One Piece RPG
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Escuridão total sem estrelas
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 00:02

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:55

» Cap. 2 - The Enemy Within
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:55

» Cap.1 Deuses entre nós
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 23:41

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 23:12

» [LB] O Florescer de Utopia III
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 23:10

» Karatê Cindy
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 22:49

» John Knudarr
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor John Knudarr Ontem à(s) 22:42

» Seasons: Road to New World
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:29

» [Ficha] James Howlett
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Lurion Ontem à(s) 21:26

» The Victory Promise
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Hooligan Ontem à(s) 21:07

» [FICHA] Sonny Delahunt
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Shogo Ontem à(s) 21:02

» The One Above All - Ato 2
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 19:26

» Cap. 2 - A New Day
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor ADM.Tonikbelo Ontem à(s) 19:03

» Bakemonogatari
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:48

» ~ Acontecimentos ~ Cactus Island
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 17:17

» Um Destino em Comum
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 17:08

» Xeque - Mate - Parte 1
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor GM.Midnight Ontem à(s) 16:51

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor AoYume Ontem à(s) 16:42

» A busca da liberdade
Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 15:23



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Island End! Goodbye Utopia!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyDom 24 Nov 2019, 01:52

Relembrando a primeira mensagem :

Island End! Goodbye Utopia!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Fanalis B. Ria. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Fran B. Air
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 30/11/2017

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyTer 07 Abr 2020, 04:54

Finalmente Acabou! Reencontro!


"Quem diria que aquela coisa não tinha olhos, podia jurar que aquele paninho era só um véu, mas deu para ver depois de atirar nele, fazer o quê, deu tudo certo no final."

Eu estava longe de estar em minhas melhores condições, minha visão estava embaçada e tremia um pouco, mas mesmo assim, ao ver aquela pessoa correndo de volta para o lixão, percebi quase que instantaneamente o que estava acontecendo, afinal, não era o primeiro usuário de Akuma no Mi com quem lutava e esse cara lembrava muito o usuário da fruta do sangue com quem já havia lutado, utilizando de alguma coisa externa para envolver o próprio corpo, mas muito provavelmente não passando de alguém fraco.

Com muita dificuldade, ainda tossindo sangue, me levantaria ao utilizar de minha cauda como apoio, aquela espécie de terceira perna seria primordial naquele momento, então rotacionaria minha foice a fincando no chão em minha frente enquanto firmaria o máximo que conseguisse as pernas e agacharia levemente meu rosto para olhar diretamente através da mira telescópica localizada em sua haste, não seria bom deixar alguém tão problemático por aí. Assim que conseguisse mirar, respiraria fundo para me concentrar ao máximo e então mirando na cabeça do homem que corria, efetuaria um disparo o mais preciso que conseguisse apesar de todos os danos sofridos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se tivesse conseguido acertar, vagarosamente me dirigiria até o homem e vasculharia seu corpo para saber se tinha alguma pista de quem ele era e o porque de estar me atacando ou algo de valor que levaria comigo, mas do contrário, se não conseguisse, apenas fecharia o semblante chateada ao falar um – Tsk. – E daria as costas para sair de lá o quanto antes, levando em conta que a marinha poderia chegar a qualquer momento.

- Credo, Senhorita Ria, você está fedendo... – Falou o Mordomo que estava sentado com as pernas cruzadas me observando e tomando uma xícara de chá.

Ao olhar para meu corpo, percebi todo o sangue misturado com lixo e vai saber mais o quê, realmente, eu estava nojenta, o que me fazia sentir um calafrio infinitas vezes pior do que quando aquela aberração começou a nos atacar. Começaria a passar as mãos pelo corpo rapidamente para tirar o máximo daquela nojeira que conseguisse enquanto andaria na direção da pessoa mais próxima possível logo depois de falar enojada com a voz fraca, me sentido pior por aquela sujeira toda, que os ferimentos que tanto ardiam e doíam naquele momento onde a adrenalina já baixara.

- Af, verdade! Eu preciso mesmo de um banho urgente. –

Assim que conseguisse me aproximar de alguma das pessoas que observava a luta, não hesitaria em perguntar de cabeça erguida, como se nada tivesse acontecido, ainda mantendo meu alto orgulho de pirata, por mais que meu corpo não parasse de tremer, o sangue não parasse de escorrer pelos meus ferimentos e estivesse repleta de massas em decomposição por todo o corpo.

- Ei! Me diz onde tem alguma loja de roupas, preciso de roupas limpas urgentemente! -  Olharia com seriedade para a pessoa, talvez isso a intimidasse, mas a situação estava realmente crítica, eu queria me limpar o mais rápido possível. Continuaria perguntando até que conseguisse a informação que buscava.

Quando alguém me falasse onde era, sem nem agradecer, transformaria minha Crescent Rose para sua forma base e a guardaria em uma de minhas cápsulas compactadoras para logo em seguida pegar me Crescent Umbrella, já que ele também serviria como apoio, mas chamaria bem menos atenção.

Com isso, sairia andando na direção do lugar ao utilizar minha foice como apoio o mais rápido que conseguisse, mesmo que parecesse muito mais naquele momento com algum mendigo definhando com alguma doença do que com a mulher que um dia se tornaria a Rainha dos Piratas, eu não me importava com a opinião dos outros, só queria me livrar logo daquela sujeira que ao menos serviria como camuflagem para andar naquela ilha repleta de marinheiros e agentes do governo.

Assim que chegasse no lugar, apenas entraria e me aproximaria da pessoa que mais se parecesse com a proprietária, de forma que quando conseguisse fazer contato, encararia a pessoa por alguns breves segundos com aquele aspecto asqueroso no qual me encontrava, falaria levemente irritada, embora ainda mantivesse minha voz suave e afeminada.

- Onde fica o seu banheiro? Preciso me limpar, me traga também algumas ataduras e alguns vestidos vermelhos e pretos, vou comprar de vocês logo depois. –

Assim que conseguisse ir até algum banheiro, tomaria um bom banho e envolveria as ataduras nos locais onde os ferimentos fossem mais expostos e estivesse sangrando, isso deveria impedir que as roupas novas se sujassem. Assim que terminasse, pagaria a pessoa por pelo menos duas peças de roupa desde que tivessem um preço justo e sairia seguindo pela rua que me fora indicada pelo macaco, estando limpa, as coisas já ficariam bem mais fáceis, por mais que os ferimentos ainda continuassem me incomodando.

“Essas ataduras não vão ajudar muita coisa, quer dizer, não sou médica e não conheço nada de primeiros socorros, pelo menos devem impedir que o vestido se suje, mas eu preciso me encontrar com Yue ou descansar em algum lugar para que minha akuma possa me curar.”

De toda forma, continuaria andando vagarosamente já que estava bastante machucada até que chegasse ao tal porto e lá ficaria vagando para ver se conseguia encontrar meus companheiros, eles já devem estar familiarizados com o lugar e provavelmente vão saber o que fazer. Se conseguisse os encontrar, me aproximaria e daria um grande sorriso ao levantar meu polegar fazendo um sinal de positivo já que tinha dado tudo certo.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 


Última edição por Fanalis B. Ria em Qua 08 Abr 2020, 20:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyQua 08 Abr 2020, 19:10

NARRAÇÃO
Fanalis B. Ria
Depois de toda aquela luta Ria finalmente entendia contra o que ela lutava, fincou a foice no chão, usava toda a sua força de vontade, fixou seu único braço útil, respirou fundo e deu um tiro que quase a arremessou para trás...

um único tiro...


O som da explosão ressoou...



A bala voou...




Ria pode ver que a bala acertou os cabelos do homem, pode ver o sangue espirrar.





Eram apenas algumas gotas, um ferimento de raspão que o homem carregaria no pescoço a partir de então em seu caminho de fuga, ele murmurou – soru... – antes de sumir em pleno ar deixando apenas uma grande cartola para trás.

Frustrada a garota tentava se limpar em vão, o cheiro ficaria impregnado por vários banhos e pior que isso, mesmo com os poderes de regeneração a chance da ferida se infeccionar era grande.

Ela perguntava para diversas pessoas que estavam por perto, a maioria assustada fugia, uma delas caia no chão e falou, antes de se levantar e correr em pânico – Dis... distrito comercial, tem um atelier a umas 5 quadras naquela direção – a mulher apontava para o lado oposto que o macaco disse que ficava o ultraporto.

A pirata ainda sim foi na foi na direção de tal loja, disfarçada como se fosse uma mendiga, algumas pessoas até a viam por ali, mas se afastavam com o cheiro. Não foi difícil encontrar o local, tinha uma grande placa escrito apenas “4 agulhas” e parecia um dos estabelecimentos mais para alta classe que ela já havia visto. Entrou pela porta de vidro encontrando um local com 4 mulheres muito bem vestidas.

A primeira, de vermelho, logo disparou a falar – AH MAS NEM MORTA UMA MULHER DESSAS VAI ENTRAR NA MINHA LOJA.
A segunda de azul respondia – mas coitadinha dela, deve ter sofrido tanto....
Uma de amarelo inundava ria com perguntas alegremente – Quem é você? Por que você esta suja? Estava brincando de escavar lixo? É legal?
Ria mal conseguiu falar até que a de verde disse calmamente – QUIETAS, fale garota, o que te traz ao quatro agulhas? – todas se calaram e ouviram – Evelin te ajudará no banho, Mika escolherá roupas validas e depois você nos contará sua historia ok? EV, vá – disse para a garota de azul que conduziu a pirata a uma banheira.

Durante o banho Evelin comentava diversas vezes – Nossa coitadinha de você, tão machucada, o que aconteceu? Eu estaria chorando uma hora dessas. Alias eu acho que vou chorar só de ver o que aconteceu com você. – e realmente começava a chorar.

Quando saiu do banho viu num cabide um vestido longo de cores preto e vermelho, do lado dele uma Mika, de vermelho, discutia com a garota de amarelo – EU JÁ DISSE GOLDIE, ELA VAI DESTRUIR ESSE VESTIDO, A GENTE NÃO PODE INDICAR VESTIDO DE FESTA PARA TODAS – a de amarelo respondia – Mas ela vai ficar tão bonita! – o que era logo rebatido pela de vermelho – VAI PEGAR UM MODELO MAIS SIMPLES OK? Ah! Você está ai – disse quando viu Ria – A gente vai pegar algo mais apropriado pra você. -Goldie voltou alguns minutos depois com um vestido mais curto, semelhante ao normal de Ria.

- Agora quando ao pagamento... – começou a mulher de verde quando a ruiva se vestiu – ... eu posso ver que é uma pirata, me diga, por que não deveria te denunciar para os marinheiros? – ela falava com um sorriso de canto de boca e um ar superior.

IMAGEM DAS MULHERES E OFF:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyQua 08 Abr 2020, 22:54

Quatro Agulhas! Loja de Roupas Estranha!


Me mantinha em silêncio durante todo o processo do banho, só queria tirar aquela sujeira de mim, mas assim que me vesti, soltei quase que instantaneamente um grande sorriso, as minhas vestes estavam de acordo com os padrões que queria, dando até mesmo um giro com os braços abertos enquanto me olhasse em algum espelho qualquer já que ele se enquadrava perfeitamente em minhas belas curvas. Mas meu sorriso não durou muito, pois assim que vi o Mordomo me encarando com as bochechas levemente avermelhadas e uma cara abobalhada, franzi as sobrancelhas na hora enquanto ele falava.

- Nada mal Senhorita Ria, nada mal... Haanhaanhann... – Finalizando com uma risada desajeitas.

Nesse instante eu dei uma rabada em seu rosto, rabada essa que passou direto como se estivesse batendo em fumaça que se desfazia e logo voltava ao lugar, o que me levava a dizer ainda irritada apontando para sua cara de tarado, mas agora dando um sorriso por já aceitar a situação que não teria o que fazer.

- Então é isso que os fantasmas fazem quando assombram a gente? Vai me seguir até no banheiro? Seu idiota! Eu sei que você não teria morrido se eu fosse mais forte, mas pode me dar um pouco mais de privacidade? – Ele sorriu e coçando a parte de trás da cabeça começou a falar de forma calma como sempre. – Eu sou coisa da sua cabeça e estou ligado a você, então não posso controlar... – O que me levou a levantar os braços um pouco com as palmas da mão viradas para cima como se não me importasse e dizer com os olhos fechados.

– Bom, acho que não tem o que fazer então... – Nesse momento ele estava olhando para o lado e assobiando descaradamente como se estivesse mentindo, coisa que fez com que eu o questionasse mais uma vez irritada. – Você tá mentindo, não tá? Você é um fantasma de verdade, não é? –

Durante todo esse diálogo eu não me incomodava de que achassem que eu era louca, já não ligava mais para a opinião alheia a algum tempo e além disso, eu estava mais preocupada que tudo em me limpar. Durante a luta não tinha percebido como estava me sujando e ficando cada vez mais nojenta, então nem sequer pude responder as garotas direito até a hora do pagamento. Quando ela falou sobre a marinha, não pude fazer nada além de dar um sorriso sádico quase que instantaneamente e encarar aquela mulher diretamente nos olhos de forma que parecesse que aquele seria seu último dia de vida.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando o fizesse começaria a falar calmamente sobre o motivo de estar lá naquela situação enquanto apontaria com o indicador para cima. – Sabe, eu estava naquele estado porque tinha lutado com encapuzados, uma capitã da marinha, um agente especial e um usuário de uma akuma no mi que controlava o lixo, isso tudo durante aquela chuva de raios de mais cedo e ainda por cima em um lixão. – Terminando minha fala, ainda com um sorriso sádico, retiraria minha foice da cápsula compactadora já posicionando sua lâmina de forma que a mulher ficasse entre mim e a lâmina da arma, mantendo a mão esquerda na cintura e segurando a arma com a direita, onde com um simples puxão sua cabeça poderia ser decepada. Por mais que eu estivesse bastante debilitada, não demonstraria nenhum tipo de fraqueza, medo ou receio naquele momento, então continuaria. – Eu só quero comprar algumas roupas, vou pagar e ir em bora, por que diabos você falou na marinha? Se está disposta a ameaçar uma pirata, também deve estar disposta a morrer, sabia? –

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andaria na direção da mulher ao ir deixando a haste de minha foice passar por baixo de meu braço e sussurraria em seu ouvido. – Mas se quer chamar a marinha, é sua chance, eu não vou te matar e estou seriamente ferida. Agora... Por que não evitamos todos esses problemas e você trás alguém aqui para cuidar dos meus ferimentos? Me parece uma forma bem mais agradável de terminar nosso dia, não acha? – Removeria a foice já a guardando novamente em minha cápsula compactadora.

Com isso pegaria meu capuz vermelho e mostraria para as garotas que estavam lá. – Eu lavei minhas coisas, mas minha mochila e esse capuz ficaram bem rasgados, será que alguma de vocês consegue concertar? Eu mesma consertaria, mas estou tremendo demais para usar uma agulha agora... Falando nisso, me venda um kit de costura também! – Diria entregando para elas o capuz e a bolsa juntamente de minhas roupas antigas. – Eu lavei essas roupas também, podem doar para alguém que precise. –

Então me aproximaria da garota de verde e continuaria minha história de forma confiante para que todas ouvissem. – Meu nome é Fanalis B. Ria, sou a mulher que irá se tornar a Rainha dos Piratas! Venho do East Blue e estou desbravando os mares da Grand Line. Agora que sabem sobre mim, por que não me contam algo sobre essa ilha? – Balançaria o indicador para os lados e começaria a fazer várias perguntas. - Não é justo que só eu fique dando informações... Para começar, o que eram aqueles raios que tanto caiam do céu? Isso acontece sempre? Ninguém me falou nada sobre essa ilha ainda, estive muito ocupada desde que cheguei aqui. –

- Tudo que sei é que existem muitos agentes por aqui... – "Elas parecem tagarelas, vou tentar marcar de cabeça quanto tempo elas demorarão para falar e ver se consigo acertar o tempo no relógio." Olharia para meu relógio de ouro e mentalizaria as horas para tentar acertar quanto tempo demoraram para fazer tudo que lhes fora solicitado. Eu me sentaria em qualquer lugar que conseguisse desde que não fosse o chão e as escutaria. Além disso, no caso de alguma delas me oferecer alguma bebida ou alimento, aceitaria sem pensar duas vezes, afinal já fazia algum tempo que eu não comia.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySex 10 Abr 2020, 15:09


NARRAÇÃO

- Indisciplinada e agressiva... suspeitava que não era um dos nossos, mas natural vindo de piratas, mesmo assim é impressionante que tenha ficado viva – dizia a mulher de verde parando a foice de Ria com um único dedo antes que a garota a posicionasse como queria, a ruiva podia notar que o braço que a mulher usava era segmentado em varias partes, como se possuísse um exoesqueleto – Alguém como eu sempre estará disposta a morrer, pela causa certa, mas sei que não será você a me matar. Uma menina que resolve tudo com as lâminas não conseguiria ver a diferença entre nós, não é mesmo?

As 3 outras mulheres observavam ao longe.

- Sinceramente não tenho interesse algum na marinha, foi apenas para ver sua reação, contudo... eu preciso saber quem são minhas amigas então sugiro que abaixe o tom, que tal ao invés de fazer ameaças vazias e ordenar coisas você não me pede como amiga? Goldie tratará de seus ferimentos, uma cortesia minha, Drill, enquanto Mika lidará com as peças a serem costuradas. –
A mulher, que agora sabia se chamar Drill sorria com um ar superior enquanto a garota de amarelo trazia material para cuidar dos ferimentos os ferimentos, as outras duas mulheres fecharam as cortinas da loja. Quanto mais a pirata olhava, mais via que cada uma das moças tinha alguma parte do corpo com aquele exoesqueleto, as partes não se moviam de forma totalmente humanas, era como se fosse algo mecânico.

- Bem, senhorita futura rainha dos piratas, você parece ter caído de paraquedas, não é? Aqui é Utopia, um dos locais mais estratégicos para o Governo mundial aqui na Grand Line, e com eles vem os agentes e a marinha, certo? –
a mulher penteava os cabelos enquanto falava – Aqueles raios foram algo incomum, segundo relatórios que recebi foi algo que aconteceu globalmente por todo o mar, algo relacionado ao midnight shine, mas a situação já se estabilizou, não há com o que se preocupar minha cara...

Enquanto Drill falava nenhuma das outras sequer ousava proferir uma palavra. A garota de azul trouxe chá e biscoitos.

- O homem que fez isso contigo é Edgar Sche, e você tem sorte de ele ter usado a humanidade, aquela coisa tem força bruta, mas se o verdadeiro usuário da  Kusa Kusa no Mi, a Fruta da Podridão, tocasse na senhorita o local iria apodrecer quase que instantaneamente, eu sei... – ela retirou o braço mecânico e mostrou o que restava de um cotoco apodrecido onde estava o braço original – Este homem fez coisas horríveis conosco e roubou um bem muito valioso para todo o povo oprimido pelo governo, e precisamos de sua ajuda para reavê-lo... você aceitaria ajudar, pela nossa recém formada amizade?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySex 10 Abr 2020, 17:09

Pedindo Informações! As Garotas Ciborgue!


"Haan... Eu estou tão machucada assim a ponto dessa garota conseguir prever meus movimentos? Não... Não é só isso... Ela não chega aos meus pés, mas ela é forte!"

Escutava atentamente o que a garota dizia e quando percebia algo estranho em alguns de seus membros, ficava com a guarda ainda mais levantada, afinal, nunca tinha visto algo assim antes. Tudo que podia fazer naquele momento era acenar com a cabeça, sorrir, me alimentar e entender o que estava acontecendo naquela ilha, quer dizer, informações naquele momento eram cruciais para decidir o que fazer.

Quando a mulher retirou o seu braço, diferentemente da maioria das pessoas que provavelmente ficariam chocadas com o membro deteriorado, meu foco ficaria totalmente em outro lugar. Avançaria rapidamente na garota quase que babando por estar encantada com a tecnologia que fora utilizada para criar aquela coisa, era uma prótese totalmente diferente de qualquer coisa que já havia visto antes, o que me levava a falar enquanto ria e ficava com o rosto avermelhado por estar excitada com aquilo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- E-ei, o que é isso? Um braço biomecânico de verdade? Riaa-ha-ha. Quem diria que algo assim existisse mesmo... Ele é automático? Você controla seus movimentos com a sua mente? –

“Eu não tinha parado para pensar nisso ainda, mas realmente... Pelo que eu vi até agora, a tecnologia existente na Grand Line pode mesmo permitir que algo assim exista! O ciborgue que eu tinha visto mantinha todos os membros com apenas alguns raios laser acoplados, isso aqui parece ser bem diferente. É claro que se eu me dedicasse, com certeza conseguiria criar algo até melhor que esse braço...”

Quando acabasse de apreciar aquele braço, me recomporia ao limpar a baba que escorria de meus lábios com o braço e voltaria a me sentar, dessa vez com as pernas e os braços cruzados, mas ainda mantendo contato visual com a garota que tanto falava. Assim que ela acabasse de explicar a situação, não teria escolha, querendo ou não, elas tinham me ajudado e eu não era o tipo de pessoa que ficava devendo favores por aí, o que me levava a sorrir e dizer agradecida.

- Obrigada por terem me ajudado... O motivo de eu ter pressa é por que queria ir para Dream Whater e encontrar meu companheiro, Rimuru. Bom, mas ele é o maior detetive do mundo, sabia? Já deve saber que eu estou aqui e deve estar a caminho. -  Comeria um biscoito e continuaria enquanto alisaria meus longos e belos cabelos ruivos ao puxá-los para baixo. – Agora, vocês me ajudaram, nada mais justo que eu ajude vocês... Além disso, eu odeio o governo e se isso vai ajudar vocês diante dele, não tenho queixas, só me digam exatamente... O que tiraram de vocês? E onde encontro esse objeto? –

Escutaria atentamente o que tinham a dizer e sem demorar, cruzaria os braços, levantaria o indicador e continuaria a falar, sendo que dessa vez faria mais uma exigência apontando para meu corpo com minhas mãos com uma voz firme na tentativa de as convencer. – Como podem notar, eu estou bastante ferida e não é bom ficar andando por aí desse jeito, mas eu também comi a Sara sara no Mi. – Começaria a balançar minha longa cauda para os lados e continuaria. - Não vai demorar mais do que algumas horas para me curar completamente. Será que alguma de vocês poderia trazer meus companheiros até aqui? É um grupo bem fácil de ser notado já que entre eles está um Urso de quase três metros e um macaco, além de uma médica excêntrica e um navegador devoto a mim, eles estão no ultraporto. –

“Eu não teria dificuldade em achar eles e não me importo em ter que matar alguns marinheiros pra isso, mas essa loja já me parece um bom lugar pra ficarmos.”

Me levantaria e andaria na direção da garota com quem tanto conversara, de forma que assim que me aproximasse, colocaria a mão direita sobre a sua cabeça e sem enrolar, diria de forma amável para que ela entendesse que por mais que eu tivesse aquele jeito orgulhoso, ainda estava do seu lado. – Não se preocupe, nós vamos ajudar vocês, Drill! – Assim que terminasse minha fala, daria uma última conferida em meu relógio para ver se tinha conseguido cronometrar mentalmente quanto tempo havia se passado e deixaria que minha mão deslizasse pela sua cabeça enquanto tudo ficaria escuro, de forma que meu corpo caísse sobre o dela.

Quando começava a desmaiar, veria o Mordomo em pé atrás da garota, ele parecia tranquilo, estava em pé lá tomando chá como se nada estivesse acontecendo naquele lugar, ignorando totalmente qualquer acontecimento. Aparentemente estar morto acabava causando algum tipo de serena despreocupação com as coisas a sua volta, algo que pode ser encarado como uma vantagem ou desvantagem, mas isso não importava, o que importava era que finalmente eu poderia descansar um pouco.

A verdade é que eu estava exausta, tinha passado o dia todo lutando com várias pessoas diferentes e já não estava conseguindo mais me manter em pé. É natural que diante de alguma cena mais relaxante eu não conseguisse me manter em pé, então não tinha o que fazer. Aparentemente nem mesmo eu poderia ir contra a fisiologia do corpo humano e teria que atender suas necessidades básicas e ainda uma tão essencial, dormir!

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySab 11 Abr 2020, 17:19


NARRAÇÃO

- Sim, uma prótese mecânica que eu fiz, vamos focar no que importa ok? – respondia Drill impaciente enquanto Ria babava em seu braço mecânico. Posteriormente, enquanto a pirata falava de Rimuru a mulher de verde fazia anotações despretensiosas.

- Ele nos roubou alguns papeis, temos sorte que nenhum daqueles homens conseguiu decodificar o que estava escrito, são documentos importantes para a causa e, mais do que ter eles de volta, tenho que garantir que ninguém do governo entenda a mensagem neles... O problema é onde estão... é uma base do governo com vários tuneis subterrâneos, elas acabam todos numa única casa, mas não da para simplesmente invadir, eles escapariam. Nos temos um plano, mas precisamos de mais uma. – Drill bebia o chá

- Mika buscará seus amigos, e todos vocês poderão ficar no bunker abaixo da loja até que estejam bem – A mulher fez um movimento com as mãos e Mika saiu correndo para o Ultraporto buscar os companheiros de Ria – Discutiremos os detalhes do plano quando descansar minha cara.

A pirata olhava seu relógio orgulhosa de cronometrar o tempo com uma margem de 5 minutos de erro, antes de tocar o cabelo metálico e Drill e desabar sobre seu colo, exausta.








Quando acordou a primeira coisa que viu foi sua companheira medica ao seu lado, esperando, o macaco e o navegador também estavam ali naquela grande sala branca e bem iluminada, a cama em que dormia era confortável e os outros pareciam estar em outras tão confortáveis como, no centro da sala havia uma mesa com um café simples, pão e geleia. Podia ver uma outra sala de luz apagada acoplada a essa, mas Mika estava na porta e não deixaria que ninguém passasse dela. No canto oposto a cama de ria havia uma escada de ferro até um alçapão no teto.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyDom 12 Abr 2020, 08:41

Totalmente Curada! Um Novo Início!


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ao acordar olharia para meu relógio para saber que horas eram e vendo Yue, daria um sorriso dizendo satisfeita. – Que bom, então vocês já estão aqui. – Então começaria a olhar para meu corpo e percebendo que estava 100 porcento curada, me levantaria ainda me analisando ao colocar as mãos na cintura e dar algumas reboladas. “Essa Akuma no Mi é realmente muito conveniente.” Com isso, voltaria para minha forma base de humana já que não tinha a necessidade de me manter a transformação, permitindo que minha cauda e minhas brânquias adentrassem meu corpo e simplesmente desaparecessem.

Estava morrendo de fome, não sabia se era algum efeito colateral causado pela fruta ou simplesmente meu apetite monstruoso atacando novamente, de toda forma, saltaria na direção da mesa já me posicionando em alguma cadeira caso houvesse e começaria a comer desenfreadamente do pão com geleia, tomando café quando me engasgasse. É claro que o Mordomo estava lá, me observando e tomando seu chá como sempre, até que disse calmamente algo que me deixou com uma pulga atrás da orelha enquanto comia. – Não acha que algo está faltando, Senhorita Ria? –

“Faltando? Não que eu saiba... Esse Mordomo tá cada vez mais biruta.” Enquanto comia, começaria a fazer algumas perguntas para a garota que nos vigiava, demonstrando que não me sentia nem um pouco incomodada com a sua presença naquele lugar. Começaria com o mais óbvio, mas uma dúvida que plainava sobre a minha cabeça desde que havia acordado, perguntando sem parar de comer enquanto olhava para ela.

- Então, Mika? Não é isso? O que tem nessa sala? Parece até que você tá de guarda protegendo um tesouro nela... – Daria um sorriso sádico, afinal, um tesouro para uma pirata era como doce para criança.

Ouviria a garota de vestido vermelho e com ela me dando uma resposta satisfatória ou não, continuaria com minhas perguntas, afinal, queria saber mais sobre o que aquelas garotas pretendiam com as coisas que tinham me falado no dia anterior. Apontaria para cima com o indicador direito e de forma despretensiosa começaria perguntando sobre os papéis que haviam sido roubados.

- Então, o que tinha naqueles documentos que vocês querem recuperar? Se apesar de eles não terem conseguido identificar vocês ainda os querem, imagino que sejam decifráveis de alguma forma e que provavelmente seja algum tipo de plano que poderia facilmente impedido com a decodificação dos papeis. –

Ouvindo a resposta da garota, continuaria com meus questionamentos no mesmo tom do primeiro, afinal, sem a informação necessária, não poderia agir para ajudar elas. – Outra coisa, qual é essa causa pela qual vocês estão lutando? Por serem tão contra o governo assim e possuírem alguma força, imagino que sejam revolucionárias, já me encontrei com vários revolucionários no East Blue e na Grand Line e vocês batem exatamente com o perfil. – Apontaria para Mika ao final de minha frase.

Essas garotas não eram muito boas em se expressar, então era melhor perguntar tudo logo e não deixar pingos fora dos “i’s”, senão teria que ficar fazendo perguntas de novo. Sabendo disso, continuaria calmamente. – Agora qual é o plano? Não é comum que pessoal do governo simplesmente fuja assim, eu pelo menos nunca ouvi falar nisso, então provavelmente alguém ficaria para lutar enquanto os papéis seriam realocados para alguma outra base mais protegida já que essa seria comprometida pela descoberta do que defendiam... O que quer dizer que esse primeiro ataque é a nossa melhor chance de recuperar os tais papéis. – Mais uma vez escutaria atentamente a garota, embora desviasse o olhar para comida e continuaria a comer insaciavelmente.


Com o tempo, a fala do Mordomo estava começando a me incomodar cada vez mais e realmente, algo parecia estar faltando, mas não sabia exatamente o que era, sendo que enquanto comia desenfreadamente, ao olhar para cada uma das pessoas que estava lá, não demoraria até que me tocasse da falta de um de meus preciosos amigos naquele lugar, o que me levaria a parar de comer quase que instantaneamente. Então olharia diretamente para Yue, já falando irritada. – Yue... – Então daria uma breve pausa e esperando uma resposta que não queria escutar. – Onde está o Urso? O que aconteceu com ele? Não me diga que... – Dando mais uma pausa, concluiria nervosa ao arregalar os olhos. – Ele foi sequestrado de novo? -

“Ele é livre pra fazer o que quiser, eu não estou prendendo ninguém aqui, mas se quiser sair do bando, vai ter que me pedir diretamente, se tiver sido sequestrado de novo, não tem problema, eu salvo ele de novo!”

Escutaria atentamente o que a Médica tivesse a dizer, era possível que ele tivesse simplesmente ido ao banheiro ou coisa parecida. Se esse fosse o caso agiria normalmente já que não precisava me alarmar, era normal ficar alarmada depois de ter tido todo o trabalho de vir de Dream Whater até Utopia para salvar ele, algo que faria mais de 1000 vezes se fosse necessário, mas que não era minha ideia de diversão.

Agora se ele tivesse sido sequestrado de novo ou tivesse me abandonado, não poderia ficar quieta, andaria até Yue e colocando minhas mãos em seus ombros diria ainda mais nervosa. – Diz Yue, onde ele tá? Vamos ter que ir atrás dele de novo, não tem o que fazer, tem alguma ideia de onde aquele Urso foi parar? – A olharia com meus olhos vermelhos e penetrantes diretamente nos seus enquanto esperava uma resposta sobre onde estava meu amigo.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySeg 13 Abr 2020, 00:04


NARRAÇÃO

Quando Ria acordou seus companheiros vibraram, o macaco saltava, o navegador a congratulava por ter vencido mais uma luta e sua medica acompanhante a examinava silenciosamente, conferindo se os efeitos da akuma no mi havam sido o suficiente para ela estar realmente totalmente curada – eu me impressiono toda vez, nenhum ferimento visível... – dizia.

Enquanto ria comia tentava falar com Mika, a garota de vermelho, que respondia seca – É a oficina da senhora Drill, pirata, nem mesmo eu tenho permissão de abrir essa porta. – e voltava a ficar quieta com uma cara obviamente irritada. Ria não parava de fazer perguntas e Mika respondia todas prontamente, mas com respostas nem um pouco esclarecedoras.

- Desconheço o conteúdo dos documentos, apenas oficiais de alta patente tem permissão para le-los, pirata, mas temo que a causa possa estar em risco. É o que a Sra. Drill disse. – a garota respondia sempre seria.

- SOMOS A 21ª UNIDADE DE INFORMAÇÃO DO EXERCITO REVOLUCIONARIO. – gritou e se calou logo em seguida – Perdão, não tenho permissão para gritar aqui em baixo, a senhorita faz perguntas demais... eu sugeriria que parasse... pode ser perigoso pra você. – ela falava com um olhar intimidador, mas dissimulado o suficiente para parecer preocupação.

- O plano, ao menos a sua parte nele, eu tenho permissão de lhe dizer... nós faremos uma extração única, mas seremos todas necessárias. – A garota tirou tudo que havia na mesa e estendeu uma grande folha de papel, na qual desenhou a planta de um casarão com as ruas ao redor.

- É bem simples, nossos colaboradores descobriram 3 tuneis secretos, nossa companheira Evelin é uma especialista em explosivos e vai ficar responsável em destruir as saídas 1 e 3 se houver uma tentativa de fuga, ou seja, ela é nosso plano B. A senhora Drill tem a função mais crucial, ela vai trocar de rosto e se infiltrar atrás das barreiras inimigas e encontrar os documentos... a nossa função é garantir que ela tenha tempo de procurar e escapar sem ser vista, nós seremos a isca... – ela indicava uma parte especifica do mapa da cidade – Aqui é a sua área, você tem que causar o maior estrago e chamar a atenção da marinha, não importa como, cada uma de nós estamos criando disrupções nas ruas nesse momento. Depois precisa escapar dessa área e nós juntas, tendo a Goldie como cobertura, atacaremos a porta principal, fazendo com que eles saiam pra se defender, enquanto a senhora Drill escapa pelos fundo, a saída numero 2... antes que a companheira Evelin mande tudo pelos ares, alguma duvida?- a revolucionaria explicava.

Ao ser perguntada sobre o urso Yue abaixou a cabeça - Capitã... era impossível tratá-lo... as costelas perfuraram o pulmão, eu não consegui salvá-lo – ela suspirava – mas suas novas aliadas disseram que tinham recursos, que tinham como salvá-lo.

- Nós despachamos ele num navio da causa com um dos melhores Médicos para uma de nossas bases, onde cuidamos de nossos feridos... ele ficará bem – dizia Drill saindo junto de Goldie da porta do lugar que tinha sido chamado de oficina, a garota de amarelo se divertia tornando o braço direito hora em uma sniper, hora em braço. Drill estava usando roupas do governo – Voces agem em exatamente 14 horas e 53 minutos... fiquem atentas – disse antes de tocar a própria orelha e retirar a parte de baixo do rosto como se fosse uma boneca, Ria viu a face carbonizada por baixo do rosto da revolucionaria, que colocou uma outra mascara que lembrava uma mulher muito mais velha mas com o mesmo porte solene. Drill subiu as escadas

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptyQua 15 Abr 2020, 09:09

Onde Atacar? Criando Armas!


Com as palavras da garota em relação ao Urso, colocaria as mãos na cintura e olharia para cima com um olhar desatento e meio triste, imaginando onde ele estava e o quê estaria fazendo agora. Não sabia exatamente da sua real condição, mas naquela situação não parecia ter muito o que fazer, de toda forma, tinha que animar a garota, afinal, eu era a capitã, então me aproximaria dela e com um brilho nos olhos ao olhar para os dela diria o que pensava sorrindo ao passar a mão sobre o chapéu de palha da médica.

- Não se preocupe, aquele lá não vai morrer tão facilmente. Acabando aqui, vamos atrás dele! –

A questão naquele momento era que as revolucionárias tinham me ajudado e eu tinha me comprometido a ajuda-las, logo, mesmo sendo uma pirata, não voltaria em minhas palavras. Ao ver a garota transformando o braço daquela forma, mais uma vez avançaria nela e ficaria com as mãos próximas de seu braço mecânico, quase o tocando e babando mais uma vez. Assim que me aproximasse, com um sorriso no rosto começaria a falar empolgada sobre a prótese mais uma vez.

- Queria abrir esse braço e ver que sistema você usou aqui. Haaa. Com certeza parece com uma de minhas armas. Quem diria que tinham pessoas tão habilidosas aqui... Muito bom! –

“Depois tenho que tomar um tempo e projetar um desses, não parece ser muito difícil e eu já tinha pensado nisso antes, só não fiz ainda por falta de tempo.”

Passaria o braço na boca como se tivesse limpando a baba escorrida de encarar aquele braço por alguns instantes embora não tivesse nem uma gota, já que eu tinha me segurado. O braço tinha me chamado tanto a atenção que nem ligava para aquela troca de rosto bizarramente insana que acontecia ao meu lado, logo viraria aos outros dizendo animada. – Vocês escutaram ela, vamos ter que criar confusão pra distrair a marinha, mas como fazer isso? – Eu era a capitã daquele bando, nada mais do que justo que a ideia partisse de mim.

“Se vamos fazer isso, nada mais do que justo que ganhemos algo por criar esse caos, sem falar que eu sempre preciso de dinheiro pras armas que crio...”

Olharia para o mapa e a região que seria o melhor lugar para causarmos transtornos. Nessa hora, o Mordomo estava sentado em uma cadeira em frente a mesa com um pires na mão esquerda e bebendo tranquilamente seu chá. Quando acabou de dar uma longa golada, sorriu e disse olhando para mim calmamente, como se nada importasse para ele, algo que para mim só era possível por ele já estar morto.

- Senhorita Ria? Não me diga que vai atacar e roubar pessoas inocentes? – Finalizava sua pergunta voltando a beber de seu chá.

Ouvindo aquilo, olhava diretamente para ele, mas logo o ignorava voltando a olhar para o mapa, aquilo que ele tinha falado realmente tinha passado pela minha cabeça, era um método bastante simples de criar algum caos e logo chamar a atenção da marinha, mas tinha dois motivos que não me fariam tomar essa atitude. O primeiro era que muito provavelmente não conseguiria grande coisa com as carteiras de alguns civis, o segundo era que aquilo não chegava nem próximo do meu estilo, simplesmente não tinha lógica para mim em fazer algo para alguém que não tinha nada a ver comigo e nem me atacado.

“Querendo ou não, temos que dar um jeito e algo que causaria pânico o suficiente para mover quase que instantaneamente a marinha seria em algum tipo de ataque, mas a quem?”

- Huuum. - Olharia para Drill e a questionaria. – Nessa região apontada do mapa, existe algum banco? Pode ser algum nobre cruel aliado ao governo também, seria até melhor. Acho que já sei como distrair a marinha. – Com certeza teria algum dos dois, mas precisava saber exatamente qual seria meu alvo naquele lugar.

Apesar de ser uma pirata, também era como se tivesse um espírito de revolucionária em mim, afinal eu sempre fui contra o governo, quer dizer, um órgão maior do que todos cobrando impostos onde todos são obrigados a pagar e oferecendo serviços de péssima qualidade? O Monopólio da segurança? Dos bancos? Da governança? Como isso poderia dar certo? No East Blue por exemplo não tinha nem sequer um mínimo de retorno dos impostos pagos. Mas também achava que os revolucionários estavam errados, afinal, mesmo que eles derrubem o governo, provavelmente no dia seguinte outro seria criado, o que eles teriam que fazer seria mudar o pensamento da população conformada com essa situação. De toda forma, meu compromisso com as garotas era outro, então aguardaria pelas respostas de meus questionamentos e escutaria empolgada.

Descobrindo se tinha algum lugar dos que eu queria saber ou não, precisaria dar uma passada por lá e analisar o lugar já que tinha tempo. Pegaria minhas coisas, apontaria com o indicador da mão direita para cima e olharia para meus companheiros ao dizer com firmeza para que eles não insistissem em vir comigo. – Eu vou lá dar uma olhada, quero que vocês fiquem aqui e descansem, devo voltar em algumas horas para nos prepararmos. – Com isso olharia para Drill e a perguntaria tranquilamente ao desviar meu olhar para o mapa. – Saindo da loja de vocês, pra que lado fica essa região? – Olharia o nome das ruas no mapa e memorizaria para caso precisasse perguntar a alguém.

Com isso, diria ao levantar minha mão direita já dando as costas. – Eu já volto. – Olharia as horas no relógio e andaria na direção que tivesse sido indicada. Quando chegasse lá, pensaria em quanto tempo teria demorado para chegar no lugar e olharia para o relógio para ver se tinha acertado, sendo que de toda forma, acertando ou não, andaria no contorno do banco ou da mansão que tivessem mencionado, sendo que se fosse um lugar murado, pularia até o topo do muro para observar como o lugar era por dentro, é claro que se não tivessem falado de um lugar assim, apenas me locomoveria pela região a analisando e procurando por bons pontos para fazer a bagunça que fosse necessária.

Outra coisa que queria fazer era comprar materiais e fabricar algumas bombas, coisa que poderia ser útil nessa empreitada das revolucionárias. Então assim que avistasse alguma ferraria depois de dar uma olhada pela região, iria até o lugar para conseguir fabricar o que queria. Quando adentrasse, me aproximaria da pessoa que me parecesse a responsável com a mão levemente levantada e diria com minha doce voz. – Olá. Poderia me conseguir algumas folhas de papel, uma pena e tinta? Vou listar algumas coisas que preciso para algo que quero produzir aqui. – Se conseguisse, escreveria o que precisaria no papel e continuaria.

Papel:
 

- Pode me conseguir essas coisas? Quero fabricar um projeto meu, logo depois vou te pagar pelo serviço e por poder usar o lugar é claro. – Feito isso, assim que me trouxessem todos os itens, mais uma vez olharia para meu relógio para ver as horas e passaria algumas horas para fabricar 8 bombas, um bastão de aço para o macaco e uma adaga nova para Yue, já que era o que eu tinha condições de pagar no momento. A cada segundo produzindo as bombas, sorriria, afinal, aquela era uma das coisas que mais gostava de fazer, enquanto unia os fios, ajustava os níveis de explosivo, regulava cada quantidade de substância, não pararia de sorrir nem por um segundo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Assim que acabasse, tentaria mais uma vez adivinhar mentalmente quanto tempo tinha se passado para logo em seguida olhar no relógio e ver se havia acertado, mas logo em seguida ficaria por alguns segundos contemplando o que tinha criado e ainda com um sorriso no rosto, pagaria 14.600.000 berries, pegaria tudo, inclusive a pena, a tinta e os papéis e sairia daquele lugar falando para a pessoa que tivesse me atendido, estando animada e com as mãos balançando acima de meu corpo para me despedir. – Obrigada por tudo, você ajudou bastante. – Feito isso, voltaria para a loja de roupas para explicar qual seria o plano para o resto do meu bando, agora que tinha as informações necessária para decidir exatamente o que iríamos fazer.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!


Última edição por Fanalis B. Ria em Sab 18 Abr 2020, 02:43, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySex 17 Abr 2020, 17:57


NARRAÇÃO

Ria conseguia acalmar sua amiga, era o que uma líder precisava fazer afinal.
Quando foi pra cima de do braço sniper de Goldie ela apenas diria rindo - É muito legal né?! Eu posso fazer isso dezenas de vezes, e é super engraçado quando a cabeça dos agentes explodem! Morro de rir!.... – Depois deixaria o riso de lado e sussurraria como se contasse um segredo - ...mas acho que a sra. Drill não iria deixar que você abrisse nenhuma das maquinas dela, ela diz que se alguém tentar mexer com as bonecas dela ela vai dissecar ainda viva... dá medo né? A última vez que fez isso ela disse que era pra ajudar a causa e fazer próteses melhores, mas eu acho que ela fez por diversão... ELA TAVA TÃO FELIZ! Foi engraçado HAHAHAHA.

As tendências de liberdade da pirata a levavam a simpatizar com as revolucionarias a primeira vista, mas sua postura hierárquica e rígida eram sinais de que mesmo se triunfassem não haveria necessariamente liberdade, mas uma mudança de poder.

A pirata organizava seu plano pessoal de disrupção com a ajuda inconsciente de seu amigo fantasma. Ela era informada que sim, existia um banco na área que indicava no mapa relativamente próxima ao ultra porto, ao sul da loja, uma região geralmente bem guardada por marines. Demorou cerca de 27 minutos para chegar até o banco, um erro de pouco mais de 5 minutos do que previra. Era uma construção grande, sem muros, com cerca de 4 marinheiros bem armados a vista dentro da construção e existiam patrulhas do lado de fora de tempos em tempos, 10 minutos de diferença se olhasse o relógio, pessoas bem vestidas entravam e saiam com relativa frequência. No fundo da construção havia um grande cofre de aço com as portas sempre abertas durante o período comercial, mas que seria fechado por um funcionário ao menor sinal de confusão.

Depois do reconhecimento passou por uma das lojas do distrito comercial, não uma loja de armas, mas de suprimentos químicos. O lojista era um homem velho simpático que de pronto conseguiu os materiais que a jovem pedia e comentava – Só não vá explodir algo viu e alias, o pagamento é adiantado – rindo como se fosse piada, pegando o dinheiro e entregando as matérias brutas numa sacola. Ele infelizmente não possuía local onde ela pudesse produzir armas como uma forja, não havia nenhuma na região, mas quando a garota começou a produzir os explosivos o homem saiu de fininho do estabelecimento. Entretida Ria sequer notou.

Ria havia produzido apenas 2 explosivos quando, junto do homem simpático, entrava um marinheiro no estabelecimento – Recebemos uma denúncia de uma produção em media escala de explosivos, a senhorita tem permissão para isso garota? Devo pedir que se afaste dos explosivos e me siga para um interrogatório – a pirata sequer pensou que produzir um explosivo na frente de um civil em uma cidade tão vigiada podia ser um risco... ela precisava aprender a ser mais discreta no futuro.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 EmptySab 18 Abr 2020, 02:43

Mais Um Dia Comum! A Vida Agitada De Uma Ferreira!


Não era como se eu ligasse para o fato de ser uma criminosa procurada e que a qualquer momento poderiam me atacar e tentar me prender, ainda mais quando estava fazendo coisas teoricamente ilegais como bombas. Eu poderia estar fazendo em um lugar fechado sem ninguém ou mesmo em uma praça lotada de pessoas, simplesmente não me importava em ser vista e chamar atenção, mas ao mesmo tempo, aquele era meu momento e ninguém podia interromper meu momento e sair impune.

Eu estava nas nuvens naquele lugar, produzir armas era o que eu mais gostava nessa vida, a sensação de fazer aquelas bombas era ótima. Quando fui interrompida, não teria como ter outra reação, arregalei os olho pela surpresa, mas logo depois minhas sobrancelhas simplesmente franziram e olhei de lado para o homem que me chamava ao falar aquelas coisas, quem ele pensava que era? Uma jovem garota ruiva não pode fabricar armas letais que poderiam colocar todos ao meu redor em risco agora? Na verdade, eu sabia exatamente o que estava fazendo, ninguém correria risco enquanto fosse eu criando aquelas armas.

Me levantaria devagar já me transformando e me virando para o marinheiro, o olhando do pé à cabeça para ver exatamente qual era a situação em que ele se encontrava, se possuía alguma arma que apontava para mim ou se estava simplesmente me observando enquanto falava. Não tinha porque matar-lo ali, aparentemente eu não corria risco de vida ou ser capturada, a não ser que a marinha toda estivesse do lado de fora daquele lugar. Sabendo disso, levantaria os braços levemente com as palmas da mão para cima e diria calmamente.

- Quer me interrogar em outro lugar? Eu queria continuar fazendo minhas bombas, posso responder o que quiser enquanto faço elas, mas acho que você não vai deixar... Não é? –

“Acho que não tem jeito, vou ter que pegar os materiais e sair daqui... Pelo menos vou tentar adivinhar quanto tempo levei pra acabar com esse cara.”

Andaria lentamente na direção do homem ainda com os braços levemente levantados dizendo em um doce tom enquanto olharia para meu relógio para ver as horas e marcar o tempo já que tentaria adivinhar o tempo passado durante a luta. – Fazer o quê... Me diga, pra onde nós vamos? Eu sou muito ocupada, sabia? – Essa era uma tentativa de baixar sua guarda. Assim que perguntasse, com o homem respondendo ou não, me abaixaria rapidamente já me transformando na forma híbrida de minha Akuma no Mi. Quando o fizesse, utilizaria de minha cauda para pegar impulso e a maior velocidade possível na direção do homem, feito isso, daria um gancho de direita almejando o nocautear com um poderoso soco ao utilizar a minha Infinity Gauntlets Scythe, sendo que miraria em baixo de seu maxilar com toda minha força, dizendo em voz alta logo depois com um ar confiante.

- Até parece que eu iria com você. Idiota! - Puxaria minha pálpebra inferior direita com o indicador e mostraria a língua nesse momento para pirraçar o marinheiro.

Queria acabar com ele sem o matar em apenas um golpe para que não tivesse chance de chamar a marinha, mas talvez ele conseguisse de alguma forma desviar ou se defender, o que poderia ser um problema. Caso o fizesse, utilizaria minha musculosa cauda para aproveitar o embalo do primeiro soco para rotacionar meu corpo ao me apoiar unicamente com o rabo, onde dessa vez faria uso de minhas pernas ao dar vários giros e o atingir com as minhas Arcananes's Boots dando um poderoso chute na lateral de seu corpo onde continuaria rotacionando para dar quantos chutes conseguisse.

Caso ainda não fosse suficiente, finalizaria ao me impulsionar com minha cauda para cima rotacionando meu corpo na vertical e o atacando com um chute de cima para baixo direto na cabeça com a parte do calcanhar de minha bota, almejando fazer com que o marinheiro desmaiasse. É claro que durante esses movimentos, poderia ser que o marinheiro percebesse o ataque surpresa ou mesmo revidasse, então estaria preparada para qualquer que fosse sua atitude em relação ao que estava prestes a ocorrer.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caso tanto o civil que me denunciara quanto o marinheiro sacassem alguma arma, de fogo, ao me mover na direção do oficial, daria rápidos pulos para esquerda e posteriormente para a direita, intercalando esses saltos de forma aleatória para que saísse da mira de sua arma quantas vezes fosse necessário. Agora se fossem me atacar com um golpe contundente ou cortante, quando o fizessem, se fosse um corte vertical, pularia para o lado mais propício a me esquivar. Em um caso de corte diagonal ou horizontal, me abaixaria ou mesmo pularia por cima da pessoa dando um mortal onde daria um coice em suas costas antes de chegar ao chão. Se não fosse possível de acertar o coice, quando chegasse ao chão, rotacionaria meu corpo dando uma rasteira com a minha bota atingindo a perna da pessoa com a intenção de a derrubar.

Se tudo tivesse dado certo e eu tivesse desmaiado o marinheiro, me posicionaria rapidamente em frente a porta de forma que não permitisse a saída do homem que me denunciara. Eu queria terminar as bombas que havia começado, não importando se tinha um marinheiro desmaiado onde eu estava. Encararia o dono da loja ainda com um semblante fechado, querendo ou não, estava bastante irritada por terem me atrapalhado na fabricação das armas. Diria nervosa sem tirar os olhos dele enquanto apontaria minha cauda para o mesmo e cruzaria meus braços.

- Eu sou uma pirata, você não devia denunciar potencias clientes, sabia? Acabou se deparando com a futura Rainha dos Piratas aqui! Agora me empresta uma corda, tenho certeza de que você tem alguma por aqui... –

Estenderia minha mão direita e posicionaria minha mão esquerda na cintura ainda mantendo meu olhar sádico. Se o homem fosse me entregar o solicitado, tudo bem, simplesmente faria com que o marinheiro desmaiado se sentasse e faria um gesto para que o outro se sentasse de costas para o marinheiro com cada um em uma cadeira se tivesse algumas, senão, os amarraria no chão mesmo, tanto suas pernas quanto braços, além de colocar um pano na boca de cada um, impedindo que ficassem gritando. Em um caso onde o homem resistisse, pegaria minha Crescent Rose a retirando de minha cápsula compactadora já a rotacionando ao pressionar seu botão e deixando na forma de rifle ao apontar para o lojista e se ainda sim ele não fosse colaborar, suspiraria – Hunfp. – E saltaria em sua direção, sendo que ao me aproximar, daria um forte soco reto em seu abdômen com a intenção de o desmaiar.

“Talvez tenham outros marinheiros vindo, ainda mais se esse cara ficar aqui desmaiado sem dar notícias. Não tem jeito, vou ter que sair. E pensar que confiei nesse cara.”

Se o lojista por acaso perguntasse meu nome, o responderia. – Sou Fanalis B. Ria. Não quero ver você nunca mais na minha frente, odeio pessoas que quebram minha confiança. -

Dando tudo certo, voltaria para minha forma normal de humana, pegaria os materiais que tinha comprado, além das bombas que tinha feito, guardaria tudo, inclusive minhas armas. Quando o fizesse, daria uma leve olhada pela janela ou porta se fosse a única visão que poderia ter do lado de fora para confirmar se teria algum marinheiro ou agente na saída. Tendo ou não alguém, simplesmente sairia do lugar como se nada tivesse acontecido, a não ser que algum dos homens tivesse gritado, nesse caso buscaria alguma saída pelos fundos. Já tinha conseguido as informações que queria, agora bastava terminar as bombas e decidir quem vai fazer o quê quando formos atacar aquele banco. Aparentemente seria difícil, mas eu tinha plena convicção de que conseguiríamos.

Objetivos:
 

Mushroom Bombs:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Infinity Gauntlets Scythe:
 

Crescent Rose:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Island End! Goodbye Utopia!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 11Ir à página : Anterior  1, 2, 3, ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: