One Piece RPG
On The Top Of The World - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Akira Suzuki
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:58

» Lurion
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 10:57

» O Legado Bitencourt Act I
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Ineel Hoje à(s) 04:15

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Akuma Nikaido Ontem à(s) 23:54

» Livro Um - Atitudes que dão poder
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:20

» Seasons: Road to New World
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 22:04

» Supernova
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:56

» Hey Ya!
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 21:55

» Cap.1 Deuses entre nós
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 21:05

» The One Above All - Ato 2
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 19:44

» A inconsistência do Mágico
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor CaraxDD Ontem à(s) 19:27

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 18:23

» As mil espadas - As mil aranhas
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor jonyorlando Ontem à(s) 17:46

» [Mini - Cass Sabach] A fumaça cresce no horizonte
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Jinne Ontem à(s) 16:34

» Um Destino em Comum
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 15:13

» A busca da liberdade
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Dogsofain Ontem à(s) 14:12

» Karatê Cindy
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 13:11

» Meu nome é Mike Brigss
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 12:03

» Enuma Elish
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 10:12

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
On The Top Of The World - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 09:59



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 On The Top Of The World

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptyDom 24 Nov 2019, 01:52

Relembrando a primeira mensagem :

On The Top Of The World

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçador de recompensa Akira Suzuki. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptyQui 16 Jan 2020, 18:43

Terra Vermelha - Parte I

Conforme o navio se estabilizava naquele novo mar, a proa se erguia e com ela trazia junto a água, que nos banhava quase que em batismo místico. Nos havíamos superado a morte mais de uma vez naquela travessia demoníaca, e aquele ritual apenas me fazia agradecer por não ter desistido. Houveram vários momentos que eu pensei em deixar de lutar e aceitar meu fim, mas desistir desse jeito não era e nunca foi meu jeito de fazer as coisas. Trazendo o navio, ajustando o curso, em meio ao ar, afastando-o da parede, houveram várias vezes que a morte nos cumprimentou de frente, mas se estávamos aqui hoje era porque nossa determinação foi mais forte, nossa vontade de viver foi mais forte, e eu nunca deixaria minha mente esquecer disso, não importava o quão fundo no poço eu chegasse - "Eu li sobre, mas nunca imaginei que a travessia fosse tão mortal... Agora faz sentido aquela taxa de portes..." - Pensava comigo mesmo, com a certeza de que agora em diante não duvidaria mais de informações em materiais oficiais, e principalmente nunca mais tentaria fazer essa travessia uma segunda vez, não importava o que acontecesse.

Aquela água salgada não só nos dava boas vindas a um mundo novo, mas mais do que tudo, nos ensopava. Eu já estava repleto de suor pela tensão, e aquela água carregada de sal chegava deixando minhas roupas mais grudentas e pesadas do que já estavam. Uma de minhas mãos tentava apertar a ponta da mangá da camisa, como em uma esperança irracional de secar aquela água toda, mas em sabia que seria impossível me livrar daquele volume todo - "Droga, se eu ainda fosse um rapaz eu podia ao menos tirar essa droga de jaqueta e camisa... Nesse estado nem a jaqueta posso tirar, a camisa deve estar colada no peito, argh" - Aquela altura eu sequer conseguia ficar pra baixo, apenas com raiva. Eu já havia convivido com aquele corpo tempo o suficiente pra saber que meu pior inimigo eram as proporções, especialmente quando a roupa fucava colada como naquele momento graças a água. Após algum tempo descansando, logo juntava forças para me levantar mais uma vez após o sufoco da travessia que me tirava das pernas a força, e via os outros tripulantes comemorando. Não os julgava, eu estaria daquele jeito também se estivesse em plenas forças e condições, mas eu já havia me forçado demais naquele leme.

Entre as comemorações, porém, um deles se destacava se dirigindo a mim, Bolton me fazia uma pergunta um tanto inesperada - Sepa_?! - Minha voz falhava. Depois de tanto gritar, ainda mais tendo forçar a mesma, não era de se surpreender que minhas cordas vocais não estavam em plenas condições; nenhuma parte do meu corpo estava. Logo tossia um pouco e aquecia a voz - D-desculpe. O que quer dizer com se separar? Aqui, no farol? Eu achei que iriam se separar na primeira ilha. Como ficará o navio, então? Ou melhor, o que fará quem não prosseguir com este navio?! - Questionava, incrédulo. Nós estávamos no Farol, uma terra sem civilização, eles não esperavam conseguir outros navios ali, não é? Se fosse realmente isso que ele pensava, eu seria obrigado a o interromper - E como conseguiriam navios nesse lugar? Isso daqui é desolado, casa de piratas e náufragos que milagrosamente sobreviveram a destruição de seus navios. Aqueles que têm condições de partir daqui já o fizeram faz tempo. Que vantagem teria em se separar aqui em vez de em uma ilha civilizada? Eu realmente não entendo Se esse não fosse o intuito, porém, eu realmente não saberia qual era. Eu duvidava que houvessem navios preparados para todos aqui, não sabia sequer se era possível, e não confiava na possibilidade de terem outros caçadores apenas esperando novos membros para partir. Na verdade, se o intuito fosse se juntar com outros, aí mesmo que eu não veria sentido em nos separamos, e eu infelizmente não lia mentes para procurar um na cabeça deles. No final, não havia muito o que fazer.

O que eu sabia que tínhamos que fazer, porém, era por o navio em um local adequado. Logo que todos tivessem tido seus descansos, tomaria a rédea da tripulação novamente. Por mais que no início eu houvesse sido contra a ideia de liderar, àquele ponto eu ja estava o fazendo sem muita reflexão, como se passarmos por aquelas quase mortes juntos houvesse me feito me aproximar daquelas pessoas. Se já estivéssemos do lado de terra firme onde pudéssemos atracar, logo comandaria a subida das velas e descida da âncora, assim como os outros preparativos que eu mesmo ajudaria no trabalho. Caso estivéssemos ainda um pouco longe, chamaria todos pra por aquele navio para se mover novamente, até alcançarmos um local propício da margem onde finalmente pudéssemos âncorar. Após tudo preparado, eu mesmo desceria do navio, assim como imaginava que os outros o fizessem, e pisaria no chão com a saudade justificada da terra firme e de um chão que não fosse de madeira - Finalmente - Diria para mim mesmo, antes de dar uma olhada ao meu redor, gravando a forma daquele lugar, e buscando algum ponto de referência fora o farol ou até mesmo algo que chamasse minha atenção em meio a pedra vermelha que constituía aquele lugar.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySeg 20 Jan 2020, 21:43


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A notícia havia pego no contrapé de Akira, a qual já parecia ter planejado seguir com o grupo até a primeira ilha — Bem, é provável, mas também é possível que um ou outro continuem junto. Veja, cada um veio para a Grande Rota por suas próprias razões. Cada um tem um lugar ao qual precisa ir. São diferentes rotas e diferentes destinos. Entretanto, digamos que o seu Log Pose acabe caindo onde eu preciso ir, então terei que te seguir e agradeceria se isso não fosse um problema. Dito isso, Bolton se virava para o restante da tripulação — Ei! Para que rota vocês desejam ou precisam ir? - indagava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Os tripulantes se entreolhavam e os primeiros a falar eram Parklife e Beyond — Terceira rota. É a rota em que o nosso alvo caiu, pelo que soubemos. A essa altura ele já deve ter chegado na primeira ilha, em Jingle Bell - os irmãos caçadores de recompensas falavam. Em seguida, Cave comentava, enquanto descia da gávea pelas cordas — Para o onde vento me levar! De preferência, onde tenha um porto e dinheiro! - anunciava — O meu alvo está na segunda rota... Em Bingo Bingo Island. É para lá que irei. Tenho assuntos a tratar com um shichibukai deposto...¹ - a mulher dizia, com um forte tom determinado — E eu estou indo para Utopia, prestar minhas condolências a um finado amigo - dizia, esmaecendo o semblante e virando-se em direção ao mar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Só depois de um tempo o caçador se tocava no restante das preocupações de Suzuki — Oh, sim! Bem, pelo que fiquei sabendo, não é de todo verdade. Há muitas pessoas por aqui, no Farol. Há quase que uma comunidade humana, pelo que me repassaram. Quantos aos navios... é verdade, quase sem chances de obter um... senão pelas travessuras de um velho chamado Karthus, que... meio que controla essa área - dizia, mostrando que estava muito bem informado. Se a navegadora demonstrasse mais interesse, ele continuaria— Por tudo que pesquisei de antemão, fiquei sabendo que esse velho faz diversas disputas entre piratas, caçadores e qualquer pessoa que queira avançar na Grande Rota, fazendo-as apostarem seus pertences entre si ou com ele, a fim de ganharem um Log Pose. É como um desafio - dizia — É um desafio - Sam corrigia — De fato - Bolton concordava — Porque ele faz isso? Não faço ideia - o caçador pulava do barco para a terra firme, abaixando-se para pegar um punhado de terra vermelha, a qual escapava pelos seus dedos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sam se aproximava de Akira, percebendo a preocupação de sua navegadora para com eles — Foi bom viajar com vocês, mas negócios são negócios - e essa era uma dura realidade na qual Suzuki ainda estava se iniciando — Mas se nossos destinos coincidirem, não vejo problemas em continuarmos velejando juntos por um tempo - concordava com Bolton — Creio que cada um aqui dará o máximo para se encaixar em algum lugar. Pessoas partem de tempos em tempos e, uma hora ou outra, haverá uma tripulação indo para onde você deseja. Basta dar um jeito de se juntar a ela - a médica era firme em sua posição  — O mesmo para nós - os irmãos assentiam — Até para mim - Cave falava, em um supiro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Já tinham acesso à terra firme, mas ainda estavam distantes do Farol e, assim, o navio seguiu em frente, com Bolton voltando a bordo após colher uma porção de terra em um vaso de vidro. O Baterilla Seawater logo chegava em uma formação rochosa natural, a qual conseguia esconder parcialmente o navio, onde as velas foram içadas e a âncora lançada. Resolvidos os demais preparativos, Bolton, mais uma vez, era o primeiro a pular para a terra firme — Vocês querem companhia ou posso tomar a frente? - indagava, a respeito de deixar o grupo precipitadamente — Eu me separarei por agora - Sam não esperava que nem o outro caçador, dando os primeiros passos em direção ao, agora, nem tão distante Farol, onde podia-se ver alguns pontinhos pretos se movendo de um lado para o outro — Teremos companhia em breve! - Cave advertia, ficando ao lado de Akira; por sua decisão, preferia permanecer em grupo, diferentemente de Parklife e Beyond, que também se despediam e iam logo atrás de Sam — Capitão? Ou melhor, Akira? - Bolton questionava, mostrando que não mais estava à serviço; porém, optava por esperar a resposta da navegadora.






Off


¹ Você não tinha essa informação da abolição do sistema de shichibukais ainda, então pode desenvolver algo sobre.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySex 07 Fev 2020, 15:40

Terra Vermelha - Parte II

Enquanto ouvia os outros caçadores falarem sobre seus destinos, não podia deixar de sentir um pouco de inveja deles. A maioria tinha seu curso traçado, olhava para frente como se seus destinos estivessem ao alcance da mão... O que eu não daria pra ser assim também. Ouvindo a eles, eu só conseguia me recordar do quão incerta era minha jornada, movido à Grand Line por esperança e intuição, a única coisa que eu queria era seguir viajem. No final, eu era apenas alguém preso ao passado, eu mais que ninguém sabia disso, mas também sabia que não podia simplemente desistir de tudo; ao menos, eu não queria - "Akira, pode ir parando com isso. Você sabe que são situações completamente diferentes. Eles ou se ficam no futuro próximo ou já conseguiram vislumbrar todas as etapas dos seus caminhos. Você é jovem, algum dia vai ser assim também" - Dizia a mim mesmo tentando me confortar, mas não saber para onde dar o próximo passo ainda era um tanto doloroso - Eu não sei pra onde vou. Bom, eu apenas queria vir para a Grand Line, mas por enquanto sem exigência de alguma rota específica - Dizia aos outros, talvez no fundo com um pouco de esperança de conseguir seguir com alguém dali.

Ao mesmo tempo, porém, que esperava prosseguir com alguém do grupo, também ficava triste em vê-los se separando. Mesmo que os conhecesse a basicamente um dia, haviamos passado juntos por experiências de quase morte, e eu sabia que sempre me lembraria da travessia com eles. Era um pouco amargo pensar que possivelmente nunca mais os veria, uma vez que cada um seguiria seu caminho naquele enorme mundo, mas eu também sabia o quão importante era não se apegar demais. Nossas vidas seriam de viagens, e isso significava encontros e desencontros conforme fazíamos nosso trabalho nas ilhas pelos quais passávamos, assim como tive que sair de Baterilla, mas me acostumar com aquela sensação era impossível. Eramos pessoas, criar comunidades era algo intrínseco à nossa natureza, e ter me separar daqueles com quem fiz lado, ao menos para mim, era a parte mais difícil daquela vida.

Conforme todos desciam do navio, sabia que não poderia ficar ali descansando por muito mais tempo. Mesmo que tivéssemos atravessado a montanha mortal, nossa jornada não estava sequer perto do fim. Na verdade, aquilo estava mais para um início. Estavamos na porta da Grand Line, e precisávamos agora conseguir nossa "bussola", o Log Pose; e isso era verdade para todos que pretendiam tomar seus próprios caminhos. Não havia tempo para moleza, uma vez que a última coisa que eu queria era ficar preso naquele lugar por não ter chegado a tempo, ou seja lá como aquele tal Karthus conseguia os instrumentos - Bom, você disse que aqui é cheio de piratas, correto? Então por garantia talvez seja melhor andarmos em grupo, ao menos até sabermos para onde seguir - Dizia, ajeitando a roupa após aquela travessia infernal e torcendo pra ela estar um pouco mais seca agora, antes de saltar para fora do navio - Em outra ocasião eu recomendaria alguém ficar para manter o olho no navio, mas duvido que a essa altura alguém queira ficar para trás. Vamos ao menos torcer pra essa formação natural esconder ele.

Com a separação do grupo, sobravamos eu, Cave e Bolton, além do nosso objetivo de conseguir Log Poses. Eu torcia para que o tal Karthus não nos fizesse disputar entre nós por ele, mas quando mais pensava, mas sabia que não fazia ideia de como seria o tal desafio do dito cujo. Bolton ao menos parecia mais informado sobre aquilo tudo, então no final era uma boa ficar junto dele - Bom, então para conseguirmos o Log Pose precisamos vencer o desafio desse Karthus, correto? Sabe aonde ele mora? - Questionava Bolton enquanto seguimos para os "pontos pretos", ou pra onde quer que ele seguisse dizendo que era uma rota melhor; ele que parecia conhecer mais aquele lugar. Manteria sempre os olhos abertos nos nossos arredores, para ter certeza que não seríamos emboscados por piratas naufragados ou oportunistas, e prontamente avisaria os outros dois de qualquer movimento suspeito. Caso chegássemos à tal comunidade que Bolton havia falado, me manteria mais alerta ainda, mas dessa vez buscando qualquer indicativo da localização do tão Karthus. Não me atreveria a perguntar para ninguém assim de cara, mas imaginava que ele talvez estivesse no local que mais chamasse atenção; isso, ou Bolton podia ter uma ideia melhor, mas como disse que apenas leu sobre, não esperava que fosse um experto pra achar o homem que buscavamos. Caso encontraremos Karthus, porém, eu realmente não saberia o que fazer. Era só chegar até ele e dizer que estávamos interessados no desafio? Eu realmente não sabia, então tentaria questionar os dois caçadores comigo - Err... O que fazemos agora?
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptyQua 12 Fev 2020, 14:13


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Com o grupo separado e apenas restando Cave e Bolton ao seu lado, Akira se dirigia para as proximidades do Farol, onde encontravam-se aqueles pontos pretos, os quais logo se revelaram pessoas. Sam e os irmão já haviam se misturado entre eles, vez que partiram antes — Não tenho problemas com piratas - Bolton erguia o braço, fazendo uma demonstração de seus músculos - uma ironia, visto que não tinha tantos — Você tem? - indagava, brincando — Bem, certamente a segurança é algo a se prezar - concordava com as razões expostas por Suzuki — Quanto ao barco... acho que não teremos muitos problemas se formos breves, mas tendo em vista que ele precisa ser remendado... - ponderava, terminando com um suspiro — Espero que você arranje um jeito - dava um tapinha nas costas da caçadora, rindo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O trio continuava a andar e logo chegavam próximos ao Farol, em sua base. À frente, um círculo com diversas pessoas envolviam dois indivíduos, os quais aparentavam ser piratas. Um dos homens estava com uma bandana vermelha na cabeça, enquanto outro usava uma máscara. Ambos tinham vestes esfarrapadas, de cor marrom. O da bandana possuía apenas uma das sandálias, enquanto o outro estava com os dois pares do sapato. As pessoas que os rondavam não eram bem uma torcida, mas soltavam alguns gritos quando os sabres se colidiam ou quando passava reto, cortando o vento — Ali - Bolton respondeu a dúvida de Akira — Aquela é casa dele, pelo que sei- apontava para uma idílica construção ao lado do Farol, a qual possuía apenas uma cadeira de balanço na frente — E aquele é ele - apontava para o outro lado, na ponta oposta do círculo — Eu suponho. Não acho que dê para errar depois de ver a imagem dele uma vez - complementava. Na verdade, até que havia alguns beberrões, os quais pareciam estar ali desde que as montanhas se ergueram da terra, de tão deplorável eram os seus estados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Na ponta oposta do círculo, como indicado, estava Karthus, um homem de uma cheia barba grisalha, de lábios grandes e olhos profundos, tingidos por olheiras roxas de noites mal dormidas; sua pança se projetava para frente e balançava a cada pulo entusiasmado que dava com os acontecimentos do combate, enquanto sua boca devorava uma enorme coxa de frango. Akira bem podia compreender as palavras de Bolton, as quais eram ainda mais claras ao notar o visual do sujeito, composto por um estranho chapéu embutido com um binóculos e um vestuário que relembrava algum tipo de oficial importante. Ao lado de sua cintura, se postavam uma espada e uma pistola — Se não quiser problemas com ele, sempre cumpra as apostas. Sempre - o rapaz advertia, com um último sussurro — E pra ganhar o Log Pose, você tem que fazer uma aposta com ele - acresceu.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]No meio do círculo, combate ia e combate vinha, o homem mascarado erguia seu sabre e conseguia cortar o dorso daquele maltrapilho, o qual gritava de dor. Todavia, tentava revidar o golpe, acertando a ponta da máscara, a qual caía do rosto do homem. Após o golpe, ele parecia bastante perdido, tentando segurar o objeto que ocultava-lhe a face. Pegando em uma de suas mãos e colocando no rosto novamente, ele dava o último balançar enfurecido de seu sabre, fazendo o oponente ir ao chão. Só quando os espectadores levantaram a voz comemorando a vitória, às risadas, que ele ergueu o braço com o punho cerrado, empunhando a lâmina com apenas uma das mãos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.] Então, Karthus estendia um Log Pose em sua direção, na palma da mão do homem — Ótimas lutas! Ótimas! Quem diria que um zé ninguém conseguisse vencer uns piratas! Aposta cumprida, promessa cumprida! - clamava. O homem pegava o Log Pose, fazendo os espectadores se calarem e observarem; afinal, todos queriam um — Eai, vai querer apostar?! - Bolton questionava a navegadora.








Off





____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySeg 16 Mar 2020, 18:57

Terra Vermelha - Parte III

Enquanto via os dois homens duelando, naquele breve instante, esquecia por qual motivo estava naquele lugar. Os golpes se chocando atraiam os espectadores, e eu não podia deixar de entender o porque daquele círculo de torcidas que se aglomerava ao redor do espetáculo. A batalha era uma das formas de entretenimento mais antigas por um motivo, e quase como uma justificativa para isso lá estava eu vendo um minúsculo coliseu informal, torcendo para um completo desconhecido em uma batalha que não me envolvia - "Vai mascarado!" - Torcia silenciosamente para nenhum dos meus companheiros notarem, e soltava uma suave risada satisfeita ao ver que havia apostado no cara certo - Aliás, isso me faz pensar... Será que existem apostas paralelas? Me recuso a crer que esse tipo de gente não iria fazer apostas para acertar quem venceria a luta - Dizia em voz alta, não como ofensa, mas como uma ideia.

Infelizmente, por mais animado que eu estivesse em ver as lutas, as palavras de Bolton me lembravam de que nos também precisaríamos por aquilo para conseguir losses log pose, ou ao menos eu precisaria, não sabia bem quais seriam os planos dos outros. Eu realmente não queria ter que passar por aquilo, lutar sob os gritos entusiasmados e olhares de uma multidão não era exatamente o que eu chamava de situação confortável, e só de pensar logo ajeitava as roupas com um pouco de receio, mas eu não podia negar a necessidade daquilo. Não dava para confiar nos outros caçadores se eles sequer sabiam se iriam viajar comigo ou não, a essa altura já sabia que teriam coisas que precisaria fazer sozinho, e aquela infelizmente era uma dessas coisas. Infelizmente isso não era argumento o suficiente pra me fazer ir sem pensar duas vezes, e por algum tempo me mantive encarando o local, na esperança de alguma outra coisa cair do céu, ou ao menos de não ser o primeiro do meu grupo a tentar, mas eu sequer sabia quantos log poses haviam... Não podia arriscar tudo. Infelizmente me faltava disposição, talvez efeito de ficar algum tempo sem beber meu café? Não sabia ao certo, mas sabia que pensar nisso fazia a voltado de tomar voltar com força, e assim pegava a garrafa térmica e bebia alguns goles. Com um pouco mais de ânimo, mesmo com meu coração ainda lutando contra, acenava positivamente para Bolton e dava um incerto passo à frente.

- Erm, com licença? - Chamava, timidamente levantando minha mão como que para indicar que era eu que falava - É a-apostando aqui que da pra conseguir um log pose, né? Então... Eu gostaria de entrar no desafio - Dizia, sofrendo por antecipação do desconforto crescente que certamente viria junto dos olhares. Não sabia o que aquela trupe pensaria ao me ver, mas sabia bem que minha baixa estatura e características sutilmente femininas, mesmo que as odiasse, me faziam não parecer a pessoa mais intimidadora do mundo, e levando em conta minha introdução, então... Não duvidaria que até os caçadores que vieram comigo rissem, ou até achassem patético. Infelizmente não tinha muita auto-confiança para mais do que isso, apenas esperava que fosse o suficiente para poder participar do joguinho de Karthus. Caso rissem de mim e dissessem algo como que aquele não era meu lugar, ou qualquer tipo de comentário depreciativo ou subestimaste, deixaria meu Katar preparado como que indicando ué estava preparado - O-olha, eu vim aqui com um objetivo, e foi conseguir o log pose. Se vão me subestimar ou ofender, tanto faz, desde que eu consiga o que vim buscar - Dizia, tentando soar confiante mais para mim do que para eles - "Akira, você passou por poucas e boas, e não vão ser uns bêbados que vão te parar agora!" - Pensava, enquanto ouviria quem quer que fosse que instruísse como funcionaria a disputa é quem enfrentaria.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySex 27 Mar 2020, 13:40


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Akira se exultava com o combate, torcendo para o homem mascarado. Era difícil saber a razão; talvez fosse o mistério que a tragasse. O momento a imergia tanto que a levava a questionar se também aconteciam apostas paralelas. Logo era recompensada com a resposta. Olhando aos arredores, podia notar as pessoas dando espadas, comida, sapatos, moedas e até mesmo minhocas. As apostas paralelas eram responsáveis pela troca de apetrechos de menor valor, mas que às vezes podiam ser essenciais naquele lugar, muito mais para quem já estava ali há semanas, meses ou até mesmo anos. Se desejasse apostar algo, bastava entrar em contato com alguém próximo e colocar as suas próprias fichas em risco.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Todavia, reconhecendo a sua grande prioridade, Akira dava passos tímidos e logo se apresentava — O desafio do Log Pose dessa semana já acabou! Não darei um a mais, pois já estou satisfeito! - Karthus retrucava — Se quiser um, desafie quem tenha! Aí, há um na sua frente! Hahaha - se deliciava com a competição e a expectativa de ver aquela aposta se aprofundar o fazia regozijar ainda mais. Diante da provocação, o homem mascarado, que havia acabado de receber o seu Log Pose, olhava para quem Karthus se dirigia. Ao virar a cabeça lentamente e se deparar com Akira, o indivíudo deixou escapar um pequeno grito de susto, recuando dois passos para trás — E-eu não apostarei! - exclamava — Aqui não há essa opção! Se você for desafiado, o desafio terá que cumprir! Ou perderá compulsoriamente! - Karthus redarguia, pondo a mão em cima de seu revólver, em um gesto de ameaça que deixava claro quem ditava as regras naquelas terras.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Eu estava na fila primeiro! Eu o desafio! - um terceiro indivíduo defendia, reivindicando o seu direito de apostar por aquele Log Pose — Vocês tiveram as suas chances! - Karthus continuava a retrucar — Mas estamos esperando aqui a tempos! - outro falava — Por isso mesmo, vocês já não me agradam mais! Sumam! Deixem a novata apostar. Eu quero ver no que isso dará... - ao que parecia, o homem demonstrava um especial interesse em Suzuki e no mascarado — E então, você tem uma aposta para fazer? Aqui, quem faz as apostas são vocês! Eu só faço quando coloco mais um Log Pose em jogo, para as coisas continuaram girando! - explicava, esperando um parecer da caçadora de recompensas — Inclusive, de onde você vem? O que tem para apostar? Esse aí está com você? - Karthus indagava de forma descontraída. Para alguém que passava muito tempo ali, escutar algumas histórias não fazia mal.






Off


Ceji, você escolhe a aposta que será feita! O que irá apostar e como será a aposta!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySeg 30 Mar 2020, 21:15

Terra Vermelha - Parte IV

O choque em meu olhar era nítido quando aquele maldito do Karthus anunciava que não faria mais apostas por Log Poses, e pior que só retornaria após uma semana. Nós havíamos tido o trabalho de fazer aquela maldita travessia, quase morremos, pra no final termos que ficar presos por uma semana naquela terra de ninguém?! Não, não, não, aquilo não podia estar acontecendo, era o pior momento de todos para ele parar! - "Droga! Droga! O que deveríamos fazer, então?! Ficar como esses maltrapilhos esperando a eras está fora de cogitação, mas pra sairmos desse inferno precisamos do Log Pose!" - Pensava comigo mesmo, em um misto de desespero e raiva, até ouvir a cominação do homem barrigudo - "...Desafiar quem já tem?" - O desespero era substituído pela total confusão enquanto as implicações daquilo lentamente se abriam na minha cabeça. Em outras situações, não havia porque alguém aceitar apostar seu Log Pose, aquele era um dos senão o bem mais valioso naquele lugar, e então teoricamente apenas os desafios do próprio Karthus permitiram conseguir as estranhas bussolas, mas "as apostas serem absolutas, como ele dizia, mudava tudo de figura. Se aceitar a aposta era obrigatório, então era óbvio que aqueles restos de seres humanos que zuniam pela ilha iriam se aproveitar disso para fazer as apostas mais fúteis e sem valor pelo Log Pose; quem possuísse o instrumento seria um alvo até perde-lo em um desafio, e isso era ainda pior do que ter que esperar uma semana.

Mesmo com o gigantesco problema dos piratas vagabundos que possivelmente me rodearia se vencesse, sabia que não podia recuar diante daquela oportunidade. Se aquelas eram as regras, eu teria que enfrenta-las inevitavelmente hora ou outra, e quando antes melhor. O que eu precisava pensar naquele momento era em como dribla-las, ou melhor, como fazer para elas não me atingirem. A opção mais "facil" e clara seria pelo medo, fazer nenhum deles querer me desafiar, mas pra isso eu certamente teria que matar meu adversário da forma mais unilateral e brutal possível, e eu sabia que não possuía a força, coragem ou disposição pra algo sequer próximo a isso. Na verdade, mesmo que tivesse, não sei se o faria. Aquele mascarado despertava uma estranha curiosidade em mim, e eu sabia que precisava descobrir o que havia de errado. A reação dele ao me ver havia sido anormal, se assustado e recusando me enfrentar como se me conhecesse... Instantaneamente a tal organização criminosa que ouvi falar em Baterilla me veio a mente, do pirata que havia tentado assassinar o prefeito e foi parado por mim, mas eu sabia que essa explicação não parecia correta. Pra que eles soubessem sobre mim a informação teria que ter sido transmitida, e havia se passado tão pouco tempo desde o incidente que parecia improvável; fora que, se tivessem condições de disseminar informações tão rápido, difícilmente algum membro teria que passar por aquele processo todo de conseguir o Log Pose apenas pra retornar a Grand Line, ou ao menos era isso que minha intuição dizia. Fora que, se fosse meu inimigo declarado, provavelmente quereria me eliminar, não se assustar e me evitar a qualquer custo, afinal, sequer lembrava de ter tido uma apresentação fenomenal lá atrás. O ponto era, se aquele mascarado realmente me conhecia ou não, eu precisava saber, e se eu pudesse ver seu rosto e ao mesmo tempo pegar o Log Pose, aquela não era uma oportunidade que eu pudesse deixar passar.

Minha mente trabalhava a mil pensando em uma forma de evitar aqueles piratas caso tivesse sucesso no desafio, e, rapidamente, agradecia a mim mesmo por ter lido um bocado sobre aquelas águas, coisa que eu duvidava que qualquer pirata havia feito. Com o olhar afiado e cheio de confiança, tentava abrir a boca pra falar, mas era só nesse momento, após parar de divagar, que percebia todos os olhares vidrados em mim graças a Karthus - "A-Akira, respire! Imagine todos eles nas roupas de baixo!" - Dizia a mim mesmo, me focando no mascarado e em Karthus para tentar espantar a visão desagradável que havia acabado de imaginar, antes de finalmente conseguir falar - ...Eu entendo bem porque a relutância em aceitar o desafio, o Log Pose é certamente um dos maiores bens que alguém pode ter nesse lugar, não é sensato pô-lo a perder por uma arma enferrujada ou algumas latas de comida. A graça das apostas é a possibilidade igual de perda e ganho, não existe graça se um lado aposta uma ficha de dez e outro uma ficha de um milhão. Não concorda, Karthus? - Dizia, na esperança de Karthus tomar o meu lado. Ele até aquele momento parecia ser alguém que valorizava as regras e o mais perto que eu podia chamar de justiça esportiva naquele fim de mundo, e o fato ele ser autoridade naquele lugar significava que, por mais que eu não pudesse assustar os desafiantes café-com-leite, Karthus com certeza conseguia. O problema era, se ele concordasse, eu teria que seguir minha própria linha raciocínio, e apostar algo com valor minimamente parecido com o Log Pose, e algo que valesse para o mascarado - Por isso estive pensando, o que valeria tanto quanto o ticket de saída desse lugar? - Prosseguia enfim, começando a andar em um lento passo de um lado ao outro, pelo cansaço de ficar parado na mesma posição - Todos que buscam o Log Pose querem a mesma coisa, sair do Farol, mas isso não é uma tarefa fácil. Muitos perdem seus navios e tripulações na travessia pela Montanha Reversa, e ela é infelizmente apenas a porta de entrada. Os mares além desse pedaço de terra são cruéis e imprevisíveis, tão ou ate mais amedrontadora que a montanha às nossas costas; necessitam de um navio forte, de uma tripulação eficiente e numerosa, e de conhecimento de como o clima e o mar caóticos agem. E foi pensando nisso que eu percebi o que poderia valer tanto quanto o Log Pose - Faria uma pausa dramática, com um sorriso confiante surgindo em meus lábios, enquanto eu estava absorto em meu próprio discurso, antes de espalmar meu peito - Eu aposto a mim. Meu conhecimento, minha força de trabalho, e o que mais queria, as suas ordens. Se você vencer - Dizia, antes de virar minha atenção a Karthus - Respondendo a sua pergunta de antes, eu sou Akira Suzuki, navegador e guerreiro que atravessou a Montanha Reversa com uma tripulação de apenas cinco. Nascido em Micqueot, que navegou pelos mares do Norte e do Sul. Agora venho à Grand Line em busca de um poder que não pode ser achado águas calmas como as dos Blues - Dizia, tentando me fazer parecer mais valioso que era, já que era a mim mesmo que vendia, antes de retornar minha atenção ao mascarado - E então, de acordo?
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySab 04 Abr 2020, 16:32


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]As reflexões de Akira definiam qual seria a diretriz a seguir. Como havia imaginado, Karthus era um homem justo quando se tratava de apostas e logo o homem a respondia — É claro! Aqui não há apostas injustas! Todos sabem que, se eu souber de algo assim, você acaba levando um tiro, mais cedo ou mais tarde! - e, subitamente, ouvi-se o o barulho de um disparo e uma das pessoas em meio à plateia caiu no chão. Os indivíduos próximos rapidamente se afastaram, assustados. No centro da testa do homem que havia caído, havia um buraco, por onde a bala havia entrado. Um tiro extremamente preciso. Ainda, era como se Karthus houvesse o poupado para aquele momento, a fim de advertir a todos — Aquele dali sabia das regras e mesmo assim tentou fazer as coisas por trás das minhas costas... pobre inocente. As regras são claras - dizia; apesar disso, não era como se existisse um manual que eles pudessem ler, de modo que Akira aos poucos ia descobrindo que existiam diversas regras naquele jogo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]De toda forma, o Guardião do Farol parecia estar bastante interessado em Suzuki e continuava — E então, qual a sua aposta? - ao ouvi-la, começou a gargalhar — Corajoso! Corajoso! Jovens como você não sabem o que fazem! Mas eu gosto disso! - exclamava, batendo em sua própria coxa. Neste momento, Bolton se aproximava de Akira — Tem certeza?! - sussurrava próximo ao seu ouvido — Isso é muito arriscado! Eu tenho algum dinheiro, se juntarmos o que temos, podemos apostar. Deve ser o suficiente! - o rapaz sugeria — Agora que tenho a oportunidade de sair daqui o mais cedo possível, não teria problemas em navegar novamente com você - revelava. Era uma proposta tentadora e que poderia conciliar os interesses.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Todavia, o homem mascarado logo se adiantava, ao perceber o sussurro entre ambos companheiros — Aposta feita! - dizia, em tom alto, volvendo os pés e olhando ao seu redor, a fim de se certificar que todos haviam testemunhado aquele pacto. Naquele momento, Suzuki teve uma certeza: já havia escutado aquela voz antes; ao menos, havia algo familiar nela, mas também, algo diferente, que a distinguia de todas as outras que relembrava. Dessa maneira, havia encurralado Akira em sua própria decisão. A caçadora ainda tinha a opção de tentar refazer o trato, mas não sabia o que poderia acontecer caso o tentasse. Da forma que as apostas eram tratadas no Farol, tal ato poderia ter consequências inesperadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O mascarado dava dois passos à frente, se aproximando de Akira, como se renovado por um novo vigor, diferente do que havia apresentado quando foi surpreendido ao vê-la pela primeira vez — Iremos fazer uma aposta... uma aposta de... - ao tentar definir a prova, havia bastante hesitação na voz por trás da máscara. Olhando aos arredores, em busca de uma conclusão, seu olhar recaiu sobre a grande montanha vermelha — Alpinismo! -  exclamou, apontando para a Red Line — Definiremos um ponto e o primeiro a chegar lá e voltar, vence! - dizia. Imediatamente Bolton retrucou — Se ela está apostando a vida... por que não um combate até a morte? - indagou, se dirigindo à Karthus. Nesse momento, o homem de barba grisalha analisou bem o rapaz que havia se proferido, caindo em outra gargalhada — É uma aposta tentadora! Alpinismo... que coisa chata! Quero ver uma luta dessas... ou terei que fazer uma aposta. E então, o que vocês decirão? - apesar de indagar a respeito das vontades dos participantes, havia ficado nítido o tom de ameaça empregada na voz de Karthus.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Sem perder tempo, Bolton se aproximou de Akira — Desculpe me intrometer assim, mas durante a luta percebi que o mascarado está com alguns ferimentos... analisei rapidamente seus movimentos e ele parece estar com alguns machucados nas costas... talvez um na perna direita, também - avisava — Não tenho dúvida que você pode levar essa - e, corroborando com a tese de Bolton, o mascarado logo se pronunciava — O desafiado decide a aposta, essa não é a regra?! - indagava a Karthus, o qual apenas dava de ombros e respondia rispidamente — Se houver o consentimento entre os dois, não há problemas - seu semblante austero quase que coagiam o homem a aceitar o desafio. De toda forma, como não havia sido proposto ainda, ele dizia — Eu aceito a proposta, se recusar a minha primeira... - colocava a mão em cima do cabo da espada, como forma de intimidar Akira - a qual teria que tomar a decisão.





Off


Nesse post há algumas decisões a serem tomadas para definir os termos da aposta!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptyDom 05 Abr 2020, 16:54

Corrida Ao Céu - Parte I

Quanto mais ouvia a voz daquele homem mascarado, mais tinha certeza de que já a havia ouvido em algum lugar. Àquela altura minha curiosidade já estava a mil e, sinceramente, eu não sabia se conseguiria sair daquele lugar sem ver o rosto do meu adversário, e por isso tinha noção de que, mesmo que perdesse, no pior dos cenários, eu ainda teria outra chance de descobrir quem ele era. Bom, na verdade, eu não podia dizer com propriedade que havia planejado coisas até para caso perdesse, na verdade estava tão confiante que não dei bola e pensei apenas no que poderia apostar em vez de o que poderia perder, então Karthus estava meio certo. Ainda assim, sabia que não havia mais volta, especialmente depois da aposta ver aceita, e não tinha mais o luxo de perder. Era tudo ou nada, e, depois do show que sem querer fiz na hora de decretar o desafio, não podia mais deixar a pose sair - Valeu, Bolton, mas não se preocupe. Essa é minha aposta é meu desafio. Fora que... Tenho outros objetivos com relação aquele ali - Sussurraria em resposta, tentando acalmar a ele e também a mim mesmo, para que minhas mãos não começassem a tremer pela iminência do confronto.

Eu estava confiante, sabia que tinha plenas capacidades de vencer se desse tudo de mim, e por isso havia chegado até mesmo a me apostar... Mas isso apenas até ouvir a proposta de disputa dele - "Alpinismo?!?!" - Gritava por dentro - "Como alpinismo, eu nunca aprendi a escalar!" - Meus olhos sutilmente se arregalavam enquanto eu tentava morder o interior da bochecha para não deixar transparecer na minha expressão. Eu não estava em casa naquela disputa, longe disso, e se ele havia sugerido provavelmente ele deveria saber escalar ou no mínimo ter equipamentos para isso. Aquilo rapidamente estava se tornando a pior situação possível, e dessa vez fora do meu controle. Era só o que faltava. Infelizmente eu não tinha mais como recuar, e ambos pareciam deixar isso bem claro. Logo respirava fundo para me acalmar, com a mente trabalhando a mil, e, tentando manter a mesma voz calma de antes, respondia - Me pergunta como se eu tivesse escolha. Claro que eu preferia algo mais direto como um combate, mas se esse é o desafio que propõe, que seja - Dizia, balançando negativamente com a cabeça como se estivesse decepcionado. Logo pigarreava, tanto para indicar que ainda não havia terminado, mas também para garantir que minha voz não me traísse de tanto forçar a voz inabalada - Mas com um ponto. Ambos teremos direto a desistência após a prova começar, e isso indicará derrota imediata. De acordo?

Não havia porque ele recusar o direto a desistência, senão o vencedor teria que literalmente subir até a chegada mesmo que o perdedor já houvesse espiritualmente desistido, e isso era simplesmente perda de tempo. Sim, não havia porque recusar, até porque era provável que para ele, falando "direito", eu pedia para mim, mas, uma vez concordado, as regras estavam feitas e minhas maquinações começariam - Então vamos logo - Dizia, com o plano já se formando na minha cabeça. Logo seguiria o mascarado até o local, próximo a Red Line, e esperaria ele ou talvez Karthus definir a marca de chegada, e, caso o mascarado decidisse sozinho, questionaria - Porque ali especificamente? - No intuito de descobrir um pouco mais sobre as razões e cartas na manga dele, caso dessa certo. Tendo minha resposta ou não, me restaria esperar o início do desafio. Eu sabia que em um desafio "justo", palavra um tanto mutável e complicada, eu teria poucas chances contra o mascarado se ele tivesse conhecimento de alpinismo, e por isso teria que usar todos os artifícios possíveis para vencer. Assim que o desafio começasse, rapidamente pegaria várias shurikens e as disparara contra o rochedo com vigor; sabia que shurikens eram lâminas achatadas e extremamente afiadas, e se conseguisse as fazer perfurar a rocha em posição horizontal, poderia usar meu conhecimento de distribuição de peso para conseguir as usar como pequenas plataformas, para suprir minha falta de conhecimento se onde me apoiar. Caso tivesse sucesso, correria em direção ao rochedo com o Katar preparado em minha mão direita, tentaria aproveitar a velocidade e momentum para saltar e "correr verticalmente" por alguns metros pelo paredão, quando então ficaria o Katar na pedra antes de cair por perda de velocidade, e então começaria a escalar usando as shurikens como plataformas, distribuindo meu peso pelo corpo para não pisar forte demais e as arrancaram. Intervcalaria com o katar, que avançaria fincando na pedra como ponto de apoio adjacente, mas não apoiaria com força demais se percebesse que a pedra estava muito solta; nesse caso tentaria ficar em outro lugar.

Entretanto, existia a chance de as shurikens não fincarem na pedra, e se isso ocorresse, significaria que o katar possivelmente não fincaria também, o que destruiria cerca de metade da minha estratégia. Se isso ocorresse, não haveria mais o que fazer, tentaria dar meu jeito de procurar cuidadosamente onde segurar na pedra irregular, e ir subindo conforme conseguia, o que com certeza seria extremamente lento em comparação caso o mascarado possuísse conhecimentos de escalada. Feliz ou infelizmente, subir até o topo e vencer formalmente nunca havia sido meu objetivo. Independente da tática da shurikens funcionar ou não, uma vez que visse o mascarado relativamente afastado em em posição ruim em relação a mim, com a mão mais livre eu pegaria alguma shurikens e... Atacaria ele. Isso mesmo, eu atacaria ele com as shurikens em meio à escalada. Focaria procipalmente em sua máscara e em sua perda direita, a primeira pelo afinco que a defendeu antes, e a segunda por Bolton ter dito que estava ferida. Caso qualquer um, ele ou Bolton, erguesse a voz em reclamação ou algo semelhante, eu retuucaria - Você/Meu adversário nunca disse que não podíamos atrapalhar um ao outro. Você/Ele teve a chance de fazer as regras, e o único requisito era escalar até o marco ou desistir! Eu não estou infringindo regra alguma, estou usando artifícios que em momento algum foram proibidos! - Diria, antes de atirar mais uma leva de shurikens nele, antes de tentar subir mais um pouco.

Assim, apenas para não ter reclamações, intercalaria entre subir e o atacar, com as prioridades de máscara e perda ferida, mas também mirando em seus braços, perna boa e talvez corda caso estivesse usando alguma, para o prejudicar o máximo possível. Caso visse ele fraquejando, ergueria a voz - Sabe, você pode desistir. Se não fizer, vão ser mais machucados para a coleção, acha mesmo que conseguiria atravessar os mares da Grand Line em um estado pior que esse? - Dizia, atacando seu psicólogo para o desestimular a continuar. Eu sabia que ele lutava com uma espada, mas não podia garantir que ele também não tentasse me atacar. Caso jogasse algo em mim ou dar um tiro, tentaria rapidamente mover meu corpo em direção a outra shuriken-apoio, tentando fazer o objeto passar direto. Caso o plano das shurikens houvesse dado errado seria, porém, extremamente difícil de me locomover rapidamente para desviar, então ficaria sempre com shurikens preparadas em uma mão para, caso percebesse que ele fosse atacar de volta, as disparar o mais rapidamente possível para ou acertar o braço e o fazer largar o que estava segurando, ou acertar seus outros pontos de apoio para o fazer perder a base e cair do paredão, preparado para logo em seguida me proteger com meu braço para que o golpe pegasse nele em vez de em algum outro lugar mais problemáticos. Caso eu caisse, tentaria rapidamente me recompor ou, caso caísse até o chão, tentaria se começar já jogando mais shurikens nele para impedir seu avanço ou tentar o fazer cair também. Caso eu milagrosamente chegasse no topo antes dele, declararia - Parece que eu venci - Antes de cuidadosamente tentar descer novamente, até um ponto onde me sentisse seguro para saltar devolta ao chão.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptyQui 09 Abr 2020, 20:56


Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Entre o combate até a morte e a escalada de alpinismo, Akira escolhia a segunda opção. Com ela, Karthus suspirava fundo, expressando seu profundo descontentamento — Que assim seja - dizia. Da mesma maneira, Bolton parecia um pouco desapontado, pois havia dado informações que poderiam ser bastante úteis em um combate — Você sabe escalar? - o caçador indagava. Pela expressão estampada na face de Suzuki, ele sequer precisa da resposta — Senhor... - revirava os olhos — Bem, eu apostarei em você, então vê se ganha - dizia. Ainda, o mascarado aceitava a condição imposta pela caçadora, assentindo com a cabeça — Quando desejar! - o indivíduo provocava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]De tal sorte, Akira e o outro competidor iam até a base da Red Line. Olhar para cima podia ser nauseante, visto que a montanha inclinava-se sobre eles — Quanto a isso, eu resolvo! - vagarosamente, Karthus se levantava de sua cadeira e, com um levantar de sua perna, repentinamente o ar ao redor se deslocava com ferocidade e a imagem de uma lâmina em meia-lua se projetava de seu membro, atravessando o ar em um zumbido típico de algo afiado cortando o vento. Alguns segundos depois, um pequeno estrondo podia ser escutado — R-rankyaku... esse velho é perigoso - Bolton falava baixo, apenas para Akira escutar — Feito! Lá está a linha de chegada! - assim que a poeira baixou onde a lâmina acertou a montanha, podia-se ver uma grande linha horizontal marcando a rocha vermelha.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Assim, com os competidores preparados, Karthus sacava a sua arma e atirava para cima — Vão, vão, vão! E cuidado com a bala ao cair! - gargalhava, voltando a sentar-se na sua cadeira. Dessa maneira, Akira e o marcado disparavam contra a rocha. De sua bolsa, o mascarado retirava duas picaretas que eram utilizadas como ferramentas de alpinismo. Não era o kit completo, pois não garantia sua segurança, mas eram feitas especialmente para aquilo e isso já o conferia uma boa vantagem - não a toa havia escolhido tal aposta! Akira, por sua vez, começava a atirar shurikens e kunais contra a formação rochosa, as quais cravavam-se na pedra e, com o auxílio de seu katar, começava a escalar aos poucos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A sua estratégia estava dando certo, mas não era tão eficiente quanto as ferramentas que o mascarado possuía. Em um terço do caminho, o mascarado já estava a alguns metros à frente, apesar de seus ferimentos! Restava uma alternativa para Akira: o jogo sujo! Sem se preocupar em ser pega de surpresa, a ninja sacava mais shurikens e atirava em direção ao mascarado! As estrelas de ferro voavam em sua direção e cravavam-se em perna direita. Podia-se escutar um grunhido de dor bastante masculino e, instintivamente olhando para Suzuki, ele foi surpreendido por uma das armas que batia em sua máscara. Com as mãos ocupadas, nada podia fazer quando ela voou de sua face - e isso quase o fez cair, ao tentar recuperá-la.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Olhos nos olhos, Akira avistava aquela face bastante familiar: Formantis! — V-você! - seu tom era de uma profunda raiva. E não era a toa. Era a segunda vez que Akira Suzuki estava atrapalhando os seus planos! Desde que havia fugido desesperadamente de Baterilla, Formantis havia chegado no Farol, fugindo das forças da marinha. Com sua sagacidade, rapidamente se apossou de um Log Pose e já estava pronto para zarpar, se não fosse... se não fosse aquela... — Vagabunda! O que há com você?! - blasfemava. E, naquele momento, Akira se lembrava que todos os ferimentos que Bolton narrara eram os locais em que havia acertado Formantis em seu primeiro combate.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Em retaliação, Formantis se segurava em uma das picaretas e tirava algo de sua mochila — Eu não perdei para uma #$@#$ novamente! - vociferava, pegando sua espada de seu cinto e atirando-a na direção de Akira. Por pouco, com a limitada mobilidade que tinha, Suzuki desviava e a lâmina passava reto. Entretanto, Formantis voltara a escalar, grunhindo a cada esforço, mas se esforçando ainda mais! Ambos chegavam à metade do percurso e seu declaro inimigo tinha a dianteira!


Off


Pergunta algo sobre os rokushikis depois, para você aprender sobre in-game!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : On The Top Of The World - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 EmptySab 11 Abr 2020, 14:37

Corrida Ao Céu - Parte II

Mesmo que o farol tivesse todo aquele ambiente repulsivo e inquietante, eu não podia negar que havia alguém ali que não deixava de chamar atenção, Karthus. Mesmo que parecesse a primeira vista apenas um velho aos pedaços, era óbvio que ele era muito mais que aparentava, e isso ficava óbvio quanto mais tempo eu passava próximo a ele. Desde o tiro certeiro, ao controle que ele criava pelo medo, até... Aquele chute - "Rankyaku, Bolton disse?" - Karthus era muito maior que qualquer um que eu já houvesse presenciado, e em outras situações eu adoraria poder conversar com ele, talvez pedir direções e dicas para o que enfrentaria naquele desconhecido mar da Grand Line, mas duvidava que ele fosse ser cooperativo sem algo em troca, não depois de tudo o que vi sobre ele, e eu não tinha exatamente algo para lhe dar. Infelizmente, para meu próprio bem, teria que me contentar com o conhecimento que Bolton parecia ter, e esperava não me decepcionar.

Feliz ou infelizmente, meus questionamentos sobre o velho logo se esvaiam da minha mente em meio à disputa. Pela adrenalina, talvez? Não, pior, por um rosto conhecido - Formantis. - Esbravejava de forma seca ao finalmente entender de onde o reconhecia. Aquele miserável de uma figa havia me dado muita dor de cabeça em Baterilla, e vê-lo denovo era o suficiente para cobrir todos os meus pensamentos com raiva, o que não era nem um pouco usual para mim. Claro, se não fosse pelo golpe dele eu não teria caído nas gracas do prefeito e não teria conseguido o grupo para fazer a travessia, mas eu me recusava a dar crédito algum para aquele desgraçado depois de tudo o que fez e todos que manipulou - Sabe, eu vou adorar destruir seus planos denovo - Retrucava, com uma renovada motivação para vencer aquele desafio. Eu havia cogitado antes como procederia se perdesse, mas sabendo quem era meu oponente, eu não nem mais o luxo de pensar isso. Eu não podia perder para Formantis, eu não podia ficar as ordens dele. Não, não é que eu não podia. Eu não queria. Era estranho ter um sentimento tão forte pautado em emoções depois de tanto tempo tentando sempre olhar as coisas de forma racional, mas eu não podia negar o que seria, e preferia virar capacho de um pirata do que daquele desgraçado.

Mais do que xingar mentalmente, porém, aquela era hora de dar tudo de mim, de vencer Formantis no jogo dele. Eu precisava canalizar minhas emoções para me darem forças, não para transbordarem e me distrairem. Estávamos na metade do caminho e Formantis ainda tinha a vantagem, eu sabia que não podia continuar com a mesma tática, se não com certeza iria perder. Logo começava a alongar meus braços, um de cada vez para não lagar o katar no paredão, uma vez que, para o que eu queria fazer, seria bom garantir que meus braços estivessem no melhor estado possível - "Eu queria evitar fazer isso, mas... É isso ou nada. Dor muscular depois do desafio não é nada comparado a perder pra ele" - Pensava, enquanto posicionava minhas mãos uma de cada lado das barras laterais do "cabo" do katar. Após uma forte respiração para me concentrar na força dos braços, sutilmente moveria meu quadril um pouco para frente e depois para trás, criando uma sutil força rotatória no meu eixo, ao mesmo tempo que usava a inclinação de coluna para tentar elevar meu centro de gravidade para que ficasse mais próximo dos ombros do que do quadril. Fazendo isso, logo puxaria meu corpo acima com os braços, usando todo o meu conhecimento acrobático para me puxar até a altura do katar e em seguida esticar meus braços para me erguer acima deste, onde em seguida procuraria com os pés as shurikens para me apoiar e cuidadosamente retirar o katar de onde estava fincado.

Aquele era um movimento um tanto exaustivo quando feito sem preparo ou treino, mas eu sabia que poderia fazer um bocado de vezes desde que tivesse o cuidado de não exagerar. Aquele movimento permitia avançar quase que instantaneamente duas vezes o tamanho dos braços, o que pelo meu tamanho devia dar um metro e meio, coisa pra caramba. Eu sabia, porém, que precisaria de mais avanços se quisesse vencer de Formantis com as ferramentas dele. Como um atleta, eu prosseguiria os passos de ficar o Katar, me erguer e novamente me apoiar para tentar ultrapassar aquele miseravel, sempre com breves pausas entre os movimentos para respirar e deixar os músculos brevemente se recuperarem para não forçar demais, antes de repetir o processo. Durante essas pausas, se eu percebesse que precisaria de mais alguns segundos para me recuperar do que o normal, não ficaria parado; pegaria algumas shurikens e tentaria as atirar contra Formantis, especialmente contra seus braços já que as pernas já estavam prejudicadas, afim de o retardar e não perder completamente aquele tempo.

Ficaria de olho em Formantis a todo momento para caso tentasse mais uma vez atirar algo contra mim, quando então, mais uma vez, tentaria desviar me movendo para cima ou para baixo rapidamente entre os apoios que havia posto na pedra, e, caso fosse acertado, tentaria aguentar a dor e não me deixar largar e cair; se ele havia conseguido, eu também conseguiria. Vez ou outra tentaria alongar mais um pouco por garantia, e prosseguiria me erguendo de forma rápida até ter certeza que não conseguiria continuar o movimento. Neste caso eu não me forçaria, falhar no movimento por não ter forças para me erguer poderia causar danos mais prolongados nos braços e me impedir de prosseguir no desafio, e isso era tudo o que eu não podia deixar acontecer. Nesse caso, prosseguiria igual antes, aos poucos indo de apoio em apoio com os pés, fincando o Katar como apoio mas sem me erguer com ele. Caso alcançasse o topo antes, logo esticaria meu braço para tocar na linha criada pelo chute sonico de Karthus - Venci! - Mas, se Formantis continusse na minha frente mesmo estando ferido e eu avançando me erguendo, e estivesse quase vencendo, sabia que não haveria mais o que fazer, já que já teria usado todas as minhas cartas na manga, mas prosseguiria apenas por desencargo da consciência.

Sobre A Manobra:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




On The Top Of The World - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: On The Top Of The World   On The Top Of The World - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
On The Top Of The World
Voltar ao Topo 
Página 2 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Baterilla-
Ir para: