One Piece RPG
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Phill Magestic
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Muffatu Hoje à(s) 10:17

» Proteus Matchinglines
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Gaiden Hoje à(s) 10:10

» [Mini-Dori] Antes do começo
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Dori Hoje à(s) 09:30

» Sette Bello
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Pippos Hoje à(s) 06:36

» 10 Anos de OPRPG - Olimpíadas
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 05:40

» Timbre Mudo
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Wesker Hoje à(s) 04:16

» There's no good man in the west
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:01

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 03:43

» Contos lunares - O Mercador e o Ifrit
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:24

» II - Aliados
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:17

» I - Pseudopredadores
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Lurion Hoje à(s) 01:16

» O começo do grande catálogo! Aventura na ilha das flores
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor maximo12 Hoje à(s) 00:38

» Galeria Volker ~
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Axell Ontem à(s) 22:45

» Bastardos Inglórios
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Dante Ontem à(s) 21:35

» O bando nasce! Nobreza contra ralé!
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Aesop Ontem à(s) 21:10

» Capítulo I - Despedida
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:28

» CAP. 2 - Preparação para a escalada
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor Palitinho Ontem à(s) 18:00

» Cap. 2 - The Enemy Within
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor King Ontem à(s) 17:56

» Tidus Belmont
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 17:40

» Fanalis B. Ria
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 17:30



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 44
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptySab 31 Ago 2019, 21:54

Relembrando a primeira mensagem :

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Meng Hao. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Wild Ragnar
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 24/06/2014

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptySex 24 Jan 2020, 20:42




Meng Hao




Hao havia conseguido se manter calado da primeira vez, mas após ouvir o homem falando asneiras mais uma vez, sentiu que seria bom esclarecer as coisas para ele - Creio que tenha entendido errado capitão, não tenho interesse que outros construam estátuas em celebração a minha pessoa, ou que me vejam como herói. O motivo que desejo esculpir estátuas que relatem minhas lutas são primeiro para contar minha história através do tempo, desde o primeiro e mais fraco pirata derrotado até o mais forte deles, e segundo pois ainda não conheci um escultor melhor que eu, nem mesmo o homem que me ensinou, logo não há motivos para desejar que outros as façam em meu lugar. -

Olhando para o capitão como se esse fosse um estudante que tinha dificuldade em entender a matéria algo simples, o gigante finalizou explicando pacientemente - Quanto a terem nojo de ‘ge’? Isso seria problema deles pela falta de compreensão e visão não é mesmo? Ou um autor que escreve um livro bibliográfico para contar sua história deve ser visto com desprezo? Apenas idiotas pensariam assim, e enquanto não sou escritor, sou um escultor e narrar minha história através das minhas esculturas é um desejo pessoal que nada tem a ver com a visão que os outros terão de mim, e sim com a visão que eu tenho de mim mesmo e desejo mostrar. -

Suspirando com pena, ele pegou a bolsa com dinheiro e foi até o den den mushi. ”Talvez seja difícil para alguém que não tem alma de artista compreender essas coisas. Será que ele não percebe que ‘ge’ não precisa ser admirado, e que a estátua seria uma dádiva para as pessoas da ilha, das gerações futuras? Pobre coitado...” Sentindo que o mundo seria um lugar bem melhor se as pessoas fossem mais inteligentes, o rapaz esperava que o homem tivesse conseguido compreender a essência da sua longa explicação. Basicamente, ele queria contar sua história ao seu jeito, mostrar o quão incrível ele sabia que era. Já se as outras pessoas seriam capazes de perceber isso, ou o que pensariam dele, não o interessava ou importava. Em última análise, Hao queria se exibir pelo prazer de se exibir, sem se importar muito com os resultados disso.

Independentemente, as palavras do capitão sobre como sua ideia seria mais viável se ele fosse um marinheiro ficaram na cabeça do rapaz, mesmo enquanto ligava para o QG de Baterilla. ”Apesar do Sensei dizer que marinheiros são capachos, pau-mandados, testas de ferro que não sabem como o mundo realmente funciona, e devo concordar que esse capitão parece um tanto estúpido, por outro lado, eles tem mais liberdade que os agentes em alguns pontos. Por outro lado, caçadores de recompensa tem ainda mais liberdade para agirem.” Com dúvidas sobre o que fazer, um conflito interno surgia nele. ”Mas se eu fizer isso, não estaria me afastando demais do caminho do Sensei? Como poderia seguir seus passos assim?”

- Bom dia, aqui é o agente Meng Hao, falando do QG de Polestar Island. Gostaria de avisar falar com o agente Steve. - Diria o gigante quando se alguém atendesse do outro lado, e caso conseguisse contatar Steve, daria seu relatório. - Senhor, a missão foi completada e a família Neville se encontra em segurança no QG. Yuri foi abatido e não mais é uma ameaça. - Antes mesmo de ouvir instruções de como prosseguir, voltaria ao assunto da estátua mais uma última vez,  tocando no assunto a partir de um ângulo diferente. - Senhor, me pergunto se seria viável para um agente se tornar publicamente conhecido, talvez até mesmo mostrado como a face do governo... - obviamente ele não fazia questão de se tornar a face do governo ou não, e estava apenas tentando achar um caminho para alcançar ambos objetivos, permanecer como agente e ter permissão para esculpir as estátuas.

---

Se a resposta fosse negativa, perguntaria por fim - E quanto a recompensa pelo pirata, seria possível pega-la me inscrevendo como um caçador de piratas? - Novamente, não era seu objetivo abrir mão de ser agente, apenas de saber as possibilidades que tinha e quem sabe encontrar uma forma de realizar seu desejo, ou então, quem sabe, deixar suas opções em aberto, já que se realmente não fosse possível esculpir, ele precisaria de um tempo para decidir o que fazer.

- Entendo. - Diria por fim. Uma vez que a chamada fosse encerrada, acenaria para o capitão de forma a se despedir e sairia do local, indo até a recepção. - Olá, gostaria de saber onde posso obter um mapa da cidade. É minha primeira vez na ilha. - Sentindo que precisava espairecer, o gigante decidira dar uma volta. - Sabe me dizer se há alguma pedreira na região, ou então uma loja que venda mármores, pagliottos e outras pedras? -

Se conseguisse um mapa, ou indicações, seguiria em frente rumo ao local que queria ver aproveitando para olhar a paisagem e pensar mais sobre qual caminho deveria tomar no futuro.





Histórico:
 
Objetivos:
 

Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Comodoro
Comodoro
CrowKuro

Créditos : 5
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptySab 25 Jan 2020, 20:34

Meng Hao
O agente parecia ter ficado irritado com o que o capitão dizia, porém, não era para tanto, Cruzis o olhava sem dar tanta importância para o peti do rapaz e então completava ao final do discurso de Hao. -Se acalme rapaz, para eu ser mais claro com você, colocar estátuas na minha ilha só porque você quer demonstrar suas vitórias ou feitos não vai acontecer por diversos motivos, mas não vou listá-los aqui, enfim, é isso o que tenho a dizer. Hao ao acabar de ouvir o que era dito pelo capitão apenas seguia para o den den mushi ainda mantendo a construção da estátua em mente, até mesmo na hora de falar com seu superior aquilo era uma dúvida que o mesmo queria tirar e assim o fazia, seu superior o ouvia e logo em seguida o respondia. -Que bom que conseguiu completar sua missão e manter todos vivos e a salvo, quanto a se tornar publicamente conhecido, temo que não, isso iria contra as regras de ser um agente, nós sempre agimos pelas sombras, mas, quem sabe num futuro não é? O homem dava uma pausa e aproveitando a mesma Hao o fazia mais uma pergunta, que parecia bastante confusa e deixava o superior um tanto perdido. -Deixe-me ver se entendi, você está me perguntando se se tornar um caçador de piratas poderia clamar recompensas? Se for isso, certamente… Tendo em vista que esse seria seu trabalho. O superior pausava novamente e deixava que Hao terminasse o que queria dizer e ele assim o fazia e então encerrava a ligação.

Se despedindo do capitão e indo em direção a saída da sala, Hao seguia até a recepção, perguntando onde ele poderia encontrar um mapa da cidade, já que o mesmo não era daquela ilha e não conhecia nada fora do quartel general, e aquilo o ajudaria a se situar, o gigante também perguntava aos homens onde ele poderia encontrar uma pedreira caso houvesse uma na ilha, os homens o olhavam e o respondiam de forma negativa e assim Hao os perguntava mais uma vez se haveria então alguma loja que vendesse mármore, os homens então respondiam ao rapaz de forma explicativa onde o jovem poderia encontrar tal loja e em seguida lhe entregavam um mapa da ilha.

Os soldados da recepção explicavam a Hao onde era cada lugar do mapa e onde o rapaz estava, para que o mesmo tivesse idéia de como utilizar o mesmo para não se perder lá fora, a explicação era bem simples e prática para o jovem que assim enfim podia seguir para fazer o que quisesse no seu tempo livre, ao sair do Q.G, o rapaz poderia ver um cenário mais urbano, com alguns prédios ruas feitas de concreto e pedras mas também com muitas lojinhas, o local onde o quartel general se encontrava era até que bastante movimentado com muitas pessoas e barraquinhas.

Personagens:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyQua 29 Jan 2020, 19:18




Meng Hao




Vendo que seu superior não havia compreendido o real sentido de sua pergunta final, Hao a refez de forma que ficasse mais clara. - Não exatamente, o que quero saber é se eu poderia continuar sendo um agente secreto do governo, enquanto para o público ser um caçador de piratas? - Apesar de saber que as probabilidades eram baixas, se fosse possível ele eliminaria o problema que enfrentava por completo.

Já nas ruas, após ter recebido um mapa da ilha e da cidade, além das indicações até a marmoraria, o menino gigante observava as pessoas pequenas, as construções, barraquinhas, e se atentava principalmente ao senso de beleza, praças, e claro, estátuas existentes. Dando uma volta, se encaminhou para a loja que buscava e caso chegasse lá sem problemas, a adentraria, se abaixando um pouco se preciso para não bater na porta ou teto.

- Boa tarde, gostaria de saber quais pedras para esculpir vocês tem e o preço do metro cubico. Ah sim, e quanto está o kit? - Perguntando ao vendedor(a), olharia em volta observando o lugar e os produtos que estivessem a vista. Se recordando das palavras do capitão, não pôde deixar de pensar com desdém ”Humph! Não vai acontecer... não vai acontecer uma ova! Quem ele acha que é? Um mero capitão! Se ‘ge’ se decidir em esculpir uma estátua, quero ver quem vai me impedir! Parece que ele esqueceu que seu dever é proteger a ilha de criminosos e piratas, tais decisões não estão em suas mãos!”

Apesar da “rebeldia” interna, o rapaz ainda tinha um sorriso amigável no rosto enquanto ouvia a resposta para sua pergunta. Caso o local tivesse os itens que ele buscava, e o preço estivesse dentro do seu orçamento, compraria primeiro o Kit para esculpir. - Vou querer o Kit, quanto a pedra, vou precisar de uma de quatro metros cúbicos, mas ainda não tenho o endereço onde deverá ser entregue. Preciso ir a alguns outros lugares antes de encomenda-la de fato. -

Após pagar pelo kit, faria mais uma pergunta. - Ah! Pode me indicar a uma loja boa que venda quadros brancos, tintas e pincéis? - E se obtivesse uma resposta positiva iria até o lugar indicado. Já se a pessoa não soubesse, Hao procuraria perguntar para as pessoas na rua, substituindo o “Ah!” por um “Boa tarde”. Se conseguisse encontrar a loja em questão, procuraria saber por quanto sairia duas telas e um kit completo de pintura, mas mesmo que fosse capaz de comprar, hesitaria.

”Andando pelas ruas da cidade parece que vários caminhos se formaram a minha frente. Posso desistir das esculturas e pintar um quadro ao invés, assim poderia seguir tranquilamente como agente. Posso usar esse mapa e ir ao porto, fazer um passeio pelas ilhas periféricas e escolher uma que tenha pedras ideais para esculpir, fazendo meu trabalho lá escondido e seguir como agente. Ou posso ir até a prefeitura, propondo um projeto de embelezamento da ilha, fazendo estátuas em praças públicas, na praça de execução e outros, mostrando uma pintura como exemplo. Se uma das estátuas fosse a de ‘ge’ derrotando Yuri, quem poderia dizer alguma coisa? Assim, é improvável que me impeçam de continuar trabalhando para o governo, certo?”

Após organizar suas ideias, imediatamente excluiu a primeira opção. Assim, estava decidio, iria fazer a estátua. ”Bom, a opção de ir até as ilhas periféricas vai acabar me fazendo gastar alguma grana. Já se eu conseguir ser contratado pela prefeita, ainda posso ganhar um dinheiro para fazer o que desejo. Acho que a resposta está mais que clara, não é mesmo?” Optando pela ideia que o permitia juntar o útil ao agradável, prosseguiu.

- Preciso das duas telas e do kit de pintura. Não, melhor quatro telas e kits suficientes para pintá-las. Um cavalete e bolsa de transporte também. - Indicando os tamanhos das telas que eram ideais para o que tinha em mente, pagaria, antes de completar. - Eu sou novo na ilha, e quero me manter fora de problemas. Pode me dizer como as coisas funcionam por aqui? Quem está no comando, o prefeito? -




Histórico:
 
Objetivos:
 


____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Comodoro
Comodoro
CrowKuro

Créditos : 5
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptySab 01 Fev 2020, 18:20

Meng Hao
O jovem agente parecia estar sem paciência com a falta de entendimento de seus superiores sobre os assuntos que o rapaz tanto desejava uma explicação, porém, ao explicar de forma mais clara, seu chefe parecia enfim ter uma noção do que o jovem queria. -Hm, você diz uma segunda identidade, certo? Ser visto como Meng Hao o caçador de piratas pelas pessoas, enquanto mantém sua identidade de agente do governo escondida, é isso mesmo que eu entendi? O homem dava uma breve pausa e um leve suspiro e então continuava. -Bom, acho que isso seja possível sim, afinal, se não comprometer seu trabalho eu não vejo problema… Mas, vamos deixar que o tempo nos diga o que realmente deve ser, o que acha? Por hora apenas siga com seu trabalho até que possamos ter certeza disso. O homem enfim finalizava e dispensava Hao que seguia para fora do Q.G, o rapaz pegava o mapa e ia em direção ao seu primeiro local, uma loja para que pudesse comprar seus materiais para esculpir suas estátuas, sem demorar muito tempo, logo após ter cruzado a cidade e ter passado pelas barraquinhas de comida e lojas de roupas o rapaz encontrava a loja que procurava, a entrada da mesma não era feita para que um gigante entrasse facilmente, mas o jovem apenas se abaixava um pouco e conseguia entrar na mesma.

Ao enfim conseguir se colocar dentro da loja, o jovem ia até o balcão, seu tamanho era notavelmente desproporcional para o tamanho de um humano comum, quase o fazendo parecer um dinossauro preso em uma gaiola, após enfim se colocar à frente do vendedor e o perguntava sobre se o homem tinha pedras para esculpir e um kit auxiliar em tal coisa, o homem o olhava e rapidamente o respondia com entusiasmo e bastante alegria. -Ora, sim, eu os tenho, você precisa de quanto de cada um deles? O homem dava um pequeno tempo para que o jovem respondesse responder e tivesse tempo para pensar também, quando enfim tinha sua resposta, o homem continuava e informava os valores. -A pedra lhe custará 200mil berries pelos 4 metros quadrados, o kit para esculpir também lhe custará mais 200mil berries. O homem pausava e esperava a reação do agente, que parecia concordar com os valores mas ainda tinha dúvida de onde ele poderia mandar que entregasse tudo, o homem dava um pequena sugestão para que ele enviasse para o local onde estivesse tendo sua estadia e que talvez fosse a forma mais fácil de ser feita a entrega, que fazia o gigante pensar, em seguida o rapaz pagava o valor de 400mil berries pelos itens já comprados e então perguntava onde ele poderia comprar materiais de pintura, o homem o olhava e então abria uma pequena cortina. -É isso o que você procura? Atrás do homem havia uma prateleira cheia de tintas, telas para pintura e pincéis, o rapaz poderia se ver um tanto surpreso com aquilo, mas logo fazia seu pedido, dizendo tudo o que ele queria, o jovem pedia 4 telas de pintura e kitis o suficiente para pintá-las, um cavalete e uma bolsa de transporte, o homem o olhava e em seguida o respondia.-Entendo… Isso lhe custará 275mil berries. O valor total de tudo sairá por 675mil berries, por todos os materiais comprados. O homem esperava a resposta do rapaz que vinha imediatamente, o jovem pagava o valor estipulado e em seguida, após pegar tudo e por na bolsa de transporte perguntava sobre quem estava no comando da ilha, o homem o olhava e o respondia de imediato. -Oh, temos a Prefeita Yulisa Dinamille, ela quem comanda a ilha. Com isso o homem agradecia as compras do rapaz e deixava que o mesmo seguisse seu caminho para fazer o que ele bem entendesse com seus novos materiais.

Perdas:
 

Personagens:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyTer 04 Fev 2020, 20:55




Meng Hao




Um pouco surpreso ao saber que ali também vendia quadros e tintas, o rapaz não pôde deixar de pensar que aquela era uma loja bem completa.– Hmm, pode entregar no QG da marinha, procurando por Meng Hao. Não vou querer a pedra por enquanto. – Ouvindo as respostas do vendedor, o agente escolheu os itens que compraria e pagou os quatrocentos e setenta e cinco mil berries. Já que seu plano inicial era conseguir um contrato na prefeitura para esculpir diversas estátuas, não fazia sentido comprar a pedra para apenas uma. Além de que o capitão local parecera bem contrário à ideia de deixa-lo esculpir, então seria melhor não dar tanto na telha pedindo para entregarem o objeto no seu QG antes de estar tudo certo.

Andando de volta para o Quartel, observou as pessoas e procurou ouvir suas conversas de forma discreta para ver se descobria a informação que buscava, o que eles achavam da prefeita. ”Conheça seu inimigo e a si mesmo, e não perderá uma batalha em mil.” Havia algo do tipo escrito no livro de estratégia que lera no zeppelin, e apesar da mulher não ser uma inimiga, seria alguém com quem ele teria que negociar. Saber qual abordagem tomar de início poderia ser crucial para o seu sucesso.

”Tenho certeza de que quando ela vir as pinturas de ‘ge’ e ouvir a ideia, irá aceitar prontamente. Mas e se for uma pessoa sem bom gosto, ou estupida? Melhor estar preparado para todas situações.” Pensava o rapaz enquanto caminhava. Após chegar no Q.G esperaria pela encomenda, e procuraria por um lugar que pudesse se acomodar enquanto estava em “fase de recuperação”. Andar ainda o causava algumas dores, mas não tantas como logo após a luta de mais cedo, e ele acreditava que isso era pelo fato de ser um gigante.

Refletindo em como nunca conhecera ninguém da sua raça antes, se sentiu um pouco triste e começou a refletir. ”Pelo que o sensei falou, ele não encontrou nenhum dado no governo ou na marinha sobre o naufrágio em que fui encontrado, ninguém deu o navio por perdido, o que significa que ele não deve ter vindo dos blues... assim que acabar com meus assuntos aqui tenho que tentar arranjar uma missão para a G.L e pesquisar lá.”

Uma vez que os materiais chegassem, voltaria para a rua levando o que seria preciso para pintar dois quadros, guardando o resto. E assim começaria uma rotina, visitaria as praças principais marcadas no mapa, pintaria um retrato do local com tons mais escuros e densos, não em demasiado para não ficar obvia a sua intenção, e depois pintaria o mesmo local em tons um pouco mais suaves e claros, com uma bela estátua bem posicionada ou reformada incluída. Quando acabasse, partiria para a próxima. Se fosse possível pintar ambas versões na mesma tela, o faria, mas se ficasse melhor pintando cada versão em uma tela, faria dessa forma. A única diferença seria ao pintar a praça de execução, ali a pintura com a estátua não seria feita com tons suaves, mas sim fortes, imponentes, que demandassem respeito, justiça. A estátua, de um pirata ajoelhado de joelhos com a cabeça para baixo, enquanto um marinheiro de pé olhava para frente deveria transmitir segurança e orgulho.

Sempre que precisasse comer ou dormir, retornaria ao Q.G, e se alguém o questionasse, diria que estava quase cem por cento, mais um pouco estaria pronto para assumir outra missão. Durante esse período, ficaria sempre atento à conversas do povo e também dos marinheiros para ver se diriam algo que o interessasse. Uma vez que acabasse todas as pinturas, as embrulharia e se dirigiria para a prefeitura local. - Bom dia, sou o agente Meng Hao do governo mundial e preciso falar com a prefeita Yulia Dinamille. - Diria na prefeitura, sabendo que caso se apresentasse como um pintor, escultor, as chances de conseguir uma reunião seriam mínimas.

Assim, usando seu status como agente, caso conseguisse se encontrar com a prefeita, daria um sorriso leve para a mesma. - Espero não tê-la assustado com minha visita, na realidade o assunto que venho tratar nada tem a ver com o governo, e sim com a senhora e com a ilha. - Sendo direto em revelar suas reais intenções, se sentaria se houvesse um lugar para tal e caso fosse convidado. - Desde que cheguei na sua ilha, reparei o quão urbanizada e desenvolvida a cidade é, mas ainda assim senti que faltava algo. -

Ciente de que suas palavras poderiam soar estranhas, começaria a desempacotar os quadros que retratavam a realidade atual dos locais pintados e a mostra-la um por um. - Acredito que a senhora reconheça esses locais. - Olhando em seus olhos para demonstrar confiança, citaria os nomes. - Agora veja como eu acredito que eles poderiam ser. - Completaria após deixar a mulher analisar as pinturas por um instante, reparando em suas expressões faciais para tentar entender o que ela achava das pinturas, para então desembrulhar os quadros com as estátuas inclusas e mostra-la.

Agora seria preciso ver qual seria a reação dela, analisar o que ele pudesse ter ouvido ao seu respeito durante o tempo em que pintava, e analisar quão difícil seria negociar com ela, o que ela desejava e sua predisposição a contrata-lo.




Histórico:
 
Objetivos:
 


____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Comodoro
Comodoro
CrowKuro

Créditos : 5
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyQui 06 Fev 2020, 21:23

Meng Hao
O jovem agente seguia sua caminhada deixando claro para o vendedor para que mandasse as coisas para o Q.G e entregasse em seu nome, porém, não levaria a pedra que pediu naquele momento, o rapaz então saía e começava a sua jornada até o quartel general, onde esperaria pelas encomendas, após tê-las enfim recebido seguia em busca das melhorias nas praças da cidade, tendo as estátuas como algo que as melhoraria, suas pinturas refletiam bem o que o homem queria, aquilo era como seu ideal de vida, ele passava o tempo pintando cada um de seus quadros assim como ouvindo conversas das pessoas que passavam por cada local, buscando ter alguma idéia de como seria a prefeita da cidade, porém, não conseguia muita informação além de saber que a mesma era muito bonita e bem apessoada.

Hao seguia seu trabalho pessoal todos os dias até que sentia fome e retornava para o Q.G para se alimentar, o fazia e quando ainda tinha tempo voltava para continuar sua obra, porém, quando já era tarde, o rapaz não retornava e apenas ficava em seus aposentos para descansar e dormir um pouco, para que no outro dia seguisse da mesma forma com seus trabalhos, após ter terminado suas pinturas, o rapaz resolveu seguir até a prefeitura, já que não tinha conseguido nada de informação sobre a prefeita, talvez uma abordagem direta fosse a melhor coisa a se fazer de certa forma, e era isso o que o rapaz fazia, pegava suas coisas e seguia em direção a prefeitura, ao chegar, o rapaz se apresentava a uma recepcionista com seu nome original e dizendo seu posto no governo mundial, com isso a mulher rapidamente aciona a prefeita que acabava por se colocar um tanto nervosa, com uma visita tão inesperada assim.-Ora, a que devo a visita de um representante do governo mundial? Aconteceu alguma coisa? A mulher o questionava em um tom suave e calmo, demonstrando total paciência e tranquilidade ao falar, a mesma se levantava e estendia a mão direita para o agente, buscando um cumprimento entre os dois, não demorava e o rapaz imediatamente deixava claro que sua visita não tinha haver com o governo, mas sim por algo pessoal, o jovem ia direto ao assunto e logo mostrava para a mulher os quadros pintados de todas as praças da cidade, a mulher olhava aquilo e um sorriso aparecia em seu rosto, ela demonstrava ter gostado das pinturas.-Nossa, que belas pinturas… Claro que conheço, são todas as praças da cidade certo? A mulher olhava aquilo com extrema alegria e continuava.-Você realmente tem muito talento… Mas o que quer me mostrar com esses quadros? Por acaso está buscando um emprego como pintor? A mulher sorria em tom irônico e com isso o jovem a respondia lhe mostrando os quadros pintados, só que agora os mesmos tinham estátuas, o jovem então a dizia que tudo poderia ficar como os quadros mostravam, a mulher olhava para tudo aquilo um tanto intrigada, seu semblante demonstrava dúvida em relação ao que o rapaz queria, e logo após ela o respondia.-Hmmm, eu realmente gostei bastante de como elas poderiam ficar… Mas acho que a da praça de execuções não seria ideal, acho que deixá-la como está seria o ideal, mas as outras eu gostei… Acho que pode sim ser feito algo do tipo… Mas me diga, é você quem fará todo o trabalho? E espera alguma recompensa por isso? A mulher olhava diretamente para o rapaz enquanto esperava por sua resposta, tudo o que viria a seguir dependerá da resposta do rapaz naquele momento.

Personagens:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyDom 09 Fev 2020, 21:00




Meng Hao




A única coisa que conseguira descobrir da boca do povo era a respeito da beleza da prefeita, e assim que a via, não podia deixar de concordar. Logo se lembrou da noite em que se tornara um agente e, em um misto de euforia e estupidez adolescente, tentou convidar Hiyori para o seu quarto e dize-la quanto era linda a noite toda. ”Perto da beleza da prefeita, a dela não é nada... como ‘ge’ foi tolo. Talvez um pouco mais de seletividade no futuro possa ser útil.” Pensou o rapaz enquanto apertava a mão da mulher.

Claro que apesar de impressionado, e com os hormônios em alta, ainda assim não perdeu o foco e foi direto ao ponto, analisando as respostas da mulher e se sentindo empolgado com o rumo da conversa. ”Não há problemas se não puder ser feito nada na praça da execução, na verdade, desde que ela se empolgue em fazer ao menos uma, já terei alcançado meu objetivo.’’

- Fico feliz que tenha gostado dos quadros, os faço por hobbie e espero que os aceite como presente. Pinturas belas para uma mulher bela. - Tentando utilizar um pouco do que tinha aprendido no livro sobre lábia, mais especificamente sobre como elogiar alguém, o jovem não se sentiu nem um pouco sem graça, sorrindo levemente para ela. Na realidade, achava que ela deveria era se sentir lisonjeada em receber um elogio dele, mesmo sendo um merecido. Sem perder tempo, continuou - Como pôde perceber, eu não apenas pinto mas também esculpo por hobbie nos meus períodos de folga, e gostaria de esculpir as estátuas conforme demonstrei nas pinturas. Quanto a querer algo em retorno, apenas o custeio da matéria prima e algum valor simbólico como remuneração seria mais que o suficiente. -

Ainda com um sorriso tranquilo no rosto, esperaria pela resposta dela. De certo ele não revelaria ali a real motivação por trás de tudo isso, assim como não deixaria novamente a oportunidade de receber algum dinheiro passar. Apenas ele sabia como havia doído dar os quadros de presente como estratégia de negociação sem pedir nada em troca. ”Já não recebi a recompensa completa por ter matado aquele pirata, agora dei de graça meus quadros. Não dá para continuar assim!”

Por mais que ele já esperasse não receber a recompensa completa, isso ainda o incomodava. ”Essa regra não faz nenhum sentido! Tsc. Mas, ok, mesmo que eu receba menos por cabeça, o que importa é ser mais eficiente e sofrer menos riscos, assim posso enfrentar uma quantidade maior de piratas e pegar mais recompensas, ganhando ainda mais do que eu ganharia se tentasse preservar suas vidas.” Percebendo que seus pensamentos haviam o levado para longe, se ajustou na cadeira, retomando o foco.

Se a mulher aceitasse sua oferta, o gigante aumentaria o leve sorriso constante que tinha nos lábios, o deixando resplandecente enquanto explicava o custo do material. - Fico feliz em ouvir isso, pretendo começar o quanto antes. O preço de quatro metros quadrados de mármore está custando em torno de duzentos mil na loja xxx. - E se tudo ficasse acertado, seguiria os arranjos da prefeita para começar o trabalho. - Estou ficando no Q.G local, mas não creio que seja o local adequado para se fazer as esculturas, há algum local que possa me indicar? Assim posso pedir para que entreguem as pedras lá.

Já se ela se mostrasse em dúvidas, ou não aceitasse, o agente tentaria outra abordagem. - Um projeto desses, além dos custos com a matéria prima, normalmente envolveria altos salários e despesas. Apesar de eu estar pedindo apenas um valor simbólico como remuneração, acho que ninguém mais além de eu e você precisa saber disso. - Essa era a última carta na manga que ele poderia tentar usar. De acordo com seu Sensei a maioria dos governantes são pessoas corruptas, ou facilmente corruptíveis, logo para ser um bom agente é preciso saber como usar isso ao seu favor, e apesar de não ter dito com todas as palavras, era exatamente isso que o jovem acabara de propor para ela, ele faria o trabalho, receberia uma quantidade adequada, mas o orçamento seria inflado, e a diferença iria para o bolso dela. Se tal estratégia desse certo, seguiria finalizando o acordo e pormenores (situação anterior).

Desde que conseguisse o que queria, deixaria por conta dela a confecção do contrato de trabalho, apenas lendo para checar que não havia nada de errado antes de assinar, e após se despedir dela com um aperto de mão, colocaria a mão na massa. Primeiramente iria até a loja de mármores, ou outro local indicado pela prefeita, fazer a encomenda das pedras necessárias, para então começar as esculturas. E dentre elas, estaria, claro, a mais bela de todas.

Feita baseada em medidas reais, a estatua era a de um marinheiro de pé com um revólver na mão olhando para o horizonte, enquanto caído ao seu lado estava um pirata com um buraco de bala na testa. A face, corpo e cabelos do marinheiro, claro, eram as do próprio Meng Hao, enquanto as do pirata eram as de Yuri. Ambas estátuas feitas a partir do mesmo pedaço de mármore estavam ligadas de forma que não poderiam ser separadas, e além delas, algumas palavras haviam sido esculpidas também em uma placa: “O Destino de um Pirata.” Esse era o nome da sua obra, que seria posta em uma das praças que estavam no contrato.

Nas outras, seguiria exatamente o que havia pintado, e se houvesse tempo, faria uma estátua extra com a figura da prefeita, mais um presente para a mulher. ”Quadros, estátuas. Com tantos presentes vindos de alguém tão incrível como ‘ge’, não seria estranho se fosse ela a me convidar para o quarto dela, não é mesmo?” Pensava o rapaz sonhando acordado.

Durante esse período, seguiria a mesma rotina de ir comer e dormir no quartel, ou talvez em alguma pensão se fosse mais adequado assim, e uma vez que todo o trabalho tivesse acabado, retornaria até a prefeitura para avisar a prefeita, e uma vez que a encontrasse, apertaria sua mão de forma empolgada. - Nos encontramos novamente prefeita. Venho para dar boas notícias! Está tudo pronto, gostaria de ir verificar o resultado? -





Histórico:
 
Objetivos:
 

[/quote]

____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Comodoro
Comodoro
CrowKuro

Créditos : 5
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyTer 11 Fev 2020, 16:18

Meng Hao
O jovem agente parecia tentar ter alguma vantagem sobre a situação, mesmo sabendo que quem havia ido procurar a prefeita para efetuar a criação das estátuas tinha sido o mesmo, e claro, que a mulher não deixava isso passar despercebido e o respondia.-Bom, deixa eu ver se eu entendi, você veio até mim me mostrar como ficariam as praças com a construção dessas estátuas, disse que as faria para deixar as praças mais bonitas, e você quer que a prefeitura arque com os custos dessa construção? E que ainda o paguemos para tal ação? Acho que você está confundindo as coisas… Achei que as faria por vontade própria, já que foi você que me trouxe os planos e as amostras, e não eu que fui o procurar. A mulher parecia ter ficado um tanto irritada com a situação, o que ela havia dito era de fato o que havia entendido da situação, porém, caso não fosse isso o que o agente queria dizer, ele poderia explicar que era um engano, e tentar deixar tudo claro o suficiente para que ela entendesse melhor a situação, porém, antes que ele pudesse explicar ela continuava a falar.-Entendo que você tem boas intenções, mas se não fizemos isso até agora na cidade, porque faríamos agora? Isso não trará nada de bom para os moradores, não irá melhorar suas vidas ou qualquer coisa… Enfim, tente me explicar melhor o que pretende. A mulher o olhava de forma séria e atenta, seus olhos afiados o olhavam diretamente nos olhos como se estivesse pronta para devorar sua alma, claro que a mesma não era uma pessoa ruim, mas tinha suas dúvidas quanto ao objetivo do rapaz, o que de certa forma ficou bem explícito, mas ela esperava contornar a situação de forma mais tranquila.

Tendo visto que sua primeira investida provavelmente tinha dado errado, o rapaz tentava seguir por um outro lado, um lado que talvez fosse um erro fatal que poderia decidir o rumo daquela conversa antes mesmo que ela terminasse, o jovem argumentava sobre os valores altos que uma criação desse porte poderia ter, deixando bem claro que apenas os dois precisavam saber daquilo, como se quisesse corromper a mulher, e isso ficava óbvio para a mesma que a olhava enfurecida sem acreditar no que estava ouvindo.-Por algum acaso você está supondo que eu roube dinheiro dos cofres da cidade desviando o mesmo no valor dessa tal criação? E você se diz ainda um agente do governo mundial? Parece mais um bandido qualquer tentando ter vantagem de coisas como essas, rapaz, eu não quero mais saber desse assunto, o seu pedido acaba de ser negado, pense melhor sobre suas ações aqui hoje rapaz, por mais que muitos governantes possam ser corruptos, nem todos pensam da mesma forma e alguns se preocupam com o povo de sua cidade… Assunto encerrado e espero não vê-lo por aqui novamente com nada parecido, a não ser que seja algo referente a algum assunto do governo mundial, analise bem com quem você aprende sobre as pessoas e sobre a vida rapaz. A mulher tinha ficado claramente possessa, era visível em seu rosto o olhar de desprezo por alguém  que deveria proteger a população, querer de alguma forma ter alguma vantagem em cima da mesma, e ainda mais tentando fazer com que aquela que era quem cuidava daquela população fizesse tal coisa, isso era inimaginável e havia ficado claro em suas palavras e olhar, agora restava ao agente tomar sua decisão do que fazer a seguir.

Personagens:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptySab 15 Fev 2020, 15:31




Meng Hao




”Oh, droga!” A reação extrema da mulher fazia com que o rapaz sentisse que tinha posto tudo a perder. Com um desconforto forte na boca do estômago, o gigante ergueu as sobrancelhas levemente demonstrando parte do seu espanto, mas tentou seu melhor para não arregalar os olhos e deixar o sorriso travado no rosto, que nesse ponto provavelmente pareceria mais forçado que tudo, morrer. ”Calma, calma, pensa rápido, como contornar essa situação?” Por mais que isso fosse o que se passava em sua mente, ele sabia que se ficasse em silencio por tempo prolongado não teria chances, por isso apenas começou a falar sem pensar antes no que estava dizendo, e a medida que falava, soube o que precisava fazer.

- Opa, opa, opa, acho que você compreendeu errado minhas palavras e intenções. Primeiro, você se engana redondamente quando diz que as reformas não trarão nada de bom para os moradores. Assim como eu e você podemos apreciar a beleza delas, eles também o farão no seu dia a dia, o que por sua vez vai aumentar o senso de bem-estar deles. E porque isso seria importante além de obviamente deixá-los mais contentes? Porque pessoas mais contentes são trabalhadores mais contentes, e trabalhadores mais contentes produzem mais e dão menos problemas, o que para uma cidade avançada como a sua, pode apenas significar coisas positivas. - Erguendo um dedo, ele falou um bocado de lorota que ele não fazia ideia se era verdade ou não, ele precisava apenas achar um motivo pelos quais as estátuas fariam bem aos moradores e à cidade, e seguiu um raciocínio lógico que se fosse quebrado, o daria a chance de tentar argumentar mais um pouco, mas antes de dar a chance da mulher rebate-lo naquele instante, continuou. - Sem contar que uma cidade mais bela irá atrair mais viajantes, que por sua vez vão comprar as coisas das lojas dos cidadãos da sua ilha, e isso não pode ser negativo não é mesmo? -

A pergunta foi feita de forma retórica, e novamente o agente tentou não dar espaço para que ela o interrompesse. Se inclinando para frente na direção dela, estava na hora de arriscar tudo, já que no fim, ele não tinha outra saída além dessa. - Logo, arrecadar fundos para as obras não é de forma alguma inútil ou um roubo. Em momento nenhum eu disse para arrecadar ou gastar mais do que o devido, muito pelo contrário. O que eu disse é que não faria questão se você ficasse com parte do dinheiro que ME seria devido, graças ao trabalho que eu exerçeria, que sim, é apenas por Hobbie, mas ainda assim demanda tempo. Enquanto é verdade que eu vim com a proposta, quem mais se beneficia são vocês. Então me chamar de bandido, quando eu estou oferecendo fazer um serviço quase que de graça? Seria mais interessante se você pensasse um pouco antes de falar! - Apesar de não ter gritado em momento nenhum, quanto mais ele falava, mais enfurecido parecia ficar, porque de fato, a medida que ouvia as próprias palavras, concordava mais e mais com elas e se sentia extremamente ofendido.

Levantando-se bruscamente da cadeira, começou a andar em direção a porta, torcendo para que a mulher tivesse sido convencida e se arrependesse, ou ao menos fingisse isso, e o pedisse para esperar e se acalmar, admitindo o erro e aceitando o acordo, para então poderem prosseguir para a próxima etapa (descrito no post anterior). Já se isso não ocorresse, assim que colocasse a mão na maçaneta, olharia de relance para trás, numa última tentativa.

- E não precisa se preocupar que isso seja um teste ou algo do tipo. É um assunto pessoal e não vai afeta-la se aceitar ou não aceitar. Além do mais, o governo não se importa com coisas que não firam seus interesses, que são os impostos que recebem e o domínio que tem. Se realmente se importasse, não haveriam muitos governantes por aí, ou acha mesmo que é possível esconder algo do Governo Mundial? - Um blefe. Ele não sabia se a crise de fúria dela anterior fora sincera ou fingida, se ela era uma das poucas honestas ou estava apenas com medo de se revelar, mas já que depois de tudo que ele falara, ela ainda assim não cedera, ele só podia apostar na segunda opção e deixa-la com a impressão de que ele sabia exatamente quem ela era. E talvez acertasse, talvez errasse. Segurando a maçaneta por uns dois segundos, abriria a porta sem muita pressa e andaria tranquilamente pela prefeitura até a saída, pois no momento em que pisasse fora dela, se não fosse chamado de volta para fechar o acordo, sabia que provavelmente teria falhado.

Quem sabe a mulher mandasse chama-lo em outro momento, mas será que ele poderia se dar ao luxo de ficar esperando e torcendo por isso? Não. Iria ao comercio procurar por equipamentos para camping, comida e utensílios que lhe fossem uteis para o seu plano número dois, tentar fazer a estatua na encolha em uma das ilhas em volta de Logtown. Com tudo mais tendo falhado, apenas isso lhe restava.




Histórico:
 
Objetivos:
 


____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
CrowKuro
Comodoro
Comodoro
CrowKuro

Créditos : 5
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/01/2018
Idade : 25

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyQua 19 Fev 2020, 16:38

Meng Hao
O jovem agente se via em uma posição complicada, ainda tentando contornar a situação que ele mesmo havia se metido, e talvez se tivesse tido uma abordagem mais bem elaborada conseguisse tirar proveito daquilo que ele tanto queria.-Eu achei ter sido clara o suficiente rapaz, disse que seu pedido foi negado e eu não irei voltar atrás na minha decisão, não adianta tentar mudar o que disse, pois já foi dito, agora se não quiser que eu chame os seguranças para te tirar daqui, peço que se retire. A mulher havia deixado bem claro em suas palavras e em seu olhar cerrado e furioso que o assunto já havia sido resolvido, porém, o rapaz parecia ainda não estar satisfeito com o resultado e tentava uma última abordagem, o jovem se levantava bruscamente de sua cadeira e se virava de costas seguindo até a porta de saída, e quando enfim tocava sua maçaneta ele olhava por cima de seu ombro, de rabo de olho, buscando ainda reverter a situação na qual tinha se metido, ele mais uma vez tentava fazer com que a prefeita voltasse atrás em sua decisão, o que não era bem recebido novamente.-Você é surdo ou se faz? Já disse que não e ponto final, agora saia antes que eu chame os guardas, e eles tem o costume de não serem gentis. A mulher estava de pé, com suas mãos sobre a mesa se apoiando na mesma enquanto falava pela última vez com Hao, que após ficar por mais ou menos dois segundos segurando a maçaneta ainda na esperança dela mudar de idéia, enfim resolvia sair e seguir seu rumo.

O jovem abria a porta lentamente e começava a passar pela mesma de forma bem tranquila ainda com esperanças da mulher mudar de idéia, no fim, o mesmo acabava por chegar a porta da prefeitura e assim percebia que infelizmente havia falhado e perdido sua chance na construção de suas estátuas, porém, o jovem ainda tinha a vontade para tal feito e pensava em enfim seguir para uma loja de materiais de camping para que pudesse comprar algo para fazê-las em ilhas ao redor de polestar, restava saber agora o que o jovem pretende comprar para fazer tal ação, já que as lojas ficavam bem próximas prefeitura e ele fácilmente as acharia caso procurasse pelos arredores da mesma.

Suas ações a partir dali não tinham o consentimento da prefeita que era sua carta na manga e nem muito menos de Cruzis, o capitão que comandava o quartel general da marinha naquela ilha, tudo o que fizesse agora seria por conta própria e talvez isso o traria problemas futuros, caso fosse descoberto que o mesmo continuou com sua idéia mesmo após ter sido negado tantas vezes pelos regentes daquela ilha.-Alô, Cruzis, aqui é a prefeita Yulisa… Um dos homens do governo veio até mim recentemente buscando fazer uma construção de estátuas pela cidade… E após ser bem arrogante acabei por negar seu pedido, mas acho que o rapaz não entendo quando a resposta é não, queria pedir para que ficasse de olho no mesmo, assim como por onde ele anda e o que anda fazendo, e se ver qualquer estátua sendo feita na cidade, pode destruí-la e vocÊ pode decidir o que fazer com ele caso o veja fazendo algo que não deveria. A mulher esperava a saída do agente para que pudesse entrar em contato com Cruziz, a mesma deixava claro que não aceitaria qualquer tipo de feito vindo daquele rapaz, e que se o encontrassem fazendo algo que não devia, que então fosse punido, porém, isso ficaria a critério do capitão da marinha, Hao agora mesmo sem saber se via em uma situação bastante complicada na qual poderia acabar tendo problemas sérios se caso quisesse continuar com suas idéias.

Personagens:
 

Ferimentos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Pensamento
Fala
Extras

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Wild Ragnar
Narrador
Narrador
Wild Ragnar

Créditos : 38
Warn : ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 24/06/2014
Localização : Rio de Janeiro

☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 EmptyQua 26 Fev 2020, 18:08




Meng Hao




A medida que saía da prefeitura e não era chamado de volta, a realização de que seu plano dera completamente errado caía sobre o agente, assim como um sentimento enorme de descrença. ”Mas como pode ser?? Será que os ensinamentos do sensei estavam realmente errados?” Se questionava ele momentaneamente, antes de negar essa noção balançando a cabeça negativamente. ”De forma alguma.”

É claro que a possibilidade da culpa ser dele próprio jamais passaria por sua cabeça. Assim, por mais que Meng Hao não compreendesse o porque de sua tatica ter falhado, a única coisa que podia fazer além de se sentir um pouco para baixo era tocar a bola pra frente. Indo primeiro até o porto, procuraria por embarcações que fizessem turismo pelas ilhas, e buscaria saber algumas coisas. - Boa tarde amigo, quuanto custa para fazer um tour? É possível descer em alguma das ilhas? - E se a resposta fosse positiva, continuaria - E quais são os horários? Vocês vão todos os dias? -

Com as informações básicas em mãos, estava na hora de dizer o que queria - Então, estou querendo ir em uma dessas ilhas e ficar alguns dias para uma espécie de... retiro espiritual. Seria possível para você levar comida e água quando for lá durante esse tempo? Eu te pago um extra pelo trabalho. - A proposta não era ruim, e tendo aprendido que por algum motivo misterioso todos daquela ilha eram contra estátuas, a razão dada foi uma mentira qualquer.

Se recebesse as respostas, e elas se encaixassem com o seu plano, agradeceria e voltaria até a região comercial, indo até uma loja de comidas - Olá , preciso de uma porção para seis refeições por favor. Se possível uma panela também e água que dê para cinco dias. - Se tudo saísse como planejado ele não precisaria daquelas coisas, mas era sempre bom se prevenir.

Após pagar, iria até uma loja que vendesse produtos de camping e veria se havia uma barraca e itens para alguem do tamanho dele. - Boa tarde, estou indo acampar e gostaria de saber se tem barracas, sacos de dormir e o que mais for preciso para alguém do meu porte físico acampar com conforto. - Buscaria comprar também alguma lenha e algo para fazer fogo como um isqueiro.

Pagando mais uma vez se não houvessem problemas, retornaria ao porto perto do horário para a embarcação sair, e iria no tour, observando as ilhas e tentando escolher uma que parecesse ideal para que ele esculpisse o que queria. Olharia quais eram as pedras, a viabilidade de passar algum tempo na ilha em questão. Uma vez que escolhesse uma, diria ao barqueiro após pagar - É essa em que desço amigo. Te encontro amanhã aqui na mesma hora? -

Se não houvessem mais problemas, desembarcaria e buscaria um lugar para montar acampamento, e então uma rocha em que pudesse esculpir, para assim começar a fazer o que queria. Já que a estátua ficaria em uma ilha deserta, não havia sentido separa-la do rochedo em questão (konoha style), e colocaria mãos à obra. Martelando aqui e ali, esculpindo aqui e ali, aos poucos moldaria a rocha conforme a imagem que tinha em mente, a dele derrotando Yuri. Nos dias que se seguissem, encontraria o dono do barco de passeios no horário combinado, e se perdesse algum dia, usaria a panela para aquecer a comida comprada. Acamparia na hora de dormir e descansar, e tentaria seguir assim até que tivesse terminado.




Histórico:
 
Objetivos:
 


____________________________________________________


Hao:INSPIRE VIDA | EXPIRE MORTE
"Pensamento"
- Fala -



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

code by sant
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆   ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆ - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆
Voltar ao Topo 
Página 6 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Arquipélago Wushu-
Ir para: