One Piece RPG
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» salve salve
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 08:11

» Voltei, Dattebayo
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Joe Blow Hoje à(s) 07:32

» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Ineel Hoje à(s) 06:25

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 06:04

» O catálogo continua, Baterilla a cidade da beleza
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 05:05

» Primum non nocere
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 04:48

» [LB] O Florescer de Utopia III
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:46

» ブルーベリーパイ ~ Blueberry Pie
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 04:30

» De volta aos negócios
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Viktor II Hoje à(s) 03:02

» A inconsistência do Mágico
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 02:31

» As Raízes do Vigilante Lucífugo
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Hisoka Hoje à(s) 02:03

» Arco 5: Uma boa morte!
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 01:07

» Xeque - Mate - Parte 1
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Jacob Allan Hoje à(s) 00:35

» Pequeno Gigante
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Faktor Ontem à(s) 23:32

» 10º Capítulo - Parabellum!
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Yami Ontem à(s) 23:18

» Revan Yamamoto
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Kylo Ontem à(s) 22:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor DarkWoodsKeeper Ontem à(s) 21:34

» [Mini-Aventura] A volta para casa
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 21:18

» Um novo tempo uma nova história
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:12

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Emptypor Licia Ontem à(s) 19:05



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Partindo pra briga! A primeira caçada!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQua 08 Maio 2019, 13:07

Relembrando a primeira mensagem :

Partindo pra briga! A primeira caçada!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Kirihara Tetsuya. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptySeg 17 Jun 2019, 12:39

Anarchy For Sale - Parte I

Eu não era uma pessoa que me deixava levar muito, mas, sinceramente, não tinha como não abrir um enorme sorriso ao ver Tatsu surgindo da floresta, pronto para dar cabo nos piratas. Não que aquilo fosse um resgate ou algo do gênero, claro, nem ele conseguiria cuidar da situação estando sozinho, mas como era eu que estava em perigo imediato ali, eu relevava. Antes de qualquer coisa, porém, não podia deixar de me admirar com a proficiência com que Tetsu derrubava aqueles piratas. Eu não havia tido boas chances de medir as habilidades dele antes, mas o fato de ele conseguir derrotar em um instante três daqueles piratas que haviam me parecido fortes me dava uma boa noção. Eu não sabia se eu conseguiria fazer algo daquele gênero, mas sabia que com aquelas Shurikens era difícil graças ao tamanho diminuto das lâminas, o que me fazia pensar se não teria sido mais sábio ter comprado uma arma corpo a corpo também com aquele vendedor - "Acho que preciso juntar dinheiro pra comprar alguma arma mais imponente..." - Infelizmente não adiantava chorar pelo leite derramado, e eu teria que me virar com aquelas shurikens. Por mais que armas como a katana do meu aliado fossem mais destrutivas, eu ainda tinha a vantagem de conseguir atacar Kaio de uma distância segura, longe daqueles punhos, e disso eu não deveria reclama. Aquela demonstração de força por parte de Tetsu, por mais que tenha sido desnorteado ao final, era tambem mais um ponto a favor: Ele era forte e podia cuidar da ofensiva prioritária, e minhas shurikens eram ótimas para manter Kaio sob controle em meio às suas esquiva, abrindo brechas ao rapaz. Mas, claro, isso ainda não superava a vantagem da distância. Mais do que me permitir evitar aqueles punhos, na verdade, poder atacar a distância me permitia evitar o corpo dele. Pelo que seu capanga havia dito, Kaio era o cúmulo da nojeira, e ter um contato maior com ele não seria uma experiência nem um pouco agradável. Se algo assim acontecesse eu praticamente seria obrigado a tomar um banho o quando antes, e isso eu preferia evitar a todo custo.

Ideias e raciocínios como esses circulavam minha cabeça em uma grande velocidade conforme meus olhos iam de um lado para o outro analisando o combate, mas ainda havia um problema: Não adiantava nada se o pirata terminasse de me eliminar antes que Tetsu se recuperasse, ou desse cabo dele aproveitando que ele estava com problemas pelo golpe na cabeça. Kaio já havia mostrado ter uma força avassaladora com seus socos, por mais que aquele último não houvesse machucado muito, talvez graças ao fato de eu ter rapidamente me deslocado pra trás pra aumentar o tempo de choque do soco, mas subestimar aqueles golpes não seria uma boa ideia. Se ele pegasse um golpe direto e com tudo contra um de nós, especialmente contra meu aliado parcialmente indefeso, nossas chances de vitória cairiam consideravelmente, e perder ali não era uma opção, onde no melhor dos casos teríamos problemas quanto a nossa integridade física. Aquela era a hora de agir, para impedir que a situação piorasse. Conforme me levantava, ouvia os insultos proferidos por Tetsu, que me faziam perceber que não era difícil saber o que meu aliado planejava. Ele obviamente não estava em condições de trocar golpes naquele momento, e eu me recusava a acreditar que alguém inteligente como ele, por mais que fosse teimoso, insistiria em lutar desnorteado; isso só podia significar que ele estava tentando abrir uma brecha pra mim, assim como eu fiz antes ao manter ao atenção dos piratas em mim. Mesmo um bocado incomodado com ter sido chamado de "indefeso" por alguém naquele estado, me manteria atento ao pirata pra agir conforme o que ele decidisse fazer.

Caso Kaio se mantivesse ainda assim investindo contra mim, me manteria na frente da árvore preparado esperando ele se aproximar enquanto pegaria algumas shurikens, pronto para me esquivar ao final saltando pra cima e usando a árvore como apoio para um segundo salto, para trás dele. Fora o fato de que ele provavelmente acertaria a madeira rígida com seu ataque, eu também aproveitaria esse momento para lançar as shurikens da minha mão esquerda nele, esperando o acertar ou o fazer perder tempo. Após o salto, correria tangenciando o ponto onde Tetsu estava, esperando ele vir atrás para que eu pudesse lhe atacar novamente enquanto investisse contra mim. Eu lançaria uma shuriken contra seu lado direto, que ele facilmente poderia esquivar para a esquerda, mas lançando uma pela sua esquerda com um milissegundo de intervalo, para o acertar no meio da esquiva que eu estava induzindo ele a fazer. Caso ele derrubasse a arvore e eu não tivesse velocidade para fugir dela pela frente, correria em diagonal pra sair da sua zona de queda. Acertando ou não os ataques, me manteria correndo para que ele perdesse tempo me perseguindo enquanto Tetsu se recuperasse, preparado para me esquivar jogando o corpo pelos lados ou novamente com saltos usando estruturas como apoio.

Caso ele fosse contra Tetsu graças aos insultos, seria um passe livre pra atacar. Sacaria shurikens com ambas as mãos e aproveitaria sua distração para correr contra ele. Em vez de simplesmente arremessar as lâminas, eu correria abaixado para dar uma voadora contra ele, visando suas costas mas correndo em uma linha que fisesse ele não ficar entre mim e Tetsu, contando com o aparente foco único do pirata. Caso desse certo, meu pé atingiria suas costas com bastanfe força, enquanto eu aproveitaria o momento para dobrar levemente meu joelho, como um amortecedor. Tendo atingido suas costas, ele provavelmente estaria desestabilizado pelo impacto e eu estaria em seu ponto cego, então em seguida aproveitaria para tentar usar suas costas como plataforma para um salto pra trás, me impulsionando e fazendo meu movimento o acertar como um forte empurrão enquanto eu saltava. Dessa vez sim eu arremessaria shurikens nele enquanto eu estivesse no ar e ele possivelmente caindo. Caso ele se esquivasse da voadora, porém, eu estaria preparado pra tomar vantagem desse movimento também. Nesse caso, eu dispararia minhas shurikens de cada mão para minhas laterais em um movimento de arco horizontal mirando um pouco pata traz, com o objetivo de fazer as shurikens fossem contra meu movimento e atingissem Kaio independente de pra qual lado ele houvesse se esquivando. Caso ele houvesse saltado, porém eu tentaria aproveitar o tempo de queda dele para, assim que meu pé tocasse o chão, dobrar os joelhos para fazer minha perna funcionar como um amortecedor e me estabilizar rápido, quando então sacaria mais shurikens para jogar contra ele. Após isso, ficaria entre ele e Tetsu preparado para jogar mais shurikens enquanto Tetsu terminava de se recuperar - E ai, está melhor? Perguntaria a ele, rapidamente me virando para trás caso Kaio "permitisse" a brecha - Eu não acho que consigo segurar ele sozinho por muito mais tempo - Constataria, esperando ansioso pela sua recuperação.

Caso Kaio conseguisse se aproximar de mim sem que eu esperasse, ou caso percebesse que não teria tempo de fazer a esquiva que pretendia, rapidamente agaixaria me aproveitando da força da gravidade para me abaixar rápido e evitar o provável soco, quando então tentaria dar um rolamento para o lado e rapidamente me levantar para me impulsionar pra longe do pirata. Caso houvesse a oportunidade, porém, tentaria aproveitar a chance pra acertar seu cotovelo esticado com um soco ou chute, tentando ferir a junta de seu braço e tornar pra ele mais difícil dar aqueles socos absurdos, e após isso faria o rolamento. Caso eu fosse atingido em qualquer momento por um ataque de Kaio tentaria impulsionar meu corpo em uma direção à favor do golpe, possivelmente para trás contra um soco frontal, para fazer o momento do impacto ser o mais longo possível, para fazer a força de dispersar graças ao momentum e servir mais pra me projetar em uma direção do que me causar ferimentos sérios. Tendo sucesso, tentaria aterrissar de forma segura para não acabar como Travis, e então voltar à defensiva.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptySeg 24 Jun 2019, 18:11










Partindo pra briga! A primeira caçada

Naquele momento um impasse ocorria, o primeiro que se movesse abriria a brecha que com quase toda certeza definiria o fim do embate entre Kaio e os dois protetores, afinal estavam ali para protegerem a dupla de arqueólogos Asuma e Elizabeth, e por consequência o tesouro que encontraram naquela ilha, onde pouca coisa havia, ainda que não tivessem certeza do que seria tal tesouro. Poderia ser dinheiro, ou livros com bastante conhecimento, até mesmo comida, afinal o significado de tesouro não era o mesmo para todas as pessoas, afinal para um homem estudioso, dinheiro não lhe seria um tesouro, mas sim um livro com conhecimentos que lhe seriam úteis. Com os três comparsas do pirata devidamente desacordados, mesmo que com ferimentos que não lhes ameaçavam a vida, Kaio se via em uma situação complicada, afinal naquele momento Akira lhe era muito mais perigoso do que Kirihara, entretanto foram palavras que mudaram completamente o rumo do embate. Com uma série de insultos muito bem colocados e proferidos, o pirata, com uma expressão totalmente raivosa e descontrolada se moveu em direção ao mink, que tinha como intenção abrir espaço para que o Suzuki tivesse carta branca para acertar o careca de forma mais efetiva e grave.

Por conta do ferimento que sofrera, causado por Akira, que lhe perfurara com 6 shurikens em diversos pontos no tórax, Kaio estava mais lento, que possibilitou o próprio Suzuki alcançá-lo durante sua corrida, antes mesmo que o boxeador alcançasse a metade da distância que faltava até o albino, que ainda estava tonto o suficiente para esperar por um ataque, não conseguindo ter a iniciativa de realizar um. O andrógeno vendo que tinha uma boa oportunidade saltou fazendo uma voadora, que tinha a intenção de acertar Kaio nas costas, mas para sua surpresa, o careca interrompeu sua corrida e virou-se de frente para si, o ninja conseguiu afundar ambos os pés no centro do abdome de Kaio com força o suficiente, tanto que o boxeador não conseguiu evitar cuspir uma quantidade razoável de sangue que caiu sobre a barriga de Akira, que agora estava desprotegido o mesmo tentou saltar para trás, mas mal tinha se afastado do pirata quando este, usando sua força explosiva acertou um direto no mesmo lugar que tinha sido ferido.

Suzuki tivera “sorte”, afinal mesmo que tivesse sido acertado no estômago, a grande força de seu adversário tinha sido diminuída pelo fato de ter sido acertado duas vezes, e também por não ter o espaço correto para desferir seu golpe da forma correta, somando isso, o mesmo conseguiu que boa parte do dano fosse perdida. Entretanto, mesmo assim, Akira fora lançado 5 metros para trás, com um hematoma no local onde fora acertado, e assim que atingiu o chão, de bruços, vomitou um fluído de cor avermelhada. Kaio em vez de insistir no adversário que estava caído, virou-se de volta para Kirihara, que ainda se mantinha em posição, esperando uma definição do que o pirata faria. E o careca voltou a investir em sua direção, com toda certeza estava enfurecido por conta dos insultos que lhe foram desferidos pelo mink albino.

Ao alcançar seu adversário, Kaio desferiu dois cruzados, um com cada punho, o espadachim conseguiu habilmente se defender dos socos, embora ambos seus braços estivessem levemente trêmulos por conta do recuo que sua arma teve após entrar em choque com os punhos explosivos do boxeador. Não conseguir acertar Kirihara só fez com que o pirata se irritasse ainda mais, desfazendo ainda mais sua razão, que já estava abalada por conta da necessidade de café, pois a cafeína que corria em suas veias diminuía a cada minuto, então seus socos variavam muito, de fazendo com que Tetsuya tivesse dificuldade em acompanhar os movimentos, e isso somado com o fato de estar levemente tonto, só fez com que o mink fosse acertado algumas vezes, uma em cada braço, uma nas costelas do lado direito, e a última fora um gancho no queixo. A perda da razão fez com que o dano causado pelos socos de Kaio tivessem sofrido uma drástica perda, entretanto, o último soco fizera o cérebro do albino chacoalhar em seu crânio, fazendo-o dar dois passos para trás, levemente desorientado.

Vendo tal reação por parte de Kirihara, Kaio recuperou parte de sua razão, e voltou-se para Akira, que se recuperara parcialmente do soco que havia recebido no estômago, e começava a levantar, afinal não podia fraquejar, não naquele momento, que era crucial para definir quem sairia vencedor e quem seria o perdedor, e embora a dupla estivesse em vantagem numérica, isso mostrava-se cada vez mais irrelevante perante a força tremenda de seu adversário. O careca começou a andar em direção ao ninja, cambaleando levemente, o mesmo deu pouca importância ao mink depois de acertá-lo, entretanto isso provou-se ser um grande erro. Cambaleando fortemente, e com a visão turva Tetsuya começou a correr, a tontura acabou por afetar de forma leve sua audição, mas com seu olfato para ajudá-lo a encontrar facilmente o cheiro completamente abominável de Kaio, seguiu de forma bastante obstinada e quando o boxeador estava a dois metros de Suzuki, o espadachim enfim o alcançara, e lhe desferira um corte horizontal que percorrera toda a extensão de suas costas, fazendo o anarquista gritar de forma horripilante, que causou um incômodo aos ouvidos do albino, que ouviu o mesmo com um pequeno delay. Após ser acertado, Kaio caiu e joelhos e pôs a mão direita nas costas, entretanto a mesma não alcançara o ferimento, e com um ódio mortal, mirara Kirihara enfurecido.

Naquele momento, havia uma grande oportunidade para o Mink e o humano, que tinham grandes chances de finalizarem Kaio em poucos golpes, entretanto, o boxeador era obstinado e tinha uma boa resistência. Qual seria o próximo passo de Akira e Kirihara?

Ferimentos:
 

Histórico:
 

Legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyTer 25 Jun 2019, 12:40

Anarchy For Sale - Parte II

Caído no chão com as mãos entrelaçadas no estômago, sentia a dor agonizante do golpe de Kaio se espalhar pelo meu corpo quase como se se preparasse em pulsos pelo meu corpo, me fazendo tremular. Junto da dor, aquele liquido rubro escorria pela minha boca, meu próprio sangue que parecia sair de ferimentos internos, tornando cada vez mais nítido que o nível daquele soco havia sido maior que o anterior que havia me acertado - COF COF COF - A cada tossida sentia como se uma faca perfurasse meu abdômen no local do soco, arrancando cada vez mais sangue das minhas veias rompidas e o espulsando ao exterior. Eu estava acostumado à dor do cansaço, mas AQUILO? Aquilo era algo completamente diferente, era a dor de um combate real, de um golpe pra matar, e era algo completamente novo para mim. Aquela era a primeira vez que eu me encontrava nesse tipo de situação desde o ataque dos piratas durante a minha infância, e mesmo lá eles me batiam mais para me fazer chorar do que pra me matar, o que fazia eu mal lembrava como era a dor de ser atingido daquele jeito, muito menos estava preparado para a mesma, e por isso foi impossível evitar fraquejar e tremular enquanto tentava me levantar. Aquele golpe havia me desestabilizado completamente, mas eu infelizmente sabia que aquele ataque nem de longe havia sido o mais forte do pirata, e muitos golpes piores viriam se eu não me recuperasse; eu não podia me dar ao luxo de ficar caído - "Akira, se acalme! Esse golpe não pode ter sido tão sério assim, foi um soco! Não deixe se levar pela dor!" - Dizia mentalmente pra mim mesmo, na esperança de assim conseguir relaxar e me acalmar.

Lentamente minha mente ia se clareando e afastando a dor, que, por mais que ainda estivesse lá, ja não parecia mais tão intensa sem meu desespero inicial. Eu precisaria me acostumar com aquele tipo de golpe de ali em diante, e ficar reclamando da dor não me faria ir para a frente. Finalmente conseguido me levantar, mais uma vez tinha visão do campo de batalha, especialmente daquele Tetsu surrado - "Caramba, eu realmente podia estar bem pior..." - Me assustava vendo o estado do meu aliado, que me fazia mais uma vez temer a força física de Kaio. Aquilo era só mais uma prova de que ter tentado atacar ele no corpo a corpo havia sido um erro imbecil, um erro que havia me deixado vulnerável a um adversário mais forte, um erro que eu definitivamente não cometeria denovo. Eu não sabia o que havia se passado na minha cabeça, talvez houvesse pensado que era um jeito mais prático de fazer o pirata parar de correr, mas a verdade é que não adiantava fazer ele parar se isso faria nos dois sermos derrubados. Kaio podia estar mais lento por causa da raiva e dos ferimentos, mas isso não significava que estava mais fraco, longe disso. Se quiséssemos o derrotar, teríamos que explorar suas desvantagens, que no caso eram alternar seu foco e eu me aproveitar da lentidão que ele estava agora, então precisaríamos de uma coordenação um pouco melhor; o que, vendo o estado de Tetsu, precisaria ficar a meu encargo. Claro, não eram vantagens lá tão significativas, especialmente já que eu e Tetsu também estávamos acabados, mas do jeito que Kaio estava, não parecia precisar mais de muito pra o derrubar.

Mais uma vez pegando algumas shurikens, partia para a ofensiva. Kaio havia sido derrubado por um golpe de Tetsu, o que era uma oportunidade ainda mais vantajosa do que a lentidão que antes apresentava. Conhecendo Kaio, ele não deveria demorar muito para se levantar, ao menos se não estivesse tão acabado quanto nós, então eu precisava atacar antes que ele tivesse a oportunidade de recuperar sua base. Posicionando minhas lâminas, arremessaria-as nele o quanto antes, mirando prioritariamente em suas pernas para dificultar a ele que se levantasse e até mesmo para agravar sua lentidão. Eu não tinha intenções de dar margem para ele se recuperar ou qualquer coisa do gênero, não depois de ter sido retaliado quando o fiz sem querer, então me manteria fazendo isso a certa distância dele, preparado para caso ele conseguisse se levantar e partisse para cima de mim. Além do mais, havia o fator Tetsu também; ele estava bem mais ferrado que eu, e seria perigosos se ele acabasse entrando na frente das minha lâminas se fosse atacar o pirata. Me manteria atento durante os arremessos aos movimentos de Tetsu, preparado para parar meu lançamento caso ele entrasse na frente, caso em que eu me movimentaria para o lado para procurar outro ângulo ao qual poderia atacar Kaio sem correr o risco de o acertar. Caso isso não fosse possível, eu apenas me manteria preparado para atacar caso Kaio fisesse algum movimento brusco, como derrubar Tetsu ou saltar para os lados.

Existia a possibilidade do pirata conseguir se levantar e partir para cima de mim, e deixar ele se aproximar seria a última coisa que eu quereria. Com uma shuriken em cada mão, eu atiraria primeiro uma mais ou menos no meio do corpo dele, mas levemente tendendo para a direita. Mais do que a possibilidade de o acertar, o fato da lâmina estar tendendo para uma direção possivelmente faria com que ele se esquivasse instintivamente (ou até ativamente) para a direção contrária caso tentasse evitar a lâmina, por ser mais fácil; eu, porém, já estaria preparado e esperando esse movimento, então instantaneamente atiraria outra lâmina na direção da esquiva, para o acertar em meio ao movimento. Claro, não era um ataque desses que terminaria de o derrubar caso tivesse forças para correr em minha direção, então me manteria de prontidão para me esquivar. Caso ele desse um direto convencional, tentaria me abaixar para o ataque passar por cima da minha cabeça, quando então tentaria me jogar para o lado, me afastando dele enquanto jogava outra shuriken para trás, fosse para o acertar ou o atrasar enquanto eu me levantasse para correr. Caso não desse tempo de fazer o arremesso, apenas tentaria me levantar o mais rápido possível e me afastar dele. Caso não fosse um ataque alto convencional, tentaria evitar o ataque inclinando meu corpo para o lado mais aberto, quando então, em caso de sucesso, arremessaria uma shuriken em seu rosto, aproveitando que ele poderia estar aberto durante o ataque, e então aproveitaria a chance pra me afastar um salto lateral.

Caso Tetsu fosse o alvo após ele se levantar, diferentemente, tentaria buscar brechas para jogar minhas lâminas nele quando houvesse menos risco de Tetsu ser pego na linha de ataque, me deslocando lateralmente enquanto buscasse ângulos melhores. Caso eu fosse acertado novamente em qualquer momento, tentaria ao máximo fazer o golpe não pegar diretamente em mim para ao menos tentar reduzir os danos, fosse girando o corpo pra ser acertado lateralmente ou me inclinar para trás para que o soco não me atingisse direto. Caso mesmo assim não fosse o suficiente, tentaria ao menos me afastar dele para evitar que ele me atingisse com uma sequência de ataques, fosse saltando para trás ou rolando caso houvesse sido derrubado. Caso finalmente conseguíssemos derrotar Kaio, guardaria as shurikens em minha mão e, com a mão esquerda em cima de onde o pirata havia acertado meu abdômen antes, iria até Tetsu - Ei, cara, você está bem? - Diria, um pouco mais tranquilo perto dele, oferecendo minha mão direita pra se apoiar, ou pra se levantar caso houvesse caído.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyTer 25 Jun 2019, 23:21


A minha situação não era das melhores, mas eu não podia simplesmente deixar Akira enfrentar aquele animal sozinho, eu já havia presenciado o poder dele e não precisava ser nenhum gênio para saber que não poderíamos derrota-lo sozinhos. Com isso em mente eu fiz uma das 5 coisas mais estúpidas que já fiz na vida, mesmo ferido como estava, chamei a atenção para mim. A princípio quando o vi vindo em minha direção claramente irritado e pronto para fazer uma besteira, o meu sangue gelou por um momento. - " Que sensação é essa?! " - meus olhos arregalaram levemente, eu não consegui descrever bem o que senti naquele momento, mas era uma sensação de morte. Naquela hora eu fiquei imóvel apenas olhando aquele touro vir pra cima de mim, eu acho que se Akira não tivesse feito nada, eu provavelmente viria a falecer, ou no mínimo ficar em estado grave. Por sorte nada demais aconteceu comigo devido a Akira agir, e isso me deu mais alguns segundos para tentar me recuperar. - " Mas que droga! Se eu não tivesse nesse estado deplorável, isso poderia estar sendo diferente! " - era a única coisa que passava pela minha cabeça enquanto eu infelizmente só podia assistir Kaio ir pra cima de Akira e o golpear com força.

Mas infelizmente para mim aquele pirata ainda não estava satisfeito, aparentemente eu acertei em um ponto vulnerável dele o insultando daquela forma e por isso ele parecia estar possesso e queria ardentemente me matar, quando ele finalmente se aproximou, dessa vez eu estava mais preparado e mesmo levemente debilitado eu consegui realizar manobras defensivas usando o meu bloqueio para aparar os punhos do pirata, mas a cada movimento defensivo realizado com sucesso, eu podia sentir a lâmina da minha espada tremer, assim como os meus braços, que eu usava toda a minha força para mante-los firmes e não fraquejar. - " Quanta força... " - pensei enquanto bloqueava os seus jabs, mas não consegui me defender de todos, cedendo no final e levando muitos socos poderosos, o último inclusive me fez sentir que minha cabeça havia voado, eu dei alguns passos para trás enquanto gemi de dor. - Maldito drogado! - disse com o tom de raiva ao mesmo tempo que sentia muita dor e me sentia totalmente desnorteado, me ajoelhando novamente no chão. Por incrível que pareça ele não me finalizou, depois de me incapacitar, voltou sua atenção a Akira, e eu mais uma vez estava ali de mãos atadas. Tentei ver o que estava acontecendo mas infelizmente aqueles golpes poderosos prejudicaram minha visão e tudo que eu via era borrões sem forma, apenas cores. - " Mas que droga! O que eu faço?! " - o desespero tomou conta do meu ser e eu realmente não sabia o que fazer, até que eu tomei uma decisão.

Ficar dependendo única e exclusivamente da minha visão só estava me atrapalhando, e por isso quando eu notei que Kaio deu as costas para mim me julgando estar incapacitado, eu não perdoei. - Ahhh que se dane! - disse em relação a minha visão e logo em seguida fechei os olhos. Depois de resolver "abandonar" a visão, usando toda a força que ainda restava dentro de mim eu me levantei e fui pra cima do pirata, usando meu olfado para me guiar, mesmo cambaleando um pouco eu consegui me aproximar e nesse breve momento eu abri os meus olhos, os deixando arregalados para tentar enxergar mesmo que fosse um pouco, e com isso eu consegui realizar um poderoso corte de qualquer jeito em Kaio, o que aparentemente havia dado certo pois ele aparentemente havia caido. - " Será que acabou? " - refleti enquanto apertei os olhos para tentar ter uma visão mais clara de Kaio, que claramente estava agaixado e sentindo dor.

Eu sabia que a luta ainda não tinha acabado e que por ele estar furioso, so o tornava mais perigoso e imprevisível, afinal quando um animal selvagem está ferido e encurralado, ele simplesmente vai pro tudo ou nada, pelo menos era o que eu faria, e por isso mais uma vez fiz uma coisa da qual com certeza me arrependeria daqui a algumas horas. - Então é isso? Que patético... Ainda se diz um pirata. - disse de forma arrogante e forçando o máximo possivel um sorriso. Eu sabia que ele estava ferido, encurralado e furioso, ele já se mostrou ser propenso agir de forma improdente quando está com raiva, e ele claramente estava fora de si. Por eu esperar algum último movimento dele, tentei provoca-lo para que esse último movimento fosse em mim, e isso daria a chance que Akira precisava para finalizar de vez. Mesmo sem saber o que esperar dele, era provável que ele viria me atacar, já que tentou fazer isso durante toda a luta devido as minhas provocações, e por isso mesmo bastante ferido e tonto eu fechei a minha guarda e estava pronto para bloquear qualquer tipo de ataque que ele pudesse utilizar. Eu até poderia utilizar a minha técnica, mas devido ao meu estado físico, não conseguiria executa-la. Se Kaio me atacasse de qualquer forma, assim que eu sentisse que ele iria se mover, eu nem esperaria para onde e já daria um salto para trás aceitando correr o risco de cair no chão no pouso, porque eu acreditava com todas as minhas forças que no mento que ele tentasse me atingir, Akira o finalizaria. Mas se por acaso não desse tempo de eu pular, tentaria mover minhas mãos hábilmente para tentar bloquear o ataque e me proteger o máximo possível para dar o tempo de Akira finaliza-lo. Mas claro que eu não iria ficar sem fazer nada, no momento em que eu notasse que teria alguma chance, não hesitaria em ataca-lo com toda a minha força e destreza não importasse como, seja com a espada ou com minhas garras, e se fosse preciso eu até morderia o cidadão correndo o risco de sentir um gosto amargo por ele ser um pouco.

Se por acaso ele ainda assim tentasse ir em cima de Akira ou fugir de alguma maneira, se eu tivesse condições, usando minha aceleração eu tentaria acompanha-lo sempre procurando fincar do lado oposto de Akira para nossos ataques não se cruzarem, e na primeira oportunidade eu fatiaria o pirata sem dó, tentando atingir um golpe poderoso para no mínimo desacorda-lo sem me importar com as consequencias, mesmo se isso me custasse levar mais alguns socos dele, eu tentaria resistir e manter minha ofensiva em ação.







Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQua 26 Jun 2019, 14:43










Partindo pra briga! A primeira caçada

E o impasse entre os três se insistia, Kaio contra Akira e Kirihara, embora a força do boxeador fosse monstruosa para seus adversários, o mesmo agora se encontrava extremamente debilitado, afinal sofrera danos mais graves do que os simples arranhões ao qual estava acostumado a receber, e não era atoa, desta vez seus adversários eram não somente poderosos, mas sabiam utilizar de suas melhores qualidades e perseverança para que o mesmo nunca estivesse em vantagem, naquele momento, sorrateiramente, Suzuki pegou algumas shurikens e se preparava para atacar novamente o Anarquista, que só tinha olhos para Tetsuya (Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 344152600), que novamente não perdeu a chance de alfinetar o adversário, que já se encontrava raivoso e furioso, efeitos de ser provocado e o fato de que nunca tinha ficado tanto tempo sem a cafeína que corria em seu sangue, causando uma forte crise de abstinência, o que tornava o pirata muito descuidado e imprevisível. Com sua fúria chegando a um ponto limite e cegando-o para os perigos adjacentes, vide Akira, Kaio levantou-se rapidamente e pulou em Kirihara, mirando-lhe um soco no centro do estômago, na verdade só tentou mesmo, pois vendo uma grande brecha, o ninja arremessou suas shurikens, mirando nas pernas do boxeador careca, 3 delas perfuraram com êxito a perna direita do mesmo, que não conseguiu finalizar o salto, caindo de bruços.

Kirihara ainda não podia enxergar corretamente, e sua audição estava um pouco atrasada, entretanto, seu olfato não o deixaria na mão, e sentindo fortemente o cheiro de sangue juntamente do cheiro pútrido vindo de Kaio, sabia que ele estava ferido mais gravemente e que estava a sua frente, então sem misericórdia segurou sua espada com ambas as mãos e perfurou as costas de seu adversário, a ponta de sua lâmina saiu no meio do lado direito de seu peito, trespassando tanto pele, músculos e o pulmão do Anarquista, que por nunca ter sentido tal dor absurda em sua vida inteira, gritou, seu grito vinha carregado de dor e sofrimento. - AAAAAAHHHHHH!! –Desesperado perante a dor, toda a raiva e fúria de Kaio se esvaiu, deixando no lugar um medo tão primitivo que gemendo de dor só pôde suplicar ao mink albino. - P-p-por f-favor. P-pou-poupe minha vida, e-eu não pos-posso morrer aqui. – Os olhos arregalados mostravam o mais puro pavor, afinal qual ser não tinha medo da morte? Naquele momento, o pirata não teve resposta alguma a não o aumento da dor, pois Tetsuya retirara sua espada do homem que se mostrava moribundo, entretanto, o esforço descomunal do mink mostrou suas garras ao albino, que deu alguns passos para trás, e caiu de costas, completamente exausto, a respiração descompassada era facilmente visível para seu companheiro, Akira, teve o impulso de se dirigir até Kirihara, ao começar a andar em direção a seu aliado, o mesmo pôde ver o corpo estirado do boxeador, sua face estava virada para o lado, de forma que não era possível ao ninja ver, quando alcançou seu companheiro animalesco, viu que o mesmo estava à beira da consciência.

Antes que qualquer palavra saísse do lábio de algum deles, um forte barulho de explosão ocorreu na ilha, que trouxe um certo temor aos nativos daquela terra, e menos de 5 minutos o barulho de botas colidindo fortemente contra o chão foi ouvido, e logo os dois estavam cercados por 15 marinheiros, e um mais louco atirou no ombro direito de Suzuki, que por sorte acertou-o somente de raspão, evitando um ferimento chato e complicado, além de ser completamente desnecessário. Antes que o mesmo pudesse dizer alguma coisa, um homem com uma maior estatura acertou-lhe um murro fortíssimo no meio da cara, deixando o marinheiro louco desnorteado no chão. - Mas que merda você pensa que está fazendo, seu filho da puta? Quem mandou você atirar no garoto ali, a próxima merda tua vai ser expulso da Marinha, toda missão é uma merda diferente, puta que pariu. – Esbravejou o homem, que com isso era possível ver claramente que era o líder daquele batalhão. O mesmo homem andou até Akira, e abaixou sua cabeça. - Peço desculpas pela idiotice do meu subordinado. Ouvimos que o maldito pirata Kaio, o Anarquista estaria nessa ilha. Vocês sabem de alguma coisa? E tem um marinheiro que estava nessa ilha disfarçado, o nome dele é Travis, vocês o conhecem? – Perguntou o homem que carregava uma capa típica dos marinheiros de maior patente presa em seus ombros, o problema é que de onde os marinheiros estavam não poderiam ver o corpo de Kaio, que estava a alguns metros atrás de Akira e Kirihara, que acidentalmente tamparam a visão dos marinheiros que ali estavam. - Eu sou o Capitão Isao, tem um marinheiro que está no nosso barco que é um médico, ele pode te ajudar com esse ferimento. – Voltou a dizer o Capitão da Marinha, esperando uma resposta por sua pergunta.

Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQua 26 Jun 2019, 18:47

Hero Of The Day - Parte I

Em meio ao cricrilar dos grilos naquela madrugada fria, a adrenalina acumulada na batalha finalmente ia se esvaindo, quase como uma confirmação final de que aquele conforto finalmente havia chegado a um fim. Por mais que Kaio estivesse com ferimentos terríveis, era até um pouco estranho ver aquele tipo de reação vindo dele. Até pouco tempo atrás aquele pirata exalava uma confiança e força sem iguais, a um ponto que ele e seus subordinados se vangloriavam por seus feitos e poder, mas agora não era nem sequer uma sombra disso. O homem que antes jurava encerrar nossas vidas agora implorava pela própria, deixando de lado todo orgulho e honra que uma vez tivera. Sinceramente, eu agora tinha mais pena dele do que raiva; homem algum deveria ser obrigado a abandonar seu orgulho, não importa o quão deturpado este fosse, mas aquela visão apenas me mostrava que o orgulho de Kaio não era nada mais que uma farsa, uma mentira que contava para si mesmo para se sentir mais forte - Sigh... Se fosse tão orgulhoso quando dizia ser, não estaria implorando pela própria vida agora. Ao menos mantenha sua compostura no fim, sabe que não vai escapar desses ferimentos com facilidade - Dizia, perdendo completamente meu interesse nele. A perfuração que Tetsu havia feito diminuíram drasticamente as chances dele sobreviver, mas talvez a marinha chegasse a tempo e fizesse de tudo pra manter ele vivo e usar como exemplo. Isso, porém, não era mais problema meu. O que fosse para acontecer, aconteceria.

Com a perda da adrenalina, o sono que eu antes não havia tido a oportunidade de ter mais uma vez retornava para lembrar ao meu corpo de sua presença. Misturado com a dor e o cansaço, sentia as forças lentamente se esvair do meu corpo, fazendo com que eu não mais soubesse quando tempo conseguiria me manter de pé; sabia, porém, que deixar meu corpo desabar ali não seria nem de perto uma boa ideia. Tetsu estava ao chão, quem podia proteger a vila não estava presente, e poderiam haver piratas por aí esperando o retorno de Kaio. Se ambos eu e Tetsu não estivessem mais em condições de lutar, seríamos presas fáceis para as hienas do bando, e perder a essa altura do campeonato era tudo o que eu não queria. O medo é receio eram tudo o que me mantinham ali de pé apoiado em uma árvore, me esforçando para me manter de olhos abertos, especialmente depois de uma inusitada explosão que pode ser ouvida até mesmo ali no interior da vila. Com os receios renovados, minha voz mais uma vez se ergueria para Tetsu, pudesse ele ouvir ou não - Tetsu, como você está? Acha que consegue se levantar? Sei que pode soar um pouco egoísta já que você foi surrado bem mais, mas eu não sei quando tempo mais vou conseguir ficar de pé. Eu não consegui dormir, e agora a dor e cansaço estão batendo... - Anunciava, na esperança das minhas preocupações não se tornarem realidade.

Feliz ou infelizmente, os prováveis responsáveis pelo barulho de explosão logo se revelaram, e para a minha surpresa não eram os piratas, embora agissem como eles - AARGH - Grunhia após sentir um tiro repentino ferir meu braço. Minha mão se deslocava para pressionar o ferimento, enquanto minhas pernas finalmente titurbeavam e cediam, me deixando de joelhos. Os causadores daquela algazarra toda não eram ninguém mais, ninguém menos do que marinheiros. Atrasados e desorganizados como sempre, aqueles asnos haviam chegado atirando achando que nos estávamos junto de Kaio sem sequer avaliar a situação, o que apenas justificava do porque eu não gostava deles. Eles não só haviam partido para a ofensiva sem qualquer ponderamento, como haviam o feito sem sequer saber o que estava acontecendo - Claro que eu sei, eu e o meu amigo ali demos cabo no Kaio - Diria, seco e cortante graças a raiva causada pelo tiro, enquanto apontava com a cabeça para Tetsu - E ainda protegemos Travis depois de ele ser nocauteado pelo pirata, de nada. Ficaram tão agradecidos que me retribuiram com um tiro, né? - Completaria, despejando minha raiva. Finalmente mais calmo por ter verbalizado, suspiraria, antes de dar o resto das informações - Kaio está ali, com alguns ferimentos bem graves - Apontaria para ele com o braço esquerdo - Travis está ali com outros dois. Da última vez que vi estavam desmaiados - Diria, também apontando com a mão esquerda - Nós cuidamos de Kaio e da maioria dos capangas dele, mas acho que devem ter alguns soltos por aí. Se não vieram atacar junto do capitão, a possibilidade de estarem no navio é boa - Enfim encerraria.

Por mais que houvessem chegado que nem um bando de neandertais, a presença dos marinheiros até que conseguia gerar uma certa segurança no local, ao menos por garantir que eu não seria simplesmente emboscado. Mais uma vez me acalmando, o sono ia batendo na porta e fazendo meus olhos se cerrarem. Me manter acordado poderia fazer mal para o meu organismo, especialmente considerando o tanto que eu já havia forçado, mas mesmo com os marinheiros ainda seria problemático cair ali. Considerando a conduta inicial, eu não duvidaria de eles pegarem os piratas e dessem no pé da ilha, pra dizer que eles mesmos cuidaram do problema. Travis talvez fosse mais racional, mas infelizmente ele não só estava desacordado, como o ficou por toda a duração do combate, então contar com ele não era lá uma variável muito favorável. Mais uma vez me forçaria a ficar de pé, enquanto me lembraria do café - "Eu poderia comer os grãos para a cafeína me manter acordado, mas... Pro estado que eu estou, provavelmente teria que comer todos para realmente fazer diferença" - Pensava, em dúvida. Eu poderia pegar os restantes de Kaio, mas depois de ouvir sobre a rotina anti-higienica dele, eu preferia passar abstinência. Não sabia quando tempo ainda demoraria pra ter mais acesso a café, então ao final seria melhor economizar os grãos restantes.

Olhsria em volta buscando outra solução, até que me lembraria da aldeia. Nos protegemos eles dos piratas, então eles poderiam ajudar, né? Molhar um pouco o rosto com água possivelmente já seria de bastante ajuda, e por isso logo me viraria para as ocas - Eu... Acho que preciso de águ_... - Minha voz se interrompia, ao mesmo tempo que minha visão rapidamente ficava turva e escurecia. No fundo, no fundo, eu sabia que era inútil tentar me manter acordado depois daquilo tudo, e meu corpo estava apenas tentando ter o descanso que definitivamente merecia. Tendo caído no sono, ou desmaiado dependendo do ponto de vista, não havia muito o que fazer, então apenas dormiria até que despertasse naturalmente ou o fizesse por ação de alguém. Uma vez que acordasse, daria uma olhada ao meu redor tentando identificar onde estava - O-o que houve? - Diria, caso identificasse Tetsu ali, antes da ficha cair - ...Eu dormi, né?
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQui 27 Jun 2019, 18:45


A luta estava em seus momentos finais e a única coisa que eu queria era que aquilo acabasse logo. Sentia meu corpo pesado e meus sentidos ainda não estavam perfeitos, lutar nessas circunstancias para mim era algo totalmente fora de cogitação, mas para a minha surpresa eu presenciei algo que não me agradou nem um pouco, depois de ter sido derrotado, o Anarquista começou a implorar pela vida e sua pose que antes era de superioridade e arrogância se foi totalmente. - Você é patético. - disse com a voz um pouco mais fraca e apresentando uma leve dificuldade ao mesmo tempo que caía para trás, me deitando no chão ofegante. - Mal iniciei minha carreira e já to pensando em me aposentar, merda de vida... - resmunguei sozinho enquanto ficava olhando para o céu antes de perceber a presença de Akira, que já estava ao meu lado proferindo suas palavras. Ele parecia estar falando alguma coisa importante, mas eu estava cansado e distraído demais para prestar atenção nele, por isso eu ignorei totalmente o que ele disse enquanto ficava o encarando. - " Esse Kaio era tão forte que eu precisei confiar em um humano... Apostar nele. " - fiquei pensando enquanto encarava Akira, que ainda estava com sua boca mexendo e não saía nenhuma palavra, pelo menos não para mim.  - " Quem diria que um dia eu iria me juntar a um humano, trabalhar em equipe e confiar a minha vida em uma aposta. " - continuava o encarando com o olhar distante, ele parecia estar falando alguma coisa importante, mas na verdade eu nem estava interessado.

Mas infelizmente o meu momento reflexivo foi interrompido por um grande barulho de explosão seguido por um tiro que quase acertou Akira. - Mas que droga! Parecem baratas, não morrem e vem de qualquer lugar! - resmunguei enquanto segurei o cabo da minha espada e fui le levantando pouco a pouco, meio trêmulo. Mas para a alegria da nação não eram mais piratas, e sim marinheiros. - Ei marreco, melhor você largar essa arma pra não se machucar! - disso com o tom de voz seco enquanto o encarei, claramente eu estava blefando, já que qualquer sopro e eu caía, mas ele não precisava saber desse detalhe. Não demorou muito até um outro marinheiro entrar em ação, dessa vez repeendendo o aparentemente novato, e isso me deixou um pouco mais aliviado porque eles eram muitos. Akira não parecisa estar muito contente com a presença deles e eu notei isso, mas preferi não falar nada, afinal não era problema meu, eu não precisei responder nenhuma das perguntas do Capitão Isao graças ao meu companheiro, que mesmo de forma rude, respondeu, mas tinha uma coisa que eu podia fazer. - Pegar esse desgraçado não foi fácil, espero que ele valha alguma coisa, porque nós somos caçadores de recompensas. - terminei a minha fala desviando o olhar para Akira. - Nós dois! - finalizei olhando pra ele e dando a entender que ele não tinha escolha, e logo desvidei o olhar para os marinheiros. - Ainda restam alguns membros do bando dele que estão no navio. - disse apontando para a direção onde estava o navio.

Não demorou muito até eu ver Akira simplesmente desabar depois dizer o que eu julguei ser que precisava de água, assim que ele caiu, eu me aproximei rapidamente com minhas limitações de movimento. - Eiii! O que aconteceu?! Levanta! - disse enquanto o segurei e apoiei no meu braço, o olhando levemente preocupado. - Vocês humanos são muito molengas, acorda! - exclamei enquanto o sacudi levemente. Notando que ele não respondia, não me restou outra opção a não ser tentar levanta-lo, e com isso em mente eu tentei me erguer com ele apoiado, mas minha situação física não ajudava nem um pouco, mesmo eu sendo forte, aquele cara parecia que pesava toneladas. Com clara dificuldade de levanta-lo com cuidado, tentei improvisar e levanta-lo de maneira mais cômoda, indo para trás dele e levando as mãos até seu peito para ergue-lo, mas foi aí que eu senti uma coisa no mínimo estranha, era algo levemente macío. -  " Hum?! O que é isso? " - pensei enquanto levei as duas mãos até seu peito e apertei, tendo a prova definitiva que não se tratava de um homem. Naquela hora por instinto eu simplesmente o larguei, deixando-o cair no chão de novo. - MAS O QUE?! - sim, eu gritei. O susto foi grande porque eu jamais imaginaria que o Akira era mulher, na verdade aquilo foi um choque. Eu fiquei observando ela sem saber o que fazer e ao mesmo tempo estava muito confuso.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

-  " Maldição... O que eu faço? " - fiquei pensando enquanto a encarava deitada. Infelizmente Akira estava tirando seu sono de beleza e não podia tirar as minhas dúvidas, não me restou muito o que fazer a não ser tentar leva-la até o médico, e com isso em mente o segurei pela mão e tentei arrasta-lo, afinal eu não ia tocar nela de novo, mulheres são complicadas. - Malditos humanos, agora eu já não sei mais o que é macho e o que é fêmea... - fui resmungando enquanto o levava. Se eu tivesse ajuda dos marinheiros, seria melhor, se não, eu iria arrastando Akira devagar para não machuca-la. Uma vez que tivesse encontrado Travis, iria deixar ele cuidar da minha companheira primeiro e depois aceitaria ajuda. Durante todo o momento eu ficaria perto de Akira porque tinhamos muito o que conversar, eu ficaria sentado ao lado da sua cama com minha espada abraçado, e no momento que notasse que ela havia acordado, a primeira coisa que eu diria seria. - Não tem nada que você queira me contar? - diria com o tom de voz calmo enquanto desviava o olhar para ela.







Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptySab 29 Jun 2019, 15:15










Partindo pra briga! A primeira caçada

Após cair de costas no chão, as palavras que saíram quase em sussurro da boca de Kirihara não foram as mais animadoras, ou as mais satisfeitas, afinal tendo o passado que teve, não lhe fora nada animador ou algo que tivera gosto de fazer, apesar de sua parceira com Akira, um humano, ainda não lhe era o mais correto ou racional apostar algo que envolvia sua vida nas mãos de um humano, por outro lado, Akira que se preocupou com o estado do mink, foi rapidamente até este, ainda caído e disse-lhe algumas coisas que poderiam ser importantes ao albino, que para a infelicidade do ninja, sequer escutara uma de suas palavras, perdido em pensamentos, entretanto o comportamento dos dois fora interrompido com a chegada de alguns marinheiros, que provavelmente pensaram que ambos poderiam ser piratas, ou alguém ligado ao maldito Kaio, o que era uma piada se parasse para analisar de uma forma coerente, entretanto, um dos marinheiros era o que menos poderia ser chamado de racional, afinal mesmo que de raspão acertara Suzuki, que não teve outra reação imediata a não ser grunhir e pôr a mão esquerda sobre o ferimento, entretanto fora ai que o cansaço enfim mostrara suas garras ao andrógeno, que caíra de joelhos, afinal não dormira nem um pouco desde que capturaram o pirata anteriormente e o próprio ninja conseguira alguns grãos de café para si.

O marinheiro chefe entre os presentes antes que pudesse esbravejar com seu subordinado escutar algumas palavras rudes, que acabaram por não serem dirigidas a si ou a maioria de seus subordinados, mas ao que tivera a clássica atitude ridícula entre todos. - Ei marreco, melhor você largar essa arma pra não se machucar! – Esbravejou um mink que se assemelhava a um cachorro, ou ao menos era assim que os marinheiros presentes viam Tetsuya, que embora estivesse aliviado por não serem novos piratas, não estava exatamente satisfeito por tê-los em sua visão. Os marinheiros presentes, com exceção do marinheiro precoce, não conseguiram segurar a risada após vê-lo tomando esporro de uma pessoa que nunca tinham visto, mas logo as risadas foram interrompidas, e o marinheiro de maior patente logo desse um bom sermão e amedrontador ao seu subordinado, causando mais alguns risos debochados do grupo. Logo em seguida, o homem que tinha um porte físico ideal para um marinheiro e uma postura que o fazia parecer alguém que se devia ter respeito foi até a dupla de caçadores e lhes perguntou sobre Kaio e depois Travis.

O primeiro a responder fora Akira. - Claro que eu sei, eu e o meu amigo ali demos cabo no Kaio – Dito isso, Kirihara interrompeu-o rapidamente. - Pegar esse desgraçado não foi fácil, espero que ele valha alguma coisa, porque nós somos caçadores de recompensas. Nós dois! – As palavras do albino deram-lhe um novo olhar dos marinheiros, que diferente de antes, pareciam ter um pouco mais de respeito que antes, não apenas não eram simples pessoas que estavam em um lugar suspeito, mas caçadores de recompensas, que eram grandes aliados da Marinha, afinal capturavam muitos criminosos para a instituição, mesmo que fosse apenas por causa do dinheiro. E ainda mais quando escutaram sobre o fato que foram ambos que derrotaram o pirata conhecido como Kaio, o Anarquista, ao escutarem o dito, até mesmo o capitão ficou surpreso, afinal o pirata nunca andava sozinho, estava cercado de outros piratas malditos, além de ter uma esmagadora força, que derrotava facilmente seus adversários.

- E ainda protegemos Travis depois de ele ser nocauteado pelo pirata, de nada. Ficaram tão agradecidos que me retribuiram com um tiro, né? – O ninja voltou a falar, indicando que não terminaram de falar tudo, e o fato de Travis também estar envolvido com ambos trouxe desta vez um olhar de admiração, e também de muita vergonha dos marinheiros, afinal fizeram algo não só desnecessário, mas covarde com alguém que tanto lhes ajudara. - Kaio está ali, com alguns ferimentos bem graves. – Apontou para o local onde o pirata estava caído. - Travis está ali com outros dois. Da última vez que vi estavam desmaiados. – Voltou a apontar o andrógeno, entretanto desta vez para outra direção, com as coordenadas, os marinheiros se moveram com um olhar e confirmação de seu Capitão, entretanto os caçadores não haviam terminado de dizer tudo que parecia estar entalado em suas gargantas. - Nós cuidamos de Kaio e da maioria dos capangas dele, mas acho que devem ter alguns soltos por aí. Se não vieram atacar junto do capitão, a possibilidade de estarem no navio é boa. – Terminou de dizer Akira, mas antes de outra pessoa dizer mais alguma coisa, a voz de Kirihara voltou a soar naquela madrugada bastante agitada. - Ainda restam alguns membros do bando dele que estão no navio. – Dando certeza de que o albino tinha a certeza da localização dos restantes. - Não se preocupem então. Por precaução ordenei a meu atirador no navio a bombardear o navio de Kaio, que estava no porto até que ele fosse nada mais do que um monte de cinzas nas águas do oceano. – Sorriu Isao antes de voltar a falar. - Pelo estrondo a pouco, acho que a missão está completa. Mas vou mandar alguns dos meus marinheiros verificarem se tudo ocorreu de forma correta. Fulano 1, Fulano 2 e Fulano 3, vão ao porto verificar a situação da embarcação de Kaio, e da nossa também. – Ordenou o marinheiro, não dando brecha para nenhum questionamento.

Enquanto o mesmo dava suas ordens, Akira sentiu realmente o cansaço ao qual seu corpo estava submetido, este chegou a pensar em usar os grãos que achara com os piratas, entretanto não era a melhor escolha, afinal seu corpo estava no limite, e com a pouca quantidade que tinha, era provável que fosse pouco eficiente para que não dormisse ali mesmo, pensou também em molhar o rosto para deixá-lo acordado mais um pouco, entretanto acabou por desmaiar ali mesmo, caiu de bruços no chão. Logo em seguida Tetsuya foi até seu companheiro, dizendo-o para se levantar, segurou seus ombros e sacudiu, mas não teve nenhum efeito e com seu corpo também a beira da exaustão eram poucas as possibilidades e chances de conseguir erguer Akira de forma fácil, mesmo com toda sua força física, era pequena, afinal desmaiado do jeito que estava seu peso aumentou dificultando o trabalho do mink, que tentou por trás segurar em seu peito e levantá-lo, mas ao segurar em seu companheiro, sentiu uma maciez que não deveria ter em um homem, e seu cérebro aos poucos entendeu o que acontecia ali, e o mesmo entrou em choque e gritou, assutado, ao chegar à conclusão de que seu companheiro na verdade era companheira.

Kirihara ficou um tempo encarando Akira, pensando envergonhado, confuso ou assustado com o que descobrira, não se sabia com exatidão, mas de repente o mesmo se pôs a resmungar enquanto pensou em levar sua companheira para um médico, talvez Travis podia ajudá-lo com isso. O médico marinheiro e Kaio já tinham sido pegos pelos marinheiros que ali estavam, mas Travis ainda não tinha acordado, então não poderia cuidar nem de Suzuki, e muito menos de Tetsuya, então um marinheiro chegou até o mink. - Nós temos um médico na nossa tripulação, ele está no navio, vou levar vocês até ele. – Disse um outro marinheiro. Como não podia carregar Akira sozinho, teve de contar com a ajuda do marinheiro para carregá-la, o marinheiro segurou as mãos da ninja, enquanto o mink os pés, afinal assim o homem poderia guiá-los à embarcação da Marinha, tiveram de andar de forma lenta, para não acordar Suzuki durante o caminho, que não era nada fácil, afinal haviam muitas árvores e vegetação rasteira, que obrigava-os a caminharem em forma de zigue-zague, afinal não sabiam se poderiam pisar facilmente nos arbustos, pois poderiam haver espinhos, animais ou até mesmo buracos escondidos, então a melhor forma era evitá-los.

Vinte minutos depois, finalmente chegaram à praia, onde viram um imponente navio da Marinha ancorado próximo à praia, mas por sorte havia uma plataforma de madeira que possibilitavam caminhar até perto do barco, não tendo a necessidade de entrar na água, afinal com isso dificilmente Akira não acordaria, além de que isso dificultaria e muito levá-la tranquilamente até a enfermaria do barco. Ainda de forma lenta, demoraram mais dez minutos até que pudessem deixar Akira em uma maca à espera de um médico, ao lado da maca onde a morena estava deitada, havia uma cadeira, onde Kirihara estava sentado com sua espada em mãos, esperando que a mesma acordasse, afinal tinham muito o que conversas ainda.

Após alguns minutos Suzuki acordou, quando seus olhos abriram, viram um teto de madeira, e antes que se levantasse, olhou para os lados, do lado esquerda haviam três macas postas em sequência, todas com uma base de metal e com colchões com uma grande maciez, e um travesseiro que era bastante confortável também, já do lado direito, estava somente uma cadeira com estofados no assento e no encosto para as costas, e nela estava Tetsuya, que nesse momento percebera que sua companheira finalmente acordara. - O-o que houve?...Eu dormi, né? – Perguntou para seu companheiro, que em vez de responder as perguntas que lhe foram feitas, desviou seu olhar para Akira e perguntou calmamente. - Não tem nada que você queira me contar? – Entretanto antes de qualquer voz sair, uma porta atrás do mink fora aberta, e de lá surgira um médico que aparentava ter por volta de 40 anos, meio calvo, e olhou bondoso para os dois que ali estavam, - Oh, me disseram que você estava com um ferimento no ombro rapaz, deixe eu olhar. – E sem qualquer pudor, o mesmo puxou a manga do braço direito da ninja até que sua ferida estivesse exposta. - Bom, por sorte foi apenas de raspão, só preciso fazer um curativo, e estará liberado. – Explicou o médico, dando um pequeno sorriso para Suzuki. - Segure a manga aqui para mim rapaz. – Pediu para Kirihara.

Em seguida pegou uma pomada, uma gaze e um rolo de esparadrapo, passou a pomada, causando uma ardência no ombro da morena e em seguida pôs a gaze por cima e usou alguns pedaços de esparadrapo para manter o curativo fixo, o procedimento não demorou nem mesmo dez minutos. - Tudo certo agora, podem dormir por aqui mesmo. Quando acordarem podem vir me ver. – Explicou o médico, deixando a enfermaria logo depois, e sem perguntar se Kirihara tinha algum ferimento, ou algo parecido, deixando Akira e Tetsuya sozinhos e com uma conversa pendente.

Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Ceji

Créditos : 2
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2013

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptySeg 01 Jul 2019, 13:48

Hero Of The Day - Parte II

Aos poucos meus sentidos se recobravam, fazendo a luz e sons nos uma vez inundaram meus olhos e ouvidos. Meu olhar se dirigia de um lado ao outro buscando uma estrutura familiar, mas a cada falha ia ficando mais tenso. Eu sabia que não podia estar em perigo depois daquilo, e no fundo tinha uma forte hipótese de onde me localizava, mas aquela sensação de falta de familiaridade me desfilava, só não superando a que senti quando me vi nas praias daquela ilha pela primeira vez. Meus pensamentos se embaralhavam como que tentando desesperadamente buscar um refúgio, até que meu olhar se recaiu sobre meu aliado, Tetsu, me dando a última prova que precisava para determinar minha segurava. Mesmo ainda meio desorientado após despertar, não precisava ser nenhum tipo de gênio pra adivinhar o que havia ocorrido, especialmente pelo peso que aplacava meus olhos, o que servia apenas pra aumentar meu constrangimento. Mesmo não tendo dormido antes do ataque, ter perdido a consciência depois da batalha me deixa um tanto inseguro, mais do que normalmente já aparentava, especialmente sabendo que Tetsu havia sofrido muito mais nas mãos de Kaio do que eu. Uma parte de mim queria dar justificativas ao desmaio, pra me fazer sentir menos fraco, mas eu sinceramente não queria tocar no assunto. Para minha felicidade, meu companheiro não parecia se importar muito e sequer decidiu comentar, o que era ótimo. Se ambos pudéssemos simplesmente esquecer o ocorrido, pra mim seria o melhor.

Infelismente, mesmo que aquele problema fosse resolvido sem que sequer uma uma palavra fosse proferida, Infelismente não era a única questão que assolava meus pensamentos, e definitivamente não era o maior dos meu temores. Eu havia perdido a consciência na aldeia, disso me lembrava bem, e o local onde me encontrava não parecia em nada aquela vila local, o que significava que eu havia sido deslocado enquanto desacordado; ou melhor alguém havia me deslocando. Pra outras pessoas isso talvez não fosse um problema tão grande, mas mesmo depois daqueles anos, minha insegurança com meu corpo de nada havia diminuído, e a menor chance de alguém ter descoberto meu segredo não me permitia descansar acalmado. Mesmo estando com roupas grossas, um azar súbito de minha parte poderia significar um movimento indesejado de quem houvesse me trazido, fazendo com que alguém pudesse perceber algo de estranho, e os resultados disso eu não queria nem pensar... Não, não, eu não podia me deixar levar pela insegurança e pelo medo, a ponto de temer algo tão improvável. Eu estava em uma maca, então o mais provável era que houvessem me levantado pelas mãos e pés, e me trazido na mesma, o que significava um contato mínimo com meu corpo. Ficar pensando demais nessas coisas iria acabar me fazendo mal, além de me deixar mais ruborizado do que estava.

Mesmo com todas aquelas preocupações, porém, havia uma coisa que eu podia me aliviar, e era quanto ao local que a bala havia atingido. Tendo sido causado por eles, eu já esperava que os marinheiros mandassem um médico pra tratar o ferimento causado pelo tiro, e o fato de o mesmo ter ferido meu braço, mesmo que fosse no ombro, evitava algumas complicações. Se o ferimento fosse na minha coxa, na lateral do tórax ou na clavícula, por exemplo, eu provavelmente acabaria tendo que me despir para que o mesmo fosse tratado; então, em comparação, um tiro de raspão no ombro nem parecia tão ruim. O alívio, porém, não deveria ser confundido com satisfação ou conformidade, já que um tiro nunca algo agradável. Expor meu braço, por mais idiota que possa parecer, ainda me incomodava um pouco, mas felizmente não a ponto de me desesperar tentar me cobrir. Ao longo do tratamento da ferida, ia ficando cada vez mais relaxado, especialmente após perceber que meu desconforto com o braço exposto era mais pelo costume com mangas longas do que efetivamente pela minha insegurança com meu corpo, até porque um braço não era prova ou indício de nada. Isso, porém, não me impediu de cobrir o mesmo com a manhã novamente uma vez que o curativo fosse posto - Obrigado - Agradecia ao médico, sabendo que ele de nada tinha a ver com os erros da infantaria.

Após ferimento tratado, mais uma vez me encontrava sozinho com Tetsu. Por algum motivo, dessa vez a presença dele era um pouco incomoda, mas não sabia dizer exatamente o porque. Talvez o ataque de insegurança a pouco estivesse agora me deixando nervoso ao ficar sozinho com um rapaz, especialmente sem saber exatamente o que houve enquanto estava desacordado, mas eu sinceramente preferia não pensar nessa possibilidade. Mais do que isso, o olhar de Tetsu dessa vez parecia um tanto diferente. Diferente da sua postura desleixada e jogada de anteriormente, ele parecia um pouco mais fechado, o que era definitivamente desconcertante. Tentando alterar aquele clima, decidi por responder a pergunta anterior do mesmo - ...Sim, na verdade tenho algo pra te dizer sim. Quando lutamos contra Kaio, você estava se esforçando demais pra atrair a atenção do pirata. Por mais que eu entenda o que você queria fazer, eu não sou fraco. Posso não ser grande que nem você, mas eu sei me defender e me virar, não precisava ter feito aquilo - Um suspiro sairia de minha boca, enquanto eu organizava os pensamentos - O que eu quero dizer é... Você estava ferido e debilitado, e eu não. Ver você atraindo Kaio, sabendo dos golpes dele que quebravam árvores, não foi uma cena legal. Você podia ter morrido ali. Da próxima vez, confie um pouco mais em mim, tudo bem? - Completaria torcendo pra ele não me ignorar denovo. Caso ele retrucasse com o meu desmaio, uma veia saltaria em minha teste, antes de responder - Olha só, eu não tinha dormido nada durante a noite, mas no combate eu estava acelerado pela adrenalina, tá?! - E, caso ele fosse contra o que eu falei e tentasse me dar um sermão, esfregaria os olhos e diria, sem muita paciência pra discutir - Tá, esquece. Só... Não ponha sua vida em risco se não for realmente necessário, tudo bem?

Uma vez que aquela discussão acabasse, não havia mais motivos pra ficar parado. Aquele ferimento não era certificado de invalidez, e ficar parado por algo pequeno e indiferente como aquilo era a última coisa que eu queria. Ficando de pé, moveria levemente o braço ferido pra testar a dor e limitações, uma vez que ainda assim não queria forçar meu braço para não atrapalhar a recuperação. Enquanto estivesse testado o braço, Tetsu ainda teria tempo pra falar o que quer que quisesse, e eu o escutaria. Caso ele não falasse nada, sairia do quarto e daria uma olhada no lado de fora, pra ter uma confirmação definitiva da localização, além de saber como estava situação geral nos arredores. Caso meus temores se mostrassem realidade e Tetsu viesse falar sobre meu gênero, meu rosto ficaria vermelho como um pimentão e minha língua se enrolaria enquanto eu tentaria me esquivar de qualquer "acusação" - D-d-de onde t-t-tirou isso? É c-claro que sou h-homem! - E, se ele comentasse sobre como suspeitou/descobriu, completaria - V-você estava d-desorientado, d-d-deve ter imaginado c-coisas - E, independente dos casos, desviaria o rosto - P-preciso tomar um pouco de ar - E sairia disparado para o lado de fora, para longe de Tetsu, tentando me acalmar com a brisa do mar antes que começasse a ter vertigens. Se mesmo assim ele insistisse, ou fizesse comentários sobre após vir atrás, tentaria mais uma vez insistir - J-já disse, v-você deve ter imaginado coisas! M-me surpreende confiar n-nos seus sentidos no estado q-que estava - Mas se mesmo assim ele não se convencesse e continuasse insistindo, esfregaria as têmporas graças a uma dor de cabeça que estava sendo criada pelo stress - Urgh, eu já te respondi, né? Por favor, não insiste nisso... - Diria, ao final, quase como uma súplica, sem conseguir encarar ele nos olhos. Se ele não viesse atrás, porém, eu apenas tentaria me manter afastado esperando aquela polêmica esfriar
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

R.I.P. Lars:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQui 04 Jul 2019, 07:17


Depois que tudo acabou, enfim eu pude respirar mais aliviado, porém ainda faltava alguns pontos a serem terminados. Descobrir o que Akira escondia no começo foi um choque, afinal eu não entendia bem o motivo de uma fêmea fingir ser macho e eu com certeza pretendia tirar isso a limpo. Com a ajuda de um marinheiro, fomos carregando Akira até o navio da marinha e quando eu o vi de longe, por um breve momento fixei meus olhos no mesmo um tanto impressioando, aquela era a primeira vez que eu via um navio tão grande. - " Só de pensar o trabalho de se fazer uma coisa dessa, eu fico com preguiça. " - refleti enquanto encarava e logo adentrei. O navio entra tão grande por dentro quanto aparentava ser por fora e assim eu junto com o marinheiro deixamos Akira em uma das macas na ala médica do navio e eu por minha vez me sentei em uma das cadeiras com minha espada em mãos.

Levou algum tempo para Akira acordar, e eu aproveitei esse momento para descansar um pouco, apesar de não ter nenhum ferimento muito grave, eu me sentia muito cansado, afinal foi uma batalha difícil. Apesar de não ter dormido, foi tempo suficiente para relaxar o corpo e me sentir muito melhor do que antes, recuperando inclusive todos os meus sentidos e não estava mais desorientado, não como antes. Quando minha companheira abriu os olhos, eu senti imediatamente e a olhei, mas naquele momento não disse nada, apenas esperei ela se situar, eu cheguei a perguntar se ela queria me dizer alguma coisa mas antes que qualquer coisa pudesse ser dita o médico adentrou no local falando como uma matracada enquanto tratava do ferimento de Akira. Eu continuei em silêncio enquanto o ajudei quando me foi solicitado e graças a Deus ele não demorou muito tempo, depois de falar muito e tratar o ferimento da minha companheira, ele finalmente foi embora, e eu como uma pessoa mal educada de costume, não disse sequer obrigado.

Voltando a conversa pendente, Akira enfim começou a falar, mas foi algo totalmente inesperado. Por algum motivo muito forte ela não queria me dizer que era uma mulher e enquanto ela falava, eu arqueei uma de minhas sobrancelhas enquanto a encarava. - " Ela por acaso é idiota? Ou com certeza pensa que eu sou o idiota, só pode! " - pensei enquanto suspirei levemente, mas não a interrompi nem nada do gênero, apenas ouvi tudo o que era dito, e depois que terminou, eu fiquei alguns segundos em silêncio a encarando de forma séria e pensativa. - " Porque eu me coloquei em risco daquele jeito naquela luta? Eu podia simplesmente ter recuado para me recuperar e depois voltar ao combate... " - até agora a minha ficha não tinha caído sobre o que aconteceu, afinal não era nem um pouco do meu feitio esse tipo de comportamento. - " Acho que depois de ter visto que eu não ia conseguir vencer sozinho e ter me dado conta que eu precisaria do Akira, isso fez algo totalmente novo despertar dentro de mim e eu sem pensar duas vezes fiz o que diz... " - a minha cabeça que antes estava embolada, pela primeira vez começou a organizar as ideias e eu comecei a entender pelo menos um pouco o que aconteceu, e isso me deixou desconfortável e por isso eu rosnei levemente antes de responder.  - Está enganado! - disse de forma rude enquanto me levantei da cadeira.  - Quando eu me dei conta que não conseguiríamos sozinhos, eu precisei pensar rápido em uma estratégia, porque se eu tivesse recuado e deixado você no mano a mano com ele enquanto eu me recuperava, quando eu voltasse pra briga, você poderia estar debilitado, e eu não estaria em minhas condições perfeitas. - disse de forma mais calma, mas ainda levemente alterado.  - E foi justamente por confiar em você que eu fiz aquilo. De nós dois eu era o único que não estava em condições de lutar e eu precisava fazer alguma coisa! Eu poderia ter morrido mesmo, porque não tive condições de me defender, então não me pergunte porque eu também não sei o "por que" eu fiz aquilo, eu só decidi confiar que você não me deixaria morrer! - terminei dando alguns passos até a porta, aquele assunto me deixou desconfortável porque a minha atitude naquela luta foi contra tudo o que eu fazia. - Descanse, seu fracote. - disse enquanto me retirei do local.

Eu sei que ele não respondeu a real pergunta que eu tinha feito, assim como eu sei que ele também sabia a que eu me referi com aquela pergunta. - " Se fosse pra ela ter falado o motivo, teria feito isso quando descobriu que eu descobri, não adianta apertar alguém que não quer falar, afinal isso não é da minha conta e não vai mudar em nada na minha vida ouvir isso sair da boca dela. Se quer ser tratada como homem, pro inferno, tanto faz... " - pensei sobre o ocorrido enquanto me retirei do local. Com o assunto de Akira resolvido, só faltava mais duas coisas pra fazer: pegar minha recompensa e sair dessa ilha. Com isso em mente eu fui caminhando pelo navio até encontrar aquele capitão de antes, afinal ele era a autoridade máxima do navio e se eu tinha que falar com alguém, tinha que ser com ele. Uma vez que eu tivesse o encontrado, chamaria sua atenção. - Ei! - diria de forma alta o suficiente para ele ouvir enquanto eu me aproximava. - Você não me disse quanto valia aquele pirata. Eu quero a minha recompensa! Mas como eu tive ajuda, pode dar metade do dinheiro ao carinha que vocês quase mataram agora pouco. - me referi a Akira. - E aproveitando a situação, quero saber se você poderia me levar nesse navio até a próxima ilha, que eu esqueci o nome... - disse me referindo a Baterilla. - Não tenho mais nada pra fazer nessa ilha onde judas perdeu as botas e tenho quase certeza que tem algum meliante que eu possa chutar a bunda nessa ilha. - eu definitivamente não sou educado, mas pega leve, só estou tentando ganhar meu pão de cada dia.







Histórico:
 

____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] l [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | Mudanças Importantes | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]



Voltar ao Topo Ir em baixo
Raiden Fuji
Narrador
Narrador
Raiden Fuji

Créditos : 26
Warn : Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 7010
Masculino Data de inscrição : 17/09/2017
Idade : 26
Localização : Las Camp - West Blue

Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 EmptyQui 04 Jul 2019, 13:03










Partindo pra briga! A primeira caçada

Pontos de Vista e Partida?
Ambos



Após o médico da Marinha ter saído da enfermaria e deixando tanto Akira quanto Kirihara sozinhos, um silêncio curto permaneceu, onde cada um parecia ponderar sobre o que ocorrera na batalha contra Kaio, Akira estava levemente inseguro com a presença de seu companheiro no mesmo quarto, isso devido ao fato de não saber com exatidão o que ocorrera consigo enquanto era transferido da vila onde desmaiara até o navio onde estavam ambos no momento. Por sorte o tempo de descanso que ambos tiveram, apesar de não ter sido longo foi o suficiente para que aplacasse uma pequena parte de seu cansaço, de forma que ainda pudessem realizar algumas atividades sem problemas, mas não fora o suficiente para aplacar totalmente o sono de Suzuki, que sequer pregara os olhos antes da batalha decisiva contra o pirata, até mesmo Tetsuya que tivera a oportunidade de dormir ainda se sentia levemente sonolento. - ...Sim, na verdade tenho algo pra te dizer sim. Quando lutamos contra Kaio, você estava se esforçando demais pra atrair a atenção do pirata. Por mais que eu entenda o que você queria fazer, eu não sou fraco. Posso não ser grande que nem você, mas eu sei me defender e me virar, não precisava ter feito aquilo. – Começou dizendo Akira, explicando ao mink uma parte de seu desconforto. - O que eu quero dizer é... Você estava ferido e debilitado, e eu não. Ver você atraindo Kaio, sabendo dos golpes dele que quebravam árvores, não foi uma cena legal. Você podia ter morrido ali. Da próxima vez, confie um pouco mais em mim, tudo bem? – Pediu o ninja.

Durante todo o discurso de seu companheiro, Kirihara ponderava, mentalmente, cada palavra dita pelo mesmo, afinal sua atitude também fora-lhe uma surpresa, afinal não agiria assim normalmente. - Está enganado! – Rosnou o mink quando encontrou as palavras para se expressar. - Quando eu me dei conta que não conseguiríamos sozinhos, eu precisei pensar rápido em uma estratégia, porque se eu tivesse recuado e deixado você no mano a mano com ele enquanto eu me recuperava, quando eu voltasse pra briga, você poderia estar debilitado, e eu não estaria em minhas condições perfeitas. – As palavras de Tetsuya, de fato, continham uma verdade inegável, embora o mesmo não parece estar totalmente satisfeito de ter de confiar em um humano, afinal esta raça causou muitos problemas para o Mink, mesmo antes deste nascer. - E foi justamente por confiar em você que eu fiz aquilo. De nós dois eu era o único que não estava em condições de lutar e eu precisava fazer alguma coisa! Eu poderia ter morrido mesmo, porque não tive condições de me defender, então não me pergunte porque eu também não sei o "por que" eu fiz aquilo, eu só decidi confiar que você não me deixaria morrer! – Terminou de dizer o albino, suas palavras, talvez, fizessem com que o azulado pensasse bastante, e dirigindo-se para a saída, Tetsuya disse ao mesmo. - Descanse, seu fracote.



Kirihara



Após ter saído da enfermaria, o mink viu-se em uma curva entre dois corredores, que formavam um L, poderia seguir à esquerda ou em frente, entretanto havia uma escada a noroeste, e fora este caminho que o albino seguira. Após terminar de subir os dois lances de escada, por volta de 40 degraus, Kirihara, levemente ofegante, viu-se no convés do navio da Marinha, o espaço era enorme, tinha uma área aproximada de 500 m², e estava apinhado de marinheiros andando por toda sua extensão, subindo e descendo escadas, entrando e saindo dos mais diversos cômodos. Embora estivesse um pouco confuso pela cacofonia de sons e pelos mais diversos cheiros, Tetsuya pôde ver ao longe o Capitão Isao, ele estava quase que sozinho em uma parte elevada do Convés, haviam mais 3 marinheiros junto deste, dois homens e uma mulher, que carregavam um olhar sério e expressões duras, embora parecessem estar descontraídos, tendo em vista seu objetivo, o albino andou na direção do Capitão, tendo que passar por diversos marinheiros durante o caminho.

Depois de passar pelos marinheiros, o espadachim subiu um pequeno lance de escadas e se viu à esquerda de Isao e dos outros marinheiros e chamou a atenção destes enquanto andava em sua direção. - Ninguém te ensinou que tem que ser mais educado não, garoto? – Perguntou um dos homens estranhos à Kirihara. - Não precisa se irritar, fulano. – Disse Isao, de forma tranquila. - Pois, não rapaz. O que quer? – Perguntou ao mink. - Você não me disse quanto valia aquele pirata. Eu quero a minha recompensa! Mas como eu tive ajuda, pode dar metade do dinheiro ao carinha que vocês quase mataram agora pouco. – Depois de ter dito isso, Tetsuya foi observado pelos três outros homens que estavam com Isao, eram os Tenentes do mesmo, uma informação que o mink não sabia. - Então é você o Caçador que conseguiu derrotar o Kaio. – Falou a única mulher ali. - Não me parece isso tudo. – Disse a mesma, olhando o mink de cima abaixo, que pareceu não se importar com a presença da mulher e continuou a falar com Isao. - E aproveitando a situação, quero saber se você poderia me levar nesse navio até a próxima ilha, que eu esqueci o nome... Não tenho mais nada pra fazer nessa ilha onde judas perdeu as botas e tenho quase certeza que tem algum meliante que eu possa chutar a bunda nessa ilha. – Fora um dos estranhos, o outro e Isao olhavam para a mulher, que parecia irritada. - Está querendo me ignorar seu pivete de merda? – Esbravejou a mulher. - Você realmente parece ser alguma coisa, garoto. Não se intimidar na frente de um Capitão e três Tenentes da Marinha é alguma coisa. – Disse o único que até então não tinha se pronunciado. - Bom... – Começou a dizer Isao, que ainda olhava para a Tenente meio receoso. - Eu posso sim te levar até Baterilla, mas preciso do consentimento do outro garoto também. Vocês tem 10 minutos para me darem a resposta, esse é o tempo que falta para o navio ficar pronto para zarpar. – Disse o capitão, cruzando os braços. - Ah, e eu já ia me esquecendo… Tome! – Chamou Kirihara de volta. - Aqui está o dinheiro, tem 10 milhões de Berries, o valor pela captura de Kaio, você pode dividir da maneira que quiser com seu companheiro. – Disse Isao, entregando uma maleta marrom para o espadachim, que agora tinha o dinheiro em suas mãos, e precisava que Akira somente consentisse em ir para Baterilla juntamente de si.



Akira



Já com Akira, que não parecia disposto a querer ficar parado na enfermaria, deitado por um ferimento que com toda certeza não o limitaria, levantou-se da maca devagar pouco depois de ver seu companheiro deixar o cômodo, querendo ver a extensão de seus ferimentos, o azulado mexeu e girou algumas vezes seu ombro ferido, de forma lenta, a fim de testar os limites e o quão dolorido estava o mesmo. O ninja ali percebeu algo que de fato era-lhe bom, a pomada que fora utilizada em seu curativo diminuiu-lhe imensamente a dor do ferimento, entretanto mesmo com menos dor, os movimentos feitos com o braço ferido tinham de ser feitos lentamente e com uma amplitude mais baixa. Apesar dos pesares, o andrógeno não tinha algo que lhe faria depender de outra pessoa, portanto logo pôde deixar o aposento que se encontrava, assim como o mink anteriormente, Suzuki se encontrou na curva entre dois corredores, que formavam um L, mas diferente de seu companheiro, o mesmo não subiu as escadas, e sim virou-se para a esquerda, onde o maior corredor se localizava.

Enquanto caminhava pelo extenso corredor, Akira notou diversas portas, que ficavam de ambos os lados do corredor e que detinham placas com o símbolo da Marinha na parte superior, e os outros detalhes ficavam mais abaixo, como que tipo de sala que era, e se houvesse, quem a utilizava, como por exemplo, os aposentos do Capitão, que eram de utilidade de Isao, e somente este, afinal para os marinheiros de patente superior, como o Capitão e os Tenentes, haviam quartos individuais, o ninja passou, além do Capitão, pelo quarto dos três Tenentes presentes no navio, também haviam quatro quartos destinados aos soldados rasos, apenas naquela parte do navio, afinal o enorme navio não era composto por somente quartos e a enfermaria.

Ao fim do corredor, havia uma porta dupla, que Akira empurrou dificultosamente com o braço bom, mas valeu a pena fazê-lo, afinal assim que terminou de empurrar a porta, um pouco cabisbaixo para recuperar o fôlego, um forte aroma de café adentrou em seu nariz. Levantando-se logo em seguida, o ninja viu-se na entrada de um refeitório bastante movimentado, haviam ao menos quatro das cinco grandes mesas completamente lotadas, o refeitório era do estilo de self-service, e era possível a Suzuki ver diversos tipos de alimentos em uma mesa, onde os marinheiros pegavam aquilo que queriam comer. Mas antes mesmo de se mover em direção a algum lugar, um marinheiro foi até Akira. - Ah, você é o Caçador de Recompensas que estava junto do rapaz-cão, não é mesmo? Bom te ver, se eu fosse você comeria logo, afinal em breve o navio vai zarpar, imagino que vá conosco até a próxima ilha, não? – Perguntou-lhe o mesmo.

Legenda:
 

Ferimentos:
 

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Objetivos Futuros:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Partindo pra briga! A primeira caçada!   Partindo pra briga! A primeira caçada! - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Partindo pra briga! A primeira caçada!
Voltar ao Topo 
Página 5 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: South Blue :: Torino Kingdom-
Ir para: