One Piece RPG
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:55

» Cap. 2 - The Enemy Within
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 23:55

» Cap.1 Deuses entre nós
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 23:41

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor K1NG Ontem à(s) 23:12

» [LB] O Florescer de Utopia III
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 23:10

» Karatê Cindy
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 22:49

» John Knudarr
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor John Knudarr Ontem à(s) 22:42

» Seasons: Road to New World
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:29

» [Ficha] James Howlett
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Lurion Ontem à(s) 21:26

» The Victory Promise
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Hooligan Ontem à(s) 21:07

» [FICHA] Sonny Delahunt
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Shogo Ontem à(s) 21:02

» The One Above All - Ato 2
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 19:26

» Cap. 2 - A New Day
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor ADM.Tonikbelo Ontem à(s) 19:03

» Bakemonogatari
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 18:48

» ~ Acontecimentos ~ Cactus Island
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 17:17

» Um Destino em Comum
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor (Orochi) Ontem à(s) 17:08

» Xeque - Mate - Parte 1
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor GM.Midnight Ontem à(s) 16:51

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor AoYume Ontem à(s) 16:42

» A busca da liberdade
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor Thomas Kenway Ontem à(s) 15:23

» As Crônicas de Mizushima – Episodio № 01: Apresentando Mika Mizushima!
[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 13:44



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 [Mine-Revescream] Prazer Homicida

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 8
Warn : [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 15
Localização : Desconhecida

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: [Mine-Revescream] Prazer Homicida    [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 EmptySex 11 Out 2019, 15:11

Relembrando a primeira mensagem :

Nome: Wodas Gyaku
Idade: 15
Sexo: Masculino
Raça: Tritão (Tubarão Tapete Japonês)
Tamanho: Normal
Estilo de Combate: Gatuno
Localização: Loguetown – East Blue
Grupo: Civil
Vantagens: Genialidade
Desvantagens: Insano (Esquizofrenia)
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário


Data de inscrição : 27/05/2018

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [Mine-Revescream] Prazer Homicida    [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 EmptyTer 29 Out 2019, 03:01

Combate

Inicialmente o espadachim acabava tendo um leve recuo após o corte em sua perna, o que abria uma pequena brecha de vantagem momentânea. O assassino trevoso, não perdia tal oportunidade avançava para cima dele com a adaga, seu ataque visava o tórax do inimigo, com uma investida fatal.

Porém a velocidade de reação do espadachim permitia que ele sem muita demora movesse sua espada em alta velocidade e colocasse a lâmina posicionada de maneira vertical, com sua ponta para baixo. Logo parando a adaga com devida facilidade, ele movia a bainha em alta velocidade em direção ao rosto do rapaz, aproveitando do tempo de ação dele para usar aquela brecha.

Vendo que não poderia desviar da bainha da espada ele então improvisadamente colocava a mão livre na frente. Ele já havia algum tempo atrás prestado atenção que a esquerda do espadachim é que segurava a espada e a direita a bainha, ou seja, ou ele era canhoto, ou ambidestro. Provavelmente a segunda opção pela forma como atacava, assim, o bloqueio vinha de forma rápida.

Mas o dano ainda acabava acontecendo, apesar de a bainha não causar ferimentos graves a pancada no pulso com toda certeza dava uma bela dor. O garoto no entanto, sentindo a pancada não podia parar sua investida, afinal, que benefício teria nisso, então executava seu chute planejado nas pernas do inimigo. O golpe acertou na panturrilha do inimigo, entretanto sua força apesar de dar algum desequilíbrio, não era tão eficiente, pois chutar não era sequer a especialidade do rapaz.

Sem demora aproveitando do desequilíbrio do inimigo ele partia com tudo para tentar ferir seus tendões, mas o tempo não era suficiente, ele conseguia desferir um corte no antebraço direito do inimigo, mas a reação rápida do espadachim se afastando momentaneamente para trás o salvava de danos sérios, tomando apenas um corte superficial.

A trocação intensa começava a cansar ambros, o espadachim avançava agora pela primeira vez e atacava com um corte na horizontal, rápido, e o garoto era forçado a afastar para trás, o golpe era rápido e preciso e aquilo por si só já era chato, e em seguida um golpe rápido vinha em seguida pela lateral, fazendo ele ir para o lado, e outro horizontal rápido, fazendo ele saltar para trás de uma vez até que… A parede estava logo atrás dele.

O garoto esquivando para trás aos poucos acabara com a parede em suas costas, para sua sorte aquele momento o espadachim, ao invés de seguir com os cortes rápidos,emocionou total preparou uma estocada na altura do coração usando os dois pés ele se impulsionava mas nosso controverso protagonista antagônico, simplesmente estava preparado, indo em velocidade pro lado, a espada cravou levemente na madeira e assim o garoto aproveitando a brecha atacou ele o que fez um leve corte na lateral do pescoço.

O homem com katana num rápido instinto de sobrevivência a largou saltando velozmente pra trás. A luta estava praticamente decidida, exceto pela bainha, que ainda estava em uma das suas mãos, o que era bem mais simples, ele sangrava bastante pelo pescoço, e de certo a dor e os pequenos danos ao longo do tempo tinham o acabado. Mas o destino é foda…

Naquele exato momento antes de a luta ser decidida, o grande barulho de botas fazia-se ao redor de todo o local, uma voz imponente surgia naquele ambiente, e a visão do garoto era um homem alto, jovem, com um grande rabo de cavalo, entrando pela porta enquanto, de seu lado mais outros 4 homens vinham em conjunto. -Renda-se, acabou a luta para você- e o espadachim sem demoras corria de costas indo para a direção onde os marinheiros estavam tomando grande distância do rapaz mas sem tirar os olhos dele e com a bainha armada como se fosse uma espada, o que mostrava o tamanho do perigo que o tritão representou pra ele.

O Homem do rabo de cavalo, era Kattleback Cruzis, o líder do QG de Loguetown, infelizmente para o nosso tritão a marinha dessa ilha é simplesmente excelente e uma das mais fortes daquele mar… Cruzis não dorme em serviço e suas patrulhas são constantes, o lugar estava cercado, e apenas a presença daquele homem já representava uma ameaça assustadora. Aquele seria o final? Muitas possibilidades existiam naquele cenário, mas o que Reves decidir fazer que responderia como essa história acaba.

Dicas e Orientações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Revescream
Narrador
Narrador
Revescream

Créditos : 8
Warn : [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2019
Idade : 15
Localização : Desconhecida

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [Mine-Revescream] Prazer Homicida    [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 EmptyQui 31 Out 2019, 22:36

Prazer Homicida
Spin-off# A Perícia do Latrocínio

Legenda:
 




- Quem são eles?!

- MAIS QUE MERDA! Estávamos tão perto de conseguir!

Se exaltavam as vozes, que tinham permanecido caladas durante a luta, quando compartilharam da mesma visão que eu. O espadachim, repleto de ferimentos, correu de costa para perto dos marinheiros sem sair de sua postura, completamente vidrado em qualquer movimento que eu fizesse...Que droga. 5 infelizes vieram acabar com a minha diversão, o que tinha se manifestado era o que mais parecia confiante e imponente do local, seu rabo de cavalo o caracterizava dos demais, podia sentir uma forte pressão ameaçadora vindo dele. "Pensa, pensa pensa, PENSA GYAKU!" pensaria ao perceber que meu tempo havia se esgotado e que os "reforços" acabaram por chegar antes de que meu objetivo fosse realizado. As vozes continuava a tumultuar a minha mente até...Que um, e conhecido, ruído começasse a soar em minha cabeça fazendo as vozes se calarem. A "voz" parecia querer fala alguma coisa.

"(ruído) queime (ruído) (ruído). (ruído) (ruído) não prometo (ruído) (ruído) ficar bem (ruído)." Não entendia a maior partes das palavras, pareciam palavras soltas em meio a chiados, porém, acho que consegui captar a mensagem. Um sorriso se abria em meu rosto, o "sentimento" voltava com mais força que antes, pois ele não era de se manifestar atoa.

Não saberia o que sentir agora: frustação, desapontamento, e talvez alegria? Mas...E o medo? Eu não conseguia sentir. Aquele sentimento insano apenas me fazia "contente" com tudo aquilo e formava uma enorme vontade de por os 6 ali para o chão, entretanto, ainda estando um pouco sã, eu saberia que lutar contra todos eles só ira me levar para um resultado negativo...Eu não venceria essa guerra. Agora sim saberia o que sentir, frustação, toda essa bagunça em minha mente estava começando a me enlouquecer! Eu tinha...Que me manter firme. Poderia persuadi-los para ganhar tempo e, talvez com êxito, pensarem que o também mascarado esteja cooperando comigo, mas isso seria totalmente irrelevante se a garota tiver relatado como era o "assaltante". Porém, sem muitos investimentos, não custaria muito tentar.

- É, pelo visto, você vai abandonar todo o plano e se juntar aos "mocinhos" né? - Falaria para o espadachim, fingiria uma leve risada, não seria difícil pelo estado mental que me encontro - Já esperava que fizesse isso, mas saiba que eles não toleram muito ex-criminosos como aliados viu? - Daria ênfase a palavra mentirosa.

- Vejo vocês do outro lado da ilha! - Diria no exato momento que fizesse o movimento a seguir.

Ficando atento a qualquer movimentação dos homens logo a frente, se eu percebesse uma brecha para poder saltar para de traz do balcão e sair do campo de visão deles, tentaria executar a ação, mesmo que fosse atingido por algum projétil, resistira ao máximo que puder e também a queda, ficaria escorado em alguma superfície ali perto e usaria minha capacidade racial de ficar camuflado para ficar "invisível" para aqueles olhos e tentaria fazer o ZERO de barulho possível. Caso não houvesse brecha, infelizmente, não teria muito o que eu fazer, tentaria executar a mesma ação arriscadamente, segurando qualquer grunhido de dor que viesse a fazer.

Se tivesse algum espaço por traz do balcão, faria questão de me camuflar ali. Torceria para que nenhum daqueles homens entendesse o que aconteceu e que caíssem nesse velho truque de tapete japonês. Devido a minha última fala, poderiam pensar que eu realmente de alguma forma "misteriosa" teria ido para o outro lado da ilha. Nenhum deles sabem que eu sou um tritão, ainda mais um tubarão tapete japonês com tal capacidade, e ainda poderiam ter de se preocupar com o outro mascarado que também não sabia dessa minha habilidade e que poderia estar num beco sem saída caso eu tivesse MUITA sorte. Infelizmente, eu me encontra em um beco sem saída, não tinha muito que eu pudesse fazer...agora, era torcer para não ser descoberto.

Analisando um pouco mais o cenário poderia haver um galão de álcool ou qualquer líquido inflamável, daquela ferreira eu esperaria de tudo. Caso tivesse e visse um descuido da parte deles tentaria correr para pegar o recipiente e começaria a jogar o líquido para todos os lados, deixando uma "trilha" conectando todos os locais molhados, e no fim faria "uma trilha" jogando todo o resto do líquido na fornalha.

O resultado, ou pelo menos o que esperava, seria de que após jogar o resto do liquido na fornalha o fogo da mesma começasse a percorrer por toda "trilha" e suas ligações...causando um incêndio em todo o local! Eu poderia facilmente me queimar em meio a isso tudo, mas era isso ou morrer de tédio na prisão! Em seguida me deitaria, com cuidado para não ser atingido pelo fogo, no chão para poder não só ativar a minha camuflagem mas também para não morrer pela fumaça. Cobriria minha cabeça com as mãos, tentando protege-la de qualquer dano que viesse, e só depois que percebesse que todos tivessem saído buscaria uma saída para poder sair vivo daquele local.

Todavia, caso não tivesse nada que pudesse para transformar aquele lugar em cinzas, teria de ficar "escondido" até eles saíssem. Eu não sei mais o que fazer, estava tão concentrado em matar aquele espadachim que acabei esquecendo do resto. Eu não consigo mais pensar em nada...Eu só queria matar...E não poder fazer isso estava me deixando muito instável. Imaginava como seria encravar a adaga em um de seus corpos...Eu NÃO consigo mais evitar, se eles vierem, eu vou atacar.

Caso o plano não desse certo e eu vesse que acabaria sendo descoberto, ficaria irado, empunharia a adaga e aplicaria uma perfuração na região do peito daquele que estivesse mais perto antes dele perceber que eu estivera ali. Utilizando de esquivas e bloqueios, tentaria escapar de quaisquer golpes vindos a mim enquanto atacaria mais um ou dois com perfurações em seus estômagos. Infelizmente, devido a frustação do momento, eu poderia acabar não prestando atenção na direção de que o golpe viesse, porém, ainda sim não deixaria barato e num momento de fúria tentaria contra-atacar em seguida com um corte horizontal na barriga. Sem pensar duas vezes, se é que estava pensando agora, correria em direção a saída do local. Não ligaria mais para aquele rabo de cavalo infeliz, eu só não o mato por não estar em boas condições! Se o mesmo ficasse meu caminho, buscaria por alguma brecha e tentaria passar por ele através dela com um rolamento, pulo, esquiva, ou qualquer outro movimento que não me fizesse cair direto nos braços dele.

Se em algum momento, infeliz, eu viesse a ser capturado me debateria até me soltar novamente ou ficar sem forças para isso. Se fosse o "fim", ficaria quieto por um momento...e voltaria a minha palavra para o homem de cabelo preso.

- Me lembre de te fazer conhecer o inferno... - Diria sério no primeiro momento, mas logo cairia em uma gargalhada constante, aquilo tudo havia mexido com meu psicológico de maneira absurda...





~FEEDBACK~

Opinião:

Por onde começar? KKKkkk bem, vou dizer o que apenas aconteceu :V

Durante o desenvolvimento da Mine eu senti algumas dificuldades e, principalmente, MUITAS dúvidas sobre diversos tipos de coisa, algumas que nem percebia que tinha antes de perguntar, que poderiam ter acabado em completo DESASTRE ou ter tirado qualquer sensação de paz que tivera até aqui... Bem, mas isso tudo se resolveu.

Senshi, a pessoa que orientou minha Mine, não só fez um ótimo trabalho com a narração dos fatos que se desenrolaram durante a aventura, dando riqueza aos detalhes da história e coerência com as ações refletidas sobre o personagem, como também foi EXCEPCIONAL na hora de responder as dúvidas que me prendiam contra a parede. Teve paciência para ouvir todas, que não foram poucas, as dúvidas que pairavam sobre mim, carisma e otimismo na hora de reponde-las, e disposição e coerência para explicar o porque de tais atitudes que aconteciam durante a história. Como se não fosse o bastante ela me deu dicas que considero valiosíssimas, que com toda certeza vão ajudar a partir de agora, para o planejamento do meu personagem e que podem sem aplicadas até para personagens futuros.

Concluo que...De uma pontuação de 1 a 10, Senshi, minha orientadora, fica com grandiosos 20, pois 10 seria a pontuação de uma pessoa extremamente incrível e já ela equivale a 2 dessa pessoa. Ótimo trabalho XD

~ Abraços.
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 69
Warn : [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [Mine-Revescream] Prazer Homicida    [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 EmptySex 01 Nov 2019, 15:43

O rapaz decidia por tentar incriminar o mascarado que lutou com ele, uma ideia sabia talvez, mas ao mesmo tempo infundada visto que ele estava desarmado ao lado dos marinheiros, e todos eles estavam a par da situação visto que a garota de cabelos rosas havia dito, além disso ele deixava as mãos a postos para caso alguém quisesse algemar ele após aquilo.

O que o rapaz não contou é que caçadores de recompensas, são conhecidos pela marinha, ainda mais se eles trabalham de maneira mais local… Cruzis apenas deixava que todos ficassem a postos apenas levantando a mão para cima como se fosse um aguardem, vendo que todos pareciam medianamente distraídos algo que parecia uma brecha se formava. E assim que via o rapaz alvoroçado saltando por cima do balcão ele dava um movimento com a mão apontando ela para frente em segundos, e todos os que portavam armas de fogo, que eram 3 dentre os 5 disparavam.

Duas balas atingiram o rapaz. Uma na panturrilha que ia profunda e outra no braço esquerdo, ele caiu no chão e se grudou na parede, algo útil pois ele ficou camuflado por trás do balcão mas, o sangue que jorrava da perna dele poderia ser um problema já que o sangue entregaria a posição do rapaz. Os homens iam rapidamente procurando e de início eles não viam nada. Eles saltavam para a parte de trás do balcão em velocidade.

Todos iam procurando perto da fornalha e perto dos lugares que tinham por ali. Mas nenhum deles tinha realmente encontrado ele, até que pela demora, Cruzis resolvia adentrar na procura. Ele chamava mais dois para ficarem na frente da porta e começava a avaliar o cenário atrás do balcão. Ele imaginava que realmente o lugar não teria saída e o jovem precisava estar lá dentro.

Assim, por não ter o visto correndo para dentro do lugar ou perto da caldeirao Tenente imaginava que ele estivesse por ali, algum tipo de truque talvez ou algo similar. Mas finalmente uma coisa tinha entregado a posição do rapaz, ele via o sangue que ainda parecia jorrar da madeira? Ele não estava 100% certo, mas madeira não sangra não é mesmo? Isso o fazia coçar o queixo medianamente enquanto ele se abaixava embaixo do balcão.

Mas naquela hora ele pensando, apenas via o movimento rápido vindo em sua direção, era a adaga do nosso vilão tritão, que irritado por aparentemente ter sido descoberto ia com tudo em direção ao peito do Tenente. No entanto o homem com as manoplas de leão percebia o movimento e afastava-se medianamente para a esquerda apenas deixando que a faca passasse direto.

Nesse mesmo momento ele segurava no pulso do gatuno levantando-se de uma só vez enquanto afastava para trás puxando Reves pra cima com toda a força, enquanto com o outro punho assim que o garoto estava no ar após o puxão ele socava para o alto com tudo no centro do plexo solar do rapaz o elevando ainda mais pra cima.

O golpe era forte o suficiente para fazer qualquer um vomitar o almoço e ao mesmo tempo ficar sem ar. E mesmo assim, enquanto o inimigo ainda ia caindo com os olhos quase brancos, ele não se contentava e ainda com a outra mão ele socava diretamente na cara dele, um soco forte na bochecha que fazia ele bater contra a parede em alta velocidade. Assim, em belos sonhos o garoto era colocado. A diferença de forças entre Cruzis e ele eram extremamente notáveis, afinal o homem não era apenas um qualquer. Ele era um Tenente experiente de uma das cidades onde mais houveram crimes, sendo o responsável até mesmo por acabar com boa parte disso.

Ali o jovem rapaz apenas dormia por um longo tempo, acordando horas depois vendo barras de aço em sua frente. Era um final um pouco preocupante, ainda mais com aquele inchaço que ficou no lado direito de seu rosto. Mas agora ele tinha uma nova determinação não é? Planejar sua fuga e como queimar o QG? Talvez… Quem sabe o que as vozes iam lhe dizer depois.

~Mini-Aventura ENCERRADA~


Observações: Cara sua mini foi divertida, gostei muito da maneira como tu narra o personagem. Teus movimentos são claros, bem precisos e descritos de uma maneira gostosa de ler. Acredito que vai se dar muito bem nas aventuras. A única dica que te dou é, evite Loguetown e o Cruzis se quiser viver kkkkkkkk fica a dica da Tia. Além disso gostaria de dizer que pela tua narrativa, se tiver interesse eu considero que você daria um bom narrador. Enfim é isso :3 Qualquer dúvida que tiver e precisar de mim, estarei sempre por aí, sabe onde me encontrar então é só dar um grito de socorro que eu venho ajudar.

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 7b2
(Eu vindo te ajudar aí)
-

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________


[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 BgSDAYZ

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Ali_e_Shi_final
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




[Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [Mine-Revescream] Prazer Homicida    [Mine-Revescream] Prazer Homicida  - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[Mine-Revescream] Prazer Homicida
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: