One Piece RPG
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» 1º Ato - O Despertar
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Chaitanya Mahaprabhu Hoje à(s) 01:12

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor PepePepi Ontem à(s) 23:55

» VI - Seek & Destroy
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 23:52

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 23:24

» [LB] O Florescer de Utopia III
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Kekzy Ontem à(s) 22:52

» [MINI-Ballu] Um momento desesperador
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 22:34

» Enuma Elish
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:05

» The Claw
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Achiles Ontem à(s) 20:46

» Vamos nos aventurar! Anjinhas me aguardem...
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Pippos Ontem à(s) 20:15

» III ~ Uma Loira na Ilha das Aranhas?
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor PepePepi Ontem à(s) 20:06

» MaikLynn Scarlaiti de Orr
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:24

» II - Aliados
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:19

» Tríade Selvagem
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor GM.Furry Ontem à(s) 19:18

» Escuridão total sem estrelas
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor K1NG Ontem à(s) 19:17

» Rumo à Grand Line?
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Kekzy Ontem à(s) 19:00

» Una Regazza Chiamata Pericolo
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Vrowk Ontem à(s) 18:40

» Arco North Blue: Uma Odisseia no Santuário
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor tamerex12 Ontem à(s) 18:26

» O início da pesquisa.
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor K1NG Ontem à(s) 18:07

» Yami Sukehiro
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor Mad Ontem à(s) 17:50

» O Sapo Mágico
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Emptypor K1NG Ontem à(s) 17:47



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyTer 21 Maio 2019, 23:27

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Hornee Diamond. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyQua 22 Maio 2019, 00:04

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder


*Esperar… ele diz?* - minha face de paisagem se faria evidente - *Era só o que me faltava… - todavia meu asco por Lvneel já tinha ultrapassado há muito seu limite e eu só queria mesmo voltar para meu berço imundo em Bingo Bingo Island para reconquistar o prestígio do qual depositei em vão neste fim de mundo.

Era uma sensação estranha que sentia ao reencontrar com o Aproximador… era quase como eu estivesse degustando um prato agridoce além do limite. Não sabia se o culpava pelo meu fracasso, se o agradecia por estar tomando providências para o fim do meu inferno existencial ou simplesmente se tudo isso não bastou de um jogo providenciado pelo nosso mentor - *Muito bem jogado Mr. Badmoney… muito bem jogado…* - porém eu duvidava desta alternativa. Meu companheiro sem nome próprio teria tempo de sobra para me contar seus infortúnios em nossa viagem de volta à Grand Line.

Desviaria o olhar e riria de canto de boca - *Tsc… é isso o que o dinheiro faz… transforma peças brancas de xadrez em peças pretas num simples piscar de olhos* - enquanto terminaria de vestir minha calça social pois sabia do que Mr. Badmoney era capaz e sabia muito bem onde eu queria também chegar. O Aproximador que não me levasse à mal, mas sendo caçado ou não, aquelas vestes já tinham dado no que dar. O olharia com uma expressão de falta de opções conforme torceria meus lábios para o lado e arquearia meus ombros - *Fazer o quê?*

Tomaria extremo cuidado para privar meu braço ferido pelo balaço conforme vestiria minhas mangas e rangeria os dentes observando meu calçar com cautela como se de alguma forma supersticiosa isso me auxiliasse à tomar mais precaução com meus atos. Evitando que meu sangue manchasse meu uniforme, eu ajeitaria a gola do paletó e novamente colocaria meus óculos escuros abrindo um largo sorriso - *Nostalgia… sinto-me como se estivesse novamente em casa!*

Ciente dos conteúdos novos em minha mochila, eu colocaria meu relógio no pulso - *Hmmm… não parece nada convencional…* - conforme expulsaria meu lábio inferior para fora de minha boca surpreso com a magnificiência de tal artefato. Acompanharia o espadachim de lâminas coloridas - *De certa forma é muito bom rever um rosto familiar neste inferno terreno…* - aonde quer que ele possuísse refúgio. Aguardaria que ele comunicasse a corporação de minha solicitação para transporte e bateria com o indicador no meu mais novo relógio de pulso após sua ligação, como que perguntando quanto tempo levariam para chegar fazendo uso de um gesto universal.

Dispondo de tempo de sobra até a chegada do transporte naval, eu usaria o tempo disposto para aprender um pouco da história da humanidade ou de pintura - *Preciso pôr esse cérebro pra funcionar… já fiquei muito tempo sem fazer nada naquelas celas imundas* - e tremeria com um arrepio pela espinha só de lembrar os maus bocados pelos quais já passei nesta ilha - *Lvneel… jamais vou te esquecer…* - minha testa franziria diabolicamente com a determinação por vingança que eu depositava naquele instante. De qualquer modo, eu era sábio e controlado o suficiente para manipular minhas emoções à ponto de saber que agora não seria o melhor horário para isso.

Papelzinho:
 

Expiraria com tudo para fora ao entregar a mensagem para o Aproximador me fornecer algum material de estudo. Se ele não dispusesse de nada do tipo, me voltaria à uma parede e recomeçaria os treinos de socos ao estilo de John contra uma parede; mantendo a postura de boxeador do nosso agente de Las Camp, eu desferiria socos contra a parede os detendo pouco antes de encostá-los para treinar o controle de minha potência - *A arte da luta é saber privar-se do seu máximo para surpreender o inimigo!* - e, como uma criança feliz brincando de lutinha apesar da técnica imbuída em meu treinamento, eu melhoraria meu combate em êxtase.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyQua 22 Maio 2019, 21:58


Narração
Está para cair uma tempestade
Localização: Floresta de Lvneel
Tarde/Noite

Hornee
Com o corpo dolorido acabara ouvindo que precisa esperar ainda um pouco para sair daquele irritante local. A noite ia se aproximando e a chuva também, onde estariam seus companheiros? Bom, tanto faz, Hornee não se importava de verdade com eles e assim preferiu seguir o seu companheiro, para onde quer que este o estivesse levando. Sentia dores pelo corpo todo devido aos diversos golpes que tomar, mas pelo menos já não estava tonto mais, o que era um alívio tremendo. Ouvia na floresta alguns gritos aqui ou ali, caçadores? Fugitivos da prisão? Guardas? Alguém aleatório? Era difícil definir, e realmente não importava como um todo para aquele mink.

O aproximador foi guiando o mink por um tempo enquanto iam saindo da floresta. A chuva começou bem devagar, mas prometia que ia ficar mais pesada com o tempo. Pelo menos teriam abrigo enquanto isso, pois chegaram em uma casa pequena. Nesta o homem claramente bateu sua mão demonstrando algum código, e a porta se abriu pouco depois. Era uma mink, não igual Hornee, mas uma mink, algo raro por si só. - E então belezinha esse cara aqui precisa de uns tratos. - Falou o homem irônico como sempre, cutucando Hornee com o cotovelo. A moça percebeu que o mink precisava mesmo de cuidados médicos e indicou que entrassem.

O local não era grande, nem mesmo aconchegante, mas era claramente um local onde ele podia ser tratado, estava tudo limpo, havia duas camas e um armário cheio de suprimentos médicos. O mink começou a ser tratado. - Eu vou querer saber o que aconteceu? - Perguntou ela pro mink que tratava, mas com a falta de resposta logo o aproximador entrou na conversa. - Esse aí é mudinho da silva. - Falou com um sorriso no rosto. - Ele só fugiu da prisão. Nós vamos para a Grand Line agora. Vou lá contactar o sr.Badmoney. - Pela facilidade que ele falou o nome era claro que a médica era alguém ligada a isso tudo.

A chuva ia aumentando e com o tempo ela terminou de tratar Hornee, Aproximador já havia voltado. - Tente não ser preso de novo ou Badmoney pode não querer ajudar. - Falou ela bem séria. - Nada, um dia vamos fazer esse cara falar para pedir ajuda ainda. - A médica não gostou da piada com a condição do mudo, mas não chegou a falar nada. Hornee então pediu um livro de história. - Bom, vou providenciar para você. - Falou o homem com o início de um sorriso no rosto. - Enquanto isso fique aqui com Zellia. - Falou o mesmo saindo pela porta.

Com a saída do homem, Hornee começou a treinar boxe e logo ouvia a médica. - Que tal você esperar seu braço terminar de curar pelo menos? - O tom sério dela indicava que ela não queria saber dele se machucando por idiotices. Só restava "conversar" e esperar pelo livro que o Aproximador falou que ia buscar.


Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyQui 23 Maio 2019, 01:40

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder


De fato os gritos e lamúrios ouvidos não passavam de som ambiente florestal para mim. Daria de ombros para o sofrimento alheio pois meu objetivo de escapar da prisão já estava feito - *Eu venci* - sorriria de orelha à orelha com o punho em riste ao imaginar o quão orgulhoso Mr. Badmoney's estaria de mim com meu feito. Além do mais, só de saber que ele subornou os caçadores de recompensas do entorno para caçarem os demais ao invés de mim, já era prova mais que suficiente que o meu prestígio com meu patrono ainda mantinha-se intacto.

*Hmmm curioso...* - coçaria minha barbicha de bode com a mão esquerda ao testemunhar a estranha casa perdida em meio à floresta chuvosa - *Se isso é um esconderijo ele parece bem exposto para o meu gosto pessoal* - giraria meus olhos pelo globo ocular e expiraria rapidamente pelo nariz sabendo que não poderia exigir um quarto cinco estrelas como tive em Las Camp. Para o nível da minha passagem de Lvneel, ter algum lugar para recostar e recuperar as energias já poderia ser tratado como "luxo".

Manteria-me imóvel com a palhaçada usual do Aproximador ao me cutucar com o cotovelo - *Ele espera o quê? Só por que é uma mink eu devo ter atração por ela por um acaso? - não compreendia ao certo seus intuitos profundos, mas seguiria para dentro para me abrigar da chuva e para que pudesse tratar dos ferimentos balísticos que eu possuía antes que inflamassem.

Desviaria o olhar para o ambiente analisando o local onde eu jazia conforme o Aproximador revelava para a médica minha dificuldade na fala - *Me parece até mesmo algum tipo de enfermaria isso aqui* - cerraria os olhos evitando olhar para meus ferimentos para não acelerar indevidamente meus batimentos cardíacos - *Meu chefe nunca dá pontos sem nó... quem diria que ele possuiria um oásis desse em meio ao nada?*.

Mesmo com o tratamento finalizado eu ainda conseguia sentir uma fisgada dos meus nervos no braço da região onde os disparos me acertaram - *Espero jamais me distanciar de um escudo novamente... o desfecho poderia não ter um final feliz da próxima vez...* - cerraria os olhos por instantes para ter uma perspectiva ilusória de melhoria e respiraria pausadamente certo que eu estava em boa companhia, por mais que o Aproximador ainda se mantivesse relutante em me explicar onde ele levou e o que aconteceu com aquela fedelha desgraçada da Mia.

Olharia fixamente para a médica com uma visão vazia. Meus globos oculares poderiam não lhe dizer nada muito preciso, mas certamente indicariam que sua frase de "não seja preso novamente" não seria um conselho que me agradou - *Você não faz a menor ideia do que passei...* - enrugaria meu nariz e abaixaria levemente minhas pálpebras - *Quem é você para me dizer como devo agir e me dar conselhos circundados por vácuo?*

A tal da Zellia se ofendeu por uma piada besta - *Ela parece conhecer o Aproximador tão pouco quanto conhece a mim...* - e eu meio que começava a pensar mais profundamente sobre a presença da mink no local - *Onde é que você andou por todos esses anos?* - minha mente vagava em meio ao pretérito conforme lembrava de flashes do sofrimento que senti ao ser humilhado pelos humanos por minhas diferenças físicas. Era realmente difícil controlar sentimentos e eu me privei tanto tempo de senti-los criando uma barreira interpessoal que eu quase me esqueci como era receber impulsos do ambiente externo... eu não sabia se sentia alívio por finalmente ter alguém semelhante à minha imagem ou raiva por ela ter demorado tanto assim para surgir em minha vida - *Talvez os dois...*

Me levantei e comecei a treinar boxe ignorando completamente os avisos da médica - *Aproveitar o ócio me fez fraco* - pararia por instantes para encará-la olhando para Zellia por cima dos meus ombros - *Fique tranquila... não serei preso novamente pois eu mesmo não permitirei que isso aconteça* - voltaria ao meu treinamento de boxe contra a parede do refúgio. Era evidente que ela não conseguisse ler meus pensamentos nem ao menos interpretar os sentimentos que eu finalmente me permiti externalizar; todavia eu pouco importava se ela havia captado algo do tipo, já que tal informação contida na minha mente era mera formalidade e eu não estava nem aí se ela faria uso dela ou não.

Iniciaria leves movimentos com o braço girando os punhos pouco antes de terem encontro com a parede. Estenderia os braços e gingaria meu corpo de um lado para o outro para ter uma movimentação mais assemelhada com o método do qual eu me lembrava que John lutara. Desta vez, praticaria golpes curvos como ganchos e cruzados cessando meus movimentos para controlar tanto a potência de meus ataques com as mãos nuas quanto a precisão de tais movimentos caso eu estivesse usando alguma arma ou equipamento que elevasse o dano causado por meus socos. Sentia pouco a pouco que minha dedicação ao combate e aos estudos me levariam longe e sorriria conforme pigarreava empolgado por imaginar minhas vinganças pessoais e objetivos conquistados através da força bruta finalmente tomando algum rumo.

Tomaria um tempo pós-treino de boxe, do qual eu evitaria usar meu braço direito já que eu não sou birrento em desobedecer a médica a ponto de complicar minha saúde, para vasculhar minha mochila nova e tomar ciência do que eu havia adquirido de novo e reparar que todos os meus pertences antigos estariam de volta. Exibiria os itens novos que eu não houvesse visto anteriormente para a médica e arquearia de leve o ombro enquanto elevaria o queixo como se a estivesse indagando se ela sabia para o que aqueles itens serviam; com exceção do meu relógio de pulso, do qual eu apenas julgava tratar-se de um simples relógio.

Eventualmente olharia em direção à porta ou janelas do refúgio quando trovões ressoassem do lado de fora e procuraria retirar minhas roupas pesadas da parte de cima bem como meus sapatos para que eles pudessem secar longe do meu corpo. Aguardaria pacientemente o retorno do cientista - *É... pelo visto a Badmoney's não dispõe apenas daqui como refúgio já que ele foi buscar um livro e telefonar em outro lugar...* -com meu livro de história do qual o folhearia pacientemente estudando os acontecimentos políticos, militares e crendices de cada um dos cantos do mundo o quanto tempo levasse enquanto me recostaria em uma das camas e cruzando minhas pernas uma em cima da outra deitado com as costas apoiadas no encosto.

Terminando meu estudo na história geral eu solicitaria um livro teórico para o Aproximador para que pudesse aprender mais como desenhar e pintar numa prática de pintura tanto teórica quanto prática se possível:

Papelzinho:
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyQui 23 Maio 2019, 16:09


Narração
Chovendo forte para caralho
Localização: Floresta de Lvneel
Noite

Hornee
O mink treinou boxe por um tempo curto. Ele não tentou realmente conversar com Zellia, basicamente deixando ela fazer o que queria da própria vida. Apesar de feliz, se é que este ser sentia isso, com alguém que finalmente conhecia o outro lado da moeda, não quis conversar com a mesma. Simplesmente parando o treino após um tempo por não desejar contrariar as ordens médicas.

Não tendo o que fazer além de ver o tempo passar esperando o seu colega, retirou um pouco de sua roupa para deixá-la secar e decidiu mexer em seus novos itens para ver se descobria algo. As duas conchas que possuía eram parecidas, porém, ao mesmo tempo ficava claro que eram diferentes. Indicando-as para Zellia, a médica pegou uma delas e mexeu por um tempo. Achou um botão e clicou no mesmo, mas nada aconteceu. - É não sei se isso aqui faz alguma coisa não. - Falou ela devolvendo a concha para Hornee e pegando a outra. Esta foi diferente, quando ela apertou o botão muita água foi na direção da mesma, deixando-a encharcada. Ela tropeçou no chão e acabou caindo, ficando de joelhos no chão. - SEM GRAÇA! - Gritou ela para ele, pela primeira vez não séria. E com um toque de destino, a porta se abria e o Aproximador entrava. - O que vocês estão fazendo? - Perguntou ao ver o mink com menos roupas do que quando saiu e a médica de joelhos. - Eu tropecei depois de uma pegadinha desse maldito. - Falou ela se levantando ainda sem a seriedade de antes.- Isso aí na sua mão é um dial? - Perguntou o Aproximador pegando o item da mão da médica, ignorando o que ela havia dito e começando a analisar o item. - Um Water Dial. Fazia muito tempo que eu havia visto um desses. - Falou ele animado e olhando para Hornee. - E esse é um flavor dial? Caramba! Posso ficar com eles? - Após a resposta que eu quero ver no seu post, o homem retirou o livro e passou para o mink. - Tá na mão.

O Aproximador se retirou com a médica para uma porta que havia no local, provavelmente levava para outros cômodos mais pessoais. O homem seguia dizendo que ele iria ajudar a mesma a se secar, mas foi logo enxotado. O mink então perdeu em seus pensamento, lendo por um bom tempo e quando acabou fez outro pedido para seu colega. - Sério? Mas quanta vontade de aprender hein. - Falou.

Porém o Aproximador não se preocupou em falar nada do livro e se focou em chamar a médica de volta. E quando esta estava de volta ele começou a falar. - Bom, a situação dos dois ajudou muito a fechar muitas peças chaves, não todas perfeitamente. - Falou o mesmo. - Não sei o quanto conversaram enquanto estive fora. - Continuou o cientista, lembrando da situação que viu quando voltou. - Mas você quer voltar para Bingo Bingo Island e a doutora aqui quer ir para Cactus Island. - Ele balançou a cabeça por um tempo.- Bom, nós vamos escondidos como agentes secretos, tem dois agentes que vão nos apoiar no disfarce. E vamos escoltar a civil aqui para a grand line. Espero que não tenha problemas com isso, pois temos que ir para Bingo Bingo Island e não Cactus. - Informou o mesmo sobre como poderiam viajar. - Indo para a Grand Line já é meio caminho andado... eu acho. - Falou ela aceitando a situação voltando a seriedade anterior. - Bom, eu vou achar esse livro aí que você quer, mas agora acho melhor partimos para conhecer os agentes que vão nos apoiar nesse disfarce. Talvez combinarmos alguns detalhes antes seja o melhor.

Só de pensar em andar do lado de fora acabou ligando a mente do mink para o fato que chovia extremamente forte do lado de fora. Sua mente ficou ocupada com o livro nas últimas horas. E ainda era meio floresta do lado de fora, então teria barro. - Então, vamos andando? - Além da hora, que era tão tarde que provavelmente seria madrugada, olhando o relógio viu que o mesmo parecia desligado, sem bateria. Apesar de Hornee não saber a hora, era claro que o Aproximador tinha alguma noção de que horas eram e provavelmente havia um encontro de hora marcada.


Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyQui 23 Maio 2019, 22:23

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder


Levantaria as palmas das minhas mãos para cima quando a médica dissesse que a primeira concha que entreguei para ela não parecia ter nada de especial mesmo apertando o botão - *Curioso, de qualquer forma...* - e posteriormente a entregaria a próxima que lhe faria tomar uma ducharada de água que a fizeram escorregar e pagar um baita de um mico.

Meus lábios estremeciam e eu precisava fazer força para segurá-los em sua posição de origem, mas eu não conseguia contê-los e liberava uma gargalhada da situação humilhante que Zellia havia se colocado - *Cara... há quanto tempo eu não me permiti rir dessa forma? Quanto tempo me privei disso?* - e eu dava um tapa no meu joelho involuntariamente conforme ria da piada pronta que minha misteriosa concha havia criado. Era bem possível que ela estivesse visivelmente irritada por eu ter feito aquilo de propósito, mas isso era algo muito distante do meu feitio - *O palhaço do Aproximador talvez poderia pregar uma peça do gênero*.

Respiraria pausadamente tentando retomar minha seriedade habitual enquanto colocaria minha mão sobre o abdôme para massageá-lo e aliviar e dor que a gargalhada expontânea me proporcionava; afinal, eram anos que eu tinha contido felicidade reprimida dentro do meu ser e agora eu externalizava tudo de uma vez só. Retomando a consciência, ajeitaria meu óculos cuidadosamente em minha face e coçaria minha barbicha pensando nas possibilidades que ter uma mangueira portátil dentro daquela concha bizarra poderia me proporcionar.

*Water Dial... Flavor Dial... ele diz?* - um nome peculiar para artefatos peculiares. Pelo visto o Aproximador não só já tinha tido contato com tais instrumentos como também conhecia seus nomes e deveria saber manuseá-los propriamente. Ele pediu uma concessão, mas um empréstimo - *Algo que eu não me importaria de conceder...* - não estaria fora de cogitação; um dos meus clássicos papelzinhos informaria o cientista dos meus termos para seu pedido...

Papelzinho:
 

Palavras em um texto podem dar uma impressão mais agressiva do que realmente era a intenção - *Mas não tenho opção, já que sou mudo* - e na verdade independentemente da explanação do Aproximador eu não guardava mágoa ou ressentimentos pelo seu deslize. Obviamente eu estava decepcionado com ele por ter sumido com a garota sem me consultar antes, mas no momento ele estava me servindo como me servira em Las Camp - *O que me fez confiar em sua companhia em um primeiro momento*. Minha pergunta tinha uma base mais de curiosidade do que de crítica.

Responderia à ironia do meu colega com um simples entortamento labial - *O que o tédio não faz com uma pessoa?* - e não só eu queria melhorar minhas capacidades físicas e mentais como eu cria definitivamente que precisava. Os homens de Kallif e Hiromu me colocaram em maus bocados e se aquele trio de malucos não tivesse aparecido na hora "H" eu muito provavelmente não teria a opção de evitar a escadaria do além que minha mãe guardava.

Olharia de relance para Zellia com uma cara de criança que esconde alguma travessura, mesmo obviamente não tendo acontecido nada de mais e tão pouco eu ter premeditado o esguicho de água em suas roupas - *Mas me parece que o humano está com ciúmes...*; me pegava perguntando qual relação os dois possuíam entre si - *Ou, pelo menos, uma relação unilateral* - pois se uma mink já era incomum, nos Blues e trabalhando para a Badmoney's era ainda mais - *Não me recordo do Mr. Badmoney ter mencionado outra funcionária de minha espécie anteriormente...*

Assentiria com a cabeça aprovando o desejo do Aproximador de conhecermos primeiramente os informantes - *Terei tempo para treinar mais depois...* - e o seguiria para o caminho que ele me levasse. Por mais que eu não tivesse uma aparência fácil de passar despercebida, eu sabia muito bem que a corporação não executaria nada de improviso - *Se teremos infiltrados nos dando cobertura, é por que essa carona não é para ser conturbada a princípio* - e, além do mais, eu já tinha sido registrado como Agente do Governo antes e inclusive tinha um uniforme e uma insígnia comigo - *Vamos conhecer os tais informantes então...* - me levantaria e jogaria a mochila atrás das costas contendo meus pertences recuperados.

Se eu tivesse tempo e não estivéssemos correndo para fugir da chuva que caía do lado de fora, eu pegaria o tal do "Water Dial" - *Como o Aproximador o chamou* - para tentar carregá-lo com a água da chuva - *Duvido que ele tenha uma fonte própria* - o girando de um lado para o outro enquanto tentava encontrar o reservatório e seguir o comboio juntamente com o cientista e a médica; com o meu parceiro da Badmoney's apontando o modo de recarregar o tal dial, eu o faria como instruído.

Seguiria eles então até o segundo refúgio onde os informantes nos esperavam. Mantería-me mudo - *Como se não fosse simples de fazer* - e deixaria que o Aproximador fizesse as honrarias evitando ao máximo usar meu papelzinho para entrar em contato com eles - *Devem saber muito bem quem sou e o quanto sou valioso para a corporação* - pensava comigo conforme os olhava dos pés a cabeça analisando a postura, pertences e uniforme dos agentes duplos os avaliando mentalmente para saber se eles eram capazes de nos conduzir em segurança até a Grand Line - *Afinal, ainda temos um detour para fazer por Cactus Island... e eu nem conheço essa ilha!*.

Com tempo disponível para estudar pintura caso o Aproximador me fornecesse outro livro, eu assim o faria gastando de tal tempo disposto. Aproveitaria para praticar desenhos e pinturas no próprio livro para exercitar minhas habilidades práticas conforme eu absorvia o conhecimento da teoria.

Se um dos quatro, seja o Aproximador, Zellia ou os agentes infiltrados me instruíssem à me ocultar em algum lugar para não ser notado eu assim o faria. Por mais que a Badmoney's possuísse tentáculos em diversas organizações diferentes e tão poderosas quanto ela própria, eu sabia que o Governo Mundial não brincava em serviço e era muito provável que as minhas duas prisões injustas em Lvneel já tivessem corrido pela organização e eles prontamente já tivessem cassado minha licença como agente - *Podem ter até mesmo já espalhado alguns cartazes meus de procurado por aí... Droga!* - era preciso limpar meu nome. Acredito que os quatro serão suficientes para me escoltarem até a Grand Line - *Isso sem contar que eu sei muito bem como me virar sozinho também...*

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptySex 24 Maio 2019, 18:58


Narração
Chovendo forte para caralho
Localização: Floresta de Lvneel
Noite

Hornee
Aquele mink não só riu da situação como acabou deixando Zellia pensar que foi proposital ao não falar nada para a mesma. Porém, com a explicação do Aproximador pode ter ficado mais claro que a culpa não era necessariamente do mink e sim de sua falta de informação. Independente disso, Hornee decidiu tocar em um assunto totalmente avulso, que já deveria ter ficado para trás. Tanto que quando ele terminou de ler o papelzinho, tanto Hornee quanto Zellia viram ele parando de sorrir, adquirindo um ar mais sério, só uma ordem ou missão de Mr.Badmoney para deixá-lo desta forma. - A culpa é sua. - Falou ele dando de ombros antes de continuar explicando. - Eu pensei que nós dois seguíamos regras à risca. - O tom sério dele deixava claro que ele não queria nem mesmo saber do Hornee tentar discutir naquele momento. - Mas o que você fez no meio da nossa missão? Decide sair para comprar um escudo. - Falou ele lembrando da situação como um todo. - Na sua ausência notamos que estávamos sendo seguidos e tínhamos que sair de lá rápido. - Foi explicando o Aproximador, poderiam até imaginar que alguma hora ele faria piada. - Na confusão chegamos na floresta, provavelmente nessa hora você já havia voltado e notado nossa ausência. - Falou e deu uma pausa, para o mink compreender que esta era a resposta, mas continuou a explicar. - Mesmo na floresta acabamos lutando contra alguns homens que queriam a menina e ela se aproveitou disso para fugir. Fui procurar ela, ao invés de me preocupar em ir até o homem que se preocupava mais com o escudo que com a missão. - E falando isso ele deixou o assunto morrer, dando o livro, o Aproximador deixou claro que não queria mais falar disso.

Quando chegou a hora de irem, a médica perguntou se deveria deixar suas coisas por ali ou já deveria levar a mala. O Aproximador deixou claro que era melhor que levasse tudo que era importante de uma vez. Graças a carga extra o mink sentiu que andavam bem devagar. Aproveitou a situação para carregar aquele seu estranho objeto. E apertando o botão conseguia ver que a água da chuva era absorvida aos poucos. Não conseguiria repor toda a água que caiu em cima da médica, mas conseguiria recuperar uma boa quantidade mantendo naquele ritmo. A chuva estava forte e seus passos lentos e pesados. Pelo menos durante a caminhada parou de sentir dor, o que mostrava que Zellia havia feito um bom trabalho.

O barulho da chuva era a única coisa que escutavam. Estava tão escuro que era impossível de estimar as horas, era difícil entender até mesmo como o Aproximador não se perdia naquela escuridão. Mas foram andando e com o tempo outro barulho além do da chuva começou a se destacar. Bom, outro não, mas um diferente. Era a chuva batendo na calçada ao invés do barro que batia na floresta. A tempestade fez com que todos se trancassem em suas próprias casas, e assim não havia ninguém nas ruas, além do ótimo ponto que ninguém ouviria eles andando na rua. Foram andando sem perigo algum na rua até chegarem ao porto. Havia um grande navio da marinha bem ali. Claramente maior que uma escuna comum. O Aproximador foi para o prédio que havia logo em frente a este navio e bateu na porta. E uma pessoa abriu já indicando para que entrassem. Ao entrarem, logo passaram para um cômodo a direita, onde um homem estava sentado tomando alguma coisa quente. O local possuía uma mesinha com algo que parecia chá. Ele não ofereceu para nenhum dos três. O local não estava muito bem iluminado, mas mesmo assim ele lia um jornal com o auxílio de dois abajures, um de cada lado. Havia cadeiras para todos e mais uma poltrona onde a outra pessoa sentou.

- Bom, imagino que vocês sejam Hornee e Zellia. - Falou o homem sentado sem nem olhar para eles. - Eu sou Yuki e ele é Truman. - Falou a pessoa servindo-se chá. - Não será fácil levar Hornee para a grand line, você terá que ser bem comportado. - Falou o homem colocando mais chá em sua xícara. - Nós estaremos te ajudando, é claro, mas nós não somos os superiores no navio. Então no pior caso todos nós seremos presos. - O homem parou de falar para simplesmente beber um drinque de seu chá. - Mas é só você seguir as ordens exatamente que não vão nem se importar em olhar para a sua cara. - Falou a outra pessoa sorrindo. - A viagem será meio longa e é uma escolta de civis. Então esperamos que o tempo passe sem problemas, e que chegaremos rapidamente em Bingo Bingo Island. - Falou após beber um drinque de seu chá. - Nós vamos sair daqui oito horas. Espero que tenham tudo arrumado até lá. - Falou o homem ainda sem olhar para eles. - Possuem alguma dúvida?


Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptySab 25 Maio 2019, 14:23

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder


Desviaria meu olhar para a parede por instantes e refletiria no que o Aproximador havia me dito. Suas palavras tinham um fundo de razão e eu não me eximia da culpa que me cabia - *De fato eu desviei do foco e aceito isso* - mas ao mesmo tempo manteria minha postura de que sua inocência não era completa ao simplesmente voltar meu olhar encontrando os dele o encarando novamente - *Dei a opção de me acompanhar e nos mantermos em dupla… se optou por me esperar sozinho o mínimo com o que eu contava é que cumpriria com sua palavra* - e as vezes eu julgava que ser mudo poderia ser quase uma dádiva, pois tais pensamentos saindo pela minha boca poderiam gerar um conflito desnecessário no momento mais inoportuno possível.

Pelo desabafo do homem ele deixou bem claro que preferiu me criticar ao invés de tentar se apossar dos tais dials. - *Não o julgo* - e eu aceitava suas críticas de peito aberto para refletir nos pontos que errei e crescer novamente… é uma pena que ele negue seus próprios erros por orgulho ao invés de fazer o mesmo - *Tomarei nota de tal atitude…* - mas o mais importante é que se há algum tipo de “perdão” - *Não que fosse de meu feitio fazê-lo* - ele já havia sido concedido por mim; afinal, ele parece estar gradualmente se redimindo ao me ajudar aqui.

Tendo descoberto como usava ao menos um dos meus dials, tido um ótimo trabalho de recuperação em meu braço baleado, e tido a explicação que me martelou dia e noite na cabeça por onde o Aproximador andou com Mia enquanto estive preso, minha maior preocupação agora era de voltar pra Grand Line e retirar meu paletó para que ele não ficasse grudando no meu corpo após o banho de chuva que levamos.

Me parecia que uma das etapas mais difíceis da fuga, que era passar despercebido pela população de Lvneel, fora facilmente sobrepujada. A forte chuva e o horário de embarque provavam para mim por que eu confiava tanto no Aproximador apesar de suas presepadas - *O cara sabe como executar um plano* - por mais que um improviso aqui ou acolá fosse necessário.

Era incrível como tudo tinha sido tão bem esquematizado - *Nível Badmoney’s de ser…* - e nós havíamos conseguido adentrar sorrateiramente em um navio da Marinha com a ajuda de outros dois infiltrados, o que não era nem um pouco fácil e punha a posição de ambos em risco, já que eu mesmo não sendo tão famoso, escapei da prisão local não havia mais do que poucas horas atrás.

Assentiria com a cabeça para o homem que perguntava por meu nome enquanto observava o entorno bem decorado do local, mesmo sabendo que ele não repararia no “sim” que respondi movimentando a cabeça para cima e para baixo. *Hmmm gosto de chá, mas usar uma xícara a mais seria atrair atenção de besteira* - engolia em seco pela vontade de provar a bebida quente que cairia muito bem após aquela chuva e tentaria ao mesmo tempo manter as aparências, já que o cara acabou de falar que eu precisava me comportar.

Havia compreendido o que me fora passado e, apesar de ainda possuir uma enxurrada de dúvidas sobre onde eu ficaria alojado, quem estava no comando, e quais ordens eu deveria seguir para manter um disfarce eram aquelas que Yuki mencionara; porém eu optaria por manter-me sem realizá-las já que pouco importava no contexto geral - *Estou voltando para Bingo Bingo Island, faremos uma parada em Cactus Island para deixar Zellia…* - e as informações que dispunha já bastavam naquele instante para mim.

Olharia novamente para o cientista da Badmoney’s e o encararia como se pedisse pelo livro de pintura que tinha solicitado anteriormente - *O livro… lembra?* - e, caso ele não entendesse o que eu queria dizer, faria gestuais folheando um livro e desenhando nele com as mãos - *Ficaremos oito malditas horas aqui então é bom eu ter alguma coisa para passar o tempo*.

No mais, além de estudar pintura e desenho pelo tempo que fosse necessário após o Aproximador ou outra pessoa do navio me concedesse um livro ou ensinamentos práticos, eu permaneceria as oito horas naquela sala com Yuki, Truman, Zellia e o Aproximador a não ser que me requisitassem para mudar de aposento ou que algum superior me desse alguma ordem da qual eu precisasse obedecer para manter as aparências como a pessoa que abriu a porta para nós do navio havia indicado - *Não estou a fim de contrariar… no momento sinto como se estivesse no transporte do inimigo…*

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
PepePepi
Membro
Membro
PepePepi

Créditos : 134
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Data de inscrição : 15/03/2013
Localização : Utopia - 7ª rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyDom 26 Maio 2019, 03:49


Narração
Chovendo forte para caralho
Localização: Porto
Noite

Hornee
O bode aceitava tudo, pois percebeu que não era só o Aproximador que havia errado ali na situação. Talvez o homem até estivesse errado em algum momento, mas Hornee também estava, e por isso os dois aceitaram aquela situação em que estavam agora.

No caminho não pensava em nada além de como a situação ajudava e sobre recolher água. Já no local o mink não perguntava nada, não se interessava por nada além do chá, que nem chegou a provar sem motivo algum, se limitando a desejar o caderno de colorir, de madrugada, numa cidade que estava chovendo como nunca.

O Aproximador deixou claro que não tinha como ajudar o mink no quesito, mas para a sorte incrível do mudo, viram Yuki retirando um caderno cheio de desenhos e se divertir com isso. Apesar de se divertir, o desenho ficava lindo e seu talento era óbvio. O Aproximador pediu para Yuki ensinar o mink.

Assim, durante TODAS as horas até a hora da partida, Hornee se viu em um curso extenso de como desenhar e pintar. No meio da madrugada Truman, o Aproximador e Zellia foram dormir e assim somente Hornee e Yuki ficaram acordados, curtindo a vibe de desenhar sem ver o tempo passar.

Quando deram por si, Truman acordava e indicava que deveriam ir para o navio. O porto já estava animado. Havia parado de chover e o dia estava bonito. Era um brigue e estava bem cheio. - Nosso superior se chama Lucas. - Falou o mesmo, percebendo que não havia citado isso na noite anterior e que nenhum dos três pareceu se importar com esse dado.

O navio estava agitado, vários marinheiros por todos os lados, somente eles de agentes e o tal Lucas que ainda não tinha dado as caras. Foi então que ouviram um berro bem alto de "SENTIDO!", era um marinheiro de patente mais alta, claramente um tenente. - Bom senhores. Eu sei que estamos encarregados de levar alguns civis. - Falou o tenente para todos os marinheiros, os agentes não tinham que necessariamente ouvir isso, poderiam fazer o que quisessem enquanto o navio fosse partir, não eram os responsáveis por cuidar desses tipos de detalhes.

0/15 posts para Bingo Bingo Island - 3 de igualdade com reverse + 4 de "farol até primeira ilha" sendo um Brigue + terceira ilha, +4 posts por ilha ser um brigue


Legenda:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bread
Civil
Civil
Bread

Créditos : 22
Warn : ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder 10010
Masculino Data de inscrição : 03/04/2017
Idade : 30
Localização : Cactus Island - 1st Ilha 7th Rota

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder EmptyDom 26 Maio 2019, 17:34

♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder


Passar a madrugada desenhando e pintando era extremamente relaxante. Yuki foi uma boa professora - *Ou professor, não destingui precisamente seu sexo ainda* - e tinha uma paixão ardente por aquela arte. Minha perícia ao final das longas oito horas parecia já mais apurada e eu sentia que conseguia entregar tal arte em boa qualidade sem mais auxílio - *O que uma mente genial não provém ao ser, não é mesmo?*

O tal brigue da Marinha era majestoso - *Muito provavelmente a maior embarcação que já pûs os olhos* - e indicava que haveria muitos tripulantes. Dito e feito. Cautela seria fundamental para não entregar minha prisão recente e deixar escapolir que minha posição como agente do governo seria cassada em breve. Não titubearia e observaria como Yuki e Truman se comportavam na embarcação, assim mesmo como o próprio Aproximador que já tinha uma posição de destaque em Las Camp, para não tomar alguma atitude que poderia me comprometer indevidamente.

E seria assim que eu aproveitaria a viagem. Seguiria os agentes infiltrados pela Badmoney’s até os nossos aposentos e tomaria ciência de onde cada um dos meus aliados estariam, bem como onde jazia a cabine de Lucas. Faria um sinal com o indicador o girando para cima caso demorassem para que fizéssemos um tour pela embarcação - *Ela é muito grande e a viagem não deve ser curta… é ideal que eu me familiarize com o ambiente ao invés de me manter acuado durante toda a viagem*

Sentia saudades de Bingo Bingo Island. Eu tinha conquistado lá não um certo respeito por influência mas sim pelo medo… era um funcionário competente e se Mr. Badmoney me desse uma missão para eliminar algum alvo eu o fazia sem pestanejar independentemente de qual fosse. Minha cidade natal também me trazia memórias tristes e esquecíveis que me fizeram internalizar todo o ódio que eu sentia pelos homens e despejá-lo em alvos específicos; deste modo, eu consegui por muito tempo me centralizar e conviver com sentimentos ruins sem que me abalassem e, ao mesmo tempo, eliminar inimigos da máfia com um requinte de crueldade que angariava medo e respeito por nossa organização - *Eu posso não ser o mais competente, mas por algum motivo desconhecido, sei que sou o preferido do patrão*

Conheceria cada canto do navio que me fosse permitido quase como se eu fosse algum tipo de fiscal. Acredito que muitos marinheiros não gostem dos agentes pelo modo engomadinho e arrogante com o qual se vestem e atuam, mas eu não ligava muito para suas convicções. No mais, trabalhávamos para a mesma empresa governamental - *Na teoria* - e devíamos nos auxiliar para um bem comum. Palavras para mim não representavam poder - *Atitudes sim* - então por mais que nos amaldiçoassem pelos cantos do navio, eu manteria minha tranquilidade e serenidade habitual de um lorde, arrogante e engomadinho exatamente da forma que eles mais odeiam.

Ao chegar em minha cabine eu faria um reconhecimento geral de seu conteúdo. Primeiramente verificaria o que lá dispunha para que eu pudesse relaxar e passar o tempo e, quem sabe, se até mesmo algum Den Den Mushi para comunicação me fora ofertado. Voltaria a praticar meus socos com a porta trancada se esta dispusesse de trinco ou ao menos fechada; eles seriam mais difíceis por conta do movimento das ondas sob o casco do navio que usualmente os chachoalham e dificultam o equilíbrio, porém para mim seria o momento ideal para praticar a postura de um bom boxeador e golpear no ar mantendo minha base rígida e golpes precisos para não titubear novamente diante de um combate - *Maldito Hiromu…* - amaldiçoava cada vez mais os inimigos que deixei pelo caminho ainda respirando… não era de meu feitio que isso acontecesse.

Mas as coisas são o que são. Me senti vulnerável e frágil sendo preso duas vezes em tão pouco tempo e em condições precárias; todavia me vi saindo vitorioso - *Não como gostaria, já que os líderes prisionais ainda vivem* - mas consegui escapar de sua provação e provei para Mr. Badmoney o valor que sempre tive e no qual ele sempre apostou. Se seria impossível escapar delas sem ajuda, eu tinha tato para conquistar aliados rapidamente e me auxiliarem para que depois eu os descartasse como guardanapo usado.

Provaria minhas refeições sem reclamações por mais que elas não fossem saborosas - *Aqui perto das instalações de Kallif e Hiromu sou tratado como rei…* - e evitaria ao máximo subir ao deck para expor um mink caprino por muito tempo aos demais, com exceção é claro que alguma ordem superior me obrigasse conforme Yuki tinha avisado. Quão mais oculto e longe dos olhares dos demais eu fosse - *Sempre trabalhei assim, e agora é o momento ideal para voltar esta rotina*, melhor para mim e para os meus outros aliados no brigue.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Historico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]~~~~~~~~~~~~~~~~~~[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Legendas:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty
MensagemAssunto: Re: ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder   ♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
♤ Episódio 4: ◇ Não são necessárias palavras para demonstrar poder
Voltar ao Topo 
Página 1 de 4Ir à página : 1, 2, 3, 4  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Lvneel Kingdom-
Ir para: