One Piece RPG
Mini - Datekyo XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [FP] Kozuki Orochi
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:34

» Kozuki Orochi
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:34

» (Mini) Gyatho
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 17:30

» [Mini-Theodore]
Mini - Datekyo Emptypor Shroud Hoje à(s) 16:26

» Sette Bello
Mini - Datekyo Emptypor Pippos Hoje à(s) 14:38

» I - Pseudopredadores
Mini - Datekyo Emptypor Megalinho Hoje à(s) 13:39

» Teleton Chronicles I: Retaliação
Mini - Datekyo Emptypor Midnight Hoje à(s) 13:16

» Drake
Mini - Datekyo Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 13:15

» Unbreakable
Mini - Datekyo Emptypor Ainz Hoje à(s) 12:20

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Mini - Datekyo Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 12:05

» Shaanti Mochan
Mini - Datekyo Emptypor GM.Furry Hoje à(s) 8:21

» Alipheese Fateburn
Mini - Datekyo Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 7:59

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 5:17

» Nox I - Loucura
Mini - Datekyo Emptypor Jin Hoje à(s) 3:32

» Kime's here
Mini - Datekyo Emptypor Kimerado Hoje à(s) 1:35

» I - Conhecendo o mundo
Mini - Datekyo Emptypor Bijin Hoje à(s) 1:15

» あんみつ - Anmitsu
Mini - Datekyo Emptypor Skÿller Ontem à(s) 21:27

» [ficha] Hinata Bijin
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 20:02

» Hinata Bijin
Mini - Datekyo Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 20:01

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Mini - Datekyo Emptypor Achiles Ontem à(s) 18:41



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Mini - Datekyo

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Datekyo
Membro
Membro
Datekyo

Créditos : Zero
Warn : Mini - Datekyo 10010
Data de inscrição : 01/12/2019

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyDom 1 Dez - 18:05

Nome: Datekyo B. Yoshida
Idade: 18
Sexo: Masculino
Raça: Humano
Tamanho: Normal
Estilo de Combate: Bojutsu
Localização: Dawn Island
Grupo: Civil
Vantagens: N/A
Desvantagens: N/A
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
ADM.Senshi

Créditos : 40
Warn : Mini - Datekyo 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyDom 1 Dez - 21:48

~Mini SEM M.E.P.~


Sua mini não possui uma M.E.P. , então crie uma para que possa ser orientado.

____________________________________________________


Mini - Datekyo QR95F9t

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
Designer
Designer
Shroud

Créditos : 5
Warn : Mini - Datekyo 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptySeg 2 Dez - 16:47

~Mini-Aventura APROVADA~


Olá, seja bem-vindo ao OPRPG!!

Eu sou um Orientador, minha função é lhe ajudar a se adaptar neste universo do OPRPG.

Sendo assim irei lhe orientar de todas as formas possíveis, a partir de dicas no decorrer desta Mini-Aventura. Como esse fórum é bem complexo em suas regras, também irei tentar responder suas dúvidas, por isso, no menu de navegação (parte superior do site) existe um link M.P. O mesmo corresponde às mensagens privadas. Lá você poderá, em qualquer momento que achar necessário, me enviar dúvidas de como prosseguir no jogo; ou pode entrar no seguinte link: https://www.onepiecerpg.com/f3-duvidas-criticas-e-sugestoes , e criar um tópico para algum membro da Staff responder; mas caso tenha dúvidas durante a Mini, pode colocar em "off" no próprio post.

Sim... Vamos ao que importa?

Abaixo seguirão algumas dicas para que leia antes de criar seu primeiro post.

DICAS:


  • Lembre-se que você apenas narra as ações de seu personagem, seu personagem nunca FAZ ele sempre TENTA e também demonstre desde o 1º post qual o seu objetivo na aventura.
  • O ambiente que você se encontra, NPC's e todo o resto que compõe sua aventura, quem cuidará disso sera seu narrador.
  • As mini-aventuras servem para corrigir seus erros na narração durante a aventura e também formas melhores de deixar sua narração mais interessante.
  • Caso a Mini-Aventura fique sem post durante 5 dias por parte do player, a mesma será cancelada.


O 1º post é seu e eu serei o seu Orientador.

____________________________________________________

Mini - Datekyo 9pxSr97

Mini - Datekyo FpqrGnjMini - Datekyo CNhwa9D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Datekyo
Membro
Membro
Datekyo

Créditos : Zero
Warn : Mini - Datekyo 10010
Data de inscrição : 01/12/2019

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptySeg 2 Dez - 20:57



Iniciando a Aventura




10:00. A manhã estava fresca em Goa Kingdom, com uma brisa suave que podia ser sentida pelas pessoas que passeavam por aquela cidade, mais especificamente em Edge Town, fazendo suas compras ou seja-lá-o-que estivessem fazendo; Podia-se ouvir o som dos pássaros no céu cantarolando enquanto voavam felizmente. 

Datekyo andava calmamente pelas ruas daquela cidade, observando a movimentação das pessoas. O mesmo era filho de um Nobre, da familia Yoshida, no entanto sua família havia sido destruída por um grupo de piratas quando ele era um adolescente de 14 anos, fazendo-o ser o único sucessor da familia, sendo o único vivo que a represente.

Quando sua família foi morta, os saqueadores levaram todo o dinheiro e as riquezas da família, deixando o herdeiro pobre e sem nada, apenas com as roupas do corpo. Sua grande sorte de ter sobrevivido foi graças a um incidente que fez com que, na noite em que seus pais foram atacados em sua residência, o garoto tivesse um compromisso com sua escolaridade, o que fez com que o mesmo saísse de casa e ficasse na escola, livrando-o do acontecimento fatídico que mudaria sua vida para todo o sempre.

Graças a isso, o mesmo ficou totalmente desamparado e teve que sobreviver com um amigo da família, que prontamente acolheu-o e deu moradia, e assim foi por mais quatro anos, até que Datekyo se tornasse um adulto com seus 18 anos, e decidisse partir para a vida, visando se tornar um grande Caçador de Piratas, e talvez eventualmente encontrar os assassinos de sua família e se vingar deles.

No entanto, Datekyo era um jovem calmo e descontraído, feliz na medida do possível e não deixava com que o ódio e sentimentos negativos se apoderem de seu coração, mesmo que nutra uma vontade natural de se vingar. Essa vontade acompanhava-o toda vez que o garoto pensava em como se tornaria um caçador e viver da forma mais livre que poderia. Encontrar novos horizontes, conhecer pessoas novas, ficar mais forte, lutar pelo que acredita, viver o sonho de construir uma nova familia, e finalizar com aqueles que fizeram-no sofrer e mataram seus pais por nenhum motivo além da própria ganancia.

— ...Preciso decidir que arma usarei... — Datekyo pensou enquanto observava as lojas e as pessoas com seu olhar tranquilo. O jovem possuia 1,74 de altura e grandes cabelos cinzas que desciam por suas costas até sua cintura, assemelhando ao cabelo de mulheres. Possuia um corpo atlético por ter treinado seu físico nos ultimos dois anos e olhos expressivos, da coloração azul. Suas feições eram finas e possuia uma pele branca. Por possuir um excesso de cores claras, sempre vestia roupas escuras para dar um "contrapeso", pois caso vestisse branco, ficaria completamente estranho. Então o mesmo vestia uma camiseta preta e uma calça também preta, e botas pretas. Em seu pescoço existia um cachecol vermelho, apesar do calor que se fazia. O garoto então avistou uma loja de armas e tratou a ir até a mesma, que possuia armas de todos os tipos, como bastões, lanças, espadas, armas de fogo entre outros.

O mesmo entrou na loja e tratou logo de ir ao balcão, procurando o atendente. Ele havia juntado um pouco de dinheiro antes de sair em viagem, se despedindo de seu amigo, e então foi direto para comprar uma arma. O amigo de Datekyo também morava em Edge Town, mas preferiu não acompanha-lo para não ter que sofrer ao ver seu amigo partir. — Boa tarde? Tem alguém aqui...? Eu gostaria de adquirir uma arma. — Ele olhou ao redor, buscando desvendar o ambiente e analisar se aquele local realmente valeria a pena gastar de seu tempo para buscar por alguma arma decente e de qualidade. O mesmo não gostaria de gastar muito, mas precisaria mesmo de alguma arma para partir em sua aventura e se defender de possíveis oponentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
Designer
Designer
Shroud

Créditos : 5
Warn : Mini - Datekyo 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptySeg 2 Dez - 22:28

~Post NEGADO~


Seu primeiro post foi negado mas não sinta-se frustado por isso, enxegue esse momento como um tutorial vídeo-game onde, periodicamente irá "pausar" o jogo para lhe apresentar a forma certa de utilizar o sistema. O motivo de ter negado seu post foi o uso de uma ação que nós chamamos de God-Mode. O God-Mode é quando o personagem passa a narrar coisas que não estão sob seu controle, como por exemplo, cenário, clima, NPC's e etc, lembre-se que dentro de uma aventura você tem controle apenas sob seu personagem, todos os outros elementos são de domínio do narrador.

@Datekyo escreveu:
10:00. A manhã estava fresca em Goa Kingdom, com uma brisa suave que podia ser sentida pelas pessoas que passeavam por aquela cidade, mais especificamente em Edge Town, fazendo suas compras ou seja-lá-o-que estivessem fazendo; Podia-se ouvir o som dos pássaros no céu cantarolando enquanto voavam felizmente.

Note que logo em seu primeiro paragrafo você diz o horário do dia, 10:00, cita uma brisa suave, indica que existiam pessoas próximas a sentindo e até mesmo suas ações - compra -, ainda também existe menção aos pássaros. Isso tudo é cargo do narrador, é ele quem dirá quela a hora do dia, quantas pessoas há por perto, se existem animais ou não, ou seja, tudo aquilo que vá além do controle do seu personagem é caracterizado como God-Mode. A única maneira onde você poderá criar um cenário são em pedaços da narratica que acontecem no passado, ou seja, um flashback ou recordação de algo que já aconteceu ou que seu narrador já tenha lhe apresentado.

@Datekyo escreveu:
O mesmo entrou na loja e tratou logo de ir ao balcão, procurando o atendente. Ele havia juntado um pouco de dinheiro antes de sair em viagem, se despedindo de seu amigo, e então foi direto para comprar uma arma.

O outro motivo pelo post ter sido negado foi pelas afirmações que você realizou no último paragrafo, dentro do One Piece RPG todas suas ações são tentativas ou ações incertas, nesse caso você afirma ter entrado dentro da loja, para esses casos nós comumente utilizamos a conjugação "iria"; Nesse caso sua frase ficaria assim:

Shroud escreveu:
"O mesmo entraria na loja e trataria logo de ir ao balcão, procurado o atendente. Ele havia juntado um pouco de dinheiro antes de sair em viagem, se despedido de seu amigo, e então iria direto para comprar uma arma."

Além disso, vi você citando alguma cidades como Goa Kingdom, Edge Town e etc, lembre-se que sua localização atual é Dawn Island, é lá que sua mini-aventura irá ocorrer. Se as dúvidas permanecerem pode entrar em contato via Discord, MP ou utilizar um Off após seu post. Boa sorte e não desista.

____________________________________________________

Mini - Datekyo 9pxSr97

Mini - Datekyo FpqrGnjMini - Datekyo CNhwa9D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Datekyo
Membro
Membro
Datekyo

Créditos : Zero
Warn : Mini - Datekyo 10010
Data de inscrição : 01/12/2019

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptySeg 2 Dez - 23:05



Iniciando a Aventura



Datekyo andava calmamente pelas ruas daquela cidade, observando a movimentação das pessoas. O mesmo era filho de um Nobre, da familia Yoshida, no entanto sua família havia sido destruída por um grupo de piratas quando ele era um adolescente de 14 anos, fazendo-o ser o único sucessor da familia, sendo o único vivo que a represente.

Quando sua família foi morta, os saqueadores levaram todo o dinheiro e as riquezas da família, deixando o herdeiro pobre e sem nada, apenas com as roupas do corpo. Sua grande sorte de ter sobrevivido foi graças a um incidente que fez com que, na noite em que seus pais foram atacados em sua residência, o garoto tivesse um compromisso com sua escolaridade, o que fez com que o mesmo saísse de casa e ficasse na escola, livrando-o do acontecimento fatídico que mudaria sua vida para todo o sempre.

Graças a isso, o mesmo ficou totalmente desamparado e teve que sobreviver com um amigo da família, que prontamente acolheu-o e deu moradia, e assim foi por mais quatro anos, até que Datekyo se tornasse um adulto com seus 18 anos, e decidisse partir para a vida, visando se tornar um grande Caçador de Piratas, e talvez eventualmente encontrar os assassinos de sua família e se vingar deles.

No entanto, Datekyo era um jovem calmo e descontraído, feliz na medida do possível e não deixava com que o ódio e sentimentos negativos se apoderem de seu coração, mesmo que nutra uma vontade natural de se vingar. Essa vontade acompanhava-o toda vez que o garoto pensava em como se tornaria um caçador e viver da forma mais livre que poderia. Encontrar novos horizontes, conhecer pessoas novas, ficar mais forte, lutar pelo que acredita, viver o sonho de construir uma nova familia, e finalizar com aqueles que fizeram-no sofrer e mataram seus pais por nenhum motivo além da própria ganancia.

— ...Preciso decidir que arma usarei... — Datekyo pensou enquanto observava as lojas e as pessoas com seu olhar tranquilo. O jovem possuia 1,74 de altura e grandes cabelos cinzas que desciam por suas costas até sua cintura, assemelhando ao cabelo de mulheres. Possuia um corpo atlético por ter treinado seu físico nos ultimos dois anos e olhos expressivos, da coloração azul. Suas feições eram finas e possuia uma pele branca. Por possuir um excesso de cores claras, sempre vestia roupas escuras para dar um "contrapeso", pois caso vestisse branco, ficaria completamente estranho. Então o mesmo vestia uma camiseta preta e uma calça também preta, e botas pretas. Em seu pescoço existia um cachecol vermelho, que se fazia presente mesmo nos mais calorosos ambientes. O garoto então procurou uma loja de armas e caso a encontrasse, iria até a mesma.

O mesmo iria na loja e trataria de logo de ir ao balcão, procurando o atendente. Ele havia juntado um pouco de dinheiro antes de sair em viagem, se despedindo de seu amigo, e então iria direto para comprar uma arma. O amigo de Datekyo também morava em Dawn Island, mas preferiu não acompanha-lo para não ter que sofrer ao ver seu amigo partir. — Boa tarde? Tem alguém aqui...? Eu gostaria de adquirir uma arma. — Ele olharia ao redor, buscando desvendar o ambiente e analisar se aquele local realmente valeria a pena gastar de seu tempo para buscar por alguma arma decente e de qualidade. O mesmo não gostaria de gastar muito, mas precisaria mesmo de alguma arma para partir em sua aventura e se defender de possíveis oponentes.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
Designer
Designer
Shroud

Créditos : 5
Warn : Mini - Datekyo 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyTer 3 Dez - 1:20


O Menino que Sobreviveu

Dawn Island era uma ilha regada de segregação social, o palácio exuberante e majestoso servia como lar para os nobres que, em um lampejo de divisão ergueram muralhas que os separava dos menos favorecidos que se aglomeravam em um montante de casas simplórias, entretanto haviam aqueles em piores situações que sobreviviam como camponeses, esses que sempre temiam os bandidos que se escondiam na floresta. Naquele dia o clima estava agradável, o sol dividia o céu de bom grado junto as nuvens e o cheiro de maresia tomava as ruas da cidade que, em pleno horário de almoço estava mais movimentada do que o de costume. Em meio àquelas pessoas estava Datekyo, jovem e sem nenhuma corrente lhe prendendo, o último sobrevivente da família Yoshida havia tomado a decisão de finalmente tomar as rédeas de sua própria vida e tornar suas convicções o combustível necessário para dar início a sua empreitada que, mesmo após perder toda sua família não era composta por sentimentos vis e malignos.

As ruas estavam estreitas, isso devido ao aglomerado de pessoas que se encontravam na rua naquele instante e vez ou outra era comum que Datekyo esbarrasse em um sujeito ou outro que prontamente lhe lançava um olhar de desaprovação e murmurinhos de raiva instantânea — Sai da frente garoto —, vociferava um homem ao bater de ombros com o Yoshida antes de seguir seu caminho com pressa. Apesar das situações adversas, Datekyo não tinha tempo a perder com encrenqueiros e sua mente focava-se, pelo menos naquele momento, em equipar-se, ter uma arma em mãos com qual pudesse lutar e adquirir poder. Era uma ideia comum na mente de muitos jovens, mas Datekyo tinha intenção de transforma-la em realidade, tanto que passara muito tempo juntando dinheiro suficiente para que pudesse arcar com os gastos de uma arma, eu seus bolsos continham 50,000 berries.

Não demorou para o garoto virasse a esquina e se deparasse com um pequeno arsenal de aparência velha, seus letreiros tinham peças faltando e sua tintura desbotada denunciavam que a construção daquele edifício havia acontecido a décadas, todavia era a única opção que Datekyo teria pelas redondezas e por isso enfiou-se loja adentro. Seu interior era quase pior que o lado de fora, teias de aranha se acumulavam entre as paredes e a poeira cobria os móveis, as armas - variadas em uma quantidade significativa -, estavam espalhadas e acumuladas sem nenhum padrão ou diferenciação, o piso de madeira rangia a cada passo que o garoto dava em direção ao balcão. Quando elevou sua voz a fim de anunciar sua chegada, um pequeno velho saiu de trás do balcão de madeira negra, seus óculos circulares continham um trinco em uma das lentes, sua roupa era surrada e no topo de sua cabeça permanecia apenas um único e solitário fio de cabelo, em compesação sua barba era espessa e volumosa e seus olhos verdes fitaram o esbelto menino — Quem é tu? Ladrão é? Olha que eu tenho uma espingarda garoto —, berrou o sênior dando as costas ao menino e tomando em mãos uma velha escopeta, quando virou-se novamente seus olhos se semicerraram focando a presença de Datekyo uma vez mais e como se fosse a peimeira vez que o via, indagou — Quem é tu garoto? É ladrão, é? — no momento em se encaravam Datekyo pode perceber que um dos olho do senhor era de vidro e se comportava de maneira diferente de seu outro par. Estava claro que aquele velho não batia bem e talvez, Datekyo tivesse que se esforçar um pouco mais para adquirir sua arma.

Plus Ultra:
 

____________________________________________________

Mini - Datekyo 9pxSr97

Mini - Datekyo FpqrGnjMini - Datekyo CNhwa9D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Datekyo
Membro
Membro
Datekyo

Créditos : Zero
Warn : Mini - Datekyo 10010
Data de inscrição : 01/12/2019

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyQua 4 Dez - 2:09

Cheiro de mofo, calor insuportável e desconforto. Foram as coisas que Datekyo sentiu ao adentrar aquela loja, que estava completamente empoeirada e velha, com armas espalhadas para todos os lados como se não houvesse uma limpeza ou organização a muito tempo. De qualquer forma, Datekyo sentia que aquela loja era a única em toda as redondezas, por ter passado procurando e apenas encontrado aquela. Mas mesmo assim, isso não retirava todo o desconforto que o garoto estava sentindo naquele momento. De qualquer forma, estava muito quente lá fora, e existia muitas pessoas também, que fazia com que ele esbarrasse constantemente nelas, então apenas por ter saído daquele local, ele já se sentia aliviado.

Mas também sentia-se mal apenas por pensar que teria que sair dali eventualmente... No momento, Datekyo já não sabia mais o que pensava sobre a situação: Ele não entendia se, era melhor estar dentro daquela loja completamente velha, ou estar na rua, no sol, esbarrando em todos. Ao avistar aquele velho, completamente maluco se redirecionando para ele daquela forma, o garoto logo percebeu que o mesmo parecia não bater bem da cabeça. Aquela altura do campeonato, o cheiro já estava incomodando ele, e o mesmo então tampou levemente sua boca e seu nariz com seu cachecol. Ao ouvir o velho repetir as palavras, o mesmo já começou a pensar, se ele continuaria ali ou se partiria para procurar outra loja... No entanto, ele já havia percebido que talvez aquela fosse a única loja na redondeza, e que se saisse, teria que enfrentar novamente a muvuca.

— Não, senhor... — Datekyo logo acenaria com a cabeça para o homem, tentando observa-lo com uma expressão natural. — Eu não sou um ladrão, eu sou filho de nobres. Apenas gostaria de comprar uma arma... — Após refletir um pouco, Datekyo chegou a conclusão para si mesmo de que aquela loja provavelmente, por ser a mais velha, e a única, deveria ser a melhor da região. Ele poderia estar errado, de qualquer forma, mas aquele foi apenas o pensamento que o mesmo teve ao avaliar a situação. Ou talvez fosse apenas uma desculpa para que o mesmo não precisasse sair novamente, e apenas pegasse sua arma logo. — O senhor é o dono da loja? Não tenho muito dinheiro para gastar, tenho apenas 50.000 berries. Gostaria de ver algumas armas, se fosse possível.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Shroud
Designer
Designer
Shroud

Créditos : 5
Warn : Mini - Datekyo 10010
Masculino Data de inscrição : 08/05/2019
Idade : 21
Localização : Micqueot

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyQua 4 Dez - 3:11



O Senhor das Armas

Conforto não era algo muito comum entre a classe operária de Dawn Island e Datekyo, como um ex-nobre sentia isso na pele. As tantas pessoas andando nas ruas, a sensação de sufocamento e aquele estabelecimento sujo o faziam o enojavam a ponto de tentar não ter muito contato com o ambiente. Aquela loja, aos limites do centro comercial, pertencia a um já muito velho ferreiro que tinham as mãos calejadas de tanto moldar o aço, havia se dedicado tanto a seu ofício que enlouquecera dentro de sua própria oficina, pelo menos era isso que as pessoas costumavam dizer, porém, apesar de sua mente não estar nas melhores condições suas armas eram consideradas de boa qualidade e com preços acessíveis. Datekyo logo notou as disfunções cognitivas do artesão, todavia manteve sua postura e dialogou comumente com o homem, este que bufou em silêncio devolvendo sua escopeta ao lugar de outrora — Um nobre na minha loja? Kia kia kia — suas duas mãos se juntaram na farta barriga enquanto sua voz rouca emitia uma gargalhada longa e desprezível, — Se fosse um nobre de verdade estaria dos outro lado da muralha, se fartando de comida e vinho de qualidade, estaria recebendo uma espada forjada em diamante e não aqui, — a medida que seu humor diminuiu, houve lugar para indignação em sua expressão.

O velho passeou pela loja recolhendo diversos tipos de armas do chão, entre as prateleiras, de dentro de barris e até mesmo do teto, quando tornou a estar frente ao balcão distribuiu sobre a superfície a variedade de equipamentos que tinha a oferecer para seu cliente: uma espada japonesa, uma adaga, um machado de guerra, uma pistola, um bastão, estrelas ninjas e um punhal — Essas são as armas que fabrico por aqui, garoto, todas elas estão dentro do seu orçamento de 50,000 berries — seus dedos batiam na madeira do balcão emitindo um som irritante em um intervalo muito pequeno — 50,000 berries e ainda se diz um nobre. Um nobre de verdade não ousaria pisar nessa loja, sabe porquê filho? Por que eu odeio todos eles, deveriam ter o mesmo destino dos Yoshida, mortos e com as riquezas dadas a nós, trabalhadores de verdade! — O rancor e ódio em sua voz era verdadeira, e sem saber, o homem vislumbrava a morte da família do garoto que prostrava-se a sua frente naquele momento — Dizem que ainda sobrou um deles, uma pena, seria uma família de ratos a menos no meio. Kia kia kia!

DETROIT SMASH:
 

____________________________________________________

Mini - Datekyo 9pxSr97

Mini - Datekyo FpqrGnjMini - Datekyo CNhwa9D
Voltar ao Topo Ir em baixo
Datekyo
Membro
Membro
Datekyo

Créditos : Zero
Warn : Mini - Datekyo 10010
Data de inscrição : 01/12/2019

Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo EmptyQui 5 Dez - 1:55


— ... — Datekyo apenas observou o velho enquanto o mesmo fazia provocações e pegava as armas no chão e em todos os lugares. Ele percebeu que o mesmo estava perdendo a paciência lentamente, até que o dono da loja colocou todas as armas em cima do balcão e então proferiu palavras rudes, que ecoaram pela mente do garoto. — ...É mesmo, é?

"E o dinheiro dado aos trabalhadores de verdade". "Seria um rato a menos". Aquelas palavras fizeram com que o garoto sentisse algo estranho dentro de seu corpo, um fervor, um calor que de repente se ergueu, e lentamente o mesmo sentiu gosto de sangue pela sua boca, como se, de fato, o sangue "estivesse subindo a cabeça". Lentamente seu olhar afiou, e Datekyo então começaria a olhar todo o ambiente, tentando tirar o máximo de proveito dele o possível... Observar o chão, analisando se tinha algo no caminho, a distância das prateleiras uma da outra (se houvessem prateleiras), em resumo, analisar a todos os detalhes possíveis.

Lentamente, porém, com seu rosto calmo, o garoto começaria a andar em direção ao balcão, observando as armas. Caso o mesmo conseguisse chegar perto, o mesmo então logo pegaria um do bastão e então perguntaria o valor. Caso o mesmo respondesse, logo pagaria e então começaria a questina-lo.

— O que você sabe sobre esse caso? Sabe quem foram os agressores? E como assim "dar o dinheiro para vocês"? — O tom de voz do mesmo já seria um pouco mais rispido do que o comum, e sua face já seria mais séria.

Caso o mesmo não respondesse o valor, ou não permitisse pegar o bastão e continuasse com as provocações ou tentasse de alguma forma ataca-lo ou embosca-lo após Datekyo fazer aquelas perguntas, ou de alguma forma puxar briga, Datekyo rapidamente, pegaria o bastão à força utilizando-se de sua velocidade jovem, e então utilizando-se de seus estudos e experiência de combate que já possuia com a arma, tentaria calcular o tamanho do bastão e a distância com que a escopeta estivesse, para bater com o bastão mesma, tentando lança-la para longe; também tentaria, em seguida, girar o bastão através de seus dedos e fazer um "gingado" com o corpo, e acertar e empurrar todas as armas para longe do velho de forma que ele não possa apossar-se de nenhuma. Caso Datekyo não consiga empurrar a escopeta para longe antes do velho pegar, ou não consiga pegar o bastão, ele imediatamente proferiria um chute contra o balcão, na tentativa de virar tudo contra o velho, e prende-lo na parede. Então tentaria pegar o bastão e colocar no braço do velho, apertando contra a parede ou, caso não houvesse parede atrás do mesmo, derruba-lo no chão com o balcão por cima na tentativa de impedi-lo utilizar armas contra o mesmo. Ele rapidamente diria, caso o velho fosse preso:

— Meus pais eram pessoas boas, eles não eram como os nobres lixos que faziam distinção entre os pobres e os ricos, e mesmo assim mataram eles... E pessoas como você comemoram isso como se fosse algo bom. Eu não entendo o que é pior, os nobres que você odeia ou pessoas como você. Separação de classes... O preconceito nunca vai ser extinto enquanto existir richas idiotas de ambas as partes. Agora me diga, quem foi que matou eles? Você parece saber muito!

Caso o velho não fosse preso mesmo assim e saltasse por cima, Datekyo iria então se afastar para pegar o bastão e gira-lo verticalmente, e então bateria com a ponta do bastão em seu flanco direito e empurraria o mesmo para longe, na direção de uma coluna. Caso o mesmo desviasse lateralmente, Datekyo já se prepararia para girar o bastão horizontalmente e acertaria em suas pernas com uma ponta, apenas para girar o resto e bater com a outra ponta em seu rosto, e aproveitaria de uma das laterais do bastão, que estaria perto de seu corpo, para bloquear possíveis golpes.

Datekyo também estava preparado para a todo momento, abortar de qualquer uma de suas ações, caso percebesse que o velho o atacaria, para então, avaliar se a melhor situação era desviar ou bloquear. Dependendo da situação, o mesmo bloquearia com o bastão antes mesmo do velho ataca-lo. O garoto também estaria atento a todos os momentos, analisando a velocidade de reação do velho, para que conseguisse ter uma noção de sua locomoção. O mesmo também analisaria a qualquer momento uma brecha para acertar com o bastão na mão do velho, caso o mesmo possuisse alguma arma ou sacasse de alguma forma; na tentativa de desarma-lo.

Caso o velho atacasse o mesmo inevitavelmente, sem chance de esquiva, Datekyo tentaria resistir ao impacto, e rapidamente aproveitaria aquele momento para acertar com o bastão mirando no peito do velho, e por Datekyo ser um homem estudado, possuiria um pouco de conhecimento do corpo humano, procurando mirar precisamente em seu pulmão, com a força necessária para pressionar o mesmo e fazer com que o velho sentisse uma falta de ar, o que faria com que afrouxasse para que Datekyo pudeses contra-atacar.

Caso combate se desenrolasse após a tentativa de prende-lo, Datekyo diria para o velho as palavras no meio da luta, sem qualquer perca de atenção no combate:

— Para um velho da sua idade, você não é tão maluco, hm? Eu não permitirei que você ofenda minha familia dessa forma, velho. Me diga quem matou os Yoshida!

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Mini - Datekyo Empty
MensagemAssunto: Re: Mini - Datekyo   Mini - Datekyo Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Mini - Datekyo
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura-
Ir para: