One Piece RPG
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» salve salve
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 08:11

» Voltei, Dattebayo
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:05

» Primum non nocere
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» De volta aos negócios
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Viktor II Hoje à(s) 03:02

» A inconsistência do Mágico
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:31

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 02:03

» Arco 5: Uma boa morte!
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:07

» Xeque - Mate - Parte 1
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:35

» Pequeno Gigante
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Faktor Ontem à(s) 23:32

» 10º Capítulo - Parabellum!
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Yami Ontem à(s) 23:18

» Revan Yamamoto
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Kylo Ontem à(s) 22:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 21:34

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 21:18

» Um novo tempo uma nova história
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Emptypor Licia Ontem à(s) 19:05



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 17, 18, 19
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptySeg 23 Dez 2019, 17:09

Relembrando a primeira mensagem :

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Azura V. Pendragon. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
PepePepi
Membro
Membro


Data de inscrição : 15/03/2013

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 03:39


Narração
Sensação térmica: Aos poucos ficando mais frio
Chovendo
Localização: Farol
A noite


Trio
A situação se desenrolou de forma simples e em meio tempo Duncan carregava a passos lerdos Garfield na direção do navio. M-4 não precisava ajudá-lo já que o próprio Henryford o fazia mesmo em seu estado meio mórbido. Não só ele, o pássaro aparecia e parecia basicamente carregar o pernas longas sozinho enquanto. Quando chegavam no navio Hugo ia imediatamente ajudar a carregar o grandão e Lenora e Katie se aproximavam rapidamente para tentar ajudar. - Isso aqui não vai ser simples de tratar. - Falava a mulher com a mão sobre a boca meio preocupada com o procedimento. - Pelo que vi... você não precisa ajudar não. - Falou Katie se intrometendo na situação e falando claramente para Duncan. - Depois teremos que conversar sobre isso com certeza, mas se afaste nesse momento.  - Falava ela, bom, como a médica não sabia da situação era normal considerar Dellumiere como o errado ali.

Já Naomi se afastava daquela confusão e se aproximava da sereia que estava deitada numa posição de cansaço na cabeça do boi. Yumi falava com ela desejando que a mesma perdoasse a situação e fosse a abraçar. Seu plano parecia realmente promissor, no entanto, a mulher olhava para a revolucionária com um olhar de pena depois de alguns segundos. - Eles estão te enganando menina. - Falava ela com um tom meio de pena, o medo parecia passar, apesar de negar o abraço. - Se fossem revolucionários não teriam aceito aquele homem. Tente fugir deles o quanto antes, provavelmente vão te vender como escrava se você bobear perto deles. - Falava ela num tom realmente de sugestão e até certos resquícios de medo, ela parecia acreditar que a pequena era gentil, porém, dado os últimos acontecimentos, era meio óbvio que ela estava com medo demais de deixá-la se aproximar. Afinal, prevenir é melhor que remediar. Com aquilo não restava muito para a jovem além de se afastar e ir na direção do navio quebrado dos revolucionários, de qualquer forma, não parecia que a sereia sairia dali tão cedo, o animal não dava qualquer sinal de se mexer.

Enquanto Yumi se aproximava do navio, via que M-4 e Duncan estavam conversando e enquanto se aproximava ouvia o jovem falando que eles três haviam encontrado a sereia e explicando a situação. Combinando o timing perfeitamente, quando ele terminava de falar Naomi chegava e se desculpava pela cena que fizeram a comandante ali ver. - Bem... - Ela começava a falar meio perdida pensando e levantava um pouco a cabeça sentindo a chuva batendo em seu rosto. - Vocês foram recrutados em Conomi... você eu sei que não é de lá... se ele for talvez explique o trauma. - Falava ela meio calma. - Até Grambos o aceitou... Claro que é um comportamento totalmente inaceitável para um grupo como o nosso... mas digamos que "tudo bem"... - Ela parecia dolorida só de falar aquilo, as palavras de voto de confiança de Duncan pareciam validar a situação o suficiente.

Logo ao lado deles estava o pássaro gigante. - Ok... nós temos várias coisas para cuidar agora. - Dizia ela coçando a própria cabeça e ignorando o animal ao seu lado completamente. - Você nem arma tem. - Falava ela olhando para Duncan. - Então você fica aqui e cuida desses caras aí de alguma forma. Yumi, nós vamos procurar por algum carpinteiro nesse farol para arrumar o nosso navio e levá-lo para a água. - Falava ela para Naomi. - A sereia deve saber algum, vamos lá falar com ela, preciso pedir desculpas para ela em nome dos revolucionários e explicar a situação. - Falava ela pedindo para Yumi ir na frente, aparentemente M-4 havia visto que a pequena conversando com a sereia enquanto o Duncan carregava Garfield.

Nesse momento os três ouviram Lenora comemorando que Garfield estava "bem". O pernas longas abria seus olhos e via que estava na pedra fria do farol com uma lona improvisada que impedia que a chuva batesse nele. Seu corpo ainda doía. Estava fraco e só conseguia ouvir os gemidos de dores do povo a sua volta; os pingos de chuva batendo no navio e na lona; e os gritos de Lenora de que ele estava bem.

Ferimento escreveu:
Garfield não pode realizar movimentos bruscos por 0/8 posts


Povo do Strip Poker
A jovem não queria saber de jogar e passava o dinheiro para o homem da cuequinha. - Eu não gosto de rapazes jovenzinha, mas ele apostou, não tem disso de você tomar o lugar dele. Bom, agora tem porque ele irá apostar com o seu dinheiro. - Dizia o homem com um sorriso perverso. - Que legal... lembrando que se ele perder agora, eu vou deixar os dois pelados já que você já tirou a camisa. - Falava ele.

Georg parecia animado com a situação. Mesmo de cueca acabava falando várias coisas tanto para Azura quanto para o velhote. - Tem sim, menina aproveita que você não vai jogar e pegue algo para nós três bebermos. - Falava ele, não era uma ordem por causa do sexo, era só porque Azura estava realmente a toa. Karthus apontava para um local de sua pequena casa onde ela acharia um armazém com diversas bebidas diferentes e ela poderia servir para os três quaisquer bebidas que ela quisesse, quase um paraíso do álcool para aqueles seres.

- Muitos piratas com ótimas bebidas chegam aqui e apostam elas após já terem perdidos a aposta inicial. - Falava ele satisfeito. Mas aquilo também ficava como um aviso. Apesar de terem apostado as roupas só porque sim, não havia nada que realmente estavam apostando naquela primeira vez. Os trezentos mil berries na mesa eram todos de Karthus. Porém ele deixava claro ali pela sua fala, se Faust perdesse a próxima teriam que oferecer alguma coisa diferente.

Cartas Georg:
 

Cartas mesa:
 

Com as cartas em mãos Georg começava a sua leva de blefes. O velhote parecia animado. - A minha mão está horrível de novo também. - Falava ele rindo ignorando a frase de Faust falando que sua mão era boa, ou ele havia sacado que era um blefe, ou ele estava blefando sobre o blefe, essa era a beleza daquele jogo. - Se ela tiver sorte também é sacanagem, Deus já a beneficiou de outras maneiras. - Falava ele quanto a frase do palhaço deixando a cargo dos dois entenderem o que ele queria falar com aquilo.

Carta virada:
 

Quando a primeira carta foi virada o Karthus soltou uma risada alta, ele pegava os cem mil berries dele e tacava na mesa. - All in, é assim que você faz, não é? - Falava o homem animado desafiando Georg a seguir o all in. - A minha mão de merda acabou de virar ótima. Talvez Deus queira apreciar a própria obra de arte - Dizia ele sorrindo de orelha a orelha.


Legenda:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sagashi
Revolucionário
Revolucionário
Sagashi

Créditos : 3
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 3010
Masculino Data de inscrição : 17/01/2014
Idade : 18

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 19:01


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Abria os olhos lentamente. Uma imensidão de claro ofuscava minha visão, me obrigado a virar o rosto para evitá-la.

Meus olhos não abriam por completo, ficavam semicerrados, irritados pela claridade. Não estava de dia e normalmente a Lua não tinha esse fervor, porém o meu costume de estar no escuro — isto é, de olhos fechados — me obrigava a continuar de olhos fechados, enquanto meu instinto de sobrevivência lutava para abrir os olhos, resultava então em um semicerrado estranho que me permitia ver as coisas de maneira mais escura. ”Oh…” Pensava, conseguindo vislumbrar certos materiais, como uma lona que me cobria. Nessa lona, conseguia ouvir pingos abafados de chuva atingindo sua superfície, mesmo que ainda enxergasse tudo borrado. Deduzia então que provavelmente havia sido resgatado pelas minhas companheiras médicas. Sorria de leve e tentava arrastar meu campo de visão para meus arredores, até que encontrasse uma das médicas: melhor seria se fosse Lenora.

Avistando-a, caso fosse possível, riria apenas com a garganta, suficiente para não mover meu corpo com o riso. Ergueria meu braço lentamente com a palma da mão aberta para sua direção e a entrelaçaria com os dedos (apenas no meu campo de visão, não chegaria a encostar nela). Taparia seu rosto com o indicador, depois seu tronco, depois suas pernas, até que estivesse completamente ocultada, depois retiraria o dedo de sua direção e a descobriria novamente. ”Radiante…” Sorriria. Respiraria fundo e tomaria ar para gritar. — ESTOU DE V… ai! Ai! Ai!— Cessaria o movimento espontâneo ao perceber a intensa dor na região do tórax. Estava relativamente melhor, mas com certeza sentia a necessidade de me recuperar dos danos, a dor alarmante era auto-evidente.

Tentaria então chamá-la baixinho. — Lenora…? — Quase que sussurrando. Caso não ouvisse da primeira vez, chamaria-a novamente, um pouco mais alto. — Lenora!— Me esforçaria para chamá-la cada vez mais alto até que escutasse da primeira vez e viesse até mim, mesmo que me doesse um pouco. Quando viesse, sorriria e buscaria apalpar sua cabeça. — Foi você, não foi? — Manteria minha mão na sua cabeça até que ela decidisse remove-la manualmente. — Você quem me ajudou, não? — Buscaria seu braço com os olhos, e quando o encontrasse, levemente traria-o para perto do peito, como quem abraçasse. — Me lembro bem de suas palavras há um tempo atrás. — Me aconchegaria no abraço do seu braço, a menos que ela decidisse se livrar de mim o quanto antes. Nesse caso, apenas deixaria o braço ir. — Diga-me agora: se fosse um tiro, seria muito mais fácil de tratar, não é? Seria só remover a bala… mas, como era uma grande lança… — Faria um esforço para rir, até que começasse a doer. — Armas corpo-a-corpo, um. Armas de fogo, zero! — Colocaria um olhar forçado de arrogância no rosto, mas não conseguiria deixar de transparecer felicidade por estar perto da minha camarada de tripulação. — Estou brincando, Lenora. Aliás… — Pegaria minha trança com uma mão livre e a colocaria na sua mão, forçando que a tocasse. — … podemos tomar um suco juntos quando fomos descansar da próxima vez? Eu, você e meu irmão, o Eclipse. — Sorriria e esperaria a resposta afirmativa. No caso de ser negativa, compreenderia, mas deixaria-a livre para sair dali se quisesse, porque não teria mais nada a dizer depois.

~PERÍCIA: ENGENHARIA MEC NICA~

Procuraria por Hugo com os olhos. Chamaria-o se conseguisse e esperaria que viesse até mim. — Hugo, admirável homem! Macho-man, grande gorila, homem de qualidade! Poderia eu, injuriado, te pedir um favor? Seja nobre… — Sorriria, revelando a ironia no final. — Uma vez li um livro sobre engenharia mecânica, quando estava no hospital revolucionário. Poderia me ensinar tudo sobre essa questão? Interesso-me. — Esperaria a resposta positiva e me reclinaria enquanto aprenderia o que tivesse a me ensinar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Historico:
 
Facilitando a vida do narrador:
 
Objetivos escreveu:

— Aumentar a recompensa.
— Aprimorar meu escudo ou encontrar um que dê atributos.
— Completar uma missão.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Meu amor:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akuma Nikaido
Pirata
Pirata
Akuma Nikaido

Créditos : Zero
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Data de inscrição : 03/08/2012

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 19:36



Ouvia as falas de Morgana e compreendia seu medo como um reflexo do que vivera. Escrava, tendo de lutar pela própria vida, para a sobrevivência. Ao mesmo tempo, não queria parecer ingrata por seu conselho, então procurava as melhores palavras para respondê-la, deixando visível que encontrava-me reflexiva.


— Eu não posso falar por todos aqui, Morg-san, mas eles não são maus. Desconfio que Garfield talvez seja, mas mais por ingenuidade. O homem é pirado, eu te digo. Mas Duncan-san é alguém honrado, Azura-san também me pareceu. Seishiro-sama, Snowflakes-senpai, Katie-sama... todos eles me salvaram. Sem eles a essa altura eu estaria morta, sabe? E sei que os nossos ideais são o mesmo: mudar o mundo pra um lugar melhor.


Dava um sorriso para a moça, tentando explicar a ela que o nosso grupo não era como ela pensava que era.


— Espero te ver novamente, Morg-san, mas caso nossos caminhos se separem aqui, desejo tudo de bom para você, e que possa escapar desses grilhões que prendem sua alma.


Dito isso, retornava para o navio, encontrando-me com M-4 e Duncan e desculpando-me com a comandante. Ouvia suas ordens e assentia, pronta para retornar até Morgana.  


— Tudo bem, M-4. Vamos lá!


Começaria, então, a retornar, sentindo a chuva torrencial em meu corpo. Estava com um pouco de frio, mas sentia como se estivesse sendo revigorada, tendo não só o corpo, mas também a alma lavada por aquela água.


— M-4, Morgana provavelmente é uma ex-escrava. Consigo entender o medo que ela sente, ainda mais após as falas e atitudes de Garfield, mas talvez não compreenda exatamente tudo isso. Você provavelmente será capaz de lidar melhor com isso. Mas acho que pedirmos informações a ela pode parecer que estamos nos aproximando somente por interesse, não?


Refletia, séria, enquanto aproximava-me do local onde havia me separado da moça. Se a encontrasse, acenaria para ela, dizendo:


— Morg-san, essa é M-4! Ela é nossa comandante, ouviu o que aconteceu e veio pedir desculpas pelas atitudes de Garfield!


Tentava, assim, criar um ambiente para que M-4 iniciasse a conversa. Deixaria que ela tomasse a liderança, apenas falando se fosse me dirigida a palavra. Quando tudo se encerrasse, se notasse clima amigável por parte de Morgana, tentaria puxar papo com ela. Sentaria-me no chão, falaria sobre quem eu era, sobre minha vivência como moradora de rua e sobre como queria mudar o mundo para que não mais houvessem seres necessitados. Perguntaria a ela, então, as perguntas que possuía em mente, sobre como ela chegara no farol e quais os objetivos dela agora.


Entretanto, se não a encontrasse, coçaria a cabeça, falando a M-4:



— Ué... mas ela estava aqui até há pouco... Gomen, M-4. Não faço ideia de onde ela possa estar agora... Mas ela deve voltar para vigiar o peixe-vaca dorminhoco aqui. Quer aguardá-la?



Aguardaria pelas instruções e ordens de M-4.



Citação :

Contagem

Posts: 29
Ganhos: Arma de fogo
1kk (evento, já adicionados a ficha)
broche OPRPG 10a (evento, já adicionado a ficha)
Vantagens: voz encantadora e boa aparência (evento, já adicionados a ficha)
Perdas: 30.000 berries
Relações: Seshiro: em construção
Zhac: em construção
Derlir: em construção
Torch: em construção
Duncan: em construção
Faust: em construção
Azura: em construção
Garfield: em construção
M-4:em construção

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 19:51


O Eclipse

We Are Revolution






Ficava surpreso quando o pássaro estranho vinha me ajudar a carregar Garfield até as médicas. Era de fato surpreendente, aquela criatura que havia aparecido do nada no Farol simplesmente havia começado a me seguir depois de se livrar dos perseguidores e agora me ajudava como se já me conhecesse. Nesse momento, aquela estranha memória de estar em uma outra dimensão me vinha à mente. Poderia o pássaro ter algo a ver com isso?

As médicas, apesar de acharem que Garfield estava em uma situação complicada, pareciam poder ajudá-lo. Katie não me olhava com olhos muito bons, com certeza não sabia do que havia acontecido mas no momento eu também não pretendia contar. Era melhor que ambas simplesmente focassem suas atenções em tratar dos ferimentos do pernas longas.

A conversa com M-4 parecia desenrolar bem e ela até compreendia as ações de Garfield apesar de não aprová-las. Nesse momento, buscando em minha memória, lembrava de certa vez ter ouvido falar sobre um grupo de tritões que dominava Conomi Island, algo que eu nunca busquei saber muito sobre. Na verdade, pensando agora, eu nunca passei para pensar que um de meus amigos poderiam ter passado por um evento histórico como este, mal podia imaginar o quanto sofreu. Mais uma vez, percebia a bolha em que havia vivido por toda a minha vida e como seria difícil superar seus efeitos.

M-4 dava as próximas ordens, dizendo que iria com Yumi até a sereia e depois em busca de um carpinteiro. Eu ficaria ali, apenas percebendo que o pássaro ainda estava ao meu lado e que estava mais uma vez desarmado - Ok, tomem cuidado. E peçam desculpas a sereia por mim. Garfield e eu não fizemos jus a causa na presença dela - Dizia com um sorriso um pouco sem graça em meu rosto.

Deixando as duas de lado, acariciaria pela primeira vez o pássaro que parecia desejar muito isso - Você é bem legal, não é amiguinho? Vou pensar em um nome pra você - Enquanto o acariciava revirava em minha mente algum nome que o animal pudesse ter. Era então que aleatóriamente um nome me vinha à cabeça, e parecia soar bem - Que tal Zazu? - Perguntaria com um sorriso no rosto. Passaria algum tempo brincando com o animal, fazendo carinho e conhecendo melhor suas características. Me parecia um bom companheiro e sem dúvidas poderia também ser muito útil. Depois de alguns minutos, diria:

- Não podemos ficar aqui pra sempre né? Vem comigo Zazu! - Caminharia então em direção ao navio. Tinha em mente que precisava de uma arma para evitar possíveis invasores e também que precisava aprender sobre o mar. Havia percebido meu desejo de conhecer melhor o oceano desde o momento em que começamos a subir a reverse mountain e este me parecia um bom momento para isso.

Primeiramente, entretanto, andaria até o arsenal e retiraria outra lança. Pegaria aquela que parecesse em melhor estado e mais afiada e resistente. Feito isso, iria agora em busca do pequeno navegador e gritaria por ele se fosse necessário - Navegador! Onde você está? - Perguntaria. Ao achá-lo, seria o momento de aprender um pouco mais.

Perícia - Navegação

- Nunca tive tempo pra perguntar, qual o seu nome mesmo? - Questionaria. A verdade é que depois de encontrá-lo eu começava a me animar um pouco. Gostava da ideia de aprender mais sobre os mares e sobre o funcionamento de um navio, para não repetir o incidente do navio descontrolado de mais cedo. Sentia que com aquilo poderia ser mais útil a causa e no momento não havia nada que eu desejasse mais que isso. Poderia até ser uma boa forma de compensar pelas besteiras que havia feito recentemente - Pode me ensinar a navegar? - Questionaria - Imagino que seja trabalhoso só ter você para fazer isso. E eu também me interessei bastante. A sensação de quando subimos a Reverse Mountain foi incrível!

Empolgado, esperava que o anão concordasse em me ensinar. Caso a resposta fosse positiva eu agora me focaria totalmente em suas lições. Estaria disposto a ouvir e fazer perguntas quando houvesse tempo, além de seguir todas as instruções práticas ou teóricas que me fossem dadas. Era hora de adquirir um novo conhecimento em prol da causa e eu não poderia falhar nisso.



Post: 030~ Rename: O Eclipse ~ Location: Farol

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 23:05


Narração
Sensação térmica: Aos poucos ficando mais frio
Chovendo
Localização: Farol
A noite


Garfield
Garfield estava basicamente grogue ainda com a dor e com a situação. Parecia não entender direitinho o que estava se passando por ali por um tempo. Aos poucos foi retomando as rédeas de seu pensamento e por isso conseguia distinguir onde estava e o que ocorria a sua volta. Diversos revolucionários que não sabia nem mesmo o nome estavam machucados ao seu arredor. A chuva continuava e a noite permanecia ali, sua resistência permitia que ele acordasse mais rápido do que a maioria. Mesmo percebendo que se mexer seria basicamente uma tarefa impossível.

Com o tempo passando ele acabava notando a presença de Lenora passando entre os feridos. Tentava realizar diversos gestos com sua mão, mas até esse simples movimento parecia um pouco difícil. Independente disso, via a bonita médica se aproximando. - Não fique fazendo movimentos desnecessários. Já não deveria ser capaz de se mover pelo tanto de sangue que perdeu. - Repreendia ela, mas Garfield estava alucinando falando do passado, sobre uma piada que ela havia feito. - Claro que remover a bala seria mais fácil, não precisaria me preocupar com dor ou qualquer coisa do tipo, afinal você teria morrido, todos sabem que armas de fogo são melhores do que armas corpo a corpo. - Falava ela sorrindo retrucando a piada dele.

Claro que tudo ali era basicamente uma piada e por isso quando ela respondia ele o tom era mais calmo. - Por que só os três? Olha o tanto de irmãos que temos por aqui. - Falava ela olhando a sua volta. - Não quer tomar suco com Hugo? Por exemplo? - Perguntava ela chamando a atenção do careca que se aproximava ao ouvir o nome dele curioso. Aquilo parecia ligar um gatilho em Garfield que pedia para o homem ensiná-lo engenharia mecânica. O revolucionário sorria e se agachava do lado dele. - Desviar seus pensamentos de outras coisas? - Perguntava ele pouco interessado na resposta já que logo em seguida emendava. - Pode deixar. Vou ensinar o que puder nesse seu estado.

Uma longa aula oral começava. Como Garfield havia lido o livro várias partes eram recordadas e isso facilitava bastante o processo mesmo estando naquele estado deplorável.

Ferimento escreveu:
Garfield não pode realizar movimentos bruscos por 1/8 posts


Naomi
Quem diria que Naomi voltaria suas atenções para a sereia novamente de forma tão rápida. A pequena sabia que isso podia até mesmo pegar mal com Morgana depois de suas últimas palavras, por isso já deixava um aviso de que era melhor se focar na desculpa primeiro. - Sim... não pretendia falar disso de forma imediata, iria levar a isso pela conversa... - Comentava a comandante pouco antes de parar e olhar para o que estava a sua frente.

O que estava a sua frente era obviamente a vaca gigante adormecida. A sereia estava lá deitada em cima da cabeça do animal igual Naomi havia deixado. Yumi a chamava já com intimidade, talvez a paqueradora tinha outras intenções para já ter até mesmo criado um apelido carinhoso para aquela sereia. Quando Morgana olhava para as duas a primeira coisa que M-4 fazia chamava a atenção.

A comandante se jogava de joelhos no chão, sua testa encostava aquele chão sujo e a chuva deixava a cena com o "clima perfeito". - Não sei nem o que dizer. - Falava ela com uma voz alta o suficiente para que Morgana escutasse mesmo naquela chuva, seu tom era determinado. - Minhas mais sinceras desculpas pelo comportamento daquele imbecil. - Falava ela e depois levantava o rosto para olhar a sereia enquanto continuava. - Se ele ousar pensar em algo desse tipo em minha presença, ou eu ficar sabendo de qualquer coisa desse tipo de novo, eu mesmo vou me encarregar dele nunca mais abrir a boca para despejar esse tipo de ódio por aí. - Dizia ela com uma determinação que poderia até mesmo assustar a sereia de uma forma que Naomi poderia não gostar, o grupo todo já havia demonstrado uma violência muito acima do normal. Porém, ao mesmo tempo, a confiança que ela emitia em suas palavras, demonstrando que ela nunca faria mal a sereia era algo realmente reconfortante. Parecia até esquentar um pouco aquele ambiente frio que estavam por causa da chuva.

M-4 começava a se levantar. - Ele veio de uma ilha que sofreu abuso de tritões. Então quando ele vê uma sereia ou um tritão a reação dele é muito mais natural do que algo realmente racional. - Falava M-4 tentando demonstrar o ponto de vista de Garfield. - Não quero que você o perdoe e nem que confie nele. Não deixarei que ele se aproxime de você. Mas espero que você pelo menos entenda a situação em que ele se encontra. É um preconceito quase que intrínseco ao próprio ser. Precisamos que ele diminuía de grão em grão. - Falava ela dando um passo para frente.

- Uma cidade atacada por tritões? - Ouvia Morgana indagando e M-4 balançava a cabeça negativamente. - Não só atacada, tritões tomaram o controle de todo o arquipélago e basicamente escravizaram a população das cidades. Aquele arquipélago é um marco importante de libertação para os revolucionários. Aquela ilha demonstra o tanto que a sociedade é podre. - Falava M-4 dando mais um passo para frente. - Tritões que sofrem preconceito escravizando humanos por causa do desejo de se sentirem superiores. Isso forma um ciclo de ódio infinito e nós estamos aqui justamente para acabar com isso. - Falava a pequena loira dando mais um passo para frente e agora tendo que realmente levantar a cabeça para poder falar ainda olhando a Morgana em cima do animal.

- Claro que não são todos que acabam igual ele. - Dizia M-4 que virava para Naomi e sorria para ela. - Existem pessoas como a Yumi aqui, que apesar de vir de Conomi não possuí nenhum problema com tritões. - Falava M-4 com um certo orgulho, talvez a comandante nem soubesse se aquilo era verdade ou não, mas ela sabia que o grupo revolucionário que fora para Loguetown viera de Conomi, isso bastava naquele momento.

Mas aquele momento era uma deixa perfeito para Yumi que se aproximava e contava seu passado para Morgana por completo. Sua história era um pouco diferente do comum para alguém daquela ilha. Apesar de vir dela, tritões nem mesmo eram citados, para Naomi o fato de viver na rua foi muito mais determinante que qualquer passado traumatizante que o povo mais velho da ilha poderia ter.

O tempo realmente passava sem eles perceberem enquanto a jovem ia contando a história, a quantidade de detalhes contados ali superava facilmente a quantidade contada no navio para seus companheiros revolucionários, algo que Naomi sabia é que agora M-4 sabia mais dela do que qualquer outra pessoa num raio de milhar de quilômetro provavelmente. Era algo necessário de qualquer forma, Yumi queria que Morgana realmente confiasse nela e percebesse que aquele grupo maluco deles não era realmente um grupo mau. Porém, seu interesse ali não era só na própria história e no pedido de desculpas, queria saber mais sobre a sereia.

E seu desejo era atendido quando a menina acabava a longuíssima fala dela. Morgana acabava por abrir a própria boca. - Eu já fui escrava, se é o que você está perguntando. Mas eu prefiro não falar muito sobre isso. Alguns piratas me resgataram. - O termo pirata ali era falado com um nojo bem anormal para quem foi salva por eles. - Já passei por três bandos antes de finalmente chegar nos Pillagers of the Fog. Eles realmente ficaram felizes quando encontraram alguém para cuidar dele. - Falava ela acariciando a cabeça do animal gigantesco. Era perceptível que o termo pirata e o nome do grupo que estava eram ditos da maneira diferenciada. - Ainda não me acostumei por completo com isso, mas com certeza é o primeiro grupo que realmente não abusa de mim. - Falava ela num tom de ternura meio estranho, não é que ela gostasse deles necessariamente, mas após tantos abusos sofridos, aqueles que acabaram por simplesmente não abusar pareciam heróis.

- Bom saber que está em um ambiente melhor agora. - Falava M-4 olhando para Morgana, não soava completamente como verdade para Yumi. - Você parecia tão preocupada com o que poderia acontecer com o animal que eu imaginava que você seria punida caso algo ocorresse com ele. - Sugeriu a comandante de maneira perspicaz, se não existia abuso não tinha porque ter medo ou qualquer coisa do tipo. - Um grupo tão gentil é ótimo realmente. Se eles são tão gentis, eles teriam um carpinteiro? Precisamos concertar nosso navio e provavelmente podemos conversar com eles para resolver o mal entendido que ocorreu por aqui. - Falava ela jogando a isca finalmente, Morgana olhava para elas por um instante e até um raio ocorria no fundo, projetando a sombra de forma a ser impossível ver a expressão da sereia enquanto ela começava a falar. - Sim eles tem... - Falava ela já descendo. - Tenho certeza que eles vão adorar ajudar... - A voz dela não transmitia confiança realmente, porém M-4 não vacilava. - Poderia nos mostrar onde eles estão então? - E a sereia concordava com a cabeça, querendo levar elas para andarem.

Foi quando uma longa caminhada começava indo na direção da Red Line.


Duncan
Duncan percebia que ignorava certos aspectos que como sempre M-4 parecia ver de uma maneira mais ampla. E enquanto via as duas pequenas indo embora reparava finalmente no pássaro ao seu lado. Começava a falar com o animal, sentia certa intimidade com ele que parecia uma ligação sobrenatural. Acabava até mesmo por nomeá-lo como Zazu.

Passou um tempo simplesmente se divertindo com o animal, talvez não fosse o melhor dos climas para se fazer isso, naquela chuva, mas ele fazia mesmo assim. Era difícil estimar o tempo que ele passara brincando com aquele animal, mas quando parecia satisfeito com isso, partia na direção do navio tombado para pegar uma arma. Percebia que Garfield estava ouvindo lições de alguma coisa do tal Hugo que ele tanto gostara. Não era das tarefas mais fáceis já que o navio tombado deixava tudo meio inclinado. Conseguia pegar uma arma depois de alguns instantes e então pensava no que faria enquanto esperava a volta de M-4 e de "M-8".

Sua decisão era simples e rápida. Procurava pelo anãozinho que havia visto controlando o barco. Encontrá-lo não era difícil, ele estava junto de outros poucos que estavam bem olhando para o barco e tramando planos para como iriam erguê-lo e fazer alguma coisa. - Eu me chamo Zhac. - Respondia ele tranquilamente a pergunta de Duncan. - Sei o seu nome já. - Falava ele demonstrando que não precisa se apresentar, porém o interessante é que isso nem mesmo estava nos planos de Dellumiere que simplesmente supôs que o baixinho saberia dele de qualquer forma.

Duncan começava a contar sobre como ele achou interessante toda aquela situação e que queria aprender a navegar também se fosse possível. Ele viu o baixinho animado e este corria para o navio. Quando entrava acabava por voltar com diversos pergaminhos que se molhavam, mas ele indicava para eles se aproximarem da parte coberta pela lona.

Lá ele começava a explicar como funcionavam os mapas para Duncan. Zhac aproveitava o tempo e levava Dellumiere para perto do mar e mostrava como o mar se comportava. Fazia testes com Duncan tentando guiá-lo com os olhos vendados, querendo que o homem se guiasse pelas ordens que ele dava. As lições de Zhac eram variadas e gastavam um bom tempo naquela noite maluca do Eclipse.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wesker
Major
Major
Wesker

Créditos : 14
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Masculino Data de inscrição : 29/04/2012
Idade : 22

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptyDom 10 Maio 2020, 23:42


O Eclipse

We Are Revolution






Ops” Pensava meio sem graça ao perceber que não havia me apresentado ao pequenino. Zhac, conforme havia se apresentado, parecia bem empolgado para me ensinar tudo o que sabia sobre o assunto. Com grande disposição e agilidade ele entrava no navio inclinado e trazia de lá alguns pergaminhos.

As lições aconteciam em numa parte coberta onde os outros membros estavam e eram muito bem vindas. De forma prática e teórica, sentia os efeitos e as dificuldades para adquirir aquele conhecimento, além da empolgação de Zhac para transmití-los. Depois de um bom tempo nós finalmente terminavamos - É como eu pensei, isso é muito legal - Dizia empolgado ao pequenino - Me diga, pode me ensinar a pilotar quando o navio estiver funcional novamente?

Olhava para Zazu. A sela em suas costas passavam uma mensagem bem clara de que ele poderia ser montado, mas será que valeria mesmo a pena tentar algo assim na chuva? Eu já não tinha nenhuma noção de por onde começar e não sabia se alguém poderia me ensinar, todos pareciam bem feridos “Melhor não...” Pensava.

Perícia: Meteorologia

Minha atenção logo se voltava para Zhac novamente. Sem muito o que fazer e ainda sem vontade de dormir devido aos acontecimentos recentes eu me virava novamente para o pequenino e questionava - Zhac, o tempo e o clima também influenciam nessas coisas né? Pode me ensinar sobre isso também? - Perguntava com sincera curiosidade em minha voz.

O aprendizado sobre navegação havia levantado diversas questões em minha mente sobre a interferência do tempo e do clima. Para me tornar realmente um bom navegador eu precisaria aprender sobre todos esses tópicos se não quisesse acabar afundando o navio. Já que estava ali, era a oportunidade perfeita para aprender mais. Como da ultima vez, me manteria atento às lições teóricas e práticas que fossem dadas por Zhac, estando disposto a ouvir e perguntar quando houvessem dúvidas, além de seguir todas as suas instruções a risca. Depois de todo isso, sem muito mais o que fazer, agradeceria ao pequeno e chamaria Zazu para perto. Tentaria instruir o animal a se deitar e então me deitaria também, apoiando a cabeça em sua sela se fosse possível. Depois de tanto aprender, era finalmente hora de descansar.



Post: 030~ Rename: O Eclipse ~ Location: Farol

Notes: •Ganhos:

•Perdas:

Legenda: Falas
"Pensamentos"

Thanks, Lollipop @ Sugaravatars


Historico (Geral):
 

____________________________________________________

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 >

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Em homenagem aos que se foram::
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Akuma Nikaido
Pirata
Pirata
Akuma Nikaido

Créditos : Zero
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Data de inscrição : 03/08/2012

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptySeg 11 Maio 2020, 01:05



O tempo passava à medida que nós três conversávamos, trocávamos experiências e criávamos algum grau de amizade. Eu quase conseguia compreender que Morgana não estava necessariamente feliz ali, tanto pelo que ocorrera antes da atrocidade de Garfield quanto por agora. Ouvia também a explicação de M-4 a respeito dos tritões de Conomi, e aquilo fazia sentido até.


— Apesar de ser de Conomi também, por viver sempre nas ruas e em um vilarejo mais afastado, nunca havia tido contato com os tritões. Além disso, eu era pequena ainda quando os expulsaram da ilha, então realmente não convivi com o horror que o grandão conviveu. Ainda assim...


Olhava para a sereia, enquanto ouvia também a sua história. Sorria para a garota, tentando animá-la e encorajá-la.


— Você merece ser feliz, Morg-san. Talvez mais que a maioria de nós. Discriminada por sua raça, feita de escrava... Isso é um erro que jamais poderá ser reparado. Não permita que as correntes do seu passado ainda te prendam agora. Fico feliz que não abusem de você, mas isso não deveria ser o bastante. Você é feliz com os Pillagers?


Perguntava a ela, logo antes de M-4 pedir pela ajuda da moça. O trovão que ribombava ao fundo criava um clarão que tornava difícil ver sua expressão, mas a mudança de tom em sua voz me alertava que talvez as coisas não fossem assim tão simples. 


~ M-4... Consegue perceber? Tem algo de errado nessa história toda...


Olhava para a líder, tentando sinalizar com meus olhos o que pensava. Sabia que ela provavelmente não entenderia, mas esperava ao menos uma centelha de compreensão de que eu suspeitava de algo.


— Mas me conte, Morg-san. Quem são esses Pillagers? Você diz que eles te resgataram, né? Que bom...! Eles são revolucionários?


Não achava que poderiam ser, mas se eles não eram piratas, seriam caçadores de recompensa? Ou marinheiros? Essas possibilidades me preocupavam um pouco, pois poderíamos estar indo direto para a boca do lobo.


~ Quem diria que a vida como revolucionária seria tão turbulenta...


Ponderava, refletindo quantas coisas haviam ocorrido comigo em um espaço tão curto de tempo. E mesmo agora, que parecia que poderíamos relaxar, as coisas não terminavam. Uma nova aventura estava prestes a começar.



Citação :

Contagem

Posts: 30
Ganhos: Arma de fogo
1kk (evento, já adicionados a ficha)
broche OPRPG 10a (evento, já adicionado a ficha)
Vantagens: voz encantadora e boa aparência (evento, já adicionados a ficha)
Perdas: 30.000 berries
Relações: Seshiro: nutre carinho e admiração pelo Major, tanto por ter salvado ela quanto por seu amor pelas pessoas do mundo. Não pôde se despedir dele devido a ir diretamente para a Grand Line, mas gostaria de revê-lo algum dia.
Zhac: teve pouco contato com o navegador, de modo que não pensa nem bem nem mal dele.
Derlir: pouco conheceu sobre o major, mas descobriu a partir dele sobre usuários de Akuma no Mi. Encontra-se não somente curiosa sobre tal poder, mas também relaciona-o com uma barreira a ser ultrapassada futuramente.
Torch: pouco conheceu sobre o dono da loja, mas deu para notar o quão intimidador e forte ele era. Se mostrou ser a primeira grande barreira que Yumi necessita ultrapassar. Sente isso com uma urgência ainda maior, uma vez que agora encontra-se na Grand Line.
Duncan: Nutriu uma grande amizade e admiração pelo revolucionário, tendo sido liderada por ele em sua primeira missão. Sente que é alguém que inspira confiança e tornou-se um amigo de verdade.
Faust: companheiro de missão da garota, juntamente com Duncan, não tem uma opinião formada sobre o palhaço ainda. Lhe parece ser uma boa pessoa, mas sua insanidade e a maneira quase sobrenatural de pensar e agir do homem causa certo incômodo a Yumi, uma vez que não encontra lógica em seus pensamentos e gestos.
Azura: não teve muito contato ainda com a revolucionária, mas pareceu a Yumi alguém com o perfil de liderança.
Garfield: O pernas longas parece simplesmente alguém insano e desconectado da realidade para Yumi. Não gosta dele, mas sente que não é uma pessoa necessariamente má. Por ser amigo de Duncan, está disposta a aturá-lo e até a tentar ajudá-lo a se tornar alguém melhor, mas prefere evitar o contato com ele, se possível.
M-4: Yumi gosta bastante de M-4 e sente-se um pouco culpada por perder algo precioso para ela. Acha-a uma excelente líder e admira a moça por suas habilidades demonstradas, especialmente sociais.
Katie: Yumi já gostava da médica antes, e aprendeu a gostar ainda mais, após conviverem durante mais esse período. Admira as habilidades da moça e começa a manifestar o desejo de aprender mais sobre, a fim de poder auxiliar as pessoas que necessitarem.
Morgana: Sereia que foi defendida por Yumi. Yumi sente-se de certa forma responsável e culpada por não impedir Garfield de ferir Morgana. Deseja conseguir ajudar a moça de alguma forma, mas ainda não sabe como.

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 140
Warn : Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 EmptySeg 01 Jun 2020, 01:05


Narração
Sensação térmica: Frio
Chovendo
Localização: Farol
A noite


Duncan
Após um bom tempo aprendendo, após tamanha confusão que foi a luta para roubar as armas, após a adrenalina de subir a reverse. O normal seria imaginar que uma pessoa iria dormir. Porém aquele homem não era normal era retardado, e por isso sua mente estava a toda ainda.

Com esse ponto era difícil para ele simplesmente ir dormir e por isso ele requisitava ainda mais conhecimento com o pequeno. Zhac sorriu com o pedido e logo começou a explicar para o eclipse sobre os conhecimentos requisitados. O conteúdo era tão interessante para Duncan que ficava até mesmo difícil para ele falar quanto tempo havia passado. No máximo poderia falar que viu o povo a sua volta naquela chuva fria dormindo com dificuldades graças ao ambiente e a situação em que se encontravam. Ninguém estava confortável por ali.

Quando acabou o próprio Zhac comentou que iria para a cama dormir, já havia passado da hora dele, isso é claro, se o próprio Dellumiere não lhe passasse uma ordem. Agora Duncan era superior de Zhac e basicamente todos que ali dormiam também.


Naomi
Naomi explicava para a sereia e para M-4 porque apesar de vir da mesma ilha não tinha problemas com a sereia. Aquilo provavelmente não ajudava muito no ponto de vista da Morgana. Então a menina só era gentil porque o passado dela não foi ruim? Que forma ruim de falar.

Tinha perguntado se eles eram gentis com Morgana, mas por M-4 ter pedido ajuda quase que ao mesmo tempo, a pergunta acabou sendo ignorada, difícil dizer se fora de propósito ou não. Mas isso não passava desapercebido por Yumi que comentava com a sua comandante enquanto todas se preparavam para começar a andar. A loira baixinha não respondia com palavras mas acenava com a cabeça a concordância.

No caminho não havia muito o que falar e por isso a pequena surgia com uma única pergunta para a sereia. Morgana olhava para ela mas a expressão era meio confusa. - Não. Eu falei que piratas me resgataram. E que passei por três bandos antes de chegar nos pillagers... - Comentava ela novamente percebendo que Naomi não havia entendido nada do que ela havia falado anteriormente.

Voltando a andar e virando o pescoço para olhar de novo a frente ela continuava falando. - Se eles fossem revolucionários o normal seria vocês saberem que eles estão aqui, não? - Perguntava ela meio confusa. - Ou é normal revolucionários não saberem deles mesmos? - Perguntava ela, claramente tentando mudar o rumo da conversa. - O normal é sabermos um dos outros mesmo. Mas não chegamos aqui na melhor das situações. - Explicava a loira pacientemente percebendo que a sirena estava realmente mudando o rumo. - Por que o nome deles é Pillagers of the Squid? - Perguntava ela num tom bem curioso, quase infantil, combinando completamente com a aparência que possuía. - O líder anterior era um tritão lula. - Informava ela. - Ele morreu por complicações com machucados que ninguém tratou em uma ilha por ser um tritão. Eles me aceitam para honrar a memória do líder anterior. - Explicava ela num tom mais cansado. - As vezes reclamam que eu sou fraca demais perto do que ele era. - Falava ela se virando e sorrindo meio sem graça.

Ela se esquivava da pergunta de Naomi ao dar mais informações e fingir que esqueceu o que Yumi havia perguntado. Enquanto isso continuavam se aproximando mais e mais daquele paredão que existia por ali. Por causa dele aos poucos a chuva ia ficando mais fraca, o vento ali era meio estranho e por isso provavelmente levavam a maioria dos pingos para outras regiões. - Aqui é cheio de túnel, não se distanciem muito. - Falou Morgana ao entrar em uma caverna que havia na Red Line.

Apesar de prestar atenção no caminho, era difícil ter segurança de que saberia sair daquele complexo de túneis por conta própria. Percebeu que havia vários piratas naquele lugar. Alguns olhavam para elas e comentavam coisas não tão agradáveis, mas as outras duas ignoravam e continuavam a andar sem problemas.

Com o passar do tempo percebeu que os tuneis ficaram silenciosos até finalmente encontrarem-se em um acampamento completamente diferente do comum. O que chamava a atenção eram vários destroços de navios que estavam ali. Uma carcaça estava sendo feita do zero e diversas barracas cercavam-na. O local era iluminado somente por tochas, mas a maioria estava apagada já, provavelmente o grupo todo dormia dada a hora que era. Ali estava bem mais aconchegante que naquele vento e chuva do lado de fora. - Deixa eu entrar primeiro e explicar, eles podem estar dormindo e não seria legal já chegar falando muito. - Falou ela indo na frente e entrando em uma das cabanas.

O tempo foi passando e começaram a ouvir alguns sons de dentro da cabana, até que um homem acabava por sair. Não conseguia falar como ele era ainda por causa de toda a sombra que existia nele. Mas a sua voz soou alta e clara. - Então vocês querem ajuda para arrumar o navio de vocês? - Ela não era uma voz necessariamente agressiva, mas era perceptível que não ficara exatamente contente de ser acordado de madrugada. - O que podem me oferecer em troca? - Perguntou ele ainda das sombras. M-4 puxou sua roupa para chamar a atenção de Naomi. - Pode agir como a nossa porta voz, negocie com ele. - Falava a comandante, indicando para ela se aproximar do homem e tentar negociar de alguma forma.


Legenda:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] escreveu:
Azura V. Pendragon

Perdas:
● 70k de berries - no meu 9º post (OK!)
● 200k de berries - no meu 12º post (OK!)
● Dois dos Seis Anéis do seu inventário: Anel Amarelo do Sol e Anel Vermelho da Tempestade (OK!)
● Garrafa de Vinho (Adicionado - Houveram vários posts que foi dito que a personagem tomou uns goles e esses goles não foram contabilizados na contagem do histórico.)

Ganhos:
● Perícia Escudista - 1 post (OK!)
● Medalha Aspiration, Initiation (OK!)
● roupa menos a camisa que está com o Karthus (OK!)
● Desenvolvimento da vantagem liderança (a partir da discussão dela com Garfield) (Negado! - Info no feedback)
● Missão feita - Ajudar superior a concluir uma missão do nível do superior. (OK!)
● Missão feita - Conseguir itens e informações de valor para o Exército (OK!)
● Cargo Major (OK!)
● Bota lvl 2 (OK!)
● Possível aumento de recompensa (+B$3.000.000)

Relação de personagens:
● Ele faz

Exp: 22 Exp.
EdC: 22 Exp.

Localização: Farol (OK!)


Garfield Henryford


Perdas:
● 18k de berries - no meu 9º post (OK!)
● Escudo simples (OK!)

Ganhos:
● Patente Cabo (OK!)
● Missão feita - Ajudar superior a concluir uma missão do nível do superior. (OK!)
● Livros: "O primeiro passo para o sucesso é acreditar", "Como ser um amigo melhor". (Ajustado - Um livro foi dado ao Duncan)
● Adição a aparência: Cicatriz que vai do ombro esquerdo até o umbigo, cicatriz em formato meio arredondado em sua barriga na parte direita pouco abaixo das costelas (OK!)
● Missão feita - Conseguir itens e informações de valor para o Exército (OK!)
● Possível aumento de recompensa (+B$3.800.000)
● Perícia Engenharia Mecânica no último post (OK!)
● Anel Amarelo do Sol Imagem dele
● Garfield não pode realizar movimentos bruscos por 0/8 posts (Adicionado)

Relação de personagens:
● Ele faz

Exp: 23 Exp.
EdC: 23 Exp.

Localização: Farol (OK!)


Duncan Dellumiere

Perdas:
● 248k de berries (30k peruca, 30k lentes, 50k do quarto do hotel, 50k na mochila, 80k nas cordas, 8k nas toalhas de rosto) (OK!)

Ganhos:
● "Como descobrir se aquela pessoa é especial?" (Adicionado)
● Peruca preta (OK!)
● Lentes pretas (OK!)
● 1 missão - Ajudar superior a concluir uma missão do nível do superior. - (Missão do superior: - Recrutar novos revolucionários para a causa.) - concluída no post 6 (OK!)
● Medalha Initiation, Aspiration (OK!)
● Missão feita - Conseguir itens e informações de valor para o Exército (OK!)
● Cargo Major (OK!)
● Lança level 2 (Negado - Quebrou atacando o Garfield)
● Perícia Navegação (OK!)
● Anel Vermelho da Tempestade Imagem dele (OK!)
● Perícia Meteorologia (OK!)
● Vantagem Liderança em Desenvolvimento (2/3) (Adicionado - Explicação no feedback)
● Perda da Desvantagem Fúria (1/5)(Adicionado)
● Aumento da Recompensa: (+B$5.000.000 - Pelos feitos e participação na missão que incluiu assassinato de oficiais)

Relação de personagens:
● Ele faz

Exp: 24 Exp.
EdC: 24 Exp.

Localização: Farol (OK!)


Georg M. Faust


Perdas:
● 10k de berries - estadia - 1º post (OK!)
● 12k de berries - bebida - 2º post (OK!)
● Garrafa de Bebida (Ajustado - Houveram usos que não foram contabilizados pelo narrador e como você também não fez uso do histórico estou removendo a bebida do inventário. Considere que bebeu ela toda.)
● Toda a sua roupa com exceção da cueca está com o Karthus (OK!)

Ganhos:
● Alistamento no Exército Revolucionário (OK!)
● Medalha Revolution (OK!)
● Perícia Luta de Rua - no meu 7º post (OK!)
● Isqueiro (12/20) (OK!)
● Cigarros (18/20) (OK!)
● Fotos das famílias dos funcionários de Torch (OK!)
● 8k de berries (OK!)
● Missão feita - Ajudar superior a concluir uma missão do nível do superior. (OK!)
● Primeira recompensa (+B$4.000.000 - Pelos feitos e participação na missão que incluiu assassinato de oficiais)
● Desvantagem Cleptomaníaco em desenvolvimento (1/2) [Precisa ficar 3 aventuras sem roubar nada para perder. Ouro, joias ou itens necessários para sucesso de missões não contribuem para o ganho da desvantagem.] (Adicionado - Explicação no feedback)
● Vício (10/10 - Ou toma alguma coisa no próximo post ou não ganha exp da página e sofre a abstinência.) (Adicionado - Novamente pela falta de histórico e pela dificuldade de saber quando foi a última vez que você ingeriu bebida alcóolica.)

Relação de personagens:
● Ele faz

Exp: 20 Exp. (-0,5 por página sem histórico)
EdC: 20 Exp. (-0,5 por página sem histórico)

Localização: Farol (OK!)


Naomi Yumi


Perdas:
● 30k de berries (OK!)

Ganhos:
● Pistola lvl 1 (OK!)
● Missão feita - Ajudar superior a concluir uma missão do nível do superior. (OK!)
● Primeira recompensa (+B$2.500.000 - Pelos feitos e participação na missão que incluiu assassinato de oficiais)

Relação de personagens:
● Ele faz

Exp: 21 Exp.
EdC: 21 Exp.

Localização: Farol (OK!)


Quantidade de posts do(s) Narrador(es): PepePepi - 33 quando fizer a conclusão (OK! - 6 Créditos + 4 por player extra = 10 Créditos)

Feedback Narrador:
 

Feedback do Terror:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty
MensagemAssunto: Re: Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!   Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem! - Página 19 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
Voltar ao Topo 
Página 19 de 19Ir à página : Anterior  1 ... 11 ... 17, 18, 19

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: