One Piece RPG
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Cortes e Tiros, resgate na ilha das aranhas!
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor jonyorlando Hoje à(s) 17:47

» Cap IX ~ Esperança ~
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 16:34

» A Ascensão da Justiça!
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 16:27

» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:56

» Art. 4 - Rejected by the heavens
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Ryoma Hoje à(s) 15:02

» The Hero Rises!
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Achiles Hoje à(s) 14:36

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor xRaja Hoje à(s) 14:35

» Vol 1 - The Soul's Desires
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Arthur Infamus Hoje à(s) 13:42

» Meu nome é Mike Brigss
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Shiro Hoje à(s) 13:41

» Carregada de Culpa / Amanhecer em Prata
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Veruir Hoje à(s) 13:34

» Um novo recruta: o nome dele é Jack!
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Arrepiado Hoje à(s) 13:09

» [Mini - Aventura] O Imparável Junichi
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:01

» [MINI-XICO] The midnight dawn
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» [MINI-Thop] Onde ?
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor GM.Jinne Hoje à(s) 10:00

» A primeira conquista
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Rangi Hoje à(s) 05:10

» Bitch Better Have My Money
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Kylo Hoje à(s) 03:54

» Pequeno Gigante
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Teo Hoje à(s) 00:53

» VIII - The Unforgiven
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 23:41

» [MINI-*Kan Kin*] *Uma vida de merda*
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Shideras Ontem à(s) 23:25

» [MINI-Koji] Anjo caído
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Emptypor Makei Ontem à(s) 22:53



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 65
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : 1ª Rota - Karakui

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyQua 27 Fev 2019, 18:30

Relembrando a primeira mensagem :

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro

Aqui ocorrerá a aventura do(a) agente Sakuma Teo. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 09/10/2012

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyTer 02 Abr 2019, 15:50



Missão



 Quando entregávamos nosso papeis e eu proferia minha pergunta, o recepcionista  não parecia muito contente em nos responder. Ele nos entregava um ficheiro, que eu assumia portar algum documento, e então inclinando o item de forma que Lizandra pudesse também ter conhecimento do conteúdo, começaria a ler, calmamente absorvendo as informações que eram passadas pelo papel.  Ao final da ultima palavra gravada no documento, pensaria a respeito das palavras que tinha lido – “Uma missão bem diferente das que fizemos até agora... Espero não ter tantos problemas quanto tive na ultima...  Que os céus me escutem.” – Lembrava das minhas duas ultimas missões, onde em uma eu levei um tiro no ombro, e na outra eu desmaiei por perca de sangue. Precisava aprimorar a minha eficiência, e isso incluía evitar dar trabalho aos meus companheiros, mas ao mesmo tempo, era da minha índole evitar que algum aliado fosse ferido, principalmente se fosse alguém com qual eu me importasse. Para que eu pudesse fazer esses tipos de sacrifícios, seria necessário que eu tivesse mais força, e esperava que minha carreira no governo me ajudasse com isso.

Esperaria até que Lizandra tivesse terminado de ler, e então verificaria se haviam fotos ou quaisquer outros documentos contidos dentro do ficheiro, sendo o caso ou não, guardaria o item em minha bolsa. –Está bem cedo para tentar achar o responsável pela próxima venda dos entorpecentes, então acho que agora seria mais útil se fossemos ao local descrito no documento e procurássemos por pistas. O que a senhorita acha? – Perguntaria para a ruiva, em busca de um plano que nós dois concordássemos.

Caso não houvesse mais nada a ser dito ou feito, sairia do QG em direção à área descrita no documento. Enquanto tivéssemos fora do QG, começaria uma conversa com Lizandra. –Sabe... Quando Shi disse que precisavam de agentes no QG de Ilusia, eu pensei que seriamos necessários para alguma missão importante, ou que estava havendo algum problema em que muitos agentes seriam necessários... Enfim, minha mente imaginou várias situações onde poderíamos nos provar, aprender, e como um todo crescer como agentes. Mas quando chegamos aqui, o chefe do QG não só nos subestima como nos ignora completamente, e agora temos que fazer uma missão que nenhum agente estava livre o suficiente para fazer... Posso ser muito imaturo por criar vãs expectativas, mas sinceramente, estou um tanto desapontado... –Eu diria em um tom baixo, e com uma expressão que tentava esconder meu desapontamento. Esperaria Lizandra comentar algo (ou não), para então continuar –Bom, de qualquer forma... Se não for incomoda-la, gostaria de comprar o resto dos itens que planejava antes de irmos ao nosso destino, a senhorita gostaria de me acompanhar? –Sugeria como uma forma de matar um pouco do tempo que tínhamos sobrando.

Os itens que estava à procura eram: Algemas, Binóculos, e um pequeno espelho, todos para serem usados de alguma forma durante as missões. Procuraria alguma loja que poderia ter tais itens e caso encontrasse, tocaria levemente o ombro de minha companheira com a mão, para alerta-la que tinha encontrado algo que procurava. Ao entrar na loja, buscaria o item, ou itens que aquela loja poderia me proporcionar, e caso não fosse uma loja de mostruário, iria diretamente ao lojista e iniciaria uma conversa, dizendo: -Bom dia, senhor(a). Gostaria de comprar [Algemas/Binóculos/Um Pequeno Espelho], por gentileza. –E se a loja tivesse mais de um dos itens que queria, incluiria os mesmos no dialogo inicial com o(a) lojista. Assim que fosse me mostrado os produtos, ou que eu os achasse, pagaria o lojista, procurando outra loja caso não conseguisse achar todos os produtos na primeira, fazendo o mesmo processo. Terminadas as minhas compras, só restava ir ao destino original, e me preparar para uma missão que tinha um potencial de ser muito complexa.
Spoiler:
 

POST: 05 PAGINAS: 01 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Ruas de Ilusia

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptySab 20 Abr 2019, 20:48



Juventude, Força e Futuro

Post largado no trajeto do moonwalk.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




É engraçado como podem existir muitos mundos diferentes num mesmo lugar. Todos nós temos pontos de vistas diferentes, e dependendo dele, podemos ver coisas que os outros não veem de formas diferentes. E ter um olho a menos do que o geral, não lhe faria ser um observador pior ou melhor para esse tipo de coisa. Pelo contrário, um bom agente deveria ser também um bom observador. E essas paisagens Sakuma teria de observar.

Ao fim da leitura de sua companheira, tateou os documentos procurando por algo a mais e de certo que encontrava. Havia um mapa também junto em uma pequena foto, demarcando em círculos vermelhos três áreas da cidade que provavelmente era onde as drogas eram vendidas. Guardou em sua bolsa e falou, prontamente respondido por Lizandra - Tirou as palavras da minha boca, vamos fazer isso então! -

Saíram do estabelecimento e puderam contemplar o sol subindo cada vez mais no céu. O dia chegou como qualquer outro durante aquela manhã, abraçando-os com sua luz. Um novo dia para uma nova missão, e quem sabe, uma nova história. Caminhavam pela cidade e suspiros saíam pela boca de Teo deixando bem claro seu descontentamento. Árvores farfalhavam naquela região, por mais que existissem muito mais construções e casas do que verde em si. Folhas caíam no outono, e tão empurradas pelo vento quanto elas, palavras. - Acho que... Passarmos por isso já é uma provação. Nem sempre haverão chefes bonzinhos ou justos, e nem sempre faremos o que queremos. Essa missão... - Do mesmo modo que o caolho, ela não parecia tão entusiasmada. Mas esboçava um sorriso sútil no rosto terminando - É uma forma de aprendermos isso... E chutar a bunda de traficantes não parece ser de todo ruim. - Seu sorriso ficou mais largo e depois respondeu sua última pergunta com um soquinho no ombro - Claro que sim, pare de fazer essas perguntas inúteis, não tem porquê eu ir sem você. -

E então caminharam.

E chegaram a algum lugar. Uma loja, na verdade. E como qualquer loja, nela havia coisas sendo vendidas. - Bom dia, olha, o binóculo e o espelhinho eu faço por 20 mil, e as algemas por 40. Vai dar um total de cin-ci-Sessenta mil! Isso. - Disse o garoto hesitante. Era jovem, por volta de vinte e cinco anos e estava sozinho ali no balcão. Esperou Teo pegar os binóculos e colocou o espelho e as algemas, recebendo o dinheiro. - Sacolas? - Perguntou, cabia ao agente decidir se lhe daria uma resposta ou não.

Saindo da loja, se depararia com algo que se destoava no caminho. Alguns metros à sua frente fazendo paisagem na cidade, estava um garoto bastante jovem sentado na calçada da rua. Sobretudo, não era o garoto em si que era distinto do que normalmente via, e sim o que ele estava fazendo. Fumaça era expelida de sua boca e incessantemente subia aos céus. Fumava, tranquilamente ali num local público enquanto outras crianças e pessoas passavam incomodadas. Isso acabava por incomodar um pouco Lizandra que também via a cena - Err... Aquilo é um anão? Me diga que sim por favor. - Era uma pergunta retórica, e os dois claramente sabiam que não se tratava de um anão.



OFF:
 

____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyTer 23 Abr 2019, 12:50



Fumante



Quando terminava de falar o que estava em minha cabeça, esperava algo vindo de Lizandra. A ruiva, talvez sem intenção me ensinava a não colocar expectativas tão altas em meu futuro, mesmo recebendo elogios a respeito de meus feitos. Com suas palavras também entendia que devia tentar usar as experiências, mesmo aquelas que poderiam ser ruins, como aprendizado. O final da sua resposta me deixava um tanto surpreso, pois a garota usava em sua sentença uma palavra que para o seu padrão seria considerado um pouco “vulgar”, entretanto o lindo sorriso que ela mostrava ao terminar de falar amenizava a situação, fazendo-me pensar um pouco a respeito “Ela parece estar lidando com a tristeza... Espero que ela continue assim...”

Quando chegávamos à loja, eu pedia o que queria, e entregaria o dinheiro ao vendedor, recusando a sua oferta de colocar os produtos em uma sacola: -Não há necessidade, muito obrigado. – Diria e assim colocaria os itens em uma seção diferente das dos remédios na bolsa, para não comprometer os frascos de remédio que eu havia comprado anteriormente. E assim nós voltávamos ao nosso caminho, ou voltaríamos, se não tivéssemos visto algo um tanto perturbador. Era uma criança, com algo que parecia a fumaça de cigarro sendo exalada de sua boca e o próprio não muito distante. Lizandra fazia um comentário na esperança de não ser aquilo que estávamos vendo, mas era claro que não havia erro:  –Infelizmente não... –Diria em um tom um pouco melancólico, mas logo mudaria para um mais persuasivo – ...Mas essa pode ser uma boa chance de conseguirmos algumas pistas.

Apesar da ideia de aproveitar as oportunidades que tinha, eu não estava muito animado em me aproximar daquele sujeito, primeiro porque já tive professores fumantes durante minha época na universidade em Las Camp, e o cheiro de cigarro era algo que me desagradava profundamente. Além de que, os estudos de medicina me deram motivos o suficiente para dizer um grande “não” pra ficar o menor tempo que fosse perto de um fumante ou de um cigarro. Além disso, apenas olhar para uma criança destruindo seus pulmões com tão pouca idade me deixava aflito... “Porque uma criança tão pequena? Porque fumo acima de qualquer outro vício? ...Santo Arcanjo...” Era o que eu pensaria enquanto tentava me aproximar do jovem fumante com passos rápidos, para alerta-lo de minha aproximação, sentindo uma mistura de desgosto e pena da cena que estava vendo.

Para começar, analisaria suas vestimentas e seu cabelo, talvez uma analise de seu corpo pudesse me dizer alguma coisa sobre sua classe social, comportamento comum, ou por quanto tempo o sujeito consumia a droga que estava usando. Falando nela, seria uma ideia interessante tentar observar se ele usava algum cigarro ou um charuto normal, pois então não seria necessário falar com ele, e apenas seguiria adiante. Após isso, se ele estivesse usando a droga atípica e perigosa que era descrita  abaixaria para ficar no mesmo nível que o garoto, tentando ficar um pouco distante do cigarro e de sua fumaça, e assim diria: –Com licença jovem rapaz, perdoe minha interrupção... – Nesse momento eu estaria de olhos, ou melhor, olho atento a sua expressão facial, se ele virasse para mim para exalar a fumaça da droga, prenderia a respiração por alguns segundos:

Provavelmente ele podia estar sobre um efeito tranquilizante que a droga que consumia tinha, por isso eu esperava uma expressão de felicidade, ou conforto vindo do rosto do garoto, entretanto ficaria atento a qualquer alteração pelo processo de nossa conversa – Meu chefe me pediu pra arranjar uma boa quantidade deste que estais fumando, pode me dizer onde acho pra vender? – Usaria o Sistema de [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] para identificar qualquer medo/nervosismo [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.], e se ele se recusasse a me contar, tiraria o equivalente a  B$10.000 da minha bolsa e então diria –Nem se eu te der isso aqui? –Ele podia ser rápido, mas eu ficaria pronto para retirar a nota e/ou minha bolsa de seu alcance caso ele quisesse fazer algo como pegar a nota ou minha bolsa e fugir, e empurraria seu corpo levemente para trás e então diria com uma expressão seria:  –Nada disso! Ouça, se não queres cooperar comigo, há maneiras muito piores de fazer isso, e eu não quero apelar para coisa pior...- Era um blefe, pois eu não tinha um plano B, mas essa criança não tinha conhecimento disso e eu talvez parecesse misterioso aos olhos dele, por isso olharia mais fixamente para seus olhos, fazendo uma expressão facial de seriedade. Caso ele me dissesse um nome ou identificasse um individuo, eu diria antes de entrega-lo a nota:  –E onde e quando posso encontrar esta pessoa? – Novamente aguardaria a resposta do garoto, atento a sua expressão facial e seus movimentos, e se dessa vez recebesse uma resposta convincente, entregaria o valor ao garoto, e diria com uma cara de preocupação: –...Só por favor, diga pra mim que vai gastar esse dinheiro com qualquer outra coisa... Doces, brinquedos, comida... Não continue usando essa coisa que faz tão ruim pra ti... –Independente da resposta que o jovem me desse, eu me levantaria e iria de volta a Lizandra, pronto para contar a ela tudo o que tinha coletado de informações.
Spoiler:
 

POST: 06 PAGINAS: 02 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Ruas de Ilusia

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyDom 28 Abr 2019, 06:03



Juventude, Força e Futuro

Post largado no trajeto do moonwalk.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




Saindo da loja com seus novos pertences, era esperado que se surpreende-se tal como Lizandra perante aquela situação. Não era algo rotineiro, e muito menos surpreendentemente bom. Caminhou descontente, ainda que visando tirar algo de bom de um evento ruim. Seus olhos observaram um garoto por volta dos treze anos de roupa surrada e suja. Ele também não cheirava muito bem, mas boa parte desse cheiro era encoberto por outro muito característico da erva que ele usufruía proibidamente. Seu semblante esboçava uma calmaria completa e um sorriso descarado no rosto, e ele não se assustava com a presença do agente nem de sua companheira. - Heh, que cê qué, pode falar - Ordenou soprando fumaça por sobre o ombro ainda sentado. - Chefe? Que Chefe hehehaha Você trabalha pra marinha não é? - Percebeu uma sútil demonstração de medo no rosto do jovem, no mesmo momento em que ele se levantou e deu alguns passos para trás. - Eu não vou falar nada, sai daqui cara. - Seus olhos foram encantados pelo dinheiro que lhe era apresentado, ele se aproxiamva de novo, não muito diferente de um cachorro farejando churrasco - Ah é, quer dizer, pode ficar, quer um pouco também? Quer saber o quê? - Tentou ir puxando as notas devagarzinho, mas foi impedido por Teo.

- Olha, eu consegui com um amigo que estava trabalhando pra outro cara aqui perto. Todos conhecem ele, hahaha - Fechou a cara com dúvida, colocando a mão sobre o queixo - Bem, mais ou menos. O pessoal chama ele de Apostador, ele dá emprego pra cada um por vez. - Ele apontou para trás, numa rua que se seguia para um bairro um pouco menos privilegiado - Entrando nesse bairro e seguindo alguns metros, ele revisa as rotas e horários. Tá sempre mudando de cúmplice, horário e lugar. O último a trabalhar espalha a notícia pros moradores onde e quando será a próxima remessa, assim ele evita ser pego. É tudo o que eu sei, pode me passar o dinheiro agora? - Deu alguns pulinhos característicos de uma criança ansiosa, talvez sua infância ainda existisse mesmo que quase imperceptível. - Muito conveniente, parece verdade. Vai mesmo dar esse dinheiro pra ele? Acho que não vai fazer bom uso Teo... - Lizandra tinha certeza do que estava falando, e talvez estivesse certa. Só que no fundo, ela não queria estar. - Eu vou gastar com comida eu juro! -   E então deu as costas, e o dinheiro.

O caminho era fácil e claro na sua mente. Bastava agora saber com exatidão em que rua, e horário. Como faria isso era um mistério. - Alguma outra ideia brilhante? Acho melhor sermos discretos pra não alarmá-los, mas só vejo uma forma de encontrarmos o traficante, e é conversando. - Não estava tão animada, talvez a imagem deturpada da criança há pouco tivesse mudado seu semblante naquela missão. Algo era certo; as pessoas não pareciam contentes naquela região, existiam muitos demonstrando tristeza clara em seus olhos e raiva nos olhares. Adultos e crianças correndo, mas risos não eram esboçados na maioria das vezes. Não sabia dizer quando era uma brincadeira ou um problema. Sabia que existiam muitos ali que pareciam estar no fundo do poço, nas ruas sem um teto para dormir por de baixo. O comércio deveria estar indo muito mal, exceto para o homem que "sustentava" toda aquela miséria. - Isso tá parecendo muito pior do que no papel, Teo. - Ela olhava desconfiada por todos os lados, enquanto que algumas pessoas se encolhiam para trás de suas janelas ou cobertores de rua vendo os dois estranhos.



____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyQui 02 Maio 2019, 18:46



Aflição



Conseguia fazer o jovem marginal me dizer o que eu queria, e dessa forma tinha algum lugar pra seguir a fim de continuar nossa missão. O impulso de dopamina envolvendo o corpo do garoto o fazia dar alguns pequenos pulos de alegria, e por mais que sua aparência e ações até aqui fossem um pouco contraditórios a essa ação, eu ficava feliz em ver uma reação “pura” a uma recompensa dada a ele por mim. “Será que isso o incentivará a contar a verdade a partir de agora, ou será que o fará ser mais ganancioso...?” Eu pensaria ao refletir um pouco sobre toda a situação, talvez minha ação não tivesse consequência alguma na vida daquele garoto. –Acho que o que nos resta agora e ir ao caminho que ele nos indicou... – Diria em um tom esperançoso.

A informação dada parecia verídica, não só por ter vinda de uma criança que via lucro em nos dizer informações, como também os detalhes que eram ditos faziam sentido, então o jeito era ir com cuidado e tentar puxar o máximo de informações possíveis no nosso caminho sem ter que apelar pra qualquer tipo de violência. Ao ouvir Lizandra, diria em um tom baixo o suficiente para que só a ruiva pudesse ouvir  –Vamos andar um pouco, e procurar por algo que pareça suspeito ou interessante, se não encontrarmos nada, começamos a fazer perguntas.–

O problema é que ao chegarmos ao local indicado... Ele não possuía energias muito boas. As pessoas pareciam sofrer aqui, por motivos nas quais eu não saberia. Suas aflições podiam ser traduzidas em um comportamento violento, o que seria completamente trabalhoso de lidar, além disso, eu sempre tive uma péssima resistência a sofrimento alheio (um dos motivos para eu ter virado médico), e ver tudo aquilo me deixaria também um pouco aflito e pensativo. “Santo Arcanjo... Se eu pudesse fazer algo por todas essas pessoas... Se eu tivesse dinheiro o suficiente... Suprimentos o suficiente... Anjos do céu, Arcanjo Protetor, me ajudem a aliviar a dor dessas pessoas de alguma forma... ”. Quanto mais tempo ficávamos naquela área procurando pelo tal “Apostador”, mais tempo eu pensaria sobre a situação dessas pessoas. “Talvez os suprimentos que comprei possam ajudar um pouco... alguns deles...”, e dessa forma eu me entristecia cada vez mais, e o comentário de Lizandra não ajudava muito, mesmo não tendo certeza se ela se referia a missão ou as pessoas daquele local, eu diria: –Gostaria que houvesse algo que pudesse fazer por eles.... – Ainda com uma expressão pensativa. O que eu faria era continuar andando, olhando para todos os cantos, andando próximo de minha companheira, para de certa forma, garantir sua segurança.
Spoiler:
 

POST: 07 PAGINAS: 02 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Ruas de Ilusia

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptySab 04 Maio 2019, 03:00



Juventude, Força e Futuro

Post largado no trajeto do moonwalk.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




A miséria pairava sobre o ar naquele local. Pobreza, tristeza, raiva e fumaça. Dizem que onde tem fumaça, tem fogo, e esse lugar conseguia passar a mensagem claramente. Não entremos em detalhes de onde o fogo pode estar vindo precisamente, ou o cheiro que ele tem, ambos os agentes conseguiam entender bem aquilo sem que lhes fosse martelado na mente. Enquanto andava, tudo que seus olhos viam lhe parecia suspeito; Olhares indiscretos, fumantes, pessoas em delírio e até um cego no meio do caminho. O cheiro daquele local era tão agradável quanto sua paisagem. - Vocês não são daqui, são? - Disse o corcunda num murmúrio rouco e frágil. - Forasteiros não são bem-vindos aqui... Eu não ficaria por muito tempo se fosse vocês. - Por um momento sentiam-se num filme Western, Teo poderia jurar que a rua havia ficado deserta num segundo e uma Tumbleweed girava no meio da trilha. Só que tudo voltava ao normal depois de um breve devaneio, sendo puxado de volta pela voz de Lizandra - É, eu já tinha percebido isso, mas não viemos causar problemas. - Ela dizia isso e esperava alguma reação do seu parceiro, sem saber ao certo o que fazer ou responder depois daquilo.

Baixinho e com o corpo todo coberto por um cobertor marrom surrado, aquele velho cego estava mesmo um trapo - Então vieram aqui para que mesmo? Huh...? - Perguntou de forma descontraída, não parecia ser hostil, mas ninguém poderia saber o que havia por detrás daquele sobretudo, e daquelas perguntas. Segundo os conhecimentos de expressão facial do agente, ele só possuía um semblante de dúvida um tanto pacifista. Distante até certo ponto, e gesticulando com as mãos suavemente. - Viemos para err... - A ruiva olhava para seu companheiro e batia com o cotovelo amigavelmente, esperando uma ajuda no diálogo.

Seus corações davam de cara com a verdadeira miséria e sofrimento. Era evidente que aquele povo não estava em uma situação boa, ainda que fossem poucos em comparação ao grande resto da cidade e ali só se tratasse de três, talvez quatro ruas. No entanto, o coração não responderia sem antes uma mensagem do cérebro, e essa mensagem somente Teo poderia enviar.


____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptySeg 06 Maio 2019, 16:16



Médico



Minha sequência de pensamentos entristecedores era interrompida, quando um homem que parecia ser desprovido de visão falava conosco. Enquanto ele o fazia, era como se por certo momento, o tempo parasse, e meu corpo se focasse apenas nas ondas sonoras emitidas por aquele homem, um estranho, que nos lançava um aviso um tanto sombrio.

“Isso é... Um sinal...?” Eu perguntaria a mim mesmo enquanto ficava naquele pequeno transe, que só era interrompido quando Lizandra respondia o idoso. Enquanto eles trocavam palavras mais uma vez, eu ficava atento à sua expressão facial que não dava nenhum resultado “ruim”, e após isso Lizandra me convidava a entrar na conversa. Daria um silencioso suspiro, e ficaria no mesmo nível em que ele estava, ou seja, se ele estivesse sentado, eu me abaixaria, e então diria –Há um homem que trás perigo para todas as pessoas que vivem nesse local, inclusive crianças e idosos, e nós estamos aqui para buscar informações sobre ele. – Visto que aquele era um senhor de idade debilitado, achei conveniente dizer a verdade, mas omitindo o fato de que éramos do governo. –Ele é conhecido popularmente como “Apostador”, o senhor sabe algo a respeito deste homem? – E então esperaria qualquer resposta daquele senhor. Independentemente de sua resposta nos ajudar ou não, após ficar um tempo pensando sobre aquilo, e agora com uma oportunidade de me livrar dos pensamentos que me torturavam, diria: –Certo. Obrigado por falar conosco... – Deixaria uma pequena pausa, um pouco hesitante em relação ao que ia pedir a seguir, e tomando um pouco de coragem diria: –Ouça, senhor...  Eu sou um médico, e sei que esse é um pedido um tanto súbito de minha parte, entretanto, posso examina-lo rapidamente?

Não sabia se era um sentimento de pena, ou se estava sendo levado por minhas crenças, mas sentia que deveria de alguma forma ajudar aquele homem. Se ele recusasse, eu apenas diria, com um tom de desapontamento: –Certo... Perdão pelo incomodo e tenha um bom dia. – Faria um breve comprimento e seguiria em direção às outras ruas, ou a algum lugar especifico, se caso aquele senhor nos desse alguma pista.

Caso ele aceitasse meus cuidados, prontamente tiraria meu estetoscópio para analisa-lo. Começaria checando os batimentos do seu coração: –Preciso que o senhor inspire o ar até que encha teus pulmões, e expire depois de segurar o ar por três segundos. – Diria para o homem, ao mesmo tempo que aproveitaria para tentar perceber qualquer dificuldade respiratória através de sua respiração. Colocando a parte metálica do estetoscópio em seu peito, contaria a quantidade de batimentos dentro de um período de quinze segundos, e multiplicando a quantidade por quatro, saberia quantos eram os BPM (Batidas por minuto) eram feitas pelo coração do homem naquele momento. Um ser humano adulto e saudável tinha de cerca de 60 a 80 BPM em uma situação normal como essa. Após isso, checaria se ele estava febril, ou se havia alguma ferida visível em seu corpo, incluindo reações alérgicas, ou sintomas de alguma doença conhecida: –Há algo que neste momento incomode o senhor? – Diria caso de haver alguma ferida aberta ou algo na qual eu poderia cuidar mas não podia ver naquele momento. Caso houvesse alguma ferida aberta, prepararia o frasco de álcool, linha e agulha de sutura, e colocaria uma luva de borracha em uma das mãos, para que assim, eu pudesse fechar tal ferida, não sem antes limpar ela jogando um pouco de álcool na luva, já que não tinha um pouco de algodão ou pano, e levemente apalparia a ferida com a luva, e fecharia a ferida logo após isso.

Tinha uma quantidade formidável de remédios dentro de minha bolsa, e se através desse diagnostico percebesse algo no homem ou visse que algum remédio era necessário, procuraria um remédio na bolsa que supriria sua necessidade –Aqui, isso o fará se sentir melhor – Encostaria minha mão contendo o remédio na mão do homem, para que ele soubesse que estava o oferecendo algo. Assim guardaria minhas coisas, e diria –Precisamos ir agora, melhoras ao senhor e tenha um bom dia... – Era o pouco que eu poderia fazer por aquela alma, e esperava que surtisse algum bom efeito, o mínimo que fosse. Assim prosseguiria com o nosso objetivo original, procurando pelo homem nas ruas que se sucedessem.

Caso sua situação estivesse estável, eu diria: -Tudo parece estar em ordem. Temos que ir agora... Que os céus o guardem. – E assim me levantaria, dando procedimento a missão, procurando detalhes e pistas, por aquelas ruas, mas tentando chamar o mínimo de atenção possível.
Spoiler:
 

POST: 08 PAGINAS: 02 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Ruas de Ilusia

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptySex 10 Maio 2019, 02:31



Juventude, Força e Futuro

Post largado no trajeto do moonwalk.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




O velho fazia uma cara de surpresa ouvindo o agente, enquanto encarava o nada sem ter certeza de onde exatamente os dois estavam. Só sabia de onde o som estava vindo, mas não com exatidão. - Ah... Entendo. Muitos trazem esse tal perigo. Inclusive existe um cara que mora aqui perto chamado assim... Bem, eu não sei onde cês vão encontra ele, mas sei de um lugar que pode ajudar ocês nisso. - Ele dava alguns passos para trás e ficava meio assustado com a pergunta sobre examiná-lo, e fechava seu cobertor que o cobria por inteiro. - Não não! Tudo bem, estou bem. Não enxergo, mas tô bem so... HAhaha - Ele abria um sorriso grande e forçado, mostrando por completo os dentes. - Enfim, o lugar... Vou mostrar. FFFFFFIIIIIIIUUUUI - Ele assoviava ecoando pelas ruas, e um garoto chegava correndo ao seu chamado. Ele dava as mãos para o velho e começava a guiá-lo. - Então bora. - Chamou com as mãos e seguiu em frente. - Olha só esses dois. Será que o garoto é neto dele? - Lizandra olhava com um sorriso seguido de um esboço claro de dúvida. Não tardou e chegaram até uma casa verde bastante destacada e bem estruturada, diferente de todas as outras ali naquela região. Provavelmente era por isso que ela se destacava. - É aqui, vamos entrando. -

Se entrassem ou não, aos poucos uma movimentação suspeita seria notada. Na frente da casa, um sorriso malicioso seria visto vindo de um homem esguio e de corte simétrico. Sem pelo algum na cara. - Hm, trouxe visita essa hora do dia já, Clayton? - A ruiva já estranhava aquele homem demonstrando certo medo e se afastando um pouco para trás enquanto olhava para os lados. Bem, o que ela via era evidente para ambos. Um grupo enorme de pessoas vindo por todos os cantos - Vamos entrando? Vocês são bem-vindos aqui. Haha, não sejam timídos. - Ele sorria amigavelmente, mas algo soava de estranho no seu amigavel. Parecia, falso, de certa forma. Ainda assim, na cabeça de Teo era uma genuína expressão de felicidade. As pessoas se aproximavam cada vez mais numa velocidade alta, quase que correndo. Alguns estavam de mão fechada, outros, carregando tacos e pedaços de pau. Alguns até gritavam - PEGUEM-LO, PEGUEM-LO - Lizandra encarava um beco logo atrás deles, não parecia estar vindo ninguém dali. As casas eram pequenas e algumas tinham escadinhas, no entanto, pareciam estar bastante desgastadas esperando qualquer peso para ceder e quebrar. - Teo... Eu to achando que é melhor a gente correr. - Disse ela, cabia agora ao Agente dar uma resposta.





____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptySex 10 Maio 2019, 16:30



Tensão



Meu pedido tinha sido recusado, e o homem idoso nos guiava com a ajuda de um jovem para o caminho na qual destino poderia “nos ajudar”, segundo ele.  Lizandra fazia um comentário em relação aos dois, o que me faria procurar sutilmente por qualquer semelhança. De qualquer forma diria, em um volume onde só ela conseguisse ouvir –Sendo parentes ou não, é bom ter alguém em quem confiar, estando nessa situação...  

Quando chegávamos ao local, coisas começavam a acontecer em um ritmo rápido de mais para que minha mente acompanhasse com clareza. Primeiro um homem, falava com o idoso cego sobre sua chegada conosco, depois um grupo, que eu acreditava serem outros moradores do local, começavam a se aproximar com muita afobação e aparentemente com o intuito de usar violência contra nós. O homem nos convidava para entrar, ao mesmo tempo em que Lizandra sugeria que nós corrêssemos. Ali, chegaria um dos momentos, onde eu me forçava a pensar rapidamente para tomar uma decisão. Dá ultima vez que isso aconteceu, eu terminei com um ombro baleado mas com 2 milhões de lucro. Era arriscado, mas com cautela, os danos poderiam ser mínimos.

“Seria esse homem quem estávamos procurando? Ele é o “apostador”? Sabendo disso, o idoso cego nos trouxe diretamente até ele? Eles parecem se conhecer... Se for isso ele não é tão ingênuo quanto pensávamos, devemos ter mais cautela com ele...” O povo enfurecido se aproximava.. “... Todas essas pessoas trabalham pra ele? Elas dependem dele tanto assim? Ou só tem uma aversão gigantesca por estranhos...? De qualquer forma, bater em pessoas mais fracas não é uma opção, e fugir só vai estender nossa missão ainda mais, e nós teríamos que acabar voltando aqui novamente no fim das contas, já que este é a única pista que temos. Sabendo disso, o melhor a fazer é cautelosamente entrar na casa, ao menos a chance de conseguirmos mais informações são maiores, e se tudo der errado e o combate for inevitável, acredito que temos mais preparo físico que qualquer um aqui...”. Tinha tomado minha decisão. Seguraria a mão de Lizandra, pois percebia que a mesma estava um tanto acoada, então decidiria passar-lhe um sentimento de confiança, e diria novamente em um tom em que só ela ouvisse: –É nossa única pista, vamos adiante, mas tomando cuidado... Se ele ficar hostil, ai fugimos. –Terminando isso, diria olhando fixamente para o homem à minha frente: –Convenhamos que seu comitê de boas-vindas não é o dos mais calorosos... – Mostraria que não estávamos nenhum pouco confortáveis com aquelas pessoas se aproximando de nós. Falaria em um tom alto, para que todos escutassem dessa vez –Não estamos armados, não estamos apresentando perigo, e não representamos nenhum risco a nada nem ninguém aqui, por que estão se aproximando com tanto ódio em suas faces? – Finalmente se não houvesse mais nada a ser dito, esperaria que o homem abrisse alguma porta, ou nos mostrasse alguma entrada, e olhando fixamente para ele, procuraria qualquer indício de raiva, medo, desprezo ou nojo vindos de sua face. Existem pessoas que conseguem esconder sentimentos ruins através de interpretação, ou forçando outra expressão, em ambos os casos, isso fica claro, então ficaria atento a isso.

Também ficaria atento por movimento ofensivos, vindos das pessoas ao redor, e principalmente do homem a nossa frente, nesse caso, faria impulsionaria meu corpo ao lado oposto do seu golpe, puxando meu chicote, o desarmaria, dando uma chicoteada em direção a sua mão, o forçando a soltar a arma que estaria em mãos, e assim, mostrando suas verdadeiras cores, sendo hostil, não restaria nenhuma opção se não fugir, e com Lizandra, assim faria, através da rua que não parecia ter ninguém, usaria de fintas e movimentos rápidos para os lados, para desviar do que quer que fosse disparado a nós. Sairíamos rapidamente de onde estávamos para voltar à parte mais “popular” da cidade, a fim de despista-los, ou tornar inviável sermos perseguidos. Entraria em um bar ou uma loja assim que percebesse que haviam muitas pessoas.

Se nenhum ataque acontecesse, e conseguíssemos entrar na casa, procuraria por pessoas armadas, saídas, e detalhes em geral que poderiam ser usados a favor e contra nós. Isso faria sem me distrair da presença do homem. Tentaria fazer isso o mais rápido possível, enquanto diria: –Meu nome é Sakuma Teo, mas pode me chamar de Doutor Teo, esta ao meu lado é Lizandra, minha parceira de pesquisa. Estamos aqui para procurar informações sobre uma droga conhecida pela região, e este senhor cujo tu identificares como “Cleiton”, disse que poderia nos ajudar com isso. – Omitiria o fato de ter suposto que aquele homem é quem estava procurando, assim passando ingenuidade e por enquanto, seria interessante se ele tivesse essa visão de nós. –Precisamos pesquisar sobre o efeito da droga no organismo, seu uso em excesso e efeitos colaterais, e não podemos fazer isso sem acesso à mesma.  Poderia nos ajudar a encontrar o responsável por tal substância?

Não tinha informações sobre a sanidade mental daquele homem, nem se haveria uma armadilha ou algo do tipo dentro do local que estávamos, portanto ficaria pronto para desviar de algum projétil ou ataque, observando se alguém dentro do local estivesse com uma postura corporal agressiva, e assim tentaria desviar me abaixando ou desviando para os lados, usando meu chicote, várias vezes se necessário para desarmar a pessoa, chicoteando suas mãos e me movendo rapidamente para os lados para evitar ser atacado. Não queria começar uma luta, mas também não queria ser alvo de ataques.
Spoiler:
 

POST: 09 PAGINAS: 02 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Ruas de Ilusia

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 


Última edição por Sakuma Teo em Ter 14 Maio 2019, 12:55, editado 1 vez(es) (Razão : imagem crashada no template)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dante
Orientador
Orientador
Dante

Créditos : 2
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 30/03/2013
Idade : 21
Localização : Vivo me perguntando onde

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyTer 14 Maio 2019, 02:06



Juventude, Força e Futuro

Post largado no trajeto do moonwalk.
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]


[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]




A tensão aumenta a medida que os segundos se passavam. Passos se apressavam mais e mais e o tempo ficava apertado tal como as ruas daquele quarteirão. Lizandra aceitava a sugestão de Teo tal como um macaco aceitava bananas, sem nem pestanejar. Ela estava nervosa, mas não desesperada e irracional. Sentiu a mão ligeraimente trêmula da garota quando a tocou, mas percebeu também a firmeza que levava consigo.  

- Então vamos. - Entraram e o homem calmamente fechou a porta dando tchauzinho para o cego e a criança que devolviam com um sorriso. Ele se virava para a dupla e abria os braços com seu sorriso falando em um tom calmo e gentil - Vamos lá! Sentem-se, se sintam em casa por favor. Vocês são meus convidados de honra. - E de fato havia um sofá circular ali em volta de um tapete e uma mesa. Em cima da mesa de vidro um pequeno rádio den den mushi que tocava em uma boa frequência, dando para ouvir claramente um homem falando sobre as notícias do dia-a-dia.

Além disso, a casa era bem grande, atrás do sofá lá em frente a parede, havia uma escadaria branca como quase todo o lugar, com excessão do parapeito de vidro e os detalhes pretos do tapete que cobria o chão xadrez. Era um local extremamente limpo e isso ficava ainda mais evidente por conta do branco ser o predominante. Alguns metros à direita da dupla havia outra mesa de vidro, dessa vez maior e com objetos de cozinha em cima. Um fogão e geladeira, e na parede uma grande janela deixando entrar luz parcialmente.

Em parcial por conta de um dos fanáticos que espiava ali, ele estava bem visível e se o seu plano era se esconder, havia falhado miseravelmente. Além da janela, não sabia de mais nenhuma saída do local aparente. O segundo andar não conseguia ver direito o que havia lá pela posição de onde estava, apenas sabia que haviam mais janelas por conta da luz solar. Mas isso era tudo.

- Ah sim... Doutor Teo. Então tenho alguém de profissão muito respeitosa aqui, não? - Ele continuava sorrindo mostrando seus dentes brancos sem medo algum. Era falso, no entanto não demonstrava raiva, medo ou nojo em nenhum tempo. Se tratava apenas de um sorriso social. - Ah sim, o Clayton. Ele costuma trazer essas pessoas pra cá. É um bom homem, pena que tenha perdido sua visão há muito tempo em uma viagem pela grande linha... É uma história bastante triste se quer saber. - Sua expressão se resumia em medo e tristeza durante as falas. Ele passava lentamente a mão pelo sofá enquanto andava e falava. - Ele perdeu a visão tentando salvar a esposa em meio a estacas. Estavam presos, e para alcançar ela ele teria que inclinar seu corpo para frente. Mas isso custou um furo em cada um de seus olhos, e mesmo assim, ele não conseguiu retirar ela dos escombros que um navio da marinha havia transformado em cinzas. - Nesse ponto foi um tanto difícil perceber sua expressão, principalmente pelo fato de que ele havia disfarçado um pouco olhando para o outro lado. Mas era raiva. - Assim Clayton perdeu a vontade de viver. Tudo que restou foi seu filho que já o deixou há muito tempo, e o seu neto vem visitá-lo às vezes. Aquele garotinho... É adorável. - Ele sorriu de novo, dessa vez, genuinamente - Mesmo com a presença dele, a única coisa que alívia a dor do velho todos os dias desde o dia em que sua esposa morreu são entorpecentes. - Lizandra já havia se sentado no sofá, e apenas ouvia atentamente. O misterioso homem fazia o mesmo, se sentando a frente dela com a pequena mesa de vidro entre eles.

- A droga foi feita há anos. Não sei bem como, mas me disseram que ela causa uma mistura de sentimentos agradáveis e calmantes nos usuários. Como aquela planta que tanto falam... A maconha? É... Isso. - Ele fingia dúvida colocando a mão no queixo, então demonstrou dúvida de verdade seguido de raiva. - Mas por que você quer saber quem é o responsável? Alguém mandou você vir até aqui...? Haha - Sorriu socialmente uma vez mais e cruzou as pernas encarando-o num semblante totalmente frio agora.




____________________________________________________

Tiro de sorte? Sorte é não tomar um tiro meu
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Teo
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas
Teo

Créditos : 7
Warn : Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 09/10/2012
Idade : 21
Localização : Ilusia Kingdom

Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 EmptyTer 14 Maio 2019, 17:50



Conversa



Através de uma sequência rápida de pensamentos, conseguia fazer uma decisão que nos colocaria talvez mais perto de atingir os objetivos da missão. Nós conseguíamos entrar na casa do homem, e sentando, começaria a segunda parte do meu plano. Ele começava um breve monologo sobre o homem cego que nos trouxe até aqui, eu observava atentamente suas expressões durante suas palavras, ao mesmo tempo em que sua história causava uma óbvia sensação de empatia, sua expressão ao falar sobre a marinha deixava claro que eu não deveria revelar minha verdadeira identidade. Ele continuava proferindo algumas palavras sobre o entorpecente e o que ele causava nos indivíduos, terminando com uma pergunta dirigida a mim, sobre o motivo de querer conhecer o responsável sobre a droga.

Eu já tinha pensado em alguns casos de resposta, e sobre um “plano de fundo” sobre o “Doutor Teo”, esse era o momento de colocar isso em prática. Olhando brevemente para baixo e após isso olhando diretamente para o homem, diria: –Sim e Não. Veja bem, trabalhamos para a associação de médicos do West Blue, e um dos nossos projetos é para tratamentos de pessoas com vícios, e como tivemos conhecimento de que esta droga sendo altamente comerciada aqui em Ilusia, concluímos que seria interessante achar alguém que conhecesse a respeito do entorpecente, ou ao menos conseguir alguma quantia para estudar a droga em laboratório, entende? – Daria uma pausa para checar a reação do homem as minhas palavras, e então usaria o método da empatia – Não sei se o senhor tem algum conhecimento sobre a droga, ou se conhece quem a produz, e infelizmente não conseguimos informação alguma a respeito disso, pois aparentemente o processo do tráfico é feito em extremo sigilo e furtivamente. Também sei que é difícil achar vontade em compartilhar informações com alguém que quer inibir o lucro que tal entorpecente concede, mas entenda que nossa pesquisa não ira diretamente afetar a venda do produto, só dar a oportunidade às pessoas que não querem mais consumi-lo de se afastar do vício. E é exatamente por isso que estamos aqui, sei que é uma decisão um pouco descuidada, mas talvez fosse a mais efetiva, senhor... –Daria uma pausa, simulando uma expressão de dúvida. Era uma pausa para que o homem falasse o próprio nome. Sabendo que Clayton indicou esta pessoa como sendo “O Apostador”, as minhas intenções eram tirar o máximo de informações possíveis diretamente da fonte.

Esperaria a resposta do homem. Meu plano de um modo geral era convencer que estávamos aqui, não como agentes, mas como interessados na produção da droga e assim, poderíamos distrair o homem e pegar o máximo de informações possíveis no tempo certo.
Spoiler:
 

POST: 10 PAGINAS: 02 ILHA: Ilusia Kingdom LOCAL: Casa de Alguém(?)

Coded By [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]Lilah!

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.][Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Dialogo:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro   Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Teo & Lizandra • Juventude, Força e Futuro
Voltar ao Topo 
Página 2 de 6Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: West Blue :: Ilusia Kingdom-
Ir para: