One Piece RPG
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Akira Suzuki
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Ceji Hoje à(s) 18:02

» Fran B. Air
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Fran B. Air Hoje à(s) 17:13

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 16:54

» Forxen Dalmore
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Madrinck Dale Hoje à(s) 16:05

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Licia Hoje à(s) 15:54

» Pay! Eye For Eye!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 15:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor King Hoje à(s) 14:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 13:05

» Cap.1 Deuses entre nós
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 11:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor K1NG Hoje à(s) 11:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 4:40

» Escuridão total sem estrelas
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 3:50

» Enuma Elish
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 2:36

» A busca da liberdade
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 23:53

» Um Destino em Comum
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor hitsu Ontem à(s) 22:16

» O início de uma aventura. Em busca do topo!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Masques Ontem à(s) 22:02

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:55

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Hisoka Ontem à(s) 20:34

» Seasons: Road to New World
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 19:23

» Raven Nevar
Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 19:08



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Island End! Goodbye Utopia!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptySab 23 Nov - 23:52

Relembrando a primeira mensagem :

Island End! Goodbye Utopia!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Fanalis B. Ria. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Fran B. Air
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 30/11/2017

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptySab 18 Abr - 1:43

Mais Um Dia Comum! A Vida Agitada De Uma Ferreira!


Não era como se eu ligasse para o fato de ser uma criminosa procurada e que a qualquer momento poderiam me atacar e tentar me prender, ainda mais quando estava fazendo coisas teoricamente ilegais como bombas. Eu poderia estar fazendo em um lugar fechado sem ninguém ou mesmo em uma praça lotada de pessoas, simplesmente não me importava em ser vista e chamar atenção, mas ao mesmo tempo, aquele era meu momento e ninguém podia interromper meu momento e sair impune.

Eu estava nas nuvens naquele lugar, produzir armas era o que eu mais gostava nessa vida, a sensação de fazer aquelas bombas era ótima. Quando fui interrompida, não teria como ter outra reação, arregalei os olho pela surpresa, mas logo depois minhas sobrancelhas simplesmente franziram e olhei de lado para o homem que me chamava ao falar aquelas coisas, quem ele pensava que era? Uma jovem garota ruiva não pode fabricar armas letais que poderiam colocar todos ao meu redor em risco agora? Na verdade, eu sabia exatamente o que estava fazendo, ninguém correria risco enquanto fosse eu criando aquelas armas.

Me levantaria devagar já me transformando e me virando para o marinheiro, o olhando do pé à cabeça para ver exatamente qual era a situação em que ele se encontrava, se possuía alguma arma que apontava para mim ou se estava simplesmente me observando enquanto falava. Não tinha porque matar-lo ali, aparentemente eu não corria risco de vida ou ser capturada, a não ser que a marinha toda estivesse do lado de fora daquele lugar. Sabendo disso, levantaria os braços levemente com as palmas da mão para cima e diria calmamente.

- Quer me interrogar em outro lugar? Eu queria continuar fazendo minhas bombas, posso responder o que quiser enquanto faço elas, mas acho que você não vai deixar... Não é? –

“Acho que não tem jeito, vou ter que pegar os materiais e sair daqui... Pelo menos vou tentar adivinhar quanto tempo levei pra acabar com esse cara.”

Andaria lentamente na direção do homem ainda com os braços levemente levantados dizendo em um doce tom enquanto olharia para meu relógio para ver as horas e marcar o tempo já que tentaria adivinhar o tempo passado durante a luta. – Fazer o quê... Me diga, pra onde nós vamos? Eu sou muito ocupada, sabia? – Essa era uma tentativa de baixar sua guarda. Assim que perguntasse, com o homem respondendo ou não, me abaixaria rapidamente já me transformando na forma híbrida de minha Akuma no Mi. Quando o fizesse, utilizaria de minha cauda para pegar impulso e a maior velocidade possível na direção do homem, feito isso, daria um gancho de direita almejando o nocautear com um poderoso soco ao utilizar a minha Infinity Gauntlets Scythe, sendo que miraria em baixo de seu maxilar com toda minha força, dizendo em voz alta logo depois com um ar confiante.

- Até parece que eu iria com você. Idiota! - Puxaria minha pálpebra inferior direita com o indicador e mostraria a língua nesse momento para pirraçar o marinheiro.

Queria acabar com ele sem o matar em apenas um golpe para que não tivesse chance de chamar a marinha, mas talvez ele conseguisse de alguma forma desviar ou se defender, o que poderia ser um problema. Caso o fizesse, utilizaria minha musculosa cauda para aproveitar o embalo do primeiro soco para rotacionar meu corpo ao me apoiar unicamente com o rabo, onde dessa vez faria uso de minhas pernas ao dar vários giros e o atingir com as minhas Arcananes's Boots dando um poderoso chute na lateral de seu corpo onde continuaria rotacionando para dar quantos chutes conseguisse.

Caso ainda não fosse suficiente, finalizaria ao me impulsionar com minha cauda para cima rotacionando meu corpo na vertical e o atacando com um chute de cima para baixo direto na cabeça com a parte do calcanhar de minha bota, almejando fazer com que o marinheiro desmaiasse. É claro que durante esses movimentos, poderia ser que o marinheiro percebesse o ataque surpresa ou mesmo revidasse, então estaria preparada para qualquer que fosse sua atitude em relação ao que estava prestes a ocorrer.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso tanto o civil que me denunciara quanto o marinheiro sacassem alguma arma, de fogo, ao me mover na direção do oficial, daria rápidos pulos para esquerda e posteriormente para a direita, intercalando esses saltos de forma aleatória para que saísse da mira de sua arma quantas vezes fosse necessário. Agora se fossem me atacar com um golpe contundente ou cortante, quando o fizessem, se fosse um corte vertical, pularia para o lado mais propício a me esquivar. Em um caso de corte diagonal ou horizontal, me abaixaria ou mesmo pularia por cima da pessoa dando um mortal onde daria um coice em suas costas antes de chegar ao chão. Se não fosse possível de acertar o coice, quando chegasse ao chão, rotacionaria meu corpo dando uma rasteira com a minha bota atingindo a perna da pessoa com a intenção de a derrubar.

Se tudo tivesse dado certo e eu tivesse desmaiado o marinheiro, me posicionaria rapidamente em frente a porta de forma que não permitisse a saída do homem que me denunciara. Eu queria terminar as bombas que havia começado, não importando se tinha um marinheiro desmaiado onde eu estava. Encararia o dono da loja ainda com um semblante fechado, querendo ou não, estava bastante irritada por terem me atrapalhado na fabricação das armas. Diria nervosa sem tirar os olhos dele enquanto apontaria minha cauda para o mesmo e cruzaria meus braços.

- Eu sou uma pirata, você não devia denunciar potencias clientes, sabia? Acabou se deparando com a futura Rainha dos Piratas aqui! Agora me empresta uma corda, tenho certeza de que você tem alguma por aqui... –

Estenderia minha mão direita e posicionaria minha mão esquerda na cintura ainda mantendo meu olhar sádico. Se o homem fosse me entregar o solicitado, tudo bem, simplesmente faria com que o marinheiro desmaiado se sentasse e faria um gesto para que o outro se sentasse de costas para o marinheiro com cada um em uma cadeira se tivesse algumas, senão, os amarraria no chão mesmo, tanto suas pernas quanto braços, além de colocar um pano na boca de cada um, impedindo que ficassem gritando. Em um caso onde o homem resistisse, pegaria minha Crescent Rose a retirando de minha cápsula compactadora já a rotacionando ao pressionar seu botão e deixando na forma de rifle ao apontar para o lojista e se ainda sim ele não fosse colaborar, suspiraria – Hunfp. – E saltaria em sua direção, sendo que ao me aproximar, daria um forte soco reto em seu abdômen com a intenção de o desmaiar.

“Talvez tenham outros marinheiros vindo, ainda mais se esse cara ficar aqui desmaiado sem dar notícias. Não tem jeito, vou ter que sair. E pensar que confiei nesse cara.”

Se o lojista por acaso perguntasse meu nome, o responderia. – Sou Fanalis B. Ria. Não quero ver você nunca mais na minha frente, odeio pessoas que quebram minha confiança. -

Dando tudo certo, voltaria para minha forma normal de humana, pegaria os materiais que tinha comprado, além das bombas que tinha feito, guardaria tudo, inclusive minhas armas. Quando o fizesse, daria uma leve olhada pela janela ou porta se fosse a única visão que poderia ter do lado de fora para confirmar se teria algum marinheiro ou agente na saída. Tendo ou não alguém, simplesmente sairia do lugar como se nada tivesse acontecido, a não ser que algum dos homens tivesse gritado, nesse caso buscaria alguma saída pelos fundos. Já tinha conseguido as informações que queria, agora bastava terminar as bombas e decidir quem vai fazer o quê quando formos atacar aquele banco. Aparentemente seria difícil, mas eu tinha plena convicção de que conseguiríamos.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyDom 19 Abr - 1:08


NARRAÇÃO

Ao se transformar Ria pode ver o marinheiro levar a mão ate uma espécie de faca do seu cinto, o homem não parecia querer lutar, mas não hesitaria quando ela viesse pra cima dele – Você acaba de confessar estar praticando um ato ilegal, eu terei de leva-la ao quartel e dete-la! Mãos ao alto!

A pirata se aproximou marcando o tempo e golpeando em sua forma hibrida o marine que era arremessado para trás, mas não o nocauteando. O civil incrédulo tentava correr quando a ruiva que tentava se posicionar entre ele e a porta, o marine, contudo, não seria derrotado no primeiro golpe e se levantava para defender o cidadão.

Enquanto Ria usava sua cauda de apoio para dar vários chutes na tentativa de nocautear o marine com a adaga ela notava que o homem pouco se movia para se defender preferindo a esquiva, era como se ela acertasse todos os chutes laterais de raspão, e a cada chute que ele se esquivava fazia um pequeno corte na perna da garota, quanto mais próximo ele chegava menos dano ela conseguia causar nele, aquele marinheiro era acostumado com o combate corpo a corpo, ela podia ver.

A verdade é que o marinheiro estava ganhando tempo para que o civil pudesse correr e buscar ajuda, ele era bem mais resistente do que a pirata prevêra e com isso foi capaz de abrir o caminho de fuga para o lojista. Quando Ria percebeu o marine estava colado nela, a lâmina a centímetros de seu pescoço – Se renda – ele disse antes de desferir o golpe que cortaria a garganta da ruiva.

Como que por instinto Ria saltava para trás, estava cara a cara com o marine, um homem ferido, mas que pelo numero de cicatrizes que ela podia ver na pele não era a primeira vez, ele sorria enquanto retirava a segunda faca do cinto – Sua rendição pode salvar sua vida, pirata – disse cuspindo no chão.

O marine a sua frente, o civil fugia buscando ajuda, como Ria sairia dessa situação?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyDom 19 Abr - 3:24

Cai Logo! O Random Resistente!


- Tsk. – Olhava para a direção do fugitivo e logo depois redirecionaria minha atenção para aquele que estava em minha frente, ainda mantinha minha postura de luta porque incrivelmente aquele soldado não tinha caído. Não tinha muito o que fazer já que o marinheiro provavelmente não deixaria que eu impedisse o outro tão facilmente. Dito isso, ignoraria a suave e aguda dor dos cortes causados em minhas pernas e começaria a andar na direção do marinheiro ao constatar irritada para o mesmo.

- Acho que eu te julguei mal... Me pareceu que você fosse um soldado qualquer, mas pela sua força, você é o quê? Um tenente talvez? Se vai dar tudo de si, acho que também posso ir com tudo. –

“Não tenho tempo a perder aqui. O lojista deve demorar o quê? Provavelmente cerca de 5 minutos para chegar até os outros marinheiros, explicar a situação e voltar até aqui com alguma ajuda minimamente descente. Ainda bem que pelo menos aparentemente esse cara tá sozinho, mas não posso mais pegar leve com ele.”

Olharia em meu relógio para cronometrar o tempo restante sem cessar os leves passos que dava na direção do homem e logo se transformariam em uma rápida corrida. Sabia que ele utilizava de adagas, então não teria muito com o que me preocupar. Nesse ataque simplesmente me focaria em me esquivar assim que me aproximasse sendo que ao chegar a cerca de 2 metros, utilizaria de minha cauda a flexionando contra o chão com força e agilidade para me lançar para frente em um rápido movimento onde me moveria para o melhor lado possível se o homem fosse me dar um ataque vertical ou direto. Agora caso ele fosse me dar um golpe horizontal ou diagonal eu utilizaria de minha cauda juntamente com minhas pernas para pular com violência no teto por cima dele mantendo minha manopla por baixo de meu corpo para me defender de possíveis ataques. Agora se ele não tivesse tempo de me atacar, o atacaria diretamente.

No caso onde eu fosse me esquivar para algum lado ou ele não tivesse tempo de me atacar, faria como se fosse dar um soco em seu abdômen, mas pouco antes de o atingir, pressionaria o botão oculto em minha manopla direita permitindo que a sua lâmina lateral saísse. Quando o fizesse, deixaria que meu punho passasse com velocidade bem na frente do homem tentando o surpreender com o alcance maior gerado pela surpresa da lâmina, além de ser um golpe cortante e não contundente onde almejaria causar o corte mais profundo possível no sujeito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Assim que meu braço passasse por ele o cortando, voltaria com o braço na mesma direção tentando fazer com que mais um corte fosse causado na mesma direção, sendo que se o marinheiro recuasse com seu corpo, o acompanharia o me impulsionar em sua direção e fazer o que pretendia. Ele parecia já estar nas últimas e não ser dos mais ágeis embora fosse bem resistente, então me manteria fazendo isso algumas vezes na tentativa de o derrubar com os cortes graves.

Se eu pulasse no teto, o faria dando uma leve pirueta para que quando chegasse no mesmo conseguisse posicionar meus pés no mesmo. Assim que o fizesse, me impulsionaria na direção do homem almejando atingir suas costas sendo que quando me aproximasse, pressionaria o botão de minha arma para liberar sua lâmina e com o braço direito tentaria um corte vertical da altura de seus ombros até a sua cintura onde me apoiaria com meus braços e minha cauda quando atingisse o chão. Assim que o fizesse, me impulsionaria para cima para me levantar com um mortal já desferindo outro corte vertical no homem almejando atingir suas costas mais uma vez. Se ele não tivesse sido derrotado, manteria com a primeira sequência de ataques horizontais planejada a partir daí.

Caso em algum momento ele se afastasse muito de mim de mim, pularia em sua direção com tudo utilizando minha cauda para auxilia e ativando as lâminas de ambas as minhas manoplas sendo que tentaria o cortar com as duas ao mesmo tempo em um poderoso corte horizontal bem na lateral de seu corpo já que posicionaria minhas mãos quase que lado a lado e as forçaria com tudo assim que fosse o atingir, almejando dilacerar o local do corte com as afiadas lâminas que possuía.

Muito provavelmente o marinheiro não resistiria a toda essa sequência de ataques, então se o vencesse em algum momento, pressionaria mais uma vez o botão das lâminas das manoplas e daria um tranco em meus braços para que elas retornassem a sua posição original ao dizer um pouco mais calma do que estava antes, mas com um sorriso sádico e finalizando ao olhar para os lados. – Você lutou bem, seu erro foi ter me enfrentado. Cadê o Mordomo? Tem um tempo que eu não vejo ele. - Olharia para o relógio para conferir quanto tempo ainda tinha para logo em seguida passar por cima de seu corpo indo em direção aos meus pertences e começaria a pegar minhas coisas rapidamente. Se parecesse que tinha alguma folga no tempo, daria uma olhada na caixa registradora do homem ou nas gavetas do balcão para ver se ele teria dinheiro ou algo de valor e pegaria caso tivesse alguma coisa para logo em seguida dar as costas para aquele lugar e ir em bora saindo da loja normalmente como se nada tivesse acontecido depois de dar uma rápida limpada no sangue em meu corpo.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!


Última edição por Fanalis B. Ria em Seg 20 Abr - 15:01, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptySeg 20 Abr - 14:30


Off: Perdão, fiquei sem net ontem.

NARRAÇÃO

O oficial da marinha pareceu lisonjeado por a pirata ter reconhecido sua força, mas nada respondeu, avançando descuidado. Ria lutava contra ele, mas principalmente contra o tempo.

Os dois avançaram com suas lâminas, ele com elas a mostra, ela com elas ocultas. Se cruzaram os dois tentando se esquivar cada um para um lado, mas neste duelo a pirata levaria a melhor, ela recebia um corte superficial na costela que logo se fecharia pelo poder da akuma, ele recebia um corte profundo devido a finta e a lamina da ruiva.

Foi um segundo na mente do marinheiro que pareceu uma eternidade, ele recebia o segundo corte de Ria e caia de joelhos, sem forças. – Eu não preciso vencer para que a justiça vença, os meus companheiros estão vindo – ele disse respondendo a pirata, sem ter muito o que fazer.

Ria começava a juntar suas coisas, em pouco tempo toda a matéria prima estava empacotada.

Começou a ouvir passos correndo pessoas gritando vindo.

Foi até a registradora.


Os passos se aproximavam.


Conseguiu recuperar seu dinheiro ali, era só o que tinha naquele dia.



Podia ouvir pouco mais de 5 pessoas se aproximando.



Saiu pela porta limpando o sangue, tentando agir normalmente sem perceber que ainda estava na forma hibrida.




Não eram 5 pessoas, era mais que isso, 8? 10?
Logo mais eles virariam a esquina.




Ria saia daquela rua, .





Os marines chegaram à loja, mas a pirata já tinha ido embora, encontraram ali apenas um companheiro ferido.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptySeg 20 Abr - 17:49

Grande Plano De Ria! Falando Sem Parar!


Ao olhar para aquela caixa registradora e notar que não tinha nada além do dinheiro que eu tinha pago pelos materiais, fiquei com uma cara emburrada e minha sobrancelha direita começou a tremer de tanta decepção. Não esperava que aquele cara estivesse tão quebrado e que não tinha nada além de alguns trocados, então pegaria o dinheiro e deixaria em cima de algum balcão ou mesa de forma que ficasse bem visível para que o dinheiro agisse como um símbolo e ele percebesse a minha honestidade, por mais que não fosse ser o caso a priori.

“Bem, teoricamente eu é que sou a vilã aqui e ele quase não tem dinheiro, vai saber se esse cara tem uma família pra alimentar, vou deixar com ele esses berries por mais que ele não mereça.”

Eu não tinha medo de que percebessem quem eu era por estar transformada, então manteria minha transformação para já ir me curando. Continuaria meu caminho desde que eu não fosse interrompida e assim que chegasse na loja me dirigiria sorrindo até meus companheiros para falar sobre o que eu vi. Talvez Yue quisesse cuidar de meus ferimentos, se esse fosse o caso, deixaria que a médica me examinasse de bom grado.

Caso alguém perguntasse o que tinha acontecido, apenas manteria meu sorriso ao falar. – Acabei topando com um marinheiro, mas não deu muito trabalho. – De toda forma, levantaria o indicador mantendo alguma seriedade em minha fala e começaria a descrever o que faríamos. – Bom, vamos precisar voltar pra Dream Whater, a gente ainda precisa ajudar Yara e livrar aquela ilha do governo e dá marinha, pra isso vamos precisar de dinheiro, acho que se pegarmos o trem do oceano vai ser bem mais rápido. –

Começaria a alisar meus longos cabelos ruivos e olhando hora ou outra para cada uma das pessoas que estivessem no lugar, continuaria. – O que eu achei interessante foi um banco, ele fica a cerca de meia hora daqui, tinham 4 marinheiros guardando o lugar por dentro e patrulhas que passavam em frente a cada 10 minutos. – Então apontaria para meu relógio com a ponta da minha cauda para concluir. – A chave com certeza está no tempo, vamos esperar 5 minutos após uma das patrulhas passar e agir, isso nos deve dar 5 minutos para que consigamos fazer todo o necessário. –

Se uma das garotas que queríamos ajudar estivesse lá, olharia para ela, principalmente a de cabelos verdes e manteria o tom sério ao falar sobre meu plano. – A questão é que ainda queremos chamar a atenção da marinha, então não tem problema se chamarem os marinheiros por algum den den mushi, a garantia que queremos é na chegada da patrulha seguinte após os 5 minutos desde que tenhamos entrado, ela é a nossa garantia de que a marinha será alertada. –

Enrolaria minha cauda em volta de meu corpo enquanto balançaria meu indicador direito para os lados ao dizer. – Mas não queremos ficar cercados, não é mesmo? Então o que eu quero fazer é sair de lá com 4 minutos e deixar uma bomba para explodir na entrada 1 minuto após termos entrado. – Removeria minha cauda a deixando parada atrás de mim e com um sorriso sádico pegaria uma das bombas que havia feito, enquanto jogaria ela algumas vezes para cima já que confiava totalmente no que tinha feito e sabia que não explodiria.

Apontaria para as garotas com o polegar ao dizer ainda sorrindo - Isso deve chamar a atenção da marinha de forma suficiente para que essas revolucionárias possam recuperar os papéis e fazer a baguncinha delas. RIAAHAHAHA. – Começaria a rir da minha piada de forma histérica, por mais sem graça que fosse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando recuperasse o fôlego, cruzaria as pernas e manteria a palavra apontando para o macaco com a minha cauda. – A maior parte vai ser improvisada, mas a quero que o Macaco vá até o fundo do banco sem chamar atenção para que possamos impedir que fechem o cofre, quero que você renda os funcionários já que eu e você somos os únicos bons com armas de fogo, eu e os outros vamos cuidar de distrair os marinheiros, se for preciso, vou ajudar com os funcionários. -

Finalizaria ao dizer já cansada de tanto falar. – Humpf. Acho que falei demais, mas e aí, o que acham do meu plano? – Escutaria quaisquer possíveis ideias por mais que já estivesse determinada e soubesse que seria isso o que faríamos, então olharia no relógio. Como da última vez a garota disse exatamente em quanto minutos agiríamos “14 horas e 53 minutos”, não perderia para ela, diria com exatidão até mesmo os segundos ao falar. – Muito bem, vamos agir em exatamente x horas y minutos e z segundos! Vamos descansar um pouco até lá. –

Nesse instante, o Mordomo que estaria escorado na parede de braços cruzados e cabeça baixa sorriria olhando para mim e diria com a sua tranquilidade de sempre. – Você cresceu mesmo, não é? Senhorita Ria... Queria lhe servir uma xícara de chá mais uma vez. – Então ele removeria uma xícara da larga manga de suas vestes e começaria a beber enquanto eu sorriria para ele de volta.

Ao terminar de falar, pegaria os materiais que tinha pego com o mercador e finalizaria as bombas que já havia planejado fazer. Assim que terminasse de fazê-las, as guardaria em minha mochila e iria tomar um refrescante banho para tirar as manchas de sangue da minha pele já que tinha sofrido alguns cortes na última luta. Logo depois me deitaria e descansaria um pouco até que chegasse próximo da hora de sairmos na direção do banco.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyTer 21 Abr - 20:57


NARRAÇÃO

A pirata vendo que o senhor da loja de químicos não havia vendido nada aquele dia mostrava um traço de generosidade, a ilha toda passava por dificuldades, só as ações ligadas diretamente ao governo eram realmente lucrativas ali, ao menos após o desastre das luzes do céu e a destruição de quase toda a região. Mesmo ali naquela cidade rica era possível sentir a diferença.

Andava a caminho da loja de roupas quando uma garota trombou nela, a segurou pelo braço e mudaram de caminho, a garota estava vestida com um capuz – Se você vier assim vai denunciar nossa posição, todos ficariam tristes... nos temos que despistar e garantir que ninguém chegará até nos – cochichava a garota que ela via ser obviamente era Evelin, a revolucionaria chorosa de azul. A garota entregou uma capa para a pirada e disse com pesar – Me siga. As duas andariam por ruas meio sem rumo até uma casa comum, numa rua comum na qual entrariam, passariam por uma família que se movia como se fossem bonecos de corda, indo até o porão e entrariam por um túnel a loja de roupas – Nós temos que ser discretas sabe?.

Já no porão escondido da loja de roupas Yue examinava Ria enquanto a pirata contava seu elaborado plano, sua tripulação ouvia atenta. O tempo das patrulhas que ela calculava era preciso, os seus subalternos apenas concordavam, confiavam nela. Ate ali o plano era bom... só precisava ser executado. A questão do improviso talvez fosse um problema, mas ela só saberia na hora. Yue fazia comentários sobre o plano de que talvez alguém numa posição mais alta pudesse vigiar se os marinheiros chegassem antes do previsto, já o macaco e o navegador juntavam suas armas, garantindo que estivessem preparadas quando fosse a hora.

8 horas 42 minutos e 12 segundos, era esse o tempo que ela tinha para terminar suas bombas e ter tudo pronto, era o tempo para que ela estivesse na porta do banco, pronta para agir. Ela terminou as bombas e se deitou....
Estava tudo calmo...
Calmo demais.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyQua 22 Abr - 3:36

Ataque Ao Banco Mundial! Parte 1!


Normalmente eu não perderia meu tempo roubando pessoas que não me fizeram nada, mas era um banco, uma empresa fortemente ligada ao governo mundial, um órgão que na minha visão, enquanto estive em The Wonderful Land passou a ser nada mais nada menos que a corrupção reunida em um lugar só. A forma com que eles funcionavam era absurdamente errada e acabavam mais prejudicando a população com seus impostos (dinheiro roubado), que ajudando, então nada mais que justo que acabar com eles e livrar essa ilha do controle do governo e da marinha, incluindo aquela capitã maluca que tinha me atacado outro dia do nada, sem falar que atacar um banco já era uma boa de uma alfinetada que eu daria.

Já totalmente curada, removeria qualquer atadura ou curativo que tivesse em meu corpo e voltaria a minha forma de humana, enquanto sorriria confiante graças a minha Akuma no Mi. Faltando pouco tempo para sairmos do lugar em que estávamos faria uma última checagem em minhas armas as rotacionando no ar e as guardaria novamente, precisava que tudo estivesse perfeito para o ataque, um detalhe importante é que deixaria minha Crescent Rose em sua forma de rifle antes de a colocar em sua cápsula compactadora. Até mesmo o Mordomo estaria checando a afiação de sua espada com os dedos, embora ele não pudesse tocar em ninguém, quanto mais cortar, mas ele parecia empolgado, o que me levou a sorrir e coçar a nuca enquanto o observava. Com tudo pronto, assim que chegasse próximo da hora de partirmos diria bem alto para que todos que estavam no lugar escutassem.

- Certo, vamos lá! Hora dos Piratas da Ruiva deixarem de ser pobres! –

“Parando pra pensar, a gente nunca teve muito dinheiro desde que a gente começou, mas se isso não mudar com a gente roubando um banco, nunca vai mudar, não é mesmo?”

Andaria com todos ao guia-los pela passagem secreta que a garota de azul havia me mostrado ou pelas ruas mesmo se não fosse possível usar a passagem, os levando de forma discreta até o lugar mais próximo do banco possível, mas onde não pudéssemos ser notados por ninguém que estivesse em seu interior como os funcionários, marinheiros ou mesmo os clientes, como sou perita em me esconder, não deve ser tão difícil de conseguir isso. De lá, aguardaria que alguma patrulha passasse, já que essa seria a nossa deixa para cronometrar os cinco minutos e invadir o lugar. Durante essa espera, olharia para Boujin ao dizer baixo para que só ele e os outros que estavam comigo escutassem.

- Boujin, assim que entrarmos, enquanto eu e Yue distraímos os marinheiros, preciso que você feche as portas e coloque um aviso nelas, quero que pensem que o banco está fechado, não quero pessoas entrando e nem saindo até que tenhamos acabado, quando o fizer, se posicione em algum lugar e dê um disparo para cima, quando fizer isso, os despiste correndo e volte para a loja, nos encontramos lá, você vai ser o vigia basicamente. – Depois mantendo a seriedade em minhas falas, embora esboçasse um leve sorriso devido a empolgação que sentia, olharia para o Macaco e continuaria. – Macaco, é você que vai dar a deixa, assim que todos estivermos posicionados comigo e Yue próximas dos marinheiros entre eles e a porta, quero que você toque com sua cauda no chão já rendendo os funcionários, esse vai ser o sinal para que todos possamos agir, seu papel além de render os funcionários vai ser pegar todo o dinheiro que a gente puder carregar. – Nesse tempo, o Mordomo se mantinha sentado e escorado com os braços entre a parede e sua cabeça de pernas cruzadas e cabeça baixa aguardando.

Dito isso, aguardaria mais um pouco até que alguma patrulha chegasse, sendo que assim que isso ocorresse, olharia para meu relógio e marcaria o tempo enquanto diria bem baixo. – Lá estão eles, só uma coisa, acho que falei errado, não lembro bem, mas vou colocar a bomba para explodir daqui a exatos nove minutos, então fiquem espertos, vamos ter quatro minutos para sairmos depois de entrarmos. – Ajustaria duas bombas para explodirem em 9 minutos e ficaria cada vez mais ansiosa, mas não teria medo, estaria mais para uma animação misturada com uma empolgação que nunca teria sentido antes, nem mesmo quando roubei a mansão daquele nobre em Conomi Island, minhas pernas tremeriam um pouco, mas logo me controlaria e pararia já que eu sabia que era boa demais para me prejudicar por uma mera ansiedade, então quando o tempo passasse, seguiria com todos até o banco.

Adentrando o lugar, a princípio eu seria apenas uma mera cliente já que embora fosse procurada, não é como se eles esperassem por mim ou mesmo fossem perceber de cara quem eu era, então aproveitaria aquele breve momento para contar quantas pessoas eram clientes, quantas eram funcionárias e quantas eram marinheiras, enquanto discretamente colocaria as bombas dos dois lados da entrada. Além disso, analisaria o lugar, se tinha algum balcão com a possibilidade de alguém chamar a marinha por algum den den mushi ou coisa parecida. Quando me posicionasse entre a porta e os marinheiros, ficaria atenta ao Macaco já que era ele quem faria o sinal.

Não podíamos ter nenhum marinheiro do lado de fora, então se houvesse algum, entraria, mas logo depois sairia do banco para o chamar, me aproximaria dele em uma atuação aparentando estar meio envergonhada com o rosto vermelho e pediria ajuda ao dizer de forma suave e fofa enquanto o puxaria sutilmente para dentro do banco pelo braço. – Oi, Senhor Marinheiro ninguém lá dentro tá conseguindo me ajudar, será que você poderia? – Se ele viesse normalmente, tudo bem, o deixaria perto dos outros, agora se não fosse o caso, daria um poderoso soco em seu peito, tentando fazer com que ele saísse voando para dentro do banco, para que logo em seguida desse um chute em quaisquer outros marinheiros ou marinheiras que estivessem do lado de fora, mas dessa vez na cabeça com o meu calcanhar, também com a intenção de arremessar a pessoa para dentro do banco ao gritar. – AGORA! -

Se tudo desse certo e todos os marinheiros estivessem mesmo dentro do banco desde o início ou comigo forçando isso, quando o macaco desse o sinal ou eu começasse arremessando o marinheiro, me aproximaria deles ao dizer calmamente com a cabeça abaixada antes mesmo que percebessem a arma do macaco apontada para os funcionários ou entendessem o que estaria acontecendo. – Como eu abro uma conta nesse banco sendo uma... – Ergueria a cabeça levemente olhando diretamente para eles ainda mantendo o tom baixo e calmo, mas com um sorriso sádico já que não conseguiria me segurar. - Pirata altamente perigosa e procurada? – Mas logo aumentando meu tom com uma alta gargalhada enquanto apontaria para eles a minha Crescent Rose que sacaria instantaneamente da cápsula compactadora em sua forma de rifle e já me transformando na forma híbrida de minha Akuma no Mi. - RIAAHAHA. TODO MUNDO PRO CHÃO, ISSO É UM ASSALTO, NÃO TENTEM REAGIR, QUEM SE MEXER MORRE! –

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

As chances de os marinheiros não obedecerem a minhas ordens era alta, quer dizer, eles não eram meros guardas e geralmente o governo pega pesado com quem não cumpre sua função na marinha. Teoricamente, era mais vantajoso para eles que eles tentassem reagir já que seriam mortos pelo próprio governo se não o dizessem, de forma que sabendo disso, apontaria para o primeiro que se mexesse e dispararia na cabeça bem no meio da testa para servir de exemplo, estando esperta para sair da mira de qualquer arma no instante que fosse sacada e me preparando para avançar contra a pessoa que o fizesse.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyDom 26 Abr - 16:11


Peço desculpas, problemas pessoais e profissionais me impediram de acessar o forum nos ultimos dias.

NARRAÇÃO

Estavam preparados, cada um deles, até o que já não estava mais la, passando por um dos tuneis abaixo da cidade, saindo na mesma casa que Ria havia passado antes, a família sequer parecia ter se movido desde a última vez. Caminharam pela cidade ate um pequeno beco onde aguardaram.

Uma patrulha passou.

Ria deu as ordens para Boujin, que concordou com a cabeça antes de checar a própria arma para garantir que ela daria o disparo.

As ordens para o macaco eram um pouco menos claras, mas ele também concordou de pronto.

A pirata preparou as bombas.

A adrenalina aumentava no sangue de todos, uma ansiedade quase incontrolável.

Entravam no banco e se colocavam em posição.

5 minutos para a explosão da bomba
A partir daqui cada post contará um minuto, esse já conta como o primeiro... boa sorte.

Quando entrou tentou agir como se cliente fosse, a princípio tudo parecia normal, haviam ali 8 funcionários, 4 segurancas e pouco mais de uma dúzia de clientes, fora os próprios piratas. Não chegou a ver um den den mushi, contudo ela era incapaz de ver atrás dos grandes balcões que separavam parte dos funcionários dos clientes. Enquanto Ria plantava as bombas notou que algo podia dar mais errado do que ela achava... dois guardas olhavam para ela e cochichavam, talvez fosse por um interesse romântico, mas era muito mais provável que o encontro com a capitã e a situação na loja de químicos colocou a marinha em alerta para uma ruiva com as características dela.

Faltava apenas uma das bombas ser plantadas quando um dos marinheiros se aproximava dela perguntando – Oque acha que está fazendo senhora? – Ela tentava disfarçar a princípio, partindo para o soco que o arremessou para dentro do estabelecimento quando notou que não funcionava a sua tentativa. O grito de “AGORA” dava inicio ao assalto, o plano original já havia ido por agua abaixo, mas Ria parecia mais adepta do improviso mesmo.

“Como eu abro uma conta nesse banco sendo uma Pirata altamente perigosa e procurada?” Perguntava antes de anunciar o assalto. Os companheiros da pirata não tiveram tempo de se posicionar e entravam logo atrás dela. Boujin era o único que seguia o plano a risca, as portas se fecharam.

Os civis em sua maioria se jogaram no chão entre Ria e os balcões, poucos apenas levantaram as mãos. O guarda arremessado se levantava devagar enquanto todos os outros sacavam suas armas, dois com pistolas nas pontas do balcão que apontavam diretamente para Ria e um com uma espada em frente ao centro do movel. Os funcionários do salão se jogavam atrás de seus balcões, não era possível ver o que faziam lá. O cofre começava a se fechar.

A pirata executou o marine que tentava se levantar, como exemplo, mostrando sua sede de sangue. Os pistoleiros atiraram enquanto o homem da espada apenas proferiu aos cidadãos – Nada temam, nós vamos protege-los.

Ria se esquivou das balas dos marines, seu companheiro simio, no entanto fora baleado, quando se sai da frente de um tiro alguém sempre pode levar a bala perdida. O ferimento foi leve, mas era possível ver que aqueles homens não recuariam. O espadachim avançava sacando a arma, com Ria iria se defender, e que ordens daria para seus companheiros agora que o plano saia do controle?

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyDom 26 Abr - 22:52

Ataque Ao Banco Mundial! Parte 2!


"Bem, acho que uma bomba é suficiente. Pelo jeito fingir que você sabe o que tá fazendo e simplesmente fazer não funciona sempre."

Ao perceber que o Macaco tinha levado uma bala no meu lugar, meu coração disparou passando uma terrível sensação por meu corpo, mas vendo que tinha sido só de raspão, respirava aliviada. – Uff. – Embora ainda me sentisse frustrada com como as pessoas nunca me obedeciam, além de ter visto um companheiro sendo ferido na minha frente sem que pudesse fazer nada, o que me levaria a olhar com raiva para o homem que tinha feito o disparo e dizer nervosa.

- Macaco, dê um jeito de parar essa porta, com certeza algum dos funcionários acionou algum mecanismo. Esses idiotas me pagam por terem atirado! Yue, cuide do atirador da minha esquerda. – Eu confiava neles e sabia que dariam conta do recado, então eu precisaria cuidar do espadachim e do outro atirador.

Desviaria meu olhar para o marinheiro que vinha em minha direção e começaria a pensar em alguma forma de vencer. “Droga, a reação deles foi mais rápida do que eu imaginava! Provavelmente eles vão tomar cuidado para não se atingir com as armas de fogo, mas o ideal é que acabemos logo com esses caras.” Esperaria que ele chegasse perto para tentar algum corte, mas quase que instantaneamente, quando fosse realizar seu ataque pularia para trás, de forma que me distanciasse dele e do atirador da direita, para logo em seguida dizer em um tom irônico enquanto sorriria ao parar meu movimento. – Não precisariam proteger ninguém se só me obedecessem e dessem o dinheiro... –

Não tinha tempo a perder, o relógio estava correndo contra mim, inclusive daria uma rápida olhada já que estava cronometrando o tempo da bomba e obviamente meu foco inicial deveria ser os atiradores, já que poderiam realizar um disparo e interferir comigo ou os outros a qualquer segundo. Então avançaria na direção do homem com a espada onde rotacionaria minha arma ao pressionar seu botão já trocando sua forma para de uma foice onde a posicionaria por baixo para passar a clara sensação de que o atacaria com um corte vertical de baixo para cima na intenção de que ele fosse tentar se defender. Se conseguisse fazer com que ele se posicionasse para uma defesa ou com que simplesmente se esquivasse, saltaria por cima dele dando um mortal e tentando chegar o mais perto do teto possível, já pressionando o botão da minha arma e a rotacionando para voltar sua forma novamente para de um rifle enquanto fosse na direção do atirador.

Talvez o espadachim percebesse minhas intenções e fosse tentar me atacar quando eu saltasse, nesse caso estaria preparada onde utilizaria o próprio corpo dele como um apoio onde me impulsionaria com minha cauda ao flexiona-la ao fazer contato na cintura do homem. Agora se o salto fosse bem sucedido e eu alcançasse a altura do teto, o risco era que o atirador tentasse me atingir e se isso fosse acontecer, atingiria o teto com minha cauda para me direcionar para o chão, coisa que faria de qualquer forma para ultrapassar o espadachim com mais agilidade.

Se conseguisse o ultrapassar, correria na direção do homem com a arma de fogo, sempre de olho em sua mira para me esquivar da mesma onde mudaria a trajetória da minha corrida para os lados com cuidado para que nenhum dos meus aliados ficasse no caminho novamente. Conforme corresse, começaria a disparar algumas vezes tentando o atingir na cabeça assim como tinha feito com o outro marinheiro.

Assim que me aproximasse a cerca de 4 metros do homem, daria um mortal enquanto rotacionaria novamente minha arma pressionando seu botão para voltar sua forma para foice-rifle para logo em seguida dar uma estrelinha falando – Shinigami... - Onde faria com que os adornos da minha arma atingissem o homem de forma que conseguisse fixar seu pescoço rapidamente na arma e rotacionasse meu corpo para o arremessar com força na parede ao concluir gritando. – REVERSE! –

Tinha que acabar com aquilo rapidamente para ajudar os outros, então sem nem pensar, com a técnica funcionando ou não, me manteria avançando na direção do atirador, sempre saindo de sua mira com rápidos saltos para os lados já que mesmo com ele sendo atingido, não teria como saber se ele tinha sido derrotado. Quando me aproximasse, dessa vez utilizaria minha cauda para me impulsionar para frente com maior agilidade e daria um corte vertical almejando o atingir da cabeça à cintura para tentar finalizar o homem com o corte.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Conseguindo ou não o derrotar, era hora de ir para cima do espadachim já que se ele não tivesse sido derrotado com isso, significaria que era muito forte, então talvez fosse melhor derrotar primeiro o espadachim. Se fosse esse o caso, tentaria me posicionar de forma que o espadachim ficasse entre mim e o atirador como se fosse um escudo humano, mas ainda sem me aproximar do marinheiro com espada.

Assim que conseguisse essa posição ou caso tivesse derrotado o atirador, partiria para cima do usuário de espada onde realizaria um corte horizontal da esquerda para direita almejando o atingir no abdômen. O atingindo ou não, logo em seguida aproveitaria meu movimento para rotacionar meu corpo e o tentar um corte diagonal de cima ara baixo da esquerda para direita no peito do homem. Com isso, para finalizar saltaria para trás e logo depois na direção do homem onde dessa vez faria como se fosse o atingir com a parte de trás da foice por cima, mas no processo sorriria e rotacionaria minha foice na direção contrária tentando um corte vertical de baixo para cima de sua cintura ao ombro.

Durante a investida com o atirador, talvez o espadachim tentasse me atacar, mas se esse fosse o caso, tomaria cuidado para não deixar que ele se aproximasse já que eu provavelmente era mais rápida que o homem. É claro que se em qualquer momento ele tentasse me atingir com algum ataque horizontal, me abaixaria ou pularia para me esquivar a depender da altura. Se fosse um golpe vertical ou diagonal, me moveria rapidamente para o lado mais propício a desviar e continuaria com meus movimentos, da mesmo forma que evitaria estar na mira dos atiradores, sempre tomando cuidado para não ser atingida.

Shinigami - Reverse:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyQua 29 Abr - 18:18

Off. As vezes eu fico bem confuso com alguns casos que você faz no combate, eles parecem meio desconexos pra mim... ai tenho que ficar relendo haha, perdão a demora.
Roubar bancos não é fácil, to tentando dar um bom desafio, não ache que o chefe da guarda do banco é randon, já aviso.

NARRAÇÃO

O macaco disparava em direção a
porta e saltava para trás dos balcões.

Yue sacava suas lâminas e tentava se aproximar do atirador, ria ouviria alguns tiros a partir de então, mas sem se focar nesse combate.

Ria conseguia se esquivar do primeiro golpe do espadachim, mas entre seu discurso um segundo golpe, uma estocada, a interrompia – Esse dinheiro pertence aos cidadãos, não a piratas – a estocada errava por pouco, talvez parar para provocar o seu oponente não fosse algo prudente de se fazer. Outra coisa que não era prudente era desviar o olhar do seu oponente para olhar o relógio, uma segunda estocada rápida a atingia na costela causando um ferimento superficial, mas doloroso, ao menos ela tinha noção do tempo agora. Ela se preocupava com a explosão das bombas, e realmente devia, pois carregava com ela ainda a ultima bomba que não conseguira implantar.

O macaco arremessou um dos funcionários
inconsciente para o centro da sala.
A porta não parou.

A pirata avançou em direção ao espadachim, em um movimento fluido fintava e se esquivava do homem com a lâmina, que tentava mais uma estocada, ela se posicionava no ar e tornava sua foice um rifle. Corria em direção ao atirador, inicialmente se esquivando com pequenos dos tiros um a um. Ao dar o mortal afim de realizar sua técnica, contudo, acabou recebendo um tiro a queima roupa na perna esquerda, dificultando seus movimentos a partir disso. Acertava sua técnica no atirador que caia sem forças.

Um som de sirene no topo do banco começou a tocar.
O macaco arremessou mais um dos funcionários
inconsciente para o centro da sala enquanto gritava
– Isso é por você ter acionado o alarme.
A porta não parou.

Ao se voltar novamente para o espadachim Ria notou que talvez seus movimentos contínuos não fossem ideais para lutar contra aquele homem, ele bloqueava o primeiro golpe da pirata impedindo que ela continuasse girando, a lamina da espada tocando o cabo da foice, deixando os dois presos naquela posição por alguns segundos, apesar de mais lento que ela era provável que a força dos dois fosse semelhante.

O macaco arremessou o terceiro funcionário
inconsciente para o centro da sala – Uh Ah Ah
Ninguém vai falar como eu paro essa porta?.

A porta não parou.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 EmptyQua 29 Abr - 23:49

Ataque Ao Banco Mundial! Parte 3!


Enquanto o homem segurava meu ataque, o encararia com certo desprezo, algo que tinha se iniciado desde sua fala. Ele tinha dito que o dinheiro era das pessoas, mas era realmente? Quer dizer, as pessoas guardaram seu dinheiro naquele banco monopolizado com todas as suas taxas abusivas, mas foi por opção ou por simplesmente não ter outra opção? Era como se alguns pensamentos revolucionários passassem pela minha cabeça hora ou outra, ainda mais naqueles momentos onde pessoas do governo falavam coisas que para mim eram obviamente bizarras já que foi um banco como aqueles que ajudou a matar meu pai ao piorar sua doença por causa das dívidas. O que me levava a dizer emburrada para aquele ser desprezível aos meus olhos.

- Não me faça rir... Esse dinheiro que vocês roubam aos montes por impostos é das pessoas? O que você sabe marinheiro? Nada! -

Aquele parecia estar se tornando o pior cenário possível, um cenário onde as portas se fechavam e não conseguíamos levar nada para casa além dos trocados que provavelmente teriam no caixa. Sem falar que o macaco não estava parecendo ter resultados dado os funcionários voando pelo lugar, o que me deixava ainda mais irritada durante a luta dado o que estava acontecendo, além daquele alarme barulhenta disparando, minha perna baleada e o Mordomo que eu via sentado no balcão como se não quisesse nada da vida tomando seu chá e aguardando aquela confusão toda acabar. A perna seria fácil de resolver já que durante todo o resto da luta utilizaria minha cauda como apoio sempre que precisasse de algum movimento mais brusco, além de tentar ignorar a dor do ferimento, mas o resto seria um problema.

“Eu não tenho ideia do que fazer se o Macaco não conseguir parar esses portões, tomara que eles possam ser abertos novamente! Só sei que preciso acabar logo com esse cara.”

Enquanto ele bloqueava meu ataque, levantaria levemente minha perna e o chutaria com violência para frente na intenção de pegar alguma distância do homem. Se não conseguisse o fazer, simplesmente pularia para trás caso houvesse espaço para isso. Caso eu não conseguisse o empurrar e não tivesse espaço para sair por trás, flexionaria minha cauda na parede ou objeto que estivesse atrás de mim para me propulsionar para frente com violência e conseguir empurrar o homem.

Seria difícil lutar contra ele utilizando aquela arma, então quando conseguisse tomar a distância que queria, a arremessaria com tudo na direção da cintura do homem, onde faria com que a minha Crescent Rose rotacionasse horizontalmente em uma altura abaixo de onde ele estivesse posicionando sua espada. A intenção seria de o atingir ou pelo menos fazer com que ele bloqueasse a foice arremessada já que assim que arremessasse partiria em sua direção com tudo ao utilizar minha cauda para pegar ainda mais velocidade no início da minha investida ao flexiona-la contra o chão com tudo, tomando cuidando com a foice arremessada já que ela poderia ser rebatida de volta.

Assim que me aproximasse do homem passaria minha mão esquerda em frente de seu rosto como se fosse o atacar para desviar a atenção de seus olhos, mas quando o fizesse o atacaria com um soco com a mão direita diretamente em sua bochecha para tentar o nocautear. Caso minha mão passasse direto por ele, talvez por de alguma forma o homem conseguir se esquivar voltando sua cabeça para trás, pressionaria o botão da minha manopla liberando a lâmina escondida e tentando causar o corte mais profundo possível em seu rosto na altura das bochechas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso ele tentasse me atacar antes de eu conseguir dar meus golpes, rapidamente removeria a minha arma que se assemelhava muito com um guarda-chuva, minha Crescent Scythe-Umbrella, de sua cápsula compactadora já liberando suas oito lâminas em um ataque, onde desviaria a espada do homem ao atacar o braço dominante que ele utilizasse para segurar sua espada com uma das lâminas simétricas de minha arma em um corte vertical de baixo para cima.

Se o homem ainda pudesse lutar, rotacionaria minha arma para fazer com que suas lâminas se alinhassem novamente com seu cabo, se retraindo e tentaria o atingir com o cabo ao realizar uma estocada no abdômen para logo em seguida lhe dar um golpe vertical de baixo para cima no queixo ao rotacionar minha arma e depois mais um ataque horizontal, dessa vez na sua bochecha direita, tentando o finalizar. Se ainda sim não fosse possível, abriria novamente minha arma para liberar suas lâminas e daria dois ataques horizontais, sendo o primeiro da esquerda para direita e o segundo da direita para esquerda, tentando dilacerar seu corpo o atingindo pela lateral.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Me manteria sempre atenta para caso o atirador que lutava com Yue tentasse me atingir antes de eu estar com o guarda-chuva em mãos, sendo que me posicionaria de forma que o espadachim ficasse entre mim e o atirador. Claro que se ele tentasse mirar em mim, sairia da mira da arma no instante em que percebesse, por mais que soubesse que Yue não deixaria que isso acontecesse e cobraria o homem antes que pudesse realizar qualquer disparo. Agora caso estivesse com minha arma, não teria porque me esquivar, apenas liberaria suas lâminas para que a cota de escamas da arma ficasse entre mim e o homem e me defendesse do disparo.

Agora para o caso de o espadachim tentar me atacar em qualquer momento durante o combate, tentaria evitar qualquer tipo de contato com sua arma, até mesmo da minha própria arma com a dele. Onde se ele tentasse uma estocada, um ataque vertical ou diagonal, me direcionaria com auxílio de minha cauda para o melhor lado que me proporcionasse uma esquiva. Agora no caso de um corte horizontal, me abaixaria, pularia por cima do homem ou mesmo recuaria para evitar qualquer dano, fazendo sempre a melhor opção dependendo de seu ataque. É claro que se pulasse por cima dele, utilizaria de minha cauda contra o teto para retornar para o chão o mais rápido possível, impedindo que fosse atingida no ar.

OFF:
 

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Island End! Goodbye Utopia!
Voltar ao Topo 
Página 3 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: