One Piece RPG
Illusia, We Are Coming! - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Vol 1 - The Soul's Desires
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:42

» Meu nome é Mike Brigss
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Shiro Hoje à(s) 13:41

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Veruir Hoje à(s) 13:34

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 13:09

» The Hero Rises!
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Hoje à(s) 13:04

» [Mini - Aventura] O Imparável Junichi
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:01

» [MINI-XICO] The midnight dawn
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» [MINI-Thop] Onde ?
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» A primeira conquista
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Rangi Hoje à(s) 05:10

» Bitch Better Have My Money
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» Pequeno Gigante
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» VIII - The Unforgiven
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 23:28

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53

» [M.E.P] Koji
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» ZORO
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:52

» Apresentação 6 ~ Falência Bombástica
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Furry Ontem à(s) 20:16

» 11º Capítulo - Cataclismo em Skypeia!
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 19:46

» Capitulo II: Sangue e navalhas! O Golpe em Las Camp
Illusia, We Are Coming! - Página 2 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 19:08



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Illusia, We Are Coming!

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptySab 30 Mar 2019, 13:21

Relembrando a primeira mensagem :

Illusia, We Are Coming!

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Asger. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Achiles
Sargento
Sargento


Data de inscrição : 01/09/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyQua 01 Maio 2019, 15:31




V – Time To Make The Humans Run!


Kyou era o nome do espadachim, suas ações refletiam em uma personalidade calma e que não nos daria problema, pois assim que percebia as nossas intenções de apenas deixá-lo de lado, refletiu as ações. Os tripulantes ficaram despidos e não muito tempo depois o nosso barco estava em Illusia. - Vamos, saiam! Deixem o meu barco! - Gritaria para todos os humanos que estavam ali. - Leazar, vigie os pertences. - Olharia para a dupla sirena. - O navegador fica! - Em qualquer movimentação suspeita daqueles tripulantes para tentar conseguir alguma coisa, me moveria na maior velocidade que conseguisse, tentando chegar em um salto e diminuir a distância entre nós. - Dinheiro é maior que a própria vida, não é mesmo? - Diria ao estar próximo dele, meu punho direito se moveria tentando acertar o seu peito com toda a força que conseguisse exercer, tentando empurrá-lo para fora do meu barco e fazê-lo soltar aquilo que estaria a segurar.

Sabia que o tumulto por estarem correndo poderia começar a complicar as coisas devido a ter alguns bens que furtariam, mas olhando tudo, apenas estava tendo lucro naquela viagem e só de ter o barco para nós, já era um baita de um lucro. Ajudaria a Leazar com os fujões vigiando aqueles que tentavam roubar os nossos pertences e tentando acertá-los da maneira que melhor achasse, fosse com um chute, uma ombrada, uma cabeçada ou um soco em uma postura karateca estando pronto para o combate que estaria a originar se fosse o caso. As minhas defesas continuariam sendo as esquivas simples para tentar colocar o meu membro mais potente ou parte do corpo mais resistente no local do golpe e contra-atacar com um golpe simples em direção a pessoa, confiando em forçar o meu peso em cima do golpe para que saísse com uma potência maior.

Conseguindo retirar todos de cima do barco, menos o navegador, não me preocuparia em olhar para a ilha por enquanto, meus olhos voltariam aos meus companheiros. - Ainda não comemorem! Vamos achar um lugar melhor para aportar!  - Tendo em mente que o nosso roubo poderia ter sido alertado pelo sargento em Las Camp, não era seguro lançar a ancora em qualquer local, a minha experiência me guiava nessas situações e conseguiria enxergar um melhor lugar para parar o barco. - Piloto, siga a oeste rodeando a ilha! - E com isso em mente, esperava que os meus companheiros fossem espertos para manter a vigia.

- Leazar, ajude-me a juntar o nosso tesouro, colocaremos ele ali naquele canto perto da porta. - Apontaria para o canto. - Envy & Samuel, vocês estão responsáveis por vigiarem se não há ninguém perto para nos atacar. - Começaria a usar das minhas mãos para recolher aqueles bens largados no chão, tentando encontrar o que era mais valioso e o que não valia porcaria nenhuma, o que era valioso eu colocaria em um segundo canto e o que não prestava para nada deixaria no outro lado.

Tendo isso terminado, me restava o tempo para uma reflexão, começava a me perguntar quem eram os companheiros de Kyou? O que eles eram? E o que buscavam? Me lembro de ter ouvido ele mencionar que não havia encontrado ninguém forte o bastante para sobreviver a uma missão, eram agentes do governo? Marinheiros? Talvez Leazar conhecesse o homem devido a estar mais próximo daqueles do que nós antes. - Leazar, você conhecia aquele homem ou o que ele era? - Colocaria a minha mão em meu queixo para pensar um pouco mais a respeito e esperaria a resposta do meu companheiro. - Ulf, Kyou e duas moças. Peculiar. Bom, não nos interessa agora. - Concluiria. - Creio que tenhamos nos conhecidos em tempos turbulentos, vermelho. Agradeço por ter colaborado conosco para conquistar esse barco. - Acenaria com a cabeça em sinal de agradecimento. - O que lhe fez ser seguido por aqueles marinheiros? - Perguntaria, esperando não incomodá-lo com tal.

Independente da resposta, tendo um local para desembarcar, olharia para todos ali enquanto empurraria a âncora para baixo esperando ela prender o barco contra alguma coisa e não deixá-lo livre. - Bom, eu gostaria de comprar uma bigorna e tentarei forjar uma coisa para mim, vocês virão comigo ou devemos nos encontrar aqui quando a noite vier? Temos também que arranjar alguns suprimentos, talvez comprando ao invés de roubá-los desta vez, o dinheiro está logo ali. - Apontaria para o tesouro e esperaria uma resposta deles, claramente eu não havia me esquecido do piloto. - Creio que tenhamos uma boca a mais aqui e esta mesma boca sabe onde estamos desembarcando. Acho que você ficará mais tempo por aqui então, piloto. - Olharia diretamente para ele, esperando que Envy & Samuel entendessem, mas caso não entendessem, diria. - Há cordões em meio as vestimentas daqueles, prenda-o em algum pilar do lado de dentro da embarcação.

Tendo um consenso entre o bando, me prepararia para partir, arrumando as minhas coisas e ensacando todo o tesouro, dividindo-o se fossemos nos separar para que todos tivessem uma parte. Com tudo pronto para partir, ainda faria uma última coisa, começaria a olhar por todo o barco, tentando analisar qualquer defeito dentro do mesmo e ter uma análise mais profunda, olhando o interior e quaisquer bens que o mesmo tivesse para tentar encontrar mais algum tesouro ou um tripulante perdido em meio, se fosse o caso de encontrar esse tripulante, ameaçá-lo-ia. - Deveria ter subido com os outros quando foi dado a ordem, infelizmente, minha tolerância está zero no momento para invasores. - Como havia declarado o barco meu, qualquer pessoa não permitida era um invasor, assim sendo, tentaria nocauteá-lo colocando todo o meu peso sobre um forte direto de direita e caso ele tentasse esquivar do golpe, trocaria para a minha outra mão em um agarrão direcionado ao seu pescoço, tendo sucesso no agarre, tentaria empurrá-lo para o chão, jogando todo o meu peso sobre o seu corpo e tentando asfixiliá-lo. No caso do nocaute, realizaria a mesma coisa final.

Completando a análise sem novos problemas, procuraria pelo caminho mais fácil até a cidade, uma rota ou uma trilha que estivesse desenhada na ilha. Me manteria atento para não ser pego de surpresa, tentando encontrar pegadas no chão ou movimentações nos arbustos. Reagindo da mesma forma que reagiria caso encontrasse algum invasor e me defendendo da mesma coisa que havia feito caso fosse atacado anteriormente por algum dos tripulantes.


Objetivos:
 


Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyDom 12 Maio 2019, 09:10

Asger
Mesmo com outro grupo por ali, Asger agia de forma totalmente alheia a situação ordenando que as pessoas que estavam no navio fossem embora. O efeito de sua ação fora imediato e os cidadãos comuns correram para a plataforma de madeira, estavam todos com medo do que o homem-peixe poderia fazer consigo. Apesar disso, o piloto não possuía a mesma sorte já que a outra ordem de Asger era que seus aliados evitassem sua fuga - Droga! esbravejou quando se viu cercado pelos piratas. Depois de algum tempo não havia mais pessoas no navio e o grupo também tinha ido embora, fora possível somente ouvira alguns resmungos por parte de Ulf que se sentia irritado por ter sido ignorado pelo tritão.

Presumindo que o sargento havia comunicado o QG de Ilusia, o líder logo deu a ordem para seguirem a oeste rodeando a ilha buscando um melhor local para jogarem a âncora. Não demorou para constatarem um local um tanto obscuro, que também possuía um pequeno porto improvisado - Aquele lugar me parece bom, o que acha Samuel? perguntou ao irmão, enquanto retribuía as caras feias que estava recebendo das pessoas ali - Devemos tomar cuidado somente com ladrões comentou de maneira sucinta. Após arremessar a âncora, Asger chamou Laezar para juntos arrumarem seu tesouro e deixou também os irmãos de vigia em caso de algum ataque inimigo - Com todo prazer caminhou na direção de Asger que iniciava os movimentos para apanhar os pertences que os outros tripulantes haviam deixado por ali quando saíram da embarcação. Não haviam coisas de valor, somente alguns objetos de preço sentimental e uma grande quantidade de roupas que sequer caberiam em seus corpos caso quisessem utiliza-las.

Com isso, o líder fazia um breve momento de reflexão consigo e em seguida passou a questionar o tritão vermelho se conhecia Kyou - Desconheço quem seja aquele homem, mas julgando suas atitudes não parece pertencer a uma instituição governamental disse enquanto colocava os itens sem valor algum no canto indicado por Asger. Prosseguiram a conversa, com o líder falando sobre a forma que haviam se conhecido e também perguntando sobre o motivo dos marinheiros estarem o seguindo - Acabei demorando tempo demais em um dos meus assassinatos ele deu com os ombros - Foi bom conhecê-los sorriu minimamente como se estivesse agradecido pelos momentos turbulentos de antes.

Com tudo pronto para partirem, Asger ordenou que a dupla de irmãos amarrassem o piloto no mastro do navio para não fugir ou então acabar contando algo confidencial para a marinha. Enquanto Samuel segurava o piloto que a todo momento se debatia, Envy ia atrás dos cordões  que o líder havia dito - Eu não vou contar nada, me deixem ir por favor! não adiantava nada, o tritão continuava a segura-lo. Do lado de fora, todo o grupo seguia junto - Podemos nos dividir em duplas comentou Laezar - Sim, mas vamos juntos até a cidade completou a tritã. Aquela parte era a mais precária da cidade, fruto da vinda de piratas que sempre aportavam por ali para se esconder da marinha e também ir aos bares da região. Fora uma boa caminhada até chegarem onde haviam os primeiros “estabelecimentos", ainda sendo fortemente encarados pelos vários olhares dos habitantes que obviamente não queriam os tritões vagando por ali. Nesse momento, o grupo podia ver um homem em volta de uma multidão aos berros - A todos vocês que gostam de lutar, venham e entrem no meu torneio de lutas! fez um sinal com as mãos - O ganhador receberá um incrível prêmio! continuou a chamar a atenção das pessoas.

”Offzão”:
 
Spoiler:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyDom 12 Maio 2019, 10:21




VI – Moments Before The Disaster Happens



O plano havia dado certo de todas as formas, os humanos corriam desesperado por suas vidas e o capitão estava mais do que bravo por ter sido capturado, se debatendo no mastro enquanto que os irmãos o amarravam. O lugar que íamos para escapar dos olhos prejudiciais da marinha era um porto do que parecia ser ocupado por contrabandistas devido a ser bem escuro e não parecer ter gente de bom gosto por ali. Não haviam itens de valor e todos deveriam ser jogados aos mares uma hora ou outra, para nossa alegria, também não tinha muito o que ser roubado e vigiado além de nossa escuna. Todos tomávamos a decisão que iríamos até a cidade, em duplas assim como seria o mais óbvio.

Os olhares continuavam a nos perseguir independente de onde íamos, era claro que os humanos tinham medo e tritões tão magníficos passando na frente deles era de se chamar a atenção, um dos homens anunciava que haveria um torneio de lutas e que o ganhador receberia um prêmio incrível. Me chamava a atenção o que seria esse prêmio e o torneio do qual, mas talvez me deleitasse disso em outro momento, meu principal foco eram a bigorna e a forja, deveria estar pronto para uma outra batalha que sentia se aproximar ainda dentro daquela ilha assim como minha experiência me dizia tal.  Me aproximaria dos irmãos, colocando meu sobretudo negro por meu tronco e puxando o capuz para cobrir a minha nuca. – Aqui. Compre suprimentos suficientes para alguns dias de viagem. Se sobrar, compre o que quiser para vocês. – Em seguida, discretamente retiraria a quantia de quinhentos mil berries dos meus bolsos e colocaria nas mãos de Envy, seguindo com Laezar a procura de um forja ou loja de itens de ferreiro.

- Laezar, há alguma coisa do qual queira? – Perguntaria de bom grado, esperando uma resposta do mesmo. Estaria sempre atento ao que estaria acontecendo ao redor assim como marinheiros, em caso de avistar algum, tentaria me esconder em algum beco o mais rápido possível tentando não ser encontrado tão facilmente diante deles. Em caso de acabar sendo denunciado, procuraria fugir para algum lugar ainda mais escuro e escondido assim como esperaria que Laezar seguisse os meus passos, em último caso, começaria a planejar um ataque contra aqueles homens. Lutar em uma ilha repleta de encrencas não era tão fácil como parecesse, me lembrava das minhas invasões as ilhas e como invadir uma ilha com um quartel era terrível, sempre apareciam mais como baratas, era bagunçar um local e trezentos homens apareciam, já havia perdido muitos irmãos dessa maneira e não queria que acontecesse novamente.

Conseguindo encontrar uma forja, adentraria o local, sabia que era bem provável não ser bem recebido por aqueles homens, então não me importaria se começassem a desferir xingamentos ou quisessem que fosse embora. – Olá, ferreiros. – Meus olhos pouco se importariam com quem fosse direcionado a palavra, esperando que o dono do estabelecimento ou chefe daqueles homens se pronunciasse, ou talvez, seu representante. – Estou aqui por uma bigorna e por liberdade na sua forja. – Era claro que antes que vissem o dinheiro, seriam tolos iguais um burro, então, retiraria duzentos mil berries do bolso, colocando-o na visão de todos. – É claro que eu não deixaria de pagar para tal, então? –  Minha paciência era limitada e meu objetivo deveria ser cumprido, se não fosse com dinheiro, seria com sangue e para mim, com sangue é sempre melhor.

- Vocês não querem ceder esse espaço simplesmente porque sou um tritão?! HÁHÁ – Sorriria de forma irônica, retirando o capuz do meu sobretudo e mostrando os dentes para eles. – Laezar, meu objetivo será cumprido nesse local, você está de acordo? – Minhas ações estariam acompanhadas ao de meu companheiro, estava a crer que o tritão vermelho não se importaria em matar alguns humanos que não queriam vender coisas simples para uma outra pessoa, estes homens, deveriam respeitar mais quem está acima deles. – Baratas imundas! – Meu primeiro movimento para o ataque seria pegar qualquer coisa que estivesse próxima a mim e arremessar até eles, independente de onde viesse a acertar ou até mesmo se fosse uma falha completa, era apenas para retirar a atenção do que estaria por vir, pois assim que arremessasse, aproveitaria do impulso do meu corpo para me projetar para a frente, tentando ignorar qualquer coisa que estivesse no meu caminho e investir sobre o primeiro homem que estivesse a frente.

Meus punho tentaria percorrer ao redor de seu pescoço, enquanto que com a outra mão apertaria o seu pulso, procurando imobilizá-lo e levantá-lo o máximo que pudesse, mas se percebesse que o seu peso fosse acima da minha capacidade, inverteria a direção, invés de para cima, tentaria derrubá-lo e colocar o meu peso sobre ele. Tendo um sucesso ao coloca-lo no chão, colocaria meu joelho sobre seu estômago, depositando meu peso acima dele, ignoraria ataques proferidos a mim até que os olhos do homem perdessem a cor ou ficasse inconsciente, consequentemente, procuraria atingir o próximo homem, mas este, tentaria assumir a posição do karatê tritão, flexionando os meus joelhos e deixando minhas palmas posicionadas para o golpe, investindo contra o homem em um segundo dash, procuraria utilizar o centro do meu punho fechado golpear com força o plexo solar do meu inimigo.

Daria alguns passos para trás independente do resultado do combate para respirar, procuraria por objetos que poderiam ser prejudiciais a mim e ao meu companheiro, assim como inimigos que estariam procurando cercar Laezar ou feri-lo, procurando intervir em meio a sua movimentação apenas me colocando na frente de tal. Em caso de acabar sendo surpreendido e cair, procuraria me levantar o mais rápido possível em um “Kip-up”.

Era claro, que todas essas ações seriam inúteis se os homens cedessem e me deixassem trabalhar, de minha mochila retiraria todos os meus equipamentos e começaria a derreter o aço que havia comprado, usando a fornalha para tal feito e começando a traçar o meu molde mentalmente como havia imaginado para em seguida, retirar algum molde de manoplas daqueles ferreiros.



Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyQua 15 Maio 2019, 13:43

Asger
Apesar de sentir tentado a participar do torneio de lutas que o homem anunciava, Asger tinha suas preferências no momento e preferia deixar isso para depois, se focando em encontrar uma bigorna juntamente da forja. Antes de se separar dos irmãos, o tritão se aproximou de Envy e lhe deu ordens para que comprassem os suprimentos necessários para o navio, entregando em suas mãos a boa quantia de B$ 500.000 - Pode deixar com a gente! ela dizia, já andando na frente de Samuel. As pessoas ainda os encaravam fortemente, obviamente sua presença não era bem-vinda por ali, mas a maioria dos que observavam os homens-peixe sequer sabia empunhar uma arma estavam misturados entre os criminosos que aos poucos tomaram aquela parte de Ilusia.

Assim, começou a busca por um ferreiro e enquanto caminhavam o líder fazia um questionamento sobre o que Laezar queria - Um par de adagas me é suficiente o tritão vermelho mais uma vez demonstrava sua cordialidade. Chamar a marinha até aquela região era um perigo para os que estavam ali e mesmo as pessoas de bem, sequer se atreviam de fazer isso para mais tarde não sofrer as consequências. A caminhada fora um tanto longa, por não conhecerem os arredores a dupla acabou demorando mais tempo do que seria necessário para chegar ao estabelecimento, mas enfim conseguiam encontrar uma ferraria.

Não havia placa alguma por ali, mas os sons que provinham do edifício e as pessoas que saíam com armas em suas mãos evidenciava que eles estavam no lugar correto para achar o queriam. Por fora, era um lugar caindo aos pedaços e de aparência nada bonita, dentro os dois podiam constatar que não era muito diferente do que tinham visto minutos antes na entrada do local a diferença estava somente na limpeza que ainda assim não era lá grandes coisas. Várias prateleiras estavam espalhadas por ali, mostrando a grande variedade de armas e os seus preços conforme o material, beleza e as características dos objetos. Ao fundo eles podiam ouvir o mesmo barulho de quando estavam do lado de fora, agora mais perto o que o tornava ainda mais alto que antes, era o som do martelo batendo sobre uma superfície de ferro.

Depois de algum tempo, um careca surgia carregando em uma das mãos um martelo e na outra uma espada dourada - Olha só, uma visão rara por aqui ele dizia sorrindo, enquanto colocava ambos os objetos sobre um balcão - O que vocês tritões querem? questionou sem retirar a expressão de felicidade do rosto. Escutou atentamente o que tinham para falar mais alguma coisa - Bom, se você tá pagando eu não me importo ele deu com os ombros, além do dinheiro necessitava de um bom descanso - Só não vão estragar os meus equipamentos o ferreiro abriu passagem para a dupla. Atrás dele havia uma sala não muito espaçosa, mas que possuía tudo o que era necessário  para o trabalho ser feito em segurança, como equipamentos de proteção e uma janela para que o ar pudesse ventilar o lugar.

Eles nem tiveram tempo para entrar na sala , afinal uma dupla entrava de maneira brusca dentro do estabelecimento chamando a atenção dos três que já estavam no local - Me disseram que haviam tritões por aqui e eu não tinha acreditado... dizia um dos homens - Até  agora ele parecia fazer um movimento de preparação para um ataque juntamente de seu companheiro. Ambos portavam espadas em sua cintura, o primeiro era um homem baixo se comparado aos que outros brutamontes que estavam por ali, tinha também um corpo um tanto franzino e transpassava um olhar de calmaria. O segundo era totalmente diferente, um verdadeiro armário cheio de músculos - Sumam daqui, antes que a gente mate vocês disse em tom de ameaça.
”Ferreiro”:
 
”Dupla”:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyQua 15 Maio 2019, 22:25




VII – Humans Doing Humans Things...


O caminho até uma ferraria demorava mais do que o esperado, talvez o conhecimento pela ilha foi algo que ofuscou a direção correta, mas, o lado bom era que tínhamos conhecido melhor sobre algumas rotas pela cidade e provavelmente nos ajudariam em uma fuga que fosse necessária. O lugar tinha uma aparência medíocre como quem deveria ter sido um alvo de uma reforma, só que não fora. Do lado de dentro, era possível observar a diversidade de equipamentos e armas que estavam presentes nas prateleiras sujas, as qualidades pareciam ser aceitáveis e meus olhos não destacavam nenhuma arma específica.

O ferreiro era um senhor sensato que não faziam distinção das nossas raças, apenas pedia para que pagássemos pelo trabalho e que não estragássemos as suas ferramentas das quais não tinha interesse em utilizar já que tinha as minhas. Estava tudo pronto para começar o meu trabalho quando me deparava com uma situação nada agradável e que não estava querendo adentrar. Dois homens, um alto e o outro mais baixo, ambos não usavam um tom agradável relacionado a nós, querendo nos matar simplesmente por que éramos tritões.

- Era de se esperar que homens como vocês apareciam uma hora ou outra, mas, esperava que seriam marinheiros que estariam em busca de nossas cabeças após termos aprontado em Las Camp. – Suspirava pesadamente em desânimo por terem nos atrapalhado. – Laezar, aproveite para pegar suas adagas que pago para o ferreiro após a luta. – Respiraria novamente olhando para o ferreiro. – Não tenho intenções de destruir a sua loja, então, para não afetarmos o trabalhador, poderia fazer o favor de cair do lado de fora? – Meus olhos se voltariam para os dois homens na porta em meio a minha fala e esperaria por suas respostas.

Humanos eram insensatos e parecia que não se importavam com ninguém de sua espécie, era apenas enxergar para perceber que pouco estariam ligando em começar um combate naquele local apertado com suas facas de cortar pão. No primeiro sinal de combate, me colocaria a frente de Laezar para servir como escudo, meu alvo seria o homem mais alto, colocando o meu antebraço em meio ao caminho de sua lâmina com confiança em minha pele que seria resistente o suficiente para que não me cortasse, tentando surpreendê-lo com essa atitude, meu primeiro golpe viria do karatê tritão, posicionando-me com os joelhos flexionados e as palmas abertas, com o braço oposto ao que bloquearia, partiria em um impulso aproveitando da aceleração para tentar golpear o seu plexo solar como primeiro golpe. Não interromperia a minha sequência por qualquer coisa, tentando resistir a dor de viesse a ser cortado ou de algum golpe consequente, aproveitando do meu peso para me manter ao chão. O segundo golpe viria com o dedo do meio mais a frente dos outros direcionado a terceira costela do meu lado direito com a mesma posição do karatê e o terceiro seria aproveitando da palma aberta da mão oposta para tentar atingi-lo com a parte rente ao polegar em seu queixo.  

Claramente sairia da loja atrás dele se viessem a aceitar a ideia e agiria da mesma forma citada anteriormente. Para me defender de futuros ataques, aproveitaria para tentar me esquivar de seus golpes recuando totalmente, não me importaria como isso fizesse me parecer, estava tentando estudar o meu inimigo do qual tinha confiança o suficiente para incomodar dois tritões em meio a assuntos importantes. Tentaria enxergar seus pontos fracos, calculando os seus movimentos para tentar ter uma média de quantos segundos demorava para atacar e se movimentar, quanto tempo demoraria para recuar do golpe após dado e também quanto tempo estaria dando uma abertura. Era necessário mais do que alguns golpes para perceber tais, por isso, apenas me defenderia de outra maneira quando fosse absolutamente necessário, colocando alguma parte mais resistente do meu corpo como alvo e tentando contra-atacá-lo naquela abertura anteriormente prevista.

Os golpes de contra-ataques seriam ataques simples, utilizando de qualquer parte do corpo para ter eficiência e velocidade, daria prioridade para ataques utilizando o Karatê Tritão, mas, cabeçadas, chutes ou dedos nos olhos poderiam vir com facilidade. Os golpes do karatê tritão seriam originários do seiken, golpes de punho fechado.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Em caso de acabar caindo de alguma forma, tentaria me movimentar rapidamente para sair do próximo golpe rolando e consequentemente me levantar aproveitando do impulso em um rodopio, tentando em meio a este, acertá-lo com um dos meus pés para ter um espaço antes de voltar as minhas análises.


Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Achiles em Dom 19 Maio 2019, 09:15, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyDom 19 Maio 2019, 03:11

Asger
Asger considerava o ferreiro um homem sensato por não os ter discriminado, diferentemente dos homens que haviam adentrado o local procurando um pouco de confusão. O tritão não se demonstrava surpreso, afinal em algum momento apareciam aqueles que iriam querê-los mortos, mas pensou que seriam marinheiros para prende-los por seus atos e não duas pessoas que estavam ali somente por virem homens-peixe - Pouco me interessa quem são vocês, estávamos atrás de um grupo e esse idiota viu os dois o outro homem finalmente se manifestará - Vocês sendo criminosos só isenta a nossa culpa, sabe não suporto tritões disse transbordando soberba e até raiva para com os seres que estavam em sua frente.

O ferreiro nem precisou pedir para que a confusão ocorresse do lado de fora de seu estabelecimento, já que Asger por conta própria falava com a dupla - Só lhes peço uma coisa, acabem logo com esse grandalhão aí apontou com o polegar na direção do homem, um tanto irritado - Prefere apanhar na frente de uma plateia? Iremos atender seu desejo passou na frente da dupla de homens-peixe sendo seguido por seu companheiro - Nossas ordens não são essas, mas tentar te convencer é inútil soltou um suspiro sem demonstrar muita emoção - Você me conhece muito bem Yuuto ele deu uma gargalhada.

O líder foi primeiro, Laezar antes de sair pegou o par de adagas que precisava para a luta e acompanhou Asger - Vamos ter de ensinar um pouco de modos a esses dois falou enquanto  deixava o estabelecimento. Do lado de fora, um aglomerado de pessoas começava a se amontoar ao redor do grupo a curiosidade para ver o que aconteceria ali era grande. Obviamente eles sabiam quem eram aqueles presentes, os dois homens trabalhavam para um milionário de grande fama em Ilusia - Olha lá, os caras do White Army arrumando briga de novo apontou um dos transeuntes paras os dois homens vestidos de branco - Tenho dó desses tritões falou um - Aquele grandalhão é mesmo um folgado, mas como estão lutando contra tritões não tenho outra escolha a não ser esperar que ele vença disse outro dos que surgiram por ali.

Não perderam tempo, assim que o grandalhão fez um movimento ofensivo com sua Katana Asger logo se colocou na frente de Laezar com a parte de seu corpo que julgara ser mais resistente. Os braços entraram na trajetória da arma, não ocasionara ferimento algum somente empurrara o homem-peixe para trás por um instante - Eu não quero lutar, agradeço se me evitar e se quiser matar aquele idiota fique a vontade falou para Laezar. A luta entre os dois brutamontes prosseguiu com um golpe por parte de Asger que flexionara ambos os joelhos e com as palmas abertas utilizando o braço direito mirou o plexo solar do seu oponente que andará alguns metros para trás atordoado. Os seguintes vieram com a utilização do dedo do meio visando as costelas e o outro movimento fora usando a palma aberta mais uma vez, com a mão direita oposta de forma que seu polegar ficasse na altura do queixo. O homem apenas ficou mais irritado e tentou ir pra cima, aproveitando suas habilidades além das com espada para dar um soco no rosto de Asger que também não surtia efeito algum - Que droga! esbravejou recuando alguns metros para trás.

”Ferreiro”:
 
”Dupla”:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyDom 19 Maio 2019, 10:01




VIII – Apocalipse


A raça humana era uma coisa inacreditável, odiavam-se a si e aos outros pelo que eram, não havia uma maior estupidez do que eles. Os homens sequer nos procuravam, estavam a busca de outros e como fomos os primeiros tritões que apareceram em sua frente tornamos seu alvo. O homem mais baixo parecia ser mais sensato e tinha conhecimento de que suas ordens não eram nos atacar e estavam desrespeitando o próprio mestre deles, um cachorro mandado que dava escapadas.

Outras pessoas reuniam como se estivéssemos em um circo, nós sendo a atração principal diante de um povo que adorava ver um banho de sangue. As famas precediam as atitudes dos dois homens, os transeuntes alertavam-nos quem eram, embora o nome do grandalhão ainda permanecesse escondido. Uma dúvida pairava sobre a minha cabeça de quem eram os “White Army”. Na primeira demonstração de força, percebia que aquele homem era inferior ao Sargento em Las Camp, o seu primeiro golpe com as espadas não fazia sequer cócegas, passos recuados apenas para dar equilíbrio e os meus golpes se encaixavam, os três iam certeiramente nos alvos planejados, embora não surtissem um efeito imediato, eram teclas que poderiam ser batidas novamente até o homem cair. Demonstrava-se irritado pela atitude que desferia um soco, minha reação era sorrir vendo que tal ataque foi inútil.

- Tudo aquilo que ladra são apenas latidos de um cachorro mandado?! – O sorriso arrogante continuaria presente em meu rosto até o momento que a segunda leva de ataques começaria, desta vez, mostraria iniciativa e, colocando meus pés mais fixados no chão, concentrando força em minhas panturrilhas para consequentemente realizar um avanço da maneira mais rápida e precisa possível. Minha ideia era diminuir a distância entre nós o mais rápido possível, a minha posição de combate do Karatê continuaria fixa independente da movimentação. Quando estivesse próximo o bastante para acertar um golpe, colocaria meu braço direito em posição com o esquerdo mais recuado e tentaria acertá-lo em meio ao seu plexo solar. Não tinha esperança que o homem deixaria eu acertá-lo tão facilmente e por isso, mas apoiaria todo o meu corpo naquele golpe para, pelo menos, empurrá-lo para trás ou fazê-lo segurar o meu golpe, em seguida, provocaria um ataque direcionado ao seu torso usando a velocidade como principal meio de dano invés da força, nessa troca de golpes, meu pé esquerdo assumiria a ponta e o direito recuaria. O terceiro golpe seria o meu principal, dando um passo largo para frente para encurtar a distância e trazendo com toda a força o meu cotovelo direito jogando novamente todo o meu corpo para frente em direção ao seu rosto.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Não deixaria de realizar os mesmos movimentos de defesa de antes, colocando a parte mais resistente do meu corpo no caminho, desta vez, não recuaria em meio a esses movimentos, se percebesse uma oportunidade para contra-atacar deixando essa área mais resistente exposta faria. Flexionando os meus joelhos e depois os estendendo para ter um impulso e acertá-lo na área mais vulnerável que conseguisse observar. As minhas análises também não teriam fim, procuraria estar sempre observado e contando o tempo para ver quais abertura ele normalmente teria ao atacar, não era uma análise que seria tão rápida, por isso teria paciência para descobrir tais pontos fracos do meu inimigo.

Tomaria cuidado a luta de Laezar para não me intrometer na dele e também não ser acertado pelas costas, procurando prestar atenção se viesse a ouvi-lo enquanto estivesse lutando contra o grandalhão. Mas, se percebesse que o homem fosse partir para cima do meu companheiro, iria interrompê-lo nesse exato momento, colocando-me na frente dele ou dando uma investida de ombro nele para desequilibrá-lo e conseguir proteger o tritão vermelho.

Em caso cair ou ser derrubado, tentaria me movimentar rapidamente para sair do próximo golpe rolando e consequentemente me levantar aproveitando do impulso em um rodopio, tentando em meio a este, acertá-lo com um dos meus pés e em seguida golpeá-lo com um golpe em seu rosto e tentando repetir a mesma sequência antes usada.


Objetivos:
 


Histórico:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyQua 22 Maio 2019, 23:38

Asger
Na visão do tritão a raça humana era algo inacreditável por se odiarem pelo o que os outros eram. Asger logo sabia quem eram aqueles dois homens, mas em sua cabeça surgia a dúvida sobre o que seriam os “White Army" e muito provavelmente se eram fortes como diziam. Se esse questionamento realmente estivesse se passando pela cabeça do homem-peixe, após os golpes do grandalhão ele poderia praticamente afirmar que os cidadãos eram exagerados, todavia o outro homem não tinha demonstrado sua força. A reação de Asger frente ao soco recebido foi a de sorrir, o que fez o brutamontes se irritar ainda mais - Lute direito Toro, está nos fazendo perder tempo com você passando vergonha Yuuto bradava, mas ainda assim não demonstrava uma expressão - Eu já sei! esbravejou em uma rápida olhada para trás.

Aquela também era uma briga de egos, já que ambos possuíam um certo nível de arrogância e seguindo essa linha o tritão chamava o homem de cão mandado - Quem você acha que é!? Lugar de peixe é dentro do mar! disse ainda mais alterado que antes - É isso que ele quer idiota! gritou - Vai acabar perdendo a luta se continuar agindo desse jeito se acalma! tentou convencê-lo a ficar tranquilo, mas Toro estava praticamente cego pela raiva e já nem ligava mais para o que ouvia ao seu redor.

Ele não  pode tomar a iniciativa de ataque novamente, já que o homem-peixe se movera rapidamente em sua direção, antes fixava seus pés sobre o chão concentrando a sua força nas panturrilhas e assim conseguia realizar um avanço de maneira rápida.  O homem não tivera muito tempo para reagir ao movimento de Asger, quando pode ver o tritão estava em sua frente com o braço direito visando seu plexo solar. Toro automaticamente dera alguns passos para trás, sentindo os pulmões falharem e o ar se tornar mais escasso dentro de si, enquanto isso Laezar se preparava para atacar Yuuto - Fique tranquilo, eu te matarei rapidamente para não ter mais que se preocupar com seu amigo ele começou a caminhar na direção do homem - Não estou aqui para lutar com nenhum dos dois, mas se apanhar for o seu desejo eu o consederei ele disse ao colocar a mão em sua katana.

Infelizmente, o segundo golpe de Asger era bloqueado pela espada de Toro, graças a distância que o mesmo recuara e com isso, o homem conseguiu recuperar o ar que lhe faltava nos pulmões. Aproveitando da proximidade por conta do bloqueio, o espadachim utilizava seu grande corpo para jogá-lo em cima do tritão o desequilibrando a vista  seu grande peso e a posição que o homem-peixe estava, ele ainda teve tempo de usar o cabo da espada para derruba-lo - Toma essa! ele abaixou para gritar bem próximo ao rosto de Asger. Ele, logo usou sua espada para tentar atingir o tritão que fora atingido de raspão, já que rolara antes de ser atingido em cheio em alguma parte menos resistente. Por fim, eles estavam de frente novamente assim como Yuuto e Laezar que também lutavam animadamente, mas para o azar do tritão a diferença entre suas forças eram evidentes - Pode desistir agora, eu deixo ele disse ainda sem demonstrar alguma expressão, mesmo aquela sendo uma brincadeira.



”Dupla”:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyQui 23 Maio 2019, 12:00




IX – In Need To End This Battle


Meus golpes eram duros e conseguiam atingir o meu alvo, acabei por cair em algum momento, mas, nenhum golpe me tirou sequer a pele do rosto, a espada era tão cega quanto uma velha. A batalha estava tomando rumos vantajosos para o meu lado e para Laezar a situação estava tão animada quanto a nossa, só que para a minha infelicidade, a diferença de forças entre Yutto e o tritão vermelho eram grandes aparentemente e sentia uma necessidade de parar de brincar com o grandalhão.

- Diz é um humano forte e sequer consegue arranhar o meu rosto! – Daria uma gargalhada, lançando ofensas para o mesmo. – Te colocarei de joelho aos meus pés, lambendo a sola da minha bota como qualquer humano deve fazer! – Mais insultos para aquele inimigo, queria vê-lo furioso. – Asger acabará com sua vida, inseto! – E tinha crença que aquilo seria o suficiente para vê-lo avançar contra mim, essa era a minha intenção, atraí-lo para o combate corpo-a-corpo enquanto ele estivesse em uma disparada.

Seus ataques haviam sido bem simples em todos os casos, ele não havia brandido a sua espada além da força bruta e tinha grande conhecimento de que não era agora que ele faria isso, o inimigo tinha grande conhecimento que a força era a sua arma principal e que para desferir um golpe forte o suficiente para superar a minha resistência deveria forçar ao máximo sua arma. Esperaria o momento certo em que o inimigo esboçaria o seu movimento, procurando dar um passo para frente nesse exato momento, jogando o meu corpo para a diagonal enquanto que os meus braços iriam de encontro ao dele, minha ideia era tirar o meu corpo da trajetória do golpe apenas o suficiente para conseguir agarrá-lo pelo braço e com a minha perna direita, aplicar uma rasteira no seu pé de apoio procurando consequentemente agachar colocando as forças em joelho e direcioná-lo ao chão usando o próprio peso do adversário como inimigo.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Tendo sucesso na queda do meu inimigo, procuraria não soltar o seu braço e empurrando-o para trás, iria para frente com todo o peso do meu corpo em cima do seu pescoço, tentando acertar uma joelhada em sua traqueia. E se novamente tivesse um sucesso no golpe, repetiria tal, procurando levantar rapidamente e realizar o mesmo movimento da mesma forma para ter certeza de que o meu inimigo teria essa parte do corpo quebrada e não voltasse a respirar mais. No insucesso do primeiro golpe, procuraria girar o meu corpo rápido o suficiente tentando manter-me dentro de sua guarda e novamente acertá-lo em seu plexo solar, desta vez, procuraria continuar aquela sequência de golpes o mais rápido possível, então me moveria conforme ele fosse recuando se conseguisse acertar, os golpes seguintes viriam fortes em regiões específicas, seria uma cotovelada com o mesmo braço em sua costela, daria um passo a frente e o esquerdo viria de encontro ao outro lado de sua costela com a palma aberta tentando acertar a sua 4º costela especificamente e o quarto golpe seria novamente a aplicação da queda, tentando agarrar o seu braço e passar a perna em sua perna de apoio enquanto giraria o tronco para efetuar a queda.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Continuando a mesma sequência de queda se esta tivesse sucesso. Se os meus golpes continuassem por dar errado, procuraria então adiantar o seu movimento, tentando passar para trás do meu inimigo com um rápido avanço e acertá-lo com um golpe rápido em seu pescoço utilizando a parte debaixo da minha mão e usando os princípios do karatê para fortalecer o golpe e tomar uma distância a partir dele para rever melhor as minhas táticas.

Me preocuparia em terminar aquele combate da forma mais rápida possível, então não me preocuparia tanto em me defender nessa onda de ataques, procuraria me mover rapidamente para conseguir acertá-lo um contra-ataque enquanto que o mesmo tenta me acertar. Observaria uma brecha em sua movimentação assim como havia tentado ver nas últimas ondas e a partir dali efetuaria o golpe, tentando me ater aos princípios do Karatê, mantendo os meus joelhos flexionados e com uma guarda alta, utilizando um movimento rápido.

Manteria as mesmas movimentações de queda como anteriormente, procurando contra-atacá-lo o mais rápido possível se isso viesse a acontecer, tentaria manter o meu foco apenas nessa luta e esquecendo um pouco de Laezar e Yutto enquanto que Toro não caísse pelas minhas mãos. Se o inimigo não quisesse manter uma ofensiva, procuraria então avançar até ele para que o mesmo viesse a me atacar e assim manteria as minhas táticas da mesma forma.


Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Vincent
Soldado
Soldado
Vincent

Créditos : 46
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 9010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2017

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptySab 25 Maio 2019, 20:33

Asger
Percebendo a diferença de forças entre Laezat e Yuuto, Asger sentiu a necessidade de parar de brincadeira com Toro. Dessa forma, o tritão começou a provoca-lo referindo a sua força e também dizendo que iria colocá-lo de joelhos para lamber a sola de sua bota - Como é!? Você acha mesmo que vai me derrotar peixe imundo!? disparou as palavras visivelmente irado com o que o tritão havia dito. Era justamente o que ele queria, o espadachim saiu em disparada na direção do homem-peixe que queria um combate corpo-a-corpo para finalmente encerrar aquele combate - É isso que ele quer idiota, te tirar do sério! gritou Yuuto, estava contando que seu companheiro aguentasse mais um pouco para que ele mesmo desse um fim em Asger.

As palavras do homem não adiantava nada, o brutamontes simplesmente estava ainda mais fora de si e como um trem desgovernado parecia que ninguém  poderia detê-lo de ir na direção do tritão.  Bem verdade que a principal arma de Toro era a sua força e da forma que ia totalmente desengonçado seria fácil acabar com aquilo naquele momento - Eu vou afundar a sua cara na parede! enraivecido ele continou a sua corrida. De forma diferente agia Yuuto, mesmo quando esteve encurralado pelos ataques de Laezar continuou transparecendo a sua calma - Apesar de não ser a minha altura, você é um bom oponente e eu vou te derrotar agora disse enquanto se esquivava de um dos golpes da adaga do tritão vermelho. Ambos estavam um tanto  feridos, mas o homem era quem conseguia se dar melhor tanto em acertar o seu oponente quanto esquivar dos golpes recebidos. Por fim, o espadachim num movimento preciso conseguiu atingir Laezar no peito e nos braços fazendo com que o tritão se desequilibrasse ficando de joelhos no chão.

Voltando a nossa atração principal alguns minutos antes, Asger vendo a movimentação de Toro deu um passo para frente e logo moveu seu corpo para a diagonal o retirando da trajetória  do golpe. A única parte do corpo que fora ao encontro do espadachim eram os braços de Asger que seguraram um do homem e com isso o tritão aplicou uma rasteira com sua perna direita no pé de apoio, em seguida ele abaixou para utilizar o próprio peso do oponente para levá-lo até o chão. O homem ao se chocar com o chão fez um barulho relativamente alto - Você é um inútil mesmo por deixar isso acontecer ele parecia ter voltado a sua posição original antes da luta contra Laezar e observava os movimentos dos combatentes minuciosamente - O nível dele é mais alto que o seu Toro, não adianta mais tentar Yuuto simplesmente não conseguia ver seu aliado derrotando Asger.

Seguindo seus ataques, o homem-peixe tentava acertar uma joelhada visando a traqueia de Toro que conseguia utilizando os braços e a katana para desviar o ataque, mas ainda assim sendo atingido no maxilar. Então, Yuuto finalmente decidiu agir para evitar a derrota de seu companheiro - Só me dá trabalho ele correu na direção do homem que ainda estava caído. Próximo aos dois, ele rolou e apanhou um pouco de areia que estava no chão - Sorte a sua que eu estou aqui assim que ele disse lançou a areia nos olhos do tritão. Asger sentiu seus olhos arderem e lacrimejarem por alguns segundos, enquanto que instintivamente limpava-os para retirar o incômodo. A multidão abria passagem para que a dupla fosse embora, mas era visível que se o tritão tentasse passar não iriam simplesmente deixá-lo e ainda havia Laezar não muito distante se levantando do chão ainda com um pouco de dificuldade, desta forma o tritão tinha uma escolha.
”Dupla”:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ato IV: Aranhas e mais aranhas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Achiles
Sargento
Sargento
Achiles

Créditos : 47
Warn : Illusia, We Are Coming! - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 01/09/2017
Localização : The Wonderful Land - 1º Rota

Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 EmptyDom 26 Maio 2019, 00:16




X – A Decision To Make… Forge or Run?


Humanos fazendo humanice... Atacam qualquer pessoa que aparece em sua frente e quanto recebe um dano devastador foge com os rabos entre as pernas, era claro que uma visão como aquela era ótima de se ver, mas, uma ainda melhor seria vê-lo morto pelas minhas mãos, coisa que não aconteceria naquele momento, infelizmente. Meu companheiro estava tendo algumas dificuldades relacionada aos ferimentos recentes que recebera do espadachim e chegava a me preocupar sobre a situação dele. – Laezar! Apoie-se em mim. – Passaria a minha sobre o seu ombro para ajuda-lo a se locomover caso houvesse necessidade e iria em direção a forja que estava ao lado para realizar o trabalho que tinha planejado executar antes, abriria a porta como se nada tivesse acontecido e adentraria o estabelecimento.

Imaginaria também que o velho poderia acabar ficando com medo de que traríamos muito problemas para ele e trancasse o seu estabelecimento, mas, concluiria que seria o melhor lugar para se estar naquele momento, queria forjar a minha manopla o mais rápido possível e não queria poupar forças para tal, com isso em mente, tentaria arrombar o local chutando a porta o mais forte possível e se este movimento não estivesse dando certo, procuraria dar ombradas procurando um impulso para jogar todo o meu peso em cima.

Tendo conseguido entrar no estabelecimento sem problemas, procuraria novamente pelo velho. – Coloque algo para trancar essa porta além de uma fechadura que lhe pago mais vinte mil berries. – Imaginava que os moradores denunciariam a briga como quem havia sido eu o causador de tal e a marinha não demoraria muito a nos incomodar, então tentaria agir o mais rápido possível para concluir o objetivo que havia procurado até o momento. Colocaria o meu companheiro em uma cadeira ou em algum canto que estivesse mais acessível. – Lutou bem, vermelho. Agora descanse, voltaremos para o barco daqui a pouco e poderá cuidar desses ferimentos.

~~ Começo da Forja: Manopla ~~

Tendo as ferramentas me mãos, começaria a executar os procedimentos para a forja, procurando aquecer o material e seguir o que meu conhecimento havia me dito para tentar forjar aquela arma. Seria simples como a primeira arma que estaria a forjar e não me preocuparia com o que acontecesse no ambiente exterior tentando me manter focado o máximo possível ali onde passaria quanto tempo fosse necessário para que a minha obra saísse nas melhores condições do qual minha experiência e inteligência pudesse proporcionar.

~~  Fim da Forja: Manopla ~~

Olharia para o atendente mais uma última vez antes de ir ajudar o tritão vermelho se fosse necessário. – Há alguma saída secundária? – Se houvesse, sorriria e assentiria a cabeça para o homem. De qualquer forma, pagaria pelos serviços prestados e pela bigorna antes pedida com a quantia de 210 mil berries e começaria a minha fuga daquele estabelecimento pela porta dos fundos ou pela porta de entrada. De ambos jeitos, procuraria manter a minha atenção redobrada e com o capuz do sobretudo levantado, tentando escapar de possíveis ataques, tantos direcionados a mim como para Laezar, colocando as minhas partes mais resistentes na frente e empurraria o meu inimigo para o máximo de distância possível, onde analisaria o que estava a acontecer com maior precisão.

Não havendo problemas ao sair do estabelecimento, procuraria andar pelas ruas mais vazias e pelos becos mais escuros tentando despistar a atenção de qualquer ser por aquela cidade em direção ao barco, queria chegar o mais rápido possível lá sem que houvesse complicações, estando sempre com a bigorna debaixo do braço e tentando auxiliar o meu companheiro com o outro braço. Estaria a ajudar o meu companheiro a todo momento, carregando-o no ombro se fosse necessário ou realizando quaisquer outras atividades sãs para que chegássemos a embarcação.


Objetivos:
 


Histórico:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Ficha na Sign

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Achiles em Qua 29 Maio 2019, 16:53, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Illusia, We Are Coming!   Illusia, We Are Coming! - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Illusia, We Are Coming!
Voltar ao Topo 
Página 2 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Las Camp-
Ir para: