One Piece RPG
3. MURDER CLUB XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» ☆☆I'm a motherf#$%in' starboy!☆☆
3. MURDER CLUB Emptypor Wild Ragnar Hoje à(s) 2:32

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
3. MURDER CLUB Emptypor Punk Hoje à(s) 2:28

» あんみつ - Anmitsu
3. MURDER CLUB Emptypor Skÿller Hoje à(s) 2:06

» I - Dançando No Campo Minado
3. MURDER CLUB Emptypor Achiles Hoje à(s) 0:02

» I - Conhecendo o mundo
3. MURDER CLUB Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:53

» Cap. 1 - Abrindo caminho
3. MURDER CLUB Emptypor Bijin Ontem à(s) 22:30

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
3. MURDER CLUB Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:49

» Desventura 3.5: O treino para Grand Line
3. MURDER CLUB Emptypor Bijin Ontem à(s) 21:28

» Sons of Vermillion's Blood: Gênesis
3. MURDER CLUB Emptypor Hooligan Ontem à(s) 21:02

» Rumo à Grand Line?
3. MURDER CLUB Emptypor Takamoto Lisandro Ontem à(s) 17:33

» 1° Versículo - Gadeus, os Ateus do Gadismo!
3. MURDER CLUB Emptypor ADM.Kiodo Ontem à(s) 16:06

» II - Armas Químicas & Poemas
3. MURDER CLUB Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:21

» Apresentação - 2: Falência ambígua
3. MURDER CLUB Emptypor love.licia Ontem à(s) 14:42

» [Mini - Jens] Que saco...
3. MURDER CLUB Emptypor Adriano1706 Ontem à(s) 14:33

» Fogo e Sangue
3. MURDER CLUB Emptypor Shroud Ontem à(s) 14:28

» [Mini Aventura] Harvey Specter
3. MURDER CLUB Emptypor Mikamireis Ontem à(s) 13:11

» Cortes, Tiros e Socos, rumo a Grand Line!
3. MURDER CLUB Emptypor Noelle Ontem à(s) 12:04

» William "Billy" Bonney
3. MURDER CLUB Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 11:43

» Send in the cats!
3. MURDER CLUB Emptypor Ishin Murasaki Ontem à(s) 11:40

» Shiro Borsalino (le macaco)
3. MURDER CLUB Emptypor Shiro Ontem à(s) 11:34



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

 3. MURDER CLUB

Ir em baixo 
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 70
Warn : 3. MURDER CLUB 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty30.05.19 14:12

3. MURDER CLUB

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Yoshihara Takeda. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Civil
Civil
yaTTo

Créditos : 2
Warn : 3. MURDER CLUB 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 22
Localização : North Blue - Malkiham Island

3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty02.06.19 16:23

3. MURDER CLUB

Objetivos:
Conseguir 2 Katanas
Virar Caçador de Recompensas
Ir para Lvneel
Aprender 2 Pericias
Deus disse “Faça-se a luz!”. E a luz foi feita surgindo com ela a primeira sombra. Quando criança Yoshihara Takeda tinha escutado muitas vezes tais palavras, de seus mestres e dos mestres de seus mestres. No princípio pensou que tinha entendido seu significado "Nós os samurais somos a luz, temos que proteger a terra do sol contra a escuridão de nossos inimigos” Pensamento tolo julgava agora o jovem espadachim em uma terra desconhecida cheia de mistérios ainda para serem solucionados. Entendia agora que a salvação não estava na luz, olhar diretamente para ela pode lhe cegar – Ao contrário da escuridão... - Ela lhe abraçava e o envolvia como um filho, acolhedora como o abraço de uma mãe era sincera e não revelava meias verdades. Cansado de enigmas e dilemas sem solução o agora ronin assassinava seu antigo mestre em busca de informações que nunca tinha recebido. Agora estava em uma ilha que parecia ter nome de Malkiham, em sua terra natal era ensinado que os povos exteriores eram diferentes, que não eram pessoas confiáveis para se ter contato “uma piada” pensava o agora ronin vagante, questionar o desconhecido era agora uma meta, não um medo. Tinha acordado a não mais que dois dias e pouco sabia sobre onde estava, sua última memoria era de acordar todo sujo de areia de praia, em uma praia. Conversando com os locais descobria que pelo menos sabiam sua língua, uma vantagem para quem de tudo esperava, porem algo era singular, ninguém sabia o que diabos era Wano, sua terra natal, pelo menos para todos aqueles com quem teve contato. Seu objetivo era obvio, voltar a Wano e matar o maldito que o tinha banido, uma tarefa difícil, ele sabia disso, porem era aquilo que o empolgava, a pura sensação de uma batalha justa entre dois guerreiros com suas espadas. Entretanto estava em uma terra em que nada conhecia e nem mesmo uma direção tinha a seguir que não fosse um nome – Grand Line – Repetia essas palavras para si mesmo, essa era a única dica que tinha e claro, agarrar-se-ia a ela para cumprir seu objetivo. Primeiro de tudo, tinha que se situar onde estava, pelo pouco que sabia existia um mundo inteiro que não era focado em samurais e mestre, mas entre grupos poderosos que comandavam o mundo por sua força, seja ela a marinha com soldados vestindo uniformes “Bregas” ou piratas que mais pareciam mendigos da capital. Contudo algo lhe chamava atenção, um grupo em especial que lhe dava literalmente tudo que gostaria, um grupo sem força mundial, mas esse não era seu objetivo final, Caçadores de Recompensa. Pelo pouco que sabia eles poderiam caçar procurados e não precisava entregar eles inteiros. Isso era tudo que ele precisava saber, uma profissão que lhe dava a oportunidade de testar suas katanas e ainda ganhar algum dinheiro com isso. - Falando em katanas... - Lembrava-se que não tinha nenhuma consigo, preso em Wano lhe tinham retirado sua melhor arma e desde então nunca mais tinha sequer tocado em uma. Tinha quase como um vício testar suas habilidades com a espada em outros seres humanos, tanto tempo sem exercitar seus músculos o deixava chateado. Porem isso iria acabar, tinha decidido seu caminho e sabia exatamente onde ir, com o pouco de dinheiro que tinha no bolso era o suficiente para comprar uma katana, simples, porém eficiente contra os mais diversos tipos de criminosos. Estava ansioso para voltar aos trabalhos, com a mão direita estalava os dedos, um a um, vagarosamente enquanto pensava o quão perto ele ficou de sua morte em Wano e agora tinha uma segunda chance, para fazer tudo diferente, tudo do jeito que sempre pensou, enfrentar inimigos fortes e reconquistar sua gloria perdida como ronin. Com passos lentos Yoshi caminhava em direção a loja de armas, andando pelas ruas tinha certa familiaridade com tais estabelecimentos devido seu tempo percorrendo anteriormente a ilha. Entendia pouco de sua geografia, mas isso não era importante, ele não iria ficar por muito tempo mesmo, seu alvo já era marcado e falado diversas vezes – Grand Line... -  
Post: 1
Ganhos: -x-
Perdas:-x-
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Ambidestria | Olfato Aguçado
Desvantagens: Fúria | Devoção | Má Fama

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty06.06.19 22:41

Compras

O dia estava bonito o sol estava quase apino e uma brisa fresca corria pela ilha. A mente do ronin corria em devaneios, sobre seu passado e aprendizados em seu antigo País. O jovem estava muito longe de casa, mas ja havia se habituado aos costumes do lugar em que se encontrava. Aprendera sobre as facções do mundo e até mesmo decidira por fazer parte de uma, mas antes de prosseguir com esse objetivo precisava se armar. Olhando suas escassas economias o espadachim percebia que não iria conseguir uma arma de alta qualidade, porem para o jovem tal fato pouco importava. O que Takeda ansiava era conseguir pôr as mãos novamente em uma espada, podia se dizer que se sentia quase nu sem uma em suas mãos. Sendo assim decidia por procurar uma loja onde pudesse obter seu objeto de desejo. Em poucos minutos andando pela cidade o jovem encontrava o que procurava, um estabelecimento simples feito de madeira com uma delicada placa em sua faixada com os dizeres "LOJA DE ARMAS DO ZÉ".  

Não se demorando, o espadachim adentrava no local. Era um lugar pequeno porem arrumado, armas eram expostas e arrumadas em categorias tornando fácil uma avaliação das mesmas e a procurar pelo que se desejasse. A variedade era grande indo de machados a até mesmo chicotes, podia se ver armas de alta qualidade e outras nem tão boas.- O que você quer garoto?- Uma voz rouca e impaciente soava, ela vinha de um senhor que se encontrava atrás de um balcão aos fundos da loja.-Vamos diga.- Falava novamente o homem sem dar chance de  Takeda responder a pergunta. O homem grisalho era alto e parecia extremamente emburrado, com os braços cruzados encarava o espadachim esperando uma resposta.


OFF:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Civil
Civil
yaTTo

Créditos : 2
Warn : 3. MURDER CLUB 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 22
Localização : North Blue - Malkiham Island

3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty07.06.19 15:18

3. MURDER CLUB

Objetivos:
Conseguir 2 Katanas
Virar Caçador de Recompensas
Ir para Lvneel
Aprender 2 Pericias
- Garoto? - Questionava-se o espadachim se alguém de sua idade era considerado ainda um “Garoto”, criado como um guerreiro a muito tempo não era tratado de forma tão inocente por alguém que não quisesse um favor sombrio. Com seus olhos atentos o ronin observava a loja em que entrava, não era igual a uma loja tradicional de armas em Wano, porem a essência parecia ser a mesma, obviamente não esperava encontrar qualquer tipo de material de qualidade que atendesse suas demandas, porem uma barra de ferro afiada deveria ser mais do que suficiente para eliminar perdedores que viviam nessas terras sem costumes samurai. - Yoshihara Takeda, gostaria de comprar uma katana... - Ao mesmo tempo que falava esperava encontrar tais armas sozinho no ambiente, porem caso não achasse nada o jovem iria esperar pela boa vontade do homem em lhe apresentar o que desejava. Quando se tratava de katanas Takeda era experiente, durante toda sua vida bradou uma como se fosse seu próprio braço, ainda mais quando estava em porte de duas. Entretanto a situação em que estava não lhe possibilitava tal luxo, obviamente poderia assim que estivesse com a katana em punhos assassinar o vendedor, uma ação que muitas vezes antes tinha cometido, porém não o iria fazer, estava tentando entender ainda como as coisas funcionassem e além do que sua sede de sangue logo seria saciada, apenas tinha que aguardar um pouco mais. - Essa é a melhor que você tem por esse preço? - Indagava ao vendedor com o que o mesmo lhe apresentasse em mãos. Era hora de analisar tal armamento, primeiro de tudo o Tsukaito, as amarras tinham que estar firmes o suficiente, caso não estivessem iria pedir que me entregasse outra katana até que o satisfizesse o suficiente, obviamente não iria ser muito criterioso, porem esperava encontrar algo de qualidade não tão inferior, iria em todos os passos fazer o mesmo processo para que encontrasse a katana que desejava. Próximo passo iria olhar a ponta da lâmina, não poderia ser muito agudo, analisaria o material que foi feita tal lâmina, era muito fácil achar pessoas que utilizavam de metais fracos e sem qualidade que faziam tais lâminas serem literalmente lixo. Procuraria o Mekuki, pino que segura a lâmina a empunhadura e se o mesmo estava firme o suficiente. Procuraria por símbolos na lâmina e qualquer detalhe que a fizesse ter um tom mais decorativo do que realmente uma arma de combate. Com tudo nos conformes era hora de fazer algo incomum entre os samurais, porém Takeda cheirava suas katanas, obviamente grande parte das pessoas poderiam achar estranho e julgar seu comportamento, porem o jovem espadachim desde criança tinha um faro que dava inveja até aos cachorros, ele julgava muito das coisas que via ao seu redor pelo cheiro que elas exalavam e sua fiel companheira de combate, a katana, não era diferente, ele dizia que o cheiro era quase como uma aura que exalava. - Parece bom o suficiente. - Ele contentava-se com o que recebia em mãos, era sua primeira katana desde que tinha acordado nesta terra desconhecida e estava louco para testar sua lâmina na primeira pessoa que encontrasse nas ruas. Com a mão direita acoplava sua katana ao lado esquerdo de sua cintura, local de fácil acesso caso obviamente precisasse de velocidade ao saque. - Obrigado. - Agradecendo ao vendedor o jovem saía vagarosamente pela loja com um grande sorriso em seu rosto, era obvio que – A caçada começou... - Ele sabia exatamente aonde ir, todo vagabundo que tinha encontrado até agora gostava de uma coisa em comum, álcool, beberrões e caloteiros todos viviam em bares que pareciam um esgoto e com certeza fediam como um. Sua primeira presa com certeza estaria estampada em cores nas paredes de qualquer um desses estabelecimentos e claro, todo desgraçado que se acha com certeza estaria por aí sem ligar que estava sendo procurado, um alvo fácil, era bom começar devagar. Entraria no primeiro bar que encontrasse, seu nariz com certeza ficaria enojado pelo fedor de bebida como também das pessoas, porem iria focar-se em seu objetivo, procuraria pelos cartazes de procurado e acharia aquele que mais poderia se parecer com uma possível boa caçada, um espadachim? Com certeza seria sua primeira opção, desejava descobrir quão forte em comparação a ele eram tais procurados. Conseguindo um procurado era hora de observar o ambiente, ali era certamente local onde poderia encontrar pistas sobre o paradeiro de quem buscava, iria focar-se principalmente em pessoas que tinham feições conhecidas de criminosos, caras emburradas e olhares suspeitos.  
Post: 2
Ganhos: -x-
Perdas:-x-
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Ambidestria | Olfato Aguçado
Desvantagens: Fúria | Devoção | Má Fama

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty09.06.19 21:15

Chance

O espadachim se ofendia pela forma que era tratado, de seu ponto de vista não era mais um jovem. Ele via a si mesmo como um homem, um guerreiro uma pessoa madura e desenvolvida, contudo não retrucava ao vendedor. Começava então a procurar uma arma a qual pudesse usar, seus olhos corriam com velocidade pelas amostras do pequeno arsenal ali presente. Algumas armas era  lastimáveis outras de qualidade, o que interessava ao ronin eram espadas e o que encontrava não era decepcionante. Haviam ali belas e delicadas laminas, perfeitamente forjadas, porem seus preços passavam em muito o pequeno orçamento de Takeda. O jovem teria de se conformar com coisas simples, não que tal fato incomodasse o espadachim, tudo que queria era uma arma para por em suas mãos, qualquer que fosse sua qualidade. Em alguns minutos de procura encontrava um produto que lhe servia, com uma lamina balanceada e um cabo firme a arma escolhida parecia que podia aguentar diversos combates. Antes de arrebatar o instrumento Takeda perguntava ao vendedor se aquilo era o melhor que o mesmo podia oferecer e obtinha em resposta apenas uma bufada, podia considerar aquilo como um sim. O jovem enfim pagava por seu instrumento de trabalho, o prendia  em sua cintura e partia da loja do homem mau humorado.

Dali Takeda já tinha ideia de para onde ir, o Ronin procurava por bares. Lugares comumente conhecidos por abrigar arruaceiros e pessoas de má índole. Para sorte do jovem a ilha tinha tais lugares em abundancia, deste modo encontrar um era uma tarefa fácil que não demorava mais do que 5 minutos. Logo Takeda se via de frente para uma grande construção de tijolos com janelas quebradas e um grande barulho em seu interior, um pouco decadente mas ao que se podia ver pelas janelas e pelo ambiente se tratava de um bar. Adentrando ao estabelecimento o cheiro de álcool podia ser  sentido no ar, se o ronin olhasse a sua volta, por mais que procurasse não encontraria uma alma sóbria no cômodo. As mesas estavam abarrotadas de homem e mulheres com canecas cheias de líquidos intoxicantes. O piso de madeira estava completamente sujo e pegajoso, era impossivel distinguir que líquidos estavam derramados ali, Vomito? Mijo? Cerveja? Quem poderia responder? Mas por mais que a limpeza do lugar deixasse a desejar, nenhum dos presentes ali parecia se incomodar, eles bebiam, conversavam e divertiam-se sem ligar para seus arredores. O clima ali era de pura balburdia e ao fundo era possível ouvir um piano tocando uma melodia animada e um grande coro a cantar uma musica.

Musica do bar:
 


Takeda podia olhar o quanto quisesse para as figuras presentes no bar, mas todos eram parecidos e qualquer um ali podia ser dado como um pirata. As péssimas maneiras dos presente eram totalmente alheias a educação, por mais que tais atitudes pudessem ser ligadas a fora-da-lei não era o bastante para condenar a ninguém. Algo que estava contra as chances de Takeda, era também o fato da ilha ser a sede de 4 clãs era um pouco improvável que piratas adentrassem a cidade tendo conhecimento de tal fato. Com toda certeza os que fizessem não teriam um fim dos mais felizes. A busca do jovem por uma presa de certo resultaria em um fracasso se continuasse ali ou pelo menos era o esperado. Se aproximando do balcão do bar, que se encontrava aos fundos do animado salão, o espadachim  via um homem gordo de pé sobre um banco e este berrava - Nós soubemos que um grupo de piratas imbecis desembarcaram do outro lado da ilha- Sua voz denunciava sua embriaguez, e soluços permeavam suas palavras -Quem ta afim de descolar um dinheiro fácil HAHAHAHA- Era evidente que o homem buscava ajuda para ir atrás dos piratas, mas será que ele era confiável? Estava visivelmente bêbado e com palavras arrastadas, seu macacão estava com diversas machas que denegriam ainda mais sua imagem. Haviam mais duas figuras próximas a ele, uma mulher vestida com poucas roupas e um personagem encapuzado o qual não podia se distinguir seu sexo e muito menos suas espécie.
Trio de desconhecidos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Civil
Civil
yaTTo

Créditos : 2
Warn : 3. MURDER CLUB 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 22
Localização : North Blue - Malkiham Island

3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty11.06.19 18:45

3. MURDER CLUB

Objetivos:
Conseguir 2 Katanas
Virar Caçador de Recompensas
Ir para Lvneel
Aprender 2 Pericias
O ambiente era pior que o esperado, uma mistura de odores que lhe faziam ficar angustiado em estar ali, era se como o próprio tivesse pulado dentro de uma lata de lixo, uma lata de lixo bem suja. Não iria perder mais do que o tempo suficiente para encontrar seu alvo, estava no mínimo enojado em ter que se submeter a entrar em tal estabelecimento para encontrar quem desejava. Contudo algo certamente me chamava a atenção, um homem que no mínimo poderia ser chamado de gordo falava palavras que pareciam músicas para meus ouvidos atentos, caçar piratas burros? Essa era uma oportunidade de ouro para quem estava justamente a procura. Olhando com mais afinco percebia que estava acompanhado de pessoas que pareciam parte de seu grupo, um bando de esquisitos, não sabia como todos eles se juntaram, com certeza teriam uma história gigantesca para contar cujo não estava minimamente interessado em ouvir, porem hesitante sabia que aquela era a única pista de piratas nessa ilha maldita, aliar-me a eles poderia ser algo temporário e obviamente não planejava em vida os acompanhar em sua jornada de bebida e bares fedorentos. - Yoshihara Takeda... - Com passos lentos aproximava-se o ronin do grupo, baixava um pouco de seu torso fazendo uma referência clássica – Por acaso ouvi errado ou tem alguns piratas estupidos o suficiente para desembarcarem nessa ilha? - O sorriso em seu rosto parecia amigável, porem olhares mais atentos poderiam perceber que não era mais do que uma farsa como muitas deste algoz. Como um cachorro que acaba de conhecer novas pessoas era de praxe Takeda “Cheirar” aqueles com quem fala, não de uma forma invasiva e sem jeito, mas com discrição ao longe, seu nariz era uma de suas principais características. Muitas poderiam perguntar-se o porquê de tal ação e a resposta era mais simples do que a pergunta, Takeda tinha um lado místico muito poderoso, acreditava em Deuses e Demônios como muitos de sua terra natal e o mesmo acredita que com seu nariz consegue identificar características de estranhos que nunca antes encontrou, ele chama tais cheiros de “Auras” e de acordo com isso o mesmo decide como lidar com tais indivíduos. O mesmo tentaria identificar cheiros característicos de tais pessoas. Conseguindo o que desejava era hora de prestar seus serviços - Me alegraria bastante poder participar dessa caçada, posso ser um estranho para vocês, mas garanto minhas qualidades em batalha. - Com largo sorriso em seu rosto o mesmo apoiava sua mão esquerda sobre o cabo de sua katana a movendo poucos centímetros para frente. Eles aceitando a oferta Takeda estenderia a mão para todos e os cumprimentaria selando assim o acordo – Se vocês não se importam gostaria de sair imediatamente, acho que com tantos concorrentes quem se antecipar irá acabar levando a presa e não me entendam mal, mas sair gritando por ai sobre o que vocês descobriram não ajudam em nada a mascarar. - Com passos lentos sairia vagarosamente do bar, esperava ele que todos os outros que acabará de conhecer fizessem o mesmo ou caso enfim não viessem o mesmo iria esperar ao lado de fora escorado a parede. Apesar de ser um assassino o fedor daquele local o afetava mais do que ele admitiria, porem era apenas se afastar de tal ambiente que tudo ficaria normal. Com todos reunidos do lado de fora era finalmente a hora esperada, entretanto nada ele sabia sobre quem estava caçando e onde – De quantos piratas estamos falando e exatamente? - Perguntava o jovem com curiosidade, não era de formular muitos planos, porem pensava que já não era hora de começar, tinha perdido a batalha contra o filho de seu mestre justamente por não ter uma estratégia de batalha – E onde exatamente iremos encontrar tais arruaceiros? Acredito que conseguir uma vantagem de terreno seria favorável... - Terminava de falar exclamando suas dúvidas e presunções, não sabia até que ponto tais marginais eram confiáveis e se eram fortes o suficiente para acompanharem o ronin em sua caçada. Conseguindo ou não suas respostas o mesmo iria seguir o bando por onde os mesmos o guiassem, afinal a apenas dois dias nesta ilha não era tão familiarizado com as ruas e muito menos com as pessoas.  
Post: 3
Ganhos: -x-
Perdas:-x-
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Ambidestria | Olfato Aguçado
Desvantagens: Fúria | Devoção | Má Fama

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty12.06.19 19:54


Após ouvir o anuncio do homem como sobre peso o espadachim se aproximava do mesmo e de seu grupo. Já diante do trio Takeda se apresentava e aproveitava ao momento para farejar os estranhos. O dor exalado pelo gordo era similar ao do bar, asqueroso e sujo, combinava perfeitamente com sua aparecia. A mulher por sua vez tinha uma fragrância leve vegetação, parecia como se seu olfato viajasse a uma floresta com diversos tipos de plantas. Já o ser encapuzado era estranho, seu cheiro tal como sua aparecia não deixava transparecer nada, era limpo podia até mesmo ser dito como neutro. Ao fim de sua investigação sensitiva o ronin se propunha a acompanhar o grupo em sua empreitada. -Hum, acho que não vamos conseguir ninguém mais em pessoal- O homem gordo falava para seus companheiros enquanto encarava Takeda. Em seguida ouvia os desejos do jovem em partir o quanto antes, coisa que parecia animar o gordão. - Jovem energético- Soluçava - Gosto disso, Vamos pessoal - Com a voz embriagada o homem parecia dar o comando para o grupo partir.

 Do lado de fora Takeda finalmente podia respirar ar puro, o cheiro nojento do bar ainda permeava suas narinas mas com o tempo diminuía até que se extinguir. Com todos os quatro já a céu aberto o espadachim perguntava por informações sobre suas presas, coisas como quantidade e localização e obtinha uma resposta sem grandes dificuldade - Antes de tudo deixa eu apresentar a galera- Sua fala era arrastada como se o sujeito tivesse dificuldades em pronunciar as palavras - Eu me chamo Gragas e esses são Nida e Jax- dizia Gragas apontando para seu par de companheiros. Nida se aproximava do espadachim a mulher era um pouco mais alta que Takeda e aparentava estar em seus 30 e poucos anos. Com seu corpo voluptuoso a mulher encostava no ronin o abraçando por trás e cheirando o jovem, seu corpo era macio e podia ser sentido conforme a mesma o pressionava contras as costas do espadachim. - O cheiro dos jovens me excita. Você parece ser um rapaz bem forte- Dizia ao soltar  Takeda e se afastar -Pode me chamar de irmãzona se quiser - Completava dando uma risadinha ao final. Gragas por sua vez ria do fato, ao que tudo indicava tal cena era bem comum aos seus olhos. Jax apenas se mantinha de pé e não demonstrava reação alguma.

 Do lado de fora Takeda podia focar mais no trio e percebia Nida e Jax estavam armados. A mulher com uma laça longa com uma ponta de metal bem pontiaguda e o estranho homem com um bastão. Ao que tudo indicava o único ali presente que não carregava uma arma era Gragas. - Sobre os piratas- Dizia Gragas retomando rumo da conversa -São quase 20 cabeças, acho que devem ter 30 milhões de berries ao todo reunido lá. São todos novatos, não acho que vamos ter qualquer problema-  terminava rindo. - Quanto a localização não se preocupe, já estamos indo pra lá- Dava um pausa para arrotar e concluía - Temos um homem de olho neles- Assim que terminava esta frase Nida dava um tossida como se quisesse alertar o barrigudo - Perdão, temos uma mulher de olho neles - falava em direção a Nida.

Sendo assim o grupo partia, liderados por Gragas. A distância entre eles e os criminosos era grande e sendo assim o grupo passava cerca de duas horas em caminhada. Durantea viajem o grupo compartilhava conversas e pareciam estabelecer um "plano" - Dois pela direita e dois pela esquerda- Dizia Gragas, extremamente descontraído, Não parecia que estava caminhando para uma batalha - Tirando isso cada um age por conta própria, certo?- a pergunta parecia retorica pois nenhum dos seus companheiros se dava ao trabalho de responder. Após atravessar a extensa floresta presente na ilha, o quarteto finalmente chegava a seu destino. Cobertos pela vegetação o grupo tinha plena visão dos piratas enquanto os criminosos mantinham-se aparte da presença dos caçadores. Logo que chegavam eram recebidos por um Puma, animal era esbelto e saltava de cima de uma arvore para de encontro do grupo. - Ai estava você - Falava Nida  recebendo o animal que rapidamente se aconchegava em sas pernas. - Essa é Nala, irmãozinho.- Dizia apresentando Takamoto a fera - Nos trouxemos esse amiguinho para brincar com a gente, é melhor você tratar ele bem.- a mulher parecia conversar com o Puma e alertar ao mesmo que o espadachim estranho fazia parte de seus companheiros. O animal encarava o ronin como se estivesse memorizando sua aparencia e depois começava a se lamber.

Os piratas haviam formado um acampamento as margens da ilha. Um grupo de oito sentava-se envolta de uma fogueira a alguns metros do quarteto, conversavam despreocupadamente, mas com suas aramas repousando ao seu lado. Seu navio não muito distante, estava atracado a próximo e pelos barulhos vindos do mesmo podia se dizer que o resto dos homens estavam lá dentro. Restava ao quarteto apenas começar o ataque. -Jax você vem comigo. Vamos pela direita. boa sorte pra todos- Falava Gragas enquanto gargalhava. Os dois homens saiam do abrigo e iam em direção ao perigo. Assim que os piratas os avistavam ficavam em alerta ouvindo seu grito - TA NA HORA DA FESTA- Berra o beberrão correndo de encontro aos piratas. -Essa é a nossa deixa- Nida dizia puxando  Takamoto para o lado contrário aos do homens. Chegando mais perto era possível ver que todos os piratas brandiam espadas encarando os recém-chegados. A luta ia começar, estava na hora do ronin desenferrujar suas habilidades.

nala:
 

Mapa da situação:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
yaTTo
Civil
Civil
yaTTo

Créditos : 2
Warn : 3. MURDER CLUB 10010
Masculino Data de inscrição : 07/11/2010
Idade : 22
Localização : North Blue - Malkiham Island

3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty20.06.19 0:00

3. MURDER CLUB

Objetivos:
Conseguir 2 Katanas
Virar Caçador de Recompensas
Ir para Lvneel
Aprender 2 Pericias
A visão daquele animal selvagem domesticado deixava Takeda com um grande sorriso no rosto, era difícil o mesmo encontrar esse tipo de coisa em sua terra, pensava ele em que tipo de novas coisas ele iria encontrar nessa jornada de crescimento e vingança. O plano era executado sem pressas e não estranhava a reação do gordo que gritava em direção ao combate “Belo elemento surpresa...” suspirava o ronin desapontado com os aliados temporários que tinha, sem mais escolhas tinha que partir para o ataque sem restrições, a muito mais tempo do que gostaria de admitir estava sem uma bela batalha e agora era o momento de desenferrujar esses braços que muito treinavam para momentos como esse. Corria ele em direção ao grupo de piratas, analisava brevemente a situação e tentava entender o campo de batalha como um todo, não por se preocupar com o fato dos piratas de fato o derrotarem, mas pelo simples fato espaço, o mesmo gostava de se movimentar bastante durante suas batalhas e não seria inteligente lutar em locais apertados, amarrotados de gente. Fintaria o primeiro pirata que estivesse à sua frente, iria focar em inimigos próximos para ir avançando gradualmente e por fim eliminar todo aquele bando pirata. Prestando atenção por onde pisava o espadachim corria com maxima velocidade em direção aos piratas que esperava que estivessem ao menos um pouco distraídos com um gordo gigante que chegava gritando, era a oportunidade que tinha para fincar com força minha espada e arrancar até a alma de qualquer pirata distraído que não tivesse amor por sua vida. Chegando a aproximadamente dois metros de distância de seu adversário, o ronnin colocaria a mão direita sobre o cabo de sua espada, vagarosamente a mão passaria da parte mais alta para quase chegar a guarda de sua katana. Chegando no alcance de sua lâmina Takeda sacaria com força e velocidade em um movimento diagonal, da esquerda para a direita, em um único golpe que visava acertar as costas de seu inimigo. Com seu jogo de pés o algoz iria da esquerda para direita abusando de sua aceleração não deixando seu inimigo contra-atacar com velocidade. Chegando à direita de seu alvo o ronnin buscaria girar em torno de si mesmo em um giro de trezentos e sessenta graus, no momento do giro ainda utilizando de sua velocidade e movimento constante puxar sua lâmina com velocidade e realizar um corte vertical limpo na altura do pescoço de seu alvo por tentativa assim final de acabar com sua vida afastando-se para longe de onde estava o restante dos piratas para lançar outro ataque mortal. Caso durante sua corrida em direção ao pirata o mesmo notasse e tenta-se esquivar-se para esquerda, direita ou para trás o ronnin continuaria a perseguir o mesmo utilizando de sua aceleração visando desta vez focar em outro ponto caso de fato o pirata agora estivesse virado para com seu caçador. Visaria acertar o golpe que iria puxar de seu intestino grosso até seu pâncreas e continuaria minha sessão de golpes giratórios procurando atingir o mesmo com uma sequência de golpes não deixando espaços para o mesmo pensar sobre como reagir. Caso o mesmo fizesse o inesperado e viesse em direção a seu perseguidor o algoz mudaria sua postura de combate para um contra-ataque, no primeiro passo que seu inimigo desse em sua direção Takeda iria procurar avançar em direção ao mesmo pirata e calculando com exatidão o tempo que demoraria de sair de seu ponto até o imediato encontro contra seu alvo o ronnin iria puxar no último segundo sua lâmina, daria um Dash para a direita com velocidade tentando esquivar de qualquer golpe direto infligido por seu oponente e procuraria cortar o lado esquerdo de seu corpo em um corte horizontal, visando acertar principalmente seu coração e pulmões. Finalizaria o golpe ao passar para o outro lado, as costas de seu adversário por fim guardando sua lâmina de volta a sua bainha. Por fim de todos os casos o espadachim iria recuar alguns passos para trás para ver os resultados das demais batalhas e escolher seu próximo alvo, sem perder tempo iria em direção aos mesmos em movimentos diagonais aleatórios procurando esquivar de qualquer tipo de arma de fogo não prevista anteriormente.
Post: 4
Ganhos: -x-
Perdas:-x-
Vantagens: Aceleração | Noção Exata do Tempo | Ambidestria | Olfato Aguçado
Desvantagens: Fúria | Devoção | Má Fama

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Convidado
Convidado
avatar


3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty26.06.19 19:01

A confusão era instaurada e o combate se iniciava. Gragas atraia a atenção dos inimigos e dava a chance de Nida e Takeda chegarem por trás. Jax e Gragas lidavam com dois oponentes exibindo um a enorme maestria de combate e sinergia de trabalho em conjunto. O bastão de Jax era rápido e certeiro e atingia os piratas em uma velocidade espantosa quse sem os dar chance de revida. Gragas por sua vez parecia confiar em sua força bruta, e ao contrário do que sua aparência propunha o homem barbudo era ágil e desviava das lâminas de seus adversários sem dificuldade. Nida também não ficava para trás em habilidade, de maneira sorrateira a mulher chegava por trás dos piratas e dava seu bote. Nala seguia sua mestra e com seus dentes amedrontadores se laçava no pescoço de um dos fora-da-lei. O grupo de caçadores parecia ter a vantagem na disputa e se tudo corresse bem aquilo terminaria rápido.

O ronin não deixava que os outros roubassem a cena e com movimentos velozes e precisos derrubava sua primeira vitima. sua espada cortava a carne do pirata e o sangue corria pelo ar e salpicava sua face. Ao que tudo indicava o espadachim ainda não tinha perdido seu jeito com a espadas. Gragas e Jax, já haviam finalizado com um pirata cada e travam duelos individuais com os adversários restantes. Nala havia assassinado sua presa na primeira mordida e agora se movia em direção ao navio seguindo nida que também matara seu alvo. Ambas seguiam por uma rampa colocada da encosta da ilha para a embarcação, pareciam bastante com o desenrolar da situação. -E ISSO AE!!- Gritava Gragas vendo a dupla seguir para o navio, e ainda assim não perdia o foco de seu oponente. -ATAQUE!ATAQUE!ATAQUE!- berravam os piratas, eles pareciam querer informar ao resto da tripulação do navio do que ocorria.

Em meio ao caos barulhos de tiro eram ouvidos, e risadas começavam a ecoar da embarcação. Nida e Nala já haviam desaparecido de vista e um sentimento ruim sondava o ar. Na beirada do navio novas figuras surgiam e eram três atiradores, dois com pistolas e um com uma escopeta. As ouvidas anteriormente vinham de suas bocas e ainda não haviam cessado, e com um sorriso em seus rostos os meliantes começavam a atirar. O ronin realizava movimentos erráticos de esquiva enquanto se aproximava do espadachim que restava, porem sua velocidade não podia competir com balas. Um disparo atingia seu braço direito de raspão e a dor o fazia vacilar e deixar ser empurrado pelo pirata restante. O homem andava vagarosamente em sua direção com um olhar sério e irritado, a morte de seus companheiros com certeza não lhe agradara. Um dos atiradores, aquele com a escopeta, tinha Takeda em sua mira. A conjectura de eventos não parecia estar a favor do espadachim.

O pirata estava a dois metros do ronin e andava vagarosamente com a espada em sua mão, suas costas para a grande fogueira que queimava ao centro do "acampamento". O atirado estava a cerca de 4 metros e encima do navio. Gragas e Jax lutava do lado oposto a pelo menos 6 metros do espadachim e ao que tudo indicava pareciam ter sido acertados por tiros também. Porem continuavam a lutar. -NIDAAAA- o grito de Gragas ecoava pela floresta mas não tinha resposta.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




3. MURDER CLUB Empty
MensagemAssunto: Re: 3. MURDER CLUB   3. MURDER CLUB Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
3. MURDER CLUB
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Malkiham Island-
Ir para: