One Piece RPG
Island End! Goodbye Utopia! XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor xRaja Hoje à(s) 19:19

» Cap. 2 - A New Day
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 18:59

» [Ficha] Song
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor MarionLRZ Hoje à(s) 18:39

» [LB] O Florescer de Utopia III
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Vincent Hoje à(s) 18:12

» Enuma Elish
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:57

» Seasons: Road to New World
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Ravenborn Hoje à(s) 15:51

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 15:36

» I - As rédeas de Latem City!!
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Felix Hoje à(s) 15:18

» Akira Suzuki
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:58

» Lurion
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:57

» O Legado Bitencourt Act I
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Ineel Hoje à(s) 04:15

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Supernova
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
Island End! Goodbye Utopia! Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Island End! Goodbye Utopia!

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptyDom 24 Nov 2019, 01:52

Island End! Goodbye Utopia!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Fanalis B. Ria. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptyQua 27 Nov 2019, 23:50

Saindo Vazada! Desapareça Humanidade!


Vamos continuar com aquela historinha maluca? Uma simples e humilde narrativa sobre como as coisas foram se desenrolando até que eu me tornasse a Rainha dos Piratas. Naquele tempo, quando eu ainda era uma novata, eu já tinha passado por várias coisas, como ter presenciado alguns companheiros que ficaram para trás para resolver suas próprias questões, outros que se separaram de mim por algum tempo e outros que simplesmente faleceram. Já tinha vivenciado várias coisas diferentes, mas é como dizem... O que não nos mata, nos fortalece, não é mesmo?

Eu já tinha me preparado, havia forjado as armas que usaria posteriormente e me reunido com Yue, Boujin e o Macaco, sem falar que já tínhamos salvado o Urso. O único problema foi que antes que pudéssemos sair da ilha, fomos interrompidos por aquela criatura grotesca e enorme, ela era chamada de Humanidade e aparentemente não ia cair tão facilmente, ainda mais porque eu já estava lutando com ela fazia algum tempo e aquela coisa já tinha feito meus companheiros saírem voando, por sorte Yue, que era a médica do navio ainda estava bem e tinha conseguido ir cuidar deles.

O mais diferenciado daquela situação não era o que ocorria externamente, onde eu tentava salvar um de meus companheiros daquela coisa, algo que acaba se tornando corriqueiro na vida de uma pirata. Desde a morte do Mordomo, um de meus mais preciosos companheiros, querendo ou não, eu tinha ficado muito abalada, mas estranhamente ele foi voltando para mim de alguma forma.

No princípio eu achei que fosse coisa da minha cabeça, era uma voz ali, um vulto aqui, uma presença quando fechava os olhos para dormir, um toque no ombro quando não via ninguém, mas após alguns dias, depois de ter lutado com o usuário da akuma no mi do sangue e ter desmaiado por algum tempo, estava vendo ele, o Mordomo, em carne e osso ou quase isso. Apenas eu conseguia o ver, escutar e o sentir, mas por mais que não quisesse acreditar, parecia real, então acabou que optei pela única coisa que poderia fazer. Aceitar a sua existência e conviver com ela normalmente.

O lugar onde conseguia me comunicar com ele era em minha própria mente, ele também perambulava por aí no mundo real, mas não tinha como fazer para conversar com ele sem que parecesse uma louca de pedra aos olhos dos outros e querendo ou não, se cheguei onde cheguei hoje, foi por causa dele, então não é algo que eu possa simplesmente descartar e continuar contando o que aconteceu em meu percurso até chegar onde estou hoje ignorando todas as questões que o envolvem. O lugar onde geralmente conversávamos em meu subconsciente era branco, um branco sem fim como se fosse infinito, para qualquer direção que olhássemos, não importando se fosse para o apoio em que estávamos, para cima ou para os lados, não tinha nada ao nosso redor. Apenas ficávamos sentados naquele branco infinito em frente a uma bola do que parecia ser um cristal que mostrava o que eu via na realidade, conversando sobre o que acontecia como se fossemos amigos, na verdade, pode-se dizer que éramos isso mesmo, amigos, não apenas uma assombrada e sua assombração.

Já estava exausta de lutar com aquela coisa, sem falar que já tinha sido arremessada, o que acabou por me machucar um pouco. Aquela luta muito provavelmente ia acabar demorando ainda mais, o que poderia dar tempo para a capitã e o agente que estavam lutando comigo mais cedo ali mesmo no lixão voltarem, não me dando escolhas além de sair daquele lugar e dar um jeito de sair daquela ilha. Daria mais uma olhada para Humanidade, o encarando diretamente nos olhos, então rotacionaria minha Crescent Rose, apertando seu botão e permitindo que ela se dobrasse para a forma mais simplória de transporte, com isso me viraria e correria na direção de Yue.

Quando o fizesse, observaria o Mordomo cruzando os braços com um sorriso irônico, afinal, ele já tinha dito para sair de lá no instante em que comecei a luta e eu fui quem insistiu em continuar para derrubar aquela aberração da natureza que tinha se levantado em meio aos escombros do lixão de Utopia, mas o ignoraria, fingiria que não tinha percebido sua postura diante de minha atitude, por mais que quando me virasse para correr e alcançar meus companheiros, desse uma revirada de olhos em sinal de repudio a atitude daquele defunto vivo que dizia apenas uma coisa com sua voz séria, por mais que apenas a minha pessoa pudesse escutar.

- Eu avisei, Senhorita Ria... –

Assim que alcançasse Yue, o Macaco, Boujin e o Urso, ajudaria Yue e Boujin a levantar os dois Minks se precisassem de ajuda, dando meu ombro como apoio ao deixar que aquele que precisasse passasse o braço por cima de meu pescoço e forçando para que saíssemos logo daquele lugar ao falar determinada em conseguir fazer o que tinha que fazer com um olhar confiante para frente e um leve sorriso.

- Eu já feri gravemente aquela coisa e ela não é muito rápida, vamos sair daqui logo, Macaco, rápido, mostre para gente qual a direção do porto, vamos precisar de um navio se quisermos sair daqui, acho que aquele zepelim não vai aparecer do nada novamente... –

“Aquele zepelim suspeito era claramente coisa dos enzapuzados, não dá para contar com aquilo.”

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Feito isso, aproveitando que não estavam mais caindo raios estranhos do céu e que aquele monstro não era tão rápido, além de estar bastante machucado, tentaria levar os outros comigo, ignorando ou ao menos resistindo a dor que sentia pela perfuração causada pelo golpe estranho realizado com o dedo daquele agente que havia me atacado mais cedo. O importante seria seguir pela direção apontada pelo macaco o mais rapidamente possível, sendo que levaria todos comigo para qualquer tipo de beco ou canto onde saíssemos da vista daquela coisa enorme, assim que percebesse a possibilidade de o despistar caso estivesse nos seguindo por aquele enorme lixão da ilha.

Humanidade (Bicho Que Tava Lutando Por uns 6 posts):
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySex 03 Abr 2020, 03:42

NARRAÇÃO
Fanalis B. Ria
Ria estava exausta, machucada e tinha decidido, finalmente, que lutar talvez não fosse a melhor ideia, não com aquela criatura pútrida de mais de quatro andares de altura. Guardou a arma como quem espera que as coisas fossem se acalmar..., mas ao olhar para a criatura se levantando até o mais tolo ser poderia saber, as coisas estavam cada vez mais longe de um momento de paz. Ela tentava ajudar os companheiros, sem muito sucesso, o macaco se apoiava em Boujin com dificuldades para se locomover, já o urso se apoiava na ruiva e na médica, tossia sangue enquanto era praticamente arrastado por elas.
- Capitã, ele não pode continuar assim, se não tiver tempo de tratar dos ferimentos dele LOGO nós podemos perdê-lo – falava baixo Yue se referindo ao companheiro peludo, torcendo que ele não ouvisse. Ele ouviu, no entanto, num pesar melancólico.
O macaco e Boujin iam na frente – Uh ah AH você tem certeza de que quer ir pro ultraporto? É pra lá que a mulher do leão fica... – dizia Chero exausto – Se bem que nada vai ser pior que aqui – ele guiava todos para fora do lixão para uma rua larga com diversas ruas transversais, se seguissem reto chegariam ao porto, mas era essa a melhor opção?

Ao olhar para trás para conferir a figura grotesca que se levantava enquanto a pirata corria qualquer um ficaria aterrorizado com a ideia do que se passava. Humanidade caminhava lentamente perseguindo os insetos que lhe haviam causado dor, a cada passo lento pisava em um pouco do lixo apodrecido da área e suas feridas, causadas com tanto custo por ria, se fechavam.
Quando ria e os outros saíram do deposito de lixo viam que a criatura estava quase completa novamente e olhava para eles atentamente, dificilmente Humanidade perderia sua caça de vista sem uma distração. A besta gigante atirou uma massa lamacenta de dejetos do local em direção aos fugitivos enquanto ele mesmo avançava com mais velocidade que Ria achava que um ser daquele tamanho era capaz de se mover.
Ria e seus companheiros estavam agora estavam sendo perseguidos, tendo que se desviar de projeteis mal cheirosos e com sua locomoção deficiente, como eles iriam escapar?

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Hellfire em Seg 06 Abr 2020, 18:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySex 03 Abr 2020, 05:42

Saindo Vazada! Desapareça Humanidade!

As coisas claramente não estavam favoráveis para mim, mas não desistiria, ainda precisava sair de lá e mais importante que isso, deixar que meus companheiros saíssem com vida daquele lugar. Não existia perigo que me amedrontasse, nem mesmo aquela criatura de dez metros de altura conseguiria impedir que meus sonhos se realizassem, não se dependesse de mim, abaixaria um pouco a cabeça diante daquela situação, o que fazia com que minha franja tampasse levemente meus olhos ao tentar pensar no que fazer.

“Essa coisa é muito forte e eu não posso ficar lutando com ela aqui... O agente e a capitã da marinha de antes podem voltar também e todos estão muito machucados, mas acho que não tem jeito...”

Com isso, nessa situação onde qualquer pessoa normal se desesperaria, ainda que aflita e não muito calma, sorriria com orgulho e logo ergueria a cabeça olhando para frente ao falar para Yue com a voz mais tranquila que conseguisse naquela situação. Por mais que sangue escorresse da minha boca e apesar dos vários ferimentos que já tinha espalhados pelo meu corpo, eu ainda era a capitã daquele bando pirata e precisava tomar alguma atitude.

- Yue... Cof... Cof... Leve o Urso com os outros para o porto, eu vou segurar essa coisa, não vamos conseguir fugir assim. Você sabe que pode confiar em sua capitã, eu não vou morrer tão facilmente, encontro vocês logo! –

Assim que falasse isso, soltaria o Urso e me viraria já segurando minha Crescent Rose em sua forma de rifle. Encararia a criatura dando mais uma leve tossida – Cof... – Onde sangue sairia de minha boca, o que fazia com que cambaleasse um pouco e até mesmo quase caísse, mas me manteria em pé ao bater com a ponta de minha arma no chão. Quando o fizesse, me transformaria de novo em minha forma híbrida, permitindo que minha cauda e as brânquias externas aparecessem ao gritar para aquele macaco esperando uma resposta.

- Macaco! Sem brincadeiras dessa vez, senão eu vou roubar todas as suas bananas! Em que direção fica esse tal de ultraporto afinal? Encontro vocês lá! Fiquem escondidos e se tratem até eu chegar! –

Escutaria atentamente o que ele dissesse e guardaria em minha memória para que pudesse usar essa informação depois, mas agora tinha coisas mais importantes para resolver e era dar fim naquela coisa ou pelo menos impedir que ela fizesse algo com os meus companheiros. Ao ver aquela bola podre de dejetos em decomposição vindo na direção de todos, pegaria meu rifle, firmaria bem os pés no chão para não ser lançada para trás pelo seu poderoso recuo e começaria a disparar para que com as grossas balas aquela massa fosse dissipada.

Se percebesse que as balas estavam funcionando, continuaria até que conseguisse, mas se fosse muito grande, não teria jeito, saltaria na direção daquela coisa ao dar um mortal e já rotacionando minha arma ao pressionar seu botão de mudança de forma para que ela mudasse para a sua forma de foice. Assim que me aproximasse, cortaria a massa em duas de forma que fizesse com que cada pedaço fosse para um lado e nenhum atingisse meus aliados, já me preparando para correr quando chegasse ao chão.

É claro que talvez o corte não fosse eficiente por aquele projétil ser muito grande ou pegajoso, de forma que se esse fosse o caso, no lugar de cortar, fincaria a lâmina de minha foice e com força tentaria arremessar aquela coisa para baixo, impedindo que atingisse meus aliados para que conseguissem fugir daquele lugar.

Em último caso, se não conseguisse impedir aquilo, daria um grito para que todos ficassem espertos e conseguissem sair do caminho daquela coisa, para que assim pudessem fugir.

- Cuidado! Se esquivem para os lados! -

Se conseguisse impedir que eles fossem atingidos, sorriria ao encarar aquela coisa diretamente em seus horrendos e gigantes olhos, ao balançar minha arma para remover qualquer dejeto que tivesse ficado em sua lâmina e dizendo com um tom confiante, por mais que nenhum indício de que aquela era uma escolha sensata estivesse no ar e que todas as chances estivessem contra mim naquele momento.

-Ei! Coisa feia! Sua luta é comigo, o que pensa que está fazendo? –

Então começaria a analisar o corpo imenso daquele monstro sem saber muito bem o que fazer, era claro que ele tinha um poder de regeneração parecido com o meu, mas será que ele ainda sente o dano que sofreu? Disso eu não tinha ideia, mas não tinha outra escolha senão lutar. Franziria as sobrancelhas e posicionaria meu pé esquerdo levemente para trás, isso antes de pegar um grande impulso e sair correndo na direção daquela coisa.

Na hipótese de a criatura tentar acertar meus aliados novamente com aquelas massas podres, faria a mesma coisa que já havia planejado para a primeira, mas se não fosse na direção deles, apenas na minha, aproveitaria de minha corrida para saltar para o lado mais propício de esquivar sem parar de correr em sua direção.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se conseguisse o alcançar, saltaria rumo ao seu abdômen com minha Crescent Rose já preparada ao rotacionar meu corpo no ar de forma perpendicular ao chão  com a minha arma esticada ao gritar o nome da minha técnica – SHINIGAMI! - E desferir um corte horizontal em seu abdômen concluindo o nome. - Reaping Of The Thousand Souls –

Logo depois, daria uma olhada para trás para ver se meus companheiros ainda estavam à vista ou se já tinham conseguido escapar para que eu pudesse continuar a enfrentar aquela coisa ou tivesse a oportunidade de fugir também. Seja lá o que fosse acontecer, meu principal objetivo era que todos conseguissem sair de lá e não pararia até que conseguisse o que queria de uma forma ou de outra.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Shinigami - Reaping Of The Thousand Souls (Ceifamento Das Mil Almas Pela Deusa da Morte):
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!


Última edição por Fanalis B. Ria em Sab 04 Abr 2020, 07:45, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySex 03 Abr 2020, 23:54

NARRAÇÃO
Fanalis B. Ria
- Sim senhora, Senhora! Uh uh uh É só seguir esta rua toda vida e mesmo uma perdida como você vai conseguir chegar ah aH – zombou o macaco tentando em vão melhorar o clima, mas mesmo assim indicou onde era o ultraporto corretamente.

Como uma boa capitã Ria se colocava entre o perigo e sua tripulação, se posicionou com seu rifle e com um tiro preciso acertou no centro da esfera de lixo que “explodiu” em uma chuva pútrida. Em sua forma hirbrida a regeneração da usuária da usuária da Sara Sara no Mi - Model Axolotl estava ativa e trabalhando a todo vapor de forma que neste ponto estava praticamente curada do ferimento causado pelos dedos do agente do governo mais cedo.

A ruiva analisava a criatura bestial e, por ela própria possuir um poder de regeneração, via como aquela coisa era diferente, as feridas que ainda tinha não se fechavam imediatamente, mas necessitavam que a besta tocasse no lixo apodrecido, era muito azar que tudo aquilo tivesse começado em um lixão. Ao analisar a situação pode ver que a perna de Humanidade ainda não estava completamente cicatrizada, mas se fechava um pouco mais a cada monte de detritos que passava para chegar até Ria, quando chegasse até ela o ferimento estaria, com toda certeza, fechado.

A pirata correu e desferiu seu golpe contra a monstruosidade, um corte no centro do abdome da criatura de onde saiu uma nuvem de gás fétida e jorrou não sangue, mas lodo apodrecido e objetos que Ria antes havia visto nas pilhas de detritos. Pousou no chão entre o lixo.

A ruiva olhou para trás e viu os companheiros conseguirem escapar, eles aproveitaram a distração que ela era para a criatura e entraram num beco, não era o caminho mais rápido para o porto mas ao menos eles não seriam uma distração para ela. Quando ela voltou a olhar para o oponente notou o erro que havia cometido.

Sentiu as costas da mão de Humanidade atingindo seu corpo, ela desviou os olhos do combate e por isso não foi capaz de prever o que a criatura faria. Ria era atirada contra um muro de uma casa próxima a cerca de 15 metros da monstruosidade que avançava até ela com passos calmos e lentos. O ferimento no abdome do ser ainda estava lá, apesar de não fluir mais a gosma lamacenta de dentro dele.

Ria sentia a dor pelo corpo, de um lado pela pancada da mão da besta colossal, do outro pelo impacto contra o muro, e estava jogada contra uma parede prestes a colapsar. Ao menos os seus companheiro estavam a salvo. O que ela poderia fazer agora?
Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySab 04 Abr 2020, 07:42

Luta Sem Fim! Ataque Com Tudo!

O sangue escorria pelos meus braços e rosto, a dor que sentia não se limitava a apenas uma região, ela simplesmente se estendia por todo meu corpo, não estava sendo fácil para mim lutar contra aquele monstro que simplesmente surgiu do nada, mas meus companheiros tinham fugido, o que era um alívio.

Tremendo um pouco, utilizaria minha a haste da minha foice para conseguir me levantar enquanto via aquela coisa vindo em minha direção, foi quando vi ele, lá estava meu antigo Mordomo, estava parado ao meu lado com os braços cruzados, um semblante sério e mantendo os olhos fechados embora sua cabeça apontasse para aquela criatura ao dizer com a sua calma, porém doce voz, tentando me motivar ou vai saber o quê.

- Senhorita Ria, se continuar desse jeito vai acabar morrendo e se juntando a mim, por que não leva isso mais a sério? – Terminando ao desviar seu rosto em minha direção.

Ainda sem desviar os olhos daquele monstro, respondia o Mordomo em voz alta enquanto limparia minha testa com meu braço, deixando claro para aquela assombração o que eu estava pensando de forma ainda mais confiante que o normal. – Escuta Mordomo, eu já disse que não vou morrer aqui, acha que eu não vou levar isso a sério?  - Finalizaria passando sangue de forma horizontal em cada uma de minhas bochechas com os dedos para formar duas linhas avermelhas em cada uma e sorriria antes de respirar fundo para voltar à luta enquanto minha cauda se mexeria levemente para os lados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

“Essa coisa não é tão rápida assim, se aquele simples ataque funcionou... Embora seja bastante resistente. De toda forma, tudo que tenho que fazer é aproveitar de minha agilidade para vencer! Suas pernas são meio estranhas e ele não parece ter um bom ponto de equilíbrio, talvez com o golpe certo eu consiga derrubar essa coisa ou pelo menos fazer com que ele se ajoelhe.”

Nesse instante, utilizando de todas as minhas forças restantes, sairia correndo na direção da criatura ao deixar o Mordomo para trás, mas não tinha a intenção de atacar nessa investida, meu foco estaria em me esquivar de seu ataque seja lá qual fosse para o atacar em seguida. Correria com tudo que tinha e quando me aproximasse do monstro, daria um carrinho, deslizando por baixo de suas pernas para alcançar a suas costas já me levantando com um mortal ao utilizar minha arma como apoio para tal feito.

Caso o monstro tentasse me esmagar, desviaria ao saltar para o lado que mais me parecesse promissor para realizar uma esquiva, no caso de um golpe horizontal, saltaria ou me agacharia durante minha corrida, mas sem perder o embalo que precisaria para conseguir me posicionar. É claro que em ambos os casos, se não fosse conseguir desviar do ataque, fincaria minha foice no monstro para que evitasse um dano maior, impedindo um esmagamento ou que eu fosse arremessada mais uma vez.

Se alcançasse meu objetivo de chegar nas costas daquela coisa, antes mesmo que ele percebesse, utilizaria minha técnica, onde assim que desse o mortal, raios vermelhos começaria a aparecer sobre o meu corpo como se fossem pequenos lampejos de poder. Então diria - Shinigami... - Para logo em seguida dar um poderoso disparo para trás para pegar o máximo de impulso possível graças ao recuo da Crescent Rose, a minha queria foice-rifle, o que deixaria um rastro de raios avermelhados pelo caminho onde almejaria que a lâmina de minha foice em sentido horizontal acertasse logo acima do calcanhar da criatura enquanto meu corpo passaria ao lado da mesma em extrema velocidade, tentando dilacerar o início de sua perna já concluindo o nome da técnica no final de sua execução. – Cut To Fall –

Com a criatura caindo, se ajoelhando ou mesmo se mantendo em pé, não me abalaria, precisava ser fria naquele momento, então agora queria focar em pontos mais vitais de forma que pularia em sua corcunda ao utilizar de minha foice como suporte para qualquer deslize que fosse me fazer cair e correria na direção de seu pescoço, sendo que se conseguisse alcançar, saltaria o mais alto que conseguisse já rotacionando meu corpo para que assim que chegasse na altura máxima, pudesse dar um disparo para cima para aproveitar do alto recuo da minha arma para pegar ainda mais velocidade e chegar rotacionando com tudo para atingir a criatura com um corte horizontal em relação ao seu enorme pescoço na parte de trás do mesmo.

Se o monstro fosse tentar me derrubar de seu corpo ao passar a mão ou quisesse me esmagar, utilizaria do ímpeto da corrida para dar um pulo por cima da mesma enquanto continuaria tentando alcançar meu objetivo. Apenas se o monstro ficasse se balançando muito e me impedisse de correr, que eu fincaria minha arma no mesmo e nesse caso, se fosse me atacar enquanto se balançasse, removeria a arma e a fincaria novamente, mas dessa vez fazendo força para baixo na tentativa de ao menos realizar um corte vertical em seu corpo.

Por fim, se ele ainda conseguisse lutar depois de tudo isso, rotacionaria minha arma para trocar sua forma de volta para a de um rifle e mirando em sua cabeça começaria a realizar vários disparos já que era um alvo grande e não muito rápido, pelo menos as balas o acertariam, então mesmo que demorasse, uma hora provavelmente conseguiria causar dano significativo para o derrotar ou pelo menos o retardar para o atacar novamente.

Enquanto disparasse na criatura, com a única exceção de que ela estivesse caída comigo em cima dela, me manteria em movimento ao contornar seu enorme corpo, tentando impedir a todo momento que o monstro de alguma forma conseguisse se aproximar para me atacar ao manter uma distância considerável e ficar fora do alcance dele. É claro que se estivesse em cima da criatura e ela fosse me atacar, no mesmo instante em que percebesse, saltaria para fora e continuaria com a estratégia dos disparos à distância.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Shinigami - Cut to Fall:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptyDom 05 Abr 2020, 22:15

NARRAÇÃO
Fanalis B. Ria
Ria disparou em direção a besta que corria em direção a ela, os olhos dela se cruzando com a da criatura pútrida, ela viu quando o soco se aproximou, estava a poucos centímetros do grande punho quando deslizou no chão e escapou da pancada. A mão do colosso acertava o chão e onde acertou deixou uma poça de lodo decomposto que vazava do punho, como se o impacto tivesse criado vários cortes na mão do ser.
A ruiva dizia o nome de sua técnica antes de executá-la e, apesar de não ser nenhuma que ela tivesse utilizado antes no combate, Humanidade já conhecia aquelas palavras e sabia que algo estava por vir. Moveu um pouco a perna para o lado e jogou o grande braço as frente da lamina. Ria em um corte decepava alguns dos dedos da criatura, a lama jorrava a sujando inteira, provavelmente o cheiro não sumiria tão cedo. A alguns metros dali os dedos decepavam caiam ainda se movendo e logo em seguida se derretiam em lama e detritos.

Foi apenas pelo costume de Ria anunciar seus ataques que Humanidade se mantinha de pé, e assim sendo, ria não conseguia um salto direto para sua corcunda, ela ainda estava saltando em sua perna para conseguir o impulso de chegar ate a corcurnda quando a criatura revidou. Ria saltava sobre a mão quase sem dedos que vinha em sua direção, se esquivando, uma segunda mão vinha em seguida atingindo a pirata em cheio. Para evitar cair a pirata fincou sua foice no braço da criatura e tentava andar nos poucos segundos que ela parasse de se mover, mas ao ver que era impossível simplesmente escalar aquela coisa preferiu saltar fazendo um corte pela lateral do corpo, de onde escorria a lama cinzenta e fétida.

A movimentação e sons dos tiros de rifle que Ria disparava começaram a atrair os olhares curiosos de pessoas da região, pessoas começavam a espiar aquele combate, e era notável que a criatura estava mais incomodada com isso do que com os tiros na cabeça e próximos dela. Era possível ver que os tiros retiravam pedaços quando acertavam, mas conforme aquele lixo caia da besta ao invés das feridas se manterem elas se fechavam rapidamente, o tamanho da criatura era, no entanto consideravelmente menor, desde o inicio do combate Ria podia perceber que o ser havia perdido no mínimo 3 metros, quase 4.
O ser ficava mais rápido conforme diminua e como não se importava com a dor dos tiros se aproximava sem hesitar de Ria e então conseguiu acertar um chute em ria enquanto ela corria, a atirando para longe. A boca da pirata se encheu de sangue, por um segundo ela não pode respirar, sentia como se todos os ossos atingidos fossem quebrar se fosse atingida mais uma vez, como se a única coisa q a tivesse salvo fosse a regeneração que impedia que tais danos fossem permanentes e nela havia mais lixo que antes, quando olhou para Humanidade via a mão dela se remontando como se ele estivesse usando força suficiente a ponto de se autodestruir contanto que acabasse com aquilo rápido. A criatura olhava para as pessoas que assistiam o combate obviamente preocupada.

Ferida, respirando com dificuldade contra um ser de 6 metros de altura, o que Ria faria?


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySeg 06 Abr 2020, 02:14

Cartada Final! A Grande Técnica de Ria!


Eu já estava vendo uma luz branca, mas quando abri os olhos tudo que vi foi o Mordomo estendendo a mão para me ajudar, mas quando fui segura sua mão, a minha atravessou pela dele, o que me fez franzir as sobrancelhas enquanto ele sorriu.

- Estou morto, não se lembra Senhorita Ria? Agora vai pegar ele. – Disse o Mordomo de forma calma e brincalhona.

Diria ao dar um sorriso seguido por tossidas acompanhadas de sangue, não ligava para sua brincadeira já que era meu amigo e mesmo se não fosse, não me importava com essas coisas. -Ah Mordomo, você vai me pagar por isso... Cof... Cof... – Limparia minha boca ao passar o braço e o responderia confiante. - Mas pode deixar, já passou da hora faz tempo.

Encarava meu inimigo como se existisse apenas nós dois naquele lugar, qualquer outra pessoa não me interessava, a única coisa que queria era acabar com aquele que tinha ousado ferir meus amigos sem piedade. Querendo ou não, ele não parecia se regenerar instantaneamente, embora fosse bem mais rápido que os poderes da minha akuma no mi, ainda sim parecia possível de me aproveitar da aparente falta de dor e senso de imortalidade dessa criatura.

Mais uma vez, depois de ter sido arremessada, tentaria me recompor ao me levantar mesmo com dificuldade enquanto sangue praticamente jorrava pelos meus ferimentos e boca, utilizando a haste de minha arma e minha cauda como apoios. Assim que conseguisse me levantar, encararia o monstro já bolando o meu próximo plano para tentar vencer aquele monstro que havia brotado do nada.

“Ele fica menor e mais rápido sempre que se regenera, se eu conseguir diminuir seu tamanho em mais uns três metros, acho que devo conseguir o derrotar com a minha técnica mais poderosa. Talvez eu até perca algum membro avançando assim de forma tão irresponsável, mas vai crescer de novo mesmo... Vamos ver se vai dar certo.”

Limparia o visor do relógio de ouro que carregava no pulso e conforme a mão dele começasse a regenerar, olharia para o relógio para ver quantos segundos ele levaria para se recuperar, sabendo o tempo exato, basearia meus próximos ataques nesse fato. Rotacionaria minha arma a transformando novamente em rifle e miraria através de sua mira telescópica onde aparentassem ser os seus olhos e daria alguns disparos com a intenção de cegar a criatura mesmo que por alguns segundos.

Com isso dando certo ou não, começaria a andar, coisa que logo daria início a uma corrida em sua direção sendo que recarregaria minha arma ao pegar um cartucho na lateral de minha mochila e já colocar nela. Assim que recarregasse a arma, começaria a disparar várias vezes em ambas as mãos do monstro durante a corrida na tentativa de que ele não me atacasse com elas quando me aproximasse, então saltaria na direção de seu peito já rotacionando minha arma e a transformando novamente em uma foice-rifle.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Quando o alcançasse, daria dois cortes ascendentes e diagonais para baixo da esquerda para direita e da direita para esquerda com toda minha força na intenção de dilacerar seu peito ao rotacionar minha arma com violência e maestria graças as minhas habilidades de acrobata. Se conseguisse o atingir, antes de cair, daria mais um disparo com minha arma, dessa vez em seu papo, logo atrás de seu queixo e utilizaria minha foice para fincar em sua barriga e deslizar por ela até cair no chão, causando assim um corte vertical no monstro.

Se durante essa investida o monstro tentasse me atacar em qualquer momento, utilizaria principalmente de cambalhotas se fossem golpes mais elevados e as permitissem ou mortais se fossem mais baixos e uma simples cambalhota não fosse resolver para as diagonais ou para frente mesmo se fosse possível, impedindo assim que meu avanço cessasse, de forma que eu conseguisse alcançar a criatura gigante e o atacar como planejara.

Em alguma situação onde o monstro conseguisse me arremessar novamente, fincaria minha foice no chão, na criatura ou onde quer que conseguisse para impedir de acabar batendo novamente em alguma construção, o que me estabilizaria para poder continuar com meus ataques. Além disso, tentaria resistir a qualquer dano que me fosse causado para poder o golpes que planejasse no decorrer do combate.

"Esse dano já deve diminuir ele ao tamanho que preciso."

Assim que chegasse ao chão, daria uma rápida olhada para o relógio e cronometraria o tempo que tinha até que ele se regenerasse completamente, tentando resistir se tivesse sido atingida e levantando caso tivesse caído, investiria pela lateral da criatura para alcançar suas costas sempre aproveitando de nossas diferenças de altura e velocidade, onde cortaria a parte de trás de sua perna direita ao rotacionar meu corpo várias vezes e desferir vários cortes horizontais.

- Hora de ultrapassar meus limites, essa parece ser a única forma de te vencer! –

Daria um salto para trás quase cambaleando devido às lesões que já havia sofrido, tentando pegar uma distância considerável daquela criatura já que eu não queria ser atacada naquele momento. Assim que o fizesse, alguns lampejos avermelhados começariam a sair de meu corpo, então fecharia meus olhos brevemente, coisa de alguns milésimos de segundo, embora fossem o bastante para me concentrar e permitir que minha respiração mudasse, mesmo que não para a melhor forma possível já que estava muito ferida.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sem demorar, começaria a correr em volta da criatura em alta velocidade e dando início a vária piruetas, onde faria uso de mortais e giros para aquecer cada vez mais meu corpo e preparar a técnica que utilizaria para acabar com aquela coisa. Durante os movimentos, vários resquícios dos raios avermelhados são deixados pelo caminho, mostrando por onde eu passasse, já que aos olhos comuns seria difícil de acompanhar meus movimentos, era uma boa forma dos espectadores saberem onde eu estava.

Assim que percebesse que minha adrenalina havia chegado ao seu limite começaria a falar o nome de minha técnica ao gritar com tudo que tinha -SHINIGAMIS...- pararia com os movimentos aleatórios que fazia ao contornar aquele monstro e avançaria em sua direção com tudo que tinha ao realizar um último giro para o cortar na horizontal e causar um dano colossal no corpo do mesmo sem nem mesmo me importar com os danos que causaria às construções ou às pessoas que nos assistiam, tudo que queria era acabar com aquela coisa, então finalizaria completando o nome da mesma com mais um grito. – HUNTRESS! –

- ESSE É O FIM, ACABOU SUA CRIATURA NOJENTA! – Gritaria logo em seguida enquanto a técnica fosse executada, confiante e crente de que daria certo por mais que minha voz já não estivesse forte como sempre já que eu mal conseguia falar mais.

Se conseguisse concretizar a técnica, um clarão seria realizado e uma lâmina voadora de forma circular arremessada em um raio de 30 metros, o que poderia acabar causando uma grande destruição, mas nada me importava mais, essa era minha cartada final. Tudo que queria era voltar logo para Yue e os outros e ver como eles estavam depois de tudo que acontecia.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Shinigamis Huntress:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hellfire
Membro
Membro
Hellfire

Créditos : 5
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 9010
Data de inscrição : 14/07/2018

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptySeg 06 Abr 2020, 23:26

NARRAÇÃO
Fanalis B. Ria
Ria analisava seu relógio era algo entre 3 e 5 segundos para que os ferimentos se fechassem. Munida dessa informação a pirata mirou na cabeça e atirou afim de cegar a criatura, mas não se atentou ao fato de que ela sequer possuía olhos. A criatura não se intimidava e quando Ria começou a correr já era tarde demais. Quando se encontraram a ruiva conseguiu acertar um ou outro tiro nas mãos do ser, mas foi atingida por um chute poderoso no lado direito de seu corpo, quebrando duas costelas e o braço em dois pontos, impossibilitando a partir desse ponto que usasse a sua arma como um rifle sem sofrer muito mais recuo. Um dos ossos do braço de Ria ficava aparente para fora da pele, a dor era indescritível.

Os mais curiosos se acumulavam ao longe, Humanidade parecia preocupada.

A pirata não desistia e mesmo ferida continuava a tentar atacar a criatura com diversos cortes, mas sem o segundo braço para segurar a foice conseguiu apenas fazer o primeiro corte que ficava preso numa costela da criatura, Humanidade ainda conseguia agarra-la enquanto ela tentava descer fazendo um corte por sua barriga que espirrava lama sobre a pirata, e arremessou a garota para longe. Ria acertou o chão a 5 metros da criatura, tomando parte do dano do impacto e quicando no chão, onde conseguiu se estabilizar fincando a foice no chão. Mesmo com todos os danos a ruiva voltava para perto do oponente, por mais que talvez não fosse o mais recomendável, e corria ao redor da criatura tentando cortar partes da criatura afim de reduzi-la. Não sendo capaz de atingir muitos golpes acabou reduzindo menos que queria.

A cada tiro de Ria mais pessoas se escondiam em suas casas, mas ainda mais pessoas ficavam observando ao longe. Humanidade começava a recuar, assustada não por ria, mas pela concentração de pessoas ali.

A ruiva começava então aproveitava o recuo repentino da besta e começava seus movimentos talvez um tanto exagerados aquecendo seu corpo, a aura, as piruetas, qualquer um podia notar que algo estava por vir. Ao falar o nome de sua técnica ela avança causando um grande corte na cintura de humanidade, partindo-a em 2. Com o golpe de vento algumas das casas da região onde as pessoas se escondiam colapsaram, o jornal mais tarde noticiaria que houve cerca de 5 mortos naquele evento.

Ria não tinha certeza, contudo, se havia vencido. Enquanto os cortes anteriores haviam tido uma resistência quase corpórea este ela sentia como se cortasse apenas uma massa disforme de lixo, não o monstro que ela estava lutando até então. Enquanto a pirata via a criatura se despedaçando em montes pútridos ela também caia de joelhos, exausta, se apoiando em sua arma.

Era o fim do combate, mas ela via ao longe um homem coberto de lixo correndo para o lixão onde antes ela estava...

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Island End! Goodbye Utopia! 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! EmptyTer 07 Abr 2020, 04:54

Finalmente Acabou! Reencontro!


"Quem diria que aquela coisa não tinha olhos, podia jurar que aquele paninho era só um véu, mas deu para ver depois de atirar nele, fazer o quê, deu tudo certo no final."

Eu estava longe de estar em minhas melhores condições, minha visão estava embaçada e tremia um pouco, mas mesmo assim, ao ver aquela pessoa correndo de volta para o lixão, percebi quase que instantaneamente o que estava acontecendo, afinal, não era o primeiro usuário de Akuma no Mi com quem lutava e esse cara lembrava muito o usuário da fruta do sangue com quem já havia lutado, utilizando de alguma coisa externa para envolver o próprio corpo, mas muito provavelmente não passando de alguém fraco.

Com muita dificuldade, ainda tossindo sangue, me levantaria ao utilizar de minha cauda como apoio, aquela espécie de terceira perna seria primordial naquele momento, então rotacionaria minha foice a fincando no chão em minha frente enquanto firmaria o máximo que conseguisse as pernas e agacharia levemente meu rosto para olhar diretamente através da mira telescópica localizada em sua haste, não seria bom deixar alguém tão problemático por aí. Assim que conseguisse mirar, respiraria fundo para me concentrar ao máximo e então mirando na cabeça do homem que corria, efetuaria um disparo o mais preciso que conseguisse apesar de todos os danos sofridos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se tivesse conseguido acertar, vagarosamente me dirigiria até o homem e vasculharia seu corpo para saber se tinha alguma pista de quem ele era e o porque de estar me atacando ou algo de valor que levaria comigo, mas do contrário, se não conseguisse, apenas fecharia o semblante chateada ao falar um – Tsk. – E daria as costas para sair de lá o quanto antes, levando em conta que a marinha poderia chegar a qualquer momento.

- Credo, Senhorita Ria, você está fedendo... – Falou o Mordomo que estava sentado com as pernas cruzadas me observando e tomando uma xícara de chá.

Ao olhar para meu corpo, percebi todo o sangue misturado com lixo e vai saber mais o quê, realmente, eu estava nojenta, o que me fazia sentir um calafrio infinitas vezes pior do que quando aquela aberração começou a nos atacar. Começaria a passar as mãos pelo corpo rapidamente para tirar o máximo daquela nojeira que conseguisse enquanto andaria na direção da pessoa mais próxima possível logo depois de falar enojada com a voz fraca, me sentido pior por aquela sujeira toda, que os ferimentos que tanto ardiam e doíam naquele momento onde a adrenalina já baixara.

- Af, verdade! Eu preciso mesmo de um banho urgente. –

Assim que conseguisse me aproximar de alguma das pessoas que observava a luta, não hesitaria em perguntar de cabeça erguida, como se nada tivesse acontecido, ainda mantendo meu alto orgulho de pirata, por mais que meu corpo não parasse de tremer, o sangue não parasse de escorrer pelos meus ferimentos e estivesse repleta de massas em decomposição por todo o corpo.

- Ei! Me diz onde tem alguma loja de roupas, preciso de roupas limpas urgentemente! -  Olharia com seriedade para a pessoa, talvez isso a intimidasse, mas a situação estava realmente crítica, eu queria me limpar o mais rápido possível. Continuaria perguntando até que conseguisse a informação que buscava.

Quando alguém me falasse onde era, sem nem agradecer, transformaria minha Crescent Rose para sua forma base e a guardaria em uma de minhas cápsulas compactadoras para logo em seguida pegar me Crescent Umbrella, já que ele também serviria como apoio, mas chamaria bem menos atenção.

Com isso, sairia andando na direção do lugar ao utilizar minha foice como apoio o mais rápido que conseguisse, mesmo que parecesse muito mais naquele momento com algum mendigo definhando com alguma doença do que com a mulher que um dia se tornaria a Rainha dos Piratas, eu não me importava com a opinião dos outros, só queria me livrar logo daquela sujeira que ao menos serviria como camuflagem para andar naquela ilha repleta de marinheiros e agentes do governo.

Assim que chegasse no lugar, apenas entraria e me aproximaria da pessoa que mais se parecesse com a proprietária, de forma que quando conseguisse fazer contato, encararia a pessoa por alguns breves segundos com aquele aspecto asqueroso no qual me encontrava, falaria levemente irritada, embora ainda mantivesse minha voz suave e afeminada.

- Onde fica o seu banheiro? Preciso me limpar, me traga também algumas ataduras e alguns vestidos vermelhos e pretos, vou comprar de vocês logo depois. –

Assim que conseguisse ir até algum banheiro, tomaria um bom banho e envolveria as ataduras nos locais onde os ferimentos fossem mais expostos e estivesse sangrando, isso deveria impedir que as roupas novas se sujassem. Assim que terminasse, pagaria a pessoa por pelo menos duas peças de roupa desde que tivessem um preço justo e sairia seguindo pela rua que me fora indicada pelo macaco, estando limpa, as coisas já ficariam bem mais fáceis, por mais que os ferimentos ainda continuassem me incomodando.

“Essas ataduras não vão ajudar muita coisa, quer dizer, não sou médica e não conheço nada de primeiros socorros, pelo menos devem impedir que o vestido se suje, mas eu preciso me encontrar com Yue ou descansar em algum lugar para que minha akuma possa me curar.”

De toda forma, continuaria andando vagarosamente já que estava bastante machucada até que chegasse ao tal porto e lá ficaria vagando para ver se conseguia encontrar meus companheiros, eles já devem estar familiarizados com o lugar e provavelmente vão saber o que fazer. Se conseguisse os encontrar, me aproximaria e daria um grande sorriso ao levantar meu polegar fazendo um sinal de positivo já que tinha dado tudo certo.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Crescent Scythe-Umbrella:
 

Crescent Rose:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!


Última edição por Fanalis B. Ria em Qua 08 Abr 2020, 20:28, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Island End! Goodbye Utopia! Empty
MensagemAssunto: Re: Island End! Goodbye Utopia!   Island End! Goodbye Utopia! Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Island End! Goodbye Utopia!
Voltar ao Topo 
Página 1 de 11Ir à página : 1, 2, 3 ... 9, 10, 11  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: