One Piece RPG
Unbreakable - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [Kit] - Dante
Unbreakable - Página 2 Emptypor Dante Hoje à(s) 16:37

» Henri de Félin
Unbreakable - Página 2 Emptypor Kenway Hoje à(s) 16:23

» Edmure de Rivia
Unbreakable - Página 2 Emptypor Wing Hoje à(s) 16:18

» Edmund Dante Bjernnsen Romanov
Unbreakable - Página 2 Emptypor Dante Hoje à(s) 16:18

» Thumper Bunny Clover
Unbreakable - Página 2 Emptypor Vrowk Hoje à(s) 15:53

» Mini - Datekyo
Unbreakable - Página 2 Emptypor Shroud Hoje à(s) 15:37

» Gato de Convês
Unbreakable - Página 2 Emptypor SraVanuza Hoje à(s) 13:33

» [Ficha] Nox Valentine
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:38

» Nox Valentine
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:37

» Reisi
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:33

» Reisi
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:32

» [FICHA NOVA] - Niyah Fonseca
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:28

» [Ficha] Thumper Clover
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 12:15

» [Mini-Theodore]
Unbreakable - Página 2 Emptypor Death-D.Obscure Hoje à(s) 10:50

» Unbreakable
Unbreakable - Página 2 Emptypor Ainz Hoje à(s) 10:42

» O Ronco do Bárbaro
Unbreakable - Página 2 Emptypor West Hoje à(s) 09:40

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
Unbreakable - Página 2 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 09:18

» Cap. 1: Laços entrelaçados, as chamas da revolução se erguem!
Unbreakable - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 07:07

» Sebastian Rejoice
Unbreakable - Página 2 Emptypor Sunken Hoje à(s) 01:52

» M.E.P-Theodore
Unbreakable - Página 2 Emptypor Shroud Hoje à(s) 00:39



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Unbreakable

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Ainz
Civil
Civil


Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyTer 19 Nov 2019, 08:52




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


O plano traçado por Levy estava indo bem, de certa forma. Ainda não havia conseguido livrar Helena das garras de seu sequestrador, mas conseguira derrubar um de seus oponentes. "Isso! Um já foi! Um passo de cada vez!" Seu espírito de luta fervia, impulsionando sua coragem. "Eu chegarei ao topo...!" Mas a última parte de seu plano não dera tão certo e acabava por cair em uma “sinuca de bico”, como dizia a expressão.

— 3 com 1, então? Tudo bem, cai dentro! — Embora tenha tido um espaço de fala entre a formação dos homens completar-se e o colocar em um triângulo, não daria brechas para sofrer uma iniciativa. "Use seu trabalho em equipe contra eles, Levy!" Os sentidos afiados do rapaz agiam como os de uma fera, seus olhos amarelos brilhavam de foco como um predador, fixados em sua presa, Levy agora era como um animal encurralado; não tinha nada a perder e por isso, apostaria tudo.

O corpo de um dos meliantes estava sobre os pés de Levy, que com um rápido movimento de puxar os pés desprenderia os membros (caso estivessem obstruídos). O espadachim estava se aproximando, e o oponente atrás de Levy também, aquele que portava a espada proferia alguns dizeres provocativos. "É agora ou nunca!" Usaria todo o potencial de tração de seus músculos para investir em máxima velocidade, acelerando imediatamente na direção do homem com o revólver. Seu olhar estava fixo nos dedos que seguravam a arma, principalmente no dedo que puxaria o gatilho, o que o daria noção de quando a bala seria disparada.

Levy não era estúpido, sabia que os outros dois inimigos tentariam algo, e que o atirador faria seu movimento ao se sentir ameaçado. Por isso, quando investisse, daria um pequeno desvio para a direita de modo que o comparsa que portava correntes ficasse na linha de tiro e talvez abalasse a confiança do homem em sua mira. — Cai dentro! — Repetiu, deslizando o pé direito para frente e se preparando para golpear o atirador com o punho esquerdo, mas era somente uma finta; uma vez que visse que o atirador dispararia, despencaria seu corpo para baixo para livrar-se da rota de tiro da pistola, inclusive pondo a mão esquerda – equipada com a luva – na parte de seu corpo que estava sendo mirada pelo revólver para evitar que fosse atingido. Se o plano fosse de acordo, a bala atingiria o camarada de correntes e Levy estaria quase totalmente inclinado no chão, mas ainda bem equilibrado. Se desse errado, no entanto, e o atirador não disparasse de modo algum, Levy ainda completaria a finta com a mão esquerda, mas giraria seu tronco para o lado oposto e tentaria encaixar um soco no gogó de seu alvo, usando a rotação do tronco para sair da linha de tiro ao mesmo tempo que atacava.

Seguindo a partir do fim das duas ocasiões, sendo elas a que o atirador acertava seu próprio companheiro ou a que não acertava, Levy faria um rolamento em direção às costas do atirador e imediatamente em seguida encaixaria um rasteira usando suas habilidades acrobáticas e luta de rua, impulsionando seu calcanhar contra a base das pernas de seu oponente para gerar um desequilíbrio que possivelmente o levaria à queda e o faria largar o revólver. Se bem sucedido, tentaria chutar o revólver para longe do alcance de qualquer um dos sequestradores, armando uma posição de luta logo em seguida, com os pés bem separados tendo o esquerdo à frente e as mãos enluvadas protegendo seu queixo enquanto realizaria pequenos saltinhos que quase não o desprendiam do chão. O suor escorria pelo corpo do lutador, seus músculos estavam rígidos e sua concentração estava em pico, parecia realmente uma besta.

Usaria sua audição para alertar-lhe de qualquer ataque em qualquer momento de suas ações anteriores, ouvindo os passos em sua direção, o balançar das correntes ou da espada e sua direção. Tendo essas informações, faria uma evasão defensiva ao compelir seu corpo na direção do atirador – literalmente se jogando para frente, encaixando um rolamento para recuperar o equilíbrio se necessário, sempre mantendo a ideia inicial de evadir da sua mira no momento exato para que ele atingisse outro dos bandidos. — Tsc! —

Se fosse visado pelos ataques do espadachim, balançaria seu tronco em movimentos de evasão junto com um jogo de pés que o moveria para fora do ataque, sempre buscando esquivar-se com um gingado e sua movimentação constante, mas em último caso optando por contrapor a luva de ferro (esquerda) contra o ataque para bloquear a lâmina e segurá-la ao fechar o punho. — Lutem como homens! — Tendo desviado ou bloqueado o ataque, partiria para o contra-ataque, colocando seu corpo em giro para impulsionar seu ombro e completar uma extensão do seu cotovelo em máxima potência para encaixar um soco na mandíbula de seu oponente. Levy mantinha uma respiração evidentemente controlada, expirando sempre em momentos que requeressem força e inspirando nas trocas de posição.

Se fosse visado pelos ataques do homem de correntes, em primeiro momento tentaria evita-lo ao colocar seus próprios comparsas na linha de “tiro”, como citado antes ao dizer que pularia para as costas do atirador. Se não fosse possível evitar um ataque, moveria seu corpo como um relógio de pêndulo – abaixando e subindo seu tronco enquanto move-se de um lado para o outro conforme tenta desviar dos ataques que visassem a parte superior do seu corpo. Caso fosse alvo nas pernas, usaria sua habilidade acrobática para saltar e desviar ao mesmo tempo que compeliria ambos os pés em direção do peitoral do inimigo mais próximo a si (inclusive saltando para perto de algum, caso estivessem todos longe) numa voadora de dois pés categórica. — TOMA! — Completaria o movimento ao aparar sua queda com as mãos e recompor sua postura outra vez com uma cambalhota, voltando ao estado de guarda original do boxe.


Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : Zero
Warn : Unbreakable - Página 2 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyQui 21 Nov 2019, 09:15

Aquele fim de manhã já se demonstrava um grande desafio de superação para o jovem lutador, que por fim acabara por se meter em uma grande encrenca em nome de uma donzela em perigo, o bom coração enfrentava aqueles em trevas que por sua vez não perdiam tempo e logo avançavam contra levy, que por sua vez queria receber a iniciativa avançando em toda velocidade contra o traficante portando a arma de fogo, realizando rápidos movimentos de finta se esquivando para o lado surpreendendo o atirador que neutraliza sua intenção de efetuar um disparo com o risco de atingir seu companheiro atrás e com isto levy avançava e se deslizava com novos movimentos de finta que confundiam seu oponente que abaixava a guarda dando a oportunidade que o lutador precisava, porém quando levy finalmente executava o soco concentrado e potente contra o atirador o golpe era bloqueado pelo espadachim, chocando assim o ferro e a lamina da soqueira e espada criando um pequeno zunir em quanto algumas faíscas se respingavam ao ar.

Levy não parava por ali, ao perceber que ficaria na mira do atirador o jovem se desprendia do espadachim executando um rolamento que passava pelo espadachim e iria para a retaguarda do atirador visando suas pernas para dar-lhe uma rasteira, porém para o azar do lutador o traficante das correntes já estava próximo o suficiente para acertar um emaranhado de correntes em suas pernas antes que pudesse executar com proeza seu golpe que provavelmente levaria mais um deles ao chão. Com o impacto levy sentia pesadamente a fisgada em suas panturrilhas que não conseguiam se sustentar e deixava o lutador de bruços ao chão em quanto sentia a fisgada cada vez mais dolorosa repercutir sobre suas pernas. - Você é veloz amigo, mas não é três. - Dizia o traficante, em quanto começava a puxar levy em sua direção pelas pernas agarrando as correntes e as contraindo.

Helena ao presenciar a cena, começava a entrar em estado de desespero emocional, gritava o mais alto que podia por socorro e em quanto chorava também sussurrava. - Deus por favor tenha misericórdia de mim, eu juro que serei uma boa garota. - O desespero da garota era tão alto que algumas pessoas começavam a abrir as janelas das residências próximas para bisbilhotar o que estaria acontecendo ali. Em quanto isto, levy era puxado por cerca de um metro, e logo o atirador se aproximava e colocava a mira sobre a cabeça do jovem lutador. - Devo atirar senhor? - Perguntava, rapidamente olhando para trás vendo que era correspondido com um sim. Naquele momento o jovem lutador poderia até mesmo começar a ver a vida diante de seus olhos, tudo indicava que seria seu fim e o de helena.    

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Civil
Civil
Ainz

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyQui 21 Nov 2019, 11:55




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


O aprendiz de lutador estava a se esforçar ao máximo, porém inevitavelmente encarou a dura realidade de uma luta desfavorável em termos numéricos. "Droga, droga!" Um após o outro seus golpes eram bloqueados, primeiro com o zunir do embate entre luva e espada, em seguida por uma fisgada das correntes que prendeu suas duas pernas e arrancou um grunhido do albino. — Grrr! — Estava debruçado ali, diante do relento com uma plateia de curiosos a assisti-lo sendo arrastado.

“Ninguém o ajudaria? Quem eram aquelas pessoas, afinal? Não agiam por medo generalizado ou por conhecerem aquelas pessoas?” Muitas dúvidas surgiam na mente do boxeador que agora se via mais no que nunca encurralado com a arma apontada para sua cabeça. Helena somente sabia espernear-se e demonstrar obediência para com seus raptores e isso enfurecia ainda mais o semblante de Levy. "Bem ou mal, o inferno! Vão me matar simplesmente pelo julgamento popular!" Cerrava os dentes, fixando seus olhos no cano da arma. "PRO INFERNO COM ISSO!" Seu olhar demonstrou um lampejo amarelado, meramente resultante do brilho de seus olhos, mas marcando uma feição intimidadora de uma fera que lutava por sua vida.

A adrenalina no seu sangue se elevou a níveis estratosféricos, lembrando-o de que enquanto seu corpo se mexia ainda havia uma janela de esperança. A confirmação do aparente líder do bando indicava para o atirador disparar, mas os braços de Levy ainda estavam livres e a voz de seu mestre ressoava em seu pensamento. "NÃO DESISTA" O rapazote colocaria todo seu empenho naquele momento, girando num instante todo seu corpo depois de dar um pequeno impulso com as mãos para o tirar levemente do chão para que pudesse fazer o movimento seguinte; daria uma cotovelada durante o giro do seu corpo mirando o revólver que estava apontado para ele e se a cotovelada fosse evadida por uma tentativa de puxar a arma para longe, estenderia o cotovelo e acertaria a arma com o punho do mesmo braço em um baque rápido e forte o suficiente para arremessar longe aquela pistola. — WHOO! — Consecutivamente, ainda no mesmo espaço de tempo em que estaria levemente erguido do chão no giro de corpo, impactaria um soco no saco escrotal do atirador com o punho direito.

"É quando pensam que você está derrotado que suas chances de vencer sobem ao máximo" Outro dos ensinamentos de seu professor, depois de Levy perder em uma reviravolta extraordinária em um pequeno torneio amador. Aquela lição ficou cravada na alma do aprendiz, que finalmente tinha a chance de usá-la em sua vida. Se seu giro de corpo fosse bem sucedido, agora estaria de peito para cima, o que perfeito para sua próxima jogada; cerraria os dentes, aguentaria a dor por um único momento e puxaria ambas suas pernas presas em direção do seu peito com sua força máxima para “puxar” o usuário de correntes de uma vez, simultaneamente colocando suas mãos no solo atrás de sua cabeça e impulsionando-se para cima e para frente – se tudo corresse bem, o usuário de correntes estaria cambaleando em sua direção ou ao menos desequilibrado e com o impulso que dera poderiam se encontrar, e o objetivo de Levy era recebe-lo com uma calorosa voadora de pés juntos na região onde se encontra seu diafragma para que sua respiração fosse bruscamente danificada e ficasse um tempo fora de combate e assim afrouxasse as correntes. Se por um acaso, o usuário de correntes fizesse força equivalente ou maior para puxar Levy ao mesmo tempo que o lutador o puxasse, o albino usaria essa mesma força como auxílio para se jogar para cima na hora do impulso, executando em seguida sua voadora. — Me larga, desgraça! — Sua educação havia de fato ido para bem longe, uma vez que irritou-se além do limite, agora era basicamente um animal agindo por instinto.

O espadachim não poderia ficar de fora da festa, obviamente, e provavelmente atacaria entre um dos movimentos de Levy. Mas sua audição estava focada em ouvir qualquer indício do movimento de sua espada ou dos pés do portador dela, alertando-o assim que estivesse aproximando-se e com isso pudesse reagir. Ao menor sinal de ataque do espadachim, desviaria seu olhar para visualizar a espada vindo e assim defenderia o corte com um choque de ambas suas luvas na forma de uma “reza”, ambas as mãos juntas e abertas com a espada no meio para travá-la. Se conseguisse isso, o movimento seguinte seria de deslizar uma das mãos na lâmina e força-la em dois pontos distintos para direções contrárias, assim possivelmente quebrando-a (se fosse de má qualidade) ou tirando-a das mãos do espadachim.

Tendo ou não a participação ilustre do homem da espada, rolaria rapidamente para o lado enquanto tentaria afrouxar as correntes com as mãos e assim livrar-se delas para poder ficar em pé outra vez – e assim o faria, erguendo-se com as correntes nas mãos. Agora restava a dúvida, ninguém ajudaria Levy naquela empreitada sinistra?


Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : Zero
Warn : Unbreakable - Página 2 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptySab 23 Nov 2019, 08:52

A situação cada vez mais desfavorável ao lutador estaria chegando ao seu clímax, o drama de helena se tornava impossível de não ser ouvido pelo bairro, o que logo enfurecia seu sequestrador que a esbofetava até se cansar para que a mesma se cala-se imediatamente. Porém, a atenção ela realmente havia conseguindo chamar pois quase toda a população do bairro começa a bisbilhotar pelas janelas e algumas abriam suas portas para ver mais detalhadamente, mas ninguém ousava se aproximar ainda, os comércios também estavam reabrindo o que demonstrava que o horário de almoço havia acabado. - Acabe logo com isso caceta! - Gritava o sequestrador de helena.

Levy ouvia o gatilho da arma, respondendo com um rápido movimento o lutador colocava sua vida em risco em um último esforço, se contorcendo no chão o rapaz conseguira realizar um pequeno impulso seguido de uma cotovelada, que apenas teve exito pois o homem das correntes estaria despreocupado com a situação aparentemente vencida e desfrouxou, e também porque o atirador pretendia executa-lo  queima roupa, diminuindo assim a distância necessária para o impulso da vida ou morte de levy. A arma girava ao ar em círculos e cairá a pouco menos de um metro do atirador, levy aproveitava do momento para lidar definitivamente com as correntes, aguentava brutalmente a dor em quanto fazia tremendo esforço físico para puxar o agressor das correntes com suas pernas em sua direção, em um único movimento era posto em prática e bem executado fazendo com que o inimigo fosse puxado e levy pudesse preparar um golpe com os dois pés contra seu agressor, porém para sua surpresa e desespero, recebia um chute em seu tórax, interrompendo sua técnica e em seguida caindo novamente ao chão, era o maldito espadachim que tornava cada vez mais o embate desonesto. - Já foi dito que você não é três amigo. - Dizia o espadachim, de forma bastante arrogante.

Em pouco menos de alguns segundos, o atirador recuperava sua arma e novamente colocava levy sobre sua mira, pois agora não teria erro.. Seria o fim do lutador que acabava por ouvir o engatilhamento da arma seguido por um repentino silêncio, era o silêncio do pós vida? E logo levy ouvira o pequeno estrondo da pólvora identificando o disparo, o susto fizera o jovem fechar os olhos mas quando decidia por abri-los se depararia com a curiosa cena em que o atirador se encontrava estirado ao chão já sem vida, com um belo buraco em sua cabeça que esguichava pouco sangue. Olhando para trás, levy poderia perceber que a placa de '' Fechado para o almoço '' havia sido removida da loja de armas, e que exatamente ao lado da porta havia um senhor de meia idade com camiseta branca e uma boina xadrez que se destacava juntamente de seu rifle, que expelia um pouco de fumaça de pólvora do seu cano que rapidamente já indicava quem havia salvo o lutador.

Ao mesmo tempo, um grupo de dês homens, encapuzados com um tecido amarronzado, coturnos militares e portando rifles e pistola poderiam ser vistos se aproximando da esquina. Algumas pessoas que tomavam coragem de sair de suas casas comentavam entre si mesmas. - São os revolucionários!. E com a situação totalmente revertida, os traficantes decidiam por fugir do local o mais rápido possível levando helena consigo, o homem das correntes simplesmente largava levy ali mesmo, onde nem se quer deu o trabalho de recuperar suas correntes emaranhadas nas pernas do jovem, apenas correu, como um covarde junto de seu bando, porém os revolucionários pareciam determinados em fazer uma boa perseguição estilo bang bang por toda a ilha, e já começavam a mirar suas armas na direção dos fujões, levy ainda se encontrava com as pernas presas nas correntes e provavelmente teria de pedir ajuda para se soltar, caso desejasse realizar a perseguição em conjunto com os revolucionários.  
 

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Civil
Civil
Ainz

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptySab 23 Nov 2019, 09:21




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


Levy desesperadamente tentava impedir o véu da morte de cobri-lo, esperneando e lutando com todas suas opções, como um cão encurralado. Desarmou o atirador em uma cotovelada bem sucedida que fez a arma rodopiar, mas caiu ainda perto de ambos; em seguida tentou a acrobacia que daria cabo do homem das correntes, mas no entanto vou pego de surpresa pelo chute do espadachim em seu tórax que o colocou para baixo outra vez, atônito pela agilidade do homem em ser desonesto. "Eu... vou te amassar no chão, miserável... espere só pra ver" Mesmo seus pensamentos saíam com dificuldades pelo baque que fez o boxeador urrar de dor com o impacto.

Outra vez a mesma cena, o atirador apontava seu revólver e Levy via o fim da linha. — Vocês vão pagar... — Falou meio rouco, uma voz grave e distorcida, mas ainda uma promessa de vingança. Abriu um sorriso curto e cansado, um sorriso cheio de dor, e então fechou os olhos. A arma engatilhou e Levy ouviu o disparo, bang, seguindo-se de um silêncio desesperador. "Ah... então esse é o pós vida?" Pensou por um momento, mas instantes depois notou algo errado. "Ainda sinto dor, meu peito ainda dói... Sinto minhas pernas presas... Eu não estou morto!" Abriu os olhos de repente, mirando-os para a direção do som de tiro, foi quando viu um homem de meia-idade com um rifle apontado e uma boina xadrez estilo coroa. A placa ao seu lado não dizia mais “fechado para almoço”, que situação irônica, no fim das contas nada foi em vão.

Rapidamente entrou em cena um grupo de encapuzados com coturnos militares, criando murmúrios entre os cidadãos. "Revolucionários?" Levy buscava em sua mente se já havia ouvido falar deles, não demorando muito para lembrar de ter lido um jornal que os mencionasse sutilmente. "Ah! Então são eles, por isso não há marinheiros nessa ilha!" As peças se encaixavam. Mas a situação não havia sido resolvida, pois o homem que segurava Helena e a maltratava disparou em fuga com a mesma, seguido de seus dois homens restantes. "Não vão fugir!" A feição séria e enfurecida de Levy fez seus olhos serem cobertos por uma sombra pesada quando enrugou a testa e franziu o cenho, abaixando os ângulos de seus lábios para demonstrar toda sua reprovação. "E daí que dói? Isso não é nada...!" Ainda naquele momento, suas esperanças haviam sido renovadas e o calor crescia em seu peito, movendo-o como um trem a vapor. "Eu vou ser o mais forte, vou fazê-los pagar!" O homem das correntes correu sem nem ao menos leva-las. Levy encurvaria seu corpo para frente e com as mãos tentaria afrouxar as cordas metálicas para se livrar, que provavelmente já estariam frouxas por não terem uma força as puxando para o lado contrário (a de seu dono). Mas, todavia, se não conseguisse, pediria por ajuda: — Ei! Me ajudem aqui com essas correntes, por favor! — E assim que estivesse solto, com ou sem ajuda, se ergueria em um salto único e dispararia na direção dos fujões, controlando sua respiração para manter um ritmo moderado que o permitisse poupar seu fôlego para uma hora de necessidade, também tentando “regenerar-se” do chute no peito, não no sentido literal, mas sim livrar-se da dor.

Seguiria os homens até que parassem em algum lugar, e caso fosse mirado por alguma arma de fogo – talvez de reforços deles – tentaria se esconder atrás de muros, placas, latas de lixo ou coisas parecidas, voltando a perseguição se necessário.


Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : Zero
Warn : Unbreakable - Página 2 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptySab 23 Nov 2019, 10:16

A sede por vingança movia o lutador, que jurava por todo custo que faria com que cada um paga-se caro pelos seus feitos naquela manhã, rapidamente tentava se soltar das correntes mas a dor começava se tornar insuportável, friccionando sua pele com o metal que começaria até mesmo a assar sua pele caso persistisse a forçar novamente embora não tenha alguém forçando o lado oposto. Levy então pedia ajuda para se libertar aos revolucionários que passavam por ele mas não davam muita atenção ao pedido e avançavam a toda velocidade em uma perseguição implacável pelas ruas, o líder dos traficantes de órgãos começava a efetuar disparos contra os revolucionários revelando que havia uma arma escondida em seu terno e prontamente os revolucionários respondiam, a troca de tiros desproporcional acabava por atingir o espadachim em sua panturrilha direita, que imediatamente vinha a cair urrando de dor, dois revolucionários interrompiam a perseguição e logo foram buscar o criminoso, em quanto que os demais continuavam a perseguição que rumava para o litoral da pequena ilhota de shirotow.

Levy percebia as pessoas voltando para suas residências, com medo do intenso tiroteio promovido pelas ruas da cidade e desejava mais que nunca se libertar das correntes para se juntar a perseguição, até que o mesmo senhor de meia idade que havia salvado o lutador se aproximava e cuidadosamente começava a desfazer o emaranhado de correntes que prendia levy.- Não me apresentei na loja de armas, mas me chamo Julius.. Sou um cabo do exército revolucionário presente na ilha e graças a você vamos conseguir pegar aquele bando que sequestra crianças e jovens para o tráfico de órgãos nesta região. - Explicava julius, em quanto libertava levy completamente e ajudava o mesmo a se levantar, que logo ao ficar de pé podia sentir leves fisgadas musculares em suas pernas, pouco dolorosas ao caminhar, mas não o impediria de correr, seu corpo apenas pedia por cuidados extras de um médico depois para não se transformar em uma lesão mais grave.

Julius municiava seu rifle deixando pronto para ser empregado e sem perder tempo corria a toda velocidade para se juntar a perseguição. - - Vamos pegar esses filhos da puta! - Olhava para trás, acuando levy a segui-lo sendo respondido prontamente com o lutador alcançando sua velocidade máxima em pouco tempo, levy e julius já estavam na cola dos revolucionários em muito pouco tempo se provando exímios corredores. A intensa troca de tiros não cessava, e por onde passavam o medo da população era visível, se escondiam e fechavam alguns comércios e em poucos minutos já era possível observar uma floresta em frente que o bando de criminosos adentrava, seguidamente pelos revolucionários e por levy e julius logo atrás.

As árvores serviam de abrigo para o tiroteio que se seguia, ambos os lados não estavam dispostos a ceder porém cada vez mais que os revolucionários adentravam a floresta, demonstravam receio de caírem em alguma emboscada.- Temos que pega-los antes que atravessem a floresta e cheguem ao mar, provavelmente irão fugir para hirotow. - Dizia um encapuzado marrom, aparentemente o comandante da operação revolucionária. E como previsto, o avanço era interrompido com uma grossa chuva de disparos vindo mais a frente se mostrando que havia chegado reforços inimigos, algo em torno de dês a quinze homens se esgueirando sorrateiramente entre as árvores e matagais utilizando-se de técnicas de guerrilha semelhante as movimentações dos revolucionários. Ambos os lados se abrigavam e iniciavam um tiroteio sem fim naquela floresta, levy e julius se encontravam logo atrás abrigados por uma grande árvore mas logo julius começava a rastejar pelo mato, aproveitando-se da confusão e se aproximava por trás das posições inimigas, em um movimento de flanqueamento usando da camuflagem do terreno para não ser visto.- Venha comigo, tenho um plano! - Dizia julius ao jovem lutador, com chuvas de projeteis passando por cima de sua cabeça.

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Civil
Civil
Ainz

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptySab 23 Nov 2019, 10:54




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


O pedido de ajuda do albino era ignorado pelos revolucionários encapuzados, e uma vez que a dor o fisgava pernas era impossível que libertasse-se sozinho. Para sua sorte, o coroa de outrora que o salvara do atirador traficante o ajudou outra vez, se apresentando, haviam se visto quando comprara seu par de luvas mas não haviam se conhecido bem. — Argh! Obrigado, Julius... Me chamo Levy, eu que agradeço por me salvar do que achei que seria meu fim... — O revolucionário libertou o boxeador das correntes, que saltou para se colocar de pé e sentiu o peso da fadiga muscular. — Tsc! — Hesitou por um momento, mas alongou as pernas enquanto o Cabo abastecia seu rifle de munições outra vez.

Pernas alongadas, rifle à postos. Era hora da caçada, e Julius soou a frase de incentivo. — BORA! — Ambos dispararam ao encalço da multidão, cobertos por uma chuva de balas aleatórias que por sorte não acertou nenhum dos dois. O espadachim maldito foi pego com um tiro na perna, mas embora Levy quisesse surrá-lo até seus dentes serem cuspidos pelo reto, não tinha tempo a perder com derrotados. "No momento estamos em vantagem numérica... Mas sinto que a maré mudará outra vez" Sussurrou os pensamentos do boxeador.

Adentraram os criminosos em uma floresta, seguido dos revolucionários e depois pela dupla. Um encapuzado mencionou que deviam impedi-los antes que fugissem para Hirotown, pouco antes de serem interrompidos por uma chuva de balas vinda dos aparentes reforços dos meliantes. Levy e Julius, assim como os revolucionários, buscaram abrigos entre as árvores e outras particulares do terreno. O cabo revolucionário começou a rastejar pelo matagal, chamando o boxeador albino para acompanha-lo. "O que esse coroa louco tem em mente?! Eu vou junto!" Assim rastejaria ao lado do homem, seguindo seus “passos”, ou melhor, rastejo. O cenário de guerra era insano, balas voando por cima de suas cabeças, táticas de guerrilha, pareciam bem organizados para um bando de criminosos. — E agora? — Sussurraria para o coroa, esperando algum comando enquanto o seguia. Se precisassem levantar do mato e esconder-se, tentaria fazê-lo de modo que ninguém o visse, o mais discreto possível; com rolamentos baixos, escondendo-se atrás de árvores ou do matagal.


Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : Zero
Warn : Unbreakable - Página 2 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyDom 24 Nov 2019, 11:45



Um verdadeiro campo de batalha havia se formado naquela floresta, não muito densa porém com uma flora acessível que facilitava o emprego de táticas de guerrilha de avanço onde a linha inimiga avançava lentamente contra os revolucionários que começariam a ficar encurralados, os projéteis começavam a danificar a paisagem local onde as árvores se viam cravadas de balas, e tristemente alguns animais mortos vítimas de disparos perdidos do confronto e a fumaça e o cheiro de pólvora poderiam logo causar náuseas aos combatentes de ambos os lados, o que de certa forma também começaria a dificultar a visão. O Cablo Julius tinha uma ideia e convidava levy para segui-lo que rapidamente o fazia, como duas cobras, se esgueiravam em rastejo por uma grande distância em quanto as balas zuniam seus ouvidos por cima, chegando a uma distância de pouco menos de dês metros da retaguarda inimiga sem serem notados, certamente o plano do cabo era flanquear os inimigos mas ainda sim era uma desvantagem numérica gritante para tentarem algo e logo dai veio a surpresa. - Proteja a cabeça e tampe os ouvidos. - Dizia o cabo, em quanto se esgueirava por mais alguns poucos metros e retirava uma granada de mão de seu bolso, puxava o detonador e atirava contra a linha inimiga.

A explosão fora repentina, pegando de surpresa ambos os lados que ficaram alguns segundos sem reação com o impacto que jogava quatro traficantes de uma vez para o ar, em quanto matava outros cinco de uma só vez, a grande fumaça negra que se erguia do mato e das copas das árvores próximas indicava o inicio de um incêndio pela explosão, dentre todo aquele caos os homens ouviam a voz de uma garota em meio a fumaça. - Socorroooooooo!!! -

A linha inimiga era completamente desmoralizada e desorganizada, e rapidamente tentavam mais uma vez recuar porém estavam entre levy e o cabo julius pela retaguarda, e pela frente estava os revolucionários sendo assim completamente cercados, os forçando a se dispersarem em meio a fumaça e fugindo pelas laterais que logo forçava os revolucionários a se dispersarem também e iniciarem uma nova perseguição pela floresta. Por obra do destino, ou azar do pobre homem, o traficante que antes esbofetava helena estava caído a poucos metros de levy atirado com o impacto da explosão, ele se levantava cuidadosamente quando fixava uma rápida troca de olhares com o lutador e tirava a certeza de que estava em apuros, buscava sua arma no palito mas não a encontrava entrando em desespero em seguida, correndo para não ser perseguido. A maré da batalha se virava mais uma vez a favor de levy, resta agora saber o que seus instintos diriam para fazer.  

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Civil
Civil
Ainz

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyDom 24 Nov 2019, 13:08




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


Em meio a todo o caos e o desespero, gritos e destruição, Levy e Julius esgueiravam-se pelo chão enquanto flanqueavam a posição dos traficantes de órgãos. Os zunidos dos projéteis estourando à poucos metros deles atordoava os ouvidos de qualquer um, mas Levy fortemente suportava o desconforto rangendo os dentes com uma expressão esforçada. Chegaram até a retaguarda dos inimigos que recebiam os revolucionários com uma chuva de balas, mas mesmo que estivessem em uma posição estratégica era difícil conceber a ideia de que apenas os dois conseguiriam neutralizar tantos. Foi então que Julius sacou uma ideia literalmente do bolso, uma granada de mão, avisando ao lutador para se proteger. Acenando com a cabeça, o rapaz se jogou ao chão com as mãos protegendo os ouvidos e o crânio até que a explosão estrondou o terreno e cumpriu seu objetivo.

Obviamente não foi de graça, pois um incêndio iniciou-se a partir da explosão que levou consigo 5 inimigos imediatamente e provavelmente desacordou outros 4 que voaram no impacto. O boxeador se ergueu após a explosão, ainda meio aturdido com a potência da granada, mas seus sentidos voltaram a funcionar plenamente depois de uma sacudida na cabeça. "Onde está Helena? O sequestrador!" Procurava pelo homem e a mulher em meio à fumaça, fogo e sangue, enquanto os bandidos se dispersavam para não serem flanqueados pelos revolucionários e pela dupla. A voz da mulher havia ecoado, alertando Levy com sua audição aguçada que provavelmente saberia onde encontra-la mesmo em tal situação.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

De repente, seu olhar captou uma ilustre figura, o homem que provavelmente cansou os próprios braços de tanto espancar a pobre garota. Nesse momento, o albino estava ereto e inexpressivo perante o meliante caído e desesperado que inutilmente procurava uma arma em suas roupas e, ao perceber que não possuía uma, iniciou sua fuga. Era hora da tomada de decisões, salvaria Helena ou faria sua vingança? Ergueria seu polegar na direção de onde havia escutado o grito da mulher em perigo, que julgou ser Helena, gritando em seguida para Julius: — A mulher está naquela direção! — Obviamente só o faria caso soubesse de onde havia vindo o grito, mas a chance era alta graças aos seus ouvidos afiados. — Pode salvá-la?! Eu vou atrás do fujão! — Daria então início a sua perseguição.

Correria em sua máxima velocidade possível, uma vez que suas pernas ainda doíam dos eventos anteriores, tentando alcançar seu alvo, provavelmente mais cansado pelos danos anteriores da explosão e da troca de tiros. — Ei! Ei! Por quê está correndo, hã?! — Gritaria com um sorriso feroz no rosto, como um predador que se divertia caçando. O boxeador usaria suas habilidades acrobáticas para tentar cortar caminho, saltando por obstáculos, tomando impulsos com os troncos das árvores durantes os saltos, equilibrando-se em superfícies pequenas, tudo para traçar o caminho mais curto possível. — Não parece tão forte agora sem seus comparsas, ei! — Continuava a provoca-lo durante a caça, nada mais prazeroso do que dar o troco depois de uma derrota injusta.

O lutador esperava alguma ação desesperada do homem, como um ataque sujo ou um blefe, focando sua visão em captar quaisquer sinais de ofensiva vindo daquele sujeito. Caso o fato de não ter uma arma no paletó fosse um blefe e ele de fato tivesse uma, se moveria em zigue zague usando as árvores como proteção para as balas, e seus troncos como apoio para impulsos com os pés (como pequenos saltos) até que driblasse a mira de seu oponente e o alcançasse finalmente. Caso fosse uma tentativa de ataque físico, buscaria aproximar-se para contra-atacar balançando seu corpo para o sentido oposto do ataque de modo que ficasse do mesmo lado do membro usado para a ofensiva depois de ter desviado (se o ataque viesse com a mão esquerda, ficaria à esquerda dele), com isso imediatamente responderia com um soco mirando a mandíbula do homem de baixo para cima. — HÁ! — Gritaria em conjunto com a ação.

Se não houvesse qualquer ofensiva durante sua perseguição, ou houvesse conseguido driblar todas, Levy impulsionaria seu próprio corpo como um “projétil” ao saltar na direção do traficante e contrairia toda a musculatura pertinente para seu próximo movimento: um poderoso soco direto visando tanto a parte maxilar quanto nasal de seu oponente, usando a força tanto de seus músculos inferiores no impulso quanto os superiores no golpe em si, somados com uma força de giro ao realizar a rotação do braço e do quadril simultaneamente. — OAAAAAAAAAAR! — Era seu golpe máximo, continha tudo de si, era seu melhor.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se isso ainda não fosse suficiente para derrotá-lo, Levy continuaria uma sequência de socos visando partes específicas do corpo daquele sujeito: pescoço, estômago, diafragma, têmpora, olhos, mandíbula; um soco para cada parte revezando as mãos entre cada tentativa. A excitação palpitava o coração do lutador, que buscava essa sensação de êxtase em todas suas batalhas, era realmente um instinto animal que o movia a querer ser o mais forte. Seu sorriso era evidente a cada baque, cada movimento, todo seu corpo "sugeria" que ele gostava do que fazia e seus olhos brilhavam intensamente como os de um caçador noturno. — O que foi, hã? Cadê toda sua marra de antes? — Perguntaria entre seus golpes, esperando alguma reação que podia ou não vir, mas se viesse estaria preparado para reagir. Se o sequestrador tentasse atingi-lo durante sua sequência, distanciaria seu corpo inteiro rapidamente para trás com um salto, priorizando distanciar primeiro a parte do seu corpo que fosse alvo de seu inimigo e em seguida retornaria com um segundo salto de impulso almejando encaixar uma voadora na mandíbula do homem e jogá-lo no chão. Em seguida, cuspiria um aglomerado de saliva no chão e limparia a boca com o antebraço. — Desista!

Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : Zero
Warn : Unbreakable - Página 2 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 20
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyTer 26 Nov 2019, 12:08

O momento favorecia levy, como um animal selvagem em sua caça ele travava o olhar em sua presa que imediatamente sentia sua grande intenção com ódio e revanchismo em cada uma de suas veias e músculos estufados por todo seu corpo, mesmo com o único objetivo em mente de fazer o maldito pagar pelo que fez, o lutador teria a consciência de pedir para que resgatassem helena que rapidamente era correspondido positivamente. - Faça tudo que tiver de fazer, eu cuido disso! - Dizia o cabo julius, que logo se direcionava para a direção apontada por levy para resgatar helena. Em quanto isso os disparos novamente começam pela floresta, e em quanto o incêndio começa a tomar forma se espalhando por mais algumas árvores, uma nova perseguição com tiroteios se iniciava, porém dessa vez com pequenas duplas dispersas.

Em poucos segundos o lutador albino com um feroz fervor, corria como um predador ao encontro de sua vítima que desesperadamente tentava se distanciar, o traficante embora se demonstrasse um pouco acima do peso conseguia manter o ritmo mas era em vão, levy saltava os obstáculos e transpassava pequenos focos de incêndio com tamanha facilidade que o fizera alcançar sua presa, um grupo de árvores e mato fechado se opunha ao traficante que parava tendo seu caminho obstruído e levy estava logo atrás, sem esperanças decidia lutar por desespero pois sabia que sem armas não teria chance contra o lutador enfurecido, encurralado e ouvindo os provocamentos do lutador, o homem explode em emoções e avança para seu sofrimento. - VÁ PARA O INFERNO MOLEQUEEEEEEEEE - Gritava, em um avanço quase que suicida.

O traficante executava um soco na altura do abdômen de levy, que conseguia observar e prever com nitidez os movimentos, se esquivava em um movimento de balanço ao lado oposto com tamanha facilidade que denunciava por vez a lentidão e falta de habilidade do sequestrador e em seguida contra atacava com um soco forte e potencializado que acertava em cheio a mandíbula do raptor de helena, chocando o ferro da soqueira em seu rosto, levy ouvira o leve som de carne amassada e com isso o fluído vermelho que escorria de suas mãos. O impacto jogava o homem poucos metros atrás, provavelmente com dois ou três dentes quebrados tentava espernear algo mas não conseguia abrir a boca com tamanha dor, dado a situação, levy o provocava cada vez mais dando a volta por cima se vingando da dita derrota injusta que havia tomado mais cedo, o desespero possuía por completo traficante, em lágrimas avançava mais uma vez contra o lutador, que se esquivava facilmente e contra atacava mais uma vez, provocando mais uma vez... Uma verdadeira humilhação presenteada com vários socos rápidos no tórax  do sequestrador que escarrava sangue a cada golpe, que tentava sem exito algum agarrar as mãos de levy para impedir mais golpes, porém o lutador rapidamente se distanciava e voltava com um grande impulso desferindo um golpe aéreo com um potente chute na boca de seu alvo, que o fizera ver dentes voando literalmente. O traficante se jogava ao chão, sem forças para se levantar e caso levy decidisse mata-lo ali e agora não haveria resistência alguma.

Neste mesmo instante, uma dupla do bando de traficantes de órgãos passava por levy e davam de frente com a situação de um de seus líderes estirados ao chão em uma poça de sangue se formando pela sua boca, era um espadachim e um mesmo lutador com os punhos revestidos em soqueiras do mesmo modelo de levy. - Ei... Foi você que fez isso seu monstro??!!! - Dizia o espadachim, em quanto tomava sua guarda de batalha. O lutador por sua vez, nada dizia apenas avançava em fúria contra levy.    

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Civil
Civil
Ainz

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 2 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 EmptyTer 26 Nov 2019, 13:30




[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Unbreakable.


Julius acatava o pedido do rapaz, deixando-o livre para cuidar de seus assuntos pessoais. "Hora da caça!" Um leve sorriso malicioso abriu o semblante do boxeador, que partiu em busca de seu alvo. Nem os obstáculos à sua frente, nem as chamas ou as balas rasgando os ares o interromperam, somente uma dor aguda em suas panturrilhas o incomodava ao ponto de ranger os dentes com uma expressão amarga. — Tsc! — Mas suportava heroicamente para realizar sua vingança.

Alguns momentos de perseguição ao encalço do sequestrador e agora ele se via encurralado, restando a ele somente gritar em fúria e avançar contra Levy sem qualquer planejamento. "Heh, ele caiu" Seu sorriso resplandeceu outra vez, um sorriso de predador. — O único que vai para o inferno é você! — O combate iniciou e Levy conseguia prever com certa facilidade os movimentos desesperados de seu oponente, esquivando-se e contra-atacando ferozmente sua face. Um aglomerado de saliva, sangue e dentes voou no impacto e o homem recuou alguns metros, outra provocação do boxeador fizeram o homem avançar novamente, desta vez em lágrimas. Seu golpe fora tão desesperado quanto o primeiro, mas Levy não barateou sua inocência e – depois de esquivar – cobriu seu corpo com uma “chuva” de golpes. — ORA ORA ORA ORA ORA! — Estava em puro êxtase, coberto de adrenalina e sede por sangue. O massacre foi encerrado quando o homem tentou segurar as mãos de seu agressor na fútil tentativa de pará-lo, mas Levy impiedosamente recuou e o finalizou com uma solada aérea em seu rosto que o mandou diretamente para o chão, completamente inerte.

Levy agora contemplava suas próprias mãos, encobertas de sangue assim como suas roupas e rosto. Havia tornado outra pessoa? Era seu questionamento interno, talvez a empolgação houvera mudado seu cerne naquele momento, ou talvez essa fosse a verdadeira face do rapaz. Poderia finalizar aquele homem ali e agora, mas optou por ficar parado simplesmente observando-o. "Se ficar aqui irá morrer de qualquer forma..." Pensou. Mas não seria ele a dar o golpe final, não era de seu interesse.

Outros dois indivíduos chegaram à cena, indagando o albino com uma pergunta óbvia. — E se foi? — O rapaz virou seu rosto para encará-los, mantendo-se de lado para ambos durante sua resposta firme e sem remorso, estava mais calmo depois de descarregar sua fúria, até um pouco cansado, mas a luta não parecia tão perto de acabar. Um dos homens puxou sua espada e se colocou em guarda, o outro simplesmente partiu em direção de Levy. "Um espadachim e outro lutador" Pensou, visualizando a arma de ambos. Armou sua guarda também, pés bem separados e firmes com os joelhos um pouco flexionados, mãos à altura do queixo com os cotovelos protegendo seu peito e abdômen. — Venham!

Esperaria o primeiro movimento do lutador, uma vez que ele tomara a iniciativa. Seu foco era esquivar-se do primeiro golpe e realizar um contra-ataque que o colocaria em vantagem em um instante e para isso fixou bem seu olhar no homem, aguçando seus sentidos em sua direção para desvendar suas intenções. Se fosse um ataque frontal desviaria para os lados, se fosse um ataque lateral desviaria para baixo e se fosse diagonal, encurvaria seu corpo em um ângulo possível para desviar-se da linha do golpe. Imediatamente após desviar, se o fizesse, encaixaria uma sequência limpa de dois golpes: um soco canhoto mirando as costelas lateralmente e um destro mirando o queixo de baixo para cima, impondo sua aceleração à prova. Cerraria os dentes, suportando o cansaço e a dor em suas pernas, mentalizando uma única frase. "Aguente... Aguente... Eles são só degraus em sua escalada para o topo!" Repetia isso em sua mente para lhe dar forças para continuar mesmo mediante todas as dificuldades, era como uma determinação de aço.

Se o espadachim juntasse-se a luta, tentaria mover-se pelo solo de modo que nunca ficasse cercado e sempre com seus inimigos “alinhados”, isto é, um cobrindo o outro para que impedisse ao menos um de atacar; obviamente isso não seria necessário caso o lutador fosse incapacitado, algo provável caso ele recebesse diretamente a sequência anterior com o peso das luvas de ferro. Mas, caso não pudesse evitar os ataques do espadachim/lutador de o mirarem, faria seu possível para esquivar-se com movimentos pendulares do tronco somados com impulsos de seus pés para os lados e esquivas para baixo – cada tipo de esquiva batendo com o tipo de golpe, todos visando esquivar-se mais dos ataques mirados a ele. Ao menor sinal de que poderia contra-atacar rapidamente o espadachim/lutador, buscaria encaixar um soco em seu diafragma para roubar-lhe estamina ao dificultar sua respiração, repetindo isso quantas vezes pudesse.

Histórico:
 

Inventário:
 

Informações do Personagem:
 

Objetivos:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Unbreakable - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Unbreakable
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: