One Piece RPG
V - Caos em Utopia! - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Lurion
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Lurion Hoje à(s) 20:26

» [Ficha] Mika Mizushima (Completa)
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:50

» [Ficha] Alex Fate
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:33

» Fran B. Air
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:32

» Raven Nevar
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:29

» Forxen Dalmore
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:26

» Alex Fate
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 19:26

» Thomas Kenway
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:21

» Akira Suzuki
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Ceji Hoje à(s) 19:02

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 17:54

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Licia Hoje à(s) 16:54

» Pay! Eye For Eye!
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 16:36

» Cap. 2 - The Enemy Within
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor King Hoje à(s) 15:20

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 14:05

» Cap.1 Deuses entre nós
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:46

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor K1NG Hoje à(s) 12:23

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:40

» Escuridão total sem estrelas
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:50

» Enuma Elish
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 03:36

» A busca da liberdade
V - Caos em Utopia! - Página 4 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 00:53



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 V - Caos em Utopia!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptySeg 16 Set 2019, 01:03

Relembrando a primeira mensagem :

V - Caos em Utopia!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) marinheiro Karyo Shen. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kekzy
Tenente
Tenente


Data de inscrição : 06/11/2013

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptySab 16 Nov 2019, 01:33


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O momento pelo qual eu ansiava chegava e, passo a passo, Gunter subia nos degraus. "Depois de todo esse tempos juntos... o que será que ele tem a dizer sobre mim?" - indagava; de certa forma, ansioso. Flutuava de cá para lá, de lá para cá, esperando o início de seu pronunciamento. "Espero que minha morte não lhe tenha deixado ressentimentos pendentes" - era o meu maior temor. Entretanto, tão logo Gunter começava a discursar, o meu espírito decaído se tranquilizava e, pouco a pouco, eu parava de me agitar, apenas adejando no ar. "Você... você é realmente um amigo. Um honrável e fiel amigo - flutuava lentamente em sua direção, acompanhando-o lado a lado, como sempre estivemos desde que nos conhecemos. Era a forma de lidar com o remorso que eu sentia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Em seguida, veio Amanda, a qual conheci em nosso naufrágio rumo à Wonderful Land. Uma mulher forte e independente, repleta de conhecimentos, os quais foram essenciais em nossa sobrevivência e, apesar de ser a minha subordinada, o seu poder estava aquém do meu quando era vivo. "Mas não precisa colocar as coisas dessa maneira nesse momento..." - me lastimava pela forma rude com a qual ela se colocava. Era sempre assim. Mesmo sendo o seu superior, ela sempre caçoava de minhas lacunas. E eu sentia falta disso. "Amanda..." - o final de seu discurso poderia me fazer chorar. Sabia disso, pois sentia um imenso vazio em mim. A morte havia-me negado até mesmo as simples formas de expressar o que sentia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não acreditava que mais alguém fosse se pronunciar, sendo pego desprevenido quando um civil insistiu em tomar a voz no palco. "Eu os salvei?" - de fato, havia salvo alguns civis das garras de Arloong, apesar de ter perdido a vida no processo. Todavia, não lembrava de seus rostos, pelo véu da noite ter sido o plano de fundo do meu leito de morte. De toda forma, sempre seguia o lema "fazer o bem sem olhar a quem", tal como havia sido ensinado por meu finado pai. Meu pai que um di-!! "KURAI?!" - voei rapidamente em sua direção. "QUE ESTUPIDEZ VOCÊ ACHA QUE ESTÁ FAZENDO?!" - esvoaçava ao redor freneticamente. Como eu queria que ele pudesse me escutar para impedir essa idiotice! "Idiota! Idiota! Pare já com isso! - meus gritos desesperados não podiam ser ouvidos senão por mim. ""KURAI, PARE ANTES QUE VÔ-" - e a cena passou em câmera lenta como um filme. O projétil fez o seu caminho até Unmei, a qual cedeu ao chão e, instantes depois, estava com uma poça de sangue a se formar ao redor de seu corpo. "N-não... Não..." - me aproximava vagarosamente, com cuidado, como se não quisesse acordar uma criança. "U-unmei..." - volvi os olhos, em busca de quem havia feito o disparo. A situação era ainda mais devastadora.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]"A-amanda?!" - não sabia sequer o que pensar. O mundo parecia ruir. Tudo que havia construído até então desabava bem à frente de meus olhos. E eu, impotente, nada podia fazer. Nada. "G-g-gu" - balbuciava algumas palavras incompreensíveis e meu espírito murchava, levando-me até o chão, onde me encontrava completamente desolado. Kurai corria da marinha, enquanto Amanda ficava ali, parada, após aquela horrível traição. Mesmo na morte, as minhas costas conseguiam ser apunhaladas. "Como pode me trair assim?! Como pode trair os seus companheiros assim?!" - gritava inutilmente para a marinheira. "Como podem fazer isso?! Era uma criança! Uma criança!" - vociferava para todos os lados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não fosse o suficiente, via Elena se aproximar com um semblante gélido. E suas palavras atravessaram o plano entre os dois mundos e me cortaram a alma. "Missão cumprida" - pensei, junto à sua fala. Se tivesse um corpo, nesse momento, ele cairia no chão, sem forças, tal como o meu espírito esmaecia. Se havia um momento em que eu não fazia mais questão de viver, esse era o momento.

Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 15
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (20/30); Corpo decomposto (4/9)















Objetivos


Spoiler:
 
Off


Última edição por GM.Kekzy em Seg 27 Jan 2020, 22:16, editado 5 vez(es) (Razão : Postei em cima do post antigo, vou editar depois. Over and over again...)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptySeg 18 Nov 2019, 22:36

Takamoto Lisandro Picles



O ódio sempre foi e sempre será um sentimento que consome não só o coração como também a alma, o espirito ainda ressentia pelos acontecimentos ocorridos. A voz do espirito era ameaçadora e alta podendo acordar até o mesmo o diabo o fazendo puxa-lo logo para o inferno, mas o que não sabia era que sua akuma no mi o permitia a habilidade de ressuscitar. Perambulando enraivecido, estava no necrotério observando o cadáver da pequena garota e subitamente a morta levantava seu tronco em um grande suspiro, seus olhos arregalados e assustados. Olhava para os lados amedrontada e procurava em seu abdômen o ferimento que a havia matado e notava que sua pele macia e suave estava intacta. – Já está quase na hora. – Amanda falava séria sendo escoltada por Gunter entrando dentro do necrotério, os olhares dos marinheiros se deparavam com o sorriso e lágrima da menina. – Não grite. – Ordenava Amanda com seus olhos afiados e intimidantes, a garota recolhia o choro e fungava limpando seu nariz, tinha experimentado em primeira mão a morte, pelo menos quase morte.

Eu trouxe comida e água, ninguém pode saber que você está viva se não Kurai terá se sacrificado em vão. – Gunter entregava o alimento para Unmei que imediatamente começava a mastigar e beber tudo. – A capitã Katt está desconfiada e Elena fez o que pôde para tudo dá certo, mas ela também acha difícil acreditarem em tudo. Que bom que todos estamos do mesmo lado, Shen pode ter ido, mas devemos manter sua promessa. Vamos te proteger Unmei, porém você vai ter ganhar um novo nome. – A garota engolia quase se engasgando ao terminar da fala de Gunter. – Que tal Karin? – Seus olhos brilhavam. – Karin e Karyo são parecidos não? – Amanda soltava uma risada abafada. – Tão fofo. Por que homenagear um idiota?

Ei, ei! – Gunter resmungava irritado. – Karin, Kurai, Karyo. Todos começam com K. Achei que mesmo que estejamos sozinhos, nunca estaremos solitário, pois nossos nomes vão sempre ser conectados! – Unmei sorria, nem parecia a mesma garota que chorava de luto dias atrás, ela tinha ficado mais forte. – Eu gostei. – Gunter sorria. – Devemos aplicar novamente a droga em Unmei, vamos enterra-la no mesmo cemitério do tenente. Não dava para não notar o rosto de medo da garota. – Você nem vai notar que está em um caixão, a droga não vai só tirar seu pulso como também te fará dormir. Quando acordar já teremos te tirado do caixão. – Certo! – Ela concordava com Amanda, deveria descansar por agora já que passaria mais algum tempo adormecida sem vida.

Passando algumas horas. – Obrigado por tudo Elena. – Abaixava sua cabeça e mostrava respeito pela mulher que tinha conquistado o coração de Shen. – Não precisa ser tão formal Gunter. Só fiz o que tinha de ser feito, mesmo que tivesse que mentir. – Ela sorria simpaticamente, mas sua expressão ainda estava meio gélida. – Eu não sabia que tinha entrado como agente. – Ela encostou suas costas na parede e olhando para cima, pensou alto. – Foi logo depois de me separar do Shen. Por tudo que passamos, decidi criar uma nova justiça, mas pelo caminho certo.. Kurai e Shen tinham suas próprias maneiras e assim como eles, eu tenho a minha. Existe coisas erradas no governo e na marinha, vou conserta-las de dentro, por isso aceitei esse trabalho. Conto com você para manter tudo em segredo. – Gunter ouvia tudo e rapidamente buscava a resposta. – Não se preocupe, já até me esqueci. – Ambos sorriam. A nova função de Elena não a agradava, preferia ficar o lado de seus companheiros lutando de frente e buscando salvar a todos, mas se quisesse influenciar e mudar as regras do mundo teria que primeiro ser alguém dentro dele, o governo é o que detinha o mais alto poder em toda a terra. Blues, Grand Line, New World, estes lugares sempre tiveram mudanças pelas mãos desta organização mundial.

O tempo passava, a noite chegava e com ela um marinheiro acompanhando com sua arma predileta por agora, a pá. – Cave bem fundo. – Ordenava Amanda. – Você não vai me ajudar? – Reclamava Gunter. – Deixa de ser chorão. – Os dois buscavam desenterrar Unmei o quanto antes, seus esforços valeram a pena. Em tamanha madrugada, retiravam o caixão da garota e abriam a tampa, lá repousava a bela adormecida que depois de alguns minutos abria seus olhos se deparando mais uma vez com os dois. – Sã e Salva. – Cumprimentava o marinheiro com seu rosto sujo de terra. – Bem-vinda de volta ao mundo dos vivos. – Brincava Amanda, mas seu humor logo mudava. – Já pode sair daí, Gunter quase morreu para poder te enterrar nesse cemitério. A capitã te considerou uma pirata assim como Kurai, mas ele convenceu que você merecia ao menos ser enterrada em um solo digno. – Saindo da cama fúnebre, pode olhar o ceu noturno recheado de estrelas. – Ele foi enterrado aqui também? – A garota mencionava Shen. – Sim. – Respondia o árduo trabalhador recolocando toda a terra e deixando quase nenhum vestígio que houve mais uma escavação após o enterro de Unmei.

Vamos. – Disse guiando as duas, caminhavam até se encontrar com o tumulo do seu querido tenente. – Devo dizer as últimas palavras para ele. – Abaixava-se ficando quase de joelhos, as flores recentes ainda estavam frescas rodeando a lapide de Shen com um perfume reconfortante. – Ei Shen, vamos dá a Unmei uma nova identidade e quando a poeira baixar ela se tornara uma marinheira. Pode descansar em paz meu grande amigo.. Ela finalmente está segura. – Esperava que isso fizesse que qualquer pendencia que o ceifador tivesse acabasse e pudesse seguir em frente. – Obrigado por tudo Shen.. Só queria ver seu rosto pela última vez. – E o trio dava um minuto de silêncio pelo falecido.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyTer 19 Nov 2019, 09:30


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Fiz questão de acompanhar Unmei até o necrotério, onde poderia vê-la pelos últimos instantes. "Não acredito... ainda não acredito... Amanda, como pôde?! Elena... você... - guardava um grande ressentimento, de forma que não sabia mais o que sentir pelas duas mulheres — Isso que vocês fizeram é um crime, um crime grave... e, se eu estivesse vivo, não teria escolhar sen-! - assustei-me e, se ressuscitasse, com certeza morreria novamente ao infartar — UNMEI! - me aproximaria rapidamente, sem entender o que estava acontecendo, mas agora com uma felicidade crescente em mim.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Gunter e Amanda conversavam como se tudo aquilo tivesse sido planejado desde o início — Amanda... não acredito que pude duvidar de você - estava envergonhado por tê-lo feito e, mais ainda, por ter desacreditado de Elena, o que me feria mais ainda. "Ah, como eu continuo a pecar mesmo após a morte!" - extremamente constrangido, nem a morte podia me livrar de tamanha vergonha. Se um dia chegasse a encontrá-las no inferno, não teria face para encará-las mesmo que as minhas desculpas fossem aceitas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A trama se desdobrava e eu só podia acompanhá-los de longe, mas sentia que podia descansar em paz ao saber que Unmei teria uma nova vida e, também, que os meus companheiros jamais me abandonariam — Karin... - a felicidade contagiante podia até mesmo fazer um espírito chorar. "Nunca me fizeram uma homenagem tão linda... por esse lado, não é tão ruim estar morto" - concluía. Ademais, com Unmei - digo, Karin! - ao meu lado eu poderia vistoriar o seu caixão até que tudo estivesse resolvido. "Esse será o meu dever por agora!" - estava crente que se alguém tentasse atrapalhar os planos, conseguiria assustar até a décima geração dessa pessoa.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Desde que havia deixado Lvneel e embarcado em direção à Grande Rota, muitas coisas haviam acontecido. Sabia que não era diferente com Elena. Escutei bem quando ela disse que havia deixado a marinha para entrar no Governo Mundial e fazer a sua própria justiça. "Sempre foi assim, na marinha ou no Governo. O que importa é que agora sei que você sempre estará do lado certo da história, não importa onde esteja" - apreciava a sua bravura e determinação, não a toa que havia me... me apaixonado por ela - ainda que custasse admitir. "Estarei esperando do lado de cá... teremos muito a conversar depois de tanto tempo" - observava, com uma felicidade lúgubre.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Caia a noite e esperava que o plano de meu companheiros desse tudo certo. Sabia que eles não eram negligentes e deveriam ter planejado cada passo e considerado o que poderia dar de errado. "Confio em vocês nesse momento crucial!" - se eles fossem pegos, a situação só iria de mal a pior. Era necessário velocidade e eficiência. "Mais força nessas mãos, Gunter!" - torcia, enquanto ele tirava a terra de pá em pá. "Amanda! Não o deixe ai olhando!" - o jeito esnobe e nobre de Amanda era muito inconveniente nesses momentos. "Tenho certeza que ela apenas não quer sujar as mãos de terra..." - refletia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Só então me lembrava que eu havia sido enterrado pelas proximidades. "Onde? Onde está o meu corpo? Como ele deve estar agora? Ah, eu não gostaria de ver, sinceramente, mas..." - ponderava. De toda forma, tinha receio do que podia encontrar dentro do caixão. Preferia ver os meus ossos a ver o meu corpo no meio do processo de decomposição. "Tenho certeza que não será uma visão boa de se apreciar" - afirmava. E, naquele momento soturno, em meio à silente madrugada, sob a luz do luar, me juntava aos meus amigos naquele um minuto de silêncio para honrar a minha morte. Após, seguiria com eles, a fim de acompanhar a extração de Unmei¹ e me certificar que ela teria uma nova vida a partir de então.




¹ Vou ficar variando, como se o personagem estivesse se acostumando.



Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 16
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (20/30); Corpo decomposto (5/9)













Objetivos

Spoiler:
 
Off

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptySex 22 Nov 2019, 22:48

Takamoto Lisandro Eita



Ainda na noite soturna, o trio seguia entre ruelas e becos tentando esconder sua presença naquela madrugada. Gunter, Amanda e Unmei.. Que dizer. Karin. Trajando capuzes negros enfiavam-se na escuridão e com seus pés ligeiros chegam ao destino. Mais uma pessoa incorporando as trevas empreitava silenciosamente, Elena observou o grupo e os seguiu até o ponto planejado. – Parece que vocês não foram seguidos. Além de mim, é claro. – Afirmava com certeza a agente. – Eu nunca seria seguida a menos que quisesse. – Disse Amanda em seu tom superior de costume. – Boa noite Unmei. – Elena cumprimentava a garota. – Unmei não, Karin! – Retrucava a pequenina fazendo a mulher abrir um sorriso meigo. – Boa noite Karin. – Se corrigia.

Você conseguiu as passagens? – Perguntava Gunter. –  Apenas uma passagem para Calmaria. Longe, porém seguro. Os rastros de Unmei devem acabar em Utopia, apenas assim ela poderá viver livre. Tenho um contato na ilha, ela vai poder se estabelecer lá. – Sua voz confiante e calma sensibilizava o trio, a promessa de Karyo era concreta. – Não seriam duas passagens? – Desdenhava o marinheiro. – Seria, mas nenhum de nós poderia acompanha-la, seria suspeito demais. O contato que tenho é de confiança, um velho amigo. – Apertando o punho, Gunter assentia. – Não podemos demorar, a embarcação está para sair. E devido ao plano e Kurai, as saídas da ilha terão um aumento na segurança. É hoje ou nunca. – Alertava ao trio que se entre olhavam. – Isso é um adeus? – Perguntava a garota começando a lagrimejar. – Não, não. Eu juro que vamos no ver de novo. Vai ser apenas um até logo. – Sorria tentando animar a garota, mas o coração do pobre marinheiro doía.

Temos que ir logo. – Amanda disse em seco, a garota enxugava suas lagrimas e decidia acompanhar o grupo. Elena liderava até o porto, a embarcação não era tão grande, mas tinha seu charme. Era quase uma caravela, uma escuna modificada para ter o tamanho certo para reter muitas pessoas e ter a velocidade ideal, a ponte era erguida e uma fila se formava para deixar a ilha. Encarar o barco fez o estomago de Gunter embrulhar, mas ele era forte, tinha de ser forte assim como a garota que segurou seu choro nos piores momentos. Abaixava-se ficando fitando diretamente os olhos de Karin. – Olha.. Não sou muito bom com as palavras, mas posso dizer que nunca vi uma garota tão amável e forte como você. Tenho certeza que no futuro se tornará uma ótima marinheira. Trará orgulho para Karyo e Kurai. – A garota abraçava Gunter enrolando ambos braços ao redor do pescoço do marinheiro acalentando seu coração.

Soltando-o, a garota se direcionava a Amanda esticando seus braços. – O quê?! Um abraço? ... – Ela olhava para Gunter e Elena que a pressionava com suas expressões para abraçar a garota de uma vez. – Só desta vez. – Ela abraçava Karin de forma cuidadosa, porém ao enroscar aos poucos seus braços soltava as rédeas dos seus sentimentos travando bem seus braços ao redor da menina. – Vai ficar tudo bem. – A ex-agente soltava uma pequena lágrima e a enxugava rapidamente para ninguém perceber. – Se alguém te importunar, só quebra-lo no meio. – Um conselho, pelo menos era isso que Amanda pensava. O som de um sino ecoava forte, o barco já estava de partida. – Aqui. – Entregava a passagem para Karin. – Quando chegar em Calmaria, vai ter um homem lhe esperando, usará um boné verde e um cachecol vermelho.

Certo! – A garota segurava-se para não soltar seu coração pela boca, ele chacoalhava dentro de seu corpo, em tristeza e felicidade. Tudo era novo, podia finalmente se senti livre, dava um último tchau com ambas as mãos entrando no barco. Tinha se agasalhado o suficiente para enfrentar o frio da maresia, observava as imagens de seus companheiros se distanciarem e se tornarem borrões escuros. As pessoas iam em direções aos aposentos, dormir era o principal objetivo dos passageiros.

A hora de chorar não era antes Gunter? – Dizia ainda observando a embarcação se afastar cada vez mais. O rosto do marinheiro tremia e seus olhos estavam encharcados além de sua face parecer um tomate de tão vermelha. – Nã-não podia chorar na frente dela. Marinheiros devem ser valentes e fortes. – Elena tocava o ombro dele e dava tampinhas em suas costas. – Ela vai ficar bem, tenho certeza. Mas agora que ela se foi, tenho um assunto importante para dizer. – Seu tom mudava, ela estava séria. – Kurai está morto. – A notícia chocava a dupla. – Durante a perseguição, eles o caçaram como um cão e mesmo tentando fugir nos esgotos teve um confronto direto com a capitã Katt, ele perdeu seu braço esquerdo durante a luta. Mesmo escapando em abaixo do nariz de Katt.. O sangramento era extenso, seu óbito foi inevitável. – Conclui. – E o corpo? – Perguntou Gunter. – Ele se perdeu no meio do esgoto e foi jogado ao mar, pela manhã confirmaremos sua morte. Temo pelo pior, sem tratamento adequado e sem rotas de fuga não há como ele ter sobrevivido. Eu realmente sinto muito.

Ele sabia! Ele sabia.. Sabia que não tinha volta. – As palavras de Gunter eram ásperas. – Perder tantas pessoas queridas de repente, cria um buraco no coração.. Pelo menos é isso que sinto.... Não vou desistir! – Gritava para o mar. – Eu juro! – Batia seu punho no peito. – Também vou dá minha vida pelo o que é certo! – Prometia

Enquanto isso ainda naquela noite na embarcação. – Você jurou que não iria chorar.. – Choramingava para si mesma. – Por que está chorando garota? – Dizia uma voz rouca, era um homem sentado estirado com grandes cobertas pelo seu corpo e um capuz com capa. – Nada. – Respondia a garota recolhendo o choro olhando o rapaz de relance. – Está triste? – Perguntou o homem. – Não, não.. Estou feliz.. Ele disse que era um até logo. – Ele se levantava, a escuridão da noite escondia seu rosto. Caminhando até a garota com passos lentos, encarava junto da garota. – Está ventando. Melhor ir para dentro se não pegará um resfriado. – Uma súbita corrente de vento açoitava os dois jogando para o alto a capa que cobria o homem e os cabelos da garota. Ela sentia o vento enquanto o homem puxava a capa escondendo o vazio escuro no seu lado esquerdo. – Você tem um nome menina? – Ela olhava diretamente o rosto do homem enquanto dizia. – Karin. – E seus olhos brilharam.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptySab 23 Nov 2019, 01:05


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Passos enganosos que ludibriavam; silentes e precisos, atravessavam a noite com os corações calmos e indecisos. Eu, entretanto, flutuava livremente pela estrada, de casa em casa, de beco em beco, acompanhando Amanda em seu dever — Está tudo limpo! - fazia questão de olhar nas residências, a fim de saber se os inimigos nos espreitavam. "Vivo, guiava-os pela frente. Agora que estou morto, me resta olhar-lhes pelas costas" - ainda assim, continuaria sempre a fazer o meu dever com diligência! Há paixões nesse mundo que nem a morte pode calar. Uma vez marinheiro, para sempre marinheiro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Com o caminho seguro, não tardava para chegar a hora prometida - ou, talvez, temida. Ainda que me faltassem olhos e tato, podia sentir a apreensão de meus companheiros. Tudo havia sido planejado para culminar naquele momento, no qual surgia a esperança de uma nova vida. Mesmo assim, era difícil. Sabia que era. Se despedir das pessoas que você gosta... desde que me tornara marinheiro estive entre boas-vindas e despedidas. Olás e adeus. Choros e sorrisos. Era sempre uma montanha russa, mas no final, sempre vinha a Calmaria. "É um bom nome. Um bom nome e uma boa vida. Isso é tudo que desejo" - fazia as minhas preces à Unmei. Haveria muito a se superar; não era porque havíamos escapado do pior que as coisas se tornariam fáceis. Não. Enfrentaríamos o futuro trôpegos. Um destino árduo e com um enorme fardo em nossas costas; ao menos, era mais leve que o agora - e isso era um alívio. "E continuo a pensar em nós, quando estou do lado de cá..." - vi graça, terminando com fantasmagórico sorriso triste.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]E, diante daquele momento, já vendo o prelúdio da partida, tomava ciência da terrivelmente esperada notícia. No fundo eu sabia. Queria negar, mas sabia. Dessa vez, Kurai havia ido longe demais e a vida era impiedosa com aqueles que abusavam da sorte. Havia aprendido isso da pior maneira. Não obstante, sentia um vazio em meu espírito. Hoje, parte de mim se perdera e, mais do que perder a vida, essa era a pior parte. Entendia Gunter dos pés à cabeça e, por tal, fiquei ao seu lado. "Queria estar do lado daí para ser o porto seguro que sempre fui... mas também temo que, dessa vez... dessa vez eu não conseguisse cumprir sequer metade de meu dever" - esmaecia, indo em direção à enseada, onde as ondas avançavam e recuavam na areia. "Até logo, Unmei. Adeus, Kurai, um grande amigo; um grande marinheiro... você foi... - começava a olhar para baixo, deixando-me hipnotizar pelo vai e vem do mar, até virar-me de volta aos meus companheiros — Um péssimo pirata - reconhecia, com amargura — Um terrível pirata... - a esse ponto, me perguntava se um espírito era capaz de chorar; e, em um grande devaneio, acreditava que sim.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Restava-me fazer as honras e acompanhar os meus amigos na busca pelo finado corpo de Kurai - e vagaria a ermo pela costa enquanto eles não começassem, esperando junto ao corpo caso encontrasse-o primeiro. Esperava que ele tivesse um enterro digno, tão digno quanto possível. Havia poucas pessoas sobre esta terra que poderiam se dizer heróis e eu acreditava, do fundo do meu âmago, que Hoshiken havia sido. Havia sido um verdadeiro herói, dos grandiosos que sacrificavam tudo que tinham por uma causa - uma causa justa! - e, ainda que seus ombros não fossem fortes o suficiente para sustentar o peso do mundo em suas costas; ainda que seu espírito tenha quebrado após tantos males... ele era humano e, como tal, foi incrível.









Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 17
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (20/30); Corpo decomposto (6/9)









OBS: E o legado do Kurai vive! Registre-se novamente que o Kurai era o personagem do jogador darkmilks e fazia parte de nosso debandado grupo, Divine Tools. O personagem desertou da marinha forçosamente após resgatar Unmei do navio de um Tenryuubito que a tinha como escrava, tal como foi sua mãe, tenente da marinha e pupila do pai do próprio Kurai, a qual foi obrigada a trair a organização para proteger a filha; tal qual fomos obrigados a derrotá-la e, na ocasião, ela faleceu, deixando a criança sob nossos cuidados.



Objetivos

Spoiler:
 
Off

R.I.P Kurai Hoshiken

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyQua 27 Nov 2019, 22:55

Takamoto Lisandro Só mais pequeno que esse post é meu p.. partamento.



Tudo foi tão rápido, tão rápido.. KABUM! Mais um raio acertava a pobre ilha de Utopia, este que teve sua paz alterada ao decorrer de eventos de uma saga marcada na história do mundo todo. Guerra, Fish, Shichinukais e outras entidades envolvidas, aquela cena triste de sessão da tarde vista com Unmei foi a última hora para relaxar. Caos em Utopia! Foi a manchete das mídias por toda Grand Line, ao passar das semanas, a calma havia habitado novamente em toda a ilha, porém todos a procura de Fish. O fantasma de Karyo mal pode acompanhar todas batalhas que Gunter e Amanda tiveram que passar, Elena havia sumido nesse mio tempo, o corpo de Kurai teve que ser deixado de lado após alguns dias de procura já que uma ameaça havia surgido, ele foi dado como morto assim como Unmei.

As ruas estavam vazias, ruelas cobertas de destruição e alguns corpos, a ilha cercada por navios da marinha de prontidão para receber com chumbo qualquer tipo de inimigo que queira entrar ou sair da ilha. O pirata mais procurado havia sumido e não havia escapatória, enquanto isso Karyo acompanhava seus companheiros da justiça. Todos os eventos desde a morte de Shen haviam deixado um peso muito grande nas costas de Gunter, ele havia amadurecido diante de todas as situações, porém se encontrava amargurado neste momento, Amanda não estava mais ao seu lado, por mais que tivessem um elo de parceria, ela decidiu se tornar ainda mais forte para que pudesse carregar junto com o marinheiro este peso. Ele descansava em um ponto seguro, estava na guarita feita para vigiar pessoas suspeitas, o marinheiro tinha sido promovido a tenente pelos seus feitos, sua barba havia crescido um pouco e seus olhos estavam cansados, porém seu espirito continuava forte. – Estou bem perto do cemitério, não pude visitar nem mesmo uma vez o Karyo. Não tive muito tempo realmente. – Ele conversava sozinho, sua única companhia era a noite.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyQua 27 Nov 2019, 23:30


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Então ele realmente estava morto. Era isso que pensava. "Não acredito que há mais chances, com a ilha ainda imersa nesse caos... que desolação!" - pensava. Quantos mais espíritos poderiam haver ali a essa altura? Não tinha os números das mortes em Utopia, mas tinha certeza que não eram poucos. "E os navios continuam no horizonte... ao menos, sei que nenhum pirata sairá ileso da ilha tão facilmente. Entretanto... ao mesmo eles são forçados a ficar aqui, causando caos e discórdia" - analisava a situação, a qual já se mantinha a um bom tempo. "Eu poderia até mesmo voltar da morte que isso parece não se resolver!" - clamava, indignado, voando de um lado para o outro. Ficar parado, flutuando, sem fazer absolutamente nada, enquanto via a cidade sofrer os flagelos da guerra que eclodira, me deixava plenamente agoniado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Já havia se passado tanto tempo desde que havia morrido que já passava a não mais reconhecer os meus companheiros como antes. "Pelas barbas do profeta!" - me assustava mais do que se tivesse visto a Dona Morte ao ver a aparência de Gunter. "Está a cada dia mais parecido com um lenhador... e isso porque antes parecia uma flor colhida" - observava. Era como diziam, os tempos difíceis tornavam os homens fortes. "Estou orgulhoso... muito orgulhoso. Gunter tem dado duro para me substituir e, a essa altura, temo que ele tenha me ultrapassado" - concluía; o que, apesar de minhas palavras, não era nada mal - pelo contrário, Gunter, em liame com Amanda, estavam se tornando as figuras que Utopia precisava, mesmo seguindo caminhos diferentes! "Realmente me toca pensar que eu era o elo que unia os dois..." - entristecia-me um pouco, todavia, que não estivessem mais cooperando.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Destarte, na companhia de Gunter, só após ele mencionar que me tocava. "O que?! Esse é mesmo o cemitério?! Fazia algum tempo que não vinha aqui e as coisas mudaram bastante nesse tempo... que rebuliço! Quem foi o responsável por isso?!" - me irritava o fato de quem havia tido os maus modos de profanar tantos túmulos. O descanso dos heróis havia sido perturbado e, se eu pudesse, até mesmo o assustaria para dar-lhe uma lição! "É a falta de disciplina que atormenta os jovens de hoje..." - tinha convicção de que um arruaceiro - um forte arruaceiro - havia feito aquilo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Aproveitando o momento com Gunter, colaria ao seu lado, flutuando sobre o seu ombro e esperando para ouvir que preces ou confissões ele tinha a me fazer. Essa era uma das vantagens de estar morto. Quando você já não anda mais entre as pessoas, elas demonstram todo o apreço e falam tudo aquilo que não quiseram falar outrora. "Um absurdo! As pessoas deviam simplesmente falar o que honestamente a vem na cabeça" - era o meu pensamento acerca do assunto. "Bem... não é como se eu tivesse dito a Elena o que sentia por ela quando meu coração ainda batia" - me culpava, dando uma triste volta ao redor de Gunter. "Afinal, onde eu fui parar em meio a toda essa bagunça?" - me batia a curiosidade e, assim, dava uma volta por cima do cemitério, a fim de remontá-lo mentalmente e localizar onde o meu caixão um dia estivera.








Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 18
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (21/30); Corpo decomposto (7/9)













Objetivos

Spoiler:
 
Off

É verdade...

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyDom 01 Dez 2019, 15:16

Takamoto Lisandro Caraca.



A alma sentia profundamente ainda como um humano, transitava pela fina linha entre a vida e morte sem mesmo saber o que significava a questão de estar ali. Preocupado se resumia a correr pelo vento buscando em meio as terras inférteis e negras do cemitério, tudo parecia ter sido chamuscado por algum tipo de explosão. Rastros de batalha e morte se seguiam adiante naquela região destroçada pelo caos. Desolado e sozinho seguiu adiante procurando pelo seu corpo putrificado, mas procurando por sua lápide em meio a destroços de tumbas e pedras jogadas a esmo, não tinha a real localização ou pelo menos não conseguia identificar o caminho que traçou algumas semanas atrás enquanto Unmei estivera prestando suas condolências em frente ao seu tumulo

Os mausoléus dos nobres da cidade tinham sidos tratados como lixo, todo o cemitério tinha vestígios da guerra que aconteceu no país. Sem sucesso, passava a vagar prudentemente por ai e se deparava com dois homens segurando um jovem pela gola, o jovem tinha um mancha roxa em seu rosto, a bochecha direita tinha sido lesionada. Eles estavam em plena noite dentro do cemitério quebrando um rapaz na porrada, mesmo que as ruas estivessem sem civis, o cemitério não era lá um lugar para si guardar.

Você disse que tinha guardado o tesouro no cemitério, cadê?! – Indagava o mais alto agarrando a gola do garoto. – Ah! Calma! Não me bata por favor! – Ele encolhia o corpo e jogava sua face para o lado não conseguindo encarar o malfeitor nos olhos. – Seguinte Ryu, você acha esse tesouro ou a gente te bate. Não solte ele agora Frank. – O loiro com olhar de raposa em um passo rotacionou em volta de Frank e segurou o rosto de Ryu segurando bem seu rosto e pressionando suas bochechas. – Não temos tempo para perder, esta ilha ta uma loucura. Ache logo entendeu?! – Com seus lábios sendo forçado a fazer um bico, ele respondia. – CL –L-LAR-O! – E a ordem era dada imediatamente. – Solte ele Frank, esse rato vai nos guiar em meio a essa joça de morto.

Frank tinha bons músculos e um corpo grande o tornando um lutador naturalmente, o loiro não demonstrava nada de mais além de ter um bom subordinado. O garoto era solto e sua bunda batia no chão. – Ai, ai... – Ele passava a mão em suas maçãs tentando apaziguar a dor, mas não fazia tanta diferença, se levantava e olhando para os dois intimidadores, ele iniciava a guiar os homens. O espirito poderia muito bem deixar isso para lá e procurar seu corpo mais uma vez, mas para falar a verdade, um alma não poderia fazer nada.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyDom 01 Dez 2019, 18:49


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não conseguia localizar o meu corpo em lugar algum com aquela abordagem. "Isso não está sendo nada efetivo. Essa bagunça toda dificulta tudo!" - reclamava, dando voltas a ermo pelo cemitério, as quais não me levavam a lugar nenhum. "Ah! Se eu descubro que delinquente fez isso levo para a cova junto comigo! Mesmo não sabendo onde ela está..." - continuaria a procurar, sem tantas esperanças. De início, queria visitar o meu corpo apenas por pura curiosidade e prestar algumas saudosas lembranças ao primeiro vermes que roeu a minha carne fria. Todavia, agora, era uma questão de honra.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]E, em minha busca, encontrava os prováveis culpados. "Delinquentes! E valentões! Tirando proveito de alguém mais fraco... aí seu eu... Imperdoável!" - sabia que só podia ser obra desses dissimulados. Aproximaria-me deles, rondando em volta dos suspeitos, a fim de escutar suas conversas e descobrir o que estavam fazendo ali. "Um tesouro?" - me surpreendia. "Vocês estão profanando o meu túmulo... o meu eterno descanso... por conta de um tesouro?!" - dava ênfase, enervado.  Ah! Se pudesse, sairia de meu tumulo e puxaria-os da terra. Que meus companheiros que depositaram esperanças em mim me perdoassem, mas essa era a minha derradeira vontade no momento.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Uma vez que tivesse gravado a face dos meliantes e tomado ciência de suas razões, voltaria até a entrada do cemitério, parando ali e tentando reconstruir a cena do meu enterro. "Será difícil, já que faz algumas semanas..." - de toda forma, me esforçaria para lembrar do caminho e, em uma segunda alternativa, de onde estava a cova de Unmei quando desenterraram-a, visto que a minha estava ao lado. "Ao menos uma noção eu devo ter..." - e, assim, começaria a trilhar o caminho rememorado até o local que acreditava estar o meu túmulo - ou era para estar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Não obstante, sabia que os delinquentes haviam feito a maior balbúrdia no cemitério, o qual já havia sido flagelado pela guerra, podia imaginar, de forma que me via obrigado a buscar pelas proximidades, e não apenas onde havia visto o meu caixão pela última vez.  "Está aqui?! Não, não é o meu" - me chatearia à medida que não obtivesse sucesso.  "Onde raios eu fui parar?!" - adentraria a terra afim de me encontrar e, fazendo-o, olharia para o meu caixão do lado de fora.  "Te procurei por tanto tempo! Ai está você!" - emocionado, daria algumas voltas ao redor do caixão.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Entretanto, não logrando êxito, restaria-me a companhia dos delinquentes, os quais seguiria de perto, a fim de ver o que encontravam.






Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 19
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (22/30); Corpo decomposto (8/9)















Objetivos


Spoiler:
 
Off


Caraca eu vou morrer de verdade com esses 9 posts como fantasma V - Caos em Utopia! - Página 4 1439049992

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyQua 04 Dez 2019, 23:17

Takamoto Lisandro Caraca.



Deixando claro sua raiva contra aqueles insolentes que profanavam as terras dos mortos, eles caminhavam em direção a mesma do fantasma como se estivessem o seguindo, já Karyo mantinha seu foco na sua missão inicial, encontrar seu tumulo e poder ver o seu estado atual mesmo sabendo que bastante tempo tinha se passado e seu cadáver já havia putrificado e não existiria mais carne pregada em seus ossos. – Estamos perto. – Dizia a vítima das agressões, não passavam muito tempo andando já que o rapaz tinha certeza da localização do tesouro e sabendo disso chegavam ao destino.

Coincidentemente, o garparzinho tinha encontrado seu tumulo e ao lado dele o trio de homens vasculhava o chão e desenterrava o tal tesouro. Não mexiam no tumulo do tenente e nem o de Unmei, não tinham nenhuma pá consigo. – Não está tão profundo. – Dizia o rapaz e a ordem vinha do líder. – Cave com as mãos. – Ele se mantinha de pé observando todas as ações do garoto que aceitava a ordem e mesmo sujando suas mãos com terra contaminada e tendo suas unhas impregnadas com o cheiro da morte, ele pegava uma caixa negra de metal e nela um cadeado prateado. – Cadê a chave? – O grandalhão perguntava, o rapaz lhe respondia cabisbaixo. – Está.. está.. Com você. – Relutava ao falar. – Comigo? Não brinque comigo, não peguei nada! – Ele pegava novamente o garoto pela gola e levantava facilmente o magricelo, os olhos inteligentes do rapaz fintavam o grandalhão pensando. – Não gosto de brincadeiras.

O grandalhão soltava o garoto e brigava cuspindo saliva no rosto dele. – Me vê logo essa chave.- O garoto apontava para o bolso do grandalhão. – Ora seu.. – O loiro apenas se aproximava, tacava a mão no bolso direito da calça do musculoso e retirava uma chave da mesma cor do cadeado. – Bom truque, mas eu disse nada de brincadeiras. – Levantava sua mão para que o grandalhão ensinasse uma lição no garoto que era arremessado no chão depois de um soco bem dado em seu rosto. Deixando os dois para lá, o blonde abria a tranca do cadeado e o jogava fora, abrindo a tampa da caixa, seu rosto tomava uma feição maravilhada. – Nunca tinha visto isto antes. Deve valer um bom dinheiro ou eu mesmo posso comer. – Ele retirava da caixa uma akuma no mi, a fruta amaldiçoada que concedia poderes misteriosos em troca do usuário nunca mais poder nadar no mar.

Isto é muito valioso. – Ele levantava a fruta a observando, colocava de volta na caixa e levava o recipiente em baixo de sua axila direita. – Acabe com ele e vamos dá o fora. – O grandalhão sorria satisfeito enquanto o garoto olhava amedrontado para eles.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 50
Warn : V - Caos em Utopia! - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 22
Localização : Utopia - 7ª Rota

V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 EmptyQui 05 Dez 2019, 00:49


Karyo Shen

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Após vagar algum tempo pelo cemitério e ter que por algum empenho em encontrar o meu túmulo, finalmente encontrava o meu tesouro — Finalmente! Ai está aí você - olhava para o meu túmulo, como se fossemos velhos conhecidos que se reencontravam após um saudoso tempo distantes — Mas a última coisa que eu vou sentir é falta - ponderava, em tom alto¹, pois estava cansado de apenas pensar solitariamente, já reconsiderando se era uma boa ideia. Bem, eu não tinha mais estômago para embrulhar; o que quer que tivesse ali, não me causaria tanta ânsia quanto poderia causar quando meu coração ainda pulsava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ao meu lado, os delinquentes pareciam ter chegado ao local que queriam — E pensar que aqui havia um tesouro... - me questionava. Seria a herança de um grande mestre? Uma pessoa rica? Um exímio marinheiro? Era uma pena que os próprios epitáfios não podiam ser lidos apropriadamente após aquela bagunça — Lidarei com vocês depois! E parem de judiar do garoto! - já estava enraivecido por aquela injustiça que acontecia na minha frente e eu nada podia fazer para pará-los, senão pestanejar do lado de cá — Onde está a Gunter a essa hora para dar uma lição nesses cabrões?! - me questionava.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]O grupo falava sobre algumas baboseiras a respeito de uma chave e um baú, o qual mal me dei o trabalho de olhar. Afinal, fantasmas não tinham interesses em riquezas — Esses jovens indisciplinados! Se eu pego esses dois, não coloco na cadeia, os faço fazerem trabalho comunitário até desejem nunca mais causarem uma desordem! - continuava em meus devaneios a respeito do que faria se estivesse vivo, o que, para mim, era um sinal de evidente insanidade - uma doença que o mundo dos espíritos me trazia letargicamente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Dessa forma, dando uma última olhada para o meu túmulo, flutuaria lentamente em sua direção, balançando o meu rabo de peixe até ficar a centímetros de distância dele — Que os vermes tenham sido piedosos comigo - respiraria fundo - ou seja lá como os fantasmas faziam - e mergulharia túmulo a dentro — Está bem escuro aqui, eu não contava com essa - pensaria, no interior do caixão, indo de um lado para o outro a fim de tentar ver ou sentir algo —A Amanda certamente ficaria decepcionada após essa empreitada mal sucedida - às vezes a minha falta de tato para as coisas mais lógicas e inteligíveis era algo que surpreendia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Se não há o que ver aqui, é melhor sair, antes que essas trevas possam me engolir - pensava, já me mexendo para deixar o meu túmulo para trás. Talvez, algum dia, caso alguém o abrisse, eu poderia ver o que havia lá dentro — Já era para eu ter chegado do lado de fora, não? - pensaria, ao ter a minha saída frustrada — O que está acontecendo? Talvez eu tenha ido realmente ido para o inferno agora e deixado o mundo real? Mas é assim, tudo preto? - indagaria, completamente desnorteado — Mas essas vozes lá fora são dos mesmos rapazes, não?! Aqueles delinquentes! Do que estão falando?! Ah, é agora que eu puxo os seus pés para a cova! - tentaria sair do meu túmulo, me remexendo para todos os lados. Se havia entrado, havia como sair!





¹ Começar falando em tom alto, para no final, quando virar esqueleto, já começar a gritar de dentro do túmulo e começar a tacar o terror!




Citação :

Nome do Player: Karyo Shen
Nº de Posts: 20
Vantagens: Liderança; Adaptador; Voz Encantadora; Ambidestro.
Desvantagens Código da Honestidade; Código dos Heróis.
Perícias: Forja; Intimidação; Engenharia; Mecânica; Interrogatório e Arrombamento.
Ofício: Ferreiro.
EdC: Ceifador

Ganhos: Akuma no Mi [Yomi Yomi no Mi]!; Mudança no PP - Corpo Esquelético.
Perdas: 13's Jason; Minha vida.

NPC's: Bando do Arloong; Capitã Katt.
Extras: Log Pose (07/30) - Wonderful - Utopia (23/30); Corpo decomposto (9/9)

















Objetivos



Spoiler:
 
Off
[color=steelblue]


Caraca eu vou morrer de verdade com esses 9 posts como fantasma V - Caos em Utopia! - Página 4 1439049992

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: V - Caos em Utopia!   V - Caos em Utopia! - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
V - Caos em Utopia!
Voltar ao Topo 
Página 4 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: