One Piece RPG
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
FAQCalendárioInícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Tesouro "Perigoso" do Truman
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 17:51

» ||NPC|| Jack e Mari - Lvneel - North Blue
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 17:51

» ||NPC|| Antony " Destroyer " Steves - Logue Town - East Blue
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 17:50

» Meng Hao
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor Wild Ragnar Ontem à(s) 16:47

» John Flint
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor crazyclown Sab 24 Ago 2019, 13:38

» Ficha da velha gagá
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Sab 24 Ago 2019, 11:35

» Hermínia Hetelvine
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Sab 24 Ago 2019, 11:34

» [Ficha] Roxas
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Sab 24 Ago 2019, 11:29

» Roxas
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Sab 24 Ago 2019, 11:28

» Todo dia um meme educativo do Furry diferente
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Sex 23 Ago 2019, 18:21

» Suzuk Hamada
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Hoyu Sex 23 Ago 2019, 18:00

» Glitzky Platzken
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Hoyu Sex 23 Ago 2019, 17:47

» [MINI-JIN WOO] Ocioso de mão cheia
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor Jin Woo Sex 23 Ago 2019, 15:30

» [M.E.P.] Jin Woo
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor Khrono Sex 23 Ago 2019, 00:47

» Kroft
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» Hizumy Mizushiro Mayan
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» Henry Meursault
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Hoyu Qui 22 Ago 2019, 22:07

» [Mini - Nine}
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor Roy Collins Qui 22 Ago 2019, 02:17

» Kit - Ninja mais bonito de Konoha
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor West Qua 21 Ago 2019, 09:59

» [FICHA] Akito Wanijima
[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Qua 21 Ago 2019, 00:25



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and Fire

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 [MINI- Bolin] A busca do eu

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2
AutorMensagem
ReiDela*
Orientador
Orientador


Data de inscrição : 13/08/2015

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 EmptyDom 23 Jun 2019, 22:55

Aos mais inexperientes, o exercício poderia parecer um caos; Inavar se focou em acertar seus alvos, e depositou todo seu esforço e concentração nessa tarefa. Em meio ao som das armas corpo a corpo — sem gumes — chocando-se contra o alumínio na vanguarda, outras agudas manifestações sonoras de impacto também surgiam, um pouco mais longe, em testas, ombros e peitorais de dummies representando bandidos. Alguns aspiras acertavam reféns, vez ou outra, e suas reações exibiam com exatidão o quão frustrante é ter seus pontos zerados.

Ao final do exercício, monitorado minuciosamente pela carrancuda mulher, Inavar acumulara quase 150 pontos, ficando em segundo no ranking total. Acima dele, um único nome, Arturo Addielo; o garoto franzino que mal conseguia segurar seu rifle que superava o tamanho de seu corpo. Aquele, seria, por fim, o adverário de Inavar. — MUITO BEM! Os dois atiradores, andem, andem! Sem perder tempo, vão para o pátio de treino de guerrilha! — Era o pátio bem ao lado do aglomerado de aspirantes; nele, haviam algumas barricadas separadas em dois grupos, um azul e um vermelho, dispostas a cerca de vinte metros de distância um grupo do outro. Cada um deveria se posicionar e a batalha começaria;

As regras são simples! Um tiro na cabeça garante a vitória, três no peito, garante a vitória, abaixo da cintura, sem valor. COMECEM!


Considerações:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bolin
Membro
Membro
Bolin

Créditos : 6
Warn : [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/06/2019
Idade : 19

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 EmptyQua 26 Jun 2019, 03:42

Inavar triunfante sorria, afinal conseguira passar da primeira parte do exercício em segundo lugar. Há quem diga que o segundo posicionado é o primeiro perdedor, mas o jovem discordava, ele teve o mérito de superar tantos outros, o que é sim um motivo para se orgulhar. "É, não se deve mesmo julgar um livro pela capa, quem diria que aquele cara é tão bom!". Admiraria o garoto franzino, que contra todas as expectativas de Inavar, conseguiu completar o exercício em primeiro lugar.

Fora instruído pela sargento a seguir a um pátio adjacente, onde ocorreria um embate entre os dois melhores atiradores: Arturo Addielo e Bolin Inavar. Não sabia, no entanto, se aquele embate definiria quem ingressaria no Governo ou se era apenas um exercício para classificar as habilidades de cada um. Em qualquer caso, seguiria triunfante e confiante às barricadas mais próximas, repousando o rifle em seu ombro enquanto o segura pela coronha com a mão destra. Sua motivação não era se mostrar o melhor atirador, longe disso, Inavar era extremamente pragmático e não se importava em ser o destaque de nada. O que o movia era a vontade de querer fazer parte de algo, e para isso faria o que fosse preciso mesmo que passando por cima do seu ego e orgulho.

Proteger-se-ia atrás de uma barricada esperando o sinal para o início do confronto, a ansiedade o forçaria a agarrar o rifle firmemente contra o peito, como se fosse um pedido ao seu "amigo" para aguentarem a pressão juntos. Começaria a raciocinar sua estratégia para vencer a disputa no meio tempo, enquanto observa o seu adversário de cima a baixo. "Tá. Vamos aos fatos. Se aquele garoto franzino conseguiu ficar acima de mim num exercício de tiro ao alvo, mesmo com dificuldade de segurar o rifle, acho que é óbvio que ele tem uma pontaria no mínimo melhor que a minha... se ficarmos nessa de toma lá dá cá ele eventualmente vai acertar um tiro em mim e eu vou perder...". Desviaria os olhos ao seu rifle, afastando-o do peito a fim de encara-lo intimamente. "É amigo, você já brilhou no exercício passado, agora é minha vez!".

Aceitando que a habilidade de tiro de Inavar era inferior, tentaria vencer seu oponente onde este é aparentemente mais fraco: a condição física. A partir do sinal de início, começaria a executar seu plano. “Bom, ela disse que para ganhar eu preciso acertar três tiros no peito ou um na cabeça, mas não disse nada sobre a qual distância ou onde eu preciso estar, heheh” pensaria confiante que iria surpreender a sargento e vencer o garoto. Seu plano era relativamente simples, correr até o adversário e, aproveitando de um raso conhecimento de taekwondo que aprendera no seu tempo de universitário, derruba-lo para atirar à queima roupa, sem chances de errar.

Inavar pode perceber que as barricadas estavam a cerca de vinte metros de distância, estavam relativamente próximas, mas seria impossível cruzar aquele campo sem que uma bala cortasse o ar em direção à sua própria cabeça. Com certeza precisaria criar ou esperar uma oportunidade em que o garoto estivesse escondido para ganhar alguns segundos na corrida até o alvo. “Não posso ficar aqui escondido esperando um milagre acontecer, eu mesmo terei que criar uma brecha!”. Tudo teria de ser extremamente rápido, precisava primeiro fazer o atirador franzino aparecer para utilizar a clássica estratégia de fogo de supressão, assim sendo, já teria uma noção para onde correr ao mesmo tempo em que ganharia alguns segundos na temerária corrida até a barricada adversária.

Enfim, é chegado o momento da ação! Em um ligeiro movimento, se poria atrás da barricada apenas com o joelho direito tocando o chão a fim de poder se levantar rapidamente. Apoiaria o corpo do rifle na barricada enquanto o seguraria com o indicador direito ansioso por apertar o gatilho. Tentaria não expor mais do que o necessário para enxergar o outro atirador.  Em uma tentativa de se proteger de um tiro definitivo na cabeça, flexionaria o membro superior esquerdo como um escudo entre um eventual projétil e sua própria cabeça, para assim evitar uma eliminação imediata. Assim que fosse feito um contato visual, dispararia rapidamente três vezes contra o garoto, sem mirar muito, a ideia era apenas acertar tiros próximos para criar um fogo de supressão que o intimidasse a se esconder novamente. Se não conseguisse intimidá-lo de primeira, correria por trás das barricadas para fazê-lo gastar algumas balas e força-lo a se proteger pelo menos para recarregar a arma. Nessa corrida aproveitaria de suas asas para tentar atrapalhar a mira dele, correndo, portanto com uma rotação que expusesse mais as costas do que o peito. Idealmente, quando o garoto se escondesse, saltaria a barricada com o apoio da mão esquerda e sairia correndo na direção que ele haveria se mostrado, disparando mais uma vez aleatoriamente e para o alto a fim de disfarçar o som da corrida (seguraria o rifle com ambas as mãos após saltar a barricada).

Se conseguisse alcançar a barricada antes que o garoto o fitasse, pularia por esta deixando a adrenalina escapar do corpo na forma de um grito estrondoso. Chutaria então o tronco do garoto franzino com a canela, em um chute improvisado de Taekwondo para derruba-lo ou desequilibrá-lo. Tomaria fôlego para um breve período de apneia antes do tiro e levaria o cano do rifle ao mesmo plano de seu olho, cravando o destino do projétil que dali sair à cabeça de seu adversário. Entretanto, não seria irresponsável a ponto de um atirar tão próximo do seu possível futuro colega. Puxaria a arma para a esquerda num brusco e curto movimento com a mão canhota, que rotineiramente segura o corpo da arma, de modo que o tiro ressoe ao ouvido do jovem franzino o evidente triunfo de Inavar, contudo, sem atingi-lo.

Caso não conseguisse chegar antes de ser visto, mas estivesse próximo o suficiente para um “lançamento humano”, literalmente o faria. Num movimento sem qualquer refinamento, também gritando pularia pela barricada de modo a cair em cima do garoto. Apostaria na sua capacidade física de se recuperar do tombo primeiro para pegar a arma e dirigi-la ao seu adversário, mas igualmente não atiraria no garoto, apenas paralelamente a ele.

Se fosse visto a uma distância que impedisse as outras ações descritas e percebesse que seria alvejado, soltaria o clássico “hã” arregalando o olho. Em um sentimento de espanto e desespero se jogaria de peito ao chão, um temerário movimento para tentar ainda ter uma chance na batalha. Agiria no automático, o mais puro instinto de sobrevivência, não havia momento para raciocinar. Usando seus cotovelos como uma espécie de bipé, colocaria a arma no mesmo plano do seu olhar, apoiando a coronha e soleira sobre seu ombro direito. A partir do seu curtíssimo momento de apneia para estabilizar a arma como se fosse uma extensão de seu corpo, atiraria um esperançoso projétil encaminhado para a cabeça do garoto. Se errasse o primeiro tiro e ele continuasse a mostra, não arriscaria e tentaria acertar três tiros rápidos no seu peito. Caso o atirador se escondesse novamente após os tiros e antes de ser derrotado, manteria o plano de continuar correndo até a barricada, visto que ainda teria pelo menos duas munições.  

Sendo triunfante, não esnobaria seu adversário. Escorregaria o rifle de modo que ficasse apoiado no chão e pela mão direita de Inavar. Em um tímido sorriso pressionando unilateralmente sua bochecha, estenderia a mão esquerda ao seu adversário para cumprimenta-lo. Respeitaria se viesse uma reação negativa por parte dele, mas, procurando evitar conflitos, não responderia com nada. Qualquer que fosse a reação do adversário, viraria para a sargento. Agora, com o corpo “esfriado” após o combate, começaria a tomar conta de que sua atitude pode não ter sido bem vista pela oficial. “Bom, pelo menos eu tentei uma saída criativa...”, pensaria de antemão. A ansiedade tomaria conta do seu corpo. Olhando para a oficial em busca de aprovação, tentaria um sorriso, que provavelmente sairia mais rangido do que alguém com bruxismo. Só esperava não tomar um sermão muito feio.

Se fosse derrotado no meio do conflito, ajoelhar-se-ia largando o rifle ao chão. Levaria uma das mãos ao ponto que mais estivesse lhe doendo, afinal para perder provavelmente seria por um tiro. Depois em frustração socaria o chão, tremendo de raiva consigo mesmo. Não teria coragem para encarar ninguém por um momento, nem mesmo a sargento. Quando se recuperasse, levantaria e aguardaria algum comando de sua oficial.



Considerações:
 

____________________________________________________

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 R3pHXm3

@Bolin escreveu:
Fala - #006600
Pensamento - #666666
Narração - #ffffff

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ReiDela*
Orientador
Orientador
ReiDela*

Créditos : 4
Warn : [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 010
Masculino Data de inscrição : 13/08/2015
Idade : 20
Localização : Hospício

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 EmptySab 29 Jun 2019, 16:13

Apesar da surpresa que causou em Inavar, Addielo não foi perspicaz o suficiente para derrotá-lo em combate. Inavar recebeu um tiro no peito, mas conseguiu aplicar um certeiro na bochecha de Addielo, vencendo o embate assim que o fez.

A oficial, carrancuda, simplesmente sinalizou para que Inavar a seguisse, e sem esperar por ele, foi se encaminhando para o interior do QG, rumo à sala dos uniformes; uma vez que Inavar chegasse lá, lhe seria dado um uniforme para que vestisse, e enfim, seria oficialmente um Marinheiro.

Ainda havia o documento para assinar na recepção, o certificado de ingressão na Marinha.
Spoiler:
 

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Bolin
Membro
Membro
Bolin

Créditos : 6
Warn : [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 03/06/2019
Idade : 19

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 EmptyDom 30 Jun 2019, 17:42

Contra suas expectativas, Inavar conseguira encontrar um tiro certeiro contra Addielo, cravando a vitória. Aliviado, largaria o rifle e seguiria a sargento que permanecia em seu papel de firmeza e rigidez, a qual ia mais adentro do QG. Não precisou de palavras pra que ficasse claro: o jovem em instantes entraria, finalmente, para a desejada instituição da Marinha. O que foi confirmado assim que adentrou num quarto onde havia um uniforme de marinheiro. Seguraria com ambas as mão aquele uniforme, pressionando-lhe brevemente contra o rosto, enchendo o pulmão com o cheiro da roupa que acompanharia o rapaz por muitos anos. Afastaria o conjunto do rosto e se dirigiria à oficial:

-Obrigado, senhora! - Em um tom animado e abaixando a cabeça em respeito após a fala. Levantaria o rosto e continuaria - O que eu faço com a minha antiga roupa?

Após a saída da sargento, começaria retirando a sua roupa e substituindo-a pelo uniforme. Dobraria suas antigas vestimentas e as guardaria em um armário se fosse o indicado pela oficial, as deixaria no lugar onde estava o uniforme ou apenas jogaria fora em algum lixo que encontrasse. Após estar vestido, seguiria para recepção onde poderia por fim assinar o termo de ingresso e ser um marinheiro.

Se lá estivesse um novo recepcionista, pediria "por favor, eu preciso assinar algum documento para oficializar a ingressão na Marinha?" Caso encontrasse o Sr. Barcells, sorriria de canto a canto deixando amostra os dentes, então prosseguiria:

-Eu consegui!! - Fechando a mão e flexionando o braço em comemoração. Esperaria para ouvir se ele teria algo para dizer, agradecendo com um "muito obrigado" em caso de parabenização e continuaria - Eu preciso assinar alguma coisa, certo?

Assinaria então o que lhe fosse requisitado. "O primeiro e mais importante ato foi concluído.. agora é só questão de tempo para eu alcançar o que quero!!". Pensaria triunfante antes de devolver assinado toda a papelada. Despediria-se do recepcionista sem palavras, apenas com os olhos e flexionando o pescoço em um breve cumprimento. Voltaria ao pátio e miraria ao céu, fechando os olhos e deixando que o clima entrasse em equilíbrio com o corpo, ficaria ali em um momento de paz, uma reunião consigo mesmo. Não saberia quando poderia fazer isto novamente. Não haveria como prever o aconteceria a seguir. Uma missão? uma tarefa? uma briga? uma perseguição? O que o mundo reservaria para o jovem atirador e recém marinheiro?


Feedback


A única crítica construtiva que gostaria de fazer é para tentar descrever os ambientes e personagens com uma maior riqueza de detalhes, para ajudar na imersão e na própria interpretação do personagem e andar da aventura. De resto só tenho a agradecer, a orientação foi incrível, principalmente no Discord, onde você foi muito educado e solícito para tirar dúvidas e explicar o funcionamento do fórum, etc..

____________________________________________________

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 R3pHXm3

@Bolin escreveu:
Fala - #006600
Pensamento - #666666
Narração - #ffffff

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
ReiDela*
Orientador
Orientador
ReiDela*

Créditos : 4
Warn : [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 010
Masculino Data de inscrição : 13/08/2015
Idade : 20
Localização : Hospício

[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 EmptyDom 30 Jun 2019, 21:09

~Mini-Aventura ENCERRADA~


Observações:
-

O que fazer agora que terminei minha Mini-Aventura?
- 1º passo: Agora que encerrou sua mini-aventura basta criar a sua ficha na Criação de Personagens usando o Modelo de Ficha.
- 2º passo: Corra e crie sua aventura. Onde? Há um tópico chamado Crie sua Aventura, lembre-se de que você somente pode criar uma aventura se sua ficha for aprovada e dentro do limite de pedidos de criação de aventura pendentes. Caso haja alguma pendência espere alguém aprovar a aventura anterior, para postar a sua.
- 3º passo: Aventura aceita? Então procure um narrador, onde? Em T.N.D crie um tópico para solicitar seu narrador, e aguarde o ADM responsável pela área escolher um narrador para você.
- AH! Leia as regras para que você não venha a tomar punições.
- Lembre-se você tem 30 dias para pedir os 6 créditos da conclusão da mini-aventura neste link.

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




[MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: [MINI- Bolin] A busca do eu   [MINI- Bolin] A busca do eu - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
[MINI- Bolin] A busca do eu
Voltar ao Topo 
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Personagem e Mundo :: Mini-Aventura :: Mini-Aventuras Concluídas ou Canceladas !-
Ir para: