One Piece RPG
Road To Tartarus - Página 6 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Ato 157: Se eu quisesse tua opinião, Eu tirava na Porrada
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor K1NG Hoje à(s) 15:04

» Ato III: Not Fast but Furious
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Yamazaki Raizo Hoje à(s) 14:36

» Making Wonderful Land a Real Wonder
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor GM.Milabbh Hoje à(s) 14:27

» Pandamonio, Vol 1 - Rumo à Grand Line!
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor DarkWoodsKeeper Hoje à(s) 12:16

» X - A vontade de um Rei
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Kekzy Hoje à(s) 12:09

» [Mini-DarkJohn] O começo de algo
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor DarkJohn Hoje à(s) 11:34

» Mess in Grand Line: The Red-Haired Arrived
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Akise Hoje à(s) 10:13

» LightPoint!Os herois e amigos se reunem novamente!
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Noah Hoje à(s) 08:53

» Cap 4: O Silêncio dos Inocentes
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 04:42

» [Mini- Yoru] Aula de kenjutsu!
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Yoru-san Hoje à(s) 04:00

» I - As rédeas de Latem City!!
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Jean Fraga Hoje à(s) 01:42

» Ficha Saito Hiraga
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Saito Hiraga Hoje à(s) 01:38

» X - Some Kind Of Monster
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 01:24

» Chapter I: Seafret - Oceans ♪♫♪
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Nolan Hoje à(s) 01:09

» [Ficha] - Koji
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Proto_ Hoje à(s) 00:24

» [MINI-Subaé] OXE! agora a aventura começa mesmo!
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Subaé Ontem à(s) 22:44

» A primeira conquista
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Nolan Ontem à(s) 22:01

» O que me aguarda em Ponta de Lança? Espero que belas Mulheres, hihihi
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor GM.Muffatu Ontem à(s) 21:46

» Ler Mil Livros e Andar Mil Milhas
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Shogo Ontem à(s) 20:31

» [M.E.P-DarkJohn] O começo de algo
Road To Tartarus - Página 6 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 20:12



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Road To Tartarus

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 71
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 27
Localização : Fishman Island

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySex 22 Fev 2019, 21:09

Relembrando a primeira mensagem :

Road To Tartarus

Aqui ocorrerá a aventura dos(as) marinheiros Lars Sparkbolt e Gran Magnus. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.] | [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Ceji
Caçador de Recompensas
Caçador de Recompensas


Data de inscrição : 04/02/2013

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySab 18 Maio 2019, 16:13

No Ninho Da Águia - Parte IV

Por mais incrível que parecesse, tudo havia dado certo. Depois de todo aquele aviso dos gentes, eu imaginava que a tripulação que enfrentaríamos seria mais forte e inteligente, mas, por mais que minha tática houvesse sido bem babaca, lês sequer tiveram tempo de reagir. Tá, talvez não devesse manter esse pensamento na minha cabeça, ja que os maiores avisos haviam sido com relação ao capitão e ao reto, e eu sequer sabia quem era aquela Olívia, o que já tirava uma boa parcela de credibilidade da mesma. Talvez ela não fosse uma ralé, mas definitivamente não tinha nível o suficiente para ser uma adversária digna, coisa que eu esperava que ao menos os dois principais do bando fossem, pra cumprir as expectativas.

Mas é claro, quando se fala (ou nesse caso pensa) em alguém, o Diabo sempre aparece, me surpreendo com sua aparecia de roedor me encarando como se eu fosse um queijo premium ou algo do género. Quer dizer, eu não sabia se ele estava olhando pra mim ou pra trás de mim, já que havia um bocado de gente comigo, mas esses detalhes eram irrelevantes, já que eu preferia acreditar no queria mais engraçado. Infelizmente eu não podia só ficar tirando sarro mental dele, já que o fdp provavelmente iria nos atacar, então logo me contive pra não fazer piada em voz alta e chamei Mayu - Mayu, algo me diz que esse cara vai ser um problema, a estratégia de antes não vai funcionar nele. Eu vou o segurar aqui, e você vai até o Gê fazer ele se apressar - Sussurraria, estendendo o meu Flavor dial pra ela - Da isso pra ele, deve ajudar em algo - Entregaria, antes de erguer minha espada e escudo, pronto pro combate.

Meu foco ali não seria o derrotar, uma vez que eu sabia que abriria brechas caso eu partisse para a ofensiva, o que poderia por em cheque o pessoal atras de mim. Com o escudo erguido, eu esperaria a iniciativa do mini, sempre preparado para defender seus ataques com o escudo, impedindo-o de passar por mim. Sempre que defendesse um de seus ataques, eu tentaria jogar o peso do escudo para o lado para tentar abrir sua defesa e desferir um ataque, mas apenas quando soubesse que não teria como ele resistir ou se aproveitar do movimento. Caso ainda assim ele usasse o impulso para ir para o lado e avançar, usuária meus conhecimentos de Corrida e minha Aceleração natural pra avançar em velocidade máxima com uma estocada a sua frente, o impedindo de avançar, e em seguida movendo a espada em sua direção para o forçar a recuar. Me manteria na defensiva até que o reforço chegasse, nem que fosse apenas o Gê, quando então partiria para cima dele, tentando chamar sua atenção para abrir sua defesa, usando de um corte horizontal com a espada para isso, é dando uma brecha para Gê atacar junto.
OFF:
 

Histórico do Ceji:
 

NPC Acompanhante:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySab 18 Maio 2019, 23:01

Clash IV



A visão de tudo dando certo no campo de batalha era gratificante. Com seu oponente caido a seus pés, Magnus sorria ao ver que no fim, pode proporcionar uma derrota honrada para o homem peixe que resistia com tanto afinco. Em honra a o homem caido a sua frente, Magnus separou um instante para se ajoelhar e fechar seus olhos, em um ritual que aparentava ser uma reza. - Que a deusa te proteja. - Ele murmurou, se referindo a divindade que frequentemente encontra em seus sonhos, a qual ele acredita ser responsável por sua proteção. Em meio a sua pratica, o tenente fora prontamente interrompido pelos berros dos colegas do homem peixe, o que o lembrou dos piratas que estavam em fuga, buscando o roedor antropomórfico que claramente era alguém importante naquela tripulação. Em meio ao caos, um grupo de piratas tentaram encurralar e atacar o jovem tenente, mas o gigante do escudo e coração nobre nao permitiu, abrindo o caminho para seu superior. - Leve esse aqui pro navio, ele precisa de cuidados! - Berrou o garoto, antes de disparar em busca de "alastor".

Após correr em circulos por longos minutos, Magnus parou, completamente perdido, rindo de si mesmo de forma ensandecida, como se tivesse sucumbido a loucura, mas que no final, havia apenas se lembrado de que a pouco tempo atrás estava correndo as cegas dentro da fortaleza do inimigo, da exata mesma forma que estava fazendo naquele momento. Ao extravasar sua frustração naquela risada, Magnus notou a sala do capitão que buscava com tanto afinco.

Na cabine do capitão, que estava convenientemente desprotegida, Magnus encontrou um punhado de pergaminhos que pareciam mapear o navio, os qual enfiaria prontamente em sua mochila, e uma fruta, uma fruta que o mesmo não conseguiu reconhecer. A fruta era bem peculiar e Magnus recordava com vividez o momento em que lhe era negado uma guloseima para viagem, o que fazia o garoto pegar a fruta um pouco hesitante. O seu estômago se manifestava perante a ideia, mas a possibilidade de aquilo envenenar-lo ou intoxicar-lo era grande. A duvida foi tanta que Magnus começaria a mastigar a fruta, coçando seu queixo enquanto racionava se deveria ou não comer a fruta. Pode parecer algo irracional a principio, mas Gran acredita que consegue raciocinar melhor enquanto mastiga algo.

Após se tocar de seu erro, Magnus fecharia os olhos com força e aguardaria pelas consequências de seu ato imprudente. Se nada ocorresse, ele apenas se ajeitaria e partiria em busca do homem rato. Se não, apenas o tempo podera dizer...


NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 


Última edição por gmasterX em Qua 22 Maio 2019, 17:46, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 18

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptyDom 19 Maio 2019, 21:16


Magnus adentrava a cabine guardando os papéis que deveria usar mais tarde, mas principalmente de olho na fruta, uma fruta realmente incomum. Comendo-a Gran sentia um gosto horrendo, aquela era sem dúvida a pior coisa que ele já tinha comido em toda sua vida, mesmo assim o tenente continuava a mastigar até perceber do que se tratava, era uma akuma no mi.

Com seus olhos fechados Gran sentia algo ocorrendo com seu corpo, e ao voltar a abrir os olhos ele percebia algo extremamente estranho, dois dedos de sua mão direita se transformaram em lâminas e juntando-os Magnus formava uma tesoura. Ainda testando seus novos poderes Magnus transformava completamente seus braços em lâminas e elas aparentavam estarem maiores que seu braço comum.

-“Gê!”- gritava Mayu se aproximando com algo em sua mão –“Tá tudo bem com o seu corpo?”- ela observava as mudanças na fisionomia do garoto –“Antes de tudo, Lars mandou eu te dar isso, e disse que ia enfrentar o homem rato”- ela entregava o flavor dial de Lars –“Acho melhor irmos logo, os reféns estão bem perto, o que acha que devemos fazer?”-.

Alguns piratas desciam a escada e percebiam os marinheiros –“É o cara que derrotou Saruman!! Tomem Cuidado”- três piratas com espadas na mão –“Eles estão perto dos civis”- agora o tenente deveria escolher como agir.


legenda:
 

Hiso Hiso no Mi :
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptyQua 22 Maio 2019, 17:41

Metamorfosis



Era exatamente como temia. Após consumir a fruta, Magnus sentiu um gosto pútrido correr em sua boca. Ele não sabia qual seria o gosto de algo envenenado, mas supôs que se a morte tivesse um gosto, seria aquele. As teorias sobre o que estava prestes a ocorrer começavam a se agitar na mente do garoto como uma tempestade se formando, e os pensamentos onde aquilo o debilitava de alguma forma eram os que mais assombravam o garoto, pois ele não sabia o que faria se não pudesse continuar sua jornada. Com ódio e medo, ele gritou. Ódio, pois a partir daquele momento, não tinha mais nada que pudesse fazer. Só lhe restava aguardar... E em meio aquele aguardo, ele esperava o famoso flashback antes de sua morte prematura, só que ao invés de morte e desespero, Magnus sentiu apenas uma mudança em seus dedos. Magnus não conseguia mover-los da forma que queria, e assim que abriu seus olhos, pode ver que eles haviam se tornado tesouras. Seus olhos se arregalaram e Magnus ficou sem palavras por um bom tempo. – Mas que droga é essa...? – Ele observou com curiosidade enquanto o resto da sua mão lentamente se transformava. Assim que o pânico passou, ele juntou as peças e finalmente entendeu. – Era... Uma akuma no mi...?

Antes de explorar mais sua nova habilidade, Mayu entrou gritando, preocupada com o estado do tenente. – É, eu acho que sim... – Ele respondeu, encarando a lamina que substituía sua mão. Mayu lhe entregou um dial para Magnus e lhe esclareceu sobre a situação dos reféns. –Eu encontrei mapas que vão nos ajudar a nos guiar no navio. Pegue-os e siga pro convés onde os outros marinheiros tomarão conta dos reféns e me encontre aqui para irmos atrás do capitão deles. – Magnus entregaria a sua mochila com os mapas para Mayu e guardaria o flavor dial no bolso de sua calça, com a mão que ainda estava normal.

Enquanto conversavam, um grupo de piratas avistou e reconheceu Magnus, que ainda estava bem confuso com tudo aquilo. Mayu parecia afoita e os três piratas pareciam determinados a acabar com a festa. Aquilo levemente aborrecia o tenente, já que eles estavam atrasando a conclusão de uma missão que já estava destinada a acabar. O garoto respirou bem fundo e se levantou e encarou Mayu uma ultima vez. – Vá, eu seguro eles.

Vendo que não conseguiria lutar direito se não pudesse usar sua espada, Magnus tentaria desfazer a transformação. Ele fecharia seus olhos e se concentraria na sensação de mexer cada dedo da mão direita, como se ainda estivessem lá, e se imaginaria descendo cada dedo, lentamente, até formar um punho.

Já com sua mão de volta ao normal, ele sacaria sua Deneb e encararia os piratas. – Escutem. Eu sei que todos vocês tem algo por essa honra pirata ou respeito pelo seu capitão ou alguma merda dessas, mas mesmo extremamente afim de terminar logo com isso, eu ainda peço que se rendam. Não vou dar nenhum outro aviso. – Ele aguardaria, e se eles atacassem antes, durante, ou depois do discurso, se negassem a cooperar, ou até mesmo tentasse impedir Mayu de seguir seu rumo, Magnus avançaria com o seu tronco inclinado, cruzando os braços de maneira que sua espada ficasse em suas costas. Ao se aproximar, ele observaria a movimentação dos oponentes com atenção, se focando mais no que estivesse no meio. Se ele atacasse com um golpe aberto, sem base, Magnus apararia(parry) o golpe com um balanço veloz de sua lamina, deixando a guarda do pirata aberta, em seguida, ele agarraria pelo pulsou a mão que segurava a espada, o atingiria com uma cabeçada e o chutaria na barriga, empurrando-o para cima de outro pirata que estivesse próximo. Se tivesse sucesso, ele giraria se agachando, e atingiria o terceiro pirata com um corte horizontal nas duas pernas, bem na altura do joelho, e se o homem caísse, ele giraria Deneb, apontando a lamina para o chão, e o atingiria no queixo com a empunhadura. Por fim, ele giraria mais uma vez enquanto se agacha, e daria uma rasteira nos dois. Assim que estivessem no chão, Magnus daria dois ou três chutes contra a cabeça de um deles para nocautear-lo.

Se eles se negassem a atacar e Magnus fosse obrigado a tomar uma instancia ofensiva, o rapaz, em meio ao seu avanço, se jogaria no chão e deslizariam até as costas dos três. Ele executaria um corte horizontal bem amplo para atingir os três ao mesmo tempo, um corte mirando seus calcanhares. Com um ou todos eles caídos, Magnus firmaria sua base e chutaria a cabeça de um deles com o bico do pé e em seguida ele chutaria o que estivesse próximo com a sola do pé.

Se uma dessas investidas desse certo, ele agarraria o homem que sobrou , envolveria o seu braço no pescoço dele e diria: – Me leve até seu capitão e você sai inteirinho.

Era bem possível que aquilo não fosse o suficiente, mas o tenente estava preparado para aquilo, já que a sua trajetória até ali havia lhe ensinado que o melhor curso que deveria se seguir era o do improviso.

NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 18

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySab 25 Maio 2019, 10:36


-“Certo, assim que me assegurar da segurança deles eu venho te ajudar”- Mayu respondia enquanto colocava a mochila em sua costa, ao mesmo tempo Magnus modificava sua mão fazendo com que ela voltasse ao normal. Os três piratas estavam perto de um corredor –“Os reféns estão escondidos naquele corredor, não posso ir até que eles saiam de lá”-.

“Como se fossemos nos render!! Não queremos ir para prisão!!”- um pirata de cabelos azuis proferia enquanto avançava, próximo do tenente o pirata atacava verticalmente e tinha seu golpe aparado.Com uma sequencia de movimentos Magnus jogava o pirata ao chão e os outros dois apenas observavam imóveis.

“Merda!”- um dos piratas que era moreno começava a se distanciar e seu companheiro continuava parado. Vendo que eles não avançariam Magnus atacava o pirata que não se mexia. O inimigo do tenente começava a se desesperar e atacava de qualquer maneira por conta disso o golpe de Magnus acabava por acertar um dos calcanhares do homem o deixando ajoelhado.

-“Não se mexa”- dizia o ultimo pirata que ainda não havia perdido, ele apontava sua espada para um dos corredores antes de puxar um homem de óculos redondos –“Se você se mexer eu mato ele!!”- ele bradava com um olhar desesperado, Mayu que ainda não havia saído cochichava para Gran –“Tem alguma ideia? E encontrei um mapa da possível localização do Artur”-


legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Última edição por Flame Spearrow em Seg 03 Jun 2019, 21:21, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySex 31 Maio 2019, 23:56

Trials and Ordeals



Como esperado, Magnus conseguiu derrotar dois dos três piratas que o impedia. Com a resposta do primeiro rapaz ainda em sua cabeça, o tenente coçou sua testa com os dedos da mão esquerda, encucado, e suspirou bem fundo. – Agora você tá ferido e ainda vai preso, era isso que vocês queriam? – Ele olhou pro homem caído mais perto, ainda coçando a cabeça. – Bom, no fundo, não era bem o que eu queria. – Ouvindo as ameaças, Ele se sentaria sobre as costas do pirata mais próximo, mostrando que não iria a lugar nenhum.

–Ah... Que droga... Eu vou ter que ficar mais um tempo aqui. – Ele pensou, rolando os olhos – Escuta, amigo. – Ele exclamaria, após ouvir a questão de Mayu. – Eu posso até não me mexer, mas o que você fará daí? – Ele daria um tempinho para o pirata digerir a questão. – Eu tenho dois dos seus companheiros a minha disposição como reféns, tenho a localização do seu capitão e homens lá fora mais do que capacitados para tomar posse do navio. – Ele sacaria sua espada, e fincaria no chão, perto do rosto do pirata caído. – E também, não se sabe se você vai conseguir machucar os reféns antes de eu te pegar. Eu posso ser bem rápido quando quero, mas esse não é o caso. – Ele coçaria a cabeça com a mão esquerda, ainda segurando a espada com a direita. – Então eu lhe faço uma oferta. – Magnus sorriria para o pirata com o refém, com um olhar confiante e atrevido. – Se você deixar os reféns em paz agora, eu finjo que nada disso aqui aconteceu e deixo você ir embora junto de seus amigos. Acredito que se você sair agora, ainda terá tempo de pegar um bote e navegar pra longe, escondido.

Se o pirata rejeitasse a oferta ou não confiasse nela, Magnus se levantaria, com a espada ainda bem próxima do outro pirata e tomaria uma postura mais passiva, visando acalmar o homem. – Tudo bem então, vamos fazer melhor. Eu vou até ai e você larga esse cara e me leva como refém. Eu ofereço bem mais perigo do que essa pessoa e ainda posso fazer o pessoal lá fora se retirar, que tal? – Se ele aceitasse a proposta, Magnus olharia fixamente para ele. – Então sem interrupções, sem truques. Eu vou colocar minhas armas no chão e caminha até ai, quando eu estiver chegando perto você larga o refém. Não se preocupe com retaliações, eu estarei desarmado e você ainda terá a espada. Claramente está na vantagem aqui. – E assim faria, observando os arredores. Ele deixaria suas armas bem à frente de seus pés e caminharia lentamente, em direção ao pirata, com as mãos esticadas – Viu só, não tenho nada em mãos. Não tem nenhum truque. – Ele se aproximaria o suficiente para o rapaz entrar no alcance de sua nova habilidade. Se o homem não soltasse o refém e Magnus já estivesse relativamente perto, o tenente manteria uma distancia segura, se negando a se aproximar e se entregar como refém. – Eu disse que você tinha que soltar o refém primeiro.

Perto do homem, Magnus se concentraria e transformaria seu braço direito em uma tesoura, como havia feito antes, deixando o pescoço do pirata entre as laminas do aparato. – É... Eu te dei uma chance... – E usando sua velocidade, ele chutaria a genitália do pirata com força, visando acertar seu escroto com uma força concusiva. O resultado de tal ação, provavelmente seria o pirata rolando no chão de dor e desespero.

Se tivesse resolvido a situação, Magnus faria seu braço voltar ao normal e pegaria suas coisas no chão. Com tudo em mãos, ele se aproximaria de Mayu. – Tudo pronto, agora é só seguir o plano. – Aguardando a moça levar os reféns pra segurança.

NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 18

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySeg 03 Jun 2019, 21:28


Magnus se sentava sobre um dos piratas feridos, a respiração do homem ficava mais pesada, mas ele não dizia uma palavra, pois estava inconsciente.  –“Não é óbvio, irei matar esse cara, ou acha que estou brincando!”- o pirata dizia desesperadamente enquanto aproximava a espada do pescoço do civil, a arma era pressionada contra o refém forçando a saída de uma pequena quantia de sangue a qual caia no chão continuamente.

-“Suas ameaças não me assustam, sei que essas pessoas são bem importantes, meu capitão me confirmou isso!!”- o pirata erguia sua voz cada vez mais até ouvir a proposta do marinheiro –“interessante, muito bem! Deixe a espada onde posso ver!”- o desespero do meliante rapidamente se tornava uma grande confiança junto de seu sorriso, o homem abria sua boca mais e mais a medida que Gran se aproximava.

-“Muito bem, agora se ajoelhe”- o pirata praticamente mandava em Magnus, mas ao fim era surpreendido pelo avanço do tenente –“Seu!!!  Me solte!!”- ele falava enquanto se debatia tentando soltar os braços de Gran, em alguns instantes o pirata acabava acertando um soco na cara do marinheiro –“Saia daqui!!”- ele continuava a se debater até que a transformação de Magnus acabava –“Eu.... desisto”- o homem falava ao parar de se debater e observando a lamina em seu pescoço.

A respiração do homem começava a ficar ofegante até o ataque de Gran, em decorrência do ataque o meliante caia no chão com as duas mãos em seus órgãos reprodutores –“Merda”-. –“Muito bem, deixe comigo e pegue isso”- Mayu dava a Magnus um mapa do interior do navio com um circulo na área do controle do navio, que estava intitulada área R.

Já com os civis a marinheira os organizava em fila, terminado os preparos ela começava a movê-los –“... .....”- suas palavras eram abafadas pelo som de Willian, mais precisamente de seu corpo que caia pelas escadas, seu braço direito tinha um grande corte desde o cotovelo até sua mão, além de um grande ferimento em suas costas, logo em seguida os gritos de Luna tomavam conta do local e por fim duas figuras apareciam ao topo da escada, Lars e Alastor cruzavam espadas e saiam do lugar rapidamente.  

Além de tudo isso, várias pessoas mascaradas surgiam pelo corredor, Mayu pelo espanto atacava um, porém tinha seu ataque transpassado pelo corpo do ser -O que?- a mulher se indagava, nas escadas outra pessoas apareciam e ao fundo alguns gritos se indagavam quem eram essas pessoas.


máscaras:
 

legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptyQua 12 Jun 2019, 00:25

Rat trap




Cansado daquilo, Magnus abaixou sua cabeça e encarou o meliante que não estava mais disposto a lutar. Ele sentia a sua vontade de ceder a mais pura violência e brutalidade lentamente tomar conta. Seu rosto transpirava fúria, seus dentes rangiam e suas veias saltavam. Magnus começou a refletir e perceber que o quanto mais ele tentasse cuidar daqueles assuntos com delicadeza, mais problemas surgiam e mais aquela missão se estendia. Aos poucos ele considerava ceder e apenas mutilar todos a sua frente, e com a visão de William ferido logo ali, aquilo parecia ser inevitável. – Mas isso não é o que um guardião faria, não é? – Ele se ergueria, finalmente encarando a situação com um todo. Mesmo que ele quisesse simplesmente sucumbir aos seus instintos mais selvagens, ele sabia que aquilo não o abstraia de suas responsabilidades como tenente.

Com o mapa já em mãos, Magnus se concentraria para desfazer a transformação causada por sua nova habilidade e partiria para perto de Luna, correndo a toda velocidade. Ele seguraria a moça pelos ombros, se abaixando se ela estivesse no chão, e a balançaria, dizendo: – Luna! Se concentre! Tá tudo bem! – Ele a olharia em seus olhos por algum tempo, e se ela continuasse berrando daquela forma, com a mente distante do assunto, ele a acertaria com um tapa em seu rosto. Ele levaria suas duas mãos até o rosto da garota. – Escuta, eu preciso que você se recomponha e tome conta do William. Não vou pedir para você tentar carregar ele pro barco e se eu tentasse ajudar com isso, essa missão demoraria ainda mais. Então fique aqui e vigie esse grandalhão para que eu possa ir atrás do capitão deles. – Ele acariciaria sua cabeça e daria um sorriso. – Eu te prometo. – Ele esticaria seu dedo mindinho para a garota, como símbolo de sua promessa, e se a garota parecesse confusa com o ato, Magnus gentilmente pegaria sua mão e entrelaçaria seu mindinho com o dela.

Ao fim daquela interação, o tenente se agacharia, relaxando cada fibra de sua perna e com o pé direito mais a frente. Ele se inclinaria e se apoiaria com a ajuda de sua mão, regulando sua respiração. Com tudo calmo, ele executaria uma investida inicial, se impulsionando usando os calcanhares, a ponta dos pés e todos os músculos da pélvis para baixo para extrair o máximo o de força. Após o impulso, Magnus manteria seu pé direito a frente e assim que começasse a perder velocidade, ele bateria com força o seu pé dominante e iniciaria uma corrida a todo vapor na direção do homem rato.

Durante a corrida, ele observaria os movimentos e o posicionamento tanto de Lars, quanto do homem rato. Ele se prepararia, deslizando sua mão para dentro da bolsa de shurikens e pegando o maior numero que pudesse. Se Lars estivesse na frente e o corredor fosse estreito demais para contornar, ele gritaria: – Lars! Se abaixe! – No momento em que estivesse perto o suficiente para o homem rato ter dificuldades em se esquivar ou bloquear o ataque, e sem nenhuma demora, jogaria as shurikens contra seu torso, de forma bem previsível. Aproveitando o período em que ele estivesse distraído, o tenente se esgueiraria e tentaria passar pelos cantos ou, se possível, deslizando por baixo. Porém, se esse não fosse o caso, ele apenas se posicionaria ao lado ou atrás do homem rato e executaria a mesma ação, e em seguida ele correria para se reposicionar e ficar atrás dele. Se tivesse sucesso, Magnus juntaria a força dos braços, antebraço, ombros, costas e peitoral para executar um corte no estilo saque rápido, mirando na parte de trás dos joelhos do rato. Em seguida, ele executaria um segundo corte, no mesmo local e na mesma altura, para se certificar de que a sua mobilidade fosse prejudicada. Em seguida, ele devolveria sua espada a sua bainha e com ela ainda embainhada, o tenente o atingiria com uma longa sequência de golpes em sua cabeça, priorizando a velocidade acima de tudo.

Se por acaso ele não cedesse e tentasse enfrentar Magnus, ao invés de Lars. Magnus prestaria bastante atenção e tentaria a aparar o primeiro golpe que ele executasse com sua espada e tentaria atingir-lo com um pisão em quaisquer um dos pés que estivesse mais perto. Com o homem rato provavelmente atordoado com a atenuante dor, Magnus aproveitaria e cutucaria com força o olho que havia sobrado do homem rato. Em seguida, ele o atingiria com uma joelhada na barriga, usando sua perna direita, e uma cabeçada bem encaixada. Se tivesse sucesso, Magnus tentaria finalizar-lo com a longa sequência de golpes a cabeça do homem rato.

Se o homem forçasse Magnus a se defender, ele prestaria atenção ao otipo de ataque que estava por vir. Se ele atacasse com a espada, Magnus tentaria apenas se esquivar, se afastando brevemente se o mesmo tentasse atingir-lo abaixo da cintura. Se necessário, Magnus também usaria sua espada para bloquear seus ataques. Se o rato usasse de combate corpo a corpo contra Magnus, o tenente tentaria agarrar –lo e seguiria o ultimo plano de ataque.

NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 18

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptyQua 12 Jun 2019, 17:53

Evitando ceder a seus instintos Gran se acalmava e retornava a sua forma normal, em seguida o tenente subia as escadas a pressa e procurava por Luna, passando pelo campo de batalha que já esteja cheio de sangue de vários piratas Magnus encontrava a marinheira urrando de dor, era fácil perceber o motivo, seu braço tinha um corte fundo o suficiente para mostrar seu osso quebrado –“Aquele rato... acabou comigo... e com Willian... devemos sobreviver”- ela falava enquanto se esforçava para não demonstrar a dor que sentia –“Posso tentar”- sem ter certeza do que ela poderia fazer naquelas condições Magnus ia à direção de seu inimigo.

O marinheiro não perdia tempo e disparava para o combate, indo na direção do combate onde Lars atacava o mink enquanto segurava seu escudo para bloquear possíveis ataques, Alastor por sua vez tomava distancia do marinheiro e esperava alguma abertura para poder ataca-lo, isso até que Gran chegasse e começasse a disparar shurikens, sua leva de ataques era quase bloqueada completamente com exceção de duas que se cravavam em seu peitoral.

Aproveitando-se da brecha dada por Alastor Magnus realizava dois cortes centrados em seus joelhos jogando o rato ao chão –“Eu desisto!”- gritava o pirata sem demonstrar intenções de se levantar –“Apenas me prendam e me deixem aqui”- o pirata soltava sua espada e continuava deitado no chão, Lars se aproximava cada vez mais –”Pegue um pedaço de corda por ai Gê, eu vou segura-lo“- ele dizia enquanto cravava sua espada ao lado da cabeça do mink, antes que pudesse se virar para procurar algo o Carrasco chutava a perna de Lars e levava-o ao chão.

Em apenas alguns segundos o Mink se levantava e pegava a espada cravada ao chão dando ao cozinheiro um corte em seu peito –“Idiotas”- falava o pirata com um sorriso no rosto –“Você é o próximo”- ele apontava a espada para Gran e começava a correr em sua direção, antes de tentar atacar Magnus o rato retirava um pequeno saco de seu bolso e jogava-o a Gran, assim que o projetil acertava o tenente um punhado de areia se espalhava pelo ar prejudicando sua visão, impedido de saber a direção do próximo golpes Magnus era acertado em sua perna, o corte era profundo, não o suficiente para prejudicar a locomoção, porém mais um ataque em sua perna poderia vir a atrapalhar.



legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
gmasterX
Civil
Civil
gmasterX

Créditos : 11
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Masculino Data de inscrição : 12/06/2014
Idade : 21
Localização : Na minha casa,ué

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptySex 14 Jun 2019, 23:50

Rat trap II



Magnus suspirou em alivio ao ouvir aquelas palavras. Agora faltava apenas um, e aquele parecia ser um desafio bem grande à frente. Inicialmente, Magnus estranhou aquela rendição repentina, visto que os outros piratas preferiam lamber as botas do capitão até o fim do que se render. – Tanto faz... Só quero terminar logo com isso pra ter uma boa noite de sono...– Ele coçou a cabeça e fechou seus olhos, juntando vontade e forças pra prosseguir. Ele sabia que a luta final ia ser tão frustrante quanto, mas era algo que tinha que ser feito, já que o plano já estava em execução.

Porém, seu breve alivio se acabou com o som da carne de Lars sendo mutilada pela própria espada. O som alertou Magnus tarde demais, visto que no momento em que iria tomar uma providencia, ele recebeu um saco com areia na cara e uma espadada na perna. Aquilo não era tão ruim quanto parecia, visto que sua mobilidade não tinha sido debilitada nem nada do tipo. A sua visão não era um problema tão grande, já que mesmo que não tivesse sentidos aguçados, ele sabia seguir seus instintos e não depender tanto de sua visão. O chão do navio denuncia os mais leigos na arte da furtividade, e por trás de todo ataque, sempre se reúne um vento ameaçador. Só que mesmo com um bom plano pra circundar aquela situação, Magnus estava em seu limite. O seu estresse estava lentamente se transformando em fúria, e sua mente fora anuviada por pensamentos agressivos. Por um momento, a sua vontade era de atingir a garganta do homem rato, até que lhe surgiu a idéia genial.

Ele aproveitaria seu novo ferimento e imediatamente reagiria de forma exagerada ao corte que havia recebido. – AHHHHHH – Ele colocaria sua mão esquerda sobre o ferimento e olharia ao redor com os olhos bem espremidos, bem para longe da possível localização do homem rato, evidenciando que aquela areia havia cegado completamente. Ele se arrastaria, desesperadamente para longe do rato, movendo sua perna ferida o mínimo o possível. – Droga... Você não me deixa escolha! Aceleração extrema! – Ele berraria, como se ativasse uma técnica, prenderia sua respiração e atacaria aleatoriamente as proximidades com toda sua força e velocidade, diminuindo gradativamente o ritmo com o passar do tempo. A intenção era fazer com que o rato pensasse que todos os feitos de Magnus até o momento tiveram a ajuda de uma técnica. O rato falava de forma bem soberba, então era bem provável que ele subestimasse o rapaz. Ao final de sua “apresentação”, Magnus arfaria, devolvendo sua katana até sua bainha. Se até aquele momento, ele simplesmente tivesse se mantido afastado, Magnus ficaria de pé, de forma descontraída e suspiraria. – Eu acho que ele fugiu... Heheh... Eu espantei ele com as minhas habilidades... – Porém, durante toda aquela atuação, ele se manteria atento aos seus arredores, tentando prever uma possível investida.

Se ele avançasse após todo aquele drama de Magnus, o tenente usaria de seu conhecimento de cálculos para associar o som dos passos do rato a distancia em que ele estava, além de usar a sua visão, se possível, para espiar e confirmar tal. Ele tentaria manter essa jogada pra o ultimo momento, onde o Rato não pudesse voltar atrás. Por outro lado, se ele avançasse antes, tentando aproveitar a distração para avançar pelas costas, Magnus seguiria o mesmo plano, mas antes de qualquer coisa, ele se viraria para o homem rato e fingiria um ataque inicial, para pegar-lo desprevenido ou até mesmo forçar um momento de hesitação.

Se o moço caísse naquela “ratoeira”, o tenente respiraria bem fundo, levaria sua mão até o cabo de Deneb, e executaria sua técnica, Seijaku, liberando um corte horizontal violento contra os pés da fera. Influenciado pela sua fúria contida, ele não se seguraria nem um pouco nesse primeiro golpe, e procuraria danificar o máximo que pudesse os membros inferiores de seu oponente para que o mesmo não tivesse outra oportunidade de escapar. Se obtivesse sucesso, a besta provavelmente cairia em sua frente, mas se esse não fosse o caso, Magnus aproveitaria o momento para alterar a pegada de sua arma, apontando a ponta da lamina pra baixo, e acertaria o um dos pés (de preferência o que estivesse mais a frente) de seu oponente com uma estocada. Se acertasse, ele giraria a arma para ampliar o dano e puxaria a katana, certo de que aquilo seria o suficiente para reduzir sua mobilidade à zero.

Se ele desviasse ou interrompesse o avança no ultimo instante, Magnus o perseguiria com toda a sua sede de sangue e se inclinaria, ameaçando de atacar o seu pé, como havia feito antes, mas ao invés disso, ele atacaria o seu pescoço e seu pé com sua técnica. Se ele fosse veloz o bastante para atacar antes de Magnus, o tenente agarraria lamina do rato com as mãos nuas utilizando a técnica de samurai que aprendeu com Del Rosa, onde o usuário trava a lamina inimiga aplicando pressão com as pontas dos dedos nos lados, e sem pensar duas vezes, ele desferiria um corte contra o pulso da mão/mãos segurando a espada e o acertaria com uma cabeçada, mirando o olho que lhe restou. Em seguida, ele executaria o plano de atacar o pé do rato, como havia feito desde o inicio.

Por fim, se o rato estivesse caído em sua frente como ele planejara, o rapaz balançaria Deneb, limpando o sangue de sua lamina e a guardaria em sua bainha novamente.

– Enquanto eu estava tentando ser misericordioso com você e seus colegas... Você feriu meus companheiros e zombou de mim... Eu acredito que ninguém mereça se machucar o quanto você machucou eles... Mas em dias como este... Porcos como você... Deveriam estar sangrando sob a sola de meus sapatos. – Após o discursos, ele finalizaria o combate, desferindo o mais rápido que pudesse, uma longa sequência de cortes de diversos ângulos contra a área da cabeça do rato, liberando a raiva que sentia no momento.

Se tudo desse certo, o rapaz precisaria de um breve momento de descanso para não perder a cabeça ou se vomitar todo, mas essa é uma das suas menores preocupações no momento.

NPC ACOMPANHANTE:
 

Legenda:
 

Histórico do Gezão:
 

Seijaku:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Bejin no ombro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : Road To Tartarus - Página 6 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 18

Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 EmptyDom 16 Jun 2019, 19:40


O rato observava fixamente as ações de Magnus expressando todas as suas dúvidas com um único olhar, ele esperava até o término do show para começar a rir –“Me desculpe, você mente muito mal, porém não posso ignorar seu esforço em me enganar”- ele proclamava antes de disparar na direção de Gran. O marinheiro já preparado se concentrava tentando prever a localização de Alastor, com uma pequena ajuda de seus olhos que ardiam junto do som da madeira que denunciava completamente o rato o tenente desferia sua técnica.

O ataque acetava em cheio ambos os pés do pirata e como consequência seu oponente ia ao chão –“Parabéns, você me enganou”- falava o pirata enquanto tentava se levantar sem obter sucesso, Luna estava perto das escadas e começava a comemorar alegremente após ver a cena -Boa tenente!!- Gran começava sua falatória enquanto ia na direção do pirata –“eu não zombei de você... Não o suficiente”- o mink interrompia o discurso de Gran enquanto jogava as duas shurikens na direção do marinheiro, os projéteis praticamente acariciavam Magnus, mas a distração dava tempo o suficiente para que o rato levantasse eficientemente.

Alastor se mantinha de pé com ajuda da espada –“Você me surpreendeu, depois que te derrotar vou me certificar que seu corpo seja encontrado em três ilhas diferentes”- bradava o rato enquanto tentava levantar sua espada sem cair, por um momento o pirata cambaleava até se fixar completamente no convés, em seguida o humanoide corria na direção de Magnus e realizava um ataque simples tentando acertar o rosto de Gran.

O marinheiro não vacilava e se preparava para defender o golpe com facilidade sendo surpreendido assim que agarrava a espada, o mink soltava sua espada em pleno ar e desferia um chute na barriga do tenente –“É assim que se engana alguém, entendeu garoto?”- dizia o rato enquanto dava um passo para trás se mantendo de pé e em seguida se colocando em postura esperando o tenente -você está bem?!- questionava a marinheiro ao ver o ocorrido.


legenda:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Road To Tartarus - Página 6 Empty
MensagemAssunto: Re: Road To Tartarus   Road To Tartarus - Página 6 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Road To Tartarus
Voltar ao Topo 
Página 6 de 7Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Grand Line - Paradise (Paradaisu) :: The Wonderful Land-
Ir para: