One Piece RPG
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Bell Farest
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:25

» Helves
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Noskire Hoje à(s) 19:22

» Caçadoras Eternas: Almas entrelaçadas!
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 18:53

» O Segredo de Um Ladrão
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:11

» Art. 5 - The hunt is on
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 18:10

» Cap.1 Deuses entre nós
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Thomas Torres Hoje à(s) 18:09

» The Hero Rises!
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:21

» VIII - The Unforgiven
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 17:10

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Far Hoje à(s) 16:17

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:52

» Vol 1 - The Soul's Desires
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 15:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Furry Hoje à(s) 13:22

» Seasons: Road to New World
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 10:55

» [FICHA] Sonny Delahunt
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:10

» Sonny Delahunt
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 10:09

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:33

» Meu nome é Mike Brigss
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Oni Hoje à(s) 08:18

» Evento Natalino - Amigo Secreto
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 03:24

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Fukai Hoje à(s) 01:54

» [MINI-DoflamingoPDC] A pantera negra da ilha montanhosa
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Emptypor Makei Hoje à(s) 01:53



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 68
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySex 24 Maio 2019, 15:37

Relembrando a primeira mensagem :

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos

Aqui ocorrerá a aventura do(a) revolucionário Alexander Maxell. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Noah
Civil
Civil


Data de inscrição : 12/04/2014

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyQua 19 Jun 2019, 14:49





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta








posts na prisão:1/10

Passo pós passo eu estaria passando pelo portão da justiça que tantos temiam. Ainda sentindo o gelo do metal frio das algemas em meus pulsos, assim como a grosseria dos soldados da marinha. “estes marinheiros não sabem se comportar mesmo, seu fosse o chefe deles, metia um corretivo... sorte deles” Eu havia passado por todo aquele monumental e colossal edifício, levantaria a cabeça por um breve momento enquanto meus olhos vasculhavam todo aquele lugar com a inocência de uma criança. “nossa. não importa quantas vezes eu veja, ele sempre me impressiona!” enquanto eu já estava adentrando o lugar escoltado pelos guardas, ouviria um breve comentário sobre minha presença ali, entretanto ele seria iguinorado diretamente,enquanto isso meu subconsciente estava ocupado com outras coisas.

Meu olhar se estreitaria vagarosamente enquanto eu ainda ereto caminhava calmamente, “eu fico imaginando, o tamanho do poder do homem que comanda um lugar desses, o governo deixa não só o lugar e os recursos como varias e varias pessoas sobre a mão de uma pessoa, eu. quero virar este homem, entretanto será que consigo?” pressionaria ambas as mãos agora fechadas de medo e ambição. Após muitos segundos eu voltaria a minha normalidade e a centrar no que eu tinha que fazer da minha vida. Logo passaria pelo corredor eu podia avistá-lo e logo em sua entrada senti um horror fétido.

“Tentaria prender a respiração o Maximo possível me livrando momentaneamente daquele veneno nasal, meu rosto se voltaria para direita como se quise-se se livrar do cheiro, meu olhar estava cabisbaixo quase fechado, enquanto torcia levemente o meu corpo,” ahhhhhh que nojo! Não e só o cheiro, as prisões não tem bons moves, nem são arrumadas odeio lugares assim! E este maldito esta indo devagar de propósito, miserável!” eu dizia ao sentir o ritmo do soldado, não tinha o que fazer se não sofrer.

Uma vez na minha cela, eu era um dos poucos que estavam ali o que me fazia  sentir ainda ainda pior. Logo era abordado por um companheiro de prisão, de inicio eu não responderia me mantendo na minha, aprendi que não devemos dar mole nessa vida, entretanto alguns segundos depois respondo sem olhar muito para ele, apenas com rabo de olho – Maxell, prazer, não me prenderam, eu fui idiota o suficiente para me entregar. - sorria – afinal quero uma vida melhor, quero uma vida na marinha- eu olhava e tentava examinar o corpo do homem que estava cheio de cicatrizes, me compadeci, sou medico e boa pessoa.

-Você esta bem de saúde? Não dói nada? Esta passando mal? Sou medico. - diria agora já olhando e conversando de uma forma mais extrovertida e sociável, sempre me deixo levar pelo meu trabalho. – se sentir algo me avise, vou ver o que posso fazer, me diga por que esta aqui?- entraria no bate papo.

Logo então, um soldado fraseio aqueles que raramente vão passar de sargento, desculpe a sinceridade mais e verdade, vem e me tira as algemas e me ameaça, que se eu fugir ficarei sem almoço, “por mais que eu odeie a comida daqui, não são tão burro” com as mãos faria massagem nos pulsos para me livrar do desconforto –Eu que decidi vir para ca, nem mesmo vocês podem me tirar daqui agora- falaria ousadamente. Logo me e apresentao ao serviço, que seria bom para me manter ocupado e com a cabeça em orden.

Sairia calmamente e procuraria o equipamento de limpeza, para só assim começar meu serviço. Baldes, esfregões eu os pegaria, e então com calma eu esfregaria aquele imundo chão com gosto e felicidade, meus olhos se arregalariam de felicidade. Sou uma pessoa meticulosa, cada quina, cada ladrilho, todo o espaço seria esfregado por mim pelo menos três vezes, uma vez que terminar eu esperaria a ordens de um dos soldados.




Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( so role play não vo matalo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão
-> Espada lvl 2

[/spoiler]

Histórico:
 


Última edição por Noah em Sex 21 Jun 2019, 16:17, editado 5 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyQui 20 Jun 2019, 22:26










- Alexander Maxell -
Depois de ser chamado por seu vizinho de cela, Alexander preferiu manter-se em silêncio, embora isso não houvesse acontecido com o outro prisioneiro, que parecia feliz por algum motivo, de certo era o fato que poder ter alguém para conversar, mesmo que este não fosse respondido, poderia falar o que quisesse. - Acho que você é um burguês que foi pego por engano, dá pra ver nessa tua cara afrescalhada. – Zombou o homem, que pela primeira vez em muito tempo tinha um sorriso adornando seu rosto fino. Pelo fato de não haver nenhum guarda ali no recinto, era possível que os prisioneiros falassem qualquer coisa, e até planejassem fugas, mesmo que essas fossem fortemente ineficazes contra a grande quantidade de guardas que aquela prisão possuía. - Então já sei. Foi se envolver com a fábrica, né? – Perguntou o homem rindo histericamente. O mesmo demorou cinco minutos para deixar de rir, e voltou a falar com seu vizinho. - – Foi mal ae, é que tem tanto tempo que não converso com alguém que me empolguei. – Pediu o mesmo, e sua voz expressava uma tristeza que a pouco não existia.

- Maxell, prazer, não me prenderam, eu fui idiota o suficiente para me entregar. Afinal quero uma vida melhor, quero uma vida na marinha. – Disse Alexander não muito depois, talvez se sentisse mal pelo homem que estava preso a seu lado, talvez fosse pena do outro homem, ou então podia não ter explicação, o recém-preso queria apenas falar, independente do motivo. O homem de laranja foi surpreendido com o olhar compadecido de Maxell após ver suas cicatrizes, normalmente era recebido com olhares de advertência, como se fosse um criminoso só por ter aquelas cicatrizes, ou então olhares de nojo, como se o fato de tê-la tivesse transformado-o em um monstro, o mesmo fazia de tudo para não demonstrar, mas ser tratado de tal forma lhe era incomodo em demasia, e teve uma boa surpresa com seu novo vizinho de cela, que tornou a falar. - Você está bem de saúde? Não dói nada? Está passando mal? Sou médico. – Com a pergunta, o albino ficou ainda mais surpreso, jamais esperaria uma reação tão boa na prisão, rindo tristemente balançou a cabeça negando, mas ainda optou por responder o espadachim. - Na verdade são ferimentos antigos isso, estou bem, mas estaria infinitamente melhor se estivesse fora daqui. Por mais que não acreditem, eu sou inocente, fui preso injustamente. Acredito que também não leve fé em mim, mas não ligo mais. – Depois de responder, o prisioneiro chegou para o fundo da cela e recostou-se, enquanto o homem de laranja se afastava, Maxell disse ao mesmo. - E sentir algo me avise, vou ver o que posso fazer, me diga por que está aqui? – Entretanto, antes que pudessem dizer mais coisas, o marinheiro chegou e lhes deu suas tarefas, que não eram as mesmas.

Tendo sido ordenado a limpar o imundo corredor por onde passara ao adentrar a prisão, Alexander esfregava os punhos, que por estarem algemados até o momento, causavam um certo incômodo ao ex-revolucionário, que disse ousadamente ao marinheiro que viera lhe dar sua tarefa. - Eu que decidi vir para cá, nem mesmo vocês podem me tirar daqui agora. – Não era possível dizer se o marinheiro era covarde ou burro, já que o mesmo não disse nada sobre a “rebeldia” do prisioneiro que acabara de libertar. Sem perder mais tempo, o jovem bicolor encontrou os materiais em uma porta que ficava exatamente em frente a sua cela, a 100 metros de distância, lá pegou tudo que precisava, e dirigiu-se ao corredor que deveria limpar, o cheiro pútrido estava no ar, e de certo incomodaria Maxell, mas não se podia ter certeza de tal. O prisioneiro estava determinado naquele momento, e alegremente começou a limpeza daquele lugar, que parecia ter sido porcamente limpo em no mínimo alguns anos, isso se houvesse sido limpado alguma vez, afinal era algo bastante difícil deixar um local ficar daquela forma. Mostrando-se alguém esforçado e com um leve traço de perfeccionismo, Alexander fez todo o processo de limpeza duas vezes, tendo somente no final da segunda vez a garantia de que tudo estava completamente limpo, mas pagou um bom preço em troca disso, afinal 3 horas inteiras se passaram desde o início da faxina e o cansaço que seus músculos sentiam era descomunal, mas o suficiente para que este conseguisse chegar à sua cela e descansasse por algum tempo.

Mas para seu azar, o rapaz só pode descansar por um quarto de hora, antes que o mesmo marinheiro voltasse à entrada de sua cela, seu olhar parecia carregar uma leve admiração, talvez tivesse visto o bom trabalho realizado pelo mesmo no corredor, que com toda certeza era evitado por todos que ficavam ali naquela prisão. - Já que descansou um pouco, voltará ao trabalho. Temos um árduo trabalho que precisa ser feito, a maioria dos presos ficam por lá, e a maioria dos marinheiros também, para tomar conta de todos os presos. Então não tente nenhuma gracinha por lá, estou lhe avisando. – Explicou o marinheiro, com uma expressão levemente temerosa, enquanto poria novamente as algemas no jovem. Desta vez, o homem fardado guiava o prisioneiro, e em vez de ir para a direita, onde estava o corredor que fora limpo a pouco, foram para a esquerda, onde haviam mais celas, entretanto não eram celas individuais, e nessas, a quantidade de presos era absurdamente grande, causando um quadro de [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]. Depois de passarem pelas celas lotadas, encontraram um corredor extremamente estreito, onde só era possível passar um por vez, e ao fim deste, havia uma porta que funcionava por acionamento elétrico, e somente marinheiros podiam passar. Atrás da porta, havia uma [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] que dificilmente combinaria com um QG da Marinha, era um grande espaço com grama alta e mal cuidado, e havia um casebre de madeira abandonado no centro. - Assim como os outros, você vai pegar os materiais e aparar essa grama. Depois pode fazer uma pausa e você terá uma refeição e voltará para a cela para dormir. – Depois de explicar, o marinheiro deixou Maxell sozinho, tendo noção do que deveria fazer.

Histórico:
 

Legenda:
 
Local: Ilusia Kingdom - Prisão | Posts: 5 | Temperatura: 26º | Horário: 17:45

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah
Civil
Civil
Noah

Créditos : 2
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2014
Localização : no seu coração s2 <=****

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySex 21 Jun 2019, 17:15





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta








posts na prisão:2/10

Eu ainda estava em minha cela, e nela, cumprir o pagamento pelos cries que cometi coberto de engano. A impaciência por vezes me acometia,  quantas pessoas nesse momento estão necessitados de um medico? De uma palavra amiga, remédios e eu aqui trancafiado. tac... tac! Seria o barulho do  meu calcanhar que se chocava com o chão varias vezes de puro nervoso, enquanto estranhamente minha face não demonstrava isso.  O prisioneiro abria um canal de comunicação comigo, eu logo respondia e uma conversa havia sido estabelecida, o homem havia me dito que estava La por engano, não duvidava disso, cruzaria os braços e com a mão direita segurava meu queixo. “nesse mundo existe muita injustiça, estou com pena de você amigo” pensava.
Ainda voltado para o companheiro de laranja, por um minuto me pegaria contemplando a parede da cela sem nenhum motivo, havia me perdido em pensamentos. “ tanto os soldados são diferentes, uns cruéis e outros justos, lembro e de tronem, que me tratava com respeito. Esse são os marinheiros que vou cultivar, e impedir pessoas de sofre como eu companheiro de cela” volto a mim e iria estender minha mão, -eu confi....- quando o guarda aparece para mais um trabalho.

Novamente algemado eu fichava eu olhar ate ficar sereno, e apenas o seguiria. Por algum motivo estranho evitaria sempre olhar as coisas da prisão, “este lugar me lembra daquele outro lugar...”, continuaria cainhando. Mesmo assim não evitei ver os horrores da prisão, um amontoado de carne humana e criminosa. Finalmente chego a um lugar estranho, este lugar todo não faz sentido, grama?Livre, meu trabalho era capinar e retornar a cela, meus músculos ainda estavam ligeiramente duros do ultimo trabalho, não teria problemas em executá-lo porem preferia descansar..

Pegaria as ferramentas, e começaria a capinar, vejo que a vida de soldado e muito fácil, sendo que os presos que trabalham. Desta vez usaria um pouco mais a força, não era mais fraco fisicamente então só um golpe era necessário, repetiria mais golpes se necessário e se o mato fosse feroz. Caminharia de uma extremidade a outra, focado e dando ótimos golpes ou melhores possíveis, após 1 ou 2 fileiras eu pararia para descansar e tomar fôlego, e continuaria. “bahh... um medico fazendo este tipo de trabalho, mais não posso reclamar eu procurei por isso”,as pernas firmes e os braços bem ages, movimentando a lamina de forma ordeira.

Após terminar eu deveria estar exausto, mesmo a passos vagarosos, guardaria as ferramentas em seu armário. Esperaria encontrar o guarda franzino, e já mostrava meus pulsos unidos esperando as algemas, ficaria claro para ele que eu nunca tentaria nada ao contrario, estava sempre colaborativo. – Bom vamos a minha cela,soldado, não se preocupe, agora eu sou um soldado da justiça nesse mundo, não vou fugir e nem reclamar.- seguiria tranqüilo e ao chegar na sela me sentaria na cama ou onde eu fosse ficar. Assim que a porta se fecha e o guarda fosse embora, soltaria –Eu acredito em você..,te ajudaria a provar sua inocência, mais estamos no mesmo barco- me levantaria e sentaria ao seu lado não muito próximo mais acolhedoramente – quanto tempo você pegou? Hum... Você ficou sabendo de alguém interessante aqui na cadeia? Eu estou procurando companheiros, -




Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( so role play não vo matalo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> aprender forja
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão
-> Katana lvl 2
-> kit de primeiros socorros

[/spoiler]

Histórico:
 

____________________________________________________

   
   
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Recompeças adquiridas:


[/center]


Última edição por Noah em Sab 29 Jun 2019, 17:42, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySab 22 Jun 2019, 17:06



[size=11]







- Alexander Maxell -
Embora tivesse o desejo de poder tirar um descanso, este pedido de Maxell infelizmente não poderia ser atendido, afinal ali ele não era um simples e bom convidado de honra e sim um prisioneiro como todos os outros ali, na verdade ainda era sortudo, o mesmo vira realmente uma pequena parte de como a prisão poderia ser um lugar perigoso e cruel, isso porque o contato que tivera com os outros presos fora mínimo. Tendo uma nova tarefa a ser realizada, o rapaz bicolor andou até um espaço à esquerda, onde havia um amontoado de ferramentas, algumas lhe serviria para o serviço, outras não deveriam nem mesmo estar ali. Dentre as ferramentas inúteis, Alexander encontrou uma [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], e logo pegou-a, foi para perto da casa abandonada e começou a cortar a grama, os movimentos eram sempre repetitivos, e a atividade bastante maçante, mas o jovem médico insistiu nela, uma hora se passou rapidamente, e o mesmo sentiu a necessidade de descansar um bocado, o céu já havia escurecido, mas havia uma forte luz vinda de um poste de 5 metros de altura que iluminava toda a área, claro não era perfeita, mas para o momento era aceitável.

Antes que o espadachim fosse muito longe, um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] o parou. - Onde pensa que vai amigão? – Perguntou o mesmo com um sarcasmo disfarçado, mas este logo desapareceu em seguida. - Volte a aparar a grama, só vai poder descansar quando dissermos que pode, não pense que poderá tomar decisões por si mesmo. – Disse o oficial abaixando a voz, mas isso só demonstrava perigo, talvez fosse possível a Maxell percebê-lo, talvez não. Sem mais opções, e sentindo seu corpo sendo tomado pelo cansaço, o rapaz voltou para a área onde fazia o serviço de aparação da grama. Outra hora se passou, desta vez tão lentamente que o prisioneiro poderia sentir que foram cinco em de somente uma, mas desta vez o mesmo marinheiro andou até o mesmo e lhe disse. - Pronto, agora pode descansar. – Dito isso, o ex-revolucionário sentiu seu corpo bambear, mas não chegou a cair, embora o cansaço que seu corpo sentia fosse o suficiente para pôr uma outra pessoa comum no chão, desmaiada.

Sem esperar qualquer outra reação de Alexander, o marinheiro agarrou o braço do prisioneiro, que quase caiu ao ser puxado repentinamente de tal forma, mas conseguiu não fazê-lo e cambaleando seguiu atrás do homem que lhe puxava sem ligar para qualquer reação do rapaz bicolor. Logo Maxell estava de volta a sua cela, e da mesma forma como a encontrar na primeira vez, fora arremessado dentro desta, por conta do suor, seu corpo ao cair, chocando-se de lado, deslizou até bater as costas na parede ao fundo de sua cela. - Agora fique quietinho como o animal que é. – Sorriu em escárnio o marinheiro antes de dar as costas ao médico. - Ah, daqui a pouco trarão a gororoba para você não morrer de fome. – Riu o homem antes de sair do salão circular. - Esses marinheiros malditos... sempre querem fazer piada... em cima da gente. – Rosnou o homem de laranja, que era fácil de se ver que, como o espadachim, estava completamente exausto.

Cerca de 20 minutos depois ambos pareciam recuperados o suficiente para conseguirem começar uma conversa, então Alexander começou uma. - Eu acredito em você..,te ajudaria a provar sua inocência, mais estamos no mesmo barco – Como da outra vez, o prisioneiro vizinho parecia se surpreender com a atitude amigável do ex-revolucionário. - Heh, eu agradeço. Mas não preciso que ninguém intervenha por mim, eu vou mostrar a eles que estavam errados em me prender por algo tão ridículo. – Logo em seguida um homem trouxe um [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] para cada um dos presos.

Depois de terem se alimentado, Maxell voltou a falar com o homem de laranja. - Quanto tempo você pegou? Hum... Você ficou sabendo de alguém interessante aqui na cadeia? Eu estou procurando companheiros. – Um tempo se passou em silêncio, sem qualquer resposta da outra parte. - Meu nome é Naoki, vou ter de ficar aqui alguns anos ainda. Bom saber que procura por companheiros, mas não sei se percebeu, mas não tenho contato quase nenhum com os outros presos, então não sei de nada. Agora fique quieto um pouco, quero dormir, não sei como serão as tarefas amanhã. – Dito isso o mesmo fechou os olhos, e esperava fielmente que Alexander fizesse o mesmo, afinal como o mesmo havia dito, não tinham certeza do que os esperava no dia seguinte.

Histórico:
 

Legenda:
 
Local: Ilusia Kingdom - Prisão | Posts: 6 | Temperatura: 23º C | Horário: 20:00

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah
Civil
Civil
Noah

Créditos : 2
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2014
Localização : no seu coração s2 <=****

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyDom 23 Jun 2019, 14:59





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta








posts na prisão:3/10


Maxell, já havia retornado a sua cela, para finalmente receber o tão merecido descanso. A prisão realmente não era um bom lugar para o ex-revolucionario, trabalho, trabalho e mais trabalho, apesar de ser bem controlado mentalmente, o costurado já havia perdido a paciência uma ou duas vezes, ele estava já adaptado e vacinado, para enfrentar uma vida difícil, mais aquilo era insano. Nem mesmo os piratas que tentaram tirar sua vida inúmeras vezes o travavam mal assim. Alexander, tomou o auto controle em suas mãos e simplesmente iguinorava, aqueles ratos imundos e mal educados, os soldados da prisão.

“eles não passam de reles coitados, que vivem para fazer um trabalho banal em uma vida banal, não os odeio e sim sinto muita pena deles, esta falta de tato um dia será a destruição deles”
Pensava maxell ao deixar passar pelos seus ouvidos as ofensas dos guardas, ele não conseguia compreender como a rigorosa marinha, deixava este tipo de coisa acontecer, isso lembrava muito seu próprio caso, onde havia sido raptado e usado de experiência por moleza e desleixo do governo. Esfregaria as  palmas das mãos no rosto para tirar a tensão e a agonia, logo as mesmas descem a altura da cintura, o costurado se pegava olhando o nada novamente, e isso, este momento o fez lembrar de sua vingança, o que o deixou visualmente abalado.

Mesmo abalado recebeu a gororoba como assim chamava o guarda, maxell já não tinha belas e confortáveis roupas no corpo, nem jóias ou adornos, o lugar a sua volta lhe causava calafrios e ele adorava lugares luxuosos e confortáveis,  então a vida fecha o pacote com uma gororoba. “ eu não comeria isso nem que fosse a ultima comida da terra!!” O bandido  deixava cair no chão a comida, entretanto após isso veio a sua lucidez, seus objetivos e o que teria que se subjugar,Pouco a pouco para conseguilos, abaixaria no chão frio, e com as próprias mãos pegava o alimento de baixa qualidade com muita dificuldade empurava goela a dentro, lagrimas verteriam de seus olhos, parecia mais um castigo do que uma refeição “ esta uma merda....”  resvalos de seu corpo pareciam prenunciar vômitos, entretanto  apenas eram alarmes falsos. Por fim ele terminaria a refeição,logo em seguida com um vigoroso tapa da mão esquerda, mandaria o prato vazio para uma parte aleatória da cela. –estava delicioso!- metralhou sarcasmo.

Naoki, era o nome do homem companheiro de cela de alexander maxell, este colocava diversos tópicos de conversa e proferia palavras de conforto ao estranho, mostrando como o futuro capitão da marinha era bom e generoso e que seu lugar definitivamente não era atrás daquelas celas. Mais o imortal não era uma divindade, e sim um mortal e um mortal tem limites, estes foram severamente ultrapassados com um (fique quieto e me deixa dormir um pouco).

Maxell se levantava e ia até o homem, chegou bem perto e de lá desceria um soco projétil! Seu alvo? O olho do homem.  Ainda de pé sem guarda mais preparado para retaliações, ele se afastaria. –Se voltar a falar comigo assim novamente , se eu sentir falta de um pingo de respeito, eu acabo com você e extendo minha pena...você não passa de um coitado que desistiu da vida, AGORA VA DORMIR!!- gritou no final so de maldade finalizando com um cuspe próximo ao corpo de Naoki.

Retornou a sua cama  observando o colega de cela, e assim que visse o mesmo dormindo por pelo menos 1 hora ele também dormiria. Maxell estava com o coração ferido, queria ajudar Naoki, mais este parecia não lhe dar atenção. –não importa o que o dia seguinte me traga, eu vou encarar tudo- esbraveja.





Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( so role play não vo matalo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> aprender forja
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão
-> Kanata lvl 2
-> kit de primeiros socorros

[/spoiler]

Histórico:
 

____________________________________________________

   
   
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Recompeças adquiridas:


[/center]


Última edição por Noah em Sab 29 Jun 2019, 17:43, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyTer 25 Jun 2019, 22:05










- Alexander Maxell -
Depois de ter recebido o “marmitão”, Maxell mesmo que de leve e involuntariamente, acaba se rebelando um bocado, deixando a comida cair ao chão, pensando que naquele momento tinha chego ao fundo do poço. Entretanto, pouco depois de o fazer, o rapaz recuperou parte de sua “calma”, percebendo que esse tipo de atitude só era prejudicial a si mesmo, então sem outra alternativa catou a comida nas mãos e começou a engoli-la, sem pudor algum de comer o alimento que se encontrava no imundo chão de sua cela. Após terminar de comer, Alexander acertou um tapa na embalagem mandando-a para o meio do salão circular, ficando à mostra para qualquer um que passasse ali, e o próprio rapaz falou em um tom completamente sarcástico. - Estava bom.

Depois de receber a grosseria gratuita de seu vizinho de cela, o bicolor ficou bastante irritado com a falta de respeito e de consideração com a qual o albino o tratara, não percebendo que o mesmo tinha ido para o fim de sua cela, Maxell deu um soco que nada acertou, somente um olhar de ‘o que é que você tá fazendo cara’ de Naoki. - Se voltar a falar comigo assim novamente, se eu sentir falta de um pingo de respeito, eu acabo com você e extendo minha pena…você não passa de um coitado que desistiu da vida, AGORA VA DORMIR!! – Esbravejou o ex-revolucionário para seu vizinho, este o olhava com deboche e o rapaz escutou gritos vindos de outras celas, que diziam “Cala a boca, seu babaca.” “Para de gritar caralho” “Vai dormir seu imbecil.”, entre outros. Depois de um tempo, o mesmo acabou pegando no sono, pois não estava acostumado com as tarefas que fizera neste dia, e sem perceber adormeceu.

Ás 5 horas da manhã Maxell foi acordado com o barulho de metal batendo em metal, após levantar-se, pôde ver que quem fazia isso era um marinheiro que tinha um jutte em suas mãos e batia em todas as barras das celas. - Vamos levantando ae cambada. Hora de trabalhar. – Disse o homem, que diferente dos marinheiros do dia anterior, não os tratava com meros animais. Depois de todos terem saído de suas celas, o marinheiro responsável seguiu pelo mesmo corredor que Alexander havia limpado no dia anterior, pareceu apertar algo que ninguém conseguiu ver, e uma das paredes acionou um mecanismo, onde esta foi para trás, e depois deslizou para a direita.

No local recém-aberto, havia uma escadaria relativamente grande, afinal eram cerca de 25 degraus, as paredes estavam sujíssimas, e o chão após descer as escadas estavam cheias de manchas, que não dava para identificar, e o cheiro era realmente podre, o local era ainda pior do que o corredor acima no dia em que Maxell tinha sido levado. O marinheiro separou-os em dois grupos, um para limpar as escadas e outro que limparia o corredor imundadíssimo, por sorte, o bicolor estava no grupo que limparia as escadas, logo todos tinham os produtos de limpeza e começaram a realizar a tarefa, menos Alexander, que parecia estar meio desligado. - Vamos lá filho. Hora de trabalhar, nem pense em ficar parado aí enquanto os outros trabalham. – Disse o marinheiro de forma séria, fazendo com que todos encarassem o médico de forma raivosa.


Histórico:
 

Legenda:
 
Local: Ilusia Kingdom - Prisão | Posts: 7 | Temperatura: 16º C | Horário: 05:15

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah
Civil
Civil
Noah

Créditos : 2
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2014
Localização : no seu coração s2 <=****

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySex 28 Jun 2019, 17:08





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta








posts na prisão:4/10

Um golpe mal calculado?maxell pensava consigo mesmo, estaria a prisão afetando finalmente suas faculdades mentais, seu vasto intelecto não servia de nada sem um corpo capaz? O mesmo se preocupou enquanto ficava alguns segundos estático, diante da parede vazia. “ahh.. não acredito que perdi o controle novamente”Alexander se referia a brechas em sua mente por onde certos sentimentos escapavam, apesar de um auto-controle natural, todos estes traumas criaram (fissuras) em sua psique.

Banhado ainda sobre vaias e chingamentos de menor escala para ele, lentamente se recolheria a sua cama, um pouco de vergonha abatia sobre o jovem medico que ficou quieto e  resoluto e ficaria assim até o fim daquela noite. Seu olhar entre aberto mostrava que seu celebro estava parando de funcionar mais ainda tinha alguma atividade. “ se eu continuar assim vou ser morto ou pior não poderei cumprir o que vim fazer aqui, meu objetivo e sair daqui com a farda da marinha...”

O sol raiou mais uma vez para o prisioneiro, pelo menos era o que o medico sempre achava quando os guardas apareciam para lhe tirar da cela, quando os soldados dormem e a noite quando estão de pé e de dia. O marinheiro que seria sua nova baba, este os instintos do ex-revolucionario sentiam diferente, seu jeito parecia mais justo e respeitoso, maxell tinha um sorriso no canto da boca, ele parecia obedecer melhor aquele guarda do que os outros. – Por favor, espero que haja outros muitos outros como você, prometo que nunca mais serei menino mal-

Passagens estranhas e povo bem revoltadinho comigo,  o futuro marinheiro apenas pegava o esfregão e começaria a esfregar cada parte assim designada a ele com uma cara enojada..” meu... a marinha esta tão ocupada prendendo piratas que esquece de limpar sua própria casa.” Esfregaria e esfregaria, limpando e quando termina-se esperaria as próximas ordens ou a hora de voltar a cela,La ele olhava os outros prisioneiros, no fundo tentando adivinhar porque estariam aqui. De súbito maxell virou sua cabeça ao guarda – senhor, quando teremos o banho de sol ou alguma atividade recreativa, gostaria de ir a biblioteca ler um pouco...-




Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( so role play não vo matalo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> aprender forja
-> espada zwander lvl 2
-> kit de primeiros socorros
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão:
Citação :


~ NPC ACOMPANHANTE ~

Nome: Allana Newsberg
Level: 1
Oficio: Cozinheira
Estilo de Combate: Atirador
Perícias Toxicologia,Nutrição, Culinária
Atributos Principais dano,esquiva,acerto
Aparência:
Spoiler:
 
Personalidade:
O que dizer de Allana, sempre positiva e com um  ar confiante, estroberido, sempre obceradora. se juntou a Alex, ao descobrir que dividiram a mesma dor, os pais de allana foram vitimas do esperimento assim como maxell, como eram nobres tierem tratamento de primeira e sobreviera, com sequelas. Ela deseja seguir a carreira do pai que era sargento da arinha quando foi capturado, e completar o sonho dele.Em combate, e metódica, rápida e esperta. Ela tem pânico de comida estragada, por lembrar da lavagem que o governo,dava para ela comer.E ama carne assada ou qualquer comida feita com proteina. Se você não pedir exatamente o que quer, pode ter certeza vai vir algo bem estranho!





Histórico:
 

____________________________________________________

   
   
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Recompeças adquiridas:


[/center]


Última edição por Noah em Ter 02 Jul 2019, 01:02, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySab 29 Jun 2019, 17:52










- Alexander Maxell -
Enquanto os outros prisioneiros começavam o trabalho, Maxell ainda perdera um tempo, e quando finalmente começara a tarefa de esfregar as escadas, não pôde deixar de fazer uma expressão nada satisfeita quando o cheiro pestilento que provinha do piso das escadas que o bicolor deveria limpar, mas mesmo que o cheiro não fosse dos mais agradáveis, ainda tinha de realizar a tarefa, e dera sorte de ser repreendido pelo marinheiro de hoje, que dentre todos que encontrara fora o mais correto e gentil consigo, diferente dos outros, que o tratavam com desdém e ódio, seja ele contido ou claro. Sem muitas opções, o rapaz começou o árduo trabalho de esfregar o lugar, logo o mesmo viu que se não pusesse bastante força, não adiantaria de nada, pois teria de ficar ali por diversas horas, afinal o lugar estava tão imundo que parecia que não era limpo a muito tempo, talvez a alguns anos, isso explicaria o motivo do cheiro pútrido que invadia os narizes de todos, inclusive do marinheiro, que ainda estava ali, andando pelo local e procurando por prisioneiros preguiçosos, que não queriam trabalhar.

Após mais duas horas de trabalho, as escadas estavam mais limpas, mas os prisioneiros estavam exaustos, além disso, o local não estava limpo o suficiente, apenas menos sujo do que antes, faltava muito para que aquela parte da prisão estivesse limpa um dia. Como não adiantava mais forçar os prisioneiros a trabalharem, o marinheiro responsável apenas levou os prisioneiros dessa vez para um refeitório gigante, aonde havia uma quantidade enorme de presos, claro que ninguém perderia tempo contanto um por um, mas eram quase duzentas pessoas ali, logo após passarem da porta, o marinheiro parou e ficou de guarda, olhando todo o refeitório com seus olhos afiados em busca de problemas e confusões, e assim os prisioneiros que estavam junto de Alexander no trabalho de limpar aquele estranho porão seguiram em frente, meio atrasado, o bicolor seguiu a massa de pessoas, atrás de um alimento, mas acabou, por não prestar atenção, dando um esbarrão em uma mulher que estava à sua frente. - O que diabos você pensa que está fazendo, seu imbecil maldito? – Perguntou a mesma mulher, [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] por ter um prisioneiro idiota dando um esbarrão em si. - Hein, seu panaca? – Perguntou de novo a mulher, esperando por uma resposta de Maxell.

Histórico:
 

Legenda:
 
Local: Ilusia Kingdom - Prisão | Posts: 8 | Temperatura: 18º C | Horário: 07:30

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah
Civil
Civil
Noah

Créditos : 2
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2014
Localização : no seu coração s2 <=****

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptySeg 01 Jul 2019, 11:17





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta








posts na prisão:5/10


{Sumario}
{{ Alexander, aquele  que desejava a justiça a tal ponto que havia se entregado, a marinha.  Passava por maus mudados, enquanto lutava contra a sujeira medonha daquele chão, e parecia estar perdendo, entretanto pouco a pouco a sujeira saia, não toda, mais saia.  Isso o confortava.
Agora o medico estava na fila do pão... Quer dizer da refeição da prisão, inúmeras coisas horripilantes sobre o preparo do alimento passaram pela mente do futuro marinheiro, que havia encontrado uma jovem um pouco nervosa... }}

Recolhi meus ante-braços por puro reflexo,daria um passo atrás por segurança, meus olhos ficara bem bem abertos enquanto engolia um pouco de ar. “ Caranba! O que deu nessa mulher foi só um leve esbarrão! Esqueci que aqui todos são feitos de vidro, tenho que tomar mais cuidado” esticaria meus braços novamente com muita calma buscando a bandeia de comida, pequenas olhadelas sem perder a prisioneira de visão, um sorriso, acompanhado de uma feição murcha e cabisbaixa  por causa do trabalho.
– me perdoe, estou cansado da limpeza- eu então esperaria a fila andar e as reações da mesma, passo a passo seguiria meu caminho da fila até alguma massa, antes de nos separarmos, virei meu corpo novamente a ela
–me desculpe novamente, sem magoas ok? Vamos comer juntos? Não conheço ninguém aqui- se ela se recusa-se eu me desculparia
–Tudo bem, desculpa- e me sentaria em alguma lugar vago, e faria minha refeição.

Se ela aceita-se, procuraria com o olhar um lugar para sentarmos juntos, para mostrar minha pro atividade, apontaria o lugar e iria na frente mostrando o nosso lugar, La, não faria gracinhas respeitando seu espaço individual,
-Porque esta presa? Desculpa eu perguntar..-  usava o talher para brincar um pouco com a comida sem levá-la a boca, só mente a levaria quando ela começa-se a falar,
- eu sou maluco sabia? Me entreguei por conta própria...- falei deixando um ar de mistério.

Após a refeição, e o termino de tudo, deixava claro com sorrisos e pequenos elogios não grosseiros que havia sido boa companhia.
– Te vejo amanha..ah e meso qual seu nome? Me chamo Alexander maxell- então eu esperaria os guardas virem me levar a cela. Se ainda tive-se mais tempo, eu caminharia por pêros dos guardas usando toda manha que aprendi estes anos na rua, não olharia diretamente ao guarda, apenas pequenas olhadelas, e com meu super ton de voz gentil e sutil falava
–Amigo, tem como você me arranjar uns livros? Tipo forja,diagnostico.. podem ser estas cosias, passar o tempo sabe? Se quiser va ao deposito, minha espada ainda de esta La como evidencia, ela vale 50 mil berrirs , pode ficar com ela e troca dos livros.-  caso ele acha-se ruim comigo mais não fosse violento eu ainda assim insistiria na idéia e no pagamento, caso ele começa-se a ficar violento , desistiria  e me afastaria.
Ainda dentro do refeitório caso eu ainda estive-se La, eu procuraria conhecer algum outro preso, apenas dizendo –oi- e se e responde-se com perguntas conversaríamos sobre trivialidades da prisão. Andaria junto com eu companheiro de cela se o mesmo aceita-se caso não , andaria sozinho.




Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (5/10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( só role play não irei mata-lo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> aprender forja
-> Katana lvl 2
-> Ser transferido para o QG de Baterilla (South Blue)
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão:
Citação :

~ NPC ACOMPANHANTE ~

Nome: Allana Newsberg
Level: 1
Oficio: Cozinheira
Estilo de Combate: Atirador
Perícias Toxicologia,Nutrição, Culinária
Atributos Principais dano,esquiva,acerto
Aparência:
Spoiler:
 
Personalidade:
O que dizer de Allana, sempre positiva e com um  ar confiante, estroberido, sempre obceradora. se juntou a Alex, ao descobrir que dividiram a mesma dor, os pais de allana foram vitimas do esperimento assim como maxell, como eram nobres tierem tratamento de primeira e sobreviera, com sequelas. Ela deseja seguir a carreira do pai que era sargento da arinha quando foi capturado, e completar o sonho dele.Em combate, e metódica, rápida e esperta. Ela tem pânico de comida estragada, por lembrar da lavagem que o governo,dava para ela comer.E ama carne assada ou qualquer comida feita com proteina. Se você não pedir exatamente o que quer, pode ter certeza vai vir algo bem estranho!




Histórico:
 

____________________________________________________

   
   
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Recompeças adquiridas:


[/center]


Última edição por Noah em Qui 04 Jul 2019, 23:03, editado 4 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyTer 02 Jul 2019, 05:09










- Alexander Maxell -

Depois de esbarrar na mulher que passava perto de si, e estava muito irritada, diga-se de passagem, Maxell foi até a mesma se desculpar, uma atitude que foi boa no momento, já que era possível que se ficasse quieto a mulher insistisse em causar confusão consigo. - Me perdoe, estou cansado da limpeza. – Disse o médico. A morena olhou para o mesmo por um tempo, onde era possível ao prisioneiro sentir um calafrio percorrer sua coluna. - Desta vez passa hein. – Disse a mesma, com uma de suas sobrancelhas levantadas, a mulher estava irritadiça ainda, de forma que qualquer coisa era suficiente para despertar sua ira, o que foi facilmente percebido pelos outros presos, que não querendo invocar a ira de uma prisioneira desconhecida, logo apressaram-se em se manterem longe de Allana. Neste momento chegou a vez de Alexander receber sua comida, em suas mãos estava uma bandeja azul de plástico, com um prato, um garfo e uma faca, a comida, se comparada com o do dia anterior era completamente diferente, havia uma porção de mingau, um pão francês, queijo, presunto e uma maça, para os prisioneiros beberem podia se escolher entre café ou leite, entretanto o bicolor acabou por receber café, não tendo o direito à escolha.

Após receber seu café da manhã, Maxell foi andando até Allana, que parecia escolher um local para se sentar. - Me desculpe novamente, sem magoas ok? Vamos comer juntos? Não conheço ninguém aqui. – Disse-lhe o rapaz, os presos em volta pensaram que o rapaz seria rejeitado e tomaria um soco ou algo do tipo, entretanto por sua coragem de falar consigo, a morena acabou aceitando conversar com o rapaz que parecia ser uma alma boa em meio a putridez que havia nesta prisão. - Sem problemas. – Respondeu a mesma, com secura. Em uma mesa perto da porta de saída os dois se sentaram, afinal ali haviam muitos lugares vazios, pois ficavam bastante próximos dos guardas, então a maioria dos presos evitava ficar ali, mas não os dois, que pareciam não temer o que os marinheiros e guardas da prisão poderiam fazer consigo. - Porque esta presa? Desculpa eu perguntar... – Perguntou o médico à morena, que olhou para o mesmo, que brincava com a comida em seu prato. - Hmm, este garoto é diferente da maioria dos presos. Ou ele é alguém que cometeu um crime tão grave que os guardas têm medo dele, ou é muito inocente para estar nesse lugar, e ao que eu vejo me parece mais a segunda opção. – Pensou a prisioneira.

- Bom, eu andei cometendo alguns delitos aqui e ali, afinal eu precisava sobreviver né, roubar uma loja, ou duas, ou três. Matar um nobre escroto que achava que eu sou mercadoria, essas coisas. – Disse a morena numa naturalidade que só indicava duas coisas, ou a garota não sentia remorso do que fez ou o que dizia era uma mentira, entretanto era uma tarefa difícil de se dizer qual das opções era a correta. - Eu sou maluco sabia? Me entreguei por conta própria... – Disse o ex-revolucionário um pouco depois, como forma de quebrar o silêncio que havia se instalado, em seguida a morena começou a rir. - E não é que eu estava certa? – Riu mais um pouco a garota. - Você é ingênuo demais para estar nessa prisão garoto. Mas por quê se entregou? – Perguntou a morena, entretanto, antes que o bicolor pudesse ter a chance de respondê-la, os guardas chegaram no local e sem dizer mais nada, seguraram ambos os braços da mesma e a levaram do refeitório, deixando a todos ali sem entender o que se passara.

Sem muito o que fazer Maxell se dirigiu a um dos guardas, e perguntou-lhe, de forma discreta, afinal dos homens que haviam ali, este era o que tinha uma aparência que lhe dava um ar mais relaxado, parecendo ser um guarda mais liberal. - Amigo, tem como você me arranjar uns livros? Tipo forja, diagnostico.. podem ser estas cosias, passar o tempo sabe? Se quiser vá ao depósito, minha espada ainda de esta La como evidencia, ela vale 50 mil berries, pode ficar com ela e troca dos livros. – Pediu ao mesmo, que chegou a pensar em negar-lhe o pedido, mas disse-lhe de forma baixa. - Bom, eu não posso pegar sua espada, eles fariam uma investigação, pois achariam que ela ia estar com um prisioneiro, mas você é um cara inteligente em fazer essa proposta, em respeito a isso vou dar-lhe um livro quando você voltar para a cela. – Explicou-lhe o homem, que mantinha a expressão séria no momento. Dez minutos depois da conversa ser encerrada, alguns marinheiros chegaram no refeitório, para levar os prisioneiros de volta para suas celas, com a ajuda dos guardas, o trabalho foi feito sem problema algum, e graças a isso, cinco minutos depois, Maxell estava deitado em sua cama de cimento, dentro de sua cela, com um cobertor ralo sobre seu corpo.

Meia hora depois de ter chegado à sua cela, o guarda com quem tinha conversado mais cedo chegou discretamente na porta de sua cela, chamando-lhe com uma feição séria na face. - Pronto, trouxe-lhe um livro, espero que ajude. Em troca, mais tarde, na hora do serviço, você vai fazer um trabalho especial. – Disse o homem, retirando-se dali em seguida, deixando Maxell com um livro de Diagnose em mãos, e com algum tempo de sobra para ler, afinal não se sabia com exatidão quando seria a próxima ronda de trabalhos.


Histórico:
 

Legenda:
 
Local: Ilusia Kingdom - Prisão | Posts: 9 | Temperatura: 20º C | Horário: 08:00

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 


Última edição por Raiden Fuji em Qua 03 Jul 2019, 16:44, editado 1 vez(es) (Razão : Corrigir o Histórico)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Noah
Civil
Civil
Noah

Créditos : 2
Warn : Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/04/2014
Localização : no seu coração s2 <=****

Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 EmptyQua 03 Jul 2019, 16:33





* Justiça o novo cainho*

O que mais importa esta em falta







posts na prisão:6/10


[sumario]
Finalmente,  maxell  havia corajosamente transpassado a muralha da raiva da jovem. Que Havia sido preso por pequenos delitos em nome da sobrevivência, o costurado, imediatamente se conectou a ela, ele também já Haia roubado para comer. Feliz por esta ganhando pouco a pouco a confiança do jovem, ele se sentia menos bem menos solitário, alguém naquele mar de delinqüentes poderia ser um aliado em questão.

Quando abordado sobre seus motivos não havia tempo para responder o guarda já o levaria, a ambos. Entretanto como responderia aquela pergunta?Vingança? ela não aceitaria mais ele seria sincero na próxima conversa. Com o guarda a conversa não havia sido ruim mais também não tão boa, ele havia aceitado bem o suborno, mais não aceitou, o que deixou o medico mais calmo, e de quebra arranjou um dos livros, um que devoraria a diagnose.


Minhas nadegas agora, estavam sobre minha cama ao muito confortável. Os meus dedos acariciavam com carinho a capa do livro, enquanto meu olhar procuraria pelo meu companheiro de cela,estava ereto e começaria a ficar mais compenetrado a medida que abria o livro “Ah! nunca dei tanto valor a um simples livro, finalmente vou terminar meus estudos de medicina”.

Citação :

[pericia diagnose -treino]

Eu havia me sentado sobre a cama e com calma abria a capa do livro, La dizia (como diagnosticar doenças), eu ainda não conseguia entender como eles só de olhar conseguiam descobrir as doenças.  Comecei a ler lentamente cada pagina e cada capitulo, sempre fui dotado de uma genialidade impar, entretanto mesmo pegando de (primeira) eu relia mais 2 vezes, e usando minha imaginação tentava imaginar tal situação. – entendo... Realmente era tão simples assim?-

Desde a pulsação, cor da pele, dos olhos.., machas,febres, tosses, calafrios e outros sintomas que eu já havia visto nunca que eu descobriria que eles estariam inter conectados como uma grande cadeia de ações, eu analisaria de olhar meu companheiro, testando meus conhecimentos, e em caso de duvida consultava o livro sempre... então depois de algumas longas horas eu já havia entendido todo o conceito, e agora só folheava o livro para me divertir e distrair.


[pericia diagnose – fim do treino]

-Ahhhhh!!!- meu olhar se abriria vagarosamente ate ficar sereno e estável, de lateral, meu corpo descansava apenas sendo sustentado pelo meu membro superior direito, enquanto meu punho fechado descansava sobre a lateral do meu rosto. “que trabalho especial será este? isso me preocupa um pouco” eu ficaria ali e tentaria alguma conversa com meu companheiro – e ai cara tava gostoso o rango hoje em? Como foi seu dia?pronto para labuta?- se ele quisesse conversar ,conversaríamos eu sempre dando mais espaço a ele na conversa do que a mim, caso não queira eu apenas teria que me consolar e esperaria o guarda para o serviço espacial, caminharia com tranquilidade aguardando meu novo destino. E no trajecto até o objectivo eu conversaria.

–Obrigado pelo livro, me ajudou muito. Queria te pedir o favor, eu sei que e muita petulância, mais gostaria de trocar de companheiro de cela, o meu e muito chato,  que tal aquela allana ? ficamos amigos e queria passar o resto dos dias da cadeia junto dela, a propósito que dia e hoje? Falta muito para eu sair? Já perdi a noção do tempo,- minha cabeça dava de lado, a parede branca surgia da minha boca junto com um olhar alegre – tomara que não seja eu aniversario...haha-




Citação :

-> Me entregar as autoridades, cumprir pena (5/10 posts) (perder recompensa)
-> Conhecer o tenente gintako, lider do Qg. ( só role play não irei mata-lo xD)
-> Fazer o teste para Soldado da Marinha, após cumprir a pena.
-> aprender diagnose
-> aprender forja
-> royalsword lvl 2
-> Ser transferido para o QG de Baterilla (South Blue)
-> Conhecer minha nova npc companheira, na prisão:
Citação :

~ NPC ACOMPANHANTE ~

Nome: Allana Newsberg
Level: 1
Oficio: Cozinheira
Estilo de Combate: Atirador
Perícias Toxicologia,Nutrição, Culinária
Atributos Principais dano,esquiva,acerto
Aparência:
Spoiler:
 
Personalidade:
O que dizer de Allana, sempre positiva e com um  ar confiante, estroberido, sempre obceradora. se juntou a Alex, ao descobrir que dividiram a mesma dor, os pais de allana foram vitimas do esperimento assim como maxell, como eram nobres tierem tratamento de primeira e sobreviera, com sequelas. Ela deseja seguir a carreira do pai que era sargento da arinha quando foi capturado, e completar o sonho dele.Em combate, e metódica, rápida e esperta. Ela tem pânico de comida estragada, por lembrar da lavagem que o governo,dava para ela comer.E ama carne assada ou qualquer comida feita com proteina. Se você não pedir exatamente o que quer, pode ter certeza vai vir algo bem estranho!




Histórico:
 

____________________________________________________

   
   
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Recompeças adquiridas:


[/center]


Última edição por Noah em Seg 15 Jul 2019, 09:56, editado 15 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos   Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Abastecendo a Revolução! Tirando dos maus para dar aos justos
Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: