One Piece RPG
Will of the weak XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Que tal um truque de mágica?
Will of the weak Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 3:17

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Will of the weak Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 1:58

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Will of the weak Emptypor maximo12 Hoje à(s) 0:00

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Will of the weak Emptypor Licia Ontem à(s) 23:32

» Seasons: Road to New World
Will of the weak Emptypor Volker Ontem à(s) 22:37

» Vol 1 - The Soul's Desires
Will of the weak Emptypor Arthur Infamus Ontem à(s) 22:08

» VIII - The Unforgiven
Will of the weak Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:00

» The Hero Rises!
Will of the weak Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:56

» The One Above All - Ato 2
Will of the weak Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 20:53

» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Will of the weak Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:49

» Bakemonogatari
Will of the weak Emptypor Milabbh Ontem à(s) 20:39

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Will of the weak Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 20:25

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Will of the weak Emptypor Dante Ontem à(s) 19:52

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Will of the weak Emptypor Makei Ontem à(s) 19:43

» [Mini - Nice] A espada que dorme.
Will of the weak Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:35

» [M.E.P] Nice
Will of the weak Emptypor Ryoma Ontem à(s) 19:34

» [Mini] Albafica Mino
Will of the weak Emptypor Makei Ontem à(s) 19:16

» [M.E.P] Albafica
Will of the weak Emptypor Makei Ontem à(s) 19:15

» A primeira conquista
Will of the weak Emptypor Rangi Ontem à(s) 18:19

» A Ascensão da Justiça!
Will of the weak Emptypor K1NG Ontem à(s) 16:26



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Will of the weak

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Will of the weak 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Will of the weak   Will of the weak EmptyDom 21 Jul - 2:15

Will of the weak

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Shimizzu Price. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizzu
Pirata
Pirata
Mizzu

Créditos : 10
Warn : Will of the weak 9010
Masculino Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 22

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySeg 22 Jul - 1:38



A vontade dos fracos!
Will of the weak
Legendas
FALAS PENSAMENTOS Tecnicas
Uma nova vida se iniciava, eu não sabia mais o que fazer a partir dali, fugindo dos devaneios de meu passado, eu procurava naquela ilha escrever uma nova história da minha vida. A medicina sempre foi algo que muito agradava minha mãe, pisando naquela terra eu relembrava alguns momentos breves que tive aqui quando ainda estudara para ser um médico, mas logo me perturbava em pensamentos, pois a lembrança do período de estudos traziam a tona toda turbulência do meu passado, algo que eu estava bastante relutante em apagar.

Eu havia acabado de chegar naquela famosa ilha chamada Las Camp, um renomada ilha que tinha como referencial suas instituições de estudo bastante nobre e poderosa, algo que atrai bastantes nobres para assim se aperfeiçoarem intelectualmente. Poderia ser por esse motivo que eu havia escolhido a mesma para iniciar minha nova vida, porém uma incógnita ainda pairava em minha mente, o que eu faria agora.

“Não tenho mais objetivos na vida, se meu pai estivesse vivo agora, já estaria resmungando por não ter me alistado ainda na marinha… vinte e dois anos, ele sempre se vangloriava nas suas histórias quando era um jovem marinheiro de dezoito anos…” Levava minha mão direita a cabeça enquanto a coçava um pouco, eu pensava pairando meu olhar sobre o local, pois mesmo não sendo minha primeira vez pisando tais terras, eu estava realmente perdido. “Será que a universidade ainda me aceita como aluno? Lembro-me de trancar meu curso quando sair desta ilha, porém não conheço a burocracia da mesma… Preciso me informar.” Retirando a mão direita de minha cabeça, eu a deslizava sobre meu pescoço e logo a escondia no bolso de minha calça, como também realizava a mesma ação com a mão esquerda, de escondê-la no bolso esquerdo da calça. Pequenos passos começavam a se movimentar ali, com uma postura firme, porém cabeça baixa, eu seguia sem rumo por aquela ilha, desleixo eu nem reparava qual horário era, ou como estava o clima e a movimentação nas ruas ali, eu apenas seguia de cabeça baixa ao ponto de poder esbarrar em alguém sem querer.

Relembrando a real causa de ter fugido de Toroa Island, eu percebia que tinha algo que poderia me incomodar futuramente, aquele grupo de bandidos que antes eu havia destruído, agora poderiam querer vingança e assim me caçarem de alguma forma. Eu estava só, não tinha mais apoio do dojo qual eu frequentava, e sem ao menos uma luva ou soqueira, seria um pouco difícil lutar sem causa um pouco de dano, era assim que eu pensava, e foi por essa razão que logo eu entendia que me armar deveria ser uma das prioridades naquela ilha, mas como tudo era novo ainda, eu apenas levantava a cabeça por poucos instantes, seria algo como se a vontade de ir atrás de uma loja de armas chegasse, porém logo se esvai de mim, e eu voltava aos meus passos curtos e silenciosos enquanto me escondia perante a pequena franja de meus cabelos negros, lisos e curtos.

Se por um momento eu esbarrasse alguém, daria dois passos de distância do mesmo. - Me desculpe, está tudo bem? - Honraria a educação que minha mãe havia me herdado, assim me desculpando da pessoa em si, ou se fosse em algum objeto logo assim referindo minha fala ao dono do mesmo. Após isso tomaria como gancho a oportunidade de poder fazer uma pergunta, ou de me situar no local, e era isso mesmo que eu tentaria. - Perdoe-me poderias me dizer para onde é a Universidade local? e que horas são no momento?... Obrigado - Com meus olhos cinzentos, porém profundos, eu apenas deixava escapar um mísero sorriso, demonstrando um pouco de simpatia para aquele ou aquela quem eu perguntasse ali, e respondendo ou não eu agradeceria, seguindo a rota em que eu estava, perdido, ou a nova rota passada pelo indivíduo.


Objetivos:
 
Ponto-Situação do Personagem:
 
Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sign

♥:
 

Fã:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 153
Warn : Will of the weak 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySeg 22 Jul - 21:53


Narração
Dia
Tempo Nublado
Localização: Las Camp

Shimizzu
O dia não era bonito em Las Camp, as nuvens cobriam o céu e deixavam escuro o ambiente sendo difícil determinar que horas eram. Neste ambiente que Shimizzu estava andando calmamente sem rumo algum. O jovem pensava e muito no que estava fazendo de sua vida, andando sem rumo e sem objetivos não sabia o que iria fazer em seguida além de uma ou outra coisa pontual, como comprar uma arma para se defender.

Nada nas ruas chamava sua atenção, na verdade, nada e ninguém chamava a sua atenção, e, por isso, após um tempo andando sem rumo, acabou por esbarrar em uma criança que caíra no chão. Um choro logo foi ouvido e pela primeira vez Shimizzu viu a sua volta, diversas pessoas olhando para o jovem que parecia andar de forma emburrada com a cabeça baixa fazendo a criança chorar.

Distanciando-se da criança perguntou se ela estava bem, mas o choro continuava incessantemente. Percebeu que a pirralha não deveria ter mais que cinco anos e que a fonte daquelas lágrimas não era realmente o esbarrão. Ninguém ali em volta ia socorrer a criança de seus berros. Todos olhavam para ele, esperando que fizesse alguma coisa, mas percebia que ninguém ali parecia aflito com a menina estar chorando, não havia ninguém com aquele amor paternal olhando para a possível cria. Ela estava sozinha ali naquela ilha e todos esperavam, já julgando com seus olhos, os próximos passos do jovem que havia feito aquele espetáculo começar.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizzu
Pirata
Pirata
Mizzu

Créditos : 10
Warn : Will of the weak 9010
Masculino Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 22

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySeg 22 Jul - 23:21



A vontade dos fracos!
Will of the weak
Legendas
FALAS PENSAMENTOS Tecnicas
Algo me parava, eu finalmente havia esbarrado em algo, e devido ao jeito que eu estava a andar, não era muito surpresa se tal fato acontecesse. Com as mãos nos bolsos da calça, eu que estava de cabeça baixa, apenas olhava para o que havia esbarrado, e isso sim me surpreendia. Uma criança estava no chão, e como a lei das crianças tinha que ser seguida, se caiu no chão tem que chorar, já era certo, pois mesmo esbarrando em mim aquele choro todo não era lá necessário.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Os gritos e berros daquela criança me despertavam, e meus olhos passavam a contemplar mais aquela ilha por um todo, detalhes que antes eu havia deixado passar, agora me eram percebidos, o tempo daquela ilha não parecia estar nos melhores, aquele céu nublado demonstrava que logo viria chuva, pois assim era que acontecia em Toroa quando as nuvens nubladas cobriam os céus. Que horas eram? Eu realmente ainda não conseguia identificar, sem uma mísera noção do tempo, a escuridão que as nuvens formavam faziam minha pergunta ser cada vez mais difícil de se responder. Com o rosto levantado um pouco mais para cima, firme e altivo, eu passava a observar a rua em que eu estava, e as pessoas que ali passavam ou permaneciam, e coberto de olhares eu percebia que a atenção ali estava voltada para mim, e isso não me agradava.

O foco total de toda aquela atenção era pelo simples fato da criança, que ainda estava no chão, não parar de chorar, eu até tentava interagir com ela, mas pela sua estatura ela não queria muita conversa comigo, típico de crianças por volta dos cinco anos. Eu não sabia mais o que fazer, filho único tratar de crianças era algo novo para mim, e então eu apenas esperava chegar algum responsável para assim me desculpar pelo ocorrido e seguir adiante.

O pouco de tempo passava-se, ninguém vinha ao auxílio da criança, que ainda continuava no chão a chorar, e os olhares de terceiros me alfinetavam a espera de alguma atitude minha. “Ele(a) está sozinho(a)?” Pensava enquanto ainda com as mãos nos bolsos voltava os dois passos que havia dado antes, e em seguida me abaixava flexionando os joelhos, ficando como posso dizer, acocorado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

~ Oi? ~ Falaria, logo depois de esbanjar um belo sorriso somado com minha boa aparência para poder cativar aquela criança ali. ~ Você está sozinho(a)? Está com fome? ~ Perguntava para a mesma a fim de conter o seu choro com uma simples diálogo. ~ Vamos comigo então, ok ? Não vou lhe fazer mau. ~ Dizia simultaneamente enquanto tirava a minha mão direita do bolso e tentava ou acariciar os cabelos da criança passando a mão sobre sua cabeça, ou puxar um pouco a bochecha para assim vê-la sorrir(algo que foi extremamente imprudente.), e logo em seguida retirava a outra mão do bolso, e concentrando minhas forças nos braços, eu tentava pegar a criança pelas axilas e assim levanta-la e colocá-la em meus ombros, com as duas pernas em volta de meu pescoço. ~ Meu nome é price, qual é o seu ?... Parece que vai chover e não é bom ficarmos aqui fora, vamos procurar algum lugar bom para comer ok?! ~ Falaria para a abençoada ali virando um pouco meu rosto para o lado direito e para cima, tentando olhar o rosto da mesma. O meu intuito era saber se a mesma havia parado de chorar, e também não tentar deixar a mesma com medo de mim, pois eu apenas queria ajuda-la.

Caso a rebeldia e a manha fosse maior que minha simpatia ali, eu apenas continuaria acocorado esperando ela parar de chorar, enquanto ainda mantinha meu belo sorriso de orelha a orelha em frente a criança. Caso não, com a mesma em meus ombros eu começaria a andar, com passos curtos e firmes, eu tentava manter o equilíbrio ali para não tropeçar e cair, vindo assim poder me machucar e pior ainda, machucar a criança, logo meus olhares para a rua já eram mais atentos, eu tentava assim manter a cabeça firme e ereta para manter meus olhares em alerta.

O meu destino agora eram alguma taverna ali, procuraria pois a fome parecia já querer atacar a mim, e eu não sabia o estado do ser que estava sobre mim. ~ Sabe onde podemos comer por aqui? ~ Perguntaria para a criança caso a busca não desse fruto, e se eu conseguisse achar um local, em frente ao mesmo eu tentaria descer a criança dos ombros e no chão eu estenderia a palma direita para a mesma. ~ Vamos entrar? ~ Perguntaria, e se a resposta fosse sim, tentaria entrar no tal estabelecimento, observando tudo e todos que estivesse não só dentro do mesmo como também fora.


Objetivos:
 
Ponto-Situação do Personagem:
 
Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sign

♥:
 

Fã:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 153
Warn : Will of the weak 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptyTer 23 Jul - 13:59


Narração
Dia
Tempo Nublado
Localização: Las Camp

Shimizzu Price
Percebendo a confusão que estava se armando ali pelo choro da criança, Price se agachou e olhou bem para a [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] que agora percebia melhor como era. Precisava fazer alguma coisa e tentando ficar calmo e sorridente falou um simples "oi" inicialmente. Passando para frases mais completas via que aos poucos a pequena parava de chorar, ela olhava assustada para ele principalmente quando este passou a mão em seus cabelos. Alguns em volta já até pensaram que teriam que intervir naquela cena até perceberem que ele não possuía nenhum tipo de maldade ali.

Price segurou a menina e perguntou o nome dela após se apresentar. - Mi... Miyake Izumi. - Respondeu a pequena com um soluço ainda entre a resposta. Shimizzu agora possuía a tarefa estranha e difícil de cuidar daquela criança enquanto não encontrasse seus pais ou responsáveis. Por isso, decidia que seria uma boa levá-la para comer alguma coisa, com a barriga cheia ficaria mais fácil de pensar em como acharia os responsáveis pela criança.

Apesar de ser estranho um completo estranho levando a criança, ninguém ali na rua se importou realmente, e assim, viram Price levando a pequena para uma taverna que havia não muito distante. Descendo Izumi de seus ombros perguntou se ela queria comer alguma coisa também e com um aceno da cabeça dela entraram.

A taverna não era das mais elegantes, mas também não era aquele fim de mundo de precária. Era "ok", não possuía um cheiro forte de bebida alcoólica, o que ajudava bastante a levar a pequena ali. Era meio grande, possuindo algumas mesas e simplesmente todas estavam vazias, até mesmo o taverneiro estranhou ao ver alguém entrando tão cedo. - E o que desejam? - Perguntou ele de forma meio amigável, ele estranhava um pouco a criança estar entrando em seu estabelecimento. Naquele momento começava a chover do lado de fora e de forma intensa, fazendo um barulho estrondoso. Um trovão fazia a menina se assustar.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizzu
Pirata
Pirata
Mizzu

Créditos : 10
Warn : Will of the weak 9010
Masculino Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 22

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptyQua 24 Jul - 0:50



A vontade dos fracos!
Will of the weak
Legendas
FALAS PENSAMENTOS Tecnicas
Tudo parecia estar seguindo a boa vontade do destino, minha simpatia parecia ter cativado aquela menina ali, que por sinal tinha um belo nome. “Miyake Izumi…” Repetia seu nome em meus pensamentos a fim de tentar memorizá-lo, apenas para cargo de conhecimento. O incrível choro que antes brania da criança ali, logo ia se esvaindo com minhas sábias perguntas e diálogos, e agora em frente a uma taverna poderíamos sair daquelas ruas, pois algo de ruim parecia estar próximo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Tentava pegar na mão da criança, por se tratar de uma taverna, não seria um local ideal para um ser daquela idade, e assim com minha mão a guiando, eu tentaria passar uma certa segurança para a mesma. ~ Estás com fome?! ~ Falaria enquanto abaixava minha cabeça para olhar para Izumi ali, esperando uma resposta dela. “É, esse local é bem limpo por sinal!” Dizia a mim mesmo enquanto em passos eu adentrava aquele estabelecimento e observava um pouco o local, o cheiro de bebida típico de locais como esse não era exalado, poderia ser devido a mesma estar um tanto que vazio, um local um tanto que grande, porém pareciamos ser os primeiros clientes daquele lugar, pois podemos dizer que a nossa entrada assustou um pouco o taverneiro local.

Não deixando de soltar a mão da criança, eu olhava atentamente para o homem que ali se assustava com a nossa presença, e com a pergunta sendo feita pelo mesmo, não me fazia hesitar em responder. ~ Estamos com fome! ~ Olharia diretamente nos olhos daquele homem, o que antes era uma feição angelical, meiga e simpática, agora já mudava um pouco, enrijecendo um pouco as sobrancelhas, com um olhar um tanto que marrento e uma fala igual ao olhar, eu tentava transparecer algo como “Não tente gracinhas!” com minha intimidação procurando assim evitar perguntas indesejadas. ~ Algo barato para saciar a fome dela, ok? No capricho! ~ Diria logo assim procurando algum cardápio ou até mesmo a sugestão que ele me desse, e caso realmente fosse barata, eu pediria dois para acompanhar a criança na alimentação, mas caso não, apenas compraria algo para ela.

Após o pedido, ainda com a mão presa a minha, eu deixava a Izumi não perceber minha feição para o taverneiro, não queria causar nenhum transtorno para a menina, e assim eu antes de abaixar meu rosto para falar novamente com ela, eu voltava a minha aparência normal, com um sorriso quieto e os olhos um tanto fechados com as sobrancelhas normais. ~ Vamos nos sentar?... Puts sabia que a rua não era um bom local para ficarmos! ~ Faria uma pergunta recíproca para a garota e enquanto eu a levava a mesa algo nos intimidade e me pegava de extrema surpresa. Um forte trovão ecoava fora daquele estabelecimento, e só por conta dele que eu percebia que uma forte chuva estava caindo fora dali, e isso apenas agrava que tinha tomado a decisão certa.

Caso sentasse em alguma mesa com a criança, eu perceberia que realmente não tinha um pingo de gente naquele local, algo agora está suspeito e esperaria o responsável ali trazer as comidas, e caso eu não optasse por comer, apenas ficaria olhando ele comer, caso realmente estivesse com fome. Antes do homem chegar ali, eu tentaria criar um diálogo. ~ De onde você é? ~ Diria enquanto logo em seguida eu apoiava os dois cotovelos na mesa, e com o tronco um pouco inclinado, eu cruzava os dedos das duas mãos. ~ Cadê seus pais?! ~ Agora partia para algo mais profundo, mesmo sabendo que ela poderia vim a chorar, eu tinha que saber algo dela de algum jeito.

~ Ahhh desculpe por antes, as vezes eu sou ríspidos com pessoas que eu não conheço ok ~ Tentaria dizer ao que saciaria a possível fome de Izumi, ou a nossa, com uma aparência facial totalmente diferente da outra. ~ Ow! É pela chuva ou essa taverna é tão vazia assim? ~ Perguntava ao mesmo homem que antes eu havia tentado intimidar. ~ Que horas ? Poderia dizer? ~ Novamente eu tentava perguntar algo para alguém daqui.

Com a comida à mesa, eu não hesitaria em comer, porém o que mais me cativava era ver a criança come, salvo que ela não estivesse fome.

Tudo parecia estar realmente simples e tranquilo e era isso que eu mais gostava ali, tentaria terminar a comida rápida caso vinhesse para mim, e assim esperaria a criança terminar para ouvi-la. ~ Me digas, por que esbarrou em mim? Estava desatenta ou brincando de pega! ~ Diria para ela a procura de algumas respostas da mesma de maneira inusitada.



Objetivos:
 
Ponto-Situação do Personagem:
 
Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sign

♥:
 

Fã:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 153
Warn : Will of the weak 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptyQua 24 Jul - 16:11


Narração
Dia
Tempo Nublado
Localização: Las Camp

Shimizzu Price
O jovem não gostava da atitude do atendente, mas não deixava isso o intimidar e logo pedia comida para a menina que respondia que estava sim com fome, no cardápio percebia que a refeição para uma única pessoa era em torno de dez mil e por isso pedia para ele também. tu não falou o que é barato para você, aí complica

Enquanto se sentavam ouvia a chuva e percebia que fizera muito bem indo para dentro do estabelecimento. Perguntou em tom de ironia se estava vazio por estar chovendo, mas não obteve nenhuma resposta, não porque o taverneiro não queria responder e sim porque a porta da taverna foi aberta com força e [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] entraram com raiva batendo a porta com força. - Odeio essa chuva maldita. - Reclamou o homem de cabelo escuro e logo em seguida apontou para o atendente ali do local. - Oh filho da puta, manda a melhor cerveja que você tiver. - Falou se sentando ao balcão. O outro sentou também e assim começar a provar da cerveja enquanto Price e Izumi ainda esperavam pela comida.

O jovem aproveita a demora para perguntar algumas coisas para a pequena. A primeira não ajudava em nada, pois a menina virava um pouco a cabeça e falava. - Daqui. - Como se respondesse o que ele desejava ouvir. Percebendo que isso não ajudara, Price se arriscou mais e perguntou dos pais dela, mesmo sabendo que isso poderia fazer ela chorar de novo. - Não sei. - Respondeu novamente sem chance alguma de ajudar, nem chorar a menina chorou.

Percebendo que a menina não estava ajudando perguntou as horas para o taverneiro, mas quem respondeu foi o homem que havia entrado. - Faltam vinte minutos para o meio dia. Horário ótimo para assaltos. - Havia um forte tom de ironia na voz do homem, mas pelo menos a resposta havia sido dada. Naquele momento a comida chegava a mesa de Shimizzu e de Miyake. Era saborosa, nada do outro mundo, mas saborosa.

Enquanto saboreava a comida ia perguntando mais coisas para a pequena que parecia totalmente perdida. - Você esbarrou em mim. - Respondeu ela emburrando um pouco a cara. - E foi culpa do homem que tava me levando. - Falou ela voltando a comer.


Preço que será cobrado:
 

Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizzu
Pirata
Pirata
Mizzu

Créditos : 10
Warn : Will of the weak 9010
Masculino Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 22

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySex 26 Jul - 1:15



A vontade dos fracos!
Will of the weak
Legendas
FALAS PENSAMENTOS Tecnicas
Algo saia de mim e eu não aprovava isso, meu semblante voltava a ser daquele desgarrado sem rumo pelas ruas, e mesmo com minha boa aparência, só aquela feição que fazia ali demonstrar eu parecer ser um fracassado. Isso tudo vale devido ao vinte mil que tive que pagar para o taberneiro local ali, eu a principio não queria tanto comer, porém ao chegar próximo ao balcão a barriga já pedia trégua, me forçando a gastar um pouco mais do que eu queria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Sentado eu até que entendia que fui pouco rude com o homem que havia nos recebido ali, porém ao tentar quebrar o gelo com o mesmo, pois eu não era tão ruim assim, logo era ofuscado pela entrada de dois indivíduos no mesmo estabelecimento.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
… E lá vamos nós mais uma vez ter que ignorar esses malditos…

Não demonstrava nenhuma surpresa ou curiosidade com a entrada dos dois homens ali, apenas olhando para o balcão de onde eu estava, minha feição de fracassado ainda continuava, com a franja de meus cabelos negros um pouco sobre os olhos, eu escorava meus cotovelos no nos joelhos ali, e em uma posição de conforto para mim, e maldição para o futuro da minha coluna, eu apenas mantinha a poker face olhando para o taberneiro. A intenção no momento era de anular a presença daquele meliantes ali, fingindo como nada tivesse acontecido, eu poderia pular algumas coisas que poderiam acontecer de maneira desnecessária. “E lá vamos nós mais uma vez ter que ignorar esses malditos, tomara que não tentem nada, não quer que essa criança fique em apuros… Parando para pensar, ela é um pouco estranha!” Pensei enquanto mantinha meus olhos no balcão, mais especificamente no taverneiro que trazia a comida.

A garota ali não parecia colaborar para o tempo se passar, e logo após eu perguntar a hora para aquele ao qual eu estava focado, um intrometido se explanava, assim levando o que eu havia dito para si e respondendo. “Já já irá ser doze horas, preciso me apressar caso eu queira algo na antiga universidade.” Pensei assim ignorando um pouco as palavras finais do mesmo, pois eram esdrúxula e irrelevantes para mim.

Minha atenção voltava para a garota ali, agora que a comida havia chegado, ela parecia estar bem diferente do que antes, isso ao meu ver, mas algo que ela dizia que me intrigava. “Que homem estava levando ela?” Pensei assim voltando a comer e esperando um tempo para fazer mais perguntas a garota, não queria pressioná-la.

Caso aqueles dois bandidos tentassem algo contra mim e a garota, como indiretas ou algum certo bullying, eu olharia diretamente nos olhos dos clientes parrudos ali, e com minha habilidade nata de intimidação, eu enrijecia minhas sobrancelhas, minha boca já não estava mais sorridente, e meu globo ocular cinza devido a cor de meus olhos, tentava fazer penetrar nos seus olhos os encarando a fim de acabar com qualquer tipo de iniciativa inimiga ali.


Após terminar a refeição e nada tivesse acontecido, eu tentaria olhar para alguma janela ou até mesmo a porta, ou ouvindo o som, saber se a chuva havia passado ou não, para assim sairmos daquela taberna e evitarmos coisas desnecessárias. Se sim nada ocorresse, de mãos seguras com a da garota eu tentaria levá la aos meus ombros novamente e voltar a caminhar.

Mesmo saindo ou não daquela taverna, eu tentaria falar com a garota sobre o que ela tinha dito, poderia ser na mesa em que estávamos, ou com ela em meus ombros. ~ Que homem?  ~ Falaria de maneira simpática para a criança, jamais querendo pressioná-la, porem queria saber o real motivo daquilo tudo. ~ Você disse que não sabe onde está seus pais, você não vê eles a quanto tempo? Posso ajudá-la a procurá-los, não? ~ Diria diretamente para mesma, porém com um imenso receio pois poderia estar apertando uma ferida profunda da mesma. ~ Eu só quero te ajudar! ~ Por último, esbanjando um belo sorriso, eu tentava passar uma confiança para a criança ali e assim conseguir entender a história que estava por trás do nosso esbarro.



Objetivos:
 
Ponto-Situação do Personagem:
 
Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sign

♥:
 

Fã:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 153
Warn : Will of the weak 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySex 26 Jul - 16:08


Narração
Dia
Chovendo
Localização: Las Camp

Shimizzu Price
Price preferiu ignorar os dois homens que haviam entrado no ambiente. Comer e sair de lá o mais rápido possível era o essencial para manter a paz. Por isso, logo após comer o jovem prestava atenção no clima de fora da taverna e continuava chovendo.

Não havia muito o que fazer ali agora além de indagar a pequena no local, havia muita coisa que não entendia. - Cole. - Respondia a pequena a primeira pergunta que fazia. Novamente não era muito útil a resposta dela, talvez por ela mesma não saber o suficiente para responder mais. Por isso Price mudava o assunto para os pais da menina e ela então respondia algo que parecia ter vários significados ao mesmo tempo. - Não sei. - Começou, mas ao contrário do que fazia normalmente ela falou um pouco mais. - Cole entregou o dinheiro e não vi meus pais mais. - Shimizzu antes que você fique chorando pq usei o seu próprio nome de novo, eu não vou ficar usando o mesmo nome 20x no mesmo parágrafo até poderia falar algo, mas os dois homens que estavam na taverna já haviam cantado a pedra. - Bom, está na hora. - Falava ele se levantando e retirando uma pistola do cu de um coldre em sua perna. Apontava para a cabeça do taverneiro. - Passa todo o dinheiro. - O taverneiro olhou meio feio para o homem, não gostando do que havia ouvido.

O homem loiro olhava com cara de pena, se levantava e ia na direção dos dois que almoçavam tranquilamente na mesa. - E aí, bora me passando tudo que vocês tem que ninguém vai sair machucado. - Miyake olhava para o homem e não parecia entender o que estava acontecendo para se assustar já que ele usava um tom bem amistoso, provavelmente para não fazer a pequena chorar desnecessariamente.


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Mizzu
Pirata
Pirata
Mizzu

Créditos : 10
Warn : Will of the weak 9010
Masculino Data de inscrição : 26/07/2011
Idade : 22

Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak EmptySex 26 Jul - 20:00



A vontade dos fracos!
Will of the weak
Legendas
FALAS PENSAMENTOS Tecnicas
Era pego de surpresa, não pela aquela dupla ali, mas pelas palavras da garota que estava agora sobre a minha tutela. Um nome era mencionado, e mesmo sem dizer muito sobre este tal homem que se chamava por cole, logo eu havia achado um bom caminho para entender mais sobre ela, seus pais, algo me intrigava, não tinha como uma criança daquele tamanho falar tão pouco sobre eles, ou até mesmo o modo que ela respondia minhas perguntas, algo de errado tinha em meio a isso tudo, e eu não conseguia ficar quieto perante a isso. Já não tão surpreendente, aqueles dois homens ali anunciavam o assalto naquela taverna.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
… Mesmo fugindo de encrenca, ela me persegue de todas as maneiras…

Sentado, eu apenas observava tudo naquele local, tentava memorizar detalhe por detalhe do mesmo para alguma oportunidade num futuro próximo. O olhar feio daquele taverneiro para os assaltantes mostrava que ele estava esbravejando ódio por ali, eu até mesmo olhava para fora e via que a chuva ainda continuava a cair, acabando assim com qualquer desculpa para fugir daquela situação. “ Ah cara… Mesmo fugindo de encrenca, ela me persegue de todas as maneiras… Puta azar esse o meu!” Pensava enquanto ainda naquela próximo a mesa eu olhava de um pouco cansado para os assaltantes, que antes havia ignorado. Após isso, em alguns segundos talvez, um dos meliantes vinham na minha direção e da garota, seu olhar era um tanto estranho para um ladrão, porém isso não me inquietava muito, eu estava preocupado apenas com a garota ao qual eu queria ajudar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
… Pode me esperar quietinha ok? Xi...

Durante as palavras daquele loiro ladrão ali, eu olhava da mesma maneira que havia olhado para os dois, cansado, para a menina. “Se ela não estivesse aqui tudo seria mais fácil, preciso protegê-la antes de tudo, mas também não posso titubear, aquele cara ali está com uma arma de fogo…” Pensava enquanto encarava de relance a pequena Izumi ali. Tentava me levantar da mesa ali, e tentava antes mesmo do assaltante se aproximar muito da gente chegar o mais próximo possível da garotinha ali, e assim tentava por a palma das minhas mãos no ombro da mesma, estando ela sentada na cadeira ou não. ~ Olha, eu vou cuidar deles ok? Agora queria te pedir algo, fica agachada embaixo dessa mesa ok, com as mãos na protegendo a cabeça, e por alguns minutos com os olhos fechados! Não quero que você veja isso está bom? ~ Diria baixinho para a garota, tentando fazer com que apenas a mesma pudesse ouvir minhas palavras, é claro que me baixaria ou apenas inclinar o corpo para ficar um pouco de frente ao rosto dela, e a cara que antes demonstrava cansaço agora esbanjava um belo de um sorriso. ~ Pode me esperar quietinha ai ok? Xi... ~ Com um gesto de silêncio do meu dedo indicador da mão direita, eu tentava amenizar a criança para assim não deixá-la arrepiada com a situação, em seguida me viraria para o loiro que ali havia me abordado.

Levantava minhas mãos, queria demonstrar para ambos que não tinha nenhuma intenção de reagir a nada ali, com meu temperamento calmo apenas seguia as ordens do que até então me coagia ali. ~ Ok, irei pegar minha carteira está bom? Peço que não façam nada com a garota ok? Ela não tem nada a ver com isso. ~ Com as mão para cima, ia descendo a mão esquerda devagar para próximo de meu bolso esquerdo da calça.

No momento em que eu colocava a mão em meu bolso, aquela aparência simples e pacata minha ia se esvaindo, ofuscando meus olhos um pouco com a franja de meu cabelo, eu começava e transmitir um sentimento de seriedade ali, como uma cobra que recua seu corpo para poder dar o bote na presa, eu ia concentrando minhas forças, aumentando minha concentração no local em si e como calmo eu era, eu pensava detalhadamente o que eu iria fazer ali.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
…Poucos são aqueles que me fazem chegar a tal ponto…

Pegando a carteira, assim que a retirava do bolso eu a jogava tentando acertar o rosto daquele loiro que estava logo à minha frente. Com minha mão esquerda elevada na direção do inimigo, eu retraia a direita flexionando o cotovelo e posicionando o punho perto de minhas costelas, era nesse momento que quem estivesse de espectador ali notaria que eu começava a dar pequenos saltos movimentando os pés, típico de quem pratica Kickboxing, e com exatamente três pulos, eu cerrava os meus dois punhos, agora assim concentrando todas as minhas forças no direito deixando o esquerdo um tanto que mais leve, e assim agora retraindo o mesmo(esquerdo) tentando criar uma pequena impulsão ali. No ato de retrair o punho esquerdo eu o levava para frente de meu rosto, posicionando o antebraço próximo a bochecha esquerda, e girando o tronco de maneira igual, da direita para esquerda, eu tentava dar um pequeno impulso com os pés para assim me aproximar mais do inimigo ali utilizando minha aceleração, para assim pegá-lo de surpresa, já próximo, concluiria o ataque utilizando a concentração e a força que estava no meu punho direito, para desferir um forte soco no ladrão loiro ali, visando o centro de seu rosto, com a máxima velocidade possível para mim ali.

Derrubando ou não o inimigo, eu não pensaria duas vezes para pegar alguma coisa que estivesse próxima ali, uma cadeira ou algum objeto possível de carregar, com o intuito de jogá-lo na direção do outro meliante que estava presente ali, a fim de atrapalhar qualquer tipo de ação que o mesmo tentasse com sua arma de fogo ali. Durante isso não hesitaria nenhum momento em parti em disparada contra o mesmo, ele era o que mais apresentava perigo no local pois estava armado, então ele deveria ser o primeiro a ser contido.

Tentaria pois no mesmo momento quem que tentei jogar algo nele ali, utilizar de minha aceleração para me aproximar na mesma velocidade, e a dois metros dele, flexionaria os joelhos um pouco para conseguir impulso e utilizando um pouco do que eu aprendi nas ruas da vida, realizar um chute, mais conhecido como voadora, no tórax do mesmo ali. Com minha perna direita, eu tentava fazer com que ele caísse ali e assim derrubasse a pistola para não ferir ninguém ali, e assim neutraliza-lo por hora ali(Derrubá-lo).

Caso a reação do ladrão loiro fosse exímia e rápida, eu não tentaria outro ataque no mesmo, apenas correria na direção do outro inimigo para realizar tal ataque, porém se ele assim me contra atacasse, utilizaria da minha mão esquerda que estava em guarda ao meu rosto para defendê-lo, sendo um soco no rosto ou em outro lugar do corpo assim me fazendo movimentar tal membro para defender, e mesmo assim tentaria de todas as formas seguir para o inimigo adiante.

Por estar com uma arma de fogo, a reação do inimigo ali poderia ser nada mais nada menos que atirar perante a mim, e era por isso que antes que eu tentasse pular ali, no momento em que eu utilizava de minha aceleração para me aproximar, tentaria fazer alguns zig-zags em movimento para um lado e outro, caso o mesmo fosse atirar antes de me aproximar, se não apenas seguiria reto e tentaria realizar o ataque ali.

~ Vamos imobilizá-los! ~ Gritaria para o taverneiro caso tudo cooperasse mediante ao plano.



Objetivos:
 
Ponto-Situação do Personagem:
 
Off:
 


____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na sign

♥:
 

Fã:
 


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Will of the weak Empty
MensagemAssunto: Re: Will of the weak   Will of the weak Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Will of the weak
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: