One Piece RPG
    01     XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» O Ronco do Bárbaro
    01     Emptypor Ghastz Hoje à(s) 02:29

» Sangue e Pólvora! O Caminho do Atirador!
    01     Emptypor rafaeliscorrelis Ontem à(s) 23:50

» Nox I - Loucura
    01     Emptypor Jin Ontem à(s) 23:18

» Unbreakable
    01     Emptypor Hooligan Ontem à(s) 22:05

» Bizarre Adventure: Smooth Criminal
    01     Emptypor Achiles Ontem à(s) 21:42

» I - Pseudopredadores
    01     Emptypor Domom Ontem à(s) 21:03

» Galeria Volker ~
    01     Emptypor Volker Ontem à(s) 19:27

» Untraveled Road
    01     Emptypor Layla Morningstar Ontem à(s) 19:07

» Arthas Mandrake
    01     Emptypor Wing Ontem à(s) 18:17

» [Ficha] Coldraz Vermiillion
    01     Emptypor Coldraz Ontem à(s) 16:42

» Coldraz Anne Stine
    01     Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:59

» Karelina Lawford
    01     Emptypor ADM.Ventus Ontem à(s) 15:57

» O vagabundo e o aleijado
    01     Emptypor Tensei Ontem à(s) 15:32

» [Mini - Polyn] Sorriso afetado.
    01     Emptypor Polyn Ontem à(s) 15:09

» Bastardos Inglórios
    01     Emptypor Dante Ontem à(s) 14:14

» [Ficha] Mikhail Vermillion
    01     Emptypor Homero Ontem à(s) 13:43

» [Mini- Alvin] O garoto e a serpente
    01     Emptypor Alvin Stigma Ontem à(s) 13:11

» Latiffa Blackheart
    01     Emptypor Sunken Ontem à(s) 12:45

» Gato de Convês
    01     Emptypor Ainz Ontem à(s) 09:37

» O Legado Bitencourt Act I
    01     Emptypor Ineel Ontem à(s) 05:38



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG

Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


Compartilhe
 

  01

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tonikbelo
Tenente
Tenente
ADM.Tonikbelo

Créditos : 62
Warn :     01     10010
Masculino Data de inscrição : 24/11/2011

    01     Empty
MensagemAssunto: 01        01     EmptySex 24 Maio 2019, 06:14

01

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Ken Rock Jr. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Cor (#4aa2a4)
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn :     01     9010
Data de inscrição : 27/05/2015

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptySeg 27 Maio 2019, 15:52

#01
Já fazia um tempo em que estaria em Conomi e nada nessa ilha, pelo menos até o momento, chamava a minha atenção. Não havia encontrado nenhum lutador em que eu pudesse ultrapassar o meu limite ou até mesmo ter aquela sensação de ter ficado um pouco mais forte ou quem sabe até mesmo ter aprendido algo novo. Não, faziam 6 meses ou mais e nada, absolutamente zero. Talvez estivesse ficando um tanto quanto exigente, mas não havia encontrado ninguém realmente forte.

“Uma merda essa ilha e o melhor, como eu vou sair dessa merda!”


Colocaria meus pés  a caminhar pela cidade a procura de alguma pessoa que me pudesse informar a localização ou onde encontrar alguém que me pudesse tirar dessa ilha.

Andaria calmamente pelo caminho, de cabeça erguida, punhos cerrados e um olhar sério para qualquer pessoa que passasse por mim. Sem pressa, procuraria observar com mais clareza o loca... Por mais que estivesse há alguns meses na ilha, não quer dizer que eu conhecesse tudo ou todos.

Em meio a minha caminhada se encontrasse alguém que se parasse realmente forte, ignoraria a minha busca de sair da ilha e andaria até a pessoa (fosse ela homem ou mulher). Saberia se ela fosse realmente forte se os seus olhos passassem tal feição ou até mesmo aquele arrepio na nuca quando nos deparamos com um perigo, o fato da pessoa ser musculosa ou não pouco importava! Era aquele tom de perigo ou aquele ar de herói, esses são os melhores, que daria o valor para tal oponente.

Assim que chegasse perto do indivíduo o encararia com calma, olharia fixo em seus olhos e depois buscaria analisar os seus movimentos e até mesmo a possível contração muscular.
“ Não posso simplesmente perguntar pra esse verme se ele deseja ter uma luta comigo! Então só me resta a opção de convidá-lo cordialmente”

E assim iniciaria o convite para a luta com toda a cordialidade, mau humor, que a vida me proporcionou até os dias de hoje… - Olá seu verme…  lançaria um jab rápido na face do oponente.

Se ele fosse habilidoso, poderia livrar-se desse golpe sem nenhum problema e assim descobriria se valeria a pena ou não perder o meu tempo com mais um verme fraco e infeliz daquela ilha maldita e miserável.

Mas, como nem tudo são flores. Eu poderia simplesmente, ainda, não ter encontrado o lutador ideal de Conomi e por isso iria atrás da informação para sair da ilha. Assim que encontrasse alguém, iria até a pessoa e perguntaria a mesma… - Seu verme escroto e inútil, se você não quiser que eu suje as minhas mãos com as suas merdas, me diga como eu posso sair dessa merda de ilha?

Se infelizmente a pessoa estivesse com algum problema de responder como gagueira, olhos lacrimejando ou até mesmo uma leve demência temporária, facilitaria a vida da pessoa aplicando um leve e educativo tapa em sua cara e cordialmente perguntaria novamente a pessoa… - E então seu saco de merda inútil, irá me responder ou ficará travando o tempo todo! Se quiser posso ficar aqui te ajudando a falar sem nenhum problema.

Caso o grato cidadão me informasse o local, agradeceria o mesmo com um empurrão e iria até o local indicado resmungando… - Mas qual o problema dessa ilha maldita, nada parece funcionar direito por aqui.

E se infelizmente não conseguisse a informação, continua o meu questionamento, pessoa a pessoa, até conseguir a minha informação.

Histórico:
 

Dados Player:
 


Objetivos:
 


Off:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
KingSalazar
Civil
Civil
KingSalazar

Créditos : Zero
Warn :     01     8010
Masculino Data de inscrição : 08/12/2017

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyTer 28 Maio 2019, 17:02

Em Conomi Island, no East Blue, um tritão chamado Ken Rock começava a sua jornada rumo a gloria de se tornar o melhor e maior lutador do mundo. O clima estava úmido, provavelmente havia chovido a pouco tempo naquela cidade, o vento batia em seus cabelos ruivos e roupa de lutador, o dia estava calmo, se escutava os passarinhos a cantar em grupo; porém, mesmo com esse belo dia, Ken ainda sim continuava com o seu mesmo mau humor. O tritão que até então se considerava ‘invencível’ por sempre vencer os seus oponentes graças a sua habilidade de luta, andava pela cidade a procura de alguém com quem pudesse confrontar, porém a medida em que ele andava, ele apenas via pessoas comuns trabalhando, conversando ou fazendo qualquer outra coisa chata que não importava ao tritão, que apenas pensava em sair dali ou lutar com alguém que ele julgava forte.

Após algum tempo caminhando, Ken Rock podia escutar pessoas se afastando dele e cochichando uma com as outras – Vocês viram aquele tritão? Mas que bicho feio, espero que ele saia logo desta cidade. -. Ken Rock então resolveu perguntar para alguma daquelas pessoas que estavam ali. Após perguntar, o homem não conseguia responder o tritão, ele estava tremendo e gaguejando, fazendo assim com que Ken não conseguisse entender nada do que ele estava falando; acertando um tapa na cara do homem, Ken fez a mesma pergunta novamente, porém, antes que o homem pudesse responde-lo, Ken Rock sente uma mão pegando em seus ombros, e logo em seguida escuta alguém falando – Com licença, Senhor tritão! Mas você poderia por favor soltar este pobre homem? – perguntou o homem com uma voz mansa e amigável; olhando para trás, Ken Rock via um homem forte, alto e musculoso, e como forma de resposta, o tritão lutador tenta o acerta-lo um soco, porém antes que o soco alcançasse, o homem segura a mão do tritão e o empurra para trás – Me desculpe pelo empurrão, senhor! Mas por favor, não tente me bater, eu não quero mais brigar com alguém. –. Ambos os dois estavam na costa da ilha, o piso era feito de pedregulho e não havia nada por ali perto, ah não ser seis caixas, uma empilhada em cima da outra, formando assim uma escada.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn :     01     9010
Data de inscrição : 27/05/2015

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyQui 30 Maio 2019, 12:07

#02

– Me desculpe pelo empurrão, senhor! Mas por favor, não tente me bater, eu não quero mais brigar com alguém.

Com um sorriso irônico no rosto e com uma expressão fechada nos olhos pensaria rapidamente comigo mesmo… - O verme fala que não quer brigar mas procura uma como uma cadela no cio atrás de um cachorro…

Curtiria um pouco aquela brisa enquanto analisaria todas as informações a minha volta, não tinha nenhuma intenção em recuar e acreditaria que aquele infeliz metido a herói também não iria e mesmo se tivesse eu não iria parar agora… Ainda mais quando estava prestes a sair da ilha por não encontrar nenhum verme digno para trocarmos uns socos.

Olhando para o chão analisaria os pedregulhos, se fossem pedras grandes e pesadas, voltaria a atenção ao homem. Mas, se aquelas pedras fossem pequenas e dessem para serem jogadas com um simples levantar de pés, prosseguiria com o plano.

Ainda sem dizer nada, acomodaria a ponta do meu pé direito em um punhado de pedras e após tal preparação iniciaria assim a conversa com o tal defensor de fracos e oprimidos… - Muito bem bom samaritano, para um verme como você que diz não querer brigar, mergulhou rapidamente na primeira confusão que encontrou não é mesmo? E qual o seu motivo para interromper a merda da conversa amigável que estava tendo com o ignorante alí?

Não estava nem um pouco a fim de saber a resposta dele, aquilo tudo era apenas a parte inicial do meu movimento e assim que ele começasse a responder às minhas perguntas, “chutaria” (tipo quando a bola está encaixada na ponta do pé, estilo futevôlei, e é lançada para cima ou para frente… no caso foi para frente) em direção ao rosto do infeliz e na sequência partiria para cima dele.

Assim que encurtasse a minha distância, saltaria aplicando um chute em seu abdômen, com a intenção de empurrá-lo para trás, pendularia para esquerda e para a direita com a intenção de aumentar minha velocidade conforme avançasse e santaria mais uma vez.

No ar aplicaria uma finta de direita com o ombro, dispararia um jab de esquerda e depois um direto de direita e se ainda houvesse uma janela de oportunidade aplicaria uma joelhada no mesmo.

Daria dois passos para trás e olharia a situação do embate até o momento com uma certa calma.

---
Como havia dito antes, as pedras poderiam ser muito grandes para serem arremessadas, poderiam machucar meus belos pés ou simplesmente não serviriam como distração para a finalidade a qual havia planejado.

“Muito bem, ele é grande é forte e está confiante. E eu vou destruir essa merda de confiança, da mesma forma que um lenhador joga a porra de uma árvore ao chão!”

Calmamente, enquanto a brisa úmida batia em meu rosto, andaria em direção ao meu oponente com a guarda completamente baixa o encararia diretamente os seus olhos sem desviar a minha fúria. Não me importaria se ele estivesse falando algo para me provocar, se a sua feição fosse de deboche ou se simplesmente estivesse retribuindo o meu olhar, simplesmente continua a me aproximar e ficar parado o mais próximo possível dele.

Assim que chegasse a ponto de ficar a menos de meio metro do bom samaritano, dispararia dois hooks de esquerda na região do abdome e um Uraken (espécie de direto de direita no karatê) na região da barriga.

Respiraria fundo e aplicaria outro Uraken adicionando, agora, o peso do meu corpo com a intenção de deixar o golpe mais massudo que os anteriores.

Assumiria uma postura de combate, relaxada, e continuaria a encaminhar diretamente nos olhos do verme.
Histórico:
 

Dados Player:
 


Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
KingSalazar
Civil
Civil
KingSalazar

Créditos : Zero
Warn :     01     8010
Masculino Data de inscrição : 08/12/2017

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptySeg 03 Jun 2019, 16:32

Após o homem ter avisado Ken Rock, mesmo que com uma face amigável, Ken ainda sim não confiava no homem, pois segundo o tritão, se ele realmente não quisesse brigar, não teria se intrometido no meio dos assuntos de Ken. O tritão então começa a pensar em algum plano para derrotar o grandalhão, olhando então a sua volta, Ken Rock decide executar o seu plano, começando a fazer perguntas para o seu oponente, que o mesmo responde de formas bastante simpáticas - Bem, senhor tritão, é bem simples, eu soube que um certo tritão estava causando medo da população da ilha e então fui enviado para cá para captura-lo; eu pessoalmente não tenho medo ou algum tipo de preconceito com você, mas ordem é ordem e deve ser seguida. Para falar a verdade, bem que eu queria não machucar ninguém, por isso eu gostaria que você viesse junto comigo pacificamente. Então, senhor, o que vai... - antes que o homem pudesse terminar a sua frase, ele acaba por ser acertada de diversos pedregulhos pequenos, que acabam fazendo ele se distrair tirando a poeira do seu rosto, e vendo uma abertura, Ken Rock decide continuar o seu plano.

Ken começa a aplicar diversos golpes no ar, demonstrando ter bastante treinamento e experiência com briga/luta de rua. Os golpes do tritão acaba fazendo o homem ser empurrado 5 metros para trás indo em direção às caixas, e se cortando todo com as farpas da madeira da caixa. Ken, achando que já havia ganhado, acaba abaixando a sua guarda e resolve continuar a fazer os seus questionamentos para o homem de antes, porém, desprevenido, Ken acaba sofrendo um chute em seu rosto que acaba o levando para 2 metros dali, o chute havia vindo do homem, que agora se encontrava sem camisa e sangrando, porém mesmo com os sangramentos, ele não aparentava estar fraco ou algo do tipo, muito pelo contrário, ele parecia estar mais determinado com a luta e estava pronto para fazer de tudo para derrotar Ken. O chute do homem foi tão forte que além de arremessar o tritão para longe, fez também o mesmo cuspir sangue pela boca; o homem então se vira para o cidadão que estava sendo interrogado e fala - Vaza! - olha logo em seguida para Ken e diz com um tom ameaçador e confiante - Eu lhe avisei! - de repente, começa a surgir algumas pessoas em volta dos dois, mas eles estavam com uma distância de 10 metros da briga para não se envolverem. A luta já estava prestes a acontecer, uma luta travada entre dois pesos pesados, lutadores experientes e que sabiam o que estavam fazendo, além de que sentiam-se confiantes e seguros de si.
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn :     01     9010
Data de inscrição : 27/05/2015

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyTer 04 Jun 2019, 16:07

#03

Limparia calmamente o sangue de minha boca e olharia para o bom samaritano de topetinho estranho todo irritadinho dando ordem às pessoas, não sabia quem aquela pessoa seria ou muito menos qual a razão dele querer defender tanto assim as pessoas.
Talvez ele se achasse algum tipo de herói que luta pelos fracos e oprimidos ou talvez fossem algum agente trabalhando pelo governo ou até mesmo um dos homens da Marinha, se bem que não me interessasse se ele estivesse lutando por conta ou até mesmo por alguma instituição ou coisa do tipo. Estaria interessado na briga que ele acabara de aceitar e pelo olhar seu olhar determinado, estava claro que o verme samaritano sabia lutar e era isso que eu queria.

- Vamos seu verme com falta de cabelo! Eu Ken Rock, o melhor entre os melhores espera mais de seu adversário do que simplesmente um verme que está transpirando sangue pelo seu corpo


Com uma expressão séria daria uma risadinha de canto de boca e partiria correndo em sua direção, se o mesmo também resolvesse correr em minha direção daria um sorriso largo de satisfação ao notar que aquele homem viria para cima com tudo também.

Assim que estivesse a poucos metros do homem, usaria a minha aceleração para surpreendê-lo e para que o impacto do primeiro golpe tivesse mais pressão que um golpe normal. É claro que antes de aplicar o golpe pendularia para a esquerda e projetaria o meu corpo para baixo, seria uma finta para que o mesmo fosse levado a crer que o meu golpe seria em sua barriga, mas ao lançar o meu soco, com o braço direito, abriria o ângulo para que a minha mão fosse projetada para o seu rosto e que o meu golpe realizasse uma espécie de arco de baixo para cima.

O golpe tendo êxito ou não, bloqueado ou desviado, pendularia o meu corpo para a direita e lançaria um hook na região abdominal do bom samaritano de topetinho estranho. Durante esse golpe na região abdominal, buscaria ficar o mais próximo possível do adversário e abriria a minha base pisando com o meu pé direito em seu pé esquerdo. Caso não fosse possível pisar no pé do verme de topetinho, colocaria a minha perna entre as penas dele e abriria a minha base com a intenção de empurrar sua perna esquerda com a minha perna direita.

após a minha postura de base, lançaria um Empi-Uti (cotovelada estilo karatê) de baixo para cima. Meu foco principal para esse golpe seria o rosto do adversário, porém o mesmo poderia notar ou tentar amenizar os danos no caso de isso acontecer buscaria mudar o foco do golpe no último momento para dois pontos que causassem mais dano ou lesão ao mesmo. Esses pontos seria o nariz ou o seu olho.

Após o golpe daria um passo para trás de depois me aproximaria do adversário de forma lateral e aplicaria um golpe com o pé esquerdo em seu abdômen.

É claro que para quem estivesse vendo o meu estilo de luta poderia pensar que eu fosse um suicida ou coisa do tipo para não efetuar nenhum tipo de bloqueio. Na verdade não me importaria em receber golpes, acreditava na minha resistência.

Se porventura o herói do povo permanecesse estático como uma mula, mudaria um pouco a minha estratégia para a minha sequência de golpes.

Da mesma forma com a estratégia anterior, usaria minha aceleração para me aproximar de forma mais rápida de meu oponente e assim que estivesse próximo do mesmo, colocaria meu belo e exuberante terceiro olho (o da testa ;P) e brilharia.

Assim que a minha habilidade ofuscasse a sua visão, pularia em direção ao bom samaritano e morderia o seu pescoço. Colocaria minhas penas em torno de sua cintura de forma que ficassem com cruzadas e fecharia esse aperto com os pés. Colocaria minhas unhas em sua cabeça de forma que ficassem “cravadas” e empurraria a cabeça do bom samaritano, faria isso para que a minha mordida ficasse mais acomodada, com o outro braço lançaria cotoveladas em qualquer região que fosse possível acertar e causar mais danos.
É claro que tinha em mente de que ele iria me golpear ou fazer o máximo possível para se desvencilhar de meus golpes. Para isso estaria contando com a minha resistência para suportar o máximo de golpes até que eu pudesse causar o máximo de dano naquele imbecil.

Daria duas mordidas sequenciais em seu pescoço e balançaria a cabeça de um lado para o outro igual ao um tubarão que abocanha a sua presa e tenta dilacerar a mesma e só pararia se o mesmo parasse de se mexer ou que conseguisse me arrancar dali. Nesse segundo caso ele teria que sacrificar o pescoço, pois não abriria a minha boca por nada.

Caso notasse que o homem estivesse indo ao chão colocaria os meus pés em sua barriga, mãos em seu tronco e empurraria o corpo dele para trás. Não abrira a boca, pois queria arrancar o máximo possível do corpo do bom samaritano de topetinho estranho.

Daria alguns saltos para trás para analisar melhor toda a situação até o momento. No caso de haver pedaços daquele verme em minha boca, cuspira em direção de quem estivesse assistindo a luta naquele momento.
Histórico:
 

Dados Player:
 


Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
KingSalazar
Civil
Civil
KingSalazar

Créditos : Zero
Warn :     01     8010
Masculino Data de inscrição : 08/12/2017

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptySex 07 Jun 2019, 15:22

A luta começava a esquentar, e como não era de se surpreender, o tritão Ken Rock continuava convencido de que ele poderia ganhar aquela luta facilmente, porem, esse pensamento apenas trazia desvantagem para ele e o homem de bigode sabia disso. Ken, após ter levado um soco que o fez cuspir sangue, apenas se ergueu e limpou a sua boca que estava com o seu sangue; olhando para o seu oponente, Ken Rock logo percebeu o que o homem queria, ele queria lutar contra o tritão e o derrota-lo para salvar o povo da cidade, ele estava determinado e Ken sabia sobre isso e era isso que ele queria. Após se vangloriar por alguns instantes, o tritão resolveu dar uma corrida para cima do homem de bigode contando com que ele corra também, porem o homem não se mexeu nenhum músculo, simplesmente ele ficou parado no canto onde estava com os braços dobrados enquanto olhava fixamente e sério para Ken Rock, que ao perceber que ele estava parado resolveu mudar um pouco sua estratégia, aumentando a sua velocidade para chegar perto do homem e que ao chegar utilizou-se de seu terceiro olho para tentar ofuscar a visão do seu oponente, porém ao começar a abrir o olho, Ken percebeu que o seu oponente não estava mais a sua frente, em um piscar de olho o homem já estava atrás do tritão, e antes que Ken pudesse reagir de alguma forma, o homem simplesmente utiliza-se de seus braços altamente fortes para acertar um mata-leão em Ken Rock, que por sua vez acaba por perder a força e desmaiar.

Após acordar, Ken se vê dentro de uma jaula pequena que o forçava ficar deitado enquanto ele é aprisionado por varias correntes de aço que cercam o seu corpo por completo fazendo com que ele não consiga sair da jaula e nem se mover; Ken logo escuta o homem de antes falando com ele enquanto o mesmo puxa a jaula junto com Ken - Ah, olá Sr. Tritão, vou logo me apresentar, eu sou o ! Me desculpe por mais cedo, é que foi necessário para parar vocês revolucionários. Eu e mais algumas pessoas fomos enviadas para esta ilha pelo governo mundial para derrotar os revolucionários que residem aqui; todos nós somos usuários de Rokushiki, e eu como você pôde ver sou do Soru; então, após algumas horas procurando por informações eu soube de você e resolvi ir lá te fazer algumas perguntas para saber se você seria um deles ou não, mas aí você me atacou e eu pensei que você muito provavelmente é um deles, afinal, por que você me atacaria de repente após eu tentar apenas defender o civil; você pode estar se perguntando o porque de eu estar lhe contando tudo isso, é bem simples, pois não tem como você sair daqui e muito menos contatar o seu grupo de revolucionários sobre tudo isso. Bem, te levarei agora até os meus parceiros para discutirmos o que fazer com você. -. Estava uma noite fria, não tinha mais ninguém nas ruas e graças ao conhecimento que Ken tinha sobre a ilha, ele já sabia que ele estava sendo levado para a floresta.

Após alguns minutos sendo levado, Ken e o homem finalmente pararam de andar, Ken em sua visão não muito boa do lugar onde ele estava, ele podia ver sombras de pessoas sendo causadas por chamas de fogueiras, nessas sombras se via 3 homens e 2 mulheres. - Então, quem é esse? - perguntou uma das mulheres - Esse daí é um tritão que eu tenho suspeitas de que possar ser um dos revolucionários, achei ele causando confusão na cidade e agredindo um civil. - respondeu o homem de bigode - ok, ok, então ele é um louco briguento. - falou um dos homens que tinha uma voz mais jovial -
Então, Andrew, vamos tira-lo da jaula e encostar o seu corpo em uma das arvores para podermos interroga-lo. -
disse uma outra mulher. E assim fizeram, colocou Ken na arvore e fizeram algumas perguntas - Ok, garoto, vamos lá! O que você estava fazendo antes de Andrew chegar? Qual é o seu objetivo? Por que você estava agredindo aquele civil? Por que você agrediu Andrew? E você é dos revolucionários? Sempre que você der alguma resposta sem sentido ou não responder a pergunta, nós iremos enfiar uma espada em alguma parte do seu corpo, começando dos seus braços, indo para a sua perna, subindo para o seu tronco e então chegando a sua cabeça. Você que decide qual destino irá querer -
Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn :     01     9010
Data de inscrição : 27/05/2015

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyTer 11 Jun 2019, 11:29

#04

No momento em que soltei meu belo brilho, sentiria um certo desconforto que não saberia explicar. de repente, tudo estava escuro e calmo. Calmo até que de mais.

A única coisa que eu fiz foi sentar em meio aquela escuridão e fechar meus olhos, pensando em como absorver todo o poder do mundo e esmagar as pessoas fracas como se fossem insetos. Não sei quanto tempo fiquei ali sentado, mas aquilo já estava me dando no saco.

Resolvi caminhar em meio aquele local escuro e aos poucos sentiria como se estivesse caminhando em um local molhado ou coisa parecida. Não conseguiria distinguir o que era aquele líquido, também não me importava, apenas andava sem rumo em meio a escuridão.

Depois de um tempo enxerguei uma fagulha de luz a minha frente e resolvi apertar o passo, poderia ser ali a saída daquele local ou simplesmente algum local de indicação? Assim que me aproximei, me deparei com duas pessoas.

Uma delas estaria deitada no chão e a outra de costas, ajoelhado perante o outro corpo. Ao me aproximar, notei que a pessoa ajoelhada estaria se alimentando da outra pessoa. Cerrei meus punhos e continuei em frente. Assim que cheguei perto o suficiente passei as mãos em meus olhos, não acreditava no que estava vendo.

O homem que estava sendo devorado era eu e ao olhar para o outro ser notei que também era eu. Ambos estavam olhando diretamente para mim. O homem deitado me encarava com um olhar sereno, enquanto o outro com a boca cheia de sangue me encarava com uma certa raiva.

Cocei os meus olhos mais uma vez e assim que os abri estava olhando diretamente para mim, dessa vez eu era o homem que estava sendo devorado. Nesse momento olhei para o meu outro eu que estaria arrancando as minhas vísceras e como em um piscar de olhos eu estaria me encarando deitado no chão com um gosto de ferrugem na boca.

Quando olhei para baixo, vi as minhas mãos cheias de sangue e na sequência olhei para trás e me vi parado assistindo toda aquela cena.

Olhei mais uma vez para baixo e consegui distinguir o líquido no chão, era sangue. Uma enorme e gigantesca poça de sangue.

Quando olhei para a luz em cima da minha cabeça senti meu corpo preze e aquela luz fez com que meus olhos se fechassem devido ao seu brilho.


Quando abro meus olhos senti que o meu corpo estaria preso por correntes e o local em que me encontrava agora era uma jaula.

Notei que um verme falaria comigo, de primeira não saberia quem era. Mais tarde, perceberia que se trataria do bom samaritano. Enquanto ele discursava, sentiria uma dor na minha barriga, foi nesse momento que eu me lembrei do sonho bizarro e matei a charada do mesmo… “ Então é isso, agora que eu me lembrei! Estou com fome!”

Não prestei atenção em tudo que o bom samaritano estaria falando, não me interessava, mas não pude deixar de perceber que ele seria um possível agente do governo e que estava atrás dos revolucionário. A única coisa que eu disse a ele foi… - Eu quero que você e os revolucionários se fodam seu verme!

Após essa breve e sincera conversa, me manteria quieto e buscaria informações sobre o trajeto se me fosse assim permitido…”Estamos indo em direção ao caralho da floresta, esse filho da puta vai querer me matar lá ou será que eu vou comer ele lá? Interessante!”
A noite estaria particularmente fria e essa sensação só aumentaria por causa das correntes de aço geladas que envolviam todo o meu exuberante e pecaminoso corpo.

Ao chegarmos no local, encaria todos os homens e mulheres e buscaria gravar seus nomes e feições para um futuro próximo… “ O cuzão tá cheio de amiguinhos! Também, no lugar dele estaria com medo de enfrentar uma pessoa tão habilidosa quanto eu”

Assim que me pregaram na árvore, os vermes começaram a disparar suas perguntas e ameaças. Fiquei calado e perdido em meus pensamentos por alguns momentos…”Está claro que se eles me quisessem morto, já teriam me matado e está mais claro também que se fossem tão fortes como estavam se achando não iriam precisar me acorrentar. Vou entrar no jogo deles, afinal devem achar que eu sou um imbecil e assim que baixarem a guarda irei matar um por um.”

- Estava andando por essa ilha de merda! Meu objetivo é enfrentar pessoas fortes e eliminá-las. E eu não estava agredindo ninguém, estava apenas mantendo um diálogo sincero e objetivo com aquele ser.

Olharia mais uma vez para todos que estavam ali presente e continuaria a responder às perguntas dos tais agentes ou seja lá qual fosse o grupo daqueles infelizes.

- Quem se intrometeu foi o seu amigo bom samaritano. E se ele não quisesse brigar, não teria se intrometido.

Referente a última pergunta, me manteria em silêncio e saberia que ali é onde morava o problema de todo aquele diálogo e teria que dançar lentamente aquela dança para que não me prejudicasse. Afinal de contas aqueles covardes tinham tudo para me eliminar ali

- Não sou um verme de um revolucionário e sei que vocês não irão acreditar. Logo não importa se eu sou um ou não! Não é verdade?

Encararia o meu interrogador e continuaria…

- Agora por que vocês supostos agentes não me dizem o que vocês realmente querem de fato? Pelo que eu estou notando, vocês querem alguma coisa com os revolucionários mas, estão sujos o suficiente para infiltrar um de vocês lá! Não é verdade?


Aumentaria meu olhar de raiva misturado com um tom de ironia e continua…

- Por que não me libertam das correntes para que conversamos seus vermes? Afinal segundo o seu amigo bom samaritano, todos vocês são extremamente fortes!

Caso me soltasse, apalparia o meu corpo, arrumaria meu kimono e  perguntaria para eles…

- Como vai ser seus supostos agentes de merda?

Se continuassem amarrado, permaneceria encarando um a um deles e prestaria atenção no que estariam conversando.
Histórico:
 

Dados Player:
 


Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
KingSalazar
Civil
Civil
KingSalazar

Créditos : Zero
Warn :     01     8010
Masculino Data de inscrição : 08/12/2017

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyTer 18 Jun 2019, 15:06

Ken Rock havia finalmente chegado ao local de destino, e se vendo preso pelas correntes resolveu responder as perguntas dos agentes. Respondendo as suas perguntas, Ken finaliza a sua falatória perguntando os o que eles queriam e se eles poderiam o soltar, e como resposta, o jovem olha para o tritão e então fala - Hehehehe! Você realmente acha que nós iremos te soltar ou então responder a sua pergunta? Não nos faça rir, tritão. Você sendo ou não um revolucionário, você claramente é um louco ou um psicopata; nós iremos de qualquer jeito te levar para os nossos superiores. Muito obrigado por nos responder todas as perguntas, otário! - a mulher então que havia o perguntado diz calmamente para o garoto de antes e para Ken - Bem, Leo! Você está sendo precipitado de mais; nós na verdade iremos simplesmente faze-lo perder a memoria e o deixa-lo em outro local aleatório. - ouvindo isso, Ken acaba por ser acertado na cabeça por um dos golpes daquela mulher que o faz desmaiar.

Ao acordar, Ken não consegue se lembrar muito bem do que havia acontecido com ele, apenas alguns fragmentos do que aconteceu ontem a noite, apenas se lembrava de que alguém o estava interrogando, porém ele não sabia quem estava o interrogando e nem sobre o que ele estava sendo interrogado. O tritão se via deitado em uma cama que caso ele saísse de lá perceberia que estava em um bar cheio de pessoas bebendo; no quarto em que estava, Ken Rock podia observar pela janela de que havia neve caindo e de que já estava de manhã. O tritão logo começa a ouvir passos ressoando pela madeira perto do local em que estava, até que aparece um homem de capuz que se assenta do lado dele. O homem utilizava-se uma capa longa que escondia a sua face utilizando-se da sombra que era criada pelo capuz; o homem então pede uma bebida para ele e ao chegar ele dá um gole pequeno nela e então fala para Ken Rock - Ei! Você é o Ken Rock, certo? - toma mais outro gole - Bem, preciso que você me siga, eu não estou perguntando, eu te levarei ou por bem ou por mal. -

O homem aparentava ser forte, Ken percebia isso apenas pela sensação que ele sentia vindo dele; abria-se então duas portas para o tritão, ou ele tentaria a sorte saindo no soco com o homem, o que certamente ele não conseguiria dar conta, afinal ele ainda estava tonto, mal ele tinha acordado e sequer se lembrava do que aconteceu a ele antes, ou ele seguiria o homem calmamente. Bem, de acordo com o que ele fizesse, teria reações diferentes, sendo que caso ele brigasse ambos os dois sairiam feridos, mas quem mais sofreria seria Ken Rock, e caso ele seguisse o homem, o homem se levantaria do local em que estava e deixaria o dinheiro em cima da mesa ao lado do copo dele, o homem então olharia para Ken com um sorriso e diria- Ao menos você foi esperto desta vez, venha, me siga, eu te guiarei fique de boa. - diria o homem que logo em seguida colocaria um saco na cabeça do tritão e então levaria o jovem ao local.

Fora do bar, Ken já poderia sentir neve caindo em seus ombros, uma sensação simples porem reconfortante. Ao chegar no local, Ken começaria a descer algo que se assemelharia muito a uma escada que o levava mais e mais para baixo. Ken Rock então teria o saco retirado do seu rosto, mostrando-o assim um local consideravelmente espaçoso com mobílias normais, portas que o levaria a quartos e etc. Nessa sala haveria também um local em que tinha várias pessoas reunidas enquanto que no meio delas em cima de uma mesa haveria um mapa grande marcado por diversos "x". - Bem, eu te trouxe aqui pois fiquei sabendo por meio de alguns informantes de que você se encontrou com alguns agentes do governo mais cedo. - essas palavras simples logo o fizera se lembrar de tudo que havia acontecido antes dele desmaiar - Então, ou você nos conta aonde estava escondido aquelas pessoas, ou nós te prenderemos em nossa sala de tortura e te deixamos lá até morrer de fome. Você escolhe. -. Ken Rock se veria encurralado novamente por um dos lados desta guerra civil.


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ken Rock
Pirata
Pirata
Ken Rock

Créditos : Zero
Warn :     01     9010
Data de inscrição : 27/05/2015

    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     EmptyTer 25 Jun 2019, 16:31

#05

Olharia com uma certa irá para o jovem que esbanjava superioridade a um homem acorrentado! Gravaria bem o seu rosto, pois se não fosse hoje, um dia eu iria ter o prazer em eliminar a vida desse verme insolente. E quando finalmente prestei atenção no que a moça, sem peitos e que mais parecia um moleque, falando…. fiquei uma uma cara de interrogação e um pensamento em minha cabeça…

“Perder a memória, local aleatório?”

Antes mesmo que pudesse dizer algo, um impacto em minha cabeça e tudo mais uma vez ficou escuro.

Infelizmente, dessa vez não tive nenhum tipo de sonho! Minha mente simplesmente ficou completamente escura e quando finalmente consegui abrir meus olhos, minha cabeça estava estranha um pouco dolorida e não conseguia me lembrar o que pudera ter acontecido para a mesma ficar nesse estado. Quando me forçava a lembrar, apenas conseguia ver uma fogueira, pessoas desconhecidas, as quais os rostos não conseguia ver e perguntas sem sentidos das quais não conseguia me lembrar. Parecia que havia tomado algum tipo de ressaca absurdamente estranha.

Me levantaria do local e notaria uma bar, esse que nunca havia entrado antes. O local aparentemente estava lotado, com muitas pessoas bebendo e um possível odor de álcool se espalhava por todo o ambiente.

Talvez pela dor na minha cabeça e as memórias confusas, aquele cheiro e barulho estaria me deixando irritado. Caminharia em direção a janela para buscar um ar menos viciado e assim que me deparo com a paisagem que a mesma me mostrava, fico ainda mais confuso…. - Mais que porra de neve é essa? Onde é que eu tô porra? … para me alegria percebo sons de passos ecoados pelo laminado de madeira e não demora muito para que o dono desses passos apareça perante a minha ilustre presença.

Ainda sem dizer nada o homem com queixo de batata vestindo uma merda de um capuz, se aproxima, senta ao meu lado e começa a beber um drink que o mesmo havia solicitado. Sem mais nem menos ele diz o meu nome e manda que eu o siga…

“Mas que caralho, como esse queixo de batata sabe o meu nome? Será que eu devo me candidatar a algum cargo público?? E quem esse puto pensa que é para me ameaçar?"


Vontade não me faltou para sair na mão com o queixo de batata, infelizmente eu estaria mais perdido que filho de prostituta em dia dos pais, meu corpo ainda não estaria 100%, enquanto o queixo de batata estaria completamente inteiro e por isso decidi colher um pouco de resposta para depois começar a sair na mão com o batatão. E além do mais esse infeliz não é um qualquer e com toda a certeza se eu embolar com ele aqui poderei me prejudicar.

Decidi pagar pra ver, tinha certeza que a merda iria aumentar e que poderia brigar com mais pessoas. Acenaria com a cabeça de forma positiva, dando a entender de que eu iria com ele numa boa.

“A porra de um saco na cabeça, eu não havia decidido seguir esse verme?”

Andamos para fora do bar, o cheiro do ambiente já não era o mesmo e aos poucos poderia sentir a merda da neve tocando o meu belo corpo. A neve cessou assou assim que começamos a descer uma espécie de escadaria, iríamos cada vez mais fundo naquela merda toda.

Assim que o saco foi retirado de minha cabeça pude olhar em minha volta, diversas pessoas, uma sala mobiliada e mais pessoas escrotas que eu não conhecia.

“Humm, será que é um clube clandestino? Já estava na hora de bater em alguém!”

Olharia para a cara de cada um delez um um sorriso maligno, não me importava quem, só queria ver o primeiro que iria fraquejar para que eu começasse a surrar esse ser ali mesmo. Enquanto encarava uma a um, olharia em minha volta e não poderia deixar de perceber um grande mapa com um “X” marcado.

Como se fosse coincidência, no mesmo momento em que bateria o meu olho no mapa, o homem com o queixo de batata começaria a dizer sobre uma reunião de agentes e que eu estaria envolvido com eles. Como um gatilho de revólver que dispara sem ser anunciado, uma onda de memória invadiu a minha cabeça.

- Mas que caralho, então foi isso que aconteceu…

E antes mesmo que pudesse desfrutar das lembranças do bom samaritano, o pivete arrogante e a mulher moleque, o queixo de batata cortaria o meu batata já lançaria a sua ameaça.

Por ter lembrado o que me aconteceu, não estaria a fim de cooperar novamente, tendo em vista de que havia me fodido, perdido parcialmente a memória e ainda por cima não faria a menor idéia de onde eu estaria ou quem seriam esse bando de zé ruelas na minha presença.

Sendo assim respiraria fundo e me colocaria em posição de luta… - Não vou ficar parado falando coisas inúteis enquanto me botam pra dormir! Não faço a menor ideia de que vocês estão falando ou o que querem! Mas de uma coisa eu sei! E to a fim de socar alguém, então quem quiser tirar a sorte grande e me colocar na porra de uma sala de tortura é só dar um passo à frente.

Aguardaria para saber quantos oponentes iria enfrentar….
Off:
 

Histórico:
 

Dados Player:
 


Objetivos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




    01     Empty
MensagemAssunto: Re: 01        01     Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
01
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Island-
Ir para: