One Piece RPG
Rumo à Grand Line? - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» 1º Ato - O Despertar
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Hammurabi Ontem à(s) 20:49

» The Claw
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
Rumo à Grand Line? - Página 3 Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Rumo à Grand Line?

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 8 ... 14  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyQua 24 Jul 2019, 14:18

Relembrando a primeira mensagem :

Rumo à Grand Line?

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) Caçadores de Recompensas Takamoto Lisandro, Nakamura Blumayden e Don Reed’s Wayne. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Alê
Narrador
Narrador


Data de inscrição : 12/07/2015

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyQui 19 Set 2019, 01:09

Há um momento ideal para uma boa refeição? Para Blum aquele momento era o ideal para tal coisa. Totalmente concentrado em sua refeição, o rapaz não percebeu que o tempo saltou como um atleta profissional. O entretenimento do rapaz era tanto que o mesmo não conseguiu perceber a chegada de mais uma personalidade. Para pessoas normais, ou até audições elevadas poderiam ser dificilmente complicados de identificar tal movimentação. — Esse almoço deve estar muito bom para você devorá-lo dessa maneira... — martelando seu martelo em um ferro quente que acabara de tirar da fornalha, um experiente homem começava a moldar a matéria prima na frente do rapaz.

Analisando todo o contexto da situação, Blum poderia ver facilmente uma forja, é claro, que aparentava ser normal. Sendo mais cauteloso, ou até perceptivo, o rapaz podia ver que havia um casaco da marinha que combinava perfeitamente com os trajes claros e azulados do homem. Conhecendo a escrita natal, o mesmo podia identificar o termo “Capitão” em uma ombreira com uma espada colocada um pouco mais abaixo. — Não ligue para minha presença, sou apenas um velho marinheiro forjando armas para os jovens espadachins da ilha. Aliás, deseja alguma coisa? — não tirando os olhos do que fazia, o homem prosseguia fazendo o que almejava enquanto conversava com o espadachim protagonista.

Enquanto isso Takamoto havia ignorado a tentativa de seu aliado de afastá-lo do perigo e prosseguia tagarelando com o velho que havia tentado o surrupiar. — Não quero saber de suas histórias pornográficas, seu impuro! Você acabou de me agredir, seu monstro brutamontes! Peguem-no! — bradou o velho, indicando para que seus aliados partissem para cima do protagonista ruivo. Para o boxeador cozinheiro tudo podia se resolver fácil com socos trocados, talvez esse pensamento até persistisse com o acertar do primeiro soco, porém, quando avistou que estava em minoria, as coisas ficaram complicadas.

O primeiro, atingido evidentemente, havia se afastado para recuperar-se do ocorrido, porém, os outros dois conseguiam trocar golpes com o ruivo. O primeiro agarrou um dos braços do rapaz enquanto o outro deferiu-lhe um soco no estômago que imediatamente tomou-lhe o ar necessário para respirar, obrigando-o a ajoelhar-se perante tal desafio. — Agora você irá pagar seus pecados! — afirmando com certa soberba, o velho, assim como Taka, conseguia perceber que o outro inimigo voltara, retornando à situação para uma luta de um homem versus três desconhecidos. Os mesmos formavam uma posição triangular, tentando cercar o protagonista, restando apenas a “traseira” ainda aberta para tentativa de corrida, já que lentamente os homens se aproximavam e fechavam o cerco.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyQui 31 Out 2019, 18:06

Takamoto Lisandro Só vem Alencar.



Eu não devia ter bancado o cara bonzinho, agora estou apanhando de uns velhos aleatórios, foi o que pensei ao ficar de joelhos no chão protegendo minhas partes vitais e segurando meu colar com força para não ser arrancado a força do meu pescoço. Tinha acertado um soco, mas não foi o suficiente para dissipar esses merdas, eles estavam em maior número, porém não estavam armados com nada perigoso, já havia enfrentado perigos maiores. Não subestimo meus inimigos, mas comparado a piratas ferozes com sede de sangue, estes homens não tinham chance. – É assim que vai ser? – Falei passando meu antebraço em minha boca limpando a saliva expulsa a força por um soco no estomago, o golpe havia doído. Olhando pela formação, eles iam atacar em conjunto, no mano a mano não teriam chance contra mim sendo assim aceitaria o desafio, prestaria atenção mais uma vez se o colar estava bem protegido por dentro da minha camisa e encararia esses cavalheiros de meia tigela.

O único pecado que vou pagar é de espancar vocês três sem dó. – Queria provocar o velhote, meu corpo já ficava quente pela tensão, colocando ambas as mãos a minha frente para servir de escudo contra qualquer agarrão. – O que estão esperando? Vocês não iam me fazer pagar pelos crimes que cometi, mesmo não tendo cometido nenhum? – Atacar um indicaria que os dois usariam das aberturas para contra-atacar, iria esperar que um deles partisse para cima, utilizaria das palmas da mão para defender e redirecionar o ataque para baixo, aproveitaria a perde de equilíbrio para se aproximar do atacante e dessa vez eu que agarraria o panaca. – Vejamos.. Não se mexam! – Passaria meu braço sobre seu pescoço rapidamente e com meu pulso fecharia o mata-leão. – Venham para festa! – Apertaria o pescoço do sujeito e ouvindo o próximo se aproximar jogaria o meu prisioneiro nele, atrapalhando o avanço, iria em direção ao terceiro inimigo. Por hora seria um mano a mano no qual nunca vou perder. – Toma essa! – Lançaria um jab de esquerda medindo a distância e fazendo desviar ou bloquear, enviaria o direto em seguida na direção que desviou ou na abertura que deixou ao bloquear o jab, em caso de acerto só continuaria com o combo. Com um soco desconcertante na face, aproveitaria para diminuir a distância entre nós e acertar um uppercout em seu abdômen e outro em seu estomago finalizando com um gancho de esquerda. Nos ataques manteria a guarda alta para não ser atingindo na minha parte superior, ignoraria a parte inferior por enquanto, não tinha tempo para pensar em estratégia melhor.

Os dois trapalhões deveriam estar na minha cola, após apagar o primeiro sujeito, julgaria se eles estavam atrás de mim ouvindo seus passos, percebendo que estava bem perto, viraria de uma vez girando no meu próprio eixo para esquerda esticando meu braço imaginando ser o cabo de uma panela, e ao gira-la, atingiria um belo soco em um dos velhotes em cheio. No acerto, com o outro braço usaria do mesmo ataque impulsionado minha cintura e peso para lançar um gancho de direita para terminar de derruba-lo. Se errasse o primeiro golpe ou ele recuasse a tempo, não daria tempo para contra-ataque, flexionaria ambas as pernas e executaria um avanço direto lançando meu braço direito para trás e depois o forçando a cortar o vento e ir em direção à cara dele. – Segura essa! – Ao bloquear, lançaria mais socos até quebrar a defesa e paga-lo por completo. Se ele demonstrasse ser um mestre na arte das esquivas, usaria um bloqueio pesado para segurar o dano de seu golpe, após o direto estaria com uma grande abertura, teria que compensar o risco defendendo o ataque do velho.

Bem fraco. – Diria mesmo sendo atingido ou tido sucesso em meu bloqueio, ainda estão no dois contra um, seria bem legal ter uma técnica numa hora dessas, pena que não tive tempo de inventar nenhuma ainda, que merda. – Pode vim os dois. – Seria fim de jogo se um deles estivesse nas minhas costas, se eu perder a visão de um, o ataque surpresa poderia mudar o jogo. – Vou mostrar minha verdadeira força. – Uma mentira, não iria colocar a bandana branca e tornar esta batalha em algo sério, tudo que estava acontecendo aqui era um mal-entendido, mas eles não tinham noção disso ainda, teria que finaliza-los e explicar tudo quando estivessem calmos. Mais uma vez, com as palmas direcionadas em direção a cada marmanjo, ao se aproximarem fecharia as mãos as tornando em punhos. - Hora de acertar as contas. – Esperaria um deles entrar na minha zona de acerto, um jab rápido de esquerda para afastar o ataque de um, viraria minha atenção no segundo indivíduo, abaixaria quase até o chão e em um impulso jogaria todo o peso do meu corpo para meu punho e desferiria um gancho, não deixaria meus pés saírem do chão, após o golpe, viraria no segundo homem com a guarda fechada, em pequenos passos aguentaria seus golpes. – Vou te dizer pela última vez.. Eu.. não.. fiz.. NADA! – E daria um direto de direita para quebrar tudo que ele sabia sobre minha pessoa e seu nariz.

Se avistasse algum marinheiro no meio do combate, não deixaria de gritar. – OW! EI PARCEIRO! ME AJUDA! ESSES CARAS QUEREM ME ASSALTAR! SOCORRO!



Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySex 01 Nov 2019, 20:18


Cap. II
Rumo à Grand Line?

Justiça e perseguição
Um velho capitão

Assustei-me com a falta de presença desse homem, não podia descrever como um fator negativo, mas sim uma exímia habilidade. Não era qualquer um que podia fazer isso. Entretanto, pensando por outro lado, quando o homem se aproximou, eu estava me deliciando com aquela maravilha e de vez em quando acabo me esquecendo do que está acontecendo ao redor... Não! Mesmo assim só havia notado quando o mesmo falou. Conseguia perceber uma aura diferente vindo daquele senhor, sua completa calma mesclada com uma posição de relaxamento e juntamente entornado do manto da justiça fazia-me inferir sobre o sujeito. Ele era forte.

O velha-guarda perguntava-me se precisava de algo e, é claro que não poderia perder a oportunidade. Com a presença de um benfeitor da lei faria com que aqueles infelizes parecem de me seguir e conseguiria chegar ao meu destino são e salvo. Dois coelhos pego em uma cajadada só. Eu tendo sorte, isso me soa estranho. – Na verdade... Preciso que você cuide de uns caras que estão me seguindo. – Seria direto e pontual, não havia motivo para ficar enrolando. – Pera? Isso soou meio estranho... – Novamente colocava-me em uma encruzilhada e isto já havia acontecido em águas passadas, com certeza não queria cometer o erro outra vez. Respirava. – Eh... Bem, na verdade, essas pessoa estão me seguindo porqu- – Parava o raciocínio. – Porque diabos eles estavam me seguido mesmo?! Pera... Será que o Taka fez alguma coisa para aqueles sujeitos? Não é comum ver um único cara sendo encruzilhado, mesmo se eles fossem assaltantes... E se aquele ruivo tiver feito algo? Isso com certeza não seria nada bom pra mim. – Coçava a cabeça. – Bem, na verdade... Onde fica mesmo o centro da cidade? – Aguardaria o resultado do questionamento, independente da resposta, agradeceria e... METERIA O PÉ NA TÁBUA, quanto mais tempo ficasse ali, mais parecido com um suspeito, ficaria.


Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Blum em Seg 04 Nov 2019, 21:15, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Alê
Narrador
Narrador
Alê

Créditos : 2
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 12/07/2015
Idade : 21
Localização : Farol - Grand Line

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySex 01 Nov 2019, 21:01

Segundo Round: Fight!
A situação para o espadachim ficava um tanto quanto curioso. As palavras que o mesmo proferia saíam de maneira confusa, tanto que, antes mesmo de desconfiar de algo, o senhor não entendia nada que o rapaz queria falar, ao menos até proferir as últimas palavras que havia comunicado e era as mais legíveis. — O centro da ilha é para aquela direção, mas antes de ir, pelo que entendi, você está sendo seguido. Aconteceu algo? — ergueu ele, limpando o metal que havia terminado de molhar em água em temperatura natural.

Nesse instante, Blum sentia facilmente a pressão que era defrontar um adversário daqueles. Sem conhecer as habilidades do marinheiro, o protagonista sentia o peso no olhar sereno do desconhecido, analisando-o de maneira sorrateira e quase imperceptível. — Não se acanhe garoto, venha, se aproxime! — enxugando as mãos, o homem indicou uma pequena cadeira, ou poltrona de madeira que era o local indicado para o rapaz sentar-se.

O caminho indicado pelo mesmo, anteriormente, era o mais curto até o local almejado. Diferente do que havia sido tomado anteriormente. Por trafegar por locais estreitos, latas de lixo e uma aparência mais “sombria” era facilmente notada. Literalmente o caminho atravessava as sombras dos estabelecimentos e casas que haviam ali.

Enquanto isso, Takamoto iniciava mais uma confusão com o Clero da ilha. O padre indicava para seus sacristãos partirem para cima do estrangeiro enquanto buscava uma brecha para atacar. Os homens partiam com terços de ferro enroscados no punho. A sequência de socos encontrava o corpo do rapaz que colocando seus punhos a frente conseguiu bloquear alguns, porém, cerca de três socos de pessoas diferentes.

Buscando assegurar o corpanzil do animal que lhe era inimigo, o protagonista conseguiu render o primeiro dos homens e, talvez por sorte, o rapaz previu a movimentação do padre inimigo. Com um pingente em forma de cruz, o homem tinha uma lâmina e a usou para tentar golpear o cozinheiro, ao menos até ver que o mesmo havia rendido seu aliado. — Por Cristo, pelo meu Deus! — bradou o homem atravessando o corpo do sacristão e atingindo o tronco de Taka. O golpe era severo e assustava as pessoas que estavam ao arredor. O padre claramente estava fora de si.  

— Devolva-me a chave do Tesouro de São Carlos Tadeu! — bradou o velho enfincando a lâmina cada vez mais no corpo de seu aliado e consequentemente atingindo em sobras o corpo de Taka. O cozinheiro sentia a fria lâmina entrar em seu interior, quente e rubro. Não se deixando abater, o boxeador acertou um gancho no queixo do velho, que cambaleou e recuou. Seu outro aliado estava assustado. O ferido, não tinha forças para se manter de pé e caía sobre Takamoto, que também sentia o sangue, quente e pulsante, escorrer por sua pele ferida. — O que o senhor fez?! — questionou um dos sacristãos — A Guarda Real está chegando!


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


SUPER IMPORTANTE:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySeg 04 Nov 2019, 21:29


Cap. II
Rumo à Grand Line?

Uma estratégia peculiar
Seja um idiota

Engolia um pouco a saliva ao admirar o marinheiro limpando a espada com tamanha qualidade, era como ver um tigre afiando suas garras antes de pegar sua caça. Agora não era hora de ficar angustiado, precisava-me acalmar, um deslize seria fatal. O jeito acolhedor e sereno do guerreiro demonstrava-se digno de um caráter de um guerreiro. – Acho que nunca conheci um cara assim. – Recordava-me do meu tempo de pupilo e da personalidade de meu mestre, embora, os dois transmitissem o mesmo espectro se diferenciavam pela personalidade. O senhor recomendava-me a sentar, seguiria sua ordem na tentativa de acalmar-me e manter meu pensamento no eixo.

Tinha que responder pergunta do benfeitor e um impasse em falso significaria... Bem, você sabe. Recapitulando, não poderia responder que estava sendo seguido, pois não sabia ao certo se Taka havia feito algo com aquelas caras, apenas vi ele sendo atacado do nada e conhecendo o cozinheiro, provavelmente, havia feito algo, mesmo sem saber. Envolver a marinha nisso com certeza não seria boa ideia. Mas também o ruivo com certeza fugiu naquela hora, nesse momento ele deve estar são e salvo, até mesmo para um idiota ele reconhece seus limites, lutar com um bando de cara era a pior opção. Respirava aliviado.

Agora só faltava dá uma boa desculpa e sair dali tranquilamente. Mas qual? Analisando a situação só poderia fazer algo. – A verdade é que menti... Não tinha ninguém me seguido – Bem, em tese, isso era verdade. – O motivo que vi aqui, foi para te desafiar! – Como se um oficial da marinha fosse aceitar tal pedido ultrajante. Xeque-mate!  Provavelmente o senhor apenas pensaria que eu era um idiota e depois mandaria ir embora, no máximo daria alguma lição de moral ou algo do gênero, a estratégia estava feita. Confiante com a resposta negativa, apenas falaria sobre me tornar mais forte ou coisa parecida e sairia do local, seguindo as instruções fornecidas anteriomente pelo velha-guarda.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySab 09 Nov 2019, 22:57

Takamoto Lisandro Só vem Alencar.



Meu sangue fervia, meu corpo estava mais quente do que nunca, esta sensação sempre vem à tona e junto dela raiva, sempre apreciei lutas, mas fazia um tempo que em toda briga carregava em meu coração fúria. Desde Fernand Ice Island, tenho esse pressentimento que posso me perder, é como uma fera vivendo dentro de mim que quando ver o mal das pessoas não pode se segurar e se rebela mostrando suas garras e possuindo meus punhos. Meu mestre sempre dizia para nunca carregar a ressentimentos em combates, buscar a calma e clareza, com pequenas lembranças consigo manter minha mente intacta, porém ver um companheiro esfaquear o outro me torna em uma panela de pressão pronta para explodir não aguentando toda a tensão dentro de mim. Mesmo escapando das garras dos três, consegui assegurar minha segurança ao agarrar um dos meliantes, sorri sorrateiramente confiando plenamente na minha estratégia, pois ela havia funcionado e fiquei na vantagem perante os loucos.

Tudo não passava de uma cômica confusão, era o que pensava até ver o líder brandir sua espada contra sua plebe exclamando que suas ações se tratavam da obra de seu deus, tudo que vi foi um homem cometendo um homicídio contra um amigo, e isto foi o que ascendeu toda minha raiva, ele tentava atravessar a carne do companheiro e me acertar, senti leves pontadas em meu abdômen enquanto segurava o pobre homem, o soltava instantaneamente, e avançava contra o assassino. – Maldito! – Não contive minhas forças, não estava mais se tratando de uma confusa situação, ele havia cometido um crime, um dos piores. Cambaleando, o ferido se encostava em mim, sentia seu peso e seus músculos, estavam tensos e pulsando e de repente, relaxaram e sua vida se acabou. Restava apenas deita-lo no chão e fechar seus olhos a palma de minha mão. – Descanse em paz.

Não deixaria isso sair impune, levaria isto a sério, porém não como uma luta, mas como um massacre. O lençol de mãe era branco e puro, significava liberdade e determinação, sempre o usava para concentrar minhas forças em seguir em frente e nunca me abalar, e esta bandana negra no meu antebraço esquerdo significava dor e desespero, a havia ganho quando perdi para Jenkins e jurei devolvê-la ao superar sua força. Retirando a bandana negra e a colocando amarrando em minha testa, sentia um novo sentimento, estava faminto para destruir tudo que odiava. Ouvia do outro companheiro do criminoso que a guarda real já estava chegando, tudo se resolveria quando eles chegassem, só precisaria arrebentar o padre o quanto antes e explicar tudo depois.

Estralando meus dedos ao esticar dos braços, aguardaria o padre se levantar. – O colar é uma chave? Para um tesouro? Pouco me importa! Você acaba de matar um homem por el. Eu posso não ter nada a ver com vocês, mas vou chutar tão forte essa tua bunda que vai ter que cagar pela boca. – Estava mentindo, eu não iria chuta-lo.. Iria soca-lo. Sentia meu corpo tremer, mas não era excitação, o ferimento no meu torso sangrava e não sabia identificar se o corte havia sido profundo, no entanto, não era hora de se importar já que tinha um filho da mãe para apagar. Não deixaria de entrar em seu espaço, a espada tinha o benefício do alcance então o seu ataque chegaria primeiro a mim.

Era isto que esperava, um golpe horizontal com seu fio indo em minha direção, assumiria minha guarda com os cotovelos altos, observando a origem do ataque usaria de um golpe para bloquear o ataque, iniciando o corte horizontal da direita usaria de um gancho de direita para combater o golpe, estava trajando minhas manoplas, podia se dizer que também estava armado, se o ataque viesse da esquerda, vice-versa, não perderia em tenacidade nem força, bloqueado o golpe, partiria para cima, estaria próximo o suficiente e não deixaria ele se afastar dando um pequeno salto o agraciando com um veloz soco na boca de seu estomago para desnorteá-lo e mais um gancho, mas não pararia por ai, seguraria sua gola e sairia desferindo socos até borrar toda sua face de sangue para sentir que sua vida iria ser apagada da existência, porém não o mataria, ele pagaria por seu crime.

Abusando da minha sorte, esperaria por uma estocada, giraria no meu próprio eixo com pequenos passos e mudaria meu peso para o lado além de direcionar minhas mãos contra a lâmina para adicionar um desvio dando um pequeno golpe na espada, aproveitaria o desfecho da perda de equilíbrio do golpe dele para a aproximação e ao correr até o mesmo, iria segurar seu pescoço com meu antebraço e bíceps o pressionando e jogaria meu peso todo para baixo caindo junto com o espadachim. No chão, forçaria sua garganta com meu cotovelo e desferiria um direto em seu olho e consequente mais alguns golpes por sua cara até que ele ficasse inconsciente. Golpes adjacentes ou diagonais não teria escolha a não ser recuar e esperar que se cansasse e assumir as mesmas estratégias de agora.

Em um ataque vertical, iria andando até ele, e ao vê-lo assumir sua postura, pararia e criaria uma base forte para defender o golpe, observando claramente a espada descer contra meu encontro. – Você não tem forças, seu deus o abandonou. – Diria, enquanto espalmaria com força a lâmina com ambas as mãos segurando firme a espada enquanto minhas mãos juntas simbolizam para o padre uma oração. Puxaria a lâmina para desarma-lo ou aproxima-lo de mim e resultando em diversos golpes disparados em sua face e torso até que o mesmo deitasse no chão desacordado. Ao parar a espada, se o golpe fosse mais forte que o previsto forçaria mais um pouco e depois avançaria ao colocar força puxando a espada para baixo e tirando meu peito e cabeça do meio do golpe, não podia ficar naquela posição por mais tempo, minha ferida ficaria pior já que utilizaria bastante dos músculos do meu torso, não gostaria de sair com um corte no peito, porém era um erro por minha arrogância e se fosse um corte superficial já estaria no lucro. Usaria da chance para vim até ele e com um pulo socar sua cara com toda minha força.



Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 46
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 21
Localização : Utopia - 7ª Rota

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyQui 21 Nov 2019, 15:24

Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Na forja, o homem terminava de dar as últimas marteladas na espada que estava confeccionando, esfriando-a e tomando aquele tempo livre para satisfazer o pedido do desconhecido — Há algo de mal contado nessa história... - aproximava-se a passos leves — De toda forma, eu aceito o seu desafio. Se eu vencer, você irá me contar o que está acontecendo. Será rápido, pois preciso tirar a espada do resfriamento, antes que afete a sua durabilidade - comentava — Está armado? É claro que não lutarei com uma espada contra um homem desarmado. O que você usa? Ou, o que quer usar? - comentava. O seu sobretudo inflava, enquanto acertava os termos com Nakurama. A sua sorte parecia estar decadente como sempre, de modo que comprava uma briga, no mínimo inusitada.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Você entende que eu sou o Capitão dessa ilha e que, se você estiver causando alguma baderna por aqui, está no pior local em que poderia estar? - indagava, crescendo a voz para cima do caçador — Teremos esse confronto e, se você correr ou algo do gênero, serei forçado a pensar que é algum tipo de bandido - decretava. De toda forma, o Capitão oferecia os armamentos que lhe faltavam, ainda que provisoriamente; quem sabe, no final das contas, não fosse uma boa oportunidade para escolher e testar suas novas espadas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Fora de sua vista, Takamoto comprava a fundo a briga com o sacristão. Após colocar o homem morto no chão, trajar a bandana negra e profanar o padre com palavras de baixo calão, o cozinheiro partia para a briga; e assim também o fazia seu oponente. Com um rápido avanço de sua lâmina, Lisandro quase foi surpreendido, mas habilmente conseguiu se defender com suas manoplas, produzindo um som estridente de ranhura. Ao seu término, o caçador já havia encurtado a distância entre os dois, entrando na área predileta dos in-fighters. Com destreza, acertou-lhe um forte soco na boca do estômago, fazendo o religioso se curvar, em razão da dor, por conseguinte deixando o seu queixo exposto e desprotegido. Pela brecha premeditada, visando manter o ímpeto, prosseguiu com a ofensiva conectando um uppercut, o qual resultou em um som de dente quebrado e um padre inconsciente.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Ainda assim, sem conter a fúria que lhe tomava, o caçador segurou a gola do sacristão e estava pronto para enchê-lo de porrada, se não fosse pelas autoridades da Guarda Real que se aproximaram rapidamente — Você! Solte-o - um dos guardas ordenava, de cima de seu cavalo - razão pela qual fora tão rápido. Trajava uma armadura dourada e, atrás dele, mais meia dúzia de homens à cavalo e outros quatro na infantaria formavam o esquadrão. Com eles, um enorme tritão azul estava acorrentado por quatro cavaleiros da infantaria, com grilhões em suas pernas e braços. Junto a ele estavam um bode de óculos negros, um homem trajando vestes brancas e um homem esguio e magricelo, com o olhar visivelmente perturbado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Takamoto estava rodeado, visto que a Guarda Real havia chegado pela sua retaguarda; porém, à sua frente, restava apenas um assustado sacristão — E-ele matou o homem! - acusava o cozinheiro diante das autoridades reais, apontando em sua direção. Agora, dois mosquetes eram apontados em sua direção, uma ameaça iminente provinda dos cavaleiros à cavalo, enquanto outros quatro valiam-se de espadas.


PP - Guarda Real:
 





Obs: a Guarda Real não é tão badass assim que nem o PP, mas é a ideia, capacete fechado, armaduras douradas e reluzentes, ornamentos, etc, imaginem livremente.


Off

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] Ajeitem o ponto-situação direitinho, é importante para não dar problemas na avaliação e manter o narrador ciente dos detalhes. De preferência no próximo post, senão vão se ver comigo :vemnamao:




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 28/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySab 23 Nov 2019, 18:19

Takamoto Lisandro Ajeito tudo depois.



Fui extravagante demais, sinto que passaria da conta. Não pude me conter depois que passei pela defesa do padre, ele tinha se lascado quando consegui chegar perto o bastante para desferir alguns bons golpes. O segurei com força e ergui meu punho sem muita preocupação de que rumo tomaria a partir dali, não iria mata-lo, só iria deixar meu soco bem marcado na cara dele. – Solte-o! – Foi o que escutei antes de dá uma lição ao banguelo. Virei a cara devagar fitando os cavaleiros, suas armaduras reluziam com as luzes do sol, montados em seus cavalos se sentiam os fanfarrões. – Opa! – Largava o padre, aqueles pareciam ser os homens da ordem e da lei desta ilha, apesar de não serem precisamente marinheiros. Retirava a bandana negra de minha testa e já amarrava rapidamente no meu antebraço esquerdo e depois colocaria meus braços para o alto. – Finalmente a cavalaria chegou ein.

Junto com o esquadrão de guerreiros estava os mesmos prisioneiros de outrora e a pergunta do passado voltada a minha cabeça. O que essa cabra fez para ser presa? Os outros tinham mais jeito de serem do mal e tal, mas a cabra além de ter aqueles óculos escuros estilosos não parecia ser de muita coisa. - E-ele matou o homem! – Falou o padre restante antes que eu tivesse a chance de explicar toda a situação, virei meus olhos em sua direção o matando com apenas aquele olhar, mais uma vez tudo se tornava mais difícil tendo duas armas de fogo apontadas para meu peito e espadas direcionadas para minha pessoa.

Não podia deixar de sorrir, não de forma animada, era mais por nervosismo mesmo. Lidar com espadachins e dois atiradores era de mais até mesmo para mim, as chances de acabar morrendo eram bem altas. Apesar de apreciar uma boa luta, o ferimento no meu torso não facilitava para a construção de um bom combate. – Não matei ninguém. Não sou um assassino e nem um traidor. – Partir para o plano mais eficaz. – Pode olhar o corpo, deve ter sido morto por uma lâmina e não pelos meus socos. – A lógica por trás dos meus argumentos teriam de valer. – Eu sou a vítima aqui, fui atacado por estes três sem motivo aparente. Talvez tenham ficado irritados pela minha beleza. – Abster a informação da chave e do tesouro seria crucial, vai que eles também tão atrás do colar também, falava ainda com as mãos em plano ar tirando qualquer aura agressiva que eu possa ter.

Se quiser me prender, tenho testemunhas por todo o lado. Os cidadãos presenciaram tudo. – Tudo estava para caminhar a meu favor, mas tendo em vista que eles também estavam juntos com os sacristãos, não pensaria duas vezes ao erguer meus punhos e... Começar a correr! Os mosquetes iriam me pegar, teria que entrar no meio de qualquer multidão, eles não teriam a coragem de tirar a vida de pessoas inocentes, se o fizessem, olharia para trás e pararia, mesmo estando em meio as pessoas, fitaria os malditos jurando que os destroçaria. E sumiria entre as ruelas das ruas.



Offs:
 

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyDom 24 Nov 2019, 16:16


Cap. II
Rumo à Grand Line?

Uma estratégia ousada
Seja um guerreiro

Existem fenômenos na vida que aparentam não ser culpa sua, contudo, ao pensar melhor você finalmente entende o quão equivocado está. Agora finalmente entendo como eu era tolo, sempre colocando minha culpa no místico, crendo na existência desse tal azar e daquela doce virtude, a sorte. Pro inferno isso! – Como diabos iria adivinhar que minha estratégia iria fugir pela culatra? – Coçaria minha cabeça. Porque tudo tinha que acabar em luta afinal de contas? – Droga... Eu só queria uma informação de como voltar para a cidade... – Lastimava novamente pelo ocorrido. A coisa tinha ficado preta. O homem da justiça deixava-me encurralado, não tinha outra alternativa ao não ser aceitar o desafio, se eu fugisse seria pior para mim, mas também ficar... – Hahahaha! – Riria sarcasticamente. – Fugir? Bem, pra mim isso tá fora de cogitação. Não preciso de suas armas, eu tenho as minhas próprias. – Responderia ao nobre senhor. Agora que o leite já estava derramado não adiantava chorar mais, só restava aceitar.

Levantaria-me da cadeira e rotacionaria meus ombros a fim de alonga-los. Provavelmente você deve está pensando que a melhor coisa a se fazer é dá mole e articular uma derrota rápida e indolor, porém caso fizesse tal idiotice acabaria morrendo. Estava ciente da magnitude do oponente, por esse motivo não havia motivo ao não ser a lutar a sério. Uma coisa é inevitável na vida de um guerreiro: a morte. – Vamos lá pra fora, creio que não queira lutar aqui. – Sairia do estabelecimento. Agora a luta já começava, e um fator determinante para minha vitória seria onde ficaria no terreno. Olharia para o céu em busca do sol, ao achá-lo iria me posicionar de trás daquela estrela radiante. O Motivo? Dessa forma, o meu oponente teria dificuldade de olhar para mim, enquanto a luz atrapalharia sua visão.

Para ser franco não estou certo de minha vitória, entretanto, também não queria perder. Respirava lentamente. – Também prometo ser rápido, velhote. – Indagaria ao sujeito. Normalmente manteria minha postura de combate, porém não havia razão para perder tempo alongando a luta. Queria que tudo acabasse o mais rápido possível, pois essa era a melhor maneira de vencer. Agora, neste exato momento eu e ele éramos iguais, nenhum dos dois sabe o estilo do adversário. Logo, essa era melhor hora de surpreendê-lo. Isso tudo seria decidido com apenas alguns balançares de espadas, chega até ser cômico. Dessa forma, abriria os meus braços e deixaria exposto todo o meu tronco, deixando-me completamente indefeso e também deixaria meus joelhos flexionados. – Pode vir! – Indagaria. – Isso vai dar trabalho para tratar depois... – Resmungaria, enquanto esperava o oponente.

Seria paciente, aguardaria o marinheiro vir em minha direção. De certo, não sabia a velocidade do espadachim, então enquanto o mesmo se aproximava, tentaria me acostumar com sua aceleração e calcular minha mente o tempo de cada movimento, além do mais, aproveitaria a oportunidade para posicionar minhas mãos sobre o cabo da espada. O adversário não tinha muita escolha ao não ser mirar em meu tronco e com certeza não atingiria meu pescoço já que ele ainda queria pegar informações de mim. E caso o indivíduo decidisse acertar minhas pernas, aproveitaria a posição do meu corpo no qual já estava meio agachado. Então me esforçaria para abaixar-me de modo que o ataque visse em direção no meu peito.


Quando o ataque viesse, sacaria minha espada em direção a espada do capitão com a intenção de bloqueá-la, enquanto minha outra mão iria em direção ao outro cabo, era provável que minha velocidade não fosse o suficiente, então tentaria encurva-me para trás, dessa forma, demorando ainda mais que o corte viesse em minha direção. Se não conseguisse bloquear a tempo, não esquivaria, deixaria o corte vir em minha direção, apenas inclinaria para trás na esperança de que o corte não fosse tão profundo. Nesse momento que encontraria meu triunfo, pois o espadachim ainda estaria efetuando o golpe em mim. – Estilo das duas espadas! – Rapidamente sacaria minha segunda espada, segurando com muita força o cabo na tentativa de suportar a dor. – Caminho da Terra! – Faria um corte na horizontal em direção ao capitão. Como ele estaria perto de mim seria muito difícil de se esquivar, dessa forma, facilitando meu acerto. Minha estratégia era extremamente arriscada que nem uma faca de dois gumes. Ela consistia em fazer o oponente me atingir e então aproveitando a oportunidade iria acertá-lo.

Contudo, nem tudo são flores, por ele ser um exímio espadachim poderia se esquivar pulando para trás ou parando seu ataque pela metade e bloqueasse esse meu novo movimento, porém não perderia essa preciosa oportunidade de atacar, não foi à toa que fiz um golpe na horizontal. Aproveitaria a direção da espada e realizaria um giro rápido em direção ao velha-guarda.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Kekzy
Tenente
Tenente
Kekzy

Créditos : 46
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 06/11/2013
Idade : 21
Localização : Utopia - 7ª Rota

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptyDom 24 Nov 2019, 20:23

Narração


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]A tensão estava no ar. A Guarda Real erguia as suas armas, preparada para reagir a qualquer movimento brusco. A calúnia do sacristão havia tornado a situação demasiadamente problemática. Diante de seus argumentos, era a sua palavra contra a do homem de fé — Fique ai parado onde está! - o líder dos guardas ordenava, deixando a infantaria se aproximar para que pudessem averiguar a situação — Passaremos a história a limpo e, você, não se moverá um só passo! - reiterava; não que precisasse, afinal, haviam mosquetes apontados para os homens — Capitão, é da nossa Fé - um dos homens dizia ao olhar o padre; talvez a intuição do caçador estivesse certa — Sim, sim! E ele roubou um tesouro de vossa Igreja! - denunciava, apontando o dedo para o infrator.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Quando a infantaria começava a se aproximar, Takamoto erguia os seus braços, deixando clara a sua intenção de cooperar - ou nem tanto assim — Parem ele! - o decreto veio logo o boxeador empreendeu fuga, se aproveitando de um transeunte que passava para se proteger e, assim, alcançar uma área mais movimentada - a qual estava um tanto distante, visto que ninguém tinha o interesse de ficar próximo a uma briga — Atirem! - a política era clara; atirar primeiro, perguntar depois. O problema era que, em todo aquele caos, aconteceu o que Takamoto temia. Era inevitável. De toda forma, havia tomado uma decisão dúbia e, o resultado, era inevitável.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Alguns metros à sua frente, o vestido de uma mulher carregando uma criança tingia-se de vermelho. Ela fugia da confusão com os religiosos comprada pelo caçador. E, agora, seus joelhos tocavam o chão e sua boca enchia-se de sangue. Seu instinto materno poupou a criança, a qual chorava firmemente em seus braços, naqueles que provavelmente seriam os seus últimos momentos de vida — Chamem um médico! Agora! Por favor! - um dos cidadãos gritava. As pessoas começavam a correr desesperadamente após o som do tiro - e subsequentemente, dos tiros, que passavam rente à Takamoto. Na ocasião, um homem também era acertado; a sorte fez com que o projétil penetrasse apenas o seu braço e, com esforço, jogou suas costas contra a parede de uma residência, gemendo de dor.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Takamoto parava e fitava os Guardas Reais com extremo rancor e amargura — Entregue-se! A culpa disso é toda sua! Venha até nós pacificamente e não haverão mais casualidades - adiantava o líder ao perceber a atitude do fugitivo.

[...]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Um tanto longe dali, Nakamura já havia comprado a ideia de lutar contra o Capitão da marinha — Será como o senhor quiser - dizia de forma polida — Mas não poderá culpar pelos meus modos depois - desembanhava lentamente a sua espada. Era uma lâmina magnífica, do tipo que nunca havia visto antes. Seu metal reluzia como nenhum outro — Não tenho objeções - o homem, precavido como era, deixou Blumayden sair primeiro, seguindo-o logo atrás. Só não podia se prevenir da ardilosidade do caçador, o qual tomava a posição mais vantajosa, ao lado do sol; para sua sorte, o dia estava ensolarado as nuvens não eram muitas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Apesar de todo o seu preparo, o Capitão da marinha não ia em sua direção, como desejado — Não tenho pressa, garoto. É você que quer lutar comigo, não? O que eu ganho se ir para cima de você? Afinal, se você me der as costas, considerarei que está metido em alguma confusão - dizia, com a mão no cabo da espada, à espera — Mas também não tenho o dia todo, então para que toda essa demora? - o marinheiro dava curtos e leves passos à frente, se aproximando de Nakamura ao seu ritmo. Em um combate, ritmo era importante e, como um combatente experiente, não cairia de graça no ritmo de seu adversário, mormente quando não havia razão para tal.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Com os passos solenes e calmos; com o seu sobretudo inflado; seu braço se erguia e retirava o restante da arma de sua bainha, deixando o som do raspar metálico preencher o ar. Era um momento tenso e avassalador, no qual ele terminava erguendo sua espada acima do tronco; acima de Blumayden, como uma montanha que vinha em sua direção — Darei o primeiro golpe. Espero que resista - a espada do Capitão cortou o vento em direção à Nakamura, o qual cruzou espadas para dar início ao seu plano; o que não esperava era a força com que a arma vinha em sua direção - grande parte disso era em razão do golpe descendente, o qual era aplicado com pura força. As armas chocaram-se e, antes que conseguisse sacar a sua segunda arma, seus pés não manterem-se suficientemente firmes no chão, fazendo-o cair para trás, com sua espada chocando-se contra o chão¹.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Creio que isso prejudicará o fio de sua espada - dizia o ferreiro, com muita propriedade — Sua base é ruim, apesar do bom plano. Notei o movimento na outra mão tarde demais. Se não tivesse te derrubado, teria levado o golpe - admitia — Mas você não conseguiria muito após isso. Não lhe passou pela cabeça que eu te machucaria mais do que você me faria? - questionava, dando dois passos à frente — A vitória é minha ou você ainda quer continuar? - apontava a espada em sua direção — Vamos, me diga o que está fazendo rondando de forma suspeita por aí - advertia.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]Naquele momento, alguns sons de tiros puderam ser escutados, vindos de ruas distantes. O Capitão imediatamente olhou para a direção do som, desviando a atenção de Nakamura — Você não está envolvido com isso, está?! - o homem parecia ter ficado mais sério. Agora, o caçador podia estar encrencado - e, com sua sorte, possivelmente estaria.






¹ O plano realmente era bom, mas seu Bloqueio é muito baixo, classificado como Normal. Para um Capitão da marinha, foi como lidar com uma pessoa comum nessa situação específica. Não me prendo tanto a esses detalhes, mas não vejo como um Capitão não conseguiria forçar alguém pouco habilidoso nessa área. Só deixando o feedback mesmo para explicar a razão.

OBS: A imagem também é representativa, considere que está fardado com o sobretudo. A posição da espada é essa mesmo.

PP - Capitão:
 



Off

Irmãos problema Dat Beard


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Blum
Designer
Designer
Blum

Créditos : 6
Warn : Rumo à Grand Line? - Página 3 9010
Masculino Data de inscrição : 27/12/2013
Idade : 18
Localização : Ilha do Gelo

Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 EmptySeg 25 Nov 2019, 21:39


Cap. II
Rumo à Grand Line?

Acima de tudo seja sincero
Desfecho

Acho que devo treinar ainda mais. Faz um bom tempo que não saco minha segunda espada... – Levantaria-me do chão e em seguida espanaria minhas roupas a fim de limpá-las. – Eu aceito a derrota. – Proferiria tais palavras ao espadachim. Por mais que tivesse perdido, tudo parecia claro como a neve para mim, não sabia dizer ao certo, mas essa derrota meio que fez cair minha ficha e mostrou-me que ainda tinha um grande caminho a trilhar. Averiguaria a minha espada danificada e examinaria se a mesma ainda servia para o combate, caso não estivesse apta, apenas jogaria fora. – Eh... Essa foi pro brejo. – Se não, guardaria. Suspirava contente com o desfecho final da batalha, afinal de contas, não havia levado um único corte. Parecia que a maresia começava a mudar o seu rumo.

Não havia motivo nenhum para mim preocupar, dado o tempo, provavelmente o boxeador já estaria no barco. Ele não é tão idiota de ter ficado e lutado com aquele bando de inquilinos. Coincidência ou não acabara de ocorrer uma confusão próximo a me, e sabe de uma coisa? Isso não tinha nada haver comigo. Contudo, de repente, sentia uma flechada no coração de tal modo que paralisava meu corpo e fazia-me repensar em minhas ações. – Conhecendo o Taka como ele é... – Engolia a saliva. – Como sou um idiota! Por que não percebi isso antes? Com certeza deve ter uma pintada do ruivo nisso. – Olhando nos olhos do marujo, falaria. – Para ser sincero, não sei exatamente o que tá acontecendo... Eu e meu companheiro fomos atacados do nada. Talvez, se a gente for para essa confusão, provavelmente, sanaremos nossas dúvidas. –Esse era o estopim para dar início ao meu plano. Chegando na batalha, poderíamos concluir se de fato o ruivo era o culpado ou não, caso não fosse, estaríamos bem e se fosse, seria o momento oportuno para fugir já que o capitão estaria ocupado demais com o transtorno.

Histórico:
 

Objetivos:
 

____________________________________________________


LEGENDAS:
Falas #0066FF | Pensamentos - #FF6600
-''Arroz'' ~
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Rumo à Grand Line?   Rumo à Grand Line? - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Rumo à Grand Line?
Voltar ao Topo 
Página 3 de 14Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4 ... 8 ... 14  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: