One Piece RPG
IV - A Tout Le Monde (Act.2) XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» [E.M] - Gostosuras e Travessuras
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 13:57

» Um Destino em Comum
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor (Orochi) Hoje à(s) 13:26

» Supernova
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Shroud Hoje à(s) 13:09

» [Kit] Broly - DragonBall Super
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Teo Hoje à(s) 12:59

» Meu nome é Mike Brigss
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Shiro Hoje à(s) 11:42

» Phill Magestic
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor GM.Muffatu Hoje à(s) 11:33

» The One Above All - Ato 2
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor CrowKuro Hoje à(s) 0:49

» Primum non nocere
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 0:18

» Tidus Belmont
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 23:48

» Cap.1 Deuses entre nós
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Thomas Torres Ontem à(s) 22:52

» Blue Guardian! Luca o soldado da justiça!
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor K1NG Ontem à(s) 22:25

» Cap. 2 - The Enemy Within
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor King Ontem à(s) 22:19

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 21:56

» Enuma Elish
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 21:50

» BOOH!
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Oni Ontem à(s) 21:41

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Furry Ontem à(s) 21:34

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Pippos Ontem à(s) 21:31

» [Kit] Kat
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor gmasterX Ontem à(s) 21:13

» [LB] O Florescer de Utopia III
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor ADM.Noskire Ontem à(s) 20:16

» Seijuro Tensei
IV - A Tout Le Monde (Act.2) Emptypor Tensei Ontem à(s) 20:08



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 IV - A Tout Le Monde (Act.2)

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 62
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyQui 2 Maio 2019 - 2:56

IV - A Tout Le Monde (Act.2)

Aqui ocorrerá a aventura do(a) caçadora de recompensas Sophia Aldebaran Rockfeller. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyTer 14 Maio 2019 - 13:58


Passo 1: Walkthrough

Aparentemente algo ali estava errado… Tinha uma promoção? Sim… Isso só pode ser algum tipo de armadilha!! Serio? Tão na cara assim? Você tá perdendo a prática viu? De certo está… Olharia com os olhos semiserrados para o vendedor, enquanto pensava sobre o assunto. Aquilo não ia resultar em nada bom, com toda certeza ia dar merda, afinal sempre da muita merda, e ainda mais nesses dias, onde todo mundo parece que perdeu a razão, gente maluca da porra.

Mesmo assim sorrateiramente puxaria o dinheiro, 100.000 berries para os 5 lamens, e os sucos e colocaria sobre o “balcão” do lugar me sentando denovo e então falando. -É o seguinte cara, eu quero essa parada aí, 5 lamens pra mim e 3 sucos, você entrega um suco pra cada uma, como elas querem pagar a parte delas eu dou o suco.- Na real eu nem tinha certeza se elas queriam pagar a parte delas… Mas pareceu isso e se foi impressão, foi uma boa impressão.

Então deixaria que elas se decidissem sobre qual era o prato que queriam, apenas ficaria tranquila esperando meus ramens, enquanto assobiava desafinada sobre o que seria uma canção antiga, a qual nem lembro o nome. E quando minha comida chegasse não esperaria muito deixaria o suco do lado pra beber depois, enquanto pegaria a tigela de lamen e viraria diretamente na boca, praticamente engolindo tudo enquanto ia dando varios goles na tigela até ela acabar.

Terminando soltaria o ar quente pela boca enquanto chacoalharia a cabeça, pegando de novo a próxima tigela e repetindo o processo. Faria isso até que eu tivesse comido as 5 e então tomaria todo o suco de uma vez, enquanto finalmente poderia me dar por satisfeita. Levantaria a camiseta até pouco acima do umbigo enquanto me encostava no balcão. Alisando a barriga agora cheia, depois de tanto tempo. Sorriria feliz depois disso por que bem… Nada melhor que estar de barriga cheia.

Olharia pra o céu nessa hora vendo como estavam as coisas, as nuvens ou o que quer que estivesse nele essa hora. Minha vontade com toda certeza era a de deitar no chão enquanto olhava pra ele descansando, mas, não poderia fazer isso. Eu tinha uma serie de trabalhos inacabados. Apenas comentaria. -Parece um bom dia pra deitar numa colina e descansar.- e abaixando um pouco a cabeça daria uma respirada profunda soltando o ar em um certo tom de desolamento.

Naquela hora eu sabia que esse tipo de coisa seria bem rara dali pra frente, quanto mais eu avançasse entre as ilhas, mais as coisas iam ficar louconas, mais merda ia acontecer, ainda mais com a Grand Line logo a um passo de distância… Há, e pior lá é onde eu vou ter de realmente trabalhar para manter aquele lugar como ele deve ser, quando eu pisar ali, aquilo deve fazer juz ao nome cemitério de piratas. Assim que elas terminassem de comer já me levantaria de onde eu estava.

Olharia pra uma e depois pra outra então diria. -Então, agora é hora de levar o barco pra o concerto e resolver os problemas.- e então começaria a caminhar pra onde o marinheiro tinha me instruído anteriormente um homem que consertava barcos, então assim que chegasse lá, se é que eu ia encontrar, logo falaria com ele. -Olá, eu queria consertar um barco, quanto custa seu assalto? Digo… Seus serviços...- Ops… Acho que escapuliu essa.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 56
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyQua 15 Maio 2019 - 10:27

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Ramen Time





A oferta era surpreendente, diferente da primeira vez que havia visitado o estabelecimento a promoção parecia cobrar um preço um pouco mais justo  para a caçadora, que acabou gastando cem mil berries para realizar o seu pedido. A atendente teria anotado o pedido e colocado o papelzinho  junto a uma lista de outros pedidos no balcão, onde ela fazia o mesmo com o pedido de Catherine e Alexis. Sophia poderia ter esperado no balcão ou em uma das mesas, o atendimento não demoraria muito de todo modo. Se decidisse esperar no balcão, poderia ver a correria que a moça tinha para conseguir atender e anotar pedidos, enquanto tinha de cuidar de pelo menos umas 5 panelas ao  mesmo tempo. Era notável que ela também era quem servia as mesas, provavelmente não tinha nenhum funcionário ainda e por isso tinha de fazer tudo.

Não levaria muito tempo até que o suco viesse, onde a moça teria deixado os três sucos do sabor pedido por elas a frente de cada uma, de modo que pudesssem alcançar.

- Logo mais o ramen de vocÊs vai chegar.

Completou a moça, correndo rapidamente para trás do balcão, voltando aos preparos, Catherine estaria ao lado direito de Senshi. Onde aproveitaria do canudo dobrável que cada um dos sucos tinham, para que ficasse fazendo movimentos circulares, como se estivesse misturando o suco mas, era mais provável que ela estivese fazendo isso, para lidar melhor com o fato de ter de esperar. Alexis, teria sentado ao lado esquerdo e tentava dar apenas pequenos goles da bebida,talvez estivesse com sede, talvez apenas estava ansiosa pela comida, era difícil dizer.

Levou cerca de mais dois minutos até que os ramens fossem entregues, a moça trazia tudo em uma bandeja e servia para cada uma de acordo com o que haviam pedido, Alexis já tinha a essa altura tomado pelo menos metade do próprio suco e estava bem animada para comer. Diferente da primeira vez, antes de comer, Sophia e as meninas poderiam sentir uma roma citrico, que poderia lembrar um pouco uma laranja ou tangerina, v indo do caldo do ramen. Talvez fosse uma nova receita ou um toque especial da nova direção.

Parece muito bom, era tão bom assim, quando vocês vieram comer aqui a primeira vez?

Completou Cat, pegando os talheres e começando a comer, seus modos a mesa eram muito bons, apesar de ela comer em uma velocidade grande. Nesse mesmo momento, Alexis, estava com  aboca cheia de Ramen, assim como também estava Sophia, que praticamente engolia o seu prato, me surpreenderia se ela sentisse o gosto inclusive mas, considerando que ela é a juiza, não duvidaria de suas capacidades. Mesmo com a boca cheia, quem respondia era Alexis.

- Wa inda milhor!

Completou ela em um idioma que eu gostaria de dizer que era humano mas, era difícil de entender, não culparia Alexis no entanto, ela conseguir falar com a boca tão cheia, já era uma conquista louvável. As três comiam e terminavam em um tempo parecido, de modo que nenhuma precisou ficar esperado muito a outra, era notável que não só  Rockfeller mas, também a marinheira e a rosada, estavam claramente empanturradas. Olhando para o céu, era possível ver várias nuvens em formatos engraçados onde destacava-se em especial a em formato de caranguejo, pois poderia lembrar do melhor e mais bravo tripulante da sua embarcação, isso mesmo Juarez.

A moleza era algo natural, após terem comido tão bem, assim como a vontade se apenas relaxar, talvez fosse bom aproveitar estes tempos mais tranquilos, a calmaria poderia não ser duradoura. Teriam então seguido até o local instruído, Alexis e Catherine quase se arrastavam, enquanto andavam,  talvez tivessem comido muito rápido e a comida estava pesando um pouquinho no momento. Quando chegaram, poderia ver um rapaz? Apoiado sobre uma pá, enquanto observava seus trabalhadores concertarem o que parecia ser um brigue. Ele olharia para Sophia, quando ela fosse falar com ele e responderia.

- Depende do estrago…. Ou se você quer ue eu construa um barco novo. Você pode trazer o barco até aqui? Ou terei de ir até o local com meus homens? De toda forma… Como você esta junto a uma marinheira.. O desconto certamente destacará os meus serviços do preço da concorrência.. Afinal, Marinheiros e Caçadores são um bem para o mundo hiahiahiahiahia

Acabou rindo de forma bem única, sua voz não era muito grossa, parecia ser uma pessoa gentil, dependeria de Sophia, agora concluir a negociação para consertar o seu barco.

Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyTer 21 Maio 2019 - 19:00


Passo 2: End of my days

A espera era uma eternidade, aquilo me fazia até mesmo ter uma crise existencial antes de receber a comida, quem olhasse pra mim talvez visse apenas um esqueleto ali esperando, seco de fome e com tedio… Claramente, até mesmo me perguntava “Estamos vivendo? Ou apenas existindo?” há… Eu odeio esperar por comida… É uma das coisas que tenho mais pressa pra fazer, e nossa, esse lamen era de rosca puta merda em? Já faziam umas 4 horas, mentira foi uns 2 minutos, mas pareceram meses, anos, uma eternidade.

Até que finalmente depois de eu já estar morta colocaram o lamen na minha lápide que estava escrita “R.I.P Sophia. Morta a espera de alimentação na barraquinha de Ramen”, Pois é, mas estava lá e bem, nada fora do normal, conseguiamos comer completamente o que tinha pra nós. Eu estava feliz depois disso, podia sentir que agora sim, a barriga tava cheia. Cara, as nuvens estavam tão bonitas naquele dia, o que mais me dava vontade era de não fazer mais nada naquele dia.

Entretanto apenas caminhávamos em direção ao trabalho, eu no fim não tinha tempo de fazer algo como isso. E durante o caminho eu só tinha uma coisa pra falar. -Cara, mas que fome...- pois é, eu já queria comer de novo, o corpo cobra, sempre cobra não é mesmo? Mas não demorava até a gente ver uma pessoa com uma pá, que parecia trabalhar na zona comercial. Ele me respondia sobre os concertos e sabe-se lá mais o que, e eu só queria resolver isso logo.

Olharia pra ele e coçaria a cabeça naquele momento, então só diria o que estava pensando. -Rapaz, eu não entendo de barcos, então só tu vendo pra saber, eu também não quero desconto, quero meu barco concertado, eventualmente se quiser fazer um serviço bom pensando nisso eu aceito, não to afim de pagar menos e depois você vir roubar minha alma enquanto eu durmo dizendo que tava no contrato.- Diria com os olhos semi fechados, civis são complicados em todas as possibilidades, nam… Nego não consegue ser simples nem numa negociação, o porra…

Eu só sabia que eu não queria nada além de meu barco concertado, to cagando pra quanto isso vai custar, to cagando como vão fazer, só quero consertar a porra do navio… HÁ MEU DEUS, POR QUE SEMPRE TEM DE SER ASSIM? AS PESSOAS NÃO PODEM SER MAIS SIMPLES NÃO? VAI PRA MERDA CARA, NÃO DA MANO, NÃO DA PRA FICAR TRANQUILA POR UMA PORRA DE MINUTO MEU AMIGO… Há eu sei que isso é culpa sua acima de tudo, e sei que tu ta colocando essas coisas no meu caminho… Com toda certeza é só pra me TORTURAR NÃO É? SEU ANIMAL DE TETA…

Olharia para a mulher com a pá e soltaria um certo ar pela boca como se estivesse apenas me acalmando enquanto respiraria mais pesadamente e então começaria a falar só depois disso. -Cara, pode ser olha, só vem comigo e eu te mostro onde tá o barco ou se preferir eu só te explico, sei lá, e aí você avalia e me diz ok?-eu não queria um barco novo, eu gostava daquele barco, bem mais do que queria admitir. Ele custou muito e além de tudo eu já tinha planos pra melhorar ele alguma hora, claro que isso vai demorar, até por que tenho muito equipamento pra adquirir antes disso tudo. É mas lá vamos nós denovo.

Se ela aceitasse ir comigo no barco eu apenas diria “Beleza” e começaria a seguir até o barco para mostrar a ela, deixaria que ela viesse no ritmo que preferisse, sem forçar passo nem nada, eu tava tranquila, e naquele momento queria apenas terminar as coisas. Quando chegasse perto do barco apontaria ele e então falaria. -É aquele ali.- e ficaria um tempo esperando pra ver o que ela ia me dizer sobre os preços.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 56
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyQua 22 Maio 2019 - 0:15

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Se você achava que Mulhr era um nome ruim... Você vai se surpreender.




Enquanto caminhou e reclamou da foeme, mesmo tendo acabado de comer, seria difícil que ela não tivesse visto uma reação por parte de Catherine, que acabou arqueando levemente a sombrancelha, sua cara quase dizia de forma explicita “ Onde é que isso tudo vai parar?”  e não demorou muito para que seus olhos avermelhados passassem pelas curvas de Sophia, onde ela colocou a mão abaixo do queixo em formato que claramente mostrava a cara de alguém que desvendou o mistério e com isso ela acabou falando alto.

- Com certeza vão para os lugares certos, sim, sim, sem dúvidas.

Completou a garota sem sequer ter se tocado que havia pronunciado isso em voz alta. Alexis a olhou com uma cara de quem não entendeu nada e com isso, acabaram as três seguindo até onde haviam os malditos civis. Chegando lá o que parecia ser o chefe havia claramente como todo civil complicado a situação, era realmente tão difícil não responder uma pergunta com outra pergunta? Você sabe responder essa? Certamente o civil não. Com a resposta acabou arrancando risadas da moça com a pá que continuava a rir com seus “ Hiahiahiahia”, antes de responder enquanto limpaca a lágrima do olho.

- Bom, vamos lá ver esse seu barco então, eu prefiro o pagamento em dinheiro mesmo, nunca ouvi falar de um mercado de almas Hiahiahia, do contrário nos tempos de crise já teria vendido a minha por quem pagasse um almoço pra gente hiahiahiahia. Xo chamar os rapazes e vamos lá ver, beleza? Temaru, Rivelino, clientes! Vamos fazer um orçamento pras moças aqui.

Chamou com a mão enquanto falou com a boca, mantendo sempre o sorrisão. O primeiro rapaz que chegou era uma espécie de mink cervo, tinha cabelos curtos e acinzentados, chegava com os olhos fechados e carregando um monte de madeira com ele, assim como várias ferramentas.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Yo, o Temaru disse que já vinha.

Comentou Rivelino, era incrível como ele havia andado tanto sem cair com os olhos fechados daquele jeito, é um misteério da vida ao qual nunca vou entender, de como personagens assim não trupicam o tempo todo, já que eu de olhos abertos… Enfim… O segundo rapaz chegava, era loiro, de cabelos bagunçados e um olhar distante. Tinha entre os dedos um cigarro aceso e não parecia ser um homem de muitas palavras.


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Com a trupe reunida, seguiram a caçadora até que ela tivesse apontado a direção. O trio de rapazes olhavam os estragos do lado de fora e então a líder apresentava-se e comentou.

- Vou se há danos na parte interna do casco,  pode me acompanhar se quiser ou se sentir mais segura. Sou MakaMaka, prazer.

Todo o procedimento levaria de 5 a 10 minutos, e ao fim, tivesse Sophia acompanhado ou não, MakaMaka, teria o veredito do preço.

- Olha, vai dar um total de 100.000 os reparos, tem bastante coisa pra arrumar, mas até o final da tarde podemos entregar o navio até melhor do que você se lembrava hiahiahia. Você quer apenas concerto? Se quiser botar mais alguma sala o preço adicional é de 600.000. Podemos fazer uma forja também equipada, caso você tenha algum ferreiro e o custo sobe em apenas 50.000 do preço da sala. Sei que não é o que você pediu mas, não custa tentar hiahiahia.

Ofereceria os serviços, deixando Sophia livre após pagar para que soubesse que teria um bom serviço, se fosse perguntado algo como quanto tempo levaria  MakaMaka responderia.

- Olha, deve dar umas3~~ 4 horas de muito trabalho duro, um cadinho mais se quiser instalar alguma nova sala ou precisar de novos moveis. Que por falar nisso, redecorar um cômodo, se não ficou claro, fica  50.000, caso quiser algo mais específico… Fiquei sabendo que aquelas camonas com espelho na parte de cima tão sendo um estouro hiahiahai, perdão a brincadeira.

Comentaria esperando a aprovação do que quer que fosse pedido para o trabalho começar.

Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyDom 26 Maio 2019 - 23:11


Passo 3: End of my days

Cara, as coisas são complicadas, vem um parente do Catatatu logo de cara assim, bem parecido, só que em vez de rabo de ferro, esse tem chifres… Se não me atacar já to no lucro… Depois um loiro lá, que aparentemente tem pais fãs ávidos de onomatopeias. Seja como for partia geral até que ela então mandou geral avaliar o barco, demorou e pá, e no fim vem a facada…

A mina chega pra mim e joga 100k assim… Na lata… Depois me oferece uma sala nova? PRA QUE VÉI, porra de sala nova? Há mas vai pra merda… Ao menos ela falou de uma forja. E não custa instalar, mas acho que a forja sem a sala sai mais caro, por que deve ter algumas coisas… É eu acho que deve ser 100.000 ou mais. Talvez valha apenas mandar pôr a forja num cômodo existente.

Olharia pra ela meio de lado assim, sem prestar atenção ao meu redor naquela hora, se não eu poderia acabar bem, não sabendo como me expressar, a vontade era de gritar “NÃO QUERO ESSE ROUBO NÃO”... Mas isso não é um bom negócio, e sendo assim, só tentaria me acalmar. -BELEZA… QUERO NÃO… Agora a forja pode ser interessante, se der pra por num cômodo EXISTENTE… Se não der corta da lista, depois penso nessas coisas...- Meu amigo, eu já vou pagar 100.000 eu que não vou catar uma sala nova nisso.

Eu questionaria então o possível preço que ficaria uma forja pra ser instalada, acreditava ser em principal o preço do material, mas bem, poderia ser qualquer outra coisa, afinal talvez a instalação em si fosse algo pesado. Enfim, era hora do acerto de contas. -Seguinte… Quanto seria o custo da instalação sem a sala extra? E outra coisa, quero saber mais sobre isso, o que exatamente foram os danos grandes do barco?- Eu queria entender o que tô pagando.

Eu acho que é o certo né? POR QUE É MEU DINHEIRO!!! E SE EU VOU PAGAR ALGUÉM, EU QUERO SABER POR QUE EU TO DANDO GRANA!!! Mais que justo… Além do mais civil quando vê caçador, é tipo os ambulantes vendo turista, só quer subir o preço, troca a placa de 10B$ pra 1.000.000 de berries… pensaria eu enquanto meus olhos involuntariamente estariam semi cerrados olhando pra ela. Eu tinha um mal presságio sobre meu barco…

Geralmente civis são malucos, eles gostam de frufru, de certo ele vai voltar com glitter espalhado por aí, isso que eu tô certa que eles vão fazer um bacanal dentro dos quartos antes de me devolverem… Malditos carpinteiros, fazendo mô festão e nem vão me chamar… Oporra… É foda… cem mil vei… É, fazer o que… Só esperaria pelos resultados das questões que disse, era o melhor, pensar vai me deixar triste...

Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 56
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptySeg 27 Maio 2019 - 8:55

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A determinação de um civil.




Certamente civis só se mostravam mais e mais decadentes, afinal, se esse era o cara barateiro, quanto seria o preço dos careiros? Melhor nem tentar imaginar, pois aquilo deve ter mais zeros do que o valor do one piece em berries. Com isso, Sophia teria recusado a oferta, era muito mais do que ela estava disposta a pagar, não foi por muito mais que ela havia comprado o seu navio, então o preço para instalar uma sala nova era terrivelmente assustador. Apesar de tudo, a forja mostrava-se interessante para ela que estava aprendendo a trabalhar melhor para tornar-se uma ferreira, ter a autonomia de ter sempre a própria forja no barco soa quase como um lindo sonho, para qualquer um que tenha o ofício afinal, depender dos outros é complicado.

A loira parou e observou Sophia , sobre o quanto parecia que para ela criar em uma sala existente parecia mais vantajoso, ela pegou então sua prancheta e listou um por um os equipamentos que iriam compor a forja, totalizando assim o preço de 300.000 Berries, mostrando para ela e sendo bem transparente.

- Olha, estes são os preços, posso até não te cobrar a mão de obra, já que vou estar lucrando arrumando o seu barco,  já que você ajuda na segurança da ilha.

Comentou em um tom sério, enquanto virou a página para pegar as anotações e desenhos sobre os danos, havia na prancheta inclusos o preço dos materiais para o conserto, que seriam de 20.000 berries o peço por hora que ele pagava para seus funcionários Rivelino e Temaro que era cerca de 3.000 berries hora, o que totalizaria ao final de 4 horas de trabalho, 24 mil berries, contando os dois, sendo assim o custo seria de 44 mil berries por parte do civil, era possível ver nas anotações vários pontos onde ele indicou dano, incluindo não só o casco, como a lateral e partes das áreas de convivio que tinham pequenas rachaduras, mas ele queria entregar como novo.

- Bom, vamos lá, estruturalmente o casco do seu barco não sofreu danos tão grandes, considerando que você queira permanecer na ilha e não planeje mover o seu barco, você não correria risco por pelo menos alguns meses de encontrar o seu navio afundado, desde que não sofresse mais danos… Mas, você sabe o motivo desta cidade ser conhecida como a ilha do começo e do fim, certo? Ninguém fica tempo demais aqui antes de dar inicio a sua jornada até a Grand Line e… Se você não for uma marinheira e ir pelo calm belt… Minha filha, a reverse mountain  é um cemitério de gente boa como você e de muita gente ruim então… Eu vou com a sua permissão reforçar o seu navio como um todo, trocar as madeiras que já não estão boas e arrumar todo o dano interno e externo do seu casco. Não vai ser um trabalho que vá render muito em berries para nós, como pode ver mas, este é o meu jeito de ajudar o mundo, já que meus braços não são tão firmes para algo além de arrumar o barco dos outros.

Comentou a moça de forma firme, com um olhar mais sério direcionado a caçadora, onde era possível entender um pouco mais sobre o porque havia os preços e o motivo pelo qual MakaMaka era tão bem indicada pela marinha local. Se aceitasse o preço ou até mesmo tentasse pechinchar, eventualmente isso teria a levado ao mesmo fim de deixar os homens trabalhando, se assim fosse o seu desejo. Durante todo o processo Catherine e Alexis, mantiveram-se observando a situação, como se não fossem muito boas em negociar, pareciam apenas não querer atrapalhar ali. Com isso, poderia ficar livre para se quisesse voltar para Kamui, para aprender as ultimas coisas que lhe faltavam para que ela pudesse se oficializar como ferreira ou talvez qualquer outra coisa que sua linda mente pudesse desejar, quem sou eu para julgar? Sou apenas a guia da Juiza.

Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyTer 4 Jun 2019 - 9:18


Passo 4: Ruuuun

A mulher parecia tentar ser transparente, e isso poderia ser bom exceto por um motivo… EU NÃO ENTENDO CARALHO NENHUM DE BARCOS!!!! Então bem… Acabava sendo apenas uma falácia maluca, onde eu arregalava os olhos e confirmava com a cabeça, igualzinho uma lagartixa, assim que ela terminasse, eu pegava logo o dinheiro que ela tivesse pedido, e jogava na mão dela e dizia. -Beeeleza… Valeu, falou, concerta aí que depois eu volto.- Pegava alexis debaixo do meu braço levantando ela do chão e saia andando rapidão dali com ela embaixo do braço.

Meu amigo… Malditos civis véi!! Que porra foi essa? Ela falava de um barco ou de uma tartaruga? Sei lá mano… Que caralhos que a aconteceu ali, não era normal não. Só tem cultista doido nessa cidade, Loguetown é o lugar mais insano que eu já passei na vida, isso aqui ta pior que a fortaleza com meu pai em Fernand Ice Island. lá tinha gelo, uns maluco nas ocas e tal… Sei lá… Porra de lugar bizarro… só caminharia voltando novamente pra forja, enquanto apressava meu passo com aquelas duas, vai que as coisas ficavam mais bizarras… Eu só quero terminar meu treino.

Tava com fome denovo já… Mas fazer o que né, nem sempre dá pra comer o suficiente, era triste pensar que não dá pra comer tudão, e só ficar bem. Quando estivesse na forja do Kamui, já chegaria emburacando. -Kaamuiii VOLTEI!!! Vim pra terminar o nosso treinamento, quero aprender a outra paradinha lá que você disse que tinha pra me ensinar.- Entraria caçando a figura do ferreiro por ali, enquanto me moveria pelo lugar naquele momento, olhando em volta pra ver onde ele estava.

Quando enxergasse ele me aproximaria então dizendo. -Aí, quero que tu me ensine aquela paradinha lá, de mecânica acho, pareceu bem da hora, quando você me falou, e ficou faltando isso e mais umas coisas, mas acho que essa completa o que quero por hora.- Diria já indo pegar as roupas de forjar que ele tinha lá. colocaria as luvas que ele me instruiu e também o avental e todo aquele aparato, seguindo pra forja onde esperaria ele.

Aprendizado de Mecânica

Me prepararia na forja, agora já com algum conhecimento e prestaria atenção a tudo que Kamui tivesse pra me ensinar, afinal ainda tinha muito que eu queria aprender, e ainda mais que só depois disso eu realmente teria alguma chance de fazer as coisas funcionarem perfeitamente. Daria um grande sorrisão enquanto tentaria fazer qualquer coisa que me fosse ordenada, até que finalmente ele desse o treino por finalizado.

Fim do Aprendizado

Quando terminasse tudo eu estenderia a mão para ele, para dar um breve aperto de mãos com o velho, afinal ele tinha me ajudado bastante e acredito que isso era um inicio bom… Mesmo que ele fosse de um culto satânico, e tivesse tentado marcar um K na minha bunda com um marcador de gado… Mas são águas passadas… Assim que ele apertasse minha mão diria. -Obrigada por tudo, foi bom aprender mais algumas coisas sobre forja, me vai ser bem util.- Dizia comentando sobre as boas coisas que tinham sido mostrados por ele.

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
GM.Alipheese
Comodoro
Comodoro
GM.Alipheese

Créditos : 56
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 31/03/2013
Idade : 26
Localização : Olympo- 5ª Rota

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyTer 4 Jun 2019 - 10:04

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


A Marca K




Ainda que fosse da vontade da cívil tentar mais um pouco talvez algo a tivesse iluminado, talvez fosse aquela coisa mágica que dizem que é mais do que conto de fadas, chamada bom senso? Meh, isso existe não, provavelmente foi preguiça, trata-se de uma civil depois de tudo, não podemos esperar tanto, era possível a ver dar de ombros  e fazer um joinha, indicando que tudo estaria certinho. Tudo já havia sido acertado mas a melhor sensação teria sido certamente de Alexis, pois ao ser tirada do chão, poderia sentir uma sensação única de perder a estrutura sobre seus pés para que fosse carregada, era igual a um saco de batata? Até era, mas ela estava rindo tanto que parecia que estava sendo carregada igual uma  princesa, talvez apenas na cabeça dela mas, importava que não fosse assim?

Cat segurou um pouco o riso, enquanto andavam até a direção da casa de Kamui, com fome de conhecimento, mas determinada queria aprender a ultima das lições para que pudesse se considerar de fato uma ferreira e não mais dependeria de outras mãos que não fossem suas, a sua chegada não diferente poderia ser da triunfal, ou pelo menos é mais legal imaginar que fosse assim. Kamui que estava sentado com os pés para cima no balcãozinho, folheando a mesma revista, rapidamente imaginava-se dando um pulo, caindo de pé na melhor das posturas mas… A realidade não era bem essa, já que ele só caiu pro lado com o susto, antes de se erguer e fingir uma tosse, com um sorriso no rosto.

- Se não é a minha melhor aluna!

Comentou o velho animado, dando alguns soquinhos nas costas, ajeitando a postura enquanto abriu a portinha do balcão para que ela entrasse e pudesse se vestir, logo ele havia pegado os próprios materiais de segurança para que pudesse a ensinar.

- Mecânica, certo? Bom, acho que você vai gostar do assunto. É importante entender a aplicação para a forja, isso fará de você uma ferreira completa mas, não é algo que serve só pra isso, sabia? Há aplicações e exemplos da própria vida real e bem, vamos lá pra forja que eu te explico mais.

Adentrando o local, talvez após tanto tempo de estudo, até parecesse um lugar mais confortável a ela, ou não afinal, talvez ainda fosse de um culto satanista maluco. O senhor respirou fundo e fazia alguns movimentos de alongamento, antes que pudesse fazer uma demonstração, onde ele recuou o punho, afastando-se de Sophia e então completaria um gancho no ar extremamente veloz, de modo que Sophia mal teria acompanhado o movimento, era possível então ver uma massa de ar balançar algumas ferramentas do outro lado da sala, apenas pela força mecânica gerada pelo movimento.

- Vê?  Mecânica também trata-se do estudo dos movimentos e do próprio equilíbrio, então bem, você pode não dar socos mais fortes depois de aprender isso necessariamente mas, certamente contribui para mais coisas hahaha, vou pegar as apostilas.

Com isso, Kamui buscou algumas apostilas, após sua pequena exibição, Senshi poderia jurar que ouviu também um barulho de Crec, quando ele fez o movimento rápido, apesar de estar animado, era engraçado ver ele andando meio torto, por tentar se exibir um pouco. Ele voltou com livros, que não eram muito grossos, dando a ela material para fazer suas próprias anotações, sabendo da possível falta de atenção, era até engraçado a forma como ele teria reagido, caso ela rabiscasse algo no papel, ele teria feito um desenho ainda mais “lindo” de sua versão da caçadora não prestando atenção, obviamente com o modo de arte superior, bonecos de palito.

No fim, mesmo tendo bastante conteúdo teórico, ainda assim seria divertido, pois também haviam aplicações práticas, de modo que todo o processo levou umas 4 horas, levando em consideração também o tempo que davam para pausas ou que perdiam foco, até que  pudesse aprender por completo.

Ao fim, Kamui estava cansado mas, ele tinha um pedido para Sophia, antes que ela deixasse o lugar.

- Hey, antes de ir, tem uma coisa que eu queria dar a você. Você não parece combinar muito com aquela jaqueta ali, que eu planejava dar a quem eu ensinasse, então vou  pegar duas coisas que combinam bem mais..

Ele apontava para um Moleton laranja com a inscrição Kamui, Seria aquela a sua forma enfim de marcar o seu K? É, pelo menos ele era criativo no seu modo de marcar as pessoas. Ele teria então chamado ela para que pudesse pegar no bau  dois itens bem interessantes, o primeiro deles era um bracelete e outro deles seriam um par de luvas. Individualmente não chamavam muita atenção, mas então ele contava a história de ambos.

- Bom, este bracelete foi criado a partir das presas de uma poderosa besta que um dia enfrentamos, nos dias mais antigos, quando eu era tão novo quanto você, foi necessário um esquadrão inteiro, pois o bicho era brabo demais. Era um lobo que acredite se quiser, tinha quase uns 6 metros de alturas e mais parecia um mutante hehe, foi algo difícil, mas, a recompensa também foi boa. Aqueles que o vestem se sentem mais fortes e velozes, então, queria te dar isso como um amuleto de proteção. O outro, eu acho que combina mais com você. É um item de uma guerra perdida muito antiga ao qual servia como item de símbolo de poder, se dizia que aqueles que trajassem poderiam fazer com que seus socos parecessem trovões, obviamente nunca testei, pela aparência não… Combinar tanto… Ou combina? Hehe, mas bem, eu peguei pela história, acho que ficaria bem mais bonito em você de toda forma hehehe.

Diria o velho aumentando de tamanho duas vezes, onde sua imaginação estava agora? Certamente não eram nos poneis, ou talvez até fosse, vai saber, talvez virar civil enlouqueça as pessoas. De todo modo ele entregaria os itens para Sophia, dando liberdade para que ela fizesse como quisesse, onde ele faria uma  ultima oferta.

- Bom, vocês comeram um prato simples meu, querem testar algo com mais sustancia e mais completo? Haha

Teria dito o velho animado com a companhia, enquanto ajeitava os óculos.


Histórico:
 

____________________________________________________


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ação
Pensamento
Fala
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Senshi
Mercenário
Mercenário
ADM.Senshi

Créditos : 72
Warn : IV - A Tout Le Monde (Act.2) 10010
Feminino Data de inscrição : 27/05/2018
Idade : 26

IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) EmptyTer 4 Jun 2019 - 10:45


Passo 5: Ruuuun

O treinamento era o de sempre, apesar do velho parecer um pouco mais doido, o tempo passou e finalmente tinha terminado o treino e o velho queria me dar uma roupa de gari? Algo assim? Sei lá… Mas não ele trazia umas coisas pra por nos braços, bem legais, não eram as mais funcionais, mas ao menos eram bonitas. Eu aceitaria aquilo e colocaria os dois, equipando o bracelete no braço esquerdo.

Olharia pra ele com um rosto pensativo e então falaria. -É… Até que ficou legal, mas prra, isso são os dentes de alguma coisa que vocês mataram? Tipo, não é por nada não, mas o bicho tinha uns dentes esquisitões viu.- Diria olhando pro meu pulso naquela hora enquanto escutava o que ele falava, comer coisas… Eram mais de meia noite mas assim, eu tava com fome..,

Sempre me disseram, que comer muito tarde faz mal e bla bla bla, que eu não devia fazer isso ou teria indigestão. Só digo que foda-se, to como fome, a casa da Kath é longe e vou ter que caminhar até lá ainda, então né… Hora de bater um rango mesmo, que é pra ficar fortinha rapaz. -Beleza, eu aceito sim, pode mandar pra cá que eu passo pra dentro na hora. To com fome ainda, comi pouquinho hoje né.- Diria já caminhando pra perto das outras duas e me sentando na mesa.

Chegava perto de Kath e Alexis falando. -é isso mesmo, hora da gente matar a fome mais uma vez, to morta de fome já.- diria com um leve sorrisinho de canto. Enquanto me escoraria na cadeira bem de boa, deixando ela ir pra trás e voltar pra frente, aquela brincadeira que dizem que pode te fazer cair. Sim, de ficar com a cadeira pensa só sobre dois pés.

Quando a comida chegasse eu voltaria para o modo normal, então não esperaria começaria a passar pra dentro o que quer que fosse, era hora sagrada, hora da alimentação, hora de encher o bucho e ser feliz por uns 10 minutos seguidos de comilança. Era bom só de imaginar o tanto de coisa que eu podia comer em pouco tempo, você provavelmente se impressionaria.

A hora sagrada das refeições me deixava contente, o olhar mais vivo, e uma sensação de ânimo, de… sabe, poder conseguir todas as coisas que se quer, faz querer ser melhor até me deixar com sono no final é claro… Depois disso é tudo um porre e eu fico com fome denovo...

Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] / [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Andando muito tempo por aí
Percebo que não tenho muito onde ir
E todos os caminhos percorridos
São páginas velhas viradas de um livro já lido.

(Jimmy & Rats)

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty
MensagemAssunto: Re: IV - A Tout Le Monde (Act.2)   IV - A Tout Le Monde (Act.2) Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
IV - A Tout Le Monde (Act.2)
Voltar ao Topo 
Página 1 de 5Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Polestar Islands-
Ir para: