One Piece RPG
[Ficha] Song Jun Wang XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» John Flint
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor crazyclown Hoje à(s) 13:38

» Ficha da velha gagá
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:35

» Hermínia Hetelvine
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:34

» [Ficha] Roxas
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:29

» Roxas
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 11:28

» Todo dia um meme educativo do Furry diferente
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 18:21

» Suzuk Hamada
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Hoyu Ontem à(s) 18:00

» Glitzky Platzken
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Hoyu Ontem à(s) 17:47

» [MINI-JIN WOO] Ocioso de mão cheia
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor Jin Woo Ontem à(s) 15:30

» [M.E.P.] Jin Woo
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor Khrono Ontem à(s) 00:47

» Kroft
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» Hizumy Mizushiro Mayan
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» Henry Meursault
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» [Mini - Nine}
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor Roy Collins Qui 22 Ago 2019, 02:17

» Kit - Ninja mais bonito de Konoha
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor West Qua 21 Ago 2019, 09:59

» [FICHA] Akito Wanijima
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Qua 21 Ago 2019, 00:25

» [FICHA] Bóris Ivanenko
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Qua 21 Ago 2019, 00:10

» Bóris Ivanenko
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor ADM.Senshi Qua 21 Ago 2019, 00:09

» [Mini-Haqim] Maelstrom
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor Khrono Dom 18 Ago 2019, 21:15

» [Kit - Rikan Motsai]
[Ficha] Song Jun Wang Emptypor Blum Dom 18 Ago 2019, 17:04



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and Fire

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 [Ficha] Song Jun Wang

Ir em baixo 
AutorMensagem
Visastre
Civil
Civil
Visastre

Créditos : Zero
Warn : [Ficha] Song Jun Wang 10010
Data de inscrição : 16/07/2019

[Ficha] Song Jun Wang Empty
MensagemAssunto: [Ficha] Song Jun Wang   [Ficha] Song Jun Wang EmptyTer 23 Jul 2019, 00:53

~ PESSOAL ~

Nome: Song Jun Wang
Idade: 18 anos
Altura: 1,70m
Peso: 61kg
Mão predominante: Ambidestro
Sexo: Masculino
Raça: Humano
Tamanho/Espécie: Normal
Origem: Ilha desconhecida no East Blue
Localização: Shells Town - East Blue
Grupo: Civil

~ ATRIBUTOS ~

LEVEL: 1
EXP: 10/25
BERRIES: 50.000
BANCO: 0

HP: 44
SP: 62

DANO: 7 (+2 Racial) (+2 EdC)
ACERTO: 3 (+3 Racial) (+2 EdC)
PONTARIA: 0
ESQUIVA: 0
BLOQUEIO: 0 (+3 Racial) (+2 EdC)
RESISTÊNCIA: 0
VELOCIDADE DE ATAQUE: 3


KENBUN-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

BUSOU-SHOKU HAKI


Citação :
LEVEL: -X-
EXP DO PODER: 000/050

~ ESTILOS DE COMBATE ~

Citação :
Estilo de Combate: Espadachim
LEVEL DE COMBATE: 1
EXP DE ESTILO: ~PRIMÁRIO NÃO POSSUI EXP~

~ Perícias ~


Citação :
• Anatomia Humana
• Cirurgia
• Diagnose

~ Ofícios ~

Citação :
• Médico
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ FAMA & REPUTAÇÃO ~


Photoplayer:
Spoiler:
 
Alcunha:
Recompensa:
Citação :
LINK DOS JORNAIS:

~ AKUMA NO MI ~


Citação :
Nome:
Tipo:
Energia:
Bonificação:

~ EQUIPAMENTOS ~

• ARMA(S)
Nome:
Dano:
Requerimentos:
Custo:

• CABEÇA
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• TRONCO
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• BRAÇOS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• MÃOS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• PERNAS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

• PÉS
-Nome:
Bônus:
Requerimento:
Custo:

~ INVENTÁRIO~


(MÁXIMO DE 10W)





~ EMBARCAÇÕES ~

Nome:
Tipo:
Descrição:
Velocidade:
Número de tripulantes máximos acomodados:
Lotação máxima no transporte:
Número de ilhas sem precisar reabastecer:
HP:
Canhões:

~ TÉCNICAS ~


• -X-
• -X-
• -X-
• -X-
• -X-

~ TÉCNICAS SUPREMAS ~


• -X-
• -X-
• -X-


~ EXTRAS ~

APARÊNCIA: Possui cabelo rosado e liso que chega até a cintura, pele clara e olhos pretos e a boca levemente rosada. Seu visual mais comum é travestindo uma versão feminina de samurai, com um kimono de cor branca e detalhes em um tom de vinho mais escuro e também laranja, completando com um short escuro que usa por baixo disso tudo. Usa SEMPRE um enfeite de cabeça em formato de orelhas de raposa, presente recebido por seu meio-irmão, além de sandálias abertas com o mesmo tom de vinho das roupas.

PERSONALIDADE: Song é uma pessoa amargurada devido aos acontecimentos de sua infância, mas nunca deixa isso transparecer, principalmente quando está travestido (O que é sempre) E por isso a imagem que luta com toda suas forças para passar é a de que superou tudo isso e agora enxerga o mundo com uma perspectiva otimista e renovadora, buscando sempre uma solução para as injustiças. Tem certa dificuldade em confiar em novas pessoas, mas nada muito sério, pois logo seu instinto nato de líder cativa e se tornam companheiros queridos. Detesta todo e qualquer tipo de autoridade, pois remete ao seu pai, pessoa que mais odeia no mundo, considerando qualquer um nessas instituições como fascistas e manipulados. É uma pessoa centrada devido ao treinamento que teve por toda a vida, principalmente sobre as metas que traçou para si mesmo. Odeia ser chamado no masculino enquanto está travestido, variando sua reação de acordo com quem fez tal ação. Muito, mas muito raramente mesmo, sai do seu "traje" de samurai feminina para sua forma "normal" como nasceu, um homem e quando o faz é longe dos olhares de qualquer um que não seja Haku, pessoa em quem mais confia atualmente.

HISTÓRIA:
Song foi uma criança de infância bem restrita devido ao fato de ter nascido no clã Sakura e, principalmente, por fazer parte da família Wang, a principal e mais evidente família dentro deste clã. Sua sina desde pequeno era se tornar o sucessor de seu pai Sang Wang Sakura, o maior samurai que aquela vila já tinha visto até então. Todos os dias desde que havia feito seus 7 anos de idade ele treinava exaustivamente para assumir com a devida honra e dever tal posto, principalmente pela esperança que todos colocavam no sucessor dos Wang. Song nunca teve problemas com isso, pois sabia que esse era seu dever e destino desde o nascimento, até que certo dia, quando já tinha em torno dos seus 13 anos de idade e nas raras ocasiões em que estava livre de seus treinamentos, conheceu uma garota que também fazia parte dos Sakura, porém de uma família pouco notória e sendo assim, tinham bem menos obrigações do que a Wang.

A vida de samurais era algo extremamente patriarcal e os deveres que eram atribuídos às mulheres eram sempre algo relacionado ao cotidiano materno/dona de casa, além de em alguns clãs de maior destaque, como o Sakura, algumas jovens eram instruídas nos ensinos da medicina, para socorrerem seus maridos após as batalhas. Lin Yong era uma dessas meninas, extremamente despreocupada e sem obrigações aparentes, o que gerou uma amizade e fascínio imediato por parte de Song, pois para ele que sempre viveu pela família e os deveres dela, aquilo era algo maravilhoso e praticamente um mundo novo. Aquela simples garota seria responsável por mudar completamente a vida do sucessor dos Wang, lhe dando uma nova perspectiva sobre seu modo de vida.

Os dois continuaram brincando e criando laços fortes em toda oportunidade que tinham, ou seja, nas folgas de Song. Nessas brincadeiras os dois acabaram fazendo algo que para eles era algo normal, mas que aos olhos de qualquer outra pessoa dentro do clã seria algo terrível, principalmente os Wong, que eram a família mais respeitada e que seguia mais fielmente o código Bushido, eles trocavam aprendizados. Ele, aprendia sobre medicina com Lin, ela, aprendia sobre combate com Song. Anos se passaram e cada dia mais uma semente de dúvida sobre o que realmente queria da vida crescia na cabeça de Song, visto que agora depois de anos, já dominava com perícia alguns campos da medicina como Diagnose, Cirurgia e Anatomia, além de praticar tudo com ambas as mãos, o que lhe gerou maestria tanto com a esquerda como com a direita. Ainda tinha um longo caminho na medicina, mas certamente já podia ser considerado um médico iniciante. Mas a real dúvida sobre sua vida não era sobre seu ofício e sim sobre sua orientação. Cada vez que saía para brincar com Ling ele tinha mais certeza de que gostava do combate, gostava de katanas, de ser o mais forte, o mais rápido, o mais temido. E era de fato, muitos diziam que superava até mesmo o seu pai quando tinha a mesma idade, agora nos seus 16 anos. Mas ele também gostava de coisas… Não tão convencionais assim para samurais, principalmente um da família Wong, como vestidos, maquiagem, decorações que certamente não seriam vistas como masculinas.

-Vamos Song! Tem alguém que quero que conheça! Eles são muito divertidos!

Seguindo a Ling até uma floresta próxima, Song conheceria então as pessoas que, junto de sua mãe por quem tinha o maior apreço até então, seriam alguém por quem teria grande estima. Um casal de Minks Raposa que já no primeiro encontro mostrou a Song o mesmo que Lin apresentava a ele desde o primeiro momento em que havia conhecido, uma nova perspectiva. Esse casal deu liberdade a Song, longe de todas as regras e obrigações de seu clã, ali em meio às árvores ele poderia ser o que quisesse, vestir o que quisesse, agir como quisesse. E assim o fez durante um bom tempo, muitas vezes travestindo-se com os vestidos florais de Lin que tinha prazer em levá-los até a casa dos Mink e ver Song se divertindo com eles enquanto ela brincava com sua katana contra as árvores ali perto. Um se divertindo com os prazeres que deveria ser do outro, mas ambos fazendo exatamente o que queriam.

Toda essa situação era ótima para o adolescente preso em suas obrigações, mas cada vez mais se tornava difícil esconder esse seu lado do clã, que tinha regras até mesmo para não deixar o cabelo crescer muito, pois isto era algo visto como afeminado e inadmissível para os homens Sakura, que tinham esse nome por sinal por possuírem boa parte de seus membros com o cabelo de cor rosa, como as folhas de uma cerejeira, algo bem raro e pouco visto fora dali. Muitos rumores começaram a rondar sobre a vila, principalmente porque mesmo sem perceber o sucessor ia se tornando mais transparente sobre quem ele realmente era e numa sociedade tão machista, qualquer traço de feminilidade era severamente punido. A primeira pessoa que de fato percebeu a mudança foi sua mãe, visto que seu pai apenas se gabava sobre seu filho e não dava muita atenção a qualquer outra coisa além de suas habilidades de combate. Enquanto ele estivesse bom nisso, estava bom para seu pai. Sua mãe no entanto passava mais tempo com Song fora dos treinos e combates, onde era mais evidente as mudanças comportamentais de Song.

Certo dia então resolveu seguir seu filho floresta adentro. A casa dos Minks onde brincavam era ligeiramente longe da vila, cerca de 40 minutos. Quando chegou lá, ficou tão chocada que nem conseguia movimentar o corpo, apenas um grito com o nome de Song era proferido de sua boca, com toda força possível que conseguia reunir, fazendo até alguns pássaros próximos voaram dos galhos onde estavam e alguns animais próximos se afastarem.

-O que diabos você pensa que está fazendo?!
-S-s-s-só brincando mãe
-Brincando?! Você faz ideia do que qualquer um no clã faria se te visse nesse estado? Usando… Usando isso! Oh meu Deus… Não quero nem imaginar o que seu pai fará quando souber
-Não mãe, o pai não, por favor!

Respirando fundo, um silêncio assolava o local, enquanto o casal de Minks apenas observava a cena e seu filho, Hakuho, que até então havia vindo brincar poucas vezes com Song e Lin, também observava a cena, com uma expressão de que não entendia muito bem o que estava acontecendo. Lin então veio até a mãe de Song, desesperada dizendo que era tudo apenas interpretação e que se alguém deveria ser punido era ele por ter trago alguém da família principal até ali. Isso parecia trazer a mãe de Song de volta aos eixos e puxando ele pelos braços os dois retornavam a vila, com sua mãe lhe dizendo que nunca mais deveria fazer aquilo e muito menos voltar a conversar com essas pessoas, principalmente Lin. Ela não era uma pessoa má, muito pelo contrário, sabia que assim como ela descobriu, outras pessoas do clã também poderiam, o que teria consequências desastrosas para seu próprio filho, quem ela mais amava no mundo.

Song obedeceu pois sempre amou muito a sua mãe, também pelo fato dela estar grávida e ele não queria causar qualquer tipo de complicação para ela. Algumas semanas depois, contudo, seu pai rompia a porta de seu quarto aos berros, puxando-lhe pelos cabelos até o centro da vila, aos berros, dizia sobre a aberração que havia criado, que ele era a maior desgraça que já havia ocorrido no clã Sakura e a maior falha na família Wong e finalizando dizendo que não era mais sei filho e por isso, deveria deixar de existir ali mesmo. Chorando enquanto estava encostado num tronco que ali havia, logo atrás de seu pai, um pouco mais afastada Lin chorava abraçada a sua própria mãe e Song conseguia ler o que achava ser suas últimas palavras em vida saindo de seus lábios. "Desculpa." Fora interrompido por uma cabeça que rolava batendo no seu peito e parando em suas coxas, vendo os fios de cabelo rosa passando lentamente na sua visão. Era sua mãe. Ela havia entrado na frente para defender seu primogênito e defendê-lo do golpe de seu próprio pai. Este, por sinal, caia incrédulo ao chão, em prantos enquanto tentava agarrar o corpo de sua amada que já sem vida despencou.

-O que você fez?! O que você fez, sua aberração?! Minha amada… Minha amada Yae e meu filho, ambos mortos por um golpe que deveria ser para você, seu fodido!

Soltando o corpo da esposa no chão e cego pela fúria que lhe abatia, partia novamente para atacar Song, que novamente era salvo, mas dessa vez por um rosto de alguém que, considerando a situação atual, certamente seria algo como seu verdadeiro pai, o Mink raposa. Ele parava o golpe devastador do seu pai, o samurai tido como o mais poderoso até então com suas unhas, como se nada fosse. -Basta. Levarei esta criança comigo para a floresta. Se tiver algum problema com isso, que fale agora.- Pela primeira vez em sua vida Song pode ver medo nos olhos de seu pai. Ele não sabia muita coisa dos Minks além de que a esposa fazia um delicioso lanche que sempre servia quando iam brincar lá e o marido, que estava agora a sua frente, cortava lenha com as mãos nuas, fato este que sempre achou estranho, mas nunca chegou a perguntar o porquê. Sem dizer uma única palavra, o líder dos Wong então guarda sua katana e retorna para casa, levando o corpo de sua esposa consigo.

Em um único momento Song havia sido traído por aquela que considerou ser sua única e verdadeira amiga, ouvido coisas que lhe assombrariam para sempre de seu próprio pai e perdido a pessoa que mais amou até então, sua mãe, além do irmão que estava em sua barriga. Mas nem tudo na vida são Sakuras, e por fim ele havia encontrado um novo lar, a contragosto, mas tinha. Passou meses sem falar uma palavra sequer, sempre com um olhar melancólico e triste. Foi então que Hakuho se tornou alguém realmente recorrente em sua vida. Ele era o filho do casal de Minks que havia lhe adotado e com uma simples frase que para muitos poderia soar como grosseira, ele tirou Song da merda na qual se encontrava, entregando-lhe uma orelinha de raposa que servia como enfeite de cabelo. -Pretende ficar na merda aí até quando? Você pode ser o que quiser aqui, sem obrigações… Veja, pode ser até uma raposa como a gente se quiser. Mas pare de ficar aí pelos cantos como um órfão esquisito, não lhe cai bem.- Os pais de Haku não haviam lhe dito sobre o que havia acontecido de fato, portanto, a menção a órfão não foi intencional, apenas a primeira coisa que veio a cabeça, antes de se retirar, o jovem ainda esfregava seu rosto contra o de Song, dizendo Garchu enquanto o fazia. Aquilo acalentou o samurai, que se sentiu mais acolhido ali do que havia sido sua vida inteira na antiga casa.

"Ele tem razão, apesar de ser um escroto pelo jeito que falou, ouvi coisas bem piores do meu próprio pai…"

No outro dia então, Song finalmente começou a viver novamente, bem lentamente ia se adaptando a nova vida, mas logo de cara resolveu definir o que realmente era, se assumindo Okama e aparecendo na mesa do café da manhã como algo que ninguém havia visto ali até então… UMA samurai. Sim, no feminino. A reação imediata de todos foi cuspir o pouco de café que tinha na boca e um silêncio constrangedor logo em seguida. Curiosamente ela manteve as orelhas de raposa que Haku havia lhe dado como parte do visual. -Prestem atenção! Sou muito grata por tudo que fizeram por mim e como recompensa resolvi ser verdadeira com vocês, então a partir de hoje não serei mais Song Wang Sakura, mas sim Song Jun Wang, uma samurai! Vou me tornar uma pessoa incrivelmente forte e acabar com a injustiça desse mundo, de modo que o que aconteceu comigo nunca mais se repita com mais ninguém. Se precisarei ser uma pirata para isso, que seja! Me tornarei a Rainha dessa merda, mas a partir de hoje… EU controlo minha vida.- O casal apenas sorriu em conformidade, enquanto Haku levantava puto da mesa e lhe dava um cascudo. -Para de gritar, porra! São 07:00 da manhã!- Mas acabava sorrindo logo em seguida, soltando em tom mais baixo para que apenas ela escutasse. -Fico feliz que tenha se resolvido, seu merda.- Song ria em resposta. -SUA, merda. Feminino por favor.- e desta vez, não só Haku mas toda a sua nova família lhe fizeram Garchu, ficando ali entrelaçados durante um bom tempo.

Um bom tempo passou e a medida que Song ia vivendo por ali, acabou desenvolvendo uma visão melhor do que antes perante o escuro, devido ao fato de escurecer bastante na floresta a noite. A medida que ia se adaptando a nova vida, Song, a samurai, ia cada vez mais traçando seus próprios objetivos, chegar ao topo do mundo para desfazer as injustiças que nele havia, para que ninguém mais tivesse que passar pelo que ela havia passado. Cada vez mais ia se afeiçoando com Haku, que era agora um irmão para ela e principalmente, ia se afeiçoando ao item que ele havia lhe dado no dia que se assumiu como quem realmente era, checando o dia todo se seus orelhas de raposa ainda estavam na cabeça, além de ajeitar sua posição constantemente. Tinha muito apreço por aquele item, pois era uma confirmação de quem realmente é. Certo dia então, decidiu que era hora de sair dali e começar sua jornada, aportando na ilha mais próxima que tinha de sua antiga vila, Shells Town. Com uma sessão incrivelmente longa de "Garchu" na despedida de seus pais adotivos, ficaria surpresa ao ver que Haku havia decidido por lhe acompanhar também, surpresa, mas imensamente contente por isso.

~ VANTAGENS E DESVANTAGENS ~

Vantagens:
• Aceleração
• Ambidestria
• Visão na Penumbra
• Líder Nato

Desvantagens:
• Código do Caçador -
Spoiler:
 
• Devoção -
Spoiler:
 
• Compulsão - Checar se o enfeite está na sua cabeça e ajustá-lo.


~ PERSONAGENS CONHECIDOS ~



PLAYERS:
 

NPC's Importantes:
 

NPC's Criados:
 

~ AVENTURAS CONCLUÍDAS ~

------------------

Link da ficha anterior ou da Mini-Aventura concluída: https://www.onepiecerpg.com/t44342p10-mini-inim-o-errante#398540


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ADM.Senshi
Game Master
Game Master
ADM.Senshi

Créditos : 28
Warn : [Ficha] Song Jun Wang 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 25

[Ficha] Song Jun Wang Empty
MensagemAssunto: Re: [Ficha] Song Jun Wang   [Ficha] Song Jun Wang EmptyQua 24 Jul 2019, 07:15


____________________________________________________


[Ficha] Song Jun Wang MfUQcCd

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

Best Gang:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
[Ficha] Song Jun Wang
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Criação de Personagens :: Fichas Aprovadas !-
Ir para: