One Piece RPG
I - The Cat with no Hat - Página 4 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Tony Redstorm
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor ADM.Ventus Hoje à(s) 01:16

» Cap. 2 - The Enemy Within
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 01:09

» Cap.1 - O cão do governo
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Gyatho Hoje à(s) 01:09

» Bastardos Inglórios
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Takamoto Lisandro Hoje à(s) 00:32

» Capítulo I - Despedida
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Palitinho Hoje à(s) 00:23

» 10 Anos de OPRPG - Bingo!
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Sagashi Hoje à(s) 00:21

» Red Albarn e o Alvorecer de um Herói
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Kiomaro Roshiro Ontem à(s) 23:17

» O começo do grande catálogo! Aventura na ilha das flores
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor maximo12 Ontem à(s) 23:01

» [M.E.P] - MAZINO
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Mazino Ontem à(s) 22:27

» [MINI-Vacyn] *Filha de Narciso*
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:21

» [Mini-Mazino] - Novos Horizontes!
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor ADM.Senshi Ontem à(s) 22:13

» O bando nasce! Nobreza contra ralé!
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 21:40

» [Mini - Catarina] Primeiro, as apresentações
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Shroud Ontem à(s) 21:10

» Ficha - Joey Jacobs
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Azc Ontem à(s) 19:09

» Cap. 2: Da alvorada ao Crepúsculo, os aspectos da liberdade surgem!
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Sagashi Ontem à(s) 18:53

» Pepino Legrant
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Palitinho Ontem à(s) 18:11

» Tour Martial ✯
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Mizushiro Hizumy Ontem à(s) 17:53

» [MINI - Viktor] A decisão
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 17:40

» Timbre Mudo
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Wesker Ontem à(s) 15:30

» The Closer you Look
I - The Cat with no Hat - Página 4 Emptypor Datekyo Ontem à(s) 14:56



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - The Cat with no Hat

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 44
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySex 01 Mar 2019, 18:43

Relembrando a primeira mensagem :

I - The Cat with no Hat

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Blair L'Aubespine. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
War
Civil
Civil


Data de inscrição : 04/02/2015

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySex 05 Jul 2019, 00:04

I - The Cat with no Hat


Dessa vez quem parecia estar prestes a explodir era o jovem Atreu, mas pelo menos neste caso Blair não era a responsável, mesmo que a sua inércia pudesse levar certo crédito. Na verdade a felina sequer prestava muita atenção nas ações do seu parceiro de equipe, completamente abismada pela epifania que Frogina lhe ocasionava "Gerooo… imposto é dinheiro… e dinheiro é imposto… quem diria!1!" pensava ao olhar para a outra mink, com a expressão de quem havia encontrado o próprio One Piece.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A agitação continuava a medida em que Redwyn impedia Atreu de avançar, mas a gatuna estava preocupada mesmo era com os olhares que Frogina lançava em direção seu pequeno companheiro - Hoy! Nada de implicar com o Sr. Grilo!1 - retrucava a mulher sapo, substituindo seu semblante surpreso por um olhar de desconfiança, virando levemente o seu corpo para esconder o Sr. Grilo.

Enquanto a felina se preocupava com a sua própria batalha, Redwyn seguia seu confronto com Atreu, e mesmo que Blair não prestasse muita atenção, não precisava de muito para perceber que aqueles dois já haviam algumas histórias juntas antes mesmo de entrarem para aquele grupo. Ainda atenta aos olhares de Frogina, a gatuna esperava pelo desenrolar daquela situação. Felizmente Redwyn não demorava para mudar a atitude de Atreu e logo o grupo estava em movimento novamente.

O grupo seguia em frente, o velho seguia pendurado e Blair seguia alheia à realidade do mundo além de sua pequena ilha natal - Gero… isso é permitido?... - perguntava genuinamente curiosa, só tendo ouvido falar em escravos em histórias de antigamente - Não sou bur… - a gata começava a contestar a alegação da mulher sapo, mas se auto interrompia ao sentir Frogina lhe fazer um carinho nas costas e perceber para onde a mulher estava olhando - F-Frogina-chan… - falava ao passo em que seus pelos brancos na bochecha rapidamente enrubesciam, se é que isso era possível, - N-não temos tempo pra isso agora… - continuava enquanto olhava para longe da mink, obviamente encabulada. Obviamente tudo não passava de uma confusão feita pela felina, que ocorria por um pequeno e simples fato: Blair havia esquecido do Sr. Grilo no seu decote.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se afastando da árvore e do velho pendurado, que já não ocupava mais os pensamentos de Blair, a gatuna percebia melhor os inúmeros casebres presentes na fazenda, que agora assumia pertencerem aos escravos. De fato se encontravam numa situação difícil, não parecendo ser algo que alguém merecesse passar, mas ainda era nova naquele mundo, e se o Governo Mundial permitia, não seria ela quem tentaria mudar, muito menos agora que havia encontrado um jeito de saciar seu desejo pelo desconhecido.

Blair queria conhecer coisas novas e extraordinárias, por isso deixou sua ilha e partiu para explorar o mundo. Aquele rancho, por pior que fosse a situação de quem nele se encontrasse, ostentava várias coisas novas e extraordinárias "Ohh… quatro cotovelos… será que eles conseguem lamber? Shishishi" pensava enquanto passavam pelos operários "Gero!1 Um homem peixe..." continuava se distraindo com as diversas espécies que descobria ao longo da caminhada, fazendo breves acenos para aqueles que olhavam em sua direção. Aquele não era o jeito que esperava conhecer o inexplorado, mas se esse era o único modo, ao menos se divertiria enquanto isso.

- Sr. Diamantinho… onde estamos indo, afinal? - perguntaria para o homem enquanto seguiam perambulando pela fazenda - Ainda vai demorar muito pra chegar? Gero... - continuaria suas indagações, mesmo que a primeira não obtivesse resposta. A caminhada não era ruim e a brisa presente não era de todo mal, mas ficar marchando no sol não era a sua atividade favorita.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Recebendo alguma resposta ou não, a gatuna se aproximaria de Frogina para que pudessem conversar sem que os demais se intrometessem - O que há entre esses dois? Gero… - fofocaria da forma mais discreta que conseguia - o que não necessariamente seria discreto o suficiente - se referindo a Atreu e Redwyn, que pareciam ter iniciado uma guerra fria - Ah… isso ainda não tá cheirando bem pra ti?... - perguntaria relembrando a fala de Frogina, ao mesmo tempo em que esquecia a sua timidez de momentos atrás.

Continuaria seguindo com o grupo até que finalmente chegassem ao seu destino - O dinheiro… o imposto está aqui?... - confirmaria assim que se aproximassem do local, mantendo-se atenta para qualquer movimentação suspeita do chicoteador ou de terceiros e observando com cuidado o lugar onde se encontravam, esperando que o pagamento finalmente fosse feito e a sua missão começasse a rumar para o fim.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life



Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyTer 09 Jul 2019, 15:07

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

MICQUEOT - POST 15 (WEST: 11)



Uma situação criada unicamente pela mink felina parecia constrange-la, de modo que suas bochechas coravam e seus pelos seguiam essa tendência, mas tudo não passava de um caso unilateral, mesmo Frogina ainda olhando para o decote da gata, seu alvo não era os seios e sim o pequeno inseto que parecia rir da sua predadora enquanto se aconchegava entre os pelos quentes da sua dona. Já haviam caminhando por um longo caminho, as casas de barro e as plantações ainda permaneciam no local, Blair já estava ficando impaciente e resolvia questionar o capataz, que virava o pescoço o máximo que podia para ver quem perguntava – O deposito fica ali, longe da casa principal, não se mantem o tesouro todo no mesmo lugar não é mesmo? – respondia educadamente o chicoteador enquanto aproveitava para observar como Atreu se comportava.

O jovem caminhava carrancudo com as mãos nos bolsos, já chutava uma pequena pedra a alguns minutos, mas guardava sua angustia para si mesmo, não sabia o que já havia passado, mas a presença de Redwyn o acalmava, ou pelo menos era isso que parecia.  As atitudes tomadas pela dupla masculina, atiçava a curiosidade de Blair, que buscava informação na sua amiga – Eu não sei muito, mas eles eram ladrões, o povo não gosta muito deles não – falava a mink sapo, o mais  baixo possível para não chamar atenção – O pai deles é Pirata, ai ta no sangue essa atitude, mas o Tio deles os ajudou e os colocou no Governo, ou isso, ou eles seriam presos para sempre – a ultima palavra saia com mais ênfase, fazendo com que Redwyn olhasse para trás desconfiado, mas rapidamente voltava ao seu curso normalmente.

Ao fundo, podia ver uma casa um pouco mais diferente, havia uma corrente grossa e um cadeado prateado na porta, destacava pela segurança que não havia nos casebres que o rodeavam – O dinheiro está ali dentro – dizia o sujeito, sacando um molho de chave – São dois baús, um por cada navio – enquanto destrancava a porta, Blair estava por ultimo no grupo, Atreu e Redwyn estavam logo atrás de Diamantino, e Frogina um pouco a frente da gata, por isso, apenas ela conseguia notar um movimento entre os casebres, eram pés pequenos e rápidos, sua audição aguçada podia notar que se tratava de apenas uma pessoa, mas seu tamanho era desconhecido.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

De repente, atrás de um dos casebres, uma cabeça apontou, seus olhos eram amarelos e vivos, seu cabelo era loiro e liso, cobrindo sua testa – V-E-M – esticando sua pequena mão, o garoto fazia um sinal com o dedo indicador, chamando a felina para onde ele estava, sua boca se movia, mas não emitia som algum, mas podia notar que ele estava tentando dizer “vem” e chamando a menina. Ao mesmo, tempo, era possível escutar o som do cadeado caindo no chão – Vamos, entre em dupla e podem pegar os báus do fundo – era a voz de Diamantino, a dupla de garotos entrava apressada, Frogina começava a caminhar logo em seguida, o capataz já estava la dentro, sobrando apenas Blair do lado de fora.

ENQUANTO ISSO, NA CASA PRINCIPAL


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Seus homens não protegeram minha carga Billy, como irei te pagar desse modo? – a voz irritada de Platina ecoava pelas paredes e inundava a casa, sendo ouvida ate mesmo na cozinha do andar abaixo – Aquele maldito pirata, ele esta navegando pela costa ha meses e vocês não fazem nada – batia as mãos na mesa de madeira, fazendo papeis voarem pela sala. O Rei do Pop estava sentado com as pernas cruzadas bem em frente ao gorducho, separados apenas pela mesa – Estamos fazendo o possível, mas ele é ligeiro – a voz tranquila do Agente, passava um semblante confiante – Sabemos da importância da visita do nobre, pode ficar tranquilo que meus alunos irão cuidar muito bem da segurança dele, você vendera todo o vinho do seu estoque pelo dobro do preço – soltava o ar que havia em seus pulmões, esperando pela resposta do dono da casa – Sabe ... – começava, girando a cadeira, dando as costas para o Agente – Eu já resolvi isso – A porta se abria, um sujeito armado aparecia, apontando a arma para Billy – O Capitão Ivar me pediu bem menos, apenas a cabeça de alguns agentes – girando novamente a cadeira, o rosto de Platina estava diferente, um semblante diabólico encobria sua face, um sorriso maléfico aparecia em seus lábios gordurosos – Eu resolvo meus próprios problemas – terminando a frase, Billy se levantava e um som alto era escutado, um tiro ecoava pela fazenda.



Considerações:
 

Mapa da Fazenda:
 

Artreu:
 
Frogina:
 
Redwyn:
 
Billy Jin:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Civil
Civil
War

Créditos : 1
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Newberry City

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyTer 09 Jul 2019, 19:08

I - The Cat with no Hat


Diamantino poderia ter sido educado ao responder Blair, o que de fato foi, mas isso não quer dizer que a felina viu com bons olhos - algo bastante interessante, dado os seus atributos - a explicação fornecida pelo homem "… ‘NiN sI MiNtIn i TiSiUri TiDi Ni mIsMi LiGiR’..." implicava em seus pensamentos - Como se eu tivesse tesouros pra saber… - continuava carrancuda e resmungando silenciosamente, possivelmente reagindo mais a monotonia da caminhada do que aquilo que o homem havia dito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


Por sorte a felina logo passava a ser distraída por sua companheira anfíbia, aprendendo um pouco da história por trás dos outros dois membros do grupo - Gero… por essa eu não esperava… - comentava em resposta a Frogina, arregalando um pouco os olhos ao perceber Redwyn voltando a sua atenção para as duas - Bom… pelo menos não dele… - terminava se referindo ao jovem ruivo assim que ele se virasse, tentando imaginar o jovem ruivo, que havia sido bastante prestativo na noite anterior, como um pirata violento e maldoso igual nas histórias que haviam lhe contado.

Enquanto a imaginação de Blair corria solta, o grupo finalmente se aproximava de seu destino, ou assim dizia Diamantino. A felina nunca teve um tesouro ou algo de grande valor que precisasse ser protegido, mas por algum motivo tinha a sensação de que algo estava errado com aquele lugar "Geroo… sem guardas?..." pensava observando desconfiadamente o local, que aparentemente estaria completamente desprotegido senão pelas travas em suas portas.

Os demais membros do grupo pareciam não ter problemas com o cenário em que se encontravam, mesmo Frogina. Blair, por outro lado, estava pronta para criticar toda aquela situação, que imaginava não ser confiável, mas antes que pudesse dar voz a sua discordância a felina tinha a sua atenção capturada pelo som de passos não muito longe de onde estavam "Oh… isso é novo..." ruminava enquanto olhava na direção do som atrás do culpado.

O responsável não parecia estar interessado em se esconder, ao menos não de todos. Sem grandes dificuldades Blair logo reconhecia uma cabeça se destacando por trás de um dos barracões, embora não pudesse dizer que reconhecesse o dono dela "Eu?... ou ele?..." retrucava de maneira inaudível a indicação do menino, na dúvida se o garoto estava apontando para ela ou para o Sr. Grilo, cuidando para não chamar a atenção dos demais.

Diamantino já havia sumido no interior da “casa dos tesouros” e os seus companheiros seguiam pelo mesmo rumo. Enquanto isso, Blair se preparava para fazer aquilo que fazia de melhor: perambular por onde não devia. Concentrando sua ninja interior, leve como uma tartaruga, quieta como uma guepardo e ágil como uma pluma, a gatuna começaria a se retirar do local e ir em direção ao menino, buscando alcançá-lo antes que dessem por sua falta.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Hoy… quem é você?... - diria curiosamente assim que se aproximasse do garoto, aproveitando para dar uma melhor analisada no jovem loiro - Gero… não deveria andar por aí sozinho… - comentária despreocupadamente, ignorando o próprio conselho e observando ao redor pela presença de outras pessoas. - Oh… ohh… - comentaria em tom surpreso assim atingida pelo inesperado som do disparo vindo da mansão principal - Isso complica as coisas… - confessaria mais para si do que para o loirinho.

- Ok… ok... - recitaria como uma forma de pôr os próprios pensamentos em ordem, agora imaginando que a sua intuição de antes não estava completamente errada - Se tiver algo importante que eu deva saber, é melhor falar… de forma rápida… e resumida… - comandaria ao jovem, embora fosse mais um pedido do que uma ordem, enquanto tentava observar através da cabana para ver se algo acontecia na casa dos tesouros.

Não tinha certeza de onde o disparo havia sido efetuado. Pelo que sabia podia ter sido um dos guardas protegendo a fazenda de um invasor. Ainda assim Blair suspeitava de algo e, por mais que pudesse ser besteira, não tinha planos de perder uma de suas sete vidas cobrando imposto. Se o garoto nada de útil lhe falasse e nada encontrasse ao observar a casa dos tesouros - nada sendo qualquer sinal do grupo saíndo com os impostos - tentaria ao menos escutar o que se passava no seu interior, atenta para qualquer som de agitação. Se isso não bastasse, tentaria circular ao redor da casa, mas não sem antes tomar cuidado para que ninguém - fora o garoto - a visse se aproximando, a procura de alguma janela ou algo similar que pudesse usar como meio de observação.

Se todas as suas tentativas de obter informação terminasse em fracasso, fosse através da audição, da visão, ou do menino, Blair permanecia com somente uma ideia sobrando - e não era uma das mais brilhantes -. Sem mais modos de abordagem, Blair dispararia pela porta principal da casa dos tesouros, cruzando o portão com um salto digno de uma gata seguido por uma cambalhota - relembrando que o plano não é um dos mais brilhantes - terminaria seu movimento novamente em pé e observando todos no local - Coloquem as mãos pra cima e digam o plano de vocês!1! - exclamaria para dispersar sua voz por todo o recinto, com os dedos indicadores de cada pata apontando para frente e os polegares para cima, com suas garras à mostra.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]              [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyQui 11 Jul 2019, 14:48

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

MICQUEOT - POST 16 (WEST: 12)



A curiosidade matou o gato, essa frase poderia ser seguida a risca no momento em que Blair deixou de seguir o grupo e caminhou até um casebre ao lado, onde uma criança com cabelos amarelos a olhava desconfiada para aquela pessoa. Blair se aproximava com o sol batendo levemente em seus pelos, o garoto tinha um olhar penetrante e quando a garota se aproximou, podia notar que havia sangue seco no nariz da criança, sinal que ele tomou algum golpe ali a pouco tempo – Não entre ali senhora, meu amigo entrou uma vez e nunca mais saiu – quando ele falava, seus lábios se abriam mostrando uma arcada dentaria com alguns dentes faltando, podiam ter caído ou tirados a força, não podia dizer a diferença – Ai! – quando o tiro era ouvido, a criança colocava as mãos na cabeça e saia correndo para o mato, deixando a frase solta para ser interpretada como a Agente queria, afinal, ela já era uma pessoa crescida e que exercia atividade para a maior agencia do mundo.

Com o sumiço rápido do loirinho, a meninota estava por si, assim, ela resolvia investigar o que se passava na cabana, caminhando na ponta dos pés, ela rodeava a pequena estrutura de madeira, não havia nenhuma janela, mas a madeira era mal encaixada, assim podia ver através de frestas que havia entre um encaixe e outro das tabuas, contudo, o local estava escuro, o sol entrava pelo teto, deixando apenas alguns locais iluminados, e foi assim que seus olhos e ouvidos entraram em ação, primeiro foi possível escutar Atreu gemendo e um barulho de caixote de quebrando – Solta ele seu merda! – agora era Redwyn, em um dos locais onde o feixe de luz batia, podia ver Frogina saltando e dando um chute em Diamantino, que caia no chão, cuspindo aquilo que mascava, ainda no chão, girava seu corpo e batia o chicote no chão, o ricochete da ponta de metal fazia uma dança e acertava o braço da mink Sapo, que gemia de dor.

O deposito era pequeno para caber cinco pessoas, por exemplo, havia uma distancia de 6 metros, do chão de madeira para o teto, todo o local era feito por tabuas de madeira de baixa qualidade, que gemia a cada peso colocado sobre. A situação la dentro era a seguinte: Atreu caído sobre umas caixas, Frogina ferida no braço e Redwyn em pé, enquanto Diamantino estava caído armado no fundo do deposito, bem perto de onde Blair estava, separados apenas pela tabua de madeira. A entrada estava com um espaço vazio, e a mink gata podia entrar no local com facilidade, agora sair seria outra historia.



Considerações:
 

Mapa da Fazenda:
 

Artreu:
 
Frogina:
 
Redwyn:
 
Billy Jin:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Civil
Civil
War

Créditos : 1
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Newberry City

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySeg 15 Jul 2019, 20:22

I - The Cat with no Hat


No fim das contas o garoto se mostrava tão útil quanto o troubleshoot do windows, deixando Blair com mais perguntas do que respostas. Antes que pudessem trocar mais palavras, ambos eram surpreendidos pelo som de um disparo, surpreendendo principalmente a criança, que admiravelmente se mantinha firme enquanto o menino loiro saía em disparada.

Abandonada pela garoto, Blair não tinha outra opção senão investigar o que acontecia dentro da cabana onde seus colegas haviam adentrado - era isso ou perambular pela fazenda atrás do culpado pelo disparo, então não era uma escolha difícil -, logo dando ínicio a demonstração de suas habilidades em subterfúgio - Vamos resolver isso, nin-nin! - sussurrava para o Sr. Grilo, como se ele ainda estivesse em seu ombro, enquanto começava a trotear na ponta dos pés.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Encontrar um modo de espiar o interior o casebre não se mostrava uma tarefa difícil. A pessoa responsável por aquela construção se mostrava tão bom carpinteiro quanto Blair, de modo que a gatuna não tinha problemas em observar através das frestas presentes entre as tábuas encaixadas incorretamente. "Geroo… será que ele não ta querendo dar o imposto?… isso é mau…" pensava diante do cenário que encontrava por dentre as frestas - Não temos escolha… - sussurrava novamente para o Sr. Grilo, cuidadosamente se movendo para que ninguém a percebesse indo em direção a porta do depósito.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Posicionada próxima a porta de entrada, mas ainda sem me jogar nos braços do combate, era o último momento para inspirar e expirar despreocupadamente antes do confronto, e assim faria. O cheiro da folhagem, do ar, da plantação inundando meu focinho… era algo que não ocorria "Shishishi!1! Pensou que eu tinha esquecido da minha desvantagem, né?..." enfim, era a hora de ir, antes que as coisas piorassem.

Provavelmente agora seria o momento que eu deveria fazer um longo monólogo sobre o quanto detesto lutar, que a minha personalidade vai de encontro a maioria dos confrontos, que prefiro buscar uma solução pacífica - o que é verdade -. Mas se enganou quem imaginou que isso ocorreria - mesmo que isso possa ser visto como um -. Flexionando minhas pernas e contraindo ao máximo os músculos, daria início é minha entrada triunfal.

O elemento surpresa estava ao meu lado - ou menos assim esperava -, o que poderia me dar uma certa vantagem no começo. Dessa forma, atravessando a porta em disparada, saltaria direto sobre o meliante, a.k.a Diamatinho, estivesse caído ou não - RAAWR!1!! - o grito de guerra era lançado aos ventos em meio ao salto, como um prelúdio do que ainda estava por vir. Isso poderia acabar com a surpresa? Provavelmente. Isso importava no combate? Possivelmente. Isso importava para mim? Com certeza não.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Meu objetivo era me prender no chicoteador, limitando os seus movimentos de ataque. Para isso tentaria saltar preferencialmente em suas costas, mas não exclusivamente nelas. Caso tivesse sucesso, o próximo passo seria me prender nele. Estava longe de ser uma cobra, mesmo que falasse e gostasse de maçã, mas não deveria ser tão difícil se enrolar em alguém. Passando uma perna por cada lado do corpo do homem, tentaria trancá-las uma na outra, em uma espécie de chave. Se pudesse, faria o mesmo com os braços, concedendo a Diamantinho o famoso abraço de urso - mesmo que eu fosse uma gata - que resultaria em minhas garras cravadas em seu corpo, como uma trava de segurança.

Se a sorte estivesse do meu lado e tudo saísse minimamente como o planejado, era a hora do próximo passo - Hoy! Peguem a corrente e o cadeado da porta e prendam ele... - essa me parecia ser a estratégia mais fácil de executar, mas para isso precisaria me manter firme restringindo os movimento do traidor ladrão de imposto e fazer o máximo possível para que o homem não me jogasse longe ou algo assim - E tirem esse chicote dele… - afinal, era melhor se prevenir do que… como se diz mesmo… enfim, vocês entenderam...

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A adrenalina parecia tomar conta de todo meu corpo, fazia tempo que não sentia algo assim. Tantas emoções ao mesmo tempo… pensando bem, talvez só estivesse chegando aquela época do mês. De qualquer forma, se tudo desse certo, Diamantinho estaria preso em pouco tempo e finalmente poderíamos pegar o imposto.

Ainda assim, se a situação do chuveiro na noite passada havia me ensinado uma coisa era que nem sempre eu escolho corretamente. Sendo assim, o que eu faria caso não conseguisse prender Diamantinho?... bom, tentaria sofrer o mínimo de dano possível e me aproximar de Frogina - Como está o braço, gero?... - não pretendia me lançar novamente contra o homem. Seria melhor garantir que Frogina ainda estava em condições de lutar. Também tinha Atreu e Redwyn, que pareciam estar esperando um convite - Senhoras… fiquem a vontade para fazer algo de útil... - seria o calor da batalha me deixando tão sassy assim? Talvez realmente estivesse chegando aquela época do mês…

Enfim, meu plano podia não ter dado certo, e mesmo que fosse esse o caso, não deixaria minha atenção diminuir somente por ter me distanciado do chicoteador, até porque o alcance dele era bem maior. Durante todo o momento me manteria focada no homem, pronta para reagir ao mínimo sinal de ataque. Ainda, tentaria manter em mente o quanto de espaço havia para uma possível esquiva, pois aquela cabana conseguia ser mais apertada que o meu antigo quarto. Agora era a hora dos outros pensarem no que fazer, pois o que eu tinha para compartilhar já havia sido feito.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]              [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


R.I.P. in Peace:
 




Última edição por War em Qua 17 Jul 2019, 16:01, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyTer 16 Jul 2019, 10:40

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

MICQUEOT - POST 17 (WEST: 13)



Diferente do que se esperava, a felina não fugia do combate e parecia pronta para o momento mais tenso que já passara, se queria aventura e conhecer o mundo, primeiro teria que sair dessa enrascada. Avisando seu companheiro de que iriam se aproximar, a menina começava a caminhar dando a volta na cabana, parando próximo a entrada, conseguia escutar os sons que vinham de dentro, e sabia que a vida de seus amigos dependeria dela, se quisesse terminar a missão precisava acabar com aquele sujeito do chicote, ou eles acabariam como o velho da corda.

Diamantino começava a se levantar, se apoiando na madeira – Ahhrr, que merda – cuspia saliva suja no chão, pisando logo em seguida no local, o cabo do chicote ainda estava em sua mão, sentia seu corpo mais fraco, talvez não devesse ter ficado até tarde com aquela mulher de pernas longas, se Platina descobrisse, capaz de ambos irem pro tronco, no meio daquela encrenca, sua mente ia longe em busca do calor da sua amante misteriosa, que no momento devia estar colhendo uva no outro lado da plantação. O chicoteador se virava para averiguar quem estava pronto para ser chicoteado, quando um vulto passou pela porta e soltou em seu peito, grudando como um recém-nascido na ama de leite.

O homem se assustava com o grito horrível, era um grito que ecoava e saia pelas frestas da cabana, suas pernas bambeavam e sem notar, o chicote caia no chão, próximo ao seu pé – Mas que ... – forçando seu pescoço para baixo, notou que se tratava daquela fedelha de pelos que seria um ótimo jantar para seu patrão. Os braços de Blair envolviam o rapaz como um grande abraço, e suas pernas se enrolavam em sua cintura, Diamantino tentava se mover, mas estava preso, aos poucos forçava sua saída e sentia que estava se livrando. Atreu recordava a noção e abria seus olhos, tirando os pedaços dos caixotes de cima do seu corpo, seu terno estava arruinado e completamente sujo de poeira, seu rosto estava sangrando, parecia que uma farpa havia cortado sua bochecha. Frogina, olhava a cena com os olhos arregalados, parecia não acreditar que sua amiga era corajosa daquele modo, Redwyn não conseguia se mover, sentia suas pernas tremendo e seu ímpeto se esvaindo, era aquilo que chamavam de amarelar?

O homem ficava furioso por não conseguir se soltar com a rapidez que queria, e via seus inimigos conseguindo se levantar, o fim da sua paciência foi as unhas de Blair cravando em suas costas, pareciam agulhas de benzetasil que doíam na mesma hora – Sua puta – exclamava o sujeito com raiva, movendo sua cabeça para trás, um golpe forte acertava a parte de cima da cabeça de Blair, que caia sentada no chão, sentindo provavelmente como seria tomar um cascudo de verdade, um corte havia sido feito em sua cabeça, e rapidamente sentia o sangue escorrendo por sua testa, chegando até seus olhos, o mesmo poderia ser dito por seu inimigo, que cambaleava se apoiando na parede, piscava os olhos rapidamente tentando recobrar seu equilíbrio, o sangue também escorria pela sua testa e cobria seu rosto, dando uma aparência maléfica.

- Vai Red! – a voz era de Atreu, que estava em pé, e sua ordem era para seu irmão, que balançava a cabeça como que criando coragem – AHHHHHHHHHHH! – corria rapidamente, com os braços abertos contra o inimigo, saltando sobre a cabeça de Blair, para dar um abraço mortal em Diamantino, a força fazia o chicoteador perder o equilíbrio e cair sobre a parede de madeira, esta por ser de baixa qualidade, se quebrava e a dupla caia do lado de fora do deposito, em meio aos escombros e a poeira que fazia no local, um buraco enorme aparecia na parede e a luz solar iluminava o local, irritando os olhos da felina, que estava menos zonza que momentos antes, e ouvia o barulho bem em sua frente, e sentia o ar quente banhando seu rosto.

A dupla estava no chão, ambos gemendo de dor sobre pedaços de madeira e poeira do local, Diamantino rolava para o lado, se distanciando de Redwyn, que gemia mais alto e colocava a mão sobre seu abdômen, quando a luz do sol o iluminou, podia ver que havia sangue em suas mãos e sua camisa de linho estava encharcada em vermelho, uma estaca de madeira havia perfurado seu corpo, não o bastante para atravessa-lo, possuiu o tamanho de uma faca pequena. Frogina se levantava e segurava Blair pelo braço não ferido – Levante – puxava a mink para longe do buraco, o sangue já cobria os olhos da agente e dificultava sua visão, o cheiro amargo do liquido vermelho inundava o local e fazia Atreu olhar furioso para a cena, seus punhos fechados e seu rosto frio demonstrava uma aura assassina, seus dentes rangiam da força que ele fechava sua boca, talvez para não dizer o que sentia: Raiva.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Caminhando até a borda do buraco, o jovem agente conseguia ver a cena, seu irmão ferido e gemendo no chão, coberto de sangue, enquanto Diamantino se levantava meio cambaleando, como um bêbado e forçava a vista, vendo o garoto o olhando, a luz batia na pele morena de Atreu e seus olhos brilhavam num fogo vivo, era uma cena intimidadora, mas Diamantino não recuava, em vez disso, abria um sorriso mostrando seus dentes amarelos, erguia seus punhos e fazia um sinal com os dedos – Vem garoto, vou ter ensinar uma lição – levantando seus punhos, chamava o jovem para um combate mano-a-mano, Atreu nem pensava, saltava do buraco caindo próximo a Redwyn, que tremia no chão, mas agora seu irmão teria que aguentar mais um pouco, pois Atreu era um touro, e sua visão via tudo em vermelho, com um alvo na cara de Diamantino.




Considerações:
 

Mapa da Fazenda:
 

Artreu:
 
Frogina:
 
Redwyn:
 
Billy Jin:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Civil
Civil
War

Créditos : 1
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Newberry City

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyQui 18 Jul 2019, 10:42

I - The Cat with no Hat


Seria Blair uma mestra na arte do combate? Seria a gatuna uma grande estrategista descendente de Sun Tzu? Ou, quem sabe, o Sr. Grilo fosse, na verdade, o grilo da sorte mais eficiente já visto? Por qualquer motivo que fosse, Blair não encontrava nada menos que êxito no seu movimento contra Diamantino, não só impedindo que o homem retomasse sua posição de combate, como também o desarmando, tudo de uma vez só. Arriscaria até mesmo dizer que tudo estava sob controle, não fosse o simples detalhe de estarmos falando sobre a Blair…

Com o homem aprisionado em seu abraço fofinho, Blair começava a sentir o mesmo se libertando a cada momento que passava "Shishishi… parece um porquinho se remexendo..." se entretia a gatuna enquanto fazia o máximo possível para não ceder a força do homem, num verdadeiro duelo corpo a corpo.

A menina fazia um bom trabalho em conter o chicoteador, algo a ser admirado, mas era pega de surpresa com uma forte pancada na cabeça que lhe atingia de maneira inesperada - OUCHHH!!1! - bradava a gata ao mesmo tempo em que caía no chão, não demorando em levar as patas à cabeça, como se buscasse “segurar” a dor - É f-feio bater em m-meninas… - titubeava tentando descobrir qual dos dois Diamantino era o verdadeiro, momentaneamente passando a enxergar em dobro, não só por conta do impacto que havia lhe deixado um tanto quanto desorientada, mas também pelo sangue que escorria por seu rosto e começava a se misturar com as lágrimas involuntárias que brotavam em seus olhos.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se antes Blair sabia exatamente o que fazer, agora finalmente estava de volta ao seu estado normal: completamente perdida. Enquanto tentava limpar o rosto para que sua visão voltasse ao normal pôde escutar tanto Atreu quanto Redwyn gritando, mas com as patas esfregando os olhos acabava por não ver o que acontecia em seguida, percebendo somente o som de madeira que surgia logo em seguida "Gero… mais um pouco esse galpão vai desabar..." matutava tentando olhar ao redor, percebendo que pouco havia mudado em sua visão, provavelmente ainda levemente aturdida da pancada.

A gatuna ainda tentava se recompor quando era surpreendida por Frogina, que começava a lhe arrastar e dar apoio para que se colocasse em pé - Oh… obrigada… - comentava olhando mais de perto o ferimento da mink - Como está o braço?... - indagava a sua colega enquanto voltava a limpar o sangue de seu rosto, tentando impedir que voltasse a obstruir sua visão - Ohh… e você Sr. Grilo… tudo bem aí? - diria um tanto quanto espantada por ter esquecido onde o seu companheiro havia se escondido, somente agora vindo a relembrar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Tornando a se recompor, Blair finalmente percebia melhor a situação que se apresentava ao seu redor - que não era das melhores -, "Uhh… isso é mau..." pensava observando a situação de Redwyn, que permanecia caído enquanto Atreu assumia o lugar como próximo oponente de Diamantino. - Vamos… me ajuda com ele… - diria para Frogina, se preparando para arrastar Redwyn de volta para dentro da cabana.

Cuidando para não machucar ainda mais o ruivo, Blair tentaria arrastá-lo para dentro da cabana e longe de Atreu e Diamantino - Hoy! Ta vivo? - checaria com o garoto assim que houvesse o posicionado de uma maneira confortável - se é que isso era possível -, se aproximando de seu rosto para garantir que o mesmo estava bem e consciente. - Por acaso um de vocês é médico, gero?... - indagaria a ambos. - Nesse caso me diga o que fazer... - completaria caso recebesse uma resposta afirmativa, prontificando-se para fazer o que era pedido.

Caso ninguém fosse, restaria somente uma coisa a ser feita: improvisar. - Acho que o melhor a ser feito é parar o sangramento… - iniciaria sua fala já começando a retirar seu blazer - mas não sem grande desgosto por ter que arruiná-lo - e alcançá-lo a Frogina - Gero… assim que eu puxar a madeira, você pressiona… eu li isso em um livro, Blaze Anatomy, ou algo assim… - diria um tanto quanto despreocupada, não demonstrando o tanto que não fazia ideia do que estava fazendo - Mas se preferir tirar pode ficar à vontade… - completaria dizendo para Frogina, esperando sua resposta para trocar de lugar ou não.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Se ninguém surgisse com uma ideia melhor a interrompesse, Blair se concentraria em puxar o pedaço de madeira para fora do abdômen de Redwyn, respirando fundo antes de puxá-lo, tentando manter as mãos firmes e fazendo um único movimento para tirá-los do ferimento - Pronto… agora só pressionar, gero… - comentaria logo em seguida, independentemente de ter feito certo ou não, provavelmente por sequer ter a capacidade de saber distinguir um do outro.

Com a situação de Redwyn resolvida - ou não, mas também já não havia mais o que Blair poderia fazer - restava a dúvida de como agiriam a seguir - Vocês ouviram um tiro mais cedo?... - perguntaria a seus colegas - Não tenho certeza… mas acho que Billy pode estar com problemas… - completaria imaginando o que poderia ser feito naquela situação - Será que ele precisa de ajuda?... - diria por fim indicando Atreu em seu duelo com Diamantino, se perguntando se deveria ou não ajudá-lo, mantendo-se de fora por ora.

- Gero… o devemos fazer?...- perguntaria de maneira honesta, sem qualquer ideia de qual rumo seguir. Se fossem procurar por Billy Jim, Redwyn não parecia estar em condições de fazer muita coisa para ajudar Atreu. Se ficassem para garantir que a condição de seus colegas não piorassem, possivelmente o chefe deles estaria em perigo. Ir ou ficar? Decisions, decisions, decisions… Blair já havia feito escolhas demais e estava zonza demais - ou talvez fosse apenas uma desculpa - para assumir a responsabilidade para mais essa escolha, preferindo delegar essa função para qualquer outro que a quisesse.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ainda havia a possibilidade de Atreu nocautear o chicoteador e, assim, todos poderem ir junto encontrar o seu líder, mas isso seria contar demais com a sorte, mesmo para Blair e seu grilo. Dessa maneira, a gatuna se manteria em prontidão, aguardando sugestões de como proceder. Se fosse decidido que o melhor seria ir, de fato, atrás de Billy Jim, não faria cerimônia e se colocaria em rumo para a mansão principal. Caso contrário, permaneceria prestando o máximo que pudesse de cuidados à Redwyn, até que Atreu houvesse terminado sua luta, ou então, demonstrasse precisar de ajuda.

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]              [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySeg 22 Jul 2019, 16:36

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

MICQUEOT - POST 18 (WEST: 14)



A respiração de Atreu era pesada, seu olhar furioso via Diamantino rindo de descaso da cena, um sorriso amarelo com os dentes sujos, a barba mal feita o deixava com uma aparência horrível, aquele homem era a escoria do mundo, maltratava pessoas inocentes por dinheiro e gastava o que tinha em puteiros e orgias, e depois voltava para sua rotina comum, matava crianças e mulheres, idosos e adultos, tudo por ordem do seu patrão, claro, Atreu não sabia nada disso, sua fúria não era por justiça e sim por vingança, seu irmão estava pálido e tremendo em suas costas, uma estaca de madeira cravada em seu corpo o fazia sangrar e cuspir sangue, sua vida estava se esvaindo aos poucos, o deus da morte já estendia a mão para o ruivo.

Blair se levantava com ajuda de Frogina, que sangrava no braço, um corte profundo e doloroso, conseguia ver uma parte branca, não precisava ser medico para dizer que era o osso – Esqueça meu braço, temos que fugir – usando o braço bom, puxava a gata para cima, o grilo colocava apenas sua cabeça para fora dos seios da felina e via a situação, sua dona estava preocupado com o pequenino, mas o inseto ainda estava vivo. As garotas saltavam para fora da cabana, que parecia desmoronar aos poucos, alguns pedaços do telhado se soltavam e despencavam de cima, levantando uma poeira malcheirosa pelo ambiente.

Redwyn rangia os dentes e seus olhos lacrimejavam, sentia uma dor nunca antes sentida, ao fundo, Atreu e Diamantino começavam o combate, socos e pontapés eram usados para acertar um ao outro. Blair possivelmente sabia a resposta, mas perguntou se algum deles eram médicos, a mink sapo balançou a cabeça negativamente, indicando que não, ninguém ali era médico. A felina tinha uma ideia, iriam estancar o sangramento, Frogina não queria transparecer, mas suava gelado e tremia constantemente, seu braço queimava de dor e não conseguia mexe-lo da forma desejada, o sangramento da testa de Blair também não havia parado e seu rosto belo, agora era pior que o vilão de filme de terror, seus pelos encharcados de vermelho, e seu olho coberto pelo liquido era uma cena aterrorizante.

A gatuna falava o que iria fazer, Frogina concordava e Redwyn, bem, ele gemia. A responsabilidade ficava mesmo para Blair, ela tirava seu blazer novinho em folha, mostrando sua camisa branca suja e suada, era possível ver o grilo através da transparência do tecido, Frogina não segurava o olhar e fitava o inseto entre os seios, lambendo os beiços, um dia ela iria comer aquele inseto, mas esse dia não era hoje; Assim que Blair retirava a estaca, um jato de sangue era esguichado em seu pescoço, caindo algumas gotas em sua boca, a meninota sentia o gosto quente do liquido criado por deus. Redwyn urrava de dor e tremia, parecia sussurrar algo, mas era inaudível.

Atreu estava apanhando, seu rosto estava levemente inchado nas bochechas e tinha um corte no supercílio, sangrava bastante e já sentia seu corpo enfraquecido, mas seu espirito era mais forte e aguentava os socos do inimigo, este por sua vez, estava com a boca sangrando, seus braços já não eram tão rápidos e a luta estratégica que ele pensara, ia para o ralo e agora tinha virado uma trocação de socos, sangue e suor pingavam no solo seco da fazenda, Atreu sequer havia escutado o grito do seu irmão – Você vai morrer aqui seu verme, todos vocês – as palavras de Diamantino atiçavam a ira do menino, que abria uma brecha no seu ataque irado, o punho fechado do capataz acertava em cheio sua barriga, o jovem cuspia o que havia na estomago e caia de joelhos, uma lagrima escorria do seu olho esquerdo, seu corpo tremia e sua força se esvaia – Fique assim haha – um chute acertava seu queixo e de repente ele via o mundo girando e seus olhos apagavam.

As meninas faziam o que podiam e o blaze era grosso o suficiente para não deixar o sangue atravessar, mas teriam que fazer alguma coisa, ou todos ali morreriam – Eu não ouvi nada – Frogina estava com uma voz fraca e seus olhos verdes não tinha mais aquele brilho, sua respiração era mais lenta que o normal – Vamos levar Redwyn até a casa – a garota se levantava, focada totalmente na situação de salvar o membro do esquadrão – Billy não e so firula, ele é um ... – antes de terminar a frase, uma sombra cobria aparecia nas costas da mink, um sorriso misturado com uma tosse rouca – Ele é um cadáver agora, e logo vocês também serão – A voz era de Diamantino, que havia pegado seu chicote de volta, fazia um movimento e ponta dele batia no chão, marcando o solo e levantando poeira.

Era o fim de crianças que pensavam grande demais, em sua primeira missão, tudo havia saído errado, seja por inocência ou por excesso de confiança, a sombra da derrota pairava a frente de Frogina, que sentia um arrepio na espinha – Mentira ... eu não acred – suas palavras falhavam e a menina não virara para encarar seu algoz, Blair via a cena perfeitamente, conseguia ver o rosto de Diamantino encoberto de sangue e ao fundo uma cena estranha. Atreu se levantava, cambaleante e sem força, cuspia sangue e o que restava em sua boca, seus olhos pareciam sem vida e seu corpo inteiro tremia, uma sensação fria e estranha podia ser sentida na pele – Seu adversário sou eu – respirava com pausas longas e sua voz mal saia – Vem garoto, vou te ensinar uma lição – as palavras eram as mesmas ditas pelo chicoteador minutos atrás – Moleque desgraçado – Seu corpo girava, o chicote estralava com os movimentos que ele fazia, o segundo round iria começar.

Frogina pegava Redwyn como podia e pedia ajuda para Blair – Vamos leva-lo até a casa, Billy não está morto – o ruivo ainda estava vivo, mas seu corpo perdia temperatura e já estava mais frio, Frogina suava muito, mas a cor da sua pele havia mudado, estava pálida e seus lábios já estavam numa tonalidade roxa.

NA MANSÃO PRINCIPAL

Havia corpos pela escada, sangue nas paredes e muitos buracos de balas nas esculturas de Platina, o local parecia uma zona de guerra, não se escutava mais gritos, mas o cheiro de pólvora e o fedor de sangue havia tomado o local. Uma mulher que estava viva na cozinha, colocava a cabeça no canto da porta, queria ver de quem eram os passos que escutava, eram pesados e pareciam vir da escada. A mulher arregalava os olhos e sussurrava duas palavras – Senhor Platina? – sua expressão mudava e sua boca abria inconscientemente, sua respiração parava, ela não sabia explicar o que estava vendo.



Considerações:
 

Mapa da Fazenda:
 

Artreu:
 
Frogina:
 
Redwyn:
 
Billy Jin:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Civil
Civil
War

Créditos : 1
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Newberry City

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySex 26 Jul 2019, 01:00

I - The Cat with no Hat


Blair não parecia se esforçar muito para manter a calma durante todas as desventuras em série que vinha passando, muito provável por conta de sua inocência e confiança - consideravelmente injustificada - em excesso. Ainda assim, aquela situação não parecia ser das melhores. Em uma cena que mais parecia ser uma adaptação de Carrie - A Estranha feita por Tarantino, a felina passava a atuar como uma falsa médica, faltando apenas o seu tapa olho e um assobio sinistro para completar o set.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Bom… boa sorte pra nós… - murmurava a gata segundos antes de retirar a estacada do corpo de Redwyn. O desenrolar dessa ação poderia ser descrita como caos, não fosse já estarem presenciando o mesmo há tempos. Preocupada com os gritos do ruivo, de início a felina não percebia o sangue entrando em sua boca, ou melhor, não percebia se tratar de sangue "Gero… chuva a essa hora?..." pensava desatentamente por um momento, se preocupando mais com o ferimento aberto do ruivo do que com a possibilidade de ficar molhada.

Assim que atendido, e provisoriamente resolvido, o sangramento de Redwyn - às custas de seu belo terno - Blair tomava um momento para se ajustar novamente. Suas roupas, já há tempos arruinadas, agora eram usadas como toalhas improvisadas, para retirar o sangue de suas mãos, que não demoravam em reassumir tons escarlate à medida que Blair esfregava seu pescoço e queixo, tentando se livrar do suor e chuva que haviam se misturado e grudado em seus pelos - EWWW!1!!1 - exclamava a gata, finalmente fazendo sentido do porque a chuva estava tão quente… e porque não havia chovido mais depois daquilo… - E se eu pegar sapinho?!... - comentava enquanto se preparava para ajudar Frogina - Sem ofensa, gero… - terminava se dirigindo à mink.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Nesse ponto a situação, que já não era das melhores, se tornou ainda pior. Antes que pudesse assistir Frogina a carregar Redwyn, Blair presenciava Diamantino surgindo atrás da anfíbia, como se a morte em pessoa viesse dizer ‘olá’. Pela primeira vez, percebia a condição deplorável de Atreu. Por sorte o jovem demonstrava determinado e, antes mesmo que Diamantino, Blair, ou qualquer outro pudesse agir, se reerguia, no melhor estilo Rocky, pronto para apanhar mais um round. Esse era o momento de Blair e Frogina carregar o ruivo moribundo para longe, e assim a gatuna pretendia fazer, mas não sem antes deixar o seu toque pessoal de loucura naquele duelo… e possivelmente piorar tudo…

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Posicionada próxima a porta de entrada, mas ainda sem me jogar nos braços do combate, era o último momento para inspirar e expirar despreocupadamente antes do confronto, e assim faria… "Espera aí... " poderia jurar que já passei por essa situação antes "Déjà vu… estranho, gero...". Preciso ajudar Frogina a carregar Redwyn, mas antes preciso fazer algo quanto esse chicoteador malvado.

O dedo indicador em meus lábios, "Shiu!". Um olhar feroz passando de Frogina para Diamatinho, de Diamatinho para Frogina, e vice-versa. Meus pés voltando a agir como os de um ninja. Sim, tá na hora do pau! Tudo dependia da minha habilidade de não ser detectada. Para isso, todo pouco é cuidado. Com a máxima cautela, me posicionaria não muito próximo do chicoteador, mas também não muito distante, para que ainda pudesse alcançá-lo, sempre me mantendo em sua retaguarda.

Com sorte ele se manteria muito ocupado brincando com a própria vareta e estalando o chicote para me perceber, ao menos até que fosse tarde demais, e Atreu não faria nada para atrapalhar, mas a vida é uma caixa de chocolates, então... seguindo o clima de déjà vu, é hora para mais um dos meus saltos em distância. Redwyn e Frogina não estão parecendo muito bem, então não posso me demorar. Um único movimento e vamos para a mansão.

Novamente colocando o máximo de força nas pernas, me preparava para saltar em direção ao chicoteador. Uns dizem que o mesmo movimento não funciona duas vezes. Eu digo "O movimento é meu… uso quantas vezes quiser...". Dessa vez não havia grito lançado aos ventos ou coisas do gênero. Meu objetivo era apenas um e não havia tempo para floreios. Novamente tentaria envolver o corpo do homem com as minhas pernas. Entretanto, minhas garras possuíam um novo destino. Enquanto me lançava às costas do homem, minhas patas se dirigiam ao seu rosto. Já havia removido uma estacada de um corpo hoje, não custa nada remover mais um olho ou dois. Assim, com as garras para fora, arrastaria ambas as patas pelo rosto do homem, arranhando, cortando e arrancando tudo que conseguisse, como um professor irritado descontando no quadro negro.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Fim. Nada mais havia a ser feito, ao menos não por mim. Conseguindo ou não causar o dano desejado, já era hora de me retirar. Dessa forma, soltaria minhas pernas do corpo do homem, caso o chicoteador já não houvesse soltado, e as utilizaria para me impulsionar para longe do homem, fosse o impulso em seu próprio corpo, fosse no chão. O importante era tomar distância. E se por algum motivo algo desse errado, apenas me resta torcer para que Atreu resolva "Shishishi...".

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Hoy! Se você perder, vai ganhar o título de derrota mais rápida do Governo Mundial, shishishi... - zombaria Atreu de maneira travessa, imaginando que uma provocação entre colegas seria o melhor remédio para o garoto. Voltando, assim que pudesse, para Frogina, lhe ajudaria a carregar Redwyn, tentado deixar o mínimo de trabalho para a mink, considerando que a anfíbia não aparentava estar muito melhor que o ruivo - Avisa caso precise parar durante o caminho… - diria tanto para Frogina quanto para Redwyn, preocupada em manter os dois na melhor forma possível.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

- Billy-sensei!1!!1 - exclamaria assim que chegassem, caso chegassem, na mansão. O local parecia ter sido alvo de um atentado, mas essa era a última de suas preocupações no momento, primeiro precisava descobrir com que fazer com Frogina e Redwyn - Melhor deitá-lo em algum lugar… você também, melhor descansar... - ordenaria ao mesmo tempo em que observava os aposentos, buscando um local decente para que os dois pudessem repousar. - Vou tentar encontrar Billy-sensei e um pouco de água, ou sei lá, pra vocês… - diria por fim, deixando os dois da melhor maneira que conseguia.

Agora era hora de sair em busca de seu chefe e de algo que pudesse ajudar os seus colegas. Ao contrário do que havia feito na chegada, se manteria quieta, caminhando da maneira mais leve possível, evitando ao máximo criar sons que a revelassem. Não sabia o que havia acontecido naquela mansão, muito menos quem havia sido o responsável. Assim, tomaria cuidado ao andar pelos cômodos, observando em todos os cantos por presenças alheias dentro da mansão. Caso encontrasse alguma,  tentaria identificar de quem se tratava antes de se aproximar muito e se revelar.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]              [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
West
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
West

Créditos : 38
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 8010
Data de inscrição : 12/03/2016
Localização : East Blue

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptySeg 29 Jul 2019, 11:43

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

MICQUEOT - POST 19 (WEST: 15)



Como num duelo de faroeste, o vento levantava a poeira que havia entre Diamantino e Atreu. O jovem claramente cansado e ferido, a única coisa que o mantinha em pé era seu ímpeto e sua força de vontade, ele sabia que se perdesse aquela luta, o sujeito iria terminar o serviço matando seu irmão e as duas meninas. A respiração lenta e pausada do garoto, era um demonstrativo que seu corpo já estava nas ultimas, suas pernas tremiam e sua visão estava embaçada. Conseguia escutar o estalar do chicote do inimigo, era agora ou nunca, tudo seria resolvido. Blair complicava seu grupo, tudo que tinha que fazer era ajudar Frogina e levar Redwyn para a mansão, torcendo para Billy ainda estar vivo e conseguirem salvar a vida do ruivo, mas a escolha da mink era outra. Frogina queria gritar de raiva, mas dava as costas e seguia sozinha, claramente irritada, arrastando seu colega, o rastro de pingos de sangue ficava pelo caminho.

- Você lutou bem seu merdinha – começava o capataz, enquanto sorria, mostrando uma aura demoníaca em volta de si – Vou matar você primeiro, depois aquelas meninas virarão escravas, seu irmão haha, vou enterra-lo junto dos porcos, no fundo – batia o chicote no chão. As palavras bastaram para Atreu avançar furioso, um soco do garoto passou próximo do rosto do inimigo, que desviava para a lateral, batia o punho no estomago e quando Atreu ia cair de joelhos, acertou uma joelhada em seu rosto, quebrando seu nariz, jogando o rapaz ao solo, sangrando. Blair era corajosa, avançava silenciosamente pelas costas, usando sua Furtividade, saltava contra as costas do Diamantino, que gemia de dor ao sentir aquele incomodo – Você?! – falava irritado.

Blair passava suas garras pelo rosto do chicoteador, que gritava desesperado enquanto sentia sua pele sendo rasgada pelas garras afiadas da mink. Atreu mal respirava, o sangue do nariz entrava em sua boca e o garoto engasgava, sua visão embaçada conseguia ver Blair lutando contra Diamantino, ele não podia admitir, mas gostava da atitude daquela menina. A felina sentia a força do homem se sobressaindo contra a dela, até que ele soltou o chicote e agarrou os braços da menina – Sua filha da pu... – com os punhos firmes, pegou Blair e a jogou contra o solo num movimento que fez o corpo da mink passar pela cabeça do sujeito, fazendo-a chocar contra o solo. O impacto trincou o chão, a mink cuspia sangue e sentia uma dor nunca antes sentida, seu corpo estava dormente – Mudança de planos, eu vou te matar primeiro sua puta – Diamantino agachava e pegava Blair pelo pescoço com apenas uma das mãos, levantando-a no ar.

Era o fim aparentemente, Blair conseguia ver o rosto do seu algoz, o sangue escorrendo pelo seu rosto, um sorriso amarelo se destacava. O oxigênio se esvaia dos pulmões da garota, seus olhos iam perdendo o foco e sua visão ia ficando escura, como se apagassem a luz. Atreu tentava se levantar, queria lutar, queria fazer algo – Solte ela – murmurava o garoto em vão, enquanto tentava se levantar – Solt... – as palavras falhavam, o máximo que ele conseguia era ficar de joelhos, o sol estava forte, mas sentia um vento frio em sua nuca, seu rosto dormente e seus braços pesavam uma tonelada – Por favor – O jovem queria fazer algo, mas seu corpo estava nas ultimas, suas pernas se negavam a levantar, seus olhos lutavam para fechar, ele so queria descansar, deitar no gramado morno da casa onde cresceu, junto com seu irmão, enquanto olhavam as nuvens e brincavam de ver formas.

Frogina estava na sua própria luta, o caminho para a mansão parecia mais longo, carregar Redwyn com apenas um dos braços era difícil, o jovem pesava muito e a garota estava cansada, mal se mantinha em pé. Diferente de antes, ela não via ninguém nas plantações, um silencio reinava por ali, era quase outro ambiente. Longe, bem ao fundo, ela conseguia ver a mansão, mas suas pernas estavam bambas e seu corpo fraco – Eu vou cair – gemia para si mesmo – Me desculp... – a menina ia ao chão. Por um momento, ela podia ver uma figura correndo em sua direção, não sabia distinguir quem era, então tudo ficava preto, ao seu lado, o ruivo estava pior, sua pela já ia perdendo a coloração rosada, ficando pálida e fria.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A força colocada contra o pescoço de Blair inibia o ar de entrar, os olhos da mink iam ficando roxo, ela se debatia de forma inútil, suas mãos não alcançavam Diamantino. Atreu fechava os olhos, de repente, um silencio absoluto tomava conta da sua mente, ele não sentia mais dor, fome, a sua volta, ele conseguia sentir a presença de Blair, mais longe ainda, conseguia ver Redwyn caído ao lado de Frogina, as coisas se mexiam lentamente. Quando abriu seus olhos novamente, uma sensação estranha vinha do seu amago – Eu ... mandei ... – seus punhos se fechavam, uma lagrima escorria do seu olho e pingava em sua coxa – solta ela ... – suas palavras saiam fracas, ele levantava a cabeça, olhando a felina se debatendo enquanto Diamantino ria da cena, uma fúria subia em sua garganta, então ele finalmente conseguia gritar – EU MANDEI SOLTAR ELA!! – sua voz saia firme, pequenos raios negros apareciam em sua volta, então tudo ficava escuro, e seu corpo caia de lado, desacordado.

Diamantino sentia seu corpo fraco, a força sumia do seu braço e Blair caia no chão, tremendo e sugando o máximo oxigênio que conseguia, o chicoteador sem conseguir entender, caia de lado, com a boca cheia de espuma, desmaiado. Blair lutava para respirar, sua garganta estava fechada, lagrimas involuntárias escorriam pelo seu rosto, tudo ficava escuro e a felina desmaiava, a ultima visão era do pequeno grilo saltando em seu rosto, como se procurando fazer algo para ajudar sua mestra.



Considerações:
 

Mapa da Fazenda:
 

Artreu:
 
Frogina:
 
Redwyn:
 
Billy Jin:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
War
Civil
Civil
War

Créditos : 1
Warn : I - The Cat with no Hat - Página 4 9010
Masculino Data de inscrição : 04/02/2015
Idade : 25
Localização : Newberry City

I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 EmptyTer 30 Jul 2019, 01:02

I - The Cat with no Hat


Tudo estava se encaminhando para o fim. A único coisa que precisavam fazer era se manter no destino estabelecido e tudo daria certo, ou quase isso. Esta não era uma conclusão difícil de se chegar e qualquer um poderia compreender que este era o rumo para qual aquela missão se dirigia. Qualquer um, sim. Infelizmente, Blair não era qualquer um. O que, dado o contexto em que se encontravam, era a pior coisa para não ser naquele momento.

Aquele que ficava para trás não era um simples desconhecido velho moribundo - uma comparação insensível, porém verdadeira -. Era seu colega. Deixá-lo para enfrentar Diamantino sem ao menos tentar lhe dar alguma vantagem parecia errado para mink, e por isso ela não era qualquer uma. Seria este sentimento algo tão condenável? Seria esta atitude o suficiente para lhe tornar um alvo ira alheia? Com certeza. Louco quem pensa o contrário. Por mais que eu possa dizer que Blair não é qualquer uma, ninguém, nem mesmo eu - ou melhor, principalmente eu -, pode dizer que ela é uma garota consciente.

Atreu caía, Blair agia, Frogina partia e caos, por todos os lados, se instalava - quem rima aqui é o Billy, não eu -. Dessa vez a felina não era agraciada com a mesma sorte. Embora conseguisse realizar suas ações como planejado, não demorava para que o chicoteador a dominasse - e não no bom sentido -. Em um instante Blair deixava de ocupar sua posição nas costas do homem e se via nas pontas dos dedos do mesmo, que não parecia medir esforços ao sufocá-la.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

A dor agonizante por todo seu corpo de segundos atrás já não mais lhe afligia, provavelmente dormente por conta da adrenalina. De qualquer forma, era um descanso bem vindo. Descanso não muito proveitoso, afinal, a morte estava pronta para recebê-la com um longo e gelado abraço. Curiosamente, enquanto não sentia nada senão o ar deixando seu corpo, não diferente de sua alma, sua mente permanecia igualmente vazia. Dizem que quando se está prestes a morrer é possível ver toda a sua vida passando diante de seus olhos. Coitados, nunca estiveram tão errados. Tudo que Blair podia ver era os olhos de seu executor. Por um momento imaginou que isso significasse não estar prestes a morrer. Um último espírito de luta tomava o corpo da gata. Sim, agora ela se soltaria. Salvaria a si e a todos os demais. E, também, este é um conto de fadas, onde todos terminam casados, felizes para sempre, mesmo tendo filhos.

Mesmo assim a gata se negava a aceitar o seu destino. Nunca havia feito aquilo que esperavam dela - o que alguém pode argumentar ser o motivo dela estar naquela situação - e não seria agora que começaria. Não iria simplesmente morrer como lhe era esperado. Infelizmente o pequeno esforço da gata não passava de um mero esperneio, como uma minhoca inutilmente tentando se soltar de um anzol. De qualquer jeito, estava preparada para lutar até o fim. Ou assim imaginava. O que se sucedia não estava remotamente próximo de que esperava.

Por algum motivo Diamantino não mais a sufocava. Por algum motivo o ar voltava a percorrer seu corpo e dançar em seus pulmões, não o necessário, mas o suficiente. Enquanto lutava por oxigênio, não podia deixar de perceber que havia voltado a chover, com pequenas gotas escorrendo em seu rosto e o Sr. Grilo brincando e pulando como uma criança na chuva, até que finalmente o gélido abraço lhe envolveu.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Blair acordava, mas não se lembrava de ter dormido. Antes mesmo de abrir os olhos poderia perceber que estava em movimento. "Gero… como isso é possível?" ponderava a jovem enquanto começava a abrir os olhos, tentando entender onde estava, e como estava se movendo. - Gero… - murmurava observando ao redor, ainda se acostumando a luminosidade do local. Se levantando com cuidado, a gata percebia algo que não podia acreditar: mesmo parada e com a terra estática abaixo de seus pés, a paisagem continuava se movendo. O sentimento que lhe atingia era o mesmo de quando havia deixado sua ilha natal, navegando pelo mar, saltando ondas enquanto permanecia no mesmo lugar. Mas algo havia mudado. Não estava em um navio. Estava em terra firme.

- Olá?1?! - exclamava em busca de qualquer resposta. Olhando com mais calma, percebia que o chão na verdade não era terra, ou grama, ou qualquer outra coisa que já tivesse visto. E perto de si havia somente duas longas árvores, que se moviam incessantemente com o vento, parecendo impossível que não houvessem se partido ao meio ainda. - Orororo… finalmente acordada, Sra. gata? Cri - surpreendia uma voz estranhamente melódica, do tipo que se encontraria na introdução de Halo - Q-Quem está aí? - retrucava a gata, receosa por não encontrar ninguém ao se redor que pudesse originar a fala - Depois de tanto tempo juntos você ainda me pergunta isso?... Eh mole? Cri - novamente a voz surpreendia, levando a gata a, por um momento, acreditar estar falando com Deus ou quem quer que fosse.

Sem que pudesse responder, Blair era agarrada pelo colarinho de sua camisa - por algum motivo estava sem seu blazer - e carregada pelo ar como se nada pesasse, até que finalmente ficou olho a olho com o dono da voz misteriosa - Sr. Grilo!1! - gritava surpresa com a revelação, que não só revelava a sua contraparte naquele dueto, como também a discrepância no tamanho de tudo a sua volta, começando pelo próprio Sr. Grilo - É claro que sou eu… bateu com a cabeça, foi? E já falei que meu nome é Gri-Li. Cri - a gata não acreditava no que via. Tudo estava grande. Gigante. Colossal. Tudo exceto ela. - M-Mas porque eu fiquei tão pequena? E como todo resto ficou tão grande… gero… - comentava admirada com o mundo ao seu redor. Não havia nada de novo, tudo estava perfeitamente normal. Árvores, agora que podia finalmente ver o verdadeiro chão, grama. Tudo como sempre havia sido, mas ao mesmo tempo diferente. - Orororo… definitivamente bateu a cabeça. Vou te levar no veterinário. Cri - respondia o grilo gigante, ou quem sabe de tamanho normal, começando a colocar a gata novamente em sua cabeça.

Com Blair de volta ao seu lugar de origem, o grilo voltava a se movimentar, saltitando através da floresta. Blair, que ainda não conseguia acreditar em tudo que estava acontecendo, tentava buscar um ponto melhor para observar "Shishishi… perfeito..." matutava observando uma das árvores a.k.a antenas do grilo, apresentando a mesma expressão de uma criança pronta para fazer travessuras. Não sei dizer qual a fissura de gatos com árvores, mas nesse caso o gato não ficaria preso precisando de ajuda para descer. O motivo, caso queira saber, é porque, enquanto subia, a antena do grilo fazia novamente os seus movimentos de envergadura por conta do vento. Para a infelicidade de Blair, isso significava ser lançada aos ventos sem que o Sr. Grilo sequer notasse. Era uma longa queda, o que deu tempo suficiente para Blair finalmente perceber o que estava acontecendo. Sem dúvida estava sonho. Tudo que precisava fazer era esperar o chão se aproximar e então acordaria, onde quer que estivesse, sã e salva.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Prestes a fazer contato com o chão, tudo escurecia. Blair, espantada, abria os olhos dando um pequeno salto para trás. Isso quase a levava a cair da cadeira em que se encontrava sentada, levando a maioria dos presentes a lhe encarar por um momento, mas logo voltando para os seus respectivos assuntos. Precisava de um tempo para espantar os pensamentos remanescentes do sonho e voltar a focar no presente. ”Gero… agora sim… muito melhor…” avaliava o local, gostando do que via e reconhecendo finalmente estar em casa. Ou quase isso.

- Lyly-chan!! Desce mais duas que hoje ela me trocou por um macaco!! gritava um homem em uma das mesas. Blair se encontrava em uma taberna, a mais conhecida da ilha: Pure-Pure-Pleiades. A clientela não era das melhores, mas o atendimento compensava. Era um local comum, paredes e vigas de madeira, algumas mesas, pessoas bêbadas. Uma taberna bastante comum, mas o atendimento realmente se destacava Max-san… não diga isso… ele é o novo xerife e o melhor cowboy que essa cidade já viu... respondia uma atendente de pele morena e longos cabelos ruivos, enquanto alcançava dois canecos da tão esperada bebida ao homem, o qual Blair notava estar usando o uniforme da marinha - Xerife… Macaco… Cowboy… Macaco Cowboy… dá tudo na mesma!!… ela era minha... e ele a roubou!! voltava a gritar o marinheiro num incrível revezamento entre gritos e goles. Blair observava tudo de sua mesa, quando de repente escutou o barulho da porta abrindo em um forte estrondo.

Em frente a porta estava um homem tão grande que para entrar precisava se abaixar. Parecia ter músculo em cima de músculo. Pelos cobriam todo o seu corpo, e mesmo seu rosto era coberto por uma barba espessa e longas mechas de cabelo que caíam pelos lados "Gero… parece um mink..." ruminava distraidamente a felina, observando o desenrolar daquela cena - BAHAHAHA!! De novo incomodando os outros com essa história, Maxwell? bradava o quase gigante, fazendo sua voz ecoar por toda a taberna, começando a ir em direção ao jovem marinheiro. A sua movimentação fazia o seu distintivo dourado reluzir pelo estabelecimento, revelente o motivo de todos terem se calado com a sua chegada Você está longe de casa, marinheiro. Nesta cidade a Marinha não manda em nada. Não é surpresa que ela tenha preferido um homem de verdade... enquanto dizia isso uma mulher surgia pela porta da taberna e se aninhava ao lado do homem - Astrid?! - se espantava o marinheiro, como se visse uma assombração - Deixe-me dizer. Antes eu achava que tinha tudo que um homem precisava: banana, água de coco e dinheiro para o puteiro… cof, digo, taberna… mas ela sabe como melhorar as coisas, BAHAHA!! - ria indecentemente o homem de pelo enquanto apalpava a mulher ao seu lado.

Todos pareciam estar acostumados com aquela cena, ou simplesmente não tinham vontade de fazer algo a respeito. Maxwell, entretanto, não parecia aceitar aquela cena, levantando-se abruptamente de sua cadeira, parecendo até mesmo tontear um pouco enquanto isso Max-san, não faça isso… lembre-se do que aconteceu com Moby Dick... a atendente de antes advertia o marinheiro, e a taberna parecia ressoar ao escutar aquele nome, enquanto o xerife apenas se mantinha imponente e estampando um sorriso sombrio - Chega disso, John Brown!! - gritava o marinheiro, apontando uma pistola na direção do xerife, que rapidamente avançava contra o marinheiro. O homem era detido, mas não antes do som de um disparo ecoar por todo o estabelecimento.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Por um instante todos ficaram em silêncio, até que o marinheiro, imobilizado sob o enorme xerife, o quebrou - Me desculpe… eu queria atirar no xerife… não em você, delegado… - dizia pesarosamente, estranhamento encarando Blair. Agora todos na taberna viravam seus olhares para a gata. Mas seria ela realmente uma gata? Blair, que todo esse tempo estava parada observando aquele estranho desenrolar de eventos, não havia parado para se observar. A primeira coisa que percebia ao olhar para baixo era um dedo extra em cada mão - o que na verdade a deixa com o número correto de dedos -, bem como a ausência de suas garras. Percebia também que a sensação de estar em casa vinha de seu olfato, que por algum motivo agora funcionava e a fazia se lembrar de sua ilha natal - Porque... - começava a falar, até perceber que a sua voz estava incrivelmente grave. Parecia que sequer estava em seu corpo - P-Porque estão me olhando? - comentava finalmente, fazendo com que a maioria daqueles presentes apontassem para o seu peito.

Olhando para onde indicavam, percebeu um distintivo muito parecido com aquele usado pelo xerife, embora o seu fosse prateado e tivesse um buraco no meio, por onde escorria o seu sangue. - Oh… - era tudo que Blair deixava escapar, enquanto se sentia mais fraca a cada momento, até que finalmente o gélido abraço lhe envolveu.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Estaria a jovem agente finalmente acordando de seu sonho? Agora definitivamente no mundo real? O máximo que poderia fazer era tentar a sorte. Lentamente abrindo seus olhos, tentaria a si mesma. No último sonho tinha cometido o erro de não fazer isso, agora estava preparada para não repetir o mesmo erro. Com cuidado, tentaria se mexer e ver se todos os seus membros estavam como deveriam estar.

Por fim tentaria descobrir onde estava. Um lugar conhecido, se tivesse sorte, mas sentia que já havia usado toda a sorte que tinha. Se não conseguisse descobrir onde se encontrava, tentaria ao menos encontrar alguém nos arredores - Gero… onde estou?... - diria caso encontrasse algum desconhecido, ou, caso pudesse perambular livremente, tentaria explorar as proximidades para recolher algumas informações.

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Considerações:
 

Histórico:
 

Personagem:
 


It's a Cat's Life




____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]              [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


R.I.P. in Peace:
 


Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty
MensagemAssunto: Re: I - The Cat with no Hat   I - The Cat with no Hat - Página 4 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - The Cat with no Hat
Voltar ao Topo 
Página 4 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: North Blue :: Budou Island-
Ir para: