One Piece RPG
Gato de Convês - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Una Regazza Chiamata Pericolo
Gato de Convês - Página 2 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 17:05

» Seasons: Road to New World
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 15:49

» Green Alert! O imortal Renasce! Ressurreição dos Skull Moneys(Parte.1)
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Noah Hoje à(s) 15:34

» [Mini-Kuroper] Começo da Jornada
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Skÿller Hoje à(s) 15:31

» Rumo à Grand Line?
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 15:17

» Enuma Elish
Gato de Convês - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 15:16

» Corvus oculum corvi non eruit
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Kallieel Hoje à(s) 12:53

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 12:52

» [Mini] Am I really need do this?!
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Vismonke Nizako Hoje à(s) 12:44

» Escuridão total sem estrelas
Gato de Convês - Página 2 Emptypor DanJo Hoje à(s) 11:49

» Navegando por uma nova história. A revolução começa!
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Greny Hoje à(s) 10:41

» Art. 3 - Our memories
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 06:03

» Segundo ato: Revelação
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Padre Hoje à(s) 05:45

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 03:47

» O Sapo Mágico
Gato de Convês - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:45

» II - Growing Bonds
Gato de Convês - Página 2 Emptypor War Hoje à(s) 01:35

» Sádica em construção
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Hanabi Hoje à(s) 01:16

» Unidos por um propósito menor
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 23:06

» Do ferro ao aço
Gato de Convês - Página 2 Emptypor Vincent Ontem à(s) 22:54

» [Ficha] Fenrir Seawolf
Gato de Convês - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:14



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Gato de Convês

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 56
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyTer 26 Nov 2019, 16:31

Relembrando a primeira mensagem :

Gato de Convês

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheira Kariel Catherine. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
SraVanuza
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 14/12/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptySex 06 Dez 2019, 13:33



Be a pretty bitch!



Exclusivamente, naquele momento, a gata não havia feito nada pensando em agradar ninguém, apenas se expressar, porém ter uma aprovação de alguém com grande patente para algo que realmente era seu objetivo lhe dava um pouco mais de motivação.

Cada vez mais era claro que a relação entre eles era mais que apenas profissional, havia certa cumplicidade, algo pessoal, o que tornava aquilo ainda mais estranho, afinal ela era uma desconhecida, sendo avaliada por dois amigos? Algo do tipo. Mas não se deixaria sua mente te sabotar justo num momento crucial como este. Continuando naquela conversa,  Yami coloca na mesa a patente de Rin, o que deixa a jovem ainda mais pressionada, aquele não era simplesmente o moço da recepção, mesmo que aquela cena dele saindo da cadeira e chamando alguém para lhe substituir tinha a feito pensar, isso deixava tudo mais evidente.

“Grrr.. Tenente! Esse rapazinho… Seus cuidados???”

-Sim, senhor! - Dizia sobre a fala de Yami. Era óbvio que ele tinha de esperar grandes coisas dela, Kariel é fantástica, nada que ela faça é pequeno. Sempre uma estrela.

Rin novamente faz sua continência, ficaria na dúvida se deveria repetir o gesto, mas não tinha tempo para perguntar, ela imita sua última feição, ainda não estava acostumada a lidar com sua subordinação a patentes superiores a sua. Era complicado. Após ter o caminho aberto e a dispensa de Yami, Kariel sai pela porta, na frente de Rin.

“Fome? Eu nem tinha pensando nisso… Quando foi a última vez que comi? grrrrr..”

-Parando para pensar.. Eu estou sim… - Falava com um pouco de receio, havia acabado de chegar e já iria comer, em sua cabeça isso parecia errado, mas não iria rejeitar comida naquela altura de sua fome. Ele ria de forma descontraída, o que deixava o clima um pouco mais leve. A gata ficava se perguntando se agora que sabia sobre a verdadeira patente de Rin, se deveria chamá-lo de senhor ou algo do tipo. Talvez essa pergunta devesse ficar para outra hora, visto que o salão estava cheio e os olhares curiosos se dirigiam a estonteante beleza de Kariel. Seus olhos douradas era como laser´s que observavam a todos ali, queria fazer uma limpa de quem poderia ser interessante de se aproximar ou não.

Seu ego como sempre massageado por olhares, ela sentia o poder que emanava por sua aparência “grotesca” e isso a deixava extremamente confortável, afinal era seu local de fala: O centro das atenções. Seu caminhar como sempre carregado de elegância e pomposidade, nem parecia que era apenas uma marinheira comum sem nenhum cargo e nenhuma importância para a instituição, mas em sua mente, aquela passarela era dela.

Junto a Rin, iria para o local onde a fila se formava, caminho para pegar sua refeições. Dentre os opções coisas bem comuns e que eram o suficiente para nutrir alguém que provavelmente faria um trabalho relativamente pesado. A jovem também tinha isso em mente, Rin informava que em uma hora, deveria estar novamente na sala do capitão, onde seria designada para alguma missão. Isso a deixava excitada, afinal precisava de uma pouco de ação. Ela acena com a cabeça positivamente, deixando claro que compreendeu, ela não poderia exagerar, afinal se comece muito a fadiga iria vir com muita força e isso poderia atrapalhar dependendo de que função/missão iria executar. Com isso em mente ela pega seu prato e seus talheres indo pedir sua comida.

Mesmo que aquele cozinheiro pudesse ser intimidador para soldadinhos fajutos e covardes, nem ao menos chegava a fazer seu rabo tremer. Sua expressão seria a mesma caso fosse um monstro ou uma senhorinha servindo a comida, com olhos atentos e curioso avaliava o que queria pedir.

-Bom dia, eu gostaria de macarrão, mas não muito. Legumes e … Frango! - Essa última palavra se destacava das demais, como uma gatinha poderia evitar, era sua natureza - E a suco, por favor! - Tendo recebido tudo como pediu, iria agradecer e sorrir.

Esperava não ter nenhum problema com aquele cozinheiro. Se não teria de, talvez, quem sabe, mudar um pouco sua postura educada. Agindo de forma um pouco mais áspera.

Com tudo colocado em seu prato. Agora era uma parte essencial, escolher seu local. Como na prisão, para mostrar algum poder ou influência, para se colocar em destaque, você não esfaqueia o magricela no canto, você vai na jugular das vadias mais fortes e perigosas. Ela avaliaria de forma rápida, eficiente e discreta onde estariam as cadeiras desocupadas e quem frequentava cada mesa.

Sua primeira opção seria uma mesa com figuras femininas fortes, caso não existisse, teriam de se masculinas mesmo. Caso essas possibilidades não pudessem ser cogitadas, procuraria mesas com o máximo de assentos possíveis, ou seja, com menos pessoas ou pessoas dispersas, que pareciam não interagir umas com as outras, deixando ela fora de “panelinhas” naquele momento.

-Esse lugar estar ocupado? - Perguntaria com humildade, apenas querendo sabe se de fato estava vazio ou se a pessoa estivesse se ausentado por algum motivo, caso a resposta seja positiva, sentaria. Se fosse negativa, buscaria outro lugar para se sentar, usando os mesmos fatores anteriores. Porém se fosse dado alguma resposta irônica de forma a desrespeitar ela, ela desceria até o mesmo nível - Espero que sua eficiencia não seja tão pequena quanto seu senso de humor, se for a Marinha está acabada. Humph!

Nos outros casos iria acenar com a cabeça de forma educada e positiva. Quando conseguisse se sentar, se mostraria aberta a algum possível diálogo entre ela e outros marinheiros da mesa. Porém não iria iniciar nenhuma conversa, apenas responderia se fosse necessário. Ela comeria bem tranquila, mastigando várias vezes para que sua digestão seja bem feita e bem rápida, para que atrapalha-la mais pra frente, ela manusearia os talheres de forma bem sofisticada, era possivel ver seu rabo e olheras se mexerem conforme comeria o frango, seus olhos pareceriam mais adoraveis do que de costume, mas era apenas um momento de satisfação, não se distraiam, ela ainda pode cortar seus pescoços e falar "miaw" no final.

Se não houvesse maiores questões, e conseguisse comer sem problemas, levaria seu prato até o local indicado para pratos e talheres sujos.  Se ainda tivesse tempo poderia dar uma volta antes de voltar para a sala do capitão, isso ajudaria a digestão e deixaria mais confortável fisicamente falando.

Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyDom 08 Dez 2019, 17:56


Narração

Céu limpo, 33 graus
Manhã, sol forte e ventos fortes,
Localização: Loguetown - East Blue



Gato de Convês - 05

Kariel Catherine








Pegando seu prato de comida balanceado, Kariel partia para encontrar sua mesa. Obviamente, o ambiente ainda não havia a “aceito”, ou era isso que ela pensava ao menos. Ela buscou uma mesa com figuras femininas imponentes, aproximou-se e perguntou com gentileza se o assento estava ocupado.

Eram um grupo de três mulheres em uma mesa de mais ou menos seis assentos, quatro nas laterais e as duas pontas. Uma das mulheres ocupava a ponta e as outras duas estavam nos seus dois lados, e as três encararam simultaneamente Catherine, analisando-a de “cabo a rabo”. Um sonoro “não” foi proferido, como um coral. Assim, a gatinha tomou seu assento e começou a degustar sua comida. Vez ou outra era encarada pelas duas mulheres que sentava nas laterais da mesa, mas a marinheira da ponta mantinha-se quieta e educada, parecia uma princesa. O uniforme da marinha lhe caía bem, e aparentemente as três eram Soldadas também, recém matriculadas na marinha.

Nenhuma palavra foi trocada entre Kariel e as três marinheiras, e assim se seguiu o almoço como de praxe. Ergueu-se da mesa, sendo acompanhada pelos olhares das duas marinheiras e pôde notar alguns cochichos ao distanciar-se um pouco mais, graças à sua audição aguçada, mas não podai saber o que era. Kariel deixou seus pratos e talheres no local indicado, e já era hora de retornar para a sala do capitão. Sim, havia se passado uma hora naquele momento de almoço.

E assim Kariel tomou seu rumo, tinha memorizado o caminho e seguiu sem desvios. Chegando lá, encontrou Rin diante da porta, encostado na parede. — E aí! O que achou do almoço? — Perguntou o tenente, bem casual.

Não demorou muito e a marinheira de antes juntou-se à dupla, a marinheira que sentou-se na ponta. — Oh! Aí está você! Certo, estamos os três aqui, hora de falar com Yami-san. — A marinheira ainda desconhecida era loira dos olhos amarelados, e manteve-se quieta. Não houve espaço para um diálogo, pois Rin abriu a grande porta da sala de Yami e as três adentraram. — Está atrasado, tenente. — Yami estava com as mãos entrelaçadas em frente ao nariz, com os cotovelos apoiados na mesa enquanto olhava para Rin. — Peço perdão, Capitão! Tive de esperar pelas duas integrantes que faltavam! — Rin se explicou, mas não parecia particularmente preocupado com o atraso.

— Bom, se Rin não explicou a vocês, eu o farei: Vocês três a partir de hoje formarão uma equipe. Vocês duas me parecem as recrutas mais promissoras da “geração” e Rin é a pessoa em quem mais confio para cuidar para que vocês se tornem ótimas marinheiras. Eu mesmo o faria se pudesse, mas a vida de uma pessoa no meu cargo não me deixa muito tempo livre. — Yami explicava tudo enquanto escrevia em um papel tudo que era explicado. — Dito isso, ficarei de olhos bem atentos para vocês três. E como disse antes... — Fez uma pausa dramática, dando o último risco naquela espécie de carta. — Espero grandes coisas de vocês. — O clima intensificou-se por um momento, era uma pressão assustadora vinda de Yami.

— Dito isso, a primeira missão de vocês é investigar crimes que vem acontecendo em um bar daqui, algumas testemunhas dizem que piratas vem frequentando o estabelecimento e causando confusões. Façam o que quiserem dentro da lei e tragam justiça aos miseráveis.


Histórico:
 

Legendas:
 

Npc's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Narrador
Narrador
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 22

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyDom 08 Dez 2019, 19:52



Be a pretty bitch!



Bom, o almoço foi bem tranquilo. A primeira opção foi preenchida com sucesso, uma mesa com figuras femininas fortes, mas uma delas chamava atenção, parecia aquela bonecas de plastico. Ela de fato tinha destaque dentre as outras duas, as quais nem na memória guardou seus rosto, mas aquela princesinha ficaria bem marcada. Alguém a fazia chamar atenção. Como assim Kariel não era a coisa mais elegante naquele recinto? Isso a deixava minimamente curiosa. Mas nem nenhum rivalidade até o mesmo. Mulheres devem se dar suporte não concorrência. Quando terminava de comer saia dali, mas algo lhe chamava atenção, seria capaz de ouvir cochichos. Algo decepcionante, afinal não buscava por intriga dentro da corporação, mas sim evoluir.

Não sabia quem havia falado o quê, mas se fosse coisas boas, não seriam necessários cochichos, então já imaginou pelo pior, o que a deixaria “com uma pulga atrás da orelha”, não literalmente porque ela era limpa e higiênica, sem parasitas aqui. A refeição havia sido satisfatória, estava bem e ao mesmo tempo não estufada. Nesse pequeno período mental, havia passado uma hora inteira, o que a fazia acelerar o passo para o local marcado.

Ao chegar lá se depara com Rin, que lhe pergunta sobre sua refeição, ele parecia um pouco informal, o que poderia deixar o ambiente mais confortável.

-Eu comi o suficiente e achei a comida muito boa! - Diz de forma acalorada e um pouco anestesiada, afinal teve ótimas primeira impressões da infraestrutura do local e de algumas pessoas. Algumas.

Nem se deu tempo para formar uma conversa mais aprofundada, aquela Barbie havia chegado, a primeira impressão já havia sido formada, que ela e aquelas garotas sentadas haviam feito algum comentário sobre a gata. O que a deixava meio desconfortável, não iria começar uma conversa com ela, apenas se calar, até descobrir como essa garota realmente é, não se daria ao luxo de abstrair do ocorrido.

Sua expressão de um pouco animada, vai para um vazio mediano, sem se expressar facilmente, mas ao mesmo tempo não parecendo brava ou zangada, apenas ausência de sentimentos demasiados naquele momento, afinal se aquela garota quisesse uma rival, ela teria conseguido uma, mas não iria tomar decisões precipitadas.

“Que sorte, ela vêm com a gente, não poderia ser algum dos brutamontes? Pelo menos eu saberia o que esperar de um... ”

Dá uma leve olhada para o lado oposto dos dois, esse seria o único sinal visual que alguém poderia ter naquele momento, a existência de uma insatisfação com a participação daquela garota. Logo mais a porta é aberta por Yami, ele alega atraso de Rin, o que fazia ela engolir a seco, afinal ela também estava com ele, ou seja, também atrasada. Porém o homem não parecia se importar muito com isso, entraram. Observaria se teria a necessidade de continência novamente, já que já haviam feito a poucos momentos atrás ou por qualquer outro motivo, caso fosse necessário, faria o movimento com a mesma leveza anteriormente feita, sempre elegante.

Aparentemente, aqueles três seriam um grupo agora, o que deixava a jovem ainda mais insatisfeita, teria de lidar com ela mais do que gostaria, mas um pontinho de luz existia em sua mente, que talvez ela não tivesse dito ou nem ao menos concordava com o que pudesse ser dito naquela mesa, então respiraria fundo, deixaria sua expressão mais leve e sua orelhinhas atentas as palavras de Yami. Não seria pouco profissional agora, que teria sido colocada como “uma das recrutas mais promissoras da geração”, isso infla seu ego e lhe dava um pouco de orgulho. Depois de mais algumas falas, uma grande pressão se instaura, aquele homem tinha uma visão muito positiva daquele “trio”, de certa forma, e agora tendo uma missão em conjunto, a falha iria contra tudo o que havia sido dito naquele momento, o deixava Kariel preocupada.

Uma missão havia sido dada. Ela parecia relativamente simples e um pequeno detalhe fazia Kariel entrar num pequeno transe. a palavra pirata fazia ela aperta seu punho direito com muitas força, talvez ninguém ali poderia notar, mas no fundo de seus olhos um brilho de desejo. Lutar contra piratas. Não a possibilidade de matar algum pirata em sua primeira missão, um fervor insano explodia em sua mente por um segundo, a fazendo voltar para o local físico onde estava.

“Eu vou querer a cabeça de algum desses vermes nojentos… Rrrrrrrrrrrrrrrrr”

Em sua mente rápida, várias possíveis ideias vinham a tona, formas de se usar para conseguir alguma informação ou de fato concluir a missão, claro que não sozinha, obviamente, mas usar suas características para ajudar o grupo, sim todos os três, a conseguirem completar, como não saberia das capacidades individuais dos outros membros, ela teria de pensar em suas proprias para conseguir trazer sucesso para essa primeira missão.

Caso mais alguma coisa fosse colocada, ela ficaria atenta, afinal ela não saberia onde é o bar, o que houve exatamente e qual a periculosidade da missão, isso poderia ser informado naquele momento ou Rin passaria mais tarde.

Ela volta a olhar para Yami, sempre atenta se tivesse mais alguma informação. Provavelmente seriam dispensados, quando isso fosse feito, e estivessem mais afastados e sozinhos. Esperaria para ver se Rin tomaria a frente como líder e mais experiente, mas caso isso não fosse feita de forma imediata, ela mesma iniciaria uma conversação sobre o que deveria ser feito sobre a missão.

-Algum plano? Eu pensei em algumas coisas que poderíamos fazer… Aí vocês poderiam dizer o que acham e se tiverem alguma ideia melhor… - Ela era uma ótima oradora, então sua verbalização era bem clara. Caso algum dos dois perguntasse sobre o que ela havia pensado, ela novamente continuaria a falar.

-Então, minha aparência pode ser uma ótima distração, eu entrando primeiro, poderia disfarçar a entrada de vocês, deixando apenas eu sobre os olhos dos demais dentro do bar, assim conseguiremos informações de forma mais simples e provavelmente vocês não serão importunados. E claro, precisamos trocar de roupa não? Afinal se usarmos nossos uniformes, ficaria completamente claro quem nos nossos e o que estaríamos fazendo lá.. - Ela deixaria tudo bem evidente, sobre o que havia pensado, claro que tinha outras coisas, mas não queria ficar falando tudo o tempo todo, isso poderia ser irritante para os demais - O que acham?

Kariel ficaria atenta no que quer que fosse dito a partir daí, principalmente nas ações, expressões e falas da marinheira desconhecida. Ela seria analisada por uma lente de contato.

Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyTer 10 Dez 2019, 09:37


Narração

Céu limpo, 33 graus
Manhã, sol forte e ventos fortes,
Localização: Loguetown - East Blue



Gato de Convês - 06

Kariel Catherine








Kariel estava esperando o momento certo de expor suas ideias, e a chance veio quando foram enfim dispensados por Yami. — Dispensados. — Rin bateu continência e a marinheira loira também, Kariel não o fez, o que fez Yami ficar de sobrancelha em pé e chamar sua atenção antes que saísse. — Continência, soldada. — Seu tom de voz grave e alto parecia um trovão, intimidador mesmo sem intenção.

Assim que saíram, Rin deu uma risadinha sobre o que aconteceu com Kariel. — Ele parece muito rígido, mas quando conhece-lo melhor vai ver que não é bem assim. — Rin puxou um mapa de seu bolso, chamou as duas marinheiras com acenos de mão e indagou-as. — Primeiro, as apresentações. Creio que vocês duas não se conhecem. Eu sou Rin, só Rin, sou o líder dessa equipe por enquanto. Espero que todos se deem bem. — Em seguida apontou para a loirinha se apresentar. — Ains Wallenstein, Oficial, muito prazer. — Ains falou só o necessário, não parecia gostar de falar muito. O tenente agora apontava para Catherine se apresentar.

Depois disso, perguntaria para Catherine: — Algum plano, Kariel-chan? — Disse de forma descontraída. Assim, a gata começou a falar sobre agir como distração e o restante de sua ideia. — Sim... Parece uma boa ideia. Bom, aqui é onde fica o bar. — Ele estendeu o mapa no chão e apontou a localização do bar, ficava um pouco distante do QG e talvez por isso fosse um “ponto de encontro” para piratas. — Bom, vamos trocar de roupas então. Nada extravagante, e levem uma insígnia da marinha no bolso com vocês para que possam se identificar se precisarem. — Rin deu as instruções. — Me encontrem fora do QG em vinte minutos, dispensadas por enquanto. — Assim recolheu o mapa e tomou seu rumo para seu quarto. Ains e Kariel ficaram, poderiam conversar um pouco e ainda daria tempo de se trocarem; ou poderiam se trocar juntas. Ains não parecia particularmente incomodada com Kariel, sua expressão não mostrava sentimento algum, era como uma boneca.

Histórico:
 

Legendas:
 

Npc's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Narrador
Narrador
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 22

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptySex 13 Dez 2019, 00:52



Be a pretty bitch!



Sua mente estava tão acelerada, sobre o que deveria fazer, planos, ideias, fórmulas que havia esquecido de uma coisa. Algo muito importante naquele momento. Algo que todos os marinheiros deveriam fazer sempre que se retratam com seus superiores, algo que nem sequer sentia falta. E por isso tomou um puxão de orelha na frente dos outros dois. Por um segundo, ao ouvir suas palavras, ela morreu por dentro. Quase que o tempo congelasse. Esse segundo durou séculos em sua mente..

“Vadia burra… grrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr”

-Desculpe, senhor! - Dizia isso enquanto fazia o movimento de continência para Yami, aquele momento foi extremamente cruel e humilhante, não por Yami ter falado aquilo, mas por ela não ter feito algo que já deveria estar entranhado nela. A sensação de ser uma completa imbecil rondou em sua mente, por um instante, até sair da sala completamente devastada por dentro, mas por fora, bellissima sempre.

Rin tentava aliviar a maior humilhação de sua vida com palavras, o que não valiam de nada, a única aprovação que ela buscava era a dela mesma e naquele momento ela se odiava muito.Mas obvio que nenhum dos dois seria capaz de notar o quão afetada ela havia ficado com aquela pequena situação constrangedora.

-Ele não fez nada demais, eu que não cumpri minha função. - Dizia de forma conformada, demonstrando extrema maturidade e respeito a hierarquia estipulada pela marinha.

“Malditos sejam todos esses tratamentos nojentos de marinheiro, o que eu tinha na cabeça, não sirvo pra isso, eu odeio todos eles, humanos podres.. Não pera, isso foi demais, eu odeio quase todos, alguns eu gosto… Miaw”

Rin pega um mapa, porém antes de sinalizar onde era o local, ele preferiu fazer uma apresentação entre os integrantes do grupo. Ele falou seu nome, o que ela já sabia, mas estava curiosa para saber o nome da “novata”, o corpo intruso, a bactéria.

“Ains… Que nome estranho… Wallestein, o que é isso? Meu santo peixe...”

Aos poucos e de forma inconsciente um leve “ranço” foi desenvolvido pela garota loira que não havia feito nada de errado, porém sua existência afetaria a realidade, então sim, qualquer coisa que rime com Frankenstein não é de confiança de qualquer um. Bom, era sua vez na fila de se apresentar a sua arqui-rival.

-Kariel Catherine, acho isso é tudo por enquanto! - Dizia de forma simpática, ela não queria demonstrar suas insatisfações para a desconhecida, ainda.

A aparente aprovação das ideias de Kariel fariam aquele momento constrangedor valer a pena, afinal essas ideias foram boladas naquele momento de desespero. Porém sua consciência pensava sobre na forma que via aquela garota estranha, ainda não tinha algum motivo aparente para ela odiar ela daquela forma e aqueles sentimentos era apenas as inseguranças de se lidar com outra espécie, afinal ela não era tão charmosa quando se tratava de humanos.

Rin terminava de complementar tudo o que deveria ser feito e se afastada,porém uma observação de Rin a havia incomodado, algo sobre "nada extravagante", porém em sua mente a unica coisa que conseguia ver eram setas vermelhas apontando para a cabeça da gata humana roxa num ambiente majoritariamente humano. "Stealth". Ela ficaria sozinha com a garota e dá um suspiro, mas nada não chamativo ou ofensivo, apenas trabalho a ser feito. Ela tentaria manter a compostura, não queria ter sua atenção chamada por ofender um membro sem motivo.

-Bom, acho que temos que nos trocar, você tem outras vestes a mão? Se tiver podemos ir num banheiro ou algo parecido, não sei muito bem onde ficam as coisas por aqui.. - Kariel já tinha suas vestes, afinal ela havia trocado de roupa recentemente, então suas vestes comuns estavam com ela ainda, tentaria ser amigável com a garota e veria como ela responderia esse gesto, a partir daí começaria a moldar esse “relacionamento”.

Se fosse direcionada a algum local específico, iria acompanhar, se não fosse iria buscar algum local privado onde pudessem se trocar. Se Ains respondesse de forma amigável ela teria sua expressão amenizada, ficando menos na defensiva, se a garota respondesse de forma má, ela ficaria com a bela cara de “eu sabia que você era uma vadia” bem evidenciada.

Ela trocaria de roupa rapidamente, uma blusa branca e uma calça marrom junto com uma bota de cano médio preta, era o que era tinha naquele momento, simples, porém discreto e comum, pegaria uma insígnia da marinha, como havia sido orientado por Rin, para caso acontecesse alguma coisa, deixaria ela bem guardada em algum de seus bolsos. Arrumaria seu cabelo, caso ficasse bagunçado durante a troca de roupa.

Se tudo estivesse pronto, iria para o local direcionado por Rin, fora do QG, onde mentalmente estaria se preparando para possíveis confrontos com piratas, o que a deixava pegando fogo para esfaquear algum porco do mar. Sentia um ódio inerte dentro dela, piratas eram um assunto complicado e oculto em sua mente.

Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptySeg 16 Dez 2019, 11:22


Narração

Céu limpo, 33 graus
Manhã, sol forte e ventos fortes,
Localização: Loguetown - East Blue



Gato de Convês - 07

Kariel Catherine








Catherine sugeriu que fossem se trocar juntas, perguntando se Ains possuía alguma roupa consigo. — Bom... não, tenho que pegar no meu quarto. Mas podemos nos trocar lá, no momento só eu ocupo ele. — Disse a humana em um tom sereno enquanto fazia um sinal de que começaria a caminhar em direção ao tal quarto e esperando para ver se Kariel a seguiria.

Kariel seguiu-a, então ambas foram para o quarto. Infelizmente, ou felizmente, ambas se veriam nuas uma na frente da outra pois não havia formas de bloquear a visão. Ains trancou a porta para que ninguém mais entrasse e foi buscar suas roupas em uma mala debaixo de sua cama, puxando uma calça azul escura e uma blusinha branca junto da insígnia da marinha mencionada, que ela guardou no bolso dianteiro da calça. Ambas começaram a se trocar uma na frente da outra, mas Ains não parecia se importar com a aparência diferenciada da Mink, estava de lado para ela e terminou de se trocar primeiro, então ficou olhando para Catherine até que ela terminasse. Não tinha uma expressão de julgamento ou coisa assim, estava simplesmente parada e sem expressão.

Todas prontas, partiram para o lugar mencionado pelo tenente Rin. Esperaram por alguns minutos e ele apareceu, de blusa preta e calça marrom com algo preso às suas costas, com formato quase cilíndrico e embrulhado por uma capa grossa amarrada por uma cordinha fácil de puxar. — Vamos? —  Rin começou a andar na direção do bar, era um pouco distante então demoraram um pouco para chegar, o que dava espaço para conversar. — E então, Kat-chan, o que está achando da Cidade do Início e do Fim? — Perguntou Rin, desviando o olhar da estrada para olhar para a mink. Ains andava olhando para as lojas com um olhar brilhante, mas ainda inexpressiva.

Quando chegaram ao bar, era hora de pôr em prática a ideia de Kariel. — Boa sorte, Kat-chan. — Rin fez ergueu o polegar e deu um “okay” com um sorriso bobo, esperando a mink tomar a iniciativa.

Assim que Catherine adentrasse o bar, a música toda pararia e todos virariam os olhares para ela, analisando-a de “cabo a rabo” por quatro segundos exatos. Depois disso, a música seria a primeira a voltar, e em seguida todos parariam de olhar para ela, assim, subitamente. Parecia coreografado. Dez segundos depois, entrariam Rin e Ains de braços dados, como se fossem um casal e se sentariam próximos mas não juntos da mink gata, afinal o plano era que não fossem associados como um “grupo”.  Infelizmente, os olhares todos se voltaram para Wallenstein, que era exuberante e atraía atenção em seu andar, mas assim como na vez de Katherine, depois dos quatro segundos a música voltou e todos concentraram-se nas próprias mesas. — Acho que não foi como o esperado, haha! — Disse Rin, rindo.

O bar era bem rústico, com mesas e cadeiras de madeira, um balcão com um barmen por detrás — provavelmente o dono do bar — e vários barris de cerveja e garrafas nas prateleiras. Haviam candelabros para iluminar o lugar e a música temática folk dava um ar medieval ao ambiente, seus visitantes todos pareciam aventureiros com expressões sérias e másculas, haviam poucas mulheres no lugar. Não importasse como olhasse, todos ali pareciam piratas.

Histórico:
 

Legendas:
 

Npc's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Narrador
Narrador
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 22

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyQua 18 Dez 2019, 00:42



Be a pretty bitch!



“O quarto dela… Grrr”

Kariel ficava completamente pensativa sobre ir para aquele local, contudo não haviam tantas opções naquele momento e pouco tempo, não tinha como “mudar” no meio do caminho, então seguiria para o local indicado, ainda curiosa sobre as intenções da garota. Parecia tão estranha.

Então aquele momento de completo constrangimento. Afinal ficariam praticamente sem roupa uma na frente da outra, Kariel faria a mudança de roupa uma de cada, para não ficar completamente exposta aos olhos alheios. Porém sempre com receio, afinal não queria humilhar aquela pobre garota com sua estonteante beleza e sensualidade, era tão perfeita que pensamento ruins iam para sua mente.

“Coitadinha, tão sem sal.. Espero que ela não se sinta mal, ele pode fingir bem, mas...”

Completamente convencida como de costume, sua aparência era de fato uma estrelinha dourada em sua tabela de adjetivos.  Entretanto nenhum pensamento sexual surgiu em sua mente naquele momento, mesmo que a garota fosse agradavelmente bonita, não era capaz de lhe fazer sentido esse tipo de pensamento. Ambas prontas, a garota seguiria para o local indicado na companhia de Ains.

“O que é aquilo nas costas dele? Um tipo de equipamento? Uma arma? Hum...”

A gata fica curiosa sobre aquela coisa coberta, porém logo abstrai desses pensamento para poder seguir sua jornada com seus novos “colegas de grupo”. Esperava não passar por tudo novamente, um grupo completamente dessincronizado e alelo.

Rin começa a puxar assunto e conversar. Parecia uma forma de integrar os membros ou pelo menos curiosidade sobre Kariel. Nenhuma suspeita até aí, afinal eram colegas e poderiam conversar sobre coisas. Normal.

“Cidade do inicio e do fim… Isso parece poético demais para isso aqui.. Bom veremos.”

-Na verdade não tive tanto tempo para conhecê-la, mas já tive péssima experiências com algumas pessoas.. Grrr - Ela diria isso com naturalidade, como se fosse habitual que acontecesse e ela nem ligava, afinal ela linda e inteligente, o que um bando de camponeses poderia lhe ferir - Mas e vocês.. São daqui mesmo?

Tentaria de forma natural puxar algum assunto com ambos, principalmente com Ains, queria compreendê-la melhor, para que ela pudesse estar em algum lugar, positivo ou negativo em sua mente, essa incógnita era um incômodo.

Seu caminhar ela sempre elegante, seu porte bem delicado, mesmo que fosse uma leoa, literalmente. Estava atenta ao local por onde iriam passar e pelas pessoas pelas quais cruzavam. Estariam no bar em algum momento após esse. Aquele local.

Se separariam ali, tentando executar o plano. Kariel entraria primeiro recebendo exatamente o que ela queria, atenção. Tudo parava por alguns breves momentos, ela era devorada por olhares curiosos por alguns segundos que logos se esqueceram dela, ou pelo menos foi o que parecia, ela iria caminhando até um local onde se sentaria.

“Piratas… Grrrrrr”

Por dentro uma chama. Não um incêndio se acendia, o ódio e raiva por qualquer um que pudesse ter uma traço sanguíneo pirata já lhe causava enjoo, sua raiva tem um ápice interno, ela não expressava nada disso, estaria completamente calma e casual, como o plano seria. Após algum tempo, os outros dois entravam como um casal, o que a faria rir internamente, afinal aqueles dois. Como uma casal. Porém algo lhe incomodava, a mesma atenção que foi dada a ela, foi dada aquela garota, o que a deixava puta pode dentro.

“Como eles ousam me tratar como ela? Miaw!”

Seu ego foi levemente arranhado. Porém não era o momento, depois do “casal” se sentar, ela foi capaz de ouvir o comentário de Rin.

“Isso é o que você pensa! Miaw”

A jovem se levantaria de sua mesa e iria até o balcão, a cena começaria ali. Ela iria se apoiar no mesmo, usaria de todo seu charme, com suas duas mãos apoiadas na madeira, se inclinaria um pouco, deixando seu “rabo”, literalmente para trás, enquanto seu outro rabo, ficaria indo de uma lado para o outro, na intenção de chamar atenção de quem conseguisse com seu movimento. Antes de fazer contato visual com o homem no balcão, iria olhar por cima dos ombros para trás, seu alvo seria o homem mais atraente que estivesse naquela direção. Seu olhar seu cativamente e ao mesmo tenta chamativo, sensual. Que duraria apenas um momento, o desse tal homem tivesse contato visual. Em seguida iria se direcionar para o barman. Usaria do olhar de uma gatinha mimada e pidona, com seus grandes olhos dourados e seu sorrisinho de garota má intencionada.

-O que uma “pussycat” precisa fazer para conseguir um drink? - Diria da forma mais adorável que pudesse, talvez pudesse soar sensual para alguém, que sabe. Caso tivesse alguma resposta negativa ou grosa, continuaria agradavelmente elegante - Eu mesma posso pagar então... Eu quero uma cerveja!

Porém se recebesse alguma resposta mais acentuada e complacente iria agradecer de forma igualada, tentaria de fato atrair alguém para uma conversa ou interação, com o intuito de gerar alguma comoção, conseguir informação ou nem que seja como distração, qualquer coisa ali seria um ponto positivo.

-Miaw! Obrigada! Qual o nome do meu herói? - Seria ainda mais agradável se fosse algum homem interessado, daria mais atenção se por acaso fosse o homem ao qual olhou anteriormente - É um belo nome, você está sozinho por aqui? Adoraria uma companhia para beber! hihi

-Quanta gentileza, eu sou muito grata, como se chama? - Diria isso se fosse o próprio barman que lhe desse a bebida sem cobrar nada, ou se fosse ao menos gentil na hora de lhe cobrar e não fosse uma babaca, ela pagaria, já seria o bastante para tentar se aproximar - Você trabalha aqui a muito tempo?

Quando conseguisse um copo e se por acaso alguém chamasse sua atenção de forma ativa, iria se sentar com a pessoa. Usaria de seu charme para conversar ou tentar saber mais sobre o local. Porém se não houvesse iria voltar para o local onde estava e tentar avistar algum alvo fácil naquele momento. Um bêbado ou alguém que quisesse.

Ela usaria de todos seus atributos para chamar atenção de alguém, para que conseguisse mais informações ou algum contato interno ali, aquilo poderia ser crucial dependendo do que pudesse conseguir. Sua audição seria um bom ponto, para tentar ouvir algo mesmo que a música pudesse lhe atrapalhar, tentaria rastrear alguma informação geral.

Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyQui 19 Dez 2019, 18:05


Narração





Catherine retrucava a pergunta de Rin com uma declaração irritada que arrancou algumas risadas do marinheiro — HAHA! Você logo se acostuma. — A pergunta de Kariel foi respondida de duas formas diferentes. — Sim, eu nasci aqui, vendo o ciclo infinito de piratas que aparecem e vão embora e dos marinheiros que perseguem eles. Com o tempo, acabei me juntando a esse ciclo. Triste, não? Haha! — Indagou o rapaz. Ains ficou em silêncio por um tempo e falou com uma voz um pouco baixa, mas audível aos dois. — Eu venho de longe... De muito longe... — Ela olhava para o nada enquanto falava, parecia pensativa, ou triste.

E a conversa acabou assim, num clima pesado, Rin não riu mais e chegaram ao bar antes que pudessem falar sobre outro assunto. As ruas estavam agitadas como sempre, mas aquelas que rodeavam aquele bar estavam especificamente mais vazias, por quê será?

Dentro do bar, após toda a cena antes mencionada em que os olhares se voltaram para as duas “musas” que mantinham uma competição silenciosa, Kariel decidiu usar sua feitiçaria feminina e engraçar-se para o atendente por detrás do balcão, não sem antes fazer um contato visual com um homem deveras ‘interessante’ aos olhos de Catherine, que durou tempo o bastante para que quando ela se virasse o mesmo homem se erguesse lentamente de seu assento junto dos amigos e fosse até ela. Ela gracejava para o atendente do balcão, um homem forte e de corpo volumoso, vestindo uma camisa social que apertava em seu corpo por maior que fosse o tecido e um avental limpinho. Ele limpava o balcão na hora que Kariel inclinou-se para seduzi-lo. — Todos aqui são servidos igualmente, sejam eles quem forem! Basta pedir, se puder pagar! Haha! — Alegava orgulhosamente o homem.

Por favor, Duncan, dê um drink à moça!  — Alegou o homem de antes que se aproximou, abrindo um sorriso direcionado para Catherine, ele se posicionou no meio da mink e de seus dois companheiros, cortando o contato visual entre eles ao ponto em que se debruçava com o cotovelo no balcão com o corpo virado para a felina. A marinheira perguntou seu nome, e ele respondeu —  É Darius, e qual o seu? É raro ver uma ‘gatinha’ por aqui, haha! — Seu sorriso confiante e sua risada eram intensos, uma aura diferente emanava daquele sujeito. Kariel perguntou se ele estava sozinho, alegando que queria companhia. —  Sozinho? Não exatamente, mas não me crucificarão por acompanhar um broto tão bonito, e mesmo que o façam morrerei feliz, haha! — O barmen entregou um drink, trazendo outro para Darius sem nem mesmo este pedir. — Ah! Obrigado, Duncan, sempre bom vê-lo! — Assim, Darius e Kariel se sentaram em uma mesa a dois.

E então? É nova por aqui? Nunca a vi antes na cidade. — Ele iniciou o diálogo no novo acomodamento, fixado na mink. Enquanto isso, Ains e Rin pareciam conversar com duas mulheres que se sentaram com eles, ambas parecendo interessadas em Rin.


Histórico:
 

Legendas:
 

Npc's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Narrador
Narrador
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 22

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptySex 20 Dez 2019, 01:22



Be a pretty bitch!



Houve sim uma mínima interação entre Kariel e Rin, porém Ains deixou bem claro que possuía um passado obscuro, ou alguma coisa que pudesse lhe deixar aflita, o que de fato era algo em comum com a gatinha, afinal seu pai ser morto por piratas é algo que algumas pessoas podem achar pesado.

“Hum.. Estranho isso.. Longe.. O que isso quer dizer? Longe quanto? Não têm nome esse lugar ai.. Sabia que essa menina humana era problema.. ”

Mesmo a conversa tendo sido obscurecida pelo comportamento estranho da garota, Kariel jamais deixaria de ter pensamento maldosos sobre isso, era um prato cheio para seu descontentamento gratuito. Mas não falou nada é claro. Algo era notado de forma evidente, a forma como as ruas ao redor do bar tinham movimento inferior as demais ruas que haviam passado, a jovem ficava pensativa.

“Essas ruas… Se o bar realmente for um centro de piratas, faz sentido que fique assim tão anormal sendo comparado com as demais localidades… Alerta vermelho Kariel.. Mas o que será que está rolando ali?”

Esses foram seus pensamentos antes de adentrar no bar, antes que o jogo começasse.

Agora Kariel veria os resultados se suas tentativas, afinal ela “atirou” para vários lados, imaginava que alguém seria atingido por suas “flechas”. Risada. O barman deixou claro que precisaria pagar pela bebida, mas foi bem gentil ao dizer isso, o que deixou a jovem mais tranquila e confortável com a situação, porém antes mesmo que pudesse ter alguma atitude, uma voz ao fundo diz para servir uma bebida a ela. Aquele momento seria um ápice de adrenalina, que homem era aquele.

“GrrrRrRrRrRRRrrrr...”

Ao olhar aquele majestoso e apetitoso brutamontes vindo em sua direção, os olhos da gata brilham como faróis, ela analisa cada músculo do corpo daquele homem, aquela barba… Ela de fato estava tendo uma visão do seu paraíso quando chegasse a falecer. A imagem daquele ser fazia sua cauda balançar um pouco mais rapidamente, o que deixava completamente adorável. O homem com tamanha confiança, carisma e sensualidade agia como um cavaleiro, sendo gentil e ao mesmo tempo galanteador.

-Pode me chamar de Katherine, muito prazer! - Sorria de forma simpática, dando uma leve gargalhada - Eu espero que não. Afinal não é todo dia que vemos alguém tão gentil e atraente! - Novamente ri com Darius, tentando fazer com que a conversa de forma natural, cedendo aos encantos do homem e ao mesmo tempo flertando de volta, mesmo atraída por ele, não deixaria de se concentrar na missão, usaria dessa “relação” como base da sua coleta de informações.

“Brotinho? GrrRrrrRrr.. Eu sou uma bela plantação, prontinha para ser manuseada… GRGRGRGRRGRG...”

Aquilo soava bem, bem demais na verdade. As engrenagens estavam girando. Duncan o barman entregava um bebida a Darius sem o mesmo pedir, o que deixava claro que ele era um consumidor frequente ali, como o mesmo dizia, não estava sozinho, o que provavelmente deixaria ela e seus dois companheiros em desvantagem numérica numa luta direta, não sendo uma boa opção. A jovem continuará coletando esses pequenos acontecimentos para que pudesse juntar tudo num grande quebra-cabeças. O homem parecia muito gentil para alguém daquele ambiente e isso era suspeito. A jovem continuaria para ver onde conseguiria chegar e claro, o que aquele homem queria. Os dois se sentam junto em uma mesa e a conversa seguiria. Antes de beber do drink, tentaria observar se existia alguma coisa não diluída ali dentro, como algum pózinho ou comprimido, algo que pudesse simbolizar que aquele drink estivesse batizada por alguma coisa, de forma discreta. Caso não conseguisse visualizar nada, beberia de forma sutil e bem aos poucos, para ver se conseguiria detectar alguma gosto estranho, em sua cabeça tudo ali representava uma ameaça.

-Sim, cheguei recentemente.. Sou uma viajante.. Adoro viajar! No momento estou de passagem, mas não sei quanto tempo devo ficar! - Diria de forma natural, afinal tudo isso era verdade, porém dentro do contexto que Kariel queria que Darius recebesse.

-E você, é daqui? Pelo jeito que falou com o moço no bar, pareciam ser conhecidos! - Ela usaria da pergunta dele para identificar o quão próximos eles seriam, se por acaso um deles fosse apenas alguém no meio de toda aquela situação, ou se os dois poderiam ser cúmplices do que for que estiver acontecendo ali.

Caso ele respondesse que era dali e possivelmente frequentava bastante aquele bar, tentaria novamente conseguir algumas novas informações.

-Oh, então você deve conhecer tudo por aqui… O que você gosta de fazer para se divertir? Não conheço muito a cidade, queria saber coisas legais para se fazer por aqui… - A garota diria de forma a deixar que estava interessada no homem, deixando a conversa fluir mais naturalmente para que pudesse fazer perguntas mais específicas.

Nesse meio tempo, nota que Rin e Ains estão acompanhados de duas moças, talvez estivessem interessadas em Rin, afinal ele era uma gracinha também, mesmo que parecesse muito novo.

“Eu adoraria saber o que aquela garota está pensando… AHAHAHA e Rin… Deve estar adorando aquela atenção..”


Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyTer 24 Dez 2019, 19:21


Narração





Aos poucos, Katherine ia desvendando o quebra cabeças que ela mesmo tinha montado em sua mente, ligando vários acontecimentos para formular uma teoria a fim de descobrir o que estava de fato acontecendo em Loguetown.

Conforme a conversa se desenrolava, Darius sorria com as respostas da mink, inclinando-se de modo a parecer cada vez mais interessado. Quando a pergunta surgiu, Darius respondeu sem demorar-se — Aah! Sim, eu nasci e fui criado aqui, em Loguetown. Mas não pode-se dizer que sou daqui, haha! — Ele deu uma tragada em seu drink e sorriu para o copo, nesse momento sua mente ‘foi’ e ‘voltou’, como se tivesse pensado em alguma piada interna. — Costumo passar muito tempo viajando também. — Seu sorriso parecia realmente genuíno, de olhos fechados e uma mente distante. — Mas Duncan e eu nos conhecemos na infância, e agora ele é dono de um dos melhores bares de Loguetown!  Um brinde a isso, HAHA! — Ele ergueu o copo, brindando com Katherine se ela o fizesse também, e deu uma última tragada que esvaziou sua bebida de vez.

Bom, Loguetown oferece de tudo. Por ser a última ilha do Mar Leste, ela é o ponto de parada de todos que desejam entrar na Grande Rota por esse lado do mundo, então todos os mercadores se aproveitaram para montar seu negócio... — Sua explicação parecia de quem sabia muito sobre o assunto, alguém com experiência. — Mas o que eu mais gosto de fazer por aqui é curtir a festa com meus amigos! HAHA! — Parecia um sujeito bem animado, não tinha uma má índole aparente. — Por falar nisso, o que veio fazer na cidade? Veio à trabalho? — De repente a conversa colocava Katherine em cheque, entre revelar sua verdadeira ‘natureza’ ou mentir para se safar.

Mas antes que pudesse responder, ou mesmo que tentasse, um homem interrompeu o diálogo com uma voz alta e brincalhona. — Eii! Darius! Vamos animar essa festa! Ganhamos tanto dinheiro da última vez, qual o problema?! HAHA! — Ele parecia bêbado e alegre, segurando um copo de cerveja na mão e se apoiando em Darius para falar. — E-Ei, Loki! Já conversamos sobre isso! — Darius não gostou da postura do suposto colega, repreendendo-o. Loki resmungou — Mesquinho! — Deu de ombros e voltou a se sentar com o resto dos amigos, que com ele somavam dez pessoas em três mesas juntas no canto mais afastado do bar. — Me desculpe pelo meu amigo, a bebida lhe sobe à cabeça! Onde estávamos?! — Ele sorriu para Katherine.


Histórico:
 

Legendas:
 

Npc's:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
SraVanuza
Narrador
Narrador
SraVanuza

Créditos : 12
Warn : Gato de Convês - Página 2 10010
Data de inscrição : 14/12/2017
Idade : 22

Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 EmptyQui 26 Dez 2019, 03:39



Be a pretty bitch!



Sua mente trabalhava como engrenagens de uma máquina, cada expressão e cada palavra fazia ela pensar em milhões de coisas para decifrar o que é que fosse que estivesse acontecendo por ali. Ela conseguiu tirar ótimas informações do homem durante sua fala. Ele realmente pertencia aquela cidade e era íntimo do Barman, Duncan, era um beberrão e festeiro, além de conseguir informações extras sobre a cidade e sua importante localização geográfica, o que tornava ali ainda mais suspeito, afinal o que servia para pessoas dentro da lei, também serviria para pessoas fora dela. Uma ilha próxima a caminhos importantes que possuía um estoque completo das mais diversas coisas, isso até para Kariel soava como encrenca.

O homem iria direcionar a conversa para ela, porém foi interrompido por um “colega” que parecia bem alterado e que fazia o homem dar uma mudada em seu comportamento gentil, afastando aquele conhecido de forma estranha. Loki era o nome dele, aquele assunto parecia ser o que ela buscava, algo que os fizesse ganhar bastante dinheiro e que não poderia ser dito para qualquer um, era um bom ponto de partida, mas teria que chegar nele de forma bem discreta e o mais importante, natural, ela tinha que chegar ali como uma conversa fluindo normalmente, não como se ela buscasse alguma informação.

-Ahaha, seus amigos parecem bem animados! - Diria após o homem voltar a mesa dele, pensando ao mesmo tempo o quantos eles eram, o que confirmava sua suspeita de desvantagem numérica.

“Droga, eles são muitos, inferno… Grrr”

-Acho que tinha me perguntado sobre o que vim fazer na cidade! - Confirmava a garota - Especificamente aqui, nada, apenas conhecendo, mas a posição privilegiada da ilha me chama bastante atenção! Como você disse. A Grande Rota, talvez um dia eu navegue por lá, os mistérios que devem estar escondido por lá… Nem consigo imaginar.. Você já esteve por lá? Falou de forma tão… Hum.. Conhecedora, que isso me veio a cabeça, deve ter milhões de histórias, adoraria ouvi-las!

A jovem demonstrava se muito interessada no homem, o que seu visual facilitava muito, então juntava o util e o agradável, ele ser extremamente sensual e as informações que queria tirar dele, usaria do velho jogo do flerte, porém sempre atenta nos rastros que ele iria deixando.

-Ir para lá com certeza deve dar um imenso trabalho e gasto, né? Tipo, navio, tripulação, suprimentos… Eu vou precisar trabalhar muito para chegar lá - Ela ri de forma amigável, jogando questões financeiras na mesa, para ver se por acaso Darius pudesse dar alguma brecha sobre o que eles haviam feito para conseguir dinheiro.

“Esse peixão, espero fisgar ele HAHAHAHA.. Para Kariel, você está numa missão, se comporte! GRRRRRR”

A jovem continuaria a manter sua postura, seu rabo mudaria sua velocidade, afinal estavam mantendo um fluxo de conversa, então poderia se manter mais tranquila sem muita agitação, seus olhos estavam focados no rapaz, sendo que algumas vezes daria uma olhada disfarçada para o local, quando tivesse algum barulho ou alguém falando alto, para “camuflar” o motivo dos olhares, assim poderia saber o que estivesse acontecendo no arredores, seus ouvidos atentos a qualquer fala capaz de ser captada, principalmente vindo daquela mesa repleta de possíveis piratas.

Histórico:
 

Objetivos:
 


Thanks Faith @CG

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Gato de Convês - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Gato de Convês   Gato de Convês - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Gato de Convês
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: