One Piece RPG
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [LB] O Florescer de Utopia III
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 11:10 pm

» Karatê Cindy
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Oni Hoje à(s) 10:49 pm

» John Knudarr
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 10:42 pm

» Seasons: Road to New World
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 09:29 pm

» [Ficha] James Howlett
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Lurion Hoje à(s) 09:26 pm

» The Victory Promise
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Hooligan Hoje à(s) 09:07 pm

» [FICHA] Sonny Delahunt
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Shogo Hoje à(s) 09:02 pm

» The One Above All - Ato 2
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 07:26 pm

» Cap. 2 - A New Day
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor ADM.Tonikbelo Hoje à(s) 07:03 pm

» Bakemonogatari
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor yaTTo Hoje à(s) 06:48 pm

» Arco 4: Segredos enterrados em gelo!
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 05:43 pm

» ~ Acontecimentos ~ Cactus Island
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 05:17 pm

» Um Destino em Comum
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 05:08 pm

» Xeque - Mate - Parte 1
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor GM.Midnight Hoje à(s) 04:51 pm

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor AoYume Hoje à(s) 04:42 pm

» A busca da liberdade
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Thomas Kenway Hoje à(s) 03:23 pm

» As Crônicas de Mizushima – Episodio № 01: Apresentando Mika Mizushima!
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor ADM.Tidus Hoje à(s) 01:44 pm

» Apresentação 5 ~ Falência Sensacionalista
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Furry Hoje à(s) 12:43 pm

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 12:30 pm

» [FICHA] Samantha Rusbé
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Emptypor Dragonmbr Hoje à(s) 11:55 am



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 59
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty11/05/19, 02:07 am

Relembrando a primeira mensagem :

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) pirata Fanalis B. Ria. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Fran B. Air
Pirata
Pirata


Data de inscrição : 30/11/2017

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty22/06/19, 03:26 pm

Voltando! Em Busca de Reviravoltas!


Eu não estava lutando porque achava que ia vencer, lutava porque tinha que vencer, já que essa era a única forma de alcançar e salvar meus amigos. Suspiraria olhando para os corpos carbonizados pelo fogo, enquanto rotacionaria minha foice algumas vezes com a mão direita e a guardaria nas costas, isso antes de passar a mão dando alguns leves tapas de lado para remover a poeira e qualquer resíduo de sujeira gerado pela batalha, já olhando para Yue e dizendo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Esse lugar é muito estranho, quer dizer... O que diabos aconteceu com essas tochas durante a luta? Na verdade... Você está bem? –

Preocupada com a minha companheira, me aproximaria dela ao colocar as mãos em seus ombros e ficar buscando por ferimentos com o rosto bastante próximo de seu corpo, a analisando, apesar de que ela era quem era a médica naquele lugar. Averiguando seu estado, deixaria que ela se tratasse e até mesmo me tratasse se houvesse necessidade, então rapidamente revistaria o que havia sobrado dos encapuzados, analisando seus rostos, se possuíam consigo alguma chave, qualquer coisa de valor ou que pudesse ser útil, pegando e guardando em minha mochila.

“Esses malditos... Que droga de bruxaria é essa que eles ficam usando?”

Me aproximaria das tochas e tentaria procurar por algum mecanismo que conseguisse fazer aquele efeito onde elas se apagavam e se acendiam logo em seguida. É claro que como cientista, eu tinha curiosidades sobre tais coisas, ainda mais quando eram tão ilógicas e irrealistas como aquelas, odiava coisas sem sentido porque sim, sem uma explicação plausível por trás. Fora isso, tentaria sentir alguma corrente de ar forte o bastante para causar aquele efeito, o que provavelmente não existiria no porão de uma casa, mas precisava tentar entender aquilo do jeito que fosse, talvez até percebendo algum outro detalhe que explicasse aquela bizarrice.

Pegaria duas das tochas nas paredes, sendo que entregaria uma para Yue e olharia para ela tentando a tranquilizar por mais calma que ela parecesse, falando como se estivesse conversando com uma garota amedrontada com o que estava acontecendo. Inclusive, talvez isso mais a irritasse do que a tranquilizasse, já que ela não era do tipo que ficava com medo de pouca coisa como encapuzados aleatórios andando por aí.

- Calma, Yue... Vai dar tudo certo! Logo nós duas vamos estar rindo disso, então não se desespere! Agora vamos logo salvar eles! –

Não sabia exatamente o que eram aqueles gritos que estávamos escutando e nem conseguia identificar se eram de Sabrina ou de alguma pessoa aleatória, mas se haviam gritos em um lugar como esses, com toda a certeza não pode ser nada de bom. Pegaria meu isqueiro de volta e começaria a andar atentamente na mesma direção que estávamos indo a princípio, nada ali me amedrontava, mas também não tinha a menor intenção de deixar que nos emboscassem mais uma vez.

“É estranho... Aquela voz que estava escutando hora ou outra, o que será que aconteceu com ela? Ainda bem que ela não apareceu durante a luta... Não acho que ela fosse me atrapalhar, mas mesmo assim... Mordomo? Você consegue me escutar, mesmo que pelos pensamentos? Não quero que Yue pense que eu estou ficando maluca ou ainda estou drogada... Se é que aquilo eram drogas.”

No caminho, olharia para Yue com um pouco de desconforto sem que ela percebesse, ela era médica e eu não queria que ela achasse que eu estava ficando doente, maluca ou qualquer coisa do tipo, então voltaria a minha pose natural, olhando para frente e agindo como se nada estivesse acontecendo. Andaria normalmente, ainda mais porque com certeza haveriam mais inimigos e poderia ser que haviam armadilhas, então precisava ficar esperta.

“Depois de todo esse barulho, acho que se tinha como nos perceberem, já devem ter nos percebido... Agora nem adianta mais tentar ocultar nossa presença... Mas cara, como eu cansei desses porões, que coisa chata... Não tinha percebido ainda, mas eu odeio o escuro.”

Assim que percebesse algo realmente importante, diferentemente do que tínhamos visto até agora, como um corredor onde não avançávamos, uma descida para um porão óbvia onde não entravamos, continuaria andando. Esperando ver algo realmente interessante de se ver, saindo dessa rotina chata e escura na qual havíamos nos metido. Nesse momento, se encontrássemos algo, pararia ainda segurando a tocha, com um semblante sério e colocando a mão sobrando na frente de Yue para que ela também parasse.

Então, ficaria encarando o que quer que fosse, escutando e tentando entender o que estava acontecendo naquele lugar, sem me importar com a minha presença sendo notada ou não. É claro que se encontrasse com qualquer um dos aliados que procurava, instintivamente e instantaneamente, me direcionaria até onde a pessoa estivesse, demonstrando minha grande preocupação ao falar nervosa.

- Oe! Você está bem? O que aconteceu? O que fizeram com você? Onde está o Urso? Yue! Me ajude aqui! –

Minha preocupação com meus companheiros sempre se mostrava acima de tudo, mesmo que eu me colocasse em uma situação de risco, de forma que me aproximaria o máximo que conseguisse, sem me preocupar muito com as consequências, a não ser que fosse impossibilitada de me aproximar por alguma coisa ou alguém. Para mim, o importante seria averiguar de que estaria tudo bem com quem quer que fosse, seja o Urso, Sabrina, o Macaco ou qualquer outro de meus amigos.

OFF:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty22/06/19, 06:06 pm



Chapeuzinho vermelho? É... Quase isso

Sai lagarto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





O cinza abraçava por completo o aroma do fogo que pairava em seus peitos. Ria ambiciosa como era, começava a catar os corpos não mais em chamas sem se importar com qualquer consequência de sua vida como profanadora de cadáveres. No primeiro corpo, encontrou uma seringa já sem líquido e várias notas de dinheiro queimados, inúteis, por sinal. Fosse milagre ou não, ainda haviam algumas inteiras num total de 5 milhões dos bolsos daquele corpo sem vida. No outro churrasco apresuntado, quatro milhões dentro de uma carteira de couro, muito bem protegidos, além de uma chave dourada.

Ela se preocupava com sua companheira e tripulante, mas em Yue não havia nada além de um arranhão superfícial no rosto. Sorriu com a preocupação, mas fora um breve sorriso que transformou-se em uma expressão séria depois. - Seus olhos estão vermelhos, tem alguma outra coisa que você queimou além desses corpos? - Riu ligeiramente, mas não deixou de aproximar suas mãos de Ria e acariciar suavemente sua testa procurando calor. E nada encontrava - Não parece ser febre. - Se ria confirmasse que estava com dor de cabeça por conta dos olhos que também ardiam, ela retiraria uma seringa da bolsa e injetaria no pulso de sua capitã com cuidado - Isso deve ajudar um pouco com a dor, é a base de ervas, mas não dessa aí que você usou RIHAIHAHAHA - Depois de rir alto, parecia até um pouco forçado. Ela virava a cabeça e suspirava baixinho, talvez desejasse que Ria não percebesse.

Todo momento de alegria parecia durar pouco para aquela loira, e isso concluiu-se quando eles chegaram no fim do corredor. Não, não havia nenhum mecanismo lógico para o que havia acontecido com aquelas tochas, por mais que a ruiva procurasse. As duas carregavam uma tocha cada agora, iluminando ainda mais o caminho que já estava claro ao fim do conflito. Uma expressão de surpresa e medo era aparente em Yue quando ela deparou-se com a nova sala que findou o corredor.

Havia manchas de sangue naquele grande local, uma sala extremamente ampla. Cinza, da mesma cor que a pele dos outros encapuzados havia se tornado eram as paredes e o chão. Concreto sem cor e qualquer enfeite. Apenas o simples e feio. No meio, uma cadeira com pulseiras de couro servindo de amarras em Sabrina, que chorava desesperadamente. Uma seringa quebrada no chão, com algum líquido estranho e um homem loiro e alto sorrindo atrás da garota com seu pulso à mostra e outra seringa já vazia. A garota babava e parecia estar entrando em colapso, até que desmaiou. - Sejam bem-vindos, essa noite vocês serão meus convidados de honra. Fanalis B. Ria. E você... Loira... Akeno Yumeko? Hihehe, devo admitir, vocês duas são tão hábeis quanto belas. - Yue dava um passo para trás sem entender direito o que estava acontecendo, principalmente quando ele falava seu nome. Aquele não era um conhecido. Quando ela deu esse passo, percebeu as várias grades enferrujadas que os rodeava, com alguns corpos mortos, e outros acorrentados e sem esperança de vida.

Um pouco de sangue começava a rodear a cabeça do homem enquanto ele sorria - Primeiro. O que estão procurando por aqui? Ah... Espera, acho que a resposta disso eu já sei - Continuava sorrindo, abrindo ainda mais seus dentes tal como sua confiança. No fundo do corredor diversos outros encapuzados começavam a aparecer, cinco, seis, nove. Não, haviam dezenas e agora vindo por detrás no corredor também, cercando-os. - Na verdade, me digam, o que pretendem fazer agora? Tomem cuidado com suas palavras, eu posso não gostar da resposta. Hihehehe - Quando ele terminou de rir, um ruído fora ouvido bem baixinho por Ria. Parecia uma furadeira, ou então pedras se batendo. Não sabia dizer direito, o que sabia dizer era que Yue estava cada vez mais desesperada.



OFF:
 

Status:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty22/06/19, 10:26 pm

Início da Matança! Aqui Estamos Nós Sabrina!

Olhava fixamente para Yue sem entender bem sua reação, ela parecia bastante nervosa, como se tivesse notado alguma coisa comigo, mas ainda assim, sorriria e a responderia com minha doce e simpática voz ao colocar a mão no lado direito de minha cabeça, levantando um pouco meus longos e belos cabelos ruivos, enquanto me destransformaria da forma híbrida para a humana. – Sim, estou com um pouco de dor de cabeça, devem ser aquelas drogas do bar de antes... Acho que não tem necessidade de ficar sempre transformada como estou fazendo agora. – Após a injeção, com sua piada, riria junto ao dizer em tom sarcástico. – Falou a médica cheia de drogas no bolso... RIAAHAHAHA. – Mas ao notar ela virando o rosto e despistando algo, pensaria.

“O que será que ela notou? Bem, não temos tempo para isso.”

A verdade é que ninguém nota sua dor, ninguém nota suas lágrimas, mas todos, todos sem exceção, notão seus erros. Meu maior erro até hoje foi ter escolhido me afastar de meus amigos naquele navio em Dream Whater, quando o capitão nos emboscou. Minha decisão de tentar fazer com que houvesse pelo menos alguém do lado de fora para que todos fossem salvos da prisão não levou em conta a crueldade da marinha para com piratas e isso levou a morte do Mordomo.

Depois, confiando nas conversas dos outros prisioneiros, não achei que o capitão, alguém tão importante para a ilha fosse nos escoltar e isso resultou no desaparecimento de Sabrina e do Urso. Mas agora, mais uma vez, eu tinha a chance de mudar isso, a chance de salvar meus companheiros. Ainda não sabia onde o Urso estava, mas Sabrina estava em minha frente e por mais que meu braço ainda doesse um pouco pela injeção aplicada por Yue, mesmo estando com os olhos vermelhos, além de uma dor de cabeça que para muitos seria insuportável, eu estava viva e não deixaria aquilo daquele jeito.

Olhava fixamente para aquele homem com um semblante bastante sério, apenas escutando o que ele ia dizendo e vendo as coisas acontecendo diante de meus olhos, como aquele sangue estranho rodeando sua cabeça, os encapuzados entrando no lugar, sem falar naquele som bizarro, como se eu estivesse tonta ou coisa parecida. Vendo a reação de Yue, colocaria a mão esquerda no ombro de minha amiga com um leve sorriso no rosto ao tentar reconforta-la com algumas palavras.

- Não se preocupe, Yue... É como ele disse, eu sou Fanalis B. Ria, a mulher que vai se tornar a Rainha dos Piratas, não são um, dois ou cem encapuzados que vão nos vencer... –

“Cada uma de nós vai ter que derrotar algumas dezenas e pelo jeito, aquele cara que tá falando é o mais forte...”

Mais uma vez fecharia o semblante ao olhar para o homem e o que ele tinha feito com Sabrina, franzindo levemente as sobrancelhas e demonstrando claramente meu descontentamento para com a situação em meus lábios abaixados e rosto levemente caído com a franja quase tampando meus olhos, fazendo uma sombra e destacando ainda mais minha raiva. Nesse estado, soltaria o ombro de Yue e daria alguns passos na direção do homem, enquanto pegaria a foice que havia guardado e arremessaria a tocha que segurava no chão, próximo de onde estavam ao dizer com a voz claramente alterada e irritada.


- Quem é você e o que pensa que está fazendo com a minha companheira? –

Esperaria para escutar o que ele diria, cada palavra, então, assim que acabasse, ainda enraivecida pela situação, começaria a me transformar mais uma vez em minha forma híbrida, permitindo que aquela cauda de quase dois metros saísse de minhas costas por baixo de minhas roupas superiores, minhas brânquias externas se tornassem aparentes, além da pele que se tornaria levemente mais rosada e a cor de u dos olhos e de parte do cabelo que se tornariam pretos. Estando transformada, o responderia totalmente aborrecida.

- Você me perguntou o que nós pretendemos fazer agora, não é mesmo? Pois eu te digo... Vamos acabar com a raça de vocês! –

“Ele não deve matar Sabrina se não a matou até agora, mas pode ser que a use de refém, é melhor tomar cuidado com isso...”

Sussurraria para Yue sem desviar os olhos do homem. – Yue, vou distrair eles, quero que você tente ficar próxima de Sabrina e cuidar dela enquanto eu dou cobertura... Acha que pode fazer isso? -

Não queria cometer o erro de deixar que aquelas dezenas de homens atrapalhassem a luta contra o principal e acabassem por criar uma vantagem para ele, mas ao mesmo tempo, não poderia deixar que ele ficasse com Sabrina de refém, então precisava o afastar dela. Então, meu primeiro movimento seria avançar em sua direção ao dar estrelinhas, cambalhotas, piruetas, finalizando com um mortal para o pegar de surpresa de forma que não conseguisse entender por onde eu atacaria, ao bater com o cabo de minha foice em seu braço esquerdo, tentando conseguir uma posição que a lâmina se enganchasse em seu corpo ou vestes e finalizando com um último giro de meu corpo, onde lançaria o homem longe na direção dos encapuzados ao gritar o nome de minha técnica.

Falando durante a execução. – Shinigami... – E completando na finalização. – Reverse! -

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com isso, se desse certo, daria um pulo rápido na direção daqueles que estivessem em minha frente começando por eles, onde posicionaria minha foice horizontalmente e pularia em sua direção ao rotacionar meu corpo, dando vários giros em torno de meu próprio corpo, enquanto avançaria pelo pulo, tentando atingir o máximo de pessoas possível no peito e causar profundos ferimentos.

Tendo êxito ou não nesse ataque, ao cair no chão, pularia na direção dos encapuzados que estivessem mais próximos, mas de forma que passasse com meu corpo ao lado deles, onde deixaria apenas a parte cortante de minha lâmina para os atingir em um corte horizontal, visando acertar suas pernas, mais especificamente em suas canelas. Almejando causar cortes o mais profundamente possível e os desequilibrar, avançando por alguns metros e derrubando o máximo deles que estivessem enfileirados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Logo depois, de forma inesperada, pularia no meio de um grupo de encapuzados que estivessem próximos uns dos outros, sendo que utilizaria minha foice para realizar um corte horizontal no membro do corpo de qualquer u que tentasse me atingir durante esse movimento, onde almejaria cair no chão com as mãos, mantendo minha foice sob uma delas e rotacionaria meu corpo com as pernas abertas, tentando atingir o mais alto possível eles, de preferência na cabeça com a ponta de minha bota, tentando os arremessar longe e causar sérios ferimentos.

Feito isso, pularia na direção do encapuzado mais próximo dando um soco em sua face com toda minha força e tentando o lançar na direção de algum amontoado de encapuzados para que batesse com seu corpo neles, sendo que logo em seguida, pularia na direção de seu corpo, tentando fincar em um corte vertical com minha foice em seu peito, para logo depois pular para trás ao desprender minha arma na direção de algum outro encapuzado atrás de mim e tentar desferir um chute com as duas pernas em seu peito, tentando fazer com que ele também fosse lançado de outros.

É claro que se algum encapuzado aleatório que aparecesse em meu caminho, o atacaria com um corte vertical, diagonal ou horizontal, sempre tentando o acertar no peito de forma que a lâmina de minha arma dilacerasse a sua carne o mais profundamente possível. Agora, se não houvesse jeito de conseguir o cortar, daria um soco reto almejando o atingir no peito ou no rosto mesmo, sendo que em último caso, utilizaria de um chute horizontal tentando o acertar na lateral de sua cabeça.

Caso os encapuzados me cercassem em algum momento, onde eu não tivesse saída, sorriria e pularia na cabeça daquele que estivesse em minha frente, onde com a sola de meu pé, empurraria sua cabeça na direção contrária para que atingisse aquele a pessoa que estivesse em minhas costas com seu corpo e pularia ao me afastar daqueles que estivessem me cercando.

Em nenhum momento soltaria minha arma, sempre tentando resistir a dor para continuar lutando, mesmo que me ferissem superficialmente ou gravemente, ainda mais porque pelo jeito, minha Akuma no Mi tinha alguma propriedade curativa, já que eu estava conseguindo me curar de ferimentos graves sem que ficassem nenhuma cicatriz.

Para ataques horizontais ou diagonais, me abaixaria ou pularia por cima do atacante, dependendo exclusivamente da situação em uma tentativa de me esquivar. Agora em golpes verticais, me movimentaria para os lados ou daria um pequeno salto para o lado, tentando sair da trajetória do ataque. Sempre utilizaria de minhas articulações ao meu favor para realizar as esquivas da melhor forma possível e evitar de ser atingida. É claro que se eu perdesse o equilíbrio ou fosse lançada por algum motivo, utilizaria de minha arma ao finca-la no chão para voltar a manter meu controle.

OFF:
 

Shinigami:
 

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty23/06/19, 03:10 pm



Chapeuzinho vermelho? É... Quase isso

Sai lagarto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





A dor que torturava a mulher auto-intitulada como Rainha dos piratas por ela mesma, havia amenizado em parte pela injeção da médica loira. Os olhos, no entanto, não poderia dizer se ainda estavam vermelhos ou não, mas a dor de cabeça e os olhos que pareciam queimar estavam dando-lhe uma chance. Yue resumiu-se apenas numa silaba respondendo com um semblante sério - Ok. - E sacou sua adaga de novo, girando-a na mão em firula para posicionar frente ao seu peito apontando para o inimigo.

Expressava sua raiva, mas ela não fazia nada mais do que deixar seu inimigo feliz, ostentando uma grande risada de chacota com as perguntas- Não é você quem faz as perguntas aqui, garota ruiva. - Percebeu a transformação da pirata vindo e durante esse instante, posicionou-se do lado de Sabrina fazendo um movimento brusco. - Resposta errada docinho, não gostei do que ouvi. -  Ele chutava a cadeira arremessando-a para o lado, batendo contra uma das celas com a cabeça - Zoan do Axloti. Algo bem interessante o que você tem aí, me disseram. - Pegou uma faca e cortou o próprio pulso, fazendo jorrar sangue, um movimento estranho. - Mas eu também tenho algo belo para te mostrar. Observe -

Seu inimigo queria se suicidar, era isso? Fugir daquela que se dizia a maior das piratas? Bem, na verdade não. Quando seu sangue desenhou no chão uma poça, ele apenas estendeu seu braço e abriu a palma, como se estivesse puxando algo. E de fato puxou. O vermelho que escorria no seu pulso e descansava no solo havia flutuado em direção ao sangue que já o rodeava, aumentando em quantidade. - Honestamente, eu nem sei por que fiz isso. Mas você logo entenderá - E as estrelinhas e cambalhotas começaram. Do contrário que ela havia pensado, ele não usava Sabrina de refém como seu anterior algoz. Parecia ser orgulhoso demais para isso, e com motivo.

Quando a lâmina da foice se aproximou do braço daquele homem, ela instantaneamente atravessou o membro, mas sem deixar qualquer ferida impressa. Ria arremessava apenas o nada, em direção ao nada. O golpe havia passado pelo homem como se ele fosse água, e como a água ele pretendia ser - Hiehehahe, pra uma rainha das piratas você precisa entender muitas coisas deste mundo ainda, ao que me parece - Cravou sua lâmina no ombro exposto da garota, que havia tentado atirá-lo longe. O vermelho que escorreu do seu ombro era evidente, e ela sentiu ainda mais dor quando percebeu esse líquido sendo sugado para fora, dando mais volume à poça do loiro. Com a adaga ainda fincada, segurou a lâmina com os dois braços puxando-a para fora e na sequência a poça de lâmina girou com força, rodando na direção da ruiva batendo contra seu peito e atirando-a para longe, no meio de vários encapuzados ao fundo da sala.

Por sorte ela segurava sua foice com firmeza e aterrissou com a ajuda da lâmina, evitando mais danos. Yue se recusou a acreditar na cena enquanto tentava proteger Sabrina dos homens que se aproximavam naquele canto. Ela lutava com três ao mesmo tempo, se esquivando na maioria das ocasiões sem ter tempo para revidar. - Porra, tem mais desses desgraçados do que formiga. A gente vai precisar de ajuda, Ria! - Bufava já ofegante, enquanto sua capitã se preocupava com a roda que a cercava.

Pulando sobre a cabeça de um dos homens, chutava ele para trás saindo do meio enquanto três deles se batiam atrapalhadamente. Caiu à alguns metros de distância do homem de sangue, acertando o peito do primeiro encapuzado que corria na sua direção. Mais sangue era derramado, o homem ia ao chão com facilidade ao ter seu tórax totalmente rasgado. Mas o loiro roubava os espólios daquele corpo para si, resgatando mais sangue e matando seu próprio aliado em troca disso. - Sem sacrifício, não há vitória. Continuem, meus soldados. -

Então ela pulou, uma vez mais.

E uma vez mais estava cercada, mas quando caiu, suas pernas abriram e quatro deles foram arremessados para longe, uns batendo contra a parede, e outros contra as celas. Mas todos eles se levantavam, não eram encapuzados de um culto qualquer como Cthullu ou sei lá o quê. A cabeça de um que havia batido contra a cela transferia sangue pelo ar ao loiro, e ele se aproveitava disso atirando a poça contra Ria de novo. Ela se esquivava para o lado, mas um terço daqueles encapuzados era atingido no lugar, gerando ainda mais sangue. Yue se livrava de um dos três, esfaqueando-o na barriga relutantemente. Mas seu ombro era atingido enquanto ela tentava retirar a lâmina, e agora seus movimentos ficavam mais lentos. - Espero que esteja planejando ser a rainha dos piratas no além. Fez a escolha errada, não precisávamos estar lutando. HIAheheehehhe -

Vermelho, era o predominante daquele cenário agora.


____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty24/06/19, 01:45 am

Dobrador de Sangue! Quem Diabos É Esse Cara?


Olhava para aquele homem sem entender nada, quer dizer, de alguma forma ele estava controlando sangue como se não fosse nada, sem falar que não ligava para seus companheiros que eram mortos e ele não tinha nenhuma reação sequer, a não ser ficar feliz por estar aumentando o seu arsenal, coisa que me deixava enojada. Aquela não era das melhores situações, mas se eu podia fazer algo, era tirar vantagem dela e da falta de compaixão daquele ser. Então falaria com bastante convicção, tentando o provocar.

- Quem você pensa que é? Acha mesmo que alguém aleatório encontrado no porão de uma casa no fim do mundo tem chance contra mim? –

“Preciso fazer com que essa desvantagem numérica diminua e acho que o jeito mais rápido de fazer isso é com a ajuda desse homem mesmo.”

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Rapidamente correria na direção do lugar onde estivesse a maior concentração de encapuzados, queria me aproveitar de todo aquele sangue sendo utilizado contra mim, de forma que atingisse o máximo de inimigos possíveis. Infelizmente não tinha nenhuma arma de fogo comigo para provocar aquele Dobrador de Sangue, mas ainda assim, dava para ver que o foco dele era me atingir e me derrotar a todo custo.

A ideia principal seria acabar com os encapuzados, então continuaria lutando contra eles e esperando que o sangue fosse utilizado contra mim, o que me levaria a me esquivar e deixar que os encapuzados fossem atingidos, enquanto eu partiria para atacar mais. Deixar que o homem acumulasse mais sangue para utilizar também era um problema, mas diante daquela situação, eu estava mais preocupada com a quantidade de pessoas, que os poderes do líder deles. Então, responderia Yue demonstrando confiança, mesmo estando encurralada, mas sem de desatentar nem por um segundo para com nossos inimigos.

- Calma, Yue. Vamos dar um jeito! –

Utilizaria minha cauda para segurar algum dos encapuzados da forma que conseguisse por seus membros, roupas ou o que fosse e rotacionaria seu corpo em torno do meu para que assim pudesse pegar impulso para o arremessar na direção de outros encapuzados. Assim que o fizesse, iria na direção de algum outro amontoado de pessoas do grupo, pulando em cima de algum ao colocar minha mão esquerda em sua cabeça e começaria a rodar meu corpo em torno do eixo criado por meu braço tentando chutar com os pés todos aqueles encapuzados que estivessem em meu contorno.

Logo depois que fizesse isso, flexionaria meu braço e iria na direção do teto do porão, isso se não fosse tão alto e eu percebesse que conseguiria o alcançar com o salto. Se conseguisse chegar no teto, utilizaria de minhas pernas ao flexiona-las contra o teto e pularia de volta na direção do encapuzado que havia utilizado de base, de forma que realizaria um corte horizonta em relação ao mim e vertical em relação a ele, tentando atingir desde sua cabeça até o seu peito, para que então amortecesse minha queda com minhas pernas e minha cauda e continuasse com o combate.

Pularia na direção do próximo grupo já desferindo um corte diagonal em algum encapuzado qualquer, almejando o atingir desde a altura de seu ombro até sua cintura com a lâmina de minha foice. Assim que o fizesse, daria um chute em seu peito ao utilizar a sola de meu pé direito, tentando fazer com que seu corpo fosse lançado na direção de outros encapuzados com bastante violência.

Depois, pularia na direção de mais algum encapuzado, onde rotacionaria meu corpo de forma que cravasse minha foice em seu peito, se o fizesse, mexeria levemente minhas branquias externas dando um sorriso em sequência e voltaria a rotacionar, continuaria com o movimento para pegar impulso em meus braços e arremessar o encapuzado preso na foice contra algum amontoado de encapuzados que estivesse por perto, sem falar que enquanto rotacionasse, faria com que o corpo daquele que estivesse preso na foice atingisse o máximo de inimigos possíveis.

Continuaria avançando contra outros fazendo dos mesmos movimentos, já que eram muitos, não teria por que ficar inovando, provavelmente seria simples de os acertar e criar algum espaço para derrotar o principal deles, aquele que de alguma forma conseguia controlar sangue. No caso de encapuzados aleatórios que se colocassem em meu caminho, utilizaria de cortes verticais ou diagonais almejando atingir de sua cintura até seu ombro.

Sempre que fizesse algum movimento, faria o próximo independentemente do sucesso do ataque anterior, sem me importar com o seu acerto ou não. É claro que meu objetivo principal era utilizar do sangue, então sempre que viesse em minha direção, me movimentaria ao correr de forma circular naquele lugar, deixando que atingisse o máximo de encapuzados possível, dando mortais ou cambalhotas para a direção mais propícia para me esquivar se viesse de forma muito rápida e eu não fosse ter tempo de desviar apenas com a corrida.

Em nenhum momento soltaria minha arma, até mesmo se a cravasse em algum encapuzado, sempre tentando resistir a dor para continuar lutando, mesmo que me ferissem superficialmente ou gravemente, ainda mais porque pelo jeito, minha Akuma no Mi tinha alguma propriedade curativa, já que eu estava conseguindo me curar de ferimentos graves sem que ficassem nenhuma cicatriz.

Para ataques horizontais ou diagonais, me abaixaria ou pularia por cima do atacante, dependendo exclusivamente da situação em uma tentativa de me esquivar. Agora em golpes verticais, me movimentaria para os lados ou daria um pequeno salto para o lado, tentando sair da trajetória do ataque. Sempre utilizaria de minhas articulações ao meu favor para realizar as esquivas da melhor forma possível e evitar de ser atingida.

Se eu perdesse o equilíbrio por algum motivo, utilizaria de minha arma ao fincá-la no chão para voltar a manter meu controle, sendo que em uma situação onde eu fosse lançada, arremessaria minha arma em minha frente na tentativa de finca-la no chão para que eu a utilizasse como apoio para ficar em pé, já descendo da mesma, a pegando e continuando com o combate contra aquelas dezenas de encapuzados.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty27/06/19, 11:59 pm



Chapeuzinho vermelho? É... Quase isso

Sai lagarto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





No delírio sanguinário perdia-se a razão dando cabimento somente para o flagelo. Provocações iam, mas não voltavam. O loiro era um homem um tanto centrado e confiante, ele apenas sorria de volta com o comentário e ilustrava o vermelho daquele cenário balançando sua poça.

- Diz isso, mas não é você que vai ter que tratar os ferimentos depois. Tsc, esses caras - Disse ela com a mão repousando sobre o ferimento no ombro, ofegante. Sangrando e suando, ela continuava lutando esperando o fim enfim. E era buscando o fim que Ria balançava seu rabo, mas não dava muito certo. No momento que tentou agarrar um dos homens, ele devolvia a investida esfaqueando o rabo da mulher na ponta presenteando-a com o mais óbvio dos sentimentos.

Mas falhar era uma possibilidade, e ela sabia disso.

Ganhar num só golpe estava fora de cogitação contra aqueles soldados, tampouco batê-los de forma tão menosprezadora quanto com o rabo. Ela saltou e balançou as pernas de novo, acertando vários deles. Feri-los, não era bem o que acontecia. Muitos defendiam, os muitos restantes não. Mas permaneciam de pé, embora recuassem um passo ou dois. O homem que ela repousava por sobre ia ao chão, enquanto que suas pernas se contentavam com o teto. Quando pegou impulso, sua lâmina desceu sublime, não como queria, mas de forma efetiva. Um abdômen aberto com tripas expostas fora desenhado, caindo a ruiva sobre o corpo amortecendo a queda como desejado.

Uma baixa.

Seus esforços teriam que ser ainda maiores se quisesse derrubar todos ali. Haviam homens com o necessário para lotar a sala, ainda que muitos deles tivessem morrido para o loiro. Yue se esquivou de uma facada deslizando para a esquerda, e assim que o homem seguiu reto dando de cara para a cela, a loira cravou sua lâmina por entre as costelas dele.

Uma baixa e dois inconscientes.

Os números não mentiam, a médica estava na liderança, estranhamente.

Sem mais estranhezas, a foice balançava e mais sangue jorrava. O encapuzado era atirado para longe com um chute, derrubando outros três. Todos se levantavam, exceto a bola de boliche que derruba os pinos.

Duas baixas, dois inconscientes.

A tabela não parava de contar os números, no entanto, estava hesitante em subir exponencialmente. Lâmina vem, lâmina vai, ela desceu uma vez mais e repousou no braço do inimigo que tentava bloqueá-la. Chapeuzinho vermelho sorriu, e capuzes balançaram. O homem era lançado espatifando-se em vários companheiros, todos perduraram com os pés no chão, mas ele não mais, evidenciando outra uma baixa.

A capitã dos piratas da ruiva persistia derrubando outros dois com os movimentos, mas o líder dos encapuzados do loiro não pretendia deixá-la correr livre ali por mais tempo. A poça dançava no ar, ameaçando fazer um passo ousado no seu gingado vindo na direção da garota que optava por fazê-lo acertar mais aliados. A estratégia de fato, se sucedia no início, até que o sangue parou de dançar abruptamente.

O vermelho havia sumido, e ela preocupou-se em desviar dos inimigos à sua frente. Não se sabia mais o que aquele homem estava fazendo, ele apenas sorria e Ria não mais via sua “arma”. Com a visão tomada por tantos inimigos, sua cabeça foi tomada por um golpe tão forte que ficou turva por alguns segundos. E ela caiu. - Fraca demais. - Caçoou.

Mais cinco inimigos derrubados com uma estratégia ao custo dela mesma cair também. Não pareceu uma boa aposta, e seu corpo fraquejou. Sentiu a testa gotejar e ser sugada, até que, por algum motivo, o sangue daquela poça parecia ser “devolvido” ao seu corpo. A ardência de outrora voltara e seus braços sentiram-se ainda mais fracos do que antes.

Não conseguiria se levantar sem ajuda, e o pânico de Yue tornava sua luta ainda mais difícil. Ela estava encurralada, assim como Ria era rodeada por homens se aproximando.

- Ruiva desgraçada, como caralhos você chegou aqui também? - Ele bocejou se levantando do chão. Apresentou sua voz familiar preguiçosamente, e dois estrondos foram ouvidos. Buracos no teto se abriram e dele uma corda desceu, e um macaco urrou - UAAAAAAATACAR - Berrou como se não houvesse amanhã, e das estrelas desceu uma textura marrom e cremosa, atingindo todos os encapuzados. Disparos incessantes e precisos, muitos deles caíram gemendo com o cheiro inconfundível; Era bosta.

O macaco Chero deslizou pela corda junto de Boujin e vários outros chimpanzés, sendo o Símio combatente o único mink.

Por último pulou Silver, mas não era uma imagem agradável ou reconfortante. Estava sem seu braço de metal, com um cotoco enfaixado. Foi ao socorro de sua irmã e Yue, derrubando os homens que as cercava. Enquanto isso, Boujin estendeu sua mão ajudando-a a se levantar com um sorriso. Restava apenas o loiro, e todos olhavam para ele com temor visto que ninguém conseguia de fato atacá-lo.

- Um usuário de logia. Merda, alguém sabe usar Haki aí? - Chorou Shero. Estavam em número maior agora, mas parecia não haver vantagem alguma nisso, visto que a poça do homem tornara-se gigantesca e ninguém conseguia atacá-lo.

Com as pernas tremendo de tanta fraqueza e o corpo pedindo por socorro, ela recuaria? Lutaria sabendo que as chances de derrota seriam mínimas? Uma escolha difícil teria que tomar, embora a resposta daquela orgulhosa mulher vez fosse óbvia.




____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty02/07/19, 12:18 am

Planeta dos Macacos! Um Oponente Imune!


Havia sobrado apenas aquele homem de sangue, mas mesmo tendo uma ou duas habilidades estranhas com o fluído, não era nada que eu não pudesse lidar, talvez não de forma convencional, mas algum jeito de o vencer, eu conseguiria. Sorriria para Boujin com a sua ajuda, mas logo voltaria a encarar o Loiro, tentando ignorar toda aquela macaquice ao redor, embora não conseguisse e fizesse um comentário ao sorrir levemente no ínicio e dando uma risada ao fim.

- Só lamento por eles, macacos não conseguem mesmo utilizar banheiros normalmente... Não é... Macaco... RIAAHAHAHA. -

Escutando o Macaco, o retrucaria, voltando a ter um semblante fechado e sem desfocar minha atenção de nosso oponente nem por um segundo. - Logia? Haki? Eu não sei de nada dessas coisas, só sei que ele tem o poder de usar o próprio sangue e o sangue daqueles que morrer para atacar, sem falar que quando o ataco, é como se atacasse água, não surge efeito algum. -

"Não existem muitas formas de lidar com ele, quer dizer, o que podemos fazer? O prender? O enterrar vivo? O queimar até que ele borbulhe e evapore?"

Ainda sem remover a atenção daquele adversário, diria para o Mink Primata calmamente e bastante confiante, esperando que ele conseguisse algum resposta positiva. - Macaco, acha que pode nos conseguir algum recipiente bem duro? Seria isso ou algemas de kairouseki... -

"Não vai funcionar se ele estiver em força total, preciso o cançar primeiro. Controlar todo esse sangue deve consumir bastante energia, não tem como ele ter um poder desses sem algum risco."

- Me deem cobertura contra os outros inimigos! -

Gritaria para os aliados que haviam acabado de chegar, então resistiria aos danos que já haviam me sido infligidos e começaria a correr na direção do homem, sempre tomando cuidado para que ele não conseguisse me tocar com o sangue que controlava, seja pulando para os lados, dando cambalhotas, saltando para frente com um mortal ou fazendo o movimento acrobático que fosse preciso para que conseguisse sair do caminho das rajadas de sangue.

Em último caso, se percebesse que seria atingida, tentaria cortar o sangue ao meio de forma que fosse lançado para os lados e não me atingisse, algo natural de se esperar já que se ele tivesse as mesmas propriedades e fluidez do próprio sangue, nem sequer me machucaria, o que me levaria a crer que existiria alguma dureza e solidez por parte do material, mesmo que por alguns instantes.

Ainda estava em um momento de testes, tentando entender exatamente o que a Akuma no Mi de meu adversário fazia e se existia algum outro limite, então, quando me aproximasse, tentaria cortar seu corpo horizontalmente com minha foice na altura de sua cintura, tentando o cortar no meio e o separar em duas partes. Logo  depois, com esse golpe dando certo ou não, chutaria suas pernas para ver se algo aconteceria ou se meu pé passaria reto com o ataque.

Para conseguir ter uma noção maior de seu poder, faria um corte vertical indo da altura do topo de sua cabeça até a sua cintura, bem no meio de suas pernas, onde tentaria mais uma vez dividir ser corpo em dois, sendo que dessa vez analisaria se ele perderia alguma de suas funções no caso de ficar com uma parte do corpo totalmente desconectada da outra, mesmo que por um breve período de tempo.

Durante essas investidas, provavelmente ele tentaria me atacar com seu sangue, sendo que faria como dito anteriormente ao saltar para o lado mais propício de me esquivar, deixando que o sangue passasse reto atingindo o ar ou o próprio homem, dependendo de seu controle sobre sua Akuma no Mi ao utilizar de mortais, estrelinhas e cambalotas para conseguir alguma esquiva.

Caso utilizasse de algum golpe vertical, diagonal ou estocada, me esquivaria ao mover rapidamente meu corpo para o melhor lado que me permitisse a esquiva, sempre evitando o lado onde o sangue estivesse se possível. Agora, se utilizasse de algum ataque horizontal, pularia ou me abaixaria dependendo da altura, sendo que se fosse me ajudar na esquiva ou para o atacar, pularia por cima dele ou rolaria pelo lado, tentando alcançar suas costas.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty03/07/19, 01:24 am



Chapeuzinho vermelho? É... Quase isso

Sai lagarto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





A luta se arrastava mais e mais num frenesi interminável. Uma batalha de resiliência, de fato. Ambos os lados mediam quem cansaria primeiro, mas as pistas denunciavam para a ruiva que mal se aguentava de pé. Dores, exaustão e fraqueza, sem contar que não sabia formas de atingir aquele inimigo diretamente. Algumas dezenas de macacos, Boujin e Shero. Talvez nem isso fosse suficiente para parar aquele homem, não, aberração. Sorria como se estivesse prestes a esmagar algumas baratas. E estava feliz por isso. Feliz por sujar a sola do seu sapato.

Yue continuava sangrando até que se recostava na grade, deslizando até sentar no chão sem forças. A mão no ombro e o líquido enrubrescendo por onde quer que passasse, até que ela fechava os olhos. Respirava fundo, assim como Sabrina - Usualmente eu não costumo ter nenhum recipiente duro na mochila. - Suspirou Shero.

O cyborg que já não poderia ser mais considerado Cyborg sem seu braço se recusava a lutar naquele estado, ele apenas cobria as duas mulheres inconscientes e tentava parar o sangramento da loira - O meu braço deve estar por aí. Perguntem ao cara de vermelho - Embora estivesse de joelhos, seu senso de humor permanecia declarando insubmissão. - Vocês devem conseguir acertar o desgraçado com ele. -  Boujin tomava a frente e saía correndo pelo corredor atrás do homem levando alguns macacos consigo. O loiro não permitia, atirando a poça no guerreiro que limitava-se a olhar o golpe vindo em câmera lenta. Shero interviu redirecionando o golpe com sua espada, ainda que fosse atingido obtendo um grande corte no peito.

- Vou atrás do braço. Se ele me atacou, deve estar por aqui, vocês aguentem aí! - Os urros apressados do espadachim eram ouvidos depois de já ter sumido na escuridão do corredor, sendo que a ruiva já partia para sua investida. Correu cambaleante, era uma dança atrapalhada e perigosa qual dispôs-se a dançar e sem as forças necessárias nas pernas, teve que partir para o bloqueio. Sua lâmina não fez muito diferente da espada de Shero, bateu contra o sangue e repeliu em parte, mas o impacto parecia ser sólido quando sentiu seus braços tremerem. E parte do líquido fez-se afiado, gerando mais do vermelho nos antebraços da pirata.

Um ferimento superficial em comparação aos outros. Fora efetivo em atrasá-la, mas não em pará-la. Não tardou e sua lâmina uivou glorficando a lua solitária que pairava no céu. Cortou o homem em quatro pedaços iguais, e em quatro pedaços iguais ele se fez separando seu corpo sangrento. Parecia sangue. Deveria ser sangue. Mas era gosmento e viscoso causando repulsa. As partes separadas demoraram alguns segundos para se juntarem, e tudo o que ele fazia nesse tempo era ficar com as mãos para cima ironizando rendição com um sorriso zombeteiro. - Uh... Que forte. Hiheheae - Um símio gritou e pulou em cima do homem, aparando sua adaga e arremessando-a para longe. O troco disso fora dado, e o macaco morreu num só golpe do sangue que atravessou sua barriga sem piedade. Ele gemeu até que parou de chorar e respirar.

Shero fechava os olhos e sentia a dor do seu semelhante, pegando a adaga caída e vindo pelas costas do akumado enquanto ele se ocupava com Ria.

O loiro elevou ambos os braços depois de ter seu corpo regenerado, levando-os para a direita e depois para a esquerda. O sangue acompanhava-o naquela dança, girando em torno dele como um ceifeiro seguindo seu ofício, e tal como a própria morte, fez jûs ao nome. Um fio de cabelo vermelho fora tirado da capitã quando ela se abaixou com dificuldade de acompanhar o ritmo, mas o mesmo não poderia ser dito do macaco caído no chão inconsciente. Todos os primatas entravam em pânico e gritavam, enquanto o loiro voltava a abrir um sorriso ainda mais contente - Oh, eu não tinha visto você aí. Perdão hieheaahe - Virou o rosto de novo e lançou um olhar convicto para a salamandra, mas passos apressados eram ouvidos.

- Espero que saiba como usar isso. - O braço metálico amassado e profanado do Cyborg ia ao chão, caindo bem ao lado da ruiva num arremesso perfeito. A adaga do macaco estava logo atrás do loiro, mas era improvável alguém ousar ir até lá pegá-la. Ele deu as costas, demonstrando total desprezo para a pirata que ainda podendo atingi-lo com o braço, não parecia valer seu esforço.

O braço estava completamente surrado e danificado, algumas partes estavam se soltando e outras quebraram quando o lixo caiu no chão. Haviam pedaços lâminados daquele material, alguns pequenos, outros minúsculos. Do que quer que fosse, se pudesse atingi-lo deveria servir de algo. - Esse cara tirou meu braço como se não fosse nada. Não vá ficar confiante só porque pode acertá-lo agora, Ruiva. - Acrescentou tentando erguer Sabrina com apenas um membro.


____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty03/07/19, 10:58 pm

Usando 100% Da Força! Invencível Se Torna Vencível!
Via o macaco sendo lançado longe, o que fez com que minhas branquias externas se levantassem instantaneamente em resposta, dando imediatamente o sinal de surpresa a respeito do ocorrido. Dava um grito no momento em que percebia seu corpo sendo lançado. - MACACOOOOO! - Além de olhar para o corpo dele para me certificar de que ele estava bem e percebendo que aparentemente havia apenas desmaiado, instintivamente voltaria meu olhar para o homem.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Não sei qual o seu nome e nem quem você é... Mas vai pagar por ter feito isso, desgraçado! -


Agora estava realmente irritada, ele tinha mexido com um de meus companheiros e eu não podia deixar barato, aquele homem não sairia dali, não sem receber o troco por ter feito aquilo. O avermelhado do brilho de meus grandes olhos vermelhos chegavam a parecer que estavam pegando fogo diante de toda a inquietação, concentração e o foco que fazia diretamente para o homem.

"Se ele conseguiu desmaiar o Macaco em um único ataque, ele realmente não está para brincadeira... Se o Ciborgue quer que eu utilize esse braço robótico, ele deve ser feito de kairouseki, exatamente o que precisava!"

Apontaria com o indicador direito levemente inclinado para cima ao tirar uma óbvia conclusão a respeito do que estava acontecendo. - Agora que tenho como o atingir, você não tem como vencer, se prepare. - Finalizaria minha frase com um sorriso, tão confiante quanto qualquer outro que tenha dado ao longo da luta, enquanto cuidadosamente seguraria entre os dedos, sem deixar que encostasse em minha pele para que não me enfraquecesse, quaisquer partes do braço biônico do ciborgue, deixando que ficasse com uma parte saliente tanto para fora, quanto para dentro de minha mão esquerda, enquanto seguraria minha foice com a mãos direita.

Estando pronta, pularia com tudo indo na direção daquele maldito loiro, sendo que ao me aproximar, daria um soco com força em seu rosto, deixando que a parte do braço do ciborgue, que agora servia como uma espécie de soco inglês o atingisse bem na bochecha direita. Se conseguisse o atingir, me aproveitaria do impacto, fazendo com que no exato instante em que a peça do ciborgue estivesse o tocando, minha foice o cortasse digonalmente, indo da altura de seu ombro, até seu abdômen.

Conseguindo ou não, me aproveitaria do movimento da tentativa de corte para rotacionar meu corpo já me abaixando e posicionando minha foice de forma que sua lâmina ficasse atrás das pernas do meu inimigo, embora meu corpo ficasse na frente. Se conseguisse o fazer, daria um soco em sua coxa com a mão que estivesse com as peças e puxaria com força minha foice, almejando o cortar nas pernas por trás ou ao menos o derrubar.

"Isso deve funcionar!"

Após aplicar o golpe, rolaria em sentido noroeste ao dar uma cambalhota, para logo depois me posicionar em pé e pular na direção do homem ao dar um mortal, já preparando para o atingir ao mesmo tempo com um soco e uma estocada com a lâmina de minha foice, onde tentaria o atingir por cima com um ataque em cada um de seus ombros de forma bastante violenta, tentando acabar com ele nesse instante.

Até o momento ele tinha utilizado apenas de seu sangue para me atacar, mas poderia mudar de estratégia, então me atentaria para caso ele sacasse alguma arma ou utilizasse algum ataque físico com algum de seus membros. Faria de tudo para evitar tais ataques ao remover meu corpo da frente através de cambalhotas, pulos ou movimentações ao utilizar de minhas articulações, sempre tentando remover a parte do corpo almejada do caminho.

No caso de ele utilizar o sangue para me atacar, faria o mesmo, dando cambalhotas ou mortais para me afastar e em último caso, cortando o ataque em um corte vertical ou diagonal para que facilitasse para que posteriormente utilizasse da esquiva, já que conseguiria direcionar a rajada de sangue com a minha lâmina, conseguindo assim sair de sua zona de acerto.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty06/07/19, 05:32 am



Chapeuzinho vermelho? É... Quase isso

Sai lagarto
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]





Ossos quebrados, sangue espalhado e respiração pesada. Sim, ele respirava, talvez fosse tudo que ela precisava saber. O macaco estava vivo, mas severamente ferido. - Bem, me diga o preço então que pagarei. - Sorriu já com a adaga em mãos depois de ter dado as costas para a mulher. Ela tinha feito o mesmo com o braço, tomando certo cuidado para não tocar a ponta de kairoseki. As partes lascadas e quebradas ficavam ao chão, quase todo o membro metálico parecia danificado exceto a ponta. A prótese que não mais era isso servia como uma luva, não mais que uma luva.

Praguejou algumas palavras mais sobre vingança e virar o jogo, o homem resumiu a resposta toda com duas palavras e um movimento - Mostre-me. - O movimento era padrão, fazia a poça gigante circular seu corpo como um eixo enquanto sorria esperando a ceifeira. Ela correu, ela pulou. Seu corpo estava fraco e o loiro não teve dificuldades para por o sangue na frente, bloqueando o soco. O barulho de metal esmagando metal estrondava na sala inteira enquanto os macacos gritavam e pulavam sem freio, batendo em outros encapuzados ou simplesmente confusos pelo seu líder caído. A imagem preta que cobria o punho trincou e tornou a ser vermelha de novo, no mesmo momento em que um braço irrefreável atravessava aquela poça partindo até o homem que se escondia atrás dela.

Cambaleou um passo virando o rosto inchado com uma expressão evidente de surpresa. O tempo não parava, assim como aqueles soldados. Tic-tac o relógio contava e uma ranhura surgia. Sangue? Todos estavam cansados de ver isso, mas ele jorrava do líder inimigo agora. Uma boa novidade para alguns, outros, nem tanto.

Baixou a foice e socou sua coxa, puxando-o. No embalo as panturrilhas espirravam e o loiro cambaleava uma vez mais urrando. Seu corpo pendia para trás, mas antes que caísse, cravou sua adaga no ombro de Ria estabilizando assim seu corpo; Mantendo-se de pé. - Crise braba desse mercado, os preços estão altos pra cacete mesmo. - Continuava fazendo chacota reforçando sua confiança enquanto observava as expressões involuntárias de dor alheia. Sentiu a lâmina dentro da carne atravessando entre seu ombro e braço esquerdo. Poderia dizer que sorte havia mantido o membro ali. Boujin o único ser racional consciente ali com exceção do maneta praguejava, sentindo as dores de sua capitã enquanto lutava com outros encapuzados. Virou-se perdendo a concentração e foi atingido no ombro também, devolvendo o golpe ao homem em seguida com uma derrubada de seu escudo.

Ele largou o escudo e pegou outra espada, empunhando duas. Posicionou-se e derrubou mais dois deles. Então ele viu sua companheira tentando pular e fazer firulas com o seu corpo ferido e exausto. Não era bem a melhor das coisas a se fazer naquele estado, mas pelo menos ela tentava. Não tão bem quanto podia, mas tentava e evitava o sangue.

Pulou de novo, dessa vez querendo ver sangue que não fosse o seu. Almejou o inimigo num mortal mas não parecia que se safaria em fato, perdendo a confiança quando viu a imensa quantidade de sangue reunida na sua direção enquanto no ar. Impedida de se esquivar segundo as leis da gravidade que regiam neste mundo, ela continuava caindo no ar em camera lenta. Um berro, algo voando. - RIA! - Ela podia bater a foice e ricochetear, podia cair e se aproveitar da gravidade pra gerar maior impacto. Podia socar com kairoseki... Ela também podia... Agarrar o escudo que voava na sua direção. Cabia somente a Ria decidir.

Tossindo mal se aguentava de pé com as pernas rasgadas, no entanto nunca parava de sorrir. O sangue dançava e sua única inimiga possível planava no ar. Tudo parecia ocorrer perfeitamente bem para seu lado.

[...]




OFF:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Fran B. Air
Pirata
Pirata
Fran B. Air

Créditos : 32
Warn : Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 10010
Feminino Data de inscrição : 30/11/2017
Idade : 24
Localização : The Wonderful Land

Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty08/07/19, 08:53 pm

Batalha Chega Ao Fim?! Quem São Os Encapuzados?!

Naquela hora, parecia que tudo se passava diante de meus olhos em câmera lenta, talvez até como se o tempo parasse por alguns segundos, enquanto eu via o sangue se aproximando, juntamente de meu corpo indo na direção do dobrador de sangue e com aquele escudo vindo até mim. Eu já estava toda ferida e exausta, mas por sorte, se tinha algo que eu tinha facilidade era em tomar decisões rápidas, então, graças ao meu intelecto, poderia ter a chance de sair daquela situação sem ser atingida pelo homem.

Vendo o escudo se aproximar, como uma verdadeira acrobata, o que não passava nem um pouco distante de minha realidade, prepararia meu braço rapidamente e o rotacionaria de forma que a lâmina da foice que eu segurava batesse no escudo e o defletisse na direção do sangue, enquanto utilizaria de minha cauda ao acertar o chão com ela para retomar o controle de meu corpo, fazendo com que eu fosse arremessada para trás com a própria força dele ao realizar um salto com a cauda para trás ou simplesmente me distanciaria como conseguisse, sempre tentando resistir se levasse algum dano.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Chega disso! -

Conseguindo de alguma forma tomar alguma distância dele, deixaria que uma aura avermelhada começasse a tomar meu corpo aos poucos e então começaria a correr, mas não em sua direção, correria ao redor do homem, de forma que logo em seguida, começaria a utilizar de mortais, piruetas, giros, cambalhotas, estrelinhas e todo tipo de movimento acrobático, o que faria com que um rastro de aura fosse deixado para trás conforme eu me movimentasse.

Depois de completar duas voltas ao redor do individuo, pararia de andar em circulos e iria em sua direção com tudo ainda fazendo todo tipo de acrobacia, tomando cuidado para que nenhum de meu aliados ficasse nem em minha frente e nem atrás, pois assim que o alcançasse, desferiria um corte vertical com toda minha força, enquanto ao mesmo tempo o tocaria com alguma das partes do ciborgue que tivesse, enfraquecendo sua akuma no mi e permitindo que o atingisse com meu ataque ao gritar furiosa.

- SHINIGAMIS... - E assim que o efeito do corte começasse a ecoar, tanto no corpo de meu inimigo, se o acertasse, quanto no ambiente, se a técnica fosse utilizada, já que possui um alcance de trinta metros, completaria ainda brava. - HUNTRESS! -


Se conseguisse finalmente o derrotar, guardaria minha foice e me viraria de costas para ele, ainda mantendo minha transformação na forma híbrida e disfarçando a fraqueza e enorme cansaço que sentia após o uso daquela técnica ao forçar meu corpo, com um semblante sério, mais sério do que em qualquer momento, desde a primeira vez que havia colocado os pés naquele sobrado. Então, ignorando completamente se ele ainda estava vivo, se havia morrido ou se estava a beira da morte, começaria a falar com a voz baixa, como se ele pudesse escutar normalmente, mesmo que não escutasse.

- Você lutou bem... Não esperava que fosse me dar tanto trabalho, seja lá quem você for... - Esperaria alguns breves momentos para ver se ele me responderia de alguma forma e continuaria da mesma forma. - Se fosse qualquer outra pessoa, você provavelmente teria ganhado, mas acabou cruzando meu caminho... - Viraria meu corpo o olhando e tentando escutar para ver se aquele maldito me responderia, para então continuar.

- De qualquer jeito, eu já me decidi, é perigoso demais deixar essa organização dos encapuzados a solta por aí. Ainda mais porque vocês sequestraram o Urso. Até logo. - Começaria a andar na direção de Sabrina e o Ciborgue.

Assim que me aproximasse, me ajoelharia em frente ao seu corpo se estivesse deitada e colocaria as mãos em seu braço ao perguntar para quem quer que estivesse por perto, demonstrando alguma preocupação, ainda mais porque ela era minha amiga. - Como ela está? Ela está bem? Ela já sofreu demais, desde aqueles marinheiros desgraçados... - Confirmando se ela estava bem, começaria a pensar a respeito do Urso ao colocar a mão direita segurando o queixo.

"Mas e o Urso... Onde será que ele está?"

Se Sabrina acordasse, a perguntaria, por mais que fosse difícil para ela de falar. - Sabrina, eu sei que você passou por muita coisa, mas sabe me dizer o que aconteceu com o Urso? - Para logo depois olhar para Boujin determinada e o falar ainda mais determinada que em meu olhar. - Pegue um deles e interrogue, vamos precisar descobrir onde o resto deles se esconde, a não ser que você saiba de algo ciborgue... - Finalizaria olhando diretamente nos olhos do ciborgue com um semblante fechado.

Objetivos:
 

Histórico:
 

Feitos:
 

Técnica Suprema:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Convidado, consistência é o segredo! Só vai!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty
MensagemAssunto: Re: Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!   Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados! - Página 3 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Chapeuzinho Vermelho! A Exterminadora de Encapuzados!
Voltar ao Topo 
Página 3 de 5Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: Utopia-
Ir para: