesse estar por aí em algum lugar, isso se conseguisse convencer aquele urso de que era uma má ideia vender Jeje, agora, profundamente ofendida com a oferta, virando a cabeça para trás e buscando somente por um gramadinho que pudesse comer - Ei espere, ele está disposto a oferecer um bom dinheiro! - Gritou de longe já prevendo que a anã pudesse se afastar recusando a oferta, ele não desistiria assim tão facilmente, ficaria a seu encalço querendo convencê-la a mudar de ideia.

Bear narrado pelo Bear:
 
Off:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
War

Créditos : 1
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySex 31 Jan 2020 - 18:05



Nothing Personal



Nina mostrava toda a sua maestria ao se infiltrar despercebidamente no zoológico. Jeje, por sua vez, não havia sido tão bem sucedida, mas esse fato acabava passando batido pela dupla, que não notava os funcionários atentos à presença da pequena lhama.

- Fiuu! - sibilava a anã, um tanto quanto espantada pela infraestrutura daquele lugar - Agora me arrependo de não ter vindo antes. - comentava para Jeje, mudando o seu olhar de uma atração para a outra, sequer podendo admirar algo por muito tempo sem que a sua atenção fosse tomada por outra coisa.

Apesar de tudo isso, Nina era uma mulher focada e meras distrações não eram páreas para ela. Mantendo a sua atenção no que realmente importava, a barraquinha de maça do amor não escapava do olhar firma da atiradora. - Ohh. - exalava após a primeira mordida na maçã, sendo esta a primeira vez que provava a iguaria. Após pagar o senhor do bigode, finalmente dava andamento na sua busca, que aparentemente continuava se mostrando sem grandes avanços - Hah! Jeje, olha que cara estranho!! - exclamava para a lhama, se divertindo mais do que deveria com a aparência inesperadamente suspeita do sujeito.

Já Jeje, em contrapartida, não parecia estar se divertindo tanto assim. Sem a resposta que esperava de sua amiga, Nina voltava a sua atenção para a mesma, capturando o exato momento em que um urso parecia a importunar. Sem se importar com o homem suspeito de segundos atrás, a ordem de Nina era cumprida à risca e Jeje acertava em cheio o urso inconveniente - Jeje não é de ninguém. Não é mesmo, Jeje? - advertia ao mink - Mas ela está comigo. - completava de maneira convicta, esperando pela reação do animal - no caso, o urso -.

- GIHAHAHAHA!!1! - gargalhava aos berros diante da proposta feita pelo mink - Comprar? A Jeje? GiHAHAHA!! - continuava fazendo pausas para puxar o ar - Nem todo o dinheiro dessa ilha é suficiente pra comprar a Jeje, gihahaha!! - comentava com algumas lágrimas começando a brotar no canto dos olhos - Ai, ai. Ta ficando famosa, hein, gihahaha!! - brincava com a colega deixando o urso de lado, pensando se deveria tentar encontrar o homem de antes.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Enquanto a anã se afastava, o urso demonstrava não ter se dado por vencido, disparando novas tentativas de convencimento, que de certo modo até funcionaram - Espera... - sussurraria fazendo um sinal para que Jeje parasse também - Você disse Genovra? - perguntaria ao urso - Esse nome não me é estranho… - comentaria em um tom baixo, apenas para Jeje.

- Esse “Sr. Genovra” é bastante influente, não é mesmo? - indagaria de modo inquisitivo, suspeitando que estava certa sobre quem o mink estava falando - Se ele é está tão interessado assim, eu posso concordar com uma reunião... - concluiria de maneira ardilosa com um sorriso travesso no rosto - Mas como eu disse, nem todo o dinheiro da ilha compra você, hah! - murmuraria apenas para Jeje. Caso o mink dissesse que não seria possível, continuaria a sua busca pelos procurados dos cartazes, bem como pelo homem estranho que encontrara mais cedo, ignorando o urso pelo resto do caminho.

- Antes de ir, preciso chamar o meu… - interromperia a própria fala por um momento - … associado…? - emitiria como se estivesse na dúvida do que chamá-lo - É o gigante sentado na entrada do zoológico. Pelo menos foi onde deixei ele. - comentaria começando a seguir para entrada do parque. Se o urso insistisse que deveriam ir logo, não deixando que Nina fosse chamar Merus, a anã usaria o seu sistema de comunicação especial - Nesse caso, melhor avisar ele daqui mesmo. - diria puxando um dos revólveres de dentro do casaco e realizando dois disparos para o alto, como forma de aviso para o gigante.

De qualquer forma, assim que encontrasse Merus, onde quer que isso fosse, contaria as novidades - Hoy! Eu sou boa ou não sou? Gihahahah!! - iniciaria antes mesmo de expor o que havia acontecido - Consegui uma reunião com uma das pessoas mais influentes da ilha. - diria de maneira convencida, mesmo que isso não fosse verdade, ou que não soubesse que era verdade - Se a gente jogar certo, quem sabe saímos com um bônus no final, gihahaha! - zombaria dando risada, até uma súbita pausa - Ou mortos, mas isso faz parte, gihahaha! - completaria de maneira alheia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Se quer fazer alguma coisa antes, agora é a hora. - advertiria, esperando pelo gigante caso o mesmo saísse para resolver o que quer que fosse. - Hoy! Sr. Expresso Polar, estamos prontos. - comunicaria ao mink, assim que Merus estivesse pronto. Assim, seguiria o mink para onde a suposta reunião fosse ocorrer, se mantendo atenta ao longo do trajeto, não apenas para possíveis emboscadas, mas também para caso tenha a sorte de encontrar um dos procurados.

Se por algum motivo Merus houvesse alguma objeção, escutaria o gigante para tentar entender sobre o que se tratava - fosse não concordar com a ideia, fosse precisar ir com urgência no banheiro -. Nesse caso, se preciso, tentaria acordar um local específico com o mink para que pudessem ir encontrar o famigerado Sr. Genovra, podendo assim resolver qualquer questão pendente com Merus.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's Just Business



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 20
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySab 1 Fev 2020 - 14:49

Merus

I - A Match Made In Heaven


Depois de analisar o que estava em minha volta, percebia a distância alguns humanos com lanças. Eu observava se algum deles tinha alguma lança que fosse apropriada ao meu tamanho, afinal, não queria lutar com palitos de dente. Sendo algo facil de indentificar, assumia que a probabilidade era quase nula deles terem algo do tipo se não visse algo tão grande, então não dava muito atenção a isso no momento.

Aproveitava o momento para “conversar” com a maldita voz que ficava em minha mente. “Ae maldito!” eu pensava. Por algum motivo na minha mente eu parecia ouvir uma musica em violão “Falou comigo?” a voz respondia. “Não gracinha, falei com o outro fantasma maldito que vive na minha cabeça.” Eu respondia já me estressando com pergunta idiota daquele imbecil. “Ainda bem, até outro dia...” A voz respondia, aparentemente terminando a conversa. “É isso que eu ganho por querer me distrair... tsc...” por fim eu pensava, desistindo de tentar falar algo com o que quer que fosse aquela voz.

Eu ficaria aguardando na mesma posição, e tiraria os dois cartazes do meu bolso para dar uma nova olhada nos procurados, e então ficaria olhando para as pessoas entrando e saindo do zoológico a fim de que encontrasse alguem que fosse parecido com algum dos dois malditos. Faria isso até que a anã voltasse ou até que ouvisse tiros à distância. Sendo o primeiro caso, me levantaria e diria a ela: – Espero que você saiba o que está fazendo, anã. – Terminaria olhando diretamente em seus olhos com uma expressão séria. Dito isso, apenas a seguiria.

Se fosse o segundo caso, eu entraria correndo no lugar, saltando qualquer bloqueio em direção de onde os tiros vieram. Procuraria fazer um caminho a evitar que muitos desses vermes estivessem no meu caminho, para que chegasse mais rápido em direção a anã.

Dados:
 

Objetivos:
 





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyDom 2 Fev 2020 - 19:22


SAY HELLO TO MY LITTLE FRIEND!!!

A situação era um tanto confusa para o Urso, Jeje não era um animal de estimação? Mesmo com a retrucada da pequena, ele não se afastou tanto, mas manteve uma distância segura já que a alpaca ainda o encarava com um olhar penetrante repleto de desdém.

O estardalhaço da pequena chamou certa atenção indesejada, corroborando também para que o sujeito estranho sumisse sem olhar para trás perdendo-se no meio daqueles muitos olhares que se direcionaram à ela. Como muitos ali estavam só em passeio, vindos de muito longe, ter uma experiência frustrante e desagradável estava longe dos ideais e objetivos daqueles engomadinhos.

Um velho senhor passava pela ruela com o nariz… Na verdade ele não tinha nariz, apenas mantinha o rosto arrebitado, corpo magro mas coberto por um sobretudo preto, careca e com uma barba branca cobrindo o queixo, ele era azul e tinha uma cabeça com um formato estranho; era muito menor do que o enorme pedaço de pau que carregava apoiado no ombro, aquilo era uma lança? Parecia, de longe enquanto ele vinha vindo, mas quanto mais próximo ficava, Merus conseguia perceber alguns outros detalhes ali e a ausência de coisas ali que o faziam duvidar se era mesmo uma arma [...] O que serviu como fator definitivo para determinar que não era a tão desejada lança foi a lâmpada na ponta superior, mas por que diabos estaria aquele velho carregando um poste de luz?

Enquanto o gigante de um lado tinha uma rápida “conversa” com o guerreiro que jazia dentro de si, a pequena considerava chamar seu companheiro de negócios para a tal reunião com o Sr. Genovra, em desaprovação, o urso queria ser ligeiro, já que nos poucos intervalos que ficou tentando convencer a garota em vender a Jeje, recebeu chamadas no pequeno aparelho do ouvido perguntando-lhe sobre o andamento da situação, talvez até mesmo sendo pressionado pelo próprio Genovra a levar as duas até o subsolo.

- Sim sim, é o senhor que é dono deste lugar - Apontou para as mais diversas atrações quando perguntado sobre seu chefe, mais longe Nina poderia ver chafarizes jorrando água colorida ao ser iluminada por luzes neon - Não há tempo a perder, ele poder ficar aqui e… - Com a negação, a decisão da pequena era de alarmar seu companheiro com um petardo, claramente o Mink abanou as mãos impedindo-a de prosseguir - Não! Não, tudo bem então vamos chamar ele, não faça mais um escarcéu por isso, vai assustar as pessoas, aliás, deveriam ter recolhido suas armas na entrada, como conseguiu entrar com isso? -

[...]

O quarteto seguiu pelas ruas movimentadas, Jeje sempre ao lado de Nina e o gigante Merus chamando, como quase sempre, uma atenção no caminho por onde passava, eles passavam por trás da Jaula dos Tigres, então o segurança acenava com a cabeça positiva para um outro Mink Gorila que fazia a vigília por ali, a cúpula era um pouco mais afastada, poucas pessoas passavam por ali, estrategicamente, a entrada para o subsolo até o escritório do Genovra era por uma porta de serviços no fim da cela dos felinos, convenientemente, bem guardada, mas pequena demais para caber um ser com a estatura de Merus.

- Acho que vai ter que esperar aqui - Dando de ombros, o Urso Polar entrou na frente e então abriu uma segunda porta trancada com trava elétrica, uma luz vermelha piscava acima dela acenando uma placa amarela que alertava sobre perigo de alta voltagem.

Caso decidisse seguir em frente, Jeje estaria logo atrás do trio, relutante em seguir por aquelas escadas estreitas e amareladas, na verdade, um pouco antes das escadas estarem ali havia um enorme painel de energia, apesar de falso, apertar os botões errados poderia descarregar uma enorme voltagem no invasor.

O que esperar de um covil de um chefão do crime debaixo de um parque tão garboso? Bem, o luxo que cingia todo aquele monumental parque de atrações parecia ter desaparecido naquele corredor, pequeno e baixo por sinal, assim como este, todos os outros com grossos fios pela parede eram igualmente estreitos, o bastante para que suas Ninas conseguissem passar lado a lado, mas o Mink tinha dificuldades em andar por ali. Água gotejava de alguns canos, já outros sopravam baforadas de ar quente, o som de lá era no mínimo estranho, pouco se ouvia do parque acima, era como se estivessem debaixo de um enorme tanque de água, talvez o dos tubarões?

Passando por alguns cômodos pouco iluminados onde outros funcionários jogavam cartas, fumava, comiam e/ou bebiam naquele intervalo de expediente, se chegou ao fim em uma sala ainda menor, o Urso teve de se agachar para conseguir passar pela porta, Jeje como sempre ficou observando os arredores, curiosa e um tanto com relutância de se sentir à vontade, talvez preferisse ficar lá em cima com os tigres, ao menos teria comida para se entreter.

- Senhor Genovra aqui está a ga… Senhor Genovra? - O seu balcão, que era por sinal um baú antigo já enferrujado, estava repleto de moedas e notinas verdes, mas nenhum sinal do mandante de toda aquela organização, uma luz forte iluminava aquele cubículo, além da porta pela qual vieram, havia uma outra saída, se é que pode se chamar aquilo de uma, um mediano buraco na parede, medindo cerca de quarenta centímetros, por onde podia se ouvir um barulho de água corrente, provavelmente do esgoto - Uh, hehe! É um espécime e tanto, peludinho - Lá estava ele, era um rato vestindo seu habitual traje, uma camisa branca, gravata vermelha e calça com suspensórios, mas todos sujos e fedendo ao que parecia ser esgoto, provavelmente o mesmo cheiro que subia daquele buraco na parede atrás do baú.

Ele falava com sotaque, mas rápido quase não havendo espaço entre as palavras - Quer quanto pela peludinha? - O sorriso dele era amarelado, os olhos esbugalhados que ostentavam olheiras negras bem visíveis, é claro que à luz daquela lâmpada amarela sua aparência era metódica, e Jeje desconfortável tentou se manter o mais longe possível dos dedos magros daquele rato - Ai nego, cheio de negocinho - Diria ele caso Nina confirmasse que a lhama não estava à venda.

- Então porque trouxe elas aqui se ela não vai vender? Tá gozando da minha cara? Acha que eu sou idiota? - Puxando a metralhadora, sim ele tinha uma, alçada nas costas, quase maior que o próprio corpo, com um pente redondo do tamanho de Nina - N..Não ch-c-chefe eu! - Temendo pela própria vida, o urso tentava reparar a situação que começava a esquentar, e eu não falo sobre os canos de ventilação que corriam por ali, talvez fosse uma boa hora para que a pequena falasse, poupando ou não a vida do urso, Genovra dar-lhe-ia toda a tenção.

Bear narrado pelo Bear:
 
Sr Genovra:
 
Controle:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 20
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySeg 3 Fev 2020 - 18:28

Merus

I - A Match Made In Heaven


Por fim, percebia que o tal ser que parecia estar carregando uma lança, na verdade carregava algo diferente. “Esse maldito definitivamente quer brilhar no meio do povo...” Eu pensava meio que debochando do fato do homem estar levando o que parecia ser um poste de luz pra fora do zoológico. “Talvez tal criatura seja uma fêmea, e agora seja o momento de dar a luz.” A voz grave dentro da minha cabeça dizia em um tom meio ironico. Quase socando a minha própria cara com a sequência de trocadilhos infames, eu decidia focar em suas características. Parecia que ele compartilhava alguns detalhes da aparência com um dos procurados que tinha visto em um dos cartazes, eu olharia para suas vestes, ou para algo que pudesse identificar o sujeito à distância. Sua pele era azul, e o formato de sua cabeça era peculiar, e eu tentaria me lembrar o caminho para onde tal criatura estava indo, pois talvez pudesse usar mais tarde.

Quanto mais nos aproximávamos do lugar onde o encontro com a “pessoa importante” aconteceria, mais eu percebia que teria que ficar esperando... De novo... Dessa vez eu preferia fazer algo diferente: - Anã, vou andar por ai enquanto você tem seu encontro. – Diria em um tom relativamente calmo, até mesmo pra mim. Sem esperar uma resposta, me virara e completaria dizendo em tom levemente arrogante – Não vou demorar muito, então vê se não morre...

Cruzando os meus braços, começaria a andar pelo caminho que antes tínhamos feito pra chegar até ali, e usando um pouco das minhas habilidades de rastreio, tentava fazer uma estimativa de quão longe aquele estranho sujeito estaria, baseado na velocidade em que estava indo, e que caminho estava fazendo. Usando de certa velocidade, tentaria chegar nos pontos prováveis o mais rápido possível, não correndo, apenas andando rápido. Usaria o poste e suas características físicas como referência.

Se conseguisse achar o tal sujeito, não perderia tempo, e preparando uma corrida, dispararia em sua direção, com uma instância baixa, pronto para pega-lo com uma de minhas mãos, fechando a mesma para restringir seus movimentos. Pegaria novamente o cartaz que parecia com o sujeito, e o compararia com a foto do cartaz. Se conseguisse concluir que era a mesma pessoa, sem dizer nada para o sujeito, caminharia buscando um quartel general, mesmo que tivesse que sair da ilha atual e ir para outra. Me concentraria com o poder da minha visão, para tentar enxergar algum edifício da marinha que estivesse mais distante. E procuraria até que encontrasse algum.

Se em algum momento o bicho feio usasse algum truque sujo para escapar de minha mão, soltaria o mesmo no chão, e usando de minha outra mão fechada, daria uma pancada enquanto estivesse no chão. Não tão forte, minha intenção não era mata-lo, talvez quebrar alguns ossos, e fazer com que parasse de resistir.

Se na minha caçada, não conseguisse achar o tal individuo, apenas voltaria pelo caminho que vim e ficaria aguardando a anã, seja lá o que estivesse fazendo.
[/b][/color]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
War

Créditos : 1
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyQui 6 Fev 2020 - 18:58



Nothing Personal



Sem dar importância para o questionamento do mink quanto às suas armas, Nina partia ao encontro de Merus, imaginando se a curiosidade também matava ursos. Com todos reunidos, restava apenas encontrar o misterioso Sr. Genovra. Ao longo do trajeto Nina pôde perceber que, por onde passavam, as pessoas não deixavam de notar a presença do grupo "Hah! Meu esplendor parece estar no máximo hoje." presumia com um sorriso de satisfação na face, acreditando ser o centro da atenção.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Nina jamais adivinharia onde a caminhada terminaria, de tão peculiar que era a entrada para a base "Será que ele vai estar esperando com um gato no colo? Gihahaha!" zombava consigo mesma, deixando apenas um pequeno sorriso escapar, se entretendo com a espessa camada de mistério que parecia cercar aquele zoológico. Merus, por outro lado, não tomaria participação nas negociações, possivelmente perdendo a melhor parte do dia - ao menos segundo a expectativa de Nina -.

- Aproveita e prova a maçã do amor!! - aconselhava enquanto o gigante se distanciava do grupo e o mink abria o acesso para o esconderijo. - E você não saia de perto. - agora aconselhava a pequena lhama, que não parecia estar muito confortável - Depois a gente para pra ti comer algo bom, gihahaha! - completava assegurando a sua companheira.

Nina percebia que a beleza deslumbrante e luxuosa do parque acabara no momento em que decidiram se entranhar no subsolo, restando nada além de canos e fios, como se agora andassem por dentro de um ciborgue gigante - ou assim imaginava, visto que sequer conhecia algum ciborgue, muito menos gigante -. "Pelo menos sabemos que eles são bem servidos, hah!" zombava internamente enquanto passavam por alguns cômodos ao longo do corredor.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com certo esforço por parte do urso, finalmente pareciam adentrar no salão principal - Oho! Parece que os negócios vão bem, gihahaha! - comentava discretamente para Jeje, ligeiramente indicando o dinheiro que repousava em cima do baú. A princípio o tão falado Genovra não estava presente, mas logo o cenário mudava, com o mesmo surgindo por um buraco da parede. "Não é bem o que eu esperava, mas cada um com seus gostos." matutava surpresa - embora sem julgamento - ao observar a aparência do rato, em especial as suas vestes. K+ não julga os outros, a menos que eles julguem.

Ao que parecia, o urso não havia feito um bom trabalho ao avisar que Jeje não poderia ser comprada - O carinho aqui não avisou que ela não está à venda? - diria de forma convicta, indicando o urso ao passo em que se colocava entre a Jeje e o Genovra.

- Fica frio aí, Stuart! - bradaria alcançando pelo cabo de seu revólver com a mão direita, porém sem puxá-lo do coldre, ao passo que levantava a mão esquerda no clássico sinal de pare - Eu vim fazer negócios. De repente chegar em um acordo. - diria olhando de maneira firme nos olhos esbugalhados do rato, ainda sem movimentar a mão da arma - Se você não é um mink de negócios e acha perda de tempo, o urso pode nos levar até a superfície e nunca mais nos veremos. - continuaria intensamente - Mas se for, podemos largar as armas e conversar como duas pessoas que gostam de dinheiro deveriam. - terminaria, desprendendo lentamente a mão direita do cabo do revólver.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Primeiro, me chamo Giannina Salieri, a primeira de meu nome, a rainha descalça, conselheira das lhamas… mas pode me chamar de Nina. - se apresentaria caso Genovra retrocedesse e concordasse em uma tentativa de acordo - Segundo, essa é a Juanita Esperanza Javiera Esmeralda, a cuspideira… mas pode chamar ela de Jeje, se ela deixar, é claro. - concluiria as apresentações, não deixando transparecer se estava realmente sendo séria ou se era apenas gozação.

- Quanto aos negócios. Eu estou procurando esses dois. - anunciaria de forma direta, apresentando os dois cartazes de procurado - O motivo? - continuaria, mesmo que não houvesse pergunta alguma - Dinheiro, fama, mulhe-... o de sempre, gihahaha! - interrompia a fala com uma rápida risada, como se há momentos atrás não tivessem trocado rápidas farpas - E me parece que conexões pra fazer esse encontro acontecer não lhe falta - continuaria com a proposta, fazendo uma alusão ao complexo em que se encontravam - E aposto que na sua linha de trabalho, também não lhe faltam problemas para serem resolvidos. - diria indicando a arma do rato que com sorte estaria em suas costas.

- Se eu estiver correta, o que eu sempre estou, um acordo entre nós dois não será nada senão lucrativo para ambos. O que acha? - encerraria a sua proposta - E claro, em nenhum caso a Jeje vai ser vendida. - concluiria, já se precavendo para outras possíveis ofertas pela sua amiga, dando espaço para que Genovra falasse o que bem entendesse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Num cenário onde Genovra recusasse a tentativa de negócios, fosse após a sua oferta ou durante o pequeno embate inicial com o urso, Nina simplesmente retornaria para a superfície, esperando pelo urso, caso o mesmo fosse acompanhá-la, ou então seguindo pelo mesmo caminho que vieram, mantendo a atenção alta buscando não se perder durante o trajeto e nem sofrer uma emboscada "Tsc! Não sei o que vem nesse rato" refletiria amargamente ao caminhar para fora do covil.

Se porventura o rato entendesse que era hora do show e começasse a atirar, Nina se manteria em frente a Jeje - não que isso fosse adiantar muita coisa - até que a mesma conseguisse se esconder em algum lugar. Em seguida procuraria um abrigo para si mesma, sacando os dois revólveres ao mesmo tempo e disparando uma chuva de balas em direção ao rato sem sair do abrigo, apenas como forma de supressão para que pudesse traçar uma forma de sair daquela situação, afinal, estava em território inimigo.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's Just Business



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Johnny Bear
Pirata
Pirata
Johnny Bear

Créditos : 17
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 20/04/2016
Idade : 19

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptyTer 11 Fev 2020 - 13:55


Entrando pelo Cano

O sujeito seguia para Oeste carregando aquele poste peculiar, suas roupas eram chamativas apesar de não ser essa a intenção, um ocasional irônico já que um manto bege no meio de tanta gente vestida com roupas casuais e de lazer acabava se destacando, provavelmente não esperando que a ocasião fosse permitir que as pessoas estivessem tão a vontade, mas era um volume incomum de pessoas, coisa que só o gigante dali poderia entender o motivo.

Por trás de muitas celas transparentes e fontes brilhantes no fundo, ao mais Norte perto de uma enorme colina que sustentava o habitat de Quimeras havia sido montado um enorme palco amadeirado, simples perto de todas as outras estruturas do parque, lá, uma faixa branca anunciava a inauguração de uma nova área, provavelmente aquela, mas o animais haviam sido presos em jaulas para que um outro novo fosse colocado em exposição e somente ele, mas dali era impossível ver por entre as frestas do caixote e saber qual seria esse animal novo, mas sabia-se que era grande dado o tamanho da caixa, tão grande quanto Merus.



Jeje parecia mais aliviada depois de ouvir a palavras comida, mas lá dentro ela não deixava de virar a cabeça para cada barulho estranho das ferragens batendo, até mesmo se assustou com a fumaça saindo de um dos canos, como reflexo, cuspiu de imediato na direção do som que viera de súbito, os quais não pareciam incomodar os outros funcionários por ali, já provavelmente acostumados com as condições do local, alguns até mesmo pareciam estar mais confortáveis assim, tal como o próprio senhor Genovra.

- Stuart? Quem é Stuart? Você é o Stuart? - Resmungava o rato confuso com a citação, ainda apontando a metralhadora pro Urso - N-nã-nã-n-não chefe, sou eu o Noddles, me ofereceu um lugar na família d-de-depois que naufraguei aqui na ilha… - Quase recolhido no canto sob a mira da arma e o olho esquerdo semicerrado de Victorio, o ambiente estaria calmo e tenso se não fosse por Nina discursando alguma coisa de fundo, Jeje observava tudo de trás, pronta para sair correndo da sala com Nina nas costas caso começasse um tiroteio.

- NODDLES! Como vai a boa xará? melhorou daquele ferimento da pata? - Genovra abria um sorriso no rosto e costava om clima de tensão que ele mesmo havia criado, guardava a metralhadora de volta na alça ao redor do tronco, polar ainda meio consternado e receoso, sorriu e concordou com a cabeça - Sim, bem melhor -

- Negócios [...] Quero fazer negócios, mas você disse que não quer vender a Lhama, o que você quer então? - Engatinhando para perto do baú, agora ele se perdia por trás daquela pilha de dinheiro, indo até a cadeira de couro pequena logo ali atrás, mal dava para ver seu rosto por baixo de tantas moedas, mas ainda conseguiam ver suas orelhas captando atento o que Nina tinha a oferecer.



Os rastros deixados pelo sujeito misterioso levavam Merus até o lixão do zoológico, lembra sobre Oeste ser a sujeira? De lá muitos sacos pretos estavam empilhados, o forte odor partia mais das sacas de fezes e adubos não aproveitados mais encostados na parede, lá uma pequena floresta seguia ao redor do parque, como uma proteção natural além das cercas e grades; os sacos de lixo apesar de com um odor forte, estavam todos bem fechados e colocados no canto, entrando um pouco mais na mata, uma fina camada de água se formava debaixo dos pés de Merus, uma coloração esverdeada, sendo uma completa mistura de algas e lixo, mais para frente, um pântano e então os tubos de esgoto.

Estes eram dois, o tamanho era suficiente para um humano conseguir entrar nadando, mas para evitar isso, grades estavam postas logo na entrada para certificar de que só esgoto passasse por ali, uma das grades entretanto estava danificada. Um som estranho partia de dentro, como engrenagens se movendo, ao olhar por cima, o pouco que conseguia ver além das copas das árvores, eram os tanques dos animais marinhos que estava um pouco acima dos tubos de esgoto.



- Esses dois … Eles me causaram problema uma vez, tentando roubar meu zoológico, mandei prender os dois e jogar no fundo do rio, voltaram a causar problemas? Não quero eles por aqui de olho no que é meu, tenho até uma apresentação para fazer com o novo exemplar que veio da Grand Line [...] Mas o que você quer exatamente de mim? Informações? Devo ter alguma coisa, meus homens também devem saber, estão de olho neles por aí - Genovra aguardava uma resposta mais específica, provavelmente, já finalizando o acordo entre o dois.

Bear narrado pelo Bear:
 
Sr Genovra:
 
Controle:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
War

Créditos : 1
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySex 14 Fev 2020 - 18:46



Nothing Personal



"Curioso. Muito curioso." ponderava com certo fascínio, como se observasse Harry comprando a sua primeira varinha. Harry, digo, Genovra se perdia por completo diante da fala de Nina, que observava o urso tentando se explicar para o rato. De fato era uma cena incomum e que não poderia ser vista todos os dias - isto é, a menos que você trabalhe para o rato em questão -, mas isso também significava que ninguém dedicava a devida atenção a anã.

"Apenas um pouco mais de força..." se remoía ao ponderar se deveria apenas puxar o gatilho e seguir com a sua vida, ligeiramente ofendida por estar sendo momentaneamente ignorada. Não fosse Jeje em suas costas, provavelmente seria este o caminho que seguiria, mas não queria seria irresponsável e expor sua parceira a perigos desnecessários.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A benevolência de Nina acabava gerando resultados positivos. No fim os dois minks pareciam se entender e, pelo que parecia, tudo terminaria bem "Hah! Como sempre, escolhi corretamente, gihahaha!" analisava de maneira triunfante, entendendo que, por não ter feito nada, era a responsável pela conciliação de ambos.

Por trás de sua montanha de dinheiro, Genovra parecia estar aberto para negociações, embora ainda não demonstrasse saber muito sobre o que Nina falava. De qualquer forma, as dúvidas pareciam sumir assim que a pequena revelava os cartazes de procurados - Problemas? Então você sabe quem eles são e do que são capazes. - comentaria assertivamente, apesar de não ter a mínima noção de quem eles eram e do que eram capazes - Se eles já lhe causaram problemas, essa é a oportunidade perfeita para sumir com eles. - continuaria bastante confiante - Se você compartilhar o que sabe sobre eles, e onde eu posso encontrá-los, eu te garanto que eles não vão mais lhe causar problemas e a apresentação vai ser uma maravilha, gihahaha! - concluiria, segura de era uma ótima negociadora.

Caso o rato concordasse, acompanharia o mesmo, se necessário, para receber as informações sobre a dupla de procurados - Presta bem atenção. - avisaria para Jeje, mantendo um plano reserva para caso se esquecesse de algo, ainda que estivesse atenta ao que lhe era dito. Após saber tudo que fosse preciso, retornaria para o zoológico, ou melhor dizendo, para a superfície - nem que precisasse perguntar onde ficava a saída -. Se, de volta ao mundo exterior,  não conseguisse enxergar Merus, começaria a seguir as pistas que havia recebido, esperando que encontrasse o gigante pelo caminho - ou que nunca mais o visse e pudesse manter todo o dinheiro para si -.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Por outro lado, caso Genovra não concordasse, esperaria por uma possível contraproposta. Não se importaria de negociar, afinal, é isso que uma boa negociadora faz. Entretanto, caso fosse algo absurdo, como a Jeje, ou um gole de sua Coca, recusaria a oferta e se retiraria, não havendo tempo para perder com disparates, retornando pelo mesmo caminho que viera - ao menos que imaginava ser o mesmo -.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's Just Business



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]           [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


ID:
 

R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : I - A Match Made In Heaven - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 20
Localização : Ilusia Kingdom

I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 EmptySeg 17 Fev 2020 - 12:22

Merus

I - A Match Made In Heaven


O cheiro de lixo no meio do caminho me fazia ter um pressentimento de que quem quer que fosse meu alvo, era alguém familiarizado com a sujeira, isso ia se confirmando cada vez mais quando chegavamos em um pântano. “Parece que essa ilha toda é bem nojenta, não dá pra encontrar ninguém remotamente limpo aqui...” eu pensava, fazendo uma expressão de nojo inconscientemente. “Ele disse com restos mortais debaixo de seus pés...” era um argumento válido, mas mesmo assim... “Por que ele me atacou primeiro, insetos burros que nem aquele merecem morrer daquele jeito pra pior...” pensava com convicção. “Por mim, se ocorrer a morte de alguém, já estarei satisfeito.” Ele concluía em um tom cómico. Tentava ignorar o maldito cheiro e a situação dessa região enquanto seguia até uma espécie de pântano, onde haviam canos indo para dentro do zoológico. Havia um barulho mecânico dentro daquilo, e eu tinha minhas suspeitas de que poderia ser aquele maldito procurado.

Não querendo ficar muito tempo por ali, eu primeiro observaria a parte adiante, em busca de rastros que indicassem que quem quer que tenha estado ali havia parado nessa agua suja ou ido adiante. Também procuraria indícios do tal poste, fosse uma confirmação visual ou um rastro do mesmo. Caso não encontrasse nada, minhas suspeitas seriam que talvez meu alvo era o responsável pelo barulho do cano.

No caso do rastro continuar adiante, contornaria o “pântano” e seguiria adiante rumo aos rastros, mas caso o rastro realmente parasse ali, decidia que seria melhor confinar quem quer que fosse ali. Caso não fosse quem eu estava procurando, a pessoa de qualquer forma estava invadindo parte do zoológico sem permissão, talvez ganhasse alguns pontos com o dono do zoológico por capturar um invasor.

Com isso em mente, pegaria uma arvore que parecesse ser fácil de levantar, e usaria minha força pra arrancar ela do chão. Não tinha problema se isso demorasse, e se enfim conseguisse, levaria ela até aquela abertura, usando-a como um bloqueio.

Assim que terminasse todo esse trabalho, ficaria por alguns minutos esperando alguma reação, e se nada fosse dito ou feito, retornaria para onde tinha deixado anã.
Dados:
 

Objetivos:
 





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: I - A Match Made In Heaven   I - A Match Made In Heaven - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - A Match Made In Heaven
Voltar ao Topo 
Página 3 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Newberry City-
Ir para: