One Piece RPG
Infamous - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [MINI- Kiryu] Cumprindo uma promessa.
Infamous - Página 2 Emptypor Kiryu Hoje à(s) 21:17

» Capítulo I - Surgem os Eternos!
Infamous - Página 2 Emptypor Ripper Hoje à(s) 20:37

» Timbre Mudo
Infamous - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 20:20

» [MINI- Rmz'] Renegado
Infamous - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 19:23

» ~ Mudanças Importantes ~
Infamous - Página 2 Emptypor DEV.Ryan Hoje à(s) 18:28

» [MINI - Lily Ann] Rainha das Rosas
Infamous - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 17:48

» Phantom Blood
Infamous - Página 2 Emptypor Johnny Bear Hoje à(s) 12:12

» [Kit - MINK (Dramatical Murders)]
Infamous - Página 2 Emptypor Blum Hoje à(s) 11:58

» [MINI-Amador Amoroso] NANANAAA
Infamous - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 04:42

» Apresentação - 2: Falência ambígua
Infamous - Página 2 Emptypor love.licia Hoje à(s) 02:21

» Fogo e Sangue
Infamous - Página 2 Emptypor Shroud Ontem à(s) 23:52

» [M.E.P] Rmz'
Infamous - Página 2 Emptypor Kylo Ontem à(s) 23:49

» Sem rumo definido
Infamous - Página 2 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:13

» Deus não me ama
Infamous - Página 2 Emptypor Mirutsu Ontem à(s) 20:46

» A justiça não é cega!
Infamous - Página 2 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 20:00

» Stage 1 - Uma nova vida
Infamous - Página 2 Emptypor Bijin Ontem à(s) 17:25

» ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆
Infamous - Página 2 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 15:31

» Cap. 1 - Abrindo caminho
Infamous - Página 2 Emptypor Bijin Ontem à(s) 14:34

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
Infamous - Página 2 Emptypor Hooligan Ontem à(s) 14:04

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
Infamous - Página 2 Emptypor yaTTo Ontem à(s) 07:50



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 Infamous

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 73
Warn : Infamous - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyQua 24 Jul 2019, 14:19

Relembrando a primeira mensagem :

Infamous

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) civis Grim, Miyamoto Ryuma e Marian Hawke. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Kyoki
Membro
Membro


Data de inscrição : 27/06/2019

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyQua 07 Ago 2019, 23:16


 

'Cause I'm a survivor

Frio. O vento gélido beijava ferozmente a pele alva da jovem, que estremeceu no exato momento que fora tocada, o ferimento em sua barriga, entretanto, parecia ficar ainda mais dolorido, à dor teria sido tão intensa, que mal pode se aguentar, e logo um grito agonizante saiu entre seus lábios ressecados. Contudo, não podia perder o controle naquele momento, precisava se acalmar, e, assim, o fizera. Minutos mais tarde, o ferimento parecia ter amenizado um pouco a dor, e essa era a hora de Lucinda tomar alguma atitude ou, então morreria ali mesmo na praia, sozinha, como uma derrotada. O que não demoraria para que Lucinda, movesse ambos os braços acima de sua cabeça, o máximo que poderia conseguir, afincando seus dedos sobre o chão frio e arenoso, assim então, forçaria seu corpo se mover com certa dificuldade, arrastando vagarosamente suas costas sobre o solo.

Após alguns minutos, finalmente haveria chegado ás margens da vasta floresta esbranquiçada, sua respiração estaria deveras ofegante, seus olhos se moveriam calmamente de encontro com o ferimento, notando que o seu maldito esforço haveria tido uma pequena consequência; o corte em seu abdômen estava sangrando um pouco mais, mesmo que de forma insignificante, poderia lhe causar certos problemas. Entretanto, não devia se desesperar no momento em questão, Lucinda tiraria mais alguns poucos minutos para descansar, o suficiente para recuperar seu folego, e, com um esforço gigantesco, conseguiria pôr-se de pé, apoiando-se fortemente em uma das arvores ao seu redor. Novamente, Lucinda sentiria um breve calafrio percorrer por todo o seu corpo, fazendo seus pelos se enriçarem completamente, lentamente moveria sua mão destra até ao lado esquerdo de seu abdômen, pressionaria com certa firmeza o ferimento, na tentativa de para um pouco o sangramento. Seus pés se moveriam lentamente bastante cambaleantes, o que faria com que Lucinda tombasse algumas vezes para os lados, mesmo usando as arvores como um apoio, conforme andava o solo esbranquiçado era manchado pelo liquido espesso que pingava de seu ferimento.

Lucinda avançaria pela floresta, não sabia exatamente quanto tempo ou quantos quilômetros havia andando pela floresta, mas após alguns minutos de uma caminhada longa e difícil, mesmo estando com a visão ainda um pouco turva, avistaria um acampamento não muito longe. De começo acharia que era apenas uma alucinação de sua cabeça, mas ao firmar seus olhos e sua visão se ajeitar novamente, conseguia ver perfeitamente o acampamento, antes que pudesse avançar para o mesmo, seus olhos olhariam em volta por pequeno período de tempo, não sabia exatamente se o acampamento estava abandonado ou se tinha alguém, Será que está abandonado? Quando tempo será que está ali? Não importa, preciso dar um jeito nesse ferimento… ─ pensaria. A morena logo avançaria indiscretamente até o acampamento, e, logo avistaria a bolsa de couro dentro da barraca, Lucinda sem pensar duas vezes, pegaria a bolsa, e vasculharia rapidamente a mesma. Por sorte, a jovem logo acharia algumas frutas, e alguns pedaços de carne, espalhados pela bolsa, logo não demoraria para achar algumas bandagens, linha e agulha na bolsa.

A jovem não aguentava ficar por mais tempo naquele vento gélido, seus dedos já estavam completamente congelados, suas roupas praticamente coladas em seu corpo, como ainda se encontravam molhadas por conta do naufrágio, Lucinda optaria por adentrar a barraca levando a bolsa junto a si. A morena logo retiraria calmamente a blusa que vestira, com todo o cuidado para não abrir ainda mais o corte em seu abdômen, ficando completamente nua da cintura para cima, o frio impiedoso logo lhe castigava fazendo seu corpo se estremecer, e sua pele ficar tão fria quanto a neve que caíra sobre aquele local, Lucinda precisava estancar rapidamente o sangramento para que pudesse se esquentar, sem muitas opções, optaria por rasgar um pedaço de sua camisa, que provavelmente já estaria rasgada bem aonde estaria o lado do abdômen machucado, não precisava colocar tanta força para rasgar a mesma. Após isso, suas mãos tremulas dobrariam o tecido em algumas partes, e logo o colocava sobre o ferimento o pressionando com certa força com ambas as mãos, o tecido que antes branco agora fora manchado pelo liquido rubro que saia de seu corte, Lucinda retirava um pouco o tecido de cima do machucado, apenas para ver se o mesmo havia parado de sangrar. Caso o ferimento tivesse parado de sangra, cuidadosamente removeria o pedaço de tecido para que o ferimento não voltasse a ter sangramento, sua mão destra logo foi de encontro com a bolsa e pegaria a agulha e a linha ─ caso o sangramento não tivesse parado ainda, pressionaria novamente o tecido sobre ferimento e esperaria até que o mesmo parasse de sangrar.

Encontraria certa dificuldade em colocar à linha no pequeno buraco da agulha, suas mãos estavam ficando congeladas por conta do frio excessivo, e, após minutos de tentativa, conseguiria colocar a maldita linha na agulha. Apreensiva, com a respiração desregulada por causa do frio que sentira, Lucinda precisava se acalmar para conseguir realizar aquele procedimento, respiraria o mais profundo que pudesse, e logo passaria a agulha pela sua carne sentindo a mesma lhe perfurar, a dor que sentira naquele momento haveria sido grande, o que lhe deu uma grande vontade de gritar, porém se controlou, pois precisava manter sua calma. Novamente, puxaria o máximo de ar possível para seus pulmões, como tinha certo conhecimento em primeiros socorros, saberia exatamente o que estava fazendo, e mesmo ainda estando com as mãos tremulas e quase congeladas, realizaria o procedimento de costurar o ferimento sem que se machucasse ainda mais. Após terminar de fechar o ferimento completamente, Lucinda pegaria a bandagem na bolsa, e enrolaria toda a área de seu abdômen com a mesma, prendendo firmemente para que não soltasse.

Após terminar, Lucinda se encontrava completamente exausta e morrendo de frio, seus olhos logos vasculhariam meticulosamente por alguma coberta dentro da barraca, caso achasse uma coberta ou por ventura um saco de dormir, sem fazer movimentos muito bruscos e rápidos, se desfazeria de suas botas marrons de cano longo, e logo tiraria sua calça de couro negro que estava com alguns rasgos, sabia que era imprudente de sua parte ficar sem suas roupas, poderia adoecer, porém, também adoeceria se ficasse com as roupas molhadas. Assim, calmamente se enfiaria debaixo do que tivesse encontrado ali, podendo assim se esquentar e descansar um pouco mesmo que ainda estivesse completamente nua, Lucinda não conseguiria pregar os olhos tão cedo, não se sentia completamente segura ali naquela barraca, então apenas esperaria suas roupas secarem e seu corpo estar um pouco descansado, para que pudesse finalmente sair daquela barraca e seguir seu caminho sem muitas complicações, não sabia exatamente o que iria procurar, mas esperava do fundo de seu coração achar uma cidade.

History:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
GustCodsworth
Membro
Membro
GustCodsworth

Créditos : Zero
Warn : Infamous - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 04/06/2019
Idade : 19

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyQui 08 Ago 2019, 19:22


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
HEAR
ME ROAR

Am I making this right?


Sentado em um banco na residência da ferreira, aflito de ser chutado pra fora, penso em todos os tipos de opções para conseguir meu equipamento, vendo a ferreira martelar ali ''Caralho, será que isso vai demorar muito? Apesar de que não ligo de ficar olhando pra essa mulher linda o dia inteiro...'' Refletindo sobre a possibilidade de finalmente conseguir fazer meu trabalho, deixaria o tempo me levar para o fundo de minhas memórias... Lembrando-me dos tempos em que eu vivia na ilha da família, em um dia que estava sentado no topo da mansão, no telhado, e junto à mim meu irmão Thunder, de 26 anos.

— Meu Deus muleque, olha pra isso aí, você tá cheio de cicatriz pra tudo que é canto, como você lida com isso? o povo não acha você feio não? Porque eu acho — Diria em um tom irônico, em meio a gargalhadas, caçoando pacificamente com meu irmão, apontando para todas as marcas em seu corpo. Arrumando minha franja para trás, Thunder abre um sorriso de alegria ao me ver feliz, como seu irmão mais novo, e seu fã também, ouvi atentamente as suas palavras, e me lembro delas ecoando sempre que estou em situações diversas... — Quando o mundo dá as costas pra você, Jhin, você dá as costas para o mundo — Logo após isso, somos interrompidos pelo som de canhões vindo da direção do cais, se mesclando com o som do martelo batendo da ferreira.
E assim retorno a consciência do local que me encontrava.

Logo após insistir um pouco e mostrar minha aptidão com a matéria-prima, a mulher me entrega um par de coisas que deveria usar, não sentia tanto frio assim, porém meus músculos poderiam sentí-lo futuramente. ''É, vou por isso aqui logo, que o tempo não tá pra brincadeira não'' Pensaria vestindo logo o casaco que foi dado pela morena, fazendo questão de colocar acima dele o avental de ferreiro, mostrando que havia conseguido chegar até a posição, e se caso alguém precisasse de serviço ou algo do tipo no meio do caminho, saberia que eu trabalho na área.

— Ai, dona, pra que você vai usar essas madeiras mesmo? assim eu sei como eu devo cortar. — Diria em tom sereno, buscando ao mesmo tempo o cabo do machado que ela havia me entregado.
Caso ela me fale ou se recuse a falar qual a finalidade, pegaria o machado pela ponta do cabo com a mão direita, e o balançaria para sentir o ''swing'', e o colocaria em meu ombro direito, afim de carregá-lo mais facilmente. — Ei, você pode me informar onde eu posso ir cortar essas árvores? que ai eu já passo pela loja de minérios na volta e já pego tudo que eu vou usar pra fazer minhas paradas... afinal, onde fica a loja de minérios mesmo? — Perguntaria calmamente colocando a mão esquerda na cabeça, jogando minha franja para trás.

Se fosse passado para mim a informação de onde eu pudesse cortar árvores, seguiria para o local indicado, caso eu não soubesse pra onde fica a direção, perguntaria para a ferreira — Então... pode apontar pra mim aonde fica isso ai? — Colocaria a mão esquerda agora para trás da cabeça, mostrando que estou totalmente perdido na ilha, trazendo o cheiro de novato à tona. Se ela se recusasse por qualquer motivo de me passar as informações, sairia rumo ao lado contrário do cais que vim, afim de achar alguma floresta ou aglomerado de árvores para por pra baixo.

No caso de eu chegar em alguma floresta, deixaria sempre o machado em mãos, porém segurando-o suavemente, afim de que se eu precisar, o soltaria velozmente, para efetuar uma evasão. iria assoviando tranquilamente por entre as árvores, afim de buscar árvores duras e boas para a ferreira. Caso encontrasse as árvores, começaria imitando os funcionários que meu pai tinha na ilha  ''Os caras botavam isso aqui pra baixo em um segundinho, vou tentar imitar eles!'' Animado, seguraria perto da cabeça do machado com a mão direita, e em seu cabo com a esquerda, dobraria os joelhos e colocaria meu corpo em uma posição favorável para o machado pegar o máximo de impulso possível. Colocaria aquela árvore para o chão, tomando bastante cuidado pra direção em que ela iria cair. '' Já vi gente se esmagando com isso aqui, não é nada bom não...''. E assim trabalharia pelo resto do tempo que tivesse para pegar a madeira, lapidando calmamente a árvore que coloquei ao solo, de uma maneira em que satisfaria a ferreira e aos meus braços, que terão que carregar aquilo por um longo caminho. '' Cansei dessa vida de trabalhador.'' Pensaria a cada machadada depois da primeira.

Caso eu consiga terminar de cortar algumas árvores, amontaria-as uma do lado da outra, e acima também, afim de fazer uma pilha. Tiraria meu avental e logo após isso meu casaco, e voltaria a usar apenas o avental. Usaria o casaco para fazer uma espécie de ''puxador''. ''Caralho eu sabia que tinha que ter ido na aula de marcenaria'' Pensaria aflito tentando achar um meio de fazer as coisas darem certo. — MEU DEUS EU SOU UM GÊNIO — Gritaria em alegria após achar uma possível forma de carregar tudo aquilo de uma vez só, até porque, tempo é dinheiro. Colocaria por baixo da ponta das toras meu casaco, em volta do máximo de toras que eu conseguisse, e encaixaria também o machado ali em cima para levá-lo de volta a sua dona, afim de puxá-las por todo o caminho de volta, amarraria o casaco o máximo que conseguisse, não me desanimando, até porque já passei por coisas muito piores que isso.

No caso de eu conseguir fazer tudo em uma, porém cansativa viagem, chegaria com as toras em frente a casa da ferreira, e deitaria por cima delas, cansado, e limpando o suor da testa com o antebraço. Após um breve descanso, voltaria a puxá-las agora para o interior da ferraria. Se encontrasse a ferreira lá dentro, suspirando diria: — Mano, eu sou o cara, namoral. — Colocando as mãos em ambas as coxas, sentando-me no chão ali mesmo, afim de pegar um ar e descansar um pouco, porém, pronto para alguma outra ordem, caso essa me for dada.

No caso de não conseguir carregar tudo junto, iria carregando o máximo que conseguisse, levando o machado na primeira viagem, e depois voltando para buscar mais toras, usando o método do casaco para não me cansar tanto assim, como aconteceria no caso de ter que carregar com o braço. '' Ah caralho, depois eu compro outro casaco pra ela, esse aqui eu fico usando mesmo, to acostumado'' Pensaria olhando para o grande casaco guerreiro, após uma longe viagem. Caso conseguisse carregar todas as toras dessa maneira, sentaria ao lado da forja, buscando recuperar o fôlego para a próxima ordem da ferreira. — 5 minutinhos , namoralzinha — Diria caso ela me desse logo uma próxima ordem, mostrando a palma da minha mão direita para ela.

Caso conseguisse fazer a viagem, seja em uma só ou em várias, e o sol estivesse sobre minha cabeça, ou eu conseguisse notar que ainda era dia, iria então buscar a loja de minérios. Se por acaso a direção dessa tivesse sido passada pela ferreira, me localizaria o máximo possivel por ali na ilha gelada, e se me perdesse perguntaria para a primeira pessoa e assim em diante — Com licença moço(a), preciso mesmo achar um lugar que vende ferro por aqui, como pode ver eu sou ferreiro sabe... Então, poderia me falar a direção do lugar? — Diria abrindo um sorriso ao final da frase, e enfatizando o fato de ser ferreiro vestindo meu avental.

Caso eu encontrasse a loja, iria adentrar a mesma — Com licença, preciso comprar ferroooo — Diria estendendo o final ironicamente, buscando mostrar um ar pacífico e amigável, afim de achar alguém lá dentro. Se por acaso alguém estivesse por ali perguntaria — Ei, quanto você cobra por mais ou menos uns 10 kg de ferro, é pra fazer uns equipamentos pra mim, e eu tenho isso aqui de dinheiro, vê o que pode fazer ai cara, por favorzinho — Diria mostrando o valor de dinheiro que tivesse comigo.

Se minha missão fosse bem sucedida e eu conseguisse comprar o ferro, iria voltar para a Ferreira, e iria deixar os ferros ali em algum canto da forja, e me deitaria no banco que tinha me sentado mais cedo, pois não tinha lugar para dormir, colocaria o casaco que me foi dado pela ferreira, e puxaria um sono alí mesmo.

No caso de eu ter acabado com as madeiras a noite, iria ficar por ali mesmo e encaminhar a palavra para a ferreira: — Então... eu não tenho lugar pra dormir, você podia ser um pouco mais benevolente e deixar eu ficar ai com você né? Qual é eu não mordo, a menos que você peça — Diria colocando o casaco, e mexendo no meu cabelo, esperançoso de que a linda ferreira iria me deixar dormir ali,tentando de alguma forma seduzi-la. ''Qual é, eu sou lindo ela tem que deixar eu ficar aqui, pelo menos minha mãe falava assim...'' Pensaria em meio ao pedido.

Caso ela falasse positivamente, me deitaria e puxaria um sono alí mesmo, porém, se a ferreira não quiser minha presença ali diria a ela — Então tá suave, amanhã eu volto pra mais serviço, até mais!! — Diria sorridente e não me deixaria levar pela raiva que circulava dentro de mim no momento, sairia da ferraria e buscaria alguma residência para ficar, já que meu corpo não iria aguentar uma noite fria no sereno, pelo menos não sem consequências. ''Caralho não acredito que eu vou ter que fazer isso cara'' Pensaria enquanto bateria na porta de alguma casa nas redondezas, no caso de ninguém abrir a porta pra mim,''Então vai se foder'' mostraria o dedo do meio pra porta e partiria para outra residência, até ser atendido — Olá, tudo bem? Então... eu to trabalhando ali na ferreira, e eu to sem lugar pra ficar e essa mulher do caralho me deixou pra fora, poderia me arrumar um cantinho, nem que seja na dispensa pra mim ficar, agradeço muito — Diria para qualquer pessoa gentil que abrisse a porta para mim, disfarçando tranquilamente o meu tédio de ter que passar por uma situação daquelas, indigna de um descendente dos Codsworth. No caso de alguém deixar eu ficar, entraria e seguiria para o local indicado pela pessoa, e dormiria onde ela me falasse, finalizando a noite com um — Agradeço muito, senhor(a)! — Enquanto me deito esfregando ambas as mãos nas coxas, e encolhendo de forma a me esquentar um pouco mais.









Histórico:
 

Imagem:
 



____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por GustCodsworth em Sex 09 Ago 2019, 13:06, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Hawke
Pirata
Pirata
Hawke

Créditos : Zero
Warn : Infamous - Página 2 9010
Feminino Data de inscrição : 13/05/2018

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyQui 08 Ago 2019, 21:00




Trapaceira, contadora de histórias e, ocasionalmente, compania indesejada
Nightingale






Frio. Não. Frio Gélido. A garota não conseguiria, nem se tentasse com muita boa vontade, nomear algo que odiasse mais com toda a força de seu ser. "Talvez tédio...não...ou..."

Como já esperava, os pensamentos escapavam-lhe da cabeça aos poucos enquanto os sentidos do corpo só conseguiam se concentrar no sentimento do ar gélido entrando pelos pulmões como ácido corrosivo.  "Merda. Merda. Merda" Ela cruzaria os braços, escondendo as mãos abaixo deles para tentar, nem que minimamente, conservar o calor que o corpo produzia. Antigamente
eu tomaria um cascudo por uma postura tão desleixada.
"Eu naveguei para uma droga de um cubo de gelo flutuante?" Pelo menos era algo que à fazia esquecer do cheiro satânico do lugar em que tinha dormido - e esse era um eufemismo para desabado- tinha algum grau de certeza que não comeria nada tão cedo depois daquilo.

Algum tempo depois de alguns passos arrastados e um já esperado resfriado - cujo ela amaldiçoou mentalmente aos céus com todos os palavrões que conhecia e alguns outros que inventou especialmente para a ocasião- finalmente encontrou um bom cidadão em meio à tantas montanhas de roupas com pernas que conseguiu-lhe dar direções do lugar que procurava, apesar de tê-la lembrado com um levantar de sombrancelhas que ela não estava exatamente com a última moda da estação. Ela, no entanto, agradeceu sorrindo como sempre, apesar de ter considerado por um breve momento roubar as roupas dele.

Seguindo um caminho tranquilo, ela apressou-se em meio ao ar gelado para logo adentrar ao que parecia ser o maldito lugar que procurava. Fosse ou não, só a onda de calor do lado de dentro faria a viagem ter valido à pena. Viraria-se então para frente enquanto o coração erraria um passo, como sempre fazia quando ela falhava ao identificar a presença de pessoas por perto.

"Lenta demais" A garota fechou a cara com o próprio pensamento e se dirigiu ao homem agasalhado do outro lado do balcão.

- Bom dia! ou fim de dia, nunca dá para saber com esse clima adorável- ela teve uma pequena surpresa quando o homem, que tinha ido brevemente para algum lugar dos fundos, retornou com uma caneca de um odor familiar.

Café.

Aquilo foi o suficiente para alegrar seu semblante fechado, havia um tempo em sua vida que não conseguia funcionar sem um copo daquilo por dia, ou vários. Então para não manchar a hospitalidade que lhe foi oferecida a garota tomou um longo gole daquilo, sentindo por alguns segundos a onda de calor repentina - Obrigado - ela daria seu melhor sorriso enquanto pousaria a caneca sobre o balcão ou alguma superfície próxima - Bom, senhor, preciso de...manoplas, sim, eu não sou exatamente daqui e deixei as minhas em um lugar que não gostaria nem de lembrar, acredite. Você têm alguma á venda?- Esperaria então a resposta e também se o homem fosse pegar as armas.

Então ela viraria-se para o lado, reparando ao redor e brevemente no estranho ao seu lado- Você é daqui? o clima não foi bom com a gente não é, amigo?- daria uma leve risada, estava genuinamente curiosa apesar de ter perguntado por cortesia. As melhores histórias estão nas mãos de estranhos que encontramos nas estradas. Escutaria caso ele dissesse, caso não, focaria no vendedor no balcão até que ele se voltasse à ela novamente - Quanto é?- esperaria a resposta e lhe daria o dinheiro solicitado caso lhe fosse acessível.

Vestiria a arma, vendo se ela realmente não cairia aos pedaços assim que colocasse nas mãos, logo depois emendaria uma última pergunta ao vendedor - Tem alguma loja de casacos de pele perto daqui? lá fora está congelando!- daria outro sorriso miserável, enquanto esperava a resposta do homem. Definitivamente o resto poderia ser atrasado para depois, não duraria - pelo menos não em plena saúde- muito tempo se continuasse à andar por aí no estado em que estava. Então agradeceria ao homem e ao estranho por cortesia com uma reverência com a cabeça e com as mãos e partiria novamente ao frio.

Cruzando novamente os braços para conservar o calor, seguiria pelas ruas tentando manter o foco no caminho indicado pelo homem, e se este não soubesse, perguntaria novamente à qualquer um que passasse perto de si por direções.

Então, quando adentrasse o lugar, buscaria por algum atendente que lhe parecesse informado o suficiente - Bom dia! ou é quase noite? você têm algo para uma moça se proteger dessa tempestade congelante? acabei de pular do navio e aparentemente esqueceram de informar-me do clima, acredita?!

Um pensamento que teve mais cedo cruzaria sua cabeça novamente, precisava de explosivos ou granadas. Apesar de seus antigos amigos e parceiros no crime apreciassem a discrição, Hawke sabia que sua vida fora salva várias vezes por suas pequenas amiguinhas. O problema era que agora não dispunha de um ferreiro meio gênio, meio mentiroso e meio bêbado para fazê-las sempre que pedisse, precisava fazê-las ela mesma.

Mas não tinha a menor sombra de ideia como iria fazer isso.
Info:
 




The best stories might as well be mine
ψ

____________________________________________________


NIGHTINGALE


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Menino da Bíblia
Membro
Membro
Menino da Bíblia

Créditos : 6
Warn : Infamous - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 09/06/2019
Idade : 18

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyDom 11 Ago 2019, 16:57





Chegada a Ilha.


Como havia saído da ilha de minha família entrando em um barco dos empregados para viajar até a ilha de Micqueot, iria dormir porém ficaria com receio de acontecer algo na viajem então dormiria cedo para que se algo acontecesse na madrugada ficasse alerta, mesmo sendo da família devo desconfiar.

Lembrando de meu passado e tudo que aqui me trouxe logo então eu então pensaria em meus planos de me tornar forte a ponto de deixar minhas emoções de lado e apenas conseguir o que quero, para que então consiga voltar e estar mais forte de que toda minha família provando que não sou fraco e o melhor lugar para isso é o mar então para la que seguirei sai para a ilha mais próxima com poucas coisas não tive tempo e então depois de lembrar colocaria minha mão no anel e iria dormir

Acordaria rapidamente e levaria minha mão até o anel em meu dedo para checar se ainda estaria ali o rodaria e então levantaria e iria para o lado de fora, caso não estivesse com o anel em meu dedo chamaria toda tripulação e os interrogaria se não aparecesse faria todos procurarem, mas se fossemos atacados por piratas ficaria escondido até uma oportunidade, mas se nada houvesse acontecido ali e chegássemos na ilha tranquilamente iria então desembarcar então olharia em volta vendo como é a ilha então me encolheria por causa do frio e seguiria até a cidade, logo depois procuraria uma loja a qual pudesse pedir algumas informações sobre posso comprar alguns itens como uma roupa de frio e também uma arma com um preço razoável, lembrando que havia esquecido a minhas em minha ilha chegaria até quem estivesse na ilha - Com licença Senhor(a), poderia me informa aonde posso encontrar roupas para esse frio e alguns equipamentos ?- caso não ache alguém que me informe seguiria pela cidade procurando estas lojas.

"Não gostaria de ficar muito tempo nesta ilha mas não consigo sair sozinho daqui " então se passasse muito tempo que estivesse andando entraria então em um restaurante ou algum lugar aonde estivesse mais quente para que pudesse me esquentar e depois seguir procurando "Por que Diabos eu vim para esta ilha ?" então rodaria meu anel para que pudesse invocar um pouco de sorte e seguiria a jornada procurando a loja, caso ache a loja logo então entraria e perguntaria:-Com licença aqui tem algum sobre tudo ou cassaco preto o qual possa comprar por um preço baixo ?- dependendo do preço tentaria negociar um preço razoável para uma roupa barata, em seguida se conseguisse iria voltar para o bar e esperar um pouco esperando ver quem era o dono e tentar conversa com ele dizendo: -Olá, senhor estou de passagem pela cidade e preciso de algum dinheiro por favor tenho bastante habilidades na cozinha seria uma grande honra cozinha aqui, todos falam bem desse bar e sempre quis ver com meus propios olhos, posso cozinhar aqui hoje e você me pagaria pelo dia de hoje ?- tentando agradar o senhor para que ele aceite minha oferta e esperar sua resposta caso não aceite sairia e seguiria até outro bar.

se não desse certo procuraria uma loja de armas para comprar uma arma perguntaria: - Vocês possuem algum tipo de bota de ferro ou algo que me ajude com  um preço razoável não tenho tanto dinheiro- se não tivesse o suficiente e não tivesse o que fazer iria até o bar procurar novamente com aquele senhor que era o dono e seguir assim.
legenda:
 

historico:
 

objetivos:
 





Thanks for @Lovatic, Cupcake Graphics
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 73
Warn : Infamous - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 EmptyQua 28 Ago 2019, 17:25

Aventura cancelada a pedido do player.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Infamous - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Infamous   Infamous - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Infamous
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: